RELIGIÃO: FESTA DOS MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU ESTÁ SENDO REALIZADA NA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM CANGUARETAMA

RN promove o roteiro dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu

Redação / Portal da Tropical

Atualizado em:

Foto: Divulgação

Entre os dias 08 a 16 de julho, a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, realiza a festa dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, o evento incentiva e promove a devoção dos fiéis aos Santos Mártires, que foram assassinados por tropas holandesas após se recusarem a abandonar o catolicismo, em 1645.

Em Março de 2000, os 30 mártires foram reconhecidos e beatificados pelo Papa São João Paulo II, em 2017, eles foram canonizados pelo Papa Francisco. O Rio Grande do Norte possui forte potencial no segmento do turismo religioso e os municípios de Canguaretama, Nízia Floresta e São Gonçalo do Amarante fazem parte do roteiro dos Santos Mártires do Brasil.

A celebração desperta o interesse do perfil do turista que busca vivenciar a cultura e história da região, e também promove os principais equipamentos do destino, por exemplo, a Igreja Matriz de São Gonçalo do Amarante, tombada pelo IPHAN é um dos poucos equipamentos históricos com arquitetura barroca que ainda possui boa parte do seu acervo original no estado.

SERVIÇO

Data: 16 de julho, sexta-feira.
Horário: 6h00 às 16h00
Local: Santuário Dos Mártires de Cunhaú – Canguaretama – RN

Fonte: Portal da Tropical _ Notícias

Continuar lendo RELIGIÃO: FESTA DOS MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU ESTÁ SENDO REALIZADA NA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO EM CANGUARETAMA

RELIGIÃO: RETORNO DAS MISSAS COM PÚBLICO AOS DOMINGOS É ANUNCIADO POR BISPOS DO RN

Bispos no RN anunciam retorno das missas com público aos domingos

Após novo decreto no RN, Arquidiocese autoriza missas com 20% da capacidade nas igrejas | Rio Grande do Norte | G1AUTORIZAÇÃO DAS CELEBRAÇÕES, COM PARTICIPAÇÃO PRESENCIAL DOS FIÉIS (30%), AOS DOMINGOS E FERIADOS, NA PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE NATAL

Em consonância com o decreto do Governo do Estado n° 30.516, de 22 de abril de 2021, autorizamos a retomada das celebrações dominicais e nos dias feriados, com a participação presencial de fiéis (30%), até às 15h. A partir deste horário, pode-se celebrar, sem participação presencial de fiéis, com transmissão ao vivo, conforme disposições anteriores.

De segunda a sábado, as celebrações prosseguem normalmente, com público não superior a 30%, respeitando o “toque de recolher” (das 22h às 5h), observando as regras de distanciamento social e as medidas sanitárias.

Esta autorização entra em vigor a partir da data de sua publicação e permanece válida durante todo o período de vigência do decreto estadual ou enquanto não mandarmos o contrário.

Natal (RN), 23 de abril de 2021.

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo de Mossoró

Dom Antônio Carlos Cruz Santos, MSC
Bispo de Caicó

Continuar lendo RELIGIÃO: RETORNO DAS MISSAS COM PÚBLICO AOS DOMINGOS É ANUNCIADO POR BISPOS DO RN

RELIGIÃO: CONHEÇA AS ORIGENS APÓCRIFAS DO CRISTIANISMO

Infelizmente muitos livros e evangelhos ficaram de fora da Bíblia canônica. Livros que poderiam ter trazido maior clareza e talvez até mudado completamente o que conhecemos hoje como dogmas da igreja e o próprio pensamento do clero e dos fiéis. Certamente teríamos uma igreja mais evoluída, com menos culpa na consciência dos fiéis. O conhecimento liberta. Então lhe convido a conhecer tudo sore os textos apócrifos que não foram aprovados para a Bíblia canônica!

O Cristianismo e suas origens | Joel Gracioso

ORIGENS APÓCRIFAS DO CRISTIANISMO

O sacerdote franciscano Jacir de Freitas Faria, mestre em exegese bíblica pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, realizou um estudo profundo das origens do cristianismo a partir do legado dos evangelhos apócrifos.

Gilberto Schoereder

O livro das Origens Apócrifas do Cristianismo, do Frei Jacir de Freitas Faria, OFM (Ordem dos Frades Menores), é o volume 16 da série Teologias Bíblicas (Paulinas), que tem como objetivo aprofundar os estudos sobre as grandes correntes teológicas existentes no Primeiro e Segundo Testamentos. Ou, como explica Frei Jacir, “como o povo da Bíblia foi percebendo a revelação histórica de Deus na sua caminhada”.

Jacir diz que se “impôs” a nobre tarefa de estudar as origens do cristianismo que os evangelhos apócrifos nos legaram, porque é importante “olhar para trás”. O estudioso explica que “em nossos dias, cresce cada vez mais o desejo de redescobrir valores perdidos ou deixados de lado pela tradição cristã. Olhar par trás não significa cumprir a ´sina da mulher de Ló’, isto é, tornar-se uma estátua de sal. Olhar para trás significa deixar-se salgar pelo sal das primeiras comunidades, purificar-se de conceitos historicamente consagrados, sobretudo em relação à atuação das mulheres da primeira hora do cristianismo”.

Conversamos com Frei Jacir para saber mais respeito de seus estudos e outros temas relacionados aos evangelhos apócrifos.

O que são, exatamente, os textos apócrifos do cristianismo? Como considerar textos como o de O Livro de Enoch e O Livro de Noé, citados por alguns autores como sendo apócrifos? Eles estariam entre os apócrifos do que você chamou de Primeiro Testamento, ou Antigo Testamento?

Quando alguém usa o substantivo apócrifo, logo pensa em algo falso, recheado de mentiras. Na linguagem bíblica, apócrifo passou a significar texto não canônico (oficial) e, por conseguinte, não inspirado. Temos apócrifos do Primeiro e do Segundo Testamentos. Não considerando os inúmeros fragmentos de textos, podemos falar de 52 livros do Primeiro Testamento e 60 do Segundo. Esta classificação é também discutida.

A tradição protestante se encarregou de chamar os apócrifos também de pseudepígrafos, isto é, falsos escritos atribuídos à pessoa de notável autoridade na tradição, como Adão, Henoc, Moisés, etc. Os apócrifos, segundo a tradição protestante, são os livros excluídos da lista dos livros inspirados dos judeus, sendo que os cristãos os incluíram no cânon grego do Primeiro Testamento. A tradição católica, por sua vez, chamou estes livros de deuterocanônicos. São eles: Tobias, Judite, Sabedoria, 1 e 2 Macabeus, Eclesiástico e Baruc. Assim, os pseudepígrafos, oriundos do judaísmo e de uso restrito em determinados grupos, são os apócrifos para os católicos.

Creio que melhor seria não usar a terminologia pseudepígrafo, pois este substantivo tem uma conotação pejorativa. Na Bíblia canônica, também temos textos com teor de pseudepígrafo, isto é, o texto foi atribuído a um autor, mas não é de sua autoria. Cânticos dos Cânticos, O Livro de Enoch, assim como Livro dos Jubileus; Vida de Adão e Eva; I Henoque; II Henoque; Apocalipse de Abraão; Testamento de Abraão; Testamento de Jacó, etc, são considerados livros apócrifos do Segundo Testamento. Na lista dos livros apócrifos do Segundo Testamento, temos, por exemplo, evangelho de Maria Madalena, Tomé, Pedro etc, sejam eles de origem gnóstica ou não.

Em seu livro As Origens Apócrifas do Cristianismo, você diz que é preciso olhar para trpas e estudar as origens do cristiuanismo, especialmente por meio dos evangelhos apócrifos. Essa é uma postura comum no cristianismo? É comum associarmos a palavra apócrifo a algo “proibido” ou “não verdadeiro”, especialmente quando citado por fontes católicas. Um exemplo clássico disso é o próprio Livro de Enoch, que também quase sempre é citado por pesquisadores que se referem à atuação de seres extraterrestre no passado longínquo da humanidade.

Quando eu defendo os apócrifos do Segundo Testamento, quero dizer que eles são importantes para resgate das origens do cristianismo. Sei que esta não é uma postura comum no meio cristão, seja ele católico ou não. Os apócrifos do Segundo Testamento, muitos deles preciosidades que não entraram no Cânon, podem e devem ser considerados também como voz alternativa de grupos heréticos, aqueles que pensavam diferente. Isto é a definição de “herético”.

É nom ser herético. Mesmo que neles não contenham verdades absolutas, mesmo que eles questionem, desinstalem a opinião sedimentada, vale a pena redescobri-los e lê-los de modo crítico e ecumênico. Jesus, Pedro, Madalena e os apóstolos, visto sob a ótica desses escritos, ganham uma nova feição, não menos importante que aquela que é objeto de nossa fé. Sabendo que a segunda é superior à primeira.

Com a minha pesquisa, quero convocar as pessoas a tomar consciência que nos apócrifos há exageros, mas não só isto. Deixemos de lado o que simplesmente é aberração nos apócrifos e tenhamos a coragem de dialogar com eles. A nossa tradição de fé que se perpetuou na oralidade, bem como em muitos dogmas, tem também fundamento nos livros apócrifos. A relação homem e mulher, tão debatida em nossos dias, encontra luzes no evangelho luzes no evangelho de Maria Madalena. Este o tema que discuto e aprofundo no meu próximo livro sobre os apócrifos, que está para ser lançado no próximo mês de março. Ele leva o título de o Outro Pedro e a Outra Madalena Segundo os Apócrifos: Uma Leitura de Gênero, e está sendo publicado pela Editora Vozes.

Fala-se, também, que em alguns textos apócrifos – ou em um texto especifico, possivelmente entre os apócrifos encontrados em Nag Hammadi – é dito que Jesus Cristo pretendeu formar uma igreja – entendida como uma entidade, uma organização. Diz-se, ainda, que esse texto não é divulgação porque não é do interesse da Igreja Católica que esse conhecimento se torne público. Isso existe de fato? E sobre os rumores – ou boatos – de que existe um texto que pode ser atribuído ao próprio Cristo?

Os relatos sobre Jesus são uma ínfima parte daquilo que Jesus fez ou disse. A escolha dos fatos a serem escritos está relacionada com a experiência da comunidade que os escreve, após tê-lo guardado na memória.

Jesus nunca escreveu nada sobre ele. Nunca saberemos, de fato, toda a sua história, mas interpretações dela. Creio que distinguir a fala do Jesus histórico do da fé é tarefa não muito fácil. O que era dado de fé virou dado histórico e vice-versa. Estudos exegéticos e históricos mais recentes estimam que somente 18% das palavras atribuídas a Jesus nos evangelhos foram efetivamente pronunciadas por ele. Os evangelhos canônicos, pela sua beleza literária histórica e incontestável inspiração, continuam como obras fidedignas de nossa fé em Jesus, mas urge considerar os apócrifos.

A fundação da Igreja como instituição foi uma decorrência lógica da pregação, vida, morte e ressurreição de Jesus. Quem nele acreditou nos legou esta fé. Agora, dizer que Jesus, como nos tempos modernos, tinha como objetivo fundar uma Igreja é um exagero.

Sobre a definição de textos apócrifos, diz-se também que um texto apócrifo pode ser um texto falso ou falsificado no conteúdo ou titulo. O que isso significa, exatamente? Como definir se um texto é falso?

É difícil distinguir. Antigamente, acreditava-se que os textos sagrados eram ditados do alto. Hoje, não mais podemos acreditar nisto. Os apócrifos forma importantes, mas eles jamais poderão substituir a Bíblia. No entanto, com o avanço das ciências, não se permoite mais um estudo apenas piedoso dos textos sagrados. Não que todo estudo bíblico seja sempre piedoso, mar urge estudar, dialogar de forma responsável também com a literatura apócrifa, não somente com a canônica.

É verdade que os primeiro cristãos e seus sucessores, usando do bom senso, souberam selecionar os testemunhos escritos sobre a vida de Jesus e de seus seguidores. Um livro que não era usado por muitas comunidades tinha menos valor do que aquele que era amplamente conhecido. E também é claro que a seleção dos livros para entrar na Bíblia obedeceu a critérios de inspiração. Por outro lado, também não deixaram de entrar em jogo os interesses das lideranças cristãs e judaicas. Não exageramos quando afirmamos que os apóstolos, humanos como nós, disputaram o poder de mando na comunidade. E, nessa batalha, as mulheres foram deixadas de laldo. Embora muitas delas tenham feito valer a sua opinião, elas forma desprezadas. Até o século II da era Comum (E.C.), entre grupos de cristãos gnósticos, as mulheres exerciam mistérios de direção nas comunidades (mestras, sacerdotisas); depois disso, era considerado herege que se concedesse poder às mulheres.

Existem apócrifos que cobrem a fase da vida de Jesus da qual sempre diz que pouco ou nada se sabe? Em caso positivo, quais são esses textos e o que eles dizem de importante?

A infância de Jesus, que os evangelhos canônicos não mencionam, está presente nos apócrifos com narrativas que falam das façanhas pueris. São histórias incríveis de um menino que mata, pune, brinca, ressuscita. Histórias desse menino prodígio estão presentes em evangelhos como Pseudo-Tomé; Evangelho arménio da infância; Evangelho da Infância do Salvador; Evangelho do Pseudo-Mateus; Evangelho árabe da infância, etc. A piedade popular não suportou essas histórias. O evangelho História de José, o Carpinteiro fala que Jesus tinha 18 quando José morreu. Jesus encomendou o corpo de seu velho adotivo. José morreu com 111 anos de idade, segundo a tradição apócrifa.

Quanto ao Evangelho de Maria Madalena, sobre o qual sua pesque se aprofunda, que novas informações importantes ele apresenta? Existem referências ao amor (físico) entre Jesus e Maria Madalena? Qual seria o verdadeiro papel e importância de Maria Madalena para cristianismo?

A tradição apócrifa gnóstica conservou, para a relação entre Maria Madalena e Jesus, conceitos, no mínimo, controvertidos. A comunidade de Felipe assim descreve: “Eram três que acompanhavam sempre o Senhor: sua mãe Maria, a irmã dela, e Madalena, que é chamada de sua companheira. Com efeito, era “Maria” sua irmã, sua mãe e consorte”.

O entendimento desse texto diverge entre os tradutores. Alguns entendem que Maria era o nome da irmã de Maria, a mãe de Jesus. Outros dizem que Maria era também o nome de uma irmã de Jesus, tradição anotada por Epifânio. Também os apócrifos sobre Maria afirmam que Maria, a mãe de Jesus, teve uma outra irmã, de nome Maria, que se tornou a esposa de Cleofas, informação também anotada em Jó 19, 25. Na verdade, três Marias são importantes na vida de Jesus: a sua mãe, sua irmã e sua companheira. O último apelativo se refere a Maria Madalena. No evangelho de Maria Madalena, Pedro reconhece que Jesus amava Madalena diferentemente das outras mulheres (página 10, 1-3). Ele pergunta apavorado: “Será que Ele verdadeiramente a escolheu e a preferiu a nós?” (página 17,20). Levi, na defesa de Madalena, e reconhecendo que ela era a amada do Senhor, dá puxão de orelha em Pedro, quando lhe diz: “Pedro, tu sempre um irascível. Vejo-te agora te encarniçar contra a mulher, como o fazem nossos adversários. Pois bem! Se o mestre tornou-a digna, quem és tu para rejeitá-la? Seguramente, o mestre a conhece muito bem… Ele a amou mais que a nós”. No Evangelho de Felipe, uma outra informação surpreende os ouvidos menos avisados: “A companheira de Cristo é Maria Madalena. O Senhor amava Maria Madalena mais que todos os discípulos, e a beijava na boca repetida vezes. Os discípulos lhe disseram: ‘Por que a amas mais que a nós?’ O Salvador respondeu dizendo: ‘Como é possível que eu não vos ame tanto quanto a ela?’” (página 63,34-64,5).

O apócrifo Perguntas de Maria e outros escritos da época revelam que certos gnósticos admitiam que Madalena era amante, parceira sexual ou esposa carnal de Jesus. Opinião considerada exagerada, a qual vem contestada em Pistis Sophia. Esses textos nos colocam, inevitavelmente, na discussão em torno à relação matrimonial: entre Jesus e Madalena. A discussão sobre essa temática tem alargado nos últimos decênios. Muitas hipóteses tem sido levantadas. O que dizer de tudo isso? Com certeza, a duvida vai permanecer para sempre. Dos evangelhos canônicos decorre que Jesus estava muito próximo das mulheres, desprezadas pelas correntes machistas da sociedade judaica. Jesus foi humano com elas, mostrou paixão para com Marta e Maria, libertou Madalena da possessão, etc.

Dos evangelhos apócrifos, descortina um Jesus que não só está próximo das mulheres, mas as ama com sua sexualidade, não necessariamente genital. Para os gnósticos, a união entre o masculino e o feminino era vista numa esfera espiritual de superação da divisão corpórea. Jesus e Madalena eram vistos como exemplo dessa integração. O beijo entre eles, a expressão desse desejo espiritual. Por isso, se diz que o beijo comunicava o saber. Um se transformava no outro, Madalena podia transmitir os ensinamentos do Mestre/Amado.

Esse modo de explicar o fato do beijo não tem o objetivo de suavizar a nossa visão “puritana” e “negativa” do corpo e dizer que o beijo entre eles era simbólico. Outras explicações são possíveis. O que devemos compreender é que, nos apócrifos, Jesus é visto como um homem que ama uma mulher, como todos os homens do seu tempo. Onde está o erro nisso? Jamais Jesus teria proibido essa relação humana e divina. Poderia até ter dito que alguns, para se dedicarem de forma integral ao Reino, optam pela vida sem relação sexual. Não duvido que isso seja possível. Por outro lado, não podemos negar o corpo. A sexualidade está em todos nós. O Eros precisa ser despertado sempre em nossas relações. Jesus soube fazer isso. Não necessariamente de forma genital.

Assim, acredito no amor entre Jesus e Madalena. Um amor que integra tudo em todos: um amor sublime e humano. O papel de Madalena, a amada de Jesus, e não a prostituta, como quiseram muitos, é o de devolver a dignidade á mulher. Madalena é mulher paixão, ternura e vigor.

Para saber mais:

As Origens Apócrifas do Cristianis
Jacir de Freitas Faria –
Ed. Paulinas – 2125-3549 –
www.paulinas.org.br – editora@paulinas.org.br

(Extraída da revista Sexto Sentido 51, páginas 8-13)

Continuar lendo RELIGIÃO: CONHEÇA AS ORIGENS APÓCRIFAS DO CRISTIANISMO

RELIGIÃO: VATICANO INVESTIGA INSTAGRAM DO PAPA APÓS CURTIR FOTO SEXY DE MODELO BRASILEIRA

Conta do Papa no Instagram é investigada pelo Vaticano após curtir foto sexy de modelo brasileira

 

Foto: Reprodução

O Vaticano está investigando a conta oficial do Papa Franciso no Instagram. A investigação começou após o perfil curtir uma foto sexy da modelo brasileira Natalia Garibotto, mais conhecida como Nata Gata.

Segundo a Catholic News Agency (CNA), as contas nas mídias sociais do chefe da Igreja Católica são administradas por vários funcionários da Santa Sé. A investigação quer determinar quem está por trás do like.

Na foto curtida, Natalia aparece com uniforme estilizado de colegial e calcinha fio-dental. Após ser alertada da curtida, a modelo postou no Twitter que “pelo menos vai para o céu”.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo RELIGIÃO: VATICANO INVESTIGA INSTAGRAM DO PAPA APÓS CURTIR FOTO SEXY DE MODELO BRASILEIRA

RELIGIÃO: PAPA ROMPE COM ENSINO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA E MARCA SEU MAIS CLARO APOIO À QUESTÃO LGBT

O tema RELIGIÃO desta semana nos trás mais uma polêmica declaração daquele que de longe é o mais progressista de todos os papas, o Papa Francisco. Ele afirmou de forma clara e explícita em um documentário que entrou em cartaz nesta quarta-feira, 21 na Itália, segundo o The Whashington Post. Ao pedir a criação de leis de união civil para casais do mesmo sexo, o Papa rompe com o ensino oficial da Igreja Católica e marca seu mais claro apoio à questão LGBT até o momento. Então, não fique alheio ao relevante assunto, leia o artigo completo a seguir, reflita e faça o seu juízo de valor!

Papa defende lei de união civil para casais do mesmo sexo

Por redação do Só Notícia Boa

“As pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e têm direito a uma família. Ninguém deverá ser descartado ou ser infeliz por isso… O que precisamos criar é uma lei de união civil. Dessa forma eles são legalmente contemplados “, disse o Papa Francisco, líder da igreja católica.

As afirmações de forma clara e explícita estão em um documentário que entrou em cartaz nesta quarta-feira, 21 na Itália, informou o The Whashington Post.

Nele, o Papa pediu a criação de leis de união civil para casais do mesmo sexo, comentário que rompe com o ensino oficial da Igreja Católica e marca seu mais claro apoio à questão LGBT até o momento.

As falas, confirmadas pela Agência Católica de Notícias, estão na metade do filme, no qual Francisco também se posiciona sobre temas como meio-ambiente, pobreza, migração, desigualdade racial e de renda e pessoas mais afetadas por discriminação.

A entrevista do Papa foi dada ao cineasta, Evgeny Afineevsky.

Estreia

O filme foi exibido no Festival de Roma nesta quarta-feira e no próximo domingo, 25, será exibido nos EUA pela primeira vez durante o Savannah Film Festival.

O diretor Evgeny Afineevsky acabou as gravações em junho de 2020.

O filme fala de temas como a pandemia, racismo e abuso sexual. Há temas geopolíticos também, como a guerra na Síria e na Ucrânia.

União civil, não casamento

Há tempos o Papa Francisco já dava sinais velados que poderiam ser interpretados como uma opinião favorável à união civil, nao ao casamento entre homossexuais.

Em um vôo para Roma em 2018, o Papa Francisco disse que as crianças que mostram “tendências homossexuais” devem ser tratadas com compreensão e não ser condenadas ou ignoradas. (Reuters)

“Esta é a primeira vez como papa ele está fazendo uma declaração tão clara”, disse o reverendo James Martin, um importante jesuíta que defendeu que a Igreja recebesse mais abertamente os membros LGBT, em entrevista por telefone na quarta-feira.

“Acho que é um grande passo em frente. No passado, até mesmo as uniões civis eram desaprovadas em muitos setores da igreja. Ele está colocando seu peso no reconhecimento legal das uniões civis do mesmo sexo.

Nova postura

Oficialmente, a igreja ensina que os atos sexuais homossexuais são “desordenados”. O antigo Papa Bento XVI, chamou a homossexualidade de um “mal moral intrínseco”.

Francisco não alterou a doutrina, mas afastou a Igreja dessa postura, para a ira dos conservadores, que o acusam de ajustar o ensino aos tempos modernos.

Fonte: .sonoticiaboa.com.br

Continuar lendo RELIGIÃO: PAPA ROMPE COM ENSINO OFICIAL DA IGREJA CATÓLICA E MARCA SEU MAIS CLARO APOIO À QUESTÃO LGBT

RELIGIÃO: O PAPA FRANCISCO RECONHECE QUE O CRISTIANISMO É TÃO VIOLENTO QUANTO O ISLAMISMO

Na coluna RELIGIÃO desta quinta-feira temos mais um exemplo de que não devemos esconder, esquecer ou encobrir as coisas ruins ou negativas do passado, pelo simples fato de que quando ignoramos esses erros sempre os repetimos. Ao passo que quando mantemos essa memória viva jamais repetiremos tais erros. Foi o que o Papa Francisco quis dizer quando lembrou que o cristianismo é tão violento quanto o islã. 

Papa Francisco cita obra de ficção para argumentar que o cristianismo é tão violento quanto o islã

Thaís Garcia

Publicado em 28.11.2019

Papa Francisco cita obra de ficção para argumentar que o cristianismo é tão violento quanto o islã 21

Imagem: Reprodução

Jihad Watch informou que Francisco citou ‘The Song of Roland’, um poema fictício do século XI, para provar que os cristãos tentaram converter os muçulmanos pela espada, assim como os muçulmanos fazem aos cristãos há séculos.

“Uma cena de The Song of Roland vem a mim como um símbolo, quando os cristãos derrotam os muçulmanos e os alinham em frente à fonte batismal, com um deles segurando uma espada. E os muçulmanos tiveram que escolher entre o batismo ou a espada. Foi isso que nós cristãos fizemos”, declarou o papa recentemente a um grupo de diálogo inter-religioso argentino.

O que Francisco não mencionou é que o Islã pede explicitamente agressão, e seus seguidores são chamados por textos religiosos para conquistar o mundo e forçar a fé muçulmana aos incrédulos. Qualquer um que optar por deixar a fé é morto, e esse foi o caso desde o início do Islã.

Em nenhum lugar do Novo Testamento ou nas palavras de Jesus Cristo se encontra esse mandamento de conquista. Mas essa lei islâmica tem sido seguida nos últimos 1.400 anos.

Jihad Watch observa que os cristãos também se defenderam dos saqueadores islâmicos expansionistas a partir do século VII, quando este último se espalhou pelo Oriente Médio e pela África, matando muito mais cristãos do que cristãos que mataram muçulmanos em todas as Cruzadas.

E a matança de cristãos continua. Os cristãos estão sendo alvejados e mortos até hoje por muçulmanos no Oriente Médio e na África. A maior parte do mundo ignora esse genocídio, incluindo Francisco, que insiste em dizer que “não é justo identificar o Islã com violência“.

Defesa do islã
Este é apenas o exemplo mais recente do padrão contínuo do papa em defender o Islã. Ele avançou reformas teológicas nas escolas católicas para promover a paz com o Islã. Ele ignorou as violações dos direitos humanos contra cristãos e outros pelo Islã.

Papa Francisco cita obra de ficção para argumentar que o cristianismo é tão violento quanto o islã 22

Francisco disse que “o cristianismo e o islamismo têm mais em comum do que as pessoas pensam … e as duas religiões defendem valores comuns que são necessários para o futuro da civilização”.

Na semana passada, Francisco cumprimentou calorosamente o grão-xeque de al-Azhar, Ahmed el-Tayeb, um estudioso e clérigo islâmico que a Jihad Watch diz que aprovou ataques suicidas contra judeus e pediu que muçulmanos convertidos ao cristianismo sejam mortos.

Robert Spencer, diretor da Jihad Watch e membro do Shillman, no David Horowitz Freedom Center, escreveu um artigo publicado na semana passada no site da PJ Media sobre o uso de Francisco da peça fictícia da literatura para provar que o cristianismo é tão violento quanto o islamismo:

“Francisco, por sua vez, proclamou que ‘o Islã autêntico e o entendimento adequado do Corão rejeitam toda forma de violência’, fazendo sua parte para garantir que o maior número possível de cristãos permaneça ignorante e complacente com a ameaça da jihad que seu precioso ‘diálogo’ não faz nada para atenuar”, argumentou Spencer.

Ele conclui com um versículo da Bíblia: “Deixe-os; eles são guias cegos. E se um cego lidera um cego, ambos caem em uma cova”. (Mateus 15:14)

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo RELIGIÃO: O PAPA FRANCISCO RECONHECE QUE O CRISTIANISMO É TÃO VIOLENTO QUANTO O ISLAMISMO

RELIGIÃO: MANIQUEÍSMO, CRISTIANISMO E GNOSTICISMO

Neste sábado, na coluna RELIGIÃO você terá a oportunidade de conhecer melhor o Maniqueísmo, o Cristianismo e o gnosticismo. São três religiões parecidas cujos dogmas de uma, as vezes se confundem com os dogmas da outra. O certo é que os dogmas fundamentais das três se parecem bastante, cujos pilares são: O Bem e o Mal, a dualidade que atormenta o homem desde os primórdios!

              Maniqueísmo, Cristianismo e Gnosticismo

Quando o gnosticismo primitivo já perdia a sua influência no mundo greco-romano, surgiu na Babilônia e na Pérsia, no século III, uma nova vertente, o maniqueísmo.

O seu fundador foi o profeta persa Mani ou Manés e as suas idéias sincretizavam elementos do Zoroastrismo, do Hinduísmo, do Budismo, do Judaísmo e do Cristianismo. Desse modo, Mani considerava Zoroastro, Buda e Jesus como “pais da Justiça”, e pretendia, através de uma revelação divina, purificar e superar as mensagens individuais de cada um deles, anunciando uma verdade completa.

Conforme as suas idéias, a fusão dos dois elementos primordiais, o reino da luz e o reino das trevas, teriam originado o mundo material, essencialmente mau. Para redimir os homens de sua existência imperfeita, os “pais da Justiça” haviam vindo a Terra, mas como a mensagem deles havia sido corrompida, Mani viera a fim de completar a missão deles, como o Paráclito prometido por Cristo, e trouxera segredos para a purificação da luz, apenas destinados aos eleitos que praticassem uma rigorosa vida ascética. Os impuros, no máximo podiam vir a serem catecúmenos e ouvintes, obrigados apenas à observância dos dez mandamentos.

A presente revelação, esta profecia, veio para a Babilônia através de mim, Mani, para as outras escolas e para as outras heresias. Para cada uma delas eu mostrei que a sua própria sabedoria e suas escrituras é a verdade a qual eu desvelei e mostrei ao mundo.

Há duas fontes do que vem à existência: Deus e a Matéria, Luz e a Escuridão, Bem e o Mal. A Luz é a árvore que dá bons frutos. A Matéria é uma árvore que dá maus frutos.

A espiritualidade não pertence ao mundo da matéria, o mundo físico é o mundo espiritual não o material.

Eles deviam seguir os dez mandamentos seguintes como fio condutor da sua vida cotidiana:

– Não adorar nenhum ídolo.

– Purificar o que sai da boca, não praguejar, não mentir, não levantar falso testemunho ou caluniar.

– Purificar o que entra pela boca, não comer carne, nem ingerir álcool.

– Venerar as mensagens divinas.

– Ser fiel ao seu cônjuge e manter a continência sexual, especialmente durante os jejuns;

– Auxiliar e consolar aqueles que sofrem.

– Evitar os falsos profetas.

– Não assustar, ferir, atormentar ou matar animais.

– Não roubar nem cometer fraude.

– Não praticar nenhuma magia ou feitiçaria.

As ideias maniqueístas espalharam-se desde as fronteiras com a China até ao Norte d’África. Mani acabou crucificado no final do século III, e os seus adeptos sofreram perseguições na Babilônia e no Império Romano, neste último sob o governo do Imperador Diocleciano e, posteriormente, os imperadores cristãos. Apesar de a igreja ter condenado esta doutrina como herética em diversos sínodos desde o século IV, ela permaneceu viva até a Idade Média.

Santo Agostinho que a princípio fora influenciado pelas idéias maniqueístas, terminará por combatê-las, sustentando contra esse princípio de igualdade de origens o do caráter negativo do mal. Combateu ainda a concepção maniqueísta de que não havia nenhuma realidade extra corporal. O “logos” era, para Mani, a encarnação do princípio da bondade, destinado a opor-se ao primeiro produto da criação do mal. As sucessivas criações de ambas as potências, bem e mal, não tinham outro fim que o de neutralizar-se, até que o Bem e a Luz triunfassem sobre as trevas do mal.

A igreja cristã de Mani era estruturada a partir dos diversos graus do desenvolvimento interior. Ele mesmo a encabeçava como apóstolo de Jesus Cristo. Junto a ele eram mantidos doze instrutores ou filhos da misericórdia. Seis filhos iluminados pelo sol do conhecimento assistiam cada um deles. Esses “epíscopos” bispos eram auxiliados por seis presbíteros ou filhos da inteligência. O quarto círculo compreendia inúmeros eleitos chamados de filhos e filhas da verdade ou dos mistérios. Sua tarefa era pregar, cantar, escrever e traduzir. O quinto círculo era formado pelos auditores ou filhos e filhas da compreensão. Para esse último grupo, as exigências eram menores.

Mani foi um preservador da tradição gnóstica, com a morte do Mestre Jesus, os discípulos se separaram em dois grupos, e fugiram. Thiago seguiu para o Egito onde escolas gnósticas floresceram nas décadas seguintes, seguindo depois para o porto de Marselha, na França. Este é o motivo de Maria Madalena ser tão venerada na França, e Tiago ter seu famoso Caminho de Santiago de Compostela, motivo das historias britânicas estarem estritamente relacionadas a José de Arimatéia e assim por diante.

Gnosticismo, do grego Γνωστικισμóς (gnostikismós); de Γνωσις (gnosis): ‘conhecimento’, (gnostikos): aquele que tem o conhecimento,  é um conjunto de correntes filosófico-religiosas sincréticas que chegaram a mimetizar-se com o cristianismo nos primeiros séculos de nossa era, vindo a ser declarado como um pensamento herético, após uma etapa em que conheceu prestígio entre os intelectuais cristãos. De fato, pode falar-se em um gnosticismo pagão e em um gnosticismo cristão, ainda que o pensamento gnóstico mais significativo tenha sido alcançado como uma vertente heterodoxa do cristianismo primitivo.

O gnosticismo foi inicialmente definido no contexto cristão, embora algum estudioso supusesse que o gnosticismo se desenvolveu antes, ou foi contemporâneos do cristianismo, não há textos gnósticos até hoje descobertos que sejam anteriores ao cristianismo.

Os estudos do gnosticismo e do cristianismo primitivo da Alexandria receberam um forte impulso a partir da descoberta da Biblioteca de Nag Hammadi, em 1945.

Do outro lado temos o grupo de Tomé, Simão o Mago, Mateus que sobe para as regiões da Síria, onde pequenos núcleos de buscadores das gnoses, conhecimento superior, interno e espiritual, serão formados. Décadas depois a Síria estará entre as regiões visitadas por Apolônio de Tiana e o gnóstico Paulo. A Síria sempre foi objeto de grande interesse espiritual, séculos depois é para a Síria que os Templários se dirigem em busca dos Mistérios, igualmente para a Síria que Christian Rosenkreutz , pseudônimo do fundador dos Rosa-Cruzes, se dirige e encontra o seu ‘livro secreto’, e um ‘augusta fraternidade’.

Coincidência ou não, é impossível ignorar a importância dessa região, sem dúvida algo devia haver lá. Destes segundo grupo de discípulos há relatos que sugerem que Tomé teria passado um tempo lá e retornado para a Índia, como indica o Hino da Pérola,  que é simbólico, mas usa de base a historia de um príncipe que veio do Oriente, curiosamente o ‘Hino da Pérola’ ou ‘Hino da Veste de Glória’ vai ser divulgado a partir de escolas na Síria.

Entre a coleção de textos divulgados pela escola Síria, está o dito Hino, e também os escritos de Tomé, cópias do Evangelho de Tomé, se preservaram graças a esses gnósticos antigos. Além do Evangelho de Tomé, temos o ‘Livro de Tomé’ redigido por Mateus enquanto Jesus conversava com Tomé, segundo consta o próprio livro. Esses textos são divulgados mais tarde principalmente por um gnóstico chamado Bardesanes, na Síria. Bardesanes não é nada menos que o avô de Mani.

Portanto é nesse contexto gnóstico de Hinos da veste de glória e Evangelho de Tomé que Mani, o Profeta da Luz, é educado.

Mani, jovem e inspirado, ignorou ingenuamente o perigo que vinha do oeste e ensina abertamente, logo, os atentos olhos da oposição, a Igreja que se formava em Roma, vê em Mani um problema. Assim o maniqueísmo passou a ser combatido

Mas o que ensinam esses maniqueus que rejeitaram a ânsia por poder da igreja romana e foram tão perseguidos? Ensinam:

– A fonte do Bem está na ‘região da Luz’.

– O Rei da Luz é a Árvore da Vida. Eu assimilei a Lei da Luz. Eu sou Mani, o Apóstolo de Jesus, o Amigo da Luz.

– A Mente-Luz (Cristo) é o que desperta aqueles que dormem.

No homem em quem a Mente-Luz está é a Sabedoria.

– A Mente-Luz (a Mente Iluminada) é o Sol dos corações, a Senda dos que buscam o Pórtico dos tesouros da Vida.

– Bem aventurado é aquele que foi iniciado nestas Gnoses Divino.

– Eu encontrei a Terra da Luz. Eu fiz meu caminho para a Cidade dos Deuses.

– Eu tornei minha alma limpa – sou um servo de Deus, eu sou um Nazareno.

– Vocês são filhos do Dia e filhos da Luz. Jesus tem me auxiliado e ele poderá auxiliar vocês. Ele poderá dar-nos sua Compaixão.

De tempos em tempos a Sabedoria envia os Mensageiros de Deus. Em idades após idades estes Mensageiros têm sido enviados pelo eterno rei da Luz, Zrwan, Seth, Zoroastro, Buddha, Christos. As primitivas religiões foram verdadeiras enquanto puros líderes estavam nelas.

A presente revelação, esta profecia desta última idade, veio para a Babilônia através de mim, Mani, para as outras escolas e para as outras heresias. Para cada uma delas eu mostrei que a sua própria sabedoria e suas escrituras é a verdade a qual eu desvelei e mostrei ao mundo.

Há duas fontes do que vem à existência: Deus e a Matéria, Luz e a Escuridão, Bem e o Mal. A Luz é a árvore que dá bons frutos, a Matéria é uma árvore que dá maus frutos.

A espiritualidade não pertence ao mundo da matéria, o mundo físico é o mundo espiritual não o material.

Fonte: Pensando Céu

Continuar lendo RELIGIÃO: MANIQUEÍSMO, CRISTIANISMO E GNOSTICISMO

RELIGIÃO: SÍNODO DA AMAZÔNIA, ENTENDA O QUE É PARA NÃO FALAR BESTEIRA

Na nossa coluna RELIGIÃO desta segunda-feira trago um texto esclarecedor de Felipe Koller sobre o Sínodo da Amazônia. Assembléia de Bispos convocada pelo Papa Francisco que vai acontecer em outubro no Vaticano e vai debater a missão da igreja católica na região Amazônica. Leia o texto completo a seguir e fique em sintonia com o evento que tem tudo a ver com o Brasil.

“Breve guia para não falar besteira sobre o Sínodo da Amazônia

por Felipe Koller[20/08/2019] [19:09]

A Sala do Sínodo, onde acontecem as assembleias sinodais.
A Sala do Sínodo, onde acontecem as assembleias sinodais.| Foto: Vatican News

Muita besteira tem sido dita sobre o Sínodo da Amazônia, a reunião de bispos convocada pelo papa Francisco que será realizada em outubro no Vaticano. E não me refiro a opiniões divergentes, que são sempre uma parte importante de um processo de diálogo, de construção de consenso e de busca de soluções e novos caminhos. Esse processo de ampla escuta faz parte da própria concepção do Sínodo dos Bispos.

Coisa diferente, porém, é quando se pretende emitir juízos a partir da mais completa desinformação. É nessa classe que está muito daquilo que tem sido dito e difundido sobre o sínodo, principalmente na superfície, lá onde mais se grita: nas redes sociais, nas mídias militantes e até mesmo na pena ressentida de cardeais que têm se destacado como opositores de Francisco e que parecem não fazer questão de conhecer a realidade da região amazônica.

Este texto pretende abordar apenas as coisas mais básicas sobre o sínodo e o seu contexto. Não tanto os detalhes, mas sim o que há de mais simples como o que é um sínodo e o que se entende por Amazônia. Informações de outro tipo, como um relato mais detalhado do processo sinodal, ficam para outra oportunidade. A ideia é mesmo colocar todo mundo na mesma página, e na primeira página, para que o debate interessante que pode surgir das questões implicadas no sínodo não seja ofuscado pela desinformação e por tentativas de manipulação.

Bê-a-bá do Sínodo da Amazônia

O que é um sínodo?

O Sínodo dos Bispos é um órgão permanente da estrutura da Igreja Católica instituído pelo papa Paulo VI em 1965, no contexto do Concílio Vaticano II. No entanto, o termo é usado também para se referir às assembleias desse órgão – é nesse sentido que falamos do “Sínodo da Amazônia”, “Sínodo dos jovens” ou “Sínodo de 2019”.

No caso do Sínodo da Amazônia, o seu nome oficial é Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica. Há três tipos de assembleias do sínodo: assembleia geral ordinária, assembleia geral extraordinária e assembleia especial.

As assembleias gerais ordinárias são as mais comuns. Convocadas a cada três anos, em média, se debruçam sobre algum tema específico da missão da Igreja, como a formação dos presbíteros (1990), a função dos bispos (2001), a celebração da eucaristia (2005) e a pastoral juvenil (2018).

Já as assembleias gerais extraordinárias são mais raras e denotam uma importância mais grave do assunto tratado. Até agora ocorreram apenas três, uma sobre o estatuto das conferências episcopais (1969), outra sobre a recepção do Concílio Vaticano II vinte anos depois da sua conclusão (1985) e outra sobre os desafios pastorais relacionados à família (2014).

E o Sínodo da Amazônia?

O Sínodo da Amazônia é uma assembleia especial. Esse tipo de assembleia sinodal se detém sobre a missão da Igreja em uma área geográfica específica. O Sínodo da Amazônia será a 11ª assembleia desse tipo.

A primeira delas ocorreu em 1980, no começo do pontificado de João Paulo II, e se centrou sobre a situação da Igreja na Holanda, em um momento de dificuldades na relação entre a Igreja local e a Igreja universal naquele país.

Em 1991, João Paulo II convocou uma assembleia especial sobre a Europa. Essa proposta levou o papa a decidir realizar em seguida uma assembleia especial sobre a missão da Igreja Católica em cada continente: África (1994), América (1997), Ásia (1998), Oceania (1998) e de novo Europa (1999). No meio disso tudo, aconteceu ainda uma assembleia sobre o Líbano (1995). Em 2009, já no pontificado de Bento XVI, houve uma nova assembleia especial sobre a África. No ano seguinte, foi a vez do Oriente Médio.

Como acontece o processo?

O Sínodo da Amazônia foi convocado pelo papa Francisco em outubro de 2017 – ao contrário do que algumas vozes conspiratórias querem fazer parecer, imaginando-o como uma reação direta ao governo de Jair Bolsonaro e à sua desastrosa política ambiental.

Embora seja um órgão permanente, o Sínodo dos Bispos não tem uma configuração permanente de seus membros, exceto pelos cargos de secretário-geral e subsecretário, hoje ocupados pelo cardeal Lorenzo Baldisseri e pelo bispo Fabio Fabene. Os bispos que tomam parte do sínodo como padres sinodais são nomeados ou eleitos especificamente para cada assembleia. O papa é quem nomeia os ocupantes dos principais cargos de cada assembleia: o do relator e o dos presidentes-delegados – o presidente é o próprio papa.

Depois de consultas a diversas instâncias (comunidades locais, conferências episcopais, especialistas, etc.) sobre o tema do sínodo, é elaborado o instrumentum laboris, ou instrumento de trabalho, que foi publicado em junho. O texto é o ponto de partida da discussão que ocorre durante a assembleia sinodal, que será realizada de 6 a 27 de outubro, no Vaticano.

O principal ponto de referência que surge de um sínodo é a exortação apostólica pós-sinodal que o papa redige depois de recolher as contribuições da assembleia sinodal. O último documento desse tipo foi a exortação Christus vivit (2019), que se seguiu ao sínodo sobre os jovens.

O documento que define o estatuto do Sínodo dos Bispos é a constituição apostólica Episcopalis communio, publicada por Francisco em 2018.

Quais são os limites da Amazônia?

Em sua crítica ao instrumentum laboris do sínodo, o cardeal Walter Brandmüller questiona a pertinência de uma assembleia sobre uma região “cuja população é apenas metade daquela da Cidade do México, ou seja, 4 milhões de pessoas”.

Mas parece que o purpurado não fez a lição de casa direitinho: 4 milhões é a população do estado do Amazonas e não da região amazônica como um todo, cujo território se divide entre nove países.

Segundo a WWF, a população amazônica chega a 30 milhões de pessoas. A Oceania também tinha cerca de 30 milhões de habitantes quando foi tema de um sínodo. Quando ocorreu a assembleia sinodal sobre a Holanda, o país tinha uma população de 14 milhões de pessoas. O Líbano, por sua vez, tinha apenas 3 milhões de habitantes.

Contudo, não é necessário ter 30 milhões de habitantes para ser uma região digna da atenção de um sínodo. As particularidades da Amazônia exigem uma reflexão mais aprofundada sobre as possibilidades de ação da Igreja naquele contexto. Quem nunca esteve lá não tem noção nem sequer da escala das distâncias daquela região, quanto mais das diferenças culturais. Só para se ter uma ideia: a distância em linha reta entre Belém e Manaus é equivalente à distância entre Brasília e Florianópolis: 1,3 mil quilômetros. De barco, que é como se costuma fazer, são cinco dias. De carro, opção incomum, seriam mais de 3 mil quilômetros – é o mesmo que ir de Belém a Curitiba. E estamos falando de duas metrópoles, cujas regiões metropolitanas chegam a 2,5 milhões de habitantes. Imagine o que significa chegar a populações afastadas desses centros.

É do Brasil?

Brandmüller categoriza o sínodo como uma interferência nos assuntos do Estado e da sociedade brasileira. Parece que o cardeal parte da mesma falta de informação que o levou a confundir a Hileia Amazônica com o estado do Amazonas.

Quase um terço (32%) da Amazônia fica fora do território brasileiro, dividido entre outros oito países (Bolívia, Colômbia, Peru, Guiana, Venezuela, Suriname, Equador e França). Para se ter uma ideia da sua importância também para esses países, a Amazônia ocupa 70% do território boliviano e 65% do peruano. Isso para não falar da importância que a Amazônia tem em todo o ecossistema da Terra, o que faz de sua preservação um assunto que vai além dos interesses dos Estados em que está presente.

Como assim “o que tem a ver”?

Um trecho do texto de Brandmüller de arregalar os olhos é quando ele questiona “o que ecologia, economia e política têm a ver com o mandato e a missão da Igreja?” Essa frase parece simplesmente ignorar todo o legado da doutrina social da Igreja, do qual fazem parte alguns dos textos mais importantes do magistério pontifício dos últimos 200 anos, como as encíclicas Rerum novarum (1891), de Leão XIII, e Pacem in terris (1963), de João XXIII.

Cada uma das assembleias especiais se debruçou sobre a atuação da Igreja Católica em uma região. Isso inclui, necessariamente, tocar em temas da sua conjuntura sociopolítica. Na verdade, é impossível pensar a missão cristã em determinado lugar sem que ela repercuta politicamente, ao menos de alguma forma. Essa ideia se reflete em uma frase conhecida de Santo Oscar Romero (1917-1980): “Em um país de injustiças, se a Igreja não é perseguida, é porque é conivente”. Ou, nas palavras do papa Francisco na encíclica Laudato si’, “o amor, cheio de pequenos gestos de cuidado mútuo, é também civil e político”.

Na exortação Uma esperança nova para o Líbano (1997), resultado do sínodo de 1995, João Paulo II escreveu: “Que o fim da guerra armada seja também o fim da guerra entre diversos particularismos, o fim de conflitos de interesses pessoais (…). Que todos se lembrem de que com a guerra não se pode obter nada. Todos saem feridos, porque a ferida de um irmão é sempre a ferida de todos os concidadãos”. Ele afirmou ainda: “Os refugiados são em qualquer circunstância seres humanos, com a sua dignidade e seus direitos inalienáveis”.

Já Bento XVI, na exortação Africae munus (2011), publicada após o sínodo de 2009, escreveu sobre o processo de reconciliação necessário em diversos países africanos, pedindo às autoridades governamentais e aos chefes tradicionais “a busca dos responsáveis destes conflitos, daqueles que financiaram os crimes e se dedicam a todo o tipo de tráficos, e a determinação das suas responsabilidades. As vítimas têm direito à verdade e à justiça. É importante no presente e para o futuro purificar a memória, a fim de construir uma sociedade melhor, onde nunca mais se repitam semelhantes tragédias”. Em todos os casos, não se trata de ingerência na política local: trata-se de fidelidade ao que se concebe como a missão da Igreja, que não se restringe ao âmbito litúrgico e catequético. Nesse sentido, o próprio tema do sínodo deixa clara a amplitude de seu propósito: “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”.

Abolição do celibato?

O instrumentum laboris levanta a possibilidade de ordenar pessoas casadas para o presbiterado, embora essa esteja longe de ser a questão principal do sínodo. Em outro texto, já sublinhei o fato de que padres casados sempre existiram na história da Igreja Católica – na tradição oriental, de forma comum, e na tradição ocidental, como exceção. Até mesmo entrevistei um padre católico de rito romano que é casado.

Muita gente, incluindo Brandmüller e outro crítico do Sínodo da Amazônia, o cardeal Gerhard Ludwig Müller, rotula a petição pela ordenação presbiteral de homens casados como uma reivindicação da abolição do celibato. Isso é falso. Por mais que a Igreja Católica amplie as possibilidades de ordenação de homens casados, o celibato sempre continuará existindo.

Sempre que se fala da ordenação de homens casados, fala-se de padres diocesanos, ligados diretamente ao bispo de uma diocese. O celibato é parte constituinte da identidade dos religiosos, isto é, os membros de ordens e congregações como os jesuítas, os franciscanos, os beneditinos e os salesianos, que podem ou não ser ordenados presbíteros e respondem ao superior de sua ordem e não ao bispo diocesano. E mesmo no clero diocesano o casamento nunca será um requisito para a ordenação. O celibato não é um problema. Mas repensar as exigências para o ministério presbiteral será sempre uma questão aberta.”

Fonte: Gazeta do Povo

Continuar lendo RELIGIÃO: SÍNODO DA AMAZÔNIA, ENTENDA O QUE É PARA NÃO FALAR BESTEIRA

HISTÓRIA & POLÍTICA: A LEI DAS 12 TÁBUAS NO IMPÉRIO ROMANO, POR JILENE AUGUSTO

Na coluna HISTÓRIA & POLÍTICA desta quarta-feira o nosso historiador Jilene Augusto dá uma mini-palestra sobre as Leis das Doze Tábuas, que foram as 12 leis instituídas em Roma para por ordem na sociedade. Assista ao vídeo ganhe mais conhecimento.

Fonte: 

Publicado em 13 de ago de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA & POLÍTICA: A LEI DAS 12 TÁBUAS NO IMPÉRIO ROMANO, POR JILENE AUGUSTO

HISTÓRIA & POLÍTICA: JILENE AUGUSTO E O LEGADO DE MARTINHO LUTERO PARA A HUMANIDADE

Na coluna HISTÓRIA & POLÍTICA desta segunda-feira temos mais uma mini-palestra do sábio Jilene Augusto, sobre Martinho Lutero e sua contribuição para a humanidade. Os detalhes da cisão do catolicismo e do protestantismo que você não aprendeu na escola. Uma aula imperdível que você não pode perder!

Fonte

Publicado em 12 de ago de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA & POLÍTICA: JILENE AUGUSTO E O LEGADO DE MARTINHO LUTERO PARA A HUMANIDADE

EDITORIAL: AS NOSSAS LEIS DESRESPEITAM O PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA ORDEM JURÍDICA, A SABEDORIA.

Caro(a) leitor(a),

No EDITORIAL desta segunda-feira faço uma analogia entre as sábias palavras de Jesus Cristo e o comportamento de Lula e a esquerda, em conluio com o STF, que vai contra não apenas o princípio fundamental da doutrina cristã, como também da magistratura: a sabedoria! Assista ao vídeo e tenha a exata noção do que estou falando!

Fonte: 

Publicado em 11 de ago de 2019

Continuar lendo EDITORIAL: AS NOSSAS LEIS DESRESPEITAM O PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA ORDEM JURÍDICA, A SABEDORIA.

DICA DE LIVRO: POR DENTRO DO PRIORADO DE SIÃO DE ROBERT HOWELLS

Na coluna DICA DE LIVRO desta quarta-feira indico “Por dentro do Priorado de Sião”. Neste livro o pesquisador Robert Howells analisa muitos mistérios sobre o tal Priorado, uma sociedade secreta que ficou bastante conhecida por causa do best-seller O código da Vinci. Para isso, ele se baseia não só em fontes históricas, mas também e pela primeira vez em documentos fornecidos pelo próprio Priorado e em entrevistas com um de seus integrantes. Esses documentos começaram a ser divulgados principalmente para preparar o mundo para uma catástrofe de proporções globais ou o próprio apocalipse. Você será conduzido numa interessante aventura através de sociedades secretas, heresia religiosa, história alternativa e esoterismo. Qual a história dessa misteriosa organização? Quem são seus membros? O que eles escondem?

Foto: Amazon

Continuar lendo DICA DE LIVRO: POR DENTRO DO PRIORADO DE SIÃO DE ROBERT HOWELLS

AUTOCONHECIMENTO: COMO NÃO DESANIMAR DIANTE DE GRANDES DESAFIOS?

Na coluna AUTOCONHECIMENTO dete domingo trago mais uma mini-palestra sensacional da Monja Coen. Desta vez sobre “Como não desanimar diante de grandes desafios?”. Uma palestra que pode mudar a sua vida. Por isso não deixe de conferir! 

Fonte: 

Publicado em 31 de ago de 2018

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: COMO NÃO DESANIMAR DIANTE DE GRANDES DESAFIOS?

DICA DE LIVRO: A ALMA DO MUNDO DE ROGER SCRUTON

Na coluna DICA DE LIVRO desta quarta-feira indico a leitura de um livro extraordinariamente bem fundamentado numa vasta biografia científica que trata da experiência do sagrado contra o ataque dos ateísmos contemporâneos. Neste livro o renomado filósofo Roger Scruton argumenta que nossos relacionamentos pessoais, intuições morais e julgamentos estéticos implicam na existência de uma dimensão transcendental que não pode ser completamente compreendida pelo olhar da ciência. O que o autor propõe neste livro é uma reflexão sobre por que o sentimento do sagrado é essencial à vida humana, e o que a perda dele pode significar em detrimento da defesa da existência de Deus ou da verdade da religião. A alma do mundo conclui, portanto, que, Ele analisa que mesmo com o papel cada vez menor do sagrado no mundo contemporâneo, os caminhos à transcendência permanecem abertos. E conta a história da nossa necessidade do sagrado através da experiência e da expressão humana na arte, arquitetura, música e literatura e que esta busca dá ao mundo uma alma.

Continuar lendo DICA DE LIVRO: A ALMA DO MUNDO DE ROGER SCRUTON

ESTUDOS TEOLÓGICOS: QUEM DESCOBRIR O SENTIDO DESTAS PALAVRAS, NÃO PROVARÁ A MORTE

Na coluna ESTUDOS TEOLÓGICOS desta segunda-feira trago o 5º evangelho, o Evangelho de São Tomé, que foi descoberto em 1945, num velho cemitério de Nag Hammadi, no Egito, dentro de alguns potes de barro com manuscritos em caracteres copta. Esses manuscritos foram guardados durante 11 anos até que alguns peritos examinaram cientificamente e verificaram que, além de outros manuscritos, esses papiros continham o Evangelho do Apóstolo Tomé. Por ser um Evangelho apócrifo, ou seja, não reconhecido pela Igreja Católica, não é conhecido pelos fiéis em geral, mas traz revelações muito importantes que esclarecem melhor as enigmáticas parábolas e afirmações feitas por Jesus que a humanidade ainda não entendeu.

No estudo de hoje transcrevo a reflexão feita pelo estudioso das escrituras e filósofo Huberto Rohden sobre o 1º capítulo que afirma:

1 – Quem descobrir o sentido destas palavras, não provará a morte.

Segundo Huberto Rohden:

Esta primeira palavra de Jesus referida por Tomé, logo revela o caráter místico do seu Evangelho. Os livros sacros usam a palavra “morte” tanto em sentido físico como metafísico; e aqui “morte” quer dizer a permanência no plano do ego humano, ignorando o Eu divino do homem; porquanto nenhum homem se imortaliza pela mentalização do seu ego, mas tão somente pela transmentalização rumo a seu Eu, ao seu Atman, à sua Alma, que é o espírito de Deus em forma individual.

Já no livro do Gênesis, a palavra “morte” é usada em sentido metafísico, quando os Eloim, as potências divinas, dizem a Adão: “Se comeres do fruto da arvore do conhecimento do bem e do mal (do ego), logo morrerás”. Adão comeu desse fruto e viveu ainda diversos séculos. O texto não se refere à morte do corpo físico, mas sim à morte pelo ego mental: O homem, pelo despertamento do ego-consciência, permanece no plano da mortalidade. Somente subindo ao plano superior da “árvore da vida” é que ele entrará na imortalidade. O homem pode mortalizar-se, e pode também imortalizar-se. A serpente do Gênesis simboliza o ego mortal, o poder que esmagará a cabeça da serpente representa o Eu imortal. Esse processo evolutivo do ego-mortal para o Eu-imortal, vai através de todos os livros sacros.

O próprio Cristo se identifica com o Eu-imortal quando se compara à “serpente erguida às alturas”, que preserva da morte os que haviam sido mordidos pelas serpentes rastejantes do ego humano.

Na Filosofia Oriental, aparece a palavra Kundalini, cujo radical Kundala, significa serpente, símbolo da energia cósmica. A kundalini dormente no chakra inferior da coluna vertebral representa o subconsciente do homem primitivo; quando ela desperta e rasteja horizontalmente, entra o homem na zona do ego-consciente; e, quando kundalini se verticaliza e atige as alturas, então entra o homem no mundo do cosmo-consciente, onde ele se imortaliza.

O homem é potencialmente imortal, ou imortalizável, mas não é não é atualmente imortal; se assim fosse, não poderia sucumbir à morte metafísica. A imortalização, ou imortalidade atual, é a conquista suprema da consciência cosmo-crística do homem. Nesse sentido afirma o Evangelho: “A tal ponto amou Deus o mundo que lhe enviou seu filho unigênito, para que todos aqueles que com ele tenham fidelidade não pereçam, mas tenham a vida eterna”.

Também a história do filho pródigo usa a palavra “morto” em sentido metafísico: O pai daquele jovem diz que seu filho estava morto e reviveu, estava no ego e passou para o Eu. E toda a subsequente alegria e solenidade só se compreende quando se sabe que simboliza a apoteose de um ser humano que se auto-realizou, passando da ego-consciência mortal para a Eu-consciência imortal.

Também no caso do discípulo que queria sepultar seu pai antes de atender ao convite de Jesus, o Mestre usa a palavra “morte” em dois sentidos, físico e meta-físico: “Deixa os (espiritualmente) mortos sepultar os seus (fisicamente) mortos”.

Fonte: O Quinto Evangelho, A mensagem do Cristo segundo Tomé, Huberto Rohden,2001

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: QUEM DESCOBRIR O SENTIDO DESTAS PALAVRAS, NÃO PROVARÁ A MORTE

HISTÓRIA & POLÍTICA: A HISTÓRIA DO GRANDE LÍDER INDIANO MAHATMA GANDHI NA ÓTICA DE JILENE AUGUSTO

Na coluna HISTÓRIA & POLÍTICA temos uma mini-palestra do estudioso Jilene Augusto  sobre a vida do grande líder e mito indiano Mahatma Gandhi onde exalta a sua sabedoria misticismo. Assista ao vídeo e conheça mais um pouco sobre esse ícone da história da humanidade.

Fonte: 

Publicado em 26 de jul de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA & POLÍTICA: A HISTÓRIA DO GRANDE LÍDER INDIANO MAHATMA GANDHI NA ÓTICA DE JILENE AUGUSTO

BOAS NOTÍCIAS: BRASILEIRA É NOMEADA VICE-PORTA-VOZ DO PAPA FRANCISCO

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira a brasileira Cristiane Murray foi escolhida pelo Papa Francisco para ser sua Vice-porta-voz após 24 anos trabalhando na rádio Vaticano. Leia a reportagem completa a seguir e saiba como tudo aconteceu!

Papa Francisco escolhe brasileira para ser sua vice-porta-voz

Cristiane e o Papa - Foto: arquivo/Vatican News/ Reprodução

Cristiane e o Papa – Foto: arquivo/Vatican News/ Reprodução

O Papa Francisco terá uma vice-porta-voz brasileira! É Cristiane Murray, que já foi nomeada.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 25 pela Santa Sé.

Cristiane Murray nasceu em 1962 no Rio de Janeiro.  Ela é formada em Administração de Empresas e Marketing pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e ingressou na Rádio Vaticana em 1995.

Desde então, ela faz parte da equipe brasileira que transmite programas diários e cuida do portal Vatican News em português, Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

Desde 2018, Cristiane colabora com a Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos, na preparação do Sínodo sobre a Amazônia, que acontecerá em outubro no Vaticano.

Foi o Papa Francisco quem pediu que o cargo fosse assumido por uma mulher.

Imprensa do Vaticano

A Sala de Imprensa do Vaticano é atualmente dirigida pelo italiano Matteo Bruni, que substituiu o porta-voz interino Alessandro Gisotti.

Assim como Cristiane Murray, Bruni também é um funcionário de carreira da área de comunicação do Vaticano.

Anteriormente, o departamento era liderado por Greg Burke e tinha como vice a espanhola Paloma García Ovejero.

Ambos jornalistas, Burke e Ovejero renunciaram a seus cargos em meio a uma série de mudanças que vêm sendo realizadas no sistema de comunicações do Vaticano, em janeiro deste ano.

O Vaticano vem concentrando sua estratégia de comunicação nas mãos do novo prefeito do Dicastério para a Comunicação, o jornalista Paolo Ruffini, nomeado em julho de 2018.

A linha editorial dos meios vaticanos está nas mãos do vaticanista Andrea Tornielli, também italiano.

papa-porta-voz-cristiane-atual

Com informações da EFE e G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: BRASILEIRA É NOMEADA VICE-PORTA-VOZ DO PAPA FRANCISCO

CIÊNCIA E RELIGIÃO: JESUS CRISTO ENSINOU FÍSICA QUÂNTICA E O MUNDO NÃO ENTENDEU

Na coluna CIÊNCIA & RELIGIÃO desta sexta-feira você vai entender um pouco mais o que é Física Quântica e como Jesus naquela época tentou ensinar a humanidade, mas ela não entendeu.  Ninguém entendeu o que Jesus quis ensinar, era muito avançado para a época assim como é hoje. Pessoas que não tinham a tecnologia que temos, não conseguiam entender as parábolas de Jesus quando ele falava do reino atômico. Há evidências em muitos textos bíblicos dizendo que o Reino de Deus está no átomo ou no interior dele. Assista ao vídeo e tire suas conclusões!

Fonte: 

Publicado em 17 de ago de 2013

Continuar lendo CIÊNCIA E RELIGIÃO: JESUS CRISTO ENSINOU FÍSICA QUÂNTICA E O MUNDO NÃO ENTENDEU

AUTOCONHECIMENTO: PARA A VIDA ATRAVÉS DA MORTE. É TUDO UMA CONTINUAÇÃO!

Na coluna AUTOCONHECIMENTO desta segunda-feira trago mais um texto sensacional de Emmet Fox que nos esclarece como se processa esse curto circuito que nos desliga das coisas físicas e nos liga as coisas etéreas ou sutis e depois nos desliga das coisas etéreas e nos liga novamente as coisas físicas. O mais interessante é que a pista está na Bíblia. Leia o texto e entenda como as coisas se processam!

Não há, absolutamente, razão alguma para temermos a morte. O mesmo Deus está deste e do outro lado da sepultura. No entanto, a maioria das pessoa teme a morte, parte como medo do desconhecido e parte como resultado de uma educação errônea. Na realidade não existe morte no sentido de extinção.

Para entender a morte, você precisa entender que, na realidade, possui dois corpos, não um. Você não possui apenas o corpo físico, mas também um segundo corpo, feito de energia sutil demais para se observada. Este corpo etéreo interpenetra o corpo físico como o ar enche uma esponja. Há pessoas que conseguem ver o corpo etéreo, porque têm o poder de entrar em contato com vibrações muito mais sutis do que as que podem ser percebidas pelos sentidos normais.

Esse corpo etéreo é o repositório de todos os nossos sentimentos e pensamentos. É a “psique” em psicologia. Por isso a personalidade sobrevive à morte; porque ela reside no etéreo, que passa intacto pela morte, e não no físico, que se decompõe.

Durante o sono, o transe e sob anestesia, quando o corpo sutil pode deixar o corpo físico, eles continuam ligados por um cordão etérico que na Bíblia é chamado de Cordão de Prata. Esse cordão é tão elástico que o corpo sutil pode ir para bem longe e continuar preso ao corpo físico.

A morte é a ruptura do Cordão de Prata. Quando ele é cortado, o indivíduo cai em um estado de inconsciência que pode durar minutos, dias ou até semanas. Então ele desperta, como se do sono, e sua nova vida terá começado.

O outro mundo está, na realidade, em volta de nós. Os mortos estão continuando suas vidas aqui, onde estamos agora, mas em seu próprio mundo e de seu modo próprio. A razão porque não os vemos e não colidimos com eles é a mesma razão pela qual um programa de rádio não interfere em outro: estão em ondas de comprimentos diferentes.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Nova Era, 2008

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: PARA A VIDA ATRAVÉS DA MORTE. É TUDO UMA CONTINUAÇÃO!

AUTOCONHECIMENTO: O CAMINHO DO BEM VIVER COM MARCELO GLEISER – AULA 3

Na coluna AUTOCONHECIMENTO desta quinta-feira vamos assistir a 3ª aula de Marcelo Gleiser da Série “Caminho do Bem Viver”, desta vez ele trata do Mistério da Existência: Deuses, Natureza, Espiritualidade, Universo, etc. Uma aula imperdível. Vale a pena conferir!

Fonte: 

Estreou em 5 de abr de 2019

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O CAMINHO DO BEM VIVER COM MARCELO GLEISER – AULA 3

ESTUDOS TEOLÓGICOS: UM DEBATE SOBRE O CELIBATO CLERICAL

Na coluna ESTUDOS TEOLÓGICOS desta terça-feira vamos começar realmente a debater sobre temas polêmicos e controversos dos dogmas clericais e vamos começar por um assunto bastante polêmico e atual: O Celibato Clerical! Leia o artigo a seguir e tire suas conclusões!

Celibato clerical (CC)

Introdução

Um dos assuntos que mais tem despertado a opinião pública dos nossos dias são os escândalos na Igreja Católica devido ao aumento da pedofilia praticado por alguns elementos do clero católico romano em vários países. Claro que podemos desconfiar de que só vieram ao conhecimento público os casos passados em países que tenham liberdade de expressão e uma imprensa atenta aos acontecimentos, e muitos mais casos idênticos haverá em que tal não seja notícia suficientemente importante para ser publicada nos órgãos de informação.

Eu já fui católico, durante alguns anos evangélico, depois protestante e hoje considero-me crente somente em Cristo e aceito o nome de cristão, embora não esteja ligado a nenhuma igreja, pois estas tentam “monopolizar” toda a nossa personalidade e até fazem o favor de nos ensinar o que devemos pensar e dizer, pois um bom membro de alguma igreja é aquele que aprendeu a dizer amem a toda a sua tradição e teologia.

Sempre houve problemas em todas as igrejas, mas penso que a origem de grande parte dos problemas do Catolicismo dos nossos dias está no celibato clerical com todas as consequências nos casos de pedofilia, e discriminação da mulher.

Iremos utilizar a palavra “clérigo” para nos referirmos aos clérigos em geral, como os presbíteros, padres, pastores, bispos, diáconos, anciãos etc. das várias igrejas cristãs.

Situação social da mulher no Velho e no Novo Testamento  (clicar)

Celibato clerical

Depois de ler alguns artigos sobre o celibato, verifico que partem de pressupostos diferentes e princípios diferentes quanto às prioridades das informações disponíveis, pois os evangélicos fundamentalistas consideram a inspiração e inerrância bíblica do Génesis ao Apocalipse, os católicos tradicionais baseiam-se nas conclusões dos concílios através dos tempos, outros consideram a Bíblia como a gradual revelação de Deus etc.

Certamente que cada um é livre para estabelecer as suas próprias prioridades, mas partindo de prioridades diferentes, chegarão sempre a diferentes conclusões.

Assim, julgo importante definir qual a base da fé que temos e quais as prioridades que considero nas informações disponíveis:

1) O que Jesus disse sobre o assunto.

2) O que disseram os apóstolos e outros teólogos neotestamentários.

3) Interpretação do primitivo cristianismo. (De Jesus até Niceia – 325)

4) Resultados da experiência cristã ao longo dos séculos

5) O que diz a tradição das várias igrejas.

6) O que diz o Velho Testamento, que seja aplicável nos nossos dias.

Esta sequência é muito importante, pois se por exemplo, colocarmos o ponto 5) ou 6) em primeiro lugar, chegaríamos a conclusões bem diferentes.

Considera-se celibato a decisão de alguém continuar solteiro por motivos religiosos. Como forma de devoção e pureza ética, o celibato já era praticado em algumas religiões e escolas filosóficas antes da época de Jesus. Alguns historiadores informam que foi praticado no Catolicismo Romano a partir do século IV, mas o Concílio de Latrão tornou obrigatório a todo o clero e Trento (1545 a 1563) confirmou essa decisão.

Assim, não há dúvidas de que o celibato é uma antiga tradição, como afirmam os teólogos católicos que o defendem. Mas não encontro fundamento bíblico para o celibato. Se tivesse fundamento bíblico, de preferência neotestamentário, certamente que esses artigos não deixariam de o mencionar.

Claro que a Igreja Católica e todas as outras, são livres para criar as doutrinas que entenderem necessárias para o seu trabalho, mas se não houver uma clara referência de Jesus a este assunto, deverão estar atentas aos seus resultados e suponho que já é tempo do assunto ser debatido na Igreja Católica, não só pelo clero, mas também por todos os seus membros, visto tratar-se duma doutrina que:

  1. a) É tradição da Igreja Católica sem sólido fundamento nas Escrituras, que até contrariam o celibato. Penso que o simples facto de ser uma antiga tradição, não é motivo suficiente para que se mantenha. A tradição não pode legalizar seja o que for, pois também a monarquia absoluta, a pena de morte por motivos religiosos, a forte discriminação da mulher etc. são antigas tradições que foram rejeitadas pelos países mais civilizados nos nossos dias.
  2. b) No Velho Testamento era permitido o casamento e até a poligamia dos sacerdotes levitas e foi esse exemplo que nos deixaram quase todos os que consideramos os grandes exemplos veterotestamentários a começar pelo Rei Salomão com as suas 700 esposas e 300 concubinas, como vemos em1º Reis 11:01/03. (Coitado do Rei Salomão que teve milsogras!!)

No Novo Testamento, as passagens já citadas 1ª Timóteo 3:2, e 1ª Timóteo 3:12, bem como Tito 1:6 são passagens que parecem excluir tanto os solteiros como os polígamos para clérigos das igrejas e talvez ainda permitam a poligamia para o crente que não exerça algum cargo na Igreja. Mas estavam ainda no início do cristianismo e talvez houvesse muitos convertidos com mais de uma mulher, situação perfeitamente legal nessa cultura. Em certas épocas é necessária certa tolerância como já tivemos numa igreja protestante tradicional em Moçambique, quando um grupo de famílias islâmicas se converteu e tinham mais de uma mulher. Eu também fui a favor de os receber, pois eram famílias disciplinadas. A tradição e até “o que está escrito” nem sempre é a última palavra. Lucas 12:12 ou João 14:15/18

  1. c) O resultado do celibato tem sido desastroso para o prestígio da Igreja. Fala-se em punir exemplarmente os culpados, mas falta coragem para investigar quem são os principais culpados.

Penso que é necessário maior empenho e intervenção das autoridades civis, pois esperar que seja a hierarquia da igreja a tratar do assunto é, como diriam no Brasil, “pedir à raposa para guardar o galinheiro”. Certamente que o resultado foi o encobrimento e impunidade como aconteceu em alguns países.

Enquanto o catolicismo mantem a obrigatoriedade do celibato do seu clero, as igrejas protestantes e evangélicas em geral têm mais confiança num pastor casado. Mas a maior parte, embora prefira que o pastor seja casado, também aceita pastores solteiros, embora, se forem jovens, geralmente fiquem como pastores secundários sob responsabilidade de outro pastor.

Talvez eu seja demasiado influenciado pela minha formação em ciências em que toda a teoria deve ser comprovada pelos seus resultados práticos. Duvido que tal se aplique também em teologia, mas mesmo assim, penso que a teologia não pode continuar a “viver na sua torre de marfim” ignorando o que se passa no mundo em que vivemos. Quando os órgãos de informação nos apresentam tantos casos de abuso sexual de menores, cometidos por padres, noto que entre pastores protestantes e evangélicos a percentagem destes crimes é muito menor e custa-me a crer que não haja alguma relação com o celibato clerical. Certamente que esses crimes cometidos por alguns padres, deverão ser punidos. Mas o criminoso será só o padre? Não haverá culpa também da organização que exige o que contraria a Natureza e as próprias Escrituras?

O actual Papa Francisco pediu desculpa por crimes que não praticou, mas o que se espera dele não é o pedido de perdão mas que tome as providências necessárias para resolver o problema da obrigatoriedade do celibato dos clérigos católicos. Penso que teria o apoio duma grande percentagem de católicos e não católicos.

Sacerdócio feminino

No catolicismo a mulher não pode chegar a Padre, e nas igrejas protestantes e evangélicas o assunto tem sido muito polémico.

  1. a) No Velho Testamento, como dissemos, a mulher era fortemente discriminada e nem podia entrar na parte central do Templo da época de Jesus que era reservada só aos homens circuncidados. A mulher não podia ir além do Pátio das Mulheres.
  2. b) Jesus não chamou nenhuma mulher para o grupo restrito dos discípulos entre os quais escolheu os seus apóstolos, mas nenhuma apóstola. Será que assim estabeleceu uma norma para vigorar para sempre? Ou foi devido ao contexto cultural fortemente machista dessa época, que tornaria muito mais difícil o trabalho duma mulher e Jesus escolheu os mais indicados para essa função?

Bem sei que este assunto é polémico, mas penso que não deve ser visto com a vulgar mentalidade dos nossos dias de luta pelos direitos. O único objectivo deverá ser a divulgação da mensagem de Jesus. A ordenação de alguma pastora ou sacerdotisa, não deve ser para satisfazer os “direitos adquiridos” de quem estudou no seminário ou devido à falta de vocações, mas deve ter como único objectivo o que for melhor para a Igreja. Dizem-me que no Brasil, pastores muito tradicionalistas e fundamentalistas, que nem toleravam que se falasse em pastoras, mudaram subitamente de opinião, mas duvido que fosse por motivos teológicos. Consta que foi por motivos económicos, quando viram que a ordenação de suas esposas como pastoras iria duplicar o rendimento ao fim do mês.

Não vejo grande impedimento teológico à ordenação de pastoras, mas pelo que observei nalgumas igrejas protestantes em Portugal que têm pastoras, os resultados não foram os melhores e nalguns casos foram mesmo desastrosos. Mas também há alguns casos de sucesso em Portugal e noutras culturas como na Igreja Metodista de Pangim em Goa – Índia, que é fruto do trabalho missionário da Pastora Sarogin Samrás, já falecida, que tive oportunidade de conhecer, pelo que é necessária muita precaução na ordenação de pastoras. Nunca tive conhecimento de algum apuramento estatístico da evolução do número de membros e visitantes nas igrejas que têm pastoras. Talvez nunca houve a coragem de abordar imparcialmente o assunto.

Se formos às origens, quero lembrar o que Pedro (considerado pelo catolicismo como o primeiro Papa) disse em 1ª Pedro 5:01/03, que na tradução Ave-Maria está:

1ª Pedro 5

1 Eis a exortação que dirijo aos anciãos que estão entre vós; porque sou ancião como eles, fui testemunha dos sofrimentos de Cristo e serei participantecom eles daquela glória que se há-de manifestar. 2 Velai sobre o rebanho de Deus, que vos é confiado. Tende cuidado dele, não constrangidos, mas espontaneamente; não por amor de interesses sórdidos, mas com dedicação: 3 não como dominadores absolutos sobre as comunidades que vos são confiadas, mas como modelos do vosso rebanho”.

Tanto nesta tradução Avé-Maria como na nova tradução de Frederico Lourenço a palavra “presbítero”, em grego, em vez de ser transliterada foi traduzida por ancião. Estou plenamente de acordo pois utilizando a palavra “presbítero”, em português, certamente que a grande maioria dos católicos e protestantes tradicionais iriam interpretar como o presbítero da teologia das suas igrejas, quando afinal o seu significado é “ancião” e pelo seu contexto, um ancião escolhido para estar à frente duma igreja local, certamente que seria um ancião com as características mencionadas nos versículos seguintes.

Esses anciãos não frequentaram nenhum seminário de teologia, mas o seu Seminário foram alguns meses de trabalho prático ao lado do Apóstolo Paulo e certamente que, devido aos resultados alcançados, muitos dos teólogos dos nossos dias gostariam de aprender com eles.

Enquanto um bom clérigo (homem ou mulher) se preocupa com a formação dos membros da sua igreja, de acordo com os ideais de Paulo em Actos14:23Tito 1:5, um mau clérigo/a tenta em primeiro lugar defender o seu lugar e impor a sua autoridade pois bem sabe que para ele/a “fora da sua igreja não há salvação”. Não digo isto num contexto de teologia, mas num contexto secular, pois refiro-me à “salvação económica”. Geralmente, fora da sua igreja, ao mau clérigo/a só restará o Fundo de Desemprego (c). Assim, a sua primeira preocupação será concentrar todas as actividades nas suas mãos, evitando delegar responsabilidades em outros crentes com mais preparação e até os melhores colaboradores dos antigos pastores, para se tornar imprescindível para o funcionamento da sua igreja local. Será portanto o contrário dos conselhos de Pedro e do exemplo de Paulo que ao fim de poucos anos deixava uma igreja já madura e organizada.

No caso da Igreja Católica, certamente que terá de ser muito cautelosa na ordenação de mulheres, que nalgumas culturas poderá ser um desastre enquanto noutras talvez seja aceitável. Mas não encontrei fundamento bíblico neotestamentário para a ordenação feminina.

Esposa de padre (ou de pastor)

Compreendo que esta expressão “esposa de padre” será um tanto chocante para a cultura católica. Será bem diferente de “esposa de pastor” que já ganhou o respeito e aceitação no protestantismo.

Penso que na Igreja Católica, com uma organização tão complicada e por vezes desajustada aos nossos dias, há dois cargos importantíssimos que faltam. O de “esposa do padre” e o de “porteiro”.  Ambos devem ser pessoas simpáticas, sociáveis e cultas. Não só com cultura teológica mas também cultura geral, pois para algum visitante que vá à Igreja pela primeira vez ou depois de muitos anos, ficará como que uma “imagem da igreja”. Talvez essa seja uma das explicações do rápido crescimento do primitivo cristianismo. Não tenho dúvidas de que uma verdadeira “família cristã” do primitivo cristianismo seria muito mais eficiente na evangelização do que um missionário isolado.

Não encontro, como já mencionei, fundamento bíblico neotestamentário para o celibato clerical, bem pelo contrário as passagens já citadas, 1ª Timóteo3:21ª Timóteo 3:12, e Tito 1:6 só podem suscitar dúvidas de que um celibatário possa ser consagrado para algum cargo na Igreja.

Mas, estamos numa época em que, nas igrejas cristãs, já temos alguns séculos de experiência do celibato no catolicismo e dos pastores casados nas outras igrejas protestantes e ortodoxas.

Já alguma informação tem sido publicada nos jornais e na internet sobre os resultados do celibato do sacerdote católico e sua possível relação com os casos de pedofilia. Em primeiro lugar, temos de ser realistas, pois quando lidamos com seres humanos, temos de estar preparados para as desilusões, pois nenhum de nós é perfeito. Mas se nalguns países esses casos, sempre lamentáveis, são excepcionais, noutros atinge percentagens escandalosas.

Pelo que tenho observado no Protestantismo a esposa de pastor tanto pode ser bênção como maldição, o que já era de esperar, pois elas também não são perfeitas e será necessário ter vocação e uma “chamada especial” de Deus para ser esposa de pastor que considero um importante cargo nas igrejas. Certamente que o mesmo irá acontecer com as eventuais esposas do Padre.

Penso que os nomes dos cargos nas igrejas não têm base na mensagem de Jesus, mas foram adoptados pelos Apóstolos, em especial o Apóstolo Paulo, para as organizar e disciplinar, possivelmente com certa influência veterotestamentária, e terão sempre de se adaptar às várias culturas e épocas, que nos nossos dias são bem diferentes do que eram no primitivo cristianismo. Mas o Pai está muito acima de todos esses problemas e toda a hierarquia das nossas igrejas, pois conhece e lida com cada um dos seus filhos por outros meios, sem necessitar de títulos eclesiásticos nem de palavras, pois nos considera a todos como seus filhos e não há normas a cumprir numa conversa entre Pai e filho/a.

No século passado a Igreja Presbiteriana de Portugal tinha no seu Seminário de Teologia um curso vivamente aconselhado às esposas de pastor, que infelizmente já não funciona, mas ainda há algumas dessas esposas de pastor e nalguns casos viúvas de pastor do século passado que continuam a servir nas igrejas e onde for necessário, incluisive nas homilias. Costumo comparar uma eficiente esposa de pastor a uma raínha num tabuleiro de xadrez devido à sua mobilidade e facilidade em contactar com todos, saber de tudo e tudo resolver discretamente. Algumas foram mais eficientes que os pastores, mas sempre se limitaram a ser “esposas de pastor”.

Claro que nem todas as mulheres têm vocação para serem esposa de padre. Compreendo as dificuldades, certamente maiores na Igreja Católica do que no Protestantismo, pois a simples abolição do celibato clerical poderá ter consequências desastrosas.

Penso que sempre existiram, no primitivo cristianismo as esposas dos clérigos até o celibato ser aprovado. Mulheres que deram uma boa ajuda na Igreja Primitiva, mas por influência cultural veterotestamentária têm passado despercebidas. Mulheres incógnitas, que geralmente não ficam na história das igrejas que são somente partes isoladas da Verdade que só o Pai conhece.

Conclusão

Certamente que não pode haver nenhuma conclusão, mas coloco esta minha página na internet, que não está comprometida com nenhuma igreja ou escola doutrinária, para eventual publicação de outras opiniões, desde que apresentadas de forma construtiva com novos argumentos e opiniões sobre o assunto.

Lembro-me dum pastor do século passado em Moçambique, que eu muito apreciava pela sua sabedoria, imparcialidade e dons de oratória, mas tinha uma das piores esposas de pastor que é possível imaginar. Os membros dessa igreja queixavam-se, até que ele acabou por dizer: Reconheço que têm razão… mas então, digam-me qual a solução? O que devo fazer? Querem que trate do divórcio?!

Claro que a solução não é fácil. Mas penso que duma maneira geral a esposa do sacerdote deve ser prestigiada e incentivada, mas com muita precaução.

Grande será a responsabilidade das primeiras esposas de padres, pois serão o foco de toda a atenção e terão de ultrapassar uma tradição de muitos séculos que as relaciona com a ilegalidade e o pecado em países de forte tradição católica.

Se tiverem de optar entre o casamento ou celibato do padre católico, penso que o mais prudente será acabar com a obrigatoriedade do celibato e deixar que eles próprios procurem, de forma responsável, a opção que Deus lhes indicar. Então haveria os padres casados e os celibatários e o tempo acabaria por mostrar qual a melhor opção. Possivelmente não a mesma para as várias culturas e tradições.

Camilo – Marinha Grande, Outubro de 2018

Transcrevemos as principais passagens 1ª Timóteo 3:21ª Timóteo 3:12 e Tito 1:6, tal como estão na tradução católica Ave-Maria

1ª Timóteo 3:02 e 3:12

1 “Eis uma coisa certa: quem aspira ao episcopado, saiba que está desejado uma função sublime.

2  Porque o bispo tem o dever de ser irrepreensível, casado uma só vez, sóbrio prudente, regrado no seu proceder, hospitaleiro, capaz de ensinar.

3 Não deve ser dado a bebidas, nem violento, mas condescendente, pacífico, desinteressado;

4 deve saber governar bem a sua casa, educar os seus filhos na obediência e na castidade.

5 Pois quem não sabe governar a sua própria casa, como terá cuidado da Igreja de Deus?

6 Não pode ser um recém-convertido, para não acontecer que, ofuscado pela vaidade, venha a cair na mesma condenação que o demónio.

7 Importa, outrossim, que goze de boa consideração por parte dos de fora, para que não se exponha ao desprezo e caia assim nas ciladas diabólicas.

8 Do mesmo modo, os diáconos sejam honestos, não de duas atitudes nem propensos ao excesso da bebida e ao espírito de lucro;

9 que guardem o mistério da fé numa consciência pura.

10 Antes de poderem exercer o seu ministério, sejam provados para que se tenha certeza de que são irrepreensíveis.

11 As mulheres também sejam honestas, não difamadoras, mas sóbrias e fiéis em tudo.

12 Os diáconos não sejam casados senão uma vez, e saibam governar os filhos e a casa.

13 E os que desempenharem bem este ministério alcançarão honrosa posição e grande confiança na fé, em Jesus Cristo.

14 Estas coisas te escrevo, mas espero ir visitar-te muito em breve.”

 

Tito 1:06

5 “Eu te deixei em Creta para acabares de organizar tudo e estabeleceres anciãos em cada cidade, de acordo com as normas que te tracei.

(Devem ser escolhidos entre) quem seja irrepreensível, casado uma só vez, tenha filhos fiéis e não acusados de má conduta ou insubordinação.

7 Porquanto é mister que o bispo seja irrepreensível, como administrador que e posto por Deus. Não arrogante, nem colérico, nem intemperante, nem violento nem cobiçoso.

8 Ao contrário, seja hospitaleiro, amigo do bem, prudente, justo, piedoso, continente,

9 firmemente apegado à doutrina da fé tal como foi ensinada, para poder exortar segundo a sã doutrina e rebater os que a contradizem.”  

Literatura consultada:

Traduções da Bíblia:  Bíblia de Jerusalém, B. de Frederico Lourenço, B. TEB (completa), B. de Almeida, B. Ave-Maria, B. dos Capuchinhos,

Jerusalém no tempo de Jesus, por Joaquim Jeremias

Enciclopédica histórico-teológica a Igreja Cristã

Dicionário de teologia bíblica – Edições Loyola.

 

Fonte: Estudos Bíblicos.Net

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: UM DEBATE SOBRE O CELIBATO CLERICAL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Governo e deputados iniciam a semana tentando acertar os últimos detalhes sobre a reforma da Previdência. A União Europeia divulga o princípio do acordo comercial fechado com o Mercosul. Um procurador é preso suspeito de receber propina no Rio de Janeiro. A PF indicia assessores do ministro do Turismo e quatro candidatas que teriam sido usadas como laranjas pelo PSL. Cabral presta novo depoimento e acusa um ex-aliado. O Irã viola o acordo nuclear e causa reações do governo americano. Manifestantes ocupam o Parlamento de Hong Kong e enfrentam a polícia. Vaticano anuncia que Irmã Dulce será canonizada em outubro. E saiba mais sobre o eclipse solar que o G1 vai acompanhar amanhã no Chile.

INTERNACIONAIS

Acordo Mercosul-UE

Carne — Foto: Reprodução/TV TEMCarne — Foto: Reprodução/TV TEM

A União Europeia divulgou o princípio do acordo comercial feito com o Mercosul. O texto é uma prévia das diretrizes do pacto e indica as quantidades de carnes e outros produtos agrícolas que poderão ter benefícios fiscais ao serem vendidos ao bloco europeu. O pacto ainda não tem data para começar a valer e precisa de um texto final e ser aprovado pelos parlamentos dos países envolvidos.

Acordo prevê tarifa zero para carros europeus em 15 anos

Revolta continua em Hong Kong

Polícia jogou bombas de gás do lado de fora do Parlamento de Hong Kong — Foto: Tyrone Siu/ReutersPolícia jogou bombas de gás do lado de fora do Parlamento de Hong Kong — Foto: Tyrone Siu/Reuters

Manifestantes invadiram o prédio do Parlamento de Hong Kongdurante protesto contra a chefe do Executivo, Carrie Lam. Depois de horas de ocupação, eles foram retirados do prédio por policiais, que chegaram a jogar bombas de gás do lado de fora.

A região enfrenta uma onda de protestos que se intensificou, nesta segunda-feira (1°), após a celebração oficial do 22º aniversário do retorno do território ao domínio chinês.

Entenda como e por que os protestos de Hong Kong ganharam força

Eclipse solar total

Timelapse mostra o céu do Observatório La Silla, no Chile

Timelapse mostra o céu do Observatório La Silla, no Chile

O Observatório La Silla, no pé do deserto do Atacama, terá uma chance rara amanhã, pois está localizado onde é possível assistir ao próximo eclipse solar total. O evento astronômico acontece amanhã, às 16h39 (17h39 do Brasil).

NACIONAIS

Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (esq.), e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (dir.) — Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilO presidente da Câmara, Rodrigo Maia (esq.), e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (dir.) — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram nesta manhã para acertar os detalhes da votação da reforma da Previdência ainda neste semestre. Segundo Onyx, um cronograma está sendo preparado para as próximas semanas no Congresso.

O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM), pretende votar amanhã requerimentos que pedem a prorrogação da votação do relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP). Ramos avalia, porém, que esses requerimentos serão derrubados pela maioria do colegiado.

A leitura do voto complementar de Moreira está prevista para esta terça, e a ideia é que o relatório já seja analisado pelos deputados da comissão especial entre quarta e quinta-feira.

Procurador preso no Rio

Metrô na Barra da Tijuca, Linha 4 — Foto: Marcos Serra Lima/G1Metrô na Barra da Tijuca, Linha 4 — Foto: Marcos Serra Lima/G1

A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu o procurador do estado Renan Saad. Ele é suspeito de receber R$ 1,265 milhão em pagamentos da Odebrecht para mudar o traçado da expansão do metrô do Rio. Sua defesa nega “veementemente” as acusações.

Segundo as investigações, as alterações avalizadas por Saad encareceram em mais de 11 vezes o valor da obra. Em 1998, o projeto foi orçado em R$ 880 milhões e, quando foi inaugurada em 2006, a obra tinha custado aos cofres públicos R$ 9,6 bilhões. A força-tarefa afirma que, somente da Odebrecht, o governo do RJ recebeu R$ 59,2 milhões em propinas relativas à expansão do metrô.

Caso dos ‘laranjas’ do PSL

Mateus Von Rondon foi preso em Brasília — Foto: Reprodução/TV GloboMateus Von Rondon foi preso em Brasília — Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia Federal indiciou os dois assessores e o ex-assessor do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que haviam sido presos durante a operação Sufrágio Ostentação. Além deles, quatro candidatas a deputada estadual e federal suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL de Minas também foram indiciadas.

Ainda hoje, a Justiça mandou soltar os três presos. De acordo com o juiz, como a prisão era temporária, ou seja, válida por cinco dias, a decisão foi por não renová-la.

Censo 2020

Censo 2020 vai cortar questões sobre posse de vários bens, rede de ensino cursada pela população e fontes de rendimento. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje os questionários que serão usados no levantamento do Censo Experimental, previsto para acontecer entre setembro e novembro.

O anúncio da redução no número de perguntas a serem aplicadas veio após corte no orçamento da pesquisa. Entidades criticaram a versão do questionário.

Cabral acusa Paes

Eduardo Paes e Sérgio Cabral em evento — Foto: Alexandre Durão / G1Eduardo Paes e Sérgio Cabral em evento — Foto: Alexandre Durão / G1

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) afirmou durante depoimento ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) recebeu R$ 6 milhões em caixa doisdurante a campanha eleitoral de 2008. Segundo Cabral, o empresário Arthur Soares, conhecido como Rei Arthur, foi o responsável pelo pagamento.

Paes negou irregularidades e afirmou que “todas as doações feitas para as campanhas foram realizadas de forma voluntária e espontânea” e ainda que foram declaradas.

Tensão crescente no Oriente Médio

Os Estados Unidos divulgaram comunicado oficial dizendo que “jamais permitirão que o Irã desenvolva armas nucleares”. O documento diz ainda que “foi um erro” permitir que o país enriquecesse urânio em qualquer nível. O anúncio veio após o governo do Irã informar nesta segunda-feira (1º) que o país ultrapassou o limite de 300 kg de urâniode baixo enriquecimento previsto pelo acordo nuclear de 2015.

Irmã Dulce se tornará santa em outubro

Irmã Dulce, também conhecida como 'O Anjo Bom da Bahia' — Foto: Estadão Conteúdo/ArquivoIrmã Dulce, também conhecida como ‘O Anjo Bom da Bahia’ — Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo

O Vaticano anunciou que a Irmã Dulce, a primeira mulher nascida no Brasil que se tornará santa, será canonizada no dia 13 de outubro de 2019. A celebração será presidida pelo Papa Francisco.

Além de Irmã Dulce, no mesmo dia, serão canonizados outros quatro santos, segundo o Vaticano. Entre eles, está o cardeal inglês John Henry Newman, um dos principais intelectuais cristãos do século 19.

Toneladas de cocaína apreendidas

Receita Federal apreendeu 145 quilos de cocaína por dia neste ano

Receita Federal apreendeu 145 quilos de cocaína por dia neste ano

A Receita Federal apreendeu 21,8 toneladas de cocaína no Brasil entre janeiro e maio deste ano. Isso significa que foram apreendidos, em média, 145 kg da droga por dia no país.

O total interceptado equivale a um aumento de 148% em comparação ao mesmo período de 2018, quando foram apreendidas 8,8 toneladas. É o que apontam dados exclusivos do órgão subordinado ao Ministério da Economia obtidos pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Petrobras deve detalhar venda de mais quatro refinarias até agosto

A Petrobras pretende vender oito de suas 13 refinarias em até 24 meses, disse hoje (1°) o presidente da petrolífera, Roberto Castello Branco. Já foram anunciados os processos de venda de quatro refinarias, e as demais devem ter o detalhamento apresentado até o início de agosto.

As vendas para o mercado privado devem reduzir a capacidade de refino da empresa em 50% e visam romper o monopólio da estatal sobre esse mercado. Também vão contribuir para maior alocação de capital em outras atividades, como a exploração e a produção de petróleo e gás em águas profundas.

“A exploração e a produção de petróleo tende a gerar retorno mais elevado que as refinarias, pelo menos as que estamos colocando a venda”, disse o presidente da empresa, em um almoço promovido hoje pelo Grupo de Líderes Empresarias Lide, no Hotel Belmond Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

A venda das oito refinarias já foi aprovada pelo plenário do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). São elas a Abreu e Lima (Rnest); Landulpho Alves (Rlam); Gabriel Passos (Regap); Presidente Getúlio Vargas (Repar); Alberto Pasqualini (Refap); Isaac Sabbá (Reman), a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor) e a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX).

Para evitar que se formem monopólios privados, a venda de refinarias nas mesmas regiões não poderá ser feita para um mesmo grupo. Já foram identificados potenciais interessados, mas, para o presidente da Petrobras, os compradores não devem ser grandes petrolíferas globais, uma vez que essas empresas vem reduzindo sua participação no setor de refino.

“Sabemos que as major oil companies reduziram, entre 2005 e 2017, 30% de sua capacidade de refino, e venderam 89 refinarias no mundo”, disse. “Existem outros players que já demonstraram interesse superficial agora vamos ver o interesse efetivo.”

Castello Branco disse que as mudanças na gestão farão com que a Petrobras seja “completamente diferente” nos próximos dois anos.

“O que vai sobrar da Petrobras? A Petrobras vai ser uma empresa pequena? A Petrobras vai ser uma empresa maior, mais forte, mais focada e mais saudável. Vamos investir muito mais do que estamos desinvestindo”, afirmou. Ele acrescentou que a empresa pretende continuar reduzindo seu endividamento e custos e que outra meta é reaver o grau de investimento.

Outro ativo que a Petrobras pretende vender é sua participação na petroquímica Braskem. Em entrevista a jornalistas, no fim do evento, o presidente da estatal disse que a empresa continua interessada em vender a sua parte. “É um investimento financeiro que não faz o menor sentido.”

Furto de Combustível

Castello Branco adiantou que a Petrobras pretende assinar um protocolo de intenções com a Secretaria Nacional de Segurança Pública para combater o furto em duto de combustíveis. Acordos semelhantes já foram assinados com os governos do Rio de Janeiro e de São Paulo, estados onde ocorre 83% dos casos desse crime.

“O furto de combustíveis produz, não só perdas para a companhia, em termos do próprio combustível que é subtraido e de equipamentos, mas também riscos de acidentes ambientais e para a vida humana.”

O presidente da Petrobras disse ainda que atualmente 4 mil pessoas trabalham na construção de um gasoduto para levar o gás do pré-sal para o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, e que o número de trabalhadores pode chegar a 7,5 mil. Cerca de 4 bilhões de dólares foram investidos no projeto, que prevê ainda uma planta de regaseificação.

Agência Brasil

Comments

80 milhões de empregos podem acabar até 2030 por causa de mudanças climáticas

Com as mudanças climáticas, o aumento do estresse térmico na agricultura e em outros setores industriais levará previsivelmente a uma perda da produtividade equivalente a 80 milhões de empregos para 2030—advertiu a Organização Internacional do Trabalho (OIT), nesta segunda-feira (1º).

Em um novo relatório, a OIT considera que 2,2% do total das horas trabalhadas no mundo poderão se perder por causa das altas temperaturas, segundo projeções baseadas em um aumento da temperatura mundial em 1,5ºC, até o final do século.

O impacto será maior no sul da Ásia e na África Ocidental, onde cerca de 5% das horas trabalhadas poderão ser perdidas até 2030, ressaltam os autores do relatório “Trabalhar em um planeta mais quente: O impacto do estresse térmico na produtividade laboral e no trabalho decente”.

No total, as perdas econômicas representariam cerca de 2,4 trilhões de dólares em escala mundial.

“Grosso modo, é o equivalente à economia do Reino Unido”, comparou Catherine Saget, coautora do relatório, na conversa com a imprensa.

“Mesmo na melhor das hipóteses, o estresse térmico levará a consequências dramáticas para os empregadores, trabalhadores, economias locais e até mesmo a economia global”, disse Saget.

O estresse térmico representa um calor superior ao que o corpo pode tolerar sem sofrer danos psicológicos, indica a OIT, acrescentando que costuma ocorrer quando as temperaturas superam os 35ºC com uma forte umidade.

“O excesso de calor durante o trabalho é um risco para a saúde ocupacional”, disse a OIT, apontando que pode restringir as capacidades físicas e, portanto, a produtividade do trabalhador.

Em temperaturas muito altas, os trabalhadores também correm o risco de sofrer insolação, o que pode ser fatal.

“O impacto do estresse térmico na produtividade laboral é uma consequência grave das mudanças climáticas”, afirmou Saget.

“Podemos esperar um aumento das desigualdades entre países de renda alta e países de renda baixa, e que as condições trabalhistas se degradem para os mais vulneráveis, assim como os deslocamentos da população”, advertiu.

Os dois setores mais expostos são a agricultura, que emprega 940 milhões de pessoas no mundo e deve representar 60% das horas de trabalho perdidas em 2030; e a construção, cuja produtividade cairia 19%.

Nicolas Maitre, economista na OIT, explicou que a Europa tampouco se livrará do impacto das mudanças climáticas nesse sentido.

“Cabe esperar mais períodos como os que tivemos ultimamente, cada vez mais frequentes e mais intensos”, disse aos jornalistas, em referências às ondas de calor.

Para evitar o risco de estresse térmico, a OIT estimula a “criação de infraestruturas adequadas e de melhores sistemas de alerta precoce durante as ondas de calor”.

AFP/Folhapress

Comments

Proposta do CNJ orienta juízes a usar redes sociais com “moderação”

O Conselho Nacional de Justiça começou a analisar nesta semana proposta que orienta o uso de redes sociais por magistrados. O texto, elaborado por um grupo de trabalho coordenado pelo conselheiro e ministro Aloysio Corrêa da Veiga, recomenda “moderação, sobriedade e discrição” aos juízes, mesmo se usarem pseudônimos.

Também é proibido adiantar o teor de decisões judiciais ou atender a pedidos de partes, advogados ou interessados em processos. Em caso de ataques, ofensas ou abusos, os magistrados devem procurar apoio institucional.

Eles devem ainda evitar expressar opiniões que prejudiquem sua independência, imparcialidade, integridade e idoneidade. Outra orientação é evitar autopromoção, superexposição, divulgação desnecessária de informações profissionais e pessoais, além de debates ou discussões acalorados, inclusive com a imprensa.

“É estimulado o uso educativo e instrutivo das redes sociais por magistrados, para fins de divulgar publicações científicas, conteúdos de artigos de doutrina, conhecimentos teóricos, estudos técnicos, iniciativas sociais para a promoção da cidadania, dos direitos humanos fundamentais e de iniciativas de acesso à justiça”, diz a resolução.

Segundo Aloysio Corrêa da Veiga, a ideia era produzir uma normativa de “caráter pedagógico e disciplinar”, com regras e recomendações claras, “voltadas à orientação e proteção dos próprios juízes”.

“A premissa fundamental é a de que o juiz não é um cidadão comum. Assim, a imagem do juiz se confunde com a do próprio Judiciário, e o que é dito – ainda que em perfil pessoal – nas redes sociais, pode produzir profundo impacto na percepção que a sociedade possui sobre a Justiça”, afirmou o ministro.

A discussão da proposta será retomada após o recesso forense, em agosto. Até o momento, o relator já foi acompanhado pelo conselheiro Valdetário Monteiro.

Conjur

Tribunal de Justiça do Amazonas estica concurso para garantir vagas a filhos de desembargadores

novo concurso do Tribunal de Justiça do Amazonas era a chance que muitos jovens formados em Direito esperavam naquele 2015. O edital previa 23 novas vagas de juízes e um salário inicial de R$ 24,6 mil. Nada mal para um emprego garantido até os 70 anos.

Dois filhos de uma desembargadora e a sobrinha de um desembargador se candidataram: os gêmeos Igor e Yuri Caminha Jorge, filhos da desembargadora Nélia Caminha, e Rebecca Ailen Nogueira Vieira, sobrinha do desembargador Lafayette Vieira, corregedor do tribunal.

Quando saiu o resultado, em junho de 2017, o trio viveu um misto de euforia e decepção. Eles haviam passado na prova, mas longe das 23 vagas – os gêmeos ficaram no 34º e 43º lugar. Rebecca estava numa situação ainda mais delicada: garantiu a 51ª posição. Era praticamente impossível que ela assumisse uma vaga. Pelo menos 28 concorrentes teriam de abrir mão dos privilégios do Judiciário amazonense para que Rebecca pudesse vestir a toga.

Mas havia esperança. Segundo o edital do concurso, o tribunal poderia ampliar a quantidade de vagas de acordo com a “necessidade do serviço”. Bastava à presidência da casa mexer no orçamento para acomodar mais juízes. Além disso, o Judiciário local trata bem os familiares de desembargadores. Identifiquei sete famílias com grande influência para agregar parentes no tribunal.

São ao menos 27 juízes, desembargadores ou funcionários que dividem sobrenomes. Pelo menos 19 dessas pessoas foram indicadas para cargos de confiança que pagam gratificação, e outras duas entraram no tribunal sem concurso público. No levantamento, considerei apenas os servidores com os vínculos confirmados pela assessoria de imprensa do tribunal e por outras pessoas com quem conversei quando estive em Manaus. Atualmente, o TJ do Amazonas tem 26 desembargadores e 173 juízes na ativa.

A sorte de Rebecca e dos gêmeos começou a mudar depois de uma reunião realizada uma semana depois da publicação do resultado do concurso. Acompanhado da mãe, a desembargadora Nélia Caminha, um dos gêmeos participou de uma reunião entre o presidente do tribunal à época, o desembargador Flávio Humberto Pascarelli, e uma comissão de aprovados. A pauta, como me contou um dos presentes à reunião, que preferiu não se identificar: a necessidade de agilizar a nomeação dos novos juízes.

Um mês depois, no dia 12 de julho de 2017, o tribunal encaminhou um projeto de lei que criava 12 cargos de juízes auxiliares. A proposta foi apresentada à Assembleia Legislativa amazonense e aprovada por unanimidade.

Cinco candidatos desistiram das vagas e, em janeiro de 2018, o que até então parecia um milagre aconteceu: o tribunal achou espaço para mais juízes. Até aquele dia, Rebecca havia sido a última a conquistar a vaga.

A posse ocorreu numa festejada solenidade no tribunal. Os desembargadores Nélia e Lafayette acompanharam a cerimônia. A mãe estava orgulhosa pelos filhos, e o tio emocionado com a sobrinha. O site Fatos Marcantes a descreveu como “o feito de famílias que têm em seu gene o dom da magistratura e tiveram mais de um membro aprovado em um dos concursos mais difíceis no país”.

The Intercept Brasil

Comments

LOCAIS

Ministério da Saúde libera R$ 4,5 milhões para hospitais universitários do RN

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (1º) mais de R$ 4,56 milhões para custeio de três hospitais universitários no Rio Grande do Norte. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), os valores vão ser pagos mediante comprovação da liquidação dos empenhos emitidos.

Os recursos liberados fazem parte da primeira parcela anual do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). No total, foram liberados mais de R$ 79 milhões em todo o país.

No estado, o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), em Natal, vai receber o maior valor – um total de R$ 1.769.641. Em seguida vem a Maternidade Escola Januário Cicco, também na capital, que terá liberados R$ 1.622.308. Por fim, o Hospital Universitário Ana Bezerra, em Santa Cruz, receberá R$ 1.174.649,00. Todos as três unidades são ligadas à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A verba do Ministério da Saúde será utilizada para custear o funcionamento dos serviços de ensino (consultas, internações e cirurgias), compra de materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, além de possibilitar a execução de obras de reforma e ampliação da infraestrutura hospitalar, para melhorar e qualificar o atendimento prestado à população.

A portaria com a liberação leva em consideração as necessidades levantadas pelos gestores dos SUS nas esferas estaduais e municipais, em articulação com o MEC que define os projetos a serem executados.

Os recursos são pagos pelo Ministério da Saúde para as instituições que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde.

G1

Comments

Mossoró Cidade Junina movimentou R$ 90 milhões, aponta estudo

O São João Mais cultural do País encerrou sua edição de 2019 com um saldo positivo em diversos aspectos. A organização do evento estima que, na edição deste ano, mais de 1 milhão de pessoas circularam nos oito polos do Mossoró Cidade Junina. Além da organização e da segurança, o evento terminou com saldo positivo em relação a economia. De acordo com uma prévia do levantamento realizado pela Prefeitura em parceria com a Universidade Potiguar (UnP), o evento injetou mais de R$ 90 milhões na economia local durante o mês de junho.

O número representa uma alta da movimentação financeira de 52%, se comparado com o valor movimentado em 2017. Outro dado impactante é que somente no Pingo da Mei Dia foi movimentada uma média de R$ 33 milhões de reais. O montante trouxe reflexos positivos em diversos setores da economia, tanto formal quanto informal.

É o que reconhece a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL). “O evento é bastante positivo para o comércio, principalmente o Pingo Da Mei Dia que atrai um número maior de turistas e com isso aquece muito a economia. Esse ano, o Mossoró Cidade Junina foi muito bem estruturado”, concluiu o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), Wellington Fernandes.

O sindicato das Empresas Varejistas de Mossoró também confirma o impacto do evento no crescimento da movimentação financeira do setor no mês de junho. “Com certeza, esse ano foi bem melhor do que o ano passado. O crescimento das nossas vendas em termo de vestuário, gastronomia subiu em média de 30 a 40%, hotelaria teve uma ocupação de 100% e os demais setores do comércio teve um incremento de 10 a 20%”, informou o presidente do SindVarejo, Michelson Frota.

O coordenador do estudo de vialibidade do MCJ 2019, Josivan Alves, informa que essa é uma prévia dos números que foram levantados durante os dias do Mossoró Cidade Junina que se encerrou no último domingo (30). “A avaliação que eu faço é muito positiva, não somente do ponto de vista econômico, como também do ponto de vista turístico e social. É um evento indiscutivelmente positivo para a cidade.”, frisou o economista. Com o encerramento das atividades nos polos neste domingo(30), o coordenador informa que a a análise completa dos dados com o estudo de viabilidade do MCJ 2019 seja apresentada no início de agosto.

Blog do Barreto

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

O mês de julho começou nesta segunda-feira (1) e com ele chegaram também as férias escolares. O tempo pode ser de descanso, mas também há muitas opções para crianças e adultos se divertirem e gastarem energia neste período na Grande Natal. O G1 preparou um guia que conta com atividades que vão além das tradicionais praias do litoral potiguar.

Parque das Dunas

Parque das Dunas é ótima opção para quem quer ficar perto da natureza e exercer atividades físicas — Foto: DivulgaçãoParque das Dunas é ótima opção para quem quer ficar perto da natureza e exercer atividades físicas — Foto: Divulgação

O Parque das Dunas é considerado o maior parque urbano sobre dunas do Brasil e é integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira. O local, que possui 1.172 hectares, conta com uma diversidade grande de fauna e flora, além de diversas trilhas.

O espaço, que se notabiliza pela beleza natural, tem uma grande área de uso público, o Bosque dos Namorados. Lá, há uma pista para quem quer caminhar e correr, além de vários pontos de convivências e parques para as crianças. Há também exposições, biblioteca, centro de pesquisas, viveiro, unidade de mostra de vegetação e lago artificial.

As três trilhas oferecidas pelo parque são: a Ubaia Doce, a Peroba e a Perobinha. Os horários para saídas são 8h e 14h todos os dias. Quem quiser agendar, pode fazê-lo através do telefone (84) 98169-5131.

  • Trilha Perobinha: recomendada para crianças a partir de seis anos de idade e adultos sedentários. Extensão: 800 metros. Tempo de percurso: 40 minutos, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 6 anos.
  • Trilha Peroba: recomendada para adolescentes e adultos. A trilha estende até o mirante da Via Costeira. Extensão: 2,4 quilômetros (ida e volta). Tempo de percurso: 1 hora e 30 minutos, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 10 anos.
  • Trilha Ubaia-Doce: recomendada para pessoas bem condicionadas fisicamente, é uma trilha com um nível alto de dificuldade. O percurso se estende até o mirante. Extensão: 4,4 quilômetros (ida e volta). Tempo de percurso: 2h30, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 18 anos

A entrada do Parque das Dunas fica na Avenida Almirante Alexandrino de Alencar, sem número. Ele funciona de terça-feira a domingo das 8h às 18h e a entrada custa R$ 1. Crianças de até cinco anos e pessoas com mais de 60 anos não pagam.

No domingo, o anfiteatro Pau-brasil recebe uma peça pela manhã no projeto Bosque Encena e um show musical no turno da tarde no projeto Som da Mata.

Parque da Cidade

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte está aberto todos os dias — Foto: João Maria AlvesO Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte está aberto todos os dias — Foto: João Maria Alves

Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o Parque da Cidade é um espaço também destinado ao lazer ecológico, além de contar com programações culturais e servir de equipamento para promover a educação ambiental.

O local abre diariamente, inclusive em feriados, das 5h às 18h. As trilhas pavimentadas do parque funcionam nesse mesmo horário. As outras visitações têm horários específicos, inclusive a Torre, onde fica o Memorial de Natal, que oferece uma vista privilegiada da cidade.

Horários do Parque da Cidade

O quê?AbreFechaDias
WC – Trilhas (manhã)7h9hDiariamente
WC – Trilhas (tarde)15h17h30Diariamente
Biblioteca8h17h30Diariamente
Memorial Natal/Torre15h17h30Quinta-Feira a Domingo
Administração8h18hDiariamente
Educação Ambiental8h18hTerça-Feira a Domingo
Manejo Ambiental7h18hDiariamente
Centro de Pesquisa/Sala de Exposição8h17hTerça-Feira a Domingo

Trilhas Pavimentadas: Trilha Nascente (300m), Trilha do Vento (600m), Trilha Pau Brasil (1.360m), Trilha da Torre (220m) e Trilha do Pôr-do-Sol (640m). As Trilhas pavimentadas funcionam de domingo a domingo das 5h às 18h.

Trilhas Naturais: Trilha Bromélia (300m), Trilha do Preá (800m), Trilha Embaúba (1.600m) e Trilha do Campo (280m). Elas funcionam aos sábados pela manhã e são previamente agendadas no telefone (84) 3232-3207.

O parque é localizado na Avenida Prefeito Omar O’Grady (Prolongamento da Prudente de Morais), no bairro Pitimbú. A entrada no Parque da Cidade é gratuita.

Aquário de Natal

O hipopótamo Yago está atualmente no Aquário de Natal — Foto: Andréa Tavares/G1O hipopótamo Yago está atualmente no Aquário de Natal — Foto: Andréa Tavares/G1

O Aquário de Natal tem diversos animais, entre eles tubarões, cavalos marinhos, hipopótamos, pinguins, jaguatiricas, macacos e araras. O espaço é aberto diariamente das 8h às 17h e as entradas custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) .

O espaço também funciona como centro de reabilitação para animais que são encontrados na rua debilitados. Lá eles são tratados por veterinários antes de serem devolvidos à natureza.

O Aquário de Natal fica na Avenida Litorânea, 1091, na Redinha, no município de Extremoz, na Grande Natal. O telefone mais para informações é o (84) 99985-7737.

Natal Shopping

Woody e Bo Peep são os protagonistas de "Toy Story 4", que está passando no Cinépolis do Natal Shopping — Foto: DivulgaçãoWoody e Bo Peep são os protagonistas de “Toy Story 4”, que está passando no Cinépolis do Natal Shopping — Foto: Divulgação

O Natal Shopping, na Zona Sul, também preparou uma programação diferenciada para receber as crianças nestas férias de julho.

Entre esta segunda-feira (1) e a sexta-feira (5), haverá um laboratório de experimentos e a oficina de biscoitos com as princesas pela Brinkids. A brincadeira acontece das 13h30 às 17h e o pacote para essas férias inclui lanche. Além disso, o Puppy Play também conta com atrações para as crianças.

O shopping também conta com um espaço especial, no segundo piso, para o Mundo Bita. Entre as atrações, estão a cama elástica, balão giratório, escorregador e piscina de bolinhas. Além disso, as crianças podem fazer atividades de pintura e ver o Bita 3D.

Além disso, há a opção do cinema para toda a família. Um dos lançamentos da temporada é a animação “Toy Story 4”. O Cinépolis ainda disponibiliza neste período “Pets – A Vida Secreta dos Bichos 2” e “Turma da Mônica: Laços”.

Na sexta-feira (5), sábado (6) e domingo (7), das 15h às 17h, haverá oficinas de monstrinho, cofrinho sustentável, diário de férias e tiara de unicórnio, com participação gratuita, mas com vagas limitadas.

Partage Norte Shopping

Turma da Mônica vai passar no Cinépolis do Partage Norte Shopping, que também será cosplays dos personagens — Foto: DivulgaçãoTurma da Mônica vai passar no Cinépolis do Partage Norte Shopping, que também será cosplays dos personagens — Foto: Divulgação

O Cinépolis do Partage Norte Shopping também terá programação especial para as crianças, com estreias infantis, incluindo “Homem-Aranha: Longe de Casa”, “Toy Story”, “Pets 2” e “Turma da Mônica: Laços”, além da promoção “Todo Mundo Paga Meia”, de segunda a quarta.

No próximo domingo (7), o Partage Norte Shopping promoverá evento temático relacionados às estreias, com a Turma da Mônica e Homem Aranha, respectivamente, das 16h às 19h, no segundo piso. Na ocasião, haverá presença de cosplays dos personagens interagindo e tirando fotos com as crianças, além de pintura artística. Na quinta-feira (4), estreia do Homem Aranha, os cosplays dos personagens do filme também estarão no hall da Cinépolis, das 17h às 20h, para interagir com o público.

No dia 14, haverá também uma “Oficina de Monstros”, no 2º piso, das 16h às 19h, com inscrições limitadas realizadas de forma antecipada pela internet (clique AQUI), a partir do dia 8 de julho. As sessões serão de 15 minutos, com 20 crianças participantes em cada.

Outra opção é o Mundo dos Doces, que continuará na Praça de Eventos, até o dia 21, com pula pula, piscina de bolinhas, xícara carrossel e uma cozinha para a preparação dos doces. Há ainda o Puppy Play na praça de alimentação. Mais informações podem ser tiradas pelos números (84) 3674-8200 e 98189.8899 (WhatsApp).

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Moro vai ao Senado, nega conluio na Lava Jato e diz que deixa o cargo de ministro se houver irregularidade. Bolsonaro tira Onyx da articulação política, e contraria o Congresso ao manter demarcação de terras com o Ministério da Agricultura. Mais da metade dos brasileiros com 25 anos ou mais não concluíram a educação básica. A Bolsa bate novo recorde e fecha acima dos 100 mil pontos pela 1ª vez. Morre Rubens Ewald Filho, um dos maiores críticos de cinema do país.

NACIONAIS

Moro no Senado

'Não tem nada aqui a esconder', diz Sérgio Moro

‘Não tem nada aqui a esconder’, diz Sérgio Moro

O ministro Sérgio Moro falou por 9 horas aos senadores da Comissão de Constituição e Justiça, e deu explicações sobre as trocas de mensagens atribuídas a ele e a procuradores da Lava Jato, divulgadas pelo site ‘The Intercept’.

Veja um resumo dos principais pontos da audiência do Senado com Sérgio Moro:

  • o ministro negou conluio com o Ministério Público para atingir grupos políticos
  • disse que está absolutamente tranquilo sobre a “correção” das decisões que tomou como juiz
  • a oposição sugeriu que ele peça demissão, respondeu que não tem apego ao cargo de ministro da Justiça e que sai se houver irregularidades
  • levantou suspeita sobre o conteúdo das mensagens divulgadas pelo site The Intercept
  • sugeriu que material entregue ao site foi obtido por meio de uma invasão de celulares de autoridades feita por um “grupo criminoso”
  • disse não ter medo da divulgação de novos diálogos e desafiou o site a divulgar “tudo de uma vez”

Saiba mais:

Mudanças no xadrez do governo

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante audiência na CCJ da Câmara nesta terça-feira (18) — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante audiência na CCJ da Câmara nesta terça-feira (18) — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Na medida provisória que muda a estrutura do governo, Bolsonaro também transferiu a responsabilidade da demarcação de terras indígenas para o Ministério da Agricultura. A proposta foi apresentada em outra MP no início do ano, mas alterada pelo Congresso, que levou a função de volta para a Funai.

Reforma da Previdência

Samuel Moreira (PSDB), relator da comissão especial da Reforma da Previdência na Câmara — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Samuel Moreira (PSDB), relator da comissão especial da Reforma da Previdência na Câmara — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O relator da proposta de reforma da Previdência, Samuel Moreira, afirmou que vai apresentar mudanças no relatório apresentado na semana passada, incorporando alterações sugeridas durante as sessões de debate na comissão especial da Câmara.

Recorde na Bovespa

Sede da B3, a bolsa brasileira, no Centro de São Paulo — Foto: Divulgação/B3

Sede da B3, a bolsa brasileira, no Centro de São Paulo — Foto: Divulgação/B3

A Bovespa fechou em alta nesta quarta, acima dos 100 mil pontos pela 1ª vez na história. Os investidores repercutiram a decisão do BC dos EUA, que manteve a taxa básica de juros por lá, e a expectativa da manutenção dos juros básicos também aqui no Brasil. Após o fechamento do mercado, o Banco Central anunciou que manteria a Selic em 6,5% ao ano.

Educação

Aula educação professor sala de aula ensino quadro negro — Foto: Pixabay/Reprodução

Aula educação professor sala de aula ensino quadro negro — Foto: Pixabay/Reprodução

Dados do Pnad, do IBGE, mostram que 52% dos brasileiros com 25 anos ou mais não concluíram o ensino básico, quando o estudante se forma no ensino médio. Só 16,5% da população nessa faixa etária concluiu ensino superior.

Morre Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho — Foto: Cleiton Thiele/Pressphoto

Rubens Ewald Filho — Foto: Cleiton Thiele/Pressphoto

O crítico de cinema Rubens Ewald Filho morreu em São Paulo, aos 74 anos. O jornalista estava internado desde o mês passado, após desmaiar e cair da escada rolante de um shopping. Ele passou por tratamentos cardíacos e das fraturas decorrentes da queda, mas não resistiu.

Considerado um dos maiores especialistas em cinema do país, Ewald Filho tinha mais de 50 anos de carreira e ficou famoso pelas transmissões do Oscar. Ele também escreveu livros e foi roteirista de novelas.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Banco Central mantém juros básicos no menor nível da história; entidades repercutem

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu hoje (19), por unanimidade, manter a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 6,5% ao ano. É a décima vez seguida que a taxa se mantém inalterada. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Na avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o BC só poderá reduzir a Selic após a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. A entidade cobrou engajamento do governo para mudanças na legislação que reduzam os gastos públicos.

“A decisão mostra a cautela do Banco Central em relação à tramitação da reforma da Previdência e aos possíveis impactos sobre as variáveis econômicas, como o câmbio, o déficit nas contas públicas e o investimento”, informou a CNI em comunicado.

Para a entidade, existe um ambiente favorável à redução dos juros porque a inflação continua abaixo da meta e porque a economia segue com crescimento baixo. “No plano doméstico, diminuíram as pressões sobre os preços e a inflação continua abaixo da meta, e as dificuldades de recuperação da atividade indicam que a economia crescerá menos de 1% neste ano. Além disso, o desemprego continua alto, o que compromete o consumo das famílias”, ressaltou a confederação.

De acordo com a CNI, no cenário internacional, a desaceleração da economia mundial estimula o corte de juros em países emergentes, como o Brasil, antes mesmo de o Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, voltar a cortar as taxas. “A queda dos juros é fundamental para estimular os investimentos, o consumo e, consequentemente, o crescimento econômico e a criação de empregos”, conclui o comunicado.

Firjan

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) se posicionou argumentando que havia condições para uma redução da taxa, com objetivo de estimular o quadro econômico. “A economia brasileira segue com elevada ociosidade nos fatores de produção e, com isso, a atividade econômica segue abaixo do seu potencial, sem pressionar a inflação e suas expectativas. Nesse cenário, e diante das sucessivas reduções das expectativas de crescimento para o ano, a Firjan entende que havia espaço para o Copom reduzir a taxa básica de juros, estimulando a atividade econômica sem comprometer a meta de inflação”, sustentou a entidade.

A Firjan reiterou, ainda, que a aprovação da reforma da Previdência, com a inclusão de estados e municípios, “é condição fundamental para a ancoragem das expectativas de inflação e a retomada do crescimento sustentável. Sem isso, corremos o risco de voltar a conviver com um ambiente de baixo crescimento e inflação e juros altos”.

A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) está marcada para o fim de julho.

Agência Brasil

Comments

CNI: reforma da Previdência abrirá caminho para reduzir juros

O Banco Central (BC) só poderá reduzir os juros básicos da economia após a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. A avaliação é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que cobrou engajamento do governo para mudanças na legislação que reduzam os gastos públicos.
Pela décima vez seguida, o Banco Central (BC) manteve a taxa Selic em 6,5% ao ano, no menor nível da história. A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) está marcada para o fim de julho.

“A decisão mostra a cautela do Banco Central em relação à tramitação da reforma da Previdência e aos possíveis impactos sobre as variáveis econômicas, como o câmbio, o déficit nas contas públicas e o investimento”, informou a CNI em comunicado.

Para a entidade, existe um ambiente favorável à redução dos juros porque a inflação continua abaixo da meta e porque a economia segue com crescimento baixo. “No plano doméstico, diminuíram as pressões sobre os preços e a inflação continua abaixo da meta, e as dificuldades de recuperação da atividade indicam que a economia crescerá menos de 1% neste ano. Além disso, o desemprego continua alto, o que compromete o consumo das famílias”, ressaltou a confederação.

De acordo com a CNI, no cenário internacional, a desaceleração da economia mundial estimula o corte de juros em países emergentes, como o Brasil, antes mesmo de o Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, voltar a cortar as taxas. “A queda dos juros é fundamental para estimular os investimentos, o consumo e, consequentemente, o crescimento econômico e a criação de empregos”, conclui o comunicado.

Agência Brasil

Comments

‘Legislativo não pode fazer o que fez’, diz Bolsonaro sobre mudança em MP

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) criticou nesta quarta (19) a decisão do Congresso de modificar medida provisória e manter no Ministério da Justiça a atribuição de demarcar terras indígenas no país.

Pela manhã, ele editou uma medida provisória que reverte decisão de maio do Legislativo e devolve a tarefa ao Ministério da Agricultura.

“O Legistativo não pode fazer o que fez”, disse Bolsonaro após evento da Aeronáutica em Guaratinguetá (SP). “A iniciativa de mudar [MP] é privativa nossa.”

“A questão de reserva indígena quem decide, na ponta da linha, sou eu. Sou eu quem assina o decreto demarcatório e eu não vou assinar nenhuma nova reserva indígena no Brasil.”

“Nós temos uma área maior que a região Sudeste —Rio, São Paulo e Minas Gerais— como terra indígena”, afirmou. “É uma pressão externa, de ONGs de fora do Brasil. E só tem reserva indígena praticamente em área rica, nós queremos integrar o índio à sociedade.”

Publicada no Diário Oficial, a nova MP, de número 886, assinada por Bolsonaro e pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil), estabelece que constituem áreas de competência do Ministério da Agricultura a reforma agrária, a regularização fundiária de áreas rurais, a Amazônia Legal, as terras indígenas e as terras quilombolas.

Na sequência, o texto afirma que tais competências incluem “a identificação, o reconhecimento, a delimitação, a demarcação e a titulação das terras ocupadas pelos remanescentes das comunidades dos quilombos e das terras tradicionalmente ocupadas por indígenas”.

Até o final do ano passado, 112 terras indígenas aguardavam estudos na Funai (Fundação Nacional do Índio) com o objetivo de demarcação e outras 42 já haviam sido identificadas e delimitadas, aguardando apenas a decisão do governo para sua demarcação —ou do Ministério da Justiça ou do Planalto.

Indígenas reivindicam outras cerca de 500 terras como de ocupação tradicional.

Na primeira medida provisória que editou no seu governo e que reestruturou a administração pública federal, em janeiro, Bolsonaro havia retirado a demarcação de terras indígenas da alçada da Funai e enviado para a pasta da Agricultura.

Foi a primeira vez na história moderna da política indigenista, desde a criação do antigo SPI (Serviço de Proteção ao Índio) em 1910, antecessor da Funai, que o serviço de demarcação foi retirado do órgão indigenista.

Com a nova MP desta quarta-feira, que também terá de ser avaliada por Câmara e Senado, Bolsonaro driblou a decisão do Congresso de maio, que fora comemorada como uma vitória por indígenas e pela Frente Parlamentar Indígena, coordenado pela deputada Joênia Wapichana (Rede-AP).

Pela votação de maio, a Funai, com todas as suas atribuições originais, havia voltado para a pasta da Justiça, hoje sob o comando do ministro Sergio Moro (Justiça). Ele já disse que não gostaria de ficar com a Funai sob seu comando, mas foi a decisão do Congresso.

Na época, a bancada ruralista no Parlamento chegou a emitir uma carta pública para dizer que iria reverter a decisão no plenário, mas acabou derrotada pelos parlamentares. Na semana passada, após pressão do agronegócio, o presidente da Funai, o general do Exército da reserva Franklimberg Ribeiro de Freitas, anunciou sua saída do cargo.

Nesta manhã, Bolsonaro também decidiu transferir a articulação política da Casa Civil para a Secretaria de Governo, que será assumida pelo general Luiz Eduardo Ramos.

Passaram por mudanças Casa Civil, Secretaria de Governo e Secretaria-Geral.

A Casa Civil, comandada pelo ministro Onyx Lorenzoni, foi a que mais teve desmembramentos. Pela medida provisória, a pasta perde a função de fazer a análise jurídica de decretos e projetos de lei, o comando da imprensa nacional e a articulação com o Legislativo.

Questionado sobre a mudança, publicada no Diário Oficial, Bolsonaro disse que “a gente mexeu nos quadradinhos debaixo daqueles ministérios”, para que “que seja definida melhor a função de cada um”. “Nós queremos é cumprir o objetivo.”

Segundo comunicado oficial divulgado nesta quarta, Onyx Lorenzoni vai ficar encarregado da articulação política até o final da reforma da Previdência.

Folhapress

Comments

‘É coincidência’, diz presidente da CCJ sobre abuso de autoridade ser pautado após caso Moro

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), classificou como uma coincidência a Casa pautar um projeto que pune abuso de autoridade, além de criminalizar o caixa dois, após a divulgação das supostas mensagens entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol.

Durante audiência com Moro na CCJ, Simone Tebet afirmou que a proposta estava esperando relatório há mais de dois meses. “Foi debatido com o ministro, foi esclarecido que já se encontra há mais de 60 dias com o relator, que foi apenas uma coincidência e que na realidade traz no seu bojo várias sugestões do Ministério Público, da magistratura, alterando significativamente muitos artigos que foram aprovados na Câmara”, disse a presidente do colegiado após a audiência.

Moro pediu cautela aos senadores e afirmou que discutir a proposta precipitadamente pode resultar em retrocessos. A previsão é que a proposta seja votada na CCJ no próximo dia 26, mas há uma tentativa de levar o texto diretamente ao plenário. Simome Tebet afirmou que haveria um acordo nesse sentido, mas, ainda sem definição.

Ela afirmou que a CCJ ficou “satisfeita” com as informações dadas pelo ministro ao longo do dia, mas citou a possibilidade de o caso ainda se prolongar com fatos novos.

Estadão Conteúdo

CommentsComments

Fernando Freire deixa a prisão e cumprirá resto da pena em casa

O ex-governador Fernando Freire, após cumprir quatro anos de pena em regime fechado, conseguiu o direito de deixar a prisão para cumprir o resto da pena em casa no semi-aberto. A mudança de regime foi conseguida nesta quarta-feira (19).

Fernando cumpria uma pena total de 96 anos, mas hoje a pena foi reduzida para 12 anos o que permitiu que ele fosse para casa. Contudo, ele continuará sendo monitorado por tornozeleira eletrônica e terá que permanecer em casa a noite.

O ex-governador estava cumprindo pena no Quartel do Comando-Geral da PM. A condenação envolve vários processos de peculato, que é quando o funcionário público se utiliza da sua função para desviar dinheiro público. A autorização para deixar a prisão foi assinada pelo juiz Henrique Baltazar.

Comments

Onyx fica na articulação política até fim da reforma da Previdência

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil 

O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) vai ficar encarregado da articulação política do governo até o final da reforma da Previdência, informou a Secretaria de Governo em comunicado divulgado no início da noite desta quarta-feira (19).

Conforme medida provisória publicada no Diário Oficial da União nesta quarta, a função foi transferida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para a Secretaria de Governo, que será assumida pelo general Luiz Eduardo Ramos.

Em nota, a Secretaria de Governo afirmou que a transferência das atividades que pertenciam à Casa Civil “se dará de forma paulatina”, até que Ramos “possa se inteirar de toda a pasta sob o seu comando.”

“Dessa forma, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, continuará à frente da articulação política do governo até o final do processo da Reforma da Previdência, em discussão na Câmara dos Deputados.”

Na última sexta (14), um dia depois de demitir o general Carlos Alberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo, Bolsonaro disse que seu governo pretendia “mudar as caixinhas” das atribuições de três dos quatro ministérios que estão no Palácio do Planalto.

Passaram por mudanças Casa Civil, Secretaria de Governo e Secretaria-Geral. A Casa Civil foi a que mais teve desmembramentos. Pela medida provisória, a pasta perde a função de fazer a análise jurídica de decretos e projetos de lei, o comando da imprensa nacional e a articulação com o Legislativo.

A Secretaria-Geral, cujo titular é o general Floriano Peixoto, passa a ter sob seu comando a imprensa nacional (responsável pela publicação do Diário Oficial, por exemplo) e a SAJ (subchefia de Assuntos Jurídicos). O órgão, comandado por Jorge Francisco de Oliveira, é responsável por toda análise jurídica de atos assinados pelo presidente e tradicionalmente ficava vinculado à Casa Civil.

Onyx seguirá com as funções de coordenação ministerial e passará a comandar o PPI (programa de parcerias e investimentos), antes sob o guarda-chuva da Secretaria de Governo. O órgão é responsável por elaborar e acompanhar programas de infraestrutura e privatizações.

A Secom (Secretaria de Comunicação Social), alvo de disputas no governo, seguirá sob o comando da pasta.

Anunciado na semana passada, Ramos só deve tomar posse em julho. Ele é general da ativa do Exército e seu desligamento da função para assumir o ministério requer algum tempo.

Em entrevista no Palácio do Planalto na terça (18), Bolsonaro elogiou Ramos dizendo que o general já tem vivência em Brasília e boa relação com a imprensa e com o Legislativo. Embora hoje ele esteja em São Paulo, no comando do Sudeste do Exército, o ministro já exerceu a função de assessor parlamentar.

Desde o início do governo, deputados e senadores se queixavam do tratamento dado por Onyx às bancadas e aos partidos. A relação entre o Legislativo e o Executivo é vista como frágil e, na terça, o Senado impôs nova derrota ao Planalto ao derrubar decreto de Bolsonaro que flexibiliza porte e posse de armas. O assunto ainda precisa ser analisado pela Câmara.

Folhapress

CommentsComments

Moro: “Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 

Durou pouco mais de oito horas a reunião da Comissão de Constituição e Justiça do Senado com a participação do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para falar sobre notícias publicadas pelo site The Intercept, que revelaram supostas trocas de mensagens atribuídas a Moro e a membros da força-tarefa da Lava Jato, na época em que o ministro atuava como juiz da operação Lava Jato, em Curitiba.

Ao responder os questionamentos dos parlamentares, Moro disse várias vezes que não se recordava das mensagens e colocou em dúvida a autenticidade delas. Ele disse ainda não ter apego ao cargo e que se que houver qualquer irregularidade comprovada, ele deixará o cargo.

“Estou absolutamente tranquilo quanto a isso, mas, se é esse o problema, então o site apresente tudo. Aí a sociedade vai poder ver, de pronto, se houve alguma incorreção da minha parte. Eu não tenho nenhum apego pelo cargo em si. [O site que] Apresente tudo. Vamos submeter isso, então, ao escrutínio público. E, se houver ali irregularidade da minha parte, eu saio”, disse Moro.

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers ainda não identificados. Ao falar da troca de mensagens, o ministro disse que as conversas entre juízes, promotores, advogados e poiliciais são corriqueiras e que sempre atuou de forma imparcial.

“No sistema brasileiro, o juiz atua já na fase de investigação, autorizando diligências requeridas pela polícia ou pelo Ministério Público. Depois, [este mesmo juiz] atua na fase da ação penal, autorizando novas diligências [requeridas] não só pela polícia ou pelo Ministério Público, mas também pela defesa”, afirmou Moro

Mais de 40 senadores se increveram para interpelar o ministro. Questionado sobre a possibilidade de, caso os arquivos de mensagens ainda estarem disponíveis, abrir acesso a eles, Moro disse que teria de avaliar a possibilidade. Ele disse que saiu do aplicativo Telegram no ano passado e acredita que elas já tenham sido apagadas.

“A informação que eu tenho é que uma vez saindo do Telegram ou apagando as mensagens, elas são apagadas das nuvens [local de armazenamento de dados remoto]. Ter-se-ia que ver isso. Não sou especialista técnico. O Telegram não tem representação legal no Brasil”, disse.

Ministério

O ministro disse que aceitou o convite para ocupar um posto no governo federal em novembro de 2018, com o propósito de consolidar o trabalho que vinha sendo realizado pela força-tarefa da Lava Jato, que apura casos de corrupção.

“Eu vi no convite para ser ministro da Justiça e Segurança Pública uma oportunidade para consolidar estes avanços anticorrupção e avançar no combate ao crime organizado e à criminalidade violenta. Foi por isto que aceitei ser ministro e é isto que estou fazendo”, afirmou Moro, garantindo jamais ter atuado “em conluio” com os procuradores.

STF

Moro também falou sobre uma possível indicação a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele disse que as afirmações de que haveria um acordo entre ele e o presidente Bolsonaro para que fosse indicado a uma vaga no Supremo Tribunal são “fantasiosas”. Na comissão, o ministro disse que só conheceu Bolsonaro após o resultado das eleições presidenciais de 2018 e que não havia imposto nenhuma condição ou recebido convite do presidente a respeito de uma vaga no STF.

“Todas as especulações de que eu teria sido convidado lá atrás pelo presidente Jair Bolsonaro, que proferi a sentença pensando em vaga no STF… Eu não conhecia o presidente Bolsonaro”, disse Moro. “Essa história de vaga no Supremo é uma fantasia, o que me parece é que ele [o presidente] se sente ou sentiu com uma espécie de compromisso, mas essa é uma questão que não existe. Não sei se ele vai oferecer, se eu vou aceitar, isso é uma questão que não está posta”, acrescentou.

Pacote anticrime

O ministro disse esperar que a polêmica em torno da divulgação das notícias do The Intercept não atrapalhe o ritmo de análise do pacote anticrime que o governo federal enviou ao Congresso Nacional.

“Precisamos trabalhar juntos, Poder Executivo e Congresso Nacional. Temos aqui este pacote anticrime, que tem medidas importantes que podem ser aprimoradas e, eventualmente, alteradas, o que faz parte do processo legislativo, mas espero que toda essa confusão não impacte na discussão do projeto”, disse Moro

O ministro também defendeu a aprovação do projeto que prevê o fim do foro privilegiado para diversas autoridades. Se aprovada, a medida deve retirar a prerrogativa de foro para cerca de 55 mil autoridades no país. “Acho que ninguém é a favor de abuso de autoridade. Eu não sou mais juiz, não sou mais afetado por esse projeto e posso falar com tranquilidade disso. Meu apoio para esse projeto é 100%. Sempre fui contra o foro, continuo sendo contra o foro pribvilegiado e não faço questão”, disse.

Agência Brasil

Comments

LOCAIS

Governo apresenta projeto do Parque da Fortaleza dos Reis Magos

O Governo do Estado apresentou nesta quarta-feira (19) o projeto para remodelar o entorno de uma das principais edificações históricas do Rio Grande do Norte. Batizado de Parque da Fortaleza dos Reis Magos, o projeto exposto busca dar um novo tratamento urbanístico e paisagístico na área da fortaleza, entregando um novo espaço urbano para os potiguares e um inédito atrativo turístico para o estado.

O plano foi feito pelo escritório do arquiteto potiguar Haroldo Maranhão, a pedido da Fundação José Augusto (FJA). “Este projeto aproveita todos os aspectos da beleza daquela área e não pode ficar perdido nas gavetas. O Governo está totalmente empenhado em transformar este sonho em realidade. Um povo que não cuida de sua cultura é um povo sem memória”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

O planejamento é de que a obra seja executada com R$ 19 milhões ainda disponíveis no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas. “Este projeto não vai adiante sem parceria, por isso estamos aqui unidos Governo, prefeitura, Exército, Iphan, sociedade civil organizada e setor produtivo dando o primeiro passo”, completou Fátima.

A parceria é necessária pois a área envolvida no projeto não está sob responsabilidade do Governo do Estado, mas sim do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Exército e da Prefeitura do Natal. Apenas a gestão da fortaleza é feita pela Governo. Por isso, o a gestão estadual convocou para a apresentação do projeto o prefeito de Natal, Álvaro Dias, representantes do Exército, Rômulo Campos, superintendente da Secretaria de Patrimônio da União no RN (SPU-RN), e Márcio Granzotto, superintendente substituto do Iphan no RN.

O encontro serviu para o Governo iniciar o alinhamento com os entes sobre a possibilidade de intervenção na região. “Esse projeto merece nosso aplauso, assim como a iniciativa do Governo. Nosso turismo não pode depender só das belezas naturais, precisamos de outros atrativos. Vamos trabalhar em conjunto nessa ação, como já estamos em outras”, garantiu o prefeito Álvaro Dias.

A proposta de criação do parque inclui com a construção de um mirante para a Fortaleza dos Reis Magos, um pavilhão com o jardim de esculturas, quiosques de artesanato, centro de informações turísticas, posto policial e banheiros. A segunda etapa conta com a criação de ciclovias e passeios desde Ponta Negra até o Centro Histórico, conectando ainda com a Ribeira e a Cidade Alta, tendo a fortaleza e o parque como pontos centrais do percurso. Também está prevista a recuperação e o alargamento da passarela da fortaleza, além do local para eventos chamado Largo dos Potiguares e o Calçadão da Zila, em homenagem a poetisa Zila Mamede. “A nossa ideia é retomar a conexão que a cidade perdeu com toda aquela área, criando um grande circuito turístico e paisagístico, reabrindo a janela de Natal para o rio Potengi e dotando a fortaleza de infraestrutura digna de visitação e uso da população”, pontuou o arquiteto Haroldo Maranhão, que formatou o projeto em conjunto com a arquiteta Marcela Scheer e o arquiteto Jessé Góis.

A execução do projeto influencia diretamente na candidatura do forte como Patrimônio Mundial. O Governo deu início ao trabalho técnico para candidatar a fortaleza, em conjunto com o Iphan, como Patrimônio Histórico da Humanidade junto à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A formatação da proposta, que inclui uma série de aspectos técnicos, está sendo feita para que a edificação histórica seja inclusa como bem seriado do conjunto de fortificações do Brasil. “Ficamos muito felizes quando o Iphan nos comunicou que poderíamos resgatar a verba do PAC. A iniciativa do parque só reforça nossa candidatura”, destacou Crispiniano Neto, diretor-geral da FJA.

A iniciativa também foi bem saudada pelo presidente da Academia Norte-Riograndense de Letras, Diógenes da Cunha Lima. O poeta, advogado e entusiasta na defesa da história potiguar destacou a importância envolvida no projeto do parque. “Essa ação é um resgate histórico fantástico da importância da fortaleza. Não se pode abandonar aquele monumento”, disse ele.

Além do projeto do parque, o estado está investindo, por meio do programa Governo Cidadão, cerca de R$ 3,9 milhões na recuperação da Fortaleza dos Reis Magos. A ação segue as orientações que norteiam os critérios de intervenção em prédios históricos, levando em conta a cautela necessária para assegurar a preservação histórica.

Marinha emite aviso de mau tempo entre os dias 21 e 22 de junho

A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), emitiu uma aviso de mau tempo informando que ventos fortes de até 60 km/h (direção Leste-Sudeste) atingirão o litoral do Rio Grande do Norte, ao norte de Touros (RN). O aviso se extende até o litoral do Maranhão até São Luis (MA) e é válido entre o dia 21 à noite e o dia 22 também à noite.

A Capitania dos Portos recomenda que as embarcações de pequeno porte evitem a navegação e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e mais itens de segurança.

Outras informações sobre as previsões meteorológicas poderão ser obtidas no site do Centro de Hidrografia da Marinha: www.mar.mil.br/dhn/chm/meteo/index.htm

 

Oratórios: Exposição é elogiada por sacerdotes e já soma mais de mil visitantes

Iniciativa inédita que marca sua estreia dentro do programa oficial do São João 2019, a Exposição de Oratórios, promovida pela Prefeitura do Assú por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e que acontece até o dia 24 deste mês no interior do Cine Teatro Pedro Amorim, mereceu o aplauso dos padres Crisanto Borges e Ítalo Nogueira, respectivamente, atual e próximo administrador da Paróquia de São João Batista.

Ambos estiveram no ato de lançamento da exposição, no último sábado (15) e publicamente enaltecerem a realização, frisando que engrandece ainda mais a importância da festa do padroeiro.

A mostra é aberta à visitação de 9h às 12h; e, de 19h às 22h30.

Objetos com imagens sacras e que se constituem numa forma de expressão da religiosidade do povo cristão, os tradicionais oratórios estão sendo num dos destaques da programação cultural do São João 2019.

O diretor executivo do Cine Teatro, Marcos Henrique, declarou que até a noite desta terça-feira (18) mais de mil pessoas já haviam visitado a exposição oficialmente.

“São dados oficiais e que levam em conta as assinaturas do livro de presença localizado na entrada do Cine Teatro”, explicou, citando que muitas pessoas vão ao local, mas não registram o comparecimento.

A exposição conta com 23 oratórios de famílias católicas da cidade e algumas peças que vieram de outras regiões especialmente para tal ocasião.

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA

REFLEXÃO: MESTRE, NÃO ESCRAVO

A nossa REFLEXÃO desta segunda-feira é mais um texto de sabedoria de Emmet Fox extraído das páginas da bíblia para nos mostrar o quão podemos aprender com essas sábias e milenares palavras, que já nos dava pistas claras sobre o grande mistério da criação. Ao ler esse texto você vai perceber e desvendar esse mistério! 

Um filósofo definiu a vida como adaptação ao ambiente. Ele disse que qualquer coisa viva tenta sobreviver adaptando-se às condições nas quais tem de viver. Há, naturalmente, muita verdade nessa opinião. A vida é tenaz e extraordinariamente cheia de recursos para adaptar-se a condições adversas.

No que se refere à humanidade, no entanto, a Bíblia ensina que o homem não precisa adaptar-se às situações externas, pois tem o poder de modificá-las ou adaptá-las como lhe convir. Essa é a diferença essencial entre o materialismo e a verdade espiritual. Você tem dentro de si a Centelha divina – o Cristo Interi or -, e despertando-a e desenvolvendo-a você pode moldar as condições convenientes às suas necessidades.

O homem tem o livre-arbítrio, o poder da razão e a intuição. Aprendendo a usar essas faculdades ele galnha seu domínio. É a Bíblia quem diz que Deu ao homem domínio sobre todas as coisas.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Nova Era, 2008.

Continuar lendo REFLEXÃO: MESTRE, NÃO ESCRAVO

AUTOCONHECIMENTO: A VERDADEIRA SABEDORIA NAS VISÕES BUDISTA E CRISTÃ

Na coluna AUTOCONHECIMENTO deste sábado estou postando um texto simplesmente espetacular, pois trata da verdadeira sabedoria nas visões budista e cristã, mostrando as sutis diferenças de cada doutrina e suas crenças. Uma REFLEXÃO que vale a pena fazer, seja você budista, cristão ou até mesmo ateu. Leia o texto e tire suas conclusões!

A VERDADEIRA SABEDORIA – por Francisco Valdomiro Lorenz

– Por Francisco Valdomiro Lorenz –

Ninguém nasceu sábio, diz um provérbio; e tem razão. Todos os entes humanos vêm a este mundo terrestre com o fim de aprenderem; e, quem deve aprender, não é, naturalmente, ainda sábio. Até o Mestre Jesus enquanto criança não era reconhecido como sábio. Diz o evangelista: “Jesus crescia em sabedoria e em idade”; portanto a Sabedoria foi manifestando-se nele, gradualmente. Ainda depois de haver sido batizado no Jordão, teve que combater as tentações, personificadas pelo Satanás.

E o mestre Buddha, quanto tempo precisou para descobrir a Fonte da Sabedoria? Ele, cujo nome mesmo significa “Sábio” ou “Iluminado”. Não foi no esplêndido palácio real, não foi entre os gozos e prazeres, nos banquetes e no meio dos aduladores e servos submissos, que adquiriu Iluminação Suprema. Mas também não foi na vida ascética que essa Iluminação baixou sobre ele.

Nos primeiros 29 anos de sua vida cercavam-no de numerosos véus de Maya sensual, ilusão dos sentidos físicos; sete anos teve que lutar contra as Ilusões astrais, até que, por fim, reconhecendo que não se consegue obter a Suprema Sabedoria nem por meio de abstenção de alimento, nem por meio de sofrimento corporal, desistiu desses métodos errôneos e tratou de abrir a sua Mente. E então, só então se sentiu mergulhado na luz da Eterna Sabedoria. Só então obteve o conhecimento das suas encarnações anteriores e o conhecimento do método pelo qual se obtém a extinção dos desejos egoísticos e dos vínculos cármicos.

Dois são os caminhos que levam ao pleno conhecimento da Verdade, que é, ao mesmo tempo, a Suprema Sabedoria. Um deles é o caminho do Saber; o outro, o caminho da Fé. O primeiro prevalece no Buddhismo; o segundo, no Cristianismo.

Não pense, porém, que estes dois Caminhos são contrários um ao outro; ambos levam ao mesmo Alvo, e unem-se antes de chegar a ele.

Ambos são necessários, porque cada Alma há de percorrê-los a ambos, mas não precisa fazê-lo na mesma encarnação. Como alguns dos que já “entraram no caminho” têm desenvolvido mais as faculdades racionais, e outros desenvolveram mais o “coração”, isto é, as faculdades sensitivas, é natural que os primeiros fazem mais progresso pelo Caminho do Saber, e os outros pelo Caminho da Fé.

O primeiro, também chamado o Caminho da Razão, observa o Universo objetivamente e descobre nele uma única Lei impessoal, que rege todos os acontecimentos, unindo-os numa harmoniosa Unidade. Ao buddhista, essa Lei de Carma, a Lei de Causalidade, ou Lei de Causa e Efeito, explica os mistérios da aparente injustiça moral, e a existência de uma Verdadeira Justiça Universal.

Ao cristão, verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, a Luz do segundo caminho, o da Fé ou Caminho do Coração, apresenta o Universo como um Ser Supremo, Deus Criador e Eterno Legislador.

Mas, para o verdadeiro Sábio, não há diferença essencial entre esses dois métodos de Conhecimento. Ambos são apenas dois aspectos de uma mesma Coisa, como os Discípulos dos Mestres já o reconhecem.

Uma vez foi Buddha perguntado: “Há ou não há Deus Criador?” Então, a quem julgava que tal Ser existia, o Iluminado apresentou objeções que podiam provar a inexistência de Deus. Em seguida, porém, continuou dizendo: “E agora te provarei o contrário do que acabo de afirmar.” E pôs-se a dar-lhe provas irrefutáveis da existência de Deus Criador. Vendo o discípulo confundido, acrescentou: “Não te inquietes com estes paradoxos; procura primeiro chegar à Iluminação, e depois tudo se te tornará claro.”

E o Caminho que guia a essa Iluminação, que esclarece todas dúvidas e nos enche de imperturbável sentimento de que existe uma infinita Sabedoria, que é, ao mesmo tempo, Infinita Bondade, Suprema Justiça, o Criador e Legislador do Universo, nosso Pai, o nosso imortal ideal, exige que algum tempo caminhemos pela Senda da Razão, e outra vez pela Senda do Coração, senão ainda não saberemos por os nossos pés assim que estejam simultaneamente em ambos esses caminhos.

Sem nos livrarmos, porém, das bagagens que o nosso Egoísmo nos pôs sobre os ombros, não faremos progresso no Caminho. Essas bagagens são: apego ao que é material e sensual; a ilusão de que alguém fora de nós pode nos salvar, mesmo sem nossa cooperação; a ilusão de que os bens materiais, em si só, têm valor para o verdadeiro Progresso; o medo de que alguém nos possa fazer mal; a ilusão de que as forças psíquicas, de per si, demonstram adiantamento espiritual.

Não devemos desprezar a matéria e seus gozos lícitos; quem o faz, sente, mais tarde, o choque de retorno; mas devemos procurar cada vez mais libertar-nos das necessidades desses gozos. Não julguemos que Jesus já nos garantiu a nossa salvação e que é desnecessário nós mesmos no-la merecer; mas compreendamos o que Jesus nos prometeu, fazendo as obras por Ele exigidas. Os bens materiais devem servir para o progresso da nossa Alma, para obras de caridade, estudos, etc; mas não para luxo e orgulho.

Ninguém nos pode fazer mal algum, se nós não lhe temos dado motivo. Não nos fiemos no psiquismo; ele deve ser servo das Forças Benfazejas, mas não se deve tornar nosso escravizador, nem um meio de sermos seduzidos por forças maléficas.

Quem deseja obter a Liberdade Espiritual, siga estas regras.

(Texto extraído da Revista “O Pensamento”; Março/Abril – 1997 – páginas 59-61).

Fonte: IPPB
Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: A VERDADEIRA SABEDORIA NAS VISÕES BUDISTA E CRISTÃ

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por G1

 

López Obrador durante ato em Tijuana, neste sábado (8) — Foto: Jorge Duenes/Reuters

López Obrador durante ato em Tijuana, neste sábado (8) — Foto: Jorge Duenes/Reuters

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, comemorou neste sábado (8) o acordo migratório com Trump que evitou a imposição de tarifas dos Estados Unidos aos produtos mexicanos, mas avisou que “compromissos se cumprem”.

Obrador participou do “Ato de unidade em defesa da dignidade do México e em favor da amizade com o povo dos Estados Unidos” realizado na cidade fronteiriça de Tijuana. Além de membros do governo, quase todos os 32 governadores do país e representantes do Congresso estavam presentes no evento.

O líder do partido esquerdista Movimento Regeneração Nacional (Morena) celebrou o fato de que “se impôs a política sobre a confrontação”.

“Eu não levanto a mão fechada, mas uma mão aberta e franca, reiteramos a vontade de amizade, diálogo e colaboração. Como líder e representante do estado mexicano não posso permitir que ninguém atente contra a economia do nosso país”, afirmou Obrador

O presidente disse ainda que a ameaça de taxação colocava o México “em uma situação muito difícil, muito desconfortável” e que se as tarifas sobre produtos mexicanos tivessem sido impostas pelos EUA, ele teria que aplicar “as mesmas medidas” a “certos bens dos Estados Unidos”.

Soldados da Guarda Nacional do México em Tapachula, cidade próxima à fronteira com a Guatemala — Foto: Jose Torres/Arquivo/Reuters

Soldados da Guarda Nacional do México em Tapachula, cidade próxima à fronteira com a Guatemala — Foto: Jose Torres/Arquivo/Reuters

No acordo, o México se comprometeu a colocar 6 mil membros da Guarda Nacional para controlar a sua fronteira com a Guatemala e para acolher os imigrantes que procuram asilo nos Estados Unidos enquanto o seu pedido seja resolvido. O deslocamento militar começou na quinta-feira (6), véspera do anúncio do acordo.

Sobre isso, Obrador garantiu que vai reforçar sua fronteira com a Guatemala, mas que os EUA devem respeitar os direitos humanos dos migrantes e apoiar um plano de desenvolvimento para a América Central, como foi negociado com Washington.

O presidente anunciou também que na próxima semana seu governo começará a fornecer “ajuda humanitária” para essas pessoas, bem como instalações para emprego, saúde e educação.

Além disso, ele reivindicou seu plano para desenvolver economicamente a Guatemala, Honduras e El Salvador para erradicar a migração forçada e com o qual Washington se comprometeu.

O líder mexicano lembrou que 43 mil crianças migrantes viajam sozinhas para chegar aos Estados Unidos, e que esse fenômeno não pode ser tratado com “medidas coercitivas”.

Melania e Donald Trump embarcam no Air Force One rumo a Washington após visita à Europa — Foto: Carlos Barria/Reuters

Melania e Donald Trump embarcam no Air Force One rumo a Washington após visita à Europa — Foto: Carlos Barria/Reuters

Caso Trump e o México não tivessem chegado a nenhum acordo, os produtos importados mexicanos sofreriam taxação gradual, que começaria em 5% a partir desta segunda-feira (10). Veja o calendário abaixo:

  • Taxação de 5% a partir de 10 de junho;
  • 10% a partir de 1º de julho;
  • 15% a partir de 1º de agosto;
  • 20% a partir de 1º de setembro;
  • 25% a partir de 1º de outubro;
  • Permanecer em 25% indefinidamente.

Críticas

Defensores de imigrantes e políticos da oposição mexicana criticaram, neste sábado (8), o acordo de migração alegando que o tratado vai militarizar a fronteira entre o México e a Guatemala.

Nem todos os migrantes que tentam entrar nos Estados Unidos são mexicanos — grande parte vem de países como Guatemala, El Salvador e Honduras. Muitas vezes em caravanas, os grupos atravessam o México até a divisa com o território norte-americano.

“Neste acordo, os migrantes servem como moeda de troca. Estão criminalizando o fenômeno migratório. Vão militarizar a fronteira e prender mulheres e meninas”, disse à AFP Luis Rey Villagrán, ativista que defende os direitos dos migrantes. “É atropelar a soberania nacional”, acrescentou.

Marko Cortés, líder do Partido de Ação Nacional (PAN), opositor de López Obrador, também criticou o posicionamento da Guarda Nacional na fronteira sul.

“Parece que os presidentes usaram o medo de seu povo para chegar a um acordo — México, o [medo] econômico, e os Estados Unidos, o [medo do] migrante, em uma ação judicial, em que o governo mexicano foi forçado a cumprir a implantação de um muro militar no sul”, disse ele em uma rede social.

Fonte: G1

Por Agência EFE

 

Eleitores durante as eleições presidenciais no Cazaquistão — Foto: Mukhtar Kholdorbekov/Reuters

Eleitores durante as eleições presidenciais no Cazaquistão — Foto: Mukhtar Kholdorbekov/Reuters

Os cidadãos do Cazaquistão começaram neste domingo (9) a votar nas primeiras eleições presidenciais desde a independência. O país foi governado por 30 anos por Nursultan Nazarbayev, que não apresentou candidatura após ter renunciado ao cargo em março deste ano.

O presidente interino, Qasim-Yomart Tokayev, é o favorito à vitória, de acordo com as poucas pesquisas divulgadas pela imprensa local. Uma de suas propostas no cargo foi mudar o nome da capital do país para homenagear o ex-presidente.

Independentemente do resultado, este pleito entra para a história já que pela primeira vez desde o início da democracia na Ásia Central uma mulher, Daniya Yespayeva, participa da corrida presidencial.

As 9.970 sessões eleitorais foram abertas por volta das 7h (horário local, 22h de sábado em Brasília) e serão fechadas as 20h (11h, no Brasil). Foram convocados às urnas 11.814.019 eleitores.

As autoridades prometeram que as eleições serão livres, mas, ao mesmo tempo, iniciaram uma forte operação policial para prevenir possíveis protestos pós-eleitorais.

30 anos de Nazarbayev

Nursultan Nazarbayev ao votar neste domingo (9) no Cazaquistão — Foto: Stringer/Reuters

Nursultan Nazarbayev ao votar neste domingo (9) no Cazaquistão — Foto: Stringer/Reuters

Nazarbayev chegou ao poder quando o país ainda era uma república soviética, em 1990, no cargo de primeiro-secretário do Partido Comunista. Após a independência, ele foi reeleito contra oponentes simbólicos algumas vezes, em eleições criticadas por observadores estrangeiros.

O país, que tem o tamanho da Europa Ocidental, tem vastos recursos minerais e um enorme potencial econômico. O governo de Nazarbayev se concentrou em uma reforma econômica enquanto resistia a medidas para democratizar o sistema político.

Desde 2014, com a economia abalada e se recuperando de uma queda no preço do petróleo, o descontentamento da população cresceu e o movimento de protestos contra o governo cresceu significativamente.

Apesar de deixar o cargo, ele continua com poder no Cazaquistão. Nazarbayev preside o Conselho de Segurança e permanece como líder do partido Nur Otan, que domina o parlamento.

Fonte: G1

NACIONAIS

Por Mariana Oliveira, TV Globo — Brasília

Quatro deputados federais e quatro senadores denunciados pela Procuradoria Geral da República no âmbito da Operação Lava Jatoaguardam definição do Supremo Tribunal Federal (STF) para saber se responderão a ação penal na condição de réus.

São seis denúncias apresentadas entre 2017 e 2018. O tribunal ainda precisa decidir se as acusações preenchem os requisitos mínimos para serem recebidas e convertidas em processo criminal.

Duas dessas denúncias envolvem cinco parlamentares e estão na pauta de julgamentos da Segunda Turma do STF da próxima terça-feira (11). Os casos, no entanto, já entraram na pauta diversas vezes neste ano sem terem sido efetivamente julgados.

A expectativa para esta terça-feira é que seja definida pelo menos a situação de quatro integrantes da cúpula do PP, acusados de formação de organização criminosa para fraudar a Petrobras.

O relator da Lava Jato no STF, ministro Luiz Edson Fachin, votou a favor de que os quatro virem réus por crime de organização criminosa: o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), que já é réu em outra ação no Supremo; os deputados Arthur Lira (PP-AL) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB); e o senador Ciro Nogueira (PP-PI). Todos negam as acusações. Os advogados afirma que os clientes não cometeram crime, apontam uma suposta tentativa de criminalizar a política e pediram a rejeição da denúncia.

Também está na pauta do STF uma denúncia apresentada contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL). Ele foi acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter desviado, entre 2008 e 2012, dinheiro da Transpetro para alimentar o caixa de diretórios estaduais e municipais do MDB por meio de doações oficiais das empresas contratadas pela estatal.

Em troca, diz a Procuradoria Geral da República, teria atuado para manter Sérgio Machado como presidente da Transpetro – Machado é um dos delatores da Lava Jato.

Renan Calheiros é absolvido pela Segunda Turma do STF

Renan Calheiros é absolvido pela Segunda Turma do STF

Renan Calheiros se declara inocente e ressalta que diversos inquéritos sobre ele foram arquivados desde o início da Lava Jato por falta de provas. Pelo menos sete investigações que envolviam o senador já foram descartadas por falta de elementos mínimos, mas Renan ainda é alvo de 13 procedimentos no STF.

Além dos cinco parlamentares, há ainda quatro denúncias apresentadas que estão pendentes: duas contra a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), outra contra o senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) e uma quarta que envolve novamente Renan Calheiros e também o senador Jader Barbalho (MDB-PA).

Gleisi é acusada de integrar organização criminosa supostamente formada por petistas e de receber propina da empreiteira Odebrecht. Ela nega.

Collor, que já é réu no STF por suspeita de desvios na BR Distribuidora, tem mais uma denúncia pendente, também por desvios na estatal, mas rejeita qualquer acusação.

Renan e Jader foram acusados de integrar uma organização criminosa composta por senadores do MDB. Eles também contestam a denúncia.

Julgamentos próximos

O STF tem atualmente seis ações penais da Operação Lava Jato em andamento, ou seja, denúncias recebidas e que viraram processos criminais. Três podem ter desfecho – o Supremo decidir se condena ou absolve os envolvidos – ainda neste ano.

Nas que envolvem o deputado Aníbal Gomes (MDB-CE), o ex-senador Valdir Raupp (MDB-RO) e os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima, do MDB da Bahia (ex-ministro e ex-deputado, respectivamente), eles são acusados de crimes do chamado colarinho branco, como corrupção e lavagem de dinheiro.

Além deles respondem a ações penais em fase menos avançada Collor, Eduardo da Fonte e o deputado Vander Loubet (PT-MS). Todos os envolvidos rejeitam as acusações.

STF condena primeiro político com foro na Lava-Jato

STF condena primeiro político com foro na Lava-Jato

Desde que a Lava Jato começou no Supremo, em 2015, há quatro anos, um político foi condenado: Nelson Meurer, do PP do Paraná.

No entanto, ele ainda não foi preso porque tem um recurso pendente, os chamados embargos de declaração. Após esse recurso, que pode ser analisado no segundo semestre, o STF poderá efetivar primeira prisão da Lava Jato no âmbito da Corte.

O ritmo dos processos no STF é visivelmente mais lento que na primeira instância, mas isso, principalmente, porque os ritos são diferentes. No STF, a denúncia é recebida por decisão colegiada. Outro exemplo é o rigor maior em relação às garantias de defesa: quem é julgado no Supremo, instância máxima do Judiciário, não tem outra instância para recorrer.

Relator da Lava Jato no STF, Fachin faz balanço de dois anos da operação

Relator da Lava Jato no STF, Fachin faz balanço de dois anos da operação

O número de casos da Lava Jato diminuiu consideravelmente no Supremo. Em 2017, o tribunal chegou a ter mais de 110 inquéritos da operação – hoje são 76 e seis ações penais.

A maioria dos casos foi remetida para primeira instância porque não envolvia o mandato atual do parlamentar ou porque os políticos não foram reeleitos.

Números atuais da Lava Jato no STF

  • Atualmente, o STF tem em andamento 76 inquéritos e mais 6 ações penais (considerando processos públicos, dos quais se tem conhecimento).
  • Nas seis ações penais, são 16 réus, dos quais quatro com mandato.
  • Nos 76 inquéritos, há 17 denunciados, dos quais oito com mandato.

Parlamentares réus na Lava Jato no STF

  • Aníbal Gomes (MDB-CE), deputado federal
  • Eduardo da Fonte (PP-PE), deputado federal
  • Fernando Collor de Mello (PTC-AL), senador
  • Vander Loubet (PT-MS), deputado federal

Denunciados ao STF na Lava Jato

  • Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), deputado federal
  • Arthur Lira (PP-AL), deputado federal
  • Eduardo da Fonte (PP-PE), deputado federal
  • Ciro Nogueira (PP-PI), senador
  • Fernando Collor de Mello (PTC-AL), senador
  • Gleisi Hoffmann (PT-PR), deputado federal
  • Jader Barbalho (MDB-PA), senador
  • Renan Calheiros (MDB-AL), senador

Fonte: G1

 

Por G1

 

O advogado de Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de agressão e estupro, disse neste sábado (8) por telefone que pode deixar o caso se ela não apresentar as provas que diz ter contra o jogador. Danilo Garcia de Andrade citou o restante de um vídeo que Najila diz ter gravado.

O advogado Danilo Garcia de Andrade carrega Najila Trindade após o depoimento da modelo em SP — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

O advogado Danilo Garcia de Andrade carrega Najila Trindade após o depoimento da modelo em SP — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Na sexta-feira (7), Najila afirmou em depoimento à polícia que o vídeo de sete minutos que ela gravou no hotel, no segundo encontro com Neymar, estava em um tablet que foi furtado em seu apartamento, em São Paulo.

Policiais especializados analisaram as marcas na porta do apartamento de Najila e só encontraram impressões digitais dela e da empregada.

A modelo disse que não registrou a invasão do apartamento porque não sabe ao certo o que foi levado. Só deu falta do tablet, de um relógio e de uma quantia em dinheiro que estava em uma bolsa.

Até agora, só foi divulgado um minuto do vídeo. Neste trecho, Najila bate em Neymar. Nos outros seis minutos, segundo ela, haveria elementos que comprovariam que o jogador a agrediu no dia anterior.

Imagem do vídeo gravado por Najila mostra ela e Neymar na cama do quarto do hotel em Paris — Foto: TV Globo/Reprodução

Imagem do vídeo gravado por Najila mostra ela e Neymar na cama do quarto do hotel em Paris — Foto: TV Globo/Reprodução

O advogado Danilo Garcia de Andrade disse também que Najila relatou a ele que tem provas guardadas num cofre, mas que ele ainda não teve acesso ao material.

No depoimento de sexta à Polícia Civil de São Paulo, a modelo deu duas versões diferentes sobre o segundo encontro que teve com o jogador em Paris.

Na primeira, disse que gravou todo o encontro. Em seguida, mudou a versão e disse ter desligado o celular porque teve medo de que Neymar percebesse.

Após o depoimento de seis horas, Najila passou mal e deixou a delegacia carregada pelo advogado. A defesa de Neymar disse que o jogador deve depor na próxima semana.

Conteúdo do depoimento

A TV Globo teve acesso ao conteúdo do depoimento. Najila contou à polícia que seguia Neymar em uma rede social e que, em fevereiro, fizeram contato e trocaram telefones. Em maio, combinaram a viagem dela a Paris — as passagens aéreas e o hotel foram pagos pelo jogador.

A modelo reiterou que Neymar foi ao hotel lhe encontrar e que os dois se beijaram. Em um momento, segundo ela, o jogador começou a dar tapas. Ela disse que não falou nada, mas que, minutos depois, percebeu que ele estava mais agressivo e reclamou.

Segundo Najila, neste momento ela perguntou se ele tinha camisinha. Neymar respondeu que não e ela disse que achava melhor eles ficarem “só na pegação”.

Najila contou que o jogador a segurou com força pelo quadril e fez sexo com ela sem o seu consentimento.

Crise de choro

O depoimento foi interrompido algumas vezes. Najila chorou e estava muito nervosa. Ela teve uma crise de choro quando relatava o sexo não consensual e, neste momento, a delegada responsável pelo caso parou de fazer perguntas.

Rosângela, amiga de Najila que a acompanhou no momento em que a modelo registrou o boletim de ocorrência do caso, também prestou depoimento e saiu sem falar com os jornalistas.

Neymar

A advogada de Neymar, Maíra Fernandes, esteve na delegacia que investiga o caso para ter acesso ao depoimento de Najila. Ela disse que o jogador prestará depoimento em São Paulo no início da próxima semana.

“Ele tem todo interesse em prestar depoimento, esclarecer tudo o que for necessário”, afirmou. “Eu posso dizer que a defesa do Neymar acredita plenamente na defesa dele e vai provar.”

O juiz Paulo Roberto Sampaio Jangutta, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou um pedido para paralisar o inquérito instaurado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. O pedido foi feito por advogados alheios ao processo.

Nesse inquérito a polícia apura quem é o responsável pelo vazamento de imagens íntimas de Najila. O jogador Neymar disse à polícia que foram assessores os responsáveis pela publicação, em uma rede social, do vídeo com as fotos da modelo.

Fonte: G1

Por G1

 

Lily Allen é a atração principal do Cultura Inglesa Festival no dia 9 de junho, em São Paulo — Foto: Reprodução/Instagram/LilyAllen

Lily Allen é a atração principal do Cultura Inglesa Festival no dia 9 de junho, em São Paulo — Foto: Reprodução/Instagram/LilyAllen

A inglesa Lily Allen faz show no Memorial da América Latina, em SP, neste domingo (9), dez anos após a última turnê no Brasil. A apresentação no Cultura Inglesa Festival teve entradas gratuitas distribuídas, mas todos os ingressos já estão esgotados.

A abertura do show será da cantora pernambucana Duda Beat, em turnê do seu primeiro disco “Sinto Muito”.

A 23ª edição do festival começou na sexta (24) e vai até 16 de junho. Além de música, há mostras de cinema, espetáculos de dança e de teatro e eventos para crianças na programação.

Lily Allen está na turnê que divulga seu quarto álbum, “No shame”, lançado em 2018. Anteriormente, ela veio ao Brasil em 2007 e 2009.

Serviço: 23º Cultura Inglesa Festival, com Lily Allen e Duda Beat

  • Data: 9 de junho (domingo)
  • Horário: 15h30 (abertura dos portões)
  • Local: Praça Cívica do Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, São Paulo – SP, 01156-001
  • INGRESSOS ESGOTADOS
  • Mais informações no site: www.culturainglesasp.com.br/cultural
Duda Beat — Foto: Divulgação

Duda Beat — Foto: Divulgação

Fonte: G1

 

Por BBC

 

A juíza federal Renata Almeida de Moura Isaac, da 7ª Vara Federal, em Salvador, decidiu suspender na sexta-feira (7) os bloqueios orçamentários determinados pelo MEC (Ministério da Educação) sobre as verbas destinadas às universidades federais.

Ela analisou oito ações contra a decisão do governo, uma delas de autoria do Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Brasília, e fixou multa de R$ 100 mil por dia caso a decisão não seja cumprida em 24 horas. O governo pode recorrer.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participa de audiência no Senado nesta terça (7) — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, participa de audiência no Senado nesta terça (7) — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O bloqueio é de 30% das despesas discricionárias (não obrigatórias), como investimentos (construção de salas, laboratórios, renovação, bolsas para pesquisas, custeio de projetos científicos, por exemplo), contratação de serviços, além de pagamentos de terceirizados, luz e energia. A decisão, do fim de abril, gerou diversos protestos pelo país.

Hoje, o governo federal gasta mais do que arrecada, e uma de suas alternativas é suspender temporariamente o gasto de verbas enquanto a situação do Brasil não melhora. Gestões anteriores também já congelaram verbas destinadas à educação.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Ministério da Educação informou à BBC News Brasil na manhã deste sábado (8) ainda não ter sido notificado da decisão da Justiça da Bahia. Disse ainda que a defesa judicial é de competência da AGU (Advocacia-Geral da União). O Palácio do Planalto, também nesta manhã, não quis se pronunciar sobre o assunto.

Mas o que diz exatamente a decisão que pode atrapalhar os planos do governo?

Declarações do ministro

No texto, a juíza Renata Almeida de Moura Isaac citou entrevista que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deu ao jornal “O Estado de S. Paulo” no fim de abril. Na ocasião, três universidades tinham sido escolhidas para terem seus repasses reduzidos: a Universidade de Brasília, a Universidade Federal Fluminense e a Universidade Federal da Bahia.

Na entrevista, o ministro declarou: “Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”. Também disse que a universidade “deve estar com sobra de dinheiro para fazer bagunça e evento ridículo”.

A juíza levou em conta as declarações do ministro para tomar sua decisão. Afirmou, no texto, não haver “necessidade de maiores digressões para concluir que as justificativas apresentadas não se afiguram legítimas para fins de bloqueio das verbas”.

Ela citou nominalmente as três universidades que a princípio tiveram suas verbas contingenciadas, a UNB, a UFF e a UFBA. “As instituições de ensino em questão sempre foram reconhecidas pelo trabalho de excelência acadêmico e científico ali produzido, jamais pela promoção de ‘bagunça’ em suas dependências.”

Para a juíza, a entrevista foi além da “mera retórica política”, já que as três universidades de fato tiveram parte de suas verbas bloqueadas, o que ela classificou como uma “promoção de política discriminatória e persecutória”.

Em seguida, a juíza escreve que, depois da entrevista, o MEC emitiu nota esclarecendo que o bloqueio no orçamento havia sido “operacional, técnico e isonômico para todas as universidades e institutos”, ou seja, não apenas nas três instituições citadas antes.

Ela considera então que o MEC teria mudado de critério – daquele divulgado em um primeiro momento por Weintraub, o da “balbúrdia” — para aquele divulgado em um momento posterior pelo MEC, de que o congelamento era técnico e em igual medida para todas as universidades. E, então, se propõe a analisar a legitimidade do novo critério.

A juíza destaca ainda que os bloqueios realizados pelo MEC incidiram sobre verbas discricionárias, ou seja, não legalmente obrigatórias.

Educação como direito fundamental

A segunda parte da argumentação da juíza começa fazendo referência à Constituição de 1988, que definiu a educação como “direito fundamental social” e estabeleceu que o financiamento das instituições de ensino públicas federais compete à União.

Então, conclui a juíza, “ao permitir que estas instituições se sujeitem ao risco de não cumprir obrigações contratuais, inclusive de serviços básicos e imprescindíveis à continuidade da atividade acadêmica, a exemplo de custos de energia, água, vigilância, limpeza e manutenção”, a União estaria se eximindo de obrigações constitucionais.

‘Autonomia das universidades’

Uma terceira regra constitucional, então, é citada. É a regra da autonomia universitária.

A juíza cita o artigo 207 da Constituição: “as Universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”.

Ela afirma, então, que os cortes “poderão retirar por completo a efetividade da autonomia universitária contemplada na Carta Magna, uma vez que os dirigentes já não poderão decidir acerca dos rumos da instituição”, principalmente em relação à “gestão financeira e patrimonial”.

‘Ofensa ao princípio de vedação ao retrocesso social’

A decisão segue com mais argumentos. O seguinte é de que a paralisação das atividades das universidades implicará “ofensa ao princípio da vedação ao retrocesso social”.

O que significa isso?

Vedação ao retrocesso social é um princípio do direito que estabelece que direitos sociais já adquiridos pela sociedade devem ser considerados como constitucionalmente garantidos. Portanto, quaisquer medidas que anulem os direitos sem criar outro método compensatório são consideradas inconstitucionais.

“(…) as universidades e institutos são verdadeiras conquistas da população brasileira, responsáveis pela formação de milhares de indivíduos. Inegável, portanto, que a descontinuidade dos serviços prestados por essas instituições traria grave prejuízo a toda coletividade”, diz a decisão.

Para reforçar o ponto, a juíza cita voto proferido pelo Ministro Celso de Mello em um julgamento sobre a legalidade da redução do orçamento destinado à Justiça do Trabalho, em que ele também evoca esse princípio para dizer que uma redução da verba produziria “inaceitável efeito perverso em detrimento dos trabalhadores”. O ministro escreve que o princípio “impede que sejam desconstituídas as conquistas já alcançadas pelo cidadão ou pela formação social em que ele vive”.

Necessidade de estudo ‘técnico e minucioso’

Por fim, a juíza conclui sua decisão exigindo que haja “prévio estudo técnico e minucioso, inclusive com a participação dos representantes destas instituições, para fins de se garantir que o bloqueio incidente sobre as verbas discricionárias não interferirá na continuidade das atividades acadêmicas”.

Do contrário, afirmou no texto, haverá “esvaziamento das diretrizes constitucionais na área de educação e das prerrogativas das universidades públicas”.

“O corte na forma realizada pelo MEC, tido por linear e isonômico, lança os dirigentes das instituições de ensino federais a sua própria sorte, ficando à mercê da boa vontade do alto escalão ministerial. Não resta dúvida, portanto, se tratar de hipótese de abuso de direito, que não deve passar despercebida pelo Poder Judiciário.”

Fonte: G1

Por Blog do BG

Governo negocia transição mais suave para trabalhador do INSS na reforma da Previdência

O governo negocia com o relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), um acordo pelo qual os trabalhadores do INSS também teriam uma regra de transição mais suave caso esse benefício seja dado aos servidores públicos que ingressaram na carreira até 2003. Segundo fontes que acompanham as negociações, se alguma concessão for feita ao funcionalismo, o mesmo deveria valer para os trabalhadores do setor privado que estão mais próximos da aposentadoria (acima de 50 anos de idade). O objetivo é não prejudicar o discurso de que a reforma combate privilégios.

Capitaneada por técnicos legislativos que assessoram o relator, a elite do funcionalismo quer flexibilizar a regra de transição prevista no texto original, que exige idade mínima (65 anos para homens e 62 anos para mulheres) para quem quiser manter integralidade (último salário da carreira) e paridade (mesmo reajuste salarial dos ativos) na aposentadoria. De acordo com o texto, quem quiser se aposentar antes, recebe o valor proporcional, limitado ao teto salarial dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), de R$ 39 mil.

Mas as categorias resistem às mudanças e querem se aposentar com as vantagens sem exigência de idade mínima. O governo chegou a propor uma idade um pouco superior à atual para o serviço público (60 anos, homens, e 55 anos, mulheres), com pedágio de 100% sobre o tempo que falta para a aposentadoria. Os servidores, no entanto, não aceitam a contraproposta.

Dependendo da solução a ser adotada, a ideia é replicar a mesma norma para o INSS, mas ainda não há definição sobre essa regra. Além disso, existem limitações porque a equipe econômica prevê um ganho fiscal de R$ 1 trilhão em 10 anos com a reforma. Boa parte da economia projetada virá com as mudanças na fase de transição.

A proposta enviada ao Congresso pelo Executivo, prevê três regras de transição para os trabalhadores do INSS. Pelo critério da idade mínima, começando com 61 anos (homens) e 56 anos (mulheres), subindo gradativamente até atingir 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres); pelo sistema de contagem de pontos, somando tempo de contribuição (35 anos no caso dos homens e 30 anos para mulheres) mais idade, começando com 86/96 até alcançar 100/105.

Além disso, quem estiver a dois anos da aposentadoria na data aprovação da reforma poderá requerer o benefício pelo chamado fator previdenciário, mas esse mecanismo reduz fortemente o valor do benefício para trabalhadores considerados jovens.

A regra de transição é um dos pontos que estão atrasando a conclusão do relatório, previsto para ser apresentado no início da próxima semana. O outro diz respeito aos estados e municípios, diante da pressão dos partidos do centrão para retirar esses entes da reforma.

Inclusão apenas dos municípios

Como o maior problema dos parlamentares são os servidores estaduais, está sendo cogitada a manutenção apenas dos municípios na reforma. Para isso, bastaria deixar claro no texto que as regras não valem para estados.

Outra possibilidade é retirar os governos regionais das mudanças, mas permitir que eles façam suas reformas próprias por meio de lei ordinária. O problema será discutido no Fórum de Governadores, na terça-feira.

Outro ponto em discussão é o regime de capitalização, no qual os trabalhadores poupam para a própria aposentadoria e não para um bolo que é repartido com os inativos. A equipe econômica insiste em manter o assunto na proposta, mas existe a possibilidade de ele sair diante da resistência dos parlamentares.

O GLOBO

Comments

Justiça condena Igreja Universal por esterilização de pastores

A Igreja Universal do Reino de Deus responde a ações judiciais movidas por ex-pastores que afirmam ter sido forçados ou pressionados pela instituição religiosa a fazer vasectomia.

A prática, segundo eles contam, garante o ingresso, a permanência ou a ascensão nos quadros da igreja.
As alegações e os relatos dos religiosos são similares. Eles apontam a esterilização como uma espécie de política de recursos humanos.

Sem filhos, os ex-pastores dizem que teriam mais disponibilidade para mudar de cidade a mando da igreja, uma vez que a instituição custeia a família dos religiosos.

A Universal nega que imponha a vasectomia, diz que saiu vencedora de processos ajuizados contra a igreja e afirma que estimula o planejamento familiar dos casais.

Processos são movidos na Justiça do Trabalho, na qual a Universal já foi condenada em primeira e segunda instâncias em diferentes casos. Há, ainda, uma condenação no TST (Tribunal Superior do Trabalho).

No caso mais recente apreciado pela Justiça, o TRT-2 (Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo) condenou a Universal, em segunda instância, a pagar R$ 115 mil em indenização por danos morais e materiais ao ex-pastor Clarindo de Oliveira, 44.

Ele prestou serviços à instituição religiosa entre 1994 e 2010 em templos no Brasil e em Honduras.

Na decisão publicada em 7 de maio deste ano, a relatora do caso, desembargadora Silvana Ariano, disse que há a confirmação da “prática de imposição de vasectomia” pela Universal.

A magistrada destacou o relato de um ex-pastor da instituição que foi testemunha de Oliveira. Segundo ele, “para permanecer na igreja [o pastor] tinha de fazer vasectomia”.

Para ela, a imposição da esterilização “se constitui em grave violação ao direito do trabalhador ao livre controle sobre seu corpo e em indevida intromissão do empregador na vida do trabalhador”.

Participaram do julgamento na 15ª Turma do TRT-2 as desembargadoras Maria Inês Ré Soriano e Magda Aparecida Kersul de Brito. Em julgamento de recurso em 25 de abril, o tribunal reverteu decisão de primeira instância que impunha derrota ao ex-pastor.

A igreja já apresentou embargos de declaração, espécie de recurso que questiona eventuais obscuridades ou omissões do tribunal.

À Folha Oliveira contou que virou pastor aos 18 anos de idade. “Antes mesmo de completar os 19, quando tinha acabado de me casar, disseram que eu deveria fazer vasectomia, tinha de renunciar [à possibilidade de ter filhos] para fazer a obra [trabalho na igreja].”

Quando a cirurgia foi feita, em São Paulo, a orientação dos superiores foi a de não relatar o procedimento à família em um primeiro momento, segundo ele.

“A intenção [de solicitar a operação], eu percebi depois, era impedir que o pastor fique preso em uma cidade por filhos, além de evitar ter despesas a mais com a família”, disse. Segundo Oliveira, a prática é disseminada na Universal.

Ele relatou ainda que tinha metas financeiras de arrecadação e que, se elas não fossem batidas, havia punições.

FOLHAPRESS

CommentsComments

Relatório da reforma será votado próximo dia 18

O governo trabalha com a data limite de 18 de junho para a votação da proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência na comissão especial que analisa o texto na Câmara. A partir dessa votação na comissão, a estimativa é de que em até um mês, até 18 de julho, a PEC seja analisada no Plenário da Câmara. Ao contrário de outras propostas do governo, a articulação da reforma da Previdência está sendo conduzida pela equipe técnica do Ministério da Economia.

Segundo estimativas do próprio governo federal, já existem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência na Câmara.

O governo estima ter entre 320 e 330 votos na Câmara dos Deputados a favor da reforma da Previdência. Há estimativas até mais folgadas.

A maior dificuldade que o governo enfrenta na articulação da reforma é que cada voto vem com suas próprias exigências.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Bolsonaro diz que, sem crédito extra, suspenderá benefícios neste mês

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi às redes sociais neste sábado (8) fazer um apelo para que deputados e senadores aprovem na terça-feira (11) um crédito extra de R$ 248 bilhões.

O PLN (projeto de lei do Congresso Nacional) de número 4 deveria ter sido votado na semana passada, mas ainda não foi aprovado nem mesmo na CMO (Comissão Mista de Orçamento).

Na quarta-feira passada (4), o governo tentou votar o texto na comissão para já levá-lo ao plenário na sessão do Congresso Nacional daquele dia. A oposição, no entanto, bloqueou a votação, adiando a apreciação do PLN 4 tanto na CMO como na sessão que reúne deputados e senadores em plenário em 11 de junho.

“Sem aprovação do PLN 4 pelo Congresso teremos que suspender o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência já no próximo dia 25. Nos meses seguintes faltarão recursos para aposentadorias, Bolsa Família, Pronaf, Plano Safra…”, escreveu Bolsonaro em sua rede social no início da noite deste sábado.

Ao deixar o Palácio do Alvorada, nesta noite, o presidente desceu do carro para cumprimentar turistas e falou sobre o assunto.

“Tem que ser aprovado, né? Não é por mim, mas pelos que necessitam dele”, disse.

Por causa da crise nas contas públicas, o governo pediu, no início do ano, ao Congresso um crédito extraordinário de R$ 248 bilhões. Esses recursos serão obtidos com emissão de títulos do Tesouro. A chamada regra de ouro impede o governo federal de se endividar para pagar despesas correntes, como Previdência Social e benefícios assistenciais.

Sem o crédito suplementar, o governo fica sem dinheiro já em junho para pagar projetos que dependem do valor extra, como o Plano Safra. A partir de 20 de junho, faltará dinheiro, segundo o Ministério da Cidadania, para pagar aos 2 milhões de idosos pobres do BPC (Benefício de Prestação Continuada), deficientes pobres, que somam outros 2,5 milhões de beneficiados pelo programa, seriam afetados a partir de julho.

O projeto que pede o dinheiro adicional foi enviado ao Congresso em março. A desarticulação política do governo, porém, dificulta a solução do problema.

“Acredito na costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores na aprovação urgente da matéria”, disse Bolsonaro na mensagem na internet.

Do total solicitado para 2019, são R$ 201,7 bilhões para aposentadorias e pensões, além de R$ 30 bilhões para o BPC. Há ainda recursos para o Bolsa Família e outros subsídios.

Depois da votação na CMO, o governo precisa conseguir 257 votos na Câmara e 41 no Senado para poder fazer os pagamentos com títulos públicos.

A aprovação do crédito extra não é a única questão na área econômica que preocupa o governo na próxima semana.

Até quarta-feira (12), o relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve apresentar seu parecer com alterações na proposta encaminhada pelo governo.

Durante todo este sábado (8) ele ficou reunido no Ministério da Economia com técnicos da pasta e consultores legislativos para tentar resolver impasses no texto. No fim da tarde, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, chegou à reunião que seguia ao menos até o início da noite.
Neste domingo (9), está prevista uma reunião na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O grupo discute temas como mudanças nas regras do abono salarial, regra de transição para quem já está próximo de se aposentar e a vinculação ou não da pensão por morte ao salário mínimo.

Um outro ponto é a inclusão de estados e municípios no texto da reforma. Governadores e prefeitos não querem ter que fazer alterações em seus redutos, mas deputados também não desejam arcar sozinhos com o ônus político de alterar as regras para servidores estaduais e municipais.

Uma reunião com governadores está prevista para terça-feira (11), o que pode atrasar a entrega do relatório, prevista inicialmente para segunda-feira (10).

Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo

 

LOCAIS

ABC é goleado em casa e vira lanterna

OABC voltou a decepcionar a torcida alvinegra na tarde deste sábado (8), mesmo jogando diante do lanterna do grupo, o Imperatriz. O time potiguar perdeu por 4 x 2 e a derrota colocou o elefante na lanterna do Grupo A da Série C. Foi a quinta derrota seguida do ABC na competição.

Pelo Imperatriz, Matheus Lima fez dois gols, um foi de Lucas Campos e o outro de Renan Dutra. Jefinho marcou os dois do alvinegro.

Precisando vencer para sair da zona de rebaixamento, o Imperatriz foi para cima. E, aos seis minutos, após cruzamento na área, Lucas Campos abriu o marcador para os visitantes. A reação do ABC não demorou. Aos 18 minutos, o time da casa chegou ao empate com Jefinho. Ele aproveitou rebote do goleiro Jean e deixou tudo igual.

Mas, jogando mal, o time potiguar não conseguiu neutralizar o Imperatriz, que chegou ao segundo gol aos 47 minutos do primeiro tempo. Após cruzamento pela direita, Renan Dutra ampliou de cabeça.

Na volta para o segundo tempo, o Imperatriz continuou mantendo a vantagem sobre o ABC e  aos 12 minutos Matheus Lima  fez 3 a 1 para o time maranhense.

O ABC conseguiu diminuir a diferença após cobrança de falta de Henrique que pegou na mão do defensor do Imperatriz e foi marcado o pênalti. Jefinho cobrou e marcou o segundo gol para o alvinegro. Mas, aos 46 minutos, Mateus Lima voltou a aparecer livre e fez o quarto gol para o Cavalo de Aço e fechando o placar.

ABC e Imperatriz voltam a campo no próximo sábado (15). Às 16h, o Cavalo de Aço visita o Ferroviário, no Castelão, em Fortaleza. Um pouco mais tarde, às 19h15, é a vez de o ABC enfrentar o Sampaio Corrêa. O duelo será em São Luís, no Maranhão.

NIOMINUTO.COM

 

Produção de petróleo cai mais de 32% e de Gás Natural quase 50% nos últimos 8 anos no RN

A produção de petróleo e gás natural no Rio Grande do Norte caiu 34,46% entre os anos de 2010 a 2018. Dos 60,6 mil barris do mineral extraídos diariamente ao longo do mês de dezembro de 2010, o quantitativo reduziu para 40,7 mil no mesmo mês do ano passado.

Em relação ao gás natural, a queda registrada na mesma base de comparação foi ainda maior: dos 1,6 milhões de metros cúbicos produzidos a cada dia de dezembro de 2010, o volume reduziu para 924 mil metros cúbicos diários no último mês de 2018. A falta de investimentos da Petrobras, maior produtora de petróleo e monopolizadora da extração de gás natural no Estado, é apontada como a principal causa do recuo da produção ao longo dos anos.

Os números analisados constam no portal da transparência da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e são referentes ao total produzido nos meses de dezembro dos anos em referência.

Para acessar a reportagem completa é só clicar: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/produa-a-o-de-petra-leo-cai-32-7-por-cento-no-rn/450550

TRIBUNA DO NORTE

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

AUTOCONHECIMENTO: COMO SE APROXIMAR DE DEUS ATRAVÉS DO SELF

Na coluna AUTOCONHECIMENTO deste sábado um texto de profunda análise sobre o crescimento espiritual e o self. Ao encontrá-lo você encontra a Deus ou o Brahma. Leia este belo e inteligente texto e REFLITA sobre essa comunhão com BRAHMA.

A UNIÃO COM BRAHMA – por Martin Claret

(A Sabedoria do Buda)

Tendo dois brâmanes perguntado ao Buda qual o verdadeiro caminho para chegar à união com Brahma, respondeu o Bem-Aventurado:

– Qualquer dentre os brâmanes versados no estudo dos Vedas já viu Brahma face a face?

– Não, responderam os dois brâmanes.

– Mas algum mestre versado no estudo dos Vedas, ou qualquer dos autores dos Vedas, já viu Brahma face a face?

– Não, responderam os dois brâmanes.

– Então, retrucou o Buda, acaso deveriam dizer os brâmanes: “Indicamos o caminho para chegar a uma união com aquilo que não conhecemos, que nunca vimos?” Se tal é a substância da tradição dos brâmanes, bem vã é a sua missão. É exatamente como uma fila de cegos agarrados uns aos outros: o primeiro não vê, o do meio não vê, os últimos não podem ver.

– Imaginai agora, disse ainda o Buda, que um homem chega à margem deste rio e quer atravessá-lo. Julgais que se ele rogasse à outra margem que se aproximasse dele, ela, com efeito, viria por virtude de suas orações? É isso, no entanto, o que fazem os brâmanes. Negligenciam na prática das qualidades que realmente fazem um brâmane, e dizem: “Indra, nós te imploramos; Varuna, nós te imploramos, Brahma, nós te imploramos!” Mas não é possível que só por força dessas invocações possam eles jamais chegar à união com Brahma.

Mas, se um homem penetra sucessivamente os quatro quartéis do mundo com pensamentos de amor; se ele enche o mundo de pensamentos de um amor crescente, incessante e sem medida; se, como a trombeta que se faz ouvir facilmente em todas as direções, não deixa esquecido ente algum, no mundo, que tenha forma e vida, e a todos envolve em sentimentos de amor, de piedade, de simpatia e de serenidade crescente, incessante e sem medida, então, na verdade, esse homem conhecerá o caminho que leva à união com Brahma.

(Extraído do livro “Buda – Aquele que Despertou”; Editora Martin Claret).

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: COMO SE APROXIMAR DE DEUS ATRAVÉS DO SELF

HISTÓRIA E FILOSOFIA: UMA PEQUENA INTRODUÇÃO AO BHAGAVAD GITA, POR JILENE AUGUSTO

Na coluna HISTÓRIA E FILOSOFIA desta quarta-feira o estudioso Jilene Augusto faz uma pequena introdução ao BHAGAVAD GITA, texto religioso hindu comparado ao Sermão da Montanha de Jesus Cristo, de grande profundidade espiritual. Assista a mini-palestra e conheça os princípios fundamentais do Hinduísmo. 

Fonte: 

Publicado em 4 de jun de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA E FILOSOFIA: UMA PEQUENA INTRODUÇÃO AO BHAGAVAD GITA, POR JILENE AUGUSTO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por G1

 

Oito alpinistas estão desaparecidos na montanha Nanda Devi, no Himalaia — Foto: Reuters

Oito alpinistas estão desaparecidos na montanha Nanda Devi, no Himalaia — Foto: Reuters

A procura por oito alpinistas desaparecidos após uma avalanche na porção indiana da cordilheira do Himalaia foi suspensa neste domingo (2) pelo mau tempo e será retomada na segunda-feira, anunciaram as autoridades.

Quatro britânicos, dois americanos, um indiano e um australiano estão desaparecidos desde sexta-feira (31) no Nanda Devi, a segunda maior montanha da Índia, com 7.826 metros de altura.

Dois helicópteros e dezenas de agentes dos serviços de emergência trabalharam na área neste domingo, pelo segundo dia consecutivo, e as buscas foram suspensas à tarde pela concentração de nuvens.

Vijay Kumar Jogdande, um juiz do distrito de Pithoragarh, onde fica a montanha, afirmou que as operações de busca serão retomadas às 5h de segunda-feira (noite de domingo no Brasil), se o clima permitir.

“Esperamos encontrar algumas pistas, mas não é uma tarefa fácil”, disse Jogdande, que acredita que os alpinistas estavam acima dos 6.000 metros de altura no momento da avalanche.

Missões de busca

A segunda missão aérea foi concluída depois de rastrear “o último local conhecido e as pegadas” dos alpinistas do outro lado da montanha, disse Vijay Kumar Jogdande, o principal funcionário público no distrito de Pithoragarh, no estado indiano de Uttarakhand.

Pode levar dias para que a área atingida por avalanche onde eles foram vistos pela última vez seja alcançada. A primeira viagem de reconhecimento de helicóptero encontrou barracas, mas nenhuma presença humana.

O Nanda Devi é a segunda montanha mais alta da Índia e faz mais vítimas do que o Everest, o pico mais alto do mundo — Foto: Reuters

O Nanda Devi é a segunda montanha mais alta da Índia e faz mais vítimas do que o Everest, o pico mais alto do mundo — Foto: Reuters

Segundo funcionários do governo estadual, é improvável que sobreviventes sejam encontrados.

“As chances de sobrevivência são escassas”, disse Jogdande, funcionário do governo indiano.

A taxa de vítimas na região é quase cinco vezes maior do que no Monte Everest, o pico mais alto do mundo, que também fica na Cordilheira do Himalaia.

Superlotação no Everest

Pelo menos 11 pessoas morreram nesta temporada de escaladas no monte Everest, montanha que fica na fronteira entre o Nepal e o Tibete. A maioria das mortes foi atribuída ao cansaço dos alpinistas — piorado, segundo os mais experientes, devido à superlotação no caminho de subida e descida do topo.

Neste ano, o governo nepalês bateu um recorde histórico no número de passes concedidos para a subida: 381. Cada titular de uma permissão é acompanhado por um guia, o que significa que mais de 750 pessoas estão na rota para a escalada, de acordo com os últimos dados disponíveis.

Fonte: G1

Por BBC

 

Uma mulher tira fotos de depósitos de lixo cheios de plástico antes de enviá-los de volta ao país de origem em Port Klang, a oeste de Kuala Lumpur, na Malásia — Foto: Mohd Rasfan/AFP

Uma mulher tira fotos de depósitos de lixo cheios de plástico antes de enviá-los de volta ao país de origem em Port Klang, a oeste de Kuala Lumpur, na Malásia — Foto: Mohd Rasfan/AFP

Um navio de carga do Canadá encheu seus porões nas Filipinas, quinta-feira, para retornar a Vancouver.

Em vez de mercadorias, porém, a embarcação foi carregada mesmo com um monte de lixo.

Há 69 contêineres com mais de 1.500 toneladas de resíduos tóxicos ou não recicláveis ​​que, segundo o governo de Manila, capital das Filipinas, haviam sido enviados para o seu território entre 2013 e 2014 de forma ilegal.

Enviar o lixo de volta para o lugar de origem é apenas o capítulo mais recente da crescente tensão diplomática entre nações desenvolvidas e países do sudeste asiático que tradicionalmente importam resíduos ocidentais para processá-los.

Tudo começou a mudar há um mês, quando, em um movimento inesperado, o presidente filipino Rodrigo Duterte ameaçou enviar um carregamento de lixo de volta ao outro lado do mundo.

“Eu aviso ao Canadá que, se não vier tirar esse lixo daqui na próxima semana, eu vou levar ele pelo mar para jogar lá na sua costa”, disse. “Vamos declarar guerra ao Canadá”.

Embora a questão tenha começado a ser discutida entre os dois países há mais de cinco anos, foi somente nesta semana que o Canadá finalmente enviou um navio para recolher o lixo que havia transportado para as Filipinas.

Navio que levará lixo das Filipinas para o Canadá chega a porto perto da capital de Manila — Foto: Noel Celis/AFP

Navio que levará lixo das Filipinas para o Canadá chega a porto perto da capital de Manila — Foto: Noel Celis/AFP

O movimento de protestos nesse arquipélago se espalhou para outras nações asiáticas e a Malásia, que era um dos principais importadores de lixo do mundo, também condenou a chegada ilegal de lixo da Espanha, Reino Unido, Austrália e Alemanha, entre outros países.

“A Malásia não será o lixão do mundo (…) Nós vamos contra-atacar. Apesar de sermos um país pequeno, os países desenvolvidos não podem nos assediar”, disse a ministra do Meio Ambiente, Yeo Bee Yin, nesta semana.

Foi apenas o começo: poucos dias depois, Kuala Lumpur devolveu uma remessa de lixo para a Espanha e anunciou que outros dez contêineres com 450 toneladas de plástico poluente serão fretados para os Estados Unidos, China, Austrália, Canadá, Japão, Arábia Saudita e Bangladesh.

Como começou esta “guerra do lixo”?

Foi um longo processo com muitas idas e vindas que teve um momento decisivo no ano passado.

O principal receptor de lixo em âmbito mundial, durante décadas, foi a China.

Em 2016, o país processou pelo menos metade das exportações mundiais de resíduos de plástico, papel e metais, que incluíam resíduos do Reino Unido em quantidade bastante para encher 10.000 piscinas olímpicas, segundo o jornal britânico “The Guardian”.

Mas em meio a pressões ambientais, o governo de Pequim proibiu essas operações em 2018, o que fez com que os carregamentos de lixo fossem desviados para outras nações asiáticas.

Diante da avalanche de resíduos que começou a circular pelo Sudeste Asiático, muitos políticos e especialistas começaram a dizer que os países da região estavam se tornando um lixão para o Ocidente.

Finalmente, a Tailândia, a Malásia e o Vietnã aprovaram uma legislação no ano passado para evitar que resíduos estrangeiros que não sejam recicláveis ​​entrem em seus portos.

Somente de janeiro a julho de 2018, cerca de 754.000 toneladas de resíduos plásticos foram levados para a Malásia, segundo dados do governo.

Apesar dos esforços dos governos, o lixo não reciclável continuava chegando.

A que se deve isso?

Em tese, as nações desenvolvidas enviavam lixo reciclável até a Ásia para que ele fosse processado, o que era visto como uma fonte de emprego e lucros para os países de destino.

No entanto, nos últimos tempos, grupos de ambientalistas e analistas começaram a denunciar que o lixo que chegava a essas nações continha, na realidade, produtos tóxicos, tecnológicos ou plásticos não biodegradáveis, o que impossibilitava seu processamento.

Segundo as autoridades, em muitas ocasiões existia um mercado clandestino, em que o lixo era enviado para centros de reciclagem de plásticos ilegais, onde era queimado, o que implica em riscos à saúde e ao meio ambiente.

Como o comércio de lixo é geralmente feito através de empresas privadas, muitas têm usado técnicas ilegais para introduzi-lo em nações asiáticas, o que vai desde contrabando até falsificação de documentos.

Na semana passada, por exemplo, uma carga de lixo da Austrália, rotulada como combustível, foi confiscada em um porto nas Filipinas.

Qual o impacto desse lixo?

De todo o plástico que é descartado todos os dias no mundo, menos de 10% é reciclado.

O resto vai para aterros sanitários ou é incinerado, o que é proibido em muitos países desenvolvidos porque o material libera fumaças altamente tóxicas.

Moradores retiram lixo do rio Sabarmati, na cidade indiana de Ahmedabad — Foto: Sam Panthaky/AFP

Moradores retiram lixo do rio Sabarmati, na cidade indiana de Ahmedabad — Foto: Sam Panthaky/AFP

Por isso, muitas nações do Ocidente têm optado por enviar esses resíduos para nações asiáticas, onde existem empresas dispostas a aceitá-los por um custo menor do que seria cobrado em qualquer outro país.

De acordo com um relatório da Aliança Global por Alternativas à Incineração (GAIA), os resíduos tóxicos no Sudeste Asiático são uma das causas mais frequentes de poluição da água, mortes de culturas e doenças respiratórias.

Como medida internacional para evitar que isso continue, a Convenção da Basiléia, um acordo multilateral sobre gestão de resíduos em âmbito mundial, proibiu recentemente a ‘exportação’ de resíduos plásticos não recicláveis ​​e contaminados para países em desenvolvimento sem o consentimento deles.

A medida, no entanto, só entrará em vigor em 2020 e nem todos os países do Sudeste Asiático são signatários.

Fonte: G1

NACIONAIS

Por G1

 

Desde 2018, os índices de assassinatos no país têm apresentado uma nova tendência, pouco familiar à realidade brasileira: a de queda. O balanço do ano mostra que o Brasil teve uma redução de 13% nas mortes violentas em relação a 2017, a maior queda dos últimos 11 anos da série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. E tudo indica que o movimento continua em 2019, já que os números apontam redução nos primeiros meses deste ano.

Os dados, coletados por repórteres do G1 mensalmente, são consolidados no índice nacional de homicídios, do Monitor da Violência, uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e com o Fórum.

Para entender o que pode estar por trás da tendência de queda, o G1 foi a fundo nos cenários de segurança pública de três estados que se destacaram por suas reduções: Acre, Ceará e Rio Grande do Norte. Especialistas, integrantes e ex-integrantes dos governos e entidades foram consultados para levantar as principais medidas tomadas nos estados que podem ter resultado na queda da violência.

Entre as medidas adotadas estão:

  • Ações mais rígidas em prisões, como constantes operações de revistas e implantação do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD)
  • Isolamento ou transferência de chefes de grupos criminosos para presídios de segurança máxima
  • Criação de secretaria exclusiva para lidar com a administração penitenciária
  • Criação de delegacia voltada para investigar casos de homicídios
  • Integração entre as forças de segurança e justiça

Para Bruno Paes Manso, pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da USP, o crime e o tráfico de drogas passaram a se estruturar a partir de conexões entre lideranças dentro e fora das prisões, replicando o modelo de negócio que vigorou em São Paulo e se expandiu para diversos estados nos últimos anos. “Essa nova configuração do crime permitiu aos governos e justiça terem mais capacidade de controlar os conflitos nesta ampla rede criminal a partir da identificação das cadeias de comando e das lideranças mais influentes, boa parte delas nos presídios.”

“Como os criminosos não fazem questão de guerra, já que isso significa custos elevados para seus negócios, ações inteligentes e estratégicas dos governos podem promover tréguas e suspensão de conflitos entre rivais. É importante jogar com a racionalidade deste novo perfil de criminoso”, diz Bruno Paes Manso, do NEV-USP.

Veja abaixo mais informações sobre cada estado:

Acre

Implantação do RDD foi uma das principais medidas tomadas para conter a atuação de chefes dentro do sistema penitenciário no Acre — Foto: Divulgação Iapen

Implantação do RDD foi uma das principais medidas tomadas para conter a atuação de chefes dentro do sistema penitenciário no Acre — Foto: Divulgação Iapen

A guerra entre facções fez com que os acreanos vivenciassem nos últimos anos o aumento desenfreado da violência no estado. A disputa entre grupos criminosos explodiu no fim de 2015, quando foram registrados os primeiros ataques em Rio Branco. Isso fez com que os índices de violência aumentassem muito nos anos seguintes, passando de uma taxa de 29 mortes por 100 mil habitantes em 2015 para o recorde de 63,9 em 2017.

Em 2018, porém, a taxa regrediu para 47,5 mortes por 100 mil habitantes, numa queda de mais de 20% no número de assassinatos em relação ao ano anterior. No primeiro trimestre de 2019, os números continuaram caindo, ficando também mais de 20% abaixo do registrado no mesmo período de 2018.

Analisando esses números, o G1 conversou com autoridades e ex-gestores que estavam à frente da Segurança pública quando a guerra começou para tentar entender que medidas foram tomadas e acabaram impactando no combate às organizações criminosas.

Juntos, eles destacam algumas ações tomadas ao longo dos anos para tentar controlar a atuação das facções criminosas no estado, como:

  • Implantação do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), em que os presos são isolados em salas individuais e são monitorados de forma mais rígida, no Presídio de Segurança Máxima Antônio Amaro Alves em Rio Branco
  • Criação de uma delegacia voltada para investigar crimes de homicídio (DHPP)
  • Separação dos presos por facção dentro das cadeias do estado
  • Constantes operações de revistas dentro dos presídios

Ceará

Membros de facções atacaram prédios, equipamentos e veículos públicos e privados, em todo o estado, em janeiro de 2019 — Foto: José Leomar/G1

Membros de facções atacaram prédios, equipamentos e veículos públicos e privados, em todo o estado, em janeiro de 2019 — Foto: José Leomar/G1

Uma guerra entre facções levou o Ceará a ter um ano com recorde de violência em 2017, com 5.133 homicídios. O cenário de violência levou o estado a adotar medidas mais rígidas contra os criminosos, especialmente dentro dos presídios, de onde partem as ordens da maioria dos homicídios no Ceará.

Eleito para um segundo mandato, o governador do Ceará, Camilo Santana, criou uma pasta exclusiva para atuar nos presídios. A posse ocorreu em 1º de janeiro deste ano, e o secretário da Administração Penitenciária recém-empossado, Mauro Albuquerque, prometeu acabar com a divisão de facções por presídios e tornar mais rigoroso o controle de celulares nas unidades prisionais. Como represália, os mesmos grupos criminosos que cometiam homicídios entre si se uniram para realizar uma série de ataques no estado.

O medo que a população cearense teve da onda de ataques se contrapôs à queda drástica de homicídios registrada em janeiro deste ano. A Secretaria da Segurança contabilizou 192 mortes no mês no estado, uma redução de 60,1%, em comparação com janeiro de 2018, com 482 assassinatos. Fortaleza teve sete dias sem crimes fatais e outros oito dias com apenas um homicídio cada um.

Segundo especialistas, a queda foi consequência do que seria um “acordo” entre as facções, que passaram a se concentrar mais no Estado como inimigo do que nas brigas entre os grupos criminosos. Consequentemente, os índices de mortes violentas caíram.

Além disso, em reação aos ataques, a Justiça determinou a transferência de 40 chefes das facções criminosas para presídios federais de segurança máxima e tomou outras medidas para aumentar a disciplina nos presídios:

  • Controle mais rígido dos itens de familiares que visitam os presídios
  • Restrição da roupa dos visitantes e das comidas que eles podem levar
  • Vistorias mais frequentes em busca de celulares nas celas
  • Patrulha no entorno das unidades prisionais
  • Desativação de unidades no interior do estado que não cumpriam normas de seguranças e onde as fugas eram frequentes

Rio Grande do Norte

Agentes penitenciários no Pavilhão 5 de Alcaçuz, que foi alvo de massacre em janeiro de 207 — Foto: Thyago Macedo/G1

Agentes penitenciários no Pavilhão 5 de Alcaçuz, que foi alvo de massacre em janeiro de 207 — Foto: Thyago Macedo/G1

A retomada do controle dos presídios potiguares por parte do Estado, sobretudo com a identificação, o isolamento e a transferência dos chefes das facções que protagonizaram o massacre de presos na penitenciária de Alcaçuz em 2017 – justamente o ano em que o Rio Grande do Norte atingiu o ápice no número de assassinatos – é apontada por especialistas em segurança pública como o principal fator para a redução dos índices de violência fora das cadeias.

Levantamento divulgado pelo G1 mostra que o Rio Grande do Norte está entre os quatro estados do país que conseguiram reduzir em mais de 30% o número de mortes violentas no primeiro trimestre do ano.

O cume da violência no estado foi no ano de 2017, quando ocorreram 2.405 homicídios. O ano já começou violento, com o massacre de 26 presos dentro de Alcaçuz, o mais brutal e sangrento episódio da história do sistema prisional potiguar.

Para especialistas, a identificação dos chefes presos e o isolamento deles em presídios federais contribuiu para a retomada do controle dos presídios do estado e, consequentemente, para a redução dos índices de criminalidade fora das cadeias. Também foram promovidos concursos, contratações e formatação de método de trabalho de agentes penitenciários, reconstrução de unidades prisionais e maior integração entre as forças de segurança pública.

Fonte: G1

Por Ricardo Freitas, G1 MS

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante solenidade em Brasília nesta quinta (9) — Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante solenidade em Brasília nesta quinta (9) — Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Está prevista para esta segunda-feira (3) uma visita do ministro da Justiça, Sérgio Moro, a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, vizinha de Ponta Porã (MS). Moro deve desembarcar em Ponta Porã às 12 horas (de MS) e depois segue carro ao Paraguai.

O ministro vai se reunir na sede da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD), com o presidente paraguaio Mario Abdo Benitez e com os ministros de segurança Arnaldo Giuzzio do Paraguai e Patricia Bullrich, da Argentina. O tema principal do encontro será a integração entre os países no combate ao tráfico de drogas.

A fronteira do Brasil com o Paraguai, em Ponta Porã, região sul de Mato Grosso do Sul, sempre foi marcada por execuções, tiroteios, tráfico de drogas e armas. O local é uma das principais portas de entrada de entorpecentes e armas de grosso calibre no país.

A característica violenta da região ganhou ares de guerra nos últimos anos com a disputa pelo controle do local entre facções criminosas. Junho de 2016 marca a intensificação desta guerra com a morte de Jorge Rafaat, conhecido como “Rei da Fronteira”. O G1 traçou um panorama desta disputa que, só em 2018, vitimou 30 pessoas.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Jogadores da seleção saem em defesa de Neymar após acusação de estupro

O atacante Neymar recebeu o apoio do elenco da seleção brasileira após ter sido acusado de estupro por uma mulher.

Os três atletas direcionados pela CBF para dar entrevista tentaram se esquivar das perguntas sobre o jogador, por orientação da confederação. Mas apoiaram o atacante.

“Isso não vai contaminar o grupo e sabemos muito bem como é o Neymar como pessoa. Certeza que vai provar ser inocente. Os fatos apresentados são de estranheza e pareceu premeditado. Assim que tudo for esclarecido, Neymar vai ter a paz que merece e continuar o trabalho que tem feito”, disse o volante Fernandinho.

“Acredito que ele terá todo nosso apoio e respaldo, todo nosso suporte para que tudo o que foi falado, a acusação que foi feita, que não interfira dentro de campo. Vamos aguardar, mas o que diz do nosso ambiente nada vai mudar e terá nosso apoio total durante todo período da Copa América”, completou o meio-campista.

Neymar se reapresentou por volta de 12h deste domingo (2) e se juntou ao elenco da seleção após o grupo ter recebido folga na tarde de sábado (1º).

“É difícil falar, por ser o Neymar toma proporções maiores, e nesse momento tem que ter cuidado. É um assunto pessoal e vamos dar total apoio ao Neymar”, disse o atacante Everton.

“A gente sabe que é difícil, um momento que só ele sabe. Ele é um cara simples, muito gente boa e uma boa pessoa”, emendou o atleta do Grêmio.

O atacante Lucas Paquetá disse se tratar de um assunto pessoal do atacante do PSG: “Temos que continuar um ambiente natural. Se você almoçar com a gente, vai ver a felicidade de cada um por estarmos juntos. É um assunto pessoal dele, eu falo pelo que vivo com todos, não vai mudar o nosso ambiente”.

Folhapress

CommentsComments

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (2) que o governo está articulando para que o Senado aprove, nesta segunda-feira (3), a MP (medida provisória) para combater fraudes no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A proposta do pente-fino nos benefícios da Previdência Social precisa ser votada nesta segunda, ou então irá perder a validade.

“Estamos mobilizando os senadores para comparecer. Se Deus quiser, vai dar certo”, afirmou Bolsonaro ao entrar no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente, após passar parte do fim de semana na Granja do Torto, propriedade oficial da Presidência com características de casa de campo.

No Palácio da Alvorada, o presidente recebeu a visita do filho e senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

A equipe econômica espera economizar R$ 9,8 bilhões neste ano ao estabelecer regras mais rígidas para ter direito ao auxílio-reclusão, benefício pago ao dependente de presidiário; com os programas de combate a fraudes e demais medidas da MP.

O governo está confiante para a votação desta segunda e estima que haverá número suficiente de senadores para a sessão.

“Temos trabalhado para assegurar o quórum”, disse o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Ele estima que cerca de 60 senadores comparecerão à Casa e, desse total, mais de 41 votarão pela aprovação da medida provisória.

Bezerra Coelho espera ainda que o Senado não aprove mudanças na versão que recebeu aval da Câmara. Se os senadores alterarem o texto, a MP precisará voltar para o plenário da Câmara.

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou que a oposição tentará derrubar a medida provisória, pois considera que a proposta retira direitos dos trabalhadores do campo.

Um dos pontos mais discutidos nesta MP é a vedação de que sindicatos rurais emitam documento para atestar a atividade no campo para quem deseja pedir a aposentadoria rural. O documento, segundo a proposta, seria obtido em órgãos públicos.

“Não vamos fazer acordo. Vamos votar contra a MP e, se possível, derrubar a sessão”, declarou o senador. A estratégia é não marcar presença no plenário da Casa. Assim, o governo precisaria mobilizar 41 senadores para dar início à votação.

Para o pente-fino, está previsto um bônus para servidores do INSS que buscam irregularidades em benefícios.

Essa força-tarefa, contudo, ainda não foi iniciada, pois, antes de pagar os bônus, o governo precisa de autorização do Congresso para incluir essa despesa no Orçamento.

Apesar do aumento de despesas com o bônus, o ministro Paulo Guedes (Economia) espera que a identificação de fraudes compense os gastos e, assim, haja uma redução nos desembolsos da Previdência.

A medida provisória de combate a fraudes no INSS é um dos pilares da reforma da Previdência, cujo principal projeto é uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que endurece as regras para aposentadorias e pensões de trabalhadores da iniciativa privada e do setor público.

A MP foi aprovada na Câmara na madrugada de quinta (30). A ideia do governo era conseguir aprovar o texto no Senado na tarde do mesmo dia, mas não houve acordo.

Agora, o Palácio do Planalto precisa conseguir mobilizar sua base de senadores na segunda para não deixar a medida provisória perder a validade.

Ao chegar ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro cumprimentou apoiadores. Duas crianças pediram para conhecer a residência oficial. O presidente atendeu ao pedido. A visita durou cerca de 30 minutos.

Folhapress

Foto: Yara Nardi/Reuters

O papa Francisco disse neste domingo (2) que os políticos não devem “nunca semear ódio e medo” ao responder uma pergunta sobre Matteo Salvini, homem forte da Itália e líder da extrema direita

O pontífice disse aos jornalistas, no voo de volta de uma viagem de três dias à Romênia, que seria “muito imprudente” de sua parte expressar uma opinião sobre o vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, líder do partido anti-imigração Liga.

Francisco insistiu que não recebeu Salvini – que sempre carrega um terço católico em seus comícios – apenas porque o ministro não solicitou uma audiência privada.

“Rezo por todos, para que os italianos avancem, para que se unam”, disse, dias depois de os partidos de extrema direita da Itália ganharem mais 40% dos votos nas eleições europeias, em grande parte graças a sua mensagem contra a imigração.

“Devemos ajudar os políticos a serem honestos (…) Um político nunca deve semear ódio e medo, nunca”, declarou.

Francisco também repetiu seu pedido para que a Europa “supere as divisões e as fronteiras”.

“Vemos fronteiras na Europa e não servem para nada. Por favor, não deixem que a Europa seja derrotada pelo pessimismo ou pelas ideologias”.

“A Europa não está sendo atacada por armas, ou bombas, mas por ideologias”, concluiu.

AFP

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Por G1 RN

 

Ônibus de viagens intermunicipais deixam a rodoviária de Natal (arquivo) — Foto: Olinto Bezerra/Inter TV Cabugi

Ônibus de viagens intermunicipais deixam a rodoviária de Natal (arquivo) — Foto: Olinto Bezerra/Inter TV Cabugi

Os ônibus que fazem as linhas intermunicipais dentro do Rio Grande do Norte agora terão que parar no local indicado por mulheres, idosos e pessoas com deficiência, para o desembarque destes passageiros. A previsão está na lei 10.516, sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT) na última quinta-feira (30) e publicada no Diário Oficial deste sábado (1º).

De acordo com o texto, a partir das 22h e até as 6h do dia seguinte, estes usuários o sistema de transporte coletivo podem optar pelo local mais seguro e acessível para desembarcar, mesmo que não seja um ponto de parada definido pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER), ou pela empresa.

Porém, mesmo que os passageiros possam escolher onde desembarcar, deve ser respeitado o itinerário original da linha e os preceitos da Lei de Trânsito. O motorista não poderá parar o ônibus em um local proibido, por exemplo.

“As empresas de transporte coletivo deverão divulgar, em local de alta visibilidade, no espaço interno dos veículos, a garantia da nova regra do desembarque noturno”, ressalta a lei.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro comenta julgamento sobre homofobia no STF, e pergunta: ‘Não está na hora de termos um evangélico no Supremo?’. Parte de paredão de mina da Vale desaba, mas não afeta barragem em MG. O desemprego cai, mas ainda atinge 13,2 milhões de brasileiros. Pela 1ª vez em 10 anos, a Bovespa fecha no azul em maio. Número de fumantes cai 40% no Brasil nos últimos 12 anos. Investigada na Lava Jato, a Braskem vai devolver R$ 2,8 bi ao governo e à Petrobras. Em SP, a Justiça libera o uso de patinetes sem capacete.

INTERNACIONAIS

Tiros nos EUA

Equipes de socorro respondem a chamado após tiroteio na prefeitura de Virginia Beach, nos EUA — Foto: Kaitlin McKeown/AP

Equipes de socorro respondem a chamado após tiroteio na prefeitura de Virginia Beach, nos EUA — Foto: Kaitlin McKeown/AP

Um assassino abriu fogo em um complexo de prédios da Prefeitura de Virginia Beach, nos EUA, e matou 11 pessoas. Ele era um ex-funcionário e também morreu no tiroteio. Ainda não está claro se ele se matou o foi morto pela polícia. Ao menos 6 pessoas ficaram feridas, entre elas um policial.

 

NACIONAIS

‘Evangélico no STF?’

'Não está na hora de termos um evangélico no STF?', questiona Bolsonaro

‘Não está na hora de termos um evangélico no STF?’, questiona Bolsonaro

O presidente Bolsonaro disse que o STF “está legislando” ao discutir a equiparação de homofobia ao crime de racismo, e questionou se não estaria na hora do Supremo ter um ministro evangélico. A declaração do presidente recebeu aplausos de pastores e bispos que participavam de um evento evangélico em Goiânia.

“Com todo respeito ao Supremo Tribunal Federal, eu pergunto: existe algum, entre os 11 ministros do Supremo, evangélico? Cristão assumido? Não me venha a imprensa dizer que eu quero misturar a Justiça com religião. Todos nós temos uma religião ou não temos. E respeitamos, um tem que respeitar o outro. Será que não está na hora de termos um ministro no Supremo Tribunal Federal evangélico?”, disse.

No dia 23, o STF formou maioria pela criminalização da homofobia e transfobia. Na ocasião, chegou a 6 o número de ministros da que votaram pela equiparação do preconceito contra a comunidade LGBTI como racismo. Ainda restam cinco votos, e o julgamento deve ser retomado nas próximas semanas.

Deslizamento em mina da Vale

Parte de talude de mina da Vale se desprende em Barão de Cocais nesta sexta-feira (31). — Foto: Reprodução/TV Globo

Parte de talude de mina da Vale se desprende em Barão de Cocais nesta sexta-feira (31). — Foto: Reprodução/TV Globo

Parte do paredão de uma mina da Vale, em Barão de Cocais (MG), desabou durante a madrugada. Segundo a Defesa Civil, o trecho tem 600 m², o que equivale a 1% da estrutura que pode se romper. A mineradora informou que que a parte do talude que caiu ficou no fundo da cava e não provocou reflexos na barragem Sul Superior, a 1 km de distância.

Reforma da Previdência

O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, deputado federal Samuel Moreira disse que pretende conversar com líderes partidários para construir um parecer com “tendência de ser aprovado pela maioria”. A proposta do governo recebeu mais de 200 sugestões de mudança, e o relatório deve ser apresentado da semana que vem ou no início da semana seguinte.

Lava Jato

O governo assinou um acordo de leniência com a Braskem, investigada na Operação Lava Jato, e a empresa vai devolver R$ 2 bilhões à União e R$ 800 milhões a Petrobras. Em troca, a Braskem terá redução de multas, e poderá voltar a receber subsídios e empréstimos do governo federal.

Combustíveis mais baratos

A Petrobras informou que vai reduzir o preço médio dos combustíveis nas refinarias a partir de amanhã. O valor médio do litro do diesel vai ficar 6% menor e passará a ser vendido a R$ 2,1664. O preço da gasolina vai cair 7,16%, para R$ 1,8144.

Desemprego

Evolução da taxa de desemprego
Índice no trimestre móvel, em %
12,912,912,712,712,412,412,312,312,112,111,911,911,711,711,611,611,611,6121212,412,412,712,712,512,5fev-mar-abr/18mar-abr-mai/18abr-mai-jun/18mai-jun-jul/18jun-jul-ago/18jul-ago-set/18ago-set-out/18set-out-nov/18out-nov-dez/18nov-dez-jan/19dez-jan-fev/19jan-fev-mar/18fev-mar-abr/1902,557,51012,515
Fonte: IBGE

O desemprego teve queda de 12,5% no trimestre encerrado em abril, mas ainda atinge 13,2 milhões de brasileiros, segundo o IBGE. O nº de subutilizados atingiu recorde de 28,4 milhões. Total de desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego, também bateu recorde e chegou a 4,9 milhões. Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado (12,9%), a taxa de desemprego caiu 0,4 ponto percentual.

Bovespa no azul

Pela 1ª vez desde 2009, a bolsa fechou o mês de maio no positivo. Apesar de ter encerrado a sexta-feira em queda de 0,44%, a Bovespa teve uma alta acumulada mensal de 0,7%. Já o dólar, fechou o dia em queda, a R$ 3,92, e encerrou o mês estável.

Dia mundial sem cigarro

Aviso em maço de cigarro — Foto: G1/G1

Aviso em maço de cigarro — Foto: G1/G1

Mais de 90% da população brasileira não tem o hábito de fumar. Segundo pesquisa do Ministério da Saúde divulgada nesta sexta, Dia Mundial Sem Tabaco, 9,3% dos brasileiros afirmavam ser fumantes em 2018. Nos últimos 12 anos, a quantidade de pessoas que fumam caiu 40% no país.

Novela dos patinetes

Empresa de aluguel de patinetes tenta derrubar decreto em SP

Empresa de aluguel de patinetes tenta derrubar decreto em SP

A Justiça de SP determinou a suspensão da obrigatoriedade do uso de capacete pelos usuários de patinetes elétricos. A decisão, em 2ª instância, é uma resposta a um recurso de uma das empresas que atuam na cidade. O uso dos veículos passou a ser regulamentado nesta semana e mais de 500 patinetes foram recolhidos das ruas.

Fonte: G1
Por Blog do BG

“Se tiver arma de fogo, é para usar”, diz Bolsonaro a caminhoneiros

Em almoço de pouco mais de quarenta minutos com caminhoneiros em um restaurante de beira de estrada em Anápolis (GO), o presidente Jair Bolsonaro disse estar “comendo o pão que o diabo amassou”, mas que só muda se cassarem seu mandato. “Eu estou comendo o pão que o diabo amassou. Não loteamos ministérios, bancos oficiais e estatais. (…) Só muda se alguém cassar o meu mandato”, afirmou o presidente a um caminhoneiro que disse acreditar que falta boa vontade em Brasília.

Bolsonaro chegou ao restaurante ‘Presidente – Posto e Churrascaria’ por volta de 12h30 acompanhado do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, do líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL), e do porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo de Barros. Pela manhã, o presidente cumpriu agenda em Goiânia, onde se reuniu com representantes do governo e participou de um culto na Assembleia de Deus.

Rodeado por cerca de 30 caminhoneiros, Bolsonaro incentivou o grupo a dar entrada no pedido de porte de arma de fogo, se comprometeu a acabar com os radares móveis – “para dar uma folga para o policial rodoviário” – e disse que pretende aumentar a validade da carteira de motorista para dez anos e passar o limite de pontos para 40. Na maior parte do almoço, Bolsonaro ficou em silêncio comendo rodízio de carne. A maioria das perguntas feitas pelos caminhoneiros foi respondida pelo ministro da Infraestrutura.

Ao entrar no tema “porte de arma de fogo”, Bolsonaro perguntou para um grupo de caminhoneiros que estava sentado à sua frente na mesa quantos eram favoráveis à medida. Três levantaram a mão em resposta ao presidente. “No decreto, eu acabei com a comprovação da efetiva necessidade. Por enquanto, está um pouco caro ainda, mas vamos diminuir isso aí. Mas já abriu as portas, dá entrada… Tem um tempo de dois ou três meses para conceder o porte. Eu coloquei lá como profissão de risco (caminhoneiros). Quanto mais arma, mais segurança. Se tiver arma de fogo, é para usar”, explicou.

Questionado por um caminhoneiro sobre a existência de algum projeto que permita reduzir o preço do diesel para a categoria, Bolsonaro respondeu: “O que mais pesa no combustível é o ICMS, que é do Estado. Não é a gente. Por isso que eu trabalho para privatizar o refino. Quanto mais tiver concorrência, melhor. Tá ok?”.

Depois de ser questionado por um caminhoneiro sobre se há algum dispositivo na proposta de reforma da Previdência que inclua a categoria, Bolsonaro teve de consultar o líder do governo na Câmara. “Não, especificamente, não”, disse o deputado Major Vitor Hugo. “Antes dos 65 anos não conseguimos aposentar?”, retrucou o caminhoneiro. “Não”, respondeu o presidente.

Almoço de Bolsonaro com caminhoneiros custou R$ 1,7 mil
O almoço, realizado de última hora no Posto Presidente, custou R$ 1.694,00 e foi pago pela Secretaria de Administração do Presidência da República. “Foi aleatória (a ida para o restaurante). Foi feito levantamento de ontem para hoje de onde teria mais caminhões neste horário, eu estava vindo de Goiânia e paramos aqui para conversar com os caminhoneiros”, explicou o presidente sobre o encontro.

Ao final do encontro, Bolsonaro disse que a conversa foi “bastante cordial”. “Eles têm seus problemas. Passam por nós muitos deles. E para muitos estamos buscando soluções e, para outros, buscaremos”, contou a jornalistas após o almoço. Questionado sobre os protestos contra o contingenciamento de verbas na educação realizados pelo País nesta quinta-feira, 30, disse: “Ah, vamos falar sobre caminhoneiros, vai…”

Estadão Conteúdo

Comments

Proibição de fumar em público salvou vida de 15 mil crianças, aponta Inca

As leis brasileiras que proibiram fumar em locais fechados e criaram ambientes livres de fumo pouparam a vida de 15,1 mil crianças de até um ano entre 2000 e 2016, segundo estudo apresentado hoje (31) no Instituto Nacional de Câncer (Inca).

A pesquisa Legislação de Ambientes Livres de Fumaça de Tabaco e Mortalidade Infantil, que envolveu instituições brasileiras e estrangeiras, foi apresentada hoje (31) durante a comemoração do Dia Mundial Sem Tabaco, na sede do instituto.

O estudo foi apresentado pelo médico André Szklo, que representou a divisão de pesquisa populacional do Inca. Também assinam o artigo a Imperial College of London, o Erasmus Medical Centre, a International Union Against Tuberculosis and Lung Diseases e a Universidade de São Paulo (USP).

Segundo Szklo, a criação de ambientes sem tabaco produziu uma queda média de 5,2% da mortalidade infantil nos municípios brasileiros. “As cidades com maiores taxas de pobreza e menores níveis de escolaridade foram as mais beneficiadas com redução da mortalidade infantil, mostrando como essa política ajudou a reduzir a desigualdade social.”

Lugares fechados

A proibição de fumar em lugares públicos fechados passou a valer para todo o país em 2014, mas, antes disso, alguns estados e cidades se anteciparam e fizeram leis com restrições totais ou parciais. Os pesquisadores apontam que, se desde os anos 2000, todo o país tivesse adotado a restrição de fumar em locais fechados, o número de vidas poupadas seria ainda maior, chegando a 25 mil.

Segundo Szklo, a atuação da indústria do tabaco foi determinante para atrasar a proibição total do fumo em locais fechados no Brasil. A pesquisa cita documentos que mostram que o setor questionou os malefícios do fumo passivo e buscou influenciar o Legislativo a afrouxar as restrições, que eram debatidas.

“Essa manipulação e essa omissão retardaram a implementação da lei de proibição total, causando mais mortes e mais custos para a saúde, fazendo com que mulheres grávidas não parassem de fumar, e que a população estivesse ainda mais exposta ao fumo passivo em ambientes coletivos.”

Comemoração

Em seu discuso, a diretora-geral do instituto, Ana Cristina Pinho Mendes Pereira, destacou que 90% dos casos de câncer de pulmão estão relacionados ao tabagismo, que é considerado uma epidemia.

“É o fator de risco com mais alto nível de evidência científica”, afirmou.

“Apesar de todo conhecimento científico acumulado nas últimas décadas, a epidemia tabagística continua sobrecarregando os sistemas de saúde, empobrecendo populações, comprometendo a saúde de fumantes e não fumantes, crianças, adolescentes, jovens e da população, que é exposta à fumaça.”

Na oportunidade, os pesquisadores alertaram que, além de provocar câncer no pulmão, o hábito de fumar está relacionado ao agravamento de doenças respiratórias e também a casos de doença pulmonar obstrutiva crônica.

Agência Brasil

 

Dólar cai 1,33% e fecha em R$ 3,92, menor valor desde 30 de abril

O dólar fechou maio em R$ 3,9255, a menor cotação desde 30 de abril. Na semana, a moeda recuou 2,23%, o que reduziu a valorização no mês para apenas 0,11% – a menor alta mensal desde fevereiro. O pregão desta sexta-feira, 31, teve a primeira parte dos negócios influenciada por fatores técnicos, que foi a disputa pela definição da taxa referencial Ptax do mês, que é usada em contratos cambiais e nos balanços de empresas. Na parte da tarde, a influência foi do cenário externo, dia em que o dólar caiu ante boa parte das moedas fortes e de emergentes, em meio a novos temores de piora da economia mundial.

O real foi uma das moedas que mais ganhou força nesta sexta ante o dólar no mercado financeiro internacional, dia em que a moeda americana subiu forte no México (+2,32%), após o presidente Donald Trump ameaçar tarifar produtos do país vizinho, deslocando, ao menos temporariamente, o foco da guerra comercial da China para a economia mexicana. Inicialmente, os operadores temiam que a forte alta do dólar no México, que chegou a superar os 3%, pudesse contaminar o real, mas aconteceu o oposto.

Em dia de agenda local esvaziada, profissionais de câmbio observam que o anúncio de Trump acabou beneficiando o real. Investidores internacionais rebalancearam carteiras reduzindo posições no México e aumentando em outros emergentes, movimento que tende a continuar. Por isso, mesmo após o fim da disputa pela Ptax, vencida pelos vendidos, que defendem a queda do dólar, a moeda americana manteve o ritmo de baixa. “O aumento das tarifas tem condições de empurrar a economia mexicana para a recessão”, observam os estrategistas do banco espanhol BBVA. O Instituto Internacional de Finanças (IIF), com sede em Washington, destaca que a renda fixa brasileira já atraiu compradores estrangeiros nas últimas semanas.

No Brasil, o clima político mais ameno e a expectativa de avanço da reforma da Previdência ajudou o dólar a sair de níveis perto de R$ 4,10 para R$ 3,90, na mínima desta sexta, em apenas dez dias. “O presidente Bolsonaro parece estar suavizando seu discurso para conseguir passar a reforma”, afirma o estrategista em Nova York do banco de investimentos Brown Brothers Harriman (BBH), Win Thin. Ele destaca que um passo importante foi o encontro de Bolsonaro esta semana com representantes dos outros Poderes, que prometeram firmar um pacto para o País voltar a crescer.

Estadão Conteúdo

Comments

Petrobras reduz preço da gasolina em 7% e do diesel em 6% nas refinarias

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, disse nesta sexta-feira, 31, que não há espaço para ideologias e paixões no Judiciário. Em evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista, ele reforçou que os juízes têm papel moderador e o objetivo único de obedecer à lei e à Constituição. A posição de Toffoli acontece após o presidente Jair Bolsonaro ter criticado a atuação da Corte no julgamento sobre criminalização da homofobia, que já tem maioria formada, favorável.

“Por isso não há lugar para paixões, ideologias e vontades. Juiz não pode ter vontade. Se tiver vontades, sai da magistratura, vai para política, para movimentos associativos, vai para o Executivo, vai ser candidato”, afirmou.

Mais cedo, em evento religioso em Goiânia, o presidente Bolsonaro disse que o STF estaria legislando sobre o assunto, apontando que essa seria uma função do Congresso. Disse ainda que talvez seja o momento de ter um ministro evangélico.

Toffoli destacou ainda que já há maioria formada (seis votos a zero) em relação à criminalização da homofobia, ainda que o julgamento não tenha acabado. “Já está sinalizada a discussão”, afirmou.

O ministro do STF Alexandre de Moraes já havia rebatido as críticas no início da tarde de hoje, também sob o discurso de que o Judiciário tem papel de moderador. Ele ressaltou que a Constituição é clara em relação à discriminação. E minimizou a declaração sobre um possível ministro evangélico. Para Moraes, a indicação de ministros é feita pelo presidente e é natural ter um nome alinhado ideologicamente com o governo.

Questões tributárias

Toffoli disse ainda defender o enxugamento das questões tributárias na Constituição Federal. Segundo ele, o atual sistema tributário está “completamente ultrapassado”. Isso, aliado à excessiva constitucionalização do tema, gera uma grande judicialização do assunto, disse ele.

No evento da Fiesp, ele destacou que há hoje R$ 1 trilhão em discussão no STF sobre matérias tributárias. “O STF tem sido diuturnamente acionado para tratar da responsabilidade fiscal dos entes federativos e inúmeras questões tributarias”, disse, completando:

“Tenho conversado com autoridades do Executivo e Legislativo nessa linha: nas reformas, diminuam o texto da Constituição, não o aumentem”.

Comments

Alexandre de Moraes, do STF, rebate Bolsonaro e diz que lei protege minorias

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) afirmou que a Corte não está legislando no caso da criminalização da homofobia, que voltará a ser analisada pelos magistrados no começo de junho.

Ele foi questionado por repórteres, depois de um almoço no IASP (Instituto dos Advogados de São Paulo), sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que questionou se o STF não estaria “legislando” ao tratar da questão.

“Não há nada de legislar. O que há é a aplicação da efetividade da Constituição, [que é] protetiva de uma minoria que no Brasil sofre violência tão somente por sua orientação sexual”, afirmou Moraes.

“O Brasil é o quarto país do mundo com maior índice de agressões a pessoas tão somente em virtude de sua orientação sexual. Não é possível continuar com isso”, diz o magistrado.

Moraes explicou que o Congresso já criou leis para inibir o preconceito “contra mulher, contra crianças, contra idosos, contra o consumidor, contra pessoas com deficiência e contra qualquer outro tipo de discriminação. Ou seja, o Congresso legislou sobre todas [as formas de preconceito]. E se quedou inerte em relação a outra [contra os homossexuais] que é uma interpretação possível de preconceito em geral, que já está na lei”.

Questionado se o momento conservador por que passa o país não poderia prejudicar a análise de pautas mais liberais, ele disse: “Não porque não é o governo que julga. Quem julga é o Supremo Tribunal Federal. Quem faz a pauta é o STF”.

Moraes comentou também a afirmação de Bolsonaro de que talvez seja a hora de nomear um ministro evangélico para o STF.

“Ele, sendo presidente da República, pode escolher aquele que entender que seria o perfil ideológico mais próximo de seu governo. Isso ocorre no Brasil, nos EUA. Cabe ao Senado aprovar. São declarações normais, cada presidente tem o direito constitucional de escolher ministros do STF”, afirmou.

O magistrado disse também que não se incomodou com as afirmações de Bolsonaro de que o STF talvez esteja legislando, função que é do Congresso Nacional.

“De forma alguma. Cada poder, executivo, legislativo e judiciário, cada poder tem o seu entendimento. No âmbito de suas atribuições, cada um dos poderes deve efetivar a Constituição. O fato de o presidente não concordar, é direito dele. Assim como o Legislativo pode não concordar. Assim como o próprio Supremo, quando declara a inconstitucionalidade de uma lei, não concorda com o poder Legislativo. Isso faz parte do próprio jogo democrático. Não me incomoda de forma alguma”, diz o ministro.

Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo

 

LOCAIS

Prefeitura de Parnamirim conclui nova iluminação de led na Avenida Olavo Montenegro

Foi concluída na noite desta sexta-feira (31), pela Prefeitura de Parnamirim, a nova iluminação pública de LED da Avenida Olavo Montenegro, em Nova Parnamirim.

O prefeito Rosano Taveira acompanhado do secretário de Serviços Urbanos, Charles Quadros, do secretario chefe do Gabinete Civil, Woney França e do presidente da Câmara Municipal, Irani Guedes e demais colaboradores estiveram na Avenida Olavo Montenegro, em Nova Parnamirim, para a entrega da nova iluminação de led.

No local, além da instalação das luminárias com 150 Lâmpadas de LED de 150w e 10 novos postes de concreto. Equipes da secretaria realizaram, também, a instalação de nova rede elétrica o que permite que a avenida conte agora com iluminação dos dois lados. O valor total do serviço foi de R$ 247.711,22.

“Hoje estamos entregando a nova iluminação da Olavo Montenegro, já instalamos em outros bairros e vamos expandir o serviço de iluminação de LED na cidade, além de investir em câmeras de monitoramento no nosso município, para trazer mais segurança e tranquilidade para todos” – disse o Prefeito Rosano Taveira.

Além da Olavo Montenegro, a Semsur já realizou a instalação de novas luminárias na Comunidade do Planaltinho, em Jardim Planalto e nos bairros de Rosa dos Ventos, Passagem de Areia, Vale do Sol, Centro, Boa esperança, Primavera e Liberdade.

Fonte: Blog do BG

 

Por Leonardo Erys, G1 RN

 

Tatiana Van Campo e Ana Paula — Foto: Arquivo pessoal

Tatiana Van Campo e Ana Paula — Foto: Arquivo pessoal

A empresária e cabeleireira Tatiana Van Campo voltou ao seu salão de beleza, localizado no bairro Ponta Negra, Zona Sul de Natal, na noite de sexta-feira passada (24) para buscar uma bolsa que tinha esquecido. Antes mesmo de entrar, deu de cara com uma moradora de rua comendo lixo na calçada, bem em frente ao seu estabelecimento. Comovida com a cena, Tatiana ofereceu abrigo e comida à mulher, de nome Ana Paula, uma transexual de aproximadamente 40 anos, que fez um pedido especial: queria fazer a sobrancelha. Em troca, ela oferecia limpar o salão.

Tatiana Van Campo e duas funcionárias – Jéssica Mendes e Lílian Soraya – fizeram mais. Três dias depois, na segunda-feira (27), Ana Paula reapareceu e ganhou da equipe uma transformação completa de beleza. A história foi compartilhada pela dona do salão na internet e viralizou como um ato de solidariedade.

“Eu nunca a tinha visto e aquela cena me doeu muito. Foi muito triste. Ela estava mal, suja, e eu não podia deixar aquilo passar batido. Foi mais forte que eu”, lembra Tatiana sobre quando a acolheu pela primeira vez.

Ana Paula quando chegou ao salão de beleza — Foto: Arquivo pessoal

Ana Paula quando chegou ao salão de beleza — Foto: Arquivo pessoal

Enquanto jantavam no salão de beleza no primeiro encontro entre elas, Ana Paula contou que mora na rua há mais de 25 anos, desde que foi expulsa de casa por sua orientação sexual. “Nós fizemos a transformação para tentar diminuir um pouco a dor dela”, conta Tatiana. “Quando estava indo embora, ela sorriu e externou uma gratidão tão grande por nós”, lembra.

O salão de beleza de Tatiana Van Campo tem em uma classe mais elitizada o seu público-alvo. E a transformação de Ana Paula aconteceu com o local em pleno funcionamento. “Na hora que ela entrou, algumas clientes olharam, ficaram com aquela cara meio de surpresa, algumas até pensaram que fosse um assalto. Mas logo depois todas elas se contagiaram com a transformação”, explica Tatiana. “Em nenhum momento eu pensei que isso de alguma forma pudesse afastar a clientela. Nem passou pela minha cabeça”, diz.

A surpresa também foi grande para a própria Ana Paula, que desconfiou ao ser presenteada com esse gesto. “Ela pegou na minha mão e me disse que éramos anjos e perguntou se poderia me abraçar. Nos abraçamos bastante”, diz.

Ana Paula após a transformação — Foto: Arquivo pessoal

Ana Paula após a transformação — Foto: Arquivo pessoal

A empresária, que também ministra cursos, quer seguir ajudando a moradora de rua. Ela vai dar um curso profissionalizante gratuito para que Ana Paula se capacite a trabalhar em salões de beleza. Outros auxílios também já foram dados com a repercussão do caso. “Ela ganhou um tratamento dentário de uma dentista trans em São Paulo que se comoveu com o fato”, relata a empresária.

Tatiana não queria divulgar a história, à princípio, mas foi convencida por uma funcionária a fazer. “Tenho uma funcionária que também é transexual e que achou importante que divulgássemos a história, como forma de mostrar essa história pessoal e incentivar outras pessoas a fazerem coisas parecidas”, diz. “A gente sentiu uma onda muito grande de amor com a Ana Paula. Queremos fazer isso mais vezes, com outras pessoas”.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

REFLEXÃO: ONDE ESTÁS, DEUS, QUE NÃO RESPONDES?

No nosso momento de REFLEXÃO desta quarta-feira  temos um questionamento inerente a muitas pessoas. Tantas delas decepcionadas com Deus abandonou sua crença nele. Outras ainda não desistiram, mas continuam questionando em meio a decepção. O ser humano faz esse questionamento, pois de alguma forma está a procura de Deus, porém o último lugar que se lembra de procurar é dentro de si, de onde ele (Deus) nunca saiu! Vale a pena explorar esse texto maravilhoso!

Onde estás Deus, que não respondes?

Assim, o poeta Castro Alves inicia seu poema Vozes da África. É o lamento do Continente Africano, vendo seus filhos serem levados como animais ao mercado de escravos.

Deus! Ó Deus! Onde estás que não respondes!

Em que mundo, em qu´estrela tu t´escondes

Embuçado nos céus?

Há dois mil anos Te mandei meu grito,

Que embalde, desde então, corre o infinito…

Onde estás, senhor Deus?

À semelhança dos versos do poeta, muitas vozes se ergueram quando aconteceu o 11 de setembro de 2001, para indagar onde estava Deus naquele momento.

Por que permitiu que mais de duas mil vidas fossem destroçadas naquela manhã?

Por quê?

Poder-se-ia perguntar ainda onde estava Deus quando fomentamos a Primeira e a Segunda Guerra Mundial.

Quando eliminamos seis milhões de judeus, em nome de uma inexistente superioridade ariana.

E quando empreendemos as cruzadas, levando a morte àqueles que qualificávamos como infiéis.

E durante a Inquisição de tanta barbárie.

E todos os dias, onde está Deus?

Onde está Deus quando enganamos nosso irmão? Quando mentimos para conseguir favores que desejamos?

Quando desonramos o lar, com o adultério? Quando eliminamos a vida no ventre materno, porque não desejamos o ser em gestação?

Onde está Deus quando deixamos nossos filhos à matroca, sem orientação, porque preferimos a acomodação?

Onde está Deus quando, utilizando o poder que o mundo nos confere, ferimos pessoas, destruímos a honra de outras vidas?

Onde está Deus quando levantamos as bandeiras da pena de morte ao nosso irmão? Ou da eutanásia?

Para todas as perguntas, a resposta é a mesma: Deus está dentro de nós, dentro de cada criatura.

Soberanamente sábio, criou-nos a todos iguais, partindo de um mesmo ponto de simplicidade e ignorância.

Criou os mundos para que neles trabalhássemos, utilizássemos nossas forças e crescêssemos em intelecto e moral.

A ninguém concedeu privilégios. A todos concedeu o livre-arbítrio, com a consequente Lei de Causa e Efeito.

Estabeleceu que a cada um será dado conforme as suas obras e que todos deverão chegar ao mesmo destino, não importa quanto demore: a perfeição.

Ele nos permite a livre semeadura, mas estabelece que a colheita seja obrigatória.

Por isso, uns semeiam ventos e colhem tempestades. Outros lançam ao solo as sementes da bondade, do bem e alcançam felicidade.

Uns estão semeando hoje. Outros tantos estão realizando a colheita das bênçãos ou das desgraças que se permitiram semear.

Conhecedor das fragilidades de Seus filhos, aguarda que cada um desperte, a seu tempo, cansado das dores que para si mesmo conseguiu.

Portanto, não indague onde está Deus, quando você contemple a injustiça. Trabalhe pela justiça.

Não pergunte onde está Deus, quando observe a violência. Semeie a paz.

Não questione onde está Deus quando a miséria campeia. Utilize seus recursos para semear riquezas.

Enfim, onde quer que você esteja, lembre que Deus está em você e com você. E espera que você seja o Seu mensageiro de bênçãos, onde se encontre.

Pense nisso. Pense agora e comece a demonstrar ao mundo o Deus que existe em sua intimidade.

Redação do Momento Espírita

Fonte: reflexão.com.br

Continuar lendo REFLEXÃO: ONDE ESTÁS, DEUS, QUE NÃO RESPONDES?

ESTUDOS TEOLÓGICOS: JESUS AFIRMOU SER DEUS?

Na coluna ESTUDOS TEOLÓGICOS deste domingo trago um questionamento que pouquíssimas pessoas se dispõem a fazer, mas que para os buscadores faz muita diferença, pois é a partir da resposta a este questionamento que podemos ter certeza ou não da sua divindade. Não que seja crucial essa constatação. Para mim, por exemplo, pouco importa esse status quo sobre Jesus. O fundamental e mais importante é a mensagem e o comportamento dele como exemplo para a humanidade. 

Portanto vamos nos aprofundar no estudo a esse questionamento para entendermos melhor essa figura extraordinária.

Jesus afirmou ser Deus?

Muitos estão dispostos a aceitar Jesus Cristo como um bom homem ou um grande profeta, mas argumental que Jesus nunca afirmou ser Deus. Os que negam a divindade de Jesus indicam escrituras que suportam sua crença de que Jesus nunca teve a intenção de ser idolatrado como um Deus.

As evidências, contudo, indicam que desde os tempos dos apóstolos Jesus era idolatrado como o Senhor. Após a morte dos apóstolos, vários líderes da igreja do século um e dois escreveram sobre a divindade de Jesus. Por fim, em 325 d. c., a liderança da igreja articulou a crença de que Jesus era totalmente Deus.

Alguns argumentam que a igreja “inventou” a divindade de Jesus ao reescrever os relatos dos evangelhos.  De fato, o livro de ficção mais vendido no mundo, O Código Da Vinci, vendeu mais de 40 milhões de livros ao fazer esta declaração (Veja “Houve mesmo uma Conspiração Da Vinci?”).

Apesar de o livro ter tornado seu autor, Dan Brown, rico, seu relato fictício foi refutado pelos estudiosos como historicamente fraco. De fato, o Novo Testamento foi considerado “o mais confiável de todos os documentos da história antiga” (Veja “Os evangelhos são verdadeiros?“).

Neste artigo examinaremos o que Jesus Cristo disse sobre si mesmo. O que Jesus significa com os termos “Filho do homem” e “Filho de Deus”? Se Jesus não fosse Deus, por que seus inimigos o acusaram de “blasfêmia”? Ainda mais importante: se Jesus não fosse Deus, por que ele aceitou idolatria?

Vamos primeiramente ver o que os cristãos acreditavam sobre Jesus Cristo.

De criador a carpinteiro?

No núcleo do cristianismo está a crença de que Deus veio à Terra na Pessoa de seu Filho, Jesus Cristo. A Bíblia ensina que Jesus não é um ser criado como os anjos, mas sim o próprio Criador do universo. Como o teólogo J. I. Packer escreve, “o evangelho nos diz que nosso Criador tornou-se nosso Redentor”.[2]

O Novo Testamento revela que, de acordo com a vontade de seu Pai, Jesus temporariamente deixou de lado seu poder e glória para tornar-se um pequeno bebê indefeso. Conforme crescia, Jesus trabalhou em uma carpintaria, sentiu fome e cansaço, sofreu com a dor e a morte como nós. Aos 30 anos ele começou seu ministério público.

Deus único

A Bíblia descreve Deus como o Criador do universo. Ele é infinito, eterno, onipotente, onisciente, pessoal, honrado, amoroso, justo e sagrado.  Ele nos criou à sua imagem e para sua satisfação. De acordo com a Bíblia, Deus nos criou para termos um relacionamento eterno com Ele.

Quando Deus falou com Moisés na sarça ardente 1500 anos antes de Cristo, Ele reafirmou que ele era o único Deus. Deus disse a Moisés que seu nome era Jeová (EU SOU). (A maioria de nós conhece a tradução como Jeová ou SENHOR.)[6] Desde aquela época, a Escritura fundamental (Shemá) do Judaísmo foi:

“Ouça, ó Israel: o SENHOR, o nosso Deus, é o único SENHOR”. (Deuteronômio 6:4)

Foi neste mundo de crença monoteísta que Jesus entrou, ministrou e começou a fazer declarações que surpreendiam todos os que ouviam. E de acordo com Ray Stedman, Jesus é o tema central das Escrituras Hebraicas.

“Aqui, na forma de um ser humano vivo, está aquele que satisfaz e cumpre todos os símbolos e profecias desde o Gênesis até Malaquias. Ao percorrermos desde o Velho Testamento até o Novo, descobrimos que essa pessoa única, Jesus de Nazaré, é o ponto focal de ambos os Testamentos”.[7]

Mas de Jesus é o cumprimento do Velho Testamento, suas declarações devem confirmar que “Deus é o único Senhor”, a começar pelo que considerava a si mesmo. Vejamos.

O nome sagrado de Deus

Quando Jesus iniciou seu ministério, seus milagres e ensinamentos radicais rapidamente atraíram grandes multidões, criando um frenesi. Ao passo que sua popularidade aumentava com as massas, os líderes Judeus, (Fariseus, Saduceus e Escribas) começaram a ver Jesus como uma ameaça. Eles começaram a procurar uma maneira de prendê-lo.

Um dia Jesus estava debatendo com alguns Fariseus no Templo, quando repentinamente disse que era “a luz do mundo”. É quase bizarro imaginar a cena na qual um carpinteiro viajante das terras baixas da Galileia diz a esse PhD em religião que ele é a “luz do mundo”. Acreditando que Jeová é a luz do mundo, ele respondeu indignado:

“Você está testemunhando a respeito de si próprio. O seu testemunho não é válido!” (João 8:13 NVI).

Jesus disse então que dois mil anos antes Abraão já o havia previsto. Sua resposta foi incrédula:

Disseram-lhe os judeus: “Você ainda não tem cinquenta anos e viu Abraão?” (João 8:57 NVI)

Então Jesus chocou-o ainda mais:

Respondeu Jesus: “Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, EU SOU!”. (João 8:58 NVI)

Vindo do nada, este carpinteiro rebelde sem nenhuma graduação em religião declarou ter existência eterna. Além disso, ele havia usado o título EU SOU (ego eimi),[8] o próprio Nome de Deus para descrever-se! Esses especialistas religiosos viviam e respiravam as Escrituras do Novo Testamento que declaram que somente Jeová é Deus. Eles conheciam a Escritura dita por Isaías:

“Vocês são minhas testemunhas”, declara o Senhor, “e meu servo, a quem escolhi, para que vocês saibam e creiam em mim e entendam que eu sou Deus. Antes de mim nenhum deus se formou, nem haverá algum depois de mim. Eu, eu mesmo, sou o Senhor, e além de mim não há salvador algum”. Isaías 43:10, 11 NVI)

Visto que a pena por blasfêmia era morte por apedrejamento, os líderes judeus ferozmente pegaram pedras para matar Jesus. Eles pensaram que Jesus estava chamando a si mesmo de “Deus”. Neste momento Jesus poderia ter dito “Espere! Vocês entenderam mal—Eu não sou Jeová”. Mas Jesus não mudou sua afirmação, mesmo sob risco de morte.

Lewis explica a ira dos líderes:

“Ele diz… ‘Eu fui gerado pelo Deus Único, antes de Abraão ser, Eu sou’ e lembre-se do que as palavras ‘Eu sou’ significavam em hebraico. Elas significavam o nome de Deus, que não deve ser falado por nenhum ser humano, o nome cuja pronúncia significada morte”.[9]

Alguns argumentam que este foi um momento isolado. Mas Jesus também usou “EU SOU” para descrever-se em diversas outras ocasiões. Vejamos algumas dessas, tentando imaginar nossas reações ao ouvir as declarações radicais de Jesus:

  • “Eu sou a luz do mundo” (João 8:12)
  • “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6)
  • “Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (João 14:6)
  • “Eu sou a ressurreição e a vida” (João 11:25)
  • “Eu sou o bom pastor” (João 10:11)
  • “Eu sou a porta” (João 10:9)
  • “Eu sou o pão vivo que desceu do céu” (João 6:51)
  • “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor” (João 15:1)
  • “Eu sou o Alfa e o Ômega” Apocalipse 1:7,8)

Como Lewis observa, se essas declarações não fossem do próprio Deus, Jesus teria sido considerado um tolo. Mas o que fez com que Jesus fosse crível para os que o ouviam eram os milagres que ele realizava e seus sábios ensinamentos proferidos com autoridade.

Filho do homem

Alguns dizem que Jesus não teve intenção de usar o nome EU SOU para significar que era Deus. Eles dizem que Jesus faz referência a si mesmo como o “Filho do homem”, provando que ele não afirmou ser divino. Qual o contexto do título “Filho do homem” e o que isso significa?

Packer escreve que o nome “Filho do homem” refere-se ao papel de Jesus como Rei e Salvador, cumprindo a profecia messiânica de Isaías 53.[10] Isaías 53 é a passagem profética mais abrangente da vinda do Messias e claramente retrata-o como Salvador sofredor. Isaías também referiu-se ao Messias como “Deus Poderoso” “Pai Eterno” e “Príncipe da Paz” Isaías 9:6).

Além disso, muitos estudiosos dizem que Jesus referia-se a si mesmo como o cumprimento da profecia de Daniel sobre o “filho do homem”. Daniel profetizou que o “filho do homem” teria autoridade sobre a humanidade e seria idolatrado:

“Na minha visão à noite, vi alguém semelhante a um filho de um homem, vindo com as nuvens dos céus. Ele se aproximou do ancião e foi conduzido à sua presença. A ele foram dados autoridade, glória e reino; todos os povos, nações e homens de todas as línguas o adoraram”. (Daniel 7:13, 14)

Quem é este “filho do homem” e por que ele está sendo idolatrado se somente Deus deve ser? Jesus disse aos seus discípulos que quando retornasse para a terra, “Então se verá o Filho do homem vindo numa nuvem com poder e grande glória”.(Lucas 21:27). Jesus está dizendo aqui que cumpriu a profecia de Daniel?

Filho de Deus

Jesus também afirmou ser “Filho de Deus”. Isso não significa que Jesus é o filho biológico de Deus. Nem o termo “filho” implica em inferioridade mais do que um filho humano é em sua essência inferior a seu pai. Um filho compartilha o DNA de seu pai e apesar de serem diferentes, ambos são homens. Os estudiosos dizem que o termo “Filho de Deus” nos idiomas originais quer dizer semelhança ou “da mesma ordem”. Foi isso que Jesus quis dizer quando disse possuir a essência divina ou, em termos do século 21, o “DNA de Deus”. O professor Peter Kreeft explica:

“O que Jesus quis dizer quando se chamou de ‘Filho de Deus’? O filho de um homem é um homem. (Tanto ‘filho’ quanto ‘homem’ no idioma tradicional, significando homens e mulheres igualmente.) O filho de um macaco é um macaco. O filho de um cão é um cão. O filho de um tubarão é um tubarão. E o filho de Deus é Deus. ‘Filho de Deus’ é um título divino”.[11]

Em João 17, Jesus fala sobre a glória que ele e seu Pai compartilharam antes do início do mundo. Mas ao chamar-se de “Filho de Deus” Jesus está declarando que é igual a Deus? Packer responde:

Quando, portanto, a Bíblia proclama Jesus como o Filho de Deus, esta declaração significa uma cofirmação de sua distinta divindade pessoal”.[12]

Assim sendo, os nomes que Jesus usou para descrever-se indicam o fato de que ele declarou que é igual a Deus. Mas será que Jesus falou e agiu com a autoridade de Deus?

Perdão dos pecados

Na religião judaica, o perdão dos pecados é reservado somente a Deus. Perdão não é algo pessoal. Uma pessoa não pode perdoar pela pessoa ofendida, principalmente se esta pessoa ofendida for Deus. Mas em diversas ocasiões Jesus agiu como se fosse Deus ao perdoar pecados. Os raivosos líderes religiosos finalmente explodiram quando Jesus perdoou os pecados de um homem com paralisia diante deles.

“Por que esse homem fala assim? Está blasfemando! Quem pode perdoar pecados, a não ser somente Deus?” (Marcos 2:7)!

Lewis imagina as reações estarrecidas dos que ouviram Jesus:

‘E aí que vem o verdadeiro choque’, diz Lewis: ‘Entre esses judeus, de repente surge um homem que começa a falar como se Ele fosse Deus. Ele diz perdoar os pecados. Ele diz que Ele sempre existiu. Ele diz que Ele está vindo para julgar o mundo no final dos tempos. Vamos esclarecer isso. Entre panteístas, como os indianos, qualquer pessoa poderia dizer que é parte de Deus, ou um com Deus. … Porém este homem, por ser judeu, não poderia dizer que era esse tipo de Deus. Deus, em seu idioma, significava Estar fora do mundo, aquele que criou o mundo e era infinitamente diferente de qualquer outra coisa. Ao entender isso, você verá que o que esse homem disse, de forma muito simples, foi a coisa mais chocante jamais dita por um homem.’[13]

Afirmação de unidade com Deus

Os que ouviram Jesus, observaram sua perfeição moral e viram-no realizar milagres imaginaram se ele era o Messias prometido há tempos. Por fim, seus oponentes o cercaram no Templo e perguntaram:

“Até quando nos deixará em suspense? Se é você o Cristo, diga-nos abertamente”.

Jesus respondeu: “Eu já lhes disse, mas vocês não creem. As obras que eu realizo em nome de meu Pai falam por mim”. Ele comparou seus seguidores a ovelhas, dizendo: “Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão”. Então ele revelou a eles que “Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai”. A humildade de Jesus deve ter sido desconcertante. Mas então Jesus soltou uma bomba, dizendo: (João 10:25-30)

“Eu e o Pai somos um.”

Se Jesus tivesse significado que ele somente concordava com Deus, não haveria uma forte reação. Mas os judeus tomaram pedras para matá-lo. Mas Jesus lhes disse: “Eu lhes mostrei muitas boas obras da parte do Pai. Por qual delas vocês querem me apedrejar?”

Responderam os judeus: “Não vamos apedrejá-lo por nenhuma boa obra, mas pela blasfêmia, porque você é um simples homem e se apresenta como Deus”. (João 10:33)

Quando Jesus estava preparando seus discípulos para sua morte iminente na cruz e partida, Tomé queria saber onde ele iria e o caminho até lá. Jesus respondeu a Tomás:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam também o meu Pai. Já agora vocês o conhecem e o têm visto”. (João 14:5-9)

Eles ficaram confusos Filipe então falou, pedindo a Jesus para “mostrar o Pai”. Jesus respondeu a Filipe com essas palavras chocantes:

“Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê o Pai”.

De fato, Jesus estava dizendo “Filipe, se quiser ver o Pai, olhe para mim!”
Em João 17, Jesus revela que sua unidade com o Pai existia no passado eterno “antes do início do mundo”. Segundo Jesus, nunca houve um tempo que ele não compartilhasse a glória e essência de Deus.

Autoridade de Deus

Os judeus sempre consideraram Deu a autoridade suprema. Autoridade era um termo muito bem compreendido na Israel ocupada. Nesse tempo, os editos de César poderiam enviar legiões para guerra, condenar ou exonerar criminosos e estabelecer leis e normas do governo. De fato, a autoridade de César era tal que ele mesmo se afirmava uma divindade.

Antes de deixar a terra, Jesus explicou o escopo de sua autoridade:

“Então, Jesus aproximou-se deles e disse: ‘Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra’” (Mateus 28:18, NVI).

Nessas palavras surpreendentes, Jesus afirma ser a autoridade suprema, não somente na terra, mas também no céu. John Piper observa:

“É por isso que os amigos e inimigos de Jesus ficavam espantados constantemente com suas palavras e ações. Ao andar pelas estradas, aparentando ser uma pessoa qualquer, ele virava e dizia coisas como “Antes de Abraão nascer, Eu Sou” ou “Quem me vê, vê o Pai”. Ou, com muita calma, depois de ser acusado de blasfêmia, ele dizia: ‘O Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados’. Para os mortos ele simplesmente dizia ‘Apareçam’ ou ‘Ergam-se’. E eles obedeciam. Para as tempestades ele dizia ‘Acalmem-se’. E para um pedaço de pão ele dizia ‘Transforme-se em mil refeições’. E tudo acontecia imediatamente”.[14]

Alguns podem argumentar que visto que a autoridade vem de seu Pai, não significa que Jesus seja Deus. Mas Deus nunca concede Sua autoridade a um ser criado para que este seja idolatrado. Isto seria violar Seu Comando.

Aceitação de idolatria

Nada é mais fundamental nas Escrituras hebraicas do que o fato de que somente Deus deve ser idolatrado. De fato, o primeiro dos Dez Mandamentos é:

“Não terás outros deuses além de mim” (Êxodo 20:3 NVI).

Portanto, o pecado mais terrível que um judeu poderia cometer é idolatrar outra criatura como Deus ou receber idolatria. Então se Jesus não for Deus, seria blasfêmia receber idolatria.

Após a ressurreição de Jesus, os discípulos disseram a Tomé que haviam visto o Senhor vivo (João 20:24-29). Tomé zombou deles, dizendo que acreditaria somente se pudesse colocar seus dedos nos ferimentos das mãos e lateral de Jesus. Oito dias depois, os discípulos estavam reunidos em uma sala trancada quando Jesus repentinamente apareceu perante eles. Jesus olhou para Tomé e disse a ele “coloque seu dedo aqui e veja minhas mãos. Coloque sua mão no ferimento da minha lateral”.

Tomé não precisou de outras provas. Ele acreditou instantaneamente, exclamando para Jesus:

“Meu Senhor e Deus!”

Tomé idolatrou Jesus como Deus! Se Jesus não é Deus, ele certamente teria repreendido Tomé nesse momento. Porém, em vez de repreender Tomé por idolatrá-lo como Deus, Jesus o felicitou, dizendo:

“Você acredita porque me viu. Abençoados aqueles que não me viram e ainda assim acreditam”.

Jesus aceitou idolatria em nove ocasiões registradas. No contexto da crença judaica, a aceitação de Jesus de idolatria diz muito sobre sua afirmação de divindade. Mas não foi até depois de Jesus ter ascendido aos céus que seus discípulos compreenderam totalmente. Antes de Jesus deixar a terra, ele disse a seus apóstolos: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mateus 28:19), colocando ele e o Espírito Santo no mesmo nível do Pai.[15]

Alfa e ômega

Enquanto João, o apóstolo estava em exílio na Ilha de Patmos, Jesus revelou a ele em uma visão os eventos que ocorreriam nos últimos dias. Na visão, João descreve as seguintes cenas incríveis:

“Eis que ele vem com as nuvens. Todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram… Eu sou o Alfa e o Ômega”, diz o Senhor Deus. “O que é, o que era e o que há de vir, o Todo-poderoso.”

Quem é essa Pessoa a quem chamam de “Alfa e Ômega”, “Senhor Deus” e “Todo-poderoso”? Nos é dito que ele foi “traspassado”. Isso deixa claro que o Alfa e Ômega é Jesus. Foi ele quem foi traspassado na cruz.

João, que era o discípulo mais próximo de Jesus, vê a imagem da Pessoa falando com ele. Ele escreve:

“E entre os candelabros alguém “semelhante a um filho de homem … Sua cabeça e seus cabelos eram brancos como a lã, tão brancos quanto a neve. E seus olhos eram como chama de fogo. … Sua face era como o sol quando brilha em todo o seu fulgor (Apocalipse 1:13, 14 e 16b).

É impossível conceber as emoções de João quando ele viu esta Pessoa brilhando como o sol em todo seu fulgor, com os olhos como chamas de fogo. Ele imediatamente caiu como morte perante o que viu. Se esse fosse Jesus, porque João não o reconheceu? Talvez pensasse que fosse um anjo? Vejamos as palavras de João.

“Quando o vi, caí aos seus pés como morto. Então ele colocou sua mão direita sobre mim e disse: ‘Não tenha medo. Eu sou o primeiro e o último. Sou aquele que vive. Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre!’” (Apocalipse 1:17)

Aquele que falou com João se identificou como “o Primeiro e o Último” em uma referência clara à sua eternidade. E como somente Deus é eterno, este deve ser Deus. Porém na mesma frase ele diz a João que ele é ‘aquele que vive”. Portanto, sabemos que este não poderia ser Deus-pai porque o Pai nunca sofreu a morte como um homem.

“Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. … Disse-me ainda: ‘Está feito… Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim.’” (Apocalipse 20:11; 21:6)

É o Senhor Jesus Cristo que reina do grande trono branco. Jesus já havia dito a seus discípulos que ele seria o juiz final dos homens. Ele prometeu que aqueles que confiarem nele seriam salvos do julgamento do pecado, mas aqueles que o rejeitassem seriam julgados.

Conclusão

Jesus afirmou ser Deus ou foi simplesmente mal compreendido? Vejamos novamente as afirmações de Jesus e perguntar: teria Jesus feito tais afirmações radicais se não fosse Deus?

  • Jesus usou o Nome de Deus para si mesmo
  • Jesus chamou a si mesmo de “Filho do homem”
  • Jesus chamou a si mesmo de “Filho de Deus”
  • Jesus  afirmou perdoar pecados
  • Jesus afirmou ter unidade com Deus
  • Jesus afirmou ter toda a autoridade
  • Jesus aceitou idolatria
  • Jesus chamou a si mesmo de “O Alfa e Ômega”

Alguns podem dizer: “como podemos acreditar nas afirmações de Jesus? Que provas ele deixou?” Três dias após sua crucificação, seus discípulos afirmaram que o viram vivo. Se sua história fosse uma farsa, ela teria perecido quando os romanos os submeteram às torturas mais terríveis conhecidas pelo homem. Mas sua convicção e sinceridade prevaleceram sobre Roma e mudou nosso mundo (Veja “Jesus ressuscitou dos mortos?”). Lewis explica a razão de suas convicções:

“O que está além do tempo e do espaço, o que foi descriado e eterno, isto entrou na natureza, desceu em Seu próprio universo e elevou-se novamente”.

Este estudioso brilhante pensava antes que Jesus era um mito como os deuses criados pelo homem da Grécia e Roma antiga. Mas ao começar a ver as evidências de Jesus Cristo, ele percebeu que os relatos do Novo Testamento de Jesus Cristo baseiam-se em fatos históricos sólidos. Este ex-cético concluiu sua investigação sobre as evidências de Jesus Cristo com esses pensamentos:

“Você precisa se decidir. Ou esse homem era, e é, o Filho de Deus, ou é um louco ao algo ainda pior. … Mas não vamos considerar besteiras arrogantes dizendo que Ele era um grande professor moral. Ele não nos deu essa possibilidade”.[17]

Lewis descobriu que um relacionamento pessoal com Jesus concedeu significado, propósito e alegria à sua vida que superou todos seus sonhos. Ele nunca se arrependeu de sua escolha e tornou-se um grande orador por Jesus Cristo. E você? Já fez sua escolha?

Fonte: y-jesus .org

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: JESUS AFIRMOU SER DEUS?

ESTUDOS TEOLÓGICOS: (MARCOS 10:25) EIS UM DAS MAIS ENIGMÁTICAS PASSAGENS DE JESUS

Na coluna ESTUDOS TEOLÓGICOS desta quinta-feira trago mais uma maravilhosa interpretação de Emmet Fox sobre uma das mais famosas sentenças já exaradas por Jesus, que poucas pessoas entendem. Até porque nas liturgias igrejas cristãs não se  faz esse tipo de interpretação.

Jesus disse: É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus (Marcos 10:25).

Jesus usou uma imagem como ilustração para os que o ouviam. Naquele tempo, toda cidade importante era rodeada por uma muralha, como defesa. Havia um grande portão na muralha, que era fechado ao pôr-do-sol e bem vigiado. No entanto, costumava haver também um portão estreito, conhecido como o fundo da agulha, recortado no portão grande. Quando um camelo chegava depois do p^r-do-sol, o único meio de fazê-lo entrar era descarregá-lo de todas as mercadorias, e ele entraria ajoelhado pelo fundo da agulha.

Descarregue seu camelo se você quer entrar no Reino dos Céus. Você não estará se livrando das coisas em si, mas de seu senso de dependência a elas. Com certeza, você vai se sentir tão bem sem aquela carga que não vai querer colocá-la de volta.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: (MARCOS 10:25) EIS UM DAS MAIS ENIGMÁTICAS PASSAGENS DE JESUS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Por unanimidade, STJ decide soltar Temer e coronel Lima. Em mais uma derrota para o governo, o ministro Weintraub é convocado pela Câmara para explicar cortes na Educação. Contador liga irmão do ministro do Turismo a ‘candidatas-laranja’. BC aponta que a economia brasileira pode ter encolhido, e Guedes diz que estamos no ‘fundo do poço’ ao reduzir a previsão de crescimento do PIB. Nova falha de segurança no WhatsApp expõe R$ 1,5 bilhão de usuários. E Irmã Dulce será a primeira santa brasileira.

NACIONAIS

Temer

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu por unanimidade soltar o ex-presidente Temer e o amigo dele, o coronel Lima. Os dois foram presos pela 2ª vez na semana passada e continuam no batalhão da PM em SP, aguardando o alvará de soltura. Temer e Lima terão que cumprir algumas medidas cautelares, como entrega de passaporte. Eles são réus em ação penal que investiga desvios na construção da usina de Angra 3.

Ministro convocado

A Câmara aprovou, por 307 votos a 82, a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para que ele preste esclarecimentos ao plenário amanhã, sobre bloqueios no orçamento do setor. Por se tratar de convocação, Weintraub é obrigado a comparecer ao plenário. A maioria dos partidos orientou as bancadas a votarem a favor do requerimento.

‘Candidatas-laranja’

Um contador que fez prestação de contas de 4 candidatas do PSL prestou depoimento à PF de MG no inquérito que investiga ‘laranjas’ na eleição de 2018. Danilo Jomaso disse que fez o serviço a pedido de Ricardo Teixeira, irmão do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. O ministro, na época, presidia o PSL de Minas e foi eleito deputado federal.

Economia em marcha lenta

 — Foto: Arte/G1Foto: Arte/G1

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano caiu para 1,5%. Ao falar para a Comissão Mista do Orçamento do Congresso, Guedes disse que a economia brasileira está “no fundo do poço”.

“O crescimento, que era 2% quando fizeram as primeiras simulações, já caiu para 1,5%. Já começa o contingenciamento de verba”, declarou Paulo Guedes.

Mais cedo, o BC avaliou que a economia brasileira vem crescendo num ritmo abaixo do esperado no primeiro trimestre do ano.

Planta da maconha

O ministro Celso de Mello, do STF, considerou que a importação de 26 sementes de cannabis por uma mulher de São Paulo, que recebeu os produtos da Holanda, não pode ser enquadrada como crime. A cannabis é a planta da qual se faz a maconha. Segundo o ministro, a semente, sozinha, não contém o princípio ativo da droga e não causa dependência. Atualmente a planta é um produto controlado no Brasil.

Invasões no WhatsApp

O WhatsApp detectou uma vulnerabilidade em seu sistema que permitiria que hackers instalassem de maneira remota um tipo de “spyware”, um software espião, para ter acesso a dados do aparelho, em alguns telefones. A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo jornal britânico “Financial Times” e pediu a todos os 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que “atualizem o aplicativo para sua versão mais recente”.

Exclusivo G1

Peritos trabalham no local da queda do avião do ex-presidente da Vale, Roger Agnelli, em São Paulo — Foto: Mario Ângelo/Sigmapress/Estadão ConteúdoPeritos trabalham no local da queda do avião do ex-presidente da Vale, Roger Agnelli, em São Paulo — Foto: Mario Ângelo/Sigmapress/Estadão Conteúdo

O avião que caiu com o empresário e ex-presidente da Vale Roger Agnelli em São Paulo em março de 2016, matando ele e mais 6 pessoas, não poderia ter usado o Campo de Marte – de onde havia decolado antes de cair – nem fazer transporte privado de passageiros, aponta o relatório final da Aeronáutica sobre o acidente.

1ª santa brasileira

Irmã Dulce, também conhecida como 'O Anjo Bom da Bahia' — Foto: Estadão Conteúdo/ArquivoIrmã Dulce, também conhecida como ‘O Anjo Bom da Bahia’ — Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo

Um segundo milagre atribuído à Irmã Dulce, conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, foi reconhecido pelo Vaticano, e ela será proclamada santa, a primeira brasileira. O caso que foi confirmado pela Igreja como milagre é de um homem que passou 14 anos sem enxergar.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Paulo Guedes condiciona política de reajuste do mínimo a reformas

A política de reajuste do salário mínimo só será definida perto do fim do ano e depende do avanço das reformas estruturais, principalmente a da Previdência, disse hoje (14), o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em audiência na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso, ele esclareceu que o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 apenas faz estimativas da correção pela inflação, sem estabelecer uma política definitiva sobre o tema.

De acordo com o ministro, o governo pode até conceder reajustes reais (acima da inflação), caso as reformas sejam aprovadas, e a economia volte a crescer com mais vigor. “Não definimos a política de salário mínimo. Isso naturalmente passa pelas reformas. Podemos seguir, ano a ano, observando. Se a conjuntura for favorável e as reformas progredirem, obtemos fôlego para anunciarmos algo mais à frente e mais audacioso”, declarou Guedes.

Atualmente, o salário mínimo está em R$ 998. A proposta de LDO enviada ao Congresso prevê um salário mínimo de R$ 1.040 em 2020, R$ 1.082 em 2021 e R$ 1.123 em 2022, sempre seguindo as expectativas de variação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as famílias de menor renda.

Impacto

Guedes lembrou que cada R$ 1 de aumento no salário mínimo tem impacto de R$ 300 milhões no Orçamento da União. “É pouco para quem recebe, caro para quem paga e desastroso para o quadro fiscal. Por uma atitude de prudência, temos a possibilidade, até 31 de dezembro, de criar uma nova trajetória para o salário mínimo”, explicou.

Até 2019, o mínimo era reajustado por uma fórmula que prevê o INPC do ano anterior mais o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, bens e serviços produzidos no país) de dois anos antes. A partir do próximo ano, o governo pode definir uma nova política para os próximos quatro anos ou negociar o valor do salário mínimo com o Congresso Nacional ano a ano.

“Nós entramos em situação fiscal extraordinariamente difícil. Nos últimos dois anos, a política para o salário mínimo seguiu estritamente a manutenção do poder aquisitivo, pela correção pelo INPC. Por uma atitude de prudência, temos a possibilidade, até 31 de dezembro, de criar uma nova trajetória para o salário mínimo. Então achamos prudente observar”, acrescentou Guedes.

“Se reforma criam espaço fiscal, isso pode ser usado lá na frente. Se não fizermos as reformas, estamos ilhados, tanto União, como estados e municípios. Esse período de austeridade será mais longo, para corrigir excessos anteriores”, disse.

Comments

Sem MPs, Câmara vota convocação de Weintraub e urgência para sustar decreto de armas

As medidas provisórias que estão na fila do plenário da Câmara vão continuar mesmo em modo de espera, sem a análise dos deputados nesta semana, conforme o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado antecipou mais cedo com fontes. Para a semana, apenas quatro matérias estão na lista de deliberações da Casa, nenhuma delas MP, nem sequer a 863, que trata da abertura do setor aéreo brasileiro, expira semana que vem e chegou a entrar na pauta desta terça-feira, 14.

Ao final de reunião de líderes da Casa, o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) disse que a pauta do plenário desta semana inclui a votação de um requerimento de convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraubm, para explicar os cortes em orçamentos de universidades federais, uma urgência de projeto de decreto legislativo para sustar o decreto de armas de Jair Bolsonaro, a tentativa de finalização da discussão do projeto de lei de licitações e a votação, “se der tempo”, do PL 7223, que trata do regime disciplinar diferenciado.

Ao ser perguntado sobre se haveria alguma chance de votação de MP esta semana, Nascimento respondeu: “Acho difícil com essa pauta aí”. Também questionado se esse adiamento das votações sinalizaria que está ficando cada vez mais perto a possibilidade de a MP 870, da reestruturação dos ministérios, caducar, ele comentou: “Aí é problema do governo, ele que tem de se articular”.

Estadão Conteúdo

 

Bolsonaro não pediu para ler o Enem 2019, diz presidente do Inep

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Elmer Coelho Vicenzi, afirmou nesta terça-feira (14) que nenhuma autoridade superior, seja o Ministro da Educação ou o presidente Jair Bolsonaro, pediu para ler o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. Ele deu a declaração na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

“Não foi pedido ao Inep, por nenhuma autoridade superior ao presidente do Inep – ministro da Educação ou o próprio presidente [Bolsonaro]– para ler a prova”, afirmou Vicenzi, presidente do Inep.
No ano passado, Bolsonaro criticou uma das questões do Enem e disse que tomaria conhecimento do conteúdo antes de a prova ser distribuída.

Em março, o Inep publicou uma portaria criando um grupo que faria uma “leitura transversal” do exame para “verificar a sua pertinência com a realidade social”.

Vicenzi também afirmou que:

Pedidos de Bolsonaro serão obedecidos dentro das normas
Não foram vetados temas ou questões do Enem
Tema da redação ainda não está definido
Cronograma da prova será mantido
Contratação de nova gráfica depende de parecer da AGU
Ideb pode ser alterado para incluir escolas de formação profissional

‘Obediência normativa’

Durante a audiência na Comissão de Educação, os deputados perguntaram se o presidente do Inep agiria como o presidente do Banco do Brasil, que retirou do ar um comercial que havia sido criticado pelo presidente.

A peça publicitária veiculada no fim de abril era voltada para jovens e trazia imagens de homens de cabelo rosa, mulheres negras e expressões como ‘fazem carão’. Bolsonaro afirmou na época que a publicidade não é a “linha” de pensamento dele já que, segundo o presidente, a “massa quer respeito à família”. A interferência do governo sobre o teor de peças de propaganda de empresas estatais não é permitida, pois fere a Lei das Estatais.

Vicenzi respondeu que haverá “obediência normativa” aos pedidos do presidente, ou seja, serão seguidas desde que estejam dentro das normas previstas.

“Pontuando a questão sobre se o presidente pedir (…) Havendo normativo, [o Inep] fará. Não havendo, não fará. Quem é que dirime a dúvida sobre lei, sobre normativos, na administração pública federal? A Advocacia-geral da União. Não me foi solicitado. Não instei a Advocacia-geral da União”, afirmou.

Ele afirmou ainda que não recebeu nenhum pedido da presidência sobre o Enem.

“Mas caso chegarmos a isso [a um pedido de Bolsonaro], tenho certeza que a Advocacia-geral da União será instada a se manifestar sobre a questão do procedimento. Mas, mais do que isso, é a garantia aos alunos de que a prova está sendo finalizada. A prova finalizou, ninguém mexe”, completou.

Segundo Vicenzi, as alterações no Enem não poderão ser feitas sem planejamento, dado o tamanho da prova. Na edição de 2018, 5,5 milhões de candidatos se inscreveram para realizar o exame.

“Você mexer no cronograma do Enem é mexer em um transatlântico em curso. Basicamente, [mudar] um grau é impossível. Existe todo um planejamento, um curso”, afirmou.

Ele completou deixando claro que nenhum superior pediu para ler a prova.

“Então, [para] deixar bem claro: não foi pedido para o Inep, por nenhuma autoridade superior ao presidente do Inep — ministro da Educação ou o próprio presidente — para ler a prova. Não foi pedido”, afirmou o presidente do Inep.

Nenhuma questão ou tema vetados

Vicenzi afirmou que nenhum item foi retirado do Banco Nacional de Itens (BNI), a base de questões que é usada para compor o Enem (leia mais abaixo como é feita a prova).

“Não existe qualquer normativo de corte de temas. Não existe. Existe alguma limitação para grupos minoritários? Não, não existe, pelo contrário. O Inep até assinou um termo de ajuste de conduta com o próprio Ministério Público para incluir estes temas. Então, eles vão ser observados”, afirmou.

Sobre a comissão de leitura da prova, Vicenzi disse que essa foi “mais uma comissão” entre muitas que participam da elaboração da prova.

“[Quero] Deixar os estudantes muito tranquilos: nenhum item foi retirado da base nacional de itens. Nenhum. Até porque, quando o processo é todo construído e ele entra [na base], aquele item passa a ser um bem público”, garantiu Vicenzi.

Segundo o presidente do Inep, a comissão “simplesmente se debruçou sobre um parecer”.

“Mas ele não é tirado e, inclusive, ele pode cair [na prova]. Por que? Porque ele está de acordo com a matriz de referência, ele está de acordo com a Base Nacional Comum Curricular. Qual a garantia para o aluno de que não haverá nada novo? A matriz de referência. Que é matriz desde quando? Desde 2009. Ela foi mudada? Não”, afirmou, entre pausas e ênfases.

Tema da redação

A comissão ainda está trabalhando na prova e o tema da redação ainda não foi definido, afirmou Vicenzi.

Cronograma mantido

O presidente do Inep garantiu que prova do Enem será aplicada nos dias 3 e 10 de novembro, dois domingos consecutivos, conforme previsto. Segundo ele, a comissão continua trabalhando na montagem dos itens para a confecção da prova.

“Estamos observando rigorosamente o cronograma. [O Enem] será realizado dia 3 e 10, observando a matriz de referência”, afirmou.

Ideb

Perguntado sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que não inclui escolas de educação profissional, o presidente do Inep afirmou que a metodologia será alterada. De acordo com o deputado Ildivan Alencar (PDT-CE), caso as escolas profissionalizantes fossem incluídas no índice, o ranking mudaria, com Pernambuco em primeiro lugar e Ceará em segundo.

“Vamos fazer um spoiler aqui: […] a gente vai melhorar este cálculo e, mais do que isso, vamos recuperar o ‘para trás’. Acho importantíssimo, é uma contribuição que podemos fazer, nacional. Vamos ter reunião com ministro e secretários do Consed, em que iremos falar sobre isso mas, alerta de spoiler, vamos fazer. Mas precisa ter alinhamento com secretários” afirmou.

Inep

Vicenzi foi indicado para ser presidente do Inep em substituição a Marcus Vinicius Rodrigues, demitido em 26 de março deste ano. Entre a demissão de Rodrigues e a indicação de um novo nome para o cargo titular, o Inep passou mais de 20 dias sem presidente. Ele tomou posse no fim de abril.

Vicenzi é delegado da Polícia Federal e, desde novembro, atuava como na Corregedoria-Geral da PF. Ele também já chefe do Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos na Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, e foi diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

“É fato e é notório que a equipe estrutural não é da área de educação. Eu não sou da área de educação. Sou delegado da Polícia Federal. Tenho especialização em orçamento público. Realmente foi um desafio vir para a área educacional”, falou na Câmara.

Com informações do G1

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

Lançamento da campanha heróis doadores nesta terça-feira (14) — Foto: Leonardo Erys/G1

Lançamento da campanha heróis doadores nesta terça-feira (14) — Foto: Leonardo Erys/G1

A campanha “Heróis Doadores”, que tem o objetivo de estimular a doação regular de sangue no Rio Grande do Norte, foi lançada nesta terça-feira (14) em Natal. Ela vai até o dia 14 de junho.

O Hemonorte, que idealiza o projeto, pretende criar uma forma de abastecer os estoques de sangue no estado, que no momento estão em situação crítica. A campanha tem a meta de conseguir 20 mil doadores, salvando 50 mil vidas.

“Nosso objetivo é estimular o doador a dar continuidade desse ato e que a cada doação ele pode salvar até quatro vidas”, explicou Marcos Arnaud, um dos organizadores da campanha.

Para doar sangue, é necessário se apresentar um documento oficial com foto e atender os seguintes requisitos:

  • Ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos de idade precisam de consentimento do responsável legal)
  • Ser saudável
  • Pesar acima de 50 kg
  • Ter dormido 6 horas na noite anterior
  • Ter evitado alimentos gordurosos antes da doação
  • Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores

Desafio da esteira

O desafio da ‘Maratona 24 horas’, que faz parte da programação da campanha ‘Heróis Doadores’, começa nesta quarta-feira (15) no Natal Shopping. Integrantes de academias parceiras do projeto vão se revezar em esteiras instaladas no shopping, na quarta (15) e quinta-feira (16). A cada quilômetro percorrido, R$ 5 serão doados para a AMICO. “Cada academia terá uma esteira na praça central do shopping. A proposta é que as academias levem equipes para realizar um revezamento e manter a esteira funcionando 24 horas”, explica Paulo Suassuna, um dos diretores do projeto sócio-educativo. “Todos vencem, mas o desafio é conseguir o maior número de quilômetros percorridos”, reforça André.

Hemonorte no Shopping

Com o início da campanha, nesta quarta-feira (15) uma unidade móvel do Hemonorte será instalada estacionamento externo do Natal Shopping para que a população possa participar ativamente da campanha, doando sangue. Ela vai ficar no local das 9h às 17h.

O “dia D” da campanha “Heróis Doadores”, da qual a Inter TV Cabugi é parceira, acontece no dia 14 de junho. Além da inauguração da loja no Natal Shopping e da Maratona 24 horas, serão realizadas ainda Jeep Heroes (25), Moto Heroes (1), o lançamento do ‘Doadômetro’ (4) e a 1ª Copa Heroes de Futmesa (8).

Fonte: G1 RN

Por G1 RN

 

Barracas na orla de Areia Branca foram embargadas pela SPU — Foto: Divulgação/Prefeitura de Areia Branca

Barracas na orla de Areia Branca foram embargadas pela SPU — Foto: Divulgação/Prefeitura de Areia Branca

A Justiça Federal determinou no final da tarde desta terça-feira (14) a imediata suspensão dos embargos feitos pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU) às barracas e restaurantes na orla de São Cristóvão e Ponta do Mel, a pedido da prefeitura de Areia Branca, na região Oeste potiguar.

De acordo com a SPU, as fiscalizações na região que abrange a área de preservação ambiental Dunas do Rosado aconteceram após um acordo judicial em uma ação na qual o Ministério Público Federal (MPF) exigia atuação do órgão no local.

A SPU começou as fiscalizações ainda na semana passada. Porém, o município entrou com uma nova ação, pedindo a suspensão dos embargos.

Conforme nova determinação, do juiz titular da 10ª Vara Federal em Mossoró, Lauro Henrique Lobo, as ocupações deverão ser regularizadas, após o necessário direito ao contraditório, sem adoção de medidas que “surpreendam” os ocupantes dos imóveis.

Uma audiência foi marcada para o próximo dia 23 de maio, para que haja esclarecimentos das partes e ajustes ao acordo homologado com a União – que gerou a fiscalização.

Para o magistrado, os embargos das barracas ocorreram de forma “açodada” sem o prévio e regular processo administrativo. Além disso, a medida teria causado impacto social e econômico na região do município de Areia Branca, cujo desenvolvimento depende do turismo.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA TERÇA-FEIRA

HISTÓRIA E RELIGIÃO: O EDUCADOR JILENE AUGUSTO FALA SOBRE A TRAJETÓRIA DE NAPOLEÃO

Na coluna HISTÓRIA E RELIGIÃO desta quarta-feira o Estudioso e Colaborador deste blog, Jilene Augusto, explana com muita desenvoltura sobre a ascensão e glória do imperador Napoleão. Este é o primeiro vídeo da série sobre Napoleão, que ainda terá mais dois. Neste o autor aborda aspecto diplomático de Napoleão na caminhada para conseguir o consulado. No segundo narrará as guerras e conquistas napoleônicas e no último abordará um assunto que não aprendemos na escola. A veia de empreendedor e administrador. Assista ao vídeo e descubra coisas que você nunca imaginou! 

Fonte: 

Publicado em 14 de mai de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA E RELIGIÃO: O EDUCADOR JILENE AUGUSTO FALA SOBRE A TRAJETÓRIA DE NAPOLEÃO

ESTUDOS TEOLÓGICOS: OS EVANGELHOS GNÓSTICOS

Estamos de volta com os ESTUDOS TEOLÓGICOS e neste domingo vamos conhecer melhor os “Evangelhos Gnósticos”. Aqueles evangelhos que não fazem parte dos evangelhos canônicos, que foram no Concílio de Nicéia incorporados oficialmente à Bíblia como a conhecemos hoje. Esses evangelhos ficaram de fora do conjunto de livros da Bíblia atual, alguns  por serem considerados hereges e outros por não se encaixarem nas diretrizes teológicas da igreja. Portanto vamos nos aprofundar nesse assunto que poucas pessoas têm conhecimento. 

Os evangelhos gnósticos

Eles são a verdadeira história de Jesus?

Existem textos secretos sobre Jesus?

Em 1945, foi feita uma descoberta no norte do Egito, próximo à cidade de Nag Hammadi. Cinquenta e duas cópias de textos antigos, chamados de evangelhos gnósticos, foram encontradas em 13 códices de papiro envoltos em couro (livros escritos à mão). Eles foram escritos em copto e pertenciam a uma biblioteca de um monastério.Alguns estudiosos gnósticos chegaram até a afirmar que esses textos recentemente descobertos são a história verdadeira de Jesus em vez do Novo Testamento. Mas será que a fé deles nesses documentos bate com as evidências históricas? Vamos olhar com mais detalhes para ver se conseguimos separar a verdade da ficção.

“Conhecedores” Secretos

Os evangelhos gnósticos foram atribuídos a um grupo conhecido como (para nossa surpresa) os Gnósticos. Seu nome vem da palavra grega gnosis que significa “conhecimento”. Essas pessoas pensavam ter conhecimentos secretos e especiais, ocultos das pessoas comuns. Com a propagação do cristianismo, os Gnósticos combinaram algumas doutrinas e elementos do cristianismo com suas próprias crenças, transformando o Gnosticismo em uma simulação. Talvez tenham feito isto para aumentar o número de fiéis e tornar Jesus um garoto-propaganda para sua causa. Contudo, para que sua linha de pensamento fosse compatível com o cristianismo, Jesus precisava ser reinventado, retirando sua humanidade e sua divindade absoluta.

Em A História do Cristianismo de Oxford, John McManners escreveu sobre a mistura de cristianismo e crenças míticas dos gnósticos. O gnosticismo foi (e ainda é) uma teosofia com muitos ingredientes. Ocultismo e misticismo oriental combinam-se com astrologia e mágica. … Eles integram os ensinamentos de Jesus e acomodam-nos em sua própria interpretação (como no Evangelho de Tomás), oferecendo aos seus membros uma forma alternativa ou rival de cristianismo.[1]

Primeiros Críticos

Uma pequena linha filosófica gnóstica já crescia no primeiro século, apenas décadas depois da morte de Jesus. Os apóstolos, em seus ensinamentos e escritos, condenaram fortemente essas crenças como opostas à verdade de Jesus, de quem foram testemunha. Veja, por exemplo, o que o apóstolo João escreveu perto do fim do primeiro século:

Quem é o mentiroso? Senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho. (1 João 2:22, NVI).

Seguindo os ensinamentos dos apóstolos, os líderes da igreja primitiva condenam unanimemente os gnósticos como um culto. O padre Ireneu, escrevendo 140 anos antes do Concílio de Niceia, confirmou que os gnósticos eram condenados pela igreja como hereges. Ele também rejeitou seus “evangelhos”. Porém, com relação aos quatro evangelhos do Novo Testamento, ele diz: “Não é possível que os evangelhos sejam em quantidade maior ou menor do que são”. [2] O teólogo cristão Orígenes escreveu no início do terceiro século mais de cem anos antes de Niceia:

Conheço um certo evangelho chamado “O Evangelho segundo Tomás” e um “Evangelho segundo Matias” e muitos outros que li, já que não devemos ser considerados de nenhuma maneira ignorante pelos que imaginam ter algum conhecimento sobre esses. Contudo, dentre todos esses aprovamos somente os reconhecidos pela igreja, que são os únicos quatro evangelhos que devem ser aceitos.[3]

Autores Misteriosos

Com relação aos evangelhos gnósticos, cada livro leva o nome de uma personagem do Novo Testamento: O Evangelho de Filipe, o Evangelho de Pedro, o Evangelho de Maria e assim em diante. Mas será que eles foram mesmo escritos por seus supostos autores? Vamos dar uma olhada. Os evangelhos gnósticos são datados de 110 a 300 anos depois de Cristo e nenhum acadêmico crível acredita que algum deles poderia ter sido escrito por seus homônimos. No abrangente A Biblioteca de Nag Hammadi de James M. Robinson, vemos que os evangelhos gnósticos foram escritos por “autores desconhecidos e independentes”.[4] O estudioso do Novo Testamento Norman Geisler escreve: “Os escritos gnósticos não foram escritos pelos apóstolos, mas por homens do século dois (ou posterior) com intenções de usar a autoridade apostólica para divulgar seus próprios ensinos. Nos dias de hoje chamamos isto de fraude e falsificação”.[5]

Mistérios versus história

Os evangelhos gnósticos não são relatos históricos da vida de Jesus, mas sim declarações esotéricas, envoltas em mistério, que deixam de fora detalhes históricos como nomes, locais e eventos. Este é um contraste marcante com os evangelhos do Novo Testamento que contém diversos fatos históricos sobre a vida, ministério e palavras de Jesus. Em quem você preferiria acreditar: em alguém que diz “ei, tenho alguns fatos secretos que foram revelados pra mim misteriosamente” ou em alguém que diz “pesquisei todas as evidências e história e aqui estão elas para que você possa formar sua opinião”? Mantendo esta pergunta em mente, considere as duas afirmações a seguir, a primeira do Evangelho Gnóstico de Tomé (cerca de 110 a 150 d. c.) e a segunda do Evangelho de Lucas do Novo Testamento (cerca de 55 a 70 d. c.).

  • Esses são os ditos ocultos que o Jesus vivente falou e Judas Tomé, o gêmeo registrou.[6]
  • Muitos já se dedicaram a elaborar um relato dos fatos que se cumpriram entre nós, conforme nos foram transmitidos por aqueles que desde o início foram testemunhas oculares e servos da palavra. Eu mesmo investiguei tudo cuidadosamente, desde o começo, e decidi escrever-te um relato ordenado, ó excelentíssimo Teófilo, para que tenhas a certeza das coisas que te foram ensinadas. (Lucas 1:1-4, NVI)

Você gostou da abordagem aberta e direta de Lucas? E acha que o fato de ter sido escrito mais próximo dos eventos originais favorece sua confiabilidade? Se sim, também foi isso que a igreja antiga pensou. E a maioria dos estudiosos concorda com a visão da igreja antiga de que o Novo Testamento é a história autêntica de Jesus. O estudioso do Novo Testamento Raymond Brown comentou dos evangelhos gnósticos: “não conhecemos nenhum novo fato verificável sobre o ministério de Jesus, apenas algumas novas declarações que podem ter sido dele”.[7] Portanto, mesmo que os textos gnósticos tenham impressionado alguns estudiosos, sua data tardia e autoria questionável não se comparam ao Novo Testamento. Tal contraste entre o Novo Testamento e os textos gnósticos é devastante para os que apoiam teorias de conspiração. O historiador do Novo Testamento F. F. Bruce escreveu: “não há obra de literatura antiga no mundo que goza de tamanha riqueza de comprovação textual do que o Novo Testamento”.[8]

Essa é uma das muitas visões dos estudiosos dos evangelhos. Existem outras que traremos à luz do debate aqui nesse blog. Mas por enquanto reflita sobre essas afirmações e veja se concorda!

Muita coisa ainda há de ser debatida sobre o gnosticismo!

Fonte: y-jesus.org

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: OS EVANGELHOS GNÓSTICOS

HISTÓRIA & RELIGIÃO: A TRAJETÓRIA DE ABRAÃO NA ÓTICA DO ESTUDIOSO JILENE AUGUSTO

Na coluna HISTÓRIA E RELIGIÃO desta quarta-feira mais uma mini-palestra do Estudioso Jilene Augusto, desta vez sobre a trajetória do patriarca do judaísmo, ABRAÃO. Assista ao vídeo e entenda um pouco mais sobre o relacionamento da humanidade com Deus desde os primórdios! 

Fonte: 

Publicado em 7 de mai de 2019

Continuar lendo HISTÓRIA & RELIGIÃO: A TRAJETÓRIA DE ABRAÃO NA ÓTICA DO ESTUDIOSO JILENE AUGUSTO

CIÊNCIA X RELIGIÃO: O CIENTISTA MARCELO GLEISER EXPLICA O QUE É O BÓSON DE HIGGS

Na sessão CIÊNCIA X RELIGIÃO temos mais uma mini-palestra do físico e cientista Marcelo Gleiser sobre o Bóson de Higgs, a chamada partícula de Deus. Assista ao vídeo e saiba um pouco mais sobre essa importante descoberta do mundo da física.

 

O físico Marcelo Gleiser coloca em pauta uma importante descoberta do mundo da física, o Bóson de Higgs, a chamada partícula de Deus. A partícula era a única das 61 elementares que faltava ser encontrada para completar a arquitetura teórica do Modelo Padrão, a representação mais acabada do mundo subatômico. Marcelo Gleiser é, desde 1991, professor de Física e Astronomia e pesquisador em uma renomada universidade norte-americana, a Dartmouth College em Hanover, EUA.

Programa exibido em 23/07/2012.

Fonte: 

Publicado em 23 de jul de 2012

Continuar lendo CIÊNCIA X RELIGIÃO: O CIENTISTA MARCELO GLEISER EXPLICA O QUE É O BÓSON DE HIGGS

DICA DE LIVRO: A LINGUAGEM DE DEUS DE FRANCIS S. COLLINS

Na nossa DICA DE LIVRO desta quarta-feira indico um livro espetacular para quem gosta de Metafísica e religião. A linguagem de Deus de Francis S. Collins trata da compatibilidade entre ciência e religião  e vai deixar você bastante reflexivo(a) e vai ajudar no seu crescimento espiritual.

SINOPSE

A linguagem de Deus é um livro que vem esclarecer o dilema existente entre a fé em Deus e a fé na ciência. O brilhante cientista americano Francis Collins, com suas embasadas evidências, expõe que a religião e os conhecimentos científicos não são incompatíveis, mas sim complementares. De um lado, a ciência investiga o que há de natural, já a religião dá respostas a diversas questões pertencentes a outra esfera, as quais nenhuma teoria da evolução pode explicar. Nesta obra, o autor nos conta como deixou de ser ateu para se tornar cristão e narra também as dificuldades que enfrentou no meio acadêmico ao confessar sua crença. Ao perceber quão limitada é a visão dos cientistas ateus com relação às mais profundas questões humanas, como Por que estamos aqui? ou Qual o sentido da vida? , o doutor Collins apresenta evidências de que a ciência e a religiosidade devem caminhar juntas em prol da humanidade. A linguagem de Deus, um livro instigante e esclarecedor, trata da relação entre a ciência e a religião com sensatez e reverência. O renomado cientista mescla fundamentos técnicos e sua reflexão pessoal sobre o assunto. Com este livro, você verá que é plenamente possível haver reconciliação e harmonia entre Deus e a ciência.

Fonte: Amazon

Continuar lendo DICA DE LIVRO: A LINGUAGEM DE DEUS DE FRANCIS S. COLLINS

ESTUDOS TEOLÓGICOS: DEUS NÃO EXISTE, ELE É!

Nos ESTUDOS TEOLÓGICOS desta quinta-feira temos um texto que recebi de um amigo a quem muito já admirava e respeitava pelo seu profundo conhecimento teológico e depois desse texto virei fã de carteirinha, pela mais enigmática, profunda e inteligente definição de DEUS. Este é um texto para nos debruçarmos por muito tempo analisando e assimilando esse pensamento. Confesso que nunca havia pensado em Deus por esse prisma da “Não Existência”, mas faz sentido. Não há como afirmar que o autor deste texto não está certo!

Portanto vamos estudar e aguardo os comentários sobre o assunto!

Deus não existe, Ele É! Se existir, teve começo e terá fim; se estiver aberto para detecção, é criatura, é mensurável, é finito; se for especulável e couber dentro de uma sistematização, é pensamento, é menor do que a celebração humana. Tudo o que existe é criação, é criatura. Deus, todavia, é aquele em quem tudo existe, mas ele próprio não existe, porque se ele existisse não seria Deus. Deus É! E nele todas as coisas passaram a existir. Deus está para além dos tópicos averiguáveis; o que existe é o tudo que Ele fez ,depois que houve o big bang, depois que ele disse “haja”, e houve. Essas coisas existem, mas Deus está fora da existência. O Deus verdadeiro é invisível, inescrutável, intangível. Deus é eterno. Se Deus fosse contado na existência, Deus não seria Deus, seria uma coisa”.

Autor: Dr. Eudes Pinheiro

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: DEUS NÃO EXISTE, ELE É!

AUTOCONHECIMENTO: O QUE É A FELICIDADE PARA O BUDISMO?

Na sessão AUTOCONHECIMENTO desta terça-feira temos mais uma mini-palestra da Monja Coen. Desta vez ela define o que é felicidade na visão Budista. Vale a pena conferir. Assista a palestra e tire suas conclusões!

Fonte: 

Publicado em 1 de abr de 2019

Continuar lendo AUTOCONHECIMENTO: O QUE É A FELICIDADE PARA O BUDISMO?

CIÊNCIA & TECNOLOGIA: VIDA FORA DA TERRA, 4ª PARTE COM O FÍSICO MARCELO GLEISER

Na sessão CIÊNCIA & TECNOLOGIA desta terça-feira temos a 4ª e última parte da entrevista com o premiado físico brasileiro Marcelo Gleiser sobre VIDA FORA DA TERRA. Não deixe de assistir.

Fonte: 

Publicado em 7 de nov de 2016

Continuar lendo CIÊNCIA & TECNOLOGIA: VIDA FORA DA TERRA, 4ª PARTE COM O FÍSICO MARCELO GLEISER

CIÊNCIA & TECNOLOGIA: ASSISTA A 3ª PARTE DA ENTREVISTA COM O FÍSICO MARCELO GLEISER SOBRE VIDA FORA DA TERRA

Na sessão CIÊNCIA & TECNOLOGIA deste sábado você vai ver a 3ª parte da ENTREVISTA com o físico Marcelo Gleiser sobre VIDA FORA DA TERRA. Neste bloco é debatida a relação entre religião e ciência. Marcelo Gleiser explica como as descobertas no campo técnico e a intolerância podem influenciar as pessoas.

Fonte: 

Publicado em 7 de nov de 2016

Continuar lendo CIÊNCIA & TECNOLOGIA: ASSISTA A 3ª PARTE DA ENTREVISTA COM O FÍSICO MARCELO GLEISER SOBRE VIDA FORA DA TERRA

DICA DE LIVRO: DECEPCIONADO COM DEUS DE PHILIP YANCEY

Na sessão DICA DE LIVRO desta quarta-feira estou indicando um livro que merece profunda reflexão, pois trata de FÉ. A fé que muita gente perde ao longo da caminhada evolutiva por não obter respostas de Deus para os percalços, decepções e sofrimentos que a vida lhes impõe.

SINOPSE:

Decepcionado com Deus vem consolidando sua condição de clássico da literatura devocional moderna. Nele, o renomado jornalista e escritor Philip Yancey – cuja teologia solidamente estruturada destoa do triunfalismo inconseqüente que caracteriza muitos de seus contemporâneos – aborda, com extrema ousadia, um assunto que a maioria dos cristãos prefere evitar: as decepções comuns à experiência cristã. A partir de casos relatados na Bíblia e outros que testemunhou, nos quais pessoas cheias de fé e amor enfrentarem situações de profunda dor e angústia, o autor de Alma Sobrevivente aceita o desafio e confronta as três perguntas que colocam a fé em xeque: Deus é injusto? Deus está calado? Deus está escondido? Mesmo sem a pretensão de responder a elas, Yancey se dispõe a encontrar o sentido do sofrimento no aperfeiçoamento da relação entre o Criador e os seres humanos, bem como na restauração da condição original de sua Criação. Esta nova edição chega ao público brasileiro com texto revisado, capa moderna, formato maior, mais páginas, diagramação mais funcional e acabamento de primeira linha. O resultado é um livro mais elegante na apresentação, mantendo o conteúdo que o transformou num dos mais importantes títulos sobre a vida cristã lançados nos últimos anos.

Fonte: Amazon

Continuar lendo DICA DE LIVRO: DECEPCIONADO COM DEUS DE PHILIP YANCEY

ESTUDOS TEOLÓGICOS: SAIBA O QUE É TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO COM OLAVO DE CARVALHO

Na sessão ESTUDOS TEOLÓGICOS deste domingo vamos assistir uma palestra do filósofo Olavo de Carvalho sobre TEORIA DA LIBERTAÇÃO. Saiba quem criou, quando e como se iniciou essa teoria e como ela influencia até hoje a nossa sociedade.

Fonte: 

Publicado em 4 de abr de 2018

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: SAIBA O QUE É TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO COM OLAVO DE CARVALHO

ESTUDOS TEOLÓGICOS: “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”.

Na sessão ESTUDOS TEOLÓGICOS deste domingo trago mais uma das Bem-aventuranças. Desta vez os perseguidos por causa da justiça. Uma das mais lindas passagens do Sermão da Montanha. Vamos tentar entender a profundidade dessas palavras no entendimento de Emmet Fox.

“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”.

Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós.

Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram os profetas que viveram antes de vós. (Mateus 5:10-12).

Em vista do que sabemos sobre os ensinamentos de Jesus, que a vontade de Deus para nós é harmonia, paz e alegria, e que essas coisas não são conseguidas cultivando-se pensamentos corretos, ou “justos”, esta afirmação nos causa espanto. Jesus nos diz muitas vezes que é prazer do nosso Pai nos dar o Reino, e que a maneira de recebê-lo é cultivando a serenidade, ou paz de espírito. Ele diz que os pacificadores que agem assim, orando na “mansidão”, herdarão a Terra, terão a sua tristeza transformada em alegria e que, na verdade, tudo o que pedirem ao Pai, do modo como Ele ensinou, ser-lues-á concedido. No entanto, aqui Ele nos diz que é bem-aventurado ser perseguido como resultado de nossa”justiça”, pois assim triunfaremos; que ser difamado e acusado é motivo de alegria e que os profetas e os Iluminados também sofrerão essas coisas.

Tudo isso é espantoso, porém inteiramente correto. No entanto, a perseguição só se transforma em ocasião de alegria quando estamos muito conscientes da nossa natureza real, nossa verdadeira imortalidade, e sabemos que o sofrimento de nossos corpos pode se transcendido e até mesmo transmutado por nosso estado de consciência.

A perseguição pode ser uma condição bem-aventurada para nós quando percebemos que em tais momentos estamos realmente progredindo…Sejais fiéis até a morte, e eu voz darei uma coroa de vida (Apocalipse 2:10) é uma promessa que pode tornar-se realidade aqui mesmo nesta Terra.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Rio de Janeiro, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”.

ESTUDOS TEOLÓGICOS: Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. (Mateus 5:9)

Na sessão ESTUDOS TEOLÓGICOS deste sábado de carnaval continuamos com a análise das Bem-aventuranças. A de hoje é “Bem-aventurados os pacificadores, continuação, porque serão chamados filhos de Deus”. Um boa REFLEXÃO pra você.

Para o leitor casual, essa Bem-aventurança pode soar como mera generalização religiosa convencional, ou até mesmo um lugar-comum. Aqui recebemos uma lição prática valiosa sobre a arte da prece – e a prece é o nosso único meio de retornar à comunhão com Deus. Na verdade, a prece é a única ação real, no sentido total da palavra, porque é a única coisa que muda o caráter de alguém. Quando acontece uma mudança, você se torna uma pessoa diferente e pelo resto da vida vai agir de modo diferente.  Se você obtiver uma percepção muito forte da Presença de Deus em você, Isso ocasionará uma mudança tão grande em seu caráter que num piscar de olhos sua aparência, seus hábitos e toda a sua vida mudarão completamente. Muitos casos assim foram registrados, incluindo aqueles que costumavam ser chamados de “conversão”. Uma vez que essa mudança é radical, Jesus refere-se a ela como “nascer novamente”.

O essencial para o sucesso em obter essa consciência da Presença de Deus é que, em primeiro lugar, obtenhamos um certo grau de verdadeira paz de espírito.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Rio de Janeiro, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. (Mateus 5:9)

ESTUDOS TEOLÓGICOS: DEIXO-VOS A PAZ, A MINHA PAZ VOS DOU; (…) NÃO SE TURBE O VOSSO CORAÇÃO, NEM SE ATEMORIZE. (JOÃO 14:27)

Na sessão ESTUDOS TEOLÓGICOS desta sexta-feira temos mais um excelente texto de Emmet Fox sobre a Bem-aventurança dos PACIFICADORES. Leia atentamente e faça sua REFLEXÃO.

Essa paz de espírito interior e verdadeira era conhecida pelos místicos como serenidade, e eles não se cansaram de nos dizer que a serenidade é o grande passaporte para a Presença de Deus – o mar liso como vidro que rodeia o Grande Trono Branco. Isso não quer dizer que uma pessoa não possa enfrentar até mesmo as dificuldades mais sérias pela prece sem ter qualquer serenidade. Mas antes de poder fazer um progresso espiritual verdadeiro você tem de obter a serenidade; e é a essa fundamental tranquilidade de espírito que Jesus se refere com a palavra “paz” – a paz que ultrapassa todo o entendimento humano.

Os pacificadores são aqueles que trazem essa paz e suas próprias almas; eles vencem as limitações e se tornam de fato, e não apenas potencialmente, os filhos de Deus. Essa condição da mente é o objetivo de Jesus.

É claro que ser um pacificador, no sentido normal de acabar com as brigas dos outros, é algo excelente; mas, como todas as pessoas práticas sabem, é uma tarefa excessivamente difícil. Uma vez, porém, que você entenda o poder da prece, poderá terminar com muitas brigas pelo método verdadeiro; provavelmente sem precisar falar.

O pensamento silencioso do Poder Total do Amor e da Sabedoria farão com que os problemas desapareçam quase de forma imperceptível. Você se tornará um pacificador.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Rio de Janeiro, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: DEIXO-VOS A PAZ, A MINHA PAZ VOS DOU; (…) NÃO SE TURBE O VOSSO CORAÇÃO, NEM SE ATEMORIZE. (JOÃO 14:27)

ESTUDOS TEOLÓGICOS: “BEM-AVENTURADOS OS LIMPOS DE CORAÇÃO PORQUE VERÃO A DEUS

Ainda estudando essa Bem-aventurança sobre os Puros de Coração, a análise sobre o: “…porque verão a Deus”. Uma análise do subconsciente.

(…) porque verão a Deus. Nessa maravilhosa Bem-aventurança é nos dito exatamente como essa tarefa suprema deve ser alcançada, e quem são aqueles que o farão. Eles são os puros de coração. A pureza, em seu sentido inteiro e completo, é reconhecer somente Deus como única Causa real, e a única Força real em existência. É o que, em outra parte do Sermão, é chamado “o olho único”.

Vejam que Jesus fala dos puros de coração. A palavra “coração”, na Bíblia, em, geral, significa a parte da mentalidade do homem que a psicologia moderna conhece sob o nome de “mente subconsciente”. Isto é muito importante, porque não é suficiente que aceitemos a Verdade apenas com a mente consciente. Nesse estágio, trata-se apenas de mera opinião. Só quando ela é aceita pelo subconsciente, e assim assimilada por toda a mente, é que isso fará alguma diferença no caráter ou na vida da pessoa.

(…) como imagina em sua alma, assim ele é. (Provérbios 23:7)

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia, Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Rio de Janeiro, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: “BEM-AVENTURADOS OS LIMPOS DE CORAÇÃO PORQUE VERÃO A DEUS

ESTUDOS TEOLÓGICOS: “BEM-AVENTURADOS OS LIMPOS DE CORAÇÃO PORQUE VERÃO A DEUS”

Na sessão ESTUDOS TEOLÓGICOS desta quinta-feira continuamos estudando o Sermão da Montanha e suas Bem-aventuranças. E a de hoje é “Bem-aventurados os limpos de coração porque verão a Deus”. Entenda aqui o que é “Ver a Deus”. Bom estudo! 

Esta é uma das sentenças resumidas de que a Bíblia é tão rica. É, em poucas palavras, toda uma filosofia de religião.

Vamos começar examinando qual é a promessa nesta Bem-aventurança. E nada menos que ver a Deus. “Ver”, no sentido aqui usado, significa percepção espiritual, que é exatamente a capacidade de apreender a verdadeira natureza do Ser, que infelizmente falta a todos nós.

Vivemos no mundo de Deus, mas não conhecemos nenhum pouco de como realmente ele é. O Céu está em volta de nós – mas, por nos faltar percepção espiritual, somos incapazes de reconhecê-lo, experimentá-lo; portanto, nesse sentido, pode-se dizer que estamos fechados fora do Céu.

Estamos na posição de um homem daltônico em um jardim cheio de flores. À sua volta há cores gloriosas, mas ele só vê preto, branco e cinzento. Se imaginarmos que ele não tem também o sentido do olfato, veremos que para ele existe apenas uma parte muito pequena da glória do jardim. No entanto, o jardim está ali, sem que ele possa senti-lo.

Nossa tarefa é superar essas limitações o mais rápido possível, até atingirmos o ponto em que podemos conhecer as coisas como elas realmente são – experimentar o Céu como ele realmente é. Isso é o que significa “Ver a Deus”. Ver a Deus é apreender a Verdade como ela realmente é, e isso é liberdade infinita e êxtase completo.

Fonte: Emmet Fox, Dia a dia Um pensamento inspirador para cada dia do ano, Rio de Janeiro, Nova Era, 2008.

Continuar lendo ESTUDOS TEOLÓGICOS: “BEM-AVENTURADOS OS LIMPOS DE CORAÇÃO PORQUE VERÃO A DEUS”

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar