CUSTO DA TARIFA MOTIVA PREFEITURA DE NATAL ADIAR LICITAÇÕES PARA TRANSPORTES PÚBLICOS NA CAPITAL

Por Inter TV Cabugi

 

Passageira pega ônibus em parada de transporte público de Natal. — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiPassageira pega ônibus em parada de transporte público de Natal. — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A prefeitura de Natal decidiu adiar pela segunda vez, em 2022, o processo licitatório para o transporte público da capitalsegundo afirmou nesta segunda-feira (1º) a secretária de mobilidade urbana, Daliana Bandeira.

A cidade nunca teve licitação o serviço de transporte, que atualmente funciona em formato de permissão. O município emite ordens de serviços para as empresas sem qualquer contrato formal.

Segundo a secretária, o novo adiamento foi causado pelo preço da tarifa calculada para o serviço, que valeria a partir da futura contratação das empresas.

Daliana afirmou que os cálculos técnicos apontaram que seria necessária uma passagem mais cara que a cobrada atualmente na cidade para custear o novo sistema.

A prefeitura já tinha adiado a licitação em março de 2022, alegando necessidade de recalcular a tarifa por causa do aumento do diesel (combustível usado nos ônibus).

“Não é interessante, não é uma política que o município quer adotar, de ter um reajuste tarifário nesse momento – um momento tão delicado para as pessoas. Então a gente achou mais responsável reavaliar o sistema, ver o que que a gente pode ainda otimizar nessa nova rede que está sendo proposta, de forma a garantir uma qualidade no serviço, mas reduzindo esses custos operacionais”, afirmou a secretária.

“O que remunera o nosso sistema, o que paga os custos operacionais é o que se arrecada via tarifa. E é do conhecimento de todo mundo o aumento é do óleo diesel, do lubrificante, dos pneus, então isso jogou a tarifa um pouco para cima”, afirmou.

A STTU não divulgou qual foi o valor da calculado pela equipe para a tarifa, nem novo prazo para licitação.

Atualmente, a tarifa custa R$ 3,90 para pagamento no cartão de passagens e R$ 4 para pagamento em dinheiro. Segundo o município, o último reajuste aconteceu em 2019.

“Seria irresponsável a gente lançar um edital com uma tarifa alta e de repente não aparecer interessados no nosso sistema e a gente ter mais uma vez uma licitação deserta”, considerou a secretária.

prefeitura também aguarda repasses do governo federal para custeio da gratuidade dos idosos a partir dos 65 anos de idade no transporte público, autorizado por lei neste ano. De acordo com a titular da STTU, a ajuda deverá impactar na redução dos custos da tarifa.

A secretária ainda afirmou que 29 permissionários de transporte alternativos demonstraram interesse em assumir linhas de ônibus que foram suspensas ao longo do ano pelas empresas de ônibus. Daliana disse que a comissão responsável deverá publicar os profissionais aptos ainda na primeira quinzena de agosto.

Deixe uma resposta