NEGÓCIOS: OPORTUNIDADE INCRÍVEL DE NEGÓCIO EM 1,4 MIL IMÓVEIS DO BANCO DO BRASIL

Começando 2021 com uma notícia espetacular na nossa coluna NEGÓCIOS. Uma oportunidade incrível de você adquirir o imóvel dos seus sonhos por uma pechincha impressionante. O Banco do Brasil está disponibilizando para venda 1,4 mil imóveis em todas as regiões do Brasil com descontos que chegam a 70%. Leia o artigo completo a seguir e saiba como, onde e quando se inscrever para participar dessa mega liquidação imobiliária.

Banco do Brasil vende 1,4 mil imóveis com descontos de até 70%

Oportunidade para começar o ano fora do aluguel e comprar seu imóvel com descontos de até 70%. O Banco do Brasil anunciou que vai vender mais de 1.400 casas, apartamentos, e terrenos em várias partes do país.

Os valores vão de R$ 15 mil a R$ 21,7 milhões. Mas corra porque as ofertas vão até o dia 15 deste mês.

A maior parte dos imóveis está na região Nordeste, com 590 oportunidades e descontos chegam a até 65%.

A região Centro-Oeste tem 349 imóveis com descontos de até 70%.

Como pesquisar

Para saber se tem algum imóvel em oferta na sua região, basta acessar o site Seu Imóvel BB e selecionar por região, tipo de imóvel, valor, ou situação (ocupado ou desocupado). A plataforma foi lançada pelo BB em abril de 2020.

O banco assegura que todos os imóveis ofertados estão quitados e são de propriedade do BB.

E diz que garante o pagamento de todas as despesas vinculadas ao imóvel até a transferência da propriedade ao comprador, como impostos, taxas de energia, água e gás e condomínio.

O diretor de Suprimentos, Infraestrutura e Patrimônio do Banco do Brasil, Ricardo Forni, afirma que o BB tem investido em tecnologia para facilitar as transações, inclusive quando se trata da oferta de imóveis.

“A iniciativa abrange desde a oferta de imóveis até um serviço de pós-venda, tudo de forma online”, afirma.

As vendas fazem parte do plano de desinvestimentos do Banco do Brasil.

Vendas anteriores

No ano passado a instituição vendeu 770 imóveis próprios, liberados do uso e que retornaram de crédito de contratos descumpridos.

As regiões que mais chamaram a atenção dos compradores em 2020 foram o Sudeste e o Sul, que tiveram 389 e 167 imóveis vendidos, respectivamente.

Com informações da CNN

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo NEGÓCIOS: OPORTUNIDADE INCRÍVEL DE NEGÓCIO EM 1,4 MIL IMÓVEIS DO BANCO DO BRASIL

NEGÓCIOS: O BRASIL É UM POSSÍVEL CELEIRO DA MODA SUSTENTÁVEL, NA VISÃO DO HERDEIRO DA CHANEL

Chanel: herdeiro vê Brasil como possível celeiro de moda sustentável

Estadão Conteúdo

30 de agosto de 2020 às 11:12

Chanel: herdeiro vê Brasil como possível celeiro de moda sustentável | CNN Brasil
Herdeiro da grife francesa Chanel, uma das principais marcas de luxo do mundo, David Wertheimer acredita que o Brasil pode ser um celeiro para exportar práticas sustentáveis aplicadas à moda para o mundo todo. Membro da quinta geração da família à frente do império de luxo, o executivo lidera um fundo de investimentos que vai garimpar práticas sustentáveis para produção de roupas, sapatos e acessórios – e já está de olho em pelo menos dois negócios no Brasil.

Embora os contratos ainda não estejam fechados, por aqui o fundo que Wertheimer montou em parceria com o banco suíço Mirabaud tem interesse em tecnologias extraídas da cana-de-açúcar que possam substituir outros materiais usados em sapatos, como o plástico e a borracha não orgânica. “Estamos olhando para um conjunto de marcas que são completamente sustentáveis, ligadas à cana-de-açúcar, usando couro reciclável e outros materiais reciclados”, disse o empresário, em entrevista ao Estadão.

O fundo, que está em fase adiantada de captação, deve concentrar o equivalente a R$ 1,3 bilhão. Na mira de Wertheimer estão tanto marcas já estabelecidas quanto iniciativas em estágio mais embrionário, que receberiam cheques menores, dentro do conceito de venture capital. Para encontrar boas práticas no País, o fundo procurou a ajuda do Instituto E, comando pelo empresário Oskar Metsavaht, dono da Osklen, que há mais de 20 anos desenvolve práticas ambientalmente corretas.

A busca do fundo pela moda sustentável vai se espalhar também pela Europa e pela Ásia. E canais de venda que reforcem o posicionamento sustentável das marcas também estão na mira de Wertheimer. “Também procuramos novas formas de vender online, de comunicação para facilitar as negociações e olhamos como as pessoas vão abordar o consumo daqui em diante”, disse o empresário. Entre as referências do empresário nesse sentido é a marca francesa de calçados Veja, que montou linha de produção sustentável no Brasil (por aqui, a marca chama-se Vert).

O esforço para unir moda e sustentabilidade faz sentido, já que o setor é o segundo mais poluente do mundo. De acordo com artigo publicado na revista Nature em abril, 20% da poluição de água pelo setor industrial está concentrada na produção de têxteis, que responde por 35% das micropartículas de plástico que vão parar no fundo do mar todos os anos. As redes de fast-fashion, que pregam uma moda de uso rápido e descartável, contribuíram para que a produção de roupas dobrasse em 20 anos – o que amplia o desafio de descarte de materiais.

Luxo acessível

Sem se afastar totalmente do DNA da Chanel, Wertheimer quer focar no que se chama de “luxo acessível” – conceito que, cada vez mais, estará ligado a empresas que têm um impacto reduzido para a sociedade e a natureza. “O novo luxo é ser sustentável. A minha visão é que sustentabilidade é a chave para todas as marcas que virão no futuro.”

Wertheimer acompanha as discussões sobre o desmatamento da Amazônia, mas não quis comentar o tema diretamente. “O que eu posso dizer é que, no meu setor, vou tentar fazer os melhores investimentos, os mais sustentáveis e os que têm melhor impacto para a população.”

Osklen, Vert e a sustentabilidade ‘possível’

Uma das principais referências quando o assunto é a associação de moda e sustentabilidade, o empresário Oskar Metsavaht, fundador da Osklen, diz que as marcas devem abraçar a causa sustentável sem perder de vista a viabilidade financeira do negócio. É melhor escalar a montanha pouco a pouco do que tentar atingir o topo em um tiro só – assim, não se regride na busca de práticas menos poluentes nem a empresa é obrigada a fechar as portas.

O conceito defendido por Metsavaht é “as sustainable as possible”, ou seja, uma atuação tão sustentável quanto possível. Ele lembra o caso de um desenvolvimento, anos atrás, de uma camiseta da Osklen feita 100% de algodão orgânico, mas cujo preço final – mesmo para uma marca premium – era inviável para o cliente. Depois disso, ele percebeu que é melhor dar passos mais curtos.

“A gente tinha duas opções: ou parar o projeto ou fazer de outra forma. E com 80% de algodão normal e 20% orgânico, vimos que era viável”, lembra Metsavaht. “O importante é ser transparente: é a pessoa olhar e ter a informação sobre a composição daquela peça.”

A orientação sustentável da Osklen começou em 1998, a partir de uma parceria da Embrapa para plantar algodão orgânico. Desde então, a companhia evoluiu sua cadeia produtiva para trabalhar com uma variedade de matérias-primas e processos alternativos – como tecido feito a partir de garrafas pet recicladas, “couro” de escama de peixe e desenvolvimento de tinturas naturais – e recebeu vários reconhecimentos internacionais por seu trabalho.

Apesar de a Osklen ter sido vendida para o grupo Alpargatas – que também é dono das sandálias Havaianas -, Metsavaht continua a atuar como diretor criativo da marca. Ele não dá apenas o direcionamento sobre as últimas tendências de moda, mas continua a tocar projetos para ampliar a “pegada” sustentável da empresa.

Brasil + França

Transparência também é o nome do jogo na marca francesa Veja – que é conhecida no Brasil como Vert. A companhia, que é sucesso entre os jovens “descolados” na Europa, desenvolveu toda a sua cadeia de produção no Brasil. O algodão é orgânico, plantado no Nordeste, e a borracha é extraída de forma sustentável na floresta Amazônica. “Mas isso não quer dizer que sejamos perfeitos. E a gente deixa isso claro”, afirma o gestor de cadeias produtivas e inovação da marca, Beto Bina.

Além de olhar de perto sua cadeia de produção, a Veja também tem cuidado para que seu êxito de vendas não acabe gerando impacto desproporcional no meio ambiente. “O crescimento foi bem orgânico, a empresa nunca foi alavancada por investidores externos ou investiu em marketing para trazer consumidores de maneira artificial”, diz. “A gente nunca vai fazer anúncio pago.”

O conceito se estende ainda à questão da governança e do tratamento dos funcionários. O fato de o Brasil ter leis trabalhistas sólidas influenciou a escolha da Veja pelo País. “Isso seria mais difícil de fazer na China ou na Índia, por exemplo”, explica Bina.

Fonte: CNN

Continuar lendo NEGÓCIOS: O BRASIL É UM POSSÍVEL CELEIRO DA MODA SUSTENTÁVEL, NA VISÃO DO HERDEIRO DA CHANEL

NEGÓCIOS: AGRONEGÓCIO NÃO PARA E MANTEM RITMO DE PRODUÇÃO

Frigoríficos parceiros do Programa Carne Pampa mantêm ritmo de produção
Crédito Fernanda Duarte Divulgação

Apesar do cenário turbulento e de incertezas que o Brasil está enfrentando devido à pandemia do Coronavírus (Covid-19), o agronegócio continua trabalhando vigorosamente para garantir o abastecimento de alimentos na mesa dos brasileiros. São nas fazendas, associações de raças e indústrias frigoríficas que os responsáveis desses processos estão trabalhando unidos em prol de uma única missão: manter a cadeia produtiva em movimento e fornecer carne de qualidade com garantia de procedência.

Anita Caino, responsável por acompanhar e supervisionar todo o processo de certificação na unidade do Frigorífico Silva, em Santa Maria (RS), destaca a importância de continuar com o trabalho dentro da indústria. “Fazemos parte de um dos elos da cadeia produtiva da carne bovina e somos responsáveis por garantir que não falte alimento para as pessoas, por isso vamos seguir com o compromisso de produzir alimentos seguros e de qualidade”, afirma, acrescentando que a indústria está tomando todos os cuidados necessários e medidas preventivas para que a equipe consiga exercer as suas funções com total segurança. “Estamos recebendo todo o suporte do frigorífico, bem como da ABHB e esperamos que este tempo difícil passe e tudo se normalize”, completa.

Mauricio Marangoni, certificador no Frigorífico Verdi, localizado em Pouso Redondo (SC), conta que a situação por lá não é diferente. Apesar dos cuidados redobrados, a indústria segue mantendo seus abates diários para que o abastecimento de carnes seja contínuo. “Com certeza nossa saúde deve estar sempre em primeiro lugar, neste momento os cuidados são ainda maiores. Realizamos diariamente os procedimentos necessários para a nossa proteção antes de trabalhar. O Brasil vem passando por uma situação complicada, é de extrema importância mantermos o nosso ritmo para não reduzir ainda mais o fator econômico”, destaca.

O vice-presidente da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), Eduardo Eichenberg, reconhece o empenho de todos os envolvidos pela manutenção dos trabalhos, em especial dos certificadores do Programa Carne Pampa, que são as pessoas fundamentais neste processo para garantir toda a qualidade e diferenciação que esta carne tem. “Todo o processo começa nas fazendas, na genética, na criação e terminação desses animais que vão acabar no frigorífico e passam pelo rigoroso processo de certificação dos certificadores da ABHB que vão garantir a qualidade da carne que chega ao consumidor”, observa.

Eichenberg salienta também que as propriedades e os pecuaristas seguem trabalhando, a indústria continua processando a carne e na sequência o varejo garante que haja o fornecimento de alimento para toda a população. “Estamos passando por um momento difícil, com uma série de restrições, mas a garantia alimentar está assegurada. Estamos tomando as medidas necessárias para garantir aos colaboradores toda a segurança de modo que os trabalhos sigam acontecendo e a carne, principal fonte de proteína, esteja na mesa do brasileiro e dos mercados que compram o nosso produto”, ressalta.

Atualmente o Programa Carne Pampa da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), conta com sete técnicos certificadores. São eles: Anita Caino, Noemi Buenno, Gabriela Dias e Emeli Almeida, do Frigorífico Silva; Mauricio Marangoni, do Frigorífico Verdi; Gabriela Marcos, do El’Golli; e Andresa Pacheco, do Novicarnes.

Fonte:  R.7
Continuar lendo NEGÓCIOS: AGRONEGÓCIO NÃO PARA E MANTEM RITMO DE PRODUÇÃO

NEGÓCIOS: COM QUEDA NAS BOLSAS WARREN BUFFET PODE IR AS COMPRAS

O mega investidor Warren Buffett é o destaque da nossa coluna NEGÓCIOS desta terça-feira. Ele tira proveito da crise e manda recado ao mercado que está com apetite para comprar a mega, ultra, super sanduicheira  Mc Donalds’ e/ou a a fabricante de veículos autônomos Tesla. Ambas com valor nominal em torno de 100 bilhões de dólares. Assista ao vídeo a seguir e conheça essa realidade!

Fonte:

Continuar lendo NEGÓCIOS: COM QUEDA NAS BOLSAS WARREN BUFFET PODE IR AS COMPRAS

FALTA DE RESPIRADORES NO MERCADO IMPEDEM REDE PÚBLICA E PRIVADA DO RN ADQUIRIR EQUIPAMENTOS

Redes pública e privada do RN não conseguem comprar respiradores

A compra dos respiradores para expandir o número de leitos adequados à assistência de pacientes graves com Covid-19 nos hospitais públicos e privados do Rio Grande do Norte esbarra na falta do equipamento no mercado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) e hospitais privados ouvidos pela reportagem, a escassez é ocasionada pela alta demanda do equipamento no Brasil e no mundo e atrapalha os planos de expansão de leitos.

Até fevereiro deste ano, o Rio Grande do Norte possuía 807 respiradores, também chamado de ventiladores pulmonares, nas redes de saúde pública e privada, segundo o Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde do Brasil (CNES). A maior parte (773) estava em uso.

Com o aumento dos casos suspeitos e confirmados de coronavírus no estado, que chegou a 478 suspeitos e 14 confirmados nesta terça-feira, 24, e a ocupação, obter o equipamento se tornou uma tarefa crucial.

Doação
Empresários e diretores de grandes empresas em Natal e no Rio Grande do Norte arcaram com a compra e manutenção de 16 respiradores para o sistema público de saúde visando aumentar a assistência aos pacientes graves de Covid-19. Mais de R$ 1,4 milhão foi doado pela classe e os respiradores foram entregues ao Hospital Giselda Trigueiro.

Segundo Sílvio Bezerra, presidente da Sinduscon, os primeiros respiradores entregues nesta segunda-feira e terça-feira já existiam na rede de saúde, mas não estavam sendo utilizados por estarem quebrados. Mais 16 respiradores novos estão sendo comprados pelos empresários para o mês de abril.

Para ler a reportagem completa é só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/falta-de-respiradores-no-mercado-impede-compra-para-utis-de-hospitais-paoblicos-e-privados/475704

TRIBUNA DO NORTE

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo FALTA DE RESPIRADORES NO MERCADO IMPEDEM REDE PÚBLICA E PRIVADA DO RN ADQUIRIR EQUIPAMENTOS

NEGÓCIOS: MEGALEILÃO DO PETRÓLEO SÓ CONSEGUE 66% DO PREVISTO

Caro(a) leitor(a),

O governo ficou frustrado com o resultado do leilão dos campos de petróleos do pré-sal que só foram arrematados 2 dos 4 campos de petróleo ofertados. Apesar disso, para quem está com a corda no pescoço como é o caso do Brasil, vejo como um bom resultado, visto que se apurou 69, 9 bilhões de reais. Um dinheiro muito bem-vindo num momento como esse.

Campo de Atapu não tem oferta; megaleilão termina com 66% da arrecadação prevista

 

Estadão Conteúdo

06/11/19 – 11h56

 

O campo de Atapu também não recebeu oferta no megaleilão e deverá ficar para outra oportunidade de venda, conforme havia antecipado o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone. Segundo declarou antes do leilão, os campos de Sépia e Atapu poderiam não ter interessados.

Atapu tinha bônus de assinatura de R$ 13,7 bilhões e lucro óleo de 26,23%.

O megaleilão de petróleo realizado pelo governo brasileiro nesta quarta-feira, anunciado como o “maior leilão de petróleo do mundo”, acabou com apenas dois dos quatro campos vendidos e apenas 66% da arrecadação estimada.

O governo esperava arrecadar R$ 106 bilhões e conseguiu apenas R$ 69,9 bilhões.

Continuar lendo NEGÓCIOS: MEGALEILÃO DO PETRÓLEO SÓ CONSEGUE 66% DO PREVISTO

GEOPOLÍTICA: WILLIAM WAACK EXPLICA O RECADO ARGENTINO PARA OS BRASILEIROS

Na coluna GEOPOLÍTICA desta quarta-feira William Waack mostra que a situação na Argentina oferece duas lições importantes para o público brasileiro. A primeira é o fato de que o mau desempenho da economia faz os eleitores se esquecerem rapidamente de quem foram os culpados pela situação, e abandonam o governo se a economia não melhora substancialmente. O segundo é o fato de que as relações internacionais são o campo da impessoalidade. Ele fala que países em interesses, não tem amigos. E que apostar na amizade com políticos na Argentina do mesmo espectro político, é o mesmo risco que o governo brasileiro corre quando aposta na amizade com Estados Unidos e Israel. O recado argentino é bem claro: estagnação econômica produz severos efeitos políticos colaterais que atingem em primeiro lugar o governo de plantão.

Fonte: 

Publicado em 12 de ago de 2019

Continuar lendo GEOPOLÍTICA: WILLIAM WAACK EXPLICA O RECADO ARGENTINO PARA OS BRASILEIROS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

NACIONAIS

Por Blog do BG

Previdências nos estados têm rombo de R$ 1,12 milhão por servidor

Estados e Distrito Federal têm em conjunto uma dívida de R$ 1,12 milhão com cada um dos servidores incluídos em seus RPPSs (Regimes Próprios de Previdência Social).

O cálculo faz parte do estudo especial da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, sobre a situação das previdências estaduais.

O valor se refere ao déficit atuarial das unidades da Federação, que registra a diferença entre receitas e despesas projetadas em prazos mais longos.

Nesse caso, obteve-se um resultado negativo total de R$ 5,2 trilhões, valor que representa quase nove anos da receita líquida dos entes.

A IFI usou a estimativa informada pelos governos estaduais para a composição do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2017, com cálculos que consideram hipóteses e períodos distintos.

Os valores “devem ser interpretados como uma referência mínima, passíveis de subestimação”, segundo Josué Pellegrini, diretor da instituição responsável pelo estudo.

O cálculo considera a estimativa do total de compromissos assumidos pela previdência de cada estado junto aos segurados, incluindo inativos e servidores em atividade.

A conta equivale ao gasto projetado do primeiro mês de aposentadoria até o falecimento ou, no caso dos pensionistas, da perda de condição de dependente.

O valor já considera também as contribuições a serem feitas por ativos e inativos ao longo de todo o período coberto pela avaliação atuarial.

Em relação ao resultado financeiro das previdências estaduais, que é a diferença entre receitas e despesas no ano, o mesmo estudo mostra que os estados brasileiros gastam, em média, cerca de um quarto da sua receita líquida com despesas previdenciárias.

Esse percentual é mais elevado em alguns entes da Federação. No Distrito Federal e em Minas Gerais, está próximo de 33%; no Rio Grande do Sul, em 42%; e no Rio de Janeiro, em 47%.

Se os estados forem incluídos na reforma, considerando as regras apresentadas na primeira versão do projeto do governo Jair Bolsonaro, a economia poderia chegar a R$ 350,7 bilhões em dez anos, segundo projeção da IFI.

A Câmara votará o segundo turno da reforma em agosto.

Isso representaria uma redução de cerca de 40% no déficit. Ficariam aquém dessa média estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

“Nesses casos, é possível que providências complementares precisassem ser tomadas”, segundo Pellegrini.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) do economista Marcelo Caetano, ex-secretário de Previdência de Michel Temer (MDB), calculou em 49% a alíquota previdenciária que deveria ser cobrada de ativos, inativos e pensionistas para equilibrar o sistema entre 2015 e 2050.

Essa é uma tributação equivalente a quase metade de salários ou benefícios.

Os motivos dos desequilíbrios nas previdências estaduais foram abordados em outro estudo do Ipea, que aponta os fatores do aumento de 50% no déficit de 2006 a 2015, em dados atualizados pela inflação.

Entre as explicações estão o aumento de 38% no número de inativos e de 33% no valor médio dos benefícios.

Hoje, em quatro estados, já há mais inativos do que ativos: Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Entre os rombos mais elevados estão os dois últimos.

Segundo a IFI, são dois entes com despesas elevadas e baixa arrecadação na comparação com os pares.

O Rio de Janeiro é recordista em receitas e despesas, mas a arrecadação é insuficiente para tirar o estado da lista dos piores déficits.

Em São Paulo, segundo a IFI, os indicadores da previdência estadual estão próximos da média do país. Medidas como redução no número de servidores e correção nas contribuições em 2007 e 2008 ajudaram a evitar uma piora mais acelerada nos números.

Previdências estaduais

Déficit atuarial R$ 5,2 trilhões é o total

R$ 1,12 milhão é o valor por segurado

8,6 anos da receita líquida

1,1 é a relação de ativos/inativos

50,7% é a porcentagem de segurados especiais (professores, policiais e bombeiros)

Fonte: IFI (Instituição Fiscal Independente). Nota Técnica Nº 32/11.jun.19

Folhapress

Comments

Bolsonaro age como Hugo Chávez quando algo o incomoda, diz relator especial da OEA

“Ele (Glenn Greenwald) é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil. Malandro, malandro, para evitar um problema desses, casa com outro malandro e adota criança no Brasil. Esse é o problema que nós temos. Ele não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não.”

As declarações que o presidente Jair Bolsonaro fez neste sábado, no Rio de Janeiro, ao comentar rumores sobre a expulsão do jornalista americano Glenn Greenwald, chamaram a atenção da principal autoridade da Organização dos Estados Americanos (OEA) ligada a liberdade de expressão.

Para o advogado chileno Edson Lanza, relator especial para a liberdade de expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, “o presidente do Brasil lamentavelmente parece ter se esquecido da Constituição e de tratados internacionais sobre liberdade de expressão dos quais o Brasil é signatário”.

“Vejo com absoluta preocupação”, disse Lanza, de Washington (EUA), em entrevista à BBC News Brasil por telefone. “Ele adota uma lógica que lamentavelmente antes seguiam os presidentes como (Hugo) Chávez (Venezuela) e (Rafael) Correa. Bolsonaro foi eleito com um discurso de liberdade de expressão e imprensa, mas o abandona rapidamente quando algo o incomoda. Não vejo diferença em relação ao comportamento de Chávez e Correa na América Latina.”

Tanto Chavez quanto Correa eram expoentes da onda de governos de esquerda na América do Sul que chegou a seu apogeu na primeira década dos anos 2000.

Segundo Lanza, ao fazer referências irônicas à orientação sexual do jornalista responsável pela série de reportagens sobre supostos diálogos entre o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e procuradores da República, Bolsonaro faz “um ataque discriminatório” e incita “um comportamento de perseguição” ao jornalista e à imprensa.

“O trabalho do presidente é prevenir riscos, e não aumentá-los”, diz Lanza. “Este é um discurso realmente perigoso, que desagrada e gera novas expressões de ódio. O direito à liberdade de expressão não permite que se desobedeça a direitos fundamentais para se extremar a polarização, especialmente à custa de um grupo que historicamente é discriminado (os homossexuais)”, avalia.

Folhapress

Comments

Novas regras de tramitação de MPs entram em vigor após recesso

Foto: Pedro França/Agência Senado

Reivindicação antiga dos senadores está prestes a se tornar realidade. Na volta do recesso parlamentar, em agosto, sessão solene do Congresso Nacional vai marcar a promulgação da emenda à Constituição (EC) que altera as regras e prazos de tramitação de medidas provisórias (MPs).

Depois de oito anos tramitando, o tema ganhou força na Casa, quando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se comprometeu com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a votar a matéria. O compromisso veio depois que senadores acirraram o descontentamento com o volume de medidas provisórias que só chegavam da Câmara para serem analisadas no Senado às véspera de perder a validade.

Um desses casos foi a Medida Provisória 867/18, que alterava vários pontos do Código Florestal. À época, o presidente do Senado, propositalmente, deixou a MP perder a validade. A decisão foi tomada a pedido de líderes do Senado, que reclamavam que a Casa estava fazendo papel de carimbar decisões do deputados, já que não tinham tempo para debater as propostas.

Regras

Uma das grandes novidade da PEC que muda a tramitação das MPs é a proibição de inclusão, no texto, dos chamados “jabutis” – temas estranhos ao objeto original da MP –, mas que eram inseridos de última hora para pegar carona na tramitação mais ágil das MPs e virar lei rapidamente. Com as novas regras, passa a ser vedado o acréscimo de pontos que não sejam vinculados ao objeto da MP “por afinidade, pertinência ou conexão”.

A PEC define prazos específicos para cada fase de tramitação das MPs. A comissão mista de deputados e senadores – primeira fase de tramitação das MPs – terá 40 dias para analisar e votar a proposta. Em seguida, o plenário da Câmara dos Deputados terá até 40 dias para votar a proposta. Vencida a etapa, a MP segue para o Senado, que terá 30 dias para analisar a matéria. Se os senadores apresentarem emendas, os deputados terão mais 10 dias para apreciá-las. Nenhum desses prazos poderá ser prorrogado.

Ainda pelas novas regras, caso o prazo da comissão mista seja descumprido, a MP avançará para a Câmara dos Deputados sem o parecer. Já o descumprimento dos demais prazos significará a perda de validade da medida provisória.

O novo texto também estabelece que a MP passará a trancar a pauta, ganhando prioridade de votação a partir do 30º dia de tramitação na Câmara, do 20º dia de tramitação no Senado e durante todo o período de tramitação para revisão na Câmara, se houver.

Pela regra em vigor desde 2001, uma MP perde a eficácia se não for convertida em lei até 120 dias e não há definição de prazos para a comissão mista e para cada uma das Casas. Muitas vezes, ainda na primeira etapa – a da comissão especial – o tempo é todo consumido, sem que os plenários das duas Casas tenham a oportunidade de analisar a matéria.

Oficialmente, o recesso parlamentar termina no dia 31 de julho. Como o dia 1° de agosto cai em uma quinta-feira, a expectativa é de que os parlamentares retornem ao trabalho no dia 6 de agosto.

Agência Brasil

Comments

Mais Médicos vai mudar de nome e governo estuda bônus de desempenho

O Ministério da Saúde deve anunciar nesta semana um programa de reformulação do Mais Médicos, que passará a se chamar Médicos pelo Brasil. O governo federal também estuda incluir o pagamento de bônus de desempenho.

“A Casa Civil e a Presidência da República deram o ok. Na semana que vem, a gente lança o Médicos pelo Brasil, que é o novo programa que vai rever o programa Mais Médicos”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no Rio.

Segundo o ministro, o dia do anúncio na próxima semana depende da agenda do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Isso também é reforçar a atenção primária. É basicamente direcionado para a atenção primária, praticamente voltado para o que a gente chama de Brasil profundo, as cidades mais vulneráveis.”

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o novo programa fará a seleção dos médicos por meio de uma prova objetiva e a contratação será por vínculo CLT – com bônus de acordo com indicadores de desempenho, que pode chegar a um valor maior do que o pago atualmente (R$ 11,8 mil).

Além disso, a reportagem aponta que será adotado um novo critério de distribuição de vagas, que classificará os municípios em rural, rural remoto, intermediário e urbano. A adoção do novo programa seria gradual, conforme o encerramentos dos atuais contratos do Mais Médicos.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

 

Polícia prende dois suspeitos de assalto milionário em SP

Os dois detidos são funcionários do terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos, onde a ação aconteceu. Foram levados 718,9 quilos de ouro do local. Os dois detidos são funcionários do aeroporto. Um dos presos chegou a dizer anteriormente, em depoimento à polícia, que tinha sido feito refém pelos criminosos e obrigado a repassar informações privilegiadas.

Por CBN

DOMINGO, 28/07/2019, 18:18

Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução (Crédito: )Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução

Fonte: CBN

 

Grupo Globo explica transação com contratos com a prefeitura

Em nota, afirma que os contratos da Fundação Roberto Marinho com o município “estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável”.

Redação

Publicado  em 28.07.2019

Por 

 

Reprodução | TV Globo

O Grupo Globo afirmou em nota, enviada à redação do R7 neste domingo (28), que “os contratos assinados pela Fundação Roberto Marinho com o município do Rio de Janeiro estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável, em especial a Lei 8.666/1993”.

De acordo com a nota, os contratos “passaram por todos os estágios de aprovação necessários e foram executados dentro dos princípios da transparência, moralidade, legalidade e eficiência”.

“Todas as ações da Fundação Roberto Marinho podem ser acompanhadas por qualquer cidadão pelo site http://frm.org.br/acoes/”, afirma.

O texto destaca ainda que “a Fundação Roberto Marinho é permanentemente fiscalizada pelo Ministério Público, sendo uma instituição sem fins lucrativos, que há quase meio século dedica sua expertise única no país exclusivamente a projetos de interesse público, inclusive na área museológica”.

“Foi responsável pela criação e implementação de alguns dos museus mais visitados do Brasil, entre eles o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio”, diz o Grupo Globo.

Com informações, R7

Fonte: Conexão Política 

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

No nosso EDITORIAL desta sexta-feira o foco é o crescimento dos postos de trabalho no último semestre no Brasil e a redução no RN que não para de encolher. Um problema que só vai acabar com a mudança de mentalidade do povo potiguar.

Fonte: 

Publicado em 26 de jul de 2019

Continuar lendo EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro, Maia, Alcolumbre e Dodge também foram alvos de grupo de hackers. O presidente do STF diz que pretende antecipar julgamento sobre o Coaf. Ladrões com viaturas falsas da PF roubam 750 quilos de ouro no aeroporto de Guarulhos. Governo divulga calendários de saques do FGTS no ano que vem. Brasil tem o melhor semestre em 5 anos na criação de empregos. Mais da metade dos brasileiro está acima do peso. E a espera dolorosa das famílias dos 22 desaparecidos em Brumadinho.

NACIONAIS

Celulares invadidos

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

A PF identificou que Bolsonaro, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e ministros do STF e do STJ também foram alvos do grupo de hackers preso na terça-feira.

Lista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência BrasilLista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, que também foi vítima do ataque hacker, avisou o presidente do Supremo, Dias Toffoli, sobre a invasão e relatou ter ligado pessoalmente para os ministros hackeados. Os nomes dos magistrados não foram divulgados.

Segundo a PF, mais de mil nomes dos três poderes compõem a lista de vítimas dos hackers.

Ontem à noite, Ariovaldo Moreira, advogado do DJ Gustavo Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira, afirmou que Gustavo afirmou à PF que a intenção do outro suspeito preso, Walter Delgatti Neto, era vender as informações obtidas por hackeamento para o PT.

Mas o advogado ressaltou que o cliente dele não sabe se Walter chegou a vender esse material ou a procurar alguém.

O PT emitiu nota na qual afirma que o inquérito que apura a atuação de supostos hackers se tornou uma “armação” contra o partido.

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que fende Walter Delgatti Neto, afirmou em nota que assumiu o caso ontem. A TV Globo perguntou se Walter, de fato, tinha afirmado que queria vender as mensagens para o PT.

Delgado respondeu que a investigação era bem complexa e que, por ora, não poderia dar mais informações.

Caso Coaf

A decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVMA decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVM

O presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou que pretende antecipar o julgamento sobre investigações com dados sigilosos do Coaf, suspensas por ele ao atender a um pedido do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

A análise do tema em plenário está atualmente marcado para 21 de novembro. “Eu vou conversar com colegas e vamos antecipar para o mais rápido possível”, afirmou o ministro. Ele negou que a decisão tomada por ele possa inviabilizar investigações futuras.

Navios parados

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli também mandou a Petrobras abastecer os navios iranianos parados no litoral do Paraná desde junho, quando a estatal disse que não forneceria combustível para não sofrer sanções dos EUA.

Os navios da empresa Eleva Química, chamados Bavand e Termeh, vieram ao Brasil carregados de ureia e deveriam retornar ao Irã com milho brasileiro.

Assalto milionário

Viatura clonada da PF usada no roubo — Foto: ReproduçãoViatura clonada da PF usada no roubo — Foto: Reprodução

Uma quadrilha com 8 homens fortemente armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e roubou 750 quilos de ouro. Os ladrões estavam disfarçados de policiais e entraram no aeroporto com duas viaturas falsas da PF.

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Dois seguranças foram feitos reféns pelos assaltantes, que obrigaram funcionário do terminal a usar uma empilhadeira para colocar a carga, avaliada em R$ 100 milhões, em um dos carros.

Como sacar o FGTS? Qual o prazo?

Saques do FGTS — Foto: Arte/G1Saques do FGTS — Foto: Arte/G1

Os saques do FGTS anunciados ontem pelo governo obedecerão a um calendário, e terão duas modalidades: uma que libera até R$ 500 e outra que permitirá o saque anual de acordo com o aniversário do trabalhador, chamado pelo governo de saque-aniversário. O G1 preparou um tira-dúvidas sobre o assunto e aqui você pode conferir o calendário de saques no ano que vem.

Criação de empregos

O Brasil criou 408,5 mil vagas formais de emprego no melhor 1º semestre em 5 anos. Em junho, foram gerados 48.436 empregos, segundo o Ministério da Economia.

Acima do peso

 Foto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, FileFoto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, File

O Ministério da Saúde divulgou dados que mostram que mais da metade da população brasileira está acima do peso. Segundo o levantamento, 55,7% da população está com Índice de Massa Corporal acima do valor considerado ‘normal’ pela OMS. Já o número de obesos está estável desde 2015, com pequena variação.

Brumadinho: 6 meses

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

A tragédia da Vale em Brumadinho (MG) completa hoje seis meses, depois que uma onda de lama causada pelo rompimento da barragem na Mina do Córrego do Feijão invadiu a área administrativa da mineradora e parte da cidade.

Apesar de ter se passado seis meses, 180 dias ou 4.320 horas, o tempo corre diferente para quem ainda espera para enterrar o filho, o marido ou a irmã. O trabalho dos bombeiros não parou desde o dia da tragédia. E na lista das vítimas ainda estão 22 desaparecidos.

É uma espera que machuca ainda mais quem já carrega tanta dor.

“No início a gente pedia para encontrar vivo, aí passava uma semana nada, passava 15 dias, você já sabia que a chance ia diminuindo muito mais, todo mundo esperava que ele estivesse na mata, depois pedia pra que pelo menos não tivesse sofrido”, diz um desses parentes.

Veja mais depoimentos no vídeo acima e nesta reportagem especial.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Ministro Marco Aurélio Mello, do STF, diz que só juiz pode destruir mensagens de hacker

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), diz que apenas o Judiciário poderá decidir se as mensagens apreendidas com os hackers serão destruídas.

O magistrado comentou a informação, publicada pela Folha, de que o ministro Sergio Moro, da Justiça, comunicou a autoridades que os materiais serão eliminados.

“Cabe ao Judiciário decidir isso, e não à Polícia Federal”, afirma Mello, evitando fazer uma crítica direta a Moro.

Ele diz que é preciso cuidado para que provas de crimes não sejam destruídas. “Há uma responsabilidade civil e criminal no caso de hackeamentos que precisam ser apuradas”, afirma.

O caso está sob supervisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha, afirmou à Folha nesta quinta-feira (25) que a informação foi dada pelo próprio ministro por telefone. A comunicação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Moro.

Moro telefonou a Noronha para comunicar que ele estava na lista dos alvos do grupo preso na última terça-feira (23) pela Polícia Federal.

“Recebi pelo ministro Moro a notícia de que fui grampeado. Não tenho nada que esconder, não estou preocupado nesse sentido”, disse o magistrado. “As mensagens serão destruídas, não tem outra saída. Foi isso que me disse o ministro e é isso que tem de ocorrer”, acrescentou.

O ministro da Justiça também já procurou o presidente Jair Bolsonaro, ministros do STF, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, para dizer que eles também foram hackeados.

“Não estou nem um pouco preocupado se, por ventura, algo vazar aqui do meu telefone. Não vão encontrar nada que comprometa”, disse Bolsonaro. Ele afirmou que, como capitão do Exército, sabe se precaver. “[Hackers] perderam tempo comigo”, completou.

Folhapress

Comments

Presidente do STJ confirma que está em lista de autoridades hackeadas

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirmou hoje (25) que foi alvo da atuação de hackers. Segundo o ministro, o fato foi comunicado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

De acordo com a Polícia Federal (PF), os quatro presos na terça-feira (23), sob a acusação de invasão do celular de Moro, também teriam roubado dados de mil vítimas, entre elas, diversas autoridades do Legislativo, Judiciário e do Executivo.

Segundo Noronha, Moro informou que o nome dele está na lista da PF de autoridades hackeadas. Em nota, o presidente declarou que pouco utilizava o aplicativo Telegram, principal alvo dos roubos de dados, e que não tem “nada a esconder”.

Íntegra da nota:

“​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirma que recebeu a ligação do ministro da Justiça, Sergio Moro, informando que o seu nome aparece na lista das autoridades hackeadas. O ministro do STJ disse que está tranquilo porque não tem nada a esconder e que pouco utilizava o Telegram.

O ministro Moro informou durante a ligação que o material obtido vai ser descartado para não devassar a intimidade de ninguém. As investigações sobre o caso são de responsabilidade da Polícia Federal, a quem cabe responder sobre o caso.”​

Mais cedo, o Ministério da Justiça confirmou que o presidente Jair Bolsonaro também teve seu celular invadido.

Agência Brasil

Comments

Como se defender da tática usada pelos hackers para atacar o celular de Moro

Foto: Jornal de Brasília

Muita gente deve ter acordado nesta quinta-feira, 25, com uma dúvida na cabeça: como se proteger da tática que teria sido utilizada, segundo a Polícia Federal, por criminosos para invadir os celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de outros membros da Operação Lava Jato. A seguir, a reportagem do Estado dá dicas para quem quiser se defender.

A princípio, os quatro suspeitos teriam clonado os telefones das vítimas utilizando um serviço do tipo VoIP, que faz ligações telefônicas pela internet. O objetivo era conseguir acessar a caixa postal dos telefones dos usuários e, a partir dela, conseguir o código de acesso do Telegram das vítimas – segundo a PF, quase mil números foram usados pelos acusados.

Normalmente, quando um usuário solicita um novo código de acesso ao Telegram, ele recebe uma mensagem ou ligação. Para fazer com que o número caísse na caixa postal, os cibercriminosos inundaram os telefones das vítimas com ligações, também feitas por serviços de VoIP.

Da clonagem de número, não há como se defender

Dividindo o golpe em duas partes. A primeira delas é uma clonagem de número – algo a que todas as pessoas estão sujeitas e não há muito como se defender. É basicamente como uma versão virtual da clonagem de cartão de crédito: basta que o número exista e seja utilizado para que ele possa ser atacado.

Além disso, há um agravante: ao contrário do que acontece com cartões, no qual é possível dar dicas como “não fazer transações em lugares ou pontos de venda suspeitos”, o atacante do telefone celular precisa apenas saber o número para poder utilizá-lo ou invadi-lo.

Para a caixa postal, basta colocar uma senha

No entanto, é possível se defender da segunda parte: a caixa postal. Os criminosos conseguiram invadir a “secretária eletrônica” do celular das vítimas porque não havia senha.

“Devido à baixa utilização desse recurso, poucas pessoas se lembram de alterá-la ou até desativar o serviço de caixa postal”, diz Frederico Fortes, executivo da empresa de cibersegurança Fortinet. “Assim, elas ficam expostas com senhas padrão” – algo como 123456, que pode ser facilmente descoberto pelos hackers. (Nesse link, você pode aprender como fazer uma senha segura).

Para alterar a senha da caixa postal, é preciso consultar as regras com sua operadora. Cada uma delas tem códigos e comandos diferentes.

No caso da Claro, é preciso ligar para o número *100 ou para o próprio número de telefone. No atendimento eletrônico, esperar pelas opções Personalizar Secretária Claro, e daí alterar a senha. O usuário precisará digitar um código e esperar pela finalização. Também é possível, no mesmo menu, selecionar a opção “Acesso Direto” e depois, “Desativar Telefone”. Nesse caso, o usuário poderá desativar a caixa postal, se assim desejar.

Para quem é cliente da TIM, o número a ser utilizado é o *144 – e a senha é a mesma utilizada pelo serviço Meu TIM. Caso o usuário não tenha senha cadastrada nesse serviço, pode solicitar o envio de uma nova senha pelo mesmo número. A informação será enviada pelo SMS. É também pelo *144 que o usuário pode escolher desativar a caixa postal.

Para quem usa chip da Oi, o serviço de caixa postal está inicialmente desativado, por padrão. Para ativá-lo, é preciso ligar para o número *100. Quem quiser desativar pode ligar para *144 e selecionar a opção 3, de serviços. No mesmo menu é possível também alterar a senha.

Por fim, para os usuários da Vivo, é necessário ligar *555. Também é preciso ouvir no menu até achar a opção da Caixa Postal e encontrar a opção de alterar a senha ou desativar a conta, ao gosto do usuário.

Estadão

Comments

VÍDEO: Prefeito do Rio quer que Globo devolva, via Fundação Roberto Marinho, R$ 214 milhões aos cofres públicos

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 25, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), afirmou que toda a transparência cobrada pela Rede Globo de Televisão à prefeitura será dada, começando pela análise de mais de uma dúzia de contratos com suspeitas de fraude e sem licitação.

Segundo Crivella, os contratos são voltados para as áreas de arquitetura e acompanhamento de obras – todas destinadas à Fundação Roberto Marinho. Na avaliação do prefeito, uma investigação rigorosa será feita porque ele acredita que a fundação não tem a “expertise” para executar as obras. Todos estes contratos dão um somatório de R$ 214,5 milhões. Além disso, há mais R$ 150 milhões pagos em publicidade, totalizando R$ 354,5 milhões.

O prefeito disse, ainda, que estes recursos foram pagos em 2016 – exatamente um ano antes de iniciar sua gestão. “Toda a transparência exigida pela Globo será aplicada com empenho. Não se tratam de suspeitas, mas de indícios suspeitíssimos”, disse o prefeito, que vem enfrentando um noticiário agressivo pela emissora na capital fluminense. Crivella esclareceu que, até 2016, a Globo recebia – da Prefeitura do Rio – dez vezes mais em publicidade na comparação com as concorrentes da tevê aberta.

LOCAIS

Marinha do Brasil emite alerta de ressaca no mar e de ventos que podem chegar a 74km/h no litoral potiguar

Foto: Reprodução Internet

O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil emitiu nota, no final da tarde desta quinta-feira, 25, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, alertando sobre o risco de ressaca no mar, que vai até a manhã desta sexta-feira, 26. No comunicado, a Marinha do Brasil destaca que vão ocorrer ondas e ventos de Sudeste a Leste de até 2,5 metros nos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco, e vento muito forte entre o litoral do Rio Grande do Norte, até o Maranhão.

De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, os ventos no litoral potiguar poderão chegar a 74 km/h, ou seja, de 33 a 40 nós, com rajadas que vão durar até 9h desta sexta-feira, 26. A Marinha do Brasil, em nota oficial, recomenda que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Fonte: Blog do BG

 

Por Julianne Barreto, Oscar Xavier e Norton Rafael, Inter TV Cabugi

 

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O Hospital Regional de Canguaretama, no interior potiguar, foi interditado nesta quinta-feira (25), após uma fiscalização da Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Estado (Suvisa). Após a inspeção, os técnicos da Suvisa concluíram que a unidade não tem condições de funcionamento.

De acordo com Leila Matos, subcoordenadora do órgão fiscalizador, o hospital foi notificado outras duas vezes, por inconformidades estruturais. Entretanto, após a terceira visita, nesta quinta, a Suvisa constatou que os problemas não foram resolvidos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), disse, através de nota, que, por causa do Decreto de Calamidade Financeira, não foi possível executar em tempo hábil as ações para correção das irregularidades encontradas. “O Governo do Estado vai intensificar esforços na tentativa de cumprir as exigências impostas pela Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária, para normalizar o serviço o quanto antes”, diz o comunicado.

Ainda segundo Leila Matos, foram encontradas irregularidades em diferentes setores da unidade de saúde. No centro cirúrgico, conta a subcoordenadora, havia mofo, infiltrações e faltava alguns equipamentos. Os procedimentos de esterilização eram feitos em outros hospitais e, em seguida, o material esterilizado transportado para o Hospital de Canguaretama de maneira inadequada.

leila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV CabugiLeila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV Cabugi

“Encontramos fluxos inadequados no laboratório, lixo hospitalar descartado de maneira incorreta, problemas na farmácia, no setor de alimentação. Foi inevitável a interdição”, alega Leila Matos.

Funcionários e pacientes

Ao todo, 108 funcionários estão lotados no hospital. Segundo eles informaram, a direção os orientou que fossem para casa e aguardassem o remanejamento para outras unidades de saúde do Estado.

Os servidores disseram também que havia dois pacientes, ambos idosos, internados no Hospital de Canguaretama, no momento da interdição. A Central de Regulação da unidade conseguiu, no fim da tarde, as vagas para os dois no hospital da cidade de Santo Antônio.

Entretanto, de acordo com a Central, os pacientes se recusaram a ser transferidos para o outro município. Desta forma, receberam alta médica e vão continuar os tratamentos em casa. Um está com pneumonia e o outro com infecção urinária.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Os quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades seguem presos na Superintendência da PF em Brasília. Um deles disse que o rapaz considerado líder do grupo – sua defesa diz que ele tem problema psiquiátrico – tinha a intenção de vender mensagens para o PT, que, por sua vez, afirma que o inquérito não passa de “armação”. Ações secundárias da BR Distribuidora irão ao mercado. Segue chovendo em Pernambuco, que registrou 12 mortos até agora e mais de 1.200 desalojados. Veja se você tem dinheiro para sacar o PIS ou o Pasep e os dados sobre emprego e desemprego no país. No Rio, começa a Game XP.

NACIONAIS

Suspeitos de hackear autoridades

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

O advogado Ariovaldo Moreira afirmou que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos quatro presos suspeitos de invadir celulares de autoridades, disse em depoimento à Polícia Federal que a intenção de Walter Delgatti Neto, apontado como o principal hacker do grupo, queria vender ao PT as mensagens que obteve.

Moreira deu as declarações após os depoimentos prestados por Gustavo Santos e pela mulher dele, Suelen Priscila de Oliveira, na Superintendência da PF em Brasília, onde estão presos.

Já o advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, conhecido por “Vermelho”, disse que seu cliente tem problemas psiquiátricos, está atordoado e que levou remédios de uso controlado, comida e cobertor para ele.

‘Puxa um pelo, sai um elefante’

Um dos investigadores da PF relatou ao blog do Gerson Camarotti que, ao puxar o “primeiro pelo” de uma pista, surgiu um “elefante”. De acordo com integrantes da operação, foram necessárias várias horas para copiar o material apreendido. A ação inicial foi para apurar a invasão no celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. No entanto, dados preliminares indicam que a prática foi feita em telefones de autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além de jornalistas.

BR Distribuidora

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Após vender mais uma parte das ações da BR Distribuidora e, na prática, abrir mão do controle da companhia e deixá-lá nas mãos da iniciativa privada, outras ações da oferta secundária da BR serão lançadas hoje.

Após o pregão, a Petrobras divulgará relatório de produção e vendas no 2º trimestre.

Ontem, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em alta, em sessão marcada pelo noticiário corporativo intenso, com a BR Distribuidora entre os destaques positivos após a privatização da empresa. O Ibovespa subiu 0,4%, aos 104.119 pontos.

Reforma tributária

Governadores aliados do governo e de oposição avisaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que aceitam discutir e apoiam a reforma tributária já em tramitação na Casa, informa em seu blog a jornalista Andréia Sadi. O texto, apresentado pelo deputado Baleia Rossi, tem como base as propostas do economista Bernard Appy. A comissão especial que vai analisar a proposta foi instalada em 10 de julho, e a Câmara dará prioridade ao tema no segundo semestre, após concluir a votação da reforma da Previdência.

Chuva em Pernambuco

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

As 12 vítimas morreram por causa de deslizamentos de barreiras no Recife, em Olinda e em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. No fim da noite, o corpo de uma grávida foi encontrado. Eles podem ser velados e enterrados hoje.

Cidades do Grande Recife e da Zona da Mata de Pernambuco decretaram situação de emergência por causa das chuvas.

PIS / Pasep

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Começa a ser pago nesta quinta-feira aos trabalhadores da iniciativa privada o abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018. No caso do Pasep, que é pago para servidores públicos, o benefício vale para quem tem final da inscrição 0.

Emprego e desemprego

 — Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas— Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Serão conhecidos hoje os resultado de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em maio, foram criados 32.140 empregos com carteira assinada em todo o país. O saldo é resultado de 1.347.304 contratações e 1.315.164 demissões. Embora positivo, este é o menor desempenho para o mês desde 2016, quando houve fechamento de vagas. Em maio do ano passado, foram gerados 33.659 novos postos de trabalho formais.

No último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o tema, havia, em abril, 13,2 milhões de brasileiros desempregados.

Contas externas

O Banco Central divulga o resultado de junho e a parcial do ano das contas externas. Em maio, a conta de transações correntes registrou um superávit de US$ 662 milhões. No mesmo mês do ano passado as transações correntes haviam registrado superávit de US$ 900 milhões.

A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro.

Dívida pública

O Tesouro Nacional divulga nesta quinta-feira o Relatório Mensal da Dívida Pública de junho. Em maio, a dívida federal em títulos, que inclui os débitos do governo dentro do Brasil e no exterior, registrou aumento de 0,31%, para R$ 3,890 trilhões. Em abril, a dívida somava R$ 3,878 trilhões.

Trabalho infantil

O Ministério Público do Trabalho apresenta o Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, ferramenta digital que cruza dados públicos sobre o trabalho em idade precoce. Entre as informações que serão disponibilizadas estão: a quantidade de crianças e adolescentes que trabalham em atividades agropecuárias, os números de acidentes de trabalho envolvendo essa parcela da população, os principais agentes causadores de acidentes e atividades econômicas que mais registram ocorrências com crianças e adolescentes até 17 anos.

Saúde

O Ministério da Saúde divulga dados sobre obesidade, excesso de peso, atividade física, diabetes, hipertensão, consumo abusivo de álcool entre outros temas. O G1 vai acompanhar.

Crise na construção civil

Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1

Um dos setores mais afetados pela crise, a construção também tem sido um dos que enfrentam a maior dificuldade para sair dela. Nesse cenário, o setor se tornou um dos pontos de discussão em torno da decisão do governo de liberar o saque de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esses recursos são usados para financiar programas de habitação, a exemplo do Minha Casa Minha Vida, e de obras de infraestrutura com juros mais baixos. Por isso, representantes do setor vêm se posicionando contra a liberação dos saques. Entenda mais sobre o tema.

Game XP no Rio

Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1

A Game XP 2019 começa hoje no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e vai até o domingo. Com torneios de jogos eletrônicos, atividades interativas e palestras sobre tecnologia e outros temas, a maior novidade do ano são shows com artistas como Iza e Mano Brown. Veja a programação.

Carros

Mercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: DivulgaçãoMercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: Divulgação

A Mercedes-Benz lançou os Classe C Coupé e Cabriolet renovados no Brasil. Oferecidos exclusivamente na motorização 300, custam R$ 289 mil e R$ 313,9 mil, respectivamente. A dupla traz motor 2.0 de 4 cilindros com 258 cavalos e 37,7 kgfm. Eles são comandados por um câmbio automático de 9 marchas. Segundo a Mercedes, o Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 6 segundos, marca 0,2 s mais rápida do que o Cabriolet.

Fonte: G1

Por Blog do BGComments

Advogado diz que não teve acesso a inquérito e que cliente que invadiu celulares para roubar mensagens tem ‘problemas psiquiátricos’

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, preso na Operação Spoofing, levou comida, remédios de uso controlado e um cobertor para seu cliente na tarde desta quarta-feira, 24, na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

O advogado disse que ainda não teve acesso ao inteiro teor do inquérito. “Ele (Walter) prestou um depoimento. Eu não tive acesso ainda. Vou ver as medidas cabíveis no caso do meu cliente”, afirmou.

Ainda segundo ele,’Vermelho’ prestou depoimento acompanhado por defensor público na terça, 23. “Conversei com ele. Ele tem problemas psiquiátricos. Está atordoado.”

Preso em Araraquara, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 23, , ‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), o procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. ‘Vermelho’ acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto.

Em seu Twitter, Sérgio Moro postou nesta quarta, 24, que ‘pessoas com antecedentes criminais’ são a ‘fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime’.

O ministro não citou nomes em sua mensagem. Ao apontar para “pessoas com antecedentes criminais’, o ministro se refere ao grupo preso pela PF na Operação Spoofing.

Desde junho, Moro é alvo divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador Deltan Dallagnol, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio – ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Nesta quarta, 24, os diretores do site The Intercept, Leandro Demori e Glenn Greenwald, comentaram, também no Twitter, as declarações de Moro. “Está cada vez mais claro: Moro virou político em busca de um foro privilegiado pra poder falar impunemente em público as coisas que dizia antes em chats secretos”, disse Demori.

FAUSTO MECEDO / ESTADÃO

Comments

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, chega para prestar depoimento na Superintendência da PF em Brasília. FOTO: DANIEL MARENCO/AG. O GLOBO

A investigadores da Operação SpoofingWalter Delgatti Neto, o “Vermelho”preso nesta terça-feira, 23, por suspeita de hackear centenas de autoridades, afirmou ter dado ao jornalista Glenn Greenwald acesso a informações capturadas do aplicativo Telegram.

A defesa do jornalista, fundador do site The Intercept Brasil, disse, em nota, que “não comenta assuntos relacionados à identidade de suas fontes anônimas”.

O The Intercept Brasil tem divulgado desde 9 de junho mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato, relativas ao período em que ele era juiz do caso em Curitiba. O site sustenta que recebeu o conteúdo de fonte anônima. A informação de que Walter “Vermelho” relatou ter contato com Greenwald foi confirmada ao Estado por duas altas fontes da operação. Segundo elas, o hacker disse conhecer o jornalista. A reportagem não conseguiu confirmar se presencialmente ou se eles teriam tido apenas contato virtual.

Os investigadores tratam o relato com cautela, uma vez que o hacker é apontado como estelionatário. Razão pela qual tudo o que ele informar será investigado, especialmente a partir da quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do grupo, autorizada pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.

Essas informações poderão revelar com quem os suspeitos conversaram nos últimos meses e a origem do dinheiro atribuído a dois deles – o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira movimentou R$ 627 mil em dois períodos no ano passado e neste ano. Uma das linhas de investigação apura se eles venderam os dados e com qual motivação.

ESTADÃO

Comments

O que falta ser descoberto sobre os ataques ao Telegram de Moro e outras autoridades

Operação Spoofing prendeu na terça-feira quatro suspeitos de envolvimento na invasão ao Telegram do ministro Sergio Moro (Justiça) e de outras autoridades. Os presos são Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto. Além do perfil dos integrantes do grupo, sabe-se que um deles assumiu a autoria dos ataques cibernéticos e que houve movimentações suspeitas nas contas de dois integrantes do grupo.

Além das perguntas já respondidas pela Polícia Federal nos últimos dois dias, restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

Houve mandantes ou ‘patrocinadores’ das invasões?

Ainda não há informações concretas sobre isso. Além dos R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing, o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora, é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. A intenção, segundo o juiz, é “averiguar eventuais patrocinadores das invasões ilegais dos dispositivos informáticos”.

Neste sentido, Vallisney de Oliveira autorizou a quebra dos sigilos bancários e telemáticos dos investigados, além do bloqueio de ativos financeiros acima de R$ 1 mil.

Quem são os outros seis investigados?

Além dos quatro suspeitos presos, há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso. A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O único dos seis nomes conhecido até agora é o de Anderson José da Silva, dono de uma das contas da qual partiram os ataques. Apesar de ser o dono da conta, porém, até agora a PF não identificou ter sido Anderson autor de tentativas de invasão — apenas que sua conta teria sido usada por terceiros para esta finalidade.

Qual foi o papel de cada um dos suspeitos nos ataques cibernéticos?

Embora Walter Delgatti Neto tenha confessado que invadiu a conta de Moro no Telegram, ainda não há informações sobre como teriam atuado os outro quatro suspeitos. Gustavo Henrique Elias dos Santos diz que é inocente, assim como Suelen Priscila de Oliveira. O advogado dos dois afirma que Gustavo atua como promotor de eventos e não tem conhecimento de internet e de computação. Não há informações sobre as suspeitas da PF sobre Danilo Cristiano Marques.

Além de Moro e outras autoridades, quantas e quais pessoas teriam sido hackeadas?

Em coletiva na tarde de ontem em Brasília, os delegados informaram que encontraram indícios de que supostos hackers também clonaram o telefone do ministro da Economia, Paulo Guedes. A PF diz que um dos suspeitos presos tinha uma conta com o nome do ministro, no aplicativo de mensagens Telegram.

Segundo a PF, é possível que quase outras mil integrantes dos três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) tenham sido alvo dos suspeitos nos últimos meses. Entre eles, estaria também a deputada federal Joice Halssemann (PSL-SP), que disse ter sido alvo de um ataque no último fim de semana.

O GLOBO

 

ESQUEMA ODEBRECHT EM ANGOLA: Juiz absolve Lula de dois crimes, mas mantém maior parte da acusação

No processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é réu por supostamente ter ajudado a Odebrecht em Angola, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, absolveu o petista de parte das acusações, mas determinou a continuidade da maior parte do processo. Na mesma decisão, ele mandou suspender a ação contra o empresário Marcelo Odebrecht, em razão do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal (MPF) .

Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos e outros dois réus eram acusados do delito de organização criminosa. Mas Vallisney ponderou que já há outro processo na Justiça Federal que trata disso. Assim, resolveu absolvê-los dessa acusação. O magistrado também considerou falha a acusação do MPF em relação a uma das supostas práticas de lavagem de dinheiro. Em razão disso, seis dos dez réus da ação estão totalmente livres de acusações. Outros três, inclusive Lula, ainda continuarão respondendo à ação.

O ex-presidente não terá mais que se preocupar com a acusação de ter lavado R$ 20 milhões de contratos firmados entre a Odebrecht e a empresa Exergia Brasil, de Taiguara. Na avaliação de Vallisney, “fica patente a inépcia da denúncia” em razão de Lula “estar longe especificamente desses fatos, por não ter tido participação nas assinaturas e nos contratos”. O juiz também considerou que há evidências de que o ex-presidente “não executou nem acompanhou a obra, não estando devidamente clara a descrição do delito e suas circunstâncias”.

Lavagem, corrupção e tráfico de influência

Por outro lado, Lula continuará réu por suspeita de lavagem de cerca de R$ 7,7 milhões e US$ 355 mil, e também pelas acusações de corrupção e tráfico de influência. Já Marcelo Odebrecht, mesmo com o processo suspenso, terá que prestar depoimento.

“Quanto às demais acusações promovidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há suporte probatório acima do mínimo para o início e prossecução da ação penal, havendo ainda justa causa, como se assentiu no ato de recebimento da denúncia, que agora se reafirma. Não se trata de especulação, mas de acusação com provas basilares constantes da fase investigatória. A denúncia impugnada não é uma peça solta e infundada, mas um relato técnico-jurídico assentado em inquérito policial e na atuação do Ministério Público, de modo que está formalmente apto e capaz de levar adiante a busca da verdade judicial dos possíveis/apontados ilícitos de corrupção passiva, de tráfico de influência e de lavagem de dinheiro, nos termos cabais e específicos da denúncia”, diz trecho da decisão do juiz.

Depois, o magistrado prossegue: “Basta uma leitura da extensa denúncia para se verificar a exposição consistente dos fatos ilícitos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de capitais, assentados nos elementos trazidos no inquérito policial.”

O magistrado também determinou o desmembramento do processo em dois: um cuidará apenas de Lula, e o outro de seu sobrinho e de José Emmanuel Camano Ramos. Ele citou dois motivos para isso. O primeiro deles é o grande número de testemunhas pedidas pela defesa: a de Lula quer ouvir 47 pessoas e a dos outros réus, representados pelo mesmo advogado, também solicitou o depoimento de dezenas de testemunhas. O outro motivo é que Lula é acusado de vários crimes, enquanto, no caso Taiguara e José Emmanuel, sobrou apenas a acusação de lavagem.

A denúncia foi aceita inicialmente pelo próprio Vallisney em outubro de 2016. Mas houve vários contratempos desde então que vêm atrasando sua conclusão. O processo chegou, por exemplo, a sair das mãos de Vallisney e foi entregue a outro juiz federal de Brasília, tendo voltado a ele posteriormente. Segundo as investigações, Lula teria recebido dinheiro da construtora para defender interesses da empreiteira em Angola.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que a decisão de Vallisney acolheu em parte o pedido para absolver o ex-presidente de “acusações manifestamente descabidas” feitas pelo MPF “numa prática que vem sendo reiterada por alguns membros da instituição”. Depois, concluiu: “buscaremos no tribunal o encerramento total da ação desde logo, porque Lula não praticou qualquer crime”.

O GLOBO

Comments

COMEÇOU A MELAR: Preso pela PF diz que colega queria vender mensagens para PT e partido diz que inquérito é armação

Em um depoimento de mais de quatro horas à Polícia Federal (PF) no âmbito da Operação Spoofing, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse nesta quarta-feira que, segundo o amigo Walter Delgatti Neto, as mensagens capturadas de aplicativos do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, seriam vendidas para o PT. Santos não soube dizer, no entanto, se o negócio foi concretizado e nem se houve tratativas entre Delgatti e emissários do partido.

— Ele (Walter) falou (para o Gustavo) : “Minha ideia é vender para o Partido dos Trabalhadores”. — disse o advogado Ariovaldo Moreira, numa entrevista depois dos depoimentos de Santos e da mulher dele Suelen Priscila de Oliveira. — Se ele vendeu, se ele não vendeu, se ele entregou esse material gratuitamente para alguém, isso não sabemos.

Ariovaldo também disse que Gustavo não sabe dizer que se foi o próprio Walter que invadiu os celulares para obter as mensagens:

— Meu cliente diz que ele apresentou isso a ele. Mas se foi o Walter que invadiu, eu não tenho essa informação.

O advogado disse que os dois são amigos há muitos anos, mas haviam se distanciado. De acordo com ele, Walter apresentou as mensagens de Moro como uma forma de se reaproximar.

Santos, Delgatti, Suelen e Danilo Cristiano de Oliveira foram presos ontem sob a acusação de invadir aplicativos de Moro e outras autoridades. Ao todo, o grupo teria atacado mil celulares. O advogado disse ainda que, segundo Santos, Delgatti era afinado com as ideias do PT. Moreira não soube explicar, no entanto, como Delgatti teria afinidade como o PT se é filiado ao DEM desde 2007.

— O delegado questionou isso, mas o Gustavo não soube responder. O que o Gustavo saber é que o Walter tem uma certa afinidade com o Partido dos Trabalhadores.

O depoimento de Santos reforça a suspeita de que foi Delgatti quem invadiu os aplicativos de Moro e outros. O DJ disse que não teve qualquer envolvimento na invasão. Ele teria apenas sido informado do ataque. Delgatti teria repassado a ele, em pelo menos três oportunidades, mensagens hackeadas. O DJ disse que até alertou o amigo sobre os riscos aos quais ele estava se expondo. As mensagens com o alerta estariam no celular de Santos, cujo acesso foi franqueado à polícia.

Num rápido depoimento, Suelen negou qualquer envolvimento com o caso. Ela disse também que a conta dela, mencionada num relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), era operada por Santos. O DJ disse que movimentou aproximadamente R$ 200 mil nos últimos meses. O dinheiro seria fruto de negócios dele com bitcoin, o que, de acordo com Ariovaldo, pode ser provado.

— Ele mesmo explicou que fazia aplicações em bitcoin, esse tipo de moeda virtual. Depositava o dinheiro, sacava o dinheiro — disse o advogado. — Ele deu início a essa negociação de moeda virtual há muitos anos. E nós vamos fazer prova disso.

Em nota, divulgada no fim da noite de quarta-feita, o PT afirmou que o inquérito que apura a invasão do celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro se tornou uma armação contra o partido. O texto afirma ainda, que as investigações da PF “confirmam a autenticidade das conversas ilegais e escandalosas que Moro tentou desqualificar nas últimas semanas.”

“É criminosa a tentativa de envolver o PT num caso em que é Moro que tem de explicar e em que o maior implicado é filiado ao DEM”, diz outro trecho da nota do PT.

O GLOBO

 

LOCAIS

RN registra melhor volume de chuvas desde 2012

De janeiro até a última terça-feira, 23, choveu, em média, entre 500mm e 800 mm no Rio Grande do Norte, tendo as Regiões de Martins e Grande Natal registrado os maiores índices. As Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, tiveram índices inferiores a 500mm.

Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN que apontam que em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores, quando comparadas aos últimos 7 anos, no que se refere a quantidade e distribuição. “O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado que foi melhor do que em anos anteriores e a agricultura apresentou uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou.

Nas Mesorregiões Agreste e Central as chuvas observadas ultrapassaram a esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste, foram abaixo.  “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela EMPARN em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit detectado para o setor leste do Nordeste, já que climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana de açúcar que predomina na região”, avaliou.

AGORA RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

PF prende 4 suspeitos de hackear o celular de Moro, e também investiga se celular de Guedes foi invadido. Em visita à Bahia, Bolsonaro tenta minimizar polêmica e diz que ama o NordesteFGTS será liberado todos os anos, e governo prevê saques de R$ 28 bi agora e R$ 12 bi em 2020. Só agrotóxico que oferecer risco de morte será considerado ‘extremamente tóxico’ pela Anvisa. E o conservador Boris Johnson será o próximo premiê do Reino Unido.

INTERNACIONAIS

Novo premiê

Perfil G1: Boris Johnson

Perfil G1: Boris Johnson

Uma eleição interna do partido conservador do Reino Unido escolheu Boris Johnson para o cargo de primeiro-ministro. Ele vai substituir Theresa May, que renunciou ao cargo ao fracassar nas negociações pelo Brexit.

Em seu primeiro discurso como líder, Johnson prometeu concluir a saída do Reino Unido da União Europeia até a data limite de 31 de outubro. Ferrenho defensor do Brexit, o futuro premiê britânico garantiu a saída mesmo que para isso seja necessário um Brexit “no deal” (sem acordo).

NACIONAIS

Celular invadido

Uma operação da PF prendeu 4 suspeitos de invadir o celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Onze mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

A operação contra os supostos hackers foi batizada de Spoofing. Segundo a PF, significa “falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”.

Quatro inquéritos investigam o vazamento de mensagens atribuídas a Moro, e uma nova investigação será aberta para investigar uma suposta invasão do celular de outro ministro. Assessores de Paulo Guedes, da Economia, dizem que o aparelho dele também foi hackeado.

‘Somos todos paraíba’

Bolsonaro diz amar o Nordeste e ter 'sangue de cabra da peste' durante inauguração em Vitória da Conquista (BA), nesta terça-feira (23). — Foto: ELIEZER OLIVEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro diz amar o Nordeste e ter ‘sangue de cabra da peste’ durante inauguração em Vitória da Conquista (BA), nesta terça-feira (23). — Foto: ELIEZER OLIVEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro foi à Bahia inaugurar o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, e tentou minimizar a polêmica após fala sobre ‘governadores de paraíba’. O presidente afirmou que ama o Nordeste e que tem ‘sangue de cabra da peste’ na família.

“Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará.”

Bolsonaro também vestiu um chapéu de vaqueiro, de couro: “Não é qualquer um que usa um trem desses na cabeça, não. Somos todos paraíba, somos todos baianos. O que nós não somos é aqueles que querem puxar pra trás o nosso estado, o nosso Brasil. Aí nós não somos”, afirmou.

A polêmica

Essa foi a 1ª viagem de Bolsonaro ao Nordeste após causar indignação ao usar um termo pejorativo para se referir aos nordestinos. Em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni, disse que daqueles “governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão; tem que ter nada com esse cara”.

Em resposta, governadores do Nordeste divulgaram uma carta em que cobravam explicações do presidente. O governador da Bahia, Rui Costa, se recusou a participar da inauguração do aeroporto ao lado de Bolsonaro.

FGTS ‘para sempre’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, ao participar de um evento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (23) — Foto: Marcos Corrêa/PRO ministro da Economia, Paulo Guedes, ao participar de um evento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (23) — Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo vai liberar saques em contas ativas e inativas do FGTS todos os anos. A medida será anunciada oficialmente amanhã. Segundo Guedes, a liberação deve dar um gás de R$ 30 bilhões na economia neste ano e mais R$ 12 bi em 2020.

“O governo passado soltou só [as contas] inativas. Nós vamos soltar ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só, nós vamos soltar para sempre, todo ano vai ter”, declarou o ministro.

O colunista do G1 Valdo Cruz já havia adiantado que a equipe econômica avaliava permitir saques anuais e planejava limitar a retirada do recurso a R$ 500 por conta ativa e inativa neste ano.

Gás natural mais barato

O governo lançou um plano para baratear o gás natural e estimular a economia. Chamado de Novo Mercado de Gás, o programa terá como meta inicial reduzir pela metade o valor do produto, que é consumido pela indústria e por usinas térmicas. Os consumidores residenciais respondem por apenas 1% da demanda. Já os automóveis representaram 9% da demanda total.

Caso Coaf

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu da decisãodo presidente do STF, Dias Toffoli, que suspendeu investigações com dados do Coaf sem aval da Justiça.

A PGR quer esclarecimentos sobre o alcance da decisão e quais processos ficarão paralisados até o julgamento do caso pelo plenário do STF, marcado para 21 de novembro.

A medida foi tomada após um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro, um dos filhos do presidente. Ele é alvo de inquérito no RJ que envolve o ex-assessor Fabrício Queiroz.

Cuidado: veneno

Imagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução/TV GloboImagem em rótulo de agrotóxico — Foto: Reprodução/TV Globo

Anvisa aprovou novas regras para classificar o risco dos agrotóxicos. Agora, só será considerado ‘extremamente tóxico’ o produto que oferecer risco de morte.

Também vai mudar o que é informado nas embalagens. Atualmente, os rótulos contêm o símbolo da caveira com uma faixa vermelha, indicando o perigo, mas sem detalhar os riscos.

Agora, os fabricantes vão ter 1 ano para se adequar ao novo padrão, que vai especificar esses perigos com cores e frases como “mata se for ingerido”, “tóxico se em contato com a pele”, e “provoca queimaduras graves”.

Dados do desmatamento

Desmatamento em Apuí, no Amazonas, região em que fiscais do Ibama realizaram operação em 27 de junho. — Foto: Bruno Kelly/ReutersDesmatamento em Apuí, no Amazonas, região em que fiscais do Ibama realizaram operação em 27 de junho. — Foto: Bruno Kelly/Reuters

No centro de uma crise com o governo Bolsonaro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é responsável pelo monitoramento da Amazônia desde 1988. As imagens são obtidas via satélite e o nível de precisão é de 95%, segundo o próprio instituto.

presidente questionou a divulgação desses dados, que no último relatório apontaram um aumento de 88% no desmatamento na Amazônia, em relação a junho de 2018. Cientistas defenderam o instituto, e o Inpe informa que adota a política de transparência de dados.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Raquel apela a Toffoli contra suspensão de investigações com dados do Coaf

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu nesta terça-feira (23) contra decisão judicial que suspendeu o andamento de todas as investigações em curso que tenham dados bancários ou fiscais repassados ao Ministério Público pelos órgãos de fiscalização e controle sem prévia autorização judicial.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli determinou, nesta terça, 16, a suspensão de processos judiciais que tramitam no País onde houve compartilhamento do órgão sem uma prévia autorização judicial, ou que foram instaurados sem a supervisão da Justiça.

A decisão do ministro, tomada na última terça-feira, atendeu a um pedido do filho do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e teve repercussão geral.

No recurso – um embargo de declaração – a procuradora-geral sustenta que a decisão apresenta obscuridades que devem ser sanadas pelo ministro, de forma que possa ser analisada a possibilidade de apresentação de recurso.

A procuradora-geral afirma, em recurso, que ‘apenas em 2018, recebeu 414.911 informes de operações suspeitas dos entes legalmente obrigados, com indícios de crimes’. “Somando-se a elas as 2.720.584 de de operações em espécie, tem-se um total de 3.135.495 de comunicações feitas ao COAF em apenas um ano”.

“Dividindo-se tal montante pelo número de dias úteis em 2018 (252), chega-se à proporção de 12.442 de comunicações recebidas diariamente pelo COAF. Ainda que se leve em consideração apenas as operações suspeitas, foram 1.646 comunicações diárias no ano passado”, ressalta.

Segundo Raquel, a ‘magnitude e a frequência diária desses dados demonstra, por si, a importância e o impacto’ da decisão de Toffoli.

“Caso seja necessária a apresentação de requerimento ao juízo e consequente decisão judicial para que o Ministério Público (ou a Polícia) tenha acesso a cada uma dessas comunicações diárias – muitas delas, ressalte-se, que não resultarão em qualquer interesse investigativo posterior – nitidamente haverá desmantelamento do sistema antilavagem e o congestionamento de varas criminais, ofícios do Ministério Público e delegacias de Polícia, sobretudo aqueles com competência sobre delitos de lavagem de dinheiro e correlatos”, anotou.

Estadão Conteúdo

Comments

Lista do Não Me Perturbe já tem cerca de 1,5 milhão de inscritos

O site Não me Perturbe já tem cerca de 1,5 milhão de pedidos de bloqueio de ligações indesejadas de serviços de telecomunicações. A iniciativa é das operadoras de telecomunicações e atende a uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O site é um canal no qual podem se cadastrar pessoas que não desejam mais receber chamadas de telemarketing dos serviços de telefonia, de dados e de TV paga. Para deixar de receber essas chamadas, o consumidor deve preencher o formulário de inscrição na plataforma.

A suspensão das chamadas pelas empresas de telecomunicações ocorrerá em até 30 dias, contados da data do cadastramento. A lista é única e agrega as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo.

Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão na lista do Não me Perturbe e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.

Reclamações

De acordo com a agência reguladora, de janeiro de 2016 a junho de 2019, foram registradas 86.493 reclamações referentes a ligações indesejadas. Segundo a Anatel, a lista do Não me perturbe vale para todo o Brasil e não substitui os cadastros geridos por Procons em algumas Unidades da Federação.

Agência Brasil

Comments

Guedes diz que FGTS será liberado todos os anos e confirma total de R$ 42 bi até 2020

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo anunciará nesta quarta-feira (24) a liberação de recursos do FGTS, que terá um total de R$ 42 bilhões disponibilizados até 2020.

“Eu tinha falado que ia ser em torno de R$ 42 bilhões. Vai ser isso mesmo. Deve ser uns R$ 30 bilhões este ano, uns R$ 12 bilhões no ano que vem, são os R$ 42 bi que eu tinha falado. Só que vocês vão ver que vai ter novidade. Há coisas mais interessantes”, disse o ministro.

Ao fim de uma cerimônia no Palácio do Planalto, Guedes disse que a permissão de saques do FGTS será recorrente durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro.

“O governo passado soltou só inativos. Nós vamos soltar [contas] ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só. Nós vamos soltar para sempre. Todo ano vai ter.”

No início da noite, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que o governo federal deve limitar em cerca de R$ 500 o saque neste ano. E acrescentou que, até o momento, não se vislumbra reduzir a multa de 40% do saldo paga a trabalhadores demitidos sem justa causa.

No final de semana, o presidente havia dito q ue pode avaliar uma mudança no futuro, mas não neste momento. Para mudar o percentual, seria necessário aprovar uma lei complementar que regulamente o tema com o voto da maioria absoluta dos parlamentares na Câmara e no Senado.

Folhapress

CommentsComments

ANS limita reajuste de planos de saúde individuais e familiares a 7,3%

O reajuste anual dos planos de saúde individuais e familiares com aniversário entre maio de 2019 e abril de 2020 não poderá ultrapassar 7,35%. O limite foi anunciado hoje (23) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e será publicada no Diário Oficial da União de amanhã (24).

A ANS mudou a metodologia do cálculo que define o limite do reajuste, após oito anos de estudos e discussões com o setor e a sociedade. Pela primeira vez, a agência combinou o Índice de Valor das Despesas Assistenciais (IVDA), calculado por ela própria, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sem o subitem plano de saúde. O IPCA é o indicador oficial que mede a inflação na economia brasileira e é divulgado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IVDA mede a variação dos custos com atendimento aos beneficiários de planos de saúde e tem peso de 80% nessa nova metodologia da ANS. Já o IPCA (sem o subitem planos de saúde) tem peso de 20% e serve para considerar os custos das operadoras com despesas de outras naturezas, como as administrativas.

O percentual máximo para reajuste autorizado para 2019 é o menor desde 2010. No ano passado, a agência autorizou reajustes de até 10% para os planos individuais e familiares, e, nos três anos anteriores, o reajuste máximo ficou na casa dos 13%.

A agência orienta os beneficiários a observarem se os reajustes aplicados serão iguais ou inferiores a esse limite e se a cobrança reajustada está sendo feita a partir do mês de aniversário do contrato.

Segundo dados da agência reguladora, em 2018 o número de procedimentos realizados com a cobertura dos planos de saúde aumentou 5,4%, enquanto o número de beneficiários permaneceu praticamente estável, variando de 47,15 milhões em 2017 para 47,26 milhões em 2018.

O limite de reajuste é válido para os planos de saúde individuais ou familiares médico-hospitalares contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98. Esse grupo inclui atualmente 17% do total de beneficiários em planos de assistência médica – aproximadamente 8 milhões de usuários.

Agência Brasil

Comments

Suspeitos de invadir celular de Moro são transferidos para Brasília

Os quatro suspeitos presos hoje (23) pela Polícia Federal (PF) sob suspeita de invadir o telefone celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, serão transferidos para Brasília, onde vão prestar depoimento.

Mais cedo, suspeitos foram detidos em caráter temporário nas cidades de Araraquara, São Paulo e Ribeirão Preto. De acordo com as investigações, eles fariam parte uma organização criminosa que pratica crimes cibernéticos. Também foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

Os onze mandados foram emitidos pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal de Brasília. Os detalhes da investigação serão mantidos em segredo de Justiça até amanhã, às 12h.

A operação foi batizada de Spoofing, expressão relativa a um tipo de falsificação tecnológica, que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

Em ofício encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, informou que o jornalista Gleen Greenwald não é investigado no caso. Gleen é um dos editores do site The Intercept Brasil, que divulgou mensagens atribuídas ao ministro Moro e que teriam sido hackeadas. As informações fazem parte de uma ação na qual a Rede Sustentabilidade pretende saber se o jornalista é investigado no caso.

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

Empresa Multdia teve falência decretada pela Justiça do RN — Foto: Google Street View

Empresa Multdia teve falência decretada pela Justiça do RN — Foto: Google Street View

A Justiça do Rio Grande do Norte decretou falência da empresa Multdia Indústria e Comércio S.A., que era sediada no município de Macaíba, na Região Metropolitana de Natal. A sentença foi assinada pelo juiz Felipe Barros, da 3ª Vara da comarca de Macaíba. A empresa passava por um processo de recuperação judicial que foi transformado em processo de falência pelo magistrado.

Com o decreto de falência, a empresa precisa apresentar relação nominal dos seus credores em até cinco dias. Um edital será publicado com a lista dos funcionários, que terão 15 dias para apresentar à Justiça as suas habilitações ou divergências em relação aos valores.

Um administrador judicial vai gerenciar esses créditos e um consultor em gestão empresarial e uma economista vão avaliar os equipamentos industriais, as marcas e as instalações da empresa para fazer uma avaliação patrimonial. Os bens, dessa forma, serão leiloados – as quantias recebidas serão depositadas em conta judicial. Os valores arrecadados serão destinados ao pagamento dos credores.

A empresa Multdia estava em recuperação judicial desde dezembro de 2015, quando chegou a demitir 150 dos 220 funcionários que possuía. A unidade em Macaíba estava desativada, sendo utilizada apenas para armazenar produtos. A empresa operou por 12 anos no Rio Grande do Norte.

Decisão

O juiz Felipe Barros indicou na sentença que a recuperação era para viabilizar financeiramente a crise econômica da empresa para que ela pudesse se reerguer e seguir no mercado, o que não aconteceu. “Uma vez averiguada a insolvência e a falta de recursos da recuperanda para saldar seu passivo, inútil se torna continuar-se na marcha processual, que certamente acabará na decretação da falência, ocasionando ônus ao Poder Judiciário e, especialmente, aos credores da devedora, que aguardariam, sem expectativas concretas, a satisfação de seus créditos”, explicou o magistrado.

Adquirida por outra empresa neste período, o juiz citou que “salta olhos a falta de compromisso e de ações concretas” por parte da nova contratante na tentativa de reerguer a Multdia, “sendo primordial o reconhecimento da falência”.

O magistrado indicou ainda que a empresa já dava sinais de quebra com atividades paradas e sem honrar os compromissos desde setembro de 2015 e que estava descumprindo obrigações na recuperação judicial. A sentença apontou indícios de “cometimento de fraude processual”, “desaparecimento de parte dos bens da empresa” e “falta de transparência no fornecimento de informações contáveis e financeiras” neste período inativo.

Houve ainda, segundo a sentença, a intenção de que o processo fosse levado para a cidade de Paulista (PE), após acordo comercial que permitiu a outra empresa o direito de fabricar, distribuir e revender os produtos da Multdia. Dessa forma, o juiz decretou a falência da empresa para se evitar o agravamento da situação e evitar os riscos que estão sendo transferidos aos credores.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

NEGÓCIOS: MERCADOS DE LEITE E QUEIJO ABERTOS PARA A CHINA

A coluna NEGÓCIOS desta terça-feira traz uma BOA NOTÍCIA: a Ministra da Agricultura, Teresa Cristina, anunciou esta manhã a abertura do mercado chinês para o leite em pó e o queijo. Ouça os detalhes dessa nova oportunidade de NEGÓCIO no podcast disponibilizado pela CBN. 

Ministra anuncia que China abriu mercado para o leite em pó e queijo brasileiros

Com exclusividade para a CBN Campo Grande, Tereza Cristina, da Agricultura, comemorou o negócio com o maior importador de produtos lácteos do mundo. Segundo ela, o Brasil produz cerca de 600 milhões de toneladas de leite em pó.

Por CBN

TERÇA, 23/07/2019, 10:38

 

Abertura do mercado chinês deve alavancar produção de leite no Brasil. Foto: SEAGRO/TO (Crédito: )Abertura do mercado chinês deve alavancar produção de leite no Brasil. Foto: SEAGRO/TO

Fonte: CBN

Continuar lendo NEGÓCIOS: MERCADOS DE LEITE E QUEIJO ABERTOS PARA A CHINA

NEGÓCIOS: QUEDA NA CONFIANÇA DA INDÚSTRIA

A coluna NEGÓCIOS desta segunda-feira traz a queda na confiança da indústria em julho, quando comparada ao mês anterior. Confira os detalhes a seguir. 

Confiança da indústria recua 1,7 ponto na prévia de julho, diz FGV

Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, caiu 0,9 ponto, para 93,9 pontos

Recuo foi provocado pela avaliação dos empresários da indústria em relação ao presente e ao futuro. Foto: Arquivo / Agência Brasil.

O Índice de Confiança da Indústria recuou 1,7 ponto na prévia de julho deste ano, na comparação com o número consolidado de junho, e chegou a 94 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. O dado foi divulgado hoje, 22, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com a FGV, o recuo foi provocado pela avaliação dos empresários da indústria em relação ao presente e ao futuro. O Índice da Situação Atual, que mede o presente, recuou 2,5 pontos, para 94,1 pontos, o menor valor desde outubro de 2018 (93,4 pontos).

O Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, caiu 0,9 ponto, para 93,9 pontos, o menor nível desde julho de 2017 (93,1 pontos).

O resultado preliminar de julho sinaliza aumento de 0,6 ponto percentual do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria (Nuci), para 75,6%.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo NEGÓCIOS: QUEDA NA CONFIANÇA DA INDÚSTRIA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Governo confirma que vai liberar saques de contas do FGTS e do PIS, e prevê injetar R$ 63 bi na economia. Na Argentina, Bolsonaro volta a defender a indicação do filho como embaixadorDodge critica decisão de Toffoli que suspendeu investigações com dados do Coaf. MEC lança plano para elevar verba privada nas universidades federais. O PDT suspende Tabata Amaral e mais 7 que votaram pró-reforma da Previdência. MP devolve inquérito sobre o incêndio no Ninho do Urubu à polícia. Megatraficante El Chapo terá que cumprir prisão perpétua nos EUA. Surto de ebola faz a OMS declarar emergência internacional. E o Instagram começa a esconder o número de curtidas.

INTERNACIONAIS

El Chapo

Mexicano El Chapo é condenado a prisão perpétua nos EUA

Mexicano El Chapo é condenado a prisão perpétua nos EUA

O ex-chefe do maior cartel de drogas do mundo, o traficante mexicano El Chapo, foi condenado à prisão perpétua nos EUA. A sentença saiu cinco meses após o julgamento, que considerou o traficante culpado em 10 acusações.

Um dos fundadores do cartel de Sinaloa foi preso em 2016 e extraditado do México para os Estados Unidos em 2017. Desde então, ele ficou praticamente isolado do mundo exterior, em prisão solitária, por ter um histórico de fugas de cadeias mexicanas.

NACIONAIS

Saques do FGTS

Bolsonaro confirmou que o governo vai anunciar nos próximos dias a liberação de saques de contas ativas e inativas do FGTS e do PIS-Pasep. A medida é uma tentativa para aquecer a economia com a injeção de R$ 63 bilhões no mercado, segundo a previsão do ministro Paulo Guedes.

A equipe econômica vai apresentar amanhã para Bolsonaro mais de uma proposta de saque do FGTS, segundo o colunista Valdo Cruz. As medidas vão de saque único a retirada anual, que funcionaria como 14º salário.

Bolsonaro no Mercosul

Bolsonaro participa em Santa Fé, na Argentina, da 54ª cúpula de chefes de Estado do Mercosul — Foto: Alan Santos/PRBolsonaro participa em Santa Fé, na Argentina, da 54ª cúpula de chefes de Estado do Mercosul — Foto: Alan Santos/PR

O presidente passou o dia na Argentina, onde assumiu temporariamente o comando do Mercosul. Os governos de Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai anunciaram o fim da cobrança da taxa de deslocamento de telefone celular, o chamado roaming internacional, entre os países. Para começar a valer, medida ainda precisa ser aprovada pelo Congresso.

Ao discursar, Bolsonaro afirmou que o bloco deve se concentrar em três áreas, sendo uma delas as negociações externas, com “zelo nas indicações das embaixadas”.

Depois, em entrevista, o presidente disse que, desde 2003, os embaixadores brasileiros nos EUA não fizeram “nada de bom” para o Brasil, e voltou a defender a indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil em Washington.

“Imagina se o filho do Macri fosse embaixador no Brasil? Ligando pra mim, querendo falar comigo, quando ele seria atendido? Amanhã, semana que vem ou imediatamente? É essa que é a intenção”, explicou.

Inquéritos suspensos

A procuradora-geral Raquel Dodge disse ver com ‘preocupação’ a decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, que suspendeu inquéritos com dados do Coaf compartilhados com o MP e a PF sem autorização da Justiça.

A decisão de Toffoli também recebeu críticas da associação de procuradores. A ANPR disse em nota que a medida é prejudicial. As forças-tarefas da Lava Jato e da Greenfield divulgaram nota dizendo que a medida cria risco a investigações.

O plenário do STF analisará o tema em 21 de novembro. Até lá, o Coaf compartilhará somente dados simplificados com MP.

A medida foi tomada após um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro, um dos filhos do presidente. Ele é alvo de inquérito no RJ que envolve o ex-assessor Fabrício Queiroz.

Ensino superior

MEC lança programa para reestruturar o financiamento do ensino público superior

MEC lança programa para reestruturar o financiamento do ensino público superior

O Ministério da Educação anunciou um plano para incentivar a parceria de universidades federais com a iniciativa privada, e elevar a verba das instituições, que poderão fazer PPPs, criar fundo com doações e vender nomes de prédios. O programa, que se chamará “Future-se”, ainda passará por consulta pública antes de seguir para o Congresso.

Caça aos ‘infiéis’

Deputada Tabata Amaral — Foto: Will Shutter/ Câmara dos DeputadosDeputada Tabata Amaral — Foto: Will Shutter/ Câmara dos Deputados

PDT anunciou que suspendeu as atividades partidárias da deputada Tabata Amaral e outros 7 parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência. Eles não poderão falar pelo partido, até que o processo que pode resultar na expulsão deles, seja concluído.

Na segunda, o PSB também decidiu abrir processo para definir a situação dos deputados ‘infiéis’ da sigla que contrariaram a determinação partidária na votação em 1º turno da reforma.

Ninho do Urubu

MPRJ diz que ainda não há provas para denunciar oito pessoas por incêndio no Flamengo

MPRJ diz que ainda não há provas para denunciar oito pessoas por incêndio no Flamengo

O Ministério Público do RJ devolveu à Polícia Civil o inquérito sobre a tragédia do Ninho do Urubu, o Centro de Treinamento do Flamengo, onde 10 atletas de base do time morreram durante um incêndio, em fevereiro. Segundo o MP, as provas apresentadas pela polícia não são suficientes para denunciar à Justiça os oito indiciados no caso, entre eles, o ex-presidente do clube, Eduardo Bandeira Mello.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Presidente confirma que quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (17) que o governo vai trabalhar por uma reforma tributária mexendo apenas em impostos federais, com perspectiva de redução da carga tributária ao longo dos anos. Uma das mudanças seria a redução da alíquota máxima do imposto de renda (IR) para 25%. Atualmente, pessoas físicas pagam até 27,5% e pessoas jurídicas, como empresas, pagam até 34% de IR. Outra ideia do governo é unificar impostos e contribuições federais, como PIS, Cofins, IPI e IOF, em um imposto único.

“O que nós queremos fazer, conforme explanação do Marcos Cintra, no dia de ontem, na reunião de ministros, é mexer só com os tributos federais. Uma tabela de imposto de renda de, no máximo, 25%, e dar uma adequada. E nós queremos, segundo o próprio Onyx Lorenzoni falou, no dia de ontem, na reunião, nós queremos, ano a ano, ir reduzindo nossa carga tributária”, afirmou o presidente em entrevista a jornalistas logo após participar da cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina.

O Brasil assumiu a presidência pro-tempore do bloco pelos próximos seis meses. Durante seu discurso na cúpula, Bolsonaro afirmou que pretende trabalhar pela redução de tarifas e ampliação de acordos comerciais. O presidente retorna ainda na tarde desta quarta-feira para Brasília.

Ainda na entrevista, Bolsonaro disse que esta semana devem ser anunciadas novas regras para saques de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). “É uma pequena injeção na economia e é bem-vindo isso daí, porque começa a economia, segundo os especialistas, a dar sinais de recuperação”, disse.

Perguntado sobre a possibilidade do Senado reincluir estados e municípios na reforma da Previdência, o presidente ponderou que isso deveria ser feito em um projeto paralelo, para evitar que o texto tenha retornar à Câmara dos Deputados.

“Eu acho que não é o caso de mexer nessa proposta, porque ela voltaria para a Câmara. Pode ser uma PEC paralela, é outra história para ser discutida”, disse

Comments

Guedes elogia ideia para reincluir estados na reforma da Previdência

A reinclusão dos estados e dos municípios na reforma da Previdência pelo Senado ajudaria o país, disse hoje (17) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em entrevista a jornalistas em Santa Fé, Argentina, onde ocorre a reunião de cúpula do Mercosul, ele elogiou a ideia de reinserir as prefeituras e os governos estaduais na reforma por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela.

Reafirmando que a inclusão dos servidores públicos estaduais e municipais resultaria numa economia adicional de R$ 350 bilhões, Guedes não quis comentar mais detalhes sobre o texto aprovado em primeiro turno pela Câmara dos Deputados na última sexta-feira (12). Ele, no entanto, se disse confiante nos esforços do Congresso, tanto para aprovar a reforma da Previdência como para reincluir os governos locais.

“Vamos esperar o trabalho do Congresso porque eu confio no Congresso. Ainda tem segundo turno [na Câmara], tem Senado. Está se falando que Senado vai incluir estados e municípios. São mais R$ 350 bilhões. Isso é importante para o Brasil, ajuda bastante. Então tem muita coisa para acontecer”, declarou o ministro, na primeira manifestação pública após a votação na Câmara.

O ministro esclareceu que a economia total para o governo federal nos próximos dez anos, estimada em R$ 900 bilhões, ficou inferior à estimativa inicial de R$ 1 trilhão pedida pela equipe econômica. No entanto, disse ficar contente se os estados e os municípios voltarem para a reforma. “Nós estamos falando do Brasil, não é só da União. Se voltam R$ 350 bilhões via Senado, isso é bom para o Brasil, porque Estados e municípios também participam desse ajuste que o sistema previdenciário precisa”, acrescentou.

Capitalização

O ministro não quis comentar a intenção do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de encaminhar uma nova PEC ao longo do segundo semestre para reinserir a capitalização, sistema em que cada trabalhador tem uma conta individual de Previdência. Ele, no entanto, defendeu a proposta, dizendo que ela ajudará o país a retomar o crescimento.

“Essas reformas são importantes. Em relação à Previdência, o que temos dito é que o sistema de repartição [em que os trabalhadores na ativa financiam as atuais aposentadorias] está condenado. Então, gostaríamos de mudar o eixo para um sistema de capitalização, que bota o Brasil pra crescer. O Brasil pode crescer 4%, 5% ao ano se tiver um mecanismo automático de acumulação de recursos”, declarou.

Mercosul

Sobre o Mercosul, Guedes disse que, paralelamente à reforma da Previdência, o governo trabalhou para concluir o acordo entre o Mercosul e a União Europeia e agora busca dar continuidade a abertura comercial gradativa da economia brasileira. “O mundo inteiro cresceu muito mais que a economia brasileira nos últimos 30 anos porque eram economias que estavam integradas. Todo mundo crescendo junto. E o Brasil ficou para trás. Queremos sair do modelo de substituição de importações para um modelo de integração competitiva com as economias globais. Em serviços, em investimentos, em comércio”, comentou.

Sobre uma eventual moeda única entre o Brasil e a Argentina, levantada pelo presidente Jair Bolsonaro em visita ao país vizinho no mês passado, Guedes disse que a ideia é discutida “num horizonte distante” e não tem previsão de entrar em vigor tão cedo e pode até nunca avançar, dependendo do resultado das eleições presidenciais argentinas, no fim de outubro.

“Como a Argentina está com inflação alta, poderia ser mais oportuno [para os argentinos] tentar acelerar a convergência para uma moeda comum. Mas, do ponto de vista objetivo, não teve nada. Foi uma conversa. Estávamos falando de um horizonte mais distante onde desembocaríamos depois de uma integração econômica. Evidente que se isso fosse acelerado poderia ajudar na situação argentina, mas não é algo simples. Teria que ser muito estudado. Se muda o ciclo político, pode ser até impossível”, concluiu o ministro.

Agência Brasil

Comments

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro lançará nesta quinta-feira (18) um pacote de medidas de estímulo à economia e de desburocratização da máquina pública.

O anúncio será feito em evento em comemoração aos 200 dias de seu mandato, que será promovido no Palácio do Planalto e no qual será apresentado também um balanço do período.

Na cerimônia, o presidente revogará decretos administrativos que hoje não têm mais efeito prático, em um esforço para simplificar as regras vigentes.

Ele também assinará iniciativa que facilita a abertura e o encerramento de empresas, com novas regras para autenticação de documentos. A mudança era prevista em medida provisória que perdeu efeito neste mês.

O presidente irá regulamentar ainda a criação de um selo único, chamado Arte, que permitirá a venda de produtos artesanais com origem animal em todo o país.

Atualmente, essa comercialização é limitada à região de produção e de fiscalização do processo. Com o selo, o governo espera estimular a fabricação de produtos como queijo, mel e embutidos.

O pacote também pode incluir a liberação de saques de contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo Serviço), no valor de R$ 42 bilhões, e do PIS-Pasep, no montante de R$ 21 bilhões.

A medida, no entanto, ainda está em fase de finalização, o que pode atrasar o seu anúncio para o final desta semana.

Outra iniciativa, que também há expectativa de anúncio, é a venda de imóveis da União. A previsão é de que ela eleve a arrecadação deste ano em até R$ 1 bilhão e, do primeiro trimestre de 2020, em mais R$ 4 bilhões.

O pacote presidencial também incluirá iniciativas na área social, como a criação do programa federal Casa Dia, uma rede de atendimento, acolhimento e assistência a idosos.

No evento, o governo federal ainda ressaltará medidas liberais adotadas na área trabalhista, como a permissão de trabalho para setores da economia aos domingos e feriados.

O presidente quer transformar essa autorização feita por meio de portaria em lei, usando uma medida provisória que já está pronta para ser analisada pelo plenário da Câmara.

Por causa do elevado número de anúncios, o Ministério da Economia avalia adiar para a sexta-feira (19) a estimativa de economia com a versão aprovada em primeiro turno da reforma previdenciária.

Folhapress

Comments

Brasil está entre os que mais confiam na imprensa, aponta pesquisa Ipsos

A pesquisa Trust in the Media, confiança na mídia, realizada em 27 países pela Ipsos, mostra o Brasil empatado com a Alemanha como o terceiro país em que mais se confia na imprensa. Índia e China lideram.

Dos 1.000 brasileiros adultos que participaram do levantamento, realizado em janeiro e fevereiro, 65% responderam confiar em jornais e revistas, o mesmo percentual para emissoras de televisão e rádio. Sites de notícias vieram a seguir, com 58%.

Os indianos apresentam o maior percentual de confiança na imprensa (77%), seguidos dos chineses (67%). Depois de brasileiros e alemães, vêm sul-africanos (64%), malaios e canadenses (62% em cada um dos dois países).

Na média dos 27 países, 47% confiam em jornais e revistas, 65% em televisão e rádio e 58% em sites.

A margem de erro para a pesquisa no Brasil é de 3,1 pontos percentuais.

Folhapress

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Por G1 RN

 

Mossoró Motoshow acontece neste fim de semana — Foto: Divulgação

Mossoró Motoshow acontece neste fim de semana — Foto: Divulgação

O Mossoró Motoshow, um evento de exposição de motocicletas, vai acontecer nesta sexta-feira (19) e sábado (20) na Arena Partage, em Mossoró, com entrada gratuita. A programação conta ainda com música e área de alimentação.

Essa é a 13ª edição do evento, que começa às 18h30 nos dois dias. A programação musical terá as bandas RobinzBand, Rádio Moscou e Alfredo e Os Caras, além de covers do Queen e Elvis Presley.

Idealizado pelo Moto Clube Carcarás do Asfalto, o Mossoró Motoshow busca gerar a paixão pelo motociclismo. O evento tem uma média de público de 20 mil pessoas, entre expositores e visitantes.

Além das exposições e dos shows, o espaço também contará com um food park com diversas opções de comidas e bebidas.

Serviço

  • Onde? Arena Partage – Partage Shopping Mossoró
  • Quando? Sexta-feira (19) e sábado (20)
  • Horário? A partir das 18h30
  • Quanto? Entrada gratuita

Fonte: G1 RN

 

Por G1 RN

 

Fórum discute boas práticas de fabricação da água mineral no Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação

Fórum discute boas práticas de fabricação da água mineral no Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação

Empresários, distribuidores e revendedores de água mineral natural vão se reúnem nesta quarta-feira (17), desde as 18h, no Fórum “Boas Práticas com a Água Mineral”. O evento acontece na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte e tem por objetivo estimular a garantia da qualidade da água mineral consumida pela população potiguar.

De acordo com a organização, serão debatidos assuntos que tratam diretamente da segurança alimentar da água, desde o beneficiamento na fonte até a chegada à casa do consumidor. A Cadeia Produtiva da Água Mineral no Estado, o Código Brasileiro de Trânsito, o Novo Modelo de Tributação das Águas Minerais do RN, Armazenamento e Empreendedorismo, são os temas que vão guiar o Fórum.

“Neste evento vamos tratar das responsabilidades de cada um em evitar qualquer tipo de contaminação que possa prejudicar a saúde e o bem-estar da sociedade.”, explica Djalma Barbosa Júnior, coordenador do evento e presidente do Sindicato das Empresas de Água Mineral no RN.

Segundo ele, as Boas Práticas de Fabricação (BPF) são importantes por reduzirem o risco de qualquer tipo de contaminação e misturas inadequadas nos produtos, além de serem fundamentais para garantir a qualidade das atividades e a boa reputação de uma indústria.

Em 10 anos, o setor cresceu 300% no Rio Grande do Norte, segundo dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Hoje são produzidos cerca de 507 milhões de litros de água mineral natural ao ano no estado. O setor gera em torno de 10 mil empregos diretos e indiretos.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

EMPREGO: 200 VAGAS PARA O MADERO

A coluna EMPREGO desta quarta-feira traz 200 oportunidades de EMPREGO para trabalhar na rede curitibana de Restaurantes Madero em Natal. Confira os detalhes a seguir.

Sine-RN disponibiliza 200 vagas de emprego para trabalhadores do interior

Oportunidades são destinadas para trabalhar na rede de Restaurantes Madero, especializado em sanduíches gourmet, que será inaugurado em Natal

Por Agora RN

Candidatos selecionados serão encaminhados para treinamento, na sede da empresa em Curitiba. Foto: Sethas/RN.

O Governo do RN, por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine), vinculado a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas/RN), está com processo seletivo aberto para 200 vagas de emprego para atendentes de mesa e auxiliares de cozinha. As vagas são destinadas para trabalhadores oriundos do interior do Estado e são para trabalhar na rede de Restaurantes Madero, especializado em sanduíches gourmet, que será inaugurado em Natal, no mês de setembro.

Para concorrer as vagas, os candidatos devem preencher os seguintes requisitos: ter idade entre 18 e 26 anos, o ensino fundamental completo e não podem residir em Natal. Os interessados devem procurar os guichês do Sine-RN, nas Centrais do Cidadão do interior do estado, munidos dos documentos pessoais, carteira de trabalho e comprovante de residência atualizado.

As entrevistas serão realizadas nos seguintes municípios: Mossoró (29/07), Assu (30/07), Caicó (31/07), Currais Novos (01/08), Santa Cruz (02/08), São José de Mipibu (05/08), Serra de São Bento (06/08), João Câmara (07/08) e Macau (08/08).

“Essa é a primeira grande empresa que captamos, mas já estamos trabalhando para que mais vagas sejam disponibilizadas por meio do Sistema. É preciso resgatar a credibilidade do Sine-RN e atrair os empresários para que eles possam utilizar os serviços de intermediação de mão de obra que oferecemos”, explica a subsecretária do Trabalho, Karla Veruska.

Os candidatos selecionados serão encaminhados para treinamento, na sede da empresa em Curitiba, que poderá durar de 30 a 40 dias. A Madero oferece uma série de benefícios como: alojamento (masculino e feminino), três refeições diárias, convênio médico e odontológico e desconto no restaurante.

Mais informações sobre a seleção nos telefones: (84) 3232-7848/7859.

Sobre o Sine-RN

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) é o órgão que disponibiliza serviços gratuitos de intermediação de mão de obra, acesso ao seguro desemprego, cadastro dos trabalhadores, captação de vagas de emprego, entrevistas, encaminhamentos, como também ações de qualificação, capacitação e geração de renda.

Atualmente existem 15 postos, sendo quatro em Natal e 11 postos nos municípios de: Assu, Apodi, Caicó, Currais Novos, João Câmara, Mossoró, Nova Cruz, Parnamirim, Pau dos Ferros, Santa Cruz e São José de Mipibu).

Fonte: Agora RN

Continuar lendo EMPREGO: 200 VAGAS PARA O MADERO

ECONOMIA : A SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA E O VERDADEIRO CONFISCO DA PROPRIEDADE PRIVADA

Na coluna ECONOMIA 2 desta segunda-feira trago um artigo espetacular que dá a exata noção do confisco da propriedade privada na nossa brilhante social democracia brasileira. Ao invés de tomar os meios de produção o nosso Estado preferiu tomar apenas os seus resultados. Leia o artigo a seguir e saiba como isso aconteceu e continua a acontecer no nosso país!

Uma pequena amostra do socialismo brasileiro, em números

Se o socialismo é o confisco da propriedade privada, então estamos bem perto de um

Em meu trabalho como analista financeiro, lido com números de empresas de todos os tipos e setores.

Ao longo da rotina de trabalho e das muitas planilhas e relatórios, os valores absolutos dos números quase chegam a se perder. Passamos muito tempo avaliando a rentabilidade dos ativos, a produtividade da operação, a gestão de capital de giro etc.

Já os impostos, aqueles números grandes nas cabeças e rodapés de todas as demonstrações financeiras, recebem atenção reduzida, pois são um “dado da realidade”, de modo que muito pouco se pode fazer para alterar seu valor e consequente efeito sobre o restante das contas.

Contudo, na última semana, uma demonstração financeira me deixou perplexo.

Eu estava avaliando as contas de um cliente. Sua empresa é uma indústria de beneficiamento de aço que está passando por maus bocados devido à situação econômica do país. Verifiquei que a firma havia faturado cerca de R$ 13 milhões no mês anterior. Deste total, algo em torno de R$ 3,7 milhões (28%) foram pagos apenas em impostos sobre vendas por meio das alíquotas de PIS, COFINS, IPI e ICMS.

Fiquei perplexo ao notar a quantidade de dinheiro que o estado levava antes mesmo de a empresa receber pelas vendas efetuadas.

Continuando a análise das contas, vi que, após o pagamento aos fornecedores, funcionários, prestadores de serviço e credores financeiros, sobrava muito pouco para o empresário em termos percentuais. Para ser mais específico, após o pagamento de todas as contas operacionais e de mais um esbulho estatal (IRPJ e CSLL), sobrava para o empresário algo em torno de R$ 400 mil.

O leitor pode pensar: “ah, mas R$ 400 mil por mês não é nada mal!”

Contudo, qualquer impressão de altos lucros cai por terra após se verificar que o montante equivale a apenas 3% de todo o faturamento da empresa.

Social(ismo)-democracia

Passei o resto daquele dia pensando no escândalo que aqueles números representavam.

Como é possível o estado levar, de boa, sem resistência, quase 30% do que a empresa produz, e sem que ele tenha tido qualquer participação nos riscos do empreendimento?

Eis a realidade: a social-democracia conseguiu um feito jamais realizado pelos socialistas originais: a tomada, ainda que furtiva, dos meios de produção.

Marx acreditava que, se o estado (no caso o estado-proletário) tomasse os meios de produção, o caminho para o comunismo paradisíaco estaria aberto. O que ele não previu é que a planificação econômica seria o prenúncio do colapso de recursos, o qual resultaria em desabastecimento generalizado, inanição, gastos irracionais, morte etc.

Mises previu, muito antes da queda do muro de Berlim, que nem o socialismo soviético nem qualquer outro modelo socialista poderiam prosperar em função de um único fator: a ausência do cálculo econômico sob o socialismo. Não há como existir cálculo econômico sem a propriedade privada dos meios de produção. E isso leva a uma alocação totalmente irracional dos recursos.

Cientes da impossibilidade da apropriação física dos meios de produção, os socialistas modernos (agora social-democratas) tiveram uma ideia brilhante: por que, em vez de tomar os meios de produção, não tomar apenas o resultado da produção?

Não poderia haver ideia mais genial. Se, em um estado socialista, alguém obtém renda por meio do aluguel de imóveis, os imóveis seriam confiscados e passariam a ser propriedade do governo. Já em um estado social-democrata, o governo permite que a propriedade continue a ser nominalmente de seu dono original, sendo confiscada apenas a riqueza produzida (o aluguel).

Este segundo arranjo é bem mais duradouro: tal modelo de confisco evita o risco de colapso que aflige o socialismo tradicional, já que, sendo os bens de capital privados, seus donos se esforçarão para maximizar os retornos e ainda se valerão de um sistema de preços relativamente livre para tomar suas decisões. Desta forma, o esbulho governamental é incomparavelmente mais eficiente e sustentável.

Não é desarrazoado dizer que o governo sempre atua para maximizar seu confisco, deixando para o produtor apenas o suficiente para que ele não desista da atividade, e assim continue gerando riqueza para ser confiscada pelo estado. Este era o caso do meu cliente.

Sim, um empresário que receba R$ 30, 40, 50 mil por mês está em condição muito superior ao restante da população em termos absolutos; porém, quando se compara o total efetivamente recebido com o volume de riqueza produzido, é possível sentir até pena do sujeito. No caso do meu cliente, o total levado pelo estado equivalia a 9,3 vezes o montante embolsado pelo empresário.

No entanto, ainda que o estado fique com a maior parte da produção, permanecer na atividade é melhor do que se tornar um assalariado.

O esbulho em números

Como dito, o total levado pelo estado na empresa do meu cliente equivalia a mais de 9 vezes o lucro dos sócios. Sendo assim, irei agora relatar o mesmo processo observado em algumas das empresas mais bem administradas do país.

Elas foram escolhidas para este exemplo por serem líderes em seus respectivos mercados e por possuírem em seus quadros alguns dos melhores profissionais disponíveis. As empresas escolhidas foram AmbevMagazine Luiza e WEG. Todas elas são empresas com capital aberto em bolsa e seus balanços são divulgados na central de relacionamento com o investidor em seus respectivos sites.

Todos os dados são relativos apenas ao 1º trimestre de 2019, ou seja, não correspondem ao exercício completo (1 ano), mas apenas ao período compreendido entre 01/jan e 31/mar de 2019.

Ambev

A Ambev apresentou receita bruta de R$ 18,77 bilhões no 1º trimestre de 2019. Deste total, R$ 4,097 bilhões foram levados pelo estado na forma de impostos diretos sobre receitas.

Subtraídos os descontos sobre vendas (como devoluções e cancelamentos), a receita líquida da empresa passou a R$ 12,64 bilhões no trimestre.

1.png

No Brasil, assim como em boa parte dos países ditos “capitalistas”, o capital de terceiros é isento de tributação, ou seja, é possível deduzir do imposto de renda de pessoas jurídicas os valores gastos com juros pagos a terceiros (como bancos, fundos etc.). Apesar de não haver impostos sobre o capital em si, há cobrança de tributos sobre as transações. Na prática, a empresa não paga imposto sobre a utilização do recurso de terceiros, mas todas as vezes em que há transações deste tipo, o estado fica com um pedaço. A maior parte deste tributo é oriunda do chamado IOF.

No caso da Ambev, o estado levou R$ 53,9 milhões por meio deste imposto apenas no 1º Tri de 2019.

2.png

Após pagos os impostos sobre vendas e sobre operações financeiras, a empresa usará os valores restantes para pagar seus fornecedores, funcionários, prestadores de serviço etc.

Porém, após executados todos os pagamentos ainda haverá o IRPJ (imposto de renda sobre pessoas jurídicas) e a CSLL (contribuição social sobre o lucro líquido). Só após pagos estes impostos é que os lucros líquidos serão contabilizados e poderão, então, ser distribuídos aos acionistas ou reinvestidos na operação da firma.

No caso da Ambev, o total gasto com IRPJ e CSLL no 1º trimestre de 2019 foi de R$ 632,4 milhões.

3.png

Somando-se todos os impostos pagos, temos:

quadro1.png

Quando projetamos a demonstração de resultados da Ambev, vemos que, após o pagamento de todos os custos, despesas e impostos, a companhia obtém um lucro líquido de R$ 2.749,10 bilhões no trimestre. O montante pode parecer muito em termos absolutos; contudo, em termos relativos, ele corresponde a 14,65% da receita total auferida. São aproximadamente 15% de lucro contra 25% de espoliação estatal.

4.png

Deve-se ainda ressaltar que, no fechamento do trimestre, a Ambev possuía em ativos um total de R$ 96,9 bilhões. Ou seja, em termos comparativos, o retorno aos acionistas e credores no 1º trimestre de 2019 foi de 2,84%, ao passo que o retorno ao governo foi infinito, já que o estado não possui nenhuma ação da companhia e, como sabemos, a divisão por 0 (zero) é impossível, mas o limite de uma função cujo denominador tende a zero é o infinito.

Magazine Luiza

No caso da empresa Magazine Luiza, a receita bruta foi de R$ 5,3 bilhões no trimestre.

Em suas demonstrações, a empresa informou apenas o total de deduções da receita bruta, não fazendo distinção entre impostos e cancelamentos. Contudo, a estimativa do setor é de que 2% das vendas sofram cancelamentos ou devoluções. Sendo assim, estima-se que de, um total de R$ 984 milhões em deduções, R$ 877 milhões sejam relativos a impostos sobre vendas.

Temos também que após a apuração dos resultados, a empresa entregou ao governo R$ 63,7 milhões via IRJP e CSLL, totalizando R$ 941,6 milhões em impostos pagos no 1º trimestre.

5.png

quadro2.png
Por meio da DRE da empresa, é possível verificar ainda que o resultado líquido, após o pagamento de todas as despesas e do esbulho estatal, os acionistas ficaram com R$ 138,6 milhões, algo em torno de 3,2% da Receita Líquida ou 2,61% da receita bruta.

Verifica-se ainda que a companhia Magazine Luiza possuía, no fechamento do trimestre, ativos totais de R$ 9,74 bilhões. Ou seja, o retorno ao acionista no trimestre foi de 1,42%, ao passo que, para o estado, o mesmo foi infinito, assim como no caso da Ambev.

WEG

No caso da WEG, a análise precisa levar em consideração que a empresa é um grande exportador, tendo mais de 50% da sua receita fora do Brasil.

Neste caso, é preciso enfatizar que a tributação de bens exportados é diferente, possuindo alíquotas bem menores que aquelas aplicadas aos bens consumidos no país. Mas, mesmo dentro de um regime tributário bem menos hostil (em relação às demais empresas), a WEG teve 10,4% de suas receitas confiscadas pelo estado já na 2ª linha da DRE.

6.png

Após contabilizados os resultados, a empresa ainda pagou R$ 24,2 milhões em IR e CSLL ao governo, tendo arcado com um total de R$ 371,5 milhões em tributos no 1º trimestre, o que equivale a 11,13% de suas receitas.

quadro3.png

7.png

Em sua DRE, a WEG demonstra que foram realizados R$ 306,8 milhões em lucros durante o 1º trimestre. O montante equivale a 9,20% da receita bruta. A empresa apresentou ainda ativos totais de R$ 15,23 bilhões, fazendo o retorno ao acionista ser de 2,02% no trimestre contra, novamente um retorno infinito para o estado.

Em resumo

O total de tributos medidos por esta rasa análise capta apenas aquilo que é abatido das receitas e dos resultados contábeis das empresas. A realidade é bem pior, já que há também impostos indiretos sobre folha de pagamento, fundos específicos pagos ao governo, contribuição patronal e infinitas siglas que não caberiam aqui. No caso destes tributos, as empresas simplesmente os englobam nas contas de despesas e os compilam nas demonstrações sintéticas.

Sendo assim, para obter o valor real pago em tributos de todos os tipos, teríamos de analisar as demonstrações analíticas de cada empresa, o que exigiria muitas horas de trabalho.

Contudo, apenas para fins elucidativos, é possível ver que o estado supera (e muito) os empresários no que tange aos resultados das firmas. Em termos proporcionais, nos três casos avaliados, a WEG é a menos espoliada (já que possui tributação menor por ser exportadora) e a Magazine Luiza é a que mais entrega riqueza ao governo, já que este leva quase 7 vezes o volume de recursos destinado aos acionistas.

Quadro4.png

Cabe ressaltar ainda que os lucros não são completamente embolsados pelos sócios das empresas, já que, para se sustentar, a empresa precisa realizar constantemente novos investimentos em expansão. Na prática, é como se o governo tivesse direito à maior parte do leite sem ser o dono da vaca.

Logo, não é verdade que estejamos a caminho do socialismo. Não. Nós já estamos nele. A propriedade privada se tornou algo totalmente relativo, pois é o estado quem efetivamente fica com a maior parte dos retornos gerados por ela.

Se tal realidade — o estado ser detentor de grande parte dos retornos dos meios de produção — ainda não representa o socialismo, então dificilmente algo mais pode ser.

Fonte: Mises Brasil

Continuar lendo ECONOMIA : A SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA E O VERDADEIRO CONFISCO DA PROPRIEDADE PRIVADA

NEGÓCIOS: REUNIÃO SOBRE AGRONEGÓCIO NO RN

A coluna NEGÓCIOS desta quinta-feira traz a reunião sobre agronegócio mediada pelo Ministério da Agricultura entre produtores do RN no próximo dia 16. Confira os detalhes a seguir.

Ministério da Agricultura reúne produtores para discutir agronegócio do RN

De acordo com o superintendente do Ministério da Agricultura no RN, Roberto Papa, será um momento para a resolução de circunstâncias que ainda causem impedimentos no ramo agropecuário

Por Agora RN

Superintendente do Ministério da Agricultura no RN, Roberto Papa. Foto: José Aldenir / Agora RN.

O Fórum de Inovação Tecnológica do Agronegócio do Rio Grande do Norte, será realizado na próxima terça-feira, 16, no Vila do Mar Hotel, localizado na Via Costeira de Natal. O evento é promovido pela Superintendência Federal de Agricultura no Rio Grande do Norte (SFA/RN) e pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação (SIDR).

Para debater necessidades e entraves que estejam impedindo os bons resultados de seus negócios, o evento reúne produtores dos setores da pesca e aquicultura, agricultura, pecuária, agroindústria e turismo rural. De acordo com o superintendente do Ministério da Agricultura no RN, Roberto Papa, será um momento para a resolução de circunstâncias que ainda causem impedimentos no ramo agropecuário.

“Iremos resolver questões burocráticas, situações sobre maquinário. Além de também ouvir as demandas propostas, buscando obter respostas e enviá-las direto para o setor federal, no intuito de dar resolução as dificuldades”, explicou.

Todas questões levantadas no evento serão discutidas com especialistas nas áreas de assessoria jurídica, cooperativismo e crédito rural, assistência técnica, pesquisa, inspeção e defesa agropecuária, logística, equipamentos e máquinas, insumos e tecnologia da informação.

No tocante ao objetivo do fórum, Roberto demonstra clareza ao falar que “não se trata de um workshop ou palestra”. Ele explica que terão um direcionamento mais preciso voltados para resolver problemas.

“É uma reunião de trabalho, em que faremos um Canvas, e daremos andamento a resoluções voltadas para a agropecuária e pesca”, contou.

Durante o evento, os públicos deverão buscar entendimento entre si, e registrar suas necessidades e também soluções em um documento síntese que será encaminhado posteriormente à ministra da agricultura Teresa Cristina.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo NEGÓCIOS: REUNIÃO SOBRE AGRONEGÓCIO NO RN

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Após aprovação do texto-base da reforma da Previdência, deputados analisam hoje as sugestões que podem mudar a proposta. Um dos 15 destaques, que excluiria professores da reforma, foi rejeitado ainda na noite de ontem. Outra proposta que também será analisada beneficia policias. Custo de habitação sobe mais que o dobro da inflação nos 25 anos do Plano Real. Segundo dia da Flip 2019 tem debates sobre sexo, consentimento, maternidade, guerra e Brumadinho.

INTERNACIONAIS

Missão cumprida

Imagem de computador da sonda Hayabusa2 — Foto: ISAS / JAXA / via AP PhotoImagem de computador da sonda Hayabusa2 — Foto: ISAS / JAXA / via AP Photo

sonda espacial japonesa Hayabusa2 fez hoje seu segundo pouso em um asteroide localizado a 244 milhões de quilômetros da Terra para coletar amostras subterrâneas que fornecem informações sobre a origem do sistema solar. Foi uma das missões mais importantes do veículo espacial, que está programado para retornar à Terra no próximo ano com as amostras coletadas no asteroide Ryugu.

NACIONAIS

Mudanças na aposentadoria

Plenário da Câmara aprova em 1º turno o texto-base da reforma da Previdência — Foto: Gabriela Biló/Estadão ConteúdoPlenário da Câmara aprova em 1º turno o texto-base da reforma da Previdência — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Para concluir a votação, os parlamentares ainda precisam analisar emendas e destaques apresentados pelos partidos para tentar alterar pontos específicos da proposta.

A Câmara tem três sessões extraordinárias hoje para concluir a análise. A primeira sessão está marcada para as 9h. Há outras duas, às 13h e às 19h. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer, no entanto, reunir os líderes para organizar a votação dos destaques.

Segurados do INSS

Os segurados do INSS que recebem seus benefícios por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético precisam comprovar que estão vivos para continuar a ter os valores pagos. Esse procedimento, que passou a valer em 2012, deve ser feito a cada 12 meses. O objetivo é evitar pagamentos indevidos e fraudes. Saiba como proceder.

Moradia x Inflação

Os preços relacionados à habitação subiram mais que o dobro da inflação oficial desde a implantação do Plano Real, há 25 anos — Foto: Reprodução / TV Gazeta Os preços relacionados à habitação subiram mais que o dobro da inflação oficial desde a implantação do Plano Real, há 25 anos — Foto: Reprodução / TV Gazeta

Os preços relacionados à habitação subiram mais que o dobro da inflação oficial desde a implantação do Plano Real, há 25 anos. É o que apontam os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela apuração do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador que mede a inflação oficial do país.

Comércio

O IBGE divulga dados de maio do comércio para maio. Em abril, as vendas caíram 0,6%, na comparação com o mês anterior, pior resultado para meses de abril desde 2015 (-1%) e também a primeira contração para o mês em quatro anos.

Armando a polícia

Munição calibre.40 — Foto: Reprodução / EPTVMunição calibre.40 — Foto: Reprodução / EPTV

Após decretos do presidente Jair Bolsonaro autorizarem órgãos de segurança pública a importar armas e munições, mercado até então restrito ao monopólio da indústria nacional, a Polícia Militar de São Paulo começou processo para adquirir fuzis e cartuchos do exterior.

A expectativa do governo é pagar até 50% menos pelos projéteis usados em relação ao que gasta atualmente pelos adquiridos no Brasil.

Fabricantes de EUA, Suíça e até China participam do processo. O governo paulista paga R$ 5 por cartucho nacional que é vendido por R$ 1,90 em Miami.

Feminicídio

Consultor Chateaubriand Bandeira Diniz Filho, de 51 anos, é acusado de matar a ex-mulher, Mariana Marcondes, 43, com 19 golpes de faca — Foto: Reprodução/TV Globo/ Arquivo pessoalConsultor Chateaubriand Bandeira Diniz Filho, de 51 anos, é acusado de matar a ex-mulher, Mariana Marcondes, 43, com 19 golpes de faca — Foto: Reprodução/TV Globo/ Arquivo pessoal

O economista Chateaubriand Bandeira Diniz Filho, de 51 anos, foi condenado a 30 anos de prisão, em regime fechado, por matar a facadas a companheira Mariana Marcondes, em setembro de 2016. O julgamento terminou no final da noite de ontem, no Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo. Ele foi considerado culpado por feminicídio.

Feira Literária de Paraty

Kristen Roupenian, José Miguel Wisnik, Adriana Calcanhotto e Kalaf Epalanga são destaques no segundo dia da Flip 2019 — Foto: Divulgação/FlipKristen Roupenian, José Miguel Wisnik, Adriana Calcanhotto e Kalaf Epalanga são destaques no segundo dia da Flip 2019 — Foto: Divulgação/Flip

Dois autores africanos discutem dores da guerra e da imigração; autoras best-sellers debatem sobre a escolha de não ser mãe e a crueza das relações modernas; e um passeio pelo rastro de lama e destruição deixado em Brumadinho e Mariana são os principais destaques desta quinta-feira, segundo dia da 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).

Flip: quinta-feira, 11 de julho

  • 10h30: Mesa 2: Bendegó – Aparecida Vilaça
  • 12 horas: Mesa 3: Uauá – Adriana Calcanhotto, Guilherme Wisnik e Nuno Grande
  • 15h30: Mesa 4: Sincorá – José Miguel Wisnik
  • 17 horas: Mesa 5: Bom Conselho – Kristen Roupenian e Sheila Heti
  • 19 horas: Mesa 6: Serra Grande – Maureen Bisilliat
  • 20h30: Mesa 7: Quirinquinquá – Gaël Faye e Kalaf Epalanga
  • 22 horas: Golpe de vista – Ava Rocha

Loteria

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1

O concurso 2.168 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 7,5 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) em São Paulo (SP). Excepcionalmente, são realizados três concursos nesta semana, como parte da “Mega Semana de Férias”.

Carnaval no Rio

O carro do navio negreiro, da Imperatriz Leopoldinense, quando escola ficou em penúltimo no desfile de 2019 — Foto: Rodrigo Gorosito / G1O carro do navio negreiro, da Imperatriz Leopoldinense, quando escola ficou em penúltimo no desfile de 2019 — Foto: Rodrigo Gorosito / G1

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio, Liesa, “desvirou a mesa” do carnaval carioca e confirmou o rebaixamento da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, após reunião ontem à noite.

Série ‘Bem do Rio’

João Diamante cozinha no seu espaço chamado Na Minha Casa, na Cadeg — Foto: Jorge SoaresJoão Diamante cozinha no seu espaço chamado Na Minha Casa, na Cadeg — Foto: Jorge Soares

Conheça o chef criado em comunidade que recusou trabalho em Paris por sonho de retribuir à cidade. Série do G1 sobre cariocas que têm uma história com a cidade apresenta João Diamante, que saiu do Complexo do Andaraí para estagiar na França com Alain Ducasse e voltou para se dedicar a projetos comunitários.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Rogério Marinho vira ator principal, sai gigante da reforma da previdência e pavimenta caminho para Ministério

Derrotado fragosamente nas urnas de outubro de 2018 na sua tentativa de permanecer na Câmara dos Deputados mesmo após virar protagonista na casa e no Brasil sendo relator da Reforma Trabalhista, o ex-deputado Rogério Marinho é um daqueles casos que a pessoa “CAI PARA CIMA”.

Nomeado braço direito de Paulo Guedes na montagem do ministério da economia, Rogério foi considerado não só pelo Ministro, mas pelo próprio presidente Jair Bolsonaro e foi o único da equipe do governo citado nominalmente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia em seu discurso nesta quarta na casa legislativa na aprovação da reforma da previdência, considerada a reforma da reforma do governo atual.

O que faltou aqui no estado em vários momentos para o neto de Djalma Marinho, sobrou em Brasília. HABILIDADE.

Rogério fez um trabalho silencioso e fundamental e sai um gigante para virar Ministro em breve.

Comments

Moradores de Paraty vão protestar contra presença Glenn Greenwald na Flip

Moradores organizam em redes sociais e grupos de Whatsapp um protesto contra a presença do jornalista Glenn Greenwald na programação da Festa Literária Internacional de Paraty.

O jornalista, que foi à Flip em 2014 para falar sobre os esquemas de espionagem da Agência Nacional de Espionagem dos EUA descobertos por Snowden e revelados por ele, volta a Paraty como um dos principais nomes da Flipei (Festa Literária Pirata das Editoras Independentes) – também conhecida como o barco pirata da Flip. Fundador do The Intercept Brasil, ele fala, agora, sobre as conversas vazadas dos procuradores da Lava Jato, bem como do então juiz Sérgio Moro, e dos desafios do jornalismo em cobrir a operação.

Greenwald está escalado para participar da mesa “Os desafios do jornalismo em tempos de Lava Jato”, na sexta-feira, 12, às 19h, com Alceu Castilho, Gregorio Duviver e Sergio Amadeu.

“Convocamos todos os Paratienses honestos, trabalhadores desta cidade independente de partido ou opção política, a participar da manifestação que será realizada na próxima sexta feira 12/7 as 17:00hs na praça do Chafariz em repúdio à presença do jornalista Glenn Greenwald”, diz a mensagem compartilhada via redes sociais, sem identificação de grupos, partidos ou mesmo de indivíduos fazendo a convocação.

“Aproveitamos para expor nossa indignação a esse apoio dado pela Flip. Pedimos às nossas autoridades da cidade de Paraty que não permitam mais tal atitude. Não queremos eventos políticos misturados com as festas da cidade. Basta!”, prossegue a mensagem, chamando o protesto político para o mesmo dia da mesa.

A Flip divulgou uma nota informando que não é responsável pela programação dos espaços parceiros. “Essas programações são construídas de forma autônoma e não necessariamente refletem a opinião da Flip. Os organizadores da Festa Literária não se vêem no papel de desautorizar manifestações que por ventura ocorram no seu território, contanto que as mesmas não contenham teor ofensivo ou discriminatório”, diz a nota da Festa.

ESTADÃO

Comments

Com mudanças no texto, reforma trará economia de R$ 744 bi em dez anos, diz órgão do Senado. Número da equipe econômica é de R$ 987 bi

A Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal calculou nesta quarta-feira, 10, uma economia de R$ 744 bilhões com a reforma da Previdência em 10 anos. Os técnicos da IFI refizeram as contas depois das concessões feitas ao projeto na Comissão Especial da Câmara e constataram um número R$ 243 milhões menor do que os R$ 987 bilhões projetados pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e a equipe econômica.

O diretor-executivo da IFI, Felipe Salto, avalia que a diferenças estão relacionadas às premissas utilizadas. Segundo ele, o valor da economia de R$ 744 bilhões em 10 anos inclui o efeito da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) maior para bancos.

Enquanto o governo estima uma receita de R$ 53,5 bilhões com a taxação dos bancos, o valor estimado pela IFI é muito menor, de R$ 30 bilhões em uma década.

“Os números não batem, necessariamente, com os do governo, o que não significa alguém estar certo e alguém estar errado”, pondera Salto. Ele destaca que os números comparativos da IFI foram feitos com base nas noticias que saíram na imprensa, já que os números consolidados não foram divulgados oficialmente.

Pelos cálculos da IFI, as mudanças nas regras de quem se aposenta pelo INSS garantem uma economia de R$ 567,4 bilhões, enquanto o governo estimou em R$ 717,6 bilhões. As alterações nas regras dos servidores foram estimadas em R$ 84,6 bilhões pela IFI ante R$ 113,3 bilhões pelo governo e a equipe do relator Samuel Moreira.

Os técnicos do governo passaram a quarta-feira fazendo os cálculos das mudanças que estavam sendo apresentadas na votação do plenário da Câmara. Os números só serão divulgados depois da votação dos destaques. A confiança era de que mais de R$ 900 bilhões de economia seria mantida.

ESTADÃO CONTEÚDO

CommentsComments

Após ameaça de Covas, aliados de Aécio falam em tribunal de exceção no PSDB

Depois de o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), ameaçar deixar o PSDB caso o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) não seja expulso, aliados do parlamentar mineiro dizem que a ala paulista da sigla tenta instalar o que chamam “tribunal de exceção”.

Os tucanos mais próximos a Aécio defendem que o partido respeite o “direito de defesa” do deputado no conselho de ética da sigla e pregam o que chamam de “enfrentamento e resistência” do mineiro.

A coluna Mônica Bergamo revelou nesta quarta (10) que Bruno Covas passou a defender a expulsão de Aécio por causa das acusações de corrupção que pesam contra ele. O prefeito chegou a dizer que o PSDB terá que optar: “Ou eu ou ele”.

“Espero que o bom senso prevaleça e que todo e qualquer membro do partido que porventura venha a ser objeto de questionamento ético tenha respeitado seu direito de defesa no conselho de ética do partido”, disse à Folha o deputado Paulo Abi-Ackel, que preside o diretório estadual do PSDB em Minas Gerais.

“A presunção de inocência é uma conquista do Estado democrático de Direito e no PSDB essa regra não será diferente”, afirmou Abi-Ackel.

Procurado, Aécio não quis comentar as declarações do correligionário nem o pedido de expulsão.

Em maio, em sua convenção nacional, o PSDB aprovou um novo código de ética e disciplina para os filiados. De acordo com o texto, um integrante só pode ser expulso depois de encerrado todo o rito no conselho de ética.

No último dia 4, o diretório municipal do PSDB de São Paulo elaborou uma moção pedindo a expulsão do deputado do partido.

Após a declaração de Covas, aliados de Aécio procuraram o presidente nacional do partido, Bruno Araújo (PE). De acordo com os relatos feitos à Folha, o dirigente tucano indicou que seguirá o regimento interno e estaria trabalhando para tentar conter a rebelião da ala paulista.

Em nota divulgada no Twitter do PSDB, Araújo repetiu o que disse aos correligionários.

“Eventuais representações contra quaisquer filiados do PSDB seguirão a tramitação prevista no código de ética recentemente aprovado por unanimidade em convenção partidária. Sempre obedecendo todas as garantias processuais, respeitando o devido contraditório, e ao princípio da ampla defesa”, afirmou.

Os integrantes do conselho de ética tucano foram eleitos em maio, mas, por questões burocráticas, o colegiado ainda não foi instalado. Ele será comandado pelo ex-vice-governador do Espírito Santo Cesar Colnago, que tem demonstrado disposição de seguir todos os passos do processo interno.

Em São Paulo, a declaração do prefeito Covas deu gás a um movimento dos tucanos paulistas contra Aécio.

“Ou ele ou nós. Não podemos abrir mão da bandeira da moralização sempre defendida pelo PSDB”, disse à Folha Geraldo Malta, coordenador do grupo evangélico do partido.

Preocupados com a eleição para a prefeitura da capital paulista no ano que vem, aliados de Covas —que tentará a recondução ao cargo— estão articulando atos contra o mineiro em São Paulo para reafirmar o discurso de que, se Aécio não sair, haverá uma debandada no partido.

A afirmação de Covas foi feita na manhã desta quarta, quando o prefeito acompanhava o governador de São Paulo em exercício, Rodrigo Garcia (DEM), em uma entrega de trens da CPTM no Brás, no centro da capital. O governador João Doria (PSDB) está em viagem a Londres.

No meio da cerimônia, os jornalistas questionaram Covas sobre o fato de o diretório do PSDB em Belo Horizonte defender a permanência de Aécio, em resposta ao fato de o paulistano sugerir sua expulsão.

“Já [me] manifestei diversas vezes no sentido da expulsão do deputado Aécio Neves do partido”, afirmou Covas. “Recentemente, o diretório municipal aqui da capital [São Paulo] também enviou ofício à direção nacional do partido, solicitando que fosse aberto um processo dentro do conselho de ética do PSDB. E, se o diretório do PSDB de Belo Horizonte quer a minha expulsão, essa é uma boa decisão, então, que fica agora para o PSDB nacional: ou eu ou Aécio Neves no partido”, seguiu o prefeito.

“É um ou outro?”, perguntaram os jornalistas. “É um ou outro. É incompatível”, finalizou Covas.​

FOLHAPRESS

Comments

Aprovação da Reforma da Previdência foi 7 a 1 na esquerda

Não foi uma vitória política do governo, que pode vir a se beneficiar dessa e doutras mudanças que devem ocorrer na economia, caso Jair Bolsonaro não desarranje o país com seus desvarios.

Foi uma imensa derrota da oposição de esquerda, isolada não apenas no plenário da Câmara, de resto quase inteiramente favorável à reforma da Previdência, uma avalanche de 379 votos a 131; 510 dos 513 deputados votaram.

A oposição não teve voz na rua ou na política partidária. Não teve voz na reforma, pois se retirou para trincheiras perdidas nas montanhas do atraso. Não se prepara para outras avalanches de mudanças que devem revirar a ordem socioeconômica do país. Não faz mais do que esperar talvez uma revolta espontânea da população, pois, até ou quando funcionar o programa de reformas liberais, o país atravessará ainda um deserto de crescimento e precariedade.

Foi uma imensa vitória de Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e líder do coletivo do miolão do Câmara que aprovou a reforma. Esse líder da direita moderada, de um partido quase extinto no final dos anos petistas, acabou por ocupar quase todo o espaço político-parlamentar que não foi calcinado pela extrema direita.

Maia e o coletivo de líderes do miolão do Congresso acabaram por criar um arranjo talvez provisório, este semestre de “parlamentarismo branco” que aprovou a reforma previdenciária e conteve avanços piores do bolsonarismo. Em discurso no encerramento da votação da reforma, reafirmou seu programa, por assim dizer.

Criticou privilégios do serviço público e as centenas de bilhões de reais de renúncia fiscal que abatem impostos do setor privado.

Criticou quem acha possível, agora, reduzir a carga tributária. Disse que o programa da Câmara do “parlamentarismo branco” é aprovar a reforma das despesas com servidores e das carreiras de Estado, além da reforma tributária.

Disse ainda que o “protagonismo” do Congresso, avariado nos últimos 30 anos (segundo o deputado), vai continuar, “sem tirar prerrogativas” do presidente, um outro modo de dizer que sim, o presidente será podado, nos limites legais.

No meio do discurso, Maia falou algumas vezes de “desigualdade” e “pobreza”, assuntos de que o governo de Jair Bolsonaro não se ocupa nem por homenagem à hipocrisia. Obviamente, Maia não será o líder da reforma social, mas quem se ocupa de política deveria notar o contraponto. É neste universo, entre o miolão do Congresso e Bolsonaro, entre direita e extrema direita, que se joga o jogo da política brasileira.

Quase não houve rua; não havia ninguém no entorno do Congresso. Não houve movimento considerável de oposição de esquerda, mesmo que 44% dos eleitores ainda resistissem à reforma, segundo o Datafolha. A esquerda, por falta de força, meios, competência, ideias e imaginação retrancou-se no conservantismo, a tentativa obtusa de preservar uma situação falida também do ponto de vista de interesses populares.

esquerda não tem um programa de reformas progressistas. Pior ainda, mal entende a crise econômica estrutural do Brasil ou é capaz de ter o que dizer aos que vão caindo pelo caminho ou vão sofrer na transição.

As reformas econômicas vão passando e outras mudanças de fundo na economia estão acontecendo. É provável que tenham efeito positivo no crescimento daqui a dois anos. Talvez então seja tarde demais para a esquerda acordar, mesmo da perspectiva do mais mesquinho pragmatismo político.

Vinicius Torres Freire / FOLHAPRESS

LOCAIS

Comissão na AL rejeita devolução das sobras dos Poderes e fundações

Ao sofrer revés na Comissão de Fiscalização e Finanças (CFF), o Governo do Estado vai tentar reverter hoje, em plenário, a derrota. Ontem, a CFF retirou do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO 162/2019) a previsão de devolução das chamadas sobras orçamentárias dos Poderes e dos órgãos autônomos. No texto original do governo, havia a determinação para que esses saldos fossem revertidas à conta única do  Tesouro do Estado.

Por maioria de votos, os sete deputados que participaram da reunião da CFF, na manhã de ontem, acompanharam o relatório do deputado estadual José Dias (PSDB), que apresentou 21 emendas e manteve, praticamente, o texto original do Poder Executivo, mas encartando duas emendas supressivas à proposta governamental para LDO, relacionadas à exclusão dos  parágrafos 7º e 8º do artigo 64, objeto da emenda 18, que tratam da devolução de recursos à conta única do Governo.

“Cumprimos o que a Lei determina. Não tomamos iniciativa que viesse prejudicar o Governo. O Governo é que queria atropelar tudo querendo a devolução das sobras orçamentárias. A União faz isso, mas não está na LDO e seguimos isso. Cumpro o que é legalmente correto”, afirmou o relator José Dias.

Além da argumentação de que a questão das devoluções orçamentárias está sub-júdice e no aguardo de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado José Dias explicou que sua posição “é a mesma da Assembleia em exercícios anteriores”.

Para José Dias, “há um agravante “nisso, porque mesmo com a devolução de duodécimos, o Executivo não se satisfaz, quer levar os outros Poderes a mesma situação que está o Executivo”.

José Dias afirmou, ainda, que “não via amparo político e nem legal, pois o mais conveniente é o que se fez no ano passado”. O relator da matéria confirmou que, politicamente essa é uma questão fechada dos Poderes, que “também não tem a confiança de que os duodécimos serão liberados e os saldos financeiros são mínimos”.

Para ler a matéria completa só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/comissa-o-rejeita-devolua-a-o-das-sobras-dos-poderes-e-fundaa-a-es/453601

TRIBUNA DO NORTE

Comments

Governo do Estado se reúne com fornecedores e vai detalhar dividas do estado e revogar resolução do “calote”

Governo e fornecedores se reuniram nesta quarta-feira (10) pela primeira vez dentro do Comitê de Relacionamento com Fornecedores (Coref). Na ocasião, o Governo do Estado se comprometeu a revogar a Resolução nº 02/2019 do Comitê de Gestão e Eficiência, mantendo, entretanto, a orientação de quebra de ordem cronológica dos pagamentos até posterior deliberação do comitê. Além disso, também será traçado um perfil detalhado da dívida do Estado com seus fornecedores de bens e serviços para apresentar na próxima reunião.

Criado pelo Governo do Estado, o objetivo do Comitê é discutir políticas públicas que visem garantir a valorização das empresas e gerenciar as relações contratuais com fornecedores. O comitê tem função que vai além da discussão das dívidas com fornecedores, mas de todas as questões que envolvem o relacionamento Governo-Fornecedor.

Na reunião, a governadora Fátima Bezerra reforçou seu compromisso de honrar o pagamento com servidores e fornecedores ressaltando a necessidade de manutenção do diálogo e construção de consensos com todos os setores da sociedade.

Participaram da primeira reunião, a governadora Fátima Bezerra, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, os secretário Aldemir Freire (Planejamento), Carlos Eduardo Xavier (Tributação), Pedro Lopes (Controladoria), Virgínia Ferreira (Administração) e o procurador geral do Estado, Luiz Antônio Marinho, representantes da Federação das Indústrias do RN (Fiern), Federação do Comércio (Fecomércio), Federação da Agricultura (Faern), Federação das Associações Comerciais do RN (Facern) e Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL).

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

A Câmara aprovou o texto-base da reforma da Previdência em 1º turno. Um acordo garantiu regras mais brandas nas aposentadorias de policiais. À espera do resultado, a Bovespa bateu novo recorde e o dólar caiu a R$ 3,75. Na contramão das reformas para equilibrar as contas públicas, o Congresso avalia dobrar o fundo que financia candidaturas em eleições. O projeto que define o crime de caixa 2passa no Senado, e a votação do pacote anticrime de Moro fica para agosto. Bolsonaro diz que indicará um candidato ‘terrivelmente evangélico’ para o STF. No Rio, chega a 18 o nº de corpos achados em cemitério clandestino usado por milicianos.

NACIONAIS

Plenário da Câmara aprova em 1º turno o texto-base da reforma da Previdência — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Plenário da Câmara aprova em 1º turno o texto-base da reforma da Previdência — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Reforma da Previdência

Os deputados aprovaram, por 379 votos a 131, o texto-base da reforma da Previdência, em 1º turno. Mudanças nas propostas ainda podem ser feitas, e os parlamentares analisam agora emendas e destaques (ASSISTA AO VIVO). A proposta ainda precisa ser votada em 2º turno pelo plenário da Câmara e em outros 2 turnos no Senado.

Entre as emendas que serão analisadas, está a que flexibiliza as regras de aposentadoria para uma série de carreiras policiais. O partido de Bolsonaro, o PSL, mudou de posição e defendeu a regra mais branda para os policiais.

Otimismo no mercado

No mercado financeiro, a expectativa dos investidores ao longo do dia foi de otimismo com a possibilidade de aprovação da nova Previdência. A Bovespa bateu novo recorde e fechou acima dos 105 mil pontos. Já o dólar caiu ao menor valor desde fevereiro: R$ 3,75.

Orçamento de 2020

Valor do Fundo Eleitoral pode mais que dobrar nas eleições municipais do ano que vem

Valor do Fundo Eleitoral pode mais que dobrar nas eleições municipais do ano que vem

O Congresso pode mais que dobrar o valor do dinheiro do fundo eleitoral para as eleições municipais do ano que vem. A verba composta de recursos públicos pode subir de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,7 bilhões no ano que vem. A previsão está no texto do relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020.

Pacote anticrime

Senadores reunidos durante sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) nesta quarta-feira (10) — Foto: Pedro França/Agência Senado

Senadores reunidos durante sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) nesta quarta-feira (10) — Foto: Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou a nova proposta de criminalização do caixa 2 em campanhas eleitorais. O projeto é terminativo, e por isso já segue para a Câmara, a não ser que algum senador apresente recurso. A proposta faz parte do pacote anticrime proposto pelo ministro Sérgio Moro e prevê pena de 2 a 5 anos de prisão.

Ainda na CCJ, o senador Marcos do Val apresentou o relatório de outro projeto previsto no pacote e manteve a prisão após condenação em 2ª instância. A votação do parecer ficou para o 2º semestre.

Supremo

Bolsonaro volta a falar em indicar ministro evangélico para o STF

Bolsonaro volta a falar em indicar ministro evangélico para o STF

Durante um culto evangélico na Câmara, o presidente Bolsonaro afirmou que indicará um candidato ‘terrivelmente evangélico’ para o Supremo Tribunal Federal. “O estado é laico, mas nós somos cristãos”, disse ao reafirmar o compromisso feito a evangélicos.

Com mandato presidencial até 2022, Bolsonaro terá, ao menos, duas indicações para vagas no STF. Os nomes, de livre escolha do presidente, vão substituir os ministros Celso de Mello e Marco Aurélio, que se aposentarão em 2020 e 2021, respectivamente. Entenda como é a escolha.

Leilão polêmico

Leilão de ativos da Avianca em São Paulo — Foto: Luiz Guilherme Gerbelli/G1

Leilão de ativos da Avianca em São Paulo — Foto: Luiz Guilherme Gerbelli/G1

A Gol e a Latam arremataram parte das licenças de pouso e decolagem da Avianca. A venda dos chamados ‘slots’ ocorreu mesmo após a Justiça barrar o leilão dos ativos da companhia aérea, e autorizar a Anac a distribuir os direitos de voo entre as outras empresas.

Cemitério clandestino

Polícia acha mais corpos em cemitério clandestino em Itaboraí — Foto: Divulgação

Polícia acha mais corpos em cemitério clandestino em Itaboraí — Foto: Divulgação

Mais seis corpos foram achados hoje em um cemitério clandestino usado por milicianos em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio. Ao todo, 18 corpos já foram encontrados desde sexta-feira. Segundo investigações, o local era usado pela quadrilha comandada por Orlando Curicica, que matou pelo menos 45 pessoas e sumiu com os corpos. O miliciano está detido em um presídio federal.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: Maioria da bancada potiguar vota favorável; Natália e Rafael votam contra

Foto: Andrea Marques/Câmara dos Deputados 

A maioria da bancada potiguar na Câmara dos Deputados votou favorável à Reforma da Previdência nesta quarta-feira (10), votaram contra apenas os parlamentares que fazem oposição ao Governo Federal.

Votaram sim os deputados Benes Leocádio, Beto Rosado, Fábio Faria, João Maia e Walter Alves. Votaram contra apenas os deputados Rafael Motta e Natália Bonavides.

O deputado federal General Girão não participou da sessão porque se encontra hospitalizado, se recuperando de um procedimento cirúrgico.

Comments

Reforma da Previdência é aprovada em 1º turno na Câmara com 379 votos; votação é maior que a esperada

O texto-base da reforma da Previdência é aprovada em 1º turno na Câmara com 379 favoráveis e 131 contrários. O placar superou com folga o mínimo exigido e até a expectativa do governo.

Para que a reforma da Previdência fosse aprovada, seriam necessários pelo menos 308 votos, ou 60% do total. Até o início da sessão de hoje, o Governo contabilizava cerca de 330 votos. O resultado superou com folga as expectativas.

O texto passará agora por uma por nova análise da Casa em segundo turno, o que pode acontecer ainda nesta semana. Após isso, segue para o Senado, que deve se debruçar sobre o tema a partir de agosto, na volta do recesso, com novas discussões nas comissões e novas votações em dois turnos pelo Plenário.

Comments

Porta-voz: Liberação de emendas é natural por conta do orçamento impositivo

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil 

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, voltou a defender a liberação de mais de R$ 1 bilhão em emendas parlamentares na semana de votação da reforma da Previdência na Câmara. Para o porta-voz, “a liberação de emendas é uma prática prevista, transparente e corriqueira na relação entre o Legislativo e o Executivo”.

Segundo Rêgo Barros, o presidente Jair Bolsonaro reiterou que a “liberação (de emendas) é natural por conta do orçamento impositivo”. O porta-voz também alegou que Bolsonaro defende uma gestão descentralizada e que a liberação de emendas é uma ferramenta orçamentária para ajudar as comunidades mais necessitadas.

Com a proximidade da votação da reforma no plenário da Câmara, o governo abriu mais uma vez os cofres e liberou R$ 171,916 milhões em emendas parlamentares para a saúde. A liberação foi publicada em edição extra do Diário Oficial nesta quarta-feira, 10.

Com isso, subiu para R$ 1,34 bilhão o montante autorizado pelo governo para gastos com recursos de emendas parlamentares desde o início desta semana, em que o governo trabalha para garantir os votos para a aprovação da reforma previdenciária. O valor corresponde a 1,03% do total do orçamento da saúde para o ano, de R$ 130 bilhões.

Ontem, Jair Bolsonaro disse que a liberação de emendas tem sido feita “à luz da Legislação”. “Tenho 28 anos de Parlamento, tudo o que é liberado está no orçamento. Então, eu gostaria de liberar tudo o que está no orçamento. E quando acontece uma situação com essa é normal, no meu entender. Nada foi inventado, não tem mala, não tem conversa escondidinha em lugar nenhum, é tudo à luz da legislação. É isso que deve estar acontecendo”, afirmou.

Questionado se a prática poderia ser uma reprodução da chamada “velha política”, Bolsonaro negou. “Velha política é dar aquilo que vocês sabem que se dava no passado. Não quero falar em velha política, temos uma política no momento, que o Parlamento entende também como sendo a mais justa. Estamos no mesmo barco. Nós e o Legislativo queremos o bem do Brasil”, declarou.

Estadão Conteúdo

Comments

Gol e Latam arrematam direitos de voo da Avianca em leilão; 2 lotes ficam encalhados

O leilão de ativos da Avianca terminou com três lotes arrematados pela Gol, dois pela Latam e outros dois encalhados. A venda dos ativos somou R$ 174 milhões.

Em recuperação judicial, a Avianca colocou os ativos sob disputa nesta quarta-feira (10), incluindo os direitos de pousos e decolagens (“slots”), mesmo após a Justiça ter autorizado a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a redistribuí-los entre outras companhias aéreas.

O certame era considerado essencial para que a companhia levantasse os recursos necessários para evitar a falência. O resultado, porém, pode vir a ser contestado no futuro porque existem questionamentos judiciais sobre a legalidade de a empresa incluir os slots entre os ativos leiloados ainda em andamento. O pagamento das ofertas realizadas está condicionado ao reconhecimento do leilão pela Justiça.

Apenas Gol e Latam participaram do leilão. A Azul também estava habilitada, mas não compareceu “por não acreditar na legitimidade do processo”, disse em nota. A companhia também afirmou que a disputa por ativos não estimulou a participação de concorrentes e disse ter “confiança de que os órgãos reguladores brasileiros trarão uma solução que estimule a maior competitividade no setor.”

O que não foi vendido terá de ser discutido novamente entre credores e a empresa.

A companhia diluiu seu patrimônio entre 7 Unidades Produtivas Isoladas (UPIs), que foram leiloados em lotes. Veja quem arrematou o que:

Lote 1

Ativos: UPI A (20 slots em GRU, 12 em SDU e 18 em CGH)
Lance mínimo: US$ 70 milhões
Vencedor: Gol
Valor de arremate: US$ 70 milhões

Lote 2

Ativos: UPI B (26 slots em GRU, 8 em SDU e 13 em CGH)
Lance mínimo: US$ 70 milhões
Vencedor: Latam
Valor de arremate: US$ 70 milhões

Lote 3

Ativos: UPIs C (6 slots em GRU, 6 em SDU e 8 em CGH), D (6 slots em GRU, 4 em SDU e 4 e CGH) e E (6 slots em GRU, 4 em SDU e 9 em CGH).
Lance mínimo: US$ 70 milhões
Não teve interessados e foi desmembrado

Lote 4

Ativos: UPI C (6 slots em GRU, 6 em SDU e 8 em CGH)
Lance mínimo: US$ 10 mil
Vencedor: Latam (na repescagem)
Valor de arremate: US$ 10 mil

Lote 5

Ativos: UPI D (6 slots em GRU, 4 em SDU e 4 e CGH)
Lance mínimo: US$ 10 mil
Vencedor: Gol
Valor de arremate: US$ 10 mil

Lote 6

Ativos: UPI E (6 slots em GRU, 4 em SDU e 9 em CGH)
Lance mínimo: US$ 10 mil
Vencedor: Gol
Valor de arremate: US$ 7,30 milhões

Lote 7

Ativos: UPI F (23 slots em CGH)
Lance mínimo: US$ 10 mil
Valor de arremate: não teve interessados

Lote 8

Ativos: UPI programa de fidelidade Amigo
Lance mínimo: US$ 10 mil
Vencedor: não teve interessados

G1

LOCAIS

Parcerias com banco chinês são discutidas pelo Governo

Foto: Sandro Menezes 

Dando continuidade aos encontros com a missão chinesa, o Governo do Estado iniciou o processo de negociação com o Banco de Desenvolvimento da China (China Development Bank, CDB) para investimentos e parcerias no Rio Grande do Norte, com foco nas áreas de abastecimento de água e infraestrutura tecnológica.

A equipe do Governo, chefiada pela governadora Fátima Bezerra, e os executivos que trabalham no escritório do banco estatal chinês no Rio de Janeiro-RJ alinharam os primeiros passos para o trabalho em conjunto. “Estamos inaugurando uma nova história de cooperação com a China, envolvendo não só o Rio Grande do Norte, mas também o Nordeste”, destacou a governadora.

A reunião serviu para complementar o encontro realizado durante a manhã, onde o Governo apresentou as potencialidades econômicas a empresários e diplomatas chineses, pois o banco público trabalha com linhas de financiamento para investimentos que contem com a participação de empresas de seu país.

“Trabalhamos de forma similar ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e somos o maior banco de financiamento para o desenvolvimento no mundo, com foco na infraestrutura”, explicou Zhao Hao, gerente de projetos e negócios do CDB no Brasil, que esteve acompanhado dos executivos Chen Xi e Wa Guaiting.

Combinando os interesses demonstrados pelos investidores chineses na reunião anterior, as linhas de crédito do banco e as políticas de Estado, o Governo elencou como prioridade para parcerias a universalização do abastecimento de água, que custaria R$ 800 milhões, e a ampliação da Infovia Potiguar, levando acesso à internet de alta velocidade para o interior do estado.

A multinacional chinesa de telecomunicações Huawei, uma das maiores do mundo na sua área, esteve no encontro realizado na manhã de quarta-feira e demonstrou interesse em investir na Infovia. “A prioridade para nós hoje são esses projetos na área de água e de tecnologia, que já estão em curso. São áreas que nos interessam muito, inclusive por meio de parcerias público-privadas”, completou Fátima Bezerra.

De acordo com os representantes do CDB, o investimento na ampliação do sistema de abastecimento de água poderia ser feito diretamente com financiamento para a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), o que será discutido diretamente entre a diretoria da companhia na manhã desta quinta-feira (11), os executivos do banco e o grupo chinês CGD.

O Governo ainda firmou o compromisso de apresentar, em breve, ao banco chinês um portfólio de projetos em áreas como mineração, energias renováveis, transporte urbano, ferrovias e infraestrutura portuária, com objetivo de atrair investimentos do país asiático. O banco abriu a possibilidade de parceria com a Agência de Fomento do RN (AGN) para a captação de informações sobre os projetos.

Plano Mansueto

Os representantes do CDB pretendem abrir linhas de crédito diretamente para os entes públicos. Assim, o Governo do Estado e o banco chinês iniciaram também as conversas para eventuais empréstimos seguindo o modelo que será oficializado pelo Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF) – o Plano Mansueto.

O plano proposto pelo Governo Federal e que está em discussão no Congresso Nacional dará garantias de financiamento para os estados que resolverem tomar as medidas para o equilíbrio fiscal.

A equipe econômica do Governo já iniciou os estudos e levantou parte da documentação para a pré-adesão ao plano federal, além de ter encaminhado para a Assembleia Legislativa o projeto de criação do teto de gastos públicos, que é uma das exigências do Plano Mansueto.

Toda a ação da gestão estadual nesta área, além de uma apresentação explicativa sobre o Plano Mansueto, será encaminhada para o escritório do CDB no Rio de Janeiro junto com a lista de projetos potenciais, para subsidiar as negociações subseqüentes.

CDB

O Banco de Desenvolvimento da China foi criado pelo governo chinês em 1994 e atua de forma similar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Atualmente, a instituição chinesa tem uma linha de crédito de 50 bilhões de dólares aberta no Brasil, com projetos na área de petróleo e gás, mineração, energia, agricultura e comunicação.

O CDB está sob a responsabilidade do Conselho de Estado da República Popular da China e seu presidente tem status de ministro de Estado.

Na última década o banco financiou mais de 4 mil projetos envolvendo infraestrutura (estradas, ferrovias, energia), comunicações, indústria primária e desenvolvimento urbano e regional. O banco tem apenas dez escritórios no exterior, sendo um deles no Rio de Janeiro-RJ.

 

Por G1 RN

 

Governo do RN se reúne com Poderes e Banco Mundial para discutir equilíbrio fiscal — Foto: Sandro Menezes

Governo do RN se reúne com Poderes e Banco Mundial para discutir equilíbrio fiscal — Foto: Sandro Menezes

Representantes do Governo do Rio Grande do Norte se reuniram com os presidentes do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas, além do procurador-geral de Justiça do Estado e um representante do Banco Mundial, para discutir o projeto de recuperação fiscal do Poder Executivo.

O governo do RN quer se enquadrar no plano de equilíbrio fiscal do Governo Federal, para conseguir apoio de instituições financeiras e quitar as dívidas com fornecedores e salários atrasados. Se conseguir pôr em prática a recuperação, o Rio Grande do Norte poderá pegar dinheiro emprestado com bancos, entre eles o Mundial, com garantias da União.

A ideia é angariar mais de R$ 1 bilhão. “Não é que o Estado vai se endividar mais. Nós vamos trocar nossos credores. Vamos trocar a dívida com servidores e fornecedores por uma com uma instituição financeira”, explica o secretário de Planejamento, Aldemir Freire.

Ou seja, de acordo com o secretário, o Poder Executivo fará o empréstimo, quitará os salários atrasados e os atrasos com os fornecedores do governo, e passará a dever ao banco. A pretensão, ainda segundo Freire, é conseguir respirar fora da crise financeira em quatro anos. “O Governo Federal deve dar o aval à instituição financeira para fazer esse empréstimo e, se a gente não pagar, a União paga esses recursos”.

O secretário disse também que as medidas que a administração já enviou para análise e votação pela Assembleia Legislativa representam 70% das exigências do Governo Federal para que o Estado se condicione a receber a essa nova linha de financiamento, que é destinada às unidades federativas que não possuem dívidas elevadas.

Já tramitam na Assembleia projeto o da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020 e o projeto de Lei que limita o aumento das despesas públicas ao percentual de crescimento das receitas. “Estes dois projetos foram muito bem elaborados e impõem controle ao crescimento das despesas e representam 70% das medidas das regras para o ajuste fiscal sugerido pelo Governo Federal. Outras medidas estão em estudo pelo Governo do Estado e serão tomadas em breve, após diálogos como este que tivemos hoje e vamos continuar tendo nos próximos dias”, afirmou Aldemir Freire.

Na saída da reunião, o secretário de Planejamento afirmou que o Banco Mundial considerou “crível” as propostas do governo. “O Banco Mundial está dizendo ‘o plano que vocês têm para enfrentar essa questão é crível. Vocês conseguem sair da crise nos próximos quatro anos”, conta.

O representante do Banco Mundial, Fabiano Sílvio Olbani, por sua vez disse que “a instituição está 100% engajada no esforço do Governo do Estado pela implementação das medidas para sair da crise fiscal e disponíveis para prestar apoio técnico visando à superação desta situação com o mínimo de custo social”.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por France Presse

 

O embaixador britânico Kim Darroch descreveu, em telegrama, a administração de Trump como "inepta" e "incompetente" — Foto: Sait Serkan Gurbuz / Associated Press

O embaixador britânico Kim Darroch descreveu, em telegrama, a administração de Trump como “inepta” e “incompetente” — Foto: Sait Serkan Gurbuz / Associated Press

Londres anunciou neste domingo (7) a abertura de uma investigação sobre os vazamentos à imprensa de telegramas diplomáticos em que o embaixador britânico nos Estados Unidos teria classificado o governo de Donald Trump, entre outras coisas, de “inepto” e “incompetente”.

“Será aberta uma investigação oficial sobre os vazamentos”, declarou um porta-voz do ministério das Relações Exteriores, que não questionou a veracidade das circulares diplomáticas em questão.

O chanceler britânico, Jeremy Hunt, se distanciou das declarações que supostamente foram feitas pelo embaixador Kim Darroch.

“É muito importante dizer que o embaixador estava fazendo seu trabalho de embaixador, que é proporcionar relatórios francos e opiniões pessoais sobre o que ocorre no país em que ele trabalha (…), mas são opiniões pessoais, não as opiniões do governo britânico, nem a minha opinião”, declarou, segundo um comunicado.

O chanceler britânico, Jeremy Hunt, se distanciou das declarações que supostamente foram feitas pelo embaixador Kim Darroch — Foto: David Mirzoeff / Associated PressO chanceler britânico, Jeremy Hunt, se distanciou das declarações que supostamente foram feitas pelo embaixador Kim Darroch — Foto: David Mirzoeff / Associated Press

“Continuamos pensando que, com Donald Trump, o governo americano é, além de muito eficiente, o melhor amigo para o Reino Unido no cenário internacional”, acrescentou Hunt, em campanha para se tornar o próximo primeiro-ministro britânico, uma nomeação que será feita em 23 de julho.

Ao ser perguntado sobre esses vazamentos, que foram publicadas pelo jornal “The Mail on Sunday”, o presidente americano considerou que Kim Darroch “não serviu bem ao Reino Unido”. “Não somos muito fãs desse homem”, disse à imprensa.

Segundo o jornal “The Mail on Sunday”, o diplomata britânico teria dito que a presidência de Trump poderia “desabar e se incendiar” e “terminar em desgraça”, segundo uma série de circulares e relatórios enviados ao Reino Unido

“Realmente não acreditamos que esse governo se tornará substancialmente mais normal, menos disfuncional, menos imprevisível, menos rachado, menos torpe e inepto diplomaticamente”, teria escrito Darroch em um telegrama.

O diplomata teria escrito também que “as lutas internas e o caos” na Casa Branca, dos quais se fala muito nos Estados Unidos embora Trump as classifique de “notícias falsas”, são “verdadeiros na maioria dos casos”.

Darroch é um dos mais experientes diplomatas britânicos. Assumiu a embaixada do Reino Unido em Washington em janeiro de 2016, antes do início da presidência de Trump.

Segundo o jornal “The Mail on Sunday”, as circulares vazadas abarcam o período desde 2017.

Fonte: G1

 

Com um a menos no 2º tempo, Brasil vence Peru e conquista sua nona Copa América

Por 3 a 1, a seleção brasileira venceu a seleção peruana pela Copa América 2019, no Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro, na tarde deste domingo.

Os dois primeiros gols do Brasil foram feitos no primeiro tempo. Aos 14 minutos, Everton abriu o placar. O segundo foi feito por Gabriel Jesus, aos 47 minutos, nos acréscimos da partida.

Já o gol da seleção peruana foi marcado por Paolo Guerrero após a cobrança de um pênalti. Foi o primeiro gol sofrido pelo goleiro Alisson no torneio.

O gol da vitória brasileira foi feito por Richarlison aos 44 minutos do segundo tempo.

 

NACIONAIS

Especialistas apontam desafios para realização do Enem digital

Vinte computadores defasados e com pouco acesso à internet. É assim que o diretor do Centro de Ensino Médio 404, Felipe de Lemos Cabral, descreve a estrutura de informática à disposião dos alunos da escola, localizada em Santa Maria, no Distrito Federal (DF). Situada a cerca de 30 quilômetros do centro de Brasília, Santa Maria é uma das regiões administrativas do DF.

Quando perguntado se os estudantes estariam preparados para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital, Cabral diz que nem todos têm sequer familiaridade com os computadores. “Hoje o aluno está muito mais inserido via celular. Usam muito a rede social e sabem pouco lidar com o resto da informação que a internet disponibiliza. Têm pouco acesso técnico, têm pouca formação do trato com o computador, com coisas simples como formatar um texto, por exemplo.”

De acordo com o Censo Escolar 2018, 82% das escolas públicas de ensino médio regular têm laboratório de informática e 94%, acesso à internet. Cabral ressalta, no entanto, que, como ocorre na escola que dirige, nem sempre o equipamento é suficiente para atender à demanda. Além disso, ele destaca que os professores teriam que ser formados para inserir a tecnologia nas aulas.

“Não é má ideia, não seria ruim [o Enem digital], mas acho que teria que ter uma preparação maior do sistema para isso”, diz Cabral. Ele teme que o exame passe a excluir estudantes que não tenham acesso a computadores, que terão mais dificuldade em fazer as provas. “Pode dificultar o acesso dos alunos ao exame e, com isso, cair o número de inscritos”.

Na semana passada, o Ministério da Educação (MEC) anunciou que o Enem passará a ser feito por computador. Isso ocorrerá gradativamente, começando no ano que vem com um grupo de 50 mil estudantes. A digitalização completa está prevista para 2026.

A ideia, que não é nova e busca seguir uma tendência mundial de modernização, gerou uma série de questionamentos. Segundo especialistas entrevistados pela Agência Brasil, o MEC terá que enfrentar certos desafios para implementar a digitalização do Enem. Um dos desafios é a escassa disponibilidade de infraestrutura das escolas.

Provas criptografadas

Outra questão apontada por especialistas é a segurança do exame. “Tem que ter certeza de que todos os sistemas, de ponta a ponta, do momento em que se liga o computador, em que é feita a prova, ao momento em que as provas são armazenadas e processadas, essas informações sejam criptografadas. E uma criptografia com uma robustez que não permita que, através da utilização de outras tecnologias, ela possa ser quebrada”, alterta o professor Renato Leite, do Data Privacy Brasil.

A criptografia é usada hoje, por exemplo, em aplicativos como o WhatsApp. Trata-se de transformar o conteúdo em códigos e tornar a mensagem impossível de ser lida quando armazenada. Apenas o destinatário final consegue ter acesso ao conteúdo.

Além disso, é preciso usar programas de computador confiáveis. Uma opção é o uso de softwares livres, cujos códigos são abertos e podem ser acessados.

De acordo com fundador e também professor do Data Privacy Brasil, Bruno Bioni, é preciso ainda garantir a proteção dos dados dos estudantes. “Toda vez que o governo se propõe a se informatizar, a ser um governo mais eletrônico, e isso envolve quantidade significativa de processamento de dados, isso deve ser acompanhado com cuidado. Tão importante quanto avançar nessas pautas de digitalização é mostrar preocupação com os dados dos cidadãos”, ressalta Bioni.

Ele destaca que, em agosto do ano que vem, entra em vigor a chamada Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709/2018). “Uma das coisas que a lei procura estabelecer é que, quando se está executando uma política pública como essa, deve-se ter todo um programa de governança de dados”, acrescenta Bioni. Ele alerta que o MEC deverá ter transparência quanto ao uso desses dados.

Debate

Para o professor Francisco Soares, membro do Conselho Nacional de Educação (CNE), a proposta do MEC precisa ainda ser detalhada e colocada em discussão. Soares era presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), quando, em 2015, o Ministério da Educação quis começar a testar o Enem digital. O professor lembra que, na época, foram feitos apenas estudos “ultrapreliminares”.

“O Enem precisa de mudanças. Uma delas é trazer mais tecnologia. Eu acho que a iniciativa está em uma direção correta, era desejada, e tomara que agora seja implementada”, diz Soares. O professor considera necessárias audiências públicas para que todos os interessados e especialistas possam contribuir para a elaboração de um bom exame.

“Se vamos mudar, a gente devia mudar para melhorar. O computador dá a chance de oferecer outro tipo de item. Ter simulações em itens de ciência, por exemplo. Se essa mudança for simplesmente para turbinar o velho, não vai adiantar muito. Ela traz possibilidade de uma coisa de impacto muito muito interessante, mas isso exige tempo”, destaca Soares.

Para o professor, o exame precisa deixar de apresentar apenas questões de múltipla escolha e incluir também questões discursivas. Além disso, que use recursos digitais, como vídeos, por exemplo. Isso, de acordo com o conselheiro, vai ajudar a mudar também a formação dos estudantes no ensino médio, já que muito do que é ensinado nas escolas é pautado pelo Enem e por vestibulares.

Soares ressalta também que, na fase de transição, na qual o Enem será aplicado no formato digital apenas para alguns alunos, é preciso garantir que os estudantes que optem pela prova digital tenham as mesmas chances de ser aprovados em uma universidade que aqueles q fizerem a prova em papel. Para isso, é preciso testar os itens em formato digital.

“Será que um item específico é facilitado ou dificultado pelo fato de o estudante estar respondendo no computador ou no papel e lápis? Esta questão é importantíssima. É uma preocupação técnica que não tem como ser resolvida depois”, enfatiza.

O Enem é elaborado a partir de um banco nacional de itens, que reúne questões feitas por especialistas para as provas. Cada um dos itens é pré-testado em aplicações feitas em escolas. O processo é sigiloso, e os estudantes não sabem que estão respondendo a possíveis questões do Enem. Isso é feito, atualmente, em papel.

Ministério da Educação

Em entrevista coletiva sobre a infraestrutura das escolas, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse acreditar que, até 2026, a realidade brasileira terá mudado e o acesso a computadores será mais amplo.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, informou que para a aplicação da prova poderão ser usadas estruturas de escolas e universidades, como já é feito hoje para o Enem em papel.

O MEC diz que pretende modernizar o exame, que poderá utilizar vídeos, infográficos e até mesmo seguir a lógica dos games. As medidas de segurança que serão tomadas ainda não foram detalhadas.

Agência Brasil

Ministério da Economia diz que ainda não foi notificado pelo TCU

O Ministério da Economia informou neste domingo (7) que ainda não foi notificado do pedido feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para que a pasta informe se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) está investigando movimentações financeiras do jornalista Glenn Greenwald, do site Intercept Brasil.

O ministro do TCU Bruno Dantas deu prazo de 24 horas para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, preste esclarecimentos ao órgão. “Nós teremos prazo para responder após a notificação. A informação que temos é que ainda não houve expedição da notificação”, informou a assessoria de imprensa da pasta.

O Intercept tem divulgado trocas de mensagens atribuídas a procuradores da Lava Jato e ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, então juiz que comandava as ações da operação em Curitiba.

O despacho de Dantas foi baseado na representação do subprocurador-geral do Ministério Público de Contas, Lucas Rocha Furtado, para apurar supostas irregularidades no Coaf, que estaria verificando, a pedido da Polícia Federal, movimentações atípicas que poderiam estar relacionadas à invasão dos celulares de agentes públicos envolvidos com trabalhos da Lava Jato. “A motivação dessa investigação teria sido, mediante perseguição e abuso de poder, intimidar o jornalista”, diz o documento.

Conforme a argumentação do Ministério Público de Contas e do ministro do TCU, se confirmada, a investigação do Coaf poderia caracterizar “grave desvio de finalidade” no dispêndio de recursos públicos. “Por óbvio, isso nada tem a ver com a prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo”, diz Bruno Dantas.

No despacho, o ministro também dá 24 horas para que o presidente do Coaf, Roberto Leonel de Oliveira Lima, se manifeste.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Rodrigo Menezes conquista novos apoios em Mossoró e Natal

O advogado Rodrigo Menezes, candidato ao Quinto Constitucional do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) sob o número 72, cumpriu agenda essa semana em Mossoró e Natal visitando colegas e conquistando novos apoios.

Foram mais de 10 escritórios visitados em dois dias de agenda. Rodrigo acredita que a história que ele tem à frente da advocacia trabalhista estão sendo fundamentais para que ele esteja sendo tão bem recebido pelos colegas.

“Fico feliz que, onde chegamos, todos conhecem um pouco de nossa militância na advocacia trabalhista e também nossa história em defesa de melhorias para a classe nos cargos institucionais por onde passei”, disse.

As eleições serão realizadas no próximo dia 12 de julho e cada advogado poderá escolher até seis nomes. Rodrigo lembra da importância de se escolher os postulantes ao cargo de desembargador do trabalho.

“Nossa caminhada durante essa campanha foi muito boa. Agora é chegada a hora de reforçar, ainda mais, os pedidos de apoio e a importância de se escolher seis bons nomes, porque esse é um cargo que não vai interferir apenas na avcocacia, vai interferir em toda a sociedade. Estamos escolhendo um julgador e isso é de extrema importância para todos”, completou.

Entre os grandes nomes da advocacia mossoroense, o ex-conselheiro federal Francisco Queiroz também firmou compromisso com Rodrigo Menezes.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

BOAS NOTÍCIAS: COMPANHIA AÉREA ARGENTINA CHEGA AO BRASIL COM PASSAGENS PELA METADE DO PREÇO

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta segunda-feira temos uma grande novidade!

Acaba de chegar ao Brasil a FLYBONDI, Companhia aérea argentina com preços de passagens pela metade dos preços praticados hoje no mercado brasileiro e vai sacudir esse mercado, aumentando a concorrência e baixando os preços. Leia a reportagem completa a seguir e saiba tudo sobre essa grande novidade!

Argentina Flybondi chega ao Brasil com voos pela metade do preço

Flybondi - Foto: reprodução / Instagram

Flybondi – Foto: reprodução / Instagram

A chegada de uma nova companhia aérea ao Brasil, a Flybondi, pode aumentar a concorrência e baixar os preços das passagens aéreas, que dobraram de valor nos últimos meses no país.

A empresa aérea argentina de baixo custo foi autorizada a operar no Brasil pela Anac, Agência Nacional de Aviação Civil e deverá começar as operações por aqui a partir de outubro.

A princípio, os voos da empresa serão somente entre o Rio de Janeiro, no Aeroporto do Galeão, e Buenos Aires, capital argentina, três vezes por semana.

Mas a companhia pretende chegar a outras cidades brasileiras.

No fim de 2016, antes mesmo de ter começado oficialmente a operar, a empresa pediu ao presidente argentino Mauricio Macri autorização para operar mais de 20 rotas rumo ao Brasil, incluindo capitais como São Paulo, Florianópolis, Salvador, Recife e Curitiba.

O interesse tem motivo: Buenos Aires é o quarto destino mais buscado pelos brasileiros no buscador de passagens aéreas Voopter, enquanto Santiago, no Chile, é o segundo.

As cidades brasileiras que mais buscam voos para a capital argentina são São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Belo Horizonte.

Preços menores

Para Petterson Paiva, presidente do Voopter, a chegada da empresa argentina pode levar a um movimento de queda nos preços das passagens na rota para Buenos Aires.

Hoje passagens de outras empresas que partem do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para Buenos Aires custam na faixa de R$ 899 reais e do Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, também para Buenos Aires, passam de R$ 1.000.

Na pré-venda de passagens da Flybondi saindo do Rio, é possível encontrar passagens de ida e volta para Buenos Aires entre R$ 300 e R$ 700 reais, quase a metade do preço das companhias nacionais.

“Se a Flybondi chegar com preços menores, as grandes brasileiras vão ter que mostrar algo para ganhar o consumidor.”

História

O primeiro voo da Flybondi foi em janeiro de 2018. Ela inaugurou a categoria low-cost na Argentina, já transportou mais de 1,6 milhão de passageiros e, neste curto período, chegou ao posto de terceira maior companhia aérea no mercado doméstico, posição que ocupa desde abril deste ano.

Nos últimos doze meses, a empresa mais que dobrou seu número de passageiros e de voos.

A Flybondi opera atualmente com cinco aviões Boeing 737 e 17 destinos, com foco nos voos dentro da Argentina.

A empresa é a terceira empresa do tipo “low-cost” (com passagens mais baratas, foco em eficiência e menos serviços para os passageiros) a ser autorizada a voar no Brasil.

No ano passado foram autorizadas, a chilena Sky Airline – com voos entre Santiago, capital chilena, e os aeroportos do Galeão, no Rio, Guarulhos, em São Paulo e Hercílio Luz, em Florianópolis – e a norueguesa Norwegian Air – com voos entre Londres, na Inglaterra, e o Rio de Janeiro.

Atualmente dominam o mercado brasileiro Gol, Latam, Azul e Avianca, esta última em processo de recuperação judicial e com voos paralisados.

“Somente três empresas aéreas operando em um país com as dimensões que tem o Brasil ainda é um número muito restrito”, afirma Paiva.

Com informações da Exame

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: COMPANHIA AÉREA ARGENTINA CHEGA AO BRASIL COM PASSAGENS PELA METADE DO PREÇO

ECONOMIA: A SIMPLES TRANSAÇÃO COMERCIAL ENTRE DUAS PESSOAS SERVE DE EXEMPLO PARA TRANSAÇÕES COMERCIAIS ENTRE PAÍSES

Na coluna ECONOMIA desta segunda-feira você vai ver uma analogia entre uma simples transação de um carro por duas pessoas e o comércio exterior entre países. Segundo o artigo escrito por T. Norman Van Cott não existe diferença. Leia o artigo a seguir e tire suas conclusões!

Uma lição de economia básica: João compra um carro de Pedro

A transação de um carro usado tem muito a ensinar sobre questões essenciais (e atuais) da economia

 

João está no mercado à procura de um carro usado. Pedro está interessado em vender seu carro. João procura por anúncios na internet. Pedro coloca seu anúncio na internet.

João e Pedro se conectam, se encontram e concordam em um preço de $ 20.000.

João fica com o carro de Pedro e Pedro fica com os $ 20.000 de João.

O que podemos depreender de imediato desta transação é que João, presumivelmente, valoriza aquele carro mais do que qualquer outro bem ou serviço que ele pode obter com seus $ 20.000. Igualmente, Pedro valoriza mais o que ele pode fazer com $ 20.000 do que com seu carro.

João incorreu nesta transação porque acredita que ela o deixará em melhor situação — seja material, psicológica ou até mesmo financeira (ele pode, por exemplo, utilizar o carro como instrumento de trabalho e, assim, auferir um fluxo de renda futuro).

O mesmo vale para Pedro.

Ambos, por definição, não teriam incorrido nesta transação voluntária caso acreditassem que ela os deixaria em pior situação.

Mas quão melhor eles ficaram após a transação? É impossível responder com precisão. Podemos apenas dizer que, para João, seu ganho foi a diferença entre o valor de uso que ele atribui ao carro adquirido e o valor de uso que ele atribuía ao $ 20.000 que deu a Pedro.

E, para Pedro, seu ganho foi a diferença entre o valor de uso que ele atribui aos $ 20.000 que ganhou e o valor de uso que atribuía ao carro que deu em troca.

Não há nenhum motivo para dizer que os ganhos de João e Pedro são, ou deveriam ser, iguais.

As trocas voluntárias explicitam nossas preferências subjetivas

Infelizmente, e isso vem desde Aristóteles, ainda há quem acredite que as trocas comerciais ocorrem somente entre bens com igualdade de valor. Ou seja, se o bem A é trocado pelo bem B, então necessariamente o valor de A deve ser igual ao valor de B.

Pior ainda: há quem acredite que o valor de A tem de ser superior ao de B, ou vice-versa, o que implica que, em toda e qualquer transação, um lado ganha à custa do outro (ele entregaria algo com um valor objetivo maior em troca de algo com um valor objetivo menor).

No entanto, graças ao austríaco Carl Menger, que popularizou a descoberta de que o valor dos bens não é objetivo, mas sim subjetivo, a realidade se comprova totalmente distinta: em toda e qualquer transação comercial, cada lado atribui àquele bem que está recebendo um valor subjetivo maior do que atribui àquele bem que está dando em troca.

Afinal, se não fosse assim — se você não valorizasse mais aquilo que está recebendo do que aquilo que está dando em troca —, a transação simplesmente não ocorreria.

Portanto, dizer que o valor de um bem ou serviço é subjetivo significa dizer que o valor deste bem ou serviço depende do uso e do grau de importância pessoal (subjetiva) que alguém (João no nosso exemplo) confere a ele. Se o bem ou serviço servir para algum fim ou propósito, então terá valor para ao menos uma pessoa.

Vale ressaltar que o valor de um bem ou serviço não é determinado pela quantidade de trabalho consumida em sua produção. Tampouco é determinado pelos insumos físicos, inclusive mão-de-obra, que ajudaram a produzi-lo. O valor de um bem ou serviço advém da percepção humana quanto ao seu proveito e quanto à sua função para satisfazer determinados objetivos aos quais os indivíduos almejam em um determinado momento.

Se o bem servir para algum fim ou propósito, então terá valor para ao menos um indivíduo.

O valor independe de fronteiras

Nada disso se altera quando incluímos fronteiras geográficas em nossa análise.

Voltando ao exemplo, João está “exportando” $ 20.000 e “importando” o carro de Pedro, ao passo que Pedro está “exportando” um carro e “importando” $ 20.000.

No entanto, e como já discutido, dado que o valor de uso que João atribui ao carro excede $ 20.000, sua verdadeira importação foi maior do $ 20.000. Igualmente, uma vez que Pedro atribui aos $ 20.000 que ele importou um valor maior que $ 20.000, então ele, subjetivamente, está importando mais do que $ 20.000.

Com efeito, tanto João quanto Pedro estão incorrendo em um déficit em seus respectivos balanços comerciais — não no sentido contábil, mas no sentido econômico. Afinal, e de novo, se não fosse assim, a transação comercial nem ocorreria.

O “déficit” de João é a diferença entre o valor de uso que ele atribui ao carro que ele importou e o valor de uso que ele atribuía aos $ 20.000 que ele exportou para pagar pelo carro. Já o “déficit” de Pedro é a diferença entre o valor de uso que ele atribuiu aos $ 20.000 que ele importou e o valor de uso que ele atribuía ao carro que exportou por $ 20.000.

Pouco importa a localização geográfica de ambos. Eles podem estar separados por uma rua ou por um oceano. A lógica não se altera.

Observe também que, para ambos, o objetivo são as importações que eles obtêm, e não as exportações que eles utilizam para obter essas importações. Se você retirar as importações do cenário, não há nada de intrinsecamente benéfico a respeito das exportações de cada um. Com efeito, se João houvesse exportado seus $ 20.000 sem ter obtido o carro, ele estaria em pior situação. Igualmente, se Pedro houvesse exportado o carro, sem ter importado os $ 20.000, ele estaria em pior situação.

Esta constatação — que é totalmente trivial para qualquer ser humano sensato — adquire ares de suprema importância por causa de um mantra mercantilista que jamais morre e que sempre insiste em infectar o debate econômico: a ideia de que exportações são intrinsecamente benéficas, e que importações são, na melhor das hipóteses, algo relutantemente tolerável.

Um excelente exemplo desta mentalidade é ver como são conduzidas as negociações internacionais com o propósito de aumentar o comércio internacional. Medidas que aumentam o acesso da população de um país às importações são rotuladas pelo próprio governo deste país como uma “concessão” dada a outros países.

Em outras palavras, o governo permitir às pessoas do país A importarem mais seria um favor concedido apenas para garantir que os governos de outros países também “concedam” o favor de permitir que suas respectivas populações importem mais produtos da A.

Em nosso exemplo, seria como se João, em vez de aceitar a oferta de Pedro ($ 20.000 pelo carro), estipulasse uma “tarifa” para encarecer artificialmente o carro de Pedro, na esperança de que isso o fará exportar mais para Pedro. O mesmo vale para Pedro: com a tarifa imposta por João, Pedro teria de vender seu carro por menos (pois a tarifa aumentou o preço final) com o objetivo de importar menos de João.

Ou, colocando em outras palavras, seria como se João relutantemente aceitasse o carro de Pedro ao mesmo tempo em que oferece em troca um valor maior que os $ 20.000 pedidos por Pedro, apenas para ver se, com isso, consegue exportar mais para Pedro. E Pedro, por sua vez, iria se esforçar para aceitar um preço menor para que, em troca, possa importar menos de João.

Faz sentido? É óbvio que não. Com efeito, tal comportamento seria a receita para o desastre financeiro. No final, ambos teriam menos bens e serviços à disposição. Ambos ficariam mal alimentados, mal vestidos, mal alojados e, no extremo, mortos.

No entanto, é exatamente esta a mentalidade que permeia a política econômica da maioria dos países do mundo no que diz respeito ao comércio internacional. Infelizmente, a atual noção de “comércio internacional” nos faz perder a realidade essencial do comércio, a saber: o comércio, de qualquer natureza, sempre e em todo lugar, envolve indivíduos de carne e osso negociando e transacionando entre si, com cada um dos indivíduos envolvidos agindo de acordo com aquilo que julga ser de seu melhor interesse.

Como disse o economista Don Boudreaux, assim como (felizmente!) não há restrições ao comércio entre bairros, entre cidades e entre estados (não há nenhuma preocupação com a balança comercial entre o seu estado e o estado vizinho), também não deveria haver restrições ao comércio entre indivíduos em diferentes países. Qual exatamente é a diferença econômica entre você comprar algo de uma pessoa que está do outro lado da rua ou do outro lado do planeta?

Comércio é comércio. Trata-se de uma atividade na qual um indivíduo incorre voluntariamente visando a aumentar seu bem-estar. Não interessam as fronteiras geográficas e políticas envolvidas.

Conclusão

Assim como João e Pedro, os defensores de doutrinas contrárias ao livre comércio não seguem essas mesmas idéias em sua rotina diária, o que faz deles pessoas totalmente incoerentes. Eles querem que as outras pessoas do país sejam submetidas às suas idéias tolhedoras, mas eles próprios não as praticam em seu dia a dia.

Apenas quando surgir um mercantilista que realmente pratica aquilo que prega — a saber, abre mão de descontos e ofertas baratas, e faz questão de só comprar apenas o que é pior e mais caro —, deveria você prestar alguma atenção a ele.

Somente indivíduos — separadamente ou em grupos voluntariamente formados, como empresas — comercializam. Países não comercializam. Por isso, toda e qualquer transação comercial feita voluntariamente por dois indivíduos, não interessam suas localizações geográficas, deve ser analisada do ponto de vista da valoração subjetiva destes dois indivíduos, e não de um amorfo e intraduzível “interesse nacional”.

Fonte: Mises Brasil

Continuar lendo ECONOMIA: A SIMPLES TRANSAÇÃO COMERCIAL ENTRE DUAS PESSOAS SERVE DE EXEMPLO PARA TRANSAÇÕES COMERCIAIS ENTRE PAÍSES

ECONOMIA: OS CAPITALISTAS MELHORAM SIM A VIDA DOS TRABALHADORES. VEJA COMO!

Na coluna ECONOMIA deste sábado você vai saber como os capitalistas melhoram a vida dos trabalhadores arriscando seu patrimônio! Leia o belo artigo escrito por Bradley Thomas e entenda como esse fenômeno ocorre!

Eis as três principais maneiras como os capitalistas melhoram a vida dos trabalhadores

Ao mesmo tempo em que eles próprios, os capitalistas, arriscam seu patrimônio

 

Um dos principais lugares-comuns utilizados pelos críticos do capitalismo é o de que este arranjo não apenas não trouxe nenhuma liberdade para os trabalhadores, como, ao contrário, representou sua escravização.

Alguns críticos, inclusive, vão ainda mais longe e dizem que, sob o capitalismo, a única liberdade que há para o trabalhador é a “liberdade para morrer de fome“.

Com efeito, os socialistas de hoje descrevem a crítica de Marx ao capitalismo como um sistema no qual “os trabalhadores são duplamente livres — livres para trabalhar e livres para morrer de fome”.

Em outras palavras, sob o capitalismo, os trabalhadores não têm alternativa senão venderem sua mão-de-obra para os proprietários do capital com o intuito de garantirem sua própria sobrevivência.

Os socialistas, portanto, afirmam que a característica singular de uma economia capitalista é a de que as pessoas têm de trabalhar para não morrerem de inanição.

Dica: isso vale para qualquer arranjo

Não, não é o capitalismo quem requer que os humanos “trabalhem para evitar sua morte”, mas sim a própria natureza.

Em um estado natural, seja no meio de uma floresta ou mesmo em uma ilha deserta, o homem terá de efetuar trabalho produtivo para obter alimentos para sua sobrevivência. A comida não irá simplesmente surgir, sem nenhum esforço, dentro de sua boca.

Para cultivar vegetais, ele terá de efetuar esforço físico na atividade agrícola. Para comer carne, ele terá de fazer esforço físico caçando. Para outros alimentos, ele provavelmente terá de subir em árvores para pegar os frutos de seus galhos.

O que nos traz à questão de como um indivíduo opta por trabalhar para obter os recursos necessários para se alimentar.

De acordo com o portal O Trabalhador Socialista, não há escolha nenhuma:

O capitalismo depende de um grupo de pessoas que é proprietária dos meios de produção — fábricas, escritórios, maquinários, matérias-primas etc. — e de outro, muito mais numeroso, que não é proprietário de nada disso, mas que tem de trabalhar para o grupo minoritário para poder sobreviver.

Adicionalmente, os socialistas insistem que os proprietários dos meios de produção não criam nenhum valor, e utilizam seu poder sobre os trabalhadores para explorá-los em troca de lucros.

Para começar, este é um falso dilema, pois o “grupo” que é hoje proprietário dos meios de produção não é algo fixo e definitivo. Ademais, indivíduos são livres para adquirir bens de capital para produzir bens que gerem renda para eles. Qualquer empreendedor autônomo — mesmo um pipoqueiro dono de sua carrocinha de pipocas — sabe disso.

A real questão, portanto, é outra: por que tantas pessoas optam por trabalhar em troca de salários para capitalistas proprietários dos meios de produção? A quais propósitos os capitalistas realmente servem?

O real valor dos capitalistas

Comecemos com o exemplo de João.

João não tem nenhum emprego e não é proprietário de nenhum meio de produção. Sem emprego, sem renda e sem ativos que possam lhe gerar renda, a única opção que ele tem para alimentar a si próprio e a sua família é literalmente utilizar suas mãos para produzir bens que satisfaçam a vontade de consumidores voluntários.

Obviamente, a produtividade de João será próxima de zero. Na melhor das hipóteses, ele conseguirá cultivar alguns vegetais e abater alguns pequenos animais para alimentar sua família.

Ou então ele pode fazer pequenas atividades artesanais com suas mãos utilizando recursos brutos que ele encontrou na natureza, e então vender este artesanato para quem quiser voluntariamente comprar.

Se a família de João sobreviver, o máximo a que ela pode almejar é um nível mínimo de subsistência.

Para se tornar mais produtivo, e assim garantir a sobrevivência sua e de sua família, João obviamente necessita ter acesso a bens de capital que lhe permitam aumentar sua produtividade. Afinal, quanto mais ele conseguir produzir utilizando sua mesma mão-de-obra, maior será sua receita.

Sendo assim, João agora tem de fazer uma escolha: adquirir ele próprio bens de capital para que ele possa produzir bens para vender, ou ir trabalhar para um capitalista que lhe forneça os meios de produção aos quais João pode aplicar sua mão-de-obra em troca de um salário.

Há vários, mas eis os três principais benefícios fornecidos pelo capitalista a João, os quais fazem com que João, e a esmagadora maioria das pessoas, considere ser mais benéfico trabalhar para um capitalista.

1. Os bens de capital fornecidos pelo capitalista fazem com que o trabalhador seja muito mais produtivo do que ele seria caso trabalhasse por conta própria

A maioria dos indivíduos possui recursos limitados, e consequentemente seria capaz de conseguir muito menos bens de capital, e bem menos produtivos, do que aqueles que o capitalista pode fornecer.

Uma maior produtividade (permitida pelos bens de capital) irá se traduzir em salários mais altos para os trabalhadores em relação à receita que ele conseguiria auferir produzindo e vendendo bens fabricados artesanalmente por conta própria.

Trata-se de uma regra inviolável: quanto maior a quantidade de bens de capital utilizados por um trabalhador, maior será sua produtividade. Um operário americano chega a ganhar até cem vezes mais que um indiano não porque ele é mais trabalhador ou mesmo mais capacitado, mas sim porque o americano utiliza cem vezes mais capital físico (máquinas, ferramentas, instalações industriais, meios de transporte etc.) que seu colega indiano.

Esse capital físico é o que aumenta a produtividade, os salários e, consequentemente, o padrão de vida de uma sociedade. A acumulação de capital, ao tornar o trabalho humano mais eficiente e produtivo, é o que permite aumentos salariais para todos.

2. Trabalhar para um capitalista em uma empresa permite ao trabalhador obter uma renda imediatamente

O capitalista investe hoje (compra maquinários, contrata mão-de-obra e até mesmo pega empréstimos) na esperança de que suas receitas futuras compensarão estes gastos incorridos no presente.

Ao passo que o capitalista tem de esperar não apenas pelo término de todo o processo de produção, como também pela venda dos produtos finais, para só então eventualmente auferir seu lucro (o que pode levar anos), o trabalhador assalariado já consegue obter o seu lucro (salário) de imediato — normalmente, tendo de esperar no máximo um mês após sua contratação.

Os salários auferidos pelos trabalhadores representam uma antecipação das receitas futuras esperadas pelo capitalista com a eventual venda dos produtos finais. Tal antecipação não é possível quando o indivíduo produz autonomamente utilizando seus próprios bens de capital.

Isso é de crucial importância e merece ser ressaltado: para que um operário de uma fábrica possa fabricar mercadorias, houve uma montanha de dinheiro investido na fábrica. A empresa investiu, digamos, $ 10 bilhões (construiu a fábrica, comprou maquinários e paga os salários) para recuperar, na forma de fluxo de caixa anual, aproximadamente $ 1 bilhão. Serão necessários 10 anos apenas para recuperar todo o capital adiantado. (Fora a inflação do período)

Ou seja, o capitalista abriu mão de $ 10 bilhões em consumo presente para receber, anualmente, uma receita de $ 1 bilhão. Tudo dando certo, daqui a uma década o principal é recuperado (e desvalorizado pela inflação).

Os trabalhadores que este capitalista emprega hoje não precisam esperar até que os bens sejam produzidos e realmente vendidos para receberem seus salários. O capitalista adianta um bem presente (salário) aos trabalhadores em troca de receber — somente quando o processo de produção estiver finalizado — um bem futuro (o retorno do investimento). Existe necessariamente uma diferença de valor entre o bem presente do qual o capitalista abre mão (seu capital investido na forma de salários e maquinário) e o bem futuro que ele receberá (se é que receberá).

Já o trabalhador recebe hoje o valor integral daquilo que ele produz e que só será vendido no futuro. Consequentemente, há um inevitável desconto no valor dos salários pagos, pois o valor futuro de algo é trazido ao seu valor presente. Sempre que o valor futuro de algo é trazido ao seu valor presente, o valor presente é menor. São os juros intertemporais.

(Confira toda a explicação em detalhes neste artigo).

3. O capitalista arca com o risco dos potenciais prejuízos

Apetite por risco e disponibilidade para assumi-los são atitudes cuja oferta é bastante escassa.

A maioria das pessoas não está disposta a se arriscar a perder seu capital (ou a pedir emprestados fundos que terão de ser pagos, com juros, no futuro) caso seus bens produzidos não sejam valorizados pelos consumidores a um preço maior do que os custos de produção.

Apenas os capitalistas aceitam incorrer neste risco.

Para concluir

Em suma, o sistema de salários permite que: 1) os trabalhadores ganhem mais do que ganhariam individualmente; 2) recebam antecipadamente (sem ter de esperar que todos os produtos finais sejam vendidos), e 3) terceirizem o risco de prejuízos nos investimentos (o que pode dizimar um capital próprio) para o capitalista.

O capital não explora o trabalhador. Ao contrário: ele aumenta o valor da mão-de-obra ao fornecer ao trabalhador as máquinas e ferramentas de que ele necessita para produzir bens e serviços que os indivíduos valorizam. E, assim, permite não apenas a sobrevivência do trabalhador, como também um crescente padrão de vida.

Não fosse o capital disponibilizado pelos capitalistas (maquinário, ferramentas, matéria prima, insumos, instalações etc.), a mão-de-obra não teria como produzir estes bens de qualidade altamente demandados pelos consumidores. Consequentemente, os trabalhadores nem sequer teriam renda.

Logo, não apenas a crítica do “livre para morrer de fome” está totalmente errada (mesmo porque a exigência que todos trabalhem para sobreviver não é do capitalismo, mas sim da própria natureza), como, ao contrário, a realidade é que o capitalismo presta o valioso serviço de fazer com que a situação dos trabalhadores seja melhor do que seria sem ele.

Fonte: Mises Brasil

Continuar lendo ECONOMIA: OS CAPITALISTAS MELHORAM SIM A VIDA DOS TRABALHADORES. VEJA COMO!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

A comissão especial da Câmara aprova o texto-base da reforma da Previdência. Mas o governo sofre derrota na tentativa de aliviar as regras para policiais. O mercado financeiro reage bem, e o dólar fecha abaixo de R$ 3,80. Cabral depõe de novo e admite pela 1ª vez que comprou votos para o Rio sediar a Olimpíada. Operação prende 45 milicianos que extorquiam dinheiro de polo petroquímico da Petrobras. E uma frente fria ‘congela’ a região Sul e leva chuva a SP após um mês de secura.

INTERNACIONAIS

Mercosul-União Europeia

As medidas do acordo de livre comércio acertado na semana passada pela União Europeia e pelo Mercosul não serão sentidas de forma imediata pelos países envolvidos. Há ainda um longo caminho que os blocos vão ter de percorrer para implementação total do tratado. Em média, a UE levou de sete meses a três anos para assinar acordos semelhantes. Saiba quais são os próximos passos.

Combate ao desmatamento

Desmatamento na Amazônia — Foto: Paulo Whitaker/ReutersDesmatamento na Amazônia — Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Depois do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmar que o Fundo Amazônia pode acabar, a Noruega se manifestou e disse que não vai aceitar as mudanças propostas pelo governo brasileiro aos países doadores.

O ministro norueguês Ola Elvestuen disse que o fundo funciona bem e que teme prejuízos se houver novas regras para o uso de recursos. Desde maio, o governo brasileiro negocia com Noruega e Alemanha para permitir, por exemplo, que o dinheiro possa ser usado para pagar indenizações a donos de propriedades privadas que viviam em áreas de unidades de conservação.

A Embaixada da Alemanha informou que o ministro de Cooperação Econômica e Desenvolvimento do país deve vir ao Brasil na próxima semana para se reunir com Salles.

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Por 36 votos a 13, comissão na Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência — Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão ConteúdoPor 36 votos a 13, comissão na Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência — Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Por 36 votos a 13, a comissão especial da Câmara aprovou o texto-base da reforma da Previdência. Mas para concluir a votação, os deputados precisam ainda analisar destaques com possíveis alterações ao parecer do relator Samuel Moreira.

Dois deles previam regras mais brandas de aposentadoria para policiais e guardas municipais e já foram rejeitados, mesmo com a pressão de Bolsonaro sobre os parlamentares. Outros 15 destaques ainda estão sendo analisados pelos integrantes da comissão. ASSISTA AQUI

A aprovação do texto na comissão especial da Câmara é apenas uma das etapas que a reforma da Previdência vai percorrer no Congresso. Após a conclusão da votação, o projeto segue para votação dos deputados no plenário. Depois, segue ao Senado, para mais discussões e votações.

Entenda a tramitação da reforma da Previdência — Foto: Arte/G1

Entenda a tramitação da reforma da Previdência — Foto: Arte/G1

A expectativa do governo é de que a reforma avance antes do recesso parlamentar, no dia 18. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o texto deve ser votado pelo menos em 1º turno já na semana que vem.

Reação dos mercados

Os investidores do mercado financeiro reagiram bem à votação do relatório da reforma da Previdência, e a Bovespa fechou em alta de 1,5% e bateu mais um recorde: 103.636 pontos. O dólar encerrou o dia abaixo de R$ 3,80 pela 1ª vez desde março. A moeda americana fechou a R$ 3,79.

Corrupção no Rio

O ex-governador do RJ, Sérgio Cabral, admitiu em depoimento ao juiz Marcelo Bretas que comprou votos para garantir a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016. Cabral disse que pagou US$ 2 milhões a 9 integrantes de federação.

Ele também disse que o ex-presidente Lula e o ex-prefeito Eduardo Paes não participaram do esquema, mas sabiam dos pagamentos de propina. Os dois negam.

Operação contra milicianos

Uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do RJ prendeu 45 suspeitos de integrar uma milícia que invadiu a cidade de Itaboraí. Segundo as investigações, os milicianos cobravam taxas da população e de um polo da Petrobras. O lucro mensal da quadrilha ultrapassava os R$ 500 mil.

Após negociar 'taxa de segurança', miliciano diz levar paz e ensino para região de colégio

Após negociar ‘taxa de segurança’, miliciano diz levar paz e ensino para região de colégio

Frio congelante

Cidades do Sul do Brasil registram temperaturas negativas

Cidades do Sul do Brasil registram temperaturas negativas

Uma massa polar trouxe ar frio para o Brasil e derrubou as temperaturas em boa parte do país, e o fim de semana pode ser um dos mais frios do ano até aqui.

No RS, pelo menos 9 cidades já registraram temperaturas negativas. Em Santa Catarina, os termômetros registraram -5ºC em Urupema.

Em São Paulo, a frente fria provocou chuva e encerrou um período de quase um mês de tempo seco. Por enquanto, a temperatura varia entre 15ºC e 18ºC, com dias nublados e bastante vento. Mas no sábado os termômetros podem marcar 5ºC na capital.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Bolsonaro indica filho do ex-presidente do Supremo para cadeira no TSE

O presidente Jair Bolsonaro indicou Carlos Mário Velloso Filho a uma das vagas abertas de ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O advogado tem 56 anos de idade é filho do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Velloso. Ele também é subprocurador-geral da Procuradoria-Geral do Distrito Federal. A indicação foi confirmada pelo Palácio do Planalto e deverá ser publicada na edição desta sexta-feira (5) do Diário Oficial da União.

Velloso era o terceiro mais votado na lista tríplice encaminhada pelos ministros do STF. Ele obteve oito votos. A relação era encabeçada pela advogada Daniela Teixeira, que recebeu o apoio de 10 ministros do STF em votação secreta ocorrida na semana passada. Completava a lista o advogado Marçal Justen Filho, que obteve 9 votos.

A vaga no TSE surgiu em decorrência da posse do ministro Sergio Banhos, então substituto, como ministro efetivo, em maio deste ano. De acordo com o artigo 119 da Constituição Federal, o TSE deve ter pelo menos sete juízes, sendo três vagas dos ministros do STF, duas do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e duas a serem preenchidas por advogados indicados pelo chefe do Poder Executivo. Neste último caso, quando houver vacância, o presidente da República recebe uma lista tríplice elaborada pela Suprema Corte com a indicação de nomes de advogados ao cargo.

Agência Brasil

Comments

Carros de luxo, lanchas e outros itens valiosos apreendidos na Lava Jato não têm interessados em leilão

Os bens mais valiosos da lista de itens apreendidos na Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, postos em leilão, hoje (4), não tiveram compradores. Nesta primeira fase do certame, que ocorreu no prédio da Justiça Federal, havia lanchas, carros de luxo e propriedades pertencentes ao empresário Eike Batista, ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral e ao economista Carlos Miranda.

O valor arrecadado ficou em R$ 90,5 mil. Dos dez bens disponibilizados, foram vendidos o jetboat Thorolin, com lance inicial de R$ 47 mil e arrematado por esse valor. Já o jet ski Spirit of Brazil X, com lance de R$ 42 mil alcançou R$ 43,5 mil.

Outros bens de Eike Batista não tiveram interessados. A embarcação Intermarine 680 Spirit of Brazil, avaliada em R$ 3,5 milhões; o Lamborghini Aventador, branco, avaliado em R$ 2,24 milhões e o jet ski Spirit of Brazil IX, avaliado em R$ 52 mil. Embora não tenha recebido oferta de compra, o Lamborghini foi o item que teve o maior número de visitas (2.646), seguido da lancha de Cabral (2.353) e da embarcação de Eike (2.176).

A lista tinha ainda a lancha Ferretti 80 Luxury, de 80 pés, batizada com o nome de Manhattan Rio, que tem propriedade atribuída ao ex-governador, foi oferecida por R$ 2,95 milhões, e a fazenda Três Irmãos, em Paraíba do Sul, de Carlos Miranda, avaliada em R$ 3 milhões. Esses itens também não foram arrematados.

Também fazem parte dos lotes não vendidos um apartamento em Jacarepaguá, zona oeste no Rio, pertencente a Ary Ferreira da Costa Filho, apontado como operador de Sérgio Cabral; dois automóveis, sendo um Pajero e um Peugeot 206, de Luiz Carlos Bezerra, indicado também como receptor de propinas do ex-governador.

O leilão foi autorizado pelo juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. Os itens que não foram arrematados voltarão a ser oferecidos na segunda fase do leilão, marcada para o dia 18. Dessa vez os valores terão descontos de 20%. O leiloeiro Renato Guedes, disse que, em geral, os interessados preferem apresentar os lances na segunda etapa para comprar com preços mais baixos.

Comments
Comments

Reforma da Previdência passa na Câmara antes do recesso, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (4), em evento em São Paulo acreditar que o texto da reforma da Previdência será aprovado na Câmara dos Deputados ainda antes do recesso parlamentar.

“Estamos tendo apoio. Apesar de tudo o que se diz por aí, a grande verdade é que [há apoio do] o presidente da Comissão Especial [Marcelo Ramos], o relator [Samuel Moreira], o presidente da Câmara dos deputados [Rodrigo Maia] e, principalmente da Câmara. Acredito que a Câmara vai aprovar ainda antes das férias. Acho que semana que vem isso vai ao Congresso”, falou ele, arrancando aplausos do público presente ao evento.

Em palestra a empresários, o ministro repetiu várias vezes que confia no Congresso brasileiro. Ele também voltou a defender o regime de capitalização, em que cada pessoa é reponsável pela própria aposentadoria, dizendo que o regime de repartição, no qual os contribuintes rateiam o pagamento das alíquotas da previdência e as despesas com o pagamento dos benefícios, que é adotado no Brasil atualmente, “é insustentável”. “É uma bomba demográfica, ele vai explodir”, disse ele.

Para o ministro, a proposta que foi encaminhada pelo governo ao Congresso é potente para cobrir o rombo da previdência e levar ao próximo passo, que é a migração para o sistema de capitalização. “Esta reforma que mandamos é potente o suficiente para viabilizar o segundo passo que seria a transição para o regime de capitalização. Mas é uma coisa de cada vez. Primeiro movimento agora é conseguir uma potência fiscal, suficiente para tentarmos, lá na frente, fazer um esforço de migrar para o regime de capitalização”, disse.

Segundo Guedes, a crise no Brasil é resultado do excesso de gastos públicos que “causou todas as disfunções financeiras que o país atravessou, corrompeu a democracia brasileira e estagnou a economia”.

Próximos passos

Segundo o ministro, o maior gasto do governo era com a previdência, seguido pelos juros e as despesas. “Vamos reestruturar o balanço”, falou. Por isso, disse ele, após a aprovação da reforma, o ministério vai se debruçar sobre o a diminuição dos investimentos do Estado. “Vamos desinvestir para diminuir o endividamento do governo”, disse ele. “Primeiro a Previdência. Vamos aprovar a reforma da Previdência. Segunda grande despesa: o estado, os juros. Vamos então reestruturar o balanço. Vamos começar o ensaio das privatizações”, falou ele, ressaltando que o movimento de privatizações deve ser iniciado já no segundo semestre.

Além das privatizações, Guedes disse que o governo pretende também se desfazer de alguns imóveis. “O governo é a maior imobiliária do mundo”. O terceiro movimento, acrescentou, será a reforma do estado. “Mais Brasil e menos Brasília”, ressaltou.

Entre os planos do governo, está também desalavancar os bancos públicos, encolhendo o crédito público e aumentando o privado. Os recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) vão entrar nas privatizações e na reestruturação financeira de estados e municípios, além de acelerar os investimentos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPPIs) e saneamento. “Essa é a função do banco público que a gente quer”, disse o ministro.

Outra medida é informatizar e digitalizar o serviço público, sem repor os servidores públicos que estão se aposentando nos próximos anos. “Vamos acabar com o buraco da previdência, vamos reduzir subsídios, vamos controlar gastos”, completa Paulo Guedes.

O ministro disse ainda que também pretende reduzir o custo de infraestrutura no país. “O setor público parou de investir porque quebrou e o setor privado foi expulso pelos juros altos do mercado de infraestrutura. O que vamos fazer agora é abrir esses mercados, juntamente com as concessões, as privatizações e os contratos de infraestrutura que vamos fazer. Nos próximos anos, é o investimento privado que vai construir a infraestrutura brasileira. O setor privado brasileiro está pronto para decolar”.

Outra ação importante, destacou o ministro, será simplificar os impostos do país. “Vamos fazer uma simplificação importante, profunda. Não vamos fazer nenhuma aventura. A reforma dos impostos é iminente”, falou. “Vamos entrar no segundo semestre com dois grandes eixos. Um é a reforma tributária, assunto que tem tudo a ver com modernização, redução de impostos, a simplificação e botar a economia brasileira para crescer de novo”, falou. A outra ideia, acrescentou, será mudar o pacto federativo. “Na versão mais radical do pacto federativo, a versão será a seguinte: todas as despesas estão desobrigadas, desvinculadas, desindexadas. Todas as despesas de todos os entes federativos. Isso é devolver à classe política o controle sobre orçamentos públicos. Orçamentos e responsabilidades. O dinheiro não pode ser todo carimbado pela Constituição”, falou.

Sobre o acordo do Mercosul com a União Europeia, ele prevê que levará cerca de 2,5 anos para ser consolidado. Ele também falou sobre a entrada do país na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) , dizendo que o governo dos Estados Unidos garantiu que faria a recomendação para que isso ocorra rapidamente. “Está assegurada a abertura gradual da economia brasileira”, disse.

“Na hora em que se escolhe estradas corretas, governos futuros terão que seguir nesse caminho. Fazendo a coisa certa, você começa a andar e ninguém mexe com aquilo. Estou muito confiante no Brasil”, finalizou.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Senador Styvenson recebe acima do teto constitucional

O senador Styvenson Valentim (PODE) recebeu nos meses de fevereiro e março acima do teto constitucional definido em R$ 39,2 mil.

Em fevereiro, ele ganhou ainda como servidor efetivo da segurança pública um subsídio de pouco mais de R$ 12,1 mil e ainda acumulou o vencimento de senador no valor de R$ 33,7 mil, o que dá uma soma de quase R$ 46 mil. Mais de R$ 6 mil acima do teto constitucional, que é o valor recebido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), considerado o máximo permitido por lei para um servidor.

Já no mês de março, quando ele foi para a reserva da Polícia Militar, ele recebeu o soldo de R$ 11,7 mil. No mesmo mês, ele também recebeu o salário de senador de R$ 33,7 mil. Mais uma vez, o salário ultrapassa o teto constitucional de R$ 39,2 mil. Um ganho total de pouco mais de R$ 45 mil.

Desde então, ele acumula o vencimento de senador e a aposentadoria de capitão da PM, no valor bem próximo ao do teto constitucional, mas, mesmo assim, ainda acima. Sendo R$ 5,8 mil de aposentadoria da PM e R$ 33,7 mil do salário de senador. Cerca de R$ 300 acima.

O blog não entra no mérito da legalidade, só apresenta os dados públicos previstos nos portais da transparência diante de um parlamentar que sempre se apresentou como o desenfor da moralidade.

 

Por Leonardo Erys, G1 RN

 

Tartaruga marinha encontrada em Búzios, em Nísia Floresta RN — Foto: Divulgação

Tartaruga marinha encontrada em Búzios, em Nísia Floresta RN — Foto: Divulgação

Um filhote de tartaruga marinha, de 9 centímetros de comprimento e 60 gramas, foi encontrado encalhado e expelindo resíduos sólidos na Praia de Búzios, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal. O caso chamou a atenção de pesquisadores do RN por ser considerado raro – e inédito no estado – tartarugas nesta fase de desenvolvimento ingerirem lixo, além de pouco registrado também o encalhe nesta idade. Ela foi resgatada.

A tartaruga, da espécie conhecida como “Cabeçuda” ou cientificamente chamada de ‘Caretta caretta”, foi encontrada encalhada na praia na terça-feira passada (2) por moradores da região, que acionaram a ONG Oceânica. Na sequência, o projeto Cetáceos da Costa Branca, da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), que trabalha com pesquisa e reabilitação de animais marinhos, foi chamado.

“Uma das grandes ameaças a esses animais é a ingestão de resíduos sólidos, como plásticos por exemplo, que causam danos que, na maioria das vezes, levam o animal à morte. No caso desse filhote em especial, foi registrado plástico duro sendo expelido da sua cloaca. Esse animal está em uma fase de desenvolvimento que os pesquisadores chamam de ‘anos perdidos’, porque existe pouco conhecimento científico sobre esse período”, explicou Simone Almeida Gavilan, professora da UFRN e pesquisadora do Projeto Cetáceos da Costa Branca.

A situação do filhote chamou a atenção por se tratar de um caso de ingestão de lixo por um animal pequeno e oriundo de regiões oceânicas. Para o projeto Cetáceos da Costa Branca, que atua há 21 anos, esse registro é inédito no RN. “O projeto registra quase que diariamente tartarugas marinhas com problemas decorrentes de ingestão de resíduos sólidos, porém nunca havia registrado nenhum animal, nessa fase de desenvolvimento, com problemas decorrentes de lixo. É um registro impactante e verdadeiramente preocupante”, afirmou Simone Almeida, alertando sobre as preocupações com o descarte de lixo.

Plástico duro foi expelido pelo filhote de tartaruga no RN — Foto: Divulgação

Plástico duro foi expelido pelo filhote de tartaruga no RN — Foto: Divulgação

A tartaruga encontrada está estável e passa por um processo de hidratação e alimentação forçada. O animal se apresentou mais responsivo ao estímulo do ambiente nesta quinta-feira (4).

Situação perigosa

As tartarugas marinhas estão entre os animais marinhos que mais sofrem com a ingestão de lixo jogado ao mar. O projeto Cetáceos da Costa Branca aponta que ingestão de resíduos sólidos está entre as maiores causas de morte desses animais, afetando principalmente juvenis de tartarugas marinhas que confundem o plástico e outros tipos de lixo com seus alimentos.

O projeto alerta ainda que no Brasil todas as espécies de tartarugas marinhas estão ameaçadas de extinção na classificação do Ministério do Meio Ambiente e a tartaruga cabeçuda é tida como “em perigo”.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

NEGÓCIOS: 30% DOS ALIMENTOS DEVEM VIR DA AGRICULTURA FAMILIAR

Por G1 RN

 

Produtores rurais, dona Rita Maria de Lima, 52, e Antônio Pereira Torres, 61, devem ser beneficiados por novo programa de compra da Agricultura Familiar no RN — Foto: Sandro Menezes

Produtores rurais, dona Rita Maria de Lima, 52, e Antônio Pereira Torres, 61, devem ser beneficiados por novo programa de compra da Agricultura Familiar no RN — Foto: Sandro Menezes

Cerca de 90 mil famílias de agricultores devem ser beneficiadas através da Lei 10.536/19, sancionada na noite desta quarta-feira (03), segundo o governo do Rio Grande do Norte. A norma institui o Pecafes – Programa Estadual de Compras da Agricultura Familiar e Economia Solidária, que obriga o Estado comprar pelo menos 30% de gêneros alimentícios produzidos pela agricultura familiar para suprir hospitais, restaurantes populares, presídios, entre outras instituições.

A assinatura da governadora Fátima Bezerra (PT) ocorreu na abertura do Fórum de Secretários da Agricultura Familiar, realizado na Cecafes (Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária).

Produtores de Apodi serão beneficiados por programa de compras governamentais no RN — Foto: Sandro Menezes

Produtores de Apodi serão beneficiados por programa de compras governamentais no RN — Foto: Sandro Menezes

Segundo dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), o Estado é hoje o maior comprador dos alimentos da agricultura familiar e movimentou, só em 2018, cerca de R$ 5 milhões desse mercado. Para 2019, a partir da nova lei, a expectativa é de que esse valor alcance a faixa dos R$ 20 milhões.

Com a sanção da nova legislação, as 90 mil famílias potiguares com Declaração de Aptidão ao Pronaf (Daps) ativa, documento que permite aos agriculturas familiares ter acesso às políticas públicas, linhas de crédito, entre outros, estarão habilitadas a participar das compras governamentais.

Pelo menos 30% dos alimentos comprados pelo Governo do RN têm que ter origem da agricultura familiar, diz lei — Foto: Sandro Menezes

Pelo menos 30% dos alimentos comprados pelo Governo do RN têm que ter origem da agricultura familiar, diz lei — Foto: Sandro Menezes

As demais famílias contabilizadas pelo Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), cerca de 145 mil que estão com Daps inativas, continuarão recebendo assistência da Sedraf para regularizarem sua situação. Entre as metas da secretaria, os mutirões de documentação e concessão de títulos fundiários representam dois grandes passos rumo à inclusão do maior número de famílias aos programas públicos.

Dona Rita Maria de Lima, 52, e Antônio Pereira Torres, 61 – casal de Apodi – deve ser uma das famílias beneficiadas. “Eu sou agricultora desde criança e foi assim que aprendi a viver nesse sertão de meu Deus. Para mim não tem coisa melhor do que poder trabalhar”, diz a mulher.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo NEGÓCIOS: 30% DOS ALIMENTOS DEVEM VIR DA AGRICULTURA FAMILIAR

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Reforma da Previdência: sem acordo, relator exclui estados e municípios da nova versão da proposta. Moro vai à Câmara falar sobre mensagens divulgadas por site. Chile e Argentina veem um eclipse solar total, e o G1 acompanha in loco no Deserto do Atacama. Um depoimento traz novas suspeitas sobre a morte de Marielle. CPI de Brumadinho propõe o indiciamento de funcionários da Vale e da empresa alemã TÜV SÜD. O desmatamento no Brasil atinge índices alarmantes. E já está definido a primeira seleção finalista da Copa do Mundo feminina.

INTERNACIONAIS

Eclipse solar

Eclipse solar visto do Observatório de La Silla, no Chile. — Foto: Martin Bernetti/AFPEclipse solar visto do Observatório de La Silla, no Chile. — Foto: Martin Bernetti/AFP

Um fenômeno raro pôde ser visto hoje em parte do Chile e da Argentina: o eclipse solar total. O G1 e a TV Globo foram os dois únicos veículos brasileiros convidados a assistir ao fenômeno no Observatório de La Silla, no Deserto do Atacama, no Chile. A repórter do G1 Carolina Dantasregistrou em vídeo o minuto mais esperado do dia: o momento em que a Lua, vista aqui da Terra, se alinhou totalmente à frente do Sol e fez o dia virar noite (veja no vídeo abaixo). No Brasil, o eclipse foi parcial.

Eclipse solar total: G1 mostra o antes, o durante e o depois direto do Chile

Eclipse solar total: G1 mostra o antes, o durante e o depois direto do Chile

Mercosul

A porta-voz do governo francês, Sibeth Ndiaye, afirmou pela manhã que a França ainda não está preparada para ratificar o acordo comercial fechado por União Europeia e Mercosul na semana passada, após 20 anos de negociações. Em resposta, o chanceler Ernesto Araújo, afirmou que “nenhum país está pronto” e disse que a declaração dos franceses foi direcionada ao “público interno”.

Rumo ao tetra?

A seleção dos Estados Unidos venceu a Inglaterra e está na final da Copa do Mundo de futebol feminino. As americanas já conquistaram três títulos e são as atuais campeãs. Amanhã, sai o segundo finalista: Holanda ou Suécia.

NACIONAIS

Reforma da Previdência

O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), apresentou uma nova versão de seu parecer. Ele deixou de fora da reforma os servidores de estados e municípios e anunciou algumas mudanças. Propôs uma idade mínima menor para a aposentadoria de professoras da rede pública e desistiu de tirar do BNDES recursos provenientes do PIS/Pasep. Veja detalhes. A expectativa é que o relatório de Moreira seja votado pela comissão nos próximos dias. Depois, será enviado ao plenário.

Moro na Câmara

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, que foi à Câmara nesta terça-feira (2) — Foto: Reuters/Adriano MachadoO ministro da Justiça, Sérgio Moro, que foi à Câmara nesta terça-feira (2) — Foto: Reuters/Adriano Machado

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, participou de uma audiência na Câmara para falar sobre as mensagens atribuídas a ele e a procuradores divulgadas pelo site The Intercept.

O ex-juiz voltou a questionar a autenticidade dos diálogos e afirmou que houve uma invasão de celulares de autoridades para tentar invalidar condenações da Lava Jato. “Minha opinião é de que alguém com muitos recursos está por trás dessas invasões”, afirmou.

Moro foi criticado por opositores, especialmente os do PT, e ouviu elogios de parlamentares do PSL, partido de Jair Bolsonaro.

Morte de Marielle

A polícia investiga se a arma usada para matar Marielle Franco e Anderson Gomes foi jogada no mar, no Rio de Janeiro. O dono de um barco disse em depoimento que foi contratado para fazer um passeio e que, no meio do mar, um homem jogou várias armas na água. Estão presos desde março, apontados como autores do crime, o policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz.

CPI de Brumadinho

A CPI do Senado que investigou o rompimento da barragem de Brumadinho, em MG, propôs o indiciamento da Vale, da alemã TÜV SÜD e de 14 funcionários de ambas as empresas. As recomendações serão encaminhadas ao Ministério Público, para que seja avaliada a possibilidade de denunciar os investigados à Justiça. As ações da Vale fecharam em forte queda. Mais de 240 pessoas morreram na tragédia, em janeiro. Ainda há desaparecidos.

Meio ambiente

O índice de desmatamento relativo ao mês de junho no Brasil é o segundo maior já registrado, só perdendo para o mesmo período de 2016. É o que aponta o sistema Terra Brasilis, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O território da Amazônia Legal desmatado chegou a 769 km² entre 1º e 28 de junho. Os dados excluem a perda de vegetação causada por fatores como incêndios florestais e exploração comercial de florestas plantadas. Se consideradas todas as categorias, o desmatamento em junho de 2019 chegaria a 1,7 mil km².

Regras para recall

O governo publicou as novas regras para recall de veículos, que valerão em 90 dias. O motorista que não atender o chamado da montadora terá a ausência registrada no documento do veículo. Veja outras mudanças.

João de Deus

Acusado de centenas de abusos sexuais, João de Deus prestou o primeiro depoimento à Justiça de Goiás, no Fórum de Abadiânia, e voltou a negar os crimes. Seu advogado disse que não descarta a possibilidade de pedir uma acareação entre o réu e as vítimas.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Se eu protegesse ministro do Turismo, teria feito um ‘péssimo trabalho’, diz Moro

Foto: Roque de Sá/Agência Senado 

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta terça-feira (2) que estaria fazendo um “péssimo trabalho” se seu objetivo fosse proteger o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que teve três assessores presos, acusados de participação em esquema de candidaturas de laranjas do PSL.

Moro participa de audiência pública na Câmara em sessão conjunta das comissões de Constituição e Justiça, de Trabalho e de Direitos Humanos. Segundo o ministro, antes de aceitar o cargo ele perguntou ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) qual seria a postura se surgissem casos em que membros da nova administração fossem investigados.

Bolsonaro, afirmou Moro, deu total carta branca para investigar “quem quer que seja”.

“E é isso que vem sendo feito”, afirmou Moro. “Eu diria que se o ministro da Justiça está protegendo alguém está fazendo um péssimo trabalho, porque o que foi dado à Polícia Federal é autonomia e independência e está se dando estrutura para realizar bem o seu trabalho.”

Mais cedo nesta terça, ao comentar o caso, Bolsonaro disse que falta uma acusação “com substância”. “Por enquanto, tenho 22 ministros, sem problema. Tem de ter acusação grave, acusação com substância. Por enquanto, não tem nada contra ele [Álvaro Antônio]. Se o assessor falar e for confirmado que ele tem participação, aí a gente toma providência.”

Nesta segunda (1º), foram indiciados o assessor especial e braço direito de Álvaro Antônio, Mateus Von Rondon, e os ex-assessores Roberto Soares e Haissander de Paula por suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa.

A suspeita da Polícia Federal é a de que candidaturas e o serviço eleitoral declarado por quatro candidatas não tenham passado de simulação, com o intuito de desviar dinheiro público destinado ao PSL.

Apesar do indiciamento, a PF ainda não concluiu as investigações, que prosseguem. Futuramente, caberá ao Ministério Público analisar o material e decidir se oferece denúncia à Justiça.

Na semana passada, Bolsonaro afirmou que determinou a Moro que investigue as candidaturas laranjas em outros partidos.

Como mostraram as reportagens da Folha, na eleição do ano passado Álvaro Antônio, reeleito como deputado federal mais votado em Minas, patrocinou um esquema de candidaturas de fachada no estado que direcionou verbas públicas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara. ​

Após indicação do PSL de Minas, presidido à época pelo próprio Álvaro Antônio, o comando nacional do partido de Bolsonaro repassou R$ 279 mil a quatro candidatas. O valor representa o percentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral (30%) para destinação do fundo eleitoral a mulheres candidatas.

Apesar de figurar entre os 20 candidatos do PSL no país que mais receberam dinheiro público, essas quatro mulheres tiveram desempenho insignificante.

Juntas, receberam pouco mais de 2.000 votos, em um indicativo de candidaturas de fachada, em que há simulação de alguns atos reais de campanha, mas não empenho efetivo na busca de votos.

Dos R$ 279 mil repassados pelo PSL, ao menos R$ 85 mil foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro de Bolsonaro.

A polícia também investiga esquema de laranjas no PSL de Pernambuco, estado do presidente nacional da sigla, o deputado federal Luciano Bivar. A Folha mostrou em fevereiro que candidatos com votações pífias receberam ao menos R$ 15 milhões em dinheiro público dos fundos partidário e eleitoral.

Folhapress

Comments

Em meio à crise de vazamentos de mensagens de Moro, Senado aprova PEC de proteção dos dados

Foto: Pedro França/Agência Senado 

Em meio à crise gerada pelo vazamento de mensagens do ministro Sergio Moro (Justiça), quando juiz federal, e de procuradores da Lava Jato, o Senado aprovou nesta terça-feira (2) uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que estabelece a proteção de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, como direito individual a todos os brasileiros e estrangeiros residentes no país.

O texto, que começou a tramitar antes da polêmica envolvendo a Lava Jato, ainda segue para a Câmara.

A proposta foi apresentada em março pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO) e foi relatada pela presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS).

“Ao inserir a proteção dos dados pessoais no rol das garantias individuais —ao lado de direitos fundamentais consagrados garante, ainda, a certeza jurídica que se faz premente em uma sociedade abarcada por conflitos sociodigitais e por uma legislação ainda incipiente sobre o tema”, afirma a senadora.

Folhapress

Comments

Acusado de prender jornalista, Moro é sarcástico com deputado do PT: “O senhor confunde institutos jurídicos. Precisa se informar melhor sobre direito”

Foto: Agência Câmara 

O ministro Sergio Moro (Justiça), ao defender a liberdade de imprensa a deputados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), afirmou que nunca entrou com processo contra jornalistas, tampouco os prendeu.

O petista Paulo Teixeira levantou a voz, dizendo que Moro prendeu um jornalista em 2016, remetendo ao caso em que o blogueiro Eduardo Guimarães foi alvo de condução coercitiva.

Na época, ele era investigado pela suspeita de divulgar antecipadamente a condução coercitiva de Lula em 2016.

Na audiência da CCJ, Moro respondeu: “Não prendi nenhum jornalista. O senhor confunde institutos jurídicos, deputado. Precisa se informar melhor sobre direito.”

O Antagonista

Comments

Maia: Estamos construindo caminho para Estados e municípios na reforma

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu nesta terça-feira, 2, que a reinclusão dos Estados e municípios no relatório da reforma da Previdência poderá ficar somente para quando a proposta for discutida pelo plenário da Casa, o que deve acontecer na semana que vem. Ainda assim, ele afirmou que a questão continuará sendo discutida até esta quarta, embora veja como difícil que uma alteração possa ser feita ainda na comissão especial. De acordo com Maia, o relatório de Moreira apresentará uma economia da ordem de R$ 930 bilhões a R$ 940 bilhões ao longo dos próximos dez anos.

O relator da proposta, Samuel Moreira (PSDB-SP), começou a ler o voto complementar ao seu parecer há pouco na comissão especial. O colegiado deve, então, votar o texto amanhã, de acordo com Maia. Até o início da votação, Moreira poderá realizar mudanças em seu parecer. “Não está me parecendo simples resolver a questão dos governadores até amanhã. … Política é a arte de dialogar, ter paciência. É isso que estamos fazendo e temos que fazer até o último minuto com a compreensão de que temos que incluir os governadores”, disse.

Maia afirmou que conflitos locais estão atrapalhando as negociações no Congresso. “Está faltando política. Temos que harmonizar as opiniões e mostrar que a exclusão dos governadores em um prazo muito curto, o problema vai bater também no orçamento federal. Então é melhor organizar logo com Estados e governadores. Se não for possível vamos aprovar essa economia do relatório do deputado Samuel Moreira”, afirmou o presidente da Câmara.

De acordo com ele, há acordo entre as lideranças partidárias para que não se apresente destaques ao parecer na comissão especial. O objetivo é evitar atrasos na tramitação nesta fase. Maia, no entanto, provocou o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, ao dizer que também que a bancada pesselista não apresente esse tipo de instrumento. Integrantes do partido defendem a apresentação de um pedido de mudança nas regras propostas para a carreira dos policiais federais “O que se pede é muito difícil do relator acatar, mas um acordo intermediário, que tenha um custo pequeno para a economia no projeto acho que vale a pena estudar até a votação de amanhã”, disse.

O presidente da Casa defendeu uma regra de transição para policiais federais como um gatilho como o que foi proposto para o regime próprio e o geral. “É algo que pode ser discutido até amanhã. Não estou dizendo que é simples e não pode representar valor que impacte nos R$ 930 bilhões. Mas temos que ter cuidado de incluir qualquer coisa agora. Vai precisar inclusive de uma sinalização do ministério da Economia dizendo que não ha desconforto da equipe econômica com essa questão”, disse.

Maia disse ainda estar otimista de que a Câmara conclua a votação da reforma até o início do recesso parlamentar, marcado para 18 de julho. “Temos que ficar otimistas porque vivemos uma crise econômica enorme e temos o risco de ter uma recessão técnica ainda neste ano. Significa que a arrecadação está caindo, o desemprego e a pobreza estão aumentando, por isso a gente tem que ser otimista para concluir a votação da Previdência na Câmara ainda no primeiro semestre”, disse.

Estadão Conteúdo

Comments

Questionado sobre Lula, Moro devolve ironizando: ‘Quem defende os inocentes Cabral, Cunha e Duque?’

Indagado sobre nulidades em processos do ex-presidente Lula, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou: “É de se perguntar, realmente, Quem defende então Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, Renato Duque, todos esses inocentes que teriam sido condenados segundo esse site de notícias”.

“Sobre anulação de casos do ex-presidente. Nós precisamos de defensores então dessas pessoas para defender que elas sejam imediatamente colocadas em liberdade já que foram condenados pelos malvados procuradores da Operação Lava Jato, os desonestos policiais, e o juiz parcial”, questionou.

O ministro ainda afirmou ser vítima de ‘revanchismo’. “Eu tenho certeza de que se durante a condução da Operação Lava Jato eu tivesse me omitido, deixado a corrupção florescer, virado os olhos para o outro lado, eu não sofreria esses ataques como sofro atualmente. Eu tenho certeza de que não aconteceria”.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, participa nesta terça, 2, de uma audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados para falar sobre o vazamento de supostas conversas entre ele e o procurador Deltan Dallagnol.

As conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil teriam acontecido quando Moro ainda atuava como juiz federal em Curitiba. Por causa delas, Moro tem sido alvo de críticas por sua conduta na Operação Lava Jato. No mês passado, ele prestou esclarecimentos sobre o caso no Senado.

Moro não reconhece a autenticidade das mensagens e diz ter sido vítima de um crime praticado por hackers. Ele diz não ver ilegalidades nos trechos divulgados até agora. No domingo, 30, atos em defesa de Moro aconteceram no País. “Minha opinião informal é que alguém está por trás dessas informações e o objetivo principal é invalidar decisões da Lava Jato e impedir novas investigações”.

Estadão Conteúdo

 

PF pede ao Coaf que analise as contas de Glenn Greenwald

A Polícia Federal pediu ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) um relatório das atividades financeiras do jornalista Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil, que publicou as supostas conversas de Sergio Moro com os procuradores da Lava Jato.

O objetivo é checar se houve movimentações atípicas que possam estar relacionada à invasão dos celulares de integrantes da Lava Jato.

O Antagonista

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Por G1 RN

 

Cônsul Geral do Japão em Recife, Jiro Maruhashi, e a governadora do RN, Fátima Bezerra em reunião — Foto: Demis Roussos

Cônsul Geral do Japão em Recife, Jiro Maruhashi, e a governadora do RN, Fátima Bezerra em reunião — Foto: Demis Roussos

A Governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) se reuniu nesta terça-feira (2) com o Cônsul Geral do Japão em Recife, Jiro Maruhashi, para discutir formas de estreitar a relação comercial entre o país nipônico e o estado. O encontro aconteceu em Natal. Um dos pontos debatidos na reunião foi sobre o comércio de melão e peixes, produtos que fazem parte do mercado de exportação do Rio Grande do Norte e têm grande demanda no Japão.

“Esses produtos chegam ao Japão passando por outros países. Podemos discutir uma forma de desenvolver melhor este mercado, bem como o de importações de máquina e material de informática”, explicou o secretário adjunto de desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, sobre a possibilidade também de importações.

Na reunião, Jiro Maruhashi falou também sobre o mercado relacionado a energia solar e eólica, que podem ser atrativos aos investidores japoneses já instalados no Brasil. “Infelizmente o Nordeste é ainda desconhecido pelos empresários japoneses, mas energia solar e eólica são nichos que despertam o interesse deles”, disse.

No encontro, o Cônsul Geral do Japão e a governadora do RN, Fátima Bezerra, debateram também a possibilidade de uma visita aos investidores japoneses em São Paulo. “Estamos fazendo um esforço, diante da atual situação financeira, para fortalecer os investimentos já existentes e buscar novos, pois é disso que precisamos, de empregos para a população e de melhorias na arrecadação”, disse Fátima Bezerra.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

O impasse sobre a inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência continua. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, recebe hoje governadores para tentar um acordo. Nesta tarde, o relator da proposta deve apresentar seu voto com os ajustes negociados nas últimas semanas. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai à Câmara para explicar as mensagens atribuídas a ele nos diálogos com procuradores da Lava Jato publicados por site. A seleção de Tite enfrenta a Argentina de Messi no Mineirão por uma vaga na final da Copa América. E um espetáculo no céu: chilenos e argentinos vão assistir a um eclipse solar total. No Brasil, veremos a versão parcial. O G1 acompanha o fenômeno em tempo real do Observatório La Silla, no deserto do Atacama.

INTERNACIONAIS

Eclipse solar total

Entenda como é um eclipse solar total

Entenda como é um eclipse solar total

Chile e a Argentina terão a oportunidade de assistir hoje a um eclipse solar total. No Brasil, teremos a mesma chance apenas em 2045. Desta vez, vamos poder ver a versão parcial do que acontecerá nos países vizinhos, quando apenas parte do Sol é “escondida” pela Lua. Ainda assim, nem todos os estados conseguirão assistir. Além disso, o tempo precisa colaborar, sem muitas nuvens. Veja as capitais e estados onde o fenômeno acontecerá na forma parcial e acompanhe em tempo real com fotos e transmissão da Nasa.

Copa América

Brasil x Argentina — Foto: InfoesporteBrasil x Argentina — Foto: Infoesporte

Uma das maiores rivalidade do mundo estará em campo esta noite. O mundo vai parar hoje para ver Brasil e Argentina, que irão se enfrentar no Mineirão, a partir das 21h30. O vencedor estará na final da Copa América. De um lado, Tite, Cebolinha, Firmino, Alisson, Coutinho, entre outros, contra Messi, Agüero, Lautaro Martínez e mais. Caso o clássico termine empatado no tempo regulamentar, haverá prorrogação; se continuar empatado, o vencedor será conhecido nos pênaltis.

Inglaterra e Estados Unidos decidem hoje um vaga na final da Copa do Mundo Feminina, a partir das 16 horas. Amanhã, Holanda e Suécia fazem a outra semifinal.

Por Blog do BG

Sede do Facebook na Califórnia é alvo de ataque com gás sarin

A sede do Facebook na Califórnia foi esvaziada nesta segunda-feira, 1, depois que equipes de segurança detectaram a presença de gás sarin em uma mochila que havia sido enviada ao local. Inicialmente, Jon Johnston, chefe do corpo de bombeiros de Menlo Park, onde fica localizada a empresa, afirmou que dois funcionários haviam sido expostos. Mais tarde, porém, o Facebook não confirmou a informação.

“O Facebook testa todos os pacotes que chegam. Um deles identificou a presença de sarin, o que desencadeou o protocolo padrão de segurança”, disse Johnston. Agentes do FBI foram imediatamente enviados ao local. O porta-voz da empresa, Anthony Harrison, afirmou que quatro prédios da sede em Menlo Park, no Vale do Silício, foram esvaziados.

Segundo funcionários do Facebook, o sarin foi detectado por volta das 11 horas no horário local (15 horas em Brasília), durante testes rotineiros na correspondência. A mochila na qual a substância estaria foi colocada em quarentena. O sarin teria sido detectado por máquinas de escaneamento.

O gás sarin é definido pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês) como um agente nervoso. Ele é frequentemente usado como arma química conhecida pela letalidade, toxicidade e capacidade de ser rapidamente implantado.

O líquido incolor e inodoro que se evapora no ar e se espalha por qualquer ambiente em que seja colocado foi desenvolvido nos anos 30 pela Alemanha e foi usado em dois ataques terroristas nos anos 90 no Japão: em Matsumoto, em 1994, quando matou 8 pessoas, e no metrô de Tóquio, em 1995, quando deixou 12 mortos.

Em abril de 2017, um alto funcionário da Casa Branca confirmou que o regime de Bashar Assad, na Síria, usou gás sarin em um ataque químico contra seus próprios cidadãos. O governo sírio foi acusado de usar vários ataques com sarin durante a guerra civil, iniciada em 2011.

Pessoas com exposição “suave” geralmente se recuperam completamente, mas o CDC observa que as pessoas mais “severamente expostas” têm uma chance menor de sobrevivência. O agente nervoso bloqueia enzimas no sistema nervoso e leva à morte por alterar radicalmente o funcionamento do organismo, matando pela paralisia do sistema cardiorrespiratório.

Chefiado por Mark Zuckerberg, o Facebook vem colecionando escândalos nos últimos anos, a maioria ligados ao vazamento de informações de usuários e colaboração com programas de espionagem do governo americano. O primeiro grande escândalo é de 2013, quando Edward Snowden revelou a existência de programas de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA), que teriam a colaboração do Facebook e de outras empresas americanas de tecnologia.

Em abril de 2018, a empresa foi criticada pelo uso não autorizado dos dados de aproximadamente 87 milhões de usuários pela Cambridge Analytica, consultoria de marketing político que prestou serviços para a campanha de Donald Trump. O Facebook teria enviado aos eleitores mensagens mais assertivas, de acordo com perfis sociais, econômicos, ideológicos e comportamentais dos americanos, para favorecer o republicano.

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

 

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Reunião do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) com governadores — Foto: Divulgação / Presidência do SenadoReunião do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) com governadores — Foto: Divulgação / Presidência do Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reuniu-se na noite de ontem com cinco governadores para debater a reforma da Previdência e uma possível reinserção de estados e municípios na proposta que está em uma comissão da Câmara.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também participou de parte do encontro com os governadores do Ceará, Camilo Santana (PT); Pará, Helder Barbalho (MDB); Piauí, Wellington Dias (PT); Paraíba, João Azevedo (PSB); e de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Nesta terça, pela manhã, Maia vai receber mais governadores para debater o tema. Alcolumbre também participará do encontro. O presidente da Câmara quer fechar acordo antes da votação do parecer na comissão especial.

À tarde, o relator da reforma, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), deve apresentar uma complementação do relatório com ajustes.

Moro na Câmara

O ministro da Justiça, Sérgio Moro — Foto: Fátima Meira / Futura Press / Estadão ConteúdoO ministro da Justiça, Sérgio Moro — Foto: Fátima Meira / Futura Press / Estadão Conteúdo

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, deve participar de uma audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para explicar as mensagens atribuídas a ele em conversas com procuradores da Operação Lava Jato e publicadas pelo site The Intercept Brasil.

O portal tem revelado o teor de mensagens e que Moro orientou a atuação de integrantes da força-tarefa da Lava Jato enquanto ele estava à frente dos processos em Curitiba.

Na série de reportagens, o site divulgou supostas conversas nas quais o ex-juiz cobrava de procuradores deflagração de novas fases da operação,classificava de “showzinho” manifestação da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e afirmava que o fato de o Ministério Público Federal investigar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso “melindra alguém cujo apoio é importante”.

Produção industrial

Saem hoje dados de maio da produção industrial. Em abril, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou alta de 0,3%, na comparação com o mês imediatamente anterior. Apesar do crescimento, o avanço foi insuficiente para recuperar a perda de 1,4% de março. Nos 4 primeiros meses de 2019, o setor industrial passou a acumular uma queda de 2,7% frente ao mesmo período de 2018. Na comparação com abril do ano passado, a produção da indústria caiu 3,9%, pior resultado para um mês de abril desde 2017.

Venda de veículos

A Fenabrave divulga hoje balanço semestral de vendas de veículos. Em maio, a comercialização de veículos novos subiu 21,6%. Foram emplacados 245.466 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no período, contra 201.864 unidades no mesmo mês de 2018. O desempenho mensal foi o melhor de 2019 até agora. No acumulado do ano, o setor tem 1.084.975 unidades vendidas, o que representa uma alta de 12,47%.

Bancos comunitários

Entrada do Banco Comunitário Padre Leo Commissari em São Bernardo do Campo — Foto: Deslange Paiva / G1 SPEntrada do Banco Comunitário Padre Leo Commissari em São Bernardo do Campo — Foto: Deslange Paiva / G1 SP

Bancos comunitários, instituições financeiras que estimulam geração de trabalho e renda em uma comunidade, com linhas de crédito a juros baixos, perdem apoio do governo federal e reduzem empréstimos. Esses bancos enfrentam dificuldades também devido ao aumento da inadimplência e do desemprego no 1º trimestre.

Série Mulheres na Liderança

Liana Pandin, do Ateliê das Calças: 'Hoje eu vejo a importância de minha primeira chefe ter sido uma mulher'. — Foto: DivulgaçãoLiana Pandin, do Ateliê das Calças: ‘Hoje eu vejo a importância de minha primeira chefe ter sido uma mulher’. — Foto: Divulgação

No Brasil, três em cada 10 pessoas dizem que sentiriam incômodo em serem chefiados por uma mulher, segundo pesquisa da Ipsos; questão é cultural, dizem especialistas. Conheça outras barreiras que ainda prejudicam a ascensão feminina no mercado de trabalho.

  • O preconceito está presente na carreira da mulher e precisamos falar sobre isso’, diz CEO da Paypal

Desafio Natureza

Quem viu a onça de perto: ‘causos’ e relatos de encontros com o maior felino do Brasil. Vídeo do G1 mostra animações de histórias reais de encontros de pessoas de todas as idades e profissões com o animal que ocupa o topo da cadeira alimentar no Pantanal. E mais: Turismo, tecnologia e ‘ciência cidadã’ já identificaram pelo menos 400 onças-pintadas no Pantanal.

Pesquisa brasileira para a ISS

Os estudantes brasileiros Laura D’Amaro, Guilherme Funck, Otto Gerbakka e Sofia Avila — Foto: Ligia Hougland/RFIOs estudantes brasileiros Laura D’Amaro, Guilherme Funck, Otto Gerbakka e Sofia Avila — Foto: Ligia Hougland/RFI

Pela primeira vez, uma pesquisa conduzida por estudantes brasileiros foi enviada à Estação Espacial Internacional (ISS). Os resultados foram apresentados ao público, em um evento realizado no Museu Aeroespacial do Smithsonian, também conhecido como Udvar-Hazy Center, localizado em Chantilly, no estado da Virginia, nos arredores de Washington.

O experimento, chamado de Cimento Espacial, foi realizado por adolescentes paulistas e teve como objetivo descobrir como o cimento reagiria no espaço e qual seria o efeito da radiação no material em um ambiente de microgravidade. Os autores do estudo são alunos do 9º ano do Colégio Dante Aligheri, em São Paulo: Laura D’Amaro, Otto Gerbakka, Guilherme Funck e Sofia Avila. O outro jovem cientista é Natan Cardoso, da primeira série do ensino fundamental da escola Anglo Morumbi.

Cinema

O herói enfrenta elementais em 'Homem-Aranha: Longe de casa' — Foto: DivulgaçãoO herói enfrenta elementais em ‘Homem-Aranha: Longe de casa’ — Foto: Divulgação

G1 já viu: ‘Homem-Aranha: Longe de casa’ brinca com truques e surpresa em road movie adolescente. E mais: Como ‘Toy Story 4’ resume ‘transformação’ na Pixar, que quer deixar ‘passado para trás’.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Governo já admite que estados ficarão de fora da reforma da Previdência

O governo já admite que estados e municípios devem ficar de fora da reforma da Previdência . A avaliação é que os governadores que apoiam a ideia não têm força para conseguir votos que assegurem a aprovação do texto. Além disso, estados comandados por partidos da oposição, como Bahia , Pernambuco e Maranhão , não se comprometeram com a defesa das mudanças nas regras de aposentadoria.

A exclusão dos estados da proposta pode agravar ainda mais o quadro de crise fiscal dos governos regionais. O déficit dos regimes dos estados subiu de R$ 47,4 bilhões em 2014 para R$ 88,5 bilhões em 2018.

O imbróglio envolvendo os estados, combinado com pressões de partidos do centrão para incluir mudanças na reforma e com a demora do governo em liberar verbas prometidas em troca de apoio, pode atrasar ainda mais a leitura do voto final do relator da reforma, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), na Comissão Especial que analisa a proposta. A leitura, que estava originalmente marcada para a semana passada, foi transferida para hoje, mas ainda corre risco de novo atraso. Isso poderia jogar a votação no plenário da Câmara para depois do recesso parlamentar, marcado para começar em 18 de julho.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), passou o dia de ontem em reuniões com líderes, representantes do Ministério da Economia e com Moreira para negociar a situação dos governos regionais. As negociações continuaram na noite de ontem, e já está marcado para a manhã de hoje um encontro com governadores para voltar ao assunto. Os técnicos da área econômica estão preocupados com a demora, pois, quanto mais tempo a reforma demorar, pior ficará o humor do mercado financeiro. E isso atrasaria ainda mais a retomada da atividade econômica.

Também falta entendimento entre os líderes dos partidos sobre os procedimentos da votação na comissão. Para acelerar a tramitação, seria preciso retirar destaques ao texto que atrasam o andamento no colegiado. A ideia seria que os destaques fossem apresentados somente na votação da matéria no plenário, mas não há acordo. Diante desse cenário, ganha força um movimento de empurrar a votação da proposta no plenário para agosto.

O GLOBO

Comments

Previdência: Voto final do relator deve ser lido hoje. Veja o que pode mudar

A leitura do voto final do relator da reforma da Previdência , deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) está marcada para hoje. Esta é uma etapa crucial para permitir que o texto da proposta seja votado em plenário antes do recesso parlamentar, que começa no dia 18 de julho.

Deputados do centrão , porém, pressionam para atrasar a leitura do voto, momento em que o relator ainda pode propor mudanças complementares. Entre as mudanças previstas, o relator vai propor regras mais brandas para a aposentadoria de professoras. Os parlamentares do centrão pressionam para fazer novas alterações na proposta e se queixam da demora do governo para liberar verbas prometidas em troca de apoio.

Veja os pontos em aberto na reforma:

Estados e municípios: Na primeira versão do relatório, esses entes ficaram de fora da reforma. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda tenta uma solução para incluir os governos regionais no texto. O próprio governo, porém, já admite que os estados podem ficar de fora, pois os governos locais comandados por partidos da oposição não se comprometeram com a defesa das mudanças nas regras de aposentadoria.

Policiais federais e rodoviários federais: O relatório fixa idade mínima de 55 anos, mas a bancada do PSL pressiona para derrubar essa exigência. O líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou que, se houver desidratação, ela será pequena. Caso os pedidos das duas categorias fossem integralmente atendidos, o impacto seria de R$ 4 bilhões em dez anos.

Professoras: O relator da reforma vai propor que as professoras tenham direito a integralidade (último salário da carreira) e paridade (mesmo reajuste salarial dos ativos) aos 57 anos de idade. A primeira versão do relatório previa que as professoras só teriam essas vantagens aos 60 anos.

Políticos. O relatório eleva a idade mínima de aposentadoria dos políticos de 60 para 65 anos e impõe pedágio de 30% sobre o tempo que falta para aposentadoria, mas os parlamentares pressionam para flexibilizar a regra.

Regra de cálculo do valor do benefício. O parecer considera a média de todas as contribuições dos trabalhadores, mas há pressão para adotar uma fórmula mais vantajosa, com base na média das 80% maiores contribuições.

Pontos já definidos

Idade mínima de aposentadoria. De 65 anos (homem) e 62 anos (mulher) para trabalhadores do setor privado e servidores públicos da União.Regra de transição. Quem já está no mercado de trabalho terá de cumprir regras de transição para se aposentar.
Pensão. O valor cai para 60%, e sobe de acordo com o número de dependentes, no limite de 100%.

Acumulação de pensão e aposentadoria. O segurado poderá optar pelo mais vantajoso e uma parcela do benefício de menor valor.
Tempo mínimo de contribuição das mulheres na aposentadoria por idade. Foi mantido nos atuais 15 anos.

Alíquotas previdenciárias progressivas. No caso do INSS, a nova regra prevê alíquotas que variam de 7,5% a 14%, distribuídas em faixas salariais. Para o funcionalismo, a alíquota pode chegar a 22% nos salários mais altos.

O GLOBO

Comments

Direita racha, e uma ala fala em expurgo enquanto a outra teme escalada radical

Após o confronto entre militantes do MBL e do Direita SP, em ato na avenida Paulista, o caminhão do segundo grupo exibiu vídeo em que Olavo de Carvalho citou “traidores que começaram a negociar com a outra parte e intitular-se moderados” e disse que era preciso “quebrar as pernas desses vagabundos”.

A divisão tornou-se evidente. Os que pregam o expurgo do MBL falam em “depuração” da direita. Do outro lado há forte temor de que atos pró-Bolsonaro descambem para o radicalismo puro e simples, apoiado no discurso anti-instituições.

PAINEL / FOLHA SP

Comments

Senado autoriza aposentadoria de R$ 11,5 mil mensais a Senador do PT cassado em 2017

Delcídio, que era filiado ao PT e foi líder do governo no Senado na gestão de Dilma Rousseff, perdeu o mandato após acusações de que teria tentado obstruir as investigações da Operação Lava Jato. Ele negociou um acordo de delação em que acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de participar do esquema para comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró. Tanto Delcídio quanto Lula foram absolvidos no caso.

Em 2017, o Ministério Público Federal pediu que o senador cassado perdesse os benefícios previstos na colaboração sob a justificativa de que ele teria mentido. O acordo, no entanto, continua vigente.

Conforme mostrou o Estado, o ex-petista é um dos 31 delatores “inadimplentes” com a Justiça, após não pagar parte da multa estipulada no acordo de colaboração premiada. Delcídio deve R$ 85 mil, referentes a uma parcela do total de R$ 1,5 milhão que acordou pagar.

O ex-parlamentar informou em maio que contava com a venda de imóveis para quitar a valor – vencido em setembro do ano passado –, mas que enfrentava “grandes dificuldades” no negócio em função de um arrolamento de bens, por causa da crise econômica e por ter seu nome associado à Lava Jato. Procurada, a defesa afirmou que Delcídio tem “sérios problemas financeiros nesse momento, mas está fazendo todos os esforços para pagar a multa”.

Atualmente, Delcídio mora em uma fazenda localizada em Corumbá, em Mato Grosso do Sul. O ex-parlamentar ainda tentou voltar à cena política no ano passado, mas teve a candidatura ao Senado barrada por estar inelegível até 2027.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Carlos Bolsonaro ataca General Heleno e abre nova crise com militares

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), “filho 02” do presidente da República, usou suas redes sociais nesta segunda-feira, 1, para atacar mais um general do governo Jair Bolsonaro. Depois de Hamilton Mourão e Santos Cruz, o alvo da vez foi o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Augusto Heleno.

Sem citar o nome do ministro, Carlos levantou suspeitas sobre a conduta do GSI no episódio que levou à prisão o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, flagrado na Espanha com 39 kg de cocaína em voo da Força Aérea Brasileira (FAB). O fato marca mais um capítulo dos ataques da ala ideológica contra a ala militar do governo.

O comentário de Carlos foi feito nas redes sociais do vereador. Em um vídeo publicado por uma página de apoio a Bolsonaro, a candidata derrotada a deputada federal pelo PSL no Ceará, Regina Villela, diz que o presidente está “cercado de agentes do Foro de São Paulo”. Nele, Regina afirma que integrantes do GSI estão envolvidos em um suposto complô contra o presidente. “Toda viagem internacional é precedida por outra, que leva os agentes da Abin para sondagem do terreno. Ou seja, tem gente da FAB, da Abin, do GSI, do Cerimonial. Todo mundo está envolvido nessa história”, diz a candidata derrotada no vídeo.

“Por que acha que não ando com seguranças? Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI?”, respondeu o vereador Carlos Bolsonaro em um comentário. “Sua grande maioria podem (sic) ser até homens bem intencionados e acredito que sejam (sic), mas estão subordinados a algo que não acredito. Tenho gritado em vão há meses internamente e infelizmente sou ignorado. Estou sozinho nessa, podendo a partir de agora ser alvo mais fácil ainda tanto pelos de fora tanto por outros.”

Após o comentário do vereador ganhar repercussão nas redes – ele próprio o compartilhou no Twitter -, o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, afirmou a jornalistas em entrevista coletiva que o GSI possui qualificação “bastante extremada” e que seus recursos humanos “são preparados da melhor forma possível para promover segurança”.

O porta-voz informou aos jornalistas que não comentaria a publicação do filho do presidente. “Mas sabemos que é uma qualificação bastante extremada (a que o GSI possui), com profissionalismo, com treinamento nas mais diversas condições e já reconhecido, inclusive, por outros órgãos de segurança”. Procurado, o general Augusto Heleno não respondeu. Na semana passada, o Ministério da Defesa informou que o GSI não teve responsabilidade sobre o avião de apoio que o militar ocupava.

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Governo e deputados iniciam a semana tentando acertar os últimos detalhes sobre a reforma da Previdência. A União Europeia divulga o princípio do acordo comercial fechado com o Mercosul. Um procurador é preso suspeito de receber propina no Rio de Janeiro. A PF indicia assessores do ministro do Turismo e quatro candidatas que teriam sido usadas como laranjas pelo PSL. Cabral presta novo depoimento e acusa um ex-aliado. O Irã viola o acordo nuclear e causa reações do governo americano. Manifestantes ocupam o Parlamento de Hong Kong e enfrentam a polícia. Vaticano anuncia que Irmã Dulce será canonizada em outubro. E saiba mais sobre o eclipse solar que o G1 vai acompanhar amanhã no Chile.

INTERNACIONAIS

Acordo Mercosul-UE

Carne — Foto: Reprodução/TV TEMCarne — Foto: Reprodução/TV TEM

A União Europeia divulgou o princípio do acordo comercial feito com o Mercosul. O texto é uma prévia das diretrizes do pacto e indica as quantidades de carnes e outros produtos agrícolas que poderão ter benefícios fiscais ao serem vendidos ao bloco europeu. O pacto ainda não tem data para começar a valer e precisa de um texto final e ser aprovado pelos parlamentos dos países envolvidos.

Acordo prevê tarifa zero para carros europeus em 15 anos

Revolta continua em Hong Kong

Polícia jogou bombas de gás do lado de fora do Parlamento de Hong Kong — Foto: Tyrone Siu/ReutersPolícia jogou bombas de gás do lado de fora do Parlamento de Hong Kong — Foto: Tyrone Siu/Reuters

Manifestantes invadiram o prédio do Parlamento de Hong Kongdurante protesto contra a chefe do Executivo, Carrie Lam. Depois de horas de ocupação, eles foram retirados do prédio por policiais, que chegaram a jogar bombas de gás do lado de fora.

A região enfrenta uma onda de protestos que se intensificou, nesta segunda-feira (1°), após a celebração oficial do 22º aniversário do retorno do território ao domínio chinês.

Entenda como e por que os protestos de Hong Kong ganharam força

Eclipse solar total

Timelapse mostra o céu do Observatório La Silla, no Chile

Timelapse mostra o céu do Observatório La Silla, no Chile

O Observatório La Silla, no pé do deserto do Atacama, terá uma chance rara amanhã, pois está localizado onde é possível assistir ao próximo eclipse solar total. O evento astronômico acontece amanhã, às 16h39 (17h39 do Brasil).

NACIONAIS

Previdência

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (esq.), e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (dir.) — Foto: Marcelo Camargo/Agência BrasilO presidente da Câmara, Rodrigo Maia (esq.), e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (dir.) — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram nesta manhã para acertar os detalhes da votação da reforma da Previdência ainda neste semestre. Segundo Onyx, um cronograma está sendo preparado para as próximas semanas no Congresso.

O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM), pretende votar amanhã requerimentos que pedem a prorrogação da votação do relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP). Ramos avalia, porém, que esses requerimentos serão derrubados pela maioria do colegiado.

A leitura do voto complementar de Moreira está prevista para esta terça, e a ideia é que o relatório já seja analisado pelos deputados da comissão especial entre quarta e quinta-feira.

Procurador preso no Rio

Metrô na Barra da Tijuca, Linha 4 — Foto: Marcos Serra Lima/G1Metrô na Barra da Tijuca, Linha 4 — Foto: Marcos Serra Lima/G1

A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu o procurador do estado Renan Saad. Ele é suspeito de receber R$ 1,265 milhão em pagamentos da Odebrecht para mudar o traçado da expansão do metrô do Rio. Sua defesa nega “veementemente” as acusações.

Segundo as investigações, as alterações avalizadas por Saad encareceram em mais de 11 vezes o valor da obra. Em 1998, o projeto foi orçado em R$ 880 milhões e, quando foi inaugurada em 2006, a obra tinha custado aos cofres públicos R$ 9,6 bilhões. A força-tarefa afirma que, somente da Odebrecht, o governo do RJ recebeu R$ 59,2 milhões em propinas relativas à expansão do metrô.

Caso dos ‘laranjas’ do PSL

Mateus Von Rondon foi preso em Brasília — Foto: Reprodução/TV GloboMateus Von Rondon foi preso em Brasília — Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia Federal indiciou os dois assessores e o ex-assessor do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que haviam sido presos durante a operação Sufrágio Ostentação. Além deles, quatro candidatas a deputada estadual e federal suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL de Minas também foram indiciadas.

Ainda hoje, a Justiça mandou soltar os três presos. De acordo com o juiz, como a prisão era temporária, ou seja, válida por cinco dias, a decisão foi por não renová-la.

Censo 2020

Censo 2020 vai cortar questões sobre posse de vários bens, rede de ensino cursada pela população e fontes de rendimento. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje os questionários que serão usados no levantamento do Censo Experimental, previsto para acontecer entre setembro e novembro.

O anúncio da redução no número de perguntas a serem aplicadas veio após corte no orçamento da pesquisa. Entidades criticaram a versão do questionário.

Cabral acusa Paes

Eduardo Paes e Sérgio Cabral em evento — Foto: Alexandre Durão / G1Eduardo Paes e Sérgio Cabral em evento — Foto: Alexandre Durão / G1

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) afirmou durante depoimento ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro, que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) recebeu R$ 6 milhões em caixa doisdurante a campanha eleitoral de 2008. Segundo Cabral, o empresário Arthur Soares, conhecido como Rei Arthur, foi o responsável pelo pagamento.

Paes negou irregularidades e afirmou que “todas as doações feitas para as campanhas foram realizadas de forma voluntária e espontânea” e ainda que foram declaradas.

Tensão crescente no Oriente Médio

Os Estados Unidos divulgaram comunicado oficial dizendo que “jamais permitirão que o Irã desenvolva armas nucleares”. O documento diz ainda que “foi um erro” permitir que o país enriquecesse urânio em qualquer nível. O anúncio veio após o governo do Irã informar nesta segunda-feira (1º) que o país ultrapassou o limite de 300 kg de urâniode baixo enriquecimento previsto pelo acordo nuclear de 2015.

Irmã Dulce se tornará santa em outubro

Irmã Dulce, também conhecida como 'O Anjo Bom da Bahia' — Foto: Estadão Conteúdo/ArquivoIrmã Dulce, também conhecida como ‘O Anjo Bom da Bahia’ — Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo

O Vaticano anunciou que a Irmã Dulce, a primeira mulher nascida no Brasil que se tornará santa, será canonizada no dia 13 de outubro de 2019. A celebração será presidida pelo Papa Francisco.

Além de Irmã Dulce, no mesmo dia, serão canonizados outros quatro santos, segundo o Vaticano. Entre eles, está o cardeal inglês John Henry Newman, um dos principais intelectuais cristãos do século 19.

Toneladas de cocaína apreendidas

Receita Federal apreendeu 145 quilos de cocaína por dia neste ano

Receita Federal apreendeu 145 quilos de cocaína por dia neste ano

A Receita Federal apreendeu 21,8 toneladas de cocaína no Brasil entre janeiro e maio deste ano. Isso significa que foram apreendidos, em média, 145 kg da droga por dia no país.

O total interceptado equivale a um aumento de 148% em comparação ao mesmo período de 2018, quando foram apreendidas 8,8 toneladas. É o que apontam dados exclusivos do órgão subordinado ao Ministério da Economia obtidos pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Petrobras deve detalhar venda de mais quatro refinarias até agosto

A Petrobras pretende vender oito de suas 13 refinarias em até 24 meses, disse hoje (1°) o presidente da petrolífera, Roberto Castello Branco. Já foram anunciados os processos de venda de quatro refinarias, e as demais devem ter o detalhamento apresentado até o início de agosto.

As vendas para o mercado privado devem reduzir a capacidade de refino da empresa em 50% e visam romper o monopólio da estatal sobre esse mercado. Também vão contribuir para maior alocação de capital em outras atividades, como a exploração e a produção de petróleo e gás em águas profundas.

“A exploração e a produção de petróleo tende a gerar retorno mais elevado que as refinarias, pelo menos as que estamos colocando a venda”, disse o presidente da empresa, em um almoço promovido hoje pelo Grupo de Líderes Empresarias Lide, no Hotel Belmond Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

A venda das oito refinarias já foi aprovada pelo plenário do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). São elas a Abreu e Lima (Rnest); Landulpho Alves (Rlam); Gabriel Passos (Regap); Presidente Getúlio Vargas (Repar); Alberto Pasqualini (Refap); Isaac Sabbá (Reman), a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor) e a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX).

Para evitar que se formem monopólios privados, a venda de refinarias nas mesmas regiões não poderá ser feita para um mesmo grupo. Já foram identificados potenciais interessados, mas, para o presidente da Petrobras, os compradores não devem ser grandes petrolíferas globais, uma vez que essas empresas vem reduzindo sua participação no setor de refino.

“Sabemos que as major oil companies reduziram, entre 2005 e 2017, 30% de sua capacidade de refino, e venderam 89 refinarias no mundo”, disse. “Existem outros players que já demonstraram interesse superficial agora vamos ver o interesse efetivo.”

Castello Branco disse que as mudanças na gestão farão com que a Petrobras seja “completamente diferente” nos próximos dois anos.

“O que vai sobrar da Petrobras? A Petrobras vai ser uma empresa pequena? A Petrobras vai ser uma empresa maior, mais forte, mais focada e mais saudável. Vamos investir muito mais do que estamos desinvestindo”, afirmou. Ele acrescentou que a empresa pretende continuar reduzindo seu endividamento e custos e que outra meta é reaver o grau de investimento.

Outro ativo que a Petrobras pretende vender é sua participação na petroquímica Braskem. Em entrevista a jornalistas, no fim do evento, o presidente da estatal disse que a empresa continua interessada em vender a sua parte. “É um investimento financeiro que não faz o menor sentido.”

Furto de Combustível

Castello Branco adiantou que a Petrobras pretende assinar um protocolo de intenções com a Secretaria Nacional de Segurança Pública para combater o furto em duto de combustíveis. Acordos semelhantes já foram assinados com os governos do Rio de Janeiro e de São Paulo, estados onde ocorre 83% dos casos desse crime.

“O furto de combustíveis produz, não só perdas para a companhia, em termos do próprio combustível que é subtraido e de equipamentos, mas também riscos de acidentes ambientais e para a vida humana.”

O presidente da Petrobras disse ainda que atualmente 4 mil pessoas trabalham na construção de um gasoduto para levar o gás do pré-sal para o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, e que o número de trabalhadores pode chegar a 7,5 mil. Cerca de 4 bilhões de dólares foram investidos no projeto, que prevê ainda uma planta de regaseificação.

Agência Brasil

Comments

80 milhões de empregos podem acabar até 2030 por causa de mudanças climáticas

Com as mudanças climáticas, o aumento do estresse térmico na agricultura e em outros setores industriais levará previsivelmente a uma perda da produtividade equivalente a 80 milhões de empregos para 2030—advertiu a Organização Internacional do Trabalho (OIT), nesta segunda-feira (1º).

Em um novo relatório, a OIT considera que 2,2% do total das horas trabalhadas no mundo poderão se perder por causa das altas temperaturas, segundo projeções baseadas em um aumento da temperatura mundial em 1,5ºC, até o final do século.

O impacto será maior no sul da Ásia e na África Ocidental, onde cerca de 5% das horas trabalhadas poderão ser perdidas até 2030, ressaltam os autores do relatório “Trabalhar em um planeta mais quente: O impacto do estresse térmico na produtividade laboral e no trabalho decente”.

No total, as perdas econômicas representariam cerca de 2,4 trilhões de dólares em escala mundial.

“Grosso modo, é o equivalente à economia do Reino Unido”, comparou Catherine Saget, coautora do relatório, na conversa com a imprensa.

“Mesmo na melhor das hipóteses, o estresse térmico levará a consequências dramáticas para os empregadores, trabalhadores, economias locais e até mesmo a economia global”, disse Saget.

O estresse térmico representa um calor superior ao que o corpo pode tolerar sem sofrer danos psicológicos, indica a OIT, acrescentando que costuma ocorrer quando as temperaturas superam os 35ºC com uma forte umidade.

“O excesso de calor durante o trabalho é um risco para a saúde ocupacional”, disse a OIT, apontando que pode restringir as capacidades físicas e, portanto, a produtividade do trabalhador.

Em temperaturas muito altas, os trabalhadores também correm o risco de sofrer insolação, o que pode ser fatal.

“O impacto do estresse térmico na produtividade laboral é uma consequência grave das mudanças climáticas”, afirmou Saget.

“Podemos esperar um aumento das desigualdades entre países de renda alta e países de renda baixa, e que as condições trabalhistas se degradem para os mais vulneráveis, assim como os deslocamentos da população”, advertiu.

Os dois setores mais expostos são a agricultura, que emprega 940 milhões de pessoas no mundo e deve representar 60% das horas de trabalho perdidas em 2030; e a construção, cuja produtividade cairia 19%.

Nicolas Maitre, economista na OIT, explicou que a Europa tampouco se livrará do impacto das mudanças climáticas nesse sentido.

“Cabe esperar mais períodos como os que tivemos ultimamente, cada vez mais frequentes e mais intensos”, disse aos jornalistas, em referências às ondas de calor.

Para evitar o risco de estresse térmico, a OIT estimula a “criação de infraestruturas adequadas e de melhores sistemas de alerta precoce durante as ondas de calor”.

AFP/Folhapress

Comments

Proposta do CNJ orienta juízes a usar redes sociais com “moderação”

O Conselho Nacional de Justiça começou a analisar nesta semana proposta que orienta o uso de redes sociais por magistrados. O texto, elaborado por um grupo de trabalho coordenado pelo conselheiro e ministro Aloysio Corrêa da Veiga, recomenda “moderação, sobriedade e discrição” aos juízes, mesmo se usarem pseudônimos.

Também é proibido adiantar o teor de decisões judiciais ou atender a pedidos de partes, advogados ou interessados em processos. Em caso de ataques, ofensas ou abusos, os magistrados devem procurar apoio institucional.

Eles devem ainda evitar expressar opiniões que prejudiquem sua independência, imparcialidade, integridade e idoneidade. Outra orientação é evitar autopromoção, superexposição, divulgação desnecessária de informações profissionais e pessoais, além de debates ou discussões acalorados, inclusive com a imprensa.

“É estimulado o uso educativo e instrutivo das redes sociais por magistrados, para fins de divulgar publicações científicas, conteúdos de artigos de doutrina, conhecimentos teóricos, estudos técnicos, iniciativas sociais para a promoção da cidadania, dos direitos humanos fundamentais e de iniciativas de acesso à justiça”, diz a resolução.

Segundo Aloysio Corrêa da Veiga, a ideia era produzir uma normativa de “caráter pedagógico e disciplinar”, com regras e recomendações claras, “voltadas à orientação e proteção dos próprios juízes”.

“A premissa fundamental é a de que o juiz não é um cidadão comum. Assim, a imagem do juiz se confunde com a do próprio Judiciário, e o que é dito – ainda que em perfil pessoal – nas redes sociais, pode produzir profundo impacto na percepção que a sociedade possui sobre a Justiça”, afirmou o ministro.

A discussão da proposta será retomada após o recesso forense, em agosto. Até o momento, o relator já foi acompanhado pelo conselheiro Valdetário Monteiro.

Conjur

Tribunal de Justiça do Amazonas estica concurso para garantir vagas a filhos de desembargadores

novo concurso do Tribunal de Justiça do Amazonas era a chance que muitos jovens formados em Direito esperavam naquele 2015. O edital previa 23 novas vagas de juízes e um salário inicial de R$ 24,6 mil. Nada mal para um emprego garantido até os 70 anos.

Dois filhos de uma desembargadora e a sobrinha de um desembargador se candidataram: os gêmeos Igor e Yuri Caminha Jorge, filhos da desembargadora Nélia Caminha, e Rebecca Ailen Nogueira Vieira, sobrinha do desembargador Lafayette Vieira, corregedor do tribunal.

Quando saiu o resultado, em junho de 2017, o trio viveu um misto de euforia e decepção. Eles haviam passado na prova, mas longe das 23 vagas – os gêmeos ficaram no 34º e 43º lugar. Rebecca estava numa situação ainda mais delicada: garantiu a 51ª posição. Era praticamente impossível que ela assumisse uma vaga. Pelo menos 28 concorrentes teriam de abrir mão dos privilégios do Judiciário amazonense para que Rebecca pudesse vestir a toga.

Mas havia esperança. Segundo o edital do concurso, o tribunal poderia ampliar a quantidade de vagas de acordo com a “necessidade do serviço”. Bastava à presidência da casa mexer no orçamento para acomodar mais juízes. Além disso, o Judiciário local trata bem os familiares de desembargadores. Identifiquei sete famílias com grande influência para agregar parentes no tribunal.

São ao menos 27 juízes, desembargadores ou funcionários que dividem sobrenomes. Pelo menos 19 dessas pessoas foram indicadas para cargos de confiança que pagam gratificação, e outras duas entraram no tribunal sem concurso público. No levantamento, considerei apenas os servidores com os vínculos confirmados pela assessoria de imprensa do tribunal e por outras pessoas com quem conversei quando estive em Manaus. Atualmente, o TJ do Amazonas tem 26 desembargadores e 173 juízes na ativa.

A sorte de Rebecca e dos gêmeos começou a mudar depois de uma reunião realizada uma semana depois da publicação do resultado do concurso. Acompanhado da mãe, a desembargadora Nélia Caminha, um dos gêmeos participou de uma reunião entre o presidente do tribunal à época, o desembargador Flávio Humberto Pascarelli, e uma comissão de aprovados. A pauta, como me contou um dos presentes à reunião, que preferiu não se identificar: a necessidade de agilizar a nomeação dos novos juízes.

Um mês depois, no dia 12 de julho de 2017, o tribunal encaminhou um projeto de lei que criava 12 cargos de juízes auxiliares. A proposta foi apresentada à Assembleia Legislativa amazonense e aprovada por unanimidade.

Cinco candidatos desistiram das vagas e, em janeiro de 2018, o que até então parecia um milagre aconteceu: o tribunal achou espaço para mais juízes. Até aquele dia, Rebecca havia sido a última a conquistar a vaga.

A posse ocorreu numa festejada solenidade no tribunal. Os desembargadores Nélia e Lafayette acompanharam a cerimônia. A mãe estava orgulhosa pelos filhos, e o tio emocionado com a sobrinha. O site Fatos Marcantes a descreveu como “o feito de famílias que têm em seu gene o dom da magistratura e tiveram mais de um membro aprovado em um dos concursos mais difíceis no país”.

The Intercept Brasil

Comments

LOCAIS

Ministério da Saúde libera R$ 4,5 milhões para hospitais universitários do RN

O Ministério da Saúde liberou nesta segunda-feira (1º) mais de R$ 4,56 milhões para custeio de três hospitais universitários no Rio Grande do Norte. De acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), os valores vão ser pagos mediante comprovação da liquidação dos empenhos emitidos.

Os recursos liberados fazem parte da primeira parcela anual do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF). No total, foram liberados mais de R$ 79 milhões em todo o país.

No estado, o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), em Natal, vai receber o maior valor – um total de R$ 1.769.641. Em seguida vem a Maternidade Escola Januário Cicco, também na capital, que terá liberados R$ 1.622.308. Por fim, o Hospital Universitário Ana Bezerra, em Santa Cruz, receberá R$ 1.174.649,00. Todos as três unidades são ligadas à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A verba do Ministério da Saúde será utilizada para custear o funcionamento dos serviços de ensino (consultas, internações e cirurgias), compra de materiais médico-hospitalares como anestésicos, seringas e medicamentos, além de possibilitar a execução de obras de reforma e ampliação da infraestrutura hospitalar, para melhorar e qualificar o atendimento prestado à população.

A portaria com a liberação leva em consideração as necessidades levantadas pelos gestores dos SUS nas esferas estaduais e municipais, em articulação com o MEC que define os projetos a serem executados.

Os recursos são pagos pelo Ministério da Saúde para as instituições que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde.

G1

Comments

Mossoró Cidade Junina movimentou R$ 90 milhões, aponta estudo

O São João Mais cultural do País encerrou sua edição de 2019 com um saldo positivo em diversos aspectos. A organização do evento estima que, na edição deste ano, mais de 1 milhão de pessoas circularam nos oito polos do Mossoró Cidade Junina. Além da organização e da segurança, o evento terminou com saldo positivo em relação a economia. De acordo com uma prévia do levantamento realizado pela Prefeitura em parceria com a Universidade Potiguar (UnP), o evento injetou mais de R$ 90 milhões na economia local durante o mês de junho.

O número representa uma alta da movimentação financeira de 52%, se comparado com o valor movimentado em 2017. Outro dado impactante é que somente no Pingo da Mei Dia foi movimentada uma média de R$ 33 milhões de reais. O montante trouxe reflexos positivos em diversos setores da economia, tanto formal quanto informal.

É o que reconhece a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL). “O evento é bastante positivo para o comércio, principalmente o Pingo Da Mei Dia que atrai um número maior de turistas e com isso aquece muito a economia. Esse ano, o Mossoró Cidade Junina foi muito bem estruturado”, concluiu o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), Wellington Fernandes.

O sindicato das Empresas Varejistas de Mossoró também confirma o impacto do evento no crescimento da movimentação financeira do setor no mês de junho. “Com certeza, esse ano foi bem melhor do que o ano passado. O crescimento das nossas vendas em termo de vestuário, gastronomia subiu em média de 30 a 40%, hotelaria teve uma ocupação de 100% e os demais setores do comércio teve um incremento de 10 a 20%”, informou o presidente do SindVarejo, Michelson Frota.

O coordenador do estudo de vialibidade do MCJ 2019, Josivan Alves, informa que essa é uma prévia dos números que foram levantados durante os dias do Mossoró Cidade Junina que se encerrou no último domingo (30). “A avaliação que eu faço é muito positiva, não somente do ponto de vista econômico, como também do ponto de vista turístico e social. É um evento indiscutivelmente positivo para a cidade.”, frisou o economista. Com o encerramento das atividades nos polos neste domingo(30), o coordenador informa que a a análise completa dos dados com o estudo de viabilidade do MCJ 2019 seja apresentada no início de agosto.

Blog do Barreto

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

O mês de julho começou nesta segunda-feira (1) e com ele chegaram também as férias escolares. O tempo pode ser de descanso, mas também há muitas opções para crianças e adultos se divertirem e gastarem energia neste período na Grande Natal. O G1 preparou um guia que conta com atividades que vão além das tradicionais praias do litoral potiguar.

Parque das Dunas

Parque das Dunas é ótima opção para quem quer ficar perto da natureza e exercer atividades físicas — Foto: DivulgaçãoParque das Dunas é ótima opção para quem quer ficar perto da natureza e exercer atividades físicas — Foto: Divulgação

O Parque das Dunas é considerado o maior parque urbano sobre dunas do Brasil e é integrante da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira. O local, que possui 1.172 hectares, conta com uma diversidade grande de fauna e flora, além de diversas trilhas.

O espaço, que se notabiliza pela beleza natural, tem uma grande área de uso público, o Bosque dos Namorados. Lá, há uma pista para quem quer caminhar e correr, além de vários pontos de convivências e parques para as crianças. Há também exposições, biblioteca, centro de pesquisas, viveiro, unidade de mostra de vegetação e lago artificial.

As três trilhas oferecidas pelo parque são: a Ubaia Doce, a Peroba e a Perobinha. Os horários para saídas são 8h e 14h todos os dias. Quem quiser agendar, pode fazê-lo através do telefone (84) 98169-5131.

  • Trilha Perobinha: recomendada para crianças a partir de seis anos de idade e adultos sedentários. Extensão: 800 metros. Tempo de percurso: 40 minutos, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 6 anos.
  • Trilha Peroba: recomendada para adolescentes e adultos. A trilha estende até o mirante da Via Costeira. Extensão: 2,4 quilômetros (ida e volta). Tempo de percurso: 1 hora e 30 minutos, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 10 anos.
  • Trilha Ubaia-Doce: recomendada para pessoas bem condicionadas fisicamente, é uma trilha com um nível alto de dificuldade. O percurso se estende até o mirante. Extensão: 4,4 quilômetros (ida e volta). Tempo de percurso: 2h30, aproximadamente (ida e volta). Idade mínima: 18 anos

A entrada do Parque das Dunas fica na Avenida Almirante Alexandrino de Alencar, sem número. Ele funciona de terça-feira a domingo das 8h às 18h e a entrada custa R$ 1. Crianças de até cinco anos e pessoas com mais de 60 anos não pagam.

No domingo, o anfiteatro Pau-brasil recebe uma peça pela manhã no projeto Bosque Encena e um show musical no turno da tarde no projeto Som da Mata.

Parque da Cidade

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte está aberto todos os dias — Foto: João Maria AlvesO Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte está aberto todos os dias — Foto: João Maria Alves

Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o Parque da Cidade é um espaço também destinado ao lazer ecológico, além de contar com programações culturais e servir de equipamento para promover a educação ambiental.

O local abre diariamente, inclusive em feriados, das 5h às 18h. As trilhas pavimentadas do parque funcionam nesse mesmo horário. As outras visitações têm horários específicos, inclusive a Torre, onde fica o Memorial de Natal, que oferece uma vista privilegiada da cidade.

Horários do Parque da Cidade

O quê?AbreFechaDias
WC – Trilhas (manhã)7h9hDiariamente
WC – Trilhas (tarde)15h17h30Diariamente
Biblioteca8h17h30Diariamente
Memorial Natal/Torre15h17h30Quinta-Feira a Domingo
Administração8h18hDiariamente
Educação Ambiental8h18hTerça-Feira a Domingo
Manejo Ambiental7h18hDiariamente
Centro de Pesquisa/Sala de Exposição8h17hTerça-Feira a Domingo

Trilhas Pavimentadas: Trilha Nascente (300m), Trilha do Vento (600m), Trilha Pau Brasil (1.360m), Trilha da Torre (220m) e Trilha do Pôr-do-Sol (640m). As Trilhas pavimentadas funcionam de domingo a domingo das 5h às 18h.

Trilhas Naturais: Trilha Bromélia (300m), Trilha do Preá (800m), Trilha Embaúba (1.600m) e Trilha do Campo (280m). Elas funcionam aos sábados pela manhã e são previamente agendadas no telefone (84) 3232-3207.

O parque é localizado na Avenida Prefeito Omar O’Grady (Prolongamento da Prudente de Morais), no bairro Pitimbú. A entrada no Parque da Cidade é gratuita.

Aquário de Natal

O hipopótamo Yago está atualmente no Aquário de Natal — Foto: Andréa Tavares/G1O hipopótamo Yago está atualmente no Aquário de Natal — Foto: Andréa Tavares/G1

O Aquário de Natal tem diversos animais, entre eles tubarões, cavalos marinhos, hipopótamos, pinguins, jaguatiricas, macacos e araras. O espaço é aberto diariamente das 8h às 17h e as entradas custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) .

O espaço também funciona como centro de reabilitação para animais que são encontrados na rua debilitados. Lá eles são tratados por veterinários antes de serem devolvidos à natureza.

O Aquário de Natal fica na Avenida Litorânea, 1091, na Redinha, no município de Extremoz, na Grande Natal. O telefone mais para informações é o (84) 99985-7737.

Natal Shopping

Woody e Bo Peep são os protagonistas de "Toy Story 4", que está passando no Cinépolis do Natal Shopping — Foto: DivulgaçãoWoody e Bo Peep são os protagonistas de “Toy Story 4”, que está passando no Cinépolis do Natal Shopping — Foto: Divulgação

O Natal Shopping, na Zona Sul, também preparou uma programação diferenciada para receber as crianças nestas férias de julho.

Entre esta segunda-feira (1) e a sexta-feira (5), haverá um laboratório de experimentos e a oficina de biscoitos com as princesas pela Brinkids. A brincadeira acontece das 13h30 às 17h e o pacote para essas férias inclui lanche. Além disso, o Puppy Play também conta com atrações para as crianças.

O shopping também conta com um espaço especial, no segundo piso, para o Mundo Bita. Entre as atrações, estão a cama elástica, balão giratório, escorregador e piscina de bolinhas. Além disso, as crianças podem fazer atividades de pintura e ver o Bita 3D.

Além disso, há a opção do cinema para toda a família. Um dos lançamentos da temporada é a animação “Toy Story 4”. O Cinépolis ainda disponibiliza neste período “Pets – A Vida Secreta dos Bichos 2” e “Turma da Mônica: Laços”.

Na sexta-feira (5), sábado (6) e domingo (7), das 15h às 17h, haverá oficinas de monstrinho, cofrinho sustentável, diário de férias e tiara de unicórnio, com participação gratuita, mas com vagas limitadas.

Partage Norte Shopping

Turma da Mônica vai passar no Cinépolis do Partage Norte Shopping, que também será cosplays dos personagens — Foto: DivulgaçãoTurma da Mônica vai passar no Cinépolis do Partage Norte Shopping, que também será cosplays dos personagens — Foto: Divulgação

O Cinépolis do Partage Norte Shopping também terá programação especial para as crianças, com estreias infantis, incluindo “Homem-Aranha: Longe de Casa”, “Toy Story”, “Pets 2” e “Turma da Mônica: Laços”, além da promoção “Todo Mundo Paga Meia”, de segunda a quarta.

No próximo domingo (7), o Partage Norte Shopping promoverá evento temático relacionados às estreias, com a Turma da Mônica e Homem Aranha, respectivamente, das 16h às 19h, no segundo piso. Na ocasião, haverá presença de cosplays dos personagens interagindo e tirando fotos com as crianças, além de pintura artística. Na quinta-feira (4), estreia do Homem Aranha, os cosplays dos personagens do filme também estarão no hall da Cinépolis, das 17h às 20h, para interagir com o público.

No dia 14, haverá também uma “Oficina de Monstros”, no 2º piso, das 16h às 19h, com inscrições limitadas realizadas de forma antecipada pela internet (clique AQUI), a partir do dia 8 de julho. As sessões serão de 15 minutos, com 20 crianças participantes em cada.

Outra opção é o Mundo dos Doces, que continuará na Praça de Eventos, até o dia 21, com pula pula, piscina de bolinhas, xícara carrossel e uma cozinha para a preparação dos doces. Há ainda o Puppy Play na praça de alimentação. Mais informações podem ser tiradas pelos números (84) 3674-8200 e 98189.8899 (WhatsApp).

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

Mercosul e União Europeia fecham acordo histórico após 20 anos de negociações. Bolsonaro se compromete a manter o Brasil no Acordo de Paris. A taxa de desemprego cai, mas o trabalho por conta própria bate recorde. Bovespa acumula alta de 14% no semestre. Os novos decretos das armas continuam contrariando a lei. A adoção da placa do Mercosul é adiada pela 6ª vez. Calorão na Europa faz as temperaturas baterem recorde na França. Argentina e Brasil se enfrentarão na semifinal da Copa América. Os 50 anos da revolta de Stonewall, e o Dia do Orgulho LGBT.

INTERNACIONAIS

Acordo histórico

Após 20 anos de negociações, o Mercosul e a União Europeia anunciaram um acordo de livre-comércio entre os blocos. A parceria envolve os 28 países da UE, e Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Os dois blocos juntos reúnem cerca de 750 milhões de consumidores.

O Brasil prevê um aumento no PIB de até US$ 125 bilhões em 15 anos com o acordo, e alta de US$ 100 bilhões nas exportações.

Produtos europeus e brasileiros — Foto: Roberta Jaworski/Arte/G1Produtos europeus e brasileiros — Foto: Roberta Jaworski/Arte/G1

Na prática, a parceria vai permitir a comercialização de produtos com tarifas mais baixas. O suco de laranja, frutas e o café solúvel brasileiros terão as taxas zeradas. Do lado europeu, chocolates, doces, vinhos e outras bebidas também poderão ter as tarifas de importação reduzidas.

Cúpula do G20

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante reunião bilateral em Osaka, no Japão — Foto: Brendan Smialowski / AFP PhotoO presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante reunião bilateral em Osaka, no Japão — Foto: Brendan Smialowski / AFP Photo

O presidente Bolsonaro se encontrou com os presidentes americano e francês no primeiro dia de reuniões do G20. Ao lado de Trump, o presidente brasileiro apoiou a ‘desidratação’ econômica de parceiros da Venezuela. Em uma reunião informal com Macron, Bolsonaro se comprometeu a manter o Brasil no Acordo de Parispara o clima.

Calorão na Europa

Calor em Paris — Foto: Zakaria Abdelfaki/AFPCalor em Paris — Foto: Zakaria Abdelfaki/AFP

A França bateu hoje o recorde absoluto de altas temperaturas com os 45,1°C registrados em Villevieille, no sul do país. A onda de calor, que se espalha pela Europa, afetou quatro mil escolas francesas. O calor e as altas pressões fizeram ainda com que a poluição alcançasse níveis elevados.

Copa América

Argentina derrota Venezuela e encara Brasil na semifinal da Copa América — Foto: Reuters/Sergio MoraesArgentina derrota Venezuela e encara Brasil na semifinal da Copa América — Foto: Reuters/Sergio Moraes

Argentina derrotou a Venezuela por 2 a 0 e vai encarar o Brasil na semifinal da Copa América. A Seleção venceu o Paraguai ontem, nos pênaltis.

50 anos de Orgulho LGBT

Movimento LGBT: revolta de Stonewall completa 50 anos

Movimento LGBT: revolta de Stonewall completa 50 anos

Em 28 de junho de 1969, um conflito violento entre a polícia e frequentadores de um bar gay em Nova York entrou para história e ficou conhecido como a revolta de Stonewall. O ataque é o marco do Dia do Orgulho LGBT e o estopim da luta pelos direitos de gays, lésbicas e trans. (Relembre no vídeo acima).

 

Por Blog do BG

Brasil assume presidência do Mercosul na área cultural

O Brasil assumiu, pelos próximos 6 meses, a liderança das atividades culturais do Mercosul. De acordo com um sistema de rotatividade por ordem alfabética, a Argentina passou o comando para o Brasil, que assume a presidência pró-tempore na área cultural.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, recebeu ontem (27), na 45ª Reunião de Ministros da Cultura do Mercosul, em Buenos Aires, a liderança do setor do governo argentino. Terra disse que os países membros do Mercosul vão procurar estimular ao máximo o intercâmbio cultural na América do Sul.

“Uma das coisas que vamos fazer é estimular a integração dos povos das missões jesuítas. É como o Caminho de Santiago [de Compostela], para fazer um turismo cultural, religioso, que vai integrar os 30 povos das missões, que engloba Uruguai, Argentina, Paraguai, Bolívia e Brasil”.

Para o ministro, a aproximação entre os países do bloco é importante para a definição de políticas sociais e para a articulação e desenvolvimento de ações que tragam benefícios à população. Ele defendeu ainda a união com outras esferas do Mercosul, em especial a área social.

Para Osmar Terra, os países do Mercosul devem fortalecer o intercâmbio cultural de forma articulada e avançar em parcerias estratégicas com a Aliança do Pacífico e a União Europeia.

“Estamos discutindo como trabalhar em conjunto as questões culturais, desenvolver o mercado cultural e também exportar essas atividades, a nossa história, a nossa cultura, a nossa música, a nossa dança, o teatro e o cinema”.

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

 

NACIONAIS

Desemprego

A taxa de desemprego no Brasil recuou para 12,3% em maio, mas ainda atinge 13 milhões de brasileiros, segundo o IBGE. Apesar da queda na desocupação, o número de pessoas que desistiram de procurar trabalho bateram recorde, e a informalidade também já é a maior registrada.

Mercado financeiro

A Bovespa encerrou o 1º semestre do ano com uma alta acumulada de 14,8%. Nesta sexta, o principal índice da bolsa atingiu os 100.967 pontos. Já o dólar, que fechou o dia em alta (R$ 3,83), encerrou o semestre em queda de 0,9%.

Decretos das armas

MPF divulga nota avaliando os novos decretos sobre porte e compra de armas de fogo

MPF divulga nota avaliando os novos decretos sobre porte e compra de armas de fogo

O Ministério Público Federal voltou a apontar ilegalidades nos novos decretos das armas editados pelo governo Bolsonaro nesta semana. Segundo nota técnica, as novas medidas mantém as irregularidades dos textos anteriores.

Placas do Mercosul

O Contran adiou pela 6ª vez o prazo para que as placas do Mercosul sejam adotadas em todos os estados do país. A nova data é 31 de janeiro de 2020. Outra novidade é que a placa só será exigida para carros novos ou quando há mudança de cidade.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Bebianno se desliga oficialmente do PSL

Foto: Ricardo Borges/Folhapress 

Demitido há quatro meses por Jair Bolsonaro da Secretaria-Geral da Presidência, o advogado Gustavo Bebianno se desligou oficialmente do PSL, partido que presidiu entre março e outubro de 2018, registra O Globo.

Bebianno, que também foi coordenador da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro, deixou o partido negando que tenha havido um esquema de candidaturas laranjas. Admitiu, porém, que “erros” podem ter ocorrido nos diretórios estaduais.

O ex-ministro recebeu um convite de João Doria para se filiar ao PSDB. O DEM é outra das opções estudadas.

Comments

Barroso vê ‘ataque criminoso’ a comunicações de Moro e Deltan

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje não ter “nenhuma dúvida” de que houve um “ataque criminoso” às comunicações de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, registra o Estadão.

“Certamente ocorreu ataque criminoso. Certamente, não tem nenhuma dúvida”, declarou o ministro do STF sobre as mensagens publicadas pelo site de Glenn Greenwald.

Indagado se o conteúdo dos diálogos atribuídos a Moro e a Dallagnol deveria ser levado em conta, Barroso respondeu: “Estou no momento prévio do ataque criminoso. Eu sou juiz, juiz fala ao final da apuração, não no início”.

O Antagonista

Comments

Novo texto da reforma reduz espera de professores pela aposentadoria

O novo texto da reforma da Previdência, o relatório da comissão especial da Câmara divulgado no último dia 13, reduz o tempo que os atuais professores teriam que esperar para obter sua aposentadoria.

Isso ocorre por causa da criação de uma nova transição —regras que permitem que quem já está no mercado de trabalho consiga se aposentar antes do que será exigido para os novos trabalhadores.

O relatório também alterou as idades de aposentadoria da professora mulher, tanto nas regras definitivas quanto as de transição.

Na proposta original enviada pelo governo Bolsonaro, professores homens e mulheres se aposentariam com a mesma idade, aos 60. No novo texto, a idade mínima para mulheres passou a ser 57.

Pela regra vigente hoje, professores do setor privado se aposentam sem idade mínima, ao cumprir o tempo mínimo de contribuição: 25 anos para mulheres e 30 para homens.

No setor público, o tempo de contribuição é o mesmo, mas é preciso atingir 50 anos (mulheres) ou 55 anos de idade (homens).

Nas calculadoras da Previdência da Folha é possível simular a idade a partir da qual será possível se aposentar se o texto atualmente em discussão no Congresso for aprovado sem alterações —ele precisa ter três quintos de votos favoráveis (308 deputados de 49 senadores), em duas votações em cada Casa.

Folhapress

Comments

Marinha informa para possibilidade de ondas de 2,5 metros até este sábado

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, informa que,
devido ao longo período de ventos fortes no litoral do Nordeste do Brasil gerado pela intensificação dos ventos alísios vindos do oceano Atlântico, ocorrerá ressaca com ondas de 2.5 metros sentido Sudeste a Leste do litoral de Sergipe até o Rio grande do Norte entre o dia 28 à tarde e o dia 29 à noite.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico AQUI.

Adicionalmente, as informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço
Meteorológico Marinho no Facebook, no link do site do serviço, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-
se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Por G1 RN

 

Encontro vai reunir colecionadores de quadrinhos — Foto: Paulo Victor Natário

Encontro vai reunir colecionadores de quadrinhos — Foto: Paulo Victor Natário

Acontece neste sábado (29) a 8ª edição do Cuscuz HQ, tradicional encontro de colecionadores de quadrinho do Rio Grande do Norte. O evento vai começar às 9h e tem programação até às 19h no auditório B205 do Instituto Metrópole Digital. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas pela internet (clique AQUI).

O encontro vai ter como tema principal os 80 anos da Marvel. Serão realizadas palestras, mesas redondas e exposição de stands com artistas e quadrinistas potiguares. A programação conta também com concurso de cosplay à tarde.

Entre as atrações da programação, estão a oficina de quadrinhos, ministrada pelo quadrinista potiguar José Veríssimo de Souza, e as palestras “Megassagas Marvel” e “Marvel: 80 anos da casa das ideias”.

O evento – organizado pelo Coletivo Cuscuz HQ – acontece uma vez por semestre com colecionadores e admiradores de quadrinhos. A expectativa é de que mais de 300 pessoas participem do encontro.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

POLÍTICA: BOLSONARO E TRUMP FALAM SOBRE LIVRE COMÉRCIO

A coluna POLÍTICA desta sexta-feira traz a discussão entre os presidentes do Brasil e dos EUA no Japão, às margens da cúpula do G20. Os presidentes falaram sobre a possibilidade de um acordo de livre comércio. Confira os detalhes a seguir.

Bolsonaro conversa com Trump sobre livre comércio entre Brasil e EUA

Presidente também teve encontros informais com os presidentes dos países que compõem o grupo Brics e com o presidente da França, Emannuel Macron

Por Agora RN

 

Trump disse a repórteres após a reunião com Bolsonaro que visitará o Brasil. Foto: Kevin Lamarque / REUTERS.

O presidente Jair Bolsonaro reuniu-se nesta sexta-feira, 28, com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, às margens da cúpula do G20 no Japão, e os dois líderes conversaram sobre a ideia de um acordo de livre comércio entre os países.

“Na reunião com o presidente Donald Trump, retomamos assuntos tratados na visita a Washington e introduzimos a ideia de um acordo de livre comércio para fortalecer ainda mais nossa parceria econômica. Trabalhando juntos, Brasil e EUA podem ter impacto muito positivo no mundo”, disse Bolsonaro em suas redes sociais após o encontro.

Trump disse a repórteres após a reunião com Bolsonaro que visitará o Brasil, mas sem fornecer uma data.

Na série de reuniões que teve no Japão no âmbito do G20, Bolsonaro também se reuniu com o presidente do Banco Mundial, David Malpass, e com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), José Ángel Gurría Treviño.

Com o dirigente do Banco Mundial, Bolsonaro disse ter discutido as perspectivas da “já sólida parceria” entre o Brasil e o banco. “Nosso governo tem interesse em seu apoio ao setor produtivo e em maior atuação sua no financiamento de infraestrutura no Brasil”, afirmou o presidente.

Bolsonaro destacou ter conversado com o secretário-geral da OCDE sobre os próximos passos para uma relação ainda mais forte com a organização. Segundo ele, Gurría Treviño mostrou grande entusiasmo com a agenda de reformas do Brasil.

O presidente também teve encontros informais com os presidentes dos países que compõem o grupo Brics e com o presidente da França, Emannuel Macron.

O encontro de Bolsonaro com o dirigente francês chegou a constar de uma agenda oficial de presidente, mas foi retirada após Macron ter dito que não iria assinar nenhum acordo comercial com o Brasil se o presidente brasileiro se retirasse do acordo climático de Paris.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo POLÍTICA: BOLSONARO E TRUMP FALAM SOBRE LIVRE COMÉRCIO

ECONOMIA: O CRÉDITO DEVE CRESCER 6,5%

A coluna ECONOMIA desta quinta-feira traz a estimativa do Banco Central para concessão de crédito pelos bancos este ano após nova projeção do Relatório de Inflação, divulgado hoje. Veja os detalhes na matéria a seguir.

Crédito concedido pelos bancos deve crescer 6,5% este ano

De acordo com dados do BC, este ano, o estoque de todos os empréstimos concedidos pelos bancos já acumula alta de 0,9%.

Por Agora RN

 

Estimativa do Banco Central é menor do que a divulgada em março, de 7,2%. Foto: Agência Brasil.

O saldo do crédito concedido pelos bancos deve crescer 6,5% este ano. A estimativa do Banco Central (BC) é menor do que a divulgada em março, de 7,2%. A nova projeção conta do Relatório de Inflação, publicação trimestral do Banco Central (BC), divulgado nesta quinta-feira, 27.

Em 2018, o saldo do crédito cresceu 5,1%, após contração de 0,5% registrada em 2017. De acordo com dados do BC, este ano, o estoque de todos os empréstimos concedidos pelos bancos já acumula alta de 0,9%.

Para o BC, o saldo do crédito para as pessoas físicas deve crescer 9,7%, mesma projeção do relatório de março. “Essas projeções estão em linha com a manutenção de níveis confortáveis de inadimplência e de comprometimento de renda das famílias com serviços financeiros e consideram continuidade do crescimento das principais modalidades de crédito livre (veículos, crédito pessoal e cartão de crédito) em patamares próximos aos atuais”, diz o relatório.

Para as empresas, o BC revisou o crescimento do crédito de 4,1% para 2,5%, devido à evolução modesta do crédito nesse segmento no segundo trimestre do ano. “O desempenho do mercado de crédito a pessoas jurídicas reflete o menor dinamismo da atividade econômica”, diz o BC.

Para o crédito livre (em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e para definir as taxas de juros), a projeção de expansão é 11,6%, com aumentos de 13% e 10% para os saldos de empréstimos a pessoas físicas e jurídicas, respectivamente.

A expectativa para o crédito direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura) é 0,4% em 2019, com aumento de 6% para as pessoas físicas e redução de 7% para as empresas.

O BC destaca que as projeções são sustentadas pelas operações com recursos livres, “enquanto as operações com recursos direcionados devem continuar impactadas pelo fraco desempenho entre as pessoas jurídicas”. “Esse cenário é compatível com a continuidade do processo de queda na participação dos bancos públicos no total do saldo das operações de crédito”, diz o relatório.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo ECONOMIA: O CRÉDITO DEVE CRESCER 6,5%

ECONOMIA: GERAÇÃO DE VALOR E MAIOR EFICIÊNCIA NA PRODUÇÃO! QUEM CONTRIBUI MAIS COM A PROSPERIDADE EM UMA ECONOMIA?

Na nossa coluna ECONOMIA desta quinta-feira um estudo acerca de geração de valor e eficiência na produção! Qual dos dois valores contribuem mais com uma maior prosperidade da economia? Leia o artigo de Per Bylund e descubra qual!

Qual traz maior prosperidade para uma economia: criação de valor ou maior eficiência na produção?

E não, você não pode ter os dois ao mesmo tempo

 

A atual ciência econômica lecionada nas universidades sugere que a economia — especialmente a microeconomia — é sobre a busca por eficiência na produção. Estuda-se a teoria da produção, equações de maximização dos lucros, fronteiras de possibilidade de produção, eficiência produtiva, eficiência alocativa etc.

Consequentemente, modelos são criados tanto para avaliar o grau com que tal objetivo — a eficiência da produção — é alcançado quanto para prever quais serão os resultados caso ocorra esta eficiência.

Mas isso, além de ser um erro fundamental e ser claramente impossível, é também indesejável. Sim, é indesejável se concentrar na “eficiência da produção”.

A garantia do imobilismo

A verdadeira economia não é sobre maximizar a eficiência da produção, mas sim sobre criar valor.

Criar valor é descobrir o que os consumidores valorizam e então ofertar bens ou serviços para satisfazer essa demanda. Resolver problemas, satisfazer desejos ou necessidades, tornar a vida mais confortável etc.: tudo isso é criação de valor.

Seja abrir um restaurante que oferte alimentos desejados ou criar um aplicativo de transporte que se torna bastante demandado: isso é criar valor.

A eficiência na produção, embora desejável, não pode ser o objetivo final. Eficiência, por definição, significa olhar para o passado para tentar fazer alterações no presente. Significa ausência de progresso. Já a criação de valor significa olhar para o futuro, ter ambições, gerar novidades.

Eficiência é sobre reformular e alterar processos e mecanismos que já existem, com o objetivo de torná-los mais rápidos, estáveis e com menos desperdício. É sobre gerenciamento. É sobre reduzir custos e gastos desnecessários.

Só que, por definição, só é possível cortar custos se já existir um processo de produção estabelecido, do qual custos podem ser cortados.

Em outras palavras, eficiência não é uma questão de descobrir novas coisas a fazer, mas sim de apenas efetuar — de outras maneiras coisas — que já existem. De certa forma, isso é um imobilismo.

Considere um determinado processo de produção — seja dentro de uma empresa ou da economia como um todo —, o qual já é eficiente (ou que está bem perto de se tornar eficiente). Cada medida adotada visando a aumentar a produção com um menor custo por unidade de insumo é um aprimoramento em termos de eficiência. Isso seria bom para a sua margem de lucro.

E aí vem a pergunta: por que, nesta situação de busca pela eficiência, você redirecionaria recursos e especularia na produção algo diferente? Por que você se aventuraria em outros ramos, em novas linhas de produção? Não faria sentido. Do ponto de vista lógico, você não faria isso porque tal medida seria ineficiente; ela tornaria todo o processo de produção menos eficiente.

Entretanto, isso é exatamente o que ocorre em uma economia em que há empreendedorismo: há várias tentativas de inúmeros novos tipos de produção, de novos tipos de produtos e serviços etc. E uma primeira tentativa nunca é eficiente. Na esmagadora maioria das vezes, a primeira tentativa é escandalosamente ineficiente e esbanjadora. Porém, naqueles empreendimentos que se revelam bem-sucedidos, há criação de valor. As demandas dos consumidores são atendidas e, consequentemente, novos valores são criados.

E é aí, então, por meio das descobertas estimuladas pela concorrência e por administradores competentes, que o processo de produção pode passar a ser aprimorado visando a eficiência (se ele irá alcançá-la ou não é outra história). É após a criação de valor que o empreendedor pode começar a “se dar ao luxo” de otimizar seu processo de produção.

Surgem outros mais ineficientes, e aí ocorre o progresso

Com alguma sorte, todo este processo — embora esteja se aproximando da eficiência — é abalado pelo surgimento de um novo processo mais ineficiente, o qual, no entanto, cria mais valor para os consumidores. É mais esbanjador em termos de recursos utilizados em relação ao valor do produto criado, mas, ainda assim, o produto criado é mais valoroso (para os consumidores).

Schumpeter rotulou este processo de “destruição criativa” (capítulo 7 de seu livro Capitalismo, Socialismo e Democracia), argumentando que este processo de descoberta e criação sempre irá sobrepujar um sistema que esteja sempre maximizado.

É exatamente porque há haver recursos disponíveis/ociosos, que o elemento essencial de uma economia livre (o empreendedorismo) consegue criar imenso valor – e sempre por meio de inovações ineficientes, mas voltadas para a tentativa de criação de valor.

Toda ação envolvendo criação de valor está mirando o futuro, como Carl Menger sempre enfatizou. Já a eficiência envolve o gerenciamento daquilo que já existe e já está bem estabelecido.

Você só pode otimizar e tornar mais eficientes aqueles processos que já existem e já estão estabelecidos; você não pode exigir que algo novo já seja eficiente desde o surgimento.

Consequentemente, a busca sistematizada pela eficiência necessariamente irá criar obstáculos caso nosso objetivo seja aumentar o padrão de vida e bem-estar, e salvar a humanidade da pobreza. Ademais, um enfoque obsessivo na eficiência em vez de na criação de valor (e você não pode ter os dois simultaneamente), pelo fato de recorrer ao passado em vez de olhar o futuro, também irá fortalecer as estruturas já consolidadas. E não há nada que garanta que os detentores de capital do passado serão os mesmos que criarão valor no futuro. Com efeito, é quase sempre o contrário: disrupções são geradas por pequenos e aparentemente insignificantes empreendedores e inovadores.

Por tudo isso, se o nosso objetivo for a eficiência, então quaisquer que sejam as diferenças entre os empreendedores já estabelecidos e os potenciais novos entrantes serão aumentadas: aqueles que já possuem e dominam estruturas de produção existentes serão os que irão se beneficiar de torná-las mais eficientes (menos custosas). E, consequentemente, a diferença entre os que detêm capital e os que não detêm será consolidada. E não por causa de seu poder e influência — muito embora o estado tenda a lhes garantir isso também —, mas sim porque o passado não sofrerá uma disrupção oriunda de uma nova criação de valor.

Para concluir

A realidade é que, em uma economia de mercado, empreendedores concorrem entre si não para ver quem minimiza custos (aumenta a eficiência), mas sim para ver quem mais gera valor para os consumidores.

O que interessa para a sociedade e para a economia é esta busca pela criação de valor, pois é ela que melhora nosso padrão de vida. E o resultado dela será uma variedade de bens e serviços que os consumidores poderão escolher — e eles escolherão aqueles que representarem a melhor opção de acordo com seu ponto de vista (ou seja, aqueles que mais lhes criarem valor).

Neste sentido, e ao contrário do que é ensinado, a busca pela eficiência, por si só, não deve ser o objetivo de uma economia. Mais ainda: do ponto de vista de indivíduos que querem elevar seu padrão de vida, ela deveria ser evitada.

Continuar lendo ECONOMIA: GERAÇÃO DE VALOR E MAIOR EFICIÊNCIA NA PRODUÇÃO! QUEM CONTRIBUI MAIS COM A PROSPERIDADE EM UMA ECONOMIA?

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Os debates sobre a reforma da Previdência são retomados na comissão especial da Câmara. No Rio, os vereadores votam hoje o impeachment de Marcelo Crivella. Eles vão decidir se arquivam o processo, como recomenda o relator do caso, ou se afastam o prefeito. Em São Paulo, o governador João Doria se reúne com executivo daFórmula 1, em meio a disputa do estado com o Rio de Janeiro para manter-se como sede do evento. E o Desafio Natureza do G1 percorre o Pantanal – um dos biomas mais conservados do mundo, mas que atualmente só conta com um fiscal a cada 204 km² para protegê-lo.

Reforma da Previdência

comissão especial da Reforma da Previdência retoma a discussãodo parecer do deputado Samuel Moreira, que começou a ser debatido na última terça (18). O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer que o parecer seja colocado em votação na comissão ainda nesta semana, mas a oposição quer postergar a análise do parecer.

Bolsonaro no G20

O presidente Jair Bolsonaro — Foto: Alan Santos / PRO presidente Jair Bolsonaro — Foto: Alan Santos / PR

Jair Bolsonaro embarca hoje, no final do dia, para Osaka, no Japão, para participar da cúpula do G20, que reúne as 20 principais economias do mundo. Sua primeira parada será em Sevilha, na Espanha. Depois, ele segue para a Ásia, onde o presidente terá encontros bilaterais com líderes de China, Índia, Arábia Saudita e Singapura.

Bolsonaro participará da Cúpula pela primeira vez. Ele será um dos três oradores principais na sessão temática de inovação e tecnologia na cúpula do G20.

Impeachment de Crivella

Comissão pede arquivamento de processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella — Foto: Matheus Rodrigues / G1Comissão pede arquivamento de processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella — Foto: Matheus Rodrigues / G1

A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro confirmou para hoje a votação do impeachment do prefeito Marcelo Crivella (PRB). A sessão deve começar às 14h, como indica a Ordem do Dia. O impeachment depende do voto de dois terços do plenário – ou 34 dos 51 vereadores. O relator da comissão processante, vereador Luiz Carlos Ramos Filho (Podemos), pediu o arquivamento do processo.

Fórmula 1

Autódromo de Interlagos, na Zona Sul de SP — Foto: Reprodução / TV GloboAutódromo de Interlagos, na Zona Sul de SP — Foto: Reprodução / TV Globo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que tem reunião hoje com organização da Fórmula 1, para discutir a manutenção do GP do Brasil na capital paulista. Segundo o CEO da empresa que administra a F-1, Chase Carey, não está fechada a realização da prova no Rio de Janeiro. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, afirmou ontem que há “99% de chance” de a corrida passar a ser realizada no Rio de Janeiro a partir de 2021.

Inflação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga nesta terça-feira a prévia da inflação oficial. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,13% em maio, o que representa uma desaceleração ante a taxa de 0,57% de abril.

Trabalho

 — Foto: Divulgação— Foto: Divulgação

Está desempregado? É comum durante o desemprego que profissional coloque em dúvida suas competências e habilidades. E nesse momento acabam pesando a idade, a formação acadêmica e a carreira escolhida. Veja dicas de recolocação de acordo com o momento da carreira e a qualificação.

Educação

 Escola de ensino fundamental integral em Alagoas — Foto: Valdir Rocha e José Demétrio / Seduc-AL Escola de ensino fundamental integral em Alagoas — Foto: Valdir Rocha e José Demétrio / Seduc-AL

Um investimento público total por aluno de R$ 4.300 por ano, considerando um estudante do ensino fundamental da zona urbana que estuda em tempo parcial. Esse é o patamar mínimo necessário estimado pelo Movimento Todos pela Educação para que uma rede pública de ensino atinja bons resultados em aprendizagem no país. Mas de acordo com levantamento feito pela ONG, em 2015, ano mais recente com dados completos sobre financiamento público, 2.372 municípios brasileiros (43% dos 5.570 existentes) e cinco estados (Amazonas, Pará, Maranhão, Paraíba e Minas Gerais) investiram menos do que isso.

Incêndio na fronteira entre Bolívia e Brasil

Incêndio de grandes proporções atinge vilarejo de casas e lojas na divisa de Costa Marques. — Foto: Reprodução / Arquivo pessoalIncêndio de grandes proporções atinge vilarejo de casas e lojas na divisa de Costa Marques. — Foto: Reprodução / Arquivo pessoal

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma área de casas e comércio boliviano no distrito de Buena Vista, cidade que faz fronteira com Costa Marques (RO), desde o início da noite de ontem. Segundo o delegado da Polícia Civil do município, Reinaldo Rei, equipes do Exército Brasileiro, da guarda do país vizinho e voluntários trabalham para controlar as chamas. A corporação confirmou que há feridos. Conforme as primeiras informações da Polícia Civil sobre o incêndio, ao menos 20 casas do vilarejo foram consumidas pelo fogo.

“São de madeira. Começou em uma loja e se alastrou rapidamente. Metade do vilarejo queimou”, disse o delegado Reinaldo Rei.

Desafio Natureza

Pantanal tem um fiscal a cada 204 km² para combater a caça e a pesca ilegal

Pantanal tem um fiscal a cada 204 km² para combater a caça e a pesca ilegal

Pantanal tem um fiscal a cada 204 km² para combater a caça, a pesca ilegal e outros crimes ambientais. Com uma área quase do tamanho do Uruguai, a região tem menos de mil servidores estaduais e federais para fiscalizar. Recursos escassos dificultam o flagrante, o que por sua vez reduz as chances de condenação em processos penais.

Amazônia e o Vaticano

Papa Francisco abraça líder indígena Raoni em encontro no Vaticano, nesta segunda-feira (27) — Foto: Vatican Media / AFP PhotoPapa Francisco abraça líder indígena Raoni em encontro no Vaticano, nesta segunda-feira (27) — Foto: Vatican Media / AFP Photo

Entenda por que o Vaticano prepara um encontro sobre a Amazônia e o que será discutido. Convocado pelo Papa Francisco, o Sínodo dos Bispos deve questionar o modelo de desenvolvimento da região, que abrange territórios de nove países. A maior parte está no Brasil.

Discriminação

 — Foto: P. Ravikumar / Reuters— Foto: P. Ravikumar / Reuters

A Secretaria da Justiça e Cidadania de São Paulo instaurou 404 processos administrativos por discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero nos últimos 17 anos. Desses, 136 resultaram em condenação, com a determinação do pagamento de multa – ou seja, um em cada três casos. É o que mostram dados do governo estadual obtidos pelo G1Entenda.

  • ‘Triunfo e euforia’: ativistas em Botsuana celebram descriminalização da homossexualidade

Futebol

  • 13 horas: Itália x China
  • 16 horas: Holanda x Japão

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Com novos ajustes no relatório da Previdência, líder do governo prevê economia próxima de R$ 1,1 trilhão

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou nesta segunda-feira, 24, que as mudanças previstas para o relatório da reforma da Previdência, que deve ser votado pela comissão especial da Câmara nesta semana, aumentarão em “alguns bilhões” a economia esperada para a proposta.

“Já houve um acréscimo de alguns bilhões à economia estimada no relatório apresentado em relação ao que será votado. Estamos com uma expectativa boa porque estamos muito perto de uma economia de R$ 1,1 trilhão”, disse. O valor mencionado pela deputada corresponde ao total que havia sido previsto pela equipe econômica do governoquando a reforma foi encaminhada para o Congresso.

Joice não deu detalhes das mudanças que serão apresentadas, mas adiantou que alguns pleitos de categorias policiais – como a pensão integral por morte – e o pagamento do Benefício de Prestação Continuada para pessoas portadoras de doenças raras foram contemplados. A deputada afirmou que o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, anunciará as alterações hoje ou amanhã. Há a previsão de que ele conceda uma coletiva à imprensa no fim desta tarde.

Em relação à reinclusão dos Estados e municípios na reforma, a parlamentar explicou que isso só deverá acontecer na discussão em plenário e se os governadores conseguirem entregar os votos de suas bancadas. “Temos que pensar em Brasil, queremos que todos coloquem a sua digital na proposta”, disse.

Questionada sobre se o governo já estima que tem votos suficientes para aprovar a reforma na Câmara, Hasselmann afirmou que não iria confirmar um placar. “Existe um mapeamento, não é de hoje, sobre os votos para a Previdência e atualizamos dia a dia, porque o Congresso Nacional tem o humor muito sensível e a gente pode ganhar ou perder votos numa movimentação pequena. Mas não vou cometer a ingenuidade de cravar os votos aqui. Estamos em busca de mais votos e queremos ainda aperfeiçoar o texto que será votado”, disse.

“Queremos ter de 10% a 15% mais (votos) do que o que a gente precisa. Em sua maioria, os líderes estão de acordo com esse texto e isso ajuda demais. Estamos trabalhando com um número maior do que o necessário para ter volume para aprovar”, acrescentou.

De acordo com a deputada, a expectativa é de que a reforma previdenciária possa ser analisada pelos deputados no plenário da Casa na primeira semana de julho para que, se houver necessidade, a votação seja concluída na segunda semana, antes do início do recesso parlamentar.

ESTADÃO CONTEÚDO

 

Indefinição no STF frustra aliados de Lula, que temem demora para julgamento

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal desmarcou o julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em meio à incerteza do resultado e do futuro do ministro Sergio Moro (Justiça) no governo Jair Bolsonaro (PSL).

A decisão do STF de postergar a apreciação do caso frustrou Lula, que está preso em Curitiba desde abril de 2018, após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro pelo caso do tríplex de Guarujá (SP).

Os advogados do petista pediram ao Supremo prioridade para manter a data do julgamento, mas ainda não conseguiram reverter a situação.

Na avaliação de aliados de Lula, se o julgamento não for agora, mesmo que o resultado não lhe seja favorável, poderá demorar muito a voltar para a pauta. A indefinição, dizem, é o pior cenário possível.

O julgamento do habeas corpus estava previsto para esta terça (25), mas a possibilidade de o julgamento acontecer era tratada com descrença por ministros da corte.

A avaliação dessa ala era a de que o Supremo não deveria se antecipar em relação a uma eventual penalidade a Moro após a divulgação de mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil, que indicam troca de colaboração dele com procuradores da Lava Jato.

Para esses ministros, a análise do caso também se tornava delicada num momento em que o ministro da Justiça, que tem alta popularidade, conta com o respaldo do presidente da República.

Em meio ao clima de desconfiança, o ministro Gilmar Mendes indicou o adiamento do julgamento do habeas corpus. Não há, porém, uma nova data, e a sessão desta terça é a última deste semestre antes do recesso.

A apreciação do caso começou em dezembro e foi suspensa por pedido de vista de Gilmar. Como cabe ao ministro trazer o processo para a análise do colegiado, porque a retomada do julgamento começará com seu voto, foi ele que pediu o adiamento, como antecipou a coluna de Mônica Bergamo.

Gilmar havia liberado o processo para análise no dia 11, depois que o site The Intercept Brasil divulgou as primeiras mensagens trocadas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol. A corte tem sido pressionada a se posicionar sobre o episódio.

A apreciação do habeas corpus dependerá de a presidente do colegiado, ministra Cármen Lúcia, marcar a data. O adiamento chegou a ser visto por aliados do petista como manobra da magistrada.

Cármen Lúcia assume oficialmente o comando da Segunda Turma na sessão desta terça, em substituição ao ministro Ricardo Lewandowski.

Em nota, ela afirmou que, como ainda não assumiu o posto, não poderia ter incluído ou excluído processos na sessão desta terça. Cármen também disse que a pauta da sessão independe da ordem divulgada e que “todo o processo com paciente preso tem prioridade legal e regimental”.

O pedido de habeas corpus foi apresentado ao STF por Lula em novembro, antes da divulgação das mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato. O argumento era que o fato de Moro ter aceitado ser ministro de Jair