FÍSICA QUÂNTICA: A GLÂNDULA PINEAL COMO FERRAMENTA PARA LIGAR O MUNDO FÍSICO AO NÃO FÍSICO – PARTE 3

Neste sábado estamos publicando a 3ª parte do artigo acerca da glândula pineal como uma ferramenta para ligar o mundo físico ao não físico e considero esse trecho do artigo o mais importante, pois trata da única e exclusivamente da glândula pineal, desde as suas características físicas, passando pelas suas funções sensorial intuitiva, hormonal até a sua função transcendental que proporciona também ao ser humano “janela” através de seu sexto vórtice (chakra) frontal percepção às realidades não físicas. Por isso convido você a ler com toda a atenção essa parte do artigo para tomar conhecimento do que é capaz essa pequenina glândula em formato de azeitona com menos de 1 centímetro de comprimento.

Cérebro-mente “mecanismo” de vida inteligente e consciente criado pela Energia Suprema/Deus, nele se destaca a glândula pineal, ao se mostrar como “veiculo”  de interação entre a realidade do mundo físico e as realidades de outros mundos paralelos e mais sutis.

No mundo da realidade física que nele o ser humano experiencia, a glândula pineal mostra-se como a sede de sua alma e também como a condutora através de seu sexto vórtice (chackra) do frontal sua percepção/”visão” mental de outras realidades

Ela é ainda considerada porta para a dimensão da consciência superior, permitindo que o ser humano mergulhe consciente em seu mundo interior. Ela é o seu “instrumento” principal, que com ele energias em frequências mais sutis ou chamadas de “espiritualizadas” além de sua visão física podem ser despertadas.

O mundo físico que nele o ser humano está comumente experienciando como fonte constante de suas informações, é apenas uma fração de uma outra fonte muito maior, mas não sendo por ele alcançável, grande parte de suas informações permanece bloqueada ou oculta.

Entretanto, ele ao estimular sua glândula pineal permite-se extrapolar à realidade física, para alcançar dimensões mais elevadas e delas já de posse de informações, perceber se pela mente e pelo coração “mais inteiro” ou, em maior sintonia à sua essência divina.

Esta glândula com sua forma ovoide lembrando um caroço de azeitona, foi a última glândula endócrina a ter sua função descoberta pela ciência medica, por estar profundamente localizada no centro do cérebro. Com seis a oito milímetros de comprimento é responsável pela liberação do hormônio especifico do sono e da vigília.

Ela com sua função transcendental além de sua função hormonal, proporciona também ao ser humano “janela” através de seu sexto vórtice (chakra) frontal percepção às realidades não físicas. Ainda, o auxilia em sua busca da sabedoria universal, não mais restringida aos conhecimentos de um mundo físico.

O mundo do ser humano é filtrado de acordo com os parâmetros, que para ele lhe dá e, estes parâmetros devem ser ampliados, se ele quiser experimentar algo novo – Imagem da Internet

De acordo com Dr. Rick Strassman, médico especializado em psiquiatria e doutorado em psicofarmacologia, a glândula pineal possui o potencial metabólico considerável para produzir um poderoso psicodélico chamado dimetiltriptamina (DMT).

 Esta substancia tem sua produção aumentada, quando o ser humano se encontra em momentos singulares de sua vida, como no instante de seu nascimento, em experiências (mentais) transcendentais, experiência de quase morte e no instante de sua passagem para outra realidade (morte).

Ainda de acordo com Dr. Rick Strassman, no instante final do ser humano, quando ele está fazendo sua transição desta realidade física para outra não física, a glândula pineal expele a última quantidade deste poderoso enteógeno, substância alteradora da consciência e indutora de êxtase.

Esta substância DMT ou “Molécula do Espirito” age no ser humano com o intuito de mudar sua consciência ou, sua perspectiva física para a transcendental. Mostra-se nele como uma bioluminescência, que se amplia energeticamente em seu sistema nervoso. Esta química de bioluminescência sua mente capta interiormente como luz viva, surreal.

Devido a dimetiltriptamina ou DMT que é produzida em grande quantidade na infância pela glândula pineal, dificilmente se pode distinguir até a idade de sete anos, o que é em uma criança sua imaginação ou o que é sua percepção de realidade paralela.

O ser humano ao ser estimulado pela sua glândula pineal, direciona consciente seu pensamento para além do mundo dos sentidos e da realidade tridimensional e ele pode alcançar frequências que transportam informações especificas além da matéria.

E quando isto acontece, seu cérebro está processando quantidade elevada de energia e paralelamente lhe proporcionando estado alterado de consciência, através de sua aceleração mental e aumento de sua percepção (extra-sensorial).

O cérebro humano processa quantidade elevada de energia – Imagem da Internet

A glândula pineal em sua função de “antena”, ao ser ativada eletricamente e gerar campos eletromagnéticos, possibilita sintonia com fontes de informação de outros campos eletromagnéticos (invisíveis). Ela ao sintonizar através de um exato sinal um campo eletromagnético, este sinal é por ela convertido, é decodificado em uma mensagem com significado.

Assim, ao ser ativada ela é capaz de sintonizar com dimensões mais elevadas, ao consolidar blocos de informações, que traduzem imagens de ondas coerentes altamente organizadas, além do espectro da luz visível.

Nesta condição ela pode (na mente humana) transformar informações e transporta-las em frequências como imagens surreais, em experiências transcendais e lúcidas.

As informações assimiladas pela glândula pineal não se originam dos cinco sentidos humanos, portanto não vêm da interação dos olhos com o ambiente, mas de informações do campo quântico através da percepção/”visão” mental, que alguns a chamam de “terceiro olho”.

O campo quântico está repleto de frequências, que representam possibilidades infinitas para os acontecimentos da vida

 Os seres humanos ao longo dos últimos milhares de anos retrocederam de seres energeticamente mais sutis para seres de fisicalidade mais densa e, como resultado a facilidade de receberem mais a energia da glândula pineal diminuiu.

E a maneira com a qual ainda continuam vivendo, não os ajuda a se desenvolverem mentalmente e utilizarem de sua glândula pineal com toda sua potencialidade transcendental, para que sintonizem às frequências mais sutis de realidade.

Esta glândula começa comumente a enrijecer a partir da adolescência e este processo acelera ainda mais na idade adulta. Mas, seu processo de enrijecimento pode ser retardado, tendo-se hábitos mais harmônicos de vida e momentos de interiorização através do processo de mentalização.

Glândula Pineal – Imagens da Internet

Ocasião mais propicia para exercitação mental estimulando a regeneração da glândula pineal, é antes do nascer do Sol. No escuro entre uma hora e às quatro horas da manhã, quando o cérebro está ainda inundado com adimetiltriptamina.

É aconselhável também não dormir depois das vinte e duas horas e ainda, alguns minutos antes de ir para cama “desligar” a mente de informações e de mensagens provenientes de aparelhos eletrônicos, como rádio, televisão aparelho celular, computador, aparelho para wifi, etc. Também, não os ter no quarto de dormir mesmos desligados.

O ser humano deve reaprender a se ligar com o que realmente lhe acrescenta, porque no fundo de sua alma é o que mais deseja, mas quase sempre se acha nesta sua busca perdido, incapaz de focalizar sua mente para o que realmente deseja, livre de interferências externas.

Ele ao buscar sintonia com o real significado de sua vida e o encontrando, se percebe mais receptivo aos impulsos de seu coração e então, sua mente subconsciente o torna mais criativo, motivando-o intuitivamente desta maneira seu pensar e seu agir.

Neste seu processo de novamente se acelerar e se estimular mentalmente, sua glândula pineal vai paralelemente permitindo que ele perceba mais claramente, que o mundo das aparências ao seu derredor é apenas uma alegoria. É só um símbolo de um Princípio Transcendental, que se manifesta em um mundo físico.

E quanto mais ele vai desenvolvendo esta sua percepção mental, mais seus pensamentos vão “construindo” sua consciência, com percepção mais direta e mais verdadeira da Realidade.

Ele com estas suas experiências mentais transformadoras vai se percebendo, inserindo-se cada vez mais em seu mundo interior e também percebendo, são elas que o permitem realmente se perceber unificado com o Todo, portanto são elas as mais verdadeiras e não as de seu mundo exterior.

  

A glândula pineal com seu formato de uma pinha é para alguns estudiosos a sede da alma humana – Imagens da Internet

A glândula pineal não faz parte da matéria cerebral. Na antiga Mesopotâmia a figura sacerdotal era representada segurando uma pinha, que era associada pelo seu formato ao da glândula pineal e quem a segurava era possuidor de intelecto superior e excelente gestor.

Esta glândula dá condição ao ser humano de formular seus próprios conceitos, buscando-os na forma de ideias eternas. É um órgão do mundo exterior, mas que proporciona o ser humano adquirir percepção de seu mundo interior.

Permite que ele entenda suas concepções terrenas e as transforme em ideias eternas, que com elas construindo seu universo mental, possa se transcender, ascensionar-se.

Portanto a glândula pineal chamada ainda de vórtice da mente, mostra-se como fonte proporcionadora da autoconsciência pela habilidade mental de se interiorizar. E, de perceber mais claramente, através do conhecimento intuitivo em sintonia mental ao Segundo Princípio (Lei) Universal, os fenômenos do mundo exterior.

 

A glândula pineal um órgão diferentemente especial localiza-se no cérebro, entretanto sem fazer parte da matéria cerebral, é também chamada de “olho da sabedoria” – Imagens da Internet

Aquele que já se utiliza consciente de sua glândula pineal, para com ela mentalmente experienciar outras realidades, ele já aprendeu selecionar frequências que com elas quer sintonizar, já que é rodeado e bombardeado a todos os instantes por informações de várias origens, tanto cósmicas quanto outras provenientes de fontes locais.

Fonte: Pegasus Portal

Deixe uma resposta