CONSTRUÇÃO SOBRE MURO DE ARRIMO EM RUA DE MÃE LUÍZA QUE FOI CENÁRIO DE TRAGÉDIA, É DEMOLIDA PELA PREFEITURA

Por G1 RN

 

Construção sobre muro de arrimo é demolida em Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal — Foto: DivulgaçãoConstrução sobre muro de arrimo é demolida em Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal — Foto: Divulgação

A prefeitura de Natal demoliu construções irregulares que eram erguidas sobre um muro de arrimo na rua Guanabara, no bairro Mãe Luiza, na manhã deste sábado (27) Além de ocuparem espaço público, as edificações colocavam em risco a estrutura que sustenta o morro contra desmoronamentos, segundo o município.

área foi cenário de uma tragédia em 2014, quando dezenas de casas foram destruídas em um desmoronamento. Cerca de 100 famílias foram atingidas e 30 ficaram desabrigadas na época.

De acordo com o supervisor de Fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Gustavo Szilagyi, a área próximo do muro já havia sido toda loteada para construção de pontos comerciais. Materiais de construção também foram apreendidos no local. Fiscais já haviam visitado e embargado a obra, mas o município constatou que o trabalho continuava.

Construção sobre muro de arrimo e lotes para novos pontos comerciais em local proibido em Mãe Luiza, em Natal. — Foto: Divulgação

“Vizinho ao local onde aconteceu a tragédia em 2014, está havendo essa invasão, colocando em risco o muro de arrimo que dá sustentação a toda a estrutura da rua sobre os imóveis que ficam na praia. A prefeitura se antecipou, e restituiu o muro de arrimo para evitar uma tragédia futura”, disse.

De acordo com do Leonardo Almeida, supervisor-geral da pasta, uma pessoa foi identificada como autora da construção e deverá responder por ocupação indevida de área pública e construção em área de risco.

Fiscais verificam construções irregulares em Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal — Foto: Julianne Barrêto/Inter TV Cabugi

Os fiscais ainda identificaram outras construções irregulares em outros três pontos do bairro, que surgiu sobre um morro. Na rua João XXIII, lojas estavam sendo construídas também sobre um muro de arrimo de uma praça.

“Esse muro de arrimo está trabalhando em sobrecarga com essa estrutura que está sendo posta e há um risco claro de movimentação de solo no terreno. Há risco de queda dessa estrutura sobre as casas. Ele sustenta toda essa estrutura da João XXIII onde passa ônibus, caminhões, todo o trânsito. Se esse muro de arrimo ceder, há um risco de colapso nesse local”, afirmou Gustavo.

A prefeitura não realizou a demolição das outras construções irregulares, porque, segundo os fiscais, não dispunha de equipamentos necessários para o tipo de demolição neste sábado (27).

Fonte: G1 RN
200 vídeos

Deixe uma resposta