Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

SAÚDE ESPORTIVA: SAIA DA INÉRCIA E DO SEDENTARISMO E COMECE A CAMINHAR JÁ

Depois que você ler o artigo a seguir você jamais será o(a) mesmo(a). Nele você vai saber tudo sobre a atividade física da CAMINHADA com 11 motivos para você começar a se exercitar imediatamente, de forma que após essa experiência você só vai permanecer no sedentarismo se não tiver um mínimo de amor próprio e amor a vida. Então aceite o desafio e leia o texto completo a seguir. Assista aos vídeo, reflita e comece uma nova vida!

Resultado de imagem para caminhada

Caminhada: 11 benefícios, como emagrecer e como começar

Ela controla a pressão, diabetes, protege contra demência e ainda emagrece

Escrito por Redação

Redação Minha Vida

caminhada é um dos exercícios mais fáceis de realizar, pois não exige habilidade, é barata, pode ser feita praticamente a qualquer hora do dia, não tem restrição de idade e ainda pode ser executada dentro de casa se você tiver uma esteira.

Na pesquisa Life Insights: Health Report 2017, feita pelo Minha Vida, 49,3% da população faz exercícios aeróbicos regularmente; 21,8% fazem exercícios de vez em quando; e 26,8% não fazem exercícios físicos. Além disso, 59,2% dos participantes procuram andar a pé sempre que possível para ter uma vida mais saudável. Ou seja, ainda tem bastante gente precisando de motivação para pular da cama e se movimentar.

Entre as pessoas que já caminham ou fazem alguma outra atividade aeróbica, os principais motivos são: para envelhecer com mais saúde (78,2%), para se sentir mais disposto (76%) e para se manter em forma (66,5%). Nesse grupo, 53,3% se exercita sem academia de ginástica e 46,7% frequenta a academia. E, claro, 9,6% dos participantes confessaram que pagam a academia, mas nunca vão. Aposto que você conhece alguém assim!

“Para uma pessoa que não pratica nenhum tipo de esporte, uma caminhada de apenas 10 minutos por dia já provoca efeitos perceptíveis ao corpo, depois de apenas uma semana”, explica o fisiologista do esporte Paulo Correia, da Unifesp.

Além da melhora do condicionamento físico, as vantagens de caminhar para a saúde do corpo e da mente são muitas, e comprovadas pela ciência. O Minha Vida reuniu 11 benefícios que esse hábito pode fazer para você. Confira aqui e movimente-se!

Benefícios da caminhada

A caminhada é uma ótima forma de começar um novo estilo de vida. Quer saber mais? Veja detalhes sobre os benefícios da caminhada:

1. Melhora a circulação

Um estudo feito pela USP, de Ribeirão Preto, provou que caminhar durante aproximadamente 40 minutos é capaz de reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque, durante a prática do exercício, o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão.

Além disso, a caminhada faz com que a as válvulas do coração trabalhem mais, melhorando a circulação de hemoglobina a e oxigenação do corpo. “Com o maior bombeamento de sangue para o pulmão, o sangue fica mais rico em oxigênio. Somado a isso, a caminhada também faz as artérias, veias e vasos capilares se dilatarem, tornando o transporte de oxigênio mais eficiente às partes periféricas do organismo, como braços e pernas”, explica o fisiologista Paulo Correia.

2. Deixa o pulmão mais eficiente

O pulmão também é bastante beneficiado quando caminhamos. De acordo com Paulo Correia, as trocas gasosas que ocorrem nesse órgão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com frequência. Isso faz com que uma quantidade maior de impurezas saia do pulmão, deixando-o mais livre de catarros e poeiras.

“A prática da caminhada, se aconselhada por um médico, pode ajudar também a dilatar os brônquios e prevenir algumas inflamações nas vias aéreas, como bronquite. Em alguns casos mais simples, ela tem o mesmo efeito de um xarope bronco dilatador”, explica.

3. Combate a osteoporose

O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna, e a movimentação de todo o esqueleto durante uma caminhada faz com que haja uma maior quantidade estímulos elétricos em nossos ossos, chamados de piezelétrico. Esse estímulo facilita a absorção de cálcio, deixando os ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose.

“Na fase inicial da perda de massa óssea, a caminhada é uma boa maneira de fortalecer os ossos. Mesmo assim, quando o quadro já é de osteoporose, andar frequentemente pode diminuir o avanço da doença”, diz o fisiologista da Unifesp.

4. Afasta a depressão

Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, hormônio produzido pela hipófise, responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar exercícios, ela automaticamente produz endorfina.

Depois de um tempo, é preciso praticar ainda mais exercícios para sentir o efeito benéfico do hormônio. “Começar a caminhar é o inicio de um círculo vicioso. Quando mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, o que te dá mais ânimo. Esse relaxamento também faz com que você esteja preparado para passar cada vez mais tempo caminhando”, explica Paulo Correia.

5. Aumenta a sensação de bem-estar

Uma breve caminhada em áreas verdes, como parques e jardins, pode melhorar significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e a autoestima, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Essex, no Reino Unido.

Comparando dados de 1,2 mil pessoas de diferentes idades, gêneros e status de saúde mental, os pesquisadores descobriram que aqueles que se envolviam em caminhadas ao ar livre – ou modalidades como ciclismo, jardinagem, pesca, canoagem, equitação e agricultura -, apresentavam efeitos positivos em relação ao humor e à autoestima, mesmo que essas atividades fossem praticadas por apenas alguns minutos diários.

“Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento.”

6. Deixa o cérebro mais saudável

Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Entretanto, um novo estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostra que esse efeito antienvelhecimento do exercício pode ser possível também em relação ao cérebro, ao aumentar seus circuitos e reduzir os riscos de problemas de memória e de atenção.

“Os estímulos que recebemos quando caminhamos aumento a nossa coordenação e fazem com que nosso cérebro seja capaz de responder a cada vez mais estímulos, sejam eles visuais, táteis, sonoros e olfativos”, comenta Paulo Correia.

Outro estudo feito pela Universidade de Pittsburgh afirma que as pessoas que caminham em média 10 km por semana apresentam metade dos riscos de ter uma diminuição no volume cerebral. Isso pode ser um fator decisivo na prevenção de vários tipos de demência, inclusive à doença de Alzheimer, que mata lentamente as células cerebrais.

7. Diminui a sonolência

A caminhada durante o dia faz com que o nosso corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina. Essa substância deixa o corpo mais disposto durante as horas subsequentes ao exercício. Somado a isso, a caminhada melhora a qualidade do sono de noite.

“Como o corpo inteiro passa a gastar energia durante uma caminhada, o nosso organismo adormece mais rapidamente no final do dia. Por isso, poucas pessoas que caminham frequentemente têm insônia e, consequentemente, não tem sonolência no dia seguinte”, completa o especialista da Unifesp.

8. Emagrece

Sim, caminhada emagrece! E esse talvez seja o benefício mais famoso da caminhada. “É claro que caminhar emagrece. Se você está acostumado a gastar uma determinada quantidade de energia e começa a caminhar, o seu corpo passa a ter uma maior demanda calórica que causa uma queima de gorduras localizadas”, afirma Paulo Correia.

E o papel da caminhada na perda de peso não para por aí. Pesquisadores da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que, mesmo horas depois do exercício, a pessoa continua a emagrecer devido à aceleração do metabolismo causada pelo aumento na circulação, respiração e atividade muscular.

A conclusão foi de que os músculos dos atletas convertem constantemente mais energia em calor do que os de indivíduos sedentários. Isso ocorre porque quem faz um treinamento intensivo de resistência, como é o caso da caminhada, tem um metabolismo mais acelerado.

9. Controla a vontade de comer

Um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra, sugere que fazer caminhadas pode conter o vício de comer – especialmente chocolate. Durante o estudo, foram avaliadas 25 pessoas que consumiam uma quantidade de pelo menos 100 gramas por dia de chocolate. Os chocólatras tiveram que renunciar ao consumo do doce e foram divididos em dois grupos, sendo que um deles faria uma caminhada diária.

Os pesquisadores perceberam que não comer o chocolate, juntamente com o estresse provocado pelo dia a dia, aumentava a vontade de consumir o doce. Mas, uma caminhada de 15 minutos em uma esteira proporciona uma redução significativa da vontade pela guloseima.

“Além de ocupar o tempo com outra coisa que não seja a comida, a caminhada libera hormônios, como a endorfina, que relaxam e combatem o estresse, efeito que muitas pessoas buscam compulsivamente na comida”, afirma Paulo Correia.

10. Protege contra derrames e infartos

Quem anda mantém a saúde protegida das doenças cardiovasculares. Por ajudar a controlar a pressão sanguínea, caminhar é um fator de proteção contra derrames e infarto. “Os vasos ficam mais elásticos e mais propícios a se dilatarem quando há alguma obstrução. Isso impede que as artérias parem de transportar sangue ou entupam”, diz Paulo.

A caminhada também regula os níveis de colesterol no corpo. Ela age tanto na diminuição na produção de gorduras ruins ao organismo, que têm mais facilidade de se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos e por isso causar derrames e infartos, como no aumento na produção de HDL, mais conhecido como colesterol bom.

11. Diabetes

A insulina, substância que é responsável pela absorção de glicose pelas células do corpo, é produzida em maior quantidade durante a prática da caminhada, já que a atividade do pâncreas e do fígado são estimuladas durante a caminhada devido à maior circulação de sangue em todos os órgãos.

Outro ponto importante é que o treinamento aeróbico intenso produzido pela caminhada é capaz de reverter a resistência à insulina, um fator importante para o desenvolvimento de diabetes. Assim fica comprovado que os exercícios têm ainda mais benefícios contra o mal do que se pensava anteriormente.

“Quanto maior a quantidade de insulina no sangue, maior a capacidade das células absorverem a glicose. Quando esse açúcar está circulando livremente no sangue, pode causar diabetes“, explica o fisiologista da Unifesp.

Caminhada emagrece mais quando intensa

Power Caminhada, ou Power Walking, nada mais é do que uma caminhada mais rápida e brusca. O conceito veio da Europa, onde as pessoas faziam a caminhada até carregando bastões de esqui, de forma mais brusca e veloz. A modalidade pode ser feita carregando pesos de dois a três quilos, para aumentar a intensidade. Subidas e descidas também podem ser encaradas. Lembre-se de sempre ter o acompanhamento de um profissional para realizar esta modalidade, a fim de evitar lesões e sobrecargas.

Mas, afinal, por que aumentar o ritmo da caminhada? O Power Walking melhora a resistência cardiovascular e o condicionamento físico, trabalha os músculos com maior ênfase e emagrece. Conheça mais sobre essa modalidade de caminhada aqui.

Como começar a caminhar

Dicas para começar a fazer caminhada e corrida

Cuidados na caminhada para quem tem sobrepeso

  • Realizar o exercício com intensidade baixa e pouco volume
  • Escolher um tênis com bom amortecimento
  • Caminhar em terrenos que amortecem o movimento, como a grama
  • Observe como seu organismo reage ao estímulo da caminhada e se ele está se adaptando aos poucos
  • Pessoas com diabetes, sobrepeso ou obesidade devem buscar orientação médica antes de iniciar qualquer atividade

Caminhar pode emagrecer mais do que academia

Um estudo da Escola de Economia de Londres, no Reino Unido, apontou que caminhar de forma acelerada pelo menos 30 minutos por dia é mais eficaz na perda de peso do que malhar ou praticar outros esportes.

A médica Grace Lordan, responsável pelo estudo, analisou os relatórios da Pesquisa Anual de Saúde da Inglaterra dos últimos quatro anos, com o foco em atividades que aumentem o condicionamento físico da população. Assim, ela identificou um padrão entre as pessoas que praticavam caminhada rápida todos os dias por no mínimo meia hora: elas tinham o Índice de Massa Corporal (IMC) menor e a cintura mais fina, sem gorduras localizadas, especialmente entre as mulheres e pessoas acima de 50 anos em geral.

Alongamento antes da caminhada

Logo que pensamos em praticar exercícios, começamos pelo alongamento de braços ou pernas. Por ser algo instintivo, podemos até afirmar que faz parte da cultura da prática. Mas existe atualmente bastante polêmica sobre o alongamento pré-exercício, principalmente por conta de avanços nas pesquisas relacionadas à performance esportiva.

Vantagens de caminhar na rua ou parque

  • A resistência do vento e pequenas variações no terreno, como subidas, descidas e curvas, exigem mais do seu corpo e colaboram para aumentar em até 15% o gasto calórico
  • Panturrilhas, coxas e glúteos são mais solicitados quando você anda no asfalto, porque a tendência é inclinar o corpo para a frente e trabalhar mais essas regiões
  • O ambiente externo e o contato com o verde, se você caminha em um parque ou praça arborizada, são estímulos extras e tornam a atividade mais dinâmica e relaxante
  • É econômico. Um par de tênis adequado é o suficiente para você começar a malhar.

Vantagens de caminhar na esteira

  • A maioria dos modelos de esteira conta com sistema de amortecimento, o que minimiza o impacto nas articulações e o perigo de sofrer lesões
  • Impedimentos climáticos não existem. Faça chuva ou muito frio lá fora, não há pretexto para faltar no treino. Andar longe do vento e da poluição ainda evita irritação nos olhos e nas vias respiratórias e pode incrementar o seu desempenho
  • Como a máquina realiza parte do movimento ao impulsionar você para a frente, o cansaço demora mais para chegar – o que é útil sobretudo nos treinos longos
  • Permite controlar velocidade, distância, tempo e até a sua frequência cardíaca durante o exercício. Isso dispensa o uso de acessórios como relógio ou frequencímetro.

Coma bem e hidrate-se na caminhada

Durante o exercício é aconselhável beber 30 ml de água a cada 20 minutos. É importante comer algo leve, como pão com geleia, biscoitos água e sal e sucos, uma hora antes de sair para caminhar. Alimentos à base de leite não devem ser consumidos, pois a digestão da lactose, assim como a sua absorção, é lenta, podendo levar a desconforto estomacal. Depois da atividade, deve-se seguir uma alimentação balanceada e saudável.

Ao pensarmos na prática geral e não relacionada à performance esportiva, não há contra-indicações em praticar alongamentos curtos e sem insistência além dos limites individuais. Em geral, os alongamentos não passam dos 20 segundos nas rotinas de aquecimento. O importante é contar com o bom senso e consultar um educador físico.

Para ficar livre de lesões e praticar exercícios com segurança, aposte sempre em um bom aquecimento que inclua movimentos próximos aos que serão exigidos na prática principal, mas feitos de maneira progressiva. Se você gosta de alongar e se sente bem, inclua-o antes do aquecimento de maneira leve ou faça movimentos que alongue os músculos enquanto aquece. Respeite suas limitações e aposte em treinos de flexibilidade somente com o intuito de ganhar mobilidade articular e preservar a integridade física.

Referências:

Carlos Klein, personal trainer

Fernanda Andrade, educadora física com especialização em musculação e qualidade de vida

Eduardo Colmanetti, personal trainer

Aline Chrispan, educadora física pós-graduada em condicionamento físico para grupos especiais e fisiologia do exercício

Fonte:

Redação

Minha Vida

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: SAIA DA INÉRCIA E DO SEDENTARISMO E COMECE A CAMINHAR JÁ

SAÚDE ESPORTIVA: COMBINAR UM BATIDO DIÁRIO DE PROTEÍNA COM EXERCÍCIOS O TORNA MAIS FORTE E INTELIGENTE, SEGUNDO ESTUDO

Sensacional o resultado de um estudo que observou o desempenho de pacientes submetidos ao consumo de um batido de proteína diário com exercícios e constataram que os pacientes não apenas se tornaram mais forte, bem como mais inteligente. Então convido você a ler o artigo completo a seguir refletir e fazer o seu juízo de valor!

Estudo afirma que combinar um batido de proteína diário com exercícios não apenas o torna mais forte, mas também mais inteligente

 

É bem sabido que os exercícios estimulam o cérebro e também o corpo. Agora, foi descoberto que os benefícios cognitivos e físicos de um regime de treino regular são mais fortes quando um shake de proteína é incluído como parte dessa rotina.

Pesquisadores da Universidade de Illinois estudaram os efeitos de um regime de exercícios de 12 semanas em 148 militares da Força Aérea em serviço ativo, metade dos quais também recebeu uma bebida nutritiva duas vezes ao dia que incluía proteínas; o ácido graxo ômega-3, DHA; luteína; fosfolipídios; vitamina D; Vitaminas B e outros micronutrientes; junto com um composto de promoção muscular conhecido como HMB.

Ambos os grupos melhoraram na função física e cognitiva, com ganhos adicionais entre aqueles que consumiam regularmente a bebida nutricional, relata a equipe.

Os resultados, que aparecem na revista Scientific Reports, mostram que os participantes foram aleatoriamente designados para os dois grupos. O regime de exercícios combinou treinamento de força e desafios de aptidão aeróbica com intervalo de alta intensidade. Um grupo recebeu a bebida nutricional e o outro consumiu uma bebida placebo que não continha os nutrientes adicionados. Nem os pesquisadores nem os participantes sabiam quem recebeu a bebida enriquecida com nutrientes ou o placebo.

“A intervenção do exercício sozinha melhorou a força e a resistência, a mobilidade e a estabilidade, e os participantes também viram aumentos em várias medidas da função cognitiva. Eles tiveram melhor memória episódica e processaram as informações de forma mais eficiente ao final das 12 semanas. E eles se saíram melhor em testes que exigiam que resolvessem problemas que nunca haviam encontrado antes, uma aptidão chamada inteligência fluida ”, disse Aron Barbey , professor de psicologia da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign que conduziu o estudo com o pesquisador de pós-doutorado Christopher Zwilling .

“Quem também consumiu o suplemento nutricional viu todas essas melhorias e muito mais. Por exemplo, eles foram mais capazes de reter novas informações em sua memória de trabalho e tiveram respostas mais rápidas em testes de inteligência fluida do que aqueles que tomaram o placebo ”, disse Barbey.

A força física aumentou em ambos os grupos como resultado do treinamento físico, disse Zwilling.

“A força é uma medida de aptidão física que se baseia em vários fatores, como a velocidade com que um participante pode puxar um trenó pesado em uma distância definida, a que distância ele consegue lançar uma bola com peso e quantas flexões, pullups ou abdominais podem executar em um determinado período de tempo ”, disse ele.

O treinamento físico reduziu o percentual de gordura corporal dos participantes e aumentou sua eficiência de captação de oxigênio, ou VO2 máx. Os aviadores também tiveram um desempenho melhor do que inicialmente em várias medidas de função cognitiva. O mais notável deles foi um aumento na precisão de suas respostas a problemas projetados para medir a inteligência fluida.

“Mas também queríamos saber se tomar o suplemento conferia uma vantagem acima e além do efeito do exercício”, disse Zwilling. “Vimos que sim, por exemplo em relação à frequência cardíaca em repouso, que baixou mais naqueles que tomaram o suplemento do que naqueles que não tomaram.”

Os participantes que consumiram a bebida nutricional também notaram maiores melhorias em sua capacidade de reter e processar informações. E seu tempo de reação em testes de inteligência fluida melhorou mais do que seus colegas que tomaram o placebo, descobriram os pesquisadores.

Então aí está. Os batidos de proteínas enriquecidos para acompanhar os seus exercícios não são apenas bons para o corpo. Eles são ótimos para o cérebro também.

Fonte: goodnewsnetwork.org

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: COMBINAR UM BATIDO DIÁRIO DE PROTEÍNA COM EXERCÍCIOS O TORNA MAIS FORTE E INTELIGENTE, SEGUNDO ESTUDO

SAÚDE ESPORTIVA: SAIBA COMO É A RELAÇÃO ENTRE CONSUMO DE ÁLCOOL, CONTROLE DO PESO E TREINOS FÍSICOS

Na nossa coluna SAÚDE desta sexta-feira temos um artigo especial sobre a relação entre consumo de bebida alcoólica, controle de peso e treinos físicos. Você vai saber onde ficam as fronteiras entre esses parâmetros e portanto lhe convido a ler o artigo completo a seguir.

Bebidas alcoólicas podem engordar e atrapalhar seus treinos

Consumo exagerado de álcool traz prejuízos ao rendimento físico durante a prática de exercícios

Arthur Guerra de Andrade

Escrito por Arthur Guerra de Andrade

Psiquiatria – CRM 33807/SP

Por Especialistas – Em 28/8/2020

Um dos desafios para quem buscou se manter ativo e saudável na quarentena foi equilibrar a alimentação e a prática de atividade física. Mesmo com o começo da flexibilização, a equação muitas vezes não é fácil de resolver: ficar em casa, além de poder comprometer a dieta, pode limitar a forma de se exercitar.

Diante dessa realidade, uma dúvida comum é se o consumo de bebidas alcoólicas pode influenciar no ganho de peso ou na performance física. Antes de responder essa pergunta, é preciso reforçar que a ingestão de álcool e suas consequências à saúde são complexas, uma vez que variam de acordo com diversos fatores individuais e diferentes aspectos do beber.

Isso significa que pessoas com o mesmo hábito de consumo podem ser impactadas de formas bem diferentes, conforme suas características pessoais, motivação de uso ou se já apresentam alguma complicação de ordem emocional. Posto isto, serei direto: o álcool pode atrapalhar a dieta e não é só por conta do teor calórico das bebidas.

Como o álcool atrapalha o emagrecimento

Um estudo publicado na revista científica Health Psychology mostrou que o álcool leva ao aumento do total de calorias ingeridas, mesmo excluindo-se o valor calórico da bebida – ou seja, beber pode fazer com que você coma mais do que o planejado. Isso ocorre porque o álcool age no controle inibitório, isto é, na capacidade de controlar impulsos.

Mas, aqui, cabe uma ressalva muito importante: umas das recomendações básicas para um adulto que decide beber é alimentar-se. Beber com o estômago vazio é uma péssima escolha. Isso potencializa os efeitos do álcool, pois ele acaba sendo absorvido mais rapidamente pelo organismo.

Agora, falando em calorias, vale a informação de que cada dose de álcool fornece, pelo menos, 98 calorias (considerando que uma dose de bebida alcoólica corresponde a 14g de álcool puro e cada grama de etanol fornece 7 calorias). Claro, dependendo do tipo de bebida, do seu padrão de consumo e quais alimentos estão acompanhando essa bebida, o número de calorias ingeridas aumenta.

Prejuízos para quem faz atividade física

Já para quem faz atividade física, é importante alertar que o álcool, especialmente quando consumido de forma abusiva, pode prejudicar o desempenho por comprometer habilidades psicomotoras, como equilíbrio, coordenação e tempo de reação. Outros efeitos são:

  • Redução da reserva de açúcar do corpo (glicogênio), essencial para produzir energia para o exercício, o que pode levar a uma queda de desempenho
  • Aumento do hormônio cortisol e diminuição da testosterona, que influenciam nos níveis do hormônio do crescimento, essencial para a construção e o reparo do tecido muscular
  • Aumento da produção de urina, pelo fato de ser diurético, levando à desidratação precoce e aumentando o risco de lesões

Além disso, é importante ressaltar que a prática de atividade física também traz benefícios ao tratamento de problemas relacionados ao uso de álcool. Diversos estudos demonstraram que os exercícios físicos conseguem reduzir a fissura pelo álcool e os estados emocionais negativos, como sintomas depressivos e de ansiedade, que são comuns em pessoas que apresentam abuso ou dependência do álcool.

Avalie quais são os resultados que você quer atingir. Se a meta for ousada, ela vai exigir de você um comprometimento maior – não somente em relação à diminuição ou restrição do consumo de álcool, mas também na adoção de hábitos alimentares saudáveis e prática regular de exercícios para se manter ativo. Informe-se e busque ajuda profissional para fazer essas escolhas!

Fonte: Minha Vida

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: SAIBA COMO É A RELAÇÃO ENTRE CONSUMO DE ÁLCOOL, CONTROLE DO PESO E TREINOS FÍSICOS

EDITORIAL: SE ILUDE QUEM PENSA QUE UMA MEDALHA COMPRA A LEALDADE DE MORO

No Dia Internacional de Combate a Corrupção a homenagem ao ministro Sergio Moro é justa, porém não o envaidece como muitos gostariam. Na sua mente ele apenas cumpre com o seu dever e sabe que tal homenagem vinda dos parlamentares é mais uma tentativa de desviar a sua atenção do seu objetivo e de gerar um certo ar de cumplicidade a leniência dos parlamentares com a corrupção. Tolos, subestimam a inteligência do ministro e ao mesmo tempo se iludem. 

Fonte:

Sérgio Moro faz discurso histórico após ser homenageado no Dia Internacional de Combate a Corrupção (veja o vídeo)

“Nós tivemos figuras poderosas da República, seja do setor privado, seja do setor público, sendo responsabilizadas pelos seus atos. Não é algo que vários outros países do mundo teriam condições de fazer. Isso só foi possível devido a um trabalho coletivo e à pressão da opinião pública e da sociedade civil organizada. Acho que nunca ninguém vai esquecer aquele março de 2016, quando milhões de brasileiros foram às ruas protestando entre algumas bandeiras diversas, mas se tinha algo que movia a todos naquela ocasião, era o combate à corrupção”.

“No fundo, a corrupção é um crime que afeta mais do que nosso bem-estar econômico, a confiança que é também um dos pilares da nossa democracia. A corrupção disseminada corrói os fundamentos da democracia. Não existe nada radical em combater à corrupção, é basicamente nosso dever. Mas sem que tenhamos um combate firme, sem vacilações, sem querer retornar ao status quo antes, olhando para frente e não o passado, que queremos deixar para trás, não teremos uma verdadeira democracia, não teremos um governo do povo, para o povo e pelo povo”, disse Moro.

O Ministro também defendeu como imprescindível a prisão em segunda instância:

“Tivemos alguns reveses no combate à corrupção que não vieram do governo, que temos que trabalhar e temos que olhar o futuro. E para esse futuro, é realmente imprescindível a volta da execução da condenação em segunda instância, por emenda constitucional ou por projetos de lei, e essa decisão cabe ao Congresso Nacional e aos parlamentares”.

O Dia Internacional de Combate à Corrupção foi criado pela Organização das Nações Unidas, em 2003. A autora da homenagem foi a deputada Carla Zambelli (PSL-SP).

Veja a íntegra de discurso histórico do Ministro Moro:

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo EDITORIAL: SE ILUDE QUEM PENSA QUE UMA MEDALHA COMPRA A LEALDADE DE MORO

SAÚDE: VEJA AQUI TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O USO DE TERMOGÊNICOS

Na coluna SAÚDE deste domingo trago dicas importantíssimas sobre o uso de termogênicos para quem faz atividades físicas e quer otimizar ou melhorar o desempenho atlético, por Dra. Nathali Oliani. Leia o artigo a seguir, com atenção e evite situações desagradáveis!

AQUI ESTÁ TUDO QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE TOMAR TERMOGÊNICO

Por Nathali Oliani

termogênicoFoto Shutterstock

Hoje escolhi trazer um assunto recorrente em minhas consultas: termogênico. É um tema que muitos dos meus pacientes têm dúvidas. E, se você treina ou decidiu seguir uma vida saudável, provavelmente já ouviu falar sobre eles.

Mas afinal, qual a função do termogênico? Em resumo, ele ajuda no processo de queima de gordura, melhora o desempenho físico e contribui para uma maior concentração nas tarefas do dia a dia.

Nosso corpo naturalmente usa a gordura para ter energia para manter todas as funções do organismo trabalhando adequadamente. Isso acontece até mesmo quando estamos paradas. Quando fazemos atividades físicas e consumimos termogênico, contudo, esta ação é potencializada. Alguns alimentos também oferecem este efeito, como a cafeína, o chá verde e o gengibre, por exemplo.

Tanto estes alimentos termogênicos quanto o próprio suplemento funcionam desta maneira: eles promovem o aumento da temperatura corporal e aceleração dos batimentos cardíacos, gerando mais disposição e energia.

Quando devo ingerir termogênicos?

Primeiramente, você deve consultar um profissional para que ele indique a melhor forma de uso individualmente. Contudo, aqui vão algumas dicas que podem ajudar a otimizar o efeito do suplemento, reduzir os riscos e evitar possíveis efeitos colaterais (aqui, mais uma vez, a importância de um especialista que te oriente!):

– Tome o termogênico antes dos treinos;

-Use-o apenas nos dias em que for treinar;

-Não consuma antes de dormir – ele pode prejudicar seu sono;

-Não utilize por um longo período para não sobrecarregar seu organismo.

Devo ressaltar que o consumo excessivo de termogênicos pode causar problemas cardiovasculares, portanto mantenha as consultas e exames em dia com seu médico.

Fonte: Womens Health Brasil

Continuar lendo SAÚDE: VEJA AQUI TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O USO DE TERMOGÊNICOS

SAÚDE: UM ESTUDO ANALISA A IMPORTÂNCIA DO RITMO DA CAMINHADA EM FUNÇÃO DA LONGEVIDADE

Um estudo muito interessante analisou a relação do caminhar com a longevidade. Será que o ritmo da caminhada influência na sua saúde? Quem caminha mais rápido vive mais ou menos? As respostas para essas perguntas estão no artigo a seguir escrito por Jordan Smith. Leia o artigo e saiba de tudo sobre o assunto!

Você anda rápido o suficiente para evitar uma morte prematura?

Por Jordan Smith, da Runner’s World US

Foto: Shutterstock

Você sempre passa as pessoas que andam mais devagar na calçada, mesmo que você não esteja com muita pressa? Mas será que você anda rápido o suficiente para evitar uma morte prematura? Isso pode ser um bom sinal, de acordo com uma nova pesquisa publicada na Mayo Clinic Proceedings.

No estudo, os pesquisadores avaliaram as velocidades de caminhada e os índices de massa corporal (IMC) de aproximadamente 475.000 participantes. Eles foram acompanhados por quase sete anos. Houve cerca de 12.800 mortes nesse período.

Eles usaram esses dados para estimar a longevidade dos participantes. Eles descobriram que, independentemente do IMC, pessoas que andavam mais rápido tinham uma expectativa de vida maior do que os mais lentos. Entre as mulheres mais rápidas, a média variava de 87 a 88 e entre os homens mais rápidos de 85 a 87 anos. As mulheres que andam devagar, por outro lado, tinham uma expectativa de vida de 72 a 85. Os homens que andavam devagar tinham uma expectativa de vida de 65 a 81 anos.

Você anda rápido o suficiente?

No estudo, as mulheres que caminhavam rápido, a mais de 5 km/h, podiam desfrutar de um aumento na expectativa de vida de até 15 anos a mais do que aquelas que andavam a menos de 5 km/h. “O aumento para os homens pode ser de até 20 anos”, afirmou Francesco Zaccardi, epidemiologista clínico do Leicester Diabetes Center, na Inglaterra.

“O ritmo de caminhada é um bom marcador de saúde cardiopulmonar e saúde geral”, disse.

O estudo não estabeleceu nenhuma relação definitiva de causa e efeito entre o ritmo da caminhada e a longevidade. No entanto, os pesquisadores puderam notam a importância de uma caminhada rápida para garantir uma vida longa. Então, quando for dar uma volta com seu cachorro, tente chegar aos 100 passos por minuto. Pesquisas anteriores mostraram que 100 a 129 passos por minuto contam como exercício de intensidade moderada. Enquanto qualquer coisa acima disso é considerada alta.

Ficar muito tempo sentado causa “resistência” aos benefícios do exercício? 

“Esses números nos dizem que o ritmo de caminhada é um marcador muito forte de vida mais longa”, disse Zaccardi.

Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE: UM ESTUDO ANALISA A IMPORTÂNCIA DO RITMO DA CAMINHADA EM FUNÇÃO DA LONGEVIDADE

SAÚDE ESPORTIVA: A IMPORTÂNCIA DA VITAMINA D PARA O CÉREBRO E A SAÚDE AERÓBICA

 

Estudo sugere por que a falta de vitamina D faz tão mal para o cérebro

Fonte: IFLScience

Foto: Shutterstock

A falta de vitamina D, causada pela exposição insuficiente à luz solar, pode afetar o cérebro de muitas maneiras negativas. Mesmo entre idosos relativamente saudáveis, a deficiência de vitamina D tem sido associada à redução da memória e da cognição. Enquanto isso, a evidência de uma associação com doença mental, particularmente esquizofrenia, continua crescendo. E os neurocientistas podem ter encontrado um mecanismo provável.

Falta de vitamina D e os efeitos no cérebro

Em um estudo, Dr. Thomas Burne, da University of Queensland, nos Estados Unidos, privou ratos adultos saudáveis de vitamina D e observaram que suas redes perineurais foram afetados, diminuindo em até metade na região essencial do hipocampo. Essas redes estabilizam neurônios importantes e as conexões entre eles. Os pesquisadores observaram conexões menores e mais fracas entre os neurônios que perderam suas redes. Em artigos publicados em Brain Structure and Function e Trends in Neuroscience, eles concluíram que a vitamina D pode oferecer proteção contra enzimas que cortam essas redes.

Em entrevista ao site IFLScience, Burne afirmou que as redes perineurais não são sempre benéficas. Em algumas partes do cérebro, elas parecem inibir novas aprendizagens. Assim, a falta de vitamina D parece ter beneficiado os portadores de Alzheimer. No entanto, no hipocampo, onde a perda líquida foi concentrada, uma rede forte parece crucial para a formação da memória. Certamente, os camundongos deficientes de Burne eram menos capazes de aprender do que aqueles com vitamina D adequada e redes intactas.

A parte mais surpreendente do estudo foi que o lado direito do hipocampo dos ratos foi mais afetado do que o esquerdo. O motivo disso pode não ser claro, mas Burne disse à IFLScience, que “o hipocampo direito é muito importante para as percepções da realidade”. Esse fato pode explicar o trabalho de longa data que faz parte da ligação de baixa vitamina D antes do nascimento à esquizofrenia.

A vitamina D pode melhorar sua aptidão aeróbica? 

Importância da vitamina D

De todas as moléculas necessárias para uma boa saúde, a vitamina D parece um improvável candidato a uma deficiência generalizada. Segundo Burne, “mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo são afetadas pela deficiência de vitamina D.”

Burne faz parte de uma equipe que produziu muitos trabalhos relacionando a vitamina D à saúde do cérebro. Ele disse à IFLScience que o relacionamento é complicado. “Geralmente uma pessoa com quase qualquer doença têm menos vitamina D”, disse Burne. “Portanto, parece que a deficiência é uma consequência de ficar doente.” Mesmo assim, para algumas condições, como declínio cognitivo entre os idosos, temos razão para acreditar que a falta de vitamina D é uma causa, bem como um efeito.

Burne reconheceu que o trabalho deixa muitas perguntas sem resposta. A equipe tem teorias sobre por que a vitamina D é necessária para estruturas fortes e ideias sobre como testá-las. Mas até agora elas não têm confirmação. Segundo o pesquisador, foram encontrados tantos papéis para a vitamina D no cérebro, que é provável que redes fracas sejam apenas uma das muitas formas de sentir sua ausência.

Saiba quais os cuidados para correr sob o sol sem colocar a saúde em risco 

Os pesquisadores esperam que a publicação de um mecanismo aborde o fato de que a vitamina D é promovida para a saúde óssea e a prevenção do câncer, mas raramente para o cérebro.

“Estamos também particularmente empolgados por descobrir que essas redes podem mudar em ratos adultos”, disse Burne. “Eu estou esperando que, por serem dinâmicos, há uma chance para reconstruí-los. E isso pode preparar o terreno para novos tratamentos.”

Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: A IMPORTÂNCIA DA VITAMINA D PARA O CÉREBRO E A SAÚDE AERÓBICA

SAÚDE ESPORTIVA: A CADÊNCIA PODE AJUDAR A CORRER MAIS LONGE

Na sessão SAÚDE ESPORTIVA deste domingo temos um texto de Breno Perruci sobre a importância da cadência para se conseguir ir mais longe nos treinos, mais rápido e com menos lesões. Leia o artigo e aprenda como.

Uma melhor cadência ajuda a correr mais longe, mais rápido e com menos lesões


Por Breno Perruci/@eaiboracorrer

Essa regra é quase que universal. Quando um corredor atinge um nível mais elevado em se tratando de treinamento com qualidade e alimentação adequada, evoluir pode ficar cada vez mais difícil e demorado. Complica sim, mas sem estresse. Um dos segredos para driblar esse obstáculo é trabalhar a cadência. Ela será uma de suas principais aliadas pra você ser mais veloz, ir mais longe e com menos riscos de lesões. De qualquer forma, não é preciso ser mais experiente para se ligar nesse ponto, se você esse é iniciante e se seu professor ainda não tocou no assunto, cobre dele, é fundamental. É um pecado não trabalhar esse aspecto nas primeiras aulas.

A cadência é o número de vezes que seus pés tocam o chão em um determinado intervalo de tempo. De forma objetiva, é a velocidade das suas passadas. Após um estudo do técnico e fisiologista norte-americano Jack Daniels com os principais atletas das provas de 800 metros a 3 quilômetros nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, convencionou-se que um número ideal seriam 180 passos por minuto. Na pesquisa ele verificou que esse era o número médio de passadas dos corredores.

Claro que aí estamos falando de atletas bem mais rápidos e hoje, mais de três décadas depois, alguns treinadores contestam esse ‘número mágico’, mas defendem a adoção de uma cadência elevada. Resumindo, essa é uma referência que nós meros mortais podemos ter como parâmetro. Diante das muitas variáveis de cada corredor, esse índice ideal pode variar de 170 a 190, mas nunca deve ser menor que 160. Se você está abaixo disso, busque melhorar rápido.

Mas o que pensar quando se fala em tempo de passada? Temos que lembrar das oscilações verticais e laterais, do tamanho da passada, e principalmente do tempo de contato no solo. Quanto menor esse tempo, mais eficiente e melhor você corre. Existem pesquisas que provam que cerca de 80% do seu gasto calórico durante uma corrida é pra sustentar o peso de seu corpo. Portanto temos aí duas conclusões, quanto mais leve você é, menos energia você gasta. E quanto menos tempo com o pé no chão, menos energia também.

Além de mais rapidez, o aumento na cadência pode diminuir a incidência de lesões já que o atleta é quase que automaticamente induzido a aterrissar com o pé mais próximo ao quadril, reduzindo a possibilidade de cair com o calcanhar. Com maior número de passos mais curtos também se reduz o impacto sobre as articulações.

Aliar o tempo curto com o pé tocando ao solo com uma passada mais alongada, torna-se quase o cenário perfeito. Dessa forma você gastará menos energia ainda, já que sua fase aérea será maior. Ou seja, quanto mais tempo em “voo” obviamente menos energia você gastará.

A chave para cada evolução dessas é treinar a resposta muscular. Treine agilidade nas pernas e quadris porque é ela que vai fazer seu pé sair rápido assim que tocar o solo. Essa agilidade não vai deixar o pé afundar pra só depois sair do chão novamente.

Pra finalizar, é preciso deixar bem claros três pontos e o primeiro eu já citei mais acima. Não dá pra afirmar que o número seja universal para todos os corredores. Existem as variáveis como a técnica de cada um, peso e tamanho de cada atleta. O outro é que não só a mudança na cadência que vai te garantir estar livre do risco de lesões, já que na corrida é praticamente impossível falar em causas isoladas de contusões – elas são multifatoriais. Também devem ser levados em consideração o movimento biomecanicamente eficiente, a flexibilidade dos membros e o fortalecimento muscular, além dos períodos de descanso. E por fim, é essencial você conversar com seu técnico e caprichar nos treinos educativos. Em hipótese alguma busque isso sem uma orientação profissional.

Fonte: Blog do BG

Comments

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: A CADÊNCIA PODE AJUDAR A CORRER MAIS LONGE

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Sem privilégios. Ontem à noite, Bolsonaro foi à TV destacar a importância da reforma da Previdência, que já está no Congresso. O presidente disse que a proposta é justa e ‘para todos’. O STF retoma pelo 5º dia o julgamento das ações que pedem a criminalização da homofobia. Ontem, Celso de Mello, relator de um dos processos, defendeu que o preconceito e a violência contra LGBTs sejam tratados como crime de racismo. PIS-Pasep: o pagamento do abono salarial para nascidos em março e abril começa hoje. E na corrida para o Oscar, o G1 explica como os vencedores são escolhidos. A votação é mais complicada do que você imagina.

INTERNACIONAIS

Oscar 2019

Você já parou para pensar sobre como um vencedor do Oscar é escolhido? O processo para definir quem subirá ao palco do Teatro Dolby, em Los Angeles (EUA), no próximo domingo (24) pode ser mais complicado do que você imagina. Vídeo do G1 explica como o vencedor é eleito.

NACIONAIS

Pronunciamento na TV

No mesmo dia em que levou ao Congresso a proposta considerada um dos pilares de seu governo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou à noite na TV que a reforma da Previdência é fundamental para o sistema não quebrar. Disse também que a mudança será “justa” e “para todos”.

“A nova Previdência será justa e para todos, sem privilégios”, destacou.

O presidente afirmou ser preciso garantir que todos recebam a aposentadoria ‘em dia’ e que o governo consiga ampliar a capacidade de investir na melhoria da qualidade de vida da população. A proposta começará a tramitar na Câmara dos Deputados.

Caminho no Congresso

reforma terá que ser aprovada em 4 votações para entrar em vigor. Em entrevista ontem à noite, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que não espera que a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo sofra muitas alterações durante a tramitação no Congresso. “Vai ser uma surpresa muito grande para mim se mexerem muito nesse projeto”, disse.

Julgamento no STF

Será retomado o julgamento sobre a criminalização da homofobia. O ministro Celso de Mello votou a favor de enquadrar a homofobia e a transfobia (intolerância contra transexuais) como crime de racismoaté que o Congresso Nacional aprove uma legislação específica para o tema. O julgamento foi novamente suspenso e deve ser retomado nesta quinta-feira (21). Hoje deve apresentar o voto o ministro Edson Fachin.

PIS-Pasep

Começa a ser pago nesta quinta o abono salarial PIS do calendário 2018-2019, ano-base 2017, para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em março e abril. O PIS é pago na Caixa Econômica Federal. Também será liberado o Pasep, que é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil, para quem tem final da inscrição 6 e 7. Estimativa do governo é que R$ 2,9 bilhões sejam pagos a 3,6 milhões de trabalhadores.

Prévia da inflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial do país, será divulgado pelo IBGE. Em janeiro, o índice ficou em 0,30%, a taxa mais baixa para um mês de janeiro desde a implantação do Plano Real, em 1994.

Carnaval

O pré-carnaval de rua de São Paulo começa neste fim de semana com mais de 200 blocos; veja programação. E mais:

Desafio natureza

Onça-pintada (Panthera onca) em foto de junho de 2012, no México. Espécie é o maior felino das Américas. — Foto: WWF / AFP

Onça-pintada (Panthera onca) em foto de junho de 2012, no México. Espécie é o maior felino das Américas. — Foto: WWF / AFP

Maior felino das Américas, a onça-pintada está criticamente ameaçada de extinção na caatinga. Entenda.

Curtas e Rápidas:

Futebol

  • 19h15: Liverpool-URU x Bahia

Previsão do tempo

Previsão do tempo com Maria Júlia Coutinho

Previsão do tempo com Maria Júlia Coutinho

Hoje é dia de…

  • Data Festiva do Exército
  • Dia Nacional do Imigrante Italiano
 Fonte: G1

Receita Federal invalida CNPJ de 3,3 milhões de empresas

A Receita Federal declarou inapto o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) de 3.309.404 empresas, que deixaram de fazer a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) por dois anos consecutivos entre 2013 e 2017.

A obrigação é anual e deve indicar o recolhimento ou isenção de 11 tributos federais como Imposto de Renda, Imposto de Produtos Industrializados, Contribuição para o PIS/Pasep e a Cide-Combustível.

A inaptidão do CNPJ invalida a inscrição da empresa, anula documentos fiscais, pode bloquear a movimentação de contas-correntes em bancos e responsabiliza sócios e administradores por eventuais débitos com o Fisco.

Antes de declarar a inaptidão, a Receita Federal procurou cada empresa contribuinte e avisou das pendências. As comunicações foram feitas entre agosto do ano passado e este mês (fevereiro). De todas empresas contatadas, apenas 116,8 mil entregaram a declaração em atraso e reverteram o processo de invalidade.

De acordo com o coordenador-geral de Arrecadação e Cobrança da Receita Federal, Marcos Hubner Flores, não foi feito um perfil das empresas consideradas inaptas e nem há um levantamento das razões para a não apresentação da declaração.

Ele não considera que a razão da omissão tenha a ver com a recessão econômica e o fechamento de empresas. “Por causa da crise econômica e de dificuldades financeiras, uma empresa pode deixar de recolher tributos, mas pode fazer as declarações”, explicou ao lembrar que em caso de dívida com fisco há possibilidade de negociação e reparcelamento de débitos.

De acordo com Hubner Flores, empresas que pediram falência também devem declarar débitos e créditos tributários.

Caso a fiscalização tributária cerifique que a omissão da declaração ocorreu em razão de fraude, os sócios poderão ser processados na Justiça e ter a dívida de contribuições e impostos em atraso da empresa vinculados aos CPF dos sócios.

Agência Brasil

LOCAIS

Motociclistas do RN deverão pagar apenas 50% do valor que é cobrado em estacionamentos particulares; lei entra em vigor nesta quinta

Foto: Ilustrativa

A partir desta quinta-feira(21) motociclistas de todo o Rio Grande do Norte deverão pagar, agora, apenas 50% do valor que é cobrado de motoristas de carro em estacionamentos particulares. A lei estadual proposta na Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) e sancionada em dezembro pelo então governador Robinson Faria vale para as tarifas de estacionamentos privados de shoppings, centros comerciais, supermercados, hospitais, clínicas, rodoviárias, aeroportos e estabelecimentos semelhantes.

Segundo a lei, os valores das tarifas deverão estar afixados na entrada dos estacionamentos e nos locais de pagamento. As autoridades poderão aplicar penalidades aos fornecedores do serviço que infringirem as novas disposições, obedecendo as seguintes regras: notificação para regularização em 15 dias; multa de R$ 3 mil após esse período; dobro da multa após 30 dias; e, em seguida, cassação do alvará de funcionamento.

FOTOS: ABC vira sobre o América na Arena das Dunas e conquista a Copa Cidade do Natal 2019

Alvinegro faz 2 a 1 em Clássico Rei na Arena das Dunas com gols de Rodrigo Rodrigues e Ivan; Hiltinho marca para o Alvirrubro. Jogo teve público total de 18.739 torcedores

Fotos: Iuri Seabra e Jocaff Souza / FNF

O ABC é campeão da Copa Cidade do Natal 2019. Na noite desta quarta-feira (20), em um Clássico Rei com público total de 18.739 (18.573 pagantes e 166 não pagantes, com renda de R$ 321.400,00), o Alvinegro venceu, de virada, o América por 2 a 1 e conquistou o título do primeiro turno do Campeonato Potiguar, com a entrega do troféu Hélio Câmara de Castro, em homenagem a um dos importantes personagens da crônica potiguar.

Os gols da equipe abecedista foram marcados por Rodrigo Rodrigues e Ivan, enquanto Hiltinho fez o clube americano. Com a vitória, o ABC está garantido na decisão do Estadual, além de assegurar vaga na Copa do Brasil de 2020.

O jogo

Um Clássico Rei para entrar para a história do Campeonato Potiguar. Com emoção do início ao fim, América e ABC fizeram uma decisão para encher os olhos de todos os torcedores. No início da partida, Hiltinho aproveitou a bola na área e marcou de bicicleta um lindo gol. Logo em seguida, em um rápido contra-ataque, Rodrigo Rodrigues escorou a bola de cabeça e deixou tudo igual.

Com dois gols em menos de cinco minutos de bola rolando, a decisão ganhou uma emoção extra em campo. Com muitas jogadas pelas laterais, as duas equipes tiveram oportunidades claras para ampliar o placar.

O gol do título do ABC surgiu na etapa final. Após um cruzamento, a bola sobrou na área e o lateral-direito Ivan bateu forte e estufou a rede adversária. Em desvantagem, o América ainda tentou chegar ao empate – resultado que garantia o título -, mas o Alvinegro conseguiu segurar a defesa e esperou o apito final do árbitro Anderson Daronco.

Com informações da FNF

NA LATA: Paulo Guedes fala na cara de Fátima Bezerra que PT contribuiu para formação de sistema criminoso

A governadora Fátima Bezerra se reuniu com o ministro Paulo Guedes na noite desta terça-feira (19). O ministro não segurou a mão no discurso de crise apresentado por ela e criticou as gestões passadas do partido dela, que, segundo ele, foi contribuiu para implementar uma estado criminoso e de corrupção sistemática no país.

Os presentes ressaltaram que a situação foi até “constrangedora”, já que Guedes tratou do tema durante muito tempo. “Dos 50 minutos da reunião, 48 minutos só ele falou”, afirmou um parlamentar integrante da bancada do Rio Grande do Norte.

Fonte: Blog do BG

 

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

SAÚDE ESPORTIVA: ÁGUA COM GÁS FAZ BEM PRA SAÚDE?

Na sessão SAÚDE ESPORTIVA deste sábado uma dúvida que muita gente tem sobre a água com gás. Aproveite e fique sabendo tudo sobre ela aqui.

Água com gás faz bem? Mitos e verdades sobre a bebida

Por Danielle Zickl, da Runner’s World

água com gás
Foto: Shutterstock

água com gás está praticamente em todos os lugares nos dias de hoje. Mas será que ela faz tão bem quanto a água mineral natural? Recorremos a Rachel Stahl, nutricionista no NewYork-Presbyterian Hospital (EUA), para descobrir.

A grande dúvida:

água com gás não é tão saudável ​​quanto a água comum, porque a carbonatação pode danificar os dentes, desidratar e dificultar a absorção de cálcio nos ossos. Evidências preliminares também sugerem uma possível ligação ao ganho de peso.

A evidência:

A carbonatação é prejudicada porque suas bolhas são comumente associadas ao refrigerante. O refrigerante tem sido associado à menor densidade mineral óssea, mas isso não é devido à carbonatação – é por causa do ácido fosfórico, algo que não é encontrado em água com gás.
A carbonatação e a acidez encontradas em água com gás não estragam os dentes nem prejudicam o esmalte. Segundo a American Dental Association (ADA), essa bebida não é pior para os dentes do que a água comum.

E em comparação com bebidas esportivas e refrigerantes, a água com gás é considerada “minimamente erosiva”, segundo um estudo publicado no Journal of the American Dental Association.
Mas e a desidratação? Um estudo descobriu que aqueles que bebiam mais água carbonatada eram mais hidratados do que aqueles que não bebiam.
Evidências sobre um possível vínculo ao ganho de peso ainda são muito preliminares. Um estudo de 2017 descobriu que ratos que bebiam bebidas com dióxido de carbono ganhavam mais peso depois de um ano do que aqueles que bebiam água regularmente. Mas a pesquisa precisa ser replicada em humanos antes que qualquer implicação prática possa ser considerada.

água com gás e frutas
Foto: Shutterstock

Afinal, água com gás faz bem?

O consenso geral agora diz que a água com gás é tão hidratante e saudável para você quanto a água comum. Mas Stahl adverte que as variedades aromatizadas podem não ter o mesmo impacto. “Nem todas as águas com gás são as mesmas”, diz ela. “Alguns podem ter adicionado açúcar.”
E se a sua for adoçada, é preciso se preocupar com problemas nos dentes, como a erosão do esmalte ou a formação de cáries, segundo Stahl. Bem como o potencial de ganho de peso pela ingestão extra de calorias do açúcar.
Por causa disso, ela aconselha a compra de águas com gás que tenham apenas a carbonatação como ingrediente adicionado. Mas se você procura sabor, Stahl recomenda adicionar uma fruta, legume ou ervas. Sugestão? Pepino e hortelã. Mas outras opções saborosas incluem limões, laranjas ou mangas.
Se você precisa procurar algo que já tenha sabor, uma garrafa com aromatizantes “naturais” será uma aposta melhor do que aqueles que usam açúcar ou adoçantes artificiais.
Stahl também observa que, para alguns, a carbonatação pode causar desconforto gastrointestinal. A pessoa pode se sentir inchada ou com gases. Então, se você está indo para uma corrida ou fazendo outro tipo de treino, manter a água mineral natural para hidratação pode ser uma aposta mais segura.
Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: ÁGUA COM GÁS FAZ BEM PRA SAÚDE?

SAÚDE ESPORTIVA: MELHORE A SUA POSTURA EM QUALQUER LUGAR. APRENDA COMO!

Na sessão de saúde esportiva desta terça-feira veja uma série de 12 exercícios para você melhorar muito a postura em qualquer situação. 

12 exercícios para melhorar a postura

Por Brittany Risher, da Runner’s World

Para corredores, ter uma boa postura é importante. Além de ajudar na sua performance, também previne lesões. Por isso, neste post separamos 12 exercícios para melhorar a postura.
Atualmente, especialistas ressaltam os cuidados com o “text neck” – relacionado ao hábito de estar “debruçado” sobre o celular. “Seu pescoço está para frente, seus ombros estão curvados. Há mais arredondamento da parte superior das costas e você fecha seu corpo”, diz Noam Tamir, proprietário da TS Fitness, estúdio de condicionamento e força de Nova York (EUA).
Esse hábito não apenas piora a postura, como também pode causar dor no pescoço, problemas de mobilidade nos pulsos e desequilíbrios musculares. E caso se exercite nessa posição, você pode estar se preparando para uma lesão.
E tem mais, além do risco de lesões, todos esses músculos tensos podem inibir seu ganho de força. Se você tentar manter as repetições de qualquer maneira, outros músculos podem acabar compensando esses mais tensos e fracos. “Você pode acabar desenvolvendo músculos nos ombros ao invés das costas”, exemplifica Tamir.

Qual o jeito certo de correr?
10 dicas para a sua primeira maratona
Dessa forma, investir alguns minutos na academia – e durante todo o dia – pode fazer uma grande diferença, ajudar você a se sentir melhor, evitar lesões e atingir suas metas de condicionamento físico.

 

Como corrigir a postura no trabalho

Se você fica o muitas horas em uma mesa, a melhor coisa é se movimentar mais.
A cada 30 minutos caminhe por um minuto, é o que recomenta Eric Oetter, C.S.C.S. “Seu tecido é como um elástico. Ficar sentado causa um tensão constante e, ao se levantar, você quebra esse efeito.”
Depois balance a cabeça para cima e para baixo e estique o pescoço de um lado para o outro, depois faça alguns movimentos com os ombros para a frente e para trás o máximo que puder, Tamir recomenda.
Em seguida, alongue os seus pulsos: entrelace os dedos e vire as palmas das mãos, a fim de afastá-las do corpo. Levante os braços até a altura dos ombros e estenda os cotovelos, empurrando simultaneamente as palmas das mãos para longe do corpo.
E para a parte superior das costas, enquanto estiver sentado coloque as duas mãos sobre a mesa. Estique os braços e curve suas costas para dentro. Gentilmente, pressione as suas mãos contra a mesa e tente expandir a parte de cima das suas costas enquanto inala. Expire e repita o movimento cinco vezes.

Se ajudar, coloque um alarme para lembrá-lo de se levantar e fazer esses exercícios a cada 30 minutos. Quanto mais você puder, melhor.

Como corrigir a postura em casa

Incorporar exercícios de alongamento ao seu dia a dia pode ajudar os músculos que ficam tesos pelo uso excessivo do celular. Então considere realizar esses exercícios à sua rotina da manhã, logo após o banho, quando os seu músculos estão aquecidos. A orientação é de Jessica Matthews, autora do livro Stretching to Stay Young (em tradução livre “Alongue para permanecer jovem”).

Mesa invertida

Sente-se com os joelhos flexionados, os pés apoiados no chão e as palmas das mãos atrás do corpo, com as pontas dos dedos apontando para os glúteos. Inspire, pressionando suavemente as mãos e os pés para levantar o quadril do chão, em direção ao teto. Expire e abra o peito, empurrando as omoplatas. Enquanto isso, leve a cabeça para trás e inclina o queixo para cima. Mantenha a posição de 15 a 30 segundos. Repita até completar um minuto.

Gato

Fique na posição de quatro apoios: os pulsos na linha dos ombros e os joelhos alinhados abaixo dos quadris. Mantenha os dedos dos pés para baixo. Inspire, relaxe seu abdômen em direção ao chão e arqueando suavemente as costas, inclinando o cóccix e o queixo em direção ao teto. Expire, curvando a coluna lentamente, puxando o queixo para o peito e soltando os dedos dos pés. Repita este movimento de seis a 10 vezes.

Cão de caça

Na mesma posição, dobre os dedos do pé direito e estenda a perna direita atrás de você.  Lentamente, levante a perna do chão não mais do que a altura do quadril. Contraia a região do core e, devagar, leve o seu braço esquerdo para frente, não mais alto que o seu ombro, e vire a palma da mão para dentro (polegar apontando para o teto). Mantenha a posição por até sete ou oito segundos, com os  quadris e ombros nivelados. Volte à posição inicial e repita do outro lado. Continue alternando por seis a 10 repetições (cada lado).
Mobilidade
Começando em quatro apoios, sente-se sobre os calcanhares, como uma criança. Coloque uma mão atrás da cabeça com o cotovelo apontando para o chão. Gire seu peito até que seu cotovelo aponte para o teto. Abaixe suas costas para a posição inicial. Faça de seis a dez repetições e depois troque de lado.

 

Como corrigir a postura na academia

Nesta situação, a melhor coisa para evitar lesões é aquecer adequadamente antes de cada treino.
Coloque uma caixa ou banco embaixo de uma barra. Suba na caixa e deixe os pés alinhado com os ombros e um pouco a sua frente. Mantendo os pés no banco, segure a barra e deixe seu tronco pendurado para que você sinta alongar as axilas e ao longo do peito. Leve o quadril para baixo, inspire pelo nariz e expire lentamente pela boca. Você deve sentir como se as suas costelas estivessem se movendo enquanto você expira. Espere três segundos e repita. Repita de duas a seis respirações.

Quatro apoios

Em quatro apoios gire a sua coluna, arqueando suas costas para cima e levando seus glúteos para baixo de você. Mude o peso do seu corpo para a frente para que o seu nariz fique na ponta de seus dedos. Nessa posição, levante um pouco a sua mão esquerda do chão sem virar o tronco. Segure por seis respirações. Segure por seis respirações profundas. Concentre-se e tente respirar e alongar a parte superior das costas. Abaixe a mão esquerda e repita, levantando a mão direita do chão. Faça duas séries de seis respirações (cada lado).

Aranha com torção

Fique na posição de flexão. Coloque o seu pé direito do lado de fora da sua mão direita. Abaixe o joelho esquerda até o chão, então sinta alongar a parta da frente do seu quadril. Pressiona a mão esquerda no chão e leve o braço direito para o alto, virando a parte de cima das costas, para abrir o peito e seguindo sua mão com os olhos. Coloque a mão direita no chão e volte à posição inicial. Repita do outro lado. Faça seis repetições (cada lado).

Caminhada em quatro apoios

Fique em quatro apoios e curve as suas costas. Eleve os joelhos e estique as pernas. Contraia o abdômen enquanto dobra os joelhos e “caminha” até levar os seus pés para perto de suas mãos. (Suas mãos não devem se mexer). Mantenha o abdômen contraído, com as costas arqueadas e os calcanhares em direção ao chão, segure por seis respirações profundas.
Durante o exercício, “empurre” o chão para ativar e estabilizar os ombros.

Elevação de ombros com impulso de quadril

Deite-se com a parte superior das costas apoiada em um banco e os pés apoiados no chão à sua frente. Levante o pé esquerdo e eleve os quadris até que o corpo forme uma linha reta dos ombros até os joelhos. Ao final do movimento, sua coxa esquerda deve estar perpendicular ao chão. Segure por um tempo e, em seguida, retorne lentamente para a posição inicial. Não deixe seu pé esquerdo tocar o chão entre as repetições. Faça oito vezes de cada lado.
Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: MELHORE A SUA POSTURA EM QUALQUER LUGAR. APRENDA COMO!

SAÚDE ESPORTIVA: MANTER UM ESTILO DE VIDA "CONSCIENTE" PARA TER MAIS SAÚDE

Na sessão de SAÚDE ESPORTIVA veja com ter um estilo de vida “consciente” com práticas saudáveis para ter mais saúde.

Como exercícios “conscientes” ajudam a manter a forma e ter mais saúde

É claro que a ideia de um exercício rápido, intenso e eficiente, que fornece resultados instantâneos, se encaixa na maneira como nos vemos: pessoas cujas vidas são as mais movimentadas da história mundial. No entanto, um olhar mais profundo sobre como as pessoas estão se exercitando ou, mais importante, querem se exercitar, mostra uma tendência diferente: um movimento longe da solução rápida, de volta a formas mais lentas (embora não necessariamente menos difíceis) de fitness. São os exercícios conscientes.
Consciente” é a palavra de ordem. “Movimento consciente“, “fluxo consciente“, “controle consciente“, “exercícios conscientes”. Imagine o oposto de lançar seu corpo em uma aula de ginástica em alta velocidade: isso é movimento consciente. Se você está “consciente“, você está fazendo o que está fazendo com precisão e consciência dos mecanismos físicos.
Mais importante, trata-se também de ter consciência suficiente para enxergar o todo, diagnosticando suas necessidades físicas, espirituais e emocionais. Ao sair da sua aula de spinning semanal, você pode perceber, por exemplo, que ainda é uma pessoa estressada, com um ombro ruim, pele sem brilho, tônus muscular desigual, uma coluna toda torta e uma dieta duvidosa.
“Se exercitar uma hora por dia”, afirma o treinador de elite David Higgins, “não substitui a falta de atividade no resto do dia. Não é, ‘OK, eu estou sentada ou deitada por 23 horas do dia e depois vou para a academia por uma hora”. É preciso pensar no corpo como um todo e no dia todo.

Estilo de vida consciente

Higgins foi a primeira pessoa que ouvi usar o termo “movimento consciente“. “As pessoas estão percebendo que não precisam necessariamente se matar para obter resultados importantes e significativos”, ele diz.
Ele ainda afirma que devemos pensar em tudo que possa estar nos prejudicando. Seja a quantidade de luz azul irradiando da tela do seu computador ou a sobrecarga colocada em seus ombros por causa do trabalho em frente à tela. “Leve seus ombros para cima e para baixo. Levante-se e dê um passeio na hora do almoço: tire 20 minutos para você. São as pequenas coisas que farão a maior diferença”, afirma.
O jeito que estamos vivendo não é anatomicamente sustentável, diz ele. Precisamos integrar movimentos conscientes em todas as áreas de nossas vidas: agachamentos laterais em frente à TV; rolando de costas como crianças para soltar as espinhas, para dar dois exemplos.
Ele diz que o HIIT – treinamento intervalado de alta intensidade – é uma solução rápida que pode não ser segura. ” Estou interessado em longevidade, controle postural e estilo de vida sem dor. Vamos ter que olhar um pouco mais para dentro se quisermos viver uma vida mais feliz, saudável e sem dor. ”

Novas práticas

“O exercício consciente, como yoga e pilates, está crescendo em popularidade à medida que o mercado se torna mais educado para o bem-estar holístico. Os consumidores estão cada vez mais sintonizados com seus corpos e o impacto que o exercício consciente pode ter psicologicamente”, afirma Higgins.
Além da ioga e dos pilates, o que mais conta como movimento consciente? LIIT – treinamento intervalado de baixo impacto – seria mais uma alternativa. E um bom exemplo do LIIT seria um treino que mesclasse intervalos de corrida e de caminhada. Há ainda o chamado LISS: um treino aeróbio de 30 a 60 minutos em 60% da frequência cardíaca máxima.
Nessa onda, até os exercícios de alta intensidade criaram seu próprio nicho “consciente”: “recuperação ativa”. Curto e de baixa intensidade, ele visa aumentar o fluxo sanguíneo, o metabolismo e o movimento articular.
Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: MANTER UM ESTILO DE VIDA "CONSCIENTE" PARA TER MAIS SAÚDE

SAÚDE ESPORTIVA: VEJA QUANDO, COMO E QUANTO USAR ESTEIRA OU ELÍPTICO

Na sessão de SAÚDE ESPORTIVA desta terça-feira uma boa orientação sobre qual equipamento utilizar: Esteira ou Elíptico, quando e como!

Esteira ou elíptico: qual deles devo escolher?

Por Ashley Mateo, da Runner’s World

Se você corre e vai à academia, já deve ter usado a esteira mais do que outros aparelhos. Mas o elíptico também é um grande amigo dos corredores. Ao invés de pensar em esteira ou elíptico, que tal aproveitar os dois?

Benefícios da esteira

O principal motivo para se procurar uma esteira é bastante óbvio: imita o movimento natural de corrida e caminhada.
Na esteira nosso corpo sente menos, mas ainda há impacto, o que é bom. “O impacto saudável de uma esteira é importante na manutenção da densidade óssea, conforme a idade”, explica David Siik, criador do programa de treinamento Precision Running (EUA). De acordo com uma pesquisa da University of Missouri, correr pode, na verdade, ter mais impacto na construção de ossos mais fortes do que o treinamento de resistência.
Perca peso correndo e sem sofrimento

Mesmo sem muita tensão na parte superior do corpo, sua infraestrutura é estimulada a permanecer forte. Sem contar que a cada quilômetro, você queima muita caloria. Assim, se quiser perder peso, a esteira é uma boa opção.

Benefícios do elíptico

Você pode achar que o elíptico é um treino mais fraco que a corrida. E é, mas isso pode realmente te ajudar. “O elíptico pode causar um impacto menor aos corredores, porque seus pés estão sempre nos pedais, causando menos tensões aos joelhos e articulações”, explica Lee Wratislaw, personal trainer.
E mais: você trabalha melhor todo o corpo. “Empurrar e puxar as alças pode representar um desafio para a parte superior do corpo, além de estar trabalhando o seu core para equilibrar os movimentos entre a parte superior e inferior do seu corpo”, explica Wratislaw.

Sem contar que você também pode fazer o movimento contrário, para trás. “Pedalar de maneira reversa é uma forma de trabalhar a musculatura posterior das coxas. Enquanto que a inclinação pode levar o foco do exercícios par aos glúteos.”
Quanto às calorias, o elíptico queima metade em comparação com o que você queimaria na esteira, no mesmo tempo. “Se você ajustar a intensidade, você pode aumentar a queima calórica”, sugere Wratislaw.

Esteira ou elíptico?

Quando usar esteira

Se está acostumado a correr para se exercitar, usar a esteira três ou quatro vezes por semana pode ser um fator de mudança em termos de força, resistência e perde de peso, diz Siik.
Se treina para uma corrida, dois ou três dias de esteira por semana é uma boa opção para corridas longas, com controle de ritmo e inclinação.

Quando usar elípico

“O elíptico oferece uma experiência de impacto menor, proporcionando uma pausa nas articulações quando você precisa”, diz Siik. “Além disso, a variedade é boa para você! Mover o corpo de forma um pouco diferente também ajuda a criar algum equilíbrio.”
Ele também pode ser usado na recuperação ativa e para um condicionamento de baixo impacto, no caso do quem precisa de um dia de descanso da rotina de corrida, diz Wratislaw. “Adicionar o elíptico nos treinos garantir os benefícios cardiovasculares de um treino pesado, mas com menos impacto”, explica o personal.
Fonte: Runners World

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: VEJA QUANDO, COMO E QUANTO USAR ESTEIRA OU ELÍPTICO

SAÚDE ESPORTIVA: A ESPECIALISTA EM NUTRIÇÃO PATRÍCIA JULIANELLI EXPLICA COMO SE ALIMENTAR SEM NEURAS

texto

Boca Livre: comida e boa forma com muito prazer e sem neura

A jornalista especialista em nutrição mostra caminhos para uma alimentação saudável e viável

Nunca se falou tanto sobre alimentação saudável nem se lucrou tanto com o mercado de emagrecimento. Mas os índices de sobrepeso e obesidade no Brasil só crescem. Talvez a razão desse paradoxo seja uma só: estamos perdidos. É tanta informação que não sabemos que caminho seguir.
Mas manter a forma e a saúde pode ser mais simples do que imaginamos. Basta mudar nossa relação com a comida. Na palestra “Boca livre – comida e boa forma com prazer e sem neura”, a jornalista especialista em nutrição Patricia Julianelli indica alguns caminhos para uma alimentação saudável e viável. Quer participar? O encontro acontece no dia 2 de outubro (terça-feira), às 19h, no espaço Coworking Sabiá (av. Sabiá, 388).
Em um agradável bate papo, Patricia transmite o que vem aprendendo com nutricionistas renomados ao longo dos últimos dez anos à frente da marca Runner’s World e no trabalho de pesquisa para seu livro “Boca livre – comida e boa forma com muito prazer e sem neura”. E já adianta: o caminho para vivermos numa boa com a comida e nós mesmos passa por autoconhecimento. Precisamos saber o que comemos, mas também como e porque comemos.
Em sua palestra, ela indica caminhos para mudar a relação com a comida e ressalta a importância de outros quatro pilares para a boa forma: exercício físico, controle de estresse e ansiedade, melhora do sono e investimento na felicidade. Porque tudo isso precisa andar junto para que a gente tenha sucesso. E por sucesso, leia-se a sua melhor forma: aquela que é boa para você e mais ninguém.
As inscrições podem ser feitas pelo site e saem por R$ 30.
Fonte: Runners World Brasil

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: A ESPECIALISTA EM NUTRIÇÃO PATRÍCIA JULIANELLI EXPLICA COMO SE ALIMENTAR SEM NEURAS

BOAS NOTÍCIAS: VEJA REPORTAGEM E VÍDEO DE PARAPLÉGICO QUE VOLTA A ANDAR APÓS 5 ANOS DO ACIDENTE

Caro leitor,

Na semana passada publiquei aqui no BOAS NOTÍCIAS uma reportagem sobre u EXOESQUELETO que está sendo desenvolvido por cientistas americanos da REWALK Robotics e vai estar sendo comercializado em 2019 para a alegria de tantos paraplégicos. Agora tenho a grata satisfação de anunciar e publicar neste blog uma outra reportagem ainda mais estimulante e esperançosa do que aquela. Então peço que leiam a reportagem a seguir:

Paraplégico volta a andar após tratamento nos EUA: Assista!

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: VEJA REPORTAGEM E VÍDEO DE PARAPLÉGICO QUE VOLTA A ANDAR APÓS 5 ANOS DO ACIDENTE

SAÚDE ESPORTIVA: VEJA COMO TER UMA BARRIGA TANQUINHO COM POUCOS MINUTOS DE TREINO POR DIA

Na sessão de SAÚDE ESPORTIVA deste sábado vamos aprender como adquirir uma barriga definida (tanquinho) com apenas 15 minutos de treino por dia.

APOSTE NESTE TREINO DE 15 MINUTOS PARA DEFINIR A BARRIGA

Por Larissa Serpa

Foto Shutterstock

Que tal conquistar um abdômen tonificado com uma série que toma apenas alguns instantes do seu dia? Essa é a proposta deste treino de 15 minutos para definir a barriga!
Abaixo você confere tudo que precisa saber sobre os movimentos e seus benefícios para o corpo. Confira e adicione já à sua rotina!

O que é

Um treino de corpo inteiro que promove uma cintura longa e fina de uma maneira inesperada e prática, criado por Jonathan Mike, especialista em força e condicionamento, dos Estados Unidos.

Por que funciona

Seu core é mais que o abdômen – ele inclui glúteos e músculos na lombar e pélvis. Essa
rotina recruta os membros superiores e inferiores para ensinar esses músculos do meio a trabalharem como um time e, como resultado, você se move mais rápido, evita lesões e levanta mais peso.

Como fazer

Siga esta rotina 2 vezes por semana como um circuito: comece com o primeiro e passe direto para o próximo sem descansar. Depois de passar por todos os movimentos, descanse por 3 minutos. Complete um total de 3 rodadas.

#meucorporeal

“Como dançarina, eu sei que minha força vem do core”, diz Amanda Robinson, norte-americana de 19 anos, bailarina profissional e modelo nesta página. “Amei essa rotina, é muito mais energizante que um treino comum para o abdômen.”

Treino de 15 minutos para definir a barriga

1. Rolamento da medicine ball

Foto Beth Bischoff

A. Ajoelhe no chão com os joelhos afastados na largura do quadril e os pés juntos e coloque as mãos em uma medicine ball diretamente abaixo dos seus ombros.
B. Mantendo o core tensionado, role a bola para longe de você, aproximando o tronco do chão. Faça o movimento inverso para voltar ao início. Essa é 1 repetição. Faça de 6 a 8.

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: VEJA COMO TER UMA BARRIGA TANQUINHO COM POUCOS MINUTOS DE TREINO POR DIA

SAÚDE ESPORTIVA: SAIBA COMO EVITAR E PREVENIR CÃIMBRAS NA PERNA A NOITE

TEXTO

Cãibra na perna durante a noite: como parar e como prevenir

A dor da cãibra que vem de repente no sono pode ser evitada com algumas técnicas e cuidados

Por Emily Shiffer
Não existe consenso científico em relação à causa da cãibra noturna na perna. O que todo mundo que já sofreu com isso concorda é que a dor é forte e vem de repente durante o sono. Ainda bem que existem técnicas que podem ser usadas para prevenir as cãibras, e outras que ajudam a parar a dor rapidamente.

Como parar a cãibra:

Segundo o neurologista Michael Jaffee, “a cãibra noturna dura em média nove minutos, deixando o músculo dolorido por horas e um possível desconforto por até alguns dias”. Ele recomenda, para cessar a dor na perna, o alongamento do músculo afetado no momento da cãibra: “puxe os dedos do pé da perna afetada em direção à cabeça, mantendo o joelho esticado”.
Outras recomendações são a mudança de temperatura – um banho quente ou gelado – além de manter-se bem hidratado, tomando bastante água. Além disso, um curioso estudo divulgado em 2010 surpreendeu e colocou suco de picles, produto bem pouco comum no Brasil, como um possível tratamento imediato para a cãibra.

Como prevenir a cãibra:

Diariamente, é importante realizar exercícios de alongamento nos músculos posteriores da perna. Outra dica é fazer um treino bem leve (velocidade baixa) em uma bicicleta ergométrica antes de deitar, para relaxar os músculos da perna.
Prevenção com medicamentos é uma sugestão, como a suplementação das vitaminas B e E, e outros remédios que podem ser recomendados pelo médico caso as cãibras tornem-se muito frequentes. Por último, nunca deixe os lençóis muito presos no pé da cama para não forçar os músculos da perna durante o sono.
Fonte: Runners Brasil

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: SAIBA COMO EVITAR E PREVENIR CÃIMBRAS NA PERNA A NOITE

SAÚDE ESPORTIVA: VEJA QUAIS SÃO OS 10 ALIMENTOS QUE COMBATEM A ANSIEDADE E A DEPRESSÃO

Na sessão de SAÚDE ESPORTIVA a nutricionista Cintya Bassi, do Grupo São Cristóvão Saúde, lista 10 alimentos que combatem a ansiedade e os sintomas de depressão. Veja matéria completa sobre o assunto.

10 alimentos que combatem a ansiedade e a depressão

Veja quais alimentos incluir na dieta para reduzir os sintomas da ansiedade e depressão

alimentos que combatem a ansiedade_1

Tontura, fadiga física e emocional e respiração ofegante são apenas alguns dos sintomas que a ansiedade pode causar. Mas uma alimentação adequada pode melhorar esse quadro. A nutricionista Cintya Bassi, do Grupo São Cristóvão Saúde, lista 10 alimentos que combatem a ansiedade e os sintomas da depressão.
“É comum pensarmos que somos merecedores da comida após enfrentarmos algum problema. Esses alimentos funcionam como ‘confort food’ (comida de conforto), trazendo um alívio imediato às sensações ruins”, comenta. “Portanto, é importante buscar alimentos que ajudem no combate aos sentimentos de irritabilidade”, explica a especialista.

Alimentos que combatem a ansiedade

Acelga e espinafre: são dois exemplos de alimentos ricos em magnésio, o que estimula no cérebro a sensação de tranquilidade;
Alface: a folha possui uma substância chamada lactucina, com ação calmante, e ácido fólico, vitamina cuja deficiência se associa à depressão;
Banana: essa fruta tem alto teor de triptofano, que também ajuda na produção de serotonina e, portanto, contribui para reduzir sintomas de depressão e ansiedade;
Fibras: para manter em ordem os níveis de serotonina, hormônio ligado ao prazer, é importante que o intestino funcione bem – para isso, também consuma água;
A corrida pode ajudar minha ansiedade? 
Frutas vermelhas: amoras, framboesa, cerejas e outras frutas vermelhas, bem como algumas especiarias, como o gengibre, que são alimentos antioxidantes e, portanto, reduzem os níveis de cortisol combatendo a ansiedade;
Jabuticaba e a uva: são fontes de vitaminas do complexo B, necessárias para o funcionamento adequado do sistema nervoso;
Lentilha, feijões e aspargos: alimentos ricos em ácido fólico atuam no sistema nervoso e ajudam a evitar a depressão colaborando para a produção de serotonina no cérebro;
Probióticos: alimentos como iogurtes e vegetais em conserva são ricos em probióticos, que melhoram a saúde do intestino e reduzem a ansiedade.

Alimentos que combatem a ansiedade: chocolate pode?

Depende. De acordo com a nutricionista, o teor de cacau deve ser acima de 70%. Já que o cacau possui substâncias semelhantes a anandamida – neurotransmissor conhecido como “substância da felicidade” – que atuam em áreas que regulam o humor.

Pilates combate dor crônica, estresse e depressão: veja mais 5 benefícios

Alimentos que devem ser evitados

Além disso, enquanto alguns alimentos ajudam a acalmar e reduzir a ansiedade, outros têm o efeito contrário. “É o caso dos energéticos, cafeína, chocolate ao leite, assim como álcool, excesso de açúcar e gorduras”, afirma Cyntia.
Doces industrializados
Refrigerantes e energéticos
Bebidas alcoólicas
Chá preto e café
Salsichas e outros embutidos
Outra dica é reduzir o consumo de carne vermelha, devido a presença da tirosina, responsável pela produção de adrenalina.

É ansiedade ou fome?

Além disso, é importante diferenciar a fome da vontade de comer. A maneira mais fácil de fazer isso, segundo a especialista, é beber um copo d’água e aguardar alguns minutos. “Se ainda assim o estômago parecer vazio, busque algo saudável.”
Por fim, lembre-se que a alimentação é importante, mas melhor ainda quando ela está alinhada à prática de atividades físicas.
Fonte: Runner’s World Brasil

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: VEJA QUAIS SÃO OS 10 ALIMENTOS QUE COMBATEM A ANSIEDADE E A DEPRESSÃO

SAÚDE ESPORTIVA: EU SEMPRE DISSE QUE A PRINCIPAL REFEIÇÃO É O CAFÉ DA MANHÃ. AGORA ESTUDO CONFIRMA ISSO.

Café da manhã melhora desempenho físico e mental

Estudo confirma que ele é, de fato, a refeição mais importante do dia

Não é à toa que o café da manhã é chamado de “a refeição mais importante do dia”. O novo estudo publicado no American Journal of Physiology: Endocrinology and Metabolism confirma exatamente isso.
Os pesquisadores estudaram como comer antes de um treino afeta seu desempenho.
Para isso, eles dividiram os participantes em três grupos. Um comeu um café da manhã com mingau e pedalou por 60 minutos duas horas depois.
Outro teve o mesmo café da manhã, mas descansou por três horas em vez de malhar. E o outro se exercitou sem tomar o café da manhã.
Ao testar os níveis de glicose no sangue dos participantes, eles descobriram que o café da manhã aumentou a zona em que o corpo queima carboidratos durante o exercício.
Assim como também aumentou a taxa de digestão e do metabolismo dos alimentos após o exercício.
E é essa queima de carboidratos que pode dar um grande impulso ao desempenho de resistência, de acordo com Javier Gonzalez, Ph.D., co-autor do estudo.
Isso porque “o carboidrato é um combustível relativamente rápido, já que a energia pode ser gerada duas vezes mais rápido do que quando a gordura é usada como combustível”, disse ele à Runner’s World dos Estados Unidos.
É por isso que quando “batem no muro”, corredores precisam desacelerar o ritmo de corrida até um nível em que a gordura possa fornecer a energia.
Ou seja, quando a reserva de glicogênio fica baixa e o corpo fica sem energia suficiente para continuar o esforço físico, é preciso dar um tempo para o corpo tirar energia de outro lugar.
Então, se você não toma café da manhã antes do exercício, seu corpo queima gordura como combustível em vez de carboidratos.
E quando isso acontece, é preciso o dobro da energia. O que deixa você muito mais lento, de acordo com Gonzalez.
Ele diz que o ideal é uma refeição com carboidratos e um pouco de proteína, cerca de uma a quatro horas antes da corrida.
Para quem não gosta de mingau, pode ser algo com aveia, iogurte ou banana. “Só maneire na gordura e nas fibras, porque a gordura demora muito para ser digerida e a fibra pode atrapalhar seu sistema digestivo”, explica ele.
E mesmo quem não pratica exercícios deve investir em um bom café da manhã.
De acordo com Gonzalez, “há algumas evidências de que o consumo de café da manhã pode melhorar a concentração”.
Fonte: RunnerWorld

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: EU SEMPRE DISSE QUE A PRINCIPAL REFEIÇÃO É O CAFÉ DA MANHÃ. AGORA ESTUDO CONFIRMA ISSO.

SAÚDE ESPORTIVA: VEJA COMO É E PARA QUE SERVE UM TESTE ERGOESPIROMÉTRICO

Na sessão de SAÚDE ESPORTIVA um teste pouco conhecido entre os menos esclarecidos sobre corrida de longa duração. Veja o que é Teste Ergoespirométrico e para que serve!

Como foi meu teste ergoespirométrico depois de anos

Já ouviu falar? Sabe para o que serve? Leia mais

Créditos: Nerthuz/Shutterstock

Entenda o que é o teste ergoespirométrico e qual o resultado da corredora e diretora de conteúdo da editora Rocky Mountain, Andrea Estevam, durante sua preparação para a Maratona de Berlim
A diretora de conteúdo da Editora Rocky Mountain, produtora da revista Runner’s, Andrea Estevam, compartilha como vai tentar bater seu recorde pessoal na Maratona de Berlim.
No post abaixo, Andrea fala sobre seu primeiro teste ergosespirométrico depois de anos. Acompanhe tudo pelo site e por nossas redes sociais. O primeiro post você pode ver por esse link.
Por Andrea Estevam, em busca do seu RP com a Adidas Brasil

Se meu fusca falasse…

Há duas semanas, fui meio feliz, meio tensa fazer o ergoespirométrico lá na Care Club. Meio feliz porque eu estava querendo muito entender melhor quem, afinal, é essa corredora pós-maternidade, de 45 anos, que está reestabelecendo sua relação com o esporte.

Meio tensa porque minha lembrança do último ergo (2007, acho) era péssima. Aquela máscara, a garganta ardendo de tão seca, a dignidade escorrendo pelo queixo junto com a baba, o esforço desesperador…

Então foi um alívio descobrir que a tecnologia e o conforto do teste melhoraram muito nos últimos dez anos. Não tem mais pregador no nariz nem tubo enfiado na boca! A máscara é até confortável, e tem coletor de baba!

Teste ergoespirométrico: como funciona

A Care Club do Ibirapuera fica pertinho do parque e é tipo uma casa dos sonhos para quem gosta de treinar e se cuidar. Tudo lindo, impecável e pensado pros atletas.

Meu ergo foi feito pelo doutor Gerson leite, gente finíssima, que, quando não está avaliando pangarés mundanos como eu, cuida de atletas olímpicos e paraolímpicos brasileiros.

Ele foi aumentando a velocidade da esteira a cada dois minutos, perguntando simpaticamente minha percepção de esforço e acompanhando números numa telinha que eu não conseguia enxergar. Cheguei aos 15 km/h e pedi arrego (no que fui atendida prontamente, ufa).

A análise completa dos dados leva alguns dias, mas ele já me entregou uns spoilers ali mesmo. “Deu um VO2 máximo muito bom!”, disse. Senti meu rosto suado se abrir em um sorriso e a manhã cinza se iluminar.

Essa é a quantidade máxima de oxigênio que meu corpo consegue absorver do ar e utilizar durante o exercício. É a eficiência do motor do meu Fusca. Eu achava que era um número determinado apenas geneticamente (tipo um presente da natureza).

Mas ele disse que não – minha vida de esportes e principalmente os anos de esportes de endurance também contribuíram para aquele número lindo, 53. Atletas de elite têm VO2 máx de 70, em média.

Entretanto, amadoras da minha idade costumam ficar em torno de 40. Gerson também sugeriu que eu perdesse dois quilos até a prova, para ficar mais leve. “E mais rápida”, completou, sorrindo. Eu o conhecia há apenas 40 minutos, mas ele já era meu cúmplice, adorei!

Resultados

Quando recebi a análise completa, alguns dias depois, soube que não estava assim tão bem. Atingi meu limiar aeróbio quando estava a apenas 67% do meu VO2 máx. Um número que, para o doutor Gerson significa “grande potencial de melhora”.

Mas, para mim, quer mais dizer que não está tão bom quanto poderia, e faltando apenas um mês pra Berlim eu dificilmente conseguirei melhorar isso. Já meu limiar anaeróbio chegou aos 81% do VO2 máximo.

Trata-se da maior velocidade em que a produção e a remoção de ácido lático ainda estão equilibradas. Depois disso, o lactato vai se acumulando nos músculos e a fadiga vai ganhando terreno. “Bom potencial de melhora”, escreveu Gerson. 

Bem, esse é o meu Fusquinha. É o motor que tenho para encarar as ruas de Berlim. Pode não ser o mais veloz, mas é ele que vai me acompanhar nessa aventura. 

Fonte: Runners world

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: VEJA COMO É E PARA QUE SERVE UM TESTE ERGOESPIROMÉTRICO

SAÚDE ESPORTIVA: ESTUDO REVELA QUE A FALTA DE SONO PODE FAZER VOCÊ GANHAR PESO

texto

Dormir mal ou dormir pouco engorda, diz estudo

A falta de sono pode fazer você ganhar peso, fique atento!

Créditos: andriano.c/shutterstock

Nova pesquisa da Suécia demonstra que dormir pouco, dormir mal ou até mesmo a falta de sono pode influenciar no ganho de peso
De acordo com estudo da Universidade de Uppsala, na Suécia, uma noite mal dormida já tem impacto no metabolismo humano.
Isso explica porque trabalhos noturnos e perdas crônicas de sono afetam de forma negativa a composição corporal.
Publicado na revista científica Science Advances, a pesquisa demonstra que as funções metabólicas relacionadas ao peso são afetadas pelos nossos ciclos de sono. E que, além disso, podem aumentar o risco para obesidade e diabetes tipo 2.
Outros estudos também já mostraram essa associação entre sono interrompido e ganho de peso no qual o acúmulo de gordura acontece. Ao mesmo tempo em que a massa muscular é reduzida.
No novo estudo, os pesquisadores estudaram 15 indivíduos saudáveis com peso normal. Eles participaram de duas sessões em laboratório nas quais as atividades e as refeições seguiam um mesmo padrão rígido.
Em uma, tiveram uma noite normal de sono (mais de oito horas). Já na outra, foram mantidos acordados a noite toda.
Então, na manhã seguinte a cada intervenção noturna, pequenas amostras de tecido (biópsias) foram retiradas da gordura subcutânea e do músculo esquelético dos participantes.
As amostras que foram coletadas apresentaram sempre um metabolismo interrompido em genes relacionados a condições como obesidade e diabetes.
Ao mesmo tempo, pela manhã, amostras de sangue também foram coletadas para permitir uma comparação.
Foram encontradas moléculas de açúcar, assim como diferentes ácidos graxos e aminoácidos, substância associadas ao ganho de peso.

Efeitos da falta de sono 

As amostras de tecido revelaram que a falta de sono provocou em uma mudança específica no DNA.
“Nosso grupo de pesquisa foi o primeiro a demonstrar que a perda aguda do sono resulta em alterações nos chamados genes”, diz Jonathan Cedernaes, líder do estudo.
“É interessante que vimos mudanças apenas no tecido adiposo, e especificamente para genes relacionados com a obesidade e diabetes tipo 2. Portanto, as mudanças que observamos podem constituir outra peça do quebra-cabeça para entender como a interrupção crônica do sono pode afetar o risco de desenvolver, por exemplo, a obesidade “, observa ele.
Agora, o desafio é descobrir se uma ou mais noites de recuperação do sono podem normalizar essas alterações.
Mas o que é certo é que dieta e exercício físico são fatores que também podem alterar o DNA. E esses fatores podem, assim, ser usados para neutralizar os efeitos da perda de sono, afirma Cedernaes.
Fonte: Runners world

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: ESTUDO REVELA QUE A FALTA DE SONO PODE FAZER VOCÊ GANHAR PESO

SAÚDE ESPORTIVA: ESTUDO DIZ QUE É MUITO MAIS SAUDÁVEL FOCAR NA QUALIDADE DOS ALIMENTOS DO QUE NA QUANTIDADE DE CALORIAS

 

Dieta boa não é aquela que reduz calorias, diz estudo

Quer emagrecer? Então comer menos talvez não seja a melhor opção

Créditos: Kiselev Andrey Valerevich/Shutterstock
Para muitos, fazer uma dieta boa é reduzir drasticamente o número de calorias consumidas por dia. Como se somente essa estratégia permitisse a perda de peso.
Mas, de acordo com um novo estudo publicado na revista científica de medicina JAMA, não é bem assim que acontece. É muito mais saudável focar na qualidade os alimentos que na quantidade de calorias.
Descobriu-se que as pessoas que reduzem o consumo de açúcar, grãos refinados e alimentos altamente processados e se concentraram em consumir mais vegetais e alimentos integrais – sem se preocuparem com a quantidade de calorias ou em limitar as porções, perderam quantidades significativas de peso ao longo de um ano.
Além disso, o estudo relevou que o sucesso desse modelo de dieta (baseado nos nutrientes e não nas calorias), não parece ter sido influenciado pela genética dos participantes. Nem pela resposta do organismo aos carboidratos consumidos.
Por isso, trata-se de uma descoberta que lança dúvidas sobre a ideia cada vez mais popular de que as dietas devem ser recomendadas às pessoas com base em sua composição de DNA ou em sua tolerância a carboidratos ou gorduras.
A pesquisa também dá um forte apoio à ideia de que é a qualidade da dieta que ajuda as pessoas a perderem peso, como afirma conteúdo publicado no site do NY Times.
E sugere ainda que as autoridades de saúde encorajem as pessoas a evitarem alimentos ultra processados. Isso porque são feitos com amido refinado e açúcar. Como é o caso do pão branco, farinha refinada, lanches e bebidas açucaradas.
Fonte: Runnersworld
Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: ESTUDO DIZ QUE É MUITO MAIS SAUDÁVEL FOCAR NA QUALIDADE DOS ALIMENTOS DO QUE NA QUANTIDADE DE CALORIAS

SAÚDE ESPORTIVA: NÃO GOSTA DA IDEIA DE RESTRIÇÃO ALIMENTAR? VEJA COMO DRIBLAR ESSE MÉTODO

TEXTO

Como entrar em forma sem dieta: conheça o mindful eating

Créditos: Yuriy Maksymiv/Shutterstock

Quer ficar em forma mas não sabe como fazer para perder peso sem dieta? Então você precisa conhecer mais sobre o mindful eating
Na busca de uma melhor relação com o corpo e com a comida, surgiram algumas técnicas, como o mindful eating (comer com atenção plena).
Ele é uma espécie de aplicação do mindfulness – técnica criada pelo pesquisador norte-americano Jon Kabat-Zinn – à alimentação.
Então, entenda que o mindful eating não é uma dieta. Mas, sim, uma abordagem para se conectar mais com o corpo e os alimentos.

O que significa mindful eating

“É estar realmente presente e pensar no que você está comendo”, conta Cynthia Antonaccio, nutricionista esportiva da Equilibrium Consultoria e que segue a linha comportamental.
A ideia é sair do piloto automático na hora de comer. Ficar mais atento ao sabor, cheiros e texturas da comida. Assim, vai vivenciando a refeição e também comendo mais devagar para conseguir perceber os sinais de saciedade do corpo.
“Um dos objetivos do mindful eating é ajudar a pessoa a perceber a saciedade. E uma coisa importante a ensinar é que a gente não deve comer quando está faminto. Isso porque nosso cérebro demora de 20 a 30 minutos para dizer que estamos saciados fisiologicamente”, afirma Manoela Figueiredo, nutricionista clínica.
Ela explica que, quando comemos com muita fome, acabamos ingerindo o alimento mais rapidamente. Além disso, estamos com os níveis de glicose mais baixos.
Isso faz com que escolhamos alimentos que dão energia de maneira mais rápida. “Então, você termina a refeição antes de o corpo perceber os sinais”.
Outro ponto importante é tentar esvaziar as preocupações externas e realmente focar no momento da refeição.
“Não adianta nada sentar na mesa completamente estressado. Seja para comer a salada de frango com alface ou o macarrão, tanto faz”, diz Manoela.

Benefícios

Pesquisas já apontam os benefícios da técnica. “Estudos mostram que se alimentar com mais atenção faz a pessoa comer de forma mais consciente e ter menos exageros. E assim ela chega até a comer menos”, afirma Sophie Deram, nutricionista, pesquisadora da neurociência do comportamento alimentar e autora do livro O Peso das Dietas (Sensus, 320 páginas, R$ 39,90).
Há várias formas de alcançar a conexão com a comida e o corpo. Uma delas, ensina Sophie, é o cozinhar, caso você goste.
“Você entra em um estado de meditação. Você já vai falando para o seu cérebro que vai ter comida, sim. Então sente menos fome. Dessa forma, você vai regular a qualidade do que come, o sal, a gordura. A pessoa que come comida caseira – e não precisa ser você cozinhando para você, quando sai para fazer uma refeição fora, come bem. Não vai em fast food. E é sua própria relação com a comida faz isso”.

O emocional e as escolhas

“Depois de dietas restritivas, a maioria das pessoas altera a relação que tem consigo e com a alimentação. Dessa forma, aumenta o risco de perder o controle, comer com exagero e comer com a emoção. Você está triste, vai comer. Feliz, vai comer. Ansiosa, vai comer. Tudo na sua vida você resolve comendo”, explica Sophie.
Por isso entender o momento de vida e emocional dos pacientes é parte importante de todas as abordagens mencionadas.
“Se uma pessoa está estressada e recorre sempre à comida, não percebe que poderia recorrer ao esporte”, afirma Manoela.
“É muito importante entender a história de vida do paciente, por que ele veio te procurar. Trabalhamos através de metas e não de um cardápio ou uma dieta. E que metas podem ser essas? Pode ser fazer cinco refeições, incluir frutas, depende da motivação”, relata Manoela.
Para Sophie, o primeiro passo é realmente desmistificar as crenças. “Às vezes a pessoa acha que tudo engorda. E não é bem assim que o corpo funciona. Porque não existem alimentos ruins, que vão te engordar se você come uma vez. Assim como não há alimentos anjos, que vão liberar você do diabetes e da obesidade quando comê-los. Como você aumenta a qualidade? Comendo mais alimentos in natura, da feira, como antigamente, e menos ultraprocessados.”
Cynthia, porém, ressalta que o nutricionista não faz o trabalho de um psicólogo. “A nutrição comportamental não vai tratar todas as questões psicológicas do paciente. E, sim, as que existem em relação à comida”.

Emagrecer sem restringir

A perda de peso também é tratada de forma diferente nessas abordagens nutricionais. “Nós nunca esquecemos do objetivo de emagrecer. Mas vamos desfocar. Porque não é o peso que queremos olhar o tempo todo. É a sua relação com a comida, seu comportamento. E, como consequência, você vai emagrecer”, explica Sophie.
Ela diz que, em seu consultório, o paciente só se pesa se ele quiser. “Não quero incentivar ninguém a ganhar peso. Mas se você se concentrar no número na balança, a maioria das pessoas vai se assustar e querer restringir.”
O ponto, para Manoela, é que as pessoas precisam, primeiro, mudar a relação com a comida para conseguir emagrecer de forma sustentável.
“A perda vai ser consequência da mudança de hábitos, porque isso você vai carregar para a vida”.

Como começar

Embora não exista uma fórmula que funcione para todo mundo, algumas pequenas mudanças podem ajudá-lo a caminhar para uma relação melhor com a comida e com o seu corpo.

Diário alimentar

Manoela e Sophie ainda indicam o diário alimentar como ferramenta. “É um instrumento de automonitoramento, da pessoa começar a se perceber. Você pode fazer isso escrevendo. Mas eu também trabalho muito com a imagem, pedindo para tirar foto do prato.”
A nutricionista afirma que, além do que comeu, é interessante anotar o nível da fome. Sophie ainda indica escrever até suas emoções e pensamentos no momento para entender como isso pode estar afetando suas escolhas.
“Mas pode ser meio chato de fazer para algumas pessoas. Então tem que ser mais flexível”, diz Manoela.

Avaliar a fome

Outra dica é pensar na sua fome em uma escala de 0 a 10 e procurar comer quando estiver entre o 5 e o 7.
Dessa forma, você diminui as chances de passar do limite por estar com fome demais e não conseguir “pensar” no que está comendo.
“As pessoas às vezes têm o hábito de resistir à fome por conta de trabalho, porque não está na hora, por regras externas. E daí às vezes você passa do limite e tem dois riscos. Um é o de exagerar na quantidade – e se você faz muito isso pode acabar ganhando peso. Já o outro é o de não conseguir perceber e sentir a satisfação, de falar ‛ah, que gostosa foi esta refeição’, porque escolheu e comeu rápido demais”, complementa Manoela.
No caso de comer quando já se está com muita fome, é recomendado montar o prato como se fosse um dia normal. E só se servir novamente depois se achar que ainda está com fome.
Isso também pode ser usado todos os dias para você se reconectar com o seu corpo e perceber quando está saciado.
Sirva-se de porções menores ou então pegue primeiro a salada e legumes, sabendo que você pode repetir. Quando levantar, não vai ter a mesma fome. Além disso, vai perceber o que realmente quer e quanto quer.

Escutar o corpo

E a chave é sempre escutar o que o seu corpo pede, e não comer algo só porque falaram que você deve.
Tente também separar momentos para a alimentação durante o dia, mesmo quando a rotina estiver corrida.
“Comer é uma das coisas mais importantes que temos que fazer todos os dias. Quanto tempo você gasta nas redes sociais? Quarenta minutos por dia? Tire dez e coloque isso na comida. Seja comprando alimentos, preparando o lanchinho, fazendo uma pausa para escolher ou perceber como está comendo. Colocou uma garfada na boca, apoia o garfo e espera mastigar. Só com essa coisa de desacelerar, você vai escutar o seu corpo”, argumenta Manoela.
Ela diz que, se você realmente estiver sem tempo, pode fazer uma pausa de 30 segundos quando começar a sentir fome.
“Coloque a mão na sua barriga, respire três vezes e se pergunte: como é que está a minha fome? Que fome é essa? Ela vem da minha mente porque estou cansada ou vem da minha barriga mesmo? Isso já ajuda”.

Fonte: RUNNERSWORLD

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: NÃO GOSTA DA IDEIA DE RESTRIÇÃO ALIMENTAR? VEJA COMO DRIBLAR ESSE MÉTODO

ESPORTE: VÍDEO A IMPRESSIONANTE DESCIDA DE ESQUI NO K2 – IMPERDÍVEL

Pela primeira vez alguém conseguiu descer esquiando o monumenal e inespugnável K2 no Hilalaia. O polonês Andrzej Bargie fez a insólita descida. Assista o vídeo.

Foi a primeira vez que alguém desceu de esqui a temida montanha

No final de julho, o esquiador Andrzej Bargie fez a inédita descida de esqui na temida e difícil montanha do K2, de 8.611 metros. A Red Bull divulgou um vídeo completo da expedição.
O clipe oferece ainda mais espanto do feito com imagens capturadas por drone, camera de capacete e por outros alpinistas, nos dando uma noção do que era essa subida e descida de esqui. Incrível!

Polonês se tornou a primeira a pessoa a descer de esqui do cume do K2

O polonês Andrzej Bargiel tornou-se a primeira pessoa a descer de esqui do cume do K2, segunda montanha mais alta do mundo, de 8.611 metros, e a mais técnica do mundo para escalar (e, portanto, a mais perigosa).

Depois de algumas semanas em Karakorum, na quinta-feira, 19 de julho, o alpinista iniciou sua subida ao segundo acampamento-base, na esperança de atacar a cúpula no sábado, 21 de julho. No dia seguinte, pela manhã, toda a tripulação mudou-se para o terceiro acampamento base, localizado a 7.000m. No domingo, 22 de julho, o verdadeiro ataque ao cume do K2 começou.

K2 Ski Challenge ep.2

K2 Ski Challenge epizod drugi i kilka strzałów z drona z naszych ostatnich akcji górskich. Słońce, śnieg i szybkie skręty na stromych ścianach K2. K2 Ski Challenge episode two and a couple of drone shots from our latest ski hike. Sun, snow and quick turns on steep K2 slopes. #k2skichallenge #suntleones #timetoplay #piatkadlatomka #higoodfoodSobiesław Zasada Automotive Salomon Enel-Sport IMM PAJAK Pomoca SILVA GlobalUjęcia/Footage: Bartek Bargiel

Publicado por Andrzej Bargiel em Segunda, 10 de julho de 2017

Fonte: Terra Esportes

Continuar lendo ESPORTE: VÍDEO A IMPRESSIONANTE DESCIDA DE ESQUI NO K2 – IMPERDÍVEL

SAÚDE ESPORTIVA: CONSELHOS IMPORTANTES PARA QUEM AINDA NÃO COMEÇOU A CORRER MAS TEM VONTADE

5 conselhos para quem ainda não começou a correr

Treinador de corrida responde às perguntas mais comuns dos iniciantes no esporte

Ilustração: Sam Island

Por Sam Murphy
O primeiro quilômetro de corrida é um momento mágico, e podemos te levar até lá. Respondemos a cinco dúvidas básicas e comuns a quem está se iniciando no mundo da corrida. Confira abaixo:

O QUE DEVO USAR?

Você só precisa de tênis e roupas confortáveis no co­meço. Evite itens que provoquem abrasão, esquentem demais ou fiquem muito pe­sados se você suar.

ONDE EU COMEÇO?

O terreno ideal seria uma trilha plana em um parque ou no gramado, mas não tem problema se você só conseguir correr no asfalto. Percursos de “ida e volta” têm uma vantagem mental: você estará indo para casa na metade da corrida. Caso você não tenha certeza de que conseguirá seguir em frente pelo tempo estipulado, dê pequenas voltas perto de casa.

O QUE TENHO QUE SABER SOBRE ALIMENTAÇÃO?

O ideal é esperar duas horas para dige­rir uma refeição antes de fazer exercício, mas se você não tiver se alimentado por quatro ou cinco horas, faça um lanchinho – por exemplo, metade de uma banana ou de um copo de suco de laranja – uma hora antes do treino para te dar energia.

COMO DEVO ME SENTIR?

Não tem problema se você sentir um pou­co de falta de ar e ficar com a temperatura um pouco mais alta. Porém você não deve ficar desconfortável demais durante o trei­no ou sentir exaustão no fim dele. Imagine uma escala de 1 a 10, sendo 10 seu esforço máximo: você deve ficar entre 5 e 6.

O QUE DEVO SABER SOBRE TÉCNICA?

Fique relaxado, mas mantenha uma boa postura. Imagine que há uma bexiga cheia de gás hélio puxando você para cima, gentilmente. Dê passos curtos e pense nas palavras “rápido e leve” quando seus pés tocarem o chão.
Fonte:

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: CONSELHOS IMPORTANTES PARA QUEM AINDA NÃO COMEÇOU A CORRER MAS TEM VONTADE

SAÚDE ESPORTIVA: APRENDA TÉCNICA DE RESPIRAÇÃO PARA TREINAR OS MÚSCULOS DO DIAFRAGMA

Caro leitor,

Estou iniciando mais uma sessão de assuntos específicos. A sessão SAÚDE ESPORTIVA vai trazer notícias, discussões, novidades, exercícios, novos hábitos e descobertas na melhoria da saúde esportiva. O público alvo inicialmente são pessoas com atividade física esportiva frequente. Eventualmente as pessoas sedentárias também poderão se beneficiar com as leituras desta sessão visando uma vida mais plena e saudável. 

Espero que gostem da novidade!

Exercício de respiração: veja como treinar os músculos do diafragma

Saiba como respirar em repouso de forma simples e transferir para a corrida

Créditos: Billion Photos/Shutterstock
 
Aprenda a trabalhar os músculos do diafragma com este exercício de respiração
Por Lisa Buckingham
Levar oxigênio a músculos que estão trabalhando é a coisa mais natural do mundo. Mas com o treino certo, você pode melhorar seu desempenho a cada respiração. Então veja abaixo como fazer:

Exercícios para respiração diafragmática

Pratique os exercícios propostos pela fisioterapeuta esportiva Jehan Yehia diariamente, em repouso. Só assim a técnica poderá ser transferida à corrida.

Inspiração profunda

Coloque a mão na base das costelas e inspire profundamente, expandindo as costelas inferiores e o abdômen.
Você deve sentir a base das suas costelas e o abdômen expandindo, e não a parte em cima do peito.

Sentindo a lombar

Deite-se de costas, com os joelhos e os pés apoiados no chão. Projete então a região lombar para cima, arqueando-a. Em seguida, endireite-a até tocar o chão.
Depois procure uma posição neutra entre essas duas posições. Dessa forma, inspire profundamente 3 vezes, sentindo as costelas inferiores e o abdômen se expandirem.
Depois “descanse” com 3 respirações normais. Repita, desta vez prendendo o ar por 2 segundos antes de expirar.

Exercícios para os músculos da inspiração

O método mais acessível para trabalhar a musculatura envolvida na inspiração é um aparelhinho como o Power Breathe. Já disponível no Brasil, que tem uma válvula que oferece resistência quando inalamos. Vale à pena testar!
Fonte: RUNNERSWORLD

Continuar lendo SAÚDE ESPORTIVA: APRENDA TÉCNICA DE RESPIRAÇÃO PARA TREINAR OS MÚSCULOS DO DIAFRAGMA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho