DANIELLA MARQUES É O NOME FAVORITO PARA ASSUMIR A PRESIDÊNCIA DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Saiba quem é Daniella Marques, cotada para a presidência da Caixa Econômica Federal

Atual secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia é formada em administração

João Pedro Malar

do CNN Brasil Business

em São Paulo

Daniella Marques deve assumir o lugar de Pedro Guimarães como presidente da CaixaDaniella Marques deve assumir o lugar de Pedro Guimarães como presidente da CaixaReprodução/ CNN Brasil

Em meio a denúncias de assédio sexual contra o atual presidente da Caixa Econômica FederalPedro Guimarães, o nome de Daniella Marques Consentino surgiu nesta quarta-feira (29) como favorito para substituí-lo no cargo.

A possibilidade da indicação de Marques foi confirmada pela analista de política da CNN, Thais Arbex. A secretária é considerada uma das pessoas mais próximas do ministro Paulo Guedes.

Atualmente, ela ocupa o cargo de secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, para o qual foi indicada em 2 de fevereiro de 2022.

Marques integra o governo federal desde 2019, quando foi nomeada como chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do ministro Paulo Guedes.

Ela é formada em administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e possui um MBA – modalidade de pós-graduação – em finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec).

De acordo com o Ministério da Economia, ela atuou por 20 anos no mercado financeiro, na área de gestão independente de fundos de investimentos. Marques também foi sócia-fundadora e diretora de fundos de investimento.

Em 25 de maio, participou, junto com o presidente Jair Bolsonaro de um evento sobre a manutenção de recursos para micro e pequenas empresas no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

A nomeação de Marques ocorreria após o Ministério Público Federal (MPF) abrir uma investigação sobre denúncias de funcionárias da Caixa de que Pedro Guimarães teria praticado assédio sexual.

As denúncias contra Pedro Guimarães foram reveladas pelo portal “Metrópoles”, e a investigação do MPF foi confirmada pela CNN.

Em nota ao portal, a Caixa informou que “não tem conhecimento das denúncias apresentadas pelo veículo”. À CNN, aliados do presidente Bolsonaro indicaram que Guimarães pode ser demitido ainda nesta quarta-feira.

Deixe uma resposta