DURANTE CONVERSA POR TELEFONE NICOLÁS MADURO EXPRESSA FORTE APOIO AO PRESIDENTE RUSSO VLADIMIR PUTIN

Nicolás Maduro expressa ‘forte apoio’ a Vladimir Putin em ligação

Presidente venezuelano reforçou a narrativa de que a Rússia está combatendo o ‘nazismo’ em conflito na Ucrânia

Presidente Nicolás Maduro em evento oficial na Venezuela

PALACIO DE MIRAFLORES/EFE – 22.2.2022

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, expressou nesta terça-feira (1º) seu “forte apoio” ao presidente russo, Vladimir Putin, durante uma conversa por telefone entre os dois, seis dias após a invasão russa da Ucrânia, informou o Kremlin a repórteres.

“Nicolás Maduro expressou seu forte apoio às ações-chave da Rússia, condenando a atividade desestabilizadora dos Estados Unidos e da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e enfatizando a importância de combater a campanha de mentiras e desinformação lançada pelos países ocidentais”, indica a declaração do governo russo após a ligação realizada por “iniciativa venezuelana”.

Putin, por sua vez, “compartilhou sua visão da situação em relação à Ucrânia, destacando que os objetivos da operação militar especial eram proteger a população civil do Donbass”, territórios separatistas pró-russos no leste da Ucrânia, assim como “a soberania russa sobre a Crimeia, a desmilitarização e a desnazificação do Estado ucraniano e a garantia de sua condição neutra e não nuclear”.

A relação russo-venezuelana remonta à época do falecido presidente Hugo Chávez, que apoiou a Rússia durante a guerra-relâmpago com a Geórgia, em agosto de 2008, pelo controle da Ossétia do Sul. Após o conflito, Moscou reconheceu a independência dessa província e de Abkhazia, outra região georgiana separatista pró-Rússia.

Chávez (1999-2013) também comprou armas e equipamentos militares russos por centenas de milhões de dólares em meio a um boom do petróleo, que terminou em 2014.

Fonte: R7

Deixe uma resposta