ADVOCACIA DO SENADO SE MANIFESTOU ATRAVÉS DE OFÍCIO AO STF PEDINDO REJEIÇÃO NO PRAZO PARA ANALIZAR PEDIDOS DE IMPEACHMENT

Senado pede que STF rejeite ação por prazo para análise de pedidos de impeachment

Advocacia do Senado argumenta que “a eventual concessão de medida cautelar resultaria no atropelo do poder de agenda do presidente da Câmara

Gabriel Hirabahasida CNN

Em Brasília

Plenário do SenadoPlenário do Senado11/02/2021REUTERS/Adriano Machado

A Advocacia do Senado se manifestou, nesta segunda-feira (18), em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), contra o pedido que pretende estabelecer um prazo para a análise de pedidos de impeachment contra o presidente da República pelo presidente da Câmara dos Deputados.

No documento de 26 páginas, a Advocacia do Senado argumenta que “a eventual concessão de medida cautelar resultaria no atropelo do poder de agenda do presidente da Câmara dos Deputados, que passaria a ter uma obrigação, criada artificialmente por uma decisão judicial (sem previsão constitucional, legal ou regimental), de se debruçar incontinenti sobre a admissibilidade pedidos de afastamento do Presidente da República (que além de muito numerosos, na maioria das vezes são ineptos)”.

A ação em questão foi apresentada pelo PDT,que sustenta que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), “ao invés de analisar os requisitos de admissibilidade dos pedidos de impeachment protocolados, para então proferir decisão no sentido de arquivar ou dar impulso oficial à denúncia formalizada, profere declarações na mídia que sinalizam a rejeição sumária dos pedidos”.

Na última sexta (15), Lira afirmou, em petição enviada ao STF, que o impeachment de um presidente da República é uma “solução extrema e que “não há que se falar em prazo determinado em sede constitucional para que denúncia por crime de responsabilidade imputada ao Presidente da República seja examinada pela Presidência da Câmara dos Deputados”.

Continuar lendo ADVOCACIA DO SENADO SE MANIFESTOU ATRAVÉS DE OFÍCIO AO STF PEDINDO REJEIÇÃO NO PRAZO PARA ANALIZAR PEDIDOS DE IMPEACHMENT

ALCOLUMBRE AFIRMOU A ALIADOS QUE NÃO VAI RECUAR NA BATALHA PARA ATRASAR A SABATINA DE MENDONÇA

Alcolumbre diz a aliados que não vai recuar sobre sabatina de Mendonça

Senador é pressionado a marcar oitiva do indicado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao STF

Da CNN

em São Paulo

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou a aliados que não vai recuar na sua batalha para atrasar a sabatina de André Mendonça, o indicado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com a âncora da CNN Daniela Lima, aliados do parlamentar também afirmaram que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), garantiu que não vai atropelar o processo na CCJ. No entanto, algumas alas que apoiavam Alcolumbre também já dizem esse pode ser um momento de estudar uma mudança de posição.

O motivo é o embate público que o senador travou com Bolsonaro na última semana. O chefe do Executivo disse à CNN que Alcolumbre não segue a Constituição Federal. Já o parlamentar afirmou que não aceitará ser ameaçado sobre o caso.

Além disso, segundo aliados do presidente da República, ele se manterá firme no apoio a Mendonça.

(Publicado por Evandro Furoni)

Continuar lendo ALCOLUMBRE AFIRMOU A ALIADOS QUE NÃO VAI RECUAR NA BATALHA PARA ATRASAR A SABATINA DE MENDONÇA

SEGUNDO OMAR AZIZ ATRASO NA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CPI É PARA EVITAR BRECHAS JURÍDICAS PARA POSSÍVEIS INDICIADOS

Só Renan Calheiros teve acesso a relatório final da CPI, afirma Aziz à CNN

Presidente da comissão defende tempo maior entre leitura das 1.200 páginas e votação de relatório, que fica para dia 26

Produzido por Elis Franco

da CNN*

em São Paulo

 

Em entrevista à CNN, o presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a decisão em atrasar a leitura do relatório final da Comissão, divulgada neste domingo (17), se deu para evitar dar brechas jurídicas para os possíveis indiciados. Segundo Aziz, por enquanto, só o relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), teve acesso ao relatório final.

Segundo o presidente da CPI da Pandemia, a previsão de nova programação é que o relatório seja lido na próxima quarta-feira (20) e votado na terça-feira seguinte, dia 26 de outubro. O texto final teria mais de 1,2 mil páginas.

Segundo a analista de política da CNN Thaís Arbex, um dos motivos para o adiamento da leitura do relatório seria divergências entre os senadores sobre apontar o crime de genocídio e homicídio no relatório final, além do debater sobre alguns nomes que podem estar no texto final. Aziz negou a informação.

“Ninguém teve acesso ao relatório. Tem que ter uma tipificação: ‘genocídio, indicia esse por isso, isso e isso’. Nós precisamos ler o relatório para saber as causas que levaram ao indiciamento das pessoas. Não vou entrar no nome de A, B  ou C não. São muitas pessoas indiciadas. Tenho certeza que o senador Renan Calheiro embasa bem o relatório dele, que eu não tive acesso”, disse o senador.

“Lido o relatório na quarta, dado uma semana de vista coletiva, é  tempo suficiente para a gente se aprofundar. Repito, nenhum de nós teve acesso. Sabemos as tipificações, queremos saber a razões, para não termos vítimas de narrativas”.

Pedidos de indiciamento

Cerca de 60 pessoas devem ter o indiciamento recomendado pelo relator, conforme apurou a analista de política da CNN Basília Rodrigues. Apesar de não ser consenso na cúpula da CPI, Calheiros diz manter o nome do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, entre os pedidos de indiciados. Braga Netto responderia pelas primeiras ações do governo na pandemia, época em que atuava como ministro da Casa Civil.

Também o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e seus filhos Flávio (senador pelo Podemos-RJ), Eduardo (deputado federal pelo PSL-SP) e o Carlos (vereador pelo Republicanos-RJ) estão na lista.

Porém, esse documento ainda será finalizado e votado na Comissão Parlamentar de Inquérito. Se a proposta de indiciamento for aprovada, caberá à Procuradoria Geral da República (PGR) dar seguimento ou não à sugestão da CPI.

*(Com informações de Tainá Farfan, Gustavo Uribe e Basília Rodrigues, da CNN em Brasília)

Continuar lendo SEGUNDO OMAR AZIZ ATRASO NA LEITURA DO RELATÓRIO FINAL DA CPI É PARA EVITAR BRECHAS JURÍDICAS PARA POSSÍVEIS INDICIADOS

STF JULGA A PARTIR DE SEXTA-FEIRA (22) AÇÃO QUE QUESTIONA REGIMENTO INTERNO DA CORTE

STF vai julgar ação do governo que questiona regimento interno da Corte

AGU apresentou ação, a pedido de Bolsonaro, logo após presidente ser incluído no inquérito das fake news; julgamento começa na sexta (22)

Teo Curyda CNN

em Brasília

 

Supremo Tribunal Federal (STF) julga, a partir de sexta-feira (22), uma ação que questiona um dispositivo do regimento interno da Corte que prevê a abertura de inquéritos de ofício sem a provocação do Ministério Público Federal (MPF).

A Advocacia-Geral da União (AGU), em nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), apresentou esta ação ao Supremo questionando a regularidade do artigo 43, que abre esta premissa.

O presidente argumenta que a abertura de um inquérito de ofício pelo Supremo Tribunal Federal viola direitos e dificulta a atuação do Ministério Público Federal.

A AGU apresentou a ação ao STF logo após Bolsonaro ser incluído no inquérito das fake news a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente teria dito em uma live, dias antes, que apresentaria provas de que havia fraudes nas urnas eletrônicas. Na ocasião, Bolsonaro teria feito diversos ataques ao sistema eleitoral brasileiro.

O inquérito das fake news foi aberto em 2019 pelo então presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, para apurar a disseminação de notícias falsas e ataques à ministros da Corte. Toffoli escolheu como relator o ministro Alexandre de Moraes.

Moraes acatou o pedido do TSE e o presidente passou a ser investigado por disseminar notícias falsas com relação às urnas eletrônicas e à lisura do sistema eleitoral brasileiro.

Em 2020, por dez votos a um, o STF determinou que o inquérito das fake news não viola a constituição, portanto é legal, e que o Ministério Público Federal deve participar deste processo.

O julgamento desta semana vai acontecer no plenário virtual do Supremo, sem debate ou discussão. A votação será feita no sistema eletrônico e caberá aos ministros apenas colocar seus votos enquanto outros poderão acompanhar o relator do caso, ministro Edson Fachin.

Continuar lendo STF JULGA A PARTIR DE SEXTA-FEIRA (22) AÇÃO QUE QUESTIONA REGIMENTO INTERNO DA CORTE

SAIBA COMO FAZER O BOTIJÃO DE GÁS RENDER MAIS EM CASA

Por Patrícia Basilio, g1

 

Botijão de gás passou de R$ 75,29 no final de 2020 a R$ 96,89 no início de outubro — Foto: Reprodução / RBS TVBotijão de gás passou de R$ 75,29 no final de 2020 a R$ 96,89 no início de outubro — Foto: Reprodução / RBS TV

A inflação no Brasil está impactando não só a qualidade das refeições dos brasileiros, mas também a forma como os alimentos estão sendo preparados. Com menor poder de compra, a carne nobre foi substituída por uma opção mais em conta e o gás de cozinha passou a ser menos utilizado.

Desde o início do ano, o preço médio do GLP (gás liquefeito de petróleo), conhecido popularmente como gás de cozinha, aos consumidores subiu quase 30%, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP)passando de R$ 75,29 no final de 2020 a R$ 96,89 no início de outubroA alta foi 5 vezes superior à inflação acumulada no período, de 5,67%.

Não à toa, a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, acelerou de 0,87% em agosto para 1,16% em setembro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi a maior taxa para meses de setembro desde o início do Plano Real, em 1994, quando o índice foi de 1,53%.

Diante do alto gasto com o botijão, o g1 separou sete dicas para economizar no consumo do gás de cozinha, em parceria com o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

1- Cheque o botijão de gás e as mangueiras

Verifique as roscas do botijão de gás e os canos do fogão e forno despejando um pouco de espuma de sabão e observando se há algum vazamento no caso de formação de bolhas de ar.

2- Mantenha as bocas do fogão limpas

Se as chamas estiverem com tons amarelos ou laranjas, é sinal de que as bocas estão sujas ou com mau funcionamento. Com isso, o fogo perde sua potência e acaba gastando mais gás para cozinhar o alimento.

3- Evite a passagem de vento

Feche as janelas enquanto cozinha. O vento diminui a potência das chamas, exigindo mais tempo para que a panela atinja a temperatura ideal.

4- Use bocas do fogão adequadas

Colocar uma panela pequena em uma boca grande é desperdício de gás de cozinha.

5- Tampe as panelas

Panelas tampadas aproveitam mais as chamas e, por isso, cozinham mais rápido, já que o calor não se dissipa para o ar.

6- Corte os alimentos em pedaços

O tempo de uso é determinante para a economia de gás. Por isso, quanto menor o corte do alimento, menos tempo ele levará para ser cozido.

7- Otimize o uso do forno

Tente cozinher pratos diferentes de uma só vez no forno. Um exemplo são o prato principal e a sobremesa.

Continuar lendo SAIBA COMO FAZER O BOTIJÃO DE GÁS RENDER MAIS EM CASA

CPI DA PANDEMIA DEVE APRESENTAR O RELATÓRIO FINAL SEGUNDA-FEIRA (18)

Cúpula da CPI da Pandemia se reunirá segunda-feira (16) para fechar relatório

Relator da CPI passou o fim de semana em Brasília para alinhar os detlhes finais

Da CNN

Em São Paulo

CPI da Pandemia deve apresentar o relatório final na segunda-feira (18). O senador Renan Calheiros (MDB-AL) passou o final de semana em Brasília para acertar os detalhes. As Informações são da analista de política da CNN Thais Arbex.

A expectativa é de que no fim do dia haja uma reunião chamada pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), para que Renan passe a limpo com os pares, o chamado G7, para que eles possam fazer sugestões.

A apresentação oficial é na terça-feira (19). Calheiros disse para a analista que o relatório vai apontar a continuidade das investigações e que há expectativa que os órgãos competentes – entre eles a Procuradoria-Geral da República (PGR), comandada por Augusto Aras.

Fonte: CNN

Continuar lendo CPI DA PANDEMIA DEVE APRESENTAR O RELATÓRIO FINAL SEGUNDA-FEIRA (18)

INTERVALO DA ASTRAZENECA É REDUZIDO DE 12 PARA 8 SEMANAS PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Ministério da Saúde reduz intervalo da AstraZeneca de 12 para 8 semanas

Segundo a pasta, o envio de 100% das doses da vacina já foi concluído, possibilitando completar o esquema vacinal de adultos e reduzir o intervalo entre as doses

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

 

O Ministério da Saúde anunciou, nesta sexta-feira (15), que o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca será reduzido de 12 para 8 semanas no Brasil.

Segundo a pasta, o envio de 100% das doses da vacina produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já foi concluído, possibilitando completar o esquema vacinal de toda população adulta e reduzir o intervalo entre as doses.

A informação também foi confirmada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em uma publicação no Twitter.

Até o momento, o Governo Federal já distribuiu mais de 310 milhões de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados e Distrito Federal.

Nesta etapa da campanha de vacinação, o ministério envia vacinas para serem utilizadas como dose de reforço da população acima de 60 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde, além da imunização de adolescentes com comorbidades.

De acordo com o ministério, também serão enviadas, nas próximas distribuições, doses da Pfizer para completar o esquema vacinal, respeitando o intervalo de 8 semanas.

Fonte: CNN

Continuar lendo INTERVALO DA ASTRAZENECA É REDUZIDO DE 12 PARA 8 SEMANAS PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO CONTRA ALCOLUMBRE FOI ENCAMINHADO À PGR PELA MINISTRA DO STF ROSA WEBER

Rosa Weber encaminha para PGR pedido de investigação contra Alcolumbre por demora em marcar sabatina de Mendonça

Foto: Roque Sá/Agência Senado

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma notícia-crime apresentada contra o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na ação, o advogado Rodrigo Marinho afirma que o senador comete crime ao não marcar a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

O advogado acusa o senador de concussão, discriminação religiosa e crime de responsabilidade. O encaminhamento à PGR é procedimento de praxe, tendo em vista que o órgão é responsável por apresentar denúncia contra autoridades com foro privilegiado.

O advogado afirma que o ato de Alcolumbre, que “impede a sabatina, além do fato de retaliação e desejo de ter vantagem em troca, pratica ainda ato discriminatório contra religião tratada na Lei 7.716/89”. Rodrigo afirma que, embora seja conhecido pela sua dedicação a atividades religiosas evangélicas, Mendonça atende a todos os critérios para ocupar uma das cadeiras do Supremo.

A indicação de Mendonça para ocupar a cadeira do ministro aposentado Marco Aurélio Mello foi oficializada por Bolsonaro em 13 de julho. A Constituição exige que o indicado ao Supremo passe por sabatina e aprovação na CCJ e ainda pelo plenário do Senado. Mas até agora a sabatina na comissão não foi marcada. Alcolumbre tem sido cobrado por Bolsonaro, por aliados do governo e mesmo por senadores de oposição para definir uma data.

Continuar lendo PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO CONTRA ALCOLUMBRE FOI ENCAMINHADO À PGR PELA MINISTRA DO STF ROSA WEBER

SEGUNDO MP ELEITORAL, DEVEM SER JULGADAS IMPROCEDENTES AS AÇÕES DE CASSAÇÃO DA CHAPA BOLSONARO-MOURÃO NO TSE

MP Eleitoral opina por rejeição de ações de cassação de chapa Bolsonaro-Mourão

Ações acusavam a chapa de Bolsonaro e Mourão de abuso de poder econômico por disparo de mensagens no WhatsApp

Caio Junqueira

O Ministério Público Eleitoral afirma, em petição de 55 páginas obtida pela CNN, que devem ser julgadas improcedentes as ações de cassação da chapa Bolsonaro-Mourão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para o MPE, não existem ilícitos da conduta descrita pelo Partido dos Trabalhadores nas ações, que acusam a chapa de Jair Bolsonaro de abuso de poder econômico e utilização indevida dos meios de comunicação por disparos em massa no WhatsApp.

“Em síntese, ante o conjunto probatório dos autos, conclui-se pela não comprovação da gravidade dos ilícitos narrados em grau apto para viciar substancialmente a legitimidade e a normalidade das eleições, o que inviabiliza o pedido de cassação do diploma. Do mesmo modo, porque não existem elementos concretos sólidos caracterizadores da participação ou da anuência dos candidatos representados nos atos abusivos, não prospera a declaração de inelegibilidade postulada.”

A ação é assinada por Paulo Gustavo Gonet Branco, vice-procurador-geral eleitoral.

Leia a íntegra abaixo:

Continuar lendo SEGUNDO MP ELEITORAL, DEVEM SER JULGADAS IMPROCEDENTES AS AÇÕES DE CASSAÇÃO DA CHAPA BOLSONARO-MOURÃO NO TSE

REQUERIMENTO A FAVOR DA SABATINA DE MENDONÇA É APRESENTADO A PACHECO PELO LÍDER DO GOVERNO NO SENADO

Líder do governo no Senado entrega requerimento a Pacheco por sabatina de Mendonça

Para fazer o requerimento, Bezerra se apoiou no Regimento Interno do Senado Federal, que diz que há um prazo de 20 dias úteis para a CCJ emitir o parecer

Da CNN

Em São Paulo

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), apresentou nesta quinta-feira (14), um requerimento para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a favor da sabatina do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, indicado a uma vaga do Supremo Tribunal Federal (STF).

Fernando Bezerra ainda afirmou que não houve um pedido de prorrogação do prazo estipulado e, portanto, a CCJ teria de agendar uma data para que Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), seja sabatinado.

Continuar lendo REQUERIMENTO A FAVOR DA SABATINA DE MENDONÇA É APRESENTADO A PACHECO PELO LÍDER DO GOVERNO NO SENADO

TEXTO-BASE QUE ALTERA CÁLCULO DO ICMS SOBRE O PREÇO DA GASOLINA É APROVADO NA CÂMARA

Câmara aprova texto-base que altera cálculo do ICMS sobre os combustíveis

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços relativo ao óleo diesel, ao etanol hidratado e à gasolina terá a um valor fixo

Gabriel Hirabahasi

da CNN

Larissa Rodrigues

 CNN Brasil Business

em Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (13), por 392 votos a 71, o texto-base do projeto de lei que prevê alteração na forma de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. A votação teve duas abstenções. Todos os destaques foram rejeitados e a matéria segue agora para a apreciação do Senado Federal.

Segundo o texto, o ICMS relativo ao óleo diesel, ao etanol hidratado e à gasolina terá a um valor fixo, “que não esteja sujeito a flutuações constantes, como ocorre atualmente”.

O projeto prevê que o preço do imposto será apurado a partir de valores fixos definidos na lei estadual e que, para o cálculo da cobrança do tributo, será levado em consideração o valor médio do litro nos dois anos anteriores. Ainda de acordo com a matéria, as alíquotas “serão fixadas anualmente e vigorarão por um ano a partir da data de sua publicação”.

O texto é defendido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e foi encampado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira. A matéria prevê uma redução no valor do combustível de 8% para a gasolina comum, 7% para o etanol hidratado e 3,7% para o diesel.

Por outro lado, o projeto vem sendo muito criticado pela oposição que alega tratar-se de uma cortina de fumaça para esconder o real problema do aumento no preço, a inflação externa e interna, somada ao aumento do petróleo e a desvalorização do real.

Na manhã desta quarta, Lira voltou a defender a aprovação do projeto e afirmou, em entrevista para a CNN Rádio, que o ICMS “é o vilão da história” do aumento dos preços dos combustíveis. Atualmente, a cobrança do imposto varia conforme o preço do combustível, havendo um novo cálculo sempre que os preços sobem. Se o projeto entrar em vigor, o cálculo hoje feito em relação à variação dos últimos 15 dias, passará a ser em cima de uma média dos últimos 24 meses.

Fonte: CNN

Continuar lendo TEXTO-BASE QUE ALTERA CÁLCULO DO ICMS SOBRE O PREÇO DA GASOLINA É APROVADO NA CÂMARA

PACHECO AFIRMOU ACREDITAR QUE IMPASSE SOBRE SABATINA DE MENDONÇA POSSA SER RESOLVIDO NA CCJ NESTA SEMANA

Sabatina de Mendonça pode ser resolvida na CCJ, diz Pacheco sobre impasse

Presidente do Senado diz que tem confiança no trabalho do presidente da Comissão, Davi Alcolumbre, na discussão sobre a indicação de André Mendonça para o STF

João de Marida CNN

Em São Paulo

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou nesta quarta-feira (13) que acredita que o impasse sobre a sabatina do ex-chefe da Advocacia Geral da União (AGU) André Mendonça, indicado a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), pode ser resolvido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ainda nesta semana.

“Confio plenamente que esse impasse pode ser resolvido na CCJ, tal como determina a norma, porque é uma Comissão especializada para uma aferição das qualidades de uma indicação ao STF”, afirmou a jornalistas.

O nome de Mendonça ao STF foi oficializado no mês de julho, após aposentadoria do ex-ministro Marco Aurélio Mello, mas ainda precisa passar por análise da CCJ.

“Acredito muito na solução desse impasse nesta semana para podermos focar em questões importantes do país que precisam soluções mais imediatas”, disse Pacheco.

“Tenho plena confiança na capacidade, sabedoria e no exercício pleno das prerrogativas do presidente Davi Alcolumbre, ex-presidente do Senado, que merece nosso respeito, que deu uma grande contribuição ao país no Senado e também dará na CCJ”, avaliou.

Pacheco sob pressão

Na segunda-feira (11), o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido para marcar a sabatina do ex-AGU e disse que se tratava da competência do Congresso.

Segundo informações da analista de política da CNN Renata Agostini, após a decisão Pacheco passou a ser pressionado para levar o tema ao plenário do Senado.

Mais cedo, senadores afirmaram que pretendem questionar o presidente do Senado. O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) disse que seu partido irá acompanhar a pressão. “Vamos insistir em questão de ordem”, disse. “A prioridade é convencer Pacheco.”

Pacheco, porém, ressaltou que apenas com o parecer da CCJ que o plenário do Senado deverá analisar a indicação.

Bolsonaro diz que Alcolumbre não segue a Constituição

Nesta quarta-feira (13), o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, disse que não aceitará ser ameaçado para marcar a sabatina de André Mendonça, indicado ao STF.

A resposta do senador foi dada após a declaração de Bolsonaro à CNN, em que o presidente disse que Alcolumbre não segue a Constituição Federal.

Na terça-feira (12), Alcolumbre afirmou a aliados que pretende segurar a análise do nome de André Mendonça até 2023, segundo apuração da analista da CNN Thais Arbex.

(*Com informações de Thais Arbex e Renata Agostini, da CNN)

Continuar lendo PACHECO AFIRMOU ACREDITAR QUE IMPASSE SOBRE SABATINA DE MENDONÇA POSSA SER RESOLVIDO NA CCJ NESTA SEMANA

PROFESSOR BRASILEIRO QUE DESENVOLVEU PROJETO PARA TRATAMENTO DO MAL DE PARKINSON ESTÁ CONCORRENDO AO PRÊMIO NOBEL DA EDUCAÇÃO

Professor brasileiro disputa prêmio considerado “Nobel da Educação”

Greiton Toledo desenvolveu um projeto em que estudantes criam jogos e atividades de maneira sustentável para o tratamento do mal de Parkinson

Estadão Conteúdo

Isabel Cristina

Greiton Toledo leciona em escolas públicas há 11 anosGreiton Toledo leciona em escolas públicas há 11 anos Reprodução/Instagram/@greitontoledo

Foi por meio da matemática que o professor Greiton Toledo, de 31 anos, desenvolveu um projeto em que estudantes criam jogos e atividades de maneira sustentável para o tratamento do mal de Parkinson.

Batizada de Mattics, a iniciativa surgida em 2015 acaba de colocar o professor e pesquisador do Instituto Federal Goiano, em Ipameri, no interior do estado, na lista dos 50 finalistas do Global Teacher Prize, conhecido como o “Nobel da Educação”.

Concedida pela Varkey Foundation, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a honraria tem premiação de US$ 1 milhão e vai apresentar o vencedor desta edição em novembro. Estar entre os 50 finalistas é um feito e tanto – mais de 8 mil profissionais de 121 países se inscreveram no prêmio.

Greiton, que leciona em escolas públicas há 11 anos, conta que o projeto nasceu longe de Ipameri, em uma turma de ensino fundamental 2 da Emef Irmã Catarina, em Senador Canedo, município perto da capital, Goiânia. Depois, se expandiu.

No Instituto Federal Goiano, o professor ampliou o trabalho, com a pretensão de difundi-lo para mais escolas públicas.

“Tenho orgulho de ser professor da educação básica, porque é nela que estão 80% da futura geração que vai afetar diferentes setores das cidades, dos estados e dos países”, afirma. Ele decidiu seguir carreira na área quando tinha 13 anos.

Por meio do projeto Mattics, os alunos criam jogos digitais e desenvolvem dispositivos eletrônicos de baixo custo usando matemática, programação e robótica para tratar os sintomas da doença de Parkinson.

A iniciativa busca ajudar os estudantes a aprender e a usar a matemática de uma forma que lhes permita ver e interpretar situações reais, tomar decisões e lidar com eventos imprevistos.

Para Greiton, o aluno passa a assumir o papel de pesquisador e inventor, em vez de apenas receber informações prontas para serem reproduzidas. “No lugar da fórmula definição-exemplo-exercícios-respostas, valorizamos a compreensão, a invenção e os resultados da matemática”, explica o professor.

“Conteúdos, exemplos e exercícios são divididos dentro deste conceito, dando lugar à investigação e à curiosidade com base na experimentação do aluno. Utilizamos softwares de matemática e programação”.

Na prática

Participante do projeto desde 2019, Eduardo Brandão começou a trabalhar com os jogos e conta como a técnica é importante para o auxílio na saúde dos idosos.

“Com tudo que a gente aprende no projeto, que envolve matemática e invenções criativas, e materiais de custo baixo, criamos jogos que não são somente para diversão”, conta o aluno. “Podemos utilizá-los para benefício de outras pessoas. Levamos os jogos para hospitais e ajudamos no tratamento do Parkinson.”

Desde o início, o projeto já atendeu mais de 3 mil estudantes. Hoje, cerca de 300 alunos trabalham com o Mattics e levam os jogos desenvolvidos em sala de aula para hospitais, onde idosos com Parkinson podem fazer atividades mentais e físicas, como fisioterapia, acompanhados por profissionais da área da saúde.

Mais destaque

Sobre estar entre os 50 finalistas do Global Teacher Prize, Greiton reconhece que se trata de uma grande realização. “É uma satisfação fazer parte desse prêmio. É um turbilhão de sentimentos que não consigo mensurar”, conta o professor, emocionado. “Conseguimos colocar em destaque a educação pública brasileira do interior de Goiás.”

Com o reconhecimento, ele acredita que o trabalho pode ganhar evidência e, com isso, ser ampliado no futuro. “Para que a gente possa pensar uma sala de aula que não obrigue os alunos a reproduzir coisas que não têm sentido, mas que tenha significado para a matemática.”

Aos longo dos anos, Greiton já participou de vários programas de tecnologia e se tornou escritor de livros paradidáticos, com artigos científicos em periódicos especializados nacionais.

Além disso, acumula diversos prêmios concedidos no Brasil, como o Educador Nota 10 de 2016. Ele também foi selecionado para o Desafio Aprendizagem Criativa de 2017.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Continuar lendo PROFESSOR BRASILEIRO QUE DESENVOLVEU PROJETO PARA TRATAMENTO DO MAL DE PARKINSON ESTÁ CONCORRENDO AO PRÊMIO NOBEL DA EDUCAÇÃO

SAIBA QUAIS OS CINCO ESTADOS BRASILEIROS JÁ ESTÃO ADOTANDO O CHAMADO “PASSAPORTE DA VACINA”

Cinco estados brasileiros já adotam o ‘passaporte da vacina’

Levantamento da Agência CNN revela que maioria dos estados ainda não se posicionou sobre medida

Renan Fiuzada CNN

Em São Paulo

 

Cinco estados brasileiros já estão adotando o chamado “passaporte da vacina”, de acordo com levantamento da Agência CNN. A medida determina que, para entrar em alguns locais ou realizar atividades, é necessário apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19, que pode ser físico ou digital.

Rio Grande do Sul, Amazonas, Pará, Pernambuco e Espírito Santo são os estados que exigem o “passaporte da vacina”. Já Santa Catarina adotou um tipo de passaporte válido apenas para eventos, mas que pode ser substituído por um teste RT-PCR realizando nas últimas 72 horas.

Bahia, Paraíba, Maranhão e Rio Grande do Norte ainda não se posicionaram sobre a medida. Em São Paulo, o governo deu autonomia para que cada município decida sobre o tema. No entanto, desde 29 de agosto, é obrigatório apresentar comprovante de vacinação para eventos com mais de 500 pessoas.

Fonte: CNN

Continuar lendo SAIBA QUAIS OS CINCO ESTADOS BRASILEIROS JÁ ESTÃO ADOTANDO O CHAMADO “PASSAPORTE DA VACINA”

SEGUNDO ORGANIZAÇÃO, SANTUÁRIO DE APARECIDA TERÁ TRIAGEM E CAPACIDADE REDUZIDA NAS CELEBRAÇÕES

Santuário de Aparecida terá triagem e controle para missas presenciais

Neste ano, com as celebrações presenciais liberadas, embora com restrições, a expectativa é de que mais de 17 mil fiéis compareçam no santuário

Stephanie Alvesda CNN

Em São Paulo

 

O Santuário de Nossa Senhora Aparecida, que fica na cidade de Aparecida, no interior de São Paulo, já começou a receber os fiéis para celebrar o feriado desta terça-feira (12), o Dia Nacional de Nossa Senhora Aparecida para os católicos.

No ano passado, mesmo com as comemorações apenas de forma online devido à pandemia de Covid-19, mais de 17 mil romeiros foram até Aparecida.

Neste ano, com as celebrações presenciais liberadas, embora com restrições, a expectativa é de um maior número de fiéis.

Segundo a organização do santuário, as celebrações vão acontecer com capacidade reduzida, acesso controlado e triagem com verificação de temperatura e higienização das mãos, além de um número maior de missas para evitar aglomerações.

Fonte: CNN

Continuar lendo SEGUNDO ORGANIZAÇÃO, SANTUÁRIO DE APARECIDA TERÁ TRIAGEM E CAPACIDADE REDUZIDA NAS CELEBRAÇÕES

VICE-PRESIDENTE DA CPI NÃO DESCARTA POSSIBILIDADE DE ESTENDER OS TRABALHOS DA COMISSÃO PARA ALÉM DA DATA PROGRAMADA PARA ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL

Hipótese de estender CPI da Pandemia não está descartada, diz Randolfe Rodrigues

Vice-presidente da comissão disse à CNN que o trabalho dos senadores tende a se encerrar na próxima semana, mas que cenário pode mudar

Da CNN

em São Paulo

Em entrevista à CNN, o vice-presidente da CPI da Pandemia, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que há a possibilidade de a comissão se estender para além de 19 de outubro, data para a qual está programada a apresentação do relatório final.

“Nenhuma hipótese está descartada”, disse o parlamentar.

“Em princípio, estamos programando para encerrarmos na semana que vem.”

Entre os depoimentos previstos na reta final, está o do médico pneumologista Carlos Carvalho, que solicitou o adiamento da análise e da votação do uso do “kit covid” pela Comissão de Incorporação de Tecnologia do SUS, a Conitec — os remédios do conjunto não têm eficácia comprovada contra a Covid-19.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também voltará a depor no Senado pela terceira vez.

“Há uma intenção de ouvir representantes das vítimas da pandemia”, também afirmou Randolfe Rodrigues.

De acordo com o senador, o relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL) terá um vasto material probatório sobre o caso Prevent Senior. A investigação da operadora de saúde envolve a denúncia do uso em massa da hidroxicloroquina em pacientes com Covid-19 e a ocultação de mortes.

“Até pelo próprio prazo da CPI, não foi possível aprofundar a sequência de vastas denúncias que se tem”, disse Randolfe.

“Existem denúncias sobre outras operadoras de saúde e unidades hospitalares que tiveram procedimentos parecidos com a Prevent nas diferentes cidades do país.”

Continuar lendo VICE-PRESIDENTE DA CPI NÃO DESCARTA POSSIBILIDADE DE ESTENDER OS TRABALHOS DA COMISSÃO PARA ALÉM DA DATA PROGRAMADA PARA ENTREGA DO RELATÓRIO FINAL

SEGUNDO PESQUISA, IMPACTO ECONÔMICO DE INATIVIDADE FÍSICA DE BRASILEIROS REPRESENTA GASTOS DE R$ 300 MILHÕES AO SUS

Inatividade física causa gastos de R$ 300 milhões ao SUS

Falta de exercícios atinge mais mulheres do que homens

Fernando Frazão

Agência Brasil

Estudo realizado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) constatou que o impacto econômico da inatividade física de brasileiros, em diferentes regiões do país, representa gastos no Sistema Único da Saúde (SUS) de cerca de R$ 300 milhões somente com internações, em valores de 2019

“Esse custo seria evitável na medida em que você ampliasse o acesso da população a programas de promoção de atividade física”, disse à Agência Brasil Marco Antonio Vargas, subchefe do Departamento de Economia da UFF e coordenador executivo da pesquisa, denominada “Implicações socioeconômicas da inatividade física: panorama nacional e implicações para políticas públicas”.

Ele afirmou que esses programas devem ser direcionados a variados segmentos de diferentes faixas da população. “Você tem carências muito claras em alguns setores, principalmente em populações mais vulneráveis”, ponderou. Aí entram ações promovidas pelos municípios. O estudo objetiva contribuir para a formulação e implementação de políticas em saúde preventiva, assim como ao estímulo à prática de atividade física no país.

O foco do trabalho se situou em pessoas maiores de 40 anos de idade, em função do volume de dados existentes. Buscou-se correlacionar os dados com os custos de tratamento no SUS, isto é, custos de hospitalização. O levantamento envolveu uma equipe interdisciplinar de pesquisadores, coordenada pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – (In) Atividade Física e Exercício da UFF – e foi feito em 2019, portanto, antes da pandemia do novo coronavírus. No momento, está se buscando a atualização dos dados de 2020 para cá, por pesquisadores do Laboratório de Ciências do Exercício (Lace) e do Núcleo de Pesquisa em Indústria, Energia, Território e Inovação (Neiti) da UFF.

Doenças crônicas

Vargas esclareceu que a inatividade está associada à incidência de diversas doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), entre as quais hipertensão, diabetes, neoplasias de cólon e mama e doenças isquêmicas do coração, entre outras. A inatividade física constitui um dos principais fatores de risco associados à mortalidade DCNTs no mundo e no Brasil.

“Em maior ou menor medida, essas enfermidades guardam correlação com a inatividade física. Algumas em percentual menor e outras, maior”, observou Vargas. Dentro do conjunto de custos no SUS associado ao tratamento de doenças crônicas não transmissíveis, a pesquisa buscou a parte que pode ser atribuída à inatividade física.

O coordenador informou que o nível de escolaridade e de renda está associado à prevalência maior de inatividade física. A partir de dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério de Saúde, de 2017, observou-se, por exemplo, que o sedentarismo é maior entre os indivíduos com sete anos ou menos de escolaridade (57,92%) em comparação com aqueles que possuem 12 anos ou mais de escolaridade (41,18%).

Atividades físicas e práticas saudáveis ajudam a aliviar a tensão da rotina / Getty Images (Buena Vista Images)

O nível de inatividade é maior entre mulheres do que entre homens e quanto menor for o nível de escolaridade, maior o nível de inatividade.

Vargas defendeu, ainda, que a promoção da atividade física deve ser encarada como parte integrante de uma política de saúde. “Ela não está separada e, portanto, deve ter uma atenção bastante especial do ponto de vista de programas voltados à prevenção”, salientou.

O estudo cita dados da Base de Informações Municipais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BIM-IBGE). Eles mostram que  88% dos municípios brasileiros desenvolvem algum tipo de ação, projeto ou programa permanente na área de esporte e lazer.

Vargas argumentou, entretanto, que o percentual ainda é muito baixo quando se trata de programas na área de esporte voltados à inclusão social em comunidades carentes (26,4%) ou para pessoas com deficiência (16,8%).

O mesmo ocorre em relação a programas de inclusão social de idosos e de mulheres, por exemplo, que apenas 30% dos municípios apresentam. Ações para jovens e adultos já contam com um percentual maior: 50% das cidades têm iniciativas de inclusão social para essas camadas da população voltadas à educação física.

O coordenador destacou que esses dados necessitam de um olhar mais minucioso para identificar o que está ocorrendo nas cidades e como estão acontecendo esses programas de esporte nas escolas. Ao mesmo tempo, a pesquisa observou que, ao longo dos últimos anos, houve uma queda significativa de gastos com desporto e lazer na esfera federal, que representam, em média, apenas 0,024% do total de gastos federais.

Cenário mundial

Dados recentes da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que a inatividade física é um fenômeno que envolve mais de 20% da população mundial de adultos e mais de 80% da população mundial de adolescentes. Isso significa que um em cada quatro adultos, e quatro em cada cinco adolescentes, não fazem atividades físicas regulares, suficientes para atender às recomendações globais estabelecidas pela OMS.

Ainda segundo a OMS, 27,5% da população global não atingem níveis mínimos desejáveis de atividade física durante a semana. Na América Latina e no Caribe, 39,1% da população são fisicamente inativos. A maior prevalência de inatividade física na região é encontrada no Brasil, onde 47% da população não atingem os níveis mínimos recomendados.

Continuar lendo SEGUNDO PESQUISA, IMPACTO ECONÔMICO DE INATIVIDADE FÍSICA DE BRASILEIROS REPRESENTA GASTOS DE R$ 300 MILHÕES AO SUS

INTERNADO DESDE O INÍCIO DE SETEMBRO ROBERTO JEFFERSON AGUARDA DECISÃO DE MORAES SOBRE PRISÃO DOMICILIAR

Roberto Jefferson aguarda decisão de Moraes sobre prisão domiciliar

Hospital enviou ofício à PF reclamando do custo para vigiar ex-deputado federal

Estadão Conteúdo

Beatriz Puenteda CNN*

no Rio de Janeiro

Roberto Jefferson foi preso no dia 13 de agosto, por decisão de Moraes, e é acusado de participar de uma suposta milícia digital que promove ataques às instituições democráticas.Roberto Jefferson foi preso no dia 13 de agosto, por decisão de Moraes, e é acusado de participar de uma suposta milícia digital que promove ataques às instituições democráticas.

Internado desde o início de setembro em um hospital particular na Barra da Tijuca, no Rio Janeiro, o ex-deputado federal Roberto Jefferson aguarda a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, sobre o pedido de prisão domiciliar ou o retorno do ex-parlamentar ao sistema carcerário. Roberto Jefferson foi preso no dia 13 de agosto, por decisão de Moraes, e é acusado de participar de uma suposta milícia digital que promove ataques às instituições democráticas.

À PF, o hospital enviou um ofício informou que Roberto Jefferson está em “condições imediatas de alta hospitalar” e solicitou que uma equipe policial seja enviada à unidade para fazer a custódia do ex-deputado. O hospital reclamou do alto custo de manter vigilância privada 24 horas por dia.

“Ocorre que, lamentavelmente, o hospital não tem mais condições de suportar os ônus financeiro e humano decorrentes dessa vigilância privada 24 horas por dia, seja porque não possui poder de policia, seja porque não detém condições de garantir a devida segurança ao paciente/custodiado, bem como aos colaboradores e demais pacientes do hospital”, diz o ofício enviado à Polícia Federal.

Segundo o advogado de Roberto Jefferson, Luiz Gustavo Pereira da Cunha, o quadro do ex-deputado é estável. Ele passou por um cateterismo no último dia 28  e passa bem. Jefferson tem 68 anos e é paciente oncológico.“

CNN entrou em contato com a  assessoria de imprensa do hospital Samaritano, no qual o ex-deputado está internado. O hospital informou que não vai se pronunciar sobre o caso.*estagiária sob supervisão de Maria Mazzei

Continuar lendo INTERNADO DESDE O INÍCIO DE SETEMBRO ROBERTO JEFFERSON AGUARDA DECISÃO DE MORAES SOBRE PRISÃO DOMICILIAR

DIRETOR DA ABIN AFIRMOU QUE DECISÃO DO STF “RATIFICA O OBJETIVO” DA SUA GESTÃO

Diretor da Abin diz à CNN que decisão do Supremo confirma objetivo de sua gestão

Na prática, o Supremo decidiu que a Abin não pode requisitar informações a órgãos do governo para atender a interesses pessoais ou privados

Thais Arbex

Alexandre Ramagem Rodrigues, quando ocupava o cargo de diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin)Alexandre Ramagem Rodrigues, quando ocupava o cargo de diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin)Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Alexandre Ramagem afirmou à CNN que a decisão do plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) que restringiu, por unanimidade, o repasse de dados de órgãos públicos para a agência, “ratifica o objetivo” de sua gestão: “de governança com controle e rastreabilidade das informações compartilhadas”.

De acordo com Ramagem, a Abin já adota medidas que foram referendadas pelo Supremo, como: “formalização dos processos de compartilhamento de dados, com especificação de motivação e finalidade pública, com respeito à reserva de jurisdição –ou seja, relatório de inteligência não se confunde com sistema de investigação– e segurança dos dados”.

O diretor disse ainda que, com a decisão do Supremo, está consolidado o compromisso da Abin para que o entendimento da corte seja cumprido.

Na prática, o Supremo decidiu que a Abin não pode requisitar informações a órgãos do governo para atender a interesses pessoais ou privados e impôs limites ao decreto de 2020 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que ampliaria o poder de requisição de informações pela agência. O entendimento se deu no âmbito de uma ação do PSB contra o decreto de Bolsonaro.

De acordo com a decisão do STF, todos os órgãos que estão sob a jurisdição do Sistema Brasileiro de Inteligência só podem fornecer dados e conhecimentos específicos à Abin quando comprovado o interesse público da medida.

Em 2020, por 9 votos a 1, o plenário já tinha confirmado a medida cautelar (decisão provisória) que estabeleceu limites à troca de informações. Agora, os ministros julgaram, em plenário virtual, a ação de forma definitiva.

Continuar lendo DIRETOR DA ABIN AFIRMOU QUE DECISÃO DO STF “RATIFICA O OBJETIVO” DA SUA GESTÃO

BRASIL OCUPA O 4º LUGAR NO NÚMERO DE DOSES APLICADAS DE VACINAS CONTRA CORONAVÍRUS

Painel da Vacina: Brasil está em 59° no ranking global e é 4º no total de doses

Até às 11h do sábado (9), são cerca de 98.824.442 brasileiros totalmente imunizados, ou seja, que tomaram as duas doses da vacina ou o imunizante de dose única

Luana Franzãoda CNN*

São Paulo

Vacinação contra a Covid-19 no BrasilVacinação contra a Covid-19 no Brasil Breno Esaki/Agência Saúde DF

O Brasil ocupa o 59º lugar no ranking global de aplicação de vacinas contra a Covid-19, com uma taxa de cerca de 117,64 a cada 100 habitantes. O país também ocupa o 4ª lugar no número de doses aplicadas, com 250.941.443, ficando atrás de China (mais de 2 bilhões), Índia (935 milhões) e Estados Unidos (400 milhões).

Até às 11h do sábado (9), são cerca de 98.824.442 brasileiros totalmente imunizados, ou seja, que tomaram as duas doses da vacina ou o imunizante de dose única.

A aplicação da terceira dose ou dose de reforço continua avançando, somando 2.590.818 pessoas que a receberam até o momento, de acordo com as informações reunidas pela CNN Brasil.

Os números apresentados podem ser ainda maiores, visto que nem todos os estados e municípios divulgaram suas últimas atualizações.

Entre os países do G20, o Brasil ocupa a 13ª posição na quantidade de doses aplicadas a cada 100 habitantes. Os primeiros lugares são ocupados por China, com 153,64 doses, Canadá, com 149,63, e Itália, com 142,55. Outros países que também estão a frente são França (141,99), Reino Unido (138,12), Japão (136,55) e Coreia do Sul (134,05).

Os dados foram compilados pela Agência CNN com informações das secretarias estaduais de Saúde e do site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Informações obtidas por Giovanna Bronze, Julyanne Jucá, Ludmila Candal, Giulia Alecrim, Vital Neto, Victória Cócolo e Beatriz Araújo

Continuar lendo BRASIL OCUPA O 4º LUGAR NO NÚMERO DE DOSES APLICADAS DE VACINAS CONTRA CORONAVÍRUS

MINISTRA DO STF REJEITA AÇÃO DO PSOL CONTRA BOLSONARO

Rosa Weber rejeita ação sobre Bolsonaro descumprir princípios constitucionais da saúde

Ação contra o presidente foi apresentada pelo PSOL no Supremo Tribunal Federal

Gabrielle Varelada

CNN

Em Brasília

Atualizado 08/10/2021 às 14:19

Ministra do STF Rosa WeberMinistra do STF Rosa WeberRosinei Coutinho /SCO/STF

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber rejeitou, nesta sexta-feira (8), o pedido apresentado pelo PSOL na Corte contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) alegando que o chefe do Executivo tem “descumprido abertamente” a Constituição em princípios sobre a defesa à saúde.

O voto ocorreu no julgamento em plenário virtual que começou nesta sexta pelo sistema do STF até o dia 18 de outubro. Faltam nove ministros apresentarem os votos, que podem acompanhar o entendimento da relatora ou divergir.

A ministra relatora entendeu que as justificativas apresentadas pela legenda são muito vagas e imprecisas e não trazem um entendimento claro.

Fiscalização

Rosa Weber reafirma ainda que é importante que as atitudes do presidente da República sejam submetidas ao Judiciário em forma de fiscalização.

“Pretende-se que todos os atos futuros a serem praticados no exercício da Chefia do Poder Executivo submetam-se, antes, ao crivo do Poder Judiciário, instaurando-se espécie anômala de controle de constitucionalidade jurisdicional preventivo, em tudo incompatível com o sistema de fiscalização abstrata de normas previsto em nossa ordem.”

Alegações

No pedido, o partido afirmou que “em plena pandemia provocada pelo chamado coronavírus ou Covid-19, também o presidente e auxiliares descumprem de forma pública as instruções e recomendações das autoridades sanitárias nacionais e internacionais, comparecendo sem a proteção de máscara facial a reuniões ou aglomerações, oficiais ou não”.

Além do pedido de reconhecimento, o partido ainda pede que o STF assegure que os ministros e auxiliares imediatos de Bolsonaro pautem “seus atos, práticas, discursos e pronunciamentos em conformidade com os princípios constitucionais”.

O partido cita ainda que, à época, integrantes do governo, entre eles o próprio Bolsonaro, têm defendido o fechamento de instituições do Estado, como o Congresso e até mesmo o Supremo Tribunal Federal (STF).

Continuar lendo MINISTRA DO STF REJEITA AÇÃO DO PSOL CONTRA BOLSONARO

CIDADES BRASILEIRAS COM CARNAVAIS MAIS CONHECIDOS DO PAÍS JÁ COMEÇARAM A SE ORGANIZAR PARA FESTA DO PRÓXIMO ANO

Saiba quais cidades do Brasil já estão planejando o Carnaval de 2022

Na cidade de São Paulo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já sinalizou que há chances de a capital celebrar a festa

Paula Nobreda CNN

Em São Paulo

 

Algumas cidades brasileiras com carnavais entre os mais conhecidos do país começaram a se organizar para a festa do próximo ano.

Rio de Janeiro, Salvador e Ouro Preto (MG) estão decidindo se o Carnaval vai ser realizado com o uso de máscaras e com distanciamento social.

Na cidade de São Paulo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já sinalizou que há chances de a capital paulista celebrar a festa.

Em Pernambuco, Recife e Olinda ainda esperam o posicionamento das autoridades de saúde para saber se vão realizar a festa em 2022.

Fonte: CNN

Continuar lendo CIDADES BRASILEIRAS COM CARNAVAIS MAIS CONHECIDOS DO PAÍS JÁ COMEÇARAM A SE ORGANIZAR PARA FESTA DO PRÓXIMO ANO

FERNANDA MONTENEGRO É ÚNICA CANDIDATA À CADEIRA DE NÚMERO 17 DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS

Por g1 Rio

 

Fernanda Montenegro (arquivo) — Foto: Dulcina/ReproduçãoFernanda Montenegro (arquivo) — Foto: Dulcina/Reprodução

A atriz Fernanda Montenegro será candidata única à cadeira de número 17 da Academia Brasileira de Letras (ABL), segundo confirmou ao g1 uma fonte.

No mês passado, a atriz oficializou a candidatura ao posto antes ocupado pelo diplomata Affonso Arinos de Mello Franco, que morreu no dia 15 de março de 2020.

Além de Fernanda Montenegro, um boletim da ABL informou que também disputaria a cadeira Antônio Hélio da Silva. Entretanto, ele teria desistindo da candidatura.

A eleição na Academia está marcada para o dia 4 de novembro de 2021, e Fernanda precisa obter 17 votos para ser nomeada para a cadeira de imortal.

Ao g1, a assessoria de comunicação da atriz informou que espera a data e a eleição para, então, festejar a conquista.

Continuar lendo FERNANDA MONTENEGRO É ÚNICA CANDIDATA À CADEIRA DE NÚMERO 17 DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS

MINISTÉRIO DA SAÚDE PRTENEDE DEIXAR DE USAR O IMUNIZANTE CORONAVAC DEVIDO BAIXA EFETIVIDADE EM IDOSOS

Por g1

 

Acre recebe lote da CoronaVac que foi suspenso pela Anvisa — Foto: Geovana Alburquerque/Agência Saúde Acre recebe lote da CoronaVac que foi suspenso pela Anvisa — Foto: Geovana Alburquerque/Agência Saúde

Ministério da Saúde informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 que tem a previsão de deixar de usar o imunizante CoronaVac na vacinação em 2022 por dois fatores: primeiro, o status de aprovação emergencial que a vacina ainda mantém na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e a segunda justificativa seria a “baixa efetividade entre idosos acima de 80 anos”.

A resposta do ministério foi dada para a seguinte questão feita pela CPI: “Justificativa para a descontinuidade do uso da Coronavac em 2022, tal como anunciado”.

pedido de informações foi protocolado na terça-feira (5), quando a CPI tinha desistido de ouvir pela 3ª vez o ministro Marcelo Queiroga.

Senadores aprovam convocação de Queiroga à CPI da Covid

A resposta foi dada por Danilo de Souza Vasconcelos, diretor de Programa da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, e Rosana Leite de Melo, secretária do mesmo setor.

“A razão sobre a possível descontinuidade da vacina Coronavac no ano de 2022 está diretamente relacionada com condição de sua avaliação pela Anvisa”, informaram os servidores à CPI.

“Até o presente momento a autorização (da CoronaVac) é temporária de uso emergencial, que foi concedida para minimizar, da forma mais rápida possível, os impactos da doença no território nacional”, justificaram o diretor e a secretária.

No Brasil, as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca/Fiocruz já obtiveram o registro definitivo. Tanto a CoronaVac quando a Janssen têm o registro emergencial. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também aprovou seu uso emergencial.

Os servidores ainda justificaram a decisão com os dados de efetividade já divulgados. “Além do fato de estudos demonstrarem a baixa efetividade do imunizante em população acima de 80 anos; discussões na Câmara Técnica que não indicaram tal imunizante como dose de Reforço ou Adicional – conforme NT Técnicas SECOVID, assim, no atual momento, só teria indicação como esquema vacinal primário em indivíduos acima de 18 anos. Há estudos em andamento que sinalizam que mesmo usando em esquema vacinal primário há que se considerar uma terceira dose”, completou a dupla.

Por causa da tecnologia empregada na elaboração, era esperado pelos especialistas que a efetividade da CoronaVac fosse inferior em idosos. Um estudo preliminar com adultos acima de 70 anos aponta efetividade média de 42% da Coronavac contra a Covid.

Em relação à terceira dose, os responsáveis pelo imunizante da Pfizer pediram para que a Anvisa inclua a necessidade de uma terceira dose na bula de vacina.

Nesta semana, após retornar de Nova York, Queiroga afirmou que o governo só irá considerar a possibilidade de inclusão da vacina no Plano Nacional de Imunizações se ela obtiver o registro definitivo. “Uma vez a Anvisa concedendo o registro definitivo, o Ministério da Saúde considera essa ou qualquer outra vacina para fazer parte do PNI”, disse Queiroga.

Desempenho pelo mundo

Apesar de ter sido alvo de bloqueio no governo federal, a CoronaVac acabou aceita e foi decisiva na primeira etapa de controle da pandemia no Brasil por meio da vacinação, de acordo com especialistas. Apesar disso, Anvisa e Butantan (responsável pela vacina no país) tiveram desencontro e cobranças sobre dados de testes e outras avaliações do imunizante.

No Uruguai, o Ministério da Saúde divulgou em 25 de maio que duas doses da CoronaVac conseguiram reduzir em 97% a mortalidade por Covid-19 na população imunizada; em 95% a internação em UTI; e em 57% a ocorrência da doença.

O ministério da Saúde do Chile também publicou em abril resultados preliminares mostrando que a eficácia da CoronaVac, depois de duas doses, foi de 80% na prevenção de morte; 89% na internação em UTI; e 67% na ocorrência da doença com sintomas.

Continuar lendo MINISTÉRIO DA SAÚDE PRTENEDE DEIXAR DE USAR O IMUNIZANTE CORONAVAC DEVIDO BAIXA EFETIVIDADE EM IDOSOS

CONVOCAÇÃO DE PAULO GUEDES PARA EXPLICAR SUAS CONTAS OFFSHORE É APROVADA PELA CÂMARA

Câmara aprova a convocação de Paulo Guedes para explicar offshore

Ministro da Economia terá que explicar a sua conta offshore nas Ilhas Virgens mesmo atuando como ministro

Galton Sé

da CNN

Gustavo ZucchiEvandro Furoni

da CNN*

em Brasília e em São Paulo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (6) a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, para explicar suas contas offshore nas Ilhas Virgens para os deputados. A medida foi aprovada por 310 votos a 142.

Com isso, Guedes é obrigado a comparecer em sessão do plenário da Câmara. O não comparecimento configura crime de responsabilidade. A data será definida pela mesa diretora da Casa.

Segundo documentos conhecidos como Pandora Papers, analisados pelo Consórcio Internacional de Jornalistas, Guedes e o presidente do Banco Centro, Roberto Campos Neto, teriam participações milionárias em offshores localizadas em paraísos fiscais. A CNN não conseguiu verificar a autenticidade dos documentos.

Ambos afirmam que as contas no exterior são legais e não caracterizam conflito de interesse. Em nota enviada na última terça (5), a defesa de Guedes afirmou que “jamais atuou ou se posicionou de forma a colidir interesses públicos com privados”. Ela também afirma que ele não movimentou a conta enquanto ministro.

Esta é a terceira solicitação aprovada no Congresso para o ministro explicar a offshore. Ele já havia sido convidado para falar na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado e convocado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados.

A diferença entre o convite no Senado e as convocações na Câmara é que ele é obrigado a comparecer para falar com os deputados.

Questionado por jornalistas na saída do Planalto, Guedes disse estar tranquilo. “Em vez de 8 ou 9 convites, juntaram tudo em uma convocação só”, afirmou.

*(Com informações de Anna Gabriela Costa e Giovanna Galvani, da CNN)

Continuar lendo CONVOCAÇÃO DE PAULO GUEDES PARA EXPLICAR SUAS CONTAS OFFSHORE É APROVADA PELA CÂMARA

ENTRADA DE ESTRAMGEIROS POR VIA AÉREA ESTÁ LIBERADA NO BRASIL

Brasil libera entrada de estrangeiros por via aérea

Restrição valia para Reino Unido, Índia e África do Sul

Adriana De Lucada

CNNem São Paulo 
Atualizado 06/10/2021 às 21:49

 

O governo brasileiro decidiu liberar a entrada de passageiros vindos do Reino Unido, Índia e África do Sul nesta quarta-feira (6).Antes, estava  vetada a entrada de estrangeiros com passagem por esses países até 14 dias antes da viagem. A portaria só vale para voos.

Mesmo quando a liberação aos passageiros vindos desses países ainda não era permitida, quatro jogadores argentinos descumpriram a medida em setembro, quando passaram pelo Reino Unido e não cumpriram quarentena ao chegarem no Brasil.

Os atletas vieram disputar a partida das Eliminatórias da Copa do Mundo contra a seleção brasileira. A infração causou a interrupção do jogo por agentes da Polícia Federal (PF) a pedido a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Fonte: CNN

Continuar lendo ENTRADA DE ESTRAMGEIROS POR VIA AÉREA ESTÁ LIBERADA NO BRASIL

A POUCOS DIAS DE CONCLUIR OS TRABALHOS RELATOR DA CPI VAI PROPOR A INCLUSÃO DE MAIS QUATRO NOMES À LISTA DE INVESTIGADOS

CPI deve incluir 4 nomes entre investigados; lista de indiciados pode atingir 50

Apenas um dos novos indiciados não prestou depoimento à Comissão

Pedro França/Agência Senado

Rachel Vargasda CNN

em Brasília

Votação do relatório da CPI da Pandemia deve ser realizada no dia 20 de outubroVotação do relatório da CPI da Pandemia deve ser realizada no dia 20 de outubro

A poucos dias de concluir os trabalhos, o relator da CPI da PandemiaRenan Calheiros (MDB-AL), vai propor a inclusão de mais quatro nomes na lista de investigados. São eles: Marcos Tolentino da Silva, Danilo Trento, Otávio Fakoury e Allan Lopes dos Santos.

Com isso, a lista que hoje tem 32 nomes passará a 36. Com exceção de Allan, todos prestaram depoimento à Comissão. Os nomes são submetidos à Comissão antes de serem incluídos no hall de investigados.

A escolha dos novos nomes ganhou força em linhas de investigação adotadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito.

No caso do blogueiro Allan dos Santos, a CPI tem indícios da participação dele na disseminação de notícias falsas sobre a Pandemia. Já no caso de Otávio Fakoury, a suspeita é de que ele tenha financiado canais e pessoas que espalharam fake news.

Em relação a Marcos Tolentino, a Comissão acredita que ele seja uma espécie de sócio oculto da Fib Bank, empresa que atuou como fiadora para garantir à Precisa Medicamentos o contrato com o Ministério da Saúde.

Por fim, DanieloTrento, sócio da Precisa Medicamentos, empresa que está no centro das investigações.

No relatório final, a CPI deve pedir o indiciamento não só de investigados como também de pessoas que não constam na lista, entre eles do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Com isso, a lista de indiciados pode conter aproximadamente 50 nomes – número que será contabilizado até a conclusão do relatório, prevista para ocorrer no dia 15 de outubro.

O relator ainda pretende ouvir os senadores individualmente para afinar o texto, que deve ser lido no dia 19, e ter maior consenso no dia da votação, prevista para 20 de outubro.

Continuar lendo A POUCOS DIAS DE CONCLUIR OS TRABALHOS RELATOR DA CPI VAI PROPOR A INCLUSÃO DE MAIS QUATRO NOMES À LISTA DE INVESTIGADOS

SEGUNDO JUÍZ, NOVA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PODE CAUSAR UMA DIFICULDADE MAIOR DE INVESTIGAR O MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO

Corremos risco de ter uma impunidade maior”, diz juiz sobre lei da improbidade

Eduardo André Brandão afirmou à CNN que novo projeto precisaria ter um debate social maior

Produzido por Vinícius Tadeu*Alvaro Gadelha*da CNN

em São Paulo

Em entrevista à CNN, o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Eduardo André Brandão, afirmou que com a nova Lei de Improbidade Administrativa “corremos risco de ter uma impunidade maior”.

Segundo o juiz, as alterações no texto-base feitas no Senado “tornaram o projeto menos pior do que foi aprovado na Câmara dos Deputados”. No entanto, ele ainda ressalta que há a chance do projeto causar “uma dificuldade maior na apuração do mau uso do dinheiro público”.

Nesta terça-feira (5), a Câmara sete das oito emendas que vieram do Senado ao projeto. A votação será retomada na quarta-feira (6).

Um dos principais pontos de discussão sobre a nova lei é a necessidade da comprovação de dolo para punição a agentes públicos, ou seja, a intenção de prejudicar a administração pública. Atualmente, há a permissão para condenação dos mesmos por omissões ou atos dolosos e culposos — sem intenção de cometer crime.

“Toda lei com o tempo precisa se adequar a nova realidade”, pontuou Brandão. No entanto, ele reforça que a atualização não é motivo para essas mudanças drásticas e que alterações dessa envergadura precisariam de um debate social mais intenso.

“Não podemos usar esse argumento para desnaturar completamente uma lei que vem cumprindo os seus objetivos.”

A Câmara dos Deputados adiou a votação da Lei de Improbidade Administrativa para a próxima quarta-feira (5).

Lentidão nos processos

Na Câmara dos Deputados, o texto previa que investigações de atos de improbidade teriam de ser concluídas no prazo de 180 dias, prorrogável uma única vez pelo mesmo período. Porém, o relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Weverton Rocha (PDT-MA), aumentou o prazo para um ano, prorrogável uma única vez por igual período.

Segundo Brandão, alguns processos não podem ser acelerados, pois exigem um trabalho minucioso dos investigadores. “Sempre queremos a justiça efetiva, que seja rápida e atenda aos objetivos legais”, disse.

“Mas são condutas que não são tão fáceis de serem investigadas. Então não são processos imediatos.”

*(supervisionado por Elis Franco)

Continuar lendo SEGUNDO JUÍZ, NOVA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA PODE CAUSAR UMA DIFICULDADE MAIOR DE INVESTIGAR O MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO

PARA AVALIZAR RELATÓRIO FINAL DA CPI RENAN CALHEIROS PRETENDE SE REUNIR COM SENADORES DA COMISSÃO INDIVIDUALMENTE

Renan quer se reunir com senadores individualmente antes de relatório final

Para buscar convergência ao relatório, a ideia do relator da CPI da Pandemia é ouvir a posição dos membros da comissão sobre o parecer final

 Atualizado 04/10/2021 às 20:59

 

Prestes a concluir o relatório final da CPI da Pandemia, o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), pretende, a partir de quinta-feira (7), se reunir individualmente com os senadores da comissão para discutir o documento que precisa ser avalizado pelos integrantes da comissão.

Para buscar convergência ao relatório, a ideia do senador é ouvir a posição dos membros da comissão sobre o parecer final e, com isso, coletar possíveis contribuições dos parlamentares sobre o relatório e a conclusão da investigação. “A posição de cada um no relatório final é importante para agregar e consolidar o que foi apurado”, disse Renan à CNN.

O movimento busca facilitar a aprovação do texto que será submetido à avaliação do plenário da comissão no dia 20 de outubro. A leitura será no dia 19 logo após a cerimônia de encerramento que terá a presença de familiares de vítimas da Covid-19.

Entre as conclusões do relatório há expectativa do possível indiciamento de agentes públicos que, durante a pandemia, se omitiram ou adotaram medidas consideradas criminosas pela comissão. Para embasar o indiciamento dessas pessoas, Renan Calheiros tem ouvido juristas quase diariamente.

Aberta para apurar as ações e supostas omissões do governo federal durante a pandemia, a CPI foi além e desdobrou diversas linhas de investigação que serão apontadas no relatório. Entre elas, está o caso da compra da vacina Covaxin, cujo contrato foi suspenso por suspeitas de irregularidades.

Continuar lendo PARA AVALIZAR RELATÓRIO FINAL DA CPI RENAN CALHEIROS PRETENDE SE REUNIR COM SENADORES DA COMISSÃO INDIVIDUALMENTE

NOVAS REGRAS QUE ENTRARAM EM VIGOR EM SETEMBRO PODEM FLEXIBILIZAR O VALOR DO SEGURO AUTOMOTIVO

Com novas regras, seguro automotivo pode ficar mais barato no Brasil

Apenas 16% dos veículos do país têm algum tipo de cobertura

Adriana De Luca

da CNNEm São Paulo

Numa cidade como São Paulo, ter um carro não tem ficado mais fácil com o tempo. Além de enfrentar o trânsito, o motorista precisa lidar com gastos, como combustível, IPVA e manutenção.

Para fugir do custo crescente, muitos abrem mão dos seguros. Atualmente, apenas 16% dos veículos do país têm algum tipo de cobertura.

A boa notícia é que o seguro pode ficar mais barato. Isso porque novas regras que entraram em vigor em setembro vão flexibilizar o serviço.

Uma das principais mudanças dá direito ao consumidor de escolher o seguro de acordo com a própria necessidade. Com isso, o custo pode ficar mais barato.

Fonte: CNN

Continuar lendo NOVAS REGRAS QUE ENTRARAM EM VIGOR EM SETEMBRO PODEM FLEXIBILIZAR O VALOR DO SEGURO AUTOMOTIVO

GOVERNO DESISTE DE INCLUIR DIVIDENDOS DA PETROBRÁS NA PROPOSTA QUE CRIA FUNDO DE COMPENSAÇÃO À ALTA DE COMUSTÍVEIS

Governo prevê fundo para combustíveis com ativos da Petrobras e sem dividendos

Há uma minuta de texto em construção na Casa Civil com o objetivo de suavizar o preço na bomba de combustíveis

Basília Rodrigues

da CNNem Brasília

Pessoas passam em frente à sede da Petrobras no Rio de JaneiroPessoas passam em frente à sede da Petrobras no Rio de Janeiro16/10/2019 REUTERS/Sergio Moraes

O governo desistiu de incluir dividendos da Petrobras na proposta que cria um fundo de compensação à alta de combustíveis. A ideia é que o fundo seja composto por recursos da própria área, mas sem avançar sobre os dividendos, o lucro distribuído a acionistas da empresa, para não implicar no uso de recursos do Tesouro e não virar alvo de questionamentos de investidores estrangeiros da estatal.

Há uma minuta de texto em construção na Casa Civil com o objetivo de suavizar o preço na bomba de combustíveis e que prevê tanto mudanças no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadores e Serviços) quanto na criação do fundo.

De acordo com integrantes da equipe econômica, no lugar dos dividendos, o fundo contaria com recursos oriundos de ativos da Petrobras, da venda de subsidiárias e ações da Pré-sal Petroleo S.A. (PPSA), braço da União criada no governo de Dilma Rousseff que atua na gestão do modelo de exploração do petróleo.

A soma dessas fontes, afirmam formuladores do texto ouvidos pela CNN, renderia um fundo “robusto”, mas ainda não se sabe se permanente.

A experiência frustrada de outros países, que também criaram fundos do tipo, é observada pelo governo e aliados com atenção. Por isso, a ideia não é das mais fáceis a ser retirada do papel.

Por outro lado, a saída de alterar a forma de cobrança do ICMS sobre combustíveis está mais avançada. A interlocutores, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem dito que o governo mudará a lógica de cobrança ao fixar um valor de aumento do imposto, em escala nacional, em reais, e não um percentual. A alteração coloca União e estados em lados opostos.

Neste fim de semana, o presidente da Câmara, Arthur Lira, teve conversas com líderes para falar do assunto. No Senado, lideranças afirmam que até terça-feira (5) também darão sugestões de texto para mudar a cobrança de ICMS.

Fonte: CNN

Continuar lendo GOVERNO DESISTE DE INCLUIR DIVIDENDOS DA PETROBRÁS NA PROPOSTA QUE CRIA FUNDO DE COMPENSAÇÃO À ALTA DE COMUSTÍVEIS

CIRO GOMES FOI VAIADO E XINGADO DURANTE SEU DISCURSO EM MANIFESTAÇÃO CONTRA O PRESIDENTE BOLSONARO

Ciro Gomes é vaiado e rebate: “fascistas de vermelho”

Entre as várias lideranças políticas presentes no ato contra Bolsonaro em São Paulo, Ciro foi alvo de vaias durante o seu discurso

Ana Carolina Nunes

Bruno Oliveirada CNN

em São Paulo

manifestação contra o governo do presidente Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo, concentrou a presença dos principais presidenciáveis para as eleições de 2022. Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSol), assim como outras lideranças políticas, aproveitaram o ato para pedir o impeachment do presidente Bolsonaro.

O discurso de Ciro Gomes provocou reação de parte dos manifestantes. Ele foi vaiado e xingado durante toda sua fala contra Bolsonaro por um grupo de apoiadores do ex-presidente Lula. O grupo gritava o nome de Lula ao longo da manifestação. Alguns copos de plástico chegaram a ser arremessados em direção ao caminhão enquanto o presidenciável discursava. Enquanto isso, apoiadores de Ciro gritavam seu nome em apoio.

“Bolsonaro a tua hora está chegando, porque o povo brasileiro é muito maior que os fascistas de vermelho ou de verde e amarelo”, respondeu Ciro diante das vaias.

No início da fala, Ciro já havia partido para o ataque contra o presidente. “Fora Bolsonaro. Eu digo por que Fora Bolsonaro. Porque Bolsonaro é responsável por mais de 600 mil mortes de brasileiros. Porque Bolsonaro é corrupto, roubou a vacina que faltou para salvar a vida de brasileiros. Fora Bolsonaro porque enche de vergonha o Brasil no estrangeiro. Fora Bolsonaro porque está destruindo a economia nacional do Brasil”, disse Ciro.

“O impeachment de Bolsonaro é a única forma que a nação brasileira tem de se proteger contra um golpe de estado. Só há um jeito para impedir um golpe de estado no Brasil: é o povo na rua”, completou.

Com as vaias, no final do discurso, Ciro disse que estava acostumado a esse tipo de atitude, e que já tem experiência suficiente para ter enfrentado situações como essa, mas que a união era para “um bem maior”.

No começo da noite, a assessoria de imprensa de Ciro Gomes divulgou uma nota se posicionado sobre o ocorrido, afirmando que apesar das hostilidades, Ciro e o presidente do PDT, Carlos Lupi, estavam em confraternização e saíram do ato com tranquilidade. “São atos covardes de quem não está interessado no país. Esses covardes não intimidarão quem quer que seja. Ciro e o PDT seguirão na luta contra Bolsonaro e a favor do Brasil”, diz trecho da nota.

Unidade

Ex-candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos abriu o último bloco do ato na Avenida Paulista destacando a diversidade de pessoas e partidos presentes no ato. Segundo ele, a diversidade política presente hoje nas ruas inclui “gente, inclusive, com quem a gente tem muita diferença”, afirmou. Na sequência, disse que as diferenças são menores do que a união para “tirar Bolsonaro”.

Fernando Haddad, por sua vez, defendeu que o governo do presidente Bolsonaro chegue ao fim antes das eleições de 2022. “Não podemos perder de vista o que nós estamos fazendo aqui”, disse. “Estamos aqui porque o povo quer comer e Bolsonaro não deixa, o povo quer estudar e Bolsonaro não deixa, quer trabalhar e o governo Bolsonaro não deixa”, disse.

“Temos que buscar o sentimento comum e o sentimento comum é ‘fora, Bolsonaro’”, afirmou o deputado carioca Marcelo Freixo (PSB), que também discursou no ato. “As ruas estão pedindo a nossa unidade”, defendeu em outro momento.

Lideranças políticas

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), pediu “unidade” na luta pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro durante ato na Avenida Paulista. “Vamos continuar nas ruas, vamos continuar dizendo que não queremos esse governo”, afirmou.

Em seu discurso no caminhão de som em frente ao Masp, a parlamentar afirmou que neste momento a população precisa pressionar a Câmara dos Deputados e o seu presidente, Arthur Lira (PP-AL), pela abertura do processo de impeachment contra Bolsonaro. “Para tirar Bolsonaro nós precisamos pressionar a Câmara”, disse.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, fez coro à fala da parlamentar durante seu discurso. Ele disse que “não há mais briga” e que “agora é todo mundo junto contra Bolsonaro”.

Segundo Medeiros, “ainda dá tempo” e a população não precisa esperar até as eleições do ano que vem para tirar Bolsonaro do Planalto. “Estamos demonstrando hoje, com a ampliação do nosso movimento, que nós não vamos esperar até 2022”, afirmou.

Orlando Silva (PcdoB), comparou o ato deste sábado ao Diretas Já. “Nós estamos fazendo história. No dia 25 de janeiro de 1984, nós começamos uma longa jornada. O ato de hoje segue uma construção da luta popular. Gente do povo que tem um único objetivo, garantir a democracia no Brasil. Bolsonaro, no 7 de Setembro, queria dar um golpe. E essa é a resposta que a gente dá para ele”.

Lideranças evangélicas

A abertura da manifestação foi feita por líderes de diversas religiões. Eles discursaram em carro de som em frente ao Masp, contra o presidente Bolsonaro. Ao lado de representantes budistas e católicos, pastores rejeitaram a associação dos evangélicos ao governo federal, criticaram a gestão do governo frente à pandemia e pediram a manutenção da democracia. “Os evangélicos não são capachos do Bolsonaro”, disse Samuel Oliveira, integrante da Bancada Evangélica Popular. “Não somos um único bloco, somos muitos”.

Nos arredores, membros da Coalizão Evangélica Contra Bolsonaro carregavam cartazes com críticas ao presidente. Simony dos Anjos, articuladora da coalizão, afirmou que o grupo reúne diversos coletivos contrários ao presidente, como a Frente Evangélica pelo Estado de Direito, Cristãos contra o Fascismo, Rede de Mulheres Negras Evangélicas, entre outros. “Nos juntamos para fazer intervenções nos atos com o objetivo de nos contrapor aos evangélicos que apoiam o governo”, afirmou Simony.

Continuar lendo CIRO GOMES FOI VAIADO E XINGADO DURANTE SEU DISCURSO EM MANIFESTAÇÃO CONTRA O PRESIDENTE BOLSONARO

MINISTRO GILMAR MENDES ATENDE PEDIDO DO PSB E SUSPENDE TRECHO DA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Gilmar Mendes suspende perda de direitos políticos para atos culposos de improbidade

Pela determinação do ministro do STF, apenas atos dolosos, ou seja, com intencionalidade, poderão ser punidos com a perda dos direitos políticos do servidor público

Ana Carolina Nunesda CNN

em São Paulo

O ministro do STF Gilmar MendesO ministro do STF Gilmar Mendes Foto: Carlos Moura – 12.fev.2020 / SCO – STF

Em decisão divulgada neste sábado (2), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes acatou um pedido do Partido Socialista Brasileiro-PSB, feito via ação direta de inconstitucionalidade, que suspende trecho da Lei de Improbidade Administrativa.

Com a decisão, a aplicação de pena de suspensão dos direitos políticos será apenas em casos considerados graves. A determinação ainda é temporária, pois deverá ser analisada pelo plenário da Corte. Os ministros do Supremo terão que se manifestar se mantêm ou não a decisão de Gilmar Mendes.

A decisão de Mendes vale apenas para novos casos. Para situações de prejuízos ao erário, por exemplo, a suspensão dos direitos políticos pode ser de cinco a oito anos. Mas a determinação de Gilmar considera apenas os casos dolosos, ou seja, quando há a intenção.

Até então, a lei valia para os atos culposos, sem intenção, trecho suspenso por Gilmar Mendes.

Já no caso de atos como corrupção e enriquecimento ilícito, por exemplo, continua valendo o prazo previsto na lei, de oito a dez anos.

“Há inúmeros mecanismos já previstos na legislação que repreendem de forma satisfatória atos de improbidade culposos e atos de improbidade que não resultam em dano ao erário ou enriquecimento ilícito”, diz trecho da argumentação de Gilmar Mendes sobre sua decisão.

A decisão do ministro Gilmar se alinha à aprovação no Plenário do Senado na quarta-feira (29) do texto-base do projeto que pretende mudar a Lei de Improbidade Administrativa. A decisão foi por 47 votos a favor e 24 contra.

Agora, a matéria precisa voltar para análise dos deputados, pois o relatório aprovado teve modificações que precisam ser apreciadas novamente na Câmara antes de seguir para análise do presidente da República.

O projeto prevê a alteração de mais de 20 artigos da lei original de 1992 — são 25 no total. Um dos principais pontos era a necessidade da comprovação de dolo para punição a agentes públicos, ou seja, a intenção de prejudicar a administração pública.

Hoje, a Lei de Improbidade Administrativa permite a condenação de agentes públicos por omissões ou atos dolosos e culposos.

Para os críticos à alteração, a mudança enfraquece o combate à corrupção, pois não prevê um mecanismo de responsabilização de medidas equivocadas adotadas.

Já os defensores apontam que a lei como está gera insegurança aos servidores públicos e precisa ser atualizada.

Continuar lendo MINISTRO GILMAR MENDES ATENDE PEDIDO DO PSB E SUSPENDE TRECHO DA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

PROTESTO CONTRA BOLSONARO TEVE QUATRO VEZES MENOS PÚBLICO QUE O A FAVOR DO PRESIDENTE

Em SP, ato pró-Bolsonaro teve 4 vezes mais público que protestos da oposição

Estimativas da SSP e da Polícia Militar apontam que protestos contra o governo Bolsonaro reuniram 29 mil pessoas na cidade, enquanto o ato a favor, 125 mil

Da CNN Brasil

Manifestantes ocupam a avenida Paulista, em São Paulo, em ato contra o governo Bolsonaro (2.out.2021)Manifestantes ocupam a avenida Paulista, em São Paulo, em ato contra o governo Bolsonaro (2.out.2021)Isabella Faria/CNN

O número de pessoas no único ato a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na cidade de São Paulo foi pouco mais de quatro vezes maior do que o total de manifestantes nos três protestos contra o governo realizados na capital paulista nas últimas semanas.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), a manifestação contra Bolsonaro neste sábado (2) reuniu 8 mil pessoas em São Paulo. Se somada aos protestos contra o presidente dos dias 7 e 12 de setembro, a oposição mobilizou cerca de 29 mil pessoas na mais populosa cidade do país.

No único ato pró-Bolsonaro, realizado também em 7 de setembro, dia da Independência do Brasil e que contou com engajamento do próprio presidente, a avenida Paulista recebeu cerca de 125 mil pessoas, segundo o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) do Estado de São Paulo. Ou seja, um público 4,3 vezes maior do que a soma das manifestações de oposição.

Na ocasião, Bolsonaro esteve presente na Paulista e discursou para os seus apoiadores, atacando principalmente o STF (Supremo Tribunal Federal) e defendendo o voto impresso nas eleições de 2022.

Exceção ao ato contra Bolsonaro em SP no dia 7, todos os outros tiveram dimensão nacional e mobilizaram simpatizantes às respectivas causas em todos os estados e no Distrito Federal — em todas as ocasiões, São Paulo reuniu o maior número de manifestantes.

A estimativa da SSP-SP é baseada em imagens aéreas, análise de mapas e georreferenciamento, determinando a extensão do movimento no local, bem como nas áreas adjacentes. Ainda de acordo com o órgão, todas as manifestações foram pacíficas, sem ocorrências graves.

Em 7 de setembro, opositores ligados à esquerda organizaram uma manifestação contra o presidente no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo, que reuniu 15 mil pessoas, segundo a SSP. O grupo pedia pelo impeachment do presidente, destacando, principalmente, a gestão da pandemia feita por Bolsonaro.

Já em 12 de setembro a manifestação foi organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Rua e Livres, e contou com 6 mil pessoas na Avenida Paulista, segundo a SSP. A pauta também foi o impeachment de Bolsonaro e mais vacinas contra a Covid-19.

Reprovação ao governo

Apesar da baixa adesão aos atos contra o presidente, a maioria absoluta dos eleitores considera o governo Jair Bolsonaro ruim ou péssimo, segundo pesquisa Ipec divulgada no último dia 22. É a primeira vez que isso acontece na sequência de três levantamentos que o instituto fez desde o início do ano.

Além da avaliação negativa, a pesquisa apontou que se Bolsonaro disputasse o Palácio do Planalto hoje, teria menos da metade dos votos de seu principal adversário, Luiz Inácio Lula da Silva, que venceria no primeiro turno.

Ao todo, 42% dos brasileiros em idade de votar consideram que o governo é péssimo. Para outros 11%, é ruim. A soma das avaliações negativas chega a 53%, quatro pontos percentuais acima do registrado em junho, quando foi feita a pesquisa anterior do Ipec. Desde fevereiro, esse aumento foi de 14 pontos.

Os eleitores que consideram a gestão federal boa ou ótima são apenas 22% – menor patamar registrado no ano. Em sete meses, a soma das avaliações positivas caiu seis pontos porcentuais. O contingente que considera a gestão regular é de 23%.

Além de avaliar o governo como um todo, o Ipec também perguntou aos entrevistados como veem o desempenho pessoal do presidente no comando do país. Nesse caso, as opiniões negativas são ainda mais dominantes: 68% afirmaram que desaprovam Bolsonaro, e 28%, que aprovam.

O presidente também é visto com desconfiança por sete em cada dez brasileiros. Nada menos que 69% disseram não confiar no presidente. Outros 28% afirmaram confiar nele.

*Com Estadão Conteúdo

Fonte: CNN

Continuar lendo PROTESTO CONTRA BOLSONARO TEVE QUATRO VEZES MENOS PÚBLICO QUE O A FAVOR DO PRESIDENTE

BANCO DE SERGIPE PRESTARÁ ESCLARECIMENTO SOBRE VAZAMENTO DE DADOS DO PIX

Ministério da Justiça investiga banco por vazamento de dados do Pix

Banese terá que prestar esclarecimentos no prazo de 15 dias

Thais Arbex

da CNNEm Brasília

 

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública abriu investigação, nesta sexta-feira (1), contra o Banco do Estado de Sergipe (Banese), devido ao vazamento de dados cadastrais do Pix.

O banco terá que prestar esclarecimentos ao Ministério da Justiça no prazo de 15 dias, e terá que informar, por exemplo, se reconhece que os dados vazaram de suas bases e por quanto tempo eles ficaram expostos.

Além disso, o Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor, quer saber o que tem sido feito a partir de agora.

O Ministério também encaminhou ofícios ao Banco Central (BC) e à Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) sobre a investigação preliminar, para que eles façam uma ação coordenada.

Fonte: CNN
Continuar lendo BANCO DE SERGIPE PRESTARÁ ESCLARECIMENTO SOBRE VAZAMENTO DE DADOS DO PIX

MINISTRA DO STF COBRA NOVO POSICIONAMENTO DA PGR SOBRE O NÃO USO DE MÁSCARA POR BOLSONARO EM EVENTO

Por Márcio Falcão e Fernanda Vivas, TV Globo — Brasília

 

A ministra do STF Rosa Weber, em imagem de arquivo — Foto: Carlos Moura/SCO/STFA ministra do STF Rosa Weber, em imagem de arquivo — Foto: Carlos Moura/SCO/STF

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber cobrou nesta sexta-feira (1º) um novo posicionamento da Procuradoria-Geral da República sobre o pedido de investigação da conduta do presidente Jair Bolsonaro ao aparecer sem máscara em eventos públicos e estimular aglomeração nesses locais.

Na decisão, a ministra afirmou que gera “perplexidade” o argumento do Ministério Público que, ao pedir o arquivamento do pedido, minimizou o uso da máscara para combater a Covid.

O parecer recomendando o arquivamento foi assinado pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, uma das principais auxiliares de Augusto Aras na PGR. O PT pede que Bolsonaro seja investigado por supostos crimes de infração de medida sanitária preventiva e emprego irregular de verbas públicas.

Na decisão desta sexta, Rosa Weber reabriu o prazo para que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre o pedido do PT.

Essa determinação não é usual. Quando o MP conclui pelo arquivamento, a praxe no STF é que o ministro relator atenda ao parecer por considerar que cabe à PGR pedir a investigação de políticos com foro na Corte.

PGR diz que Bolsonaro não cometeu crime ao aparecer sem máscara e gerar aglomeração

O parecer de Lindôra

Em agosto, a subprocuradora Lindôra Araújo afirmou que, por mais que a Organização Mundial da Saúde recomendasse o uso de máscara, havia incerteza sobre o grau de eficiência do equipamento.

Segundo a PGR, “embora seja recomendável e prudente que se exija da população o uso de máscara de proteção facial, não há como considerar criminosa a conduta de quem descumpre o preceito.”

“Essa conduta não se reveste da gravidade própria de um crime, por não ser possível afirmar que, por si só, deixe realmente de impedir introdução ou propagação da COVID-19. Não é possível realizar testes rigorosos, que comprovem a medida exata da eficácia da máscara de proteção como meio de prevenir a propagação do novo coronavírus”, escreveu.

Essa avaliação de Lindôra Araújo está incorreta e vai na contramão do consenso científico sobre o tema. Veja, abaixo, reportagem de junho sobre estudo recente publicado pela revista “Science”, o principal periódico científico do mundo.

Novo estudo comprova eficiência do uso de máscara na redução da pandemia

A decisão de Rosa Weber

No despacho desta sexta, a ministra Rosa Weber:

  • discorda do entendimento adotado pela PGR;
  • questiona a interpretação feita por Lindôra Araújo sobre a configuração do crime de infração de medida sanitária preventiva;
  • diz que a tese da PGR causou “perplexidade”.

Rosa Weber afirmou que não cabe ao Judiciário questionar o entendimento da ciência sobre as medidas sanitárias adequadas para enfrentar a pandemia.

“O motivo para que não se delegue aos atores do sistema de justiça penal competência para auditar a conveniência de medidas desta natureza é elementar: eles não detêm conhecimento técnico para tanto; falta-lhes formação nas ciências voltadas a pesquisas médicas e sanitárias”, escreveu a ministra.

Bolsonaro tira máscara de menino em evento no Rio Grande do Norte

A ministra defendeu que, em temas complexos, as instituições de Justiça levem em conta conhecimentos produzidos por outras áreas técnicas, como a ciência. Para Rosa Weber, isso representa um gesto de humildade.

“O reconhecimento das limitações individuais dos atores sociais é, a propósito, uma poderosa ferramenta na construção de uma organização coletiva saudável. Em uma sociedade hipercomplexa, com um imenso volume de informações e experiências, reconhecer a interdependência técnica das diversas áreas do conhecimento humano para a solução de problemas que lhes são afetos é um ato de humildade e, no limite, de sobrevivência e evolução da própria espécie”.

Rosa Weber cobrou responsabilidade do MP ao emitir pareceres , uma vez que suas manifestações acabam por influenciar comportamentos da sociedade.

“Nesse contexto, suas manifestações geram potencial influência sobre comportamentos de atores públicos e privados, razão pela qual a clareza em seus processos decisórios é ativo de interesse público”.

A ministra ressaltou que, numa democracia, não cabe tratamento privilegiado a nenhum indivíduo.

Continuar lendo MINISTRA DO STF COBRA NOVO POSICIONAMENTO DA PGR SOBRE O NÃO USO DE MÁSCARA POR BOLSONARO EM EVENTO

BH É A PRIMEIRA CAPITAL DO PAÍS A CONTAR COM UM INSTITUTO MÉDICO VETERINÁRIO LEGAL

Por Guilherme Pimenta, g1 Minas — Belo Horizonte

 

Parte da estrutura do Instituto Médico Veterinário Legal, em BH — Foto: Aldair Pinto/PBH/DivulgaçãoParte da estrutura do Instituto Médico Veterinário Legal, em BH — Foto: Aldair Pinto/PBH/Divulgação

Belo Horizonte é a primeira capital do país a contar com um Instituto Médico Veterinário Legal. O órgão faz parte do Hospital Público Veterinário e vai atender animais vítimas de maus-tratos. A inauguração ocorre nesta sexta-feira (1º).

De acordo com a Prefeitura da capital, a ideia é auxiliar os órgãos competentes a investigar casos de maus-tratos. No local, serão feitos exames de corpo de delito e a documentação, com fotos e filmagens, dos casos de violência animal. A autópsia é outro serviço disponível, que será feito em animais que chegarem sem vida à unidade.

O trabalho será realizado por médicos voluntários, com experiência em medicina veterinária legal. A estrutura conta com mesa de necropsia, refrigeradores e geladeiras.

O recurso, porém, não é de atendimento direto ao público. A denúncia contra maus-tratos e violência animal deverá ser feita diretamente à Polícia Civil, que vai atuar na investigação e solicitar apoio do Instituto, caso seja necessário.

Serviço

Hospital Público Veterinário de Belo Horizonte

Endereço: Rua Pedro Bizoto, 230 – Bairro Madre Gertrudes

Atendimento: 8h às 17h – somente presencial, com distribuição de 30 senhas por período

Continuar lendo BH É A PRIMEIRA CAPITAL DO PAÍS A CONTAR COM UM INSTITUTO MÉDICO VETERINÁRIO LEGAL

SEGUNDO MINISTRO INTERINO, O CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO PARA 2022 SERÁ DIVULGADO EM BREVE

Secretários cobram, e Saúde promete “em breve” calendário de vacinação de 2022

Ministro interino, Rodrigo Cruz disse que o calendário de 2022 deve ser anunciado “em breve”

Renata AgostiniNatália André

da CNN

Em Brasília

Vacinação em 2022 deve ser definida em breve, diz CruzVacinação em 2022 deve ser definida em breve, diz CruzPrefeitura de Jundiaí

O presidente do Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), Carlos Lula, cobrou nesta quinta-feira (30) do Ministério da Saúde mais agilidade no planejamento da pasta para a vacinação contra a Covid-19 no ano que vem e ouviu do ministro interino, Rodrigo Cruz, que o calendário de 2022 deve ser anunciado “em breve”.

Lula falou em “descompasso” nas decisões do ministério da Saúde e alertou para a baixa previsão orçamentária para o enfrentamento à pandemia em 2022. O discurso foi ouvido por integrantes da Comissão Intergestora Tripartite do SUS, da qual fazem parte também o ministério da Saúde e o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde).

“De muito pouco, ou mesmo nada, tem adiantado a participação do Conass e do Conasems em reuniões técnicas, até mesmo na Câmara Técnica Assessora de Imunizações. As observações feitas, sempre com vistas à construção e à melhoria das propostas apresentadas, são ignoradas”, afirmou Lula, que também é secretário de Saúde do Maranhão, governado por Flávio Dino (PSB).

Rodrigo Cruz disse em seu discurso que as reuniões são para unidade, convergência e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde. “Divergências políticas acontecem, isso faz parte do processo. Mas não podemos deixar que isso contamine os trabalhos técnicos. E o governo federal vem trabalhando contra isso”, afirmou o interino.

Carlos Lula disse que estão previstos R$ 7,1 bilhões para o enfrentamento da pandemia, o que representa 15% do total autorizado em 2021.

“Não teremos mais vacinação no ano que vem? Ou restarão prejudicadas medidas outras essenciais para a retomada do sistema de saúde que vive as mazelas de uma guerra que não sabemos como findará?”, questionou o secretário.

Rodrigo Cruz voltou a dizer que, por enquanto, a única certeza para o ano que vem é o uso do imunizante da AstraZeneca, mas ressaltou que a Pfizer também já tem registro definitivo. Segundo o interino, o ministério da Saúde deve anunciar, em breve, o planejamento das vacinas contra a Covid-19 para 2022.

“Queria trazer conforto a todos. Estamos caminhando. Vamos continuar juntos, independentemente de divergências, focando no que é importante e viável”, concluiu Cruz.

Continuar lendo SEGUNDO MINISTRO INTERINO, O CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO PARA 2022 SERÁ DIVULGADO EM BREVE

TEXTO-BASE DA NOVA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA É APROVADO PELO SENADO

Senado aprova texto-base da nova Lei de Improbidade Administrativa

Principal ponto do projeto de lei é a punição apenas para agentes públicos que agirem com dolo, ou seja, com intenção de cometer o crime

João de MariGustavo Zucchi

da CNN

em São Paulo e Brasília

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (29), com alterações, o texto-base do projeto que pretende mudar a Lei de Improbidade Administrativa, por 47 votos a favor e 24 contra. Houve ainda a aprovação de um dos cinco destaques — sugestões para confirmar ou retirar pontos da proposta — apresentados.

Agora, a matéria precisa voltar para análise dos deputados, pois o relatório aprovado teve modificações que precisam ser apreciadas novamente na Câmara antes de seguir para análise do presidente da República.

O projeto prevê a alteração de mais de 20 artigos da lei original de 1992 — são 25 no total. Um dos principais pontos é a necessidade da comprovação de dolo para punição a agentes públicos, ou seja, a intenção de prejudicar a administração pública.

Hoje, a Lei de Improbidade Administrativa permite a condenação de agentes públicos por omissões ou atos dolosos e culposos — sem intenção de cometer crime.

Críticos do projeto alegam que as mudanças enfraquecem o combate à corrupção, pois, caso as alterações sejam aprovadas, não haveria um mecanismo de responsabilização de medidas equivocadas adotadas.

Para os defensores, no entanto, a lei atual traz insegurança aos servidores públicos e precisa ser atualizada.

Mais garantias de defesa ao acusado

Em entrevista à CNN, a doutora em Direito Processual pela Universidade de São Paulo (USP), Sarah Merçon-Vargas, afirma que, caso aprovado, o projeto muda o processo para casos de improbidade administrava dificultando a condenação em alguns casos. Porém, ela ressalta que a proposta dá mais garantias de defesa para o acusado.

Segundo a pesquisadora, a polarização fez com que a discussão da proposta “caísse no eixo de ser a favor ou contra a corrupção”, mas que não é exatamente isso que significa.

“Uma das diretrizes do projeto, que na minha avaliação é uma correção de rumos, é tratar a ação de improbidade administrativa como uma ação punitiva/sancionatória. Nessa perspectiva, o regime jurídico que se aplica a ela deve ser mais garantista [ao acusado], à vista da gravidade das sanções cominadas [perda de direitos políticos e de função pública, por exemplo]”, diz.

Para ela, a atual lei, que completaria 30 anos em 2022, gerava um processo “ruim” para os réus.

“A pessoa não pode perder os direitos políticos ou a função pública sem ter como se defender adequadamente. Mas, feita a defesa e comprovada a prática do ato, o acusado vai ser condenado da mesma forma”, conclui.

O texto foi aprovado na Câmara dos Deputados em junho, chegou ao Senado e recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na manhã desta quarta-feira (29).

Mudanças no Senado

Para que a medida pudesse avançar, o relator do projeto na CCJ senador Weverton Rocha (PDT-MA) precisou apresentar alterações no relatório que veio da Câmara. Ele, porém, manteve pontos que pedem comprovação de dolo para punição.

Segundo o relator, as alterações no texto foram apresentadas à CCJ após reuniões com senadores e audiência pública, que contou com representantes da sociedade civil e do Ministério Público, realizada na terça-feira (29).

Entre as principais mudanças feitas pelo relator está de que os cofres publícios apenas pagarão os advogados do acusado no caso de improcedência da ação caso seja comprovada a má-fé. O relator também retirou o trecho que permitira aplicar as novas regras em processos já em andamento.

Na Câmara, o texto previa ainda que investigações de atos de improbidade teriam de ser concluídas no prazo de 180 dias, prorrogável uma única vez pelo mesmo período. Mas, o relator no Senado aumentou o prazo para um ano, prorrogável uma única vez por igual período.

“Nós estamos chegando não à solução ideal, mas à real. Não é 100%, mas é o que deu para se evoluir. E acredito que conseguimos avançar bastante”, afirmou Rocha.

Continuar lendo TEXTO-BASE DA NOVA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA É APROVADO PELO SENADO

PASSAPORTE DA VACINA É SUSPENSO NO RIO DE JANEIRO PELA JUSTIÇA

Justiça suspende exigência do passaporte da vacina na cidade do Rio

Na decisão, o desembargador Paulo Rangel afirma que o passaporte é uma “ditadura sanitária”, faz analogia à escravidão e cita Hitler

Camille Couto

Mylena Guedes

Leandro Resende

da CNN

No Rio

 

O Tribunal de Justiça do Rio suspendeu a exigência do passaporte da vacina na cidade do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (29). A decisão do desembargador Paulo Rangel é em caráter liminar.

A suspensão foi solicitada por uma cidadã em um habeas corpus, e o desembargador estendeu para todos os que circulam na cidade do Rio.

Na decisão, Rangel afirmou que o passaporte é uma “ditadura sanitária” e fez analogia à escravidão.

“Se no passado existiu a marcação a ferro e fogo dos escravos e gados através do ferrete ou ferro em brasas hoje é a carteira da vacinação que separa a sociedade. O tempo passa, mas as práticas abusivas, ilegais e retrógradas são as mesmas. O que muda são os personagens e o tempo”

Paulo Rangel, desembargador

O passaporte de vacinação é exigido na capital fluminense desde o dia 15 de setembro. A medida visa restringir a circulação de pessoas não imunizadas contra a Covid-19, para evitar aumento do número de internações e mortes em decorrência do vírus. Segundo o decreto assinado pelo prefeito Eduardo Paes, o acesso a academias, piscinas e pontos turísticos era permitido apenas para as pessoas que comprovassem que receberam a dose da vacina. Segundo Rangel, a exigência do documento é uma afronta ao direito à liberdade de locomoção.

“Já disse em outra oportunidade e aqui repito. O decreto divide a sociedade em dois tipos: os vacinados e os não vacinados…O Prefeito está dizendo quem vai andar ou não pelas ruas: somente os vacinados. E os não vacinados? Estes não podem circular pela cidade. Estão com sua liberdade de locomoção cerceada. Estão marcados, rotulados, presos em suas residências. E por mais incrível que pareça tudo isso através de um decreto. A hipocrisia chega a tal ponto de não se perceber que o transporte público (BRT) anda lotado de gente. Metrô, barcas, ônibus idem”, escreveu.

A ação de interromper a exigência do documento já tinha sido analisada pelo Tribunal de Justiça em outra ocasião. Contudo, a desembargadora Teresa de Andrade Castro Neves negou o pedido contra o decreto municipal, no dia 14 deste mês.

A Procuradoria do Município do Rio informou que ainda não foi notificada, mas vai recorrer da decisão. “Acrescenta ainda que nesta quarta-feira (29/9) apresentou recurso junto ao STF para sustar os efeitos da liminar que suspendeu a necessidade de apresentação do comprovante de imunização nos clubes Militar e Naval.”

Continuar lendo PASSAPORTE DA VACINA É SUSPENSO NO RIO DE JANEIRO PELA JUSTIÇA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 29 DE SETEMBRO DE 2021 POR G1

Por g1

 

Bom dia!☕

Luciano Hang, dono da Havan, deve ser ouvido hoje pela CPI da Covid. A lava do vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, chegou ao mar do Atlântico e a água do oceano pode liberar gases tóxicos, carregados de ácido clorídrico. Vocalista Jenny Berggren, do Ace of Base, fala ao g1. E Brasil e Argentina decidem vaga na final da Copa do Mundo de Futsal.

Luciano Hang na mira da CPI

Luciano Hang na mira da CPI, do Supremo e do TSE

Luciano Hang na mira da CPI, do Supremo e do TSE

Luciano Hang, dono da Havan, deve ser ouvido hoje pela CPI da Covid, após insistência do senador Renan Calheiros. O empresário bolsonarista é suspeito de integrar o suposto gabinete paralelo do presidente e de financiar o combate equivocado da pandemia no Brasil.

Documentos obtidos pelos senadores revelaram que o empresário bolsonarista teria financiado o blogueiro Allan dos Santos, alvo de dois inquéritos no STF que apuram disseminação de fake news e financiamento de atos antidemocráticos. O contato entre Luciando Hang e Allan dos Santos teria sido intermediado por Eduardo Bolsonaro.

A mãe de Luciano Hang está entre os pacientes da Prevent Senior que morreram de Covid, mas não teve a causa da morte informada no atestado de óbito. A advogada Bruna Morato, que representa os médicos que denunciaram a operadora, disse ontem à CPI que Regina Hang usou ‘kit Covid’ sem autorização no prontuário.

Ontem na CPI… Bruna Morato afirmou que a Prevent e integrantes do suposto “gabinete paralelo” do governo federal fizeram um “pacto” para tentar validar a hidroxicloroquina. Relatou também que a empresa obrigava médicos a distribuírem o chamado “kit Covid” (inclusive, a quem tinha comorbidade) – do contrário, seriam demitidos. Bruna contou também que, em eventos da Prevent, médicos tinham de cantar o hino da empresa. A Prevent, que nega as acusações, diz que nunca escondeu óbitos e que médicos tinham autonomia. Veja mais detalhes aqui.

E a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informou que autuou a Prevent Senior após constatar “indícios de infração” por “deixar de comunicar aos beneficiários as informações estabelecidas em lei”. A empresa tem 10 dias para se manifestar sobre o assunto.

Números da pandemia

O Brasil registrou ontem 818 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, e ultrapassou 595 mil óbitos Com isso, a média móvel de mortes ficou acima de 500 pelo 15º dia. Seis estados e o Distrito Federal estão com alta na tendência da média móvel de óbitos: AC, TO, DF, SE, CE, PR, ES.

Vulcão Cumbre Vieja🌋

Lava do vulcão Cumbre Vieja toca o mar nas Canárias
Lava do vulcão Cumbre Vieja toca o mar nas Canárias

A lava do vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, chegou ao mar do Atlântico. O vulcão entrou em erupção no domingo (19) e desde então deixou um rastro de destruição no arquipélago espanhol. Embora ainda não tenha deixado mortos ou feridos, a chegada da lava ao mar não é sinal de alívio para os especialistas. Isso porque o rápido resfriamento ao entrar em contato com a água do oceano pode liberar gases tóxicos, carregados de ácido clorídrico. Entenda aqui como funciona o processo.

O Assunto

De um lado, perda de emprego e renda. Do outro, alta do aluguel – mais de 30% em 12 meses. Resultado: crescimento exponencial do contingente de famílias removidas de suas casas ou vivendo sob essa ameaça. Pessoas que precisam escolher entre “pagar o aluguel ou colocar comida na mesa”, conta o repórter da TV Globo Giba Bergamin, que acompanha de perto movimentos por moradia há quase duas décadas. Participa também deste episódio Bianca Tavolari, pesquisadora do Cebrap e professora do Insper. OUÇA o podcast.

Importunação sexual

Polícia prende suspeito por importunação sexualPolícia prende suspeito por importunação sexual

Um crime que acontece “todos os dias, com todas as mulheres”, foi assim que a ciclista Andressa Rosa Lustosa definiu o episódio de importunação sexual que sofreu no último domingo (26), no Paraná. A lei completou três anos neste mês e ajudou a prender os suspeitos de passar a mão em Andreza, que acabou caindo da bicicleta após um homem dentro de um carro passar a mão nela. O acidente foi registrado pelas câmeras de segurança do local; veja vídeo.

Incesto e crime

homem que teve a morte encomendada pela própria mulher e sobreviveu aos tiros em Canindé, no Ceará, está hospitalizado há três meses, e a filha dele, baleada na tentativa de homicídio, perdeu a visão de um dos olhos. A mulher, Maria Aparecida, mandou matá-lo após descobrir que ele teve relações sexuais com a filha – enteada dela – e com o genro, ao mesmo tempo. Entenda os detalhes da história aqui.

Futebol

Rodrigo comemora o 1° gol do Brasil com Pito, Dieguinho e Leozinho — Foto: Alex Caparros/FIFA

O Brasil enfrenta a Argentina por vaga na final da Copa do Mundo de Futsal às 14h, com transmissão da TV Globo e do SporTV e tempo real no ge. O vencedor pegará na decisão Portugal ou Cazaquistão, que jogam amanhã.

Liga dos Campeões

  • 13h45: Atalanta x Young Boys
  • 13h45: Zenit x Malmö
  • 16 horas: Bayern de Munique x Dínamo de Kiev
  • 16 horas: Benfica x Barcelona
  • 16 horas: Manchester United x Villarreal
  • 16 horas: RB Salzburg x Lille
  • 16 horas: Wolfsburg x Sevilla
  • 16 horas: Juventus x Chelsea

Você viu?

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 29 DE SETEMBRO DE 2021 POR G1

AGLOMERAÇÃO E PESSOAS SEM MÁSCARAS NO JOGO DO ATLÉTICO-MG

Por Thais Pimentel e Danilo Girundi,

g1 Minas e TV Globo — Belo Horizonte

 

Aglomeração e pessoas sem máscara na Alameda das Palmeiras, a Rua do Peixe — Foto: geAglomeração e pessoas sem máscara na Alameda das Palmeiras, a Rua do Peixe — Foto: ge

Poucos instantes antes do início da partida entre Atlético Mineiro e Palmeiras, no Mineirão, nesta terça-feira (28), torcedores se aglomeravam na entrada do estádio e muitos estavam sem máscara. A partida, marcada para às 21h30, é o jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores da América.

O controle de pessoas no perímetro de segurança é responsabilidade da administradora do Mineirão, a Minas Arena, que deve exigir os testes de Covid e o uso de máscara por parte do torcedor. Cerca de 16 mil pessoas acompanham a partida no estádio.

Os portões deveriam estar fechados às 20h30, mas às 20h47, duas mil pessoas ainda não tinham entrado no Mineirão. A Minas Arena decidiu estender o horário.

A nova volta das torcidas aos estádios de BH foi oficializada no dia 15 de setembro.

A presença do público havia sido liberada em Belo Horizonte pela primeira vez, desde o início da pandemia, no dia 29 de julho, mas voltou a ser proibida no dia 22 de agosto, após aglomerações e descumprimento de protocolos nas partidas realizadas por Atlético-MG e Cruzeiro, no Mineirão.

Agora, a capacidade máxima de público está restrita a 30%, e a venda de bebidas alcoólicas é permitida, mas somente nos bares e balcões do estádio.

É estritamente proibida a entrada de pessoas sem máscara. Nas arquibancadas, passa a ser obrigatório o distanciamento de um assento lateral entre torcedores de grupos diferentes.

Porém, imagens feitas pela TV Globo registram pessoas sem máscara e sem distanciamento.

Confusão

Dois homens foram presos suspeitos de furtar celulares na fila de entrada do Mineirão. Um deles tentou fugir pelos gradis, mas caiu.

Policiais militares e guardas municipais estavam no local e o imobilizaram. Um deles usou o cacetete contra outro homem (veja vídeo):

Continuar lendo AGLOMERAÇÃO E PESSOAS SEM MÁSCARAS NO JOGO DO ATLÉTICO-MG

VEJA O CASO DO BEBÊ QUE NASCEU DENTRO DA BOLSA AMNIÓTICA DA MÃE

Empelicado: Em fenômeno raro, bebê nasce dentro da bolsa amniótica da mãe; veja

No quadro Correspondente Médico, dr. Fernando Gomes falou do caso do bebê não teve bolsa amniótica rompida durante o nascimento

Da CNN*

Em São Paulo

 

Na edição desta terça-feira (28) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes falou sobre uma cena curiosa e, ao mesmo tempo, emocionante. Na cidade São Miguel do Oeste (SC), um bebê nasceu empelicado, ou seja, dentro da bolsa amniótica da mãe.

Davi Lucca Rosset Basso nasceu com pouco mais de 3 kg e medindo 46 cm. Foto e vídeo do parto, feitos pela fotógrafa Vanuza Lolatto e publicados nas redes sociais da clínica, viralizaram. O fenômeno é considerado raro.

De acordo com o médico obstetra responsável pelo parto, Romar Pagliarin, foi realizada uma cesárea, pois a mãe, Sandra Rosset, é hipertensa. À CNN, ele contou que o momento foi de bastante emoção para toda a equipe.

“Obviamente, no parto normal não vemos essa possibilidade. Mas, na cesárea, pode existir a situação de que, durante a abertura [do útero], essa bolsa não se rompe e o bebê nasce normalmente. Isso nos dá a possibilidade de observar como é esse cantinho aconchegante do bebê, que traz a possibilidade do desenvolvimento intrauterino”, completou o médico

Fonte: CNN

Continuar lendo VEJA O CASO DO BEBÊ QUE NASCEU DENTRO DA BOLSA AMNIÓTICA DA MÃE

LULA E CIRO GOMES RECEBERAM QUASE R$ 1 MILHÃO DE SEUS PARTIDOS EM POUCO MAIS DE DOIS ANOS

Lula e Ciro receberam quase R$ 1 milhão de salários de seus partidos desde 2019

Cotados para as eleições de 2022, eles receberam juntos quase R$ 1 milhão; outros partidos também usaram verbas do Fundo Partidário para apoiar seus nomes

Marcos GuedesVital Neto

da CNNEm São Paulo

 

No período de 2019 a 2021, políticos sem cargo eletivo receberam salários e tiveram despesas com publicidade e advogados custeadas por seus partidos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro Ciro Gomes, ambos com nomes cotados para as eleições presidenciais de 2022, receberam juntos, um total de quase R$ 1 milhão de seus partidos em pouco mais de dois anos.

O ex-presidente Lula consta como funcionário do Partido dos Trabalhadores (PT) no detalhamento de despesas do partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e recebe, atualmente, cerca de R$ 22 mil por mês de salário. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann não aparece na lista de pagamento da sigla, pois já ocupa um cargo eletivo.

Lula e Ciro Gomes também utilizam os recursos de seus partidos para a elaboração de publicidade.

O PT paga pelos serviços do fotógrafo do ex-presidente, Ricardo Stuckert, que recebeu R$ 716 mil do partido desde 2019, R$ 156 mil só neste ano. Já o PDT pagou R$ 250 mil a João Santana, publicitário que passou a cuidar da imagem de Ciro Gomes neste ano depois de ser condenado a oito anos de prisão por lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato, após serviços prestados ao PT.

A empresa de advocacia responsável pela defesa do ex-presidente Lula nos processos da Lava Jato, a Teixeira Zanin Martins, também recebe do PT. Desde 2019, o escritório já faturou R$ 939 mil pagos com os recursos do partido. Em nota, o escritório do advogado Cristiano Zanin Martins afirma que “a contratação firmada entre o TZM Advogados e o Partido dos Trabalhadores é de natureza privada e prevê a utilização de recursos privados”.

Além dos presidenciáveis, outro nome que se destaca entre aqueles contratados por seus partidos é o do ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Ao contrário de Lula e Ciro, Jefferson não aparece como funcionário na prestação de contas, mas como prestador de serviços técnicos, pelos quais recebe R$ 23,2 mil mensais.

Ele está preso desde 13 de agosto por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Na decisão, o ministro Alexandre de Moraes escreveu que o político faz parte de uma “possível organização criminosa” que busca “desestabilizar as instituições republicanas”.

CNN detalhou como a verba do Fundo Partidário foi usada nos últimos anos pelos principais partidos e nomes do pleito eleitoral brasileiro.

A constatação é de que fundações ideologicamente ligadas às legendas são as que mais recebem os valores. Além disso, escritórios de advocacia e empresas de marketing também estão no topo da lista. Salários para os presidentes dos respectivos partidos e nomes conhecidos de cada legenda também ocupam lugar de destaque na lista.

Os gastos dos fundos partidários

Em comum no topo dos gastos da verba de fundo partidário, estão as fundações que estão ideologicamente alinhadas com as siglas.

O PT, por exemplo, mantém a Fundação Perseu Abramo, que tem como presidente o ex-ministro Aloizio Mercadante. A atuação da organização está direcionada para a formação política, no sentido de capacitar gestores públicos de esquerda. Entre 2019 e 2021, o Partido dos Trabalhadores desembolsou R$ 48,7 milhões em despesas com a fundação.

O Partido Social Liberal (PSL), ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, declarou, entre 2019 e 2021, despesas de R$ 57,6 milhões com o Instituto de Inovação e Governança, presidido por Luciano Bivar, que também preside o partido.

A Fundação Ulysses Guimarães é quem mais recebe verbas do fundo partidário do partido MDB. Presidida pelo ex-ministro do governo Michel Temer, Wellington Moreira Franco, a organização atua no sentido de fornecer cursos para o desenvolvimento democrático do país, segundo consta no próprio site e recebeu, desde 2019, R$ 29,4 milhões do partido.

A mesma situação se repete em diversos partidos, como o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que gastou R$ 29 milhões com o instituto Teotônio Vilela, de 2019 a 2021.

Já o Partido Social Democrático (PSD), que teve despesas de R$ 30,5 milhões com a Fundação Espaço Democrático no período, e até mesmo o Novo, partido que afirma não usar recursos públicos, gastou R$ 7,1 milhões do Fundo Partidário para custear a Fundação Brasil Novo entre 2019 e 2020, instituição dirigida pelo presidente do partido, Eduardo Ribeiro.

Em nota, Ciro afirmou que “dedica-se às atividades do PDT como vice presidente e pré-candidato do partido. A legislação brasileira é muito clara quanto a legalidade da remuneração deste tipo de atividades. Ciro tem pautado sua vida pelo zelo com a coisa pública, renunciou a três aposentadorias que teria direito (como governador, prefeito e deputado) e nunca foi processado por corrupção”.

A assessoria de imprensa do PT também se manifestou, em nota. Leia abaixo:

Esclarecimentos sobre a matéria “Lula e Ciro receberam quase R$ 1 milhão de salários de seus partidos desde 2019”

1)   A destinação de 20% dos recursos do Fundo Partidário à Fundação Perseu Abramo é feita pelo PT obedecendo ao percentual mínimo fixado na Lei Orgânica dos Partidos. É assim com todas as fundações partidárias, não somente a do PT, mas isso não foi registrado na matéria.

2)   Os pagamentos pelos serviços jurídicos do Escritório Teixeira Martins são feitos com recursos próprios arrecadados pelo PT, conforme consta na prestação de contas do partido à Justiça Eleitoral, mas não foi registrado na matéria. O PT não usa recursos do Fundo Partidário para esta destinação.

3)   O PT voltou a contratar o ex-presidente Lula como dirigente remunerado (ele é presidente de honra do partido) desde janeiro de 2020. Além da comunicação regular à Justiça Eleitoral destes pagamentos legais e legítimos, o PT deu divulgação pública ao fato ainda em dezembro de 2019.

4)   O serviços do fotojornalista Ricardo Stuckert e de todos os profissionais e empresas de comunicação que prestam serviços ao PT são remunerados mediante contrato, prestação de contas e comprovação de serviços, tudo regularmente informado à Justiça Eleitoral.

5)   Todos estes esclarecimentos poderiam ter sido previamente prestados à CNN, caso a Assessoria de Imprensa do PT tivesse sido consultada como sempre foi, exceto neste episódio que destoa do relacionamento correto e profissional da emissora

6)   No que diz respeito ao PT, a reportagem comete erros e segue a linha de escandalizar a utilização legal de recursos do Fundo Partidário, que consideramos a maneira mais democrática de financiar a atividade e funcionamento dos partidos, prevista na Constituição. O contrário disso seria a privatização da atividade política.

Continuar lendo LULA E CIRO GOMES RECEBERAM QUASE R$ 1 MILHÃO DE SEUS PARTIDOS EM POUCO MAIS DE DOIS ANOS

EQUIPE BRASILEIRA DE ESPECIALISTAS ENTRA PARA O GUINNESS POR IMPLANTAR CASCO 3D EM UMA FÊMEA DE JABUTÍ

Brasileiros entram para o Guinness por implantar casco feito em 3D em jabuti

Equipe de especialistas é composta por médicos veterinários, cirurgiões dentistas e designer; animal teve o casco destruído em incêndio em uma área de Cerrado

Fátima Lessa,

especial para o Estadão,

do Estadão Conteúdo

Imagens da Jabuti depois de ser resgatada, depois sem o casco e, por fim, com a prótese feita em 3DImagens da Jabuti depois de ser resgatada, depois sem o casco e, por fim, com a prótese feita em 3DReprodução/3dprinting.com.br

Uma equipe brasileira de especialistas composta por médicos veterinários, cirurgiões dentistas e um designer responsável por reconstruir e implantar um casco 3D em uma jabota (fêmea de jabuti) entrou para o Guinness World Records de 2022, livro lançado neste mês.

O designer Cícero Moraes, um dos integrantes do grupo de voluntários, contou que foi um projeto de reconstrução com muitos desafios técnicos a superar antes do final feliz. Para a reconstrução do casco foi empregada a técnica conhecida como fotogrametria, também bastante utilizada por arqueólogos e adaptada para reconstruir crânios, cenas de crimes e até para construções arquitetônicas.

Batizada de Freddie, a jabota, que teve o casco destruído em um incêndio em uma área de Cerrado, região de Brasília, em que perdeu 85% da carapaça e, posteriormente, ficou sem os 15% restantes. Encontrada por um casal na beira da estrada, Freddie foi levada até dois irmãos veterinários, Rodrigo e Mateus Rabelo, que trabalham com animais silvestres. Ao chegar, seu corpo já estava sendo devorado por larvas de moscas. No processo de recuperação ela sofreu duas crises de pneumonia e ainda ficou 45 dias sem comer.

Para construir a prótese, Moraes recebeu diversas fotografias para fazer a chamada volumetria da jabota. Em seguida recorreu a um amigo que tem um jabuti saudável, de estimação: valeu-se dele como parâmetro. Foi fotografada detalhadamente toda a estrutura do animal e a volumetria foi inteiramente remodelada a partir dessas fotos.

Segundo Moraes, dois dos momentos mais difíceis e complexos em todo esse processo foram a medição da prótese, em quatro partes, e, em seguida, a impressão em 3D. “Na medição, a gente nunca tinha feito isso e não podíamos errar”, recorda o designer. Com relação à impressão, “não necessariamente pela forma do modelo, apenas, mas o tempo gasto em cada uma das impressões”.

As peças maiores levaram 50 horas para serem impressas cada uma. As menores um pouco menos, entre 28 e 35 horas. As impressões foram feitas pelos cirurgiões dentistas Paulo Miamoto e Paulo Esteves, que limparam e prepararam as peças para que fosse feita a cirurgia posteriormente. Não foi necessário parafusar, como o grupo chegou a pensar que seria preciso. A equipe de cirurgia foi coordenada pelo veterinário Roberto Fecchio.

De volta

Moraes explicou, na conversa, que a prova concreta de que “tudo tinha dado certo” foi quando a jabota voltou da anestesia. “O primeiro movimento foi de se esconder no casco”.

Ao final, para fechar com chave de ouro toda a aventura, ele menciona a etapa artística de toda a operação: “Tivemos a ajuda de um engenheiro, Yuri Caldeira, que também é artista plástico e mora em Brasília”. Sabendo da tarefa dos amigos, ele se propôs a pintar o casco da Freddie. Retirado da jabota, Caldeira se dedicou, nos detalhes, a criar uma pintura realística a base de tinta acrílica, que tem a vantagem de secar mais rápido.

O projeto, desde a fase da digitalização até a colocação no corpo da jabota, foi executado em um mês. A equipe de especialistas formada por voluntários é conhecida pelo nome de “Animal Avengers”. Integram esse grupo Roberto Fecchio, Rodrigo e Matheus Rabelo e o cirurgião-dentista Paulo Miamotto.

Bem-sucedida a missão, Freddie vive agora em uma chácara configurada para receber animais silvestres, em Brasília. Atualmente, o designer Cícero Moraes já se dedica a uma nova missão. Ele participa da reconstrução da prótese facial de um cão queimado no mato.

Continuar lendo EQUIPE BRASILEIRA DE ESPECIALISTAS ENTRA PARA O GUINNESS POR IMPLANTAR CASCO 3D EM UMA FÊMEA DE JABUTÍ

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 27 DE SETEMBRO DE 2021 POR G1

Segunda-feira, 27 de setembro

Por G1

 

Bom dia! ☕ ☀️

Presidente Bolsonaro e primeira-dama Michelle testam negativo para Covid. Comitiva que foi para Nova York já tem quatro infectados. Alemanha vota para escolher novo chanceler, mas processo ainda pode demorar dias. Aeroporto de ilha espanhola é reaberto após erupção de vulcão. Morre Carlos Neder. Cantor Nego do Borel é investigado por estupro de vulnerável e é expulso de reality show.

Bolsonaro e Michelle testam negativo para Covid

O Palácio do Planalto informou que Jair Bolsonaro testou negativo para Covid-19 no domingo. Ele está em isolamento desde que voltou da viagem a Nova York, na quarta (22), onde esteve para participar de assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU).

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também informou neste domingo que o resultado de seu exame também deu negativo. Ela também acompanhou o presidente na viagem aos EUA.

Bolsonaro tem resultado negativo em novo teste de Covid-19, diz Palácio do Planalto

Bolsonaro tem resultado negativo em novo teste de Covid-19, diz Palácio do Planalto

Comitiva que foi NY tem 4 infectados

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, informou que testou positivo para a Covid-19 no domingo, tornando-se o quarto integrante da comitiva que acompanhou Bolsonaro a Nova York a contrair o novo coronavírus. O ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e o deputado federal e filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), também testaram positivo. De acordo com apuração da TV Globo, antes de Queiroga, um diplomata da comitiva também havia sido diagnosticado com Covid. O governo não confirma a informação nem revela o nome do servidor.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa — Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoPedro Guimarães, presidente da Caixa — Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

A escolha do substituto de Merkel

Até a última atualização, os social-democratas e os conservadores de Angela Merkel estão praticamente empatados nas eleições na Alemanha para a escolha do novo primeiro-ministro, de acordo com pesquisas de boca de urna veiculadas por redes públicas de televisão.

O partido social-democrata de Olaf Scholz, SPD, teria obtido 26% dos votos, enquanto os democrata-cristãos da chanceler, liderados por Armin Laschet, teria obtido 24%, segundo a rede ZDF. Por outro lado, o canal ARD apontava que ambos os partidos teriam obtido 25% dos votos. No entanto, há que ter em conta que estes resultados não incluem o voto por correspondência, que teria sido muito elevado.

Projeções apontam derrota de partido de Merkel na eleição da Alemanha
Projeções apontam derrota de partido de Merkel na eleição da Alemanha

Vulcão nas Canárias: aeroporto reabre

Novas erupções deixam em alerta Ilha de Palma, nas Canárias
Novas erupções deixam em alerta Ilha de Palma, nas Canárias

O aeroporto da ilha espanhola de La Palma, no arquipélago das Canárias, foi reaberto no domingo depois de ter sido fechado um dia antes, por causa do acúmulo de cinzas nas pistas, causado pela erupção do vulcão Cumbre Vieja. Porém, o vulcão continua a lançar lava e nuvens de cinzas sobre a região.

Morre Carlos Neder

O médico e fundador do Partido dos Trabalhadores (PT), Carlos Neder, de 67 anos, morreu no sábado por complicações de Covid-19 em São Paulo. Ele estava internado desde o dia 8 de agosto.

Neder foi deputado estadual e atuou por quatro mandatos como vereador na capital paulista.

Ex-deputado Carlos Neder, do PT, morre de Covid-19 em SP — Foto: ReproduçãoEx-deputado Carlos Neder, do PT, morre de Covid-19 em SP — Foto: Reprodução

Nego do Borel investigado

Polícia Civil abriu inquérito para investigar o cantor Nego do Borel por suspeita de ter cometido estupro de vulnerável contra a modelo Dayane Mello na madrugada deste sábado (25), durante o reality show ‘A Fazenda 13’, da TV Record, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Segundo os participantes, a mulher estava embriagada quando se deitou com ele.

A investigação vai analisar vídeos do reality e interrogar Nego do Borel. A assessoria de imprensa de Nego informou que vai “provar mais uma vez toda a sua inocência”. A assessoria de Dayane só confirmou a informação de que a polícia investiga o caso.

O artista foi expulso da competição na tarde de sábado após a direção da Record analisar as imagens, ouvir a modelo e entender que ele descumpriu as regras do jogo.

Cantor Nego do Borel é investigado pela Polícia Civil por suspeita de estupro contra da modelo Dayane Mello durante reality show em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo — Foto: Reprodução/Divulgação

Cantor Nego do Borel é investigado pela Polícia Civil por suspeita de estupro contra da modelo Dayane Mello durante reality show em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo — Foto: Reprodução/Divulgação

O Assunto 🎧

“Fomos os primeiros a parar e os últimos a retornar”, resume, em depoimento ao Assunto, a atriz Karin Hills, que faz o papel-título no musical sobre a trajetória da cantora disco Donna Summer. No primeiro episódio de “O Assunto” da semana, Renata Lo Prete conversa com a produtora-geral e coreógrafa Barbara Guerra, que narra uma saga de ano e meio vivida por boa parte da classe artística: morte de colegas por Covid, contas a pagar sem receita para cobrir, luta para garantir algum suporte financeiro à equipe. Ouça:

Pandemia 😷

O Brasil chegou neste domingo a 594.484 mortes por Covid-19 e 21.349.397 casos desde o início da pandemia. A média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 528, uma variação de 13% em comparação à média de 14 dias atrás, o que aponta estabilidade. AC, AM, CE, RN e RR não atualizaram os números de mortes em 24 horas.

Já a média móvel nos últimos 7 dias foi de 16.091 novos diagnósticos por dia, uma variação de 5% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que também indica estabilidade nos diagnósticos.

Brasileiros indocumentados

Imigrantes brasileiros foram achados na carroceria de um caminhão tentando entrar sem documentos nos EUA, na fronteira do México com Sierra Blanca, no Texas. A operação foi feita por agentes de fronteira dos EUA no dia 16 de setembro.

Foram encontrados, ao todo, 49 imigrantes irregulares do Brasil, Equador, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e Peru. O Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA não especificou quantos deles eram brasileiros.

Imigrantes indocumentados, inclusive brasileiros, foram achados na carroceria de um caminhão no Texas — Foto: Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUAImigrantes indocumentados, inclusive brasileiros, foram achados na carroceria de um caminhão no Texas — Foto: Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA

Corinthians é tri no Brasileiro feminino

CORINTHIANS X PALMEIRAS — Foto: WANDERSON OLIVEIRA/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDOCORINTHIANS X PALMEIRAS — Foto: WANDERSON OLIVEIRA/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO

Pelo segundo ano consecutivo e pela terceira vez na história, o Corinthians é campeão brasileiro feminino. O título da edição de 2021 foi confirmado na noite deste domingo com uma vitória por 3 a 1 sobre o Palmeiras, na Neo Química Arena. Agustina (contra), Adriana e Vic Albuquerque marcaram pelo alvinegro ainda antes do intervalo, e Camilinha descontou no segundo tempo.

Gols da rodada 🐎 🦓

Juventude vence o Santos em partida em casa, em Caxias do Sul (RS). Com gols nos minutos finais, América-MG e Flamengo empatam no Independência. Fortaleza volta a vencer na Série A, assume terceira posição e afunda Sport no Z-4. Fluminense bate Bragantino por 2 a 1 no Rio e se mantém invicto. Em Porto Alegre, o Internacional venceu o Bahia. Em Curitiba, o Grêmio perdeu para o anfitrião Atlético-PR em placar de 4 a 2.

Na série B, Botafogo vence o Sampaio Correia em seu primeiro jogo com torcida e vai à vice-liderança, 5 pontos atrás do Coritiba. Já o CSA venceu o Cruzeiro de virada por 2 a 1. Veja os gols da rodada do campeonato Brasileiro no resumo do “Fantástico”:

Juventude bate o Santos, Flamengo empata e Athletico Paranaense supera o Grêmio
Juventude bate o Santos, Flamengo empata e Athletico Paranaense supera o Grêmio

 

Você viu?

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DO DIA 27 DE SETEMBRO DE 2021 POR G1

BOLSONARO COMPLETA MIL DIAS NO GOVERNO E PLANEJA FAZER BALANÇO DO PERÍODO AGORA QUE TESTOU NEGATIVO PARA COVID-19

Após teste negativo para Covid-19, Bolsonaro planeja balanço para mil dias de governo

Presidente fará série de viagens pelo país ao longo da semana

Galton Séda CNN

Em Brasília

O governo Bolsonaro completa mil dias nesta segunda-feira (27), e o presidente planeja fazer um balanço do período, agora que testou negativo para Covid-19 e pode sair do isolamento a que está submetido desde que voltou dos Estados Unidos.

Além de uma cerimônia nesta segunda-feira no Palácio do Planalto em comemoração à data, apresentando os feitos de 1º de janeiro de 2019 até agora, haverá uma série de viagens pelo país de terça (28) a sexta-feira (1), percorrendo com ministros as regiões: Nordeste na terça (28), Norte na quarta (29), Sudeste na quinta (30) e Sul na sexta-feira (1). As viagens têm como objetivo realizar a entrega de obras e anúncios de parcerias com gestores municipais e estaduais.

Quatro integrantes da comitiva presidencial que compareceram à Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) testaram positivo para a doença, incluindo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um diplomata, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Queiroga permanece em Nova York e trocou de hotel na sexta-feira (24).

Na semana, outros dois ministros do governo Bolsonaro tiveram o diagnóstico confirmado para a doença: o advogado-geral da União, Bruno Bianco, e a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Continuar lendo BOLSONARO COMPLETA MIL DIAS NO GOVERNO E PLANEJA FAZER BALANÇO DO PERÍODO AGORA QUE TESTOU NEGATIVO PARA COVID-19

COM OBJETIVO DE SER O “MIT BRASILEIRO” SEDE DO INTELI ABRE AS PORTAS PARA SUA PRIMEIRA TURMA EM FEVEREIRO DE 2022

Instituto particular dentro do IPT quer ser o “MIT brasileiro”

Instituto de Tecnologia e Liderança (Inteli) foi fundado após doação de R$ 200 milhões da família de André Esteves, sócio sênior do banco BTG Pactual

João Ker,

do Estadão Conteúdo

Sede do Instituto de Tecnologia e Liderança (Inteli) dentro do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)Sede do Instituto de Tecnologia e Liderança (Inteli) dentro do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)Reprodução/Instagram

Com o objetivo de ser o “MIT brasileiro”, o Instituto de Tecnologia e Liderança (Inteli), uma nova universidade focada em inovações e empreendedorismo na área da computação, abre as portas para sua primeira turma em fevereiro de 2022.

Fundada após uma doação de R$ 200 milhões da família de André Esteves, sócio sênior do banco BTG Pactual, a instituição também integra o IPT Open, programa estadual para promover parcerias do setor privado com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que já abriga 12 empresas e investimento médio de R$ 380 milhões.

Membros da comunidade acadêmica criticam o formato em que há uso do espaço público por uma instituição privada e cobram mais transparência sobre a implementação e o futuro do modelo.

A iniciativa de formar alunos na área de tecnologia partiu da família Esteves e do CEO do BTG, Roberto Sallouti. Na fase de elaboração do projeto, surgiu a oportunidade de usar o espaço do IPT, na Cidade Universitária, zona oeste de São Paulo, por meio de parceria com o governo do Estado, no programa IPTOpen.

O Inteli começa seu primeiro ano letivo oferecendo quatro cursos de bacharelado: Engenharia da Computação, Engenharia de Software, Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Todos têm duração de quatro anos e são divididos em 16 módulos focados no desenvolvimento e solução de problemas reais.

“Desde o primeiro dia de aula, o aluno trabalha no desenvolvimento de um projeto real, baseado em um problema real do mercado ou de qualquer lugar, que possa ser resolvido através de uma solução computacional”, explica Maíra Habimorad, CEO do Inteli.

Ela acrescenta que o objetivo principal do instituto é formar “líderes do futuro” que estejam alinhados à demanda do mercado por profissionais de tecnologia que tenham conhecimento técnico e consigam colocá-lo a serviço “de um negócio, organização ou, muitas vezes, da sociedade como um todo”.

Ela cita pesquisa da McKinsey & Company segundo a qual, em 2030, o Brasil terá déficit de 1 milhão de profissionais nessa área – isso teria motivado a doação feita pela família Esteves. André Esteves, sócios do BTG Pactual, é um dos fundadores do Inteli. Roberto Sallouti, também sócio do BTG, entrou posteriormente no projeto.

Durante a graduação, os alunos desenvolvem um projeto a cada dez semanas. Ao fim do curso, podem escolher entre três eixos de carreira: a acadêmica, para pesquisadores ou professores; o empreendedor, para quem deseja criar a própria startup; e um voltado para o mercado.

No currículo, estão disciplinas práticas da computação como UX (experiência do usuário), linguagem de programação, desenvolvimento para a web, assim como competências socioemocionais e visão de negócios, resolução de conflitos, comunicação, autoconhecimento, tomada de decisões, liderança e trabalho em equipe.

A metodologia de ensino proposta tem sido testada no último ano com três ‘boot camps’, treinamentos que envolveram 130 alunos universitários e do ensino médio. Na prática, Maíra explica que o Inteli terá parcerias com empresas privadas que integram a “central de carreiras” do instituto e poderão oferecer estágios aos estudantes para que eles “interajam com o mercado” a partir do 3º ano da graduação.

Para suprir a demanda dos projetos, o Inteli terá uma via de mão dupla na cooperação com o IPT. Além de usufruir da infraestrutura do instituto e ocupar dois prédios do câmpus, a equipe também poderá solicitar pesquisadores da instituição pública, gerida pelo governo estadual, e vice-versa.

“Por exemplo, se temos uma demanda de um agente do mercado e o IPT já conta com essa expertise, podemos propor uma colaboração. Aí, criamos um plano de trabalho, a contrapartida para o IPT e remuneramos os pesquisadores”, explica.

A primeira fase do processo seletivo para a turma inaugural começa em outubro e oferecerá, no máximo, 240 vagas –pelo menos 90 serão oferecidas a bolsistas. Além da mensalidade, que custa em torno de R$ 5,5 mil, algumas bolsas vão oferecer moradia em São Paulo, alimentação e aulas em inglês.

Ecossistema

Se o Inteli se propõe a ser uma espécie de “MIT brasileiro”, o IPT Open Experience é o primeiro passo do governo de São Paulo para construir uma espécie de “Vale do Silício” no Estado, onde haja espaço para fomentar a inovação e tecnologia, atraindo empresas, pesquisadores e investimento do País e do mundo.

O pontapé inicial foi dado ainda em 2020, com a primeira etapa do Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI), que instalou a GranBio, empresa de biotecnologia 100% brasileira, nas dependências do IPT. Outras quatro multinacionais também passaram a usufruir do espaço (Siemens, Siemens Energy, Kimberly Clark e 3M).

Hoje, pelo menos 50 parcerias com o setor privado de inovação estão sendo negociadas através do programa, como a pernambucana Porto Digital, e a Associação Fraunhofer.

“A ideia é abrir o IPT para a sociedade, para o Brasil e para o mundo, e que tenhamos um modelo de referência global em inovação aberta”, explica ao Estadão Patrícia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia da gestão João Doria (PSDB).

Ela também reforça que o Estado tem investido na equiparação salarial para as pesquisadoras mulheres e pretende manter essa polítca para todas as próximas parcerias do projeto.

Continuar lendo COM OBJETIVO DE SER O “MIT BRASILEIRO” SEDE DO INTELI ABRE AS PORTAS PARA SUA PRIMEIRA TURMA EM FEVEREIRO DE 2022

EM SÃO PAULO, SÍNDICOS SÃO OBRIGADOS POR LEI DENUNCIAREM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Lei em São Paulo obriga síndico a denunciar violência doméstica

Síndicos ou administradores deverão informar agressões ou suspeitas de violência em até 24 horas

Leon Ferrari,

do Estadão

Atualizado 25/09/2021 às 19:52

País registrou 1.350 casos de feminicídio em 2020, segundo relatórioPaís registrou 1.350 casos de feminicídio em 2020, segundo relatório Divulgação

governo de São Paulo sancionou lei que obriga condomínios residenciais e comerciais a informarem casos ou indícios de violência doméstica contra mulheres, crianças, adolescentes ou idosos. Ao menos outros 15 Estados e o Distrito Federal criaram regras similares nos últimos dois anos. Mas, antes mesmo dessas normas, síndicos e moradores já fazem campanhas de conscientização e adotam até botão de socorro. Para especialistas, a medida, na prática, traz desafios – desde evitar riscos para vítimas e denunciantes até o tipo de sanção por descumprimento.

A lei paulista, sancionada dia 15, passa a valer na segunda quinzena de novembro. Síndicos ou administradores deverão informar agressões ou suspeitas de violência em até 24 horas. Além disso, exige a fixação de cartazes, placas ou comunicados que divulguem a lei e orientem as denúncias. O governador João Doria (PSDB), porém, vetou multa, que havia sido aprovada pela Assembleia, sob argumento de que isso não seria competência do Estado.

Dos Estados que já têm a legislação, 11 – como Distrito Federal, Bahia e Pernambuco, com penas de até R$ 10 mil – preveem multa. A ausência da sanção financeira, para juristas, limita o alcance da lei (mais informações nesta página). Mas eles dizem que essas normas têm, sobretudo, função educativa, no objetivo de romper com a cultura de que “em briga de marido e mulher não se mete a colher”.

Também tramita um projeto de lei nacional com previsão de cobrança ao síndico ou condomínio que descumprir a regra. A proposta, já aprovada no Senado, está na Câmara. Diante da pandemia e do isolamento social, houve alta das denúncias de violência doméstica e risco maior de subnotificação.

Para Elisa Costa Cruz, defensora pública do Rio, a atuação dos condomínios é essencial, uma vez que a violência doméstica ocorre em lugares privados. “A vida em condomínio permite alguns conhecimentos mais facilitados, seja porque você pode ouvir, seja porque os condôminos podem perceber as mudanças de comportamento”, argumenta.

Sirlei Damasio Barbosa, síndica de dois condomínios em Jundiaí (SP), enfrentou situação de violência entre moradores. Ela conta que o ex-marido de uma vizinha, de madrugada, conseguiu entrar no condomínio, pois a moradora havia esquecido de retirar o acesso dele na portaria. Ele invadiu o apartamento e cometeu uma série de agressões contra a ex e seu atual namorado. Além de destruir o local, ameaçou matá-los com uma faca.

Sirlei, que também mora no residencial, chamou a polícia e acionou a segurança patrimonial quando ouviu gritos. O porteiro, por sua vez, trancou todas as saídas do prédio até a chegada das autoridades. “Foi uma noite de terror, que só terminou com a perícia policial indo embora de manhã”, resume ela, que já viu episódios do tipo mais de uma vez e se sente insegura para agir. “Também sou mulher.”

Neste ano, Roger Prospero, síndico do Magic Condominium Resort, em Santo Amaro, zona sul da capital, fixou cartazes de incentivo à denúncia de violência doméstica e com informações sobre como agir. “Não tivemos relato de caso interno, mas nos preocupamos que as informações não cheguem por receio de denúncia”, explica ele, que também preparou disparos de informação em listas de transmissão do WhatsApp, preocupado com a alta de violência na pandemia.

Na opinião de Prospero, é preciso dar amparo aos síndicos na implementação da nova lei. “Gostaria que as autoridades públicas não se limitassem a promulgar a lei, deixando todos os envolvidos sem a devida orientação”, afirma.

Colocar cartazes e o disparo de e-mails informativos também foi uma medida proposta pela administradora de condomínios e imóveis Graiche, ainda no início de 2020. Luciana Graiche, vice-presidente do grupo, conta que o grupo também ofereceu uma cartilha aos síndicos, com orientações de como conscientizar moradores e como denunciar. Além disso, desenvolveram um botão de socorro para os mais de 90 mil condôminos atendidos por eles.

Ao apertar o botão “Quero ajuda” no site ou no app do serviço condominial, a vítima acessa um formulário com perguntas simples. As respostas são enviadas à equipe do SOS Justiceiras, idealizado pela promotora de justiça Gabriela Manssur, que inicia contato via WhatsApp para prestar auxílio.

O ano de 2020 também foi de mais atenção para os condomínios de responsabilidade de Fernanda Françoso, na capital paulista. Violência doméstica virou assunto presente em todas as reuniões e assembleias com os condôminos. Além disso, a síndica dedicou-se a orientar todos os funcionários dos cinco residenciais que cuida, a contatar a polícia quando ouvirem “brigas mais calorosas”. “Os colaboradores precisam estar em sintonia”, afirma. Sobre a nova lei, Fernanda acredita que o síndico fica “um pouco vulnerável”, já que os vizinhos podem enxergar como “intromissão”.

A lei paulista ainda será regulamentada pela Secretaria de Segurança Pública. Procurada, a pasta não deu mais detalhes sobre a implementação da regra.

Falta de multa pode atrapalhar, diz especialista

O veto do governador João Doria (PSDB) à aplicação de multa em caso de descumprimento da lei que obriga condomínios a reportarem casos de violência doméstica é vista por especialistas como uma limitação para que a norma tenha mais efeito. O governo argumentou que estipular uma sanção financeira não seria de competência estadual, mas federal.

“Incumbe à União legislar sobre normas gerais, de alcance nacional, cabendo aos Estados pormenorizá-las com fundamento em sua competência suplementar”, escreveu o governo, no documento em que explica o veto. Elisa Costa Cruz, defensora pública no Rio, concorda com a justificativa, mas prevê dificuldades com o veto. “Se houver o entendimento que a lei se refere a Direito Civil, por criar uma obrigação ao síndico, não deveria ter sido feita no Estado de São Paulo, mas no Congresso Nacional”, diz. “O veto é ruim porque a ausência de punição deixa tudo no voluntarismo, no desejo que se realize.”

Especialista em Direito Civil, Renato de Mello Almada também prevê limitações diante da falta de penalização financeira. “No Brasil, quando há uma lei sem previsão de sanção, ela acaba caindo no esquecimento”, afirma. “A partir do momento que temos isso enquanto regra federal, derruba-se o argumento de incompetência legislativa e se torna uma ferramenta efetiva de combate à violência doméstica”, avalia Almada. Aprovado no Senado, o projeto de lei nacional tramita na Câmara.

Já Marília Golfieri Angella, especialista em Direito da Mulher, não sente falta de multa. “A lei cumpre o papel dela de levar informação à população sobre a violência e a responsabilidade da sociedade.”

Denúncia e sigilo

Para Elisa, outros pontos negativos foram a ausência de incentivo mais forte para que outros vizinhos denunciem e uma regra de sigilo, que assegure que o condomínio, por meio do síndico ou administrador, receba a denúncia de forma anônima. “Olha o medo que as pessoas sentem. Muitas não se sentem seguras de que vão contribuir”, alerta a defensora.

Vizinha salvou jovem de agressões

Maria (nome fictício), de 26 anos, se salvou justamente por causa da ajuda de uma vizinha. Ela era vítima de agressões constantes do ex-companheiro. “Ele me jogava de madrugada no banho gelado, batia muito na minha cara na frente das crianças, me jogava fora de casa. Eu passava madrugadas na rua… Aquilo era normal para mim, já estava acostumada”, conta sobre o relacionamento, que durou quatro anos. “O tapa não dói tanto quanto as palavras. Ele entrava na minha mente”, relata a vítima, que se sentia sozinha e desamparada. Distante da família e com duas filhas, não acreditava que seria capaz de viver por conta própria e deixar o lar onde passou pelos “piores anos de sua vida”.

Na pandemia, a situação ficou ainda pior, pois o ex-companheiro perdeu o emprego, o que o deixou ainda mais agressivo. Até que, em setembro, uma vizinha resolveu intervir ao escutar os barulhos de agressão. “Ela arrombou minha porta, ‘catou ‘ ele de cima de mim, deu a mão para mim e me tirou daquele lugar. Se não fosse por ela, ainda estaria sendo agredida ou estaria morta”, conta Maria.

Invadir a casa de uma vítima de violência não é o recomendado. Especialistas alertam que atitudes como essa são imprudentes e colocam o cidadão em risco. Quando identificar ou suspeitar que alguém esteja sofrendo violência doméstica, a orientação é ligar para as autoridades policiais. A vizinha ajudou Maria a buscar a polícia. Na época, a vítima também estava empregada, o que lhe deu um sentimento de segurança para pôr fim ao ciclo de violência.

Mesmo um ano após o ocorrido, Maria ainda convive com as sequelas psicológicas. Ela desenvolveu um quadro depressivo, passou a ter intenções suicidas e a se automutilar. “Na hora de dormir, vinha tudo de novo na cabeça: as agressões, a gritaria, os tapas. Passava madrugadas e madrugadas em claro.’ Após acompanhamento psicológico, ela diz se sentir melhor. Maria conta que as filhas, hoje com 3 e 4 anos, se recordam nitidamente das agressões.

“Violência não é tão simples, tem seus efeitos reflexos”,diz a defensora pública Elisa Costa Cruz. “As violências raramente se restringem a uma pessoa só, afetam uma cadeia. Às vezes, os próprios vizinhos vivem uma situação de angústia, pois escutam a violência e ficam sem saber o que fazer.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Continuar lendo EM SÃO PAULO, SÍNDICOS SÃO OBRIGADOS POR LEI DENUNCIAREM VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

CONHEÇA O RICO AGITO CULTURAL, GASTRONÔMICO E AS BELAS PAISAGENS DE BELO HORIZONTE

Pontos turísticos imperdíveis de Belo Horizonte, capital mineira cheia de encanto

Da Pampulha até o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, cidade possui uma cena histórica e artística agitada; conheça

Daniela Filomenodo

Viagem & Gastronomia

Dani Filomeno toma um típico café mineiro em Belo Horizonte, cidade conhecida por seu agito culturalDani Filomeno toma um típico café mineiro em Belo Horizonte, cidade conhecida por seu agito culturalCNN Viagem & Gastronomia

O rico agito cultural e gastronômico, as belas paisagens típicas e os preciosos patrimônios históricos fazem com que Minas Gerais seja um dos estados brasileiros mais incríveis de se conhecer. E a capital não poderia ficar de fora: com mais de 2,5 milhões de habitantes, Belo Horizonte reúne tudo que Minas é e mais um pouco. Tem história, povo gentil, atividades culturais, e, para nossa sorte, muita comida boa.

Marcada por temperaturas amenas, a grande cidade é rodeada pela serra do Curral, quase uma moldura natural e também uma referência histórica – o nome faz alusão à Curral del Rei, como o município era chamado antes de sua fundação há 123 anos. Apesar do estado ser antigo, a capital é consideravelmente recente e foi planejada para ser a nova sede do estado com base em grandes cidades estrangeiras – como Paris e Washington.

E “Beagá” é assim: uma mistura de diferentes épocas arquitetônicas e heranças culturais que vão se fundindo ao redor dos seus 331 km² de área. Além do horizonte natural que circunda a cidade, é pelas esquinas, avenidas e ruas que sobressaem importantíssimos monumentos, parques e espaços de agitos culturais.

Dou uma amostra: no centro, o Mercado Central tem 92 anos e reúne o melhor dos sabores mineiros; já a Pampulha é um marco para a arte moderna brasileira, reunindo projetos de Oscar Niemeyer, do paisagista Burle Marx e do pintor Cândido Portinari, para citar alguns. A Praça da Liberdade, no encontro de quatro grandes avenidas e onde a capital começou a se desenvolver, é um dos casos mais notáveis de circuito cultural que o Brasil possui.

Entre restaurantes, igrejas, parques, praças e patrimônios dos mais diversos estilos, Belo Horizonte é recheada de atividades imperdíveis tanto para moradores quanto para todos os tipos de viajantes. Vamos comigo conhecer um bocadinho destes programas?

Igreja da Pampulha

Igreja da pampulha
Detalhes dos desenhos com pastilhas brancas e azuis do exterior arredondado da igreja (Foto: Flavio Jota de Paula/Flickr)

Projeto de Oscar Niemeyer, o cartão postal às margens da Lagoa da Pampulha nos surpreende por seus traços livres, modernos e menos robustos, que contrariam o senso comum de como uma igreja católica deve ser. Seu nome verdadeiro é Igreja de São Francisco de Assis, intitulada com o nome do padroeiro italiano, e foi erguida em 1943 com ornamentação concluída em 1957.

É quase obrigatório estar em Belo Horizonte e apreciar a beleza e a importância cultural (e religiosa!) do local. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a estrutura é toda marcada por curvas que remetem às montanhas de Minas, em que o desenho da igreja é feito com uma série de tetos arredondados – as abóbadas – e o exterior é destacado por pastilhas de cerâmica em tons azul claro e branco.

Assim, ela não somente funciona como uma igreja, com missas celebradas regularmente, como também é um espaço artístico de grande importância: o interior conta com lindos painéis de Cândido Portinari que representam a Via Sacra – os painéis externos com uso das pastilhas também são de autoria do artista plástico. Mosaicos nas laterais da abóbada são de Paulo Werneck e os jardins são resultado das mãos e da genialidade de Burle Marx.

Preciosidade na cidade, a igreja é peça central do Conjunto Moderno da Pampulha, verdadeiro marco do modernismo brasileiro às margens da lagoa com edificações projetadas por Niemeyer e jardins de Burle Marx. O conjunto é formado ainda pelo antigo Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), pela Casa do Baile (hoje o Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design de Belo Horizonte) e pelo Iate Golfe Clube (atual Iate Tênis Clube). Andar pelo entorno é apreciar um dos Patrimônios Mundiais da Humanidade pela UNESCO: não tem como passar uma manhã ou uma tarde por ali e não ser impactada pela beleza e pela relevância do local.
Avenida Otacílio Negrão de Lima, 3000 – Pampulha. Mais informações no site

Museu de Arte da Pampulha

museu de arte da pampulha
Museu de Arte da Pampulha fica às margens da lagoa e integra Conjunto
Moderno da Pampulha (Foto: Wikimedia Commons)

O que antes foi um cassino que agitou as noites da cidade na década de 1940 hoje firma-se como o principal centro de divulgação de arte contemporânea de Minas Gerais – sendo também uma referência Brasil afora. Também um projeto de Oscar Niemeyer, a construção de 1942 faz parte do Conjunto Arquitetônico Moderno da Pampulha e deixou de ser uma casa de jogos e entretenimento por conta da proibição do setor no país em 1946. O local grandioso passou a ser de fato um museu em 1957.

Atualmente fechado por tempo indeterminado para reformas, o Museu de Arte da Pampulha (MAP) guarda muito mais do que seu rico acervo, que possui obras de Cândido Portinari, Alberto da Veiga Guignard, Di Cavalcanti, Amilcar de Castro e Tomie Ohtake. Seu exterior, sua arquitetura e história já valem a pena para dar uma passadinha e ficar encantada. Os jardins ao redor do prédio, que já teve o apelido de Palácio de Cristal, também são do paisagista Roberto Burle Marx e misturam cores, desenhos e formas com uso da flora de nosso país. Ao redor das flores e plantas ficam algumas esculturas interessantes, como as de August Zamoyski, Alfredo Ceschiatti e José Pedrosa, que integram a paisagem.

Em um único dia é possível conhecer tanto a Igreja de São Francisco de Assis quanto o Museu de Arte, assim como dar uma passadinha nos outros edifícios do conjunto da Pampulha enquanto andamos pela orla da Lagoa – programa tipicamente belo-horizontino.
Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16585 – Pampulha. Mais informações no site

Mineirão

estadio mineirao belo horizonte
Interior do Mineirão, que abriga ainda Museu Brasileiro do Futebol, tirolesa e tour pelas instalações (Foto: Mineirão/Agência i7)

Todos sabemos que o Brasil tem uma ligação íntima com o futebol. Neste cenário, o Mineirão é um dos estádios mais emblemáticos do país. Atendendo oficialmente sob o nome de Estádio Governador Magalhães Pinto, ele é o mais famoso de Belo Horizonte e também fica na Pampulha, uma das regiões mais conhecidas e importantes da capital mineira. Inaugurado em 1965, o campo recebe partidas dos mais diversos campeonatos: jogos entre os rivais Atlético e Cruzeiro costumam agitar além da conta o estádio e o emblemático 7×1 da Alemanha contra o Brasil na Copa de 2014 foi disputado nos gramados daqui.

Com capacidade para mais de 60 mil pessoas, não é apenas sua grandiosidade e arquitetura que chamam atenção. Além dos belo-horizontinos, nós, turistas, possuímos mais uma opção de lazer na cidade com as experiências oferecidas no local. Desde 2013 o Mineirão abriga o Museu Brasileiro do Futebol, proporcionando uma verdadeira imersão no universo da bola, com exposições, pesquisas e artefatos materiais e imateriais relacionados ao esporte no Brasil.

Para quem curte futebol, um tour pelo estádio é indispensável: mediante pagamento de uma taxa é possível acessar por 1 hora os espaços mais restritos do “Gigante da Pampulha”, como os vestiários oficiais, a sala de aquecimento, o acesso ao campo pelo túnel dos atletas e o banco de reservas. Para os que curtem uma aventura a mais, periodicamente o Mineirão disponibiliza uma tirolesa dentro do estádio, em que os corajosos atravessam o complexo com uma velocidade máxima de 45km/h e deslumbram de vistas privilegiadas.
Avenida Antônio Abrahão Caram, 1001 – São José. Mais informações no site

Mercado Central de Belo Horizonte

mercado central bh
Daniela Filomeno em lojinha de queijos e iguarias mineiras no Mercado Central de BH (Foto: Daniela Filomeno)

Não dá para falar de “Beagá” e não citar o “Mercadão” da cidade. Localizado na Avenida Augusto de Lima, uma das principais do centro, o Mercado Central reúne uma variedade incrível de sabores mineiros assim como se estabelece como um centro histórico, cultural e gastronômico da região e do estado. Aberto desde setembro de 1929, o mercado tem um número expressivo de lojas: são mais de 400 delas, que vendem produtos alimentícios, artesanato e comidas típicas – entre queijos, doces, temperos, embutidos, pimentas, cachaças e tudo mais que reflita a cultura mineira.

Estima-se que 320 mil quilos de queijos sejam vendidos no mês por ali: assim, é quase regra parar e degustar ao longo das lojinhas os quitutes que vão nos oferendo! Além das lojinhas, uma gama de bares e restaurantes deixam qualquer um satisfeito com as delícias servidas, que vão desde pratos tradicionais, como torresmo, mexidão, tropeiro, até mesmo fígado acebolado com jiló. O Mercado Central possui ainda uma Cozinha Escola feita em bambu, com atividades e cursos gratuitos voltados ao conhecimento da culinária mineira.

Quem não quiser explorar sozinho o local pode contar com uma visita guiada, mostrando o que há de melhor deste que é um dos pontos turísticos mais conhecidos e concorridos da região. Para quem deseja conhecer a fundo a cidade e experimentar um pouco da cultura mineira e de Belo Horizonte, o Mercado Central é a pedida certa!
Avenida Augusto de Lima, 744, Centro. Mais informações no site

Circuito Cultural Praça da Liberdade

Praça da Liberdade bh
Um dos cantos da Praça da Liberdade com destaque para o Edifício Niemeyer ao fundo (Foto: Divulgação/Prefeitura de Belo Horizonte)

Em poucas palavras, o circuito é como um paraíso para quem, assim como eu, é fã de programas culturais. Localizado em uma das praças mais charmosas na região central da cidade, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade une arte, cultura e turismo em um único local. São ao menos 22 espaços que formam o circuito, entre eles a Biblioteca Pública Municipal de Minas Gerais, o Centro Cultural Banco do Brasil, a Casa Fiat de Cultura, o Planetário, o Museu Mineiro, entre outros.

A praça situa-se logo em frente ao Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, em uma área de cerca de 35 mil metros quadrados e fica no encontro de quatro grandes avenidas da cidade. O interessante é que o circuito em si foi criado em 2010, mas sua história mescla-se com a da própria cidade de BH e de Minas, já que a Praça da Liberdade foi projetada no fim do século XIX para ser o centro administrativo do Estado.

Hoje, o circuito é considerado um dos maiores conjuntos culturais de todo o país, com uma mistura interessante de arquiteturas que refletem diferentes épocas e estilos, assim como os jardins da praça foram inspirados no Palácio de Versalhes, na França – tendo ainda chafarizes, fontes e monumentos. É agradável e especial andar por ali em plena luz do dia e se encantar com os mais diversos aparelhos culturais que dão vida à cidade.

Dica: gosta de astronomia? O Espaço do Conhecimento da UFMG, um dos espaços culturais da praça, abriga o Terraço Astronômico, que possui um teto retrátil que permite a observação celeste através de telescópios. O local também sedia o Planetário, que tem um conjunto de projetores que nos permitem visualizar o céu como se estivéssemos em qualquer lugar do mundo e em qualquer época. Vale ressaltar que, atualmente, o espaço está fechado por tempo indeterminado por conta da pandemia de coronavírus, mas fique atento aos canais virtuais oficiais do espaço.
Praça da Liberdade, s/n. Mais informações no site

Fonte: CNN

Continuar lendo CONHEÇA O RICO AGITO CULTURAL, GASTRONÔMICO E AS BELAS PAISAGENS DE BELO HORIZONTE

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar