NEGÓCIOS: AGRONEGÓCIO NÃO PARA E MANTEM RITMO DE PRODUÇÃO

Frigoríficos parceiros do Programa Carne Pampa mantêm ritmo de produção
Crédito Fernanda Duarte Divulgação

Apesar do cenário turbulento e de incertezas que o Brasil está enfrentando devido à pandemia do Coronavírus (Covid-19), o agronegócio continua trabalhando vigorosamente para garantir o abastecimento de alimentos na mesa dos brasileiros. São nas fazendas, associações de raças e indústrias frigoríficas que os responsáveis desses processos estão trabalhando unidos em prol de uma única missão: manter a cadeia produtiva em movimento e fornecer carne de qualidade com garantia de procedência.

Anita Caino, responsável por acompanhar e supervisionar todo o processo de certificação na unidade do Frigorífico Silva, em Santa Maria (RS), destaca a importância de continuar com o trabalho dentro da indústria. “Fazemos parte de um dos elos da cadeia produtiva da carne bovina e somos responsáveis por garantir que não falte alimento para as pessoas, por isso vamos seguir com o compromisso de produzir alimentos seguros e de qualidade”, afirma, acrescentando que a indústria está tomando todos os cuidados necessários e medidas preventivas para que a equipe consiga exercer as suas funções com total segurança. “Estamos recebendo todo o suporte do frigorífico, bem como da ABHB e esperamos que este tempo difícil passe e tudo se normalize”, completa.

Mauricio Marangoni, certificador no Frigorífico Verdi, localizado em Pouso Redondo (SC), conta que a situação por lá não é diferente. Apesar dos cuidados redobrados, a indústria segue mantendo seus abates diários para que o abastecimento de carnes seja contínuo. “Com certeza nossa saúde deve estar sempre em primeiro lugar, neste momento os cuidados são ainda maiores. Realizamos diariamente os procedimentos necessários para a nossa proteção antes de trabalhar. O Brasil vem passando por uma situação complicada, é de extrema importância mantermos o nosso ritmo para não reduzir ainda mais o fator econômico”, destaca.

O vice-presidente da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), Eduardo Eichenberg, reconhece o empenho de todos os envolvidos pela manutenção dos trabalhos, em especial dos certificadores do Programa Carne Pampa, que são as pessoas fundamentais neste processo para garantir toda a qualidade e diferenciação que esta carne tem. “Todo o processo começa nas fazendas, na genética, na criação e terminação desses animais que vão acabar no frigorífico e passam pelo rigoroso processo de certificação dos certificadores da ABHB que vão garantir a qualidade da carne que chega ao consumidor”, observa.

Eichenberg salienta também que as propriedades e os pecuaristas seguem trabalhando, a indústria continua processando a carne e na sequência o varejo garante que haja o fornecimento de alimento para toda a população. “Estamos passando por um momento difícil, com uma série de restrições, mas a garantia alimentar está assegurada. Estamos tomando as medidas necessárias para garantir aos colaboradores toda a segurança de modo que os trabalhos sigam acontecendo e a carne, principal fonte de proteína, esteja na mesa do brasileiro e dos mercados que compram o nosso produto”, ressalta.

Atualmente o Programa Carne Pampa da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), conta com sete técnicos certificadores. São eles: Anita Caino, Noemi Buenno, Gabriela Dias e Emeli Almeida, do Frigorífico Silva; Mauricio Marangoni, do Frigorífico Verdi; Gabriela Marcos, do El’Golli; e Andresa Pacheco, do Novicarnes.

Fonte:  R.7
Continuar lendo NEGÓCIOS: AGRONEGÓCIO NÃO PARA E MANTEM RITMO DE PRODUÇÃO

NEGÓCIOS: COM QUEDA NAS BOLSAS WARREN BUFFET PODE IR AS COMPRAS

O mega investidor Warren Buffett é o destaque da nossa coluna NEGÓCIOS desta terça-feira. Ele tira proveito da crise e manda recado ao mercado que está com apetite para comprar a mega, ultra, super sanduicheira  Mc Donalds’ e/ou a a fabricante de veículos autônomos Tesla. Ambas com valor nominal em torno de 100 bilhões de dólares. Assista ao vídeo a seguir e conheça essa realidade!

Fonte:

Continuar lendo NEGÓCIOS: COM QUEDA NAS BOLSAS WARREN BUFFET PODE IR AS COMPRAS

FALTA DE RESPIRADORES NO MERCADO IMPEDEM REDE PÚBLICA E PRIVADA DO RN ADQUIRIR EQUIPAMENTOS

Redes pública e privada do RN não conseguem comprar respiradores

A compra dos respiradores para expandir o número de leitos adequados à assistência de pacientes graves com Covid-19 nos hospitais públicos e privados do Rio Grande do Norte esbarra na falta do equipamento no mercado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) e hospitais privados ouvidos pela reportagem, a escassez é ocasionada pela alta demanda do equipamento no Brasil e no mundo e atrapalha os planos de expansão de leitos.

Até fevereiro deste ano, o Rio Grande do Norte possuía 807 respiradores, também chamado de ventiladores pulmonares, nas redes de saúde pública e privada, segundo o Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde do Brasil (CNES). A maior parte (773) estava em uso.

Com o aumento dos casos suspeitos e confirmados de coronavírus no estado, que chegou a 478 suspeitos e 14 confirmados nesta terça-feira, 24, e a ocupação, obter o equipamento se tornou uma tarefa crucial.

Doação
Empresários e diretores de grandes empresas em Natal e no Rio Grande do Norte arcaram com a compra e manutenção de 16 respiradores para o sistema público de saúde visando aumentar a assistência aos pacientes graves de Covid-19. Mais de R$ 1,4 milhão foi doado pela classe e os respiradores foram entregues ao Hospital Giselda Trigueiro.

Segundo Sílvio Bezerra, presidente da Sinduscon, os primeiros respiradores entregues nesta segunda-feira e terça-feira já existiam na rede de saúde, mas não estavam sendo utilizados por estarem quebrados. Mais 16 respiradores novos estão sendo comprados pelos empresários para o mês de abril.

Para ler a reportagem completa é só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/falta-de-respiradores-no-mercado-impede-compra-para-utis-de-hospitais-paoblicos-e-privados/475704

TRIBUNA DO NORTE

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo FALTA DE RESPIRADORES NO MERCADO IMPEDEM REDE PÚBLICA E PRIVADA DO RN ADQUIRIR EQUIPAMENTOS

NEGÓCIOS: MEGALEILÃO DO PETRÓLEO SÓ CONSEGUE 66% DO PREVISTO

Caro(a) leitor(a),

O governo ficou frustrado com o resultado do leilão dos campos de petróleos do pré-sal que só foram arrematados 2 dos 4 campos de petróleo ofertados. Apesar disso, para quem está com a corda no pescoço como é o caso do Brasil, vejo como um bom resultado, visto que se apurou 69, 9 bilhões de reais. Um dinheiro muito bem-vindo num momento como esse.

Campo de Atapu não tem oferta; megaleilão termina com 66% da arrecadação prevista

 

Estadão Conteúdo

06/11/19 – 11h56

 

O campo de Atapu também não recebeu oferta no megaleilão e deverá ficar para outra oportunidade de venda, conforme havia antecipado o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone. Segundo declarou antes do leilão, os campos de Sépia e Atapu poderiam não ter interessados.

Atapu tinha bônus de assinatura de R$ 13,7 bilhões e lucro óleo de 26,23%.

O megaleilão de petróleo realizado pelo governo brasileiro nesta quarta-feira, anunciado como o “maior leilão de petróleo do mundo”, acabou com apenas dois dos quatro campos vendidos e apenas 66% da arrecadação estimada.

O governo esperava arrecadar R$ 106 bilhões e conseguiu apenas R$ 69,9 bilhões.

Continuar lendo NEGÓCIOS: MEGALEILÃO DO PETRÓLEO SÓ CONSEGUE 66% DO PREVISTO

GEOPOLÍTICA: WILLIAM WAACK EXPLICA O RECADO ARGENTINO PARA OS BRASILEIROS

Na coluna GEOPOLÍTICA desta quarta-feira William Waack mostra que a situação na Argentina oferece duas lições importantes para o público brasileiro. A primeira é o fato de que o mau desempenho da economia faz os eleitores se esquecerem rapidamente de quem foram os culpados pela situação, e abandonam o governo se a economia não melhora substancialmente. O segundo é o fato de que as relações internacionais são o campo da impessoalidade. Ele fala que países em interesses, não tem amigos. E que apostar na amizade com políticos na Argentina do mesmo espectro político, é o mesmo risco que o governo brasileiro corre quando aposta na amizade com Estados Unidos e Israel. O recado argentino é bem claro: estagnação econômica produz severos efeitos políticos colaterais que atingem em primeiro lugar o governo de plantão.

Fonte: 

Publicado em 12 de ago de 2019

Continuar lendo GEOPOLÍTICA: WILLIAM WAACK EXPLICA O RECADO ARGENTINO PARA OS BRASILEIROS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

NACIONAIS

Por Blog do BG

Previdências nos estados têm rombo de R$ 1,12 milhão por servidor

Estados e Distrito Federal têm em conjunto uma dívida de R$ 1,12 milhão com cada um dos servidores incluídos em seus RPPSs (Regimes Próprios de Previdência Social).

O cálculo faz parte do estudo especial da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, sobre a situação das previdências estaduais.

O valor se refere ao déficit atuarial das unidades da Federação, que registra a diferença entre receitas e despesas projetadas em prazos mais longos.

Nesse caso, obteve-se um resultado negativo total de R$ 5,2 trilhões, valor que representa quase nove anos da receita líquida dos entes.

A IFI usou a estimativa informada pelos governos estaduais para a composição do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2017, com cálculos que consideram hipóteses e períodos distintos.

Os valores “devem ser interpretados como uma referência mínima, passíveis de subestimação”, segundo Josué Pellegrini, diretor da instituição responsável pelo estudo.

O cálculo considera a estimativa do total de compromissos assumidos pela previdência de cada estado junto aos segurados, incluindo inativos e servidores em atividade.

A conta equivale ao gasto projetado do primeiro mês de aposentadoria até o falecimento ou, no caso dos pensionistas, da perda de condição de dependente.

O valor já considera também as contribuições a serem feitas por ativos e inativos ao longo de todo o período coberto pela avaliação atuarial.

Em relação ao resultado financeiro das previdências estaduais, que é a diferença entre receitas e despesas no ano, o mesmo estudo mostra que os estados brasileiros gastam, em média, cerca de um quarto da sua receita líquida com despesas previdenciárias.

Esse percentual é mais elevado em alguns entes da Federação. No Distrito Federal e em Minas Gerais, está próximo de 33%; no Rio Grande do Sul, em 42%; e no Rio de Janeiro, em 47%.

Se os estados forem incluídos na reforma, considerando as regras apresentadas na primeira versão do projeto do governo Jair Bolsonaro, a economia poderia chegar a R$ 350,7 bilhões em dez anos, segundo projeção da IFI.

A Câmara votará o segundo turno da reforma em agosto.

Isso representaria uma redução de cerca de 40% no déficit. Ficariam aquém dessa média estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

“Nesses casos, é possível que providências complementares precisassem ser tomadas”, segundo Pellegrini.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) do economista Marcelo Caetano, ex-secretário de Previdência de Michel Temer (MDB), calculou em 49% a alíquota previdenciária que deveria ser cobrada de ativos, inativos e pensionistas para equilibrar o sistema entre 2015 e 2050.

Essa é uma tributação equivalente a quase metade de salários ou benefícios.

Os motivos dos desequilíbrios nas previdências estaduais foram abordados em outro estudo do Ipea, que aponta os fatores do aumento de 50% no déficit de 2006 a 2015, em dados atualizados pela inflação.

Entre as explicações estão o aumento de 38% no número de inativos e de 33% no valor médio dos benefícios.

Hoje, em quatro estados, já há mais inativos do que ativos: Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Entre os rombos mais elevados estão os dois últimos.

Segundo a IFI, são dois entes com despesas elevadas e baixa arrecadação na comparação com os pares.

O Rio de Janeiro é recordista em receitas e despesas, mas a arrecadação é insuficiente para tirar o estado da lista dos piores déficits.

Em São Paulo, segundo a IFI, os indicadores da previdência estadual estão próximos da média do país. Medidas como redução no número de servidores e correção nas contribuições em 2007 e 2008 ajudaram a evitar uma piora mais acelerada nos números.

Previdências estaduais

Déficit atuarial R$ 5,2 trilhões é o total

R$ 1,12 milhão é o valor por segurado

8,6 anos da receita líquida

1,1 é a relação de ativos/inativos

50,7% é a porcentagem de segurados especiais (professores, policiais e bombeiros)

Fonte: IFI (Instituição Fiscal Independente). Nota Técnica Nº 32/11.jun.19

Folhapress

Comments

Bolsonaro age como Hugo Chávez quando algo o incomoda, diz relator especial da OEA

“Ele (Glenn Greenwald) é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil. Malandro, malandro, para evitar um problema desses, casa com outro malandro e adota criança no Brasil. Esse é o problema que nós temos. Ele não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não.”

As declarações que o presidente Jair Bolsonaro fez neste sábado, no Rio de Janeiro, ao comentar rumores sobre a expulsão do jornalista americano Glenn Greenwald, chamaram a atenção da principal autoridade da Organização dos Estados Americanos (OEA) ligada a liberdade de expressão.

Para o advogado chileno Edson Lanza, relator especial para a liberdade de expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, “o presidente do Brasil lamentavelmente parece ter se esquecido da Constituição e de tratados internacionais sobre liberdade de expressão dos quais o Brasil é signatário”.

“Vejo com absoluta preocupação”, disse Lanza, de Washington (EUA), em entrevista à BBC News Brasil por telefone. “Ele adota uma lógica que lamentavelmente antes seguiam os presidentes como (Hugo) Chávez (Venezuela) e (Rafael) Correa. Bolsonaro foi eleito com um discurso de liberdade de expressão e imprensa, mas o abandona rapidamente quando algo o incomoda. Não vejo diferença em relação ao comportamento de Chávez e Correa na América Latina.”

Tanto Chavez quanto Correa eram expoentes da onda de governos de esquerda na América do Sul que chegou a seu apogeu na primeira década dos anos 2000.

Segundo Lanza, ao fazer referências irônicas à orientação sexual do jornalista responsável pela série de reportagens sobre supostos diálogos entre o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e procuradores da República, Bolsonaro faz “um ataque discriminatório” e incita “um comportamento de perseguição” ao jornalista e à imprensa.

“O trabalho do presidente é prevenir riscos, e não aumentá-los”, diz Lanza. “Este é um discurso realmente perigoso, que desagrada e gera novas expressões de ódio. O direito à liberdade de expressão não permite que se desobedeça a direitos fundamentais para se extremar a polarização, especialmente à custa de um grupo que historicamente é discriminado (os homossexuais)”, avalia.

Folhapress

Comments

Novas regras de tramitação de MPs entram em vigor após recesso

Foto: Pedro França/Agência Senado

Reivindicação antiga dos senadores está prestes a se tornar realidade. Na volta do recesso parlamentar, em agosto, sessão solene do Congresso Nacional vai marcar a promulgação da emenda à Constituição (EC) que altera as regras e prazos de tramitação de medidas provisórias (MPs).

Depois de oito anos tramitando, o tema ganhou força na Casa, quando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se comprometeu com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a votar a matéria. O compromisso veio depois que senadores acirraram o descontentamento com o volume de medidas provisórias que só chegavam da Câmara para serem analisadas no Senado às véspera de perder a validade.

Um desses casos foi a Medida Provisória 867/18, que alterava vários pontos do Código Florestal. À época, o presidente do Senado, propositalmente, deixou a MP perder a validade. A decisão foi tomada a pedido de líderes do Senado, que reclamavam que a Casa estava fazendo papel de carimbar decisões do deputados, já que não tinham tempo para debater as propostas.

Regras

Uma das grandes novidade da PEC que muda a tramitação das MPs é a proibição de inclusão, no texto, dos chamados “jabutis” – temas estranhos ao objeto original da MP –, mas que eram inseridos de última hora para pegar carona na tramitação mais ágil das MPs e virar lei rapidamente. Com as novas regras, passa a ser vedado o acréscimo de pontos que não sejam vinculados ao objeto da MP “por afinidade, pertinência ou conexão”.

A PEC define prazos específicos para cada fase de tramitação das MPs. A comissão mista de deputados e senadores – primeira fase de tramitação das MPs – terá 40 dias para analisar e votar a proposta. Em seguida, o plenário da Câmara dos Deputados terá até 40 dias para votar a proposta. Vencida a etapa, a MP segue para o Senado, que terá 30 dias para analisar a matéria. Se os senadores apresentarem emendas, os deputados terão mais 10 dias para apreciá-las. Nenhum desses prazos poderá ser prorrogado.

Ainda pelas novas regras, caso o prazo da comissão mista seja descumprido, a MP avançará para a Câmara dos Deputados sem o parecer. Já o descumprimento dos demais prazos significará a perda de validade da medida provisória.

O novo texto também estabelece que a MP passará a trancar a pauta, ganhando prioridade de votação a partir do 30º dia de tramitação na Câmara, do 20º dia de tramitação no Senado e durante todo o período de tramitação para revisão na Câmara, se houver.

Pela regra em vigor desde 2001, uma MP perde a eficácia se não for convertida em lei até 120 dias e não há definição de prazos para a comissão mista e para cada uma das Casas. Muitas vezes, ainda na primeira etapa – a da comissão especial – o tempo é todo consumido, sem que os plenários das duas Casas tenham a oportunidade de analisar a matéria.

Oficialmente, o recesso parlamentar termina no dia 31 de julho. Como o dia 1° de agosto cai em uma quinta-feira, a expectativa é de que os parlamentares retornem ao trabalho no dia 6 de agosto.

Agência Brasil

Comments

Mais Médicos vai mudar de nome e governo estuda bônus de desempenho

O Ministério da Saúde deve anunciar nesta semana um programa de reformulação do Mais Médicos, que passará a se chamar Médicos pelo Brasil. O governo federal também estuda incluir o pagamento de bônus de desempenho.

“A Casa Civil e a Presidência da República deram o ok. Na semana que vem, a gente lança o Médicos pelo Brasil, que é o novo programa que vai rever o programa Mais Médicos”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no Rio.

Segundo o ministro, o dia do anúncio na próxima semana depende da agenda do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Isso também é reforçar a atenção primária. É basicamente direcionado para a atenção primária, praticamente voltado para o que a gente chama de Brasil profundo, as cidades mais vulneráveis.”

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o novo programa fará a seleção dos médicos por meio de uma prova objetiva e a contratação será por vínculo CLT – com bônus de acordo com indicadores de desempenho, que pode chegar a um valor maior do que o pago atualmente (R$ 11,8 mil).

Além disso, a reportagem aponta que será adotado um novo critério de distribuição de vagas, que classificará os municípios em rural, rural remoto, intermediário e urbano. A adoção do novo programa seria gradual, conforme o encerramentos dos atuais contratos do Mais Médicos.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

 

Polícia prende dois suspeitos de assalto milionário em SP

Os dois detidos são funcionários do terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos, onde a ação aconteceu. Foram levados 718,9 quilos de ouro do local. Os dois detidos são funcionários do aeroporto. Um dos presos chegou a dizer anteriormente, em depoimento à polícia, que tinha sido feito refém pelos criminosos e obrigado a repassar informações privilegiadas.

Por CBN

DOMINGO, 28/07/2019, 18:18

Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução (Crédito: )Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução

Fonte: CBN

 

Grupo Globo explica transação com contratos com a prefeitura

Em nota, afirma que os contratos da Fundação Roberto Marinho com o município “estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável”.

Redação

Publicado  em 28.07.2019

Por 

 

Reprodução | TV Globo

O Grupo Globo afirmou em nota, enviada à redação do R7 neste domingo (28), que “os contratos assinados pela Fundação Roberto Marinho com o município do Rio de Janeiro estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável, em especial a Lei 8.666/1993”.

De acordo com a nota, os contratos “passaram por todos os estágios de aprovação necessários e foram executados dentro dos princípios da transparência, moralidade, legalidade e eficiência”.

“Todas as ações da Fundação Roberto Marinho podem ser acompanhadas por qualquer cidadão pelo site http://frm.org.br/acoes/”, afirma.

O texto destaca ainda que “a Fundação Roberto Marinho é permanentemente fiscalizada pelo Ministério Público, sendo uma instituição sem fins lucrativos, que há quase meio século dedica sua expertise única no país exclusivamente a projetos de interesse público, inclusive na área museológica”.

“Foi responsável pela criação e implementação de alguns dos museus mais visitados do Brasil, entre eles o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio”, diz o Grupo Globo.

Com informações, R7

Fonte: Conexão Política 

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

No nosso EDITORIAL desta sexta-feira o foco é o crescimento dos postos de trabalho no último semestre no Brasil e a redução no RN que não para de encolher. Um problema que só vai acabar com a mudança de mentalidade do povo potiguar.

Fonte: 

Publicado em 26 de jul de 2019

Continuar lendo EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro, Maia, Alcolumbre e Dodge também foram alvos de grupo de hackers. O presidente do STF diz que pretende antecipar julgamento sobre o Coaf. Ladrões com viaturas falsas da PF roubam 750 quilos de ouro no aeroporto de Guarulhos. Governo divulga calendários de saques do FGTS no ano que vem. Brasil tem o melhor semestre em 5 anos na criação de empregos. Mais da metade dos brasileiro está acima do peso. E a espera dolorosa das famílias dos 22 desaparecidos em Brumadinho.

NACIONAIS

Celulares invadidos

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

A PF identificou que Bolsonaro, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e ministros do STF e do STJ também foram alvos do grupo de hackers preso na terça-feira.

Lista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência BrasilLista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, que também foi vítima do ataque hacker, avisou o presidente do Supremo, Dias Toffoli, sobre a invasão e relatou ter ligado pessoalmente para os ministros hackeados. Os nomes dos magistrados não foram divulgados.

Segundo a PF, mais de mil nomes dos três poderes compõem a lista de vítimas dos hackers.

Ontem à noite, Ariovaldo Moreira, advogado do DJ Gustavo Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira, afirmou que Gustavo afirmou à PF que a intenção do outro suspeito preso, Walter Delgatti Neto, era vender as informações obtidas por hackeamento para o PT.

Mas o advogado ressaltou que o cliente dele não sabe se Walter chegou a vender esse material ou a procurar alguém.

O PT emitiu nota na qual afirma que o inquérito que apura a atuação de supostos hackers se tornou uma “armação” contra o partido.

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que fende Walter Delgatti Neto, afirmou em nota que assumiu o caso ontem. A TV Globo perguntou se Walter, de fato, tinha afirmado que queria vender as mensagens para o PT.

Delgado respondeu que a investigação era bem complexa e que, por ora, não poderia dar mais informações.

Caso Coaf

A decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVMA decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVM

O presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou que pretende antecipar o julgamento sobre investigações com dados sigilosos do Coaf, suspensas por ele ao atender a um pedido do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

A análise do tema em plenário está atualmente marcado para 21 de novembro. “Eu vou conversar com colegas e vamos antecipar para o mais rápido possível”, afirmou o ministro. Ele negou que a decisão tomada por ele possa inviabilizar investigações futuras.

Navios parados

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli também mandou a Petrobras abastecer os navios iranianos parados no litoral do Paraná desde junho, quando a estatal disse que não forneceria combustível para não sofrer sanções dos EUA.

Os navios da empresa Eleva Química, chamados Bavand e Termeh, vieram ao Brasil carregados de ureia e deveriam retornar ao Irã com milho brasileiro.

Assalto milionário

Viatura clonada da PF usada no roubo — Foto: ReproduçãoViatura clonada da PF usada no roubo — Foto: Reprodução

Uma quadrilha com 8 homens fortemente armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e roubou 750 quilos de ouro. Os ladrões estavam disfarçados de policiais e entraram no aeroporto com duas viaturas falsas da PF.

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Dois seguranças foram feitos reféns pelos assaltantes, que obrigaram funcionário do terminal a usar uma empilhadeira para colocar a carga, avaliada em R$ 100 milhões, em um dos carros.

Como sacar o FGTS? Qual o prazo?

Saques do FGTS — Foto: Arte/G1Saques do FGTS — Foto: Arte/G1

Os saques do FGTS anunciados ontem pelo governo obedecerão a um calendário, e terão duas modalidades: uma que libera até R$ 500 e outra que permitirá o saque anual de acordo com o aniversário do trabalhador, chamado pelo governo de saque-aniversário. O G1 preparou um tira-dúvidas sobre o assunto e aqui você pode conferir o calendário de saques no ano que vem.

Criação de empregos

O Brasil criou 408,5 mil vagas formais de emprego no melhor 1º semestre em 5 anos. Em junho, foram gerados 48.436 empregos, segundo o Ministério da Economia.

Acima do peso

 Foto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, FileFoto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, File

O Ministério da Saúde divulgou dados que mostram que mais da metade da população brasileira está acima do peso. Segundo o levantamento, 55,7% da população está com Índice de Massa Corporal acima do valor considerado ‘normal’ pela OMS. Já o número de obesos está estável desde 2015, com pequena variação.

Brumadinho: 6 meses

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

A tragédia da Vale em Brumadinho (MG) completa hoje seis meses, depois que uma onda de lama causada pelo rompimento da barragem na Mina do Córrego do Feijão invadiu a área administrativa da mineradora e parte da cidade.

Apesar de ter se passado seis meses, 180 dias ou 4.320 horas, o tempo corre diferente para quem ainda espera para enterrar o filho, o marido ou a irmã. O trabalho dos bombeiros não parou desde o dia da tragédia. E na lista das vítimas ainda estão 22 desaparecidos.

É uma espera que machuca ainda mais quem já carrega tanta dor.

“No início a gente pedia para encontrar vivo, aí passava uma semana nada, passava 15 dias, você já sabia que a chance ia diminuindo muito mais, todo mundo esperava que ele estivesse na mata, depois pedia pra que pelo menos não tivesse sofrido”, diz um desses parentes.

Veja mais depoimentos no vídeo acima e nesta reportagem especial.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Ministro Marco Aurélio Mello, do STF, diz que só juiz pode destruir mensagens de hacker

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), diz que apenas o Judiciário poderá decidir se as mensagens apreendidas com os hackers serão destruídas.

O magistrado comentou a informação, publicada pela Folha, de que o ministro Sergio Moro, da Justiça, comunicou a autoridades que os materiais serão eliminados.

“Cabe ao Judiciário decidir isso, e não à Polícia Federal”, afirma Mello, evitando fazer uma crítica direta a Moro.

Ele diz que é preciso cuidado para que provas de crimes não sejam destruídas. “Há uma responsabilidade civil e criminal no caso de hackeamentos que precisam ser apuradas”, afirma.

O caso está sob supervisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha, afirmou à Folha nesta quinta-feira (25) que a informação foi dada pelo próprio ministro por telefone. A comunicação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Moro.

Moro telefonou a Noronha para comunicar que ele estava na lista dos alvos do grupo preso na última terça-feira (23) pela Polícia Federal.

“Recebi pelo ministro Moro a notícia de que fui grampeado. Não tenho nada que esconder, não estou preocupado nesse sentido”, disse o magistrado. “As mensagens serão destruídas, não tem outra saída. Foi isso que me disse o ministro e é isso que tem de ocorrer”, acrescentou.

O ministro da Justiça também já procurou o presidente Jair Bolsonaro, ministros do STF, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, para dizer que eles também foram hackeados.

“Não estou nem um pouco preocupado se, por ventura, algo vazar aqui do meu telefone. Não vão encontrar nada que comprometa”, disse Bolsonaro. Ele afirmou que, como capitão do Exército, sabe se precaver. “[Hackers] perderam tempo comigo”, completou.

Folhapress

Comments

Presidente do STJ confirma que está em lista de autoridades hackeadas

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirmou hoje (25) que foi alvo da atuação de hackers. Segundo o ministro, o fato foi comunicado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

De acordo com a Polícia Federal (PF), os quatro presos na terça-feira (23), sob a acusação de invasão do celular de Moro, também teriam roubado dados de mil vítimas, entre elas, diversas autoridades do Legislativo, Judiciário e do Executivo.

Segundo Noronha, Moro informou que o nome dele está na lista da PF de autoridades hackeadas. Em nota, o presidente declarou que pouco utilizava o aplicativo Telegram, principal alvo dos roubos de dados, e que não tem “nada a esconder”.

Íntegra da nota:

“​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirma que recebeu a ligação do ministro da Justiça, Sergio Moro, informando que o seu nome aparece na lista das autoridades hackeadas. O ministro do STJ disse que está tranquilo porque não tem nada a esconder e que pouco utilizava o Telegram.

O ministro Moro informou durante a ligação que o material obtido vai ser descartado para não devassar a intimidade de ninguém. As investigações sobre o caso são de responsabilidade da Polícia Federal, a quem cabe responder sobre o caso.”​

Mais cedo, o Ministério da Justiça confirmou que o presidente Jair Bolsonaro também teve seu celular invadido.

Agência Brasil

Comments

Como se defender da tática usada pelos hackers para atacar o celular de Moro

Foto: Jornal de Brasília

Muita gente deve ter acordado nesta quinta-feira, 25, com uma dúvida na cabeça: como se proteger da tática que teria sido utilizada, segundo a Polícia Federal, por criminosos para invadir os celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de outros membros da Operação Lava Jato. A seguir, a reportagem do Estado dá dicas para quem quiser se defender.

A princípio, os quatro suspeitos teriam clonado os telefones das vítimas utilizando um serviço do tipo VoIP, que faz ligações telefônicas pela internet. O objetivo era conseguir acessar a caixa postal dos telefones dos usuários e, a partir dela, conseguir o código de acesso do Telegram das vítimas – segundo a PF, quase mil números foram usados pelos acusados.

Normalmente, quando um usuário solicita um novo código de acesso ao Telegram, ele recebe uma mensagem ou ligação. Para fazer com que o número caísse na caixa postal, os cibercriminosos inundaram os telefones das vítimas com ligações, também feitas por serviços de VoIP.

Da clonagem de número, não há como se defender

Dividindo o golpe em duas partes. A primeira delas é uma clonagem de número – algo a que todas as pessoas estão sujeitas e não há muito como se defender. É basicamente como uma versão virtual da clonagem de cartão de crédito: basta que o número exista e seja utilizado para que ele possa ser atacado.

Além disso, há um agravante: ao contrário do que acontece com cartões, no qual é possível dar dicas como “não fazer transações em lugares ou pontos de venda suspeitos”, o atacante do telefone celular precisa apenas saber o número para poder utilizá-lo ou invadi-lo.

Para a caixa postal, basta colocar uma senha

No entanto, é possível se defender da segunda parte: a caixa postal. Os criminosos conseguiram invadir a “secretária eletrônica” do celular das vítimas porque não havia senha.

“Devido à baixa utilização desse recurso, poucas pessoas se lembram de alterá-la ou até desativar o serviço de caixa postal”, diz Frederico Fortes, executivo da empresa de cibersegurança Fortinet. “Assim, elas ficam expostas com senhas padrão” – algo como 123456, que pode ser facilmente descoberto pelos hackers. (Nesse link, você pode aprender como fazer uma senha segura).

Para alterar a senha da caixa postal, é preciso consultar as regras com sua operadora. Cada uma delas tem códigos e comandos diferentes.

No caso da Claro, é preciso ligar para o número *100 ou para o próprio número de telefone. No atendimento eletrônico, esperar pelas opções Personalizar Secretária Claro, e daí alterar a senha. O usuário precisará digitar um código e esperar pela finalização. Também é possível, no mesmo menu, selecionar a opção “Acesso Direto” e depois, “Desativar Telefone”. Nesse caso, o usuário poderá desativar a caixa postal, se assim desejar.

Para quem é cliente da TIM, o número a ser utilizado é o *144 – e a senha é a mesma utilizada pelo serviço Meu TIM. Caso o usuário não tenha senha cadastrada nesse serviço, pode solicitar o envio de uma nova senha pelo mesmo número. A informação será enviada pelo SMS. É também pelo *144 que o usuário pode escolher desativar a caixa postal.

Para quem usa chip da Oi, o serviço de caixa postal está inicialmente desativado, por padrão. Para ativá-lo, é preciso ligar para o número *100. Quem quiser desativar pode ligar para *144 e selecionar a opção 3, de serviços. No mesmo menu é possível também alterar a senha.

Por fim, para os usuários da Vivo, é necessário ligar *555. Também é preciso ouvir no menu até achar a opção da Caixa Postal e encontrar a opção de alterar a senha ou desativar a conta, ao gosto do usuário.

Estadão

Comments

VÍDEO: Prefeito do Rio quer que Globo devolva, via Fundação Roberto Marinho, R$ 214 milhões aos cofres públicos

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 25, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), afirmou que toda a transparência cobrada pela Rede Globo de Televisão à prefeitura será dada, começando pela análise de mais de uma dúzia de contratos com suspeitas de fraude e sem licitação.

Segundo Crivella, os contratos são voltados para as áreas de arquitetura e acompanhamento de obras – todas destinadas à Fundação Roberto Marinho. Na avaliação do prefeito, uma investigação rigorosa será feita porque ele acredita que a fundação não tem a “expertise” para executar as obras. Todos estes contratos dão um somatório de R$ 214,5 milhões. Além disso, há mais R$ 150 milhões pagos em publicidade, totalizando R$ 354,5 milhões.

O prefeito disse, ainda, que estes recursos foram pagos em 2016 – exatamente um ano antes de iniciar sua gestão. “Toda a transparência exigida pela Globo será aplicada com empenho. Não se tratam de suspeitas, mas de indícios suspeitíssimos”, disse o prefeito, que vem enfrentando um noticiário agressivo pela emissora na capital fluminense. Crivella esclareceu que, até 2016, a Globo recebia – da Prefeitura do Rio – dez vezes mais em publicidade na comparação com as concorrentes da tevê aberta.

LOCAIS

Marinha do Brasil emite alerta de ressaca no mar e de ventos que podem chegar a 74km/h no litoral potiguar

Foto: Reprodução Internet

O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil emitiu nota, no final da tarde desta quinta-feira, 25, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, alertando sobre o risco de ressaca no mar, que vai até a manhã desta sexta-feira, 26. No comunicado, a Marinha do Brasil destaca que vão ocorrer ondas e ventos de Sudeste a Leste de até 2,5 metros nos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco, e vento muito forte entre o litoral do Rio Grande do Norte, até o Maranhão.

De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, os ventos no litoral potiguar poderão chegar a 74 km/h, ou seja, de 33 a 40 nós, com rajadas que vão durar até 9h desta sexta-feira, 26. A Marinha do Brasil, em nota oficial, recomenda que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Fonte: Blog do BG

 

Por Julianne Barreto, Oscar Xavier e Norton Rafael, Inter TV Cabugi

 

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O Hospital Regional de Canguaretama, no interior potiguar, foi interditado nesta quinta-feira (25), após uma fiscalização da Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Estado (Suvisa). Após a inspeção, os técnicos da Suvisa concluíram que a unidade não tem condições de funcionamento.

De acordo com Leila Matos, subcoordenadora do órgão fiscalizador, o hospital foi notificado outras duas vezes, por inconformidades estruturais. Entretanto, após a terceira visita, nesta quinta, a Suvisa constatou que os problemas não foram resolvidos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), disse, através de nota, que, por causa do Decreto de Calamidade Financeira, não foi possível executar em tempo hábil as ações para correção das irregularidades encontradas. “O Governo do Estado vai intensificar esforços na tentativa de cumprir as exigências impostas pela Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária, para normalizar o serviço o quanto antes”, diz o comunicado.

Ainda segundo Leila Matos, foram encontradas irregularidades em diferentes setores da unidade de saúde. No centro cirúrgico, conta a subcoordenadora, havia mofo, infiltrações e faltava alguns equipamentos. Os procedimentos de esterilização eram feitos em outros hospitais e, em seguida, o material esterilizado transportado para o Hospital de Canguaretama de maneira inadequada.

leila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV CabugiLeila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV Cabugi

“Encontramos fluxos inadequados no laboratório, lixo hospitalar descartado de maneira incorreta, problemas na farmácia, no setor de alimentação. Foi inevitável a interdição”, alega Leila Matos.

Funcionários e pacientes

Ao todo, 108 funcionários estão lotados no hospital. Segundo eles informaram, a direção os orientou que fossem para casa e aguardassem o remanejamento para outras unidades de saúde do Estado.

Os servidores disseram também que havia dois pacientes, ambos idosos, internados no Hospital de Canguaretama, no momento da interdição. A Central de Regulação da unidade conseguiu, no fim da tarde, as vagas para os dois no hospital da cidade de Santo Antônio.

Entretanto, de acordo com a Central, os pacientes se recusaram a ser transferidos para o outro município. Desta forma, receberam alta médica e vão continuar os tratamentos em casa. Um está com pneumonia e o outro com infecção urinária.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Os quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades seguem presos na Superintendência da PF em Brasília. Um deles disse que o rapaz considerado líder do grupo – sua defesa diz que ele tem problema psiquiátrico – tinha a intenção de vender mensagens para o PT, que, por sua vez, afirma que o inquérito não passa de “armação”. Ações secundárias da BR Distribuidora irão ao mercado. Segue chovendo em Pernambuco, que registrou 12 mortos até agora e mais de 1.200 desalojados. Veja se você tem dinheiro para sacar o PIS ou o Pasep e os dados sobre emprego e desemprego no país. No Rio, começa a Game XP.

NACIONAIS

Suspeitos de hackear autoridades

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

O advogado Ariovaldo Moreira afirmou que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos quatro presos suspeitos de invadir celulares de autoridades, disse em depoimento à Polícia Federal que a intenção de Walter Delgatti Neto, apontado como o principal hacker do grupo, queria vender ao PT as mensagens que obteve.

Moreira deu as declarações após os depoimentos prestados por Gustavo Santos e pela mulher dele, Suelen Priscila de Oliveira, na Superintendência da PF em Brasília, onde estão presos.

Já o advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, conhecido por “Vermelho”, disse que seu cliente tem problemas psiquiátricos, está atordoado e que levou remédios de uso controlado, comida e cobertor para ele.

‘Puxa um pelo, sai um elefante’

Um dos investigadores da PF relatou ao blog do Gerson Camarotti que, ao puxar o “primeiro pelo” de uma pista, surgiu um “elefante”. De acordo com integrantes da operação, foram necessárias várias horas para copiar o material apreendido. A ação inicial foi para apurar a invasão no celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. No entanto, dados preliminares indicam que a prática foi feita em telefones de autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além de jornalistas.

BR Distribuidora

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Após vender mais uma parte das ações da BR Distribuidora e, na prática, abrir mão do controle da companhia e deixá-lá nas mãos da iniciativa privada, outras ações da oferta secundária da BR serão lançadas hoje.

Após o pregão, a Petrobras divulgará relatório de produção e vendas no 2º trimestre.

Ontem, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em alta, em sessão marcada pelo noticiário corporativo intenso, com a BR Distribuidora entre os destaques positivos após a privatização da empresa. O Ibovespa subiu 0,4%, aos 104.119 pontos.

Reforma tributária

Governadores aliados do governo e de oposição avisaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que aceitam discutir e apoiam a reforma tributária já em tramitação na Casa, informa em seu blog a jornalista Andréia Sadi. O texto, apresentado pelo deputado Baleia Rossi, tem como base as propostas do economista Bernard Appy. A comissão especial que vai analisar a proposta foi instalada em 10 de julho, e a Câmara dará prioridade ao tema no segundo semestre, após concluir a votação da reforma da Previdência.

Chuva em Pernambuco

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

As 12 vítimas morreram por causa de deslizamentos de barreiras no Recife, em Olinda e em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. No fim da noite, o corpo de uma grávida foi encontrado. Eles podem ser velados e enterrados hoje.

Cidades do Grande Recife e da Zona da Mata de Pernambuco decretaram situação de emergência por causa das chuvas.

PIS / Pasep

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Começa a ser pago nesta quinta-feira aos trabalhadores da iniciativa privada o abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018. No caso do Pasep, que é pago para servidores públicos, o benefício vale para quem tem final da inscrição 0.

Emprego e desemprego

 — Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas— Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Serão conhecidos hoje os resultado de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em maio, foram criados 32.140 empregos com carteira assinada em todo o país. O saldo é resultado de 1.347.304 contratações e 1.315.164 demissões. Embora positivo, este é o menor desempenho para o mês desde 2016, quando houve fechamento de vagas. Em maio do ano passado, foram gerados 33.659 novos postos de trabalho formais.

No último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o tema, havia, em abril, 13,2 milhões de brasileiros desempregados.

Contas externas

O Banco Central divulga o resultado de junho e a parcial do ano das contas externas. Em maio, a conta de transações correntes registrou um superávit de US$ 662 milhões. No mesmo mês do ano passado as transações correntes haviam registrado superávit de US$ 900 milhões.

A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro.

Dívida pública

O Tesouro Nacional divulga nesta quinta-feira o Relatório Mensal da Dívida Pública de junho. Em maio, a dívida federal em títulos, que inclui os débitos do governo dentro do Brasil e no exterior, registrou aumento de 0,31%, para R$ 3,890 trilhões. Em abril, a dívida somava R$ 3,878 trilhões.

Trabalho infantil

O Ministério Público do Trabalho apresenta o Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, ferramenta digital que cruza dados públicos sobre o trabalho em idade precoce. Entre as informações que serão disponibilizadas estão: a quantidade de crianças e adolescentes que trabalham em atividades agropecuárias, os números de acidentes de trabalho envolvendo essa parcela da população, os principais agentes causadores de acidentes e atividades econômicas que mais registram ocorrências com crianças e adolescentes até 17 anos.

Saúde

O Ministério da Saúde divulga dados sobre obesidade, excesso de peso, atividade física, diabetes, hipertensão, consumo abusivo de álcool entre outros temas. O G1 vai acompanhar.

Crise na construção civil

Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1

Um dos setores mais afetados pela crise, a construção também tem sido um dos que enfrentam a maior dificuldade para sair dela. Nesse cenário, o setor se tornou um dos pontos de discussão em torno da decisão do governo de liberar o saque de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esses recursos são usados para financiar programas de habitação, a exemplo do Minha Casa Minha Vida, e de obras de infraestrutura com juros mais baixos. Por isso, representantes do setor vêm se posicionando contra a liberação dos saques. Entenda mais sobre o tema.

Game XP no Rio

Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1

A Game XP 2019 começa hoje no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e vai até o domingo. Com torneios de jogos eletrônicos, atividades interativas e palestras sobre tecnologia e outros temas, a maior novidade do ano são shows com artistas como Iza e Mano Brown. Veja a programação.

Carros

Mercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: DivulgaçãoMercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: Divulgação

A Mercedes-Benz lançou os Classe C Coupé e Cabriolet renovados no Brasil. Oferecidos exclusivamente na motorização 300, custam R$ 289 mil e R$ 313,9 mil, respectivamente. A dupla traz motor 2.0 de 4 cilindros com 258 cavalos e 37,7 kgfm. Eles são comandados por um câmbio automático de 9 marchas. Segundo a Mercedes, o Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 6 segundos, marca 0,2 s mais rápida do que o Cabriolet.

Fonte: G1

Por Blog do BGComments

Advogado diz que não teve acesso a inquérito e que cliente que invadiu celulares para roubar mensagens tem ‘problemas psiquiátricos’

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, preso na Operação Spoofing, levou comida, remédios de uso controlado e um cobertor para seu cliente na tarde desta quarta-feira, 24, na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

O advogado disse que ainda não teve acesso ao inteiro teor do inquérito. “Ele (Walter) prestou um depoimento. Eu não tive acesso ainda. Vou ver as medidas cabíveis no caso do meu cliente”, afirmou.

Ainda segundo ele,’Vermelho’ prestou depoimento acompanhado por defensor público na terça, 23. “Conversei com ele. Ele tem problemas psiquiátricos. Está atordoado.”

Preso em Araraquara, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 23, , ‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), o procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. ‘Vermelho’ acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto.

Em seu Twitter, Sérgio Moro postou nesta quarta, 24, que ‘pessoas com antecedentes criminais’ são a ‘fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime’.

O ministro não citou nomes em sua mensagem. Ao apontar para “pessoas com antecedentes criminais’, o ministro se refere ao grupo preso pela PF na Operação Spoofing.

Desde junho, Moro é alvo divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador Deltan Dallagnol, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio – ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Nesta quarta, 24, os diretores do site The Intercept, Leandro Demori e Glenn Greenwald, comentaram, também no Twitter, as declarações de Moro. “Está cada vez mais claro: Moro virou político em busca de um foro privilegiado pra poder falar impunemente em público as coisas que dizia antes em chats secretos”, disse Demori.

FAUSTO MECEDO / ESTADÃO

Comments

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, chega para prestar depoimento na Superintendência da PF em Brasília. FOTO: DANIEL MARENCO/AG. O GLOBO

A investigadores da Operação SpoofingWalter Delgatti Neto, o “Vermelho”preso nesta terça-feira, 23, por suspeita de hackear centenas de autoridades, afirmou ter dado ao jornalista Glenn Greenwald acesso a informações capturadas do aplicativo Telegram.

A defesa do jornalista, fundador do site The Intercept Brasil, disse, em nota, que “não comenta assuntos relacionados à identidade de suas fontes anônimas”.

O The Intercept Brasil tem divulgado desde 9 de junho mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato, relativas ao período em que ele era juiz do caso em Curitiba. O site sustenta que recebeu o conteúdo de fonte anônima. A informação de que Walter “Vermelho” relatou ter contato com Greenwald foi confirmada ao Estado por duas altas fontes da operação. Segundo elas, o hacker disse conhecer o jornalista. A reportagem não conseguiu confirmar se presencialmente ou se eles teriam tido apenas contato virtual.

Os investigadores tratam o relato com cautela, uma vez que o hacker é apontado como estelionatário. Razão pela qual tudo o que ele informar será investigado, especialmente a partir da quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do grupo, autorizada pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.

Essas informações poderão revelar com quem os suspeitos conversaram nos últimos meses e a origem do dinheiro atribuído a dois deles – o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira movimentou R$ 627 mil em dois períodos no ano passado e neste ano. Uma das linhas de investigação apura se eles venderam os dados e com qual motivação.

ESTADÃO

Comments

O que falta ser descoberto sobre os ataques ao Telegram de Moro e outras autoridades

Operação Spoofing prendeu na terça-feira quatro suspeitos de envolvimento na invasão ao Telegram do ministro Sergio Moro (Justiça) e de outras autoridades. Os presos são Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto. Além do perfil dos integrantes do grupo, sabe-se que um deles assumiu a autoria dos ataques cibernéticos e que houve movimentações suspeitas nas contas de dois integrantes do grupo.

Além das perguntas já respondidas pela Polícia Federal nos últimos dois dias, restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

Houve mandantes ou ‘patrocinadores’ das invasões?

Ainda não há informações concretas sobre isso. Além dos R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing, o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora, é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. A intenção, segundo o juiz, é “averiguar eventuais patrocinadores das invasões ilegais dos dispositivos informáticos”.

Neste sentido, Vallisney de Oliveira autorizou a quebra dos sigilos bancários e telemáticos dos investigados, além do bloqueio de ativos financeiros acima de R$ 1 mil.

Quem são os outros seis investigados?

Além dos quatro suspeitos presos, há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso. A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O único dos seis nomes conhecido até agora é o de Anderson José da Silva, dono de uma das contas da qual partiram os ataques. Apesar de ser o dono da conta, porém, até agora a PF não identificou ter sido Anderson autor de tentativas de invasão — apenas que sua conta teria sido usada por terceiros para esta finalidade.

Qual foi o papel de cada um dos suspeitos nos ataques cibernéticos?

Embora Walter Delgatti Neto tenha confessado que invadiu a conta de Moro no Telegram, ainda não há informações sobre como teriam atuado os outro quatro suspeitos. Gustavo Henrique Elias dos Santos diz que é inocente, assim como Suelen Priscila de Oliveira. O advogado dos dois afirma que Gustavo atua como promotor de eventos e não tem conhecimento de internet e de computação. Não há informações sobre as suspeitas da PF sobre Danilo Cristiano Marques.

Além de Moro e outras autoridades, quantas e quais pessoas teriam sido hackeadas?

Em coletiva na tarde de ontem em Brasília, os delegados informaram que encontraram indícios de que supostos hackers também clonaram o telefone do ministro da Economia, Paulo Guedes. A PF diz que um dos suspeitos presos tinha uma conta com o nome do ministro, no aplicativo de mensagens Telegram.

Segundo a PF, é possível que quase outras mil integrantes dos três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) tenham sido alvo dos suspeitos nos últimos meses. Entre eles, estaria também a deputada federal Joice Halssemann (PSL-SP), que disse ter sido alvo de um ataque no último fim de semana.

O GLOBO

 

ESQUEMA ODEBRECHT EM ANGOLA: Juiz absolve Lula de dois crimes, mas mantém maior parte da acusação

No processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é réu por supostamente ter ajudado a Odebrecht em Angola, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, absolveu o petista de parte das acusações, mas determinou a continuidade da maior parte do processo. Na mesma decisão, ele mandou suspender a ação contra o empresário Marcelo Odebrecht, em razão do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal (MPF) .

Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos e outros dois réus eram acusados do delito de organização criminosa. Mas Vallisney ponderou que já há outro processo na Justiça Federal que trata disso. Assim, resolveu absolvê-los dessa acusação. O magistrado também considerou falha a acusação do MPF em relação a uma das supostas práticas de lavagem de dinheiro. Em razão disso, seis dos dez réus da ação estão totalmente livres de acusações. Outros três, inclusive Lula, ainda continuarão respondendo à ação.

O ex-presidente não terá mais que se preocupar com a acusação de ter lavado R$ 20 milhões de contratos firmados entre a Odebrecht e a empresa Exergia Brasil, de Taiguara. Na avaliação de Vallisney, “fica patente a inépcia da denúncia” em razão de Lula “estar longe especificamente desses fatos, por não ter tido participação nas assinaturas e nos contratos”. O juiz também considerou que há evidências de que o ex-presidente “não executou nem acompanhou a obra, não estando devidamente clara a descrição do delito e suas circunstâncias”.

Lavagem, corrupção e tráfico de influência

Por outro lado, Lula continuará réu por suspeita de lavagem de cerca de R$ 7,7 milhões e US$ 355 mil, e também pelas acusações de corrupção e tráfico de influência. Já Marcelo Odebrecht, mesmo com o processo suspenso, terá que prestar depoimento.

“Quanto às demais acusações promovidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há suporte probatório acima do mínimo para o início e prossecução da ação penal, havendo ainda justa causa, como se assentiu no ato de recebimento da denúncia, que agora se reafirma. Não se trata de especulação, mas de acusação com provas basilares constantes da fase investigatória. A denúncia impugnada não é uma peça solta e infundada, mas um relato técnico-jurídico assentado em inquérito policial e na atuação do Ministério Público, de modo que está formalmente apto e capaz de levar adiante a busca da verdade judicial dos possíveis/apontados ilícitos de corrupção passiva, de tráfico de influência e de lavagem de dinheiro, nos termos cabais e específicos da denúncia”, diz trecho da decisão do juiz.

Depois, o magistrado prossegue: “Basta uma leitura da extensa denúncia para se verificar a exposição consistente dos fatos ilícitos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de capitais, assentados nos elementos trazidos no inquérito policial.”

O magistrado também determinou o desmembramento do processo em dois: um cuidará apenas de Lula, e o outro de seu sobrinho e de José Emmanuel Camano Ramos. Ele citou dois motivos para isso. O primeiro deles é o grande número de testemunhas pedidas pela defesa: a de Lula quer ouvir 47 pessoas e a dos outros réus, representados pelo mesmo advogado, também solicitou o depoimento de dezenas de testemunhas. O outro motivo é que Lula é acusado de vários crimes, enquanto, no caso Taiguara e José Emmanuel, sobrou apenas a acusação de lavagem.

A denúncia foi aceita inicialmente pelo próprio Vallisney em outubro de 2016. Mas houve vários contratempos desde então que vêm atrasando sua conclusão. O processo chegou, por exemplo, a sair das mãos de Vallisney e foi entregue a outro juiz federal de Brasília, tendo voltado a ele posteriormente. Segundo as investigações, Lula teria recebido dinheiro da construtora para defender interesses da empreiteira em Angola.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que a decisão de Vallisney acolheu em parte o pedido para absolver o ex-presidente de “acusações manifestamente descabidas” feitas pelo MPF “numa prática que vem sendo reiterada por alguns membros da instituição”. Depois, concluiu: “buscaremos no tribunal o encerramento total da ação desde logo, porque Lula não praticou qualquer crime”.

O GLOBO

Comments

COMEÇOU A MELAR: Preso pela PF diz que colega queria vender mensagens para PT e partido diz que inquérito é armação

Em um depoimento de mais de quatro horas à Polícia Federal (PF) no âmbito da Operação Spoofing, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse nesta quarta-feira que, segundo o amigo Walter Delgatti Neto, as mensagens capturadas de aplicativos do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, seriam vendidas para o PT. Santos não soube dizer, no entanto, se o negócio foi concretizado e nem se houve tratativas entre Delgatti e emissários do partido.

— Ele (Walter) falou (para o Gustavo) : “Minha ideia é vender para o Partido dos Trabalhadores”. — disse o advogado Ariovaldo Moreira, numa entrevista depois dos depoimentos de Santos e da mulher dele Suelen Priscila de Oliveira. — Se ele vendeu, se ele não vendeu, se ele entregou esse material gratuitamente para alguém, isso não sabemos.

Ariovaldo também disse que Gustavo não sabe dizer que se foi o próprio Walter que invadiu os celulares para obter as mensagens:

— Meu cliente diz que ele apresentou isso a ele. Mas se foi o Walter que invadiu, eu não tenho essa informação.

O advogado disse que os dois são amigos há muitos anos, mas haviam se distanciado. De acordo com ele, Walter apresentou as mensagens de Moro como uma forma de se reaproximar.

Santos, Delgatti, Suelen e Danilo Cristiano de Oliveira foram presos ontem sob a acusação de invadir aplicativos de Moro e outras autoridades. Ao todo, o grupo teria atacado mil celulares. O advogado disse ainda que, segundo Santos, Delgatti era afinado com as ideias do PT. Moreira não soube explicar, no entanto, como Delgatti teria afinidade como o PT se é filiado ao DEM desde 2007.

— O delegado questionou isso, mas o Gustavo não soube responder. O que o Gustavo saber é que o Walter tem uma certa afinidade com o Partido dos Trabalhadores.

O depoimento de Santos reforça a suspeita de que foi Delgatti quem invadiu os aplicativos de Moro e outros. O DJ disse que não teve qualquer envolvimento na invasão. Ele teria apenas sido informado do ataque. Delgatti teria repassado a ele, em pelo menos três oportunidades, mensagens hackeadas. O DJ disse que até alertou o amigo sobre os riscos aos quais ele estava se expondo. As mensagens com o alerta estariam no celular de Santos, cujo acesso foi franqueado à polícia.

Num rápido depoimento, Suelen negou qualquer envolvimento com o caso. Ela disse também que a conta dela, mencionada num relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), era operada por Santos. O DJ disse que movimentou aproximadamente R$ 200 mil nos últimos meses. O dinheiro seria fruto de negócios dele com bitcoin, o que, de acordo com Ariovaldo, pode ser provado.

— Ele mesmo explicou que fazia aplicações em bitcoin, esse tipo de moeda virtual. Depositava o dinheiro, sacava o dinheiro — disse o advogado. — Ele deu início a essa negociação de moeda virtual há muitos anos. E nós vamos fazer prova disso.

Em nota, divulgada no fim da noite de quarta-feita, o PT afirmou que o inquérito que apura a invasão do celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro se tornou uma armação contra o partido. O texto afirma ainda, que as investigações da PF “confirmam a autenticidade das conversas ilegais e escandalosas que Moro tentou desqualificar nas últimas semanas.”

“É criminosa a tentativa de envolver o PT num caso em que é Moro que tem de explicar e em que o maior implicado é filiado ao DEM”, diz outro trecho da nota do PT.

O GLOBO

 

LOCAIS

RN registra melhor volume de chuvas desde 2012

De janeiro até a última terça-feira, 23, choveu, em média, entre 500mm e 800 mm no Rio Grande do Norte, tendo as Regiões de Martins e Grande Natal registrado os maiores índices. As Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, tiveram índices inferiores a 500mm.

Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN que apontam que em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores, quando comparadas aos últimos 7 anos, no que se refere a quantidade e distribuição. “O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado que foi melhor do que em anos anteriores e a agricultura apresentou uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou.

Nas Mesorregiões Agreste e Central as chuvas observadas ultrapassaram a esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste, foram abaixo.  “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela EMPARN em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit detectado para o setor leste do Nordeste, já que climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana de açúcar que predomina na região”, avaliou.

AGORA RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

PF prende 4 suspeitos de hackear o celular de Moro, e também investiga se celular de Guedes foi invadido. Em visita à Bahia, Bolsonaro tenta minimizar polêmica e diz que ama o NordesteFGTS será liberado todos os anos, e governo prevê saques de R$ 28 bi agora e R$ 12 bi em 2020. Só agrotóxico que oferecer risco de morte será considerado ‘extremamente tóxico’ pela Anvisa. E o conservador Boris Johnson será o próximo premiê do Reino Unido.

INTERNACIONAIS

Novo premiê

Perfil G1: Boris Johnson

Perfil G1: Boris Johnson

Uma eleição interna do partido conservador do Reino Unido escolheu Boris Johnson para o cargo de primeiro-ministro. Ele vai substituir Theresa May, que renunciou ao cargo ao fracassar nas negociações pelo Brexit.

Em seu primeiro discurso como líder, Johnson prometeu concluir a saída do Reino Unido da União Europeia até a data limite de 31 de outubro. Ferrenho defensor do Brexit, o futuro premiê britânico garantiu a saída mesmo que para isso seja necessário um Brexit “no deal” (sem acordo).

NACIONAIS

Celular invadido

Uma operação da PF prendeu 4 suspeitos de invadir o celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Onze mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

A operação contra os supostos hackers foi batizada de Spoofing. Segundo a PF, significa “falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”.

Quatro inquéritos investigam o vazamento de mensagens atribuídas a Moro, e uma nova investigação será aberta para investigar uma suposta invasão do celular de outro ministro. Assessores de Paulo Guedes, da Economia, dizem que o aparelho dele também foi hackeado.

‘Somos todos paraíba’

Bolsonaro diz amar o Nordeste e ter 'sangue de cabra da peste' durante inauguração em Vitória da Conquista (BA), nesta terça-feira (23). — Foto: ELIEZER OLIVEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro diz amar o Nordeste e ter ‘sangue de cabra da peste’ durante inauguração em Vitória da Conquista (BA), nesta terça-feira (23). — Foto: ELIEZER OLIVEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro foi à Bahia inaugurar o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, e tentou minimizar a polêmica após fala sobre ‘governadores de paraíba’. O presidente afirmou que ama o Nordeste e que tem ‘sangue de cabra da peste’ na família.

“Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará.”

Bolsonaro também vestiu um chapéu de vaqueiro, de couro: “Não é qualquer um que usa um trem desses na cabeça, não. Somos todos paraíba, somos todos baianos. O que nós não somos é aqueles que querem puxar pra trás o nosso estado, o nosso Brasil. Aí nós não somos”, afirmou.

A polêmica

Essa foi a 1ª viagem de Bolsonaro ao Nordeste após causar indignação ao usar um termo pejorativo para se referir aos nordestinos. Em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni, disse que daqueles “governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão; tem que ter nada com esse cara”.

Em resposta, governadores do Nordeste divulgaram uma carta em que cobravam explicações do presidente. O governador da Bahia, Rui Costa, se recusou a participar da inauguração do aeroporto ao lado de Bolsonaro.

FGTS ‘para sempre’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, ao participar de um evento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (23) — Foto: Marcos Corrêa/PRO ministro da Economia, Paulo Guedes, ao participar de um evento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (23) — Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo vai liberar saques em contas ativas e inativas do FGTS todos os anos. A medida será anunciada oficialmente amanhã. Segundo Guedes, a liberação deve dar um gás de R$ 30 bilhões na economia neste ano e mais R$ 12 bi em 2020.

“O governo passado soltou só [as contas] inativas. Nós vamos soltar ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só, nós vamos soltar para sempre, todo ano vai ter”, declarou o ministro.

O colunista do G1 Valdo Cruz já havia adiantado que a equipe econômica avaliava permitir saques anuais e planejava limitar a retirada do recurso a R$ 500 por conta ativa e inativa neste ano.

Gás natural mais barato

O governo lançou um plano para baratear o gás natural e estimular a economia. Chamado de Novo Mercado de Gás, o programa terá como meta inicial reduzir pela metade o valor do produto, que é consumido pela indústria e por usinas térmicas. Os consumidores residenciais respondem por apenas 1% da demanda. Já os automóveis representaram 9% da demanda total.

Caso Coaf

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu da decisãodo presidente do STF, Dias Toffoli, que suspendeu investigações com dados do Coaf sem aval da Justiça.

A PGR quer esclarecimentos sobre o alcance da decisão e quais processos ficarão paralisados até o julgamento do caso pelo plenário do STF, marcado para 21 de novembro.

A medida foi tomada após um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro, um dos filhos do presidente. Ele é alvo de inquérito no RJ que envolve o ex-assessor Fabrício Queiroz.

Cuidado: veneno

Imagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução/TV GloboImagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução/TV Globo

Anvisa aprovou novas regras para classificar o risco dos agrotóxicos. Agora, só será considerado ‘extremamente tóxico’ o produto que oferecer risco de morte.

Também vai mudar o que é informado nas embalagens. Atualmente, os rótulos contêm o símbolo da caveira com uma faixa vermelha, indicando o perigo, mas sem detalhar os riscos.

Agora, os fabricantes vão ter 1 ano para se adequar ao novo padrão, que vai especificar esses perigos com cores e frases como “mata se for ingerido”, “tóxico se em contato com a pele”, e “provoca queimaduras graves”.

Dados do desmatamento

Desmatamento em Apuí, no Amazonas, região em que fiscais do Ibama realizaram operação em 27 de junho. — Foto: Bruno Kelly/ReutersDesmatamento em Apuí, no Amazonas, região em que fiscais do Ibama realizaram operação em 27 de junho. — Foto: Bruno Kelly/Reuters

No centro de uma crise com o governo Bolsonaro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é responsável pelo monitoramento da Amazônia desde 1988. As imagens são obtidas via satélite e o nível de precisão é de 95%, segundo o próprio instituto.

presidente questionou a divulgação desses dados, que no último relatório apontaram um aumento de 88% no desmatamento na Amazônia, em relação a junho de 2018. Cientistas defenderam o instituto, e o Inpe informa que adota a política de transparência de dados.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Raquel apela a Toffoli contra suspensão de investigações com dados do Coaf

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu nesta terça-feira (23) contra decisão judicial que suspendeu o andamento de todas as investigações em curso que tenham dados bancários ou fiscais repassados ao Ministério Público pelos órgãos de fiscalização e controle sem prévia autorização judicial.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli determinou, nesta terça, 16, a suspensão de processos judiciais que tramitam no País onde houve compartilhamento do órgão sem uma prévia autorização judicial, ou que foram instaurados sem a supervisão da Justiça.

A decisão do ministro, tomada na última terça-feira, atendeu a um pedido do filho do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e teve repercussão geral.

No recurso – um embargo de declaração – a procuradora-geral sustenta que a decisão apresenta obscuridades que devem ser sanadas pelo ministro, de forma que possa ser analisada a possibilidade de apresentação de recurso.

A procuradora-geral afirma, em recurso, que ‘apenas em 2018, recebeu 414.911 informes de operações suspeitas dos entes legalmente obrigados, com indícios de crimes’. “Somando-se a elas as 2.720.584 de de operações em espécie, tem-se um total de 3.135.495 de comunicações feitas ao COAF em apenas um ano”.

“Dividindo-se tal montante pelo número de dias úteis em 2018 (252), chega-se à proporção de 12.442 de comunicações recebidas diariamente pelo COAF. Ainda que se leve em consideração apenas as operações suspeitas, foram 1.646 comunicações diárias no ano passado”, ressalta.

Segundo Raquel, a ‘magnitude e a frequência diária desses dados demonstra, por si, a importância e o impacto’ da decisão de Toffoli.

“Caso seja necessária a apresentação de requerimento ao juízo e consequente decisão judicial para que o Ministério Público (ou a Polícia) tenha acesso a cada uma dessas comunicações diárias – muitas delas, ressalte-se, que não resultarão em qualquer interesse investigativo posterior – nitidamente haverá desmantelamento do sistema antilavagem e o congestionamento de varas criminais, ofícios do Ministério Público e delegacias de Polícia, sobretudo aqueles com competência sobre delitos de lavagem de dinheiro e correlatos”, anotou.

Estadão Conteúdo

Comments

Lista do Não Me Perturbe já tem cerca de 1,5 milhão de inscritos

O site Não me Perturbe já tem cerca de 1,5 milhão de pedidos de bloqueio de ligações indesejadas de serviços de telecomunicações. A iniciativa é das operadoras de telecomunicações e atende a uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O site é um canal no qual podem se cadastrar pessoas que não desejam mais receber chamadas de telemarketing dos serviços de telefonia, de dados e de TV paga. Para deixar de receber essas chamadas, o consumidor deve preencher o formulário de inscrição na plataforma.

A suspensão das chamadas pelas empresas de telecomunicações ocorrerá em até 30 dias, contados da data do cadastramento. A lista é única e agrega as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo.

Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão na lista do Não me Perturbe e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.

Reclamações

De acordo com a agência reguladora, de janeiro de 2016 a junho de 2019, foram registradas 86.493 reclamações referentes a ligações indesejadas. Segundo a Anatel, a lista do Não me perturbe vale para todo o Brasil e não substitui os cadastros geridos por Procons em algumas Unidades da Federação.

Agência Brasil

Comments

Guedes diz que FGTS será liberado todos os anos e confirma total de R$ 42 bi até 2020

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo anunciará nesta quarta-feira (24) a liberação de recursos do FGTS, que terá um total de R$ 42 bilhões disponibilizados até 2020.

“Eu tinha falado que ia ser em torno de R$ 42 bilhões. Vai ser isso mesmo. Deve ser uns R$ 30 bilhões este ano, uns R$ 12 bilhões no ano que vem, são os R$ 42 bi que eu tinha falado. Só que vocês vão ver que vai ter novidade. Há coisas mais interessantes”, disse o ministro.

Ao fim de uma cerimônia no Palácio do Planalto, Guedes disse que a permissão de saques do FGTS será recorrente durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro.

“O governo passado soltou só inativos. Nós vamos soltar [contas] ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só. Nós vamos soltar para sempre. Todo ano vai ter.”

No início da noite, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que o governo federal deve limitar em cerca de R$ 500 o saque neste ano. E acrescentou que, até o momento, não se vislumbra reduzir a multa de 40% do saldo paga a trabalhadores demitidos sem justa causa.

No final de semana, o presidente havia dito q ue pode avaliar uma mudança no futuro, mas não neste momento. Para mudar o percentual, seria necessário aprovar uma lei complementar que regulamente o tema com o voto da maioria absoluta dos parlamentares na Câmara e no Senado.

Folhapress

CommentsComments

ANS limita reajuste de planos de saúde individuais e familiares a 7,3%

O reajuste anual dos planos de saúde individuais e familiares com aniversário entre maio de 2019 e abril de 2020 não poderá ultrapassar 7,35%. O limite foi anunciado hoje (23) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e será publicada no Diário Oficial da União de amanhã (24).

A ANS mudou a metodologia do cálculo que define o limite do reajuste, após oito anos de estudos e discussões com o setor e a sociedade. Pela primeira vez, a agência combinou o Índice de Valor das Despesas Assistenciais (IVDA), calculado por ela própria, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sem o subitem plano de saúde. O IPCA é o indicador oficial que mede a inflação na economia brasileira e é divulgado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IVDA mede a variação dos custos com atendimento aos beneficiários de planos de saúde e tem peso de 80% nessa nova metodologia da ANS. Já o IPCA (sem o subitem planos de saúde) tem peso de 20% e serve para considerar os custos das operadoras com despesas de outras naturezas, como as administrativas.

O percentual máximo para reajuste autorizado para 2019 é o menor desde 2010. No ano passado, a agência autorizou reajustes de até 10% para os planos individuais e familiares, e, nos três anos anteriores, o reajuste máximo ficou na casa dos 13%.

A agência orienta os beneficiários a observarem se os reajustes aplicados serão iguais ou inferiores a esse limite e se a cobrança reajustada está sendo feita a partir do mês de aniversário do contrato.

Segundo dados da agência reguladora, em 2018 o número de procedimentos realizados com a cobertura dos planos de saúde aumentou 5,4%, enquanto o número de beneficiários permaneceu praticamente estável, variando de 47,15 milhões em 2017 para 47,26 milhões em 2018.

O limite de reajuste é válido para os planos de saúde individuais ou familiares médico-hospitalares contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98. Esse grupo inclui atualmente 17% do total de beneficiários em planos de assistência médica – aproximadamente 8 milhões de usuários.

Agência Brasil

Comments

Suspeitos de invadir celular de Moro são transferidos para Brasília

Os quatro suspeitos presos hoje (23) pela Polícia Federal (PF) sob suspeita de invadir o telefone celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, serão transferidos para Brasília, onde vão prestar depoimento.

Mais cedo, suspeitos foram detidos em caráter temporário nas cidades de Araraquara, São Paulo e Ribeirão Preto. De acordo com as investigações, eles fariam parte uma organização criminosa que pratica crimes cibernéticos. Também foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

Os onze mandados foram emitidos pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal de Brasília. Os detalhes da investigação serão mantidos em segredo de Justiça até amanhã, às 12h.

A operação foi batizada de Spoofing, expressão relativa a um tipo de falsificação tecnológica, que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Em ofício encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, informou que o jornalista Gleen Greenwald não é investigado no caso. Gleen é um dos editores do site The Intercept Brasil, que divulgou mensagens atribuídas ao ministro Moro e que teriam sido hackeadas. As informações fazem parte de uma ação na qual a Rede Sustentabilidade pretende saber se o jornalista é investigado no caso.

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

Empresa Multdia teve falência decretada pela Justiça do RN — Foto: Google Street View

Empresa Multdia teve falência decretada pela Justiça do RN — Foto: Google Street View

A Justiça do Rio Grande do Norte decretou falência da empresa Multdia Indústria e Comércio S.A., que era sediada no município de Macaíba, na Região Metropolitana de Natal. A sentença foi assinada pelo juiz Felipe Barros, da 3ª Vara da comarca de Macaíba. A empresa passava por um processo de recuperação judicial que foi transformado em processo de falência pelo magistrado.

Com o decreto de falência, a empresa precisa apresentar relação nominal dos seus credores em até cinco dias. Um edital será publicado com a lista dos funcionários, que terão 15 dias para apresentar à Justiça as suas habilitações ou divergências em relação aos valores.

Um administrador judicial vai gerenciar esses créditos e um consultor em gestão empresarial e uma economista vão avaliar os equipamentos industriais, as marcas e as instalações da empresa para fazer uma avaliação patrimonial. Os bens, dessa forma, serão leiloados – as quantias recebidas serão depositadas em conta judicial. Os valores arrecadados serão destinados ao pagamento dos credores.

A empresa Multdia estava em recuperação judicial desde dezembro de 2015, quando chegou a demitir 150 dos 220 funcionários que possuía. A unidade em Macaíba estava desativada, sendo utilizada apenas para armazenar produtos. A empresa operou por 12 anos no Rio Grande do Norte.

Decisão

O juiz Felipe Barros indicou na sentença que a recuperação era para viabilizar financeiramente a crise econômica da empresa para que ela pudesse se reerguer e seguir no mercado, o que não aconteceu. “Uma vez averiguada a insolvência e a falta de recursos da recuperanda para saldar seu passivo, inútil se torna continuar-se na marcha processual, que certamente acabará na decretação da falência, ocasionando ônus ao Poder Judiciário e, especialmente, aos credores da devedora, que aguardariam, sem expectativas concretas, a satisfação de seus créditos”, explicou o magistrado.

Adquirida por outra empresa neste período, o juiz citou que “salta olhos a falta de compromisso e de ações concretas” por parte da nova contratante na tentativa de reerguer a Multdia, “sendo primordial o reconhecimento da falência”.

O magistrado indicou ainda que a empresa já dava sinais de quebra com atividades paradas e sem honrar os compromissos desde setembro de 2015 e que estava descumprindo obrigações na recuperação judicial. A sentença apontou indícios de “cometimento de fraude processual”, “desaparecimento de parte dos bens da empresa” e “falta de transparência no fornecimento de informações contáveis e financeiras” neste período inativo.

Houve ainda, segundo a sentença, a intenção de que o processo fosse levado para a cidade de Paulista (PE), após acordo comercial que permitiu a outra empresa o direito de fabricar, distribuir e revender os produtos da Multdia. Dessa forma, o juiz decretou a falência da empresa para se evitar o agravamento da situação e evitar os riscos que estão sendo transferidos aos credores.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar