FÍSICA QUÂNTICA: CÉREBRO-MENTE “VEÍCULO” DO SALTO QUÂNTICO À QUINTA DIMENSÃO – 1ª PARTE

Nesta segunda-feira estamos iniciando mais uma série de publicações sobre um único assunto na nossa coluna FÍSICA QUÂNTICA. Por ser muito extenso vamos dividir em 4 publicações. O tema desta vez é “Inserção mental à quinta dimensão”. Um assunto que poucas pessoas têm familiaridade e compreendem de que se trata. Então essa é uma excelente oportunidade de entender o que significa essas dimensões tão amplamente faladas pelos estudiosos da física quântica e conscienciologia. É sabido por todos que vivemos neste planeta na 3ª dimensão pelo da matéria poder ser sentida e visualizada em três planos existenciais. Aqueles que podemos perceber com os cinco sentidos humanos. Entretanto, além da matéria, no plano sutil, existem pelo menos mais oito dimensões. A ciência já admite que mesmo nessa dimensão em que vivemos é possível se alcançar a 4ª e 5ª dimensões. E esse artigo a seguir vai lhe ajudar a entender como podemos, mesmo presos a matéria atingir essas dimensões sutis.  

Inserção mental à quinta dimensão

Inserção mental à quinta dimensão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Postado por 

O ser humano ao começar seu dia, deve ter o habito de diariamente se perguntar, qual a melhor versão que pode ter de si. E assim poder sempre se estimular a pensar e a agir diferentemente e melhor, lembrando e comparando como se mostrou no dia anterior.

Em outras palavras, ao acordar de manhã e lembrar que executou as mesmas tarefas anteriores, que com elas despertou-se com as mesmas emoções e que até lhe fizeram bem, pode-se dizer que sua mente e seu cérebro permaneceram virtualmente os mesmos, portanto neles não aconteceu nenhuma mudança.

Pela neurociência o ser humano ao pensar repetidamente e ao agir da mesma maneira todos os dias, seu cérebro é moldado em um determinado padrão, suportando apenas um habitual nível de frequência mental, com as células nervosas que nele se conectam, permanecendo de uma mesma maneira.

Aquele que possui comumente os mesmos pensamentos e com eles cotidianamente executa as mesmas ações, ele muitas vezes até ironicamente inconsciente espera que algo diferente e melhor lhe aconteça, o que de fato poderia lhe acontecer, se ele de maneira honesta tivesse pensado e exercitado mentalmente mais pressão sobre si mesmo antes de ter começado seu dia, motivando seu cérebro trabalhar em diferentes e novas frequências, padrões e combinações.

Segundo a neurociência, sempre que o ser humano faz seu cérebro trabalhar diferentemente, tornando-o assim em ação, ele está de fato mudando sua mente e com ela sua maneira de ser – Imagem da Internet

Quando o ser humano fecha os olhos, elimina as barreiras de estímulos do mundo externo e sem distração formula uma nova imagem, apenas se interiorizando e realmente focando sua atenção nesta imagem desejada, chega um momento em que seu cérebro não sabe a diferença entre o que é real do mundo exterior e o que está sendo imaginado em sua mente.

Desta maneira ele pode com o pensamento que está gestando, fazendo-o real em sua mente, tornando-o consistentemente mais presente, com seu cérebro já trabalhando duro para refletir o que está sendo por ele imaginado/pensado a respeito e, aconteça o que por ele está sendo desejado.

E, neste processo em que ele vai conduzindo e mudando sua mente, ele vai também mudando seu cérebro, modificando o campo de energia por ele gerado. Assim, na medida em que seu cérebro vai alternando e energeticamente mudando, o mesmo vai acontecendo em sua mente, em um “feedback” energético.

O modelo de realidade vislumbrado através da mecânica quântica, menciona a mente e a matéria como elementos interdependentes, não estão separadas. Portanto, a mente subjetiva tem um real efeito no mundo subjetivo exterior, possuindo atenta e importante observação da realidade ou, do que ela entende como tal.

Uma mente que está sinceramente motivada ou com real intenção, literalmente ela condiciona e organiza a matéria em matrizes/fontes de destinos pessoais. E em consequência, se a realidade de um ser humano é uma extensão de sua mente e sua realidade é sua vida, ele precisa então, fazer disto motivo mudar sua mente.

Ele precisa produzir mudanças identificáveis em sua vida, aguçando sua capacidade mental, para observar algum destino desejável a partir de uma nova versão de si mesmo. Procurando-se não mais se submeter à influência de seu antigo “eu”, sua vida deve se reorganizar em diferentes e novas maneiras, porque foi esta sua antiga personalidade caracteristicamente constituída pelo o que ele pensa, age e sente, que criou a realidade que com ela ainda experiencia e que deseja transformá-la.

A nova versão de si, do “eu” deve possuir capacidade de criar uma vida totalmente nova, através de seu pensamento condicionando sua mente e seu sentimentos e também, condicionando seu corpo, porque se sua mente e se seu corpo trabalharem juntos, ele tem o poder do universo agindo em seu favor.

E quanto mais ele for desta maneira experienciando seus dias, mantendo-se em estado mental modificado/acelerado, mais algo diferente e melhor vai lhe acontecendo como resultado deste seu esforço. Ninguém é excluído deste “fenômeno”, porque cada um é um cocriador. Todos são em sua origem possuidores do mesmo Poder Universal e Criador.


Aquele que se mantém em frequência mental acelerada, modificando sua maneira de pensar e de agir, que o conduz ao sentimento de harmonia, ele como resultado deste seu esforço algo diferente e melhor vai lhe acontecendo – Imagem da Internet

A Consciência Universal com seu poder criador atua além mesmo da realidade do mundo quântico, expressa/vibra através das ondas modulares de polaridades opostas tanto a nível pessoal, quanto aos níveis cósmico e multidimensional. Este Poder Gerador oriundo da Energia Suprema/Deus é criador de todos e de tudo e, como doadora da vida a protege, “curando” todos e harmonizando tudo.

Ela que mantem nos seres humanos seus corações batendo centenas de milhares de vezes por dia, ela que cria em seus corpos milhões de células a cada minuto. Ela que organiza em seus organismos centenas de milhares de reações químicas em uma única célula e em um único segundo.

Ela também com sua Onisciência, Onipresença e Onipotência que cria as supernovas nas galáxias distantes, mantem os planetas em suas orbitas e ao mesmo tempo as flores com seus pistilos que desabrocham em sua singeleza para um ato gerador, mostram também que tudo é um ato de amor criador.

Quando o ser humano com sua mente sintoniza com a Mente Criadora, ele nesta frequência torna-se capaz de interferir consciente em sua vida, ao produzir eventos desejados em seu futuro, para com eles finalmente se expressar com seu poder cocriador.

Mas, ele deve primeiro para alcançar esta sua transformação, fazer algo que quebre sua rotina, para que possa não se envolvendo tanto mais com o mundo exterior, começar seu processo de interiorização e de real mudança.

Para esta mudança ele precisa pensar com maior amplitude, conduzindo sua mente para além de sua atual realidade. Tem que se direcionar sua busca, movendo-se para além de seus atuais sentimentos, que já constantemente assimilados contribuem para a permanência de sua autoidentidade atual, não permitindo que o “eu” possa ser mentalmente renovado, movimentar-se para buscar o que já existe por ele esperando no futuro, precisando apenas busca-lo.


O ser humano deve conduzir sua mente para além de sua realidade atual e, se fazendo como vórtice de energia, alcançar o que já existe para ele, esperando-o em seu futuro – Imagem da Internet

Fonte: Pégasus Portal 

Deixe uma resposta