Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

VARIEDADES: SEGUNDO LEVANTAMENTO, CATARATAS DO IGUAÇU FORAM ELEITAS COMO A SÉTIMA ATRAÇÃO TURÍSTICA DO MUNDO

Cataratas do Iguaçu são eleitas como a 7ª principal atração turística do mundo

Eleição ocorreu após votação dos usuários do Tripadvisor; Sagrada Família, na Espanha, Coliseu de Roma e Empire State Building, em Nova York, lideram lista

Maria Augusta Messias

da CNN*

Foz do Iguaçu é conhecida mundialmente por suas cataratas. Um destino focado em natureza e aventuraFoz do Iguaçu é conhecida mundialmente por suas cataratas. Um destino focado em natureza e aventuraGetty Images

As Cataratas do Iguaçu foram eleitas como a sétima principal atração turística do mundo pelo levantamento “Travelers’ Choice 2022 – Best of the Best”, da Tripadvisor.

O conjunto de quedas d’água conquistou, ainda, a primeira colocação da América do Sul na avaliação dos usuários. Os dois resultados fazem as Cataratas alcançarem seu melhor histórico nos rankings da plataforma de viagens.

Dentre as atrações eleitas pelos avaliadores, estão em primeiro lugar a Igreja da Sagrada Família, na Espanha, seguida pelo Coliseu de Roma, na Itália, e o Empire State Building, em Nova York. Dez locais são listados, sendo que as Cataratas, junto ao Jardim dos Deuses, nos Estados Unidos, são os únicos espetáculos naturais.

Para ser vencedor na categoria “Travelers’ Choice 2022 – Best of the Best”, segundo o Tripadvisor, os locais são “determinados com base na qualidade e na quantidade de avaliações e pontuações dos viajantes publicadas no Tripadvisor em um período de 12 meses, bem como em um processo editorial adicional”.

Oferecido todos os anos, o prêmio é o maior reconhecimento dado pela empresa aos estabelecimentos que estão entre os melhores no Tripadvisor.

As Cataratas do Iguaçu estão localizadas na fronteira entre Brasil e Argentina, dentro do Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu (PR). O nome Iguaçu significa, no tupi-guarani, “água grande”, sinalizando o conjunto de 275 quedas d’água de até 80 metros de altura, que variam conforme as épocas do ano.

Para visitar o parque, é necessário comprar ingressos pelo site oficial, com escolha do dia e horário para o passeio.

Confira a lista completa dos 10 melhores atrativos do mundo, segundo o Tripadvisor:

  1. 1. Igreja da Sagrada Família: Barcelona, Espanha
  2. Coliseu: Roma, Itália
  3. Empire State Building: Nova York, Estados Unidos
  4. Grande Mesquita Sheikh Zayed: Abu Dhabi, Emirados Árabes
  5. Gallerie Degli Uffizi: Florença, Itália
  6. Praça de Espanha: Sevilha, Espanha
  7. Cataratas do Iguaçu: Foz do Iguaçu, Brasil
  8. The Roman Baths: Bath, Reino Unido
  9. Jardim dos Deuses: Colorado Springs, Colorado (EUA)
  10. Fontana di Trevi: Roma, Itália

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO LEVANTAMENTO, CATARATAS DO IGUAÇU FORAM ELEITAS COMO A SÉTIMA ATRAÇÃO TURÍSTICA DO MUNDO

VARIEDADES: SEGUNDO PESQUISA, RN É O ESTADO BRASILEIRO COM MAIOR AUMENTO DA POPULAÇÃO EM EXTREMA POBREZA DO PAÍS

Por g1 RN

 

Moradores de rua em Natal, RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV CabugiMoradores de rua em Natal, RN — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

A população abaixo da linha de extrema pobreza aumentou 7,9% de 2020 para 2021 no Rio Grande do Norte, o que significa o maior aumento percentual em um ano entre os estados do Brasil.

É o que aponta a pesquisa sobre pobreza monetária que foi divulgada pelo Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS) neste mês de junho.

De acordo com o relatório da pesquisa, 14,9% da população potiguar vive abaixo da linha da extrema pobreza.

Em 2021, a população estimada do Rio Grande do Norte , segundo o IBGE, era de 3.560.903 habitantes. Ou seja, mais de 500 mil potiguares vivem abaixo da linha da extrema pobreza.

Nos critérios avaliados na pesquisa, está nessa situação a população que vive em área urbana com menos de R$ 198,05 e quem vive na área rural com menos de R$ 176,48 – os valores mudam de acordo com a região e cidades do Brasil

No Rio Grande do Norte, o aumento de 7,9% foi o maior do país ao lado do Maranhão. Em 2020, a pesquisa aponta que o estado tinha 6,9% da população abaixo da extrema linha de pobreza, chegando a 14,9% em 2021.

Com o nível atual, o RN é o 12º na pior situação no ranking entre os estados.

No comparativo com 2019, o crescimento é menor, já que naquele ano o estado tinha 12,9% da população nessa situação – 2% abaixo de 2021.

Linha da pobreza

A população abaixo da linha da pobreza também aumentou no estado entre 2020 e 2021, segundo a pesquisa do IMDS. Ao todo, 34,5% da população do RN está nessa situação, sendo o 13º pior entre os estados brasileiros.

É considerado abaixo da linha da pobreza no estado a população que, em área urbana, tem abaixo de R$ 396,09 para viver e, em área rural, abaixo de R$ 352,96.

Em 2020, o relatório apontava que 24% da população do estado estava abaixo da linha da pobreza – o aumento foi de 10,5% – o terceiro maior em todo o Brasil, atrás de Maranhão (11,5%) e Sergipe (12,5%).

No comparativo com 2019, o aumento, no entanto, foi menor. Naquele ano, o estado tinha 30,9% da população nessa situação.

Metodologia

Segundo IMDS, as linhas regionalizadas são propostas pelo IPEA, IBGE e Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e as rendas são ajustadas a partir dos deflatores da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua(PNADC), do IBGE. As linhas de pobreza são ajustadas pelo deflator calculado a partir do Indíce Nacioanl de Preços ao Consumidor (INPC).

Para o cálculo dos resultados de pobreza, é aplicado somente as linhas do ano mais recente sobre as rendas de todos os anos da série ajustadas também para o ano mais recente. Isso significa que, a cada atualização, toda a série histórica será recalculada em valores do último ano, o que gera pequenas alterações nos resultados dos anos anteriores.

O instituto

O Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (Imds) é uma plataforma para propor e acompanhar a execução de políticas públicas de impacto em mobilidade social. Seus parceiros são gestores públicos e representantes do terceiro setor, interessados em soluções fundamentadas no método científico para problemas sociais nas suas respectivas comunidades.

O IMDS é uma associação privada sem fins lucrativos, mantida por patrocinadores privados, com governança aos cuidados de um conselho de administração.

Um comitê técnico dá aval às proposições. As intervenções dividem-se em várias etapas: identificação temática, seleção do modelo de atuação, identificação de parcerias, elaboração do piloto, gestão de conhecimento e, sempre que for o caso, aprimoramento institucional.

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO PESQUISA, RN É O ESTADO BRASILEIRO COM MAIOR AUMENTO DA POPULAÇÃO EM EXTREMA POBREZA DO PAÍS

VARIEDADES: ATUAL PRESIDENTE DA PETROBRAS JOSÉ MAURO COELHO ACABA DE RENUNCIAR O CARGO

José Mauro Coelho renuncia ao cargo de presidente da Petrobras

Coelho deixa a estatal em meio à crise entre a companhia e o governo sobre os reajustes no preço dos combustíveis

Fabrício Julião

do CNN Brasil Business

em São Paulo

 

José Mauro Coelho renunciou ao cargo de presidente da Petrobras nesta segunda-feira (20). A decisão ocorre três dias após um novo reajuste no preço dos combustíveis e em meio à pressão do governo.

Coelho foi demitido há um mês, mas o processo de checagem do candidato indicado a ser seu substituto, Caio Paes de Andrade, ainda não teve fim. O conselheiro Fernando Borges assume interinamente o comando da Petrobras, após indicação do presidente do Conselho de Administração da empresa, Márcio Weber.

Além de deixar a presidência da estatal, Coelho também renunciou ao cargo de membro do Conselho, conforme divulgado pela Petrobras.

As sucessivas altas no preço dos combustíveis levaram o governo a buscar medidas para arrefecer o preço cobrado nas bombas. Na semana passada, o projeto de lei que estabeleceu um teto de 17% sobre o ICMS foi aprovado pela Câmara dos Deputados.

Com o novo reajuste no preço do diesel, o governo federal discute incluir na PEC dos Combustíveis uma espécie de auxílio para motoristas e caminhoneiros.

PEC dos combustíveis

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na semana passada o texto-base do projeto de lei que estabelece um teto de 17% para o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis.

O projeto foi aprovado por 307 votos a favor e 1 contra, na terceira vez que a Câmara votou a medida. O texto contém mudanças em relação às alterações propostas pelo Senado, mas o mecanismo que busca proteger e garantir os mínimos constitucionais à saúde, educação e ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) foi mantido.

Este item foi incluído após os estados alegarem que uma menor arrecadação do ICMS sobre combustíveis geraria impactos no repasse de verbas à educação, saúde e aos municípios.

Já o ressarcimento vai ser feito com base na perda global do imposto, ou seja, o total das perdas de arrecadação de ICMS do estado ou do Distrito Federal é que irá compor o saldo a ser deduzido pela União.

Subsídio a motoristas

Com o reajuste no preço do diesel, o governo federal discute incluir na PEC dos Combustíveis uma espécie de auxílio para motoristas e caminhoneiros.

Na votação do projeto de lei aprovado na semana passada, que estabeleceu um teto de 17% sobre o ICMS, um dos destaques incluía a criação de um benefício de até R$ 300 para categorias de transporte.

A iniciativa, que já teria recebido sinal verde da equipe econômica, poderia ter um impacto fiscal de R$ 4,5 bilhões, segundo cálculos feitos por integrantes da base aliada.

Pagamento de dividendos

Também nesta segunda-feira (20), a Petrobras realiza o pagamento da primeira parcela da remuneração aos acionistas da empresa.

Com isso, o governo receberá R$ 8,8 bilhões de dividendos em razão do lucro estatal. Isso porque a União é a maior acionista da companhia e deverá receber um total de R$ 32 bilhões em dividendos até julho.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: ATUAL PRESIDENTE DA PETROBRAS JOSÉ MAURO COELHO ACABA DE RENUNCIAR O CARGO

VARIEDADES: SAIBA PORQUE JUNHO É CONSIDERADO O MÊS DO ORGULHO LGBTQIA+

Entenda por que junho é mês do orgulho LGBTQIA+

São Paulo receberá no próximo domingo (19) a 26ª parada do Orgulho LGBT+

Ingrid OliveiraRafael Câmara

da CNN

O ano era 1969, e uma marcha de frequentadores de um bar gay, na região de Manhattan, nos Estados Unidos, pediu basta à violência cometida contra a comunidade LGBTQIA+. Juntos, os clientes deram as mãos e pediram que respeitassem o direito básico: o de existir.

Com isso, o dia 28 de junho ficou conhecido como Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+.

Desde então, entidades, organizações e governos usam o mês de junho com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do combate à crimes contra a comunidade, garantia de direitos, e uma sociedade livre de preconceitos.

A violência sofrida pela população ainda é a pauta prioritária da comunidade. 

No próximo domingo (19), a Avenida Paulista, em São Paulo, será palco da 26ª parada do Orgulho LGBTQIA+.

O evento contará com a presença de artistas como Pabllo Vittar, Luísa Sonza, Pocah, Mc Rebecca e Liniker.

A Associação da Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo (APOLGBT-SP) confirmou na terça-feira (14) que recebeu ameaças de morte e de atentados contra o evento. A organização acusou o recebimento de um e-mail com conteúdo LGBTfóbico e ameaças contra a vida dos organizadores e participantes da Parada, e informou ter aberto um Boletim de Ocorrência contra os remetentes, que não tiveram os nomes divulgados.

Além da denúncia, a Associação também alertou a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

*Com informações de Luana Franzão e Carolina Figueiredo, da CNN

Continuar lendo VARIEDADES: SAIBA PORQUE JUNHO É CONSIDERADO O MÊS DO ORGULHO LGBTQIA+

ESQUEMA DE EXPLORAÇÃO INFANTIL NO RN É REVELADO POR AUDITORA -FISCAL DO MPT

Crianças são “alugadas” por R$ 30 para pedir em sinais em supermercados do RN

Foto: Reprodução

A auditora-fiscal do Ministério Público do Trabalho (MPT), Marinalva Dantas, revelou um esquema de exploração infantil no Rio Grande do Norte. Com um dossiê “em mãos”, Marinalva afirma que crianças de dez cidades da Região Metropolitana estariam sendo alugadas para pessoas de Natal, com o intuito de fazê-las pedir dinheiro e alimentos.

Conforme revelado pela auditora, que possui vasta experiência na libertação de pessoas em situações análogas à escravidão, o valor cobrado pelos pais é de, em média, R$ 30 para ceder os garotos. Ainda de acordo com Marinalva, informações já foram entregues às autoridades e a Polícia Federal deve agir em breve para desmontar o “esquema”.

“A mendicância é um crime previsto no código penal. Quem pratica isso e leva criança junto ou obriga a trabalhar assim é criminoso também. As pessoas acham que estão ajudando quando dão uma lata de leite no caixa de um mercado, na verdade estão colaborando com o crime organizado. Muita gente tem pena. Gente, a maioria são alugadas, por R$ 30 a diária e são trazidas de dez municípios ao redor de Natal. Tudo já está mapeado e só falta uma denúncia formal ao MPF, pois são condições análogas à escravidão. A Polícia Federal vai começar a agir”.

O Ministério Público do Trabalho realiza, nesta quarta-feira (15), uma audiência para discutir políticas públicas de combate ao trabalho infantil. Conforme números coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o RN tem 4,8 mil crianças e adolescentes, com idades inferiores a 14 anos, trabalhando.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ESQUEMA DE EXPLORAÇÃO INFANTIL NO RN É REVELADO POR AUDITORA -FISCAL DO MPT

VARIEDADES: SEGUNDO LEVANTAMENTO, MAIS DE UM TERÇO DOS DESAPARECIDOS NO BRASIL SÃO CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Mais de um terço dos desaparecidos no Brasil são crianças e adolescentes, diz levantamento

Dados do Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos apontam que mais de 35% dos desaparecidos têm de 0 a 17 anos

Filipe Brasil

da CNN*

no Rio de Janeiro

Governo federal firmou acordo de cooperação técnica com o MPRJ para criar o Cadastro Nacional de Pessoas DesaparecidasGoverno federal firmou acordo de cooperação técnica com o MPRJ para criar o Cadastro Nacional de Pessoas DesaparecidasMalte Mueller/Getty Images

Mais de um terço dos desaparecidos no Brasil são crianças e adolescentes de até 17 anos. Nessa faixa etária, são 30 mil desaparecidos atualmente, segundo registros feitos em delegacias reunidos pelo Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos (Sinalid), do Conselho Nacional do Ministério Público. No total, o país tem 84,9 mil pessoas desaparecidas.

Para aumentar o percentual de resolução dos casos, um cadastro nacional está sendo criado para unificar as informações sobre desaparecidos no país. A base de dados do governo federal irá usar a tecnologia e os registros já presentes no Sinalid, que é o maior sistema público de enfrentamento ao desaparecimento no Brasil.

Como o sistema foi criado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), o governo firmou um acordo de cooperação técnica com o ministério para repasse de informações e conhecimento acumulados.

Gestor técnico do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (PLID) do Ministério Público do RJ, André Luiz Cruz afirma que a unificação dos dados é a melhor maneira de melhorar a eficiência das buscas. Ele cita que, em geral, as famílias que buscam delegacias para procurar parentes são aconselhadas a procurarem hospitais e os institutos médicos legais (IMLs) da região.

O especialista defende que, para melhorar a eficiência da ação policial, é preciso que todas essas informações estejam disponíveis de maneira imediata “para que várias opções já sejam descartadas, e a investigação se inicie apenas se realmente não for possível localizar o desaparecido em nenhum equipamento público”.

Perfil dos desaparecidos

Os números do Sinalid mostram que a faixa etária com maior número de desaparecidos é de adolescentes entre 12 e 17 anos, com mais de 30% dos casos. Para Cruz, do MPRJ, os casos mais complexos, que levam até anos sem solução, também são, principalmente, de crianças e adolescentes.

“Isso acontece, primeiro pela maior vulnerabilidade que é natural entre as crianças, e também pela própria dificuldade que os menores têm de se identificarem, de dizerem que são filhos de tal pessoa, descreverem seu endereço. Além disso, a maior parte não tem documento de identidade. Um estudo feito pelo MP há alguns anos mostra que as pessoas começam a fazer esse tipo de documento já com mais idade, de 15 a 16 anos, então nos casos de crianças mais novas, é impossível ter uma identificação da digital”, afirma o gestor do programa.

Cruz destaca ainda que é preciso dar a devida assistência para as famílias das pessoas que desaparecem por longos períodos. “Os efeitos colaterais dos desaparecimentos que se prolongam por muito tempo são muito nocivos e específicos, não são iguais a casos de morte ou outras ocorrências, então é preciso qualificar profissionais para esse tipo de atendimento”.

ONG Mães Virtuosas do Brasil

Luciene Torres é uma das mães que sofre com a agonia de ter uma filha desaparecida. Luciane da Silva tinha 9 anos quando desapareceu, em 2009, no KM 32, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Depois de 10 anos sem respostas, ela resolveu criar uma rede de apoio com outras pessoas que passam pela mesma situação: a ONG Mães Virtuosas do Brasil.

“Por muito tempo, eu participei de diferentes grupos, mas eu sempre tive a ideia de que a gente precisava ir para rua, perguntar para as pessoas sobre nossos filhos, e ninguém concordava. Então eu acabei buscando contato com outras mães, que concordaram com essa ideia, e hoje já temos mais de 200 pessoas no grupo de mensagens. Só nós conseguimos entender a dor da outra e por isso somos quem mais pode ajudar”, conta Luciene.

Junto com o grupo, Luciane se encontra nesta segunda-feira (30) com Analine Castro, esposa do governador Cláudio Castro, para falar sobre as demandas dos familiares de desaparecidos. Uma das principais reclamações em relação ao tratamento dos casos é a “frieza e falta de interesse” com que eles são recebidos em delegacias policiais.

“Nós precisamos de uma delegacia especializada em desaparecimentos na Baixada. E mesmo que não seja possível, por que não colocar mulheres como nós para dar assistência social a outras? O atendimento pode ser feito, por exemplo, nas delegacias de mulheres, que afinal serão mães também e vão poder atender com muito mais cuidado”, afirma a fundadora da ONG.

Ela afirma ainda que o delegado responsável pela investigação pedia que ela produzisse provas para dar seguimento ao caso e, inclusive, que fosse para possíveis paradeiros da filha para procurar indícios da menina.

Flávia Barcellos, participante da organização, sugere que, além do registro, a delegacia disponibilize um psicólogo para atendimento das famílias.

“Nós pedimos que tenha pelo menos um psicólogo ou psicóloga na delegacia, porque é um momento de dor imensurável, e que a gente precisa de um cuidado maior. Os policiais não estão preparados para isso, e muitas vezes não fazem o procedimento correto, de busca imediata, por exemplo”, afirma Flávia Barcellos, integrante da ONG Mães Virtuosas.

A integrante do grupo conta que perdeu a filha Vitória, de 3 anos, em 2015 em uma igreja. Segundo ela, agentes se negaram a realizar boletim de ocorrência e aconselharam que a mãe esperasse 24 horas do desaparecimento para fazer o registro. Para o gestor do programa de localização de desaparecidos do MPRJ, o protocolo atual de recebimento desses casos nas delegacias “faz com que os agentes não tenham a percepção de responsabilidade sobre os casos”.

“O procedimento para ocorrências como furtos e roubos é muito diferente do que deveria ser para casos de desaparecimentos. As pessoas que perdem um celular não voltam na delegacia para perguntar se ele foi encontrado, elas vão na esquina e compram outro. Já no caso dos familiares, não tem como, elas voltam frequentemente porque tudo que eles querem é encontrar o ente querido. Só que os agentes não estão preparados para esse atendimento e isso precisa ser alterado, precisa haver qualificação pra isso”, afirma Cruz.

Em nota, a polícia civil informou que conta com a delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), especializada para investigar casos de desaparecidos. Ainda segundo a corporação, as delegacias de homicídios e as distritais têm agentes capacitados e unidades para apurar esses casos.

*Sob supervisão de Helena Vieira, da CNN.

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO LEVANTAMENTO, MAIS DE UM TERÇO DOS DESAPARECIDOS NO BRASIL SÃO CRIANÇAS E ADOLESCENTES

VARIEDADES: SAIBA COMO PREPARAR UM DELICIOSO COZIDO BOVINA

Por Inter TV Costa Branca

 

Cozido bovino com legumes foi destaque no Inter TV Rural — Foto: Reprodução/Inter TV Costa BrancaCozido bovino com legumes foi destaque no Inter TV Rural — Foto: Reprodução/Inter TV Costa Branca

O cozido bovino é tradicional no almoço – um prato em que a carne é cozida junto com os vegetais, formando um caldo com muito sabor. Esse caldo é aproveitado para fazer um pirão com a farinha de mandioca.

A origem dessa comida é indefinida e os vegetais podem mudar de uma região para outra, mas é um prato completo, feito em uma única panela.

A receita apresentada nesse domingo (15) no Inter TV Rural leva alguns vegetais comuns no Rio Grande do Norte, mas permite substituições de acordo com o gosto de quem vai preparar.

Ingredientes

  • 1,5 kg de carne de peito bovino cortada em pedaços grandes
  • 250 g de bata doce cortada em pedaços grandes ou uma batata de tamanho médio
  • 250 g de batata-inglesa corta em pedaços grandes ou duas batatas de tamanho médio
  • 250 g ou ½ jerimum pequeno cortado em pedaços grandes
  • 250 g ou duas cenouras de tamanho médio cortadas em pedaços grandes
  • 250 g de macaxeira cortada em pedaços grandes
  • 250 g ou 2 espigas de milho pequenas cortadas em rodelas
  • 2 tomates maduros de tamanho médio cortados em pedaços grandes
  • 1 cebola roxa grande cortada em pedaços grandes
  • 4 dentes de alho grandes triturados
  • 1 pimentão verde de tamanho médio cortado em pedaços grandes
  • 3 pimentas-de-cheiro cortadas em pedaços grandes
  • Água para o cozimento da carne
  • Farinha de mandioca suficiente para o pirão
  • Sal, louro, colorau, azeite, pimenta do reino e cheiro verde a gosto

Modo de preparo

Vamos iniciar limpando os pedaços de pele da carne e em seguida, temperar. Quem quiser, pode substituir por outro corte como a costela. Para essa receita, vamos usar sal e pimenta do reino, misturar bem para pegar o tempero.

Com as peças já temperadas, vamos usar uma panela para selar a carne. Em uma panela grande e espaçosa, (pode ser uma panela de pressão), vamos colocar um fio de azeite, esperamos esquentar e vamos selar os pedaços, ou dourar. Vamos fazer isso em todos os pedaços, aos poucos, até que eles fiquem dourados dos dois lados.

Com a carne toda selada, vamos colocar todos os pedaços de volta na panela e acrescentar os vegetais: a cebola, em seguida o pimentão, a pimenta-de-cheiro e o talo da cebolinha e continuamos refogando.

Após alguns segundo, acrescentamos o tomate e o alho e mexemos mais um pouco para refogar. O próximo passo é clocar o colorau, as folhas de louro e vamos mexer um pouco e logo em seguida colocamos um pouco de água para começara cozinhar a carne.

Aguardamos ela levantar fervura e deixamos cozinhar por alguns minutos, completando com água sempre que necessário. O ideal é colocar os vegetais quando a carne começar a ficar macia. O primeiro vegetal que vamos acrescentar é o milho verde. Colocamos a rodelas na panela, fechamos com uma tampa e deixamos cozinhando.

Cerca de 40 minutos depois, o milho e a carne estarão mais macios, e é hora de colocar a cenoura, a macaxeira e a batata-doce. Completamos a água e deixamos cozinhar um pouco mais até que os vegetais comecem a ficar macios

Vamos acrescentar na sequência o jerimum e a batata-inglesa, colocamos um pouco mais de água e nesse ponto vamos ajustar o sal e a pimenta, se necessário e deixamos cozinhar um pouco mais até que os últimos vegetais adicionados estejam macios.

Quando estiverem macios, vamos finalizar a preparação. O ideal é que os vegetais ainda estejam inteiros.

Em uma outra panela, vamos colocar parte do caldo do cozimento dos legumes e da carne para fazer o pirão. E na panela onde está a carne finalizamos com cheiro verde.

Na panela onde está o caldo, ligamos o fogo e vamos colocando a farinha de mandioca aos poucos até atingir o ponto desejado. É importante ficar atento, pois quando o pirão esfria ele fica mais espesso. Depois de atingir a consistência desejada, cozinhamos por mais alguns minutos, finalizamos com cheiro verde e o pirão estará pronto para servir.

Continuar lendo VARIEDADES: SAIBA COMO PREPARAR UM DELICIOSO COZIDO BOVINA

VARIEDADES: STF DECIDIU ESTENDER LICENÇA-PATERNIDADE DE 180 PARA PAIS SOLTEIROS SERVIDORES FEDERAIS

Servidores que são pais solo terão direito à licença-paternidade de 180 dias, decide STF

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Reuters

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu estender a licença-maternidade de 180 dias para pais solteiros servidores públicos federais.

O caso julgado foi específico e trata de um homem que é pai solteiro de gêmeos, frutos de fertilização artificial e de uma barriga de aluguel realizada nos Estados Unidos.

A questão chegou ao Supremo após o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recorrer da decisão da Justiça Federal que estendeu a licença-maternidade prevista na Lei 8.112/90 ao pai dos gêmeos, que é servidor do órgão.

Pela lei, servidores têm direito à licença-paternidade de 5 dias, mas o benefício vale para casos em que o pai e a mãe cuidam dos filhos. Por cuidar sozinho dos filhos, o servidor solicitou a equiparação com a licença-maternidade.

No julgamento, que ocorreu nesta quinta-feira (12), prevaleceu o voto do relator, ministro Alexandre de Moraes, proferido na sessão de ontem (11). Segundo Moraes, é inconstitucional não estender a licença ao genitor monoparental. Para o ministro, a Constituição confere proteção integral à criança e garante isonomia de direitos entre o homem e a mulher.

O voto foi seguido pelos ministros André Mendonça, Nunes Marques, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e o presidente, Luiz Fux.

A decisão Corte vale somente para o caso julgado. No entanto, o entendimento definido sobre a questão deverá ser seguido em todos os processos semelhantes que tramitam no país.

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo VARIEDADES: STF DECIDIU ESTENDER LICENÇA-PATERNIDADE DE 180 PARA PAIS SOLTEIROS SERVIDORES FEDERAIS

VARIEDADES: GRAVIDEZ DE MULHER COM TETRAPARESIA FOI CONSIDERADO UM DESAFIO PARA OS MÉDICOS QUE A ACOMPANHARAM

Por g1 RN

 

Thainá e Aylan — Foto: Ascom ISDThainá e Aylan — Foto: Ascom ISD

Os estímulos sensoriais externos ao ventre mais comuns sentidos pela maioria das grávidas ao redor do mundo, para ela, jamais foram experimentados. O primeiro abraço, o ato de amamentar, segurar o filho com os próprios braços, sentir os corações batendo juntos no calor do colo, assim como é comum às mulheres intuitivamente minutos após o parto, eram incógnitas que se transformaram em fantasmas e que a perseguiram ao longo da gestação.

Neste domingo (8), no seu primeiro Dia das Mães como mãe, Thainá da Silva Lourenço, de 21 anos, tem muito a comemorar. Há quase oito anos, um disparo de arma de fogo a deixou com tetraparesia e mudou sua vida para sempre.

O tiro sofrido por Thainá quando ela tinha 13 anos provocou uma lesão medular na primeira vértebra torácica, um pouco abaixo do pescoço, que a deixou sem sensibilidade e ordenados a partir desse ponto.

Sua sobrevivência é considerada um milagre. Ela passou dois meses internada, dos quais 15 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 22 intubada.

“O atestado de óbito dela chegou a ser preenchido. Os médicos não acreditavam que ela fosse sobreviver. Um deles perguntou se eu sabia rezar. Ele disse que era para eu entregar nas mãos de Deus, pois a situação era muito grave. Num determinado momento, ela teve uma certidão de nascimento e de óbito. Só faltava a assinatura do médico”, relembra Telma da Silva, mãe de Thainá.

Após o período mais crítico da hospitalização, Thainá deu início ao processo de reabilitação no Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), uma das unidades do Instituto Santos Dumont (ISD), em Macaíba.

Uma equipe multiprofissional formada por fisioterapeutas neurofuncionais, psicólogos, urologista e neurologistas davam suporte no reaprendizado das atividades de vida diária. No início de 2021, a surpresa: o teste de gravidez deu positivo.

Gravidez

“Eu nunca havia acompanhado uma paciente com qualquer tipo de deficiência. Nós não tínhamos noção de como o útero iria contrair, quais eram os riscos do parto cesariana, do parto normal. Foi um grande e surpreendente aprendizado”, afirmou a preceptora fisioterapeuta do ISD, Larissa Varella, especialista em saúde da mulher, que acompanhou Thainá durante a gestação e no pós-parto.

O trabalho desenvolvido por Larissa Varella e Heloísa Britto, também preceptora fisioterapeuta, possibilitaram o fortalecimento do tronco e dos membros superiores da paciente, tornando o sonho de segurar o bebê real, além de estimular o correto funcionamento das funções intestinal e vesical.

Conforme Larissa Varella, a gravidez de Thainá envolveu ainda mais riscos, em função da lesão medular ter afetado o funcionamento do corpo do pescoço para baixo, do que a gestação em uma mulher sem deficiência.

“Nós também precisamos trabalhar o pós-parto na fisioterapia dela. Tivemos que fazer um trabalho de adaptação e treinamento para que ela conseguisse segurar o bebê com firmeza, realizando a movimentação dele com segurança para troca de fraldas, amamentação… E ela conseguiu. Ela cuida do filho com muito zelo e independência. Isso é gratificante, pois foi um trabalho que mobilizou muitos profissionais”, destaca.

A gestação de Thainá foi considerada tranquila pela equipe de especialistas que a acompanhou, os ginecologistas obstetras Thaíse Lopes e Reginaldo Freitas Jr. Entretanto, na reta final, uma diabetes gestacional fez os planos dos médicos mudarem e a realização do parto cesárea foi a saída para manter mãe e filho seguros.

Além disso, a rede pública de saúde no Rio Grande do Norte não dispõe de estrutura para realização de partos normais tão particulares quanto o de Thainá. Essa ausência acendeu um alerta.

“Realizar o acompanhamento do pré-natal de Thainá foi desafiador. Afinal de contas, nunca tinha feito o pré-natal de uma paciente com o grau de lesão medular que ela apresenta. Ao mesmo tempo, foi uma oportunidade de aprendizado e crescimento profissional. O trabalho da equipe multiprofissional do Anita foi preponderante no sucesso do caso. Hoje, vendo Thainá chegar ao Anita com o bebê no colo, vê-la amamentando é de uma gratidão enorme. É uma sensação de missão cumprida, realmente, de atenção ao cuidado integral à mulher que a gente presta no nosso serviço”, relata Thaíse Lopes.

Maternidade

Ayllan, filho de Thainá, nasceu a termo no dia 14 de outubro de 2021, após uma cesariana assistida por parte da equipe de ginecologia e obstetrícia que a acompanhou no ISD durante a gestação. O Dia das Mães deste tem um sabor especial para ela.

“É uma mistura de emoções, porque ser mãe não é fácil. Mas, ao mesmo tempo, é gratificante saber que existe uma pessoinha que é como se fosse o nosso coração fora da gente, para falar a verdade. Eu estou muito feliz em ter ele, mesmo com as dificuldades do dia a dia e espero que ele cresça bem, que consiga ser feliz ao meu lado e que sinta orgulho da mãe que tem. Espero que ele veja o esforço que eu faço e me reconheça um dia”, declara Thainá.

Ginecologistas obstetras Thaíse Lopes e Reginaldo Freitas Jr — Foto: Ascom ISD

Para a avó de Aylan, que tem outros cinco netos, este 8 de Maio é dia de alegria e agradecimento. “É emocionante viver esse dia. Ela sempre está com ele e eu estou muito feliz tendo ela e ele comigo. Ela tem se mostrado uma mãe muito comprometida. Meu sentimento é de gratidão por tudo o que já vivemos até aqui”, afirma Telma, mãe de Thainá.

Acolher

Em 2021, o Instituto Santos Dumont deu início ao desenvolvimento do Cuidado Perinatal para Pessoas com Deficiência (Acolher), projeto idealizado pelo diretor-geral, o ginecologista obstetra Reginaldo Freitas Jr.. A primeira paciente atendida pela equipe que integra o Projeto Acolher foi Thainá da Silva Lourenço.

“Ainda há muitos direitos a serem, efetivamente, garantidos às pessoas com deficiência. A equidade no acesso aos serviços de saúde sexual e reprodutiva está entre esses direitos que precisam ser garantidos. Essa é uma das dimensões da inclusão que merece maior visibilidade. O direito ao livre exercício da sexualidade deve ser universal e incluir as pessoas com deficiência”, declara Reginaldo Freitas Jr..

Ele relembra, ainda, que de ter dito a Thainá, desde a primeira consulta no Acolher, que isso é um direito dela e não há porque reforçar as ideias de culpa, vergonha ou doença quando se discute a autonomia das pessoas com deficiência na decisão de engravidar ou não.

“Não se trata de negligenciar o cuidado com a saúde nas situações nas quais a gravidez pode colocar em risco a vida da mulher, mas de oferecer espaço para diálogo, informação, empoderamento e protagonismo para escolhas conscientes. Sabemos dos desafios, do quanto ainda precisamos aprender e de como precisamos evoluir, combatendo nossos preconceitos, inclusive o capacitismo, mas isso não pode nos impedir de começar a fazer, de articular essa linha de cuidado no sistema de saúde. Esse processo é absolutamente interdisciplinar e interprofissional, precisamos da sinergia de muitos saberes e fazeres e estamos formando essa equipe”, assegura o diretor-geral do ISD.

O discurso dele é reforçado por outros profissionais. “É importante pensar o quão negligenciadas são as mulheres com deficiência. A gente precisa falar sobre isso, colocar essa temática em debate. As mulheres com deficiência, dependendo de qual seja a deficiência, podem engravidar sem riscos maiores. A mulher tem direito à vida independente, ao casamento, a escolher ser mãe”, defende Larissa Varella.

Para a fisioterapeuta Heloísa Britto, que fez a reabilitação neurológica, é necessário mudar o pensamento coletivo para que as pessoas com deficiência sejam efetivamente integradas à sociedade. “Nós, que trabalhamos com reabilitação física, reconhecemos e valorizamos a participação social. A gente reabilita um indivíduo após uma lesão, por exemplo, ou habilita um indivíduo que tenha uma lesão congênita para que ele tenha uma vida social possível. Existe uma expressão mais nova chamada capacitismo, que é o pouco reconhecimento das pessoas em relação às suas capacidades. As pessoas com deficiência têm potencialidades. O capacitismo é olhar para elas e achar que elas não são capazes. É olhar para um cadeirante e julgá-lo como “coitado”. É preciso olhar para essas pessoas e enxergar nelas, autonomia, capacidade de fazer”, sublinha a fisioterapeuta.

O diretor-geral do ISDN Reginaldo Freitas Jr. falou sobre o receio, mas destacou a confiança e o empenho durante todo o processo de gestação e pós-parto dela.

“Thainá confiou em nós, foi nossa grande parceira e generosamente nos ensinou sobre a construção de uma relação de cuidado que compartilhou medos, objetivos, frustrações, alegrias e sucessos comuns a todos os envolvidos. Sim, também tivemos muito medo. Quanto mais estudávamos, mais incertezas emergiam. O que sabemos é uma gota no oceano que ainda desconhecemos. Não consegui dormir nos dois dias que antecederam o parto dela. Levantava para pesquisar evidências que nos ajudassem a decidir sobre via de parto, tipo de anestesia e medicações, por exemplo, mas nada disso se compara à alegria de vê-la sorrindo para Ayllan e transformada na mulher-mãe que ela é hoje. É ela que tem sido nossa grande professora”, enfatiza Reginaldo Freitas Jr.

Continuar lendo VARIEDADES: GRAVIDEZ DE MULHER COM TETRAPARESIA FOI CONSIDERADO UM DESAFIO PARA OS MÉDICOS QUE A ACOMPANHARAM

ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS REPRESENTAM UM GRAVE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA EM PAÍSES TROPICAIS COMO O BRASIL

Saiba o que fazer para prevenir acidentes com animais peçonhentos

Casos associados ao ataque por cobras, aranhas, escorpiões, lacraias e taturanas representam um grave problema de saúde pública

Lucas Rocha

da CNN

em São Paulo

 

Acidentes com animais peçonhentos representam um grave problema de saúde pública, especialmente em países tropicais como o Brasil. As sequelas causadas, principalmente pela picada de cobras, trazem impactos sociais e econômicos devido ao comprometimento da capacidade de trabalho das vítimas.

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) estima uma incidência de mais de 57 mil casos de acidentes com cobras a cada ano no continente. O envenenamento por escorpião é ainda maior, podendo chegar a cerca de 120 mil e 300 mil apenas no Brasil e no México, respectivamente.

Em geral, os casos estão associados ao ataque por cobras, aranhas, escorpiões, lacraias e taturanas. Na edição desta quarta-feira (27) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou que os acidentes também podem ser causados por espécies aquáticas, incluindo águas-vivas, arraias e ouriços-do-mar.

“Na natureza, todos tentam se defender e, de alguma maneira, preservar a integridade da própria espécie. Uma maneira natural dos animais fazerem isso é através da existência de substâncias que fazem com que a sua integridade seja preservada”, explica o especialista.

O Instituto Butantan, que realiza estudos sobre animais peçonhentos no país, recomenda medidas de prevenção aos acidentes.

Para evitar o contato com cobras, devem ser utilizados calçados fechados, preferencialmente de cano alto, ao andar em ambientes como matos, trilhas e florestas. O uso de luvas grossas, ao manipular folhas secas, lixo, lenha e entulhos, também contribui para reduzir os riscos de picadas.

manutenção de ambientes como quintais e jardins limpos e com a grama aparada ajuda a evitar a presença de aranhas, escorpiões e lacraias. O contato pode ser evitado com o uso de calçados e luvas durante atividades de jardinagem. Deve-se evitar colocar as mãos em buracos, sob pedras e em troncos podres. Dentro de casa, procure manter afastadas das paredes camas e berços além de sacudir e verificar roupas e sapatos antes de usá-los.

O contato das taturanas (lagartas) com a pele pode causar queimaduras na pele. A prevenção dos acidentes inclui o cuidado ao manipular troncos de árvores, plantas no jardim e na limpeza de folhas.

Maioria das aranhas que vive nas cidades não é venenosa, diz Butantan

A maior parte das aranhas que aparecem em ambientes como residências e comércios é inofensiva, de acordo com o Instituto Butantan. Entre as espécies que podem causar problemas à saúde estão a aranha-marrom e a aranha armadeira.

O veneno da aranha-marrom pode causar necrose no local da picada e, sem o tratamento adequado, pode levar à morte. Com cerca de três centímetros de comprimento, a espécie tem hábitos noturnos e costuma viver atrás de móveis, encostada em paredes ou em garagens e porões.

Já as armadeiras podem atingir até 17 centímetros de comprimento, vivem entre as folhas e galhos dos arbustos ao redor das casas. Elas podem sair à noite para caçar insetos, quando há o maior risco de contato com as pessoas em locais como armários e sapatos.

Aranha-marrom e a aranha armadeira podem causar acidentes graves / Divulgação/Instituto Butantan

Cinco espécies de escorpiões têm relevância no Brasil

Nos acidentes com escorpiões, o envenenamento acontece a partir do contato com o ferrão. Predominantes nas zonas tropicais e subtropicais do mundo, os escorpiões apresentam maior incidência nos meses quentes e úmidos.

De acordo com o Ministério da Saúde, ao menos cinco espécies do gênero Tityus têm importância em saúde pública no Brasil: escorpião-amarelo (T. serrulatus), escorpião-marrom (T. bahiensis), escorpião-amarelo-do-nordeste (T. stigmurus) e o escorpião-preto-da-amazônia (T. obscurus).

Amplamente distribuído pelo país, o escorpião-amarelo representa a espécie de maior preocupação em função do maior potencial de gravidade do envenenamento e fácil adaptação ao meio urbano.

As medidas de prevenção são semelhantes às recomendadas contra as aranhas, incluindo o combate à proliferação de baratas e evitar colocar as mãos sem luvas em buracos, sob pedras e troncos podres.

Escorpião Egito
Nos acidentes com escorpiões, o envenenamento acontece a partir do contato com o ferrão  / Reuters

Riscos de espécies aquáticas

As águas-vivas e caravelas são animais aquáticos capazes de injetar peçonha, utilizada para a captura de presas e defesa.

Segundo o Ministério da Saúde, os acidentes por águas-vivas e caravelas consistem no quadro clínico decorrente da ação das toxinas presentes nos tentáculos destes animais, que podem causar efeitos tóxicos e alérgicos. O contato pode causar ardência ou dor intensa no local, que podem durar de 30 minutos a 24 horas.

As medidas de prevenção incluem evitar áreas onde há presença de águas-vivas e caravelas; não tocar nestes animais, mesmo mortos; utilizar calçados ao caminhar na praia e usar roupas de mergulho que cubram a maior parte possível da pele.

Continuar lendo ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS REPRESENTAM UM GRAVE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA EM PAÍSES TROPICAIS COMO O BRASIL

VARIEDADES: VEJA COMO FICARÁ A PREVISÃO DO TEMPO PARA O FERIADO DE TIRADENTES

Por g1 RN 
Feriado deverá ter céu coberto de nuvens no RN (Arquivo) — Foto: Fernanda Zauli/G1

Feriado deverá ter céu coberto de nuvens no RN (Arquivo) — Foto: Fernanda Zauli/G1

O feriado de Tiradentes, comemorado nesta quinta-feira (21), deverá ter céu nublado a claro, mas sem chuvas, em todas as regiões do Rio Grande do Norte. A previsão é do setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado (Emparn).

Com o decreto de ponto facultativo na próxima sexta-feira (22), pelo menos no serviço público, a data virou um feriadão no Rio Grande do Norte. Com isso, muitas pessoas devem aproveitar a folga para fazer viagens de lazer e ir à praia.

Apesar da prevalência do tempo nublado na quinta (21) e na sexta (22), a Emparn prevê ocorrência de pancadas de chuvas no sábado (23), nas regiões de Mossoró, Alto Oeste, Vale do Açu e no Litoral potiguar.

As temperaturas no período deverão variar entre 22°C, durante as madrugadas e 32°C durante as tardes. Para o interior do estado, as máximas poderão chegar aos 34°C e mínimas deverão variar entre 22°C a 24°C

  • 21/04/22 – quinta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.
  • 22/04/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.
  • 23/04/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com pancadas de chuva no Alto Oeste, Mossoró, Vale do Açu e Litoral.
  • 24/04/22 – domingo – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

Clima capital

A previsão também é de tempo nublado, para o feriado, segundo a Climatempo. De acordo com os meteorologistas, Natal terá uma quinta-feira com temperaturas variando entre 25º e 31º.

A maior parte do dia deve ser de sol, com uma pequena possibilidade de chuva na tarde. Já o fim de semana tem previsão de máximas de até 30º, com pancadas de chuva ao longo do sábado (23).

Na praia da Pipa, em Tibau do Sul, no Litoral Sul potiguar, a previsão da Climatempo é de temperaturas mínimas de 25° e máximas 31° também na quinta-feira (21), com pouca possibilidade de chuva. As temperaturas se mantém parecidas nos dias seguintes, mas com possibilidade de 80% de chuva em todas as etapas do dia.

O feriado também tem previsão de sol na praia de São Miguel do Gostoso. Porém, também há previsão de chuva entre a sexta-feira (22) e o domingo (24). A temperatura deve chegar aos 31º nas partes mais quentes do dia.

Na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, Mossoró, os termômetros deverão marcar 34º no feriado, que deverá ser de sol com algumas nuvens.

Continuar lendo VARIEDADES: VEJA COMO FICARÁ A PREVISÃO DO TEMPO PARA O FERIADO DE TIRADENTES

VARIEDADES: CORRIGIR A DINÂMICA DE GÊNERO NOS LARES NÃO É UMA TAREFA FÁCIL

Mediação materna: por que algumas mães não deixam os pais ajudarem

Além de cuidar mais das crianças e ajudar na limpeza, os pais podem ser úteis sinalizando os momentos em que as mães estão tentando atender a padrões que não precisam ser seguidos

Elissa Strauss

da CNN

Psicólogos se referem a esse fenômeno como "guardião materno", quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhosPsicólogos se referem a esse fenômeno como “guardião materno”, quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhosJ_Art via Getty Images

A quebra da dinâmica de gênero no ambiente de trabalho tem uma solução simples: precisamos dar mais poder às mulheres. Mas corrigir a dinâmica de gênero em nossos lares não é tão simples.

Fora dos lares, a sociedade é amplamente organizada de acordo com uma estrutura de poder de homens por cima, mulheres por baixo. Dentro de nossas casas, por outro lado, é onde as mulheres têm uma influência considerável. Esposas e mães tendem a dar as cartas na maioria dos assuntos relacionados ao trabalho doméstico e aos cuidados com os filhos, uma realidade evidenciada pela onipresença do “pergunte à sua mãe” no espaço e no tempo.

As mulheres não pediram esse poder. Na verdade, um número crescente de nós passou a se ressentir disso, principalmente porque nosso aumento de poder (também conhecido como responsabilidade) no local de trabalho não se correlacionou com uma diminuição proporcional de nosso poder em casa. “Pergunte ao seu pai!” as mães começaram a gritar, mais de desespero do que de esperança.

Os psicólogos se referem a esse fenômeno como “guardião materno”, quando as mães controlam as responsabilidades domésticas dos pais e/ou as interações com seus filhos.

Pesquisas dos últimos 20 anos documentaram uma conexão entre o controle de uma mãe sobre a paternidade de seu parceiro e o quanto ele a exerce. Quanto mais controle da mãe, menor o envolvimento do pai.

“Apenas dizer que a mediação materna (gatekeeping, da expressão em inglês) existe não significa que toda a responsabilidade deve recair sobre as mulheres para gerenciar os homens. Mas ainda serve como um impedimento para a qualidade do relacionamento entre pais e filhos … quebra-cabeça de como o gênero atua nas famílias”, disse Sarah Schoppe-Sullivan, professora de ciências humanas e psicologia da Universidade Estadual de Ohio, que estudou o controle materno.

O gatekeeping materno foi mencionado pela primeira vez na literatura acadêmica na década de 1970, depois que a segunda onda de feminismo levou os estudiosos a avaliar e repensar a dinâmica familiar. O interesse pelo assunto diminuiu durante a maior parte das décadas de 1980 e 1990 e não voltou a crescer até 1999, quando um estudo influente sobre o assunto foi publicado.

Criança de máscara
Mãe ajusta máscara de proteção facial em garoto / Foto: Today’s Parent

Descobriu-se que as mulheres em casais com dupla renda que eram guardiãs faziam “cinco horas a mais de trabalho familiar por semana e tinham divisões de trabalho menos iguais do que as mulheres classificadas como colaboradoras”.

Isso foi seguido por pesquisas que analisam os mecanismos por trás do gatekeeping e qual o papel que ele desempenha na perpetuação da desigualdade de gênero no lar. Um estudo, liderado por Schoppe-Sullivan, descobriu que as mulheres são mais propensas a “guardar o portão” – ou, especificamente, “fechar o portão” – quando percebem seu relacionamento como menos estável, quando estão ansiosas ou deprimidas, quando os pais não têm confiança ou quando as mães mantêm padrões excessivamente altos para a paternidade.

No geral, “as características dos pais são menos preditivas de gatekeeping materno do que as características das mães”. Outro estudo descobriu que quanto mais sexista uma mulher é em relação aos homens, mais ela cuida dos portões e mais cuidados com os filhos e tarefas domésticas ela tem.

Prestar mais atenção a esta mediação materna não apenas ajuda as mulheres a ter uma visão mais clara sobre a dinâmica de co-parentalidade em seus lares. Também as ajuda a identificar as fontes externas que as pressionam a sentir que precisam ser os pais principais, independentemente de seu status profissional.

Relação começa no primeiro dia

Em nível político, nos Estados Unidos, a ausência de licença remunerada para homens nos Estados Unidos desempenha um grande papel na manutenção do status quo de gênero. (O governo federal não exige licença remunerada para homens ou mulheres, mas mais mulheres optam por tirar vantagem das políticas de seus empregadores ou tirar licença não remunerada do que os homens).

Neste caso, as mulheres permanecem menos propensas a voltar ao trabalho. Estudos mostram que quando os homens têm a chance de estar em casa nesses primeiros meses, eles se tornam pais mais envolvidos a longo prazo.

Para muitas famílias, o legado daqueles primeiros meses em que a mãe é a mãe primária pode ser difícil de abalar. Embora parte disso tenha a ver com as realidades ditadas pela biologia, não é o único fator em jogo.

Um estudo que analisou isso em famílias heterossexuais e homossexuais que adotam descobriu que as mulheres heterossexuais se envolvem em mediação materna mesmo quando não estão amamentando. Eles também aprenderam que homens em relacionamentos do mesmo sexo tendem a “mediar” mais do que mulheres em relacionamentos do mesmo sexo.

Os autores acreditam que isso é resultado do fato de que os relacionamentos lésbicos tendem a ser mais iguais do que os dos homens gays. Eles também suspeitam que os pais gays, cientes de que os pais são percebidos como menos competentes do que as mães, podem sentir mais pressão para serem vistos como bons pais e, como resultado, criticam mais seus parceiros.

A mãe ‘perfeita’

Em um nível cultural, as mães estão sujeitas a uma ampla gama de pressões, a maioria das quais as faz sentir como se pudessem e deveriam ser mães melhores, não importa o quão bem seus filhos estejam. Essas mensagens estão por toda parte, vindas das mídias sociais, do playground, dos grupos de mamães e do entretenimento. Mesmo as mães feministas mais resolutas por aí têm dificuldade em resistir a elas.

“Mediação materna realmente parece depender de quanto uma mulher internaliza os padrões sociais sobre ser uma boa mãe”, disse Schoppe-Sullivan. “Quanto mais você se importa (ser vista como uma boa mãe), menos provável é que você abra mão do controle sobre esse domínio.”

Sarah Laubach Gur, advogada e mãe de dois filhos pequenos em Oakland, disse que seu controle era o subproduto do desconforto que sentia como mãe trabalhadora.
“Meu medo (de meu marido fazer a coisa errada) estava realmente ligado a ser uma mãe trabalhadora e voltar a trabalhar insanamente cedo com os dois filhos, ou ser a mãe ‘real’”, explicou ela.

“Enfrentar o pai, que também estava trabalhando e competindo por tempo com os bebês, não era muito amoroso, mas também não era consciente”. Tornar-se ciente desse comportamento ajudou Gur a interferir menos na paternidade de seu marido e, como resultado, ele se tornou um pai mais confiante.

Pai escolhendo o bolo de aniversário

Muitas mulheres querem parar de vigiar, mas estão cientes de que enfrentarão as consequências se o marido tomar a decisão errada. Veja o que aconteceu na festa de aniversário recente do meu filho de 5 anos: eu planejei todo o evento, mas disse ao meu marido para encomendar o bolo. (Isso não deve ser interpretado como um insulto contra meu marido, com quem divido a maior parte do trabalho doméstico e dos cuidados com os filhos.)

Ele pediu um bolo orgânico de dois andares coberto com chantilly e morangos, que ele assumiu que seria um sucesso. Mas aqueles de nós bem versados ​​na política de parentalidade intensiva teriam notado uma bandeira vermelha: um bolo de dois andares, especialmente um carregado com chantilly, é um bolo difícil de cortar em pedaços pequenos. E os pais de hoje, que tendem a ter um grande interesse em monitorar o consumo de açúcar, dando preferência a pequenos pedaços.

Na festa, eu fiz o meu melhor para esmagar aquele bolo em obediência, criando pequenos pedaços, mas sem graça, enquanto murmurava algo sobre densidade de chantilly em comparação com glacê. No entanto, alguns dos pais, que não hesitaram em expressar suas preocupações enquanto eu cortava, rapidamente pegaram os pratos de seus filhos para ajustar o tamanho. Depois, exausta, eu disse a ele: “é isso que acontece quando você escolhe o bolo”.

“Bem, da próxima vez, deixe-me cortar. Eu não teria me importado, e eles provavelmente não teriam dito nada se um pai estivesse cortando de qualquer maneira.”
É verdade que isso teria funcionado na festa, mas pode não ter resolvido o problema maior.

Os homens percorreram um longo caminho, baby

Matt Stevenson, pesquisador de pós-doutorado em psicologia do desenvolvimento da Universidade de Michigan, que estudou pais e mediação materna, apontou que os pais ainda são vistos com muita frequência como sem noção, e as mães com muita frequência compram isso. Isso ocorre apesar de uma mudança geracional em direção à co-parentalidade e de um crescente corpo de pesquisas que provam que os pais são tão adequados quanto as mães.

Ainda assim, ele está otimista. Os pais cuidam mais dos filhos e do trabalho doméstico do que nunca e são percebidos como pais mais competentes do que nunca. Ele espera que essas tendências continuem no futuro, especialmente com a ajuda das mulheres.

“Até certo ponto, é uma questão de dar espaço ao marido na casa para encontrar maneiras de mostrar amor e ajudar”, disse Stevenson.

Foi isso que Lauren Apfel, mãe de quatro filhos e editora da revista Motherwell, fez. Como a principal cuidadora quando seus filhos eram pequenos, ela se sentia como se estivesse “criando a vida das crianças”, ela tinha “um interesse adquirido e certos padrões sobre como esse roteiro está sendo encenado”.

Mas então ela teve gêmeos e voltou ao trabalho e percebeu que segurar as rédeas com tanta força estava machucando tanto ela quanto o marido. Embora ela ainda seja mais parental do que o marido, ela não interfere mais quando é a vez dele.

“(Quando) ele é responsável por algum aspecto de seus cuidados, ele é totalmente responsável. Essa é a chave. Responsável do início ao fim”, disse Apfel. “Fico feliz em contribuir, e muitas vezes ainda tenho uma visão sobre eles que ele não tem, mas agora ele tem espaço para tomar decisões, não apenas executar as decisões que tomei por ele. E esse é um inferno de um alívio.”

Um dos maiores desafios para as mulheres que procuram se libertar do fardo do trabalho doméstico é determinar o que é essencial e o que não é. Existem os óbvios: as crianças precisam de amor, comida, roupas, escola, consultas médicas e quartos para morar que sejam relativamente higiênicos, organizados e climatizados. Quando uma mãe faz mais do que isso, há uma chance de que ela esteja respondendo às pressões desproporcionais que ela coloca sobre si mesma, em vez daquelas impostas por sua família.

Além de cuidar mais das crianças e limpar, os pais podem ser úteis sinalizando os momentos em que as mães estão tentando atender a padrões que realmente não precisam ser atendidos. Este é um insight útil, mas não pode ser compartilhado a menos que esses portões estejam abertos.

Continuar lendo VARIEDADES: CORRIGIR A DINÂMICA DE GÊNERO NOS LARES NÃO É UMA TAREFA FÁCIL

GORILA DA PLANÍCIE OCIDENTAL CONSIDERADA A MAIS VELHA DO MUNDO VIVE NO ZOOLÓGICO DE BERLIM ACABA DE COMPLETAR 65 ANOS

Gorila mais velha do mundo acaba de completar 65 anos

Fatou ganhou um bolo de arroz com frutas para comemorar seu aniversário em Berlim, na Alemanha

Zoe Sottile

da CNN

Fatou, a gorila mais velha do mundo, recebe um bolo de arroz com frutas em seu aniversário de 65 anos no zoológico de Berlim, na Alemanha, em 13 de abril de 2022.Fatou, a gorila mais velha do mundo, recebe um bolo de arroz com frutas em seu aniversário de 65 anos no zoológico de Berlim, na Alemanha, em 13 de abril de 2022.REUTERS

Fatou, uma gorila da planície ocidental que se acredita ser a mais velha do mundo, acaba de comemorar seu 65º aniversário no zoológico de Berlim.

“Nossa Gorilla está comemorando seu aniversário de 65 anos hoje, tornando-a a gorila mais velha do mundo”, escreveu o zoológico no Instagram.

“O tradicional bolo de aniversário também não poderia faltar este ano. A refeição de aniversário é sempre algo muito especial para Fatou”, disse o zoo.

Fotos incluídas no post mostravam o enorme primata desfrutando de um bolo decorado com bagas e frutas para formar os números “65”.

Fatou chegou a Berlim em 1959 através do que o zoológico descreve como “circunstâncias incomuns” em um comunicado de imprensa de seu aniversário de 61 anos.

Um marinheiro usou a jovem gorila para pagar sua conta em uma taverna em Marselha, na França. Depois, ela foi transportada pela Europa antes de ser comprada pelo zoológico na Alemanha. Especialistas deram apenas dois anos de idade no momento de sua chegada.

Em 2019, Fatou foi nomeada a “gorila viva mais velha em cativeiro” pelo Guinness World Records depois que Trudy, um gorila nascido em 1956, morreu. Fatou é um dos únicos animais do zoológico de Berlim nascido na natureza, de acordo com o comunicado de imprensa.
Em cativeiro, os gorilas geralmente vivem até 50 anos, observou o Guinness.

Continuar lendo GORILA DA PLANÍCIE OCIDENTAL CONSIDERADA A MAIS VELHA DO MUNDO VIVE NO ZOOLÓGICO DE BERLIM ACABA DE COMPLETAR 65 ANOS

VARIEDADES: SAIBA QUAIS OS SEIS PONTOS IMPRÓPRIOS PARA BANHO NO LITORAL DA GRANDE NATAL

Litoral da Grande Natal tem seis pontos impróprios para banho

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:11

Foto: Sandro Menezes/Governo do RN

O Boletim das praias do Rio Grande do Norte, localizado em Balneabilidade da Região Metropolitana de Natal, na Região de Balneabilidade dos pontos impróprios para o banho. O relatório foi divulgado nesta segunda-feira (11).

Os locais são os seguintes: Rio Pium (Ponte Nova) e Rio Pium (Balneário Pium), em Parnamirim; Via Costeira (Cacimba do Boi), Areia Preta (Praça da Jangada) e Redinha (Rio Potengi), em Natal; e a Lagoa de Pitangui, em Extremoz.

Foram coletadas e classificadas como água em 33 municípios distribuídos na faixa costeira situada em Nísia Floresta e Extremoz, um fim de informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.

Continuar lendo VARIEDADES: SAIBA QUAIS OS SEIS PONTOS IMPRÓPRIOS PARA BANHO NO LITORAL DA GRANDE NATAL

VARIEDADES: IDEMA EM PARCERIA COM PROGRAMA LANÇA EDITAL DE CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Idema e Jornada no Bosque lança concurso de fotografia

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:11

Foto: Shutterstock

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), junto ao Programa Museal Jornada no Bosque, lança, nesta segunda-feira (11), o Edital do “Concurso Jornada Fotográfica: A Natureza viva em você”. O concurso é aberto, não sendo permitido vínculo com as comunidades responsáveis. Os têm ambiental nas Unidades de Conservação Estaduais do Rio Grande do Norte.

De acordo com o Idema, o concurso tem como objetivo captar olhares diversos sobre a natureza nas Unidades de Conservação, fomentar a aproximação e o fortalecimento dos laços e memórias afetivas com o patrimônio natural do RN, além de incentivar a produção contemporânea da fotografia.

As inscrições acontecem de 11 de abril a 01 de maio. As fotografias poderão ser inscritas em duas categorias: “UCs em foco” e “EuNatureza”. A primeira delas contempla fotografias que apresentam a biodiversidade local ou a interação do ser humano com o ambiente nas Unidades de Conservação Estaduais; e a última, contempla obras de fotoperformance que apresentam uma relação do artista com a natureza que compõe exclusivamente a biodiversidade das Unidades de Conservação Estaduais.

Para o coordenador do Núcleo de Gestão de Unidades de Conservação (NUC/Idema), Rafael Laia, além de serem espaços com belas paisagens e repletos de vida silvestre, como Áreas Protegidas, como o Parque das Dunas e Área de Proteção Ambiental dos Recifes de Corais, são umas das mais eficazes para proteger os ecossistemas naturais e, por consequência, a biodiversidade.

“O concurso de fotografia será uma das atividades oferecidas durante a Semana do Meio Ambiente. Através das imagens, o concurso busca promover as Unidades de Conservação Estaduais do RN, ao mesmo tempo em que nos ajuda a relembrar da importância desses ambientes para a vida na Terra. Conhecer e valorizar mais nossa natureza e a biodiversidade potiguar”, comentou La natureza.

Para o idealizador do Programa Jornada no Bosque, Maurício Panella, o concurso presta um estímulo nesse sentido, ao aliar educação, arte e meio ambiente. “Nesses quase quatro anos de Jornada na Unidade de Conservação Parque das Dunas, nossa equipe fica feliz de perceber o engajamento das pessoas com nossas criações em espaços naturais. E agora teremos a oportunidade de se apresentar e se aproximar como pessoas com a biodiversidade de outras UCs, usando a fotografia como meio”, comentou Panella.

Seleção

As imagens retratadas, através da originalidade da Comissão Julgadora, e por uma Comissão de impacto e domínio. A premiação final no Dia Mundial2022.

Premiação

As fotos podem ser profissionais ou amadoras, e passarão por duas votações; comissão avaliada e voto popular. premiadas como cinco melhores categorias, cumprindo os requisitos estabelecidos para cada categoria. Os autores das melhores fotografias de cada: as seguintes premiações

1º lugar: Um final de semana (de sexta a domingo) com acompanhante na Pousada Toca da Coruja em Pipa (APA Bonfim-Guaraíra);

2º lugar: Um final de semana (de sexta a domingo) com acompanhante na pousada do Élio, em Guamaré, e trilha aquática no Rio Tubarão com direito a caiaque e stand up paddle (RDS Estadual Ponta do Tubarão);

3º lugar: Um passeio com acompanhante nos Parrachos de Maracajaú (APA dos Recifes de Corais);

4º lugar: Um passeio com acompanhante nos Parrachos de Rio do Fogo (APA dos Recifes de Corais);

5º lugar: Um passeio de buggy com acompanhante nas dunas de Jenipabu (APA Jenipabu).

Quer participar? O Edital e os demais arquivos estão disponíveis abaixo.

Faça sua inscrição através do formulário do Google AQUI. 

Edital  |  Cronograma  | Termo de Consentimento do Uso de Imagem de Pessoas

Declaração de Autoria e Localização da Fotografia  |  Declaração de Ineditismo

Continuar lendo VARIEDADES: IDEMA EM PARCERIA COM PROGRAMA LANÇA EDITAL DE CONCURSO DE FOTOGRAFIA

VARIEDADES: SHOW DE RAIOS NA CAPITAL PAULISTA RENDEU UM REGISTRO IMPRESSIONANTE DE UM RAIO EM FORMATO DO MAPA DO BRASIL POR UM FOTÓGRAFO AMADOR

INCRÍVEL: Fotógrafo amador registra raio no formato de mapa do Brasil

Foto: Murilo Oliveira

Um show de raios na noite desta segunda-feira no bairro da Liberdade, no Centro da capital paulista, rendeu um registro impressionante ao fotógrafo amador Murilo Oliveira, de 28 anos. A foto feita por ele captou um raio que se assemelha ao formato do mapa do Brasil.

Murilo afirma que a foto é totalmente real e que só foi perceber a representação do mapa na imagem quando a postou nas redes sociais.

“Eu estava editando a imagem em um programa no computador para melhorar a sombra, nitidez, luzes, como de costume, e só quando eu postei vi que realmente parecia a foto do mapa do Brasil”, conta.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo VARIEDADES: SHOW DE RAIOS NA CAPITAL PAULISTA RENDEU UM REGISTRO IMPRESSIONANTE DE UM RAIO EM FORMATO DO MAPA DO BRASIL POR UM FOTÓGRAFO AMADOR

VARIEDADES: PAIXÕES DOS FILHOS É UM TEMA QUE DEVE SER DISCUTIDO RESPEITOSAMENTE COM OS PAIS

Por que a paixão do seu filho deve ser levada a sério

Paixões são marcos importantes para as crianças e os pais devem discutir isso respeitosamente com elas

lissa Straus

da CNN*

Jovens amigos se abraçamJovens amigos se abraçamReprodução / Freepik

Recentemente, perguntei ao meu filho da terceira série sobre as paixões em sua classe. Após dois anos de interação limitada com seres humanos, tive que recorrer a ele – a única pessoa em nossa casa que socializa regularmente, embora com seus colegas de oito e nove anos – para uma dose de fofoca.

Ele me contou sobre algumas paixões, incluindo a sua própria, e também deixou claro que havia algumas que ele não podia me contar porque havia jurado segredo. Respeitei seus segredos e não forcei mais.

Apesar do fato de que ele parecia feliz e à vontade durante toda a nossa conversa, eu me perguntei se eu estava fazendo muitas perguntas ou não respeitando os limites. Eu estava transgredindo o espaço sagrado e privado das paixões da infância?

Os especialistas dizem que não – boas notícias para todos os adultos curiosos por aí. Paixões são marcos importantes e há muito ignorados na vida relacional de crianças pré-adolescentes que os pais e cuidadores devem discutir respeitosamente e descompactar com eles.

Essas paixões de cachorrinhos ajudam as crianças a explorar sentimentos românticos antes de estarem prontas para relacionamentos românticos. Através deles, eles aprendem a lidar com algumas das partes mais desafiadoras de desejar o outro.

Por que as crianças têm paixões

Uma paixão está em sua própria categoria de relacionamentos, separada de amizade ou namoro. Às vezes as paixões são para pessoas que conhecemos, e outras vezes são para personagens fictícios.

Muitas vezes, mesmo que conheçamos o objeto do nosso desejo, o crush nos faz idealizá-lo, e muitas vezes é a versão idealizada daquela pessoa que não conseguimos tirar da cabeça, ao invés do ser vivo, respirando, falho.

A experiência de ter uma paixão pode começar na pré-escola, e as paixões podem continuar a ocorrer ao longo da vida. Geralmente as paixões são unidirecionais, embora às vezes sejam recíprocas. De qualquer forma, as paixões são comuns entre crianças pré-púberes e satisfazem necessidades importantes.

“Essas crianças têm ideias românticas emergentes e sentimentos românticos emergentes, mas não estão realmente prontos para traduzi-los em comportamentos ou relacionamentos românticos”, disse Julie Bowker, professora associada de psicologia da Universidade de Buffalo, em Nova York, acrescentando que as paixões geralmente não são sexual ou sobre namoro na escola primária.

Emergir, no entanto, não significa falta de poder. Os sentimentos são reais, e as crianças podem usar a ajuda de seus pais para entendê-los e aprender o que fazer com eles. Começa com os pais levando esses sentimentos a sério.

“Há um componente emocional muito forte lá, e para algumas crianças é difícil saber o que fazer com essas emoções fortes”, disse Catherine Bagwell, professora de psicologia do Oxford College da Emory University, na Geórgia.

Como falar sobre crushs

As crianças podem falar sobre paixões o dia todo com seus amigos e ainda mal entendê-las. É aqui que entram os pais, mesmo que nunca saibamos todos os detalhes de quem tem uma queda por quem.

Os pais estão lá para fornecer contexto e garantir que as crianças saibam que o que estão sentindo provavelmente já foi sentido antes, disse Amy Lang, educadora de pais e sexualidade e apresentadora do “Just Say This”, um podcast sobre sexualidade saudável.

Ao falar sobre paixões com crianças, pergunte por que eles gostam de quem eles gostam, que tipo de coisas eles gostariam de fazer com suas paixões e se eles poderiam convidá-los. Fale também sobre o que acontece se ambas as pessoas não se sentirem da mesma forma.

Como tratamos a pessoa que “gosta” de nós, de quem não “gostamos” de volta? Como lidamos com isso quando a pessoa que “gostamos” não gosta de nós? Mesmo no caso de amor ultra-secreto e não correspondido, essa linha de questionamento pode ajudá-los a conectar os pontos entre ser atencioso, respeitoso e curioso e estar em um relacionamento romântico com alguém. “Estabeleça o fato de que a amizade faz parte dos relacionamentos românticos”, disse Lang.

Conversar com as crianças sobre paixões ajuda a normalizá-las, reduzindo a vergonha que podem estar sentindo no parquinho. Na tentativa de normalizá-los, no entanto, os pais devem tomar cuidado para não transformar as paixões em algo que não são.

“Às vezes os adultos gostam de quase sexualizar as crianças e dizer coisas como: ‘Oh, você é tão fofo! Vai casar.’ No meu universo, todo esse tipo de linguagem não é bom”, disse Lang, explicando que essa conversa não é onde as crianças estão em desenvolvimento e torna os relacionamentos maiores do que são. Ir para lá cria um conjunto de expectativas que as crianças não conseguem entender ou atender inteiramente.

Ao mesmo tempo, os pais devem ter cuidado para não minimizar as paixões.

“As paixões são importantes para eles”, disse Bagwell. Descartá-las ou não levá-las a sério pode ser potencialmente prejudicial para as crianças e pode torná-las menos ansiosas por compartilhar seus sentimentos. Quando os pais levam a sério os sentimentos de seus filhos, eles os ensinam a levar seus sentimentos adiante – que é o primeiro passo para aprender a processar os sentimentos de alguém.

Se a mera menção de paixões deixa seu filho em silêncio, converse de qualquer maneira. Lang recomenda fazer perguntas amplas sobre paixões na escola, se elas estão acontecendo, em vez de quem tem uma queda por quem. Se isso falhar, os pais podem contar suas histórias de paixões quando crianças, o que eles se lembram e como se sentiram.

“Isso diz ao seu filho que você sabe sobre isso, e não há problema em falar sobre isso”, disse ela. Pode parecer estranho ou exagerado, mas Lang disse para superar isso. “É seu trabalho ajudar seu filho a ter relacionamentos saudáveis.”

Lang acrescentou: “Meu filho até hoje não me diz por quem ele tem uma queda, então eu apenas falo sobre paixão em geral e construo sobre isso. Não é trabalho deles nos dizer nada ou fazer perguntas.”

Uma informação que eu gostaria que meus pais me dissessem quando tive paixões precoces é que a maioria das paixões não resulta em relacionamentos. Afinal, eu não era um fracasso romântico. Menos de 20% dos alunos do ensino médio têm relacionamentos românticos recíprocos, disse Bowker, e 20% dos alunos do ensino médio se formam sem ter um relacionamento sério e duradouro.

Crianças em idade elementar podem se beneficiar ao saber que a maioria não está pronta para um relacionamento até os 10 a 14 anos. Até então, e mesmo depois, não há nada de errado ou estranho em ter paixões não correspondidas.

Quais são os limites

Embora as paixões sejam um pouco obsessivas por natureza, elas podem ir longe demais.

Ajude as crianças a entender que alguns comportamentos podem fazer com que o objeto de suas afeições se sinta desconfortável, sugeriu Bowker. Existe uma maneira respeitosa de admirar outra pessoa, e outra que ultrapassa fronteiras, e é importante explicar a diferença. “Havia dois meninos na escola da minha filha que tinham uma queda por ela e a observavam o tempo todo, e isso a deixou desconfortável”, disse ela.

Se seu filho estiver em uma situação semelhante, ela recomendou que os pais conversem com eles sobre “consentimento, respeito e limites”. A atenção indesejada pode facilmente cruzar os limites, e as crianças precisam da ajuda dos pais para descobrir quais são esses limites e como expressá-los aos outros e defender a si mesmos.

Ela disse que os pais devem resistir a normalizar qualquer comportamento só porque eles eram comuns quando eram crianças – não mais “meninos serão meninos” para puxar o cabelo e outras expressões de afeto – e ouvir o que parece certo para seu filho.

À medida que as crianças crescem, Bagwell disse para ficar de olho se a paixão está impedindo-as de fazer outras coisas que deveriam estar fazendo. Se for esse o caso, a paixão pode ter ido longe demais.

O início de relacionamentos saudáveis

Paixões e conversas entre pais e filhos sobre paixões podem ser os blocos de construção de relacionamentos românticos saudáveis. As crianças têm a chance de superar limites e rejeição, desenvolvendo empatia ao longo do caminho.

“Olhando para o quadro geral, eles cheiram a relacionamentos e têm os componentes de relacionamentos”, disse Lang, dando às crianças os blocos de construção para aprender a lidar e falar sobre relacionamentos a longo prazo.

“Fale sobre algo tão normal e comum como paixões, e você abre espaço para muitas outras conversas que podem ser mais importantes a longo prazo”, disse Lang. Estes podem incluir perguntas sobre gênero, sexualidade e relacionamentos sexuais.

Assim como as paixões são ensaios para relacionamentos românticos para meus filhos, agora entendo que falar sobre paixões é um ensaio para futuras conversas.

À medida que eles aprendem a se conectar romanticamente, espero aprender algumas coisas também.

Eu quero ser capaz de abrir espaço para a vulnerabilidade e os sentimentos deles, respeitando sua privacidade, para oferecer conselhos não solicitados que precisam ser ditos mesmo quando encontrados pelo silêncio, e tentar ter certeza através dos altos e baixos do amor precoce que eles conhecem. Eles não são estranhos nem sozinhos.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: PAIXÕES DOS FILHOS É UM TEMA QUE DEVE SER DISCUTIDO RESPEITOSAMENTE COM OS PAIS

VARIEDADES: CONFIRA A RECEITA DE UMA TORTA DE ARROZ DA TERRA COM VEGETAIS

Por Inter TV Costa Branca — Mossoró

 

Confira a receita de uma torta de arroz da terra com vegetais — Foto: Inter TV Costa BrancaConfira a receita de uma torta de arroz da terra com vegetais — Foto: Inter TV Costa Branca

O arroz vermelho – ou arroz da terra, como é mais conhecido no Rio Grande do Norte – é produzido na região do Vale do Apodi. Apesar de ser bastante saboroso e com alto valor nutricional, ele ainda é pouco utilizado.

A ideia do gastrólogo Alexandre Dantas é criar possibilidades para diversificar o uso desse grão. A receita elaborada por ele que foi exibida no Inter TV Rural deste domingo (20) é uma torta à base de arroz vermelho com alguns vegetais.

Ingredientes

Massa

  • 180 g ou 1 xícara de chá de arroz da terra (arroz vermelho)
  • Água suficiente para hidratar o arroz
  • 3 ovos
  • 350 ml de leite integral ou o equivalente a 2 xícaras de chá
  • 75 ml ou ½ xícara de chá de manteiga da terra (pode ser substituído por azeite ou óleo)
  • 100g ou ½ copo de requeijão cremoso (pode ser substituído por nata)
  • Sal e pimenta a gosto (para essa receita vamos usar ½ pimenta dedo de moça sem semente e picada)

Recheio

  • 200 g de abobrinha cortada em cubos pequenos (aproximadamente 1 abobrinha pequena)
  • 200 g de cenoura ralada grosseiramente (1 cenoura de tamanho médio)
  • 1 cebola grande cortada em cubos pequenos
  • 1 tomate médio cortado em cubos pequenos
  • 200 g ou ½ repolho pequeno cortado em tiras finas
  • 100 g de ervilha (½ lata)
  • 100 g de milho verde (½ lata)
  • 2 pimentas-de-cheiro cortadas em cubos pequenos
  • 1 pimentão verde pequeno corta em cubos pequenos
  • 3 dentes de alho grandes triturados e fritos
  • Cebolinha, pimenta e sal a gosto

Finalização

  • 300 g de queijo coalho (ou mussarela) ralado grosseiramente
  • Azeite ou óleo e farinha para untar e polvilhar a assadeira

Modo de preparo

O primeiro passo é preparar o arroz com antecedência. Precisamos retirar as impurezas, lavar 2 ou 3 vezes e depois deixamos hidratar por ceca de 6 horas antes de utilizar. Para hidratar colocamos o arroz em um recipiente, cobrimos com água e deixamos na geladeira. Isso é importante para que o grão fique macio. Depois desse período escorremos a água e podemos utilizá-lo.

O alho deve ser triturado em uma frigideira com um fio de azeite até ele ficar dourado.

A farinha para untar a assadeira nessa receita foi feita a partir do arroz. Reservamos ½ xícara do arroz e passamos ele seco no liquidificador. Depois de triturado, deve ser peneirado. Quem quiser pode usar a farinha de trigo tradicional ou qualquer tipo de farinha.

Para fazer massa, vamos utilizar o liquidificador. Vamos colocar o arroz já hidratado, os ovos, o leite, a manteiga da terra, o requeijão cremoso e temperamos com um pouco de sal e pimenta. Em seguida, vamos processar essa mistura no liquidificador por cerca de 4 minutos (ou até obter uma massa lisa e homogênea) e vamos reservar enquanto preparamos o recheio.

Para o preparo do recheio, separamos um recipiente e colocamos dentro o repolho, a cenoura, a abobrinha, cebola, tomate, milho, ervilha, pimenta-de-cheiro, pimentão, alho frito, a pimenta dedo de moça, cebolinha e sal. Em seguida misturamos todos os ingredientes e reservamos.

O próximo passo é a montagem da torta. Em uma assadeira, vamos untar com azeite e polvilhar com farinha. Vamos colocar o recheio na assadeira com a ajuda de uma colher. Depois de acomodar todos os vegetais, por cima, vamos despejar toda massa até que a assadeira fique totalmente preenchida. E para finalizar, vamos jogar o queijo ralado por cima em toda área da torta.

Vamos levar a torta para assar em forno preaquecido a 180° por cerca de 1 hora, ou até que ela esteja com a superfície levemente dourada. Após tirar a torta do forno, podemos decorar com um pouco de cebolinha e ela já estará pronta para servir.

Continuar lendo VARIEDADES: CONFIRA A RECEITA DE UMA TORTA DE ARROZ DA TERRA COM VEGETAIS

VARIEDADES: PROJETO DE LEI QUE O SENADO RECONHECE DOULA COMO PROFISSÃO SEGUE PARA ANÁLISE DOS DEPUTADOS

Senado reconhece profissão de doula

Redação/Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Arquivo/Gov.BR

O Senado justo, nesta quarta-feira (16), a atualização da profissão de doula. Agora, o projeto segue para análise dos deputados. Doula é uma profissional que oferece apoio físico, informativo e emocional à mulher durante a gravidez e o puerpério (fase pós-parto). Uma doula auxiliar a gestante também superará os períodos de ansiedade, medo e espera que ocorram com a gravidez.

Pelo, para ser considerado doula, a pessoa precisa ter um diploma de formação profissional de nível médio nacional ou estrangeiro, desde que revalidado no Brasil –, ou controle o da profissão há mais de cinco anos.

“As do acordo com a Organização das Doulas da América do Norte, as mulheres são treinadas para oferecer apoio físico, emocional e informações às gestantes, que também atuam como canal de comunicação entre a gestante e a equipe de saúde”, afirmou a relatora do projeto, senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O relatório de Eliziane destaca que ainda existe muita informalidade na área, em que pese a realização de treinamento de doulas por instituições como Doulas do Brasil e Associação Nacional de Doulas.

“Isso, julgadomos necessário estabelecer no texto legal um parâmetro de carga horária para os cursos de formação de doulas, um mínimo necessário para garantir um processo formativo e uma qualificação efetiva do processo formativo”, acrescentou a definição de um nível. Segundo Eliziane, debates com entidades representativas da categoria mostram que o parâmetro mínimo para garantir às doulas seria um curso com 120 horas de duração.

Continuar lendo VARIEDADES: PROJETO DE LEI QUE O SENADO RECONHECE DOULA COMO PROFISSÃO SEGUE PARA ANÁLISE DOS DEPUTADOS

VARIEDADES: SEGUNDO ANÁLISE DO ISD, MENINAS ABAIXO DE 14 ANOS DERAM A LUZ À 5.652 BEBÊS NO RN DE 2010 -2021

Por g1 RN

 

Meninas abaixo de 14 anos deram à luz a 5.652 bebês no RN em 12 anos — Foto: Ascom ISDMeninas abaixo de 14 anos deram à luz a 5.652 bebês no RN em 12 anos — Foto: Ascom ISD

No Brasil, um em cada dez bebês nascidos vivos são filhos de crianças ou adolescentes de 10 a 19 anos de idade, segundo o Sistema Único de Saúde (SUS). No Rio Grande do Norte, dados da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) analisados pelo Instituto Santos Dumont (ISD), detalham que meninas abaixo de 14 anos deram à luz a 5.652 bebês no RN – de 2010 a 2021 -, o que configura a gravidez precoce.

Por ano, essas mulheres pariram, em média, 471 meninos e meninas em todo o território potiguar. Esse número, porém, poderia ser ainda maior se os casos de óbito materno-fetal e aborto entrassem na conta. Neste mês de fevereiro, autoridades de saúde ao redor do mundo chamam atenção para os riscos que envolvem a gestação entre crianças e adolescentes.

O número parece ser pequeno em percentual, variando de 1,2% a 0,7% do número total de nascidos vivos no Estado ao longo dos anos analisados. No entanto, acende o alerta para possíveis violações dos direitos de meninas e adolescentes que passam a desempenhar um papel de mãe enquanto deveriam se dedicar exclusivamente aos estudos. Apesar do decréscimo geral no percentual de bebês nascidos de adolescentes, a situação ainda apresenta índices relativamente altos, em especial, envolvendo a gestação de meninas entre 10 e 14 anos.

“Os dados parecem baixos mas significam números altos de uma gestação considerada precoce e é necessário pensar no tipo de relação que é estabelecida para que a gestação aconteça. Podem até ser relações consentidas, mas que, legalmente, a gente não pode considerar o consentimento de uma pessoa que é inimputável do ponto de vista legal”, explica a preceptora multiprofissional assistente social do ISD, Alexandra Lima.

O Ministério da Saúde, assim como a Organização Mundial de Saúde (OMS), definem como adolescência o período de 10 a 19 anos, ciclo que é constituído pela transição da infância para a vida adulta e carrega diversas mudanças e constantes adaptações. Entre as questões de saúde nessa faixa etária, a gravidez tem sido um desafio, pois são maiores as chances de ocorrerem complicações durante a gestação.

No Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), uma das unidades do ISD em Macaíba, são inúmeros os casos de gravidez na adolescência acompanhados, em razão da unidade ser referência no acompanhamento pré-natal de alto risco no estado.

“Temos recebidos de forma recorrente adolescentes gestantes e as situações vivenciadas são inúmeras, desde a menina engravidar de um namorado da mesma idade ou dois, três anos mais velho, até o absurdo de uma garota de 14 anos engravidar de um homem de 42. Esse caso específico foi notificado como violência sexual, pois especialmente quando a adolescente tem menos de 14 anos, a relação é considerada, pela lei, estupro de vulnerável”, ressalta Alexandra Lima

Recuo

Apesar do número considerado alarmante de gestações de meninas menores de 14 anos, houve uma queda de 32,6% no número de nascidos vivos de mães de 10 a 19 anos de 2010 a 2021 no Rio Grande do Norte. Os números foram analisados pelo obstetra especialista em medicina fetal e diretor-geral do Instituto Santos Dumont (ISD), Reginaldo Freitas Jr.

Em 2010, foram 9.822 bebês nascidos de mães nessa faixa etária. O número veio caindo ao longo dos anos até que, em 2021, chegou aos 5.749 nascimentos de filhos de mães adolescentes notificados no RN. No entanto, o quantitativo não compreende todos os casos de ocorrência de gravidez na adolescência no território potiguar, uma vez que considera apenas nascidos vivos e desconsidera complicações como aborto ou óbito materno-fetal.

“Apesar da subnotificação, pois nessa conta não entram casos em que o bebê não chega a nascer vivo, por exemplo, essa queda é importante e positiva. Entretanto, a ocorrência de gestações na adolescência ainda é considerada alta aos olhos de indicadores sociais do mundo todo e a redução nos últimos anos não pode ser considerada uma grande vitória. A gente ainda tem muito a fazer, sobretudo disseminar o acesso a informações e estratégias educacionais em saúde sexual e reprodutiva”, defende Reginaldo Freitas Jr.

O índice brasileiro de gravidez na adolescência é considerado alto: a taxa é de 68,4 nascimentos para cada mil adolescentes entre 15 e 19 anos, segundo o relatório da Organização Pan-Americana de Saúde (PAHO), enquanto a média mundial é estimada em 46. Para Reginaldo Freitas Jr., se toda gestação deveria, idealmente, ser cuidada desde a concepção, na adolescência não deveria ser diferente.

“Estamos falando de uma fase da vida onde existe a exposição dessas meninas a um maior risco perinatal. A ocorrência da gravidez na adolescência está associada a condições perinatais muito mais desfavoráveis, como síndromes hipertensivas, prematuridade e baixo peso ao nascer, que acontecem com maior frequência em gestações de meninas nessa faixa etária da adolescência”, explica o obstetra. A gravidez na adolescência é um problema de saúde pública devido aos riscos à saúde da mãe e do bebê, que também incluem anemia, aborto espontâneo, eclâmpsia e depressão pós-parto, por exemplo.

Conforme Reginaldo Freitas Jr., a justificativa para os elevados índices de gravidez na adolescência envolve questões muito amplas, desde o nível socioeconômico e cultural à iniciação sexual precoce. O pouco conhecimento sobre os métodos contraceptivos,a dificuldade de acesso a essa política de saúde e até a falta de participação do parceiro na prevenção à gravidez também são alguns dos motivos.

“É importante considerar que, muitas vezes, as adolescentes querem mesmo engravidar e possuem isso como objetivo de vida. No entanto, nossos desafios são fazê-las entender que cada fase precisa ser vivida no seu tempo e, quem sabe, enxergar outras possibilidades, construir uma sociedade que garanta cidadania para os meninos e meninas, além de não criminalizar ou abominar os casos de gravidez na adolescência e sim, prestar todo cuidado necessário a essas vidas”, argumenta Reginaldo Freitas Jr.

A pedagoga do ISD, Luzia Guacira dos Santos Silva, avalia que a principal perda educacional das mães precoces está relacionada ao abandono da escola. “Muitas crianças e adolescentes que engravidam acabam abandonando a vida estudantil por causa da nova função que assumem”, frisa.

Prevenção

Um dos fatores mais importantes para a prevenção é a educação. Sobre o período ideal para se abordar o assunto com os adolescentes, de ambos os sexos, Reginaldo Freitas Jr. afirma que não existe fórmula mágica sobre uma idade adequada para abordar o assunto e esse momento está vinculado ao contexto cultural, social e familiar dos e das adolescentes.

“Para a prevenção ideal da gravidez na adolescência, estratégias de educação deveriam acontecer tão logo haja o desejo do início da atividade sexual. Quando a adolescente toma a decisão de que iniciará a atividade sexual, essa decisão também deveria contemplar o conhecimento de seus direitos sexuais e reprodutivos, entre eles o planejamento familiar, o planejamento de quando engravidar”, destaca.

Para fortalecer a prevenção dos casos de gravidez na adolescência, nove métodos contraceptivos que ajudam no planejamento familiar são ofertados pelo SUS, de forma gratuita, a essa população: anticoncepcional injetável mensal, anticoncepcional injetável trimestral, minipílula, pílula combinada, diafragma, pílula anticoncepcional de emergência (ou pílula do dia seguinte), dispositivo intrauterino (DIU), preservativo feminino e preservativo masculino.

No Instituto Santos Dumont (ISD), os atendimentos em saúde materno infantil incluem pré-natal de alto risco, assistência especializada às gestantes e crianças expostas e/ou com HIV/AIDS, medicina fetal, infectologia na gravidez, assistência à vítimas de violência sexual, psicologia, assistência social e outros. Além disso, mulheres acompanhadas pelo serviço do Instituto recebem orientações de contracepção e planejamento familiar, para decidir se e quando querem engravidar.

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO ANÁLISE DO ISD, MENINAS ABAIXO DE 14 ANOS DERAM A LUZ À 5.652 BEBÊS NO RN DE 2010 -2021

VARIEDADES: PEIXE PESANDO MAIS DE 100 QUILOS FOI CAPTURADO POR PESCADOR NO LITORAL SUL POTIGUAR

Por g1 RN

 

Pescador captura peixe de mais de 100 quilos no litoral do RN: 'Foi luta pra tirar da água' — Foto: ReproduçãoPescador captura peixe de mais de 100 quilos no litoral do RN: ‘Foi luta pra tirar da água’ — Foto: Reprodução

Um pescador capturou um peixe de cerca de 100 quilos na tarde deste domingo (6) em Canguaretama, no litoral sul potiguar.

O peixe pescado é da espécie Camarupim, também conhecido como Pirapema.

Gilvan Paulo do Nascimento, de 41 anos, disse que teve que fazer muita força pra tirar o peixe da água. “Eu peso 55 quilos e tirar um peixe de 100 quilos da água foi luta, foi muita força, e eu ainda precisei da ajuda de outro pescador”, disse.

O pescador contou que começou a pescaria por volta das 15h, quando o peixe de quase 100 quilos teria atacado a isca e ficado preso na linha de nylon. Duas horas depois, com a ajuda de outro pescador, ele conseguiu tirar o peixe do mar.

O peixe de 2, 25 metros de comprimento foi vendido rapidamente por R$ 500. “Depois apareceram outras pessoas para comprar mais caro, mas aí eu já tinha vendido”, disse Gilvan.

Segundo ele, essa não é a primeira vez que ele pesca um ‘peixão’. “No ano 2000, no período do carnaval, eu pesquei um da mesma espécie, mas um pouco menor. Pesco desde criança, já tenho costume com o mar”, disse o pescador.

Continuar lendo VARIEDADES: PEIXE PESANDO MAIS DE 100 QUILOS FOI CAPTURADO POR PESCADOR NO LITORAL SUL POTIGUAR

VARIEDADES: JATO APOSENTADO É TRANSFORMADO EM UM INUSITADO ESPAÇO PARA EVENTOS

Jato aposentado é transformado em “avião de festa” e pode custar US$ 1.300 a hora

Estacionado em um aeroporto privado na Inglaterra, o inusitado espaço de eventos pode receber casamentos, palestras corporativas e baladas

Tamara Hardingham-Gill

da CNN

@negus747/SWNS

Há muitos destinos diferentes para onde um avião aposentado pode ir. Alguns retornam ao céu para voar para outras companhias aéreas, outros têm suas peças recicladas (cerca de 80 a 85% de uma aeronave pode ser reciclada), enquanto um grande número é realocado para cemitérios de aeronaves.

Um jato da British Airways em particular está se preparando para um futuro muito cheio depois de renascer como um espaço de eventos exclusivo para aluguel com base em um aeroporto do Reino Unido.

Suzannah Harvey, executiva-chefe do Aeroporto Cotswold, de propriedade privada, perto de Kemble, na Inglaterra, comprou o Negus 747 por £ 1 (cerca de US $ 1,30) em outubro de 2020 e passou 14 meses convertendo-o em um moderno “avião de festa”, que terão entradas a partir de cerca de US $ 1.300 por hora.

Um grande número de modelos 747s foi desativado nos últimos dois anos, pois as companhias aéreas anteciparam as datas de aposentadoria de aeronaves mais antigas devido à pandemia, com KLM, Air France, Delta, United e British Airways.

Harvey então teve a ideia para a instalação de eventos quando vários BA 747 sem uso chegaram à empresa de armazenamento e peças Air Salvage International, localizada no aeroporto de Cotswold.

A CEO do aeroporto, Suzannah Harvey, comprou um icônico jato 747 da British Airways e o transformou em um espaço de eventos / @negus747/SWNS

No entanto, o processo estava longe de ser simples. Na verdade, a venda envolveu semanas de negociações durante as quais a BA concordou que a classe econômica do avião poderia ser removida e Harvey prometeu garantir que a aeronave seria bem cuidada.

“Demorou seis semanas para fazer as negociações do contrato”, disse Harvey à CNN Travel. “Tínhamos o dever de cuidar do avião até que seja economicamente viável com qualquer investimento. Agora, esperamos que ela esteja conosco por muitos anos e gerações”.

De acordo com Harvey, a BA permitiu que o Aeroporto de Cotswold escolhesse entre sua frota de 747 aposentados e optou por um icônico Negus.

Reforma completa

A classe econômica foi completamente removida, assim como os painéis do teto e os compartimentos de bagagem / @negus747/SWNS

“Acho que é o mais bonito que eles já produziram”, diz ela. Mas foi assim que a equipe assinou a proposta de compra que o trabalho duro realmente começou. Embora grande parte da aeronave pareça a mesma, incluindo a pintura e o cockpit, a classe econômica foi completamente removida para criar um salão de festas, além de a cozinha ser reestilizada em um bar.

Além disso, todo o avião foi reconectado com iluminação personalizada para replicar o sistema original de bordo enquanto estiver no solo, bem como a parte elétrica.

Os painéis do teto foram removidos, juntamente com os compartimentos de bagagem centrais, proporcionando uma melhor visão do funcionamento interno da aeronave, que entrou pela primeira vez na frota da British Airways em fevereiro de 1994 e fez seu último voo de passageiros em 6 de abril de 2020.

“Tem sido um processo demorado para torná-lo seguro para visitação, porque essas aeronaves são projetadas para estarem no ar”, acrescenta Harvey.

“Portanto, há muitos recursos de segurança que não atendem aos regulamentos de saúde e segurança para um espaço de eventos no local. Portanto, eles precisaram ser desativados.”

Trabalho de amor

A extensa reforma levou mais de um ano e custou cerca de US$
671.000 / @negus747/SWNS

A reforma custou quase £ 500.000 (US$ 671.000), e Harvey aponta que cerca de £ 200.000 (US $ 268.000) foram gastos na colocação de uma nova estrutura de concreto de £ 80.000 (US $ 107.000).

Embora o trabalho tenha demorado muito mais do que o esperado, em parte devido a problemas de entrega em decorrência da pandemia, a aeronave transformada em espaço para eventos está finalmente pronta para receber os convidados. Seu lançamento oficial ocorrerá ainda este mês.

“Estamos absolutamente inundados de perguntas no momento”, diz Harvey. “É um espaço de eventos muito versátil, por isso pode acomodar desde uma festa de aniversário infantil, até o lançamento de um novo produto ou uma apresentação corporativa.”

As próximas reservas incluem gravações para um programa de TV, bem como várias festas. A aeronave também pode ser alugada para casamentos a um custo de £ 12.000 (US $ 16.000) por 24 horas, o que leva em consideração os tempos de montagem e desmontagem – a equipe já tem um casamento reservado nesta primavera.

“Toda a aeronave tem licença para casamento”, explica Harvey. “Então você pode se casar na cabine, se quiser.”

Instalação versátil

Embora Harvey esteja extremamente orgulhoso do projeto, ela admite que não seria financeiramente viável para muitos devido a taxas adicionais, como taxas de estacionamento de avião, que ela diz que podem custar cerca de £ 1.200 (US$ 1.600) por semana, dependendo da localização e o tamanho da aeronave. O custo de transporte de um avião deste tamanho também é significativo.

“Estamos em uma posição vantajosa, claro”, afirmou ela. Embora o espaço esteja funcionando em breve, ainda há um problema inesperado que ainda não foi completamente resolvido.

 

 

“Um problema é fazer funcionar o sistema de vasos sanitários”, ela admite, antes de destacar que os vasos sanitários dos aviões são projetados para funcionar sob pressurização quando a aeronave está em altitude.

“Estamos esperançosos de que resolveremos esse problema nos próximos seis meses. Mas, no momento, temos unidades de banheiro muito elegantes posicionadas do lado de fora.”

Embora o processo de conversão do avião tenha sido desafiador e demorado, Harvey está extremamente orgulhosa do projeto e mal pode esperar para começar a trazer os foliões a bordo.

“Acho que é uma conquista real”, diz ela. “Acho que ninguém mais fez um espaço de eventos tão versátil como este no mundo”.

Além dos eventos, o aeroporto abrirá as instalações para passeios a partir de março, e os visitantes poderão reservar um lugar por meio de um aplicativo que será lançado em brev.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: JATO APOSENTADO É TRANSFORMADO EM UM INUSITADO ESPAÇO PARA EVENTOS

VARIEDADES: FALTA DE REGRAS NA REALIDADE VIRTUAL PREOCUPA PAIS

Com realidade virtual sem regras, pais buscam controlar crianças

Rachel Metz

da CNN

Criado pela Google, o cardboard é uma caixa de papelão que, junto com um celular, cria experiências de realidade virtualCriado pela Google, o cardboard é uma caixa de papelão que, junto com um celular, cria experiências de realidade virtualGoogle/Divulgação

No verão passado, Allen Reach viu algo que o perturbou bastante: seu filho de 11 anos, Peyton, usou uma espada para cortar os braços e pernas de um personagem de um jogo de fantasia medieval em realidade virtual, chamado Blade & Sorcery, e depois arremessou de uma ponte o corpo digital desmembrado.

Claro, tudo aconteceu em uma RV. Mas para Roach — que viu esta sangrenta cena enquanto monitorava o jogo em realidade virtual do seu filho em uma tela de computador que espelhava o que Peyton fazia com o seu headset Oculus Quest 2 — pareceu desconfortavelmente real.

Roach sabia que quando Peyton olhava para baixo dentro da realidade virtual, estava vendo uma arma em suas mãos virtuais, não apenas um controle de videogame feito de plástico. Não importava que era um jogador sozinho, o que significava que os demais personagens não eram representados por outros jogadores humanos.

“Isso me incomodou de um jeito que não acontece vindo de telas planas, porque eles estão fazendo isso com suas próprias mãos de uma forma física”, disse.

Roach, que mora em Kansas City, estado do Missouri, EUA, e trabalha como gerente de comunidade da plataforma de aprendizagem baseada em RV, Edstutia, sentou-se com Peyton naquele instante e conversou sobre o que tinha acontecido. Ele também impediu seus três filhos mais velhos (Peyton agora com 12 anos e seus irmãos de 11 e 14 anos) de jogar aquele jogo.

Roach é um entre um crescente número de pais navegando por uma nova fronteira tecnológica que aprendem à medida que avançam. Mais crianças têm acesso a óculos de realidade virtual do que nunca — e com ele, acesso a um ainda nicho, mas em expansão, mundo virtual de jogos, encontros utilizando avatares e muitas outras atividades. E o número de crianças que faz uso desta tecnologia provavelmente aumentará após a temporada de férias mais recente.

O IDC (International Data Corporation em inglês), instituto de pesquisa do mercado de tecnologia, prevê 9.4 milhões de óculos de realidade aumentada sendo entregues em 2021, dos quais 3.6 milhões eram esperados para entrega durante as férias de final de ano, disse Jitesh Urbani, gerente de pesquisa.

O IDC acredita que o Quest 2 — um modelo de óculos de RV — compõe mais de três quartos do total.

Embora os dados demográficos não estejam disponíveis, Urbani suspeita que muitas crianças receberam os produtos como presentes de final de ano. (Meta, a empresa anteriormente conhecida como Facebook, que adquiriu a Oculus em 2014, não divulga os números de vendas do seu óculos de RV. Mas o aplicativo móvel Oculus, que complementa o dispositivo, disparou para o topo no ranking da loja de aplicativos da Apple durante o dia de Natal, indicando um aumento dos produtos sendo recebidos como presentes de final de ano.)

Enquanto os óculos de realidade virtual estão surgindo em mais residências, vários modelos, incluindo o Quest 2, não possuem controles parentais já estabelecidos como limite de tempo e configurações de maturidade por perfil da mesmo forma que você encontra em videogames tradicionais ou serviços como Netflix.

A Meta, que passou por um processo minucioso nos Estados Unidos durante os últimos meses por conta do impacto que suas redes sociais têm em crianças, enfrenta agora questionamentos de reguladores do Reino Unido sobre a segurança de seus óculos de RV em crianças.

A Meta fornece aos pais algumas recomendações sobre o uso adequado de seus dispositivos em seu website. (O “Centro de Segurança Oculus” instrui os pais a monitorar as crianças em atividades de RV e a “utilizar controles parentais em conteúdos onde tais controles estejam disponíveis”.)

Aplicativos podem conter suas próprias medidas de segurança como a habilidade de bloquear ou silenciar outros usuários — o popular aplicativo social Rec Room limita usuários menores de 13 anos a “contas júnior” que desabilita a função de conversa por voz — mas não há controles no próprio Quest 2 principalmente no quesito de limitar o uso por idade. (Pais podem colocar uma senha para bloquear o dispositivo; que simplesmente impede uso não autorizado).

Empresas que vendem óculos de realidade virtual costumam definir limites de idade para os aparelhos. O Quest 2, por exemplo, é indicado para idades a partir de 13 anos e requer uma conta do Facebook, rede social que também possui limite de idade a partir de 13 anos.

Mas os pais podem discordar ou nem mesmo perceber. O único indicativo de limite de idade na caixa do Quest 2, por exemplo, está em uma pequena escrita no canto traseiro de um pedaço de papel deslizante, tornando-o a parte mais descartável da embalagem.

A porta-voz da Meta, Kristina Milian, disse à CNN que a empresa está “constantemente buscando melhorar as proteções e controles” oferecidos aos usuários e que os dispositivos Quest “não foram projetados” para crianças menores de 13 anos.

Milian também contou que a “embalagem do óculos, avisos de saúde e segurança [e] vídeos explicativos de segurança” deixam “claro” a restrição da idade.

Mas alguns pais sentem que precisam criar suas próprias regras de uso e estratégias de segurança para uso dos óculos de realidade virtual.

Mulher usando lentes de realidade virtual / Getty Images

Elas vão desde assistir em tempo real cada movimento virtual das crianças por meio de um smartphone ou outra tela até limitar o que eles podem baixar — ou até mesmo permitir que eles usem a tecnologia somente na companhia de um adulto.

“Eu acho que deveria ser mais prático para os pais”, disse Amber Albrecht, mãe que vive na cidade de Bend, estado do Oregon, que deixou sua filha Rylee, de 10 anos, e seu filho Cooper, de 8, comprarem um par de óculos Quest 2 com o dinheiro do Natal em dezembro.

Às vezes eu sinto como se alguém estivesse me observando

Geralmente, os pais conseguem ver o que seus filhos estão assistindo ou jogando em uma tela como TV, tablet ou smartphone. Porém, é mais complicado com RV, já que a tela está no rosto do usuário, escondido de qualquer um ao seu redor.

Ambos Roach e Albrecht disseram à CNN Business que uma maneira que eles conseguem contornar isso é utilizar uma funcionalidade que permite que usuários fora da realidade virtual vejam o que está acontecendo por trás do óculos, conhecido como espelhamento.

Essa opção faz com que você veja, por meio de um smartphone ou outra tela, o que o usuário do óculos de realidade virtual está fazendo em tempo.

“Sempre que meus filhos entram na RV eu faço uso da função de espelhamento”, disse Roach, cuja família tem ambos um Quest 2 e um PlayStation VR, este último que oferece controles parentais como restrições por tempo de jogo por meio de um PlayStation 4. Disse que, em sua residência, é mais fácil monitorar as atividades em três dimensões do que em duas dimensões no PS4, que fica escondido em um quarto.

Para prevenir — ou pelo menos diminuir — experiências negativas em espaços virtuais, Roach e outros pais disseram que monitoram os aplicativos que suas crianças baixam e configuram regras sobre quais tipos de conteúdo não podem ser consumidos.

Roach conta que suas crianças não possuem permissão para baixar nenhum aplicativo, mas eles podem sugerir nomes que então serão pesquisados por ele (inclusive jogá-los) para assegurar que são adequados. Sua experiência com Blade & Sorcery o ajudou a formar uma política de não-violência realista para jogos de RV, mas ele está bem com brutalidade em desenhos.

Albrecth, que trabalha com relações públicas na indústria da tecnologia, não permite qualquer aplicativo de RV que inclua armas, violência ou zumbis, disse.

Desde quando ela configurou os óculos de realidade virtual Quest 2 de seus filhos usando a conta do Facebook dela, que se conecta ao aplicativo Oculus em seu telefone, ela consegue verificar se eles baixaram qualquer aplicativo gratuito. As crianças usam os dispositivos próximos a ela ou de seu esposo, contou, assim os adultos conseguem também escutar (por meio dos alto-falantes embutidos no Quest 2) o que está acontecendo.

Impacto ao longo do tempo não é conhecido

Enquanto espelhar a tela e limitar os tipos de conteúdo que as crianças acessam podem ajudar os adultos a rastrear o que seus filhos estão fazendo, não elimina a possibilidade que a criança pode ter em encontrar violência ou abuso em um ambiente virtual.

“Você não pode deixar de ver coisas já vistas”, disse Kavya Pearlman, fundadora e CEO da Iniciativa de Segurança XR, quais esforços incluem a criação de padrões de segurança infantil em RV ou realidade aumentada, RA.

Adicionalmente, pouco se sabe sobre como o uso de RV pode impactar as crianças ao longo do tempo.

Uma série de estudos foram conduzidos ao longo dos anos, mas continua não esclarecido se e como a realidade virtual pode causar danos nos olhos, cérebro ou desenvolvimento psicológico de uma criança.

Pearlman espera ver mais pesquisas este ano. Tal trabalho pode ser financiado pela própria Meta, ao anunciar em 2021 o investimento de 50 milhões de dólares em pesquisas direcionadas em parte ao “programa de alfabetização digital para jovens” para o chamado metaverso.

Além de monitorar o que as crianças estão fazendo ao utilizarem óculos de realidade virtual, Pearlman recomenda conversar elas sobre não falar com estranho na RV (que ela disse “que pode ser qualquer um” que você está interagindo).

A Iniciativa de Segurança XR lista uma série de recomendações para os pais com crianças que usam a RV online. Pearlman também aconselhou que as crianças não passem mais que 20 minutos utilizando o óculos de RV por vez, embora ela reconheça que é um limite de tempo arbitrário.

“Eu acho que o limite de tempo depende mesmo da quantidade de estimulante que a experiência dá à criança, algo que não podemos calcular no mesmo instante”, contou.

Mesmo que os pais não estabeleçam um limite de tempo, uma peculiaridade nos óculos de realidade virtual do tipo sem fio pode se tornar um benefício para aqueles que estão exaustos de rastrear as atividades virtual de seus filhos, já que eles possuem apenas algumas horas de autonomia e podem ficar sem carga mais rápido do que outros aparelhos que as crianças podem usar.

“Eu diria que este é outro controle parental: o tempo de bateria. Não dura muito”, disse Albrecht.

Continuar lendo VARIEDADES: FALTA DE REGRAS NA REALIDADE VIRTUAL PREOCUPA PAIS

VEJA AS DICAS DO SUPERINTENDENTE DA DEFESA CIVIL DO RJ SOBRE COMO AGIR DIANTE DE TEMPORAIS EM REGIÕES DE RISCOS

Saiba o que fazer em caso de chuvas e risco de deslizamento em regiões urbanas

Superintendente da Defesa Civil do Rio de Janeiro, Lauro Botto Maia, falou à CNN sobre riscos durante chuvas

Atualizado 10/01/2022 às 12:41

Com a crise das chuvas pelo Brasil, o risco de deslizamento se torna uma das principais inseguranças para moradores de regiões urbanas. O superintendente da Defesa Civil do Rio de Janeiro, Lauro Botto Maia, dá indicações de como agir diante de temporais em regiões de risco.

Para essas localidades, geralmente, a Defesa Civil tem um sistema de aviso. “No momento em que ouvir alarmes sonoros das sirenes, saiam de suas casas”, disse.

Ele contou que, no Rio de Janeiro, o órgão faz treinamentos com a população para momentos como esse, para facilitar a evacuação da população de áreas de risco diante de temporais.

No último sábado, uma encosta cedeu na cidade de Rio Bonito, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, mas não houve vítimas. No último final de semana, as chuvas provocaram ao menos 90 ocorrências em todo o estado. As regiões Serrana, Norte e Noroeste.

“A gente trabalha sempre com o pior cenário possível, infelizmente”, disse o membro da Defesa Civil, mas alertou que a situação das chuvas na cidade não foram graves. Ainda assim, sempre há riscos, principalmente por causa da ocupação irregular em algumas áreas, e por conta da características geográficas da cidade.

A Defesa Civil do Rio e de outras cidades também colocam à disposição um número de telefone para receber alertas de temporais e demais riscos relacionados à previsão do tempo.

“Fiquem atentos aos alertas da defesa civil”, disse o superintendente. No Rio de Janeiro, “o número 40199 é utilizado para que o cidadão comum envia o seu SMS com seu CEP para receber alertas”, completou.

Por parte do poder público, a iniciativa primeira deve ser o mapeamento de áreas de risco para agir com assertividade. “A gente tem todas essas áreas mapeadas”, disse Maia.

Esse mapeamento serve para realizar iniciativas prévias que evitem a instalação de famílias em regiões de perigo ou que treinem pessoas para que ajam rápido diante de uma situação de risco. “A gente procura fazer o trabalho fora do período chuvoso. Por isso, não temos esse tipo de tragédia a anos no Rio de Janeiro”, diz.

No caso de a residência apresentar sinais de que pode estar cedendo sobre a força de deslizamentos e enchentes, ele recomendou que o imóvel seja abandonado “imediatamente”.

“Sob qualquer sinal de rachadura, ouviu o trincar da alvenaria da casa, abandone imediatamente a residência, e procure um dos pontos de apoio. Se não houver ponto de apoio, procure um lugar seguro”, alertou.

Continuar lendo VEJA AS DICAS DO SUPERINTENDENTE DA DEFESA CIVIL DO RJ SOBRE COMO AGIR DIANTE DE TEMPORAIS EM REGIÕES DE RISCOS

VARIEDADES: BALACLAVA TORNOU-SE UM ITEM DE VESTUÁRIO OBRIGATÓRIO NO INVERNO NO HEMISFÉRIO NORTE

Balaclava: por que um acessório do exército do século 19 dominou as redes sociais

Gorro que cobre parte do rosto e pescoço era usado por soldados durante a Guerra da Crimeia; acessório virou tendência no fim de 2021

Leah Dolan

da CNN

| Atualizado 31/12/2021 às 13:02

Influenciadora de moda Maria Barteczko, pelas ruas de Colônia, Alemanha, usando um balaclava pretoInfluenciadora de moda Maria Barteczko, pelas ruas de Colônia, Alemanha, usando um balaclava pretoGetty Images

Dê uma olhada no InstagramTikTok ou Pinterest de usuários do hemisfério norte neste inverno e você verá milhares de jovens rostos emoldurados dentro do que parece uma meia de malha grande demais. A balaclava, às vezes chamada de máscara de esqui ou gorro de ninja, tornou-se um item de vestuário obrigatório, entrando na corrida para reivindicar seu posto entre as tendências de moda de 2021.

Normalmente feito de lã, mohair ou algum tipo de fio têxtil, o gorro tem abertura do tamanho do rosto ou apenas dos olhos. No TikTok, no momento em que este artigo foi escrito, havia 102,6 milhões de vídeos com a hashtag “#balaclava, enquanto outras 248 mil pessoas no Instagram postaram sobre o acessório incomum

“Os recentes designs de balaclava, de nomes como Stella McCartney até os que estão à venda na Zara, estão alimentando a demanda de todas as idades”, disse Jessica Payne, chefe de moda do Pinterest. Ela observou que as pesquisas por balaclavas aumentaram 230% desde o início de novembro.

Em Paris, fashionistas adotaram o balaclava como acessório indispensável neste inverno / Getty Images

O acessório se tornou um queridinho do inverno, em parte por causa de sua conveniência em um mundo que exige máscara. “Acho que (a tendência é) 90% devido ao fato de que as pessoas estão mais confortáveis agora com parte do rosto coberta”, comentou um usuário do TikTok. “Essa tendência se encaixa muito bem na pandemia”, concordou outro.

Mas as balaclavas também foram um dos pilares da passarela este ano, desde a máscara quadriculada alucinatória do falecido Virgil Abloh, até o toque vanguardista de Givenchy, com chifres de diabo tricotados.

Os fashionistas mais atentos também podem se lembrar do acessório do desfile de Miu Miu, na semana de moda de Paris em março passado, onde ela apareceu junto com vestidos justos e botas de neve contra o papel de parede das montanhas Dolomitas da Itália.

As balaclavas também apareceram em coleções recentes de Moschino, Balmain, Marine Serre e Raf Simmons antes de alcançarem marcas como Urban Outfitters e Weekday.

Mas nem todas as reinvenções da máscara de esqui foram bem-sucedidas. Em 2019, a Gucci retirou seu polêmico “suéter balaclava” e emitiu um pedido de desculpas, após críticas afirmarem que o design nas cores preto e vermelho assemelhava a uma blackface (prática de pintar o rosto de preto para imitar a cor da pele de uma pessoa negra).

Estilo pós-soviétivo

Então, de onde veio a balaclava e como ela cativou a imaginação de alguns dos maiores designers da indústria?

Historicamente, a balaclava é frequentemente associada às táticas de guerra do que a tendências de passarela. Essas máscaras levam o nome da cidade portuária ucraniana de Balaclava, cenário de uma batalha em 1854, durante a Guerra da Crimeia, onde tropas britânicas e irlandesas foram enviadas para lutar contra soldados russos em condições de congelamento.

A disposição durante a guerra estava baixa, até porque o exército do Reino Unido chegou com nada além de seu uniforme de verão surrado. Quando a notícia dessa escandalosa falta de equipamentos chegou no Reino Unido, as mulheres britânicas começaram a tricotar gorros que cobriam todo o rosto de seus homens para despachá-los ao quartel.

Desde então, o gorro tricotado se tornou um símbolo da milícia do Leste Europeu, depois de ser usado por manifestantes separatistas pró-Rússia para evitar serem reconhecidos. Para muitos, esses gorros são considerados uma marca de comportamento ameaçador e anticonformista, mas nos últimos anos, foram feitas conexões mais extravagantes facilmente encontradas, com versões em multicoloridas e tricotadas em formato de orelhas de coelho.

Mas a balaclava é apenas um exemplo de inspiração de moda recentemente tirada do bloco leste. Em 2017, a jovem designer russa Gosha Rubchinskiy foi considerada um dos nomes mais empolgantes da moda masculina por seus designs reimaginarem a cultura jovem pós-soviética: conjuntos de treino minimalistas e esparsos com nada além de grandes logotipos de marcas dos anos 90 (pense em FILA e Kappa) e frases cirílicas.

De acordo com Rachel Tashjian, crítica de moda da GQ, a bolha da balaclava provavelmente começou por volta dessa época, em 2018, graças à grife de streetwear de luxo Vetements, co-fundada pela designer georgiana Demna Gvasalia (conhecida como Demna), que também lidera a direção criativa da Balenciaga – no Met Gala neste outono, Demna vestiu Kim Kardashian West com um body preto e uma máscara que cobria o rosto todo também preta. Na época, a Vetements lançou uma coleção de acessórios com balaclavas militantes e lenços de seda floridos enrolados em bonés de beisebol.

Era “o estilo do leste europeu com um atraso de 20 anos”, disse Tashjian por e-mail. “A atitude da coleção era em partes ameaçadora e outras parecidas com a de uma vovó, como um resultado da reconstrução das roupas de mercado de pulgas de outros tempos tornando-se algo novo”.

Demna Gvasalia e Kim Kardashian surgiram no Met Gala, em setembro, com seus rostos totalmente escondidos / WireImage

Não há como negar que estamos experimentando um ressurgimento da apreciação do estilo eslavo, com pesquisas pela frase “estética russa” alcançando o pico no Pinterest, no Reino Unido, apenas na semana de 7 de dezembro.

A nostalgia da cultura pós-soviética também cresceu nas redes sociais nos últimos dois anos. A hashtag #sovietaesthetic tem 4,7 milhões de visualizações no TikTok, repleta de vídeos de jovens adolescentes romantizando a arquitetura brutalista e imaginando um ambiente melancólico de vida após a queda da URSS.

Muitos dos vídeos foram marcados pelo trio de synth-pop bielorrusso Molchat Doma, que em 2020 alcançou a fama quando sua música se tornou viral no aplicativo da noite para o dia.

Quanto ao gorro de malha volumoso que atualmente mantém como refém o seu feed do Instagram, ele pode ainda permanecer num futuro próximo. De acordo com a influenciadora e antecipadora de tendências do TikTok, Mandy Lee, ele atende a vários requisitos, desde a “tendência acessível” do faça você mesmo tricotando, até parecer “apocalíptico” ou “glamoroso”, dependendo de como é estilizado, disse ela em um vídeo no aplicativo. Também é altamente funcional com um gorro e cachecol de inverno, acrescentou ela, o que pode ajudar a estender a vida útil dele.

“Normalmente, tendências que servem a um propósito acabam durando mais”, comentou ela, acrescentando: “A balaclava me deixa muito animada”.

Continuar lendo VARIEDADES: BALACLAVA TORNOU-SE UM ITEM DE VESTUÁRIO OBRIGATÓRIO NO INVERNO NO HEMISFÉRIO NORTE

VARIEDADES: SEGUNDO RELATOR DA REFORMA ADMINISTRATIVA, DESEMPENHO DO SERVIDOR PÚBLICO PRECISA SER AVALIADO

Reforma administrativa: servidor precisa ser avaliado por desempenho, diz relator

Reforma administrativa pode criar ferramenta para que todo brasileiro participe da avaliação de desempenho do servidor público, disse o relator, Artur Maia, à CNN

Raphael Coraccini

Elis Francoda CNN

Em São Paulo

 

A reforma administrativa, que está em discussão no Congresso, terá como um dos seus principais pontos criar uma plataforma de avaliação pública de servidores, disse o relator do texto, o deputado Arthur Maia (DEM-BA), à CNN na manhã desta quarta-feira (15).

“Na reforma administrativa, a primeira coisa que colocamos foi essa questão de dar a todo brasileiro a possiblidade de participar da avaliação de desempenho do servidor público”, explica o relator.

“É inaceitável que apenas os funcionários públicos não sejam avaliados. É o único país do mundo em que o funcionário público não é chamado a fazer um trabalho melhor por causa da estabilidade”, diz Maia.

O relator afirma que a ideia é usar o gov.br, que já recebe acessos de 110 milhões de brasileiros, segundo do deputado, para viabilizar as avaliações do público aos servidores.

A ideia é usar as avaliações para manter ou demitir funcionários públicos, mesmo os contratos por concurso. Apesar dessa mudança, o relator diz que a estabilidade continua mantida.

“A estabilidade é justa, estamos mantendo no projeto, mas ela tem que ser relativizada”, afirma. “A pessoa que passa num concurso e não correspondente às necessidades, ela, obviamente, não serve para a sociedade, para o Brasil”, afirma o deputado.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO RELATOR DA REFORMA ADMINISTRATIVA, DESEMPENHO DO SERVIDOR PÚBLICO PRECISA SER AVALIADO

VARIEDADES: INDIANA FOI COROADA MISS UNIVERSO MARCANDO FIM DO POLÊMICO CONCURSO ORGANIZADO EM ISRAEL

Harnazz Sandhu, da Índia, é eleita Miss Universo 2021, marcado por polêmicas

Fechamento de fronteiras de Israel devido à Ômicron e boicotes políticos movimentaram semanas antes do concurso

Jessie Yeungda CNN

Harnaaz Sandhu com a coroa de Miss UniversoHarnaaz Sandhu com a coroa de Miss UniversoReuters

Harnaaz Sandhu, da Índia, foi coroada Miss Universo 2021 neste domingo (12), marcando o fim de um polêmico concurso organizado este ano no sul de Israel.

Em um discurso no palco durante o concurso, Sandhu pediu aos jovens que “saibam que você é único e é isso que o torna bonito, pare de se comparar aos outros”.

“Eu acreditei em mim mesma, e é por isso que estou aqui hoje”, acrescentou ela, sob aplausos do público.

Nadia Ferreira do Paraguai e Lalela Mswane da África do Sul fficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

A competição foi apresentada pelo comediante Steve Harvey, que a certa altura da noite perguntou a Sandhu: “Ouvi dizer que você faz algumas imitações de animais muito boas, vamos ouvir a sua melhor.”

Harvey foi posteriormente criticado online por destacá-la com o que muitos sugeriram ser uma pergunta inadequada.

“Meu Deus, Steve, eu não esperava fazer isso no cenário mundial. Eu tenho que fazer isso, não tenho outra opção. Preparem-se, todos”, disse ela parecendo surpresa, antes de demonstrar alguns miados.

Em uma sessão de perguntas e respostas posterior, quando Sandhu alcançou o top 5, ela aproveitou a oportunidade para espalhar uma mensagem sobre as mudanças climáticas. “Este é o momento de agir e falar menos”, disse ela. “Prevenir e proteger é melhor do que se arrepender e reparar.”

Depois que sua vitória foi anunciada, ela comemorou com outros competidores no palco, gritando para uma câmera, “Chak de Phatte Índia”, uma exclamação em Punjabi semelhante a “Vamos fazer isso, Índia!”

A competição deste ano marca o segundo concurso de Miss Universo da era da Covid. As fronteiras de Israel foram abertas a turistas vacinados antes do evento principal deste ano, o que teria permitido a presença de milhares de fãs.

Mas com o surgimento da nova variante Ômicron, o governo israelense fechou suas fronteiras para estrangeiros duas semanas antes da competição, jogando os planos de viagem e os preparativos para o caos. Uma competidora, a Miss França, testou positivo para o vírus ao pousar em Israel e passou por quarentena – saindo bem a tempo para a competição preliminar na última sexta-feira (10).

O concurso também foi envolvido em outra camada de controvérsia política, com alguns críticos e países pedindo boicotes – como aconteceu com eventos internacionais anteriores sediados em Israel.

O governo sul-africano retirou seu apoio e pediu a Mswane que desistisse, citando o tratamento israelense aos palestinos, chamando-o de “apartheid”, uma acusação que Israel negou veementemente. Mas Mswane – com o apoio da organização Miss South Africa – optou por viajar para Israel e competir.

Outras figuras, incluindo a Miss Israel, Noa Cochva, responderam com um refrão comum ouvido dos organizadores do concurso e concorrentes: Miss Universo não deve ser sobre política.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês)

Continuar lendo VARIEDADES: INDIANA FOI COROADA MISS UNIVERSO MARCANDO FIM DO POLÊMICO CONCURSO ORGANIZADO EM ISRAEL

VARIEDADES: CABELEIREIRO DE BRASÍLIA CONVIDA BOLSONARO PARA UM CORTE DE CABELO ESPECIAL EM SALÃO QUE MONTOU COM AUXÍLIO EMERGENCIAL

Cabeleireiro de Brasília monta salão com auxílio emergencial e convida Bolsonaro para ‘corte especial’

Fotomontagem: Reprodução InternetFotomontagem: Reprodução Internet

Um cabeleireiro de Brasília-DF gravou um vídeo em que mostra seu salão recém montado com o dinheiro que recebeu do auxílio emergencial, durante a pandemia.

O trabalhador que diz se chamar ‘John Cabeleireiro’, da região do Itapoã, mostra o local e diz que trabalhava em outro salão, mas que graças ao valor recebido, conseguiu montar o próprio local de trabalho.

“Estou à sua espera no meu salão para cortar o seu cabelo e lhe deixar dez anos mais novo”, diz, em um convite para um corte pra lá de especial.

Afinal, se der certo e o presidente sair uma década mais jovem, vai ter fila na porta!

Eis um exemplo de que é melhor ‘investir na vara e pescar os próprios peixes’ pelo resto da vida, ao invés de ganhar os peixes hoje e não ter o que comer amanhã.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo VARIEDADES: CABELEIREIRO DE BRASÍLIA CONVIDA BOLSONARO PARA UM CORTE DE CABELO ESPECIAL EM SALÃO QUE MONTOU COM AUXÍLIO EMERGENCIAL

VARIEDADES: SAIBA A ORIGEM DO TRADICIONAL PASTEL COM CALDO DE CANA

Por Vivian Souza, g1
 
Pastel e caldo de cana — Foto: Marcelometal on VisualHunt

Pastel e caldo de cana — Foto: Marcelometal on VisualHunt

O pastel com caldo de cana é tradição nas feiras livres, principalmente nas paulistanas. A massa tem ligação com a presença de imigrantes japoneses em São Paulo nos anos 40; a bebida, por sua vez, era produzida desde o século 16 no país e consumida por pessoas negras escravizadas nos engenhos de cana-de-açúcar.

Com histórias longevas, os dois alimentos movimentam o agronegócio brasileiro até hoje com seus ingredientes. A cana-de-açúcar, por exemplo, é utilizada tanto para a garapa quanto para a cachaça (que, além de ser apreciada sozinha, dá a crocância em receitas como a do pastel).

Ela teve o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2021 estimado em R$ 1,119 trilhão, 9,9% maior em comparação ao do ano passado.

Em termos nutricionais, no entanto, apesar de os sabores combinarem, uma comida acaba anulando os benefícios da outra. O pastel, por ser frito, estimula a produção de radicais livres, que geram substâncias tóxicas no organismo, enquanto a garapa tem função antioxidante (entenda mais abaixo).

Veja nesta reportagem:

  1. Onde o agronegócio entra nessa história
  2. Quais vantagens e desvantagens do consumo
  3. Como a combinação conquistou o brasileiVersão brasileira do pastel usa adaptação dos ingredientes chineses. — Foto: Arte / g1

Versão brasileira do pastel usa adaptação dos ingredientes chineses. — Foto: Arte / g1

Pastel como ‘disfarce’

Existem duas teorias sobre como o pastel chegou ao Brasil.

primeira é que ele teria vindo com os europeus, principalmente os portugueses, por causa das pastelarias.

Contudo, nesses lugares, os produtos feitos, em maioria, são doces — caso do próprio pastel de Belém — e, por isso, não têm tanta influência no que conhecemos como pastel de feira, afirma a professora de Gastronomia do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) São Paulo Márcia Yukie Ikemoto.

Por outro lado, a fogazza, pastel italiano feito com massa de pizza, se aproxima mais do conceito brasileiro, porém, ainda assim, não envolve a fritura, já que o prato é assado.

A segunda teoria é que a iguaria se difundiu no Brasil com os japoneses, apesar de ter sido desenvolvida pelos chineses.

Nessa versão, o pastel foi uma adaptação dos pratos guioza e rolinho primavera no Brasil, usando ingredientes locais, daí a troca da farinha de arroz pela de trigo e do vinagre e do saquê pela cachaça.

“Lá para a década de 1940, a gente tem com os japoneses o problema da Segunda Guerra Mundial. Porque o Japão se aliou à Alemanha, ficando malvisto aqui. Aí os japoneses têm que começar a se ‘disfarçar’ de chineses”, narra a professora.

Esses imigrantes, então, que não foram para o campo, usaram o pastel, uma receita chinesa, como parte do seu ‘disfarce’ e também para conseguir uma rendaNo Brasil, a receita do pastel ganhou diversidade de recheios — Foto: Divulgação

No Brasil, a receita do pastel ganhou diversidade de recheios — Foto: Divulgação

Diferente das demais iguarias asiáticas, o pastel, por ter ingredientes mais comuns aos brasileiros, começou a fazer sucesso e foi crescendo:

“E vai do litoral de Santos, por onde esses imigrantes chegaram, e foi se espalhando para a cidade de São Paulo, depois a gente vê atingindo Rio de Janeiro e Belo Horizonte, lá para 1950. Na década de 60, começa a atingir o Sul do país”.

A princípio, o recheio do pastel era uma mistura de carne de porco com a bovina, mas, conforme foi se tornando popular, isso também se “abrasileirou”. As proteínas foram separadas e depois vieram outros sabores. Em Minas Gerais, o famoso queijo. Hoje em dia encontram-se até doces, como Romeu e Julieta.

‘Casamento’ por acaso

A cana, muito mais antiga no Brasil do que o pastel, começou a ser cultivada em engenhos ainda em 1516. Nessas plantações, as pessoas negras que foram escravizadas consumiam o caldo da cana, inclusive porque ele tem um potencial energético, explica Maurício Lopes, professor de Gastronomia da Universidade Anhembi Morumbi.

A bebida era oferecida pelos próprios senhores de engenho, durante a moagem da cana, que exigia muitas horas de trabalho, aponta a professora especialista em história social da escravidão Maria Helena Machado, da Universidade de São Paulo (USP).

Com o tempo, a garapa também foi se popularizando e, assim como os demais sucos, começou a ser comercializada nas feiras livres.

Caldo de cana começa no Brasil ainda nos engenhos — Foto: Second-Half Travels on VisualhuntCaldo de cana começa no Brasil ainda nos engenhos — Foto: Second-Half Travels on Visualhunt

Em paralelo, o pastel, que nasce em lanchonetes, também chega a esse comércio quando os imigrantes japoneses, principalmente os produtores do campo, recorrem às feiras para ter uma relação mais direta com os clientes, relata Márcia.

Daí para a combinação ser feita foi apenas uma questão de alguém comprar a bebida e o alimento, achar a combinação saborosa e recomendar para outras pessoas, diz Lopes.

Equação zerada

Quem nunca trocou o almoço pelo pastelzinho da feira com o caldo de cana? Apesar de ser saborosa, a substituição feita com frequência não é recomendada pela médica nutróloga Valéria Goulart.

“O pastel, do ponto de vista de saúde, não é nada interessante. Porque geralmente (os feirantes) usam aqueles óleos que ficam ali liberando substâncias até cancerígenas, que são esses óleos vegetais saturados que vão liberando gordura trans”, diz.

Além disso, essa gordura diminui o colesterol bom, eleva o ruim e estimula a produção de radicais livres, que são substâncias químicas tóxicas.

Com isso, o alimento acaba até anulando os benefícios do caldo de cana, que reduz os níveis de radicais livres, devido à sua característica antioxidante.

A garapa é considerada um combo de nutrientes, rica também em fósforo, magnésio, sódio, ferro, carboidratos e vitaminas. Um dos seus benefícios mais comuns é o efeito energético, gerado por causa do açúcar. Por isso o caldo é recomendado durante e após exercícios intensos.

Para quem sofre com o intestino preso, a garapa também pode ser uma aliada, pois ela ajuda a melhorar a função hepática do fígado, que produz a bilirrubina, que, por sua vez, ajuda misturar as gorduras, o que acaba tendo um efeito laxante e alivia dores intestinais.

As outras vantagens vão desde função calmante, ajudando a amenizar o estresse, à proteção do sistema neuronal, que previne doenças degenerativas, como o Mal de Parkinson.

Continuar lendo VARIEDADES: SAIBA A ORIGEM DO TRADICIONAL PASTEL COM CALDO DE CANA

VARIEDADES: SEGUNDO ANÁLISE, CARANGUEJO, LAGOSTA E POLVO SÃO CAPAZES DE SENTIR DOR E SOFRIMENTO E NÃO DEVERIAM SER COZIDOS VIVOS

Lagostas e caranguejos sentem dor e não deveriam ser cozidos vivos, diz estudo

Especialistas britânicos analisaram 300 pesquisas científicas e apontaram que esses animais são sencientes

Katie Huntda CNN

Relatório conclui que cefalópodes (como polvos e lulas) e decápodes (como lagostas e caranguejos) devem ser tratados como seres conscientes.Relatório conclui que cefalópodes (como polvos e lulas) e decápodes (como lagostas e caranguejos) devem ser tratados como seres conscientes.Reprodução

Polvo, caranguejos e lagostas são capazes de sentir dor ou sofrimento, de acordo com uma análise encomendada pelo governo do Reino Unido, que acrescentou as criaturas a uma lista de seres sencientes a serem protegidos pelas novas leis de bem-estar animal.

O relatório de especialistas da London School of Economics analisou 300 estudos científicos para avaliar as evidências de senciência, e eles concluíram que cefalópodes (como polvos, lulas e chocos) e decápodes (como caranguejos, lagostas e lagostins) devem ser tratados como seres capazes de sentir ou perceber através dos sentidos.

Os vertebrados (animais com coluna vertebral) já são classificados como sencientes na nova legislação de bem-estar animal atualmente em debate no Reino Unido.

“O projeto de Lei de Bem-Estar Animal fornece uma garantia crucial de que o bem-estar animal seja corretamente considerado ao desenvolver novas leis. A ciência agora está clara que decápodes e cefalópodes podem sentir dor e, portanto, é justo que sejam cobertos por esta parte vital da legislação”, disse o ministro do Bem-Estar Animal, Lord Zac Goldsmith, em um comunicado.

O projeto de lei, que ainda não foi aprovado, estabelecerá um Comitê de Senciência Animal, que emitirá relatórios sobre como as decisões do governo levaram em consideração o bem-estar dos animais sencientes. É parte de um plano de ação governamental mais amplo para o bem-estar animal.

O relatório afirma que lagostas e caranguejos não devem ser cozidos vivos e inclui as melhores práticas para o transporte, atordoamento e abate de decápodes e cefalópodes.

Continuar lendo VARIEDADES: SEGUNDO ANÁLISE, CARANGUEJO, LAGOSTA E POLVO SÃO CAPAZES DE SENTIR DOR E SOFRIMENTO E NÃO DEVERIAM SER COZIDOS VIVOS

VARIEDADES: EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE NATAL GANHAM ILUMINAÇÃO EM HOMENAGEM A AGOSTO LILÁS,

Prefeitura ilumina equipamentos públicos para campanha Agosto Lilás

Redação/Portal da Tropical

 Atualizado em:

Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal

A Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), vai iluminar equipamentos urbanos com a cor lilás em homenagem ao mês de proteção e combate à violência doméstica contra a mulher. Recebem iluminação especial o Palácio Felipe Camarão, o Pórtico dos Reis Magos e a sede da Semdes (Secretaria Municipal de Defesa Social), na Rua Jundiaí, no bairro do Tirol.

A homenagem tem o objetivo de ampliar a discussão sobre a violência doméstica e conscientizar a população sobre o combate às agressões físicas e mentais contra as mulheres.  A Lei Nº 10.066 de 30 de maio de 2016 instituiu no calendário oficial do RN, o Agosto Lilás, como o mês de Proteção à Mulher.

De acordo com o titular da Semsur, Irapoã Nóbrega, a participação do poder público é fundamental para sensibilizar a população sobre as diversas formas de violência contra a mulher e a importância do enfrentamento à violência doméstica e familiar.

“Essa é uma causa que deve ser destaque todos os dias. Eu enquanto cidadão e também como gestor, reconheço que muito precisa ser feito para mudarmos o cenário da violência doméstica e familiar. A iluminação desses equipamentos é uma das muitas ações de conscientização. Unidos nós podemos ajudar as mulheres vitimadas pela violência”, declarou.

Continuar lendo VARIEDADES: EQUIPAMENTOS PÚBLICOS DE NATAL GANHAM ILUMINAÇÃO EM HOMENAGEM A AGOSTO LILÁS,

VARIEDADE: NOVE CAPITAIS BRASILEIRAS PODERÃO TER RECORDE DE FRIO NESTA QUARTA-FEIRA (30)

Quarta-feira (30) promete recorde de frio em nove capitais brasileiras

São Paulo, Florianópolis, Curitiba, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Brasília, Rio Branco e Porto Velho devem registrar as menores temperaturas para o ano

Nathallia Fonseca, da CNN, em São Paulo

Atualizado 30 de junho de 2021 às 06:43

Quarta-feira (30) promete recorde de frio em nove capitais brasileiras

Após registrar o dia mais frio do ano na terça-feira (29), a cidade de São Paulo deve enfrentar temperaturas ainda mais baixas nesta quarta-feira (30), quando a mínima prevista é de 7ºC e máxima de apenas 15ºC. Apesar da nebulosidade, não há previsão de chuvas.

Além de São Paulo, a previsão alerta que Florianópolis, Curitiba, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Brasília, Rio Branco e Porto Velho também devem registrar as menores temperaturas para o ano de 2021 nesta madrugada.

A mudança, explica a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, é causada por uma grande frente fria que avança sobre o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil. Nesta quarta, a temperatura deve cair no norte de Minas Gerais, Tocantins e Bahia.

Também há um alerta de atenção para rajadas de vento com até 70 km/h no litoral  do Rio Grande do Sul, provocadas por uma tempestade subtropical; condições para neve na serra gaúcha e possibilidade de geada ao amanhecer em algumas regiões do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do no interior do Paraná. Regiões de São Paulo e Mato Grosso do Sul também podem registrar geadas.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADE: NOVE CAPITAIS BRASILEIRAS PODERÃO TER RECORDE DE FRIO NESTA QUARTA-FEIRA (30)

VARIEDADES: ESQUELETO DE 3 MIL ANOS DE VÍTIMA DE ATAQUE DE TUBARÃO É DESCOBERTA POR CIENTISTAS

Cientistas descobrem a mais antiga vítima de um ataque de tubarão, de 3 mil anos

Especialistas de Oxford fizeram a descoberta enquanto estudavam os restos mortais de um homem adulto escavado perto do Mar Interior de Seto, no Japão

Amy Woodyatt, CNN

24 de junho de 2021 às 11:53

Mais antiga vítima de tubarãoO homem adulto foi escavado no local de Tsukumo, perto do Mar Interior de Seto, no JapãoFoto: Laboratório de Antropologia Física, Universidade de Kyoto

Pesquisadores descobriram o que dizem ser a evidência direta mais antiga de um ataque de tubarão a um ser humano, com a criatura marinha causando cerca de 790 ferimentos em um homem, 3 mil anos atrás.

Especialistas da Universidade de Oxford fizeram a descoberta enquanto estudavam os restos mortais de um homem adulto escavado no local de Tsukumo, perto do Mar Interior de Seto, no Japão, que estavam cobertos por ferimentos traumáticos em seus braços, pernas, frente do tórax e abdômen.l

“Ficamos inicialmente confusos com o que poderia ter causado pelo menos 790 ferimentos profundos e dentados a este homem”, disseram os pesquisadores J. Alyssa White e Rick Schulting em um comunicado conjunto. “Houve tantos ferimentos e mesmo assim ele foi enterrado no cemitério da comunidade, o cemitério de Tsukumo Shell-mound”.

Algumas das lesões eram muito afiadas, profundas e em forma de V, e eram semelhantes a feridas causadas por instrumentos de metal que não eram usados pelos caçadores-coletores da cultura Jomon deste período, e carnívoros terrestres e marcas de dentes de animais necrófagos também não eram consistente com as lesões.

“Por meio de um processo de eliminação, excluímos conflitos humanos e os predadores animais ou necrófagos mais comumente relatados”, acrescentaram.

A espécie de tubarão mais provavelmente responsável pelo ataque foi o tigre ou o tubarão branco, disseram os pesquisadores. As descobertas foram publicadas quarta-feira (23) no Journal of Archaeological Science: Reports.

A equipe trabalhou com George Burgess, diretor emérito do Programa da Flórida para Pesquisa de Tubarões, para estudar casos de ataque forense de tubarões e montar uma reconstrução do caso raro.

“Existem poucos exemplos conhecidos de ataques de tubarão nos registros arqueológicos“, disse Schulting à CNN internacional, acrescentando que o primeiro exemplo concreto que a equipe conseguiu encontrar veio de um local pré-colombiano tardio em Porto Rico, datado de pouco antes de 1000 dC.

“A principal razão pela qual tão poucos casos são conhecidos é simplesmente porque eles eram muito raros”, disse Schulting. “Mesmo hoje, com muito mais pessoas no mundo, apenas alguns ataques letais de tubarão ocorrem a cada ano”.

Após a análise de radiocarbono (carbono 14), a equipe concluiu que o homem morreu entre 1370 aC e 1010 aC – mais de 3 mil anos atrás.

A equipe mapeou as lesões em um modelo 3D de um esqueleto para visualizar e analisar as lesões.

Os especialistas acham que a vítima pré-histórica estava viva no momento do ataque devido à distribuição dos ferimentos, faltando a mão esquerda, indicando um ferimento de defesa.

“Suspeitamos que o homem provavelmente estava pescando com alguns companheiros no Mar de Seto Interior, no sul do Japão. Eles poderiam estar pescando em um barco ou mergulhando em busca de frutos do mar”, disse Schulting à CNN. “Talvez eles estivessem até caçando tubarões, já que dentes de tubarão às vezes são encontrados em sítios arqueológicos de Jomon.

“Um ou mais tubarões – suspeitamos de um, mas não podemos ter certeza sobre isso – atacaram o homem enquanto ele já estava na água, ou talvez ele tenha perdido o equilíbrio e caído, ou foi puxado ao mar se o tubarão estava em cima de uma linha de pesca – não seria um tubarão pequeno”, acrescentou.

Schulting disse que havia “tantas marcas de dentes por todo o esqueleto” que o ataque deve ter durado “por algum tempo”.

O corpo do homem foi resgatado logo após o ataque, e ele foi enterrado em uma cerimônia. Ele também não tinha a perna direita, e sua perna esquerda foi colocada em cima do corpo, acrescentaram os pesquisadores.

O co-autor Mark Hudson, pesquisador do Instituto Max Planck, acrescentou em um comunicado que o caso é um raro exemplo de arqueólogos sendo capazes de reconstruir um episódio dramático na vida de uma comunidade pré-histórica.

Fonte: CNN

Continuar lendo VARIEDADES: ESQUELETO DE 3 MIL ANOS DE VÍTIMA DE ATAQUE DE TUBARÃO É DESCOBERTA POR CIENTISTAS

VARIEDADE: BOLSONARO AMEAÇA VETAR TEXTO SOBRE “PASSAPORTE IMUNIDADE”, CASO SEJA APROVADO NA CÂMARA

Eu não acredito que passe pelo Parlamento. Se passar, eu veto”, diz Bolsonaro, sobre ‘passaporte imunidade’

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo/10-06-2021

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta terça-feira um projeto em tramitação no Congresso que cria uma espécie de “passaporte de imunidade” para pessoas que já foram vacinadas contra a Covid-19. O texto foi aprovado pelo Senado e será analisado agora pela Câmara. Bolsonaro disse que, caso a proposta seja aprovada, ele irá vetá-la.

— O que tu acha do passaporte da Covid? Aquela onda aí, estou nas mídias sociais — questionou o presidente a apoiadores, no Palácio da Alvorada. — Sem comentários. A vacina vai ser obrigatória no Brasil? Não tem cabimento.

Bolsonaro refutou comparações com a exigência de vacinas feitas por alguns países, dizendo que cada país faz as suas regras:

— Alguns falam: “Para você viajar, tem que ter um cartão de vacinação”. Cada país faça as sua regras. Se para ir para tal país tem que ter tomado tal vacina, se você não tomar, você não entra.

O projeto cria o chamado Certificado de Imunização e Segurança Sanitária (CSS), documento que liberaria acesso a eventos culturais e esportivos, reservas naturais e cruzeiros, entre outros locais que tenham empregado restrições.

Bolsonaro afirmou que não acredita que o projeto será aprovado, mas já adiantou que ele seria vetado. O Congresso pode derrubar um veto presidencial.

— Eu não acredito que passe pelo Parlamento. Se passar, eu veto e o Parlamento tem o direito…Tem o direito, não. Vai analisar o veto. Se derrubar, aí é lei.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo VARIEDADE: BOLSONARO AMEAÇA VETAR TEXTO SOBRE “PASSAPORTE IMUNIDADE”, CASO SEJA APROVADO NA CÂMARA

VARIEDADE:TERMINA NESTA SEXTA-FEIRA (31) O PRAZO PARA DECLARAÇÃO DO IR

Por G1 RN

 

Mais de 11 mil contribuintes ainda não declararam o IR no RN; prazo termina nesta segunda (31) — Foto: Fernanda Zauli/G1Mais de 11 mil contribuintes ainda não declararam o IR no RN; prazo termina nesta segunda (31) — Foto: Fernanda Zauli/G1

Até às 9h desta segunda-feira (31), 11.776 contribuintes ainda não haviam declarado o imposto de renda no Rio Grande do Norte. O prazo termina nesta segunda.

São esperadas 334.000 declarações no RN. Em todo o país a Receita estima que sejam entregues neste ano um total de 32.619.749 declarações.

O que acontece se eu não declarar?

A multa mínima para quem não entregou dentro do prazo é de R$ 165,74, mas pode atingir até 20% do imposto devido.

A penalidade é aplicada tanto para quem tem imposto a pagar quanto para quem tem restituição a receber. Para quem tem imposto a pagar, a multa é de 1% ao mês (ou fração de atraso) sobre o valor do imposto a pagar, limitada a 20% do imposto devido. Já para quem não tem imposto a pagar, o valor da multa corresponde ao mínimo exigido, que é de R$ 165,74.

Além disso, o CPF pode ficar irregular, o que pode impedir a liberação de empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público até a regularização da situação.

IR 2021: Conheça as novidades na declaração deste ano

Quem precisa declarar em 2021?

  • quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;
  • contribuintes que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil em 2020;
  • quem obteve, em qualquer mês de 2020, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do Imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • quem pretende compensar, no ano-calendário de 2020 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2020;
  • quem tinha, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro;
  • quem optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, caso o produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda;
  • quem recebeu Auxílio Emergencial em 2020, em qualquer valor, e outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo VARIEDADE:TERMINA NESTA SEXTA-FEIRA (31) O PRAZO PARA DECLARAÇÃO DO IR

VARIEDADES: FORMAÇÃO ROCHOSA MAIS FAMOSA DAS ILHAS GALÁPAGOS NO EQUADOR, DESABOU NO MAR

Formação rochosa ‘Arco de Darwin’ desaba em Galápagos; veja antes e depois

Arco de Darwin’

Arco de Darwin’

Estrutura faz parte de Patrimônio Mundial da UNESCO, no Equado

Tamara Hardingham-Gill, da CNN

 Atualizado 18 de maio de 2021 às 23:26

Arco de Darwin, formação rochosa em Galápagos, sofre erosão e desmorona | Turismo e Viagem | G1

 

Uma das formações rochosas mais famosas das Ilhas Galápagos, no Equador, desabou no mar.
O topo do Arco de Darwin, localizado na parte norte do arquipélago, caiu em “conseqüência da erosão natural”, segundo o Ministério do Meio Ambiente do Equador.

Imagens da estrutura, que agora consiste em apenas dois pilares, foram publicadas nas redes sociais do ministério nesta segunda-feira (17), com um comunicado confirmando a notícia.

“Foi relatado o colapso do Arco de Darwin, a atraente ponte natural localizada a menos de um quilômetro da área principal da Ilha de Darwin”, afirmou o ministério em comunicado.

Batizado em homenagem ao biólogo inglês Charles Darwin, o arco é considerado um dos melhores pontos de mergulho do arquipélago do Oceano Pacífico, que faz parte do Equador e está localizado a centenas de quilômetros na costa do país.

Ponto icônico

O local, que é Patrimônio Mundial da UNESCO, conhecido por suas muitas espécies endêmicas de animais e plantas, inspirou a teoria da evolução de Darwin.

A empresa de turismo Aggressor Adventures, que organiza viagens em grupo para vários destinos ao redor do mundo, afirmou em uma postagem no Facebook que um de seus grupos de turismo testemunhou a ocorrência do incidente.

“Infelizmente, hoje, nossos convidados do Galapagos Aggressor III experimentaram um evento único na vida”, compartilhou a empresa. “Esta manhã, às 11h20, hora local, o mundialmente famoso Arco de Darwin desabou na frente de seus olhos.

“Algumas pessoas envolvidas em mergulho e viagens já se referem ao local como ‘Os Pilares da Evolução’. Sentiremos falta deste local icônico.”, acrescentou a empresa na nota.

Continuar lendo VARIEDADES: FORMAÇÃO ROCHOSA MAIS FAMOSA DAS ILHAS GALÁPAGOS NO EQUADOR, DESABOU NO MAR

VARIEDADES: COMEÇOU DE FORMA VIRTUAL À CONFERÊNCIA PARA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE NATAL

Por G1 RN

 

Área não edificante de Ponta Negra está entre pontos do novo Plano Diretor — Foto: Rafael Barbosa/G1Área não edificante de Ponta Negra está entre pontos do novo Plano Diretor — Foto: Rafael Barbosa/G1

A conferência final para a revisão do Plano Diretor de Natal começou nesta quarta-feira (5) e vai até o próximo dia 16 de junho. Todas as atividades vão acontecer de forma virtual, com os delegados eleitos reunidos em plenárias.

É durante a conferência final que serão debatidas e aprovadas as propostas para a finalização do Plano Diretor. Depois disso, o projeto será enviado para a Câmara Municipal de Natal, onde novamente passará por uma discussão e rodadas de análises dos parlamentares antes de seguir para o prefeito Álvaro Dias (PDSB), na última etapa.

Nesta quarta-feira (5), foi aprovado o regimento interno durante uma reunião plenária com os delegados e indicados – os nomes deles estão publicados nas edições do Diário Oficial do Município (DOM) dos dias 2 e 12 de fevereiroA partir desta quinta-feira (6), começam as reuniões internas de cada segmento, que são:

  • movimentos populares
  • organizações não governamentais com atuação na área do desenvolvimento urbano e ambiental
  • entidades profissionais, acadêmicas e de pesquisa e conselhos profissionais
  • empresários relacionados à produção e ao financiamento do desenvolvimento urbano
  • trabalhadores por suas instituições sindicais
  • representantes do poder público

No regimento, foi acrescentado um trecho que permite que as reuniões por segmento podem ser estendidas em até mais um dia, caso necessário, além de disponibilizar um plantão para tirar dúvidas dos 119 delegados que tem a missão de aprovar o documento.

Também foi definido o cronograma, que terá três etapas:

  • 6 a 12 de maio – reuniões internas dos segmentos para discutir a minuta do Plano Diretor
  • 17 a 21 de maio – intervenções e apresentações das propostas de alteração da minuta de lei
  • 24 a 26 de maio – envio das propostas de cada segmento pelos relatores.
  • 14 a 16 de junho – votação

“Cada segmento vai ter sua reunião à parte, para discutir e deliberar sobre a minuta do Plano Diretor, que foi aprovada pelo Conselho da Cidade (Concidade) nas câmaras técnicas no ano passado. Então, vão ter até o dia 12 para formular propostas. As apresentações dessas propostas que discutirem vão acontecer no período de 17 a 21 de maio”, explicou o vice-presidente do Concidade, Albert Josuá Neto.

As discussões para a elaboração do novo Plano Diretor em Natal começaram em agosto de 2019. Em 2020, houve um impasse no debate em função da pandemia da Covid-19.

Debates do plano

Josuá explicou também que toda proposta e conteúdo terão que ser inseridos em uma plataforma, já que a conferência acontece de maneira virtual, o que fez o prazo ser estendido mais um período. “Um trabalho grande. É aprovar um projeto de lei que é muito complicado, muito problemático, em que a gente tem precisa ter muito cuidado para não cometer erros”, disse.

O vice-presidente do Concidade explicou que houve oficinas e audiências públicas que com mais de 3 mil pessoas participando na colaboração da minuta do Plano Diretor. “Isso tudo foi feito para que a gente tivesse missão de todos. É uma missão da cidade como um todo. Então, a gente tentou nessa condição, com oficinas, audiências e conselhos inclusos”.

Uma das representantes da Câmara Municipal de Natal, no Concidade, a vereadora Divaneide Basílio (PT), disse que vai propor que à Câmara possa realizar debates antes da votação do Plano Diretor na Casa, para inserção das devidas emendas e para promover uma discussão ampla.

“Eu vejo com bastante preocupação o processo de revisão do atual Plano Diretor. É um plano bastante avançado, mas tem muitas áreas que não foram regulamentadas e isso é um problema. Isso não é um problema do texto do plano em si, mas um problema de gestão. Então, nós estamos aqui falando de uma gestão que não regulamentou áreas, que não cumpriu o seu papel. Então, o discurso de trazer o debate dizendo que o plano diretor é atrasado, que a cidade precisa se modernizar, é muito perigoso”, falou a vereadora.

A parlamentar disse que vai seguir atuando fazendo “a defesa de um processo mais amplo, mais participativo e mais transparente” e criticou o fato da prefeitura anunciar que o processo tem sido dessa forma. “Foram 14 oficinas, mas duas delas tiveram que ser repetidas justamente pela falta da participação”.

Entre os pontos no processo de revisão, Divaneide cita que algo que chama a atenção é o trecho que trata de “modernizar a cidade”. “Esse debate nos dá uma grande preocupação, porque aumentar, por exemplo, o prédio no entorno do Parque das Dunas, compromete a biodiversidade. Por outro lado, nós também queremos reforçar uma área, como Natal é tida como 100% urbana, e nós sabemos que tem uma área rural, que tem uma mancha verde, a gente precisa proteger aquela área e garantir que as áreas de interesse social não desapareçam”, disse.

“Acho que essa deve ser uma premissa de nossa luta, porque assim a gente vai garantir justiça social e equidade. Esses pontos, eu acho que nós não devemos abrir mão nesse debate do Plano Diretor de forma alguma”.

Fiscalização da área não edificante de Ponta Negra

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) publicou na terça-feira (4) uma portaria com o cronograma de fiscalização e educação ambiental a serem desenvolvidas na área não edificante de Ponta Negra. As instruções atendem o Decreto nº 12.160, de 27 de janeiro de 2021, que regulamenta provisoriamente os usos compatíveis da área não edificante até a aprovação definitiva do Plano Diretor.

A área não edificante corresponde a um total de nove quadras de lotes distribuídos ao longo da margem esquerda da Avenida Engenheiro Roberto Freire e foi criada em 19 de julho de 1979. Os usos admitidos no local estão sujeitos ao prévio licenciamento pelo órgão municipal e o decreto visa garantir a proteção do conjunto cênico-paisagístico composto pela Praia de Ponta Negra, o monumento natural do Morro do Careca e as dunas associadas.

A função da portaria é balizar as ações da fiscalização municipal. Após um primeiro momento educativo, a partir de setembro deste ano a março de 2022, haverá uma atuação fiscalizatória, na qual a Semurb vai atuar de maneira mais rígida e observando o cumprimento de todas as normas no decreto. “Serão iniciadas as fiscalizações gerais das ocupações e remoção daquelas que não forem legalizadas, decorrido o prazo para adequações, sendo autuados aqueles que permanecerem sem providências”, explicou o secretário Thiago Mesquita.

O que diz o decreto

A atual legislação proíbe qualquer edificação nos lotes da Área Non Aedificandi com material de construção definitivo, por exemplo, o concreto. Sendo permitida apenas a instalação de equipamentos removíveis com área máxima de 18 m² e que não interfiram negativamente na paisagem. Por se tratar de uma área privada, o objetivo do decreto é garantir a preservação dos aspectos cênico-paisagísticos. E por isso estabeleceu-se a permissão de atividades de caráter temporário e de vocação natural da região, que é o turismo. Os equipamentos instalados devem garantir a livre circulação de pedestres, obedecendo à faixa de 1,80 metros. E para o funcionamento das atividades relacionadas aos usos permitidos, deverão ser atendidos os seguintes condicionantes sanitários: instalação de banheiros químicos com lavatório para higienização das mãos e com solução para o esgotamento sanitário; ponto de abastecimento de água com oferta de água corrente e potável; e plano de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos.

Minuta do Plano Diretor

A minuta do Plano Diretor, que foi divulgada em junho de 2020, prevê a criação de lei específica para Ponta Negra e extinção de área não edificante do bairro, que está instituída desde 1979. A minuta prevê essa área deve ter “índices e características de parcelamento, uso e ocupação do solo e subsolo, bem como normas edilícias, inclusive seus usos e prescrições urbanísticas, serem definidos em lei específica”. Essa lei deve delimitar a área para “aplicação de operação urbana consorciada, a ser aprovada dentro do prazo de dois anos”.

A minuta aponta sete áreas especiais para construções em Natal. Ponta Negra está situada em uma delas, chamada de Área Especial Costeira e Estuarina (Aece), formada pela orla marítima e pelo Estuário Potengi-Jundiaí. Fazem parte também os bairros bairros Mãe Luiza, Areia Preta, Praia do Meio, Santos Reis, Redinha e Via Costeira.

Além disso, o trecho do Forte dos Reis Magos até o Morro do Careca, além da Redinha são consideradas Áreas Especiais de Interesse Turístico e Paisagístico, que visam “proteger o valor cênico-paisagístico, assegurar condições de bem-estar, garantir a qualidade de vida e o equilíbrio climático da cidade e fortalecer a atividade turística”.

As construções permitidas na Redinha poderão ser feitas até 15 metros, ou seja, 5 pavimentos de um prédio. Hoje, elas são restritas a 7,5 metros. “Isso tudo é apenas proposta, pois ainda voltará para o Concidade e depois para a Câmara Municipal. Tudo isso só será válido quando se transformar em lei”, disse Josuá Neto.

A minuta foi aprovada na reunião do Concidade nos dias 16 e 17 de março de 2020 e publicada, após decisão judicial, em junho de 2020. O último Plano Diretor de Natal foi aprovado em 2007 e segue em vigor até hoje.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo VARIEDADES: COMEÇOU DE FORMA VIRTUAL À CONFERÊNCIA PARA REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE NATAL

VARIEDADES: TRANSPORTE URBANO NO RN TEM ISENÇÃO DO ICMS SOBRE DIESEL

Governo oficializa isenção do ICMS sobre o diesel para o transporte urbano no RN

Governo zera ICMS do diesel para setor de transporte urbano de Natal | ESTADO | Mossoró Hoje - O portal de notícias de Mossoró

O Governo do Estado oficializou o compromisso firmado com as empresas de ônibus da capital e região Metropolitana e publicou decreto no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (28) sobre a isenção do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) do óleo diesel. A medida vale para as empresas de empresas de ônibus, responsáveis pelo transporte público de passageiros em Natal e região Metropolitana.

Mas a alíquota zero da compra desse combustível está condicionada as duas regras. A isenção só será concedida se as empresas mantiverem o valor da tarifa atual cobrada ao usuário, sem nenhum reajuste durante o período de vigência do benefício. Ou seja, entre 1º de maio e 31 de outubro deste ano.

As empresas também ficam obrigadas a ampliar a frota de veículos em circulação proporcionalmente à demanda de passageiros transportados, considerando-se como parâmetro inicial o quantitativo de 400 ônibus, a partir da vigência do decreto. Em relação à verificação do cumprimento dessa regra, a Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) deverá solicitar mensalmente aos órgãos que disciplinam o trânsito na capital e regiões circunvizinhas relatórios sobre a frota em circulação para o período da isenção

Para as demais empresas que atuam no setor em outras regiões, o Governo estipulou uma redução da ordem de 80% no tributo para as aquisições desse combustível por parte dessas empresas, beneficiando também o transporte público intermunicipal.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo VARIEDADES: TRANSPORTE URBANO NO RN TEM ISENÇÃO DO ICMS SOBRE DIESEL

VARIEDADES: LEI QUE ALTERA O NOME DA AV. BERNARDO VIEIRA PARA NEVALDO ROCHA FOI SANCIONADA PELO PREFEITO ÁLVARO DIAS

Álvaro Dias sanciona lei que altera nome da Avenida Bernardo Vieira para Nevaldo Rocha

Bernardo Vieira ou Nevaldo Rocha: O que vocês preferem? – Brechando

(Foto: Reprodução/DOM)

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, sancionou nesta quinta-feira(15), a LEI N º 7.137 DE 14 DE ABRIL DE 2021, que altera o nome da Avenida Bernardo Vieira, na capital, para Nevaldo Rocha.

A aprovação e sanção foi publicada no Diário Oficial do Município desta data:

“Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL aprovou e que sanciono a seguinte Lei: Art. 1º. Altera a denominação da Avenida Bernardo Vieira, passando a ser denominada de Avenida Nevaldo Rocha, em todo o seu trecho”.

O parágrafo único no documento ainda destaca que ficam os órgãos da administração pública responsáveis por promover, no prazo de até 180 (cento e oitenta) dias, as alterações relativos a endereço, dados cadastrais e demais informações dos imóveis residenciais e comerciais, localizados na referida avenida.

“Art. 2º. – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário”, encerra publicação.

Palácio Felipe Camarão, em Natal, 14 de abril de 2021.
ÁLVARO COSTA DIAS
Prefeito

Continuar lendo VARIEDADES: LEI QUE ALTERA O NOME DA AV. BERNARDO VIEIRA PARA NEVALDO ROCHA FOI SANCIONADA PELO PREFEITO ÁLVARO DIAS

VARIEDADES: COMO FAZEM AS MULHERES PROFISSIONAIS EM DIFERENTES ÁREAS PARA LIDAR COM TRABALHO, FAMÍLIA E MANTER O EQUILÍBRIO

Servir vale a pena’: conheça cinco mulheres na linha de frente da pandemia

A trincheira é feminina. Profissionais de diferentes áreas contam o que fazem para lidar com seus trabalhos, suas famílias e manter o equilíbrio

Fernanda Colavitti, da CNN, em São Paulo

08 de março de 2021 às 05:00

Marisa Ferreira de Mello Pádua, 55 anos, psicólogaMarisa Ferreira de Mello Pádua, 55 anos, psicólogaFoto: Acervo pessoal

Um ano de pandemia e, em alguma medida, todos tiveram suas vidas transformadas pelo novo coronavírus — no trabalho, na vida pessoal, ou nos dois. A prevalência entre os afetados nas duas pontas é feminina.

Segundo levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU), as mulheres representam 70% dos profissionais nos setores social e de saúde e são três vezes mais responsáveis pelos cuidados não-remunerados em casa do que os homens.

São mulheres como Vera, Fabiana, Fernanda, Clara e Marisa, que saíram para trabalhar ao longo desse ano, enfrentando o medo de serem contaminadas, bagunçando e reorganizando suas vidas domésticas e, ainda assim, encontrando maneiras de prosseguir. Aqui, elas compartilham como foi encarar a pandemia na linha de frente da batalha e suas estratégias para manter algum nível de positividade e saúde mental.

Marisa Ferreira de Mello Pádua, 55 anos, psicóloga

“Quem teve perdas de pessoas queridas ou precisou implorar por uma vaga de hospital para um familiar vai entender a importância de valorizar a vida”

“Coordeno o setor de psicologia do Hospital Saboya, no Jabaquara (SP), e atuo numa enfermaria psiquiátrica. Estando na linha de frente, ainda mais na área de saúde mental, foi impossível me isolar. Enquanto todos estavam reclamando de ficar em casa, isso era tudo o que eu mais queria.

Por mais cuidados que eu tenha tomado, acabei pegando Covid, em junho. Foi leve, tive apenas dor de cabeça e cansaço – sintomas que, mesmo agora, curada e tendo tomado as duas doses da vacina, continuo sentindo. Meu marido e minha sogra de 97 anos, que mora com a gente, também pegaram. Ela ficou assintomática. Ele teve sintomas mais fortes, que já passaram.

Houve aumento da carga de trabalho, com férias e feriados suspensos para darmos conta dos atendimentos a pessoas que tentavam o suicídio, pacientes com transtorno bipolar, esquizofrenia crônica. Eram casos muito graves que aumentaram demais durante a pandemia.

Foi (e está sendo) tudo muito pesado. E ainda vieram as perdas de colegas de trabalho, que foram muitas e significativas. E era inevitável não imaginar que eu poderia ser a próxima.

Tenho cinco irmãs e uma delas eu não vejo há um ano. Tenho dois filhos que moram no exterior, que também não sei quando vou poder encontrar. Já comprei a passagem para ver a minha filha, que está grávida, em julho, mas não sei se vai ser possível. Meu escape são a ioga e a meditação. É isso que me dá um suporte mental para poder confortar os pacientes e outras psicólogas com quem trabalho.”

Vera Aparecida dos Santos, 51, assistente social

“Aprendi que servir vale a pena, e quero sempre estar disponível para servir ao outro no combate à violêncVera Aparecida dos Santos, 51, assistente socialVera Aparecida dos Santos, 51, assistente socialFoto: Acervo pessoal

“Eu atuo na prevenção contra a violência sexual, dando orientação e apoio às vítimas de todos os gêneros e idades. Mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, acabei ficando imersa nesse universo. A pandemia trouxe um aumento nos casos de violência sexual contra mulheres e crianças. Fui deslocada para uma unidade de saúde para atender urgências.

No começo, faltavam equipamentos de proteção e tínhamos de atender vítimas que chegavam com sintomas de Covid. Convivi com a agonia de ver crianças com sangramento vaginal sem atendimento – todos os esforços estavam focados na pandemia. Tentava dialogar com as unidades e pedir atendimento médico a vítimas com sinais de violência sexual.

Isso me causava muita angústia. Tive dor de cabeça constante por conta da tensão. O caminho que encontrei para lidar com todo esse stress foi a descontração e o apoio dos colegas. Elegemos o horário de almoço como nosso momento de conforto, a hora de conversar sobre qualquer assunto que não fosse Covid, de brincar, dar risada, e de comer muito doce.

Sou solteira e moro sozinha. Tenho um irmão que mora do lado do meu apartamento, e desde março do ano passado eu não vou lá. A meditação, que já era importante na minha vida, ficou ainda mais. Eu segui fazendo acompanhamento psicológico online. Fui convidada a participar de lives sobre prevenção à violência e fiquei feliz em contribuir de uma forma nova para salvar a vida de mais mulheres.”

Fabiana Cristina de Oliveira, 30, diarista

“Aprendizado e empatia são as palavras que definem 2020 para mim. Em nenhum momento deixe de sentir e de transmitir amor”

Fabiana Cristina Almeida de Oliveira, 30, diaristaFabiana Cristina Almeida de Oliveira, 30, diarista Foto: Acervo pessoal

“Sou de Recife, mas vivo em São Paulo há 9 anos. Trabalho em diferentes casas, de segunda a sábado. Continuei indo para algumas famílias até o fim de março do ano passado. Em abril, parei de ir em todas as casas. Algumas pessoas se prontificaram, de uma maneira linda, a continuar me pagando. Mas nem todas puderam.

Eu ganhava 2 mil reais por mês, e passei a ganhar metade. Por sorte, meu marido trabalha em um mercado e não parou. Mesmo assim, temos três filhos. Foi uma geração de dívida enorme. Tive de reduzir as despesas, as compras de mercado. Era armário ficando vazio e nada de dinheiro entrando.

Esse período sem trabalhar foi o que eu senti mais medo de pegar Covid. Meus filhos não estavam indo para a escola e eu não deixava ninguém sair para nada, nem para colocar o lixo na rua. Imagina três crianças ansiosas para sair e brincar…

Apesar de todos os cuidados, acabei pegando Covid em setembro, quando voltei a trabalhar. Foi apavorante. A evolução foi muito rápida. Eu estava trabalhando e, de repente, senti uma falta de ar imensa, uma sensação de desmaio, e fiquei com febre. Passei cinco dias sem conseguir sair da cama.

Tivemos de fazer um esquema de guerra em casa para eu não contaminar meus filhos e meu marido. Fiquei trancada no quarto. Meu marido tirou uma licença do trabalho para cuidar de mim e das crianças, que choravam o tempo todo. Ninguém em casa pegou.

Minha fé me ajudou a manter a saúde mental. Em nenhum momento me senti sozinha. Voltei a trabalhar em todas as casas, estou com a semana fechada. Hoje, somos uma família mais feliz e meus filhos reconhecem meu esforço para trazer dinheiro para casa”.

Fernanda Justo Descio Bozola, 36, médica infectologista

“A pandemia me fez valorizar ainda mais as coisas simples, como um abraço de familiares e amigos”

Fernanda Justo Descio Bozola, 36, médica infectologista
Fernanda Justo Descio Bozola, 36, médica infectologista
Foto: Acervo pessoal

“Trabalho no controle de infecção do Hospital Sírio-Libanês. Em 2019, fiquei grávida e, no final da gestação, chegou a pandemia. Naquele momento, eu enfrentei o medo do vírus e o desconhecimento da maternidade. Por conta do isolamento, não tive ajuda de ninguém, além do meu marido. Me senti um pouco culpada, porque tive de ser afastada do hospital em abril, por causa da gravidez.

Minha filha nasceu em maio. Meu marido tirou férias e depois ficou trabalhando em home office. Éramos só ele e eu cuidando da Cecília. Sentia falta de ter a minha mãe perto de mim, ou uma amiga que pudesse ir em casa. Trocava mensagens, ligava, mas não é a mesma coisa. Por outro lado, isso fortaleceu o vínculo entre nós três em casa.

Quando tive de voltar a trabalhar presencialmente, veio o stress de encontrar alguém para ficar com a minha filha. Hoje uma profissional maravilhosa trabalha com a gente. Nesse momento, já tínhamos 6 meses de pandemia no Brasil. Eu sabia as medidas de prevenção e sempre tive equipamentos de proteção individual no hospital. Vou trabalhar com tranquilidade, porque sei que estou protegida.

Me senti realizada em poder participar do enfrentamento da pandemia como médica infectologista, colocar em prática tudo o que eu estudei. Mas o trabalho é muito intenso e preciso chegar em casa bem para cuidar da minha bebê. É ela que me mantém forte. A minha estratégia para lidar com a situação é separar minha vida profissional da minha vida doméstica. Quando saio para trabalhar, respiro fundo e entro na sintonia 100% trabalho. Na volta para casa, faço o inverso. Tomo um banho e digo: ‘pronto, mamãe chegou’.”

Clara Esther Maciel dos Santos, 35, enfermeira

“A pandemia me trouxe autoconhecimento, porque fui obrigada a me cuidar”

Clara Esther Maciel dos Santos, 35, enfermeira
Clara Esther Maciel dos Santos, 35, enfermeira
Foto: Acervo pessoal

“Quando a pandemia chegou, eu estava em período de experiência como enfermeira-líder no Hospital Sírio-Libanês. Hoje, sou coordenadora da UTI. Apesar dos ganhos profissionais, foi um período muito difícil, especialmente na minha vida pessoal.

Meu marido trabalha em uma indústria metalúrgica e o serviço caiu bastante. Ele ficou trabalhando em casa, com redução salarial, e cuidando dos nossos dois filhos. Tive de assumir praticamente todas as contas. Saía de casa às 5h e não tinha hora para voltar.

Eu tinha muito medo dessa doença, que era totalmente desconhecida. A gente não sabia como tratar, que tipo de paramentação utilizar. Eu tinha pavor de levar o vírus para casa. Passei quatro meses usando máscara dentro de casa, dormindo separada do meu marido. E sem abraçar meus filhos.

Sentia que eu não estava conseguindo dar conta de ser profissional, mãe e companheira. Em agosto, tive uma crise de ansiedade séria e precisei me afastar. Pensei em desistir de tudo. Conversei com a minha coordenadora e ela sugeriu que eu tirasse 15 dias de férias com o compromisso de me cuidar. Desde então, faço terapia toda semana.

O medo ainda existe, mas hoje me sinto mais protegida no hospital do que fora, porque temos todos os protocolos. A terapia tem sido fundamental para enfrentar esse período e entender que eu tenho vários papéis, como profissional, mãe, companheira, e ainda tem que sobrar um tempo para mim.”

Continuar lendo VARIEDADES: COMO FAZEM AS MULHERES PROFISSIONAIS EM DIFERENTES ÁREAS PARA LIDAR COM TRABALHO, FAMÍLIA E MANTER O EQUILÍBRIO

VARIEDADES: BOLSONARO É ACUSADO POR PROFESSORA ABORTISTA DE PERSEGUIR PEDÓFILOS

Professora abortista acusa presidente de “perseguição a pedófilos”, vira piada na web e Bolsonaro responde

Fotomontagem: Jair Bolsonaro e Debora DinizFotomontagem: Jair Bolsonaro e Debora Diniz

Ativista pelo aborto e uma das defensoras da ADPF 442, ação no STF que tenta descriminalizar a interrupção da gravidez até a 12ª semana de gestação, Débora Diniz, professora da Universidade de Brasília (UnB), afirmou, em suas redes sociais, que uma das pautas prioritárias do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional é a “perseguição a pedófilos”.

“A pauta prioritária de Bolsonaro no Congresso Nacional tem de arma em casa e na rua para mais gente; crianças em ensino domiciliar; perseguição a pedófilos; vantagens para agronegócios até perseguição aos povos indígenas”, escreveu ela.

E completou:

“A perversidade parece complexa, mas não é. Segue a mesma lógica paranóica [sic] do patriarca que amplifica o medo para justificar a truculência. Por isso armas e pedófilos estão na mesma agenda: o patriarca espalha o pânico para justificar seu abuso de poder. Inclusive de ser ele mesmo um violentador sexual de crianças ou mulheres”.

Confira:

O “tiro” com a tentativa inescrupulosa de incriminar o presidente saiu pela culatra.

Nas redes sociais, internautas já estão se mobilizando contra o ‘estranho’ comentário de Débora Diniz.

“Pergunta: o que leva alguém a chamar de “perseguição a pedófilos” os PLs 3780/2020 e 1776/2015, que endurecem as penas para crimes de pedofilia? E o que leva alguém a chamar de “perseguição a indígenas” o PLC 119/2015, que busca EVITAR O ASSASSINATO de crianças indígenas?”, escreveu a deputada federal, Carla Zambelli.

“Pedófilo tem que ir pro inferno. E quem defende também!”, detonou o secretário de Cultura, Mário Frias

Sempre certeiro, Bolsonaro não ficou de fora e, com apenas uma “figurinha” em tom de deboche, mostrou o quão insano e indecente foi o comentário da professora.

Confira:

A falta de caráter da “esquerdalha” não tem limites!

Porém, o “veneno” é tanto que essa ‘turminha’ acaba infectada nos próprios comentários.

Uma piada pronta…

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo VARIEDADES: BOLSONARO É ACUSADO POR PROFESSORA ABORTISTA DE PERSEGUIR PEDÓFILOS

VARIEDADES: PESQUISA APONTA QUE 79% DO BRASILEIROS SÃO CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

79% dos brasileiros são contra a legalização do aborto no país, aponta pesquisa

Imagem em destaqueSegundo estudo feito pelo Instituto Paraná Pesquisas e divulgado, nesta segunda-feira (25), 79% dos brasileiros são contra a legalização do aborto no Brasil.

O levantamento foi realizado, de 16 a 19 de janeiro deste ano, e foram entrevistadas 2.060 pessoas.

Um detalhe especial vai para os homens: apenas 13,7% deles são favoráveis ao procedimento, enquanto que 19,2% das mulheres se dizem a favor do aborto legal.

A pesquisa apontou que, entre os cidadãos que têm o nível superior, a rejeição à legalização é de 73,1%. O percentual vai aumentando, conforme a escolaridade diminui. Sendo assim, no ensino fundamental, 82,7% se dizem contrários, enquanto que, no ensino médio, 79,3% se disseram contra.

O Paraná Pesquisas é o mesmo instituto que, em novembro de 2020, afirmou que o candidato do MDB, Sebastião Melo, venceria a disputa à prefeitura de Porto Alegre, em cima de Manuela Dávila (PC do B), na contramão de outros institutos e acertou o resultado.

Fonte: Jornal da Cidade Online

Continuar lendo VARIEDADES: PESQUISA APONTA QUE 79% DO BRASILEIROS SÃO CONTRA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

ARTE: OBRA DE ARTE DE “VAGINA” EM PERNAMBUCO, FOI FINANCIADA PELO SEBRAE

SEBRAE financiou obra de arte de “vagina” em Pernambuco

 CIDADES

Foto: Reprodução

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) foi financiador da obra de arte de “vagina” em Pernambuco, que ganhou bastante repercussão nos últimos dias. A peça está localizada na Usina Santa Terezinha, em Água Preta, município da Zona da Mata Sul de Pernambuco.

Ela foi feita pela artista plástica pernambucana Juliana Notari, que lançou a obra e chamou-a de Diva. É uma vagina de 33 de metros de altura, 16 de largura e 6 metros de profundidade, recoberta por concreto armado e resina.

A vagina gigante faz parte do projeto Usina de Arte, que recuperou o espaço e o transformou em um grande museu a céu aberto, propondo novas visões da arte. A artista desenvolveu o projeto Diva enquanto fazia residência cultural no local.

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo ARTE: OBRA DE ARTE DE “VAGINA” EM PERNAMBUCO, FOI FINANCIADA PELO SEBRAE

ENTRETENIMENTO: CARLOS HENRIQUE & WELIKA, EXEMPLO A SER SEGUIDO, INTERPRETAM “BOM NATAL”

Caros(as) amigos(as),

Este é o primeiro natal que vou passar sem a minha querida mãe, que se foi há poucos dias, em face de consequências da Covid-19. A saudade é grande e esse será o natal mais “triste” da minha vida, pois agora sem ela e sem meu pai. Além de não poder me encontrar com os meus familiares, será um natal solitário. Mas aprendi a tirar lições de toda experiência vivida aqui nessa passagem terrena. Estamos vivendo uma provação. Talvez a maior de todas, num ciclo que está a terminar e dele nós vamos levar o aprendizado do amor ao próximo, da gratidão, da compaixão, da solidariedade, da humanização. Tenho certeza que a humanidade sairá dessa crise fortalecida, unida e mais humana. Estamos caminhando para uma nova dimensão. Lá onde não há sofrimento nem dor. Quem tiver aprendido a lição depois de toda essa provação, sem sombra de dúvida provará dessa nova dimensão, menos material e mais energética, vibrando em frequências tão altas que as sombras, a escuridão e as forças do mal jamais os alcançarão. Então, que venha 2021 com uma nova aura de muita luz, paz e plenitude!

Para concluir quero deixar você sob os auspícios de um casal sensacional, iluminado, que deu o seu melhor, do seu jeito durante todo esse difícil ano, trazendo a música com toda a sua alegria, aquecendo os nossos corações, com imagens e sonoridades maravilhosas. Carlos & Welika estão transformando vidas com a sua meiguice, sua suavidade, seu bom gosto e exemplo de casal unido, amoroso e feliz. E nós devemos seguir sim, os bons exemplos. Então deixo você apreciar essa linda canção de natal que não envelhece jamais!

Queridos familiares e amigos, é com amor e gratidão que fizemos esse vídeo para vcs celebrando o Natal…
É através da música que expressamos nossos sentimentos de paz, amor e saúde a todos! A música foi nossa companheira constante e um verdadeiro bálsamo nesse ano de 2020! Sim, quanta gratidão a Deus pelos inúmeros momentos felizes com saúde e amor… sempre querendo levar às pessoas esperança e alegria, tentando, do nosso jeito, acalmar essa turbulência que estamos passando!
Nosso carinho e agradecimento especial ao nosso produtor e amigo Igor Oliveira! Profissional competente, sempre atendendo nossos anseios de fazer o melhor pra vcs!
Feliz Natal e que 2021 venha repleto de boas notícias e saúde!

Composição de Edilson Borges de Abrantes

Interpretação: Welika Welkovic (voz, violão e piano), Carlos Henrique (voz e violoncelo) e Igor Oliveira (guitarra)

Produção: Igor Oliveira

Fonte:

Continuar lendo ENTRETENIMENTO: CARLOS HENRIQUE & WELIKA, EXEMPLO A SER SEGUIDO, INTERPRETAM “BOM NATAL”

BOAS NOTÍCIAS : EM 2019 A ESPECTATIVA DE VIDA DOS BRASILEIROS SOBE PARA 76, 6

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019

 DIVERSOS

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A expectativa de vida ao nascer no Brasil em 2019 era de 76,6 anos, segundo dados da Tábua da Mortalidade, divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é 0,3 ano superior à de 2018, divulgada na pesquisa do ano passado (76,3 anos).

A Tábua da Mortalidade é divulgada anualmente pelo IBGE e usa como referência dados de 1º de julho do ano anterior.

O dado, que é uma média da expectativa de vida dos dois sexos, foi publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União. A divisão do dado, por sexo, será feita às 10h pelo IBGE.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS : EM 2019 A ESPECTATIVA DE VIDA DOS BRASILEIROS SOBE PARA 76, 6

VARIEDADES: ÓCULOS DO ÍCÔNICO GANDHI VÃO A LEILÃO EM BREVE EM CASA DE LEILÓES EM BRISTOL, INGLATERRA

A coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado trás uma curiosa história sobre o icônico lider indiano Mahatma Gandhi. É que os óculos pertencentes ao famoso líder foram parar na caixa de correio de uma casa de leilões em Bristol, Inglaterra. O atual proprietário da relíquia é sobrinho do homem que ganhou os óculos e trabalhava para a British Petroleum na época.  Reza a lenda da família que ele ajudara Gandhi de alguma forma durante sua visita e, em retribuição pelo favor, ele ganhou esses óculos. Então lhe convido a ler o artigo completo a seguir e conhecer essa hilariante história!

Os óculos pertencentes a Gandhi foram enviados por correio a uma casa de leilões – com o proprietário não tendo idéia do seu valor

Espera-se que um par de óculos pertencente a Mahatma Gandhi valha milhares em leilão, depois que o proprietário os envia em um envelope para os leiloeiros, na esperança de conseguir alguns dólares.

Os óculos dourados foram presenteados ao tio do atual proprietário pelo famoso líder durante uma viagem à África do Sul na década de 1920.

O item raro foi então passado de geração em geração antes de terminar na caixa de correio de uma casa de leilões em Bristol, Inglaterra.

O preço de venda foi agora estabelecido entre £ 10.000 e £ 15.000 para os óculos – embora se pense que eles poderiam eventualmente ir para muito mais.

Gandhi, nomeado ‘Homem do Ano’ pela revista Time em 1930, era um advogado e ativista cuja campanha não violenta libertou com sucesso a Índia do domínio britânico.

Muito parecido com John Lennon, ele desenvolveu um visual distinto na vida adulta, que sempre incluía os óculos icônicos.

Andrew Stowe, de East Bristol Auctions, disse: “Chegamos uma manhã e lá, cutucando precariamente em nossa caixa de correio, estava um pequeno envelope.

“No envelope estava o par de óculos, junto com um bilhete que dizia: ‘Estes eram os óculos de Gandhi’ e um número de telefone do proprietário.

“Foram os cinco minutos mais bizarros da minha carreira! Depois de um telefonema, ficamos sabendo da história completa e começamos nossa pesquisa.

“Depois de cavarmos um pouco mais fundo, percebemos que esses óculos foram achados de grande importância histórica.

“Gandhi é uma figura icônica na história mundial. Quando alguém pensa nele, você evoca a imagem de seu xale, suas sandálias e, claro, seus óculos. ”

gandhi

Andrew acrescentou que Gandhi era conhecido por dar seus pertences para aqueles que o ajudavam.

“O tio em questão trabalhava para a British Petroleum na época, e a lenda da família era que ele ajudara Gandhi de alguma forma durante sua visita e, em retribuição pelo favor, ele ganhou esses óculos.

“É a história mais incrível, porque o dono não tinha ideia de seu valor e teria ficado muito feliz em receber cinquenta libras por eles, tenho certeza!

“Quando eu disse a ele sobre a avaliação, a linha ficou quieta por um momento – ele ficou bastante surpreso.

SWNS 

“É um daqueles momentos com que todos sonhamos – descobrir algo que possuímos há anos vale milhares de libras.

“É sempre uma alegria fazer essas descobertas.”

Muitos relacionados a Gandhi arrecadaram muito dinheiro em leilão, com um pequeno xale usado por ele vendido em 2013 por £ 40.000. Um par de sandálias muito usadas foi vendida no mesmo ano por £ 13.000.

Os óculos devem ir sob o martelo durante o ‘Leilão especialista em História e Militar’ do East Bristol Auctions que acontecerá online às 10h em 21 de agosto.

Fonte: Good News Network

Continuar lendo VARIEDADES: ÓCULOS DO ÍCÔNICO GANDHI VÃO A LEILÃO EM BREVE EM CASA DE LEILÓES EM BRISTOL, INGLATERRA

VARIEDADES: NEM LULA, NEM GRETA, NEM RAONI, O NOBEL DA PAZ SAI PARA O PREMIER DA ETÍOPE

Na nossa coluna VARIEDADES desta sexta-feira temos o anúncio do ganhador do NOBEL DA PAZ, que não foi nenhum militante da esquerda como esperava a grande mídia. O prêmio saiu para o Premier da Etiópia Aby Ahmed pela sua atuação em busca da solução do conflito na fronteira entre Etiópia e Eritreia.

Sai o nome do Nobel da Paz 2019, um banho de água fria na esquerda

O prêmio também não saiu para o cacique Raoni ou para a garota Greta Thunberg.

O nome escolhido é o do primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed.

Abiy Ahmed
Abiy Ahmed

O anúncio foi feito em Oslo, na Noruega.

Abiy Ahmed foi premiado por sua atuação em busca da solução do conflito na fronteira entre Etiópia e Eritreia.

Ao todo, Ahmed receberá um prêmio de cerca de R$ 3,7 milhões.

O trabalho de Ahmed resultou num acordo de paz assinado entre os dois países.

O conflito entre a Etiópia e a Eritreia provocou 80 mil mortes em dois anos.

Merecido o prêmio.

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo VARIEDADES: NEM LULA, NEM GRETA, NEM RAONI, O NOBEL DA PAZ SAI PARA O PREMIER DA ETÍOPE

PRIMEIRAS NOTICIAS DESTE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por BBC

31/08/2019 17h44  Atualizado há 6 horas

Moradores do estado de Assam precisaram provar que elas próprias ou os antepassados chegaram ao local até 24 de março de 1971, um dia antes de o vizinho Bangladesh declarar independência do Paquistão — Foto: Citizens for Justice and PeaceMoradores do estado de Assam precisaram provar que elas próprias ou os antepassados chegaram ao local até 24 de março de 1971, um dia antes de o vizinho Bangladesh declarar independência do Paquistão — Foto: Citizens for Justice and Peace

Índia publicou a versão final de uma lista que, na prática, retira a cidadania cerca de 1,9 milhão de pessoas no estado de Assam, no nordeste do país.

O Registro Nacional de Cidadãos (NRC) de Assam incluiu 3,9 milhões de pessoas capazes de provar que elas próprias ou seus antepassados chegaram ao estado até 24 de março de 1971, um dia antes de o vizinho Bangladesh declarar independência do Paquistão.

Quase 2 milhões de pessoas, contudo, não conseguiram demonstrar o vínculo e terão 120 dias para recorrer. Não está claro, porém, o que acontecerá em seguida.

A Índia diz que o procedimento é necessário para identificar imigrantes ilegais de Bangladesh.

Milhares de pessoas suspeitas de serem estrangeiros ilegais já estão detidos em acampamentos temporários, em prisões do Estado. A deportação, contudo, não é uma opção para o país.

A decisão da Índia tem atraído críticas e está sendo chamada de “caça às bruxas” contra as minorias étnicas de Assam.

Uma versão preliminar da lista publicada no ano passado chegou a ter 4 milhões de pessoas cujas cidadanias seriam cassadas.

Registro Nacional de Cidadãos (NRC) de Assam foi criado em 1951, mas essa é a primeira atualização — Foto: Biju Boro/AFPRegistro Nacional de Cidadãos (NRC) de Assam foi criado em 1951, mas essa é a primeira atualização — Foto: Biju Boro/AFP

O que é o registro de cidadãos

O NRC foi criado em 1951 para distinguir quem nasceu em Assam e, portanto, é cidadão da Índia, e quem pode ser um imigrante do vizinho Bangladesh. Mas é a primeira vez que o registro é atualizado desde sua criação.

O trabalho na lista mais recente começou em 2015 e foi supervisionado pelo Supremo Tribunal da Índia.

Somente as famílias capazes de demonstrar que elas ou seus antepassados estavam na Índia antes de 1971 poderiam ser incluídas no cadastro. As que não conseguiram provar suas origens foram declaradas estrangeiros ilegais.

O partido nacionalista hindu do primeiro-ministro Narendra Modi, o Partido do Povo Indiano ou Bharatiya Janata (BJP), há muito se opõe à imigração ilegal na Índia, mas tornou o NRC uma prioridade nos últimos anos.

Pessoas checam seus nomes no cadastro NRC, na região de Assam, na Índia — Foto: Biju Boro/AFPPessoas checam seus nomes no cadastro NRC, na região de Assam, na Índia — Foto: Biju Boro/AFP

Espera ansiosa

Um pequeno centro comunitário na vila de Katajhar é protegido por dois homens do exército indiano. Lá fora, uma fila de pessoas espera. Alguns estão segurando sacos de plástico com documentos.

Quando entram em uma das duas salas, um funcionário passa os olhos numa cópia impressa para ver se os nomes ou fotos conferem. A lista – o Registro Nacional de Cidadãos – tem consequências enormes para a vida dessas pessoas. E, portanto, atrai medo e ansiedade quando as pessoas aqui descobrem se foram incluídas.

Muitos aqui me dizem que é um erro, pois me mostram a papelada que dizem provar que pertencem a este país.

Nenhum dos nove integrantes da família de Asia Khatun faz parte da lista. Agora eles têm a chance de apelar, mas há um medo real sobre o que pode vir a seguir. “Prefiro morrer a ir a um centro de detenção”, ela me diz. As pessoas estão bravas, mas também assustadas.

População faz fila para conferir o nome nos registros do NRC em Assam, na Índia. — Foto: Biji Boru/AFPPopulação faz fila para conferir o nome nos registros do NRC em Assam, na Índia. — Foto: Biji Boru/AFP

Assam é um dos estados mais multiétnicos da Índia. Perguntas sobre identidade e cidadania há muito tempo incomodam um grande número de pessoas que vivem lá.

Entre seus moradores estão os hindus de língua bengali e assamesa, além de uma mistura de tribos.

Um terço do estado, dono de uma população de 32 milhões de pessoas, é muçulmana, atrás apenas da Caxemira. Muitos deles são descendentes de imigrantes que lá se estabeleceram quando os britânicos ainda controlavam a Índia.

Mas a migração ilegal de pessoas do vizinho Bangladesh, que compartilha uma fronteira de 4.000 km de extensão com a Índia, é uma preocupação há décadas. O governo indiano disse em 2016 que cerca de 20 milhões de imigrantes ilegais viviam na Índia.

Apátridas

Então, quase 2 milhões de pessoas vão ficar sem pátria? Não exatamente.

Residentes excluídos da lista podem recorrer aos tribunais especialmente formados para tratar do tema, os Tribunais de Estrangeiros, e também ao Supremo Tribunal da Índia.

No entanto, um processo de apelação potencialmente longo e exaustivo significará que os tribunais já sobrecarregados da Índia podem ficar ainda mais assoberbados.

Se as pessoas perderem o recurso judicial, poderão ser detidas por tempo indeterminado.

Cerca de mil pessoas declaradas estrangeiras anteriormente estão detidas em seis centros, que ficam dentro das prisões. O governo indiano está construindo centros exclusivos, com capacidade para 3 mil pessoas.

“As pessoas cujos nomes não constam da lista final estão realmente preocupadas com o que virá pela frente. Uma das razões é que o Tribunal de Estrangeiros não tem uma boa reputação e muitas pessoas estão preocupadas com o fato de terem de passar por esse processo”, disse Sangeeta Barooah Pisharoty, autora de “Assam: The Accord, The Discord (O acordo, a discórdia)”.

Como as cortes têm se posicionado

Os Tribunais de Estrangeiros na Índia foram criados pela primeira vez em 1964 e, desde então, já declararam mais de 100 mil pessoas estrangeiras. Eles identificam regularmente “eleitores duvidosos” ou “infiltrados ilegais” como estrangeiros a serem deportados.

Mas o funcionamento dos tribunais especiais que estão ouvindo os casos contestados está no centro da polêmica.

Hoje existem mais de 200 tribunais desse tipo em Assam, número que deve subir para 1.000 até outubro. A maioria desses tribunais foi criada após a chegada do partido BJP ao poder, em 2014.

Os tribunais foram acusados de preconceito e seu funcionamento é criticado por não ser transparente e cheio de inconsistências.

O ônus da prova recai sobre o acusado ou o suposto estrangeiro. Muitas famílias são incapazes de produzir documentos devido à falta de registros, analfabetismo ou porque não têm dinheiro para registrar uma ação legal.

Pessoas têm sido declaradas estrangeiras por cortes por causa de diferenças na grafia de nomes e na idade registrada nos registros eleitorais. As pessoas que tiveram os pedidos negados enfrentaram problemas na obtenção de documentos de identidade certificados pelas autoridades.

No vilarejo de Pavakati, na Índia, moradores fazem cadastro em sistema nacional de identidade. — Foto: Biju Boro/AFPNo vilarejo de Pavakati, na Índia, moradores fazem cadastro em sistema nacional de identidade. — Foto: Biju Boro/AFP

 

A Anistia Internacional descreveu o trabalho dos tribunais especiais como de má qualidade e moroso.

A jornalista Rohini Mohan analisou mais de 500 julgamentos desses tribunais em um distrito e constatou que 82% das pessoas em julgamento foram declaradas estrangeiras. Ela também descobriu que mais muçulmanos foram declarados estrangeiros e 78% das ordens foram entregues sem que o acusado fosse ouvido – a polícia disse que eles estavam “foragido”, mas Mohan encontrou muitos deles morando em suas aldeias e sem saber que haviam sido declarados estrangeiros.

“O Tribunal de Estrangeiros”, diz ela, “deve ser mais transparente e responsável”.

Um veterano do exército indiano, Mohammed Sanaullah, passou 11 dias em um campo de detenção em junho, depois de ser declarado “estrangeiro”, provocando indignação nacional.

O registro do cidadão e os tribunais também provocaram temores de uma caça às bruxas contra as minorias étnicas de Assam.

As minorias são alvo?

Muitos dizem que a lista nada tem a ver com religião, mas ativistas veem a comunidade bengali no estado como alvo – e uma grande parcela é muçulmana.

Eles também falam da situação dos muçulmanos rohingya no vizinho Bangladesh.

Um número significativo de hindus de língua bengali foi deixado de fora da lista dos que têm direito à cidadania, intensificando tensões religiosas e étnicas no estado.

“Uma das comunidades mais afetadas pela lista são os hindus bengalis. Há tantos deles nos campos de detenção quanto os muçulmanos”, afirmou a escritora Sangeeta Barooah Pisharoty. Ela observa que dias antes da divulgação da lista, o partido governista mudou de estratégia. Ao invés de tentar levar crédito pela medida, disse que a lista continha erros.

“Isso ocorre porque os hindus bengalis compõem uma forte base de eleitores do BJP”, diz Barooah Pisharoty.

Tragédia humana

Com medo de uma possível perda de cidadania e detenção após a exclusão da lista, dezenas de hindus e muçulmanos bengalis se mataram desde o processo de atualização do registro de cidadãos iniciado em 2015, dizem ativistas.

Assim como aconteceu com a política do presidente dos EUA, Donald Trump, de separar pais e filhos sem documentos, famílias foram igualmente divididas em Assam.

Os detidos se queixaram de más condições de vida e superlotação nos centros de detenção.

Um detento disse a um grupo de direitos humanos após sua libertação que ele havia sido levado a uma sala com capacidade para 40 pessoas, mas que tinha 120.

Pessoas que foram declaradas estrangeiras, assim como muitos presos, sofrem de depressão. O ativista de direitos humanos Harsh Mander, que visitou dois centros de detenção, definiu a situação como “grave”, com “angústia e sofrimento humano”.

O que acontece com os estrangeiros?

No passado, o partido BJP, que governa o Estado, defendia que imigrantes ilegais muçulmanos fossem deportados. Mas o vizinho Bangladesh definitivamente não vai concordar com a medida.

Muitos acreditam que a Índia acabará criando uma nova corte, para apátridas.

Não está claro se as pessoas que perderam uma cidadania indiana poderão ter acesso a serviços oferecidos pelo governo ou direito a adquirir, por exemplo, propriedades.

Uma possibilidade é que, uma vez liberados, eles receberão permissões de trabalho com alguns direitos básicos, mas não poderão votar.

Fonte: G1

NACIONAIS

Por Blog do BG

Economistas se surpreendem com resultado do PIB, mas mantêm cautela

O Produto Interno Bruto de R$ 1,78 trilhão nos meses de abril, maio e junho deste ano surpreendeu os economistas. O valor corresponde ao fluxo de novos bens e serviços finais produzidos no segundo trimestre deste ano. O resultado foi 1% acima do registrado no mesmo período em 2018 e 0,4% superior ao primeiro trimestre de 2019.

Antes da divulgação do PIB pelo IBGE, a tendência geral dos economistas ouvidos no mercado financeiro era apostar em um crescimento de 0,2% de um trimestre a outro. O percentual em dobro é melhor do que se esperava, mas não o suficiente para marcar uma vigorosa retomada da economia, concordam economistas de postos diferentes ouvidos pela Agência Brasil.

Para Thiago Xavier, economista da Consultoria Tendências, o resultado do PIB é uma “pequena surpresa, mas precisa ser relativizada”. De acordo com ele, “uma das razões para ter cautela é a base muito frágil de comparação dos resultados. Independentemente de qual for a métrica, [o resultado] tem bases de comparação fracas”.

Xavier assinala que as comparações entre períodos iguais de 2019 e 2018 têm que levar em consideração que no primeiro semestre do ano passado houve a greve dos caminhoneiros que desarticulou toda a economia nacional, e que no primeiro semestre deste ano a ruptura da barragem da Vale em Brumadinho (MG) reduziu a produção mineral.

Capital e trabalho

Flávio Castelo Branco, gerente-executivo de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI) faz coro com economista da Consultoria Tendências e acrescenta que na última medida do PIB o crescimento atribuído à indústria se destaca porque o histórico é negativo.

“É uma notícia positiva e enseja expectativas, mas vamos lembrar: a indústria tinha caído dois semestres seguidos e o crescimento anterior tinha sido fraco. Agora estamos de cinco a seis pontos percentuais menores que estávamos no início da recessão”.

A recessão mencionada pelo representante do capital também é citada pelo representante da força de trabalho.

“O país está longe de ter uma dinâmica capaz de ter um crescimento que reponha as perdas do período recessivo e recoloque o país nos mesmos patamares econômicos de 2013 e 2014”, assinala Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

“Nessa dinâmica é preciso de mais três ou quatro anos para recuperar o mesmo posicionamento de 2014. Isso significa que podemos ter mais uma década perdida em que o país mergulha e depois sai do fundo do poço para voltar para a mesma posição”, compara.

Cenário internacional

Se o passado recente de baixo crescimento econômico relativiza os feitos medidos pelo PIB do 2º trimestre de 2019, o futuro exige cautela. O Brasil pode sentir efeitos do conflito comercial e cambial entre os Estados Unidos e China, da saída do Reino Unido (Brexit) da União Europeia, e da recente moratória da Argentina.

Estados Unidos, China, União Europeia e Argentina são os principais parceiros comerciais do Brasil. A redução do comércio internacional desses países pode tornar o bom desempenho da economia mundial duvidoso. “Quando o mundo fica mais incerto, países emergentes ficam mais expostos”, pondera Thiago Xavier, da Consultoria Tendências.

“O cenário internacional já foi melhor e nós não aproveitamos por causa da nossa situação doméstica”, rememora Castelo Branco, da CNI. Para ele, “o maior freio está dentro da nossa economia”.

Em sua avaliação, a aprovação final da reforma da Previdência Social, a simplificação da cobrança de tributos, a desburocratização das obrigações das empresas e a medida provisória da liberdade econômica poderão fortalecer a economia do país em meio ao tempo fechado entre os parceiros comerciais.

“Esses fatores vão preponderar sobre as dificuldades que vêm do ambiente internacional”, acredita o gerente-executivo de Política Econômica da CNI.

Reformas e investimentos

Além das medidas em andamento, Castelo Branco tem expectativa positiva quanto ao programa de privatização e concessões do governo federal e acredita que o Banco Central continuará reduzindo a taxa básica de juros (Selic). “Isso tudo cria um ambiente mais favorável para a demanda de investimentos e para a demanda das famílias, fazendo a roda do crescimento girar um pouquinho mais rápido”, descreve.

“O que vai viabilizar um crescimento mais robusto da economia é o investimento. É preciso atrair muito recursos para infraestrutura e para isso temos que fazer alterações nas leis para que estimule a entrada de capital”, acrescenta José Ronaldo Souza Júnior, diretor de Macroeconomia do Ipea.

O crescimento de 0,4% do PIB foi previsto pelo Ipea, que antecipou que o país crescerá em 2019 0,8%, três décimos de pontos percentuais abaixo do verificado em 2017 e 2018 (1,1%).

“Será o terceiro ano com a atividade econômica em ritmo muito baixo. Com uma dinâmica que não responde ao que se esperava. Nós já temos um período longo de baixo crescimento”, lamenta Clemente Ganz Lúcio, do Dieese.

Agência Brasil

Comments

Empresas ainda resistem a aplicar reforma trabalhista, diz advogado

A reforma trabalhista (lei 13.467/17) está prestes a completar dois anos de vigência. Conforme avaliação do advogado Agostinho Zechin Pereira, especialista na área trabalhista e sócio da banca Lemos e Associados Advocacia, embora a norma tenha trazido avanços, ainda há dúvidas em relação a sua aplicabilidade por parte das empresas.

De acordo com o advogado, na prática, há “a resistência por parte das empresas em aplicar as regras da Reforma Trabalhista, muito em função do que alguns membros do Judiciário e do Ministério Público do Trabalho pensam sobre essas novas regras”.

Apesar disso, conforme ressalta o especialista, algumas regras da reforma trabalhista já produziram adesão e efeito imediato, como é o caso da contribuição sindical, que passou a ser facultativa para o trabalhador.

Leia a matéria completa no Justiça Potiguar clicando AQUI.

Comments

TCU aponta indício de fraude em benefícios de R$ 2,25 bilhões pagos pelo governo em 2018

O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou indícios de irregularidade em benefícios pagos pelo governo que somaram R$ 2,25 bilhões em 2018. A maior parte das suspeitas foi encontrada em benefícios previdenciários acima do teto do INSS, acumulados indevidamente ou concedidos mediante uso irregular de documentos, num total de R$ 957,1 milhões. Outros R$ 649,5 milhões em repasses duvidosos são do Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda.

Os dados serão encaminhados ao Poder Executivo e devem servir de base para o governo direcionar os trabalhos da força-tarefa que faz a revisão dos benefícios com indícios de irregularidade. O pente-fino foi instituído pela Medida Provisória (MP) 871, transformada em lei pelo Congresso Nacional.

A auditoria analisou 55,6 milhões de benefícios pagos em 2018, incluindo Previdência, assistência, Bolsa Família, seguro-desemprego e seguro-defeso (benefício de um salário mínimo pago a pescadores artesanais durante o período de proibição da atividade de pesca).

Na análise dos dados da Previdência, o TCU detectou no ano passado 34 mil casos de acumulação indevida de benefícios, além de 25,2 mil casos de uso irregular do CPF ou do Número de Inscrição do Trabalhador (NIT). Há ainda 1.457 pessoas que receberam valores acima do teto do INSS (na época, de R$ 5.645,80) indevidamente.

No caso do Bolsa Família, havia 207,7 mil beneficiários com renda formal acima do limite permitido no programa. O benefício é pago a famílias com renda per capita de até R$ 178,00 (valores de 2018). Mas havia beneficiários com renda per capita até acima de 10 salários mínimos. Há ainda sócios de empresas com “alto capital social” e com “alta folha de funcionários” que receberam o Bolsa Família, provavelmente de forma irregular. Pessoas já falecidas também receberam pagamentos do programa.

No BPC, foram identificados 12,8 mil beneficiários com indícios de fontes de renda incompatíveis com as regras do programa, incluindo servidores federais e seus pensionistas.

Os auditores também encontraram outros R$ 12,8 bilhões em benefícios com problemas de cadastro, de menor potencial. As inconsistências se dão até por abreviação de nomes ou por conta de datas inválidas. Esses dados serão encaminhados para os órgãos para a atualização cadastral junto aos beneficiários.

Estadão Conteúdo

Comments

Brasil tem 110 exportadores de couro e 65 possuem certificação internacional de critérios ambientais

A suspensão de compras de couro brasileiro pela dona de marcas como Timberland, Kipling e Vans, confirmada na última quarta-feira (28), pegou o setor de surpresa.

A VF Corporation alegou não ter como assegurar que o material não prejudique o meio ambiente no país. A associação dos curtumes rebateu, dizendo que as fabricantes de couro têm certificação nacional e internacional.

Quase todo o couro produzido no Brasil é vendido para o exterior. De 110 curtumes que exportam, segundo o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), 65 fazem parte do Leather Working Group (LWG), um selo voltado a boas práticas ambientais.

Criado em 2005, no Reino Unido, ele reúne 450 empresas de 42 países. Entre elas estão Nike, Adidas, Ikea, Michael Kors e a própria Timberland.

O LWG fiscaliza questões como o controle da emissão de gases das fábricas, se a empresa pode garantir a origem dos animais comprados para a produção de couro (rastreabilidade) e como é feito o descarte de produtos químicos utilizados na fábrica, entre outros critérios.

O Leather Working Group é claro em seu regulamento que, para obter a certificação, as propriedades localizadas no bioma Amazônia não podem estar ligadas ao desmatamento.

O CICB diz que o selo é uma exigência dos compradores internacionais na hora de fechar contrato. E estima que 70% do couro exportado do Brasil tenha a certificação.

A VF, que tem 20 marcas de vestuário e calçados voltados a atividades ao ar livre, é cofundadora do Leather Working Group e cita a certificação entre os requisitos previstos em sua política para materiais derivados de animais, enviada ao G1.

Além disso, no site da empresa, a VF afirma que a Timberland se comprometeu a adquirir até 2021 somente couro de fábricas com classificação LWG ouro e prata (as mais altas) e que pretende expandir essa política para as outras marcas da empresa.

Seguindo apenas este critério, o Brasil teria 63 empresas habilitadas para vender o produto.

O que diz a VF
Em resposta ao G1 na sexta-feira (30), a VF disse que a suspensão foi decidida após uma reavaliação dos fornecedores da marca. A empresa não respondeu se os incêndios na região amazônica teriam motivado a interrupção do fornecimento.

A VF disse que menos de 5% do couro comprado por ela vem do Brasil.

“Menos de 5% de nosso suprimento global de couro vem do Brasil. No entanto, defendemos nossos valores e nosso compromisso com o planeta e seu povo, não importa quão pequeno seja o volume de uma região ou fornecedor”, diz a VF em nota.

Na quarta-feira (28), a empresa havia dito que não era possível “assegurar satisfatoriamente” que os “volumes mínimos” comprados de couro brasileiro estariam de acordo os requisitos de abastecimento responsável da companhia.

O CICB, associação de produtores do Brasil, chegou a associar a suspensão às notícias sobre as recentes queimadas na Amazônia. Já a VF disse apenas que a decisão foi tomada de forma cuidadosa e é parte de um longo processo. E que a cadeia de fornecedores de couro vem sendo revista desde 2017.

O presidente do CICB, José Fernando Bello, já havia dito que a empresa não adquiria grandes volumes, mas afirmou que “vender para uma marca famosa ajuda a vender para outras”.

G1

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTICIAS DESTE DOMINGO

AGENDA CULTURAL: ENTRETENIMENTO, MÚSICA, BALADA, SHOWS, FEIRAS E MUITO MAIS

Agenda Natal Logo

Na AGENDA CULTURAL desta sexta-feira temos uma vasta programação recheada de muito entretenimento e diversão. Veja aqui as principais atrações ou clique no ícone para ver a programação completa.


FORRÓ COM TURISTA

EVENTO

Petrópolis
Possui Estacionamento
Possui Música Ao Vivo
R$ 35
22/08/2019 às 22:00

Forró com Turista foi criado em 1987 com a finalidade de oferecer a turistas e natalenses uma noite a mais de entretenimento em nossa cidade, focando na tradicional cultura do forró pé de serra, da dança, do repente e da arte. Em nossa programação valorizamos os artistas locais, criando oportunidades e gerando empregos.

O Forró com Turista acontece todas as quintas do ano no Centro de Turismo de Natal, prédio tombado pelo Patrimônio Histórico. Além de um dos melhores centros de artesanato do Rio Grande do Norte, você encontra ainda o Marenosso Restaurante, com seu magnífico visual das praias urbanas de Natal e cardápio de culinária regional e contemporânea de dar água na boca!

Mais informações: clique aqui.


 

MAD DOGS

EVENTO

Capim Macio
Possui Estacionamento
Possui Música Ao Vivo
R$ 10
23/08/2019 às 19:00

Sexta, dia 23 de agosto, o rock blues do Cachorro Doido sobe aos palcos do Bud’s Pub pra mais um show incrível. Muita música boa com Mad Dogs, cerveja artesanal da melhor qualidade e petiscos incríveis.

Vai perder?

Entrada 10 reais.

Mais informações: clique aqui.


 

BLOCO DE RUA

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 30
24/08/2019 às 14:00

2ª edição do Bloco de Rua vai acontecer em 24 de Agosto nas mediações da praça do gringos, no bairro de Ponta negra. O evento faz parte de um projeto que busca resgatar as festas de rua na Capital Potiguar.

Os foliões vão poder aproveitar mais de 10 horas de festa ao som de Gianinni Alencar na concentração, Bloco do Magao puxando o pranchão no percurso, Circuito Musical e Aduilio Mendes no palco e para os foliões que vão está no camarote, ainda tem Junior Bahya fazendo a festa.

As vendas estão acontecendo na Adorno Cidade Jardim, Oxigênio Posto Planalto e com os comissários. O primeiro lote está no valor de R$30,00 arena e R$60,00.

Mais informações: clique aqui.


UNIVERSAL PARK

EVENTO

Lagoa Nova
Possui Estacionamento
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 20
24/08/2019 às 19:30

Universal Park está de volta à Arena das Dunas trazendo muita diversão para toda a família. Um dos mais importantes parques de diversões itinerantes do Brasil, o Universal Park já fez a diversão de milhares de pessoas em inúmeras cidades. Com atrações para toda a família, o parque dispõe de brinquedos infantis, familiares e radicais. Além de toda estrutura de alimentação, serviços de atendimento ao visitante e eventos.  Confira o horário de funcionamento e preços do parque:

Segunda à sexta

Das 17h às 19h30 (1º sessão econômica) – R$20 (meia) | R$40 (inteira)
Das 19h30 às 22h (2ª sessão econômica) – R$20 (meia) | R$40 (inteira)

Das 17h às 22h (sessão especial) – R$30 (meia) | R$60 (inteira)
Pacote Família (3 pessoas) – R$93
Pacote Família (4 pessoas) – R$123

Sábados, domingos e feriados

Das 16h às 19h (1º sessão econômica) – R$20 (meia) | R$40 (inteira)
Das 19h às 22h (2ª sessão econômica) – R$25 (meia) | R$50 (inteira)

Das 16h às 22h (sessão especial) – R$35 (meia) | R$70 (inteira)
Pacote Família (3 pessoas) – R$108
Pacote Família (4 pessoas) – R$143

Mais informações: clique aqui.


 

ENCONTRO DAS SANFONAS

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A consultar
24/08/2019 às 21:00

O xerife, juntamente com a Wanted Pub  convida todos os procurados para muita diversão em clima sertanejo e forró, nesse sábado com Duda PereiraLengo Tengo,Mateus Carvalho.

ENTRADA:

  • Sob consulta via Instagram do local.

Mais informações: clique aqui.


Fonte: Agenda Natal

Continuar lendo AGENDA CULTURAL: ENTRETENIMENTO, MÚSICA, BALADA, SHOWS, FEIRAS E MUITO MAIS

POESIA: BRÁULIO BESSA DECLAMA DE SUA AUTORIA “LÁ NAS REDES SOCIAIS”

Na coluna POESIA deste sábado você vai assistir e curtir mais Bráulio Bessa declamando mais um de suas lindas poesias: “Lá nas redes sociais”. Mais um show desse fantástico cordelista que representa tão bem a nossa cultura de raiz!

Fonte: 

Publicado em 16 de fev de 2018

Continuar lendo POESIA: BRÁULIO BESSA DECLAMA DE SUA AUTORIA “LÁ NAS REDES SOCIAIS”

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho