FACULDADE DE NATAL OFERECE OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA PROFESSORES E ALUNOS DA REDE PÚBLICA QUE ENFRENTAM DIFICULDADES COM USO DE TECNOLOGIA NO ENSINO REMOTO

A Faculdade de Natal oferece oficinas de capacitação para professores auxiliares com tecnologias do ensino remoto

Redação / Portal da Tropical

 – Atualizado em: 

Foto: Divulgação

Com o objetivo de auxiliar a comunidade ao seu redor, a Estácio Zona Norte oferece oficinas de capacitação para professores e alunos da rede pública que enfrentando as dificuldades com o uso de tecnologias no ensino remoto. Por meio do projeto de extensão Capacita Edu, uma coordenadora do curso de Pedagogia, Bruna Braga, junto aos alunos da instituição, realização palestras e monitorias em escolas selecionadas.

“Embora agora alguns professores já selecionados mais habituados para realizar a aula remota, há quem ainda tenha dificuldades para lidar com recursos adicionais e complementares ao ensino à distância. Ouço muitos relatos de professores que não estavam preparados para uma mudança tão repentina e que ainda precisa se atualizar ”, explica Bruna, que já oferece palestras sobre o assunto antes da realização do projeto.

Dentre as oficinas, o projeto Capacita Edu trabalha temas como segurança da informação nas mídias digitais, softwares on-line gratuitos como Google Classroom, Google Forms, Canva, redes sociais e a criação de podcasts para fins educativos.

A pedagoga, que também é mestre em Inovação em Tecnologias Educacionais, acredita que após a pandemia, a utilização desses recursos on-line vai permanecer no retorno ao ensino presencial. “É algo que já vinha sendo adotado por outras áreas no mercado de trabalho, mas a educação ainda caminhava a passos lentos. Com o cenário da pandemia e a obrigatoriedade das aulas remotas, não havia mais como evitar essa prática ”, explica.

Bruna relata que as alternativas tecnológicas fazem com que as aulas se tornem mais dinâmicas, oferecendo metodologias de ensino em que o aluno é protagonista do processo e o professor um mediador. “Muitos professores relatam que os alunos sabem mais do que eles quanto a essas tecnologias, porque são todos nativos digitais – já nascem familiarizados com a internet, mas não há problema nenhum nisso. Porque não é que a tecnologia vai substituir o professor, ela vai auxiliar no processo de aprendizagem e o professor precisa estar atualizado, porque é ele que tem o olhar pedagógico ”, afirma.

Inicialmente, as oficinas serão realizadas pela professora, alunos de Pedagogia e outros cursos de licenciaturas em três escolas: uma em Extremoz, na região metropolitana, e duas na zona Norte de Natal. Entretanto, outras escolas públicas em receber as formações devem entrar em contato através do Instagram do projeto (@capacitaedu) ou pelo telefone 9 8705-2573.

Deixe uma resposta