Nos ESTUDOS TEOLÓGICOS desta quinta-feira temos um texto que recebi de um amigo a quem muito já admirava e respeitava pelo seu profundo conhecimento teológico e depois desse texto virei fã de carteirinha, pela mais enigmática, profunda e inteligente definição de DEUS. Este é um texto para nos debruçarmos por muito tempo analisando e assimilando esse pensamento. Confesso que nunca havia pensado em Deus por esse prisma da “Não Existência”, mas faz sentido. Não há como afirmar que o autor deste texto não está certo!

Portanto vamos estudar e aguardo os comentários sobre o assunto!

Deus não existe, Ele É! Se existir, teve começo e terá fim; se estiver aberto para detecção, é criatura, é mensurável, é finito; se for especulável e couber dentro de uma sistematização, é pensamento, é menor do que a celebração humana. Tudo o que existe é criação, é criatura. Deus, todavia, é aquele em quem tudo existe, mas ele próprio não existe, porque se ele existisse não seria Deus. Deus É! E nele todas as coisas passaram a existir. Deus está para além dos tópicos averiguáveis; o que existe é o tudo que Ele fez ,depois que houve o big bang, depois que ele disse “haja”, e houve. Essas coisas existem, mas Deus está fora da existência. O Deus verdadeiro é invisível, inescrutável, intangível. Deus é eterno. Se Deus fosse contado na existência, Deus não seria Deus, seria uma coisa”.

Autor: Dr. Eudes Pinheiro

Deixe uma resposta