Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

TECNOLOGIA: MPRN INVESTE EM NOVA VERSÃO DE SISTEMA DE MONITORAMENTO DOS PORTAIS DA TRANSPARÊNCIA DOS MUNICÍPIOS

MPRN lança nova versão de sistema que monitora Portais da Transparência

15 jun 2020

O Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) lançou a nova versão do sistema Confúcio, ferramenta que verifica os Portais de Transparência dos Municípios para acompanhar a execução orçamentária dos gastos, entre outros, com ações de serviço de saúde e de combate ao novo coronavírus (Covid-19).
“O MPRN tem investido fortemente em Tecnologia da Informação, tendo criado os Laboratórios de Ciência de Dados e de Orçamento e Políticas Públicas, visando fornecer ferramentas para a própria instituição e também para uso pela sociedade. Essa nova versão do sistema Confúcio busca monitorar de forma mais específica os Portais da Transparência para facilitar as consultas por parte da sociedade”, disse Eudo Leite, procurador-geral de Justiça do RN.
O sistema Confúcio foi pensado e implementado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Patrimônio Público (Caop-Patrimônio). A equipe do Laboratório de Ciência de Dados do Gaeco desenvolveu crawlers (robôs) que varrem três vezes ao dia os Portais da Transparência dos Municípios, sendo criado um ambiente de monitoramento a partir dos dados coletados.
A ferramenta identifica se há compatibilidade dos sítios eletrônicos com a legislação pertinente, bem como a conformidade dos gastos públicos, oferecendo informações à sociedade e aos membros do MPRN, estabelecendo pontuações.
“Um dos objetivos do sistema, dentro da política de transparência da legislação em vigor, é avaliar a acessibilidade do Portal ao usuário comum, ao cidadão com nível básico de conhecimento em tecnologia e pouca experiência com a navegação web. O sistema está em constante aperfeiçoamento e em breve nova versão será lançada com outros critérios e novas pontuações serão adicionados”, comentou o promotor de Justiça Fausto França, coordenador do Gaeco.
Houve também uma mudança no texto de apresentação dos cards de gastos por município para melhorar o entendimento do usuário. “Além disso, modificamos a apresentação da nota dos municípios para que a organização funcionasse corretamente. Agora, a média é apresentada no título
da coluna”, falou o coordenador do Caop Patrimônio Público, promotor de Justiça Rafael Galvão.
O sistema Confúcio também possui uma aba específica denominada “Covid”, onde devem constar todas as informações sobre as despesas para enfrentamento ao vírus, conforme legislação. Nessa versão também é possível verificar o gasto proporcional com despesas relativas ao Covid-19 por habitante.
A ferramenta se baseia em quatro critérios para classificar os Portais de Transparência, sendo: 1) Saúde do Portal; 2) Qualidade dos dados do portal; 3) Disponibilidade do Portal; 4) Usabilidade. Cada critério é pontuado de 0 a 100 pontos.
Na manhã desta quinta (11), 31 municípios atingiam a pontuação máxima (400 pontos). Seis Municípios permanecem sem portal da transparência, com nota 0 (zero): Caiçara do Norte, Espírito Santo, Luís Gomes, Messias Targino, Santa Maria e São Pedro. As notas podem mudar constantemente conforme resultados do monitoramento contínuo realizado três vezes ao dia.
Confúcio
O projeto foi batizado em homenagem ao filósofo da antiguidade chinesa, que viveu entre os anos 551 a.C a 479 a.C, que tem uma obra que sublinha a moralidade governamental e uma vida baseada em procedimentos corretos como alicerces de sua doutrina.
Continuar lendo TECNOLOGIA: MPRN INVESTE EM NOVA VERSÃO DE SISTEMA DE MONITORAMENTO DOS PORTAIS DA TRANSPARÊNCIA DOS MUNICÍPIOS

TECNOLOGIA: GAROTO DE 12 ANOS NOS EUA DESENVOLVEU EM CASA UM DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO À COVID-19

Nesta terça-feira estamos publicando na nossa coluna TECNOLOGIA um inusitado dispositivo de proteção à Covid-19 que se chama The Safe Touch Pro. O dispositivo foi criado por um garoto de apenas 12 anos e uma impressora 3D, que já está produzindo e comercializando o produto pelo seu site na internet. Leia reportagem completa a seguir e conheça os detalhes dessa história.

Menino de 12 anos, em casa, cria o dispositivo de proteção COVID-19 – The Safe Touch Pro

Não demorou muito para este garoto de 12 anos de São Francisco inventar sua própria solução para o problema de evitar germes em público durante a pandemia, que atingiu a cidade com força no início de abril.

Mizan Rupan-Tompkins viu seus pais mexendo nas mangas sempre que queriam abrir uma porta, então ele projetou uma ferramenta tipo gancho e aperfeiçoou o protótipo em sua impressora 3D.

Chamado de Safe Touch Pro, ele também tem a capacidade de digitar números nos teclados, sempre que você estiver no caixa eletrônico, na caixa registradora ou nos postos de gasolina.

“Eu realmente fiz isso para meus pais e agora está ajudando a todos”, disse Mizan ao KTVU News em San Francisco.

Ele não é o primeiro a sonhar com esse dispositivo , mas fez sua pesquisa de mercado e fez uma atualização: ele faz sua ferramenta com plástico à base de plantas que é resistente a germes.

“Eu queria ter certeza de que era bom para o meio ambiente – e o vírus não pode sobreviver a ele”, explicou .

Ele já era um tipo de inventor, tendo construído um computador e sua própria Alexa a partir do zero, junto com um robô que adivinha a idade que “pode ​​adivinhar idade, sexo e emoções em segundos”.

Agora ele está vendendo centenas do Safe Touch Pro em seu site , com dezenas de novos pedidos diários a US $ 14,99 cada.

Educado em casa nos últimos 3 anos, com um olhar voltado para uma carreira na aviação, design aeronáutico ou tecnologia, esse garoto inventivo é obrigado a alcançar o céu.

Assista a cobertura local abaixo…) –Foto via Facebook

COMPARTILHE a Ferramenta de Prevenção com seus amigos nas mídias sociais…

Fonte: Good News Network

Continuar lendo TECNOLOGIA: GAROTO DE 12 ANOS NOS EUA DESENVOLVEU EM CASA UM DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO À COVID-19

TECNOLOGIA: APLLE E GOOGLE DESENVOLVEM APLICATIVO PARA MONITORAR AVANÇO DA COVID-19

Um novo aplicativo para monitorar disseminação do coronavírus é o destaque da nossa coluna TECNOLOGIA deste sábado. As duas gigantes, Aplle e Google se unem para criar essa tecnologia com o objetivo de monitorar o avanço da doença. A funcionalidade está prevista para os próximos meses. Leia o artigo completo a seguir e saiba como vai funcionar!

Apple e Google se unem para criar tecnologia para monitorar disseminação do coronavírus

O rastreamento só será feito com o consentimento do usuário.

Tiago Netto

Publicado em 10.04.2020

Por  

 

Reprodução

Segundo o Estadão, a ideia é usar o Bluetooth, além dos contatos na agenda dos smartphones para detectar automaticamente a proximidade entre pessoas.

O projeto será implementado em duas fases: na primeira, ambas lançarão *APIs que poderão ser embutidas em aplicativos feitos tanto para iOS quanto para Android por agências de saúde e outros parceiros do projetos.

Com isso, ao instalar esses apps, o telefone utilizará o Bluetooth para detectar se o usuário se aproximou de pessoas possivelmente contaminadas.

A primeira fase deve ser concluída no mês de maio.

Na segunda fase, o trabalho seria estendido de maneira mais avançada nos próprios sistemas operacionais das empresas.

A funcionalidade está prevista para os próximos meses. Quando isso acontecer, a ‘conversa’ entre sistemas poderá acontecer por diferentes aplicativos, e não apenas onde as APIs foram instaladas.

Sobre privacidade, já que há crescentes preocupações sobre o aumento da vigilância no contexto de coronavírus, as empresas afirmaram que o rastreamento só será feito com o consentimento do usuário.

Disseram também que publicarão informações sobre o trabalho de modo aberto para que outras pessoas possam analisar.

Com essa tecnologia, outras pessoas podem ficar sabendo se estiveram próximas a quem se contaminou.

Vale ressaltar que os sistemas operacionais não identificarão a pessoa contaminada, e sim, informarão ao usuário que o celular de alguém que informou estar contaminado esteve próximo.

*A sigla API corresponde às palavras em inglês “Application Programming Interface“. No português “Interface de Programação de Aplicações”. Elas são uma forma de integrar sistemas, possibilitando benefícios como a segurança dos dados, facilidade no intercâmbio entre informações com diferentes linguagens de programação e a monetização de acessos.*

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo TECNOLOGIA: APLLE E GOOGLE DESENVOLVEM APLICATIVO PARA MONITORAR AVANÇO DA COVID-19

CIÊNCIA E TECNOLOGIA: NOVA TÉCNICA RETIRA O PULMÃO, EXTIRPA O TUMOR E RECONECTAM NOVAMENTE NO CORPO DO PACIENTE

Na coluna CIÊNCIAS desta quarta-feira temos uma novidade muito bem vinda no combate ao câncer de pulmão. Médicos Israelenses conseguiram retirar o pulmão de um paciente, “limpar” os tumores e depois recolocaram o órgão saudável no corpo do homem. Uma nova técnica que visa evitar a necessidade de transplantes de pulmão, risco de rejeição e o tempo de espera. Leia a reportagem completa e conheça tudo sobre essa nova técnica cirúrgica.

Médicos retiram pulmão com câncer, “limpam” e devolvem ao paciente

Esperança contra o câncer de pulmão. Em vez de esperar por um doador, médicos de Israel conseguiram retirar o pulmão de um paciente, “limpar” os tumores e depois recolocaram o órgão saudável no corpo do homem.

O procedimento cirúrgico foi feito com sucesso no Hospital Beilinson e “pode mudar a maneira” como os cânceres são tratados ultimamente.

O paciente, que não teve o nome revelado, tem aproximadamente 40 anos. Ele foi hospitalizado após um tumor no pulmão esquerdo bloquear a artéria principal, levando ao colapso.

No Centro Médico Rabin, em Petah Tikva, os médicos perceberam que o pulmão ficaria ressecado até que surgisse um doador para um possível transplante.

“Se tivéssemos simplesmente cortado o pulmão, aguardando um transplante, o paciente continuaria com risco de vida”, disse Yuri Faischowitz, diretor da Unidade de Cirurgia Cardiotorácica de Beilinson, ao Dr. Itai Gal, da Ynet News. .

O câncer de pulmão é um dos cânceres mais mortais, apesar de as taxas de mortalidade da doença terem diminuído no mundo desde os anos 90.

Esperança

Durante a cirurgia, no mês passado, o homem continuou a respirar pelo pulmão bom, enquanto o outro era desconectado, limpo do tumor e reconectado – após inflá-lo para garantir que continuasse funcionando e que o tecido estava saudável.

A “limpeza” dos órgãos humanos dos tumores dessa maneira está em um estágio inicial e os cirurgiões disseram que pode mudar o tratamento do câncer e, em alguns casos, evitar a necessidade de transplantes de pulmão, risco de rejeição e o tempo de espera.

“O novo método pode mudar a maneira como os pacientes tratam o câncer no mundo”, diz o professor Dan Arav, que participou da cirurgia junto com Faischowitz.

O professor afirmou que o procedimento pode ser aplicado também a outros órgãos e outras formas de câncer.

Isso aumenta a esperança de pacientes que hoje teriam poucas opções de tratamento.

Com informações do Ynet News e GNN

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo CIÊNCIA E TECNOLOGIA: NOVA TÉCNICA RETIRA O PULMÃO, EXTIRPA O TUMOR E RECONECTAM NOVAMENTE NO CORPO DO PACIENTE

TECNOLOGIA: CÉLULA SOLAR ULTRAFINA E FLEXÍVEL FORNECERÁ MELHOR RELAÇÃO POTÊNCIA/MASSA

Numa ação conjunta entre Alemanha e Holanda nova e eficiente célula solar é desenvolvida para melhorar a relação potência/massa em missões espaciais. A célula solar é ultrafina e flexível, com cerca de 0,02 mm de espessura. Leia a reportagem completa a seguir e conheça essa tecnologia inédita! 

Europeus criam célula solar ultrafina e flexível

Nova e eficiente célula solar foi desenvolvida na Alemanha e na Holanda para fornecer a melhor relação potência/massa em missões espaciais como as da Agência Espacial Europeia

Célula solar da tf2: grande eficiência em condições de voos espaciais. Crédito: ESA–SJM Photography

A célula solar flexível e ultrafina mostrada na foto acima foi criada com objetivo de fornecer a melhor relação potência/massa para missões espaciais, e para tanto seus desenvolvedores contaram com o apoio da Agência Espacial Europeia (ESA), por meio de sua iniciativa Technology Development Element. Com cerca de 0,02 milímetro de espessura – mais fino que um cabelo humano – o protótipo da célula foi desenvolvido pelas empresas Azur Space Solar Power, da Alemanha, e tf2, da Holanda; a célula vista aqui é da tf2.

Possuindo até 32% de eficiência no “fim da vida útil”, essas células solares foram produzidas usando uma técnica chamada ‘decolagem epitaxial’, o que significa que foram retiradas da camada de substrato de germânio em que foram inicialmente assentadas, para que o (caro) material possa ser reutilizado.

Células solares de junção tripla e quádrupla foram fabricadas. Isso significa que elas consistem de três ou quatro camadas diferentes de material, otimizadas para fazer uso de diferentes comprimentos de onda da luz que compõem o espectro solar.

Essas células solares mais finas que o papel podem ser utilizadas para futuros satélites da ESA ou para outros pseudossatélites de alta altitude (HAPS) – aeronaves ou balões para realizar tarefas semelhantes a satélites na atmosfera superior.

Fonte: Revista Planeta

Continuar lendo TECNOLOGIA: CÉLULA SOLAR ULTRAFINA E FLEXÍVEL FORNECERÁ MELHOR RELAÇÃO POTÊNCIA/MASSA

TECNOLOGIA: BRASIL JÁ TEM FABRICANTE DE CARRO AUTÔNOMO A HITECH ELECTRIC

Nesta coluna TECNOLOGIA desta segunda-feira temos um artigo sobre o primeiro fabricante de carros autônomos brasileiro acaba de laçar o e.cotech4 Autônomo. A empresa é a Hitech Electric que transporta cargas e até dois passageiros. O grande problema não é técnico, mas sim da legislação que ainda não existe para regulamentar o uso desses veículos. Leia a reportagem completa a seguir e saiba o que falta para colocar esses veículos nas ruas!

  • LARISSA LOPES

07 MAR 2020 – 10H26 ATUALIZADO EM 07 MAR 2020 – 10H26

Resultado de imagem para e.cotech4 autônomoe.coTech4 Autônomo, desenvolvido pela Hitech Electric é o primeiro veículo autônomo brasileiro (Foto: Divulgação)

Com a capacidade de detectar objetos a 50 metros de distância e de reagir em 100 milissegundos, o e.coTech4 Autônomo se tornou o primeiro veículo autônomo brasileiro, abrindo espaço para um novo mercado no país em 2020.

No entanto, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, o Brasil ainda não possui uma regulamentação que permita que esse tipo de veículo seja testado em estradas, limitando o uso dos autônomos a alguns locais. “Estudando o mercado, entendemos que existe uma grande oportunidade para este perfil de veículo em aplicações fechadas, fora dos centros urbanos, como em campi universitários, plantas industriais, resorts, clubes e aeroportos”, afirma Rodrigo Contin, CEO da Hitech Electric, empresa paranaense de soluções em mobilidade urbana que criou o modelo.

A primeira vez que a discussão sobre veículos autônomos chegou a ser pautada por orgãos brasileiros foi em 2017, quando a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) abriu a comissão CB127 para começar a definir regras sobre a condução autônoma. Em 2018, as atividades da comissão foram interrompidas, mas tudo pode mudar com o lançamento do modelo brasileiro.

“Após a divulgação do nosso projeto, os responsáveis pela implantação da comissão solicitaram sua reinstalação à ABNT, para que aconteçam as próximas discussões e passos necessários para evolução deste tema”, comemora Contim. “Ainda não há uma data prevista, mas o tema foi retomado.”

Resultado de imagem para e.cotech4 autônomoCom condução autônoma, e.coTech4 Autônomo detecta objetos a até 50 metros de distância e reage em 100 milisegundos. (Foto: Divulgação)

Como funciona

Disponível para o segmento corporativo, o veículo é movido à energia elétrica e pode ser controlado remotamente por aplicativo de celular. Em espaços devidamente mapeados, chega a transportar cargas sem motorista ou até dois passageiros.

Para chegar a um produto que oferecesse agilidade, segurança e precisão, a startup passou um ano projetando o sistema de mobilidade autônoma e o protótipo do veículo. As partes mais importantes do projeto são o hardware e o módulo de controle do carro, responsáveis por sua direção, aceleração e frenagem. O sistema autônomo dirige e faz balizas de acordo com os obstáculos que reconhece ao longo do trajeto, sejam pedestres, postes, sarjetas ou outros carros.

Alcançando uma velocidade de até 50 quilômetros por hora, o veículo tem autonomia por 100 quilômetros. Rodar essa quilometragem custa, em média, R$ 4,50 – dez vezes mais econômico do que um carro tradicional com motor 1.0 e abastecido com gasolina, cujo custo é de cerca de R$ 45 para rodar essa mesma distância. Elétrico, ele pode ser recarregado em qualquer tomada com plugue de três pinos, seja de 110 V ou 220 V. A recarga é realizada em seis horas.

Para chegar ao resultado final, a equipe da Hitech Electric contou com a parceria do Lume Robotics, projeto de inteligência robótica autônoma do Laboratório de Computação de Alto Desempenho da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte: Revista Galileu

Continuar lendo TECNOLOGIA: BRASIL JÁ TEM FABRICANTE DE CARRO AUTÔNOMO A HITECH ELECTRIC

TECNOLOGIA: SAIBA COMO APAGAR SUAS PEGADAS OU INFORMAÇÕES QUE NÃO DEVERIAM ESTAR NA INTERNET

Nesta quarta-feira saiba como apagar suas pegadas digitais na internet aqui na coluna TECNOLOGIA. O artigo a seguir publicado no jornal El País esclarece e dá dicas de como aumentar a sua privacidade na internet. Portanto leia o artigo completo a seguir e saiba como!

Como apagar dados pessoais que não deveriam estar na rede

À medida que navega e compartilha informações na web, você deixa uma trilha que qualquer pessoa no mundo pode acessar sem se levantar do sofá

É provável que se você digitar seu nome no Google encontre registros que nem sabia que existiam. De páginas da web com dados pessoais, como seu endereço ou telefone, a fotografias que na época você não se preocupou em postar na Internet. E até contas que criou em aplicativos que mal chegou a usar. À medida que navega e compartilha informações na web, você deixa uma trilha que qualquer pessoa no mundo pode acessar sem se levantar do sofá. Apagar por completo a pegada digital é complicado. Mas existem opções para eliminar e controlar as informações pessoais que aparecem sobre você na Internet.

Tudo o que um usuário escreve em redes sociais, blogs, fóruns ou outros serviços pode aparecer na Internet. É possível editar ou excluir grande parte desta pegada de forma manual. “Para localizar esse conteúdo, o mais recomendável é ir ao Google e pesquisar por si mesmo, escrevendo seu nome e sobrenome entre aspas, e depois, com muita paciência, eliminar todas essas informações”, explica Fernando Suárez, presidente do Conselho de Faculdades de Engenharia da Computação (CCII, na sigla em espanhol), da Espanha.

O usuário pode excluir uma a uma cada conta que criou nas redes sociais e outros serviços. Mas há ferramentas que facilitam o trabalho. Por exemplo, o Deseat.me oferece uma lista de todas as contas que uma pessoa criou com um email específico e permite solicitar a exclusão bastando pressionar um botão. Já o AccountKiller compila links diretos para facilitar a qualquer usuário excluir sua conta em sites como Gmail, Instagram, Netflix e Microsoft. “Você quer se livrar da sua conta online? Não deveria ser um problema, certo? Infelizmente, em muitos sites, incluindo os populares, como o Facebook, apagar sua conta pode ser uma verdadeira dor de cabeça”, explica ele em seu próprio site.

“Eliminar completamente a pegada digital é praticamente impossível: depois que publicamos informações na Internet, perdemos o controle sobre elas e não sabemos quem pode acessá-las e para qual finalidade”, alerta Suárez. Ele dá o seguinte exemplo: “Se postamos uma foto em uma rede social e posteriormente a excluímos, não podemos ter certeza de que as pessoas que tiveram acesso a essa fotografia não a publicaram em outras páginas e, portanto, sua exclusão seria muito mais complicada. “

Como apagar a informação que aparece na Internet

A lei europeia do direito ao esquecimento permite que você peça diretamente ao Google que desindexe determinadas informações. Ou seja, que quando alguém usar o mecanismo de pesquisa, um site específico não apareça entre os resultados. Existe um formulário para isso. O usuário deve assinalar um por um os links que deseja remover e indicar o motivo.

O Google pode retirar informações pessoais que representem um risco significativo de roubo de identidade, fraude financeira ou outros tipos de danos específicos. Suárez explica: “Por exemplo, números de identificação, como o do documento de identidade ou informações de cartões de saúde, números de contas bancárias ou de cartões de crédito, históricos médicos, imagens de assinaturas ou fotografias de conteúdo sexual explícito postado na Internet sem o nosso consentimento”.

Mas a opção de pedir ao Google que exclua determinadas informações tem limitações. Juana María Perea, reitora da Faculdade Oficial de Engenharia da Computação das Ilhas Baleares, observa que o preenchimento do formulário não garante que os dados sejam desindexados. A empresa de Mountain View analisa os links um por um e escolhe se os desindexa ou não. “Quando você envia uma solicitação, no Google procuramos o equilíbrio entre os direitos à privacidade dos usuários afetados, o interesse público que essas informações podem ter e o direito de outros usuários de distribuí-las”, afirma a gigante da tecnologia em seu site.

A empresa pode se recusar, por exemplo, a retirar informações sobre fraudes financeiras, negligência profissional, condenações criminais ou conduta de funcionários públicos. Além disso, este formulário apenas garante a remoção de dados na União Europeia. Portanto, os dados continuarão a aparecer nas versões internacionais do mecanismo de busca.

Outros buscadores

O Google é o líder indiscutível dos mecanismos de busca. Em 2018, totalizou 96% das pesquisas de usuários, segundo a Statista. São seguidos pelo Bing, com 3%, e o Yahoo, com 1%. Mesmo assim, os especialistas também recomendam controlar o que aparece nesses alternativos. “O processo mencionado só se aplica ao Google. O Yahoo e o Bing têm seu próprio formulário para que exerçamos nosso direito de desaparecer da rede”, diz Perea. Nos dois mecanismos de busca, se aceitarem a solicitação, o conteúdo será removido apenas na Europa.

Tanto Perea como Suárez concordam com a importância de controlar em quais sites você se registra. O presidente do CCII aconselha, antes de tudo, “a prudência ao usar as ferramentas da Internet”: “Não apenas aquelas em que publicamos informações diretamente, como blogs ou redes sociais, mas também a própria trilha que deixamos, por exemplo, ao pesquisar ou navegar “. Nesse sentido, é recomendável excluir periodicamente os cookies, usar VPNs (rede virtual privada, na sigla em inglês) ou optar por mecanismos de busca alternativos ao Google, projetados para navegar sem deixar vestígios.

Fonte: El País

Continuar lendo TECNOLOGIA: SAIBA COMO APAGAR SUAS PEGADAS OU INFORMAÇÕES QUE NÃO DEVERIAM ESTAR NA INTERNET

TECNOLOGIA: EMPRESA ISRAELENSE DESENVOLVE MÁSCARAS FACIAIS ANTIVIRAIS QUE PODE IMPEDIR A DISSEMINAÇÃO DO VÍRUS CORONA

Na nossa coluna TECNOLOGIA desta quinta-feira o destaque são as máscaras faciais reutilizáveis antivirais revolucionárias desenvolvidas com tecnologia israelense que pode impedir a disseminação do vírus corona. A eficácia dura até 100 lavagens a 75 ° C ou 65 lavagens a 92 ° C. Uma tecnologia realmente surpreendente, pois “A máscara não apenas bloqueia o vírus, mas mata os vírus que vão para o usuário e se afastam do usuário, caso o usuário esteja infectado”. Leia o artigo completo a seguir e conheça todas as propriedades e características dessa revolucionárias máscaras!

Tecnologia israelense pode ajudar a impedir a disseminação do vírus corona

Thaís Garcia

Publicado em 30.01.2020

Tecnologia israelense pode ajudar a impedir a disseminação do vírus corona 16

Imagem: Yonatan Sindel/Flash90

A empresa israelense Sonovia desenvolve máscaras faciais antivirais que podem impedir a disseminação do novo vírus corona.

“Israel possui tecnologias que podem apoiar o controle dessa epidemia”, disse Liat Goldhammer-Steinberg, executivo da Sonovia em Ramat Gan, em Israel.

Pelo menos 170 morreram por complicações do corona de Wuhan, também chamado de 2019-nCoV.

O vírus é transmitido por via aérea e contato direto. A Organização Mundial da Saúde relata aproximadamente 7.783 casos de infecção desde 31 de dezembro. A maioria dos casos está na China (7.678). Alguns foram confirmados em outros países: Tailândia: 14, Japão: 11, Hong Kong: 10, Singapura: 10, Taiwan: 8, Austrália: 7, Macau: 7, Malásia: 7, França: 5, EUA: 5, Alemanha: 4, Coreia do Sul: 4, Emirados Árabes Unidos: 4, Canadá: 3, Vietnã: 2, Camboja: 1, Finlândia: 1, Nepal: 1, Sri Lanka: 1.

Evitar a pandemia

Como não há vacina ou tratamento para o 2019-nCoV, o equipamento de proteção individual é uma maneira importante de combater a transmissão do vírus e evitar uma pandemia.

Máscaras faciais descartáveis ​​não podem bloquear todos os patógenos e não os matam. Uma máscara usada e descartada pode até se tornar um vetor de doença à medida que os patógenos se multiplicam em suas fibras.

É por isso que máscaras laváveis ​​e reutilizáveis ​​com propriedades ‘antipatogênicas’ podem fornecer uma ferramenta de prevenção potente contra o 2019-nCoV e outros vírus coronas que evoluíram para doenças mais graves, como SARS e MERS.

Em busca de parceiros

A tecnologia ultrassônica de acabamento de tecidos da Sonovia, inventada por dois professores de química da Universidade Bar-Ilan, injeta mecanicamente nanopartículas antivirais, antimicrobianas de zinco e óxido de cobre em tecidos para máscaras faciais e outros produtos de proteção.

A Sonovia recebeu recentemente uma bolsa da Comissão Europeia Horizonte 2020 e a tecnologia ganhou vários prêmios na China.

Testes mostraram que os tecidos tratados pela Sonovia trabalham contra seis tipos de bactérias, incluindo E. coli e Staph. A eficácia dura até 100 lavagens a 75 ° C ou 65 lavagens a 92 ° C.

O tecido impregnado de poliéster e algodão tem se mostrado eficaz contra alguns tipos de influenza. Não foi testado quanto à eficácia contra o vírus corona atual.

“Se houver um laboratório que possa fazer esse teste, o processo poderá levar oito semanas”, diz Goldhammer-Steinberg.

“As máscaras ainda não são comercializadas. Mas temos um protótipo de máquina que estamos dispostos a colocar em operação, usando metragem tratada de nosso produto de P&D – se tivermos um parceiro e interesse”, enfatiza Goldhammer-Steinberg.

Tecnologia israelense pode ajudar a impedir a disseminação do vírus corona 17A máquina da Sonovia impulsiona nanopartículas antibacterianas em tecidos a uma velocidade tremenda. Foto: SonoviaTech.

O interesse não é um problema. A Sonovia recebeu visitantes da China no início desta semana e está recebendo “ligações sem parar” após a exposição na mídia.

Goldhammer-Steinberg disse que há tecido tratado suficiente disponível para produzir de 5.000 a 10.000 máscaras faciais reutilizáveis. Estas não seriam para venda, e sim para os parceiros distribuírem como uma medida de emergência.

“No momento, há uma escassez de suprimentos [nos países afetados] para que possamos ajudar a diminuir esse estresse. Mesmo que exista uma chance remota de ajudar, vale a pena tentar”, ela diz à ISRAEL21c.

“Estamos buscando ativamente investidores e parceiros colaborativos de todo o mundo, porque acreditamos que há um alto potencial para nossos produtos salvarem vidas”, completou Goldhammer-Steinberg.

Para mais informações e oportunidades de colaboração, entre em contato com o Dr. Jason Migdal na Sonovia: marketing@sonoviatech.com.

Assista ao vídeo da tecnologia da Sonovia Tech com legendas em Português.

 

Argaman

A outra empresa israelense é a Argaman, com sede em Jerusalém. Ela está se aproximando da comercialização de uma máscara antiviral reutilizável, lavável e respirável chamada Bio-Block.

Segundo o fundador e CEO, Jeff Gabbay, engenheiro têxtil com experiência em patologia e doenças infecciosas, a Bio-Block é uma máscara em camadas.

É feito de um algodão proprietário incorporado com partículas aceleradas de óxido de cobre e um tecido de nanofibra que bloqueia patógenos.

“Os poros da almofada de nanofibra são tão pequenos que as bactérias não conseguem passar por ela – nem uma gota que contém um vírus vivo – e nossas fibras 100% de Algodão ‘CottonX’, aprovadas pela EPA, destroem os patógenos que entram em contato com ela”, disse Gabbay.

“A máscara não apenas bloqueia o vírus, mas mata os vírus que vão para o usuário e se afastam do usuário, caso o usuário esteja infectado”, explica ele.

Um laboratório independente descobriu que o ‘CottonX’ permanece eficaz contra as bactérias Staph e E. coli em 50 lavagens industriais ou 100 lavagens domésticas.

Um teste hospitalar patrocinado pelos Centros de Controle de Doenças dos EUA constatou que roupas de cama e batas ‘CottonX’ na UTI reduziram patógenos resistentes a vários medicamentos em 50%.

“Este estudo será publicado em breve”, disse Gabbay.

Como o têxtil ‘Sonovia’, o ‘CottonX’ não foi testado quanto à eficácia contra o vírus corona 2019-nCoV.

As primeiras 20.000 máscaras da Bio-Block estão em produção nas instalações da Argaman em Jerusalém e serão vendidas por cerca de US $ 50. Elas estarão disponíveis em cerca de dois meses.

Enquanto isso, perguntas podem ser enviadas para info@argamantech.com.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo TECNOLOGIA: EMPRESA ISRAELENSE DESENVOLVE MÁSCARAS FACIAIS ANTIVIRAIS QUE PODE IMPEDIR A DISSEMINAÇÃO DO VÍRUS CORONA

TECNOLOGIA: GOVERNO CHINÊZ PROMETE CONSTRUIR HOSPITAL COM MIL LEITOS PARA TRATAR PACIENTES DO CORONAVÍRUS EM 6 DIAS

Na nossa coluna TECNOLOGIA deste sábado temos algo incrível e inimaginável no nosso país, mesmo em pleo século XX. E é exatamente por isso que costumo afirmar que estamos a anos luz do incrível e inacreditável desenvolvimento do povo chinês. Com o advento do Coronavírus e a prioridade dada a essa epidemia, o governo chinês resolveu construir um hospital com 25.000 m2 e 1.000 leitos, só para o atendimento de infectados pelo famigerado vírus. Isso por si só não tem nada de extraordinário. O mais incrível é o prazo anunciado pelo governo chinêz. Pasmem! Apenas 6 dias! Como diria Galvão Bueno: Pode isso Arnaldo?

Coronavírus: China construirá novo hospital com mil leitos em 6 dias

Guilherme L. Campos

Publicado em 24.01.2020

Coronavírus: China construirá novo hospital com mil leitos em 6 dias 16

O que mais impressiona no anúncio é que o novo hospital será construído em apenas 6 dias. A nova unidade ficará situada ao lado do hospital Xiaotagshan, em Beijing, construído em 7 dias em 2003 por conta da crise do SARS.

Veja imagens do início da construção:

Guilherme L Campos@GLCampos_

Governo chinês confirma início da construção de um hospital exclusivo para casos de coronavírus. O hospital terá 25 mil m2 e mil leitos. O mais impressionante é que a China promete entregar o hospital em 6 DIAS (!!).

Conservador, Católico, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do ‘The Right Talking’. Atualmente vive na Pensilvânia, Estados Unidos.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo TECNOLOGIA: GOVERNO CHINÊZ PROMETE CONSTRUIR HOSPITAL COM MIL LEITOS PARA TRATAR PACIENTES DO CORONAVÍRUS EM 6 DIAS

TECNOLOGIA: VALE A PENA COMPRAR UM CELULAR COM PROJETOR?

Na nossa coluna TECNOLOGIA desta quinta-feira trago um artigo espetacular sobre a nova tecnologia em matéria de audiovisual. O celular com projetor que já está revolucionando a indústria do entretenimento visual. Éle é capaz de projetar imagens com até 90 polegadas full HD e com a qualidade de uma SMART TV de última geração. A seguir temos um vídeo com uma pequena amostra do que há de mais moderno lançado na China e depois você pode conhecer as principais marcas e modelos disponíveis no mercado brasileiro e saber se vale a pena comprar um smartphone projetor. A Smart TV está com os dias contados?

Fonte:

Vale a pena comprar um celular com projetor?

Modelos de celular com projetor estão se tornando populares entre os brasileiros, mas vale a pena investir em um acessório do tipo?

O celular é um ótimo aparelho para nos permitir assistir aquele vídeo, filme ou série em um momento ocioso, como quando estamos viajando de ônibus ou na fila de um banco, mas pode ser muito útil também para assistir vídeo em casa quando bate aquela preguiça de ligar o computador.

Nesse casos, o uso de um projetor específico para celulares tem feito sucesso entre os brasileiros. No mercado, é possível tanto encontrar projetos individuais feitos especialmente para serem conectados em smartphones e até mesmo celulares que já vem com esse recurso em suas configurações. Mas vale a pena fazer esse tipo de investimento?

Preço

Esse é um dos pontos que os consumidores costumam considerar primeiro na hora de comprar um aparelho com projetor e, claro, a quantia que você embolsar no produto vai ter impacto direto na qualidade da imagem.

Para começar falando de celular que já vem com a função de projetor, os preços começam na faixa de R$ 1700,00, tanto nos que já possuem a função nativa, como o Quantum V, quanto os kits que contam com aparelho mais projetor separado.

A linha Z de celulares da Motorola é capaz de projetar imagens diretamente pelo celular, com os Moto Snaps. Na linha estão o Moto Z2 Play, Moto Z2 Force e Z3 Play, por exemplo. Esses modelos de celular custam, a partir de R$ 1.200,00, mas o Moto Snap Insta-Share Projector, que permite a projeção de imagens, deve ser comprado à parte, com preço médio de R$ 1.500,00.

Se você pretende comprar o celular com o projetor, é possível encontrar bons combos com desconto, como o Moto Z2 Play com o Moto Snap projetor por R$ 2.000,00. Agora, se você já possui um celular dessa linha e quer investir no projetor, não tem jeito, terá que desembolsar essa grana.

Uma opção mais em conta para quem já tem um celular e não quer gastar comprando um novo é procurar modelos de miniprojetor para celular, que permitem conexão direta com o smartphone. Esses aparelhos podem ser encontrados no mercado a partir de R$ 300,00.

moto-z3-projetor

Qualidade da Imagem

Vamos destacar a qualidade de imagem dos modelos que mencionamos no tópico acima.

No caso do Quantum V, que traz um projetor Laser HD integrado no smartphone, a imagem pode ser projetada a até 2 metros do aparelho, com resolução HD (1280 x 720 pixels), 31 lúmens e contraste de 5.000:1. O tamanho vai variar, dependendo da distância entre o celular e a tela de projeção, sendo de 40 polegadas para uma distância de 1 metro e 80 polegadas para 2 metros.

Já o Moto Snap da Motorola tem uma resolução menor, sendo de 854×480 WVGA (480p), que pode ser projetada a até 1,2 metros, com projeção de tela máxima de 70 polegadas, 400:1 de contraste e 50 lúmens.

Já no caso dos miniprojetores, utilizamos um modelo bom, sem ser premium, para ter como base: o Mini Projetor Led Profissional 1200 Lumen Wi-Fi uc46, que permite conexão por Wi-Fi ou HDMI com diversos aparelhos, incluindo smartphones e notebooks. O projetor é mais robusto do que as opções dos celulares, pesando 980g, mas entrega qualidade melhor, com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), distância de projeção de 1 a 3,8 metros e tamanho de projeção de até 130 polegadas, com 1200 lúmens e contraste 800:1.

Duração da bateria e peso

O Quantum V pode durar até 4 horas rodando projeções, graças a sua bateria de 4000 mAh e seu peso é de 203 gramas, o peso de um celular mais robusto.

Já o Moto Z2 Play tem bateria de 3.000 mAh, enquanto a bateria do projetor é de 1.100 mAh, o que leva a um tempo de duração de aproximadamente 2 horas. O peso do smartphone sozinho é de 145g e, com o Snap acoplado, de 270g.

Os modelos de mini-projetores costumam pesar entre 400g e 1kg, dependendo do modelo. A média de duração da bateria é de 4 horas, variando de produto para produto.

Vale a pena comprar um celular com projetor?

O celular com projetor atrai pela sua praticidade de poder assistir qualquer conteúdo em qualquer lugar em um tamanho considerável, sendo necessário ter em mãos apenas o seu celular (o que, vamos combinar, é um aparelho que sempre está por perto). Por outro lado, as opções de modelos do tipo no mercado brasileiro são poucas e não muito baratas.

O ponto principal para considerar se vale a pena ou não investir em um modelo do tipo é pensar o quanto você irá realmente usar essa função e, para a maior parte dos usuários, a resposta final será negativa. A verdade é que não vale a pena investir em um celular apenas pela função de projeção.

Caso você considere que irá usar o projetor com frequência (talvez no trabalho, talvez para distrair as crianças nas férias), uma opção mais viável pode ser realmente comprar um mini-projetor e deixá-lo, por exemplo, no escritório.


Yolanda Moretto é jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e trabalha com assessoria de imprensa e gestão de redes sociais. Já trabalhou com setores de tecnologia, energia e empreendedorismo.

Continuar lendo TECNOLOGIA: VALE A PENA COMPRAR UM CELULAR COM PROJETOR?

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho