PONTO DE VISTA: HAMILTON MOURÃO O ESTADISTA QUE FALTA AO BRASIL

Caro(a) leitor(a),

Muito oportuno o artigo do Vice-Presidente Hamilton Mourão publicado no Estadão, cuja íntegra você terá a oportunidade de ler no artigo a seguir. Quando digo que é oportuno é porque estamos muito carentes de representantes políticos a altura da envergadura e da história do Brasil. A começar pelo nosso presidente que não tem postura nem estatura para o cargo e pelo resto do país, exercendo cargos públicos, não vejo políticos com perfil de estadista como há muito tempo não temos, a exceção do nosso Vice-Presidente o General Mourão. Esse sim, tem status de estadista, visão e estatura suficientes para representar o Brasil e nos tirar dessa podridão em que estamos vivendo hoje. O homem não só é preparado, estudado, culto, poliglota como tem a maior virtude que um presidente precisa ter: falar pouco, a verdade e dizer tudo o que o povo precisa para confiar. Se você tem alguma dúvida sobre o que digo, convido a ler a íntegra do artigo escrito por ele a seguir e tire suas conclusões.

 

Mourão diz que “delinquentes” realizaram manifestações violentas nos últimos dias, critica imprensa e associação “irresponsável e desonesta” de Celso de Mello por protesto político

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

Depois de defender que os militares eram os responsáveis por “mais uma vez” manter a estabilidade institucional do país, no domingo, dia de protestos contra e pró-governo em todo o país, o vice-presidente Hamilton Mourão chamou os manifestantes de “delinquentes ligados ao extremismo internacional”, fez críticas a um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e à imprensa ao analisar os atos do fim de semana.

Leia artigo na íntegra do Estadão:

A apresentação das últimas manifestações contrárias ao governo como democráticas constitui um abuso, por ferirem, literalmente, pessoas e o patrimônio público e privado, todos protegidos pela democracia. Imagens mostram o que delinquentes fizeram em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Registros da internet deixam claro quão umbilicalmente ligados estão ao extremismo internacional.

É um abuso esquecer quem são eles, bem como apresentá-los como contraparte dos apoiadores do governo na tentativa de transformá-los em manifestantes legítimos. Baderneiros são caso de polícia, não de política.

Portanto, não me dirijo a eles, sempre perdidos de armas na mão, os que em verdade devem ser conduzidos debaixo de vara às barras da lei. Dirijo-me aos que os usam, querendo fazê-los de arma política; aos que, por suas posições na sociedade, detêm responsabilidades institucionais.

Aonde querem chegar? A incendiar as ruas do País, como em 2013? A ensanguentá-las, como aconteceu em outros países? Isso pode servir para muita coisa, jamais para defender a democracia. E o País já aprendeu quanto custa esse erro.

A legítima defesa da democracia está fundada na prática existencial da tolerância e do diálogo. Nesse sentido, Thomas Jefferson, o defensor das liberdades que, como presidente eleito, rejuvenesceu a nascente democracia norte-americana em momento de aparente perda de seu elã igualitário, deixou-nos preciosa citação: “Toda diferença de opinião não é uma diferença de princípios”.

Uma sociedade que se organiza politicamente em Estado só pode tê-lo verdadeiramente a seu serviço se observar os princípios que regem sua vida pública. Cabe perguntar se é isso que estamos fazendo no Brasil.

É lícito usar crimes para defender a democracia? Qual ameaça às instituições no Brasil autoriza a ruptura da ordem legal e social? Por acaso se supõe que assim será feito algum tipo de justiça?

As cenas de violência, depredação e desrespeito que tomaram as manchetes e telas nestes dias não podem ser entendidas como manifestações em defesa da democracia, nem confundidas com outras legítimas, enquanto expressões de pensamento e dissenso, essenciais para o debate que a ela dá vida. Desde quando, vigendo normalmente, ela precisa ser defendida por faces mascaradas, roupas negras, palavras de ordem, barras de ferro e armas brancas?

Não é admissível que, a título de se contrapor a exageros retóricos impensadamente lançados contra as instituições do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, assistamos a ações criminosas serem apoiadas por lideranças políticas e incensadas pela imprensa. A prosseguir a insensatez, poderá haver quem pense estar ocorrendo uma extrapolação das declarações do presidente da República ou de seus apoiadores para justificar ataques à institucionalidade do País.

Cabe ainda perguntar qual o sentido de trazer para o nosso país problemas e conflitos de outros povos e culturas. A formação da nossa sociedade, embora eivada de problemas contra os quais lutamos até hoje, marcadamente a desigualdade social e regional, não nos legou o ódio racial nem o gosto pela autocracia. Todo grande país tem seus problemas, proporcionais a seu tamanho, população, diversidade e complexidade. O Brasil também os tem, não precisa importá-los.

É forçar demais a mão associar mais um episódio de violência e racismo nos Estados Unidos à realidade brasileira. Como também tomar por modelo de protesto político a atuação de uma organização nascida do extremismo que dominou a Alemanha no pós-1.ª Guerra Mundial e a fez arrastar o mundo a outra guerra. Tal tipo de associação, praticada até por um ministro do STF no exercício do cargo, além de irresponsável, é intelectualmente desonesta.

Finalmente, é razoável comparar o regime político que se encerrou há mais de 35 anos com o momento que vivemos no País? Lendo as colunas de opinião, os comentários e até despachos de egrégias autoridades, tem-se a impressão de que sessentões e setentões nas redações e em gabinetes da República resolveram voltar aos seus anos dourados de agitação estudantil, marcados por passeatas de que eventualmente participaram e pelas barricadas em que sonharam estar.

Não há legislação de exceção em vigor no País, nem política, econômica ou social, nenhuma. As Forças Armadas, por mais malabarismo retórico que se tente, estão desvinculadas da política partidária, cumprindo rigorosamente seu papel constitucional. Militares da reserva, como cidadãos comuns, trabalham até para o governo, enquanto os da ativa se restringem a suas atividades profissionais, a serviço do Estado.

Se o País já enfrentava uma catástrofe fiscal herdada de administrações tomadas por ideologia, ineficiência e corrupção, agora, diante da social que se impôs com a pandemia, a necessidade de convergência em torno de uma agenda mínima de reformas e respostas é incomensuravelmente maior. Mas para isso é preciso refletir sobre o que está acontecendo no Brasil.

Quando a opinião se impõe aos princípios, todos perdem a razão. Em todos os sentidos.

Antonio Hamilton Martins Mourão – vice presidente da República

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PONTO DE VISTA: HAMILTON MOURÃO O ESTADISTA QUE FALTA AO BRASIL

PONTO DE VISTA: MORO FAZ POLÍTICA, SE POSICIONA E PASSA RECADOS À POPULAÇÃO

Caro(a) leitor(a),

Confesso que imaginava uma espécie de reclusão ou de período sabático de Sergio Moro durante um bom tempo. Principalmente durante todo esse ano. Mas tenho visto muitas manifestações do ex-ministro através das redes sociais, entrevistas e artigos publicados. O que também me surpreende também, são os veículos de mídia que ele escolheu para essas publicações. Justamente a Rede Globo e Jornal O Globo. Não entendi, pois sei que órgãos de imprensa como Rádio Jovem Pan e CNN receberiam bem as suas publicações e entrevistas se fosse o caso. Como tenho ciência que Moro não dá ponto sem nó, ou seja, planeja minuciosamente tudo que faz, penso que tem seus motivos e tem visão bem mais ampla do que a minha e de muita gente que o critica. Aparentemente, já está fazendo política, se posicionando e passando recados à sociedade brasileira. Resta-nos acompanhar, analisar e tirar conclusões com muita parcimônia.

“O populismo, com lampejos autoritários, está escancarado”, diz Moro, em texto publicado no jornal O Globo

Redação

Publicado em 

Por  

 

Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

Sem fazer menções diretas, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, atacou o que ‘populismo’ político.

Por meio de um texto, publicado no jornal O Globo, Moro chegou a dizer que “o populismo é negativo por si mesmo, seja de direita, seja de esquerda.”

Ainda segundo Moro, “manipular a opinião pública, estimulando ódio e divisão entre a população é péssimo.”

Leia um trecho do que foi publicado por ele no O Globo:

Os órgãos do Estado têm sua atuação regrada pela lei e por finalidade atender o bem-estar comum, e não cumprir os caprichos e arbítrios do governante do momento.

Políticos populistas tendem a ignorar tal distinção.

Não é o caso de falar em totalitarismo ou mesmo em ditadura, no presente momento, mas o populismo, com lampejos autoritários, está escancarado (…).

O quadro é muito ruim. Mas quero deixar claro: o populismo é negativo por si mesmo, seja de direita, seja de esquerda. Manipular a opinião pública, estimulando ódio e divisão entre a população é péssimo. Temos mais coisas em comum do que divergências. Democracia é tolerância e entendimento.

Conexão Política 

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: MORO FAZ POLÍTICA, SE POSICIONA E PASSA RECADOS À POPULAÇÃO

PONTO DE VISTA: AS VERDADES INCONVENIENTES DE MORO SOBRE BOLSONARO, FLÁVIO E LULA

Caro(a) leitor(a),

Sendo fiel ao meu PONTO DE VISTA com relação a política estou publicando mais uma análise do jornalista Felipe Moura Brasil, que neste momento se alinha com o meu modo de enxergar os fatos. Como já havia dito em postagem anterior, após a saída de Sergio Moro do governo houve uma mudança de posicionamento no meio jornalístico. Alguns que até chamavam Mora de herói, agora o atacam de traidor se posicionando fiéis a Bolsonaro. Já outros, na minha opinião, sobria e lucidamente passaram a reconhecer o lado podre bolsonarista e se posicionam ao lado de Sérgio Moro. E este é o meu posicionamento, assim como o de Felipe Moura Brasil. Portanto lhe convido a assistir ao vídeo com o comentário desse competente jornalista sobre a entrevista que Moro deu ao Antagonista nessa semana, refletir e tirar suas conclusões!

Continuar lendo PONTO DE VISTA: AS VERDADES INCONVENIENTES DE MORO SOBRE BOLSONARO, FLÁVIO E LULA

PONTO DE VISTA: TENHO QUE APOIAR A INICIATIVA, MAS ESQUECERAM DIAS TOFFOLI!

Caro(a) leitor(a),

É muito interessante ver como fica extremamente evidente, numa situação como a do artigo a seguir, que apenas os que se dizem da direita enxerguem o vício, desde a sua origem, no inquérito instaurado pelo ignorante jurídico presidente do STF Dias Toffoli e endossado pelo seu colega e relator Alexandre de Moraes. Nos últimos dias tenho observado a imprensa da esquerda como Gobo News, CBN e outros meios de comunicação e não vi ninguém falar em vício nesse inquérito, a exceção do jurista e consultor da CBN, Walter Maeirovitch. Entretanto ele fala dos dois vícios iniciais, a própria instauração do inquérito fora da área de jurisdição do STF e da nomeação de ofício de Alexandre de Moraes como relator e depois, em sua longa explanação muda de tom e da relevância ao crime de Fake News em detrimento dos dois vícios e de um outro vício que é o de investigar. Portanto, tenho que aplaudir e apoiar a iniciativa dos deputados de provocar o MPF com representação contra Moraes por Abuso de Autoridade, com uma observação: Esqueceram de incluir Dias Toffoli! 

URGENTE: Deputados ingressam no MPF com representação contra Moraes por Abuso de Autoridade (veja o vídeo)

Fotomontagem: Ministro Alexandre de Moraes e deputada Bia Kicis

O ministro Alexandre de Moraes terá que responder a uma representação proposta nesta sexta-feira (29) junto ao Ministério Público Federal, pelos deputados Bia Kicis, Aline Sleutjes, Carlis Jordy, Carla Zambelli, Eduardo Bolsonaro, Filipe Barros e Junio Amaral, por abuso de autoridade.

A prática ilícita cometida pelo magistrado do STF parece bem clara. Aliás, conforme enumerou a deputada Bia Kicis, são inúmeros os abusos cometidos.

A representação demonstra ainda que o inquérito 4781, o malfadado ‘inquérito das fake News’, é totalmente ilegal e fere a sistemática processual penal de investigação e a Constituição Federal.

A deputada Bia Kicis, logo após dar entrada no documento na sede da Procuradoria-Geral da República, fez uma explanação sobre a medida impetrada, que Moraes terá que responder e possivelmente será punido, caso a Justiça prevaleça.

Veja o vídeo:

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo PONTO DE VISTA: TENHO QUE APOIAR A INICIATIVA, MAS ESQUECERAM DIAS TOFFOLI!

PONTO DE VISTA: INQUÉRITO É LAMBANÇA TOTALMENTE INCONSTITUCIONAL CRIADO POR DIAS TOFFOLI

Caro(a) leitor(a),

Para quem não se lembra esse inquérito bizarro começou em março de 2019 e foi aberto por Dias Toffoli, presidente do STF, ato não previsto na constituição. Como se não bastasse, nomeou o ministro Alexandre de Moraes como relator, que por lei teria, essa escolha deveria ser por sorteio. Em seguida autorizou a Polícia Federal  a investigar os suspeitos no chamado caso das FAKE NEWS. Agora, qual será o próximo passo? O próprio STF vai fazer a denúncia contra esses suspeitos e depois vai julgá-los? Como é isso? Essa instituição déspota é o STF que nós temos e nesses termos estamos ferrados, pois como já dizia o célebre Rui Barbosa: “A pior ditadura é a ditadura do Poder judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”. Agora que já refresquei a sua memória leia o artigo completo a seguir, reflita e tire suas conclusões!

Roberto Jefferson, Luciano Hang, e blogueiros são alvos de operação da PF sobre fake news

Operação faz parte do inquérito que investiga produção de notícias falsas. Alvos são aliados do presidente Jair Bolsonaro; ministro do STF determinou ainda depoimentos de deputados

Por G1 – Publicado em 27/05/2020 às 09:45

PF cumpre mandados de busca e apreensão em inquérito do STF sobre fake News

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (27) mandados de busca e apreensão no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que apura produção de notícias falsas e ameaças à Corte. Entre os alvos estão o ex-deputado federal Roberto Jefferson, o empresário Luciano Hang, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) e blogueiro Allan dos Santos. Os quatro são aliados do presidente Jair Bolsonaro. Alguns dos alvos dos mandados são:

  • Luciano Hang, empresário
  • Roberto Jefferson, ex-deputado federal
  • Sara Winter, blogueira
  • Wiston Lima, blogueiro
  • Edgard Corona, empresário
  • Edson Pires Salomão
  • Enzo Leonardo Suzi
  • Marcos Belizzia
  • Otavio Fakhouri
  • Rafael Moreno

Deputados que serão ouvidos

O ministro Moraes determinou ainda que deputados deverão ser ouvidos no inquérito nos próximos dias. Eles não foram alvos de mandados nesta quarta. São eles:

Deputados federais

  • Bia Kicis
  • Carla Zambelli
  • Daniel Lúcio
  • Filipe Barros
  • Geraldo Junio
  • Luiz Phillipe de Orleans e Bragança

Deputados estaduais

  • Douglas Garcia
  • Gildevânio Ilso

Buscas e apreensões

As buscas com relação a Jefferson e Hang foram realizadas nas casas deles, no Rio de Janeiro e em Santa Catarina, respectivamente.

As buscas sobre Allan dos Santos ocorreram na casa dele, em uma área nobre de Brasília.

Ao todo, a operação tem 29 mandados de busca e apreensão. As ordens foram expedidas pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, relator do inquérito.

Além de Rio de Janeiro e Brasília, há mandados para ser cumpridos também nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

Investigações

Ao longo das investigações, laudos técnicos que demonstraram que um grupo produz e dissemina as notícias falsas, sempre com o mesmo padrão. Foram identificados pelo menos quatro financiadores desse grupo.

As investigação já identificaram ao menos 12 perfis em redes sociais que atuam na disseminação de informações, de forma padronizada, contra ministros do tribunal.

Isso significa, por exemplo, que esses perfis encaminham o mesmo tipo de mensagem, da mesma forma, na mesma periodicidade. Técnicos cruzam informações para tentar localizar financiadores desses perfis.

Manifestações dos investigados

Luciano Hang

  • O advogado do empresário disse que Hang vai se manifestar, por meio de nota, na manhã desta quarta.

Roberto Jefferson

  • G1 ligou para o celular de Roberto Jefferson por volta das 8h50, mas o telefone estava desligado. A reportagem deixou uma mensagem.

G1 busca contato com os demais alvos da operação.

Delegados mantidos

Em 24 de abril, dois dias depois de Bolsonaro trocar o diretor-geral da PF, Moraes determinou que os delegados responsáveis pelo inquérito fossem mantidos, mesmo com as mudanças na chefia da corporação.

Na prática, a decisão de Moraes tinha o objetivo de blindar as investigações contra interferências.

O inquérito foi aberto em março de 2019 e terminaria em junho deste ano, mas pode ser prorrogado.

Fonte: Agora RN
Continuar lendo PONTO DE VISTA: INQUÉRITO É LAMBANÇA TOTALMENTE INCONSTITUCIONAL CRIADO POR DIAS TOFFOLI

PONTO DE VISTA: WITZEL APENAS TROCA ASSESSOR CORRUPTO DE PASTA, MAS O MANTÉM NA EQUIPE

Caro(a) leitor(a),

Infelizmente é com tristeza que assisto os acontecimentos da cena política brasileira. Quando no clamor das eleições de 2018 vi ascender ao poder um ex-juiz para assumir o cargo de governador do Estado do Rio de Janeiro no lugar de um corrupto condenado, na esteira da bem sucedida Operação Lava Jato e como presidente da república um pseudo patriota que empunhava a bandeira da moralidade e da honestidade, prometendo caçar todos os corruptos achei algo havia mudado nesse país. Que uma nova leva de pessoas bem intencionadas, sérias e dispostas a consertar as coisas erradas desse país havia chegado. Doce ilusão! Nem Witzel, nem Bolsonaro são cavaleiros da justiça, da honestidade, nem merecem a confiança que lhes foi dada. Imaginem se fosse Sergio Moro no lugar de Witzel, com um escândalo desse dentro do seu governo. Passa na cabeça de alguém que Moro simplesmente trocaria o cara de cargo e esse indivíduo permaneceria fazendo parte da sua equipe? Não caro(a) leitor(a), isso jamais aconteceria sob a batuta de um homem como Moro. Aliás, um escândalo como esse nem chegaria acontecer, pois Moro jamais iria colocar um assessor corrupto em sua equipe, mas se ainda assim viesse acontecer tal pessoa seria sumariamente demitida. Portanto, Wilson Witzel, apesar de ser novo na política nada tem de diferente dos corruptos da velha política. Então é essa a tristeza! A de saber que os novos mandatários que ai estão ainda são farinha do mesmo saco!

Ex-Secretário de saúde do Rio é nomeado em outra função por Witzel

Tiago Netto

Publicado em 

Por  

 

Reprodução

O Secretário de saúde do Governo Witzel, que foi exonerado do cargo no domingo (17), foi nomeado Secretário Extraordinário de Acompanhamento das Ações Governamentais Integradas da COVID-19, nesta segunda (18).

O deputado federal Carlos Jordy, publicou trecho do decreto em seu Twitter e comparou a saída do cargo de secretário da saúde para o posto atual, com um trecho do filme “Tropa de Elite”, onde o personagem Capitão Nascimento afirma que “caiu para cima”, ou seja, foi beneficiado, ao invés de punido.

Carlos Jordy

@carlosjordy

Secretário de saúde do Governo Witzel foi exonerado ontem, mas hoje é nomeado Secretário Extraordinário de Acompanhamento das Ações Governamentais Integradas da COVID-19.

Isso me lembra o Capitão Nascimento em tropa de elite 2: “Eu não caí pra baixo, parceiro. Eu caí pra cima.”

Ver imagem no Twitter

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

Fonte: Conexão Política

Continuar lendo PONTO DE VISTA: WITZEL APENAS TROCA ASSESSOR CORRUPTO DE PASTA, MAS O MANTÉM NA EQUIPE

PONTO DE VISTA: A MP DA VERGONHA E DA IMPUNIDADE

PONTO DE VISTA: A MP DA VERGONHA E DA IMPUNIDADE
Presidente Jair Bolsonaro ajusta máscara ao deixar o Palácio da Alvorada, em Brasília 13/05/2020 REUTERS/Adriano Machado

Caro(a) leitor(a),

Francamente, não falta mais nada para acontecer nessa política maluca e tosca desse país. O que será que nós (brasileiros) somos afinal? Um bando de palhaços, babacas, bocós? A quem Bolsonaro e Paulo Guedes pensam que vão enganar com uma MP como essa? Como é que podemos confiar num governo que pede para endossarmos os seus erros e com uma definição extremamente míope do que seja “erro grosseiro”. Isso me cheira mais a impunidade! Esse é o presidente que veio para acabar com a corrupção, a leniência, o conluio e as mamatas? Eu conheço um nome pra isso: cara de pau! Pedir para o TCU  e o cidadão brasileiro para fazer vista grossa do erros e desmandos de um governo que até aqui ainda não disse a que veio? Não é cara de pau não, é deboche, é insultar a inteligência do povo brasileiro!

Enfim, a conclusão que chego é que esse governo a cada dia se parece mais os governos petistas!

MP isenta agentes públicos por erros durante a crise

Em nova medida provisória publicada na madrugada desta quinta-feira, no Diário Oficial da União, o presidente Jair Bolsonaro isenta agentes públicos de serem responsabilizados por erros que cometerem durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus ou de seus efeitos na economia do País. A regra restringe o “salvo-conduto” às esferas civil e administrativa e diz que só haverá punição no caso de “agirem ou se omitirem com dolo ou erro grosseiro”, ou seja, quando há intenção clara de dano, informa O Estado de S. Paulo. “O mero nexo de causalidade entre a conduta e o resultado danoso não implica responsabilização do agente público”, diz a MP 966. O texto é assinado por Bolsonaro, pelo ministro da Economia Paulo Guedes e por Wagner de Campos Rosário, responsável pelo comando da Controladoria Geral da União (CGU). Para advogados ouvidos pelo Estado, a MP tem teor mais político que jurídico. Os juristas dizem que a medida apenas reforça pontos que já existiam na legislação e veem aceno a gestores estaduais e municipais. A medida é uma espécie de “vacina” para que agentes públicos – o que inclui o próprio presidente e ministros – não possam ser futuramente responsabilizados por irregularidades tanto em contratações, atitudes, decisões ou em medidas econômicas que eventualmente descumpram leis. Na justificativa do que será considerado “erro grosseiro”, a MP diz que será preciso analisar “o contexto de incerteza acerca das medidas mais adequadas para enfrentamento da pandemia dacovid-19 e das suas consequências, inclusive as econômicas”. “Considera-se erro grosseiro o erro manifesto, evidente e inescusável praticado com culpa grave, caracterizado por ação ou omissão com elevado grau de negligência, imprudência ou imperícia”, afirma o texto da MP, sem detalhar quais parâmetros essa avaliação do que é ou não erro grave será feita. Na justificativa, a MP diz que será preciso analisar “o contexto de incerteza acerca das medidas mais adequadas para enfrentamento da pandemia da covid-19 e das suas consequências, inclusive as econômicas”. Pandemia de mal-intencionados O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Mucio Monteiro, reagiu à edição pelo presidente Jair Bolsonaro da Medida Provisória (MP) que isenta agentes públicos de serem responsabilizados por erros que cometerem durante o enfrentamento da pandemia da covid-19 ou de seus efeitos na economia do País. Ao Estadão, o presidente do TCU disse que a MP vai estimular uma “pandemia de mal-intencionados. Não podemos aceitar e nem apoiar nenhuma medida que afaste o controle, que desestimule o bom gestor. Na hora que se cria proteção ao erro, qual o estímulo que vai ter o bom gestor?”, criticou o ministro. “Precisa ver com que intenção isso foi feito.” Para Mucio, o TCU tem sido parceiro da grande emergência que a pandemia da covid-19 exigiu do governo, mas não pode aceitar que, por causa da emergência, se suspenda o controle dos gastos públicos: “É um incentivo a quem quer errar. Nós admitimos que durante a pandemia erros sejam cometidos com a intenção de acertar, mas sem criar proteções ao erro”. O presidente da Corte de Contas avaliou que a medida poderá ser revista pelo Legislativo, assim como ocorreu com a MP que blindou os funcionários do Banco Central das decisões tomadas para o enfrentamento dos efeitos da covid-19 na economia.

Continuar lendo PONTO DE VISTA: A MP DA VERGONHA E DA IMPUNIDADE

PONTO DE VISTA: NO PAÍS DE ALICE DAS MARAVILHAS OS VALORES SÃO TOTALMENTE INVERTIDOS

Caro(a) leitor(a),

É absolutamente incrível e até bizarro como no Brasil tudo que não faz sentido na cabeça da pessoas normais, conservadoras e moralmente corretas é totalmente normal na cabeça das pessoas alienadas Lulopetistas, esquerdistas e anarquistas. Dito isto quero esclarecer a afirmação começando pela cara de pau do Juca Kfouri de fazer um vídeo gratuito tornando público, com a maior naturalidade e em tom de deboche com trato do dinheiro público, como se fosse algo absolutamente natural fazer conluio com uma empreiteira, dizendo: “Olha você dá um estádio de futebol de última geração ao meu clube e eu lhe devolvo a gentileza lhe dando obras e mais obras superfaturadas sem licitações e/ou licitações fraudadas”. Foi isso que o cara de peroba Lulopetista Juca Kfouri quis dizer, como sempre se achando, com esse vídeo indecoroso, sobre a proposta de Lula ao amigo da Odebrescht. O pior de tudo é que nada vai mudar, vai ficar tudo por isso mesmo, simplesmente porque é o novo normal desse país. Quando uma pessoa séria, honrada, honesta, verdadeira e moralmente sem comentários como Sergio Moro faz uma denúncia pública como a que fez sobre o presidente Bolsonaro, o mundo vem abaixo, vira inquérito no STF e se torna a manchete durante as próximas semanas em toda a grande mídia brasileira e mundial. Mas quando um cara de peroba como o Juca Kfouri, que também é uma pessoa notória, famosa e formadora de opinião faz uma denúncia explícita sobre um assalto a mão armada de um outro presidente da república, de um bilhão de reais, aos cofres públicos, apenas um meio de comunicação como o Jornal da Cidade On Line faz um nota sobre o assalto. A meu ver, tem alguma coisa muito errada nesse país!

Juca Kfouri confessa “presente” da Odebrecht para o Corinthians com interveniência de Lula (veja o vídeo)

Juca Kfouri

O estádio do Corinthians não iria custar nenhum centavo para o clube. Tudo seria bancado pela Construtora Odebrecht, que, depois, de alguma forma, seria compensada pelo governo do PT.

A revelação é do jornalista ‘lulopetista’ Joca Kfouri, que, inclusive, atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a condição de “o melhor presidente da história do Corinthians”.

Noutras palavras, a Odebrecht receberia o valor do estádio com dinheiro público. É o que fica explicito na narrativa.

O plano, segundo Kfouri, fracassou porque existiu uma Operação Lava Jato e o PT saiu do poder.

O jornalista conta a façanha com absoluta tranquilidade, em tom de reverência a Lula.

Mais um absurdo que pode ser contabilizado na altíssima conta das roubalheiras do PT.

É inacreditável!

Veja o vídeo:

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo PONTO DE VISTA: NO PAÍS DE ALICE DAS MARAVILHAS OS VALORES SÃO TOTALMENTE INVERTIDOS

PONTO DE VISTA: ARAS TEM A OBRIGAÇÃO MORAL DE DESMASCARAR E PRENDER O BANDIDO DO AÉCIO NEVES

Caro(a) leitor(a),

Mais uma denúncia contra o larápio Aécio Neves e desta vez me parece bastante consistente, pelo tempo que levou a investigação, além de ser a primeira grande denúncia do senhor Augusto Aras. Uma oportunidade perfeita para o PGR se projetar como protagonista na cena política brasileira. Penso que esse é o objetivo de todo aquele que chega a esse cargo. Então, acredito que dessa vez vamos pegar esse gatuno, corrupto que vem escapando, que nas palavras do deputado Rogério Correa do PT: “O problema é que Aécio Neves arrumou em Minas e depois no Brasil uma blindagem. Essa blindagem era feita através da imprensa, setores do Ministério Público, do Tribunal de Contas, inclusive STF. Essa blindagem era um negócio absurdo em Minas Gerais, um glamour, um negócio holywoodiano, Aécio se transformou numa figura, para concorrer à presidência, que precisava de obras faraônicas, de se mostrar”(Rogério Correia). O acusou de fazer uma impressionante blindagem que abrange até mesmo o STF e agora é a oportunidade de desmontar essa blindagem doa a quem doer. Vamos acompanhar a tramitação desse processo e cobrar do judiciário celeridade, pois não tem mais cabimento esse bandido continuar exercendo o cargo de deputado federal e rindo da cara dos brasileiros!

E agora, Aécio?

Redação

Publicado em

Por  

 

Agência Brasil

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta quinta-feira, 30, conforme noticiou o Conexão Política.  Aécio foi denunciado pela prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Na denúncia feita contra Aécio Neves, a subprocurador-geral Lindôra Araújo disse que o deputado realizou um “ciclo de lavagem de dinheiro” para receber R$ 65 milhões da Odebrecht e Andrade Gutierrez como propina.

“AÉCIO NEVES e os executivos da ODEBRECHT concorreram para um ciclo de lavagem de dinheiro que envolveu ocultação e dissimulação por esquema sofisticado de lavagem, uso de terceiros para obtenção de dinheiro (doleiros), para transporte (TUTAR) e para recebimento (assessor), além de uso de codinomes e senha para compartilhamento com seu preposto, tudo a escamotear a origem ilícita do dinheiro.”

Ainda de acordo com a denuncia, o suposto pagamento de propina envolveu um “sofisticado esquema de contabilidade paralela”.

“Assim, para muito além do exaurimento nas entregas das vantagens indevidas, os pagamentos, que ocorreram via sofisticado esquema de contabilidade paralela, ocultaram a origem, propriedade, localização e movimentação de recursos de origem ilícita.”

Ao denunciar o tucano,  a PGR afirmou que as tratativas  entre Odebrecht e outros três denunciados ocorreram por “um longo período de tempo”.

“Nos termos devidamente narrados nesta denúncia, houve sucessivas tratativas entre os denunciados por um longo período de tempo e que mantiveram estável vinculo existente com Aécio Neves ao longo de sua carreira pública em diversos cargos e que renovaram a promessa de vantagem indevida do agente privado corruptor em troca da atuação funcional do agente publico corrupto.”

Redação

Conexão Política
Continuar lendo PONTO DE VISTA: ARAS TEM A OBRIGAÇÃO MORAL DE DESMASCARAR E PRENDER O BANDIDO DO AÉCIO NEVES

PONTO DE VISTA: ESSA É SÓ PRA NINGUÉM ESQUECER EM 2022 QUEM É JOÃO DÓRIA

Caro(a) leitor(a),

A cada dia se torna mais e mais claro que há a necessidade do brasileiro se politizar, apesar de a política neste país ser a coisa mais sórdida e espúria que se possa imaginar, com todos os fatos que estão ocorrendo todos os os dias na política brasileira e em particular nesse período de pandemia. De repente todas as mazelas nesse meio vil e corrupto vieram a tona diante da decretação de calamidade pública pelo presidente Jair Bolsonaro. Estamos vendo governadores e prefeitos promovendo a farra das compras sem licitação, aproveitando para meter a mão com força no dinheiro público, bem como adulterando os números das mortes por Covid-19 para mais, com o nítido intuito de receber verbas federais para o combate a pandemia em detrimento do sofrimento e das perdas irreparáveis dos brasileiros. A cada dia aparecem notícias de pessoas que, inicialmente, foram dadas como mortas pelo Covid-19  e depois volta-se atrás informando que não. Como ficam as famílias que não tiveram o direito de se despedir dos seus entes queridos e passam a saber que foi tudo mentira? 

Portanto, precisamos estar mais do que nunca antenados nos acontecimentos da política nacional para sabermos discernir o joio do trigo, pois a mudança só acontecerá quando aprendermos a votar certo. Então convido você a ler o artigo a seguir e assistir ao vídeo com o ex-presidiário Lula e verificar a relação promiscua entre ele e o governador Dória e assim verificar com quem Dória, que pretende se candidatar a presidente em 2022 está se aliando. É bom que vejas e guarde, pois ainda faltam mais de dois anos e a memória do brasileiro é curta!

Em “namoro explicito”, Lula volta a elogiar Dória (veja o vídeo)

30/04/2020 às 15:38

Fotomontagem: João Doria e LulaFotomontagem: João Doria e Lula

Já é notória e escancarada a aproximação oportunista entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de São Paulo, João Doria. E, nesta quinta-feira, 30, o petista voltou a elogiar o tucano.

Lula enalteceu a postura de Doria perante o combate à pandemia de coronavírus.

“Ele tem se comportado de forma muito mais verdadeira do que o Bolsonaro”, disse Lula em entrevista ao portal UOL.

Recentemente, ambos trocaram afagos nas redes sociais, após o governador de SP compartilhar uma publicação do ex-detento, na qual o elogiava.

“Temos muitas diferenças. Mas agora não é hora de expor discordâncias. O vírus não escolhe ideologia nem partidos”, disse Doria na época.

Confira:

Lula e Doria trocaram afagos no TwitterLula e Doria trocaram afagos no Twitter

da Redação
Continuar lendo PONTO DE VISTA: ESSA É SÓ PRA NINGUÉM ESQUECER EM 2022 QUEM É JOÃO DÓRIA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar