CENTRO ACADÊMICO DE HISTÓRIA DA UFRN DENUNCIA PROFESSORA POR FALA RACISTA EM AULA ONLINE

Aluna denuncia fala considerada racista de professora da UFRN

Resultado de imagem para Aluna denuncia fala considerada racista de professora da UFRN

O Centro Acadêmico de História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) denunciou uma fala considerada racista de uma professora durante aula nesta terça-feira 2. O Centro publicou uma nota de repúdio no perfil do Instagram contando detalhes do ocorrido.

Segundo o CA, a docente, que leciona a disciplina de Historiografia Brasileira, deu a entender que existe culpa dos povos negros pela sua própria escravidão nas colônias americanas. Na ocasião, uma aluna questionou a fala da professora e como resposta a docente teria acusado a estudante de persegui-la por ser “branca, intelectual e de classe média”. Ainda segundo a publicação, a professora teria dito que a aluna havia praticado “racismo reverso”. De acordo com o CA, a professora disse ainda que não é racista “já que se casou com um homem negro”.

“Racismo reverso” é um termo usado para descrever supostos atos de discriminação e preconceito perpetrados por minorias raciais ou grupos étnicos historicamente oprimidos contra indivíduos pertencentes à maioria racial ou grupos étnicos historicamente dominantes. No entanto, segundo historiadores, o termo seria uma contradição porque seria preciso que a população branca tivesse sido submetida ao mesmo período de privações e condições que os negros para defender a existência de um suposto “racismo reverso”.

O Centro pediu que os alunos denunciem os casos na Ouvidoria da UFRN. Casos de injúria racial praticados pela professora são recorrentes, segundo alunos que comentaram a publicação feita pelo CA.

“Gente, essa pessoa já deveria tá fora da academia desde 2007… Tive uma péssima experiência no curso de ciências sociais quando ela ‘confundiu’ crianças negras com animais ao analisar as pinturas do Debret”, comentou um deles.

“Recorrente o comportamento horrível dela, não só diversos comentários racistas como também humilhação de alunos e cometer erros e não assumir a culpa, mas transferir pros alunos” escreveu outro aluno.

“Pessoalmente já presenciei outro caso de assédio por parte da professora citada durante um seminário da mesma disciplina, onde dois colegas de turma (2017.1) foram humilhados após a apresentação. Falta de profissionalismo, bom senso e comprometimento na formação de novos historiadores!”, relatou um estudante.

Vereadora de Natal comenta caso
A vereadora Brisa Bracchi (PT) comentou o caso em seu perfil do Twitter dizendo que estava revoltada com o caso. “Revoltante o que ocorreu ontem numa turma do curso de História da UFRN! A professora relativizou o modo de produção escravista e acusou uma aluna negra de praticar “racismo reverso” por ter discordado dela. A professora ainda disse que não era racista por ter casado com um negro. Até quando?”, escreveu.

Ouvidoria da UFRN
Questionada pela reportagem do Agora RN se havia recebido denúncias envolvendo o caso, a Ouvidoria da UFRN disse que não pode comentar sobre situações específicas. E completou dizendo que, caso a denúncia seja formalizada na Ouvidoria, a demanda será encaminhada para a autoridade competente após análise.

O órgão recomendou que qualquer denúncia seja feita pelo canal oficial (falabr.cgu.gov.br).

AGORA RN

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta