Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!
ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE: A GRANDE MURALHA VERDE É UM EXEMPLO INSPIRADOR DE RESTAURAÇÃO DE ECOSSISTEMAS EM AÇÃO

Um projeto ambicioso de restauração de ecossistemas é o destaque, aqui na coluna ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE, desta segunda-feira. A Grande Muralha Verde na África, para impedir a desertificação de vilas próximas ao Saara, receberam um aumento de bilhões de dólares este mês e a natureza agradece. São mais US $ 14 bilhões a serem arrecadados nos próximos 10 anos. Leia o artigo completo a seguir e conheça os detalhes!

$ 14 bilhões arrecadados para que a Great Green Wall continue a plantar árvores em toda a África, evitando que o Saara destrua vilas

GreatGeenWall.org

Os esforços para terminar a Grande Muralha Verde na África, que tem impedido a desertificação de vilas próximas ao Saara, receberam um aumento de bilhões de dólares este mês – e as nações estão dizendo, ‘Merci!’

Após o ‘One Planet Summit for Biodiversity’, realizado virtualmente em Paris em 11 de janeiro, o presidente francês Emmanuel Macron anunciou que $ 14 bilhões foram prometidos para financiamento adicional nos próximos dez anos.

Este apoio financeiro irá “acelerar” os esforços da Grande Muralha Verde para restaurar terras degradadas, criar empregos verdes e proteger a biodiversidade na região do Sahel e do Saara, de acordo com as Nações Unidas, que ajudou a organizar a Cúpula.

Entre os financiadores estão o Governo da França, o Banco Mundial e o Banco Africano de Desenvolvimento.

Plantando uma enorme parede de árvores em todo o continente, com extensão de 5.000 milhas (8.000 quilômetros), a Grande Muralha Verde não está apenas impedindo o deserto, mas também a pobreza .

Lançada em 2007, a iniciativa liderada pela África envolveu originalmente 11 países, plantando e cuidando de árvores que fornecem uma barreira ecológica ao longo da margem sul do Deserto do Saara, que vai da costa do Atlântico ao Mar Vermelho.

A região já foi um oásis exuberante de vegetação e folhagem na década de 1970, mas as forças combinadas de crescimento populacional, gestão insustentável da terra e mudanças climáticas transformaram a área em uma faixa de terra estéril e degradada.

Em 2019, a iniciativa recrutou pelo menos nove países adicionais para plantar acácias resistentes à seca em toda a extensão do continente. Naquela época, o muro estava apenas 15% concluído, mas já havia causado um impacto dramático nos países participantes: mais de 12 milhões de acres (5 milhões de hectares) de terras degradadas foram restaurados na Nigéria; 30 milhões de acres de árvores resistentes à seca foram plantados em todo o Senegal; e espantosos 37 milhões de acres de terra foram restaurados na Etiópia, apenas para citar alguns dos estados envolvidos.

O novo financiamento fornece 30% do dinheiro de desenvolvimento necessário para concluir o projeto até o ano de 2030.

GreatGreenWall.org

“A Grande Muralha Verde é um exemplo inspirador de restauração de ecossistemas em ação”, disse Susan Gardner, Diretora da Divisão de Ecossistemas do Programa Ambiental da ONU. “Está se tornando rapidamente um corredor de crescimento verde que está trazendo investimentos, aumentando a segurança alimentar, criando empregos e plantando as sementes da paz.”

Mohamed Cheikh El-Ghazouani, Presidente da Mauritânia e atual presidente da Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Agência Pan-Africana da Grande Muralha Verde , aplaudiu a notícia.

“A mobilização desse financiamento adicional por meio de uma abordagem inovadora certamente contribuirá para o cumprimento das metas da Grande Muralha Verde, que visam até 2030, na restauração de 100 milhões de hectares [42.400 milhas quadradas] de terras degradadas e na criação de 10 milhões de empregos verdes ”, disse Ghazouani.

A abordagem, usando um ‘Acelerador da Grande Muralha Verde’ para arrecadar fundos, estava respondendo aos novos desafios colocados pela pandemia COVID-19, que esgotou os recursos na África.

“Em um contexto pós-COVID, onde os países do Sahel estão lutando com orçamentos e financiamento, este acelerador ajudará a atender às necessidades financeiras e turbinará o cumprimento de suas metas”, observa a ONU em um comunicado .

Fonte: Good News Network

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho