Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

EVENTOS: ‘NOITE DE MIL GARFOS’ É O NOME DA INCRÍVEL FOTOGRAFIA DE UMA TEMPESTADE RELÂMPAGO NO MÉXICO

EVENTOS: ‘NOITE DE MIL GARFOS’ É O NOME DA INCRÍVEL FOTOGRAFIA DE UMA TEMPESTADE RELÂMPAGO NO MÉXICO
Composite picture of lightning strikes over Colima, Mexico in just 5 minutes. Taken on 14/07/20. See SWNS copy SWCAlightning: These incredible photos show over 50 forks of lightning striking a city in just five minutes - in a storm being dubbed "The Night of a Thousand Forks". The amazing, panoramic photos over the valley shows the whole sky light up as the forks of lightning strike at different points along the length of the city's 165 square miles. The intense electrical storm even saw a number of the lightning bolts cracking over the 12,000-foot tall Colima Volcano - the most active volcano in Mexico.

Uma pintura de fotografia é o destaque da nossa coluna EVENTOS desta sexta-feira. O fotógrafo Hernando Rivera Cervantes, 37 anos, registrou o impacto deslumbrante de uma tempestade apelidada de “A noite de mil garfos”, ocorrida numa cidade do México. Veja o show de imagens a seguir!

Fotógrafo captura imagens deslumbrantes de uma tempestade relâmpago apelidada de ‘noite de mil garfos’

Essas fotos incríveis conseguiram capturar a beleza de 50 garfos de raios atingindo uma cidade mexicana em apenas 5 minutos.

As incríveis fotos panorâmicas do vale mostram o céu iluminar-se em meio a uma tempestade que agora está sendo apelidada de “A noite de mil garfos” por causa da enorme quantidade de raios que atravessam a extensão das 165 milhas quadradas do vale.

A intensa tempestade elétrica viu até alguns relâmpagos estalando sobre o vulcão Colima, com 12.000 pés de altura – o vulcão mais ativo do México.

O vulcão se eleva sobre o estado de Colima, onde a tempestade atingiu o dia 14 de julho.

Rivera Cervantes / SWNS 

“A noite estava louca – todos os habitantes locais chamam de Noite dos Mil Forks”, disse o fotógrafo Hernando Rivera Cervantes, 37 anos, que costurou 42 de suas imagens em uma composição de fotos para mostrar o impacto deslumbrante de a tempestade.

LOOK : Fotógrafo captura momento exato quando um raio atinge a erupção do vulcão

“Manteve todo mundo acordado a noite toda e havia muita chuva também. O som foi suficiente para manter toda a cidade acordada ”, acrescentou. “Durante cinco minutos, capturei de 40 a 50 raios – o que foi incrível. Sou fascinado por raios desde criança, sempre me impressionou com sua grande energia e luz. ”

Auto-retrato do fotógrafo Hernando Rivera Cervantes na frente de um raio sobre Colima, México. (SWNS)Fonte:

Good News Network

Continuar lendo EVENTOS: ‘NOITE DE MIL GARFOS’ É O NOME DA INCRÍVEL FOTOGRAFIA DE UMA TEMPESTADE RELÂMPAGO NO MÉXICO

EVENTOS: APRESENTAÇÃO ESPECIAL DE CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA DA FILARMÔNICA DE MÃE LUÍZA

Na nossa coluna EVENTOS deste domingo temos a apresentação especial da confraternização natalina anual da Filarmônica de Mãe Luíza. Esta Filarmônica é um projeto de inclusão coordenado pelo Pe. Robério, vigário da Paróquia de Mãe Luíza e ex-aluno Marista da turma do PRÉ 80, que é formada por jovens adolescentes da comunidade do morro de Mãe Luíza e tem como objetivo afastar esses adolescentes das drogas e, ao mesmo tempo, despertar o interesse pela arte da música e da cultura, dando um norte e abrindo perspectiva de um futuro promissor na vida desses jovens. O projeto conta com o forte apoio de uma ONG da Suíça, que contratou um dos maiores escritórios de arquitetura da Europa para projetar a escola de música com salas de audiência e estúdio de gravação com o que há de mais moderno e tecnológico em matéria de acústica. A partir de agora teremos regularmente notícias sobre esse projeto de inclusão onde detalharei mais como funciona, quantas pessoas são acolhidas por esse projeto e toda a história dessa instituição. A seguir assista ao vídeo e aprecie as fotos do evento.

Fonte:

Continuar lendo EVENTOS: APRESENTAÇÃO ESPECIAL DE CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA DA FILARMÔNICA DE MÃE LUÍZA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

TEXTO

Por G1

 


Fim do fundo para preservação da Amazônia pode afetar fiscalização do Ibama contra o desmatamento. Sem verba, CNPq suspende apoio para novos bolsistas. Deputados pedem que STF ordene nova votação do projeto sobre abuso de autoridade. Venezuelanos com HIV cruzam a fronteira para conseguir remédios no Brasil. Entenda como a piora das tensões entre China e EUA geram incertezas na economia mundial. E os desafios para a despoluição do rio Pinheiros, em SP.

INTERNACIONAIS

Venezuelanos com HIV

Nilsa Hernandez fundadora da Valientes por la Vida em Roraima — Foto: Fabrício Araújo / G1 RR

Nilsa Hernandez fundadora da Valientes por la Vida em Roraima — Foto: Fabrício Araújo / G1 RR

Venezuelanos com HIV estão cruzando a fronteira para conseguir remédios no Brasil. Sem acesso a tratamento em seu país, eles buscam medicamentos, que são distribuídos pelo SUS. Uma idosa venezuelana que mora em Roraima criou a rede de apoio Valentes pela Vida para receber conterrâneos. Entenda o drama.

EUA x China

Donald Trump e Xi Jinping em encontro em Osaka, no Japão. — Foto: Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump e Xi Jinping em encontro em Osaka, no Japão. — Foto: Kevin Lamarque / Reuters

A disputa comercial entre China e Estados Unidos vem causando preocupações em todo o mundo desde o começo de 2018, quando o presidente norte-americano, Donald Trump, fez o primeiro anuncio de tarifas impostas sobre produtos chineses. Desde então, foram feitas algumas tentativas de acordo, mas os rompimentos de tréguas com novos anúncios e ameaças de retaliações frustraram expectativas de solução.

Em agosto, as tensões pioraram após a disputa, que até então se restringiam a anúncios e ameaças de tarifas sobre produtos importados, passar para o campo cambial. Em reação a uma nova rodada de tarifas dos EUA, a China desvalorizou fortemente sua moeda, o iuan, e foi acusada de manipulação cambialEntenda a crise e a guerra comercial entre as duas potências.

NACIONAIS

Desmatamento

Operação de fiscalização "Guardiões da Vida" , nos arredores da BR-319/AM, realizada pelo Ibama em 2015 — Foto: Ditec_Ibama / AM

Operação de fiscalização “Guardiões da Vida” , nos arredores da BR-319/AM, realizada pelo Ibama em 2015 — Foto: Ditec_Ibama / AM

O eventual fim do Fundo Amazônia pode impactar diretamente na realização de fiscalizações contra o desmatamento ilegal na Amazônia. Para a realização das vistorias do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região são necessários meios de transporte especiais, como veículos 4×4 e helicópteros, atualmente financiados pelo Fundo Amazônia.

O Fundo Amazônia, que já captou R$ 3 bilhões em doações, contava com verba da Noruega e da Alemanha para ações de combate ao desmatamento e desenvolvimento sustentável. Quase 60% dos recursos são destinados a instituições do governo. Mas mudanças que o Ministério do Meio Ambiente pretende implantar levaram à suspensão dos repasses.

Em 2018, o fundo destinou R$ 140 milhões para Ibama bancar aluguel de veículos 4×4 e helicópteros. Entre 2016 e 2018, verbas do fundo financiaram 466 vistorias que geraram aplicação de mais de R$ 2,5 bilhões em multas.

Bolsas suspensas

Sem resposta do governo federal sobre a garantia de abertura de crédito suplementar para cobrir o déficit do orçamento de 2019, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) anunciou ontem que suspendeu a assinatura de novos contratos de bolsas de estudo e pesquisa.

“O CNPq informa a suspensão de indicações de bolsistas, uma vez que recebemos indicações de que não haverá recomposição integral do orçamento de 2019”, disse o CNPq em nota. “Dessa forma, estamos tomando as medidas necessárias para minimizar as consequências desta restrição”.

O Ministério da Economia diz que ainda avalia pedido de crédito suplementar para cobrir o déficit de mais de R$ 300 milhões, feito pelo MCTIC em 1º de março.

Abuso de autoridade

Câmara aprova projeto que endurece punição para abuso de autoridade

Câmara aprova projeto que endurece punição para abuso de autoridade

Cinco deputados federais do partido Novo pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine à Câmara uma nova votação do projeto que pune o abuso de autoridade. A proposta, que define punições a juízes, integrantes do Ministério Público e políticos, foi aprovada e enviada para sanção presidencial.

Segundo os parlamentares, houve ilegalidade na votação na Casa porque os deputados foram impedidos de realizar votação nominal – a votação foi simbólica. Ainda não houve o sorteio que definirá o ministro relator do pedido no Supremo.

Despoluição do Rio Pinheiros

Governador João Doria prometeu despoluição do Rio Pinheiros até 2022 — Foto: Marcelo Brandt / G1

Governador João Doria prometeu despoluição do Rio Pinheiros até 2022 — Foto: Marcelo Brandt / G1

Há anos o paulistano ouve promessas que o Rio Pinheiros será despoluído. Mas isso é possível? Entre os muitos desafios estão resolver como e onde 20 mil imóveis regulares em bairros de classe média de São Paulo, na região do Morumbi e Butantã, e 700 mil moradores de áreas informais, nas zonas Sul e Oeste da cidade, vão despejar esgoto, que atualmente é jogado justamente no Rio Pinheiros.

Segundo o governador João Doria é possível: em 12 de julho, ele anunciou que começaria o projeto Novo Pinheiros com o desassoreamento do rio e a promessa de despoluição até 2022. Na primeira etapa, em junho e julho já foram coletadas mais de 100 toneladas de resíduos superficiais do rio. Agora, o governo pretende colocar miniestações em córregos poluídos pelos imóveis não conectados à rede de esgoto.

  • Poluição mata ‘Córrego Esmeralda’ e faz Riacho Água Podre nascer como desafio para bairros em SP; entenda

Educação

Alfabetização: saiba as diferenças entre método fônico e método global

Alfabetização: saiba as diferenças entre método fônico e método global

Furacão do tamanho da Terra

Planeta Júpiter — Foto: Nasa

Planeta Júpiter — Foto: Nasa

Semana passada a NASA divulgou sua imagem mais recente do planeta Júpiter e sua “Mancha Vermelha” gigante. Essa mancha na verdade é um poderoso furacão do tamanho da Terra que já dura mais de 300 anos. Entenda mais sobre o fenômeno no blog do Cássio Barbos.

Festa do Peão

Ferrugem distribui beijos aos fãs na Arena da Festa do Peão de Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Ferrugem distribui beijos aos fãs na Arena da Festa do Peão de Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Pela primeira vez, o pagodeiro carioca Ferrugem se apresentou na Festa do Peão de Barretos e foi o responsável por encerrar a primeira noite de shows da 64ª edição do evento. De bota e chapéu, os fãs do sertanejo foram envolvidos pela música e sambaram na Arena na madrugada desta sexta-feira (16).

Diego e Victor Hugo soltam a voz no palco Arena da Festa de Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Diego e Victor Hugo soltam a voz no palco Arena da Festa de Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Ao som de ‘Solteiro não Trai’, Gustavo Mioto coloca fãs para dançar em Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Ao som de ‘Solteiro não Trai’, Gustavo Mioto coloca fãs para dançar em Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Peões de oito estados do Brasil disputam Rodeio Estadual em Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Peões de oito estados do Brasil disputam Rodeio Estadual em Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Mabel

Mabel — Foto: Warner / Divulgação

Mabel — Foto: Warner / Divulgação

Lançado neste mês, o álbum de estreia de Mabel vem sendo preparado há pelo menos quatro anos. Mas muita coisa mudou desde que a cantora lançou seus primeiros singles, com um lado mais soul romântico e sofredor. Agora, ela se apoia em singles pop dançantes, como a empoderada “Don’t Call Me Up” (110 milhões de views no YouTube e versos no estilo “Beijo, não me liga”). E deu uma repaginada no visual: foi de hippie tranquila a diva dos mil looks. Cantora britânica fala ao G1sobre disco de estreia.

Isis Valverde: mãe e trabalho

Isis Valverde com o filho, Rael — Foto: Isis Valverde / Instagram / Reprodução

Isis Valverde com o filho, Rael — Foto: Isis Valverde / Instagram / Reprodução

Isis Valverde está de volta ao trabalho após o nascimento de Rael, seu primeiro filho, agora com oito meses. A atriz promove o longa “Simonal”, em cartaz nos cinemas, e se prepara para atuar na novela que substituirá “A dona do pedaço” na faixa das 21h da Globo. Mas ela admite que não está sendo fácil. “É difícil deixá-lo em casa, perder o sorrisinho dele. Agora ele já tá ficando em pé, é difícil perder isso”, diz ao G1.

Curtas e Rápidas:

Futebol

Tite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/AP

Tite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/AP

O técnico da seleção brasileira, Tite, convoca às 10h 23 jogadores para os amistosos contra Colômbia, dia 6 de setembro em Miami, e Peru, dia 10 em Los Angeles. Os atletas se apresentam nos EUA dia 1º de setembro. O treinador tem alguns desfalques certos, como o goleiro Alisson e o atacante Gabriel Jesus – o primeiro por lesão na panturrilha, o segundo suspenso por medida disciplinar da Conmebol. Neymar será chamado?

Previsão do tempo

Veja como fica a previsão do tempo para esta sexta-feira

Veja como fica a previsão do tempo para esta sexta-feira

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Bolsonaro não é burro, mas um idiota ingrato que nada sabe, diz Alexandre Frota

O deputado federal Alexandre Frota, que foi expulso do PSL – Pedro Ladeira – 9.abr.19/Folhapress

Expulso do PSL na terça-feira (13), o deputado Alexandre Frota disse à Folha que o presidente Jair Bolsonaro exigiu seu expurgo da sigla.

Em sua primeira entrevista após o episódio, Frota afirma que Bolsonaro é “um idiota ingrato que nada sabe” e que “aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência”.

Acusado de infidelidade partidária por criticar abertamente o presidente, ele diz que sua expulsão é “um aviso para aqueles que acham que estamos vivendo em uma democracia”.

Frota disse já ter recebido convites de sete partidos —DEM, PP, MDB, PSDB, Podemos, PSD e PRB. Após se aproximar do governador de São Paulo, João Doria, está inclinado a se filiar ao PSDB.

​A pedido do deputado, a Folha enviou as perguntas por escrito, pelo WhatsApp, e as respostas foram dadas por meio de áudios no aplicativo.

O que o sr. considera o estopim para a sua expulsão do PSL? O estopim foi porque discordei e não pode discordar, critiquei e não pode criticar. Não disse amém e é preciso dizer amém. Mas não tive e não tenho medo do governo do Lula, do PT, não terei medo do governo Bolsonaro, entende?

Foram vários os fatores, mas o fato de falar a verdade incomodou muito, de criticar quem não gosta [de ser criticado] e não está preparado para as críticas. Isso pesou muito para o Bolsonaro. Bolsonaro não é burro, senão ele não chegaria onde chegou, mas é um idiota ingrato que nada sabe.

Aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência. Bolsonaro se mostra, muitas vezes, infantil. Ele não está preparado para o cargo para o qual foi eleito, para o qual eu, infelizmente, ajudei a elegê-lo. Eu acreditava, assim como milhões de brasileiros, que ele realmente pudesse fazer a diferença, mas não foi isso que encontrei lá. Ele acredita nas verdades criadas, nas próprias fantasias dele.

Se por um lado não podemos achar que é justo, em sete meses do governo, conseguir consertar a bagunça que foi feita nos últimos anos pelos governos de esquerda, por outro lado o Bolsonaro fica devendo conteúdo, diplomacia, respeito. Ele nada sabe sobre isso, ele não gosta de ouvir, é inseguro, medroso e caricato.

Bolsonaro não foi ninguém no Exército, saiu expurgado de lá, não foi brilhante, ou estou errado? Não estou. Eu, como ator pornô, dei mais certo do que ele no Exército. Bolsonaro está fazendo parte de uma matilha cultural e social de extrema-direita, que assim como a esquerda, que durante muito tempo trabalhou isso, acham que vão dominar o país. E aí entram com as agressões, com as humilhações aos aliados, aos amigos, aqueles que o ajudaram a levá-lo à Presidência da República.

Lembro que Bolsonaro tinha um discurso em que ele dizia que soldado ferido no Exército dele não ficaria para trás. Ele deixou vários para trás, a começar pelo Magno Malta, o [Gustavo] Bebianno, o Julian Lemos, que se entregaram para a campanha dele, abriram mão de fazer suas campanhas e correr por suas vidas para poder eleger o Bolsonaro.

A impressão que eu tenho é que o Bolsonaro não saiu da campanha. Ele acha que o Palácio é um palco. Ele tem que levantar as mãos para o céu por ele ainda ter do lado dele o Paulo Guedes, o Sergio Moro. Mas o castelinho de areia uma hora vai ruir e ele vai ficar perdido como um cachorrinho vira-lata numa montanha de lixo. Infelizmente, o seu governo não apresenta propostas, vive de momentos, de insights. Sair do PSL, para mim, foi receber uma carta de alforria, foi me libertar da ditadura bolsonarista. Saí com muito orgulho e pela porta da frente.

O sr. considera que foi um processo justo? Não vou julgar aqui os que me julgaram. Se essa foi a decisão, vou respeitar democraticamente. Não queria que fosse assim. Temos que ter liberdade de opinar, para se posicionar. Não posso falar para o Bolsonaro só o que ele quer ouvir.

Bolsonaro teve influência na sua expulsão? Como o sr. avalia isso? Foi um equívoco, foi um erro. Mostrou autoritarismo, ditadura. O [deputado] Luciano Bivar [presidente do PSL], meu amigo pessoal, ficou entre a cruz e a espada. É claro que fiquei triste com a expulsão. Foi ruim para mim, para as pessoas que apostam em mim, me senti policiado. Que democracia é essa? O cara não pode falar nada, não pode fazer uma crítica.

O sr. mantinha uma boa relação com Bivar. Quando e como essa relação mudou?Entrei na sala do Luciano, na sala da vice-presidência da Câmara, e ele estava sentado, cabisbaixo, olhou para a minha cara, e eu já sabia naquela hora… Perguntei como estavam as coisas e ele disse: ‘Tá difícil, Frota. O Jair pediu para te tirar do partido, pediu sua expulsão’. É muito difícil para o Luciano Bivar receber isso, mas entendo o Bivar e não tiro o mérito da maneira como ele trabalhou e conversou comigo carinhosamente.

Alguns apoiadores do presidente dizem que o sr. foi um caroneiro, que só pegou a onda Bolsonaro para se eleger. Como responde a isso? Acho engraçado. Eu ia pegar carona em quem? O Bolsonaro era meu candidato, só podia pegar carona nele. Isso tem que ficar muito claro. Quem falou que eu sou caroneiro foi o [deputado] Eduardo Bolsonaro [PSL-SP]. Eu ainda pego carona e ele que fura a fila?

O sr. tentou indicar cargos no governo, na Ancine, por exemplo, e deu declarações públicas se queixando por não ter sido atendido. O que o sr. pediu? Essa é uma lenda. Nunca tentei indicar cargos no governo, principalmente na Ancine.

Além do sr., existe mais alguém no PSL insatisfeito com o presidente Bolsonaro?Existem vários, mas ninguém tem coragem de meter a cara. Existem vários que gostariam de estar falando o que estou falando, ou, inclusive, fazendo ponderações pontuais e verdadeiras como estou fazendo. Mas muita gente não tem coragem de falar.

Como o sr. vai votar as pautas do governo a partir de agora? Pelo bem do Brasil. Vou votar com o governo quando achar que tem que votar. E quando achar que tem que discordar, vou discordar.

O sr. teve convites de alguns partidos. Já definiu seu destino? Acho que a quantidade de convites que tive, e com qualidade, é resultado de um trabalho coeso, honesto e de muito estudo e dedicação. Cheguei na Câmara com meu esforço, fui buscar o meu voto em cada cidade que passei. Andei 35 mil quilômetros de carro, mais de 65 cidades, cheguei quase a 90. Trabalhei incansavelmente. Não tenho curral eleitoral.

Sou um privilegiado do lugar que estou chegando dentro da Câmara. Em 200 dias de governo, tenho 150 discursos. O primeiro a me convidar foi o PSDB, do João Doria e do Bruno Araújo, de quem eu gosto bastante. Trabalhei com Bolsonaro de 2014 a 2018, na hora que ele foi eleito, e até agora nunca me ligou para me dar os parabéns pela minha eleição ou por qualquer outra coisa que eu tenha ajudado, principalmente na coordenação da Previdência. O Rodrigo Maia é o grande fiador dessa Previdência. Recebi sim convite do PSDB, do DEM, me senti lisonjeado. Talvez quando sair essa reportagem, já vou ter definido. E que Deus me proteja.

O sr. foi eleito com um discurso alinhado ao de Bolsonaro. O que aconteceu de lá para cá? O sr. mudou de posição? Sim, fui eleito com discurso alinhado ao de Bolsonaro, mas já tinha esse discurso antes. No final de 2013, quando comecei a praticar meu ativismo, comecei a criticar a esquerda, já tinha meus discursos polêmicos, ácidos, não aceitava e achava que era hora de o Brasil mudar. Fiz um discurso alinhado ao Bolsonaro, volto a repetir, porque o Bolsonaro era meu candidato naquele momento.

O que aconteceu de lá pra cá eu acho que já respondi lá em cima. Principalmente meu amadurecimento e entendimento com as pautas do Brasil, de interesse do povo brasileiro, foi isso que mudou. Eu não mudei de posição, continuo sendo o Alexandre Frota que vai lutar pelo povo brasileiro e que vai ter sua posições e opiniões fortes.

O sr. pretende disputar a Prefeitura de São Paulo no ano que vem? Eu não pretendo disputar a Prefeitura de São Paulo e muito menos a do Rio de Janeiro. Isso é mentira. Todo mundo sabe que a minha candidata para São Paulo é a Joice Hasselmann. Até então eu vinha fazendo mais campanha do que ela própria. Sempre deixei claro isso. Isso foi um dos motivos que gerou muita confusão no PSL, porque o Eduardo Bolsonaro acha que tem que ser o [apresentador José Luiz] Datena. O Datena é meu amigo há 30 anos, adoro o Datena. Mas o Datena, nas duas últimas eleições, na hora H, ele desistiu.

Raio-X

Alexandre Frota, 55. Filou-se ao PSL em 2018, convidado por Jair Bolsonaro. Foi eleito para a Câmara dos Deputados por São Paulo com pouco mais de 150 mil votos

Folha de São Paulo

 

O drama de Michelle: avó traficante e mãe acusada de falsificação; há anos, primeira-dama se afastou das familiares com passagem pela polícia

Foto: (Isac Nóbrega/PR)

Em abril passado, VEJA publicou uma reportagem que começava assim: “Maria Aparecida Firmo Ferreira tem 79 anos, é cardíaca, sofre de Parkinson, locomove-se com dificuldade e mora num casebre que fica na parte mais miserável de Brasília — a favela Sol Nascente, conhecida pela violência, dominada pelo tráfico de drogas e conflagrada por facções que usam métodos similares aos das milícias cariocas. Sem se preocupar com tudo isso, dona Aparecida, como é conhecida, enfrenta uma odisseia diária. Aposentada, ela divide seu tempo entre cuidar de um filho deficiente auditivo, ir ao posto de saúde buscar remédios e bater papo com os vizinhos. (…) Ninguém, ou quase ninguém da vizinhança, sabe que ela é avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro. A neta agora famosa, o presidente da República e a pobreza são assuntos que parecem despertar sentimentos conflitantes em dona Aparecida. Faz mais de seis anos que ela não vê a neta que ajudou a criar. A avó não foi convidada para a posse, nem ela nem sua filha, mãe de Michelle, Maria das Graças. Passados três meses de governo, ela não recebeu convite para uma visita ao Palácio da Alvorada, a residência oficial, que fica a apenas 40 quilômetros da favela. Por quê? Ela diz que não sabe responder”. Na última semana, o jornal Folha de S.Paulo publicou uma nova reportagem mostrando que Maria Aparecida, a avó, estava internada fazia dois dias no corredor de um hospital público de Brasília, aguardando vaga para realizar uma cirurgia ortopédica. Sem nenhuma assistência da neta, ela sofria sozinha a dor pela fratura da bacia.

Pois o que parecia um desprezo profundo da primeira-dama com a família de origem humilde esconde, na verdade, problemas bem mais complexos. Dona Aparecida, a avó, nem sempre foi a pessoa de saúde frágil e indefesa que hoje cobra um pouco de atenção da neta. Antes de se aposentar, ela tentou ganhar a vida traficando drogas. VEJA localizou nos arquivos da 1ª Vara de Entorpecentes e Contravenções Penais do Distrito Federal o processo que detalha o dia em que Maria Aparecida Firmo Ferreira, então com 55 anos, foi presa em flagrante. Em 1997, a avó da primeira-­dama era conhecida nas ruas como “Tia” e, segundo a polícia, sua principal atividade era vender drogas no centro de Brasília. Em julho daquele ano, ela foi surpreendida com 169 “cabecinhas de merla”, um subproduto da cocaína. No auto de prisão, ao qual VEJA teve acesso, os policiais contaram ter recebido uma denúncia anônima de tráfico numa região que fica a apenas 3 quilômetros do Palácio do Planalto. Ao chegarem ao local indicado, eles encontraram Aparecida. Dentro de uma sacola que ela carregava, além da “merla”, estavam dois relógios e dezesseis vales-transporte. Na delegacia, ela confessou o crime.

TRÁFICO – Maria Aparecida Firmo Ferreira, avó da primeira-dama: em julho de 1997, ela foi presa em flagrante vendendo drogas no centro de Brasília. Condenada a três anos de prisão, cumpriu pena em um presídio feminino (Cristiano Mariz/.)

No depoimento que prestou, a avó da primeira-dama contou que cada pacotinho da droga era vendido a 5 reais. Na Justiça, ela mudou a versão. Alegou que a sacola apreendida não era sua e que teria confessado o crime por pressão dos policiais. Havia, porém, testemunhos de clientes. Aparecida acabou condenada a três anos de reclusão, em regime fechado. A defesa ainda recorreu, sem sucesso. Uma das desembargadoras que votaram contra a libertação foi Sandra de Santis, esposa do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. No processo, ao qual VEJA também teve acesso, a avó da primeira-dama, depois de condenada, escreveu uma carta ao juiz confessando o crime e pedindo clemência: “É certo que transgredi a lei, mas o preço altíssimo que pago por meu delito transformou-se completamente. Sou uma senhora de princípios renovados”, dizia.

Na penitenciária feminina do Gama, onde foi cumprir a pena, Maria Aparecida mostrou que os seus princípios não estavam tão renovados assim. Em maio de 1999, quando já estava presa havia um ano e oito meses, tentou subornar um agente, oferecendo-­lhe dinheiro para que a levasse até sua casa. O plano era o seguinte: ela fingiria que estava doente, a direção do presídio autorizaria sua ida a um hospital e, no caminho, a guarda desviaria a rota, permitindo que Maria Aparecida fizesse uma visita à família. Por causa dessa infração, ela ficou na solitária e teve os benefícios de progressão de pena suspensos — e só deixou a penitenciária, em liberdade condicional, em agosto de 1999, depois de cumprir dois anos e dois meses de cadeia. Sua punição foi oficialmente considerada extinta em 2000.

IDENTIDADE – Maria das Graças Firmo, a mãe de Michelle: a polícia descobriu que ela tinha dois registros civis — um deles, falso (./.)

Na reportagem publicada em abril, Maria Aparecida contou ter ajudado a criar Michelle, reclamou da ausência da neta e lamentava não ter sido sequer convidada para a cerimônia de posse do presidente Bolsonaro — nem ela nem a filha, Maria das Graças, a mãe de Michelle. O passado, confidencia um familiar da primeira-dama, também deixou marcas na relação entre mãe e filha. Maria das Graças igualmente esteve na mira da Justiça. Em 1988, quando Michele tinha 6 anos, a polícia descobriu que sua mãe possuía dois registros civis — um verdadeiro e o outro falso. De acordo com o primeiro, o verdadeiro, Maria das Graças Firmo Ferreira nasceu no dia 11 de junho de 1959, tinha 1,60 metro e era filha de Ibraim Firmo Ferreira. No outro, o falso, não havia o nome do pai, o da mãe fora alterado (de Maria Aparecida Mendes para Maria Aparecida Firmo Ferreira), ela ficara nove anos mais nova (o ano de nascimento passou para 1968) e sua altura tinha aumentado em 13 centímetros (1,73 metro). Tratava-se, portanto, de outra pessoa.

A então Delegacia de Falsificações e Defraudações de Brasília instaurou inquérito policial para investigar Maria das Graças. Os agentes apuraram que a mãe da primeira-dama havia solicitado a segunda identidade oito anos depois de obter a primeira. Para isso, usou uma certidão de nascimento adulterada expedida no município de Planaltina de Goiás, distante 440 quilômetros do local onde ela realmente nasceu e foi registrada (Presidente Olegário, em Minas Gerais). A fraude foi constatada quando a polícia comparou as impressões digitais dos dois prontuários de identificação arquivados na Secretaria de Segurança e descobriu tratar-se da mesma pessoa. Intimada a depor, Maria das Graças contou que perdera a carteira de identidade e a certidão de nascimento. Ao fazer um novo registro civil, decidiu excluir o nome do pai, porque ele “abandonou a família”, e, “aconselhada por duas amigas”, também alterou a data do seu nascimento — mas nada disso tinha nenhuma “intenção criminosa”, segundo ela.

AMEAÇAS – Favela Sol Nascente: acusado de pertencer à milícia local, tio da primeira-dama continua preso preventivamente (Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Maria das Graças usou a certidão de nascimento adulterada para emitir um novo CPF. Não há no inquérito informações sobre eventuais negócios ilícitos realizados por ela com os documentos falsos. Em 1989, o Ministério Público remeteu o inquérito para a Justiça. Maria das Graças foi indiciada por falsidade ideológica, que prevê pena de até cinco anos de prisão em regime fechado, porém, em 1994, depois de ficar mais de cinco anos parado na Vara Criminal, o processo foi arquivado. O juiz responsável pelo caso justificou a decisão argumentando que o crime estava prescrito. Procurada por VEJA, a mãe de Michelle apresentou uma nova versão para a história: “Isso aí foi um negócio que meu pai tinha arrumado para mim. Não quero mexer com isso, não quero falar sobre isso”. Ibraim Firmo, o pai, foi assassinado em 2015.

VEJA apurou com familiares da primeira-dama que o distanciamento entre ela, a mãe e a avó se deu justamente por causa desses problemas do passado. Um parente que pediu anonimato contou que, pouco depois de Jair Bolsonaro decidir concorrer à Presidência, Michelle procurou a mãe para que ela resolvesse pendências que ainda existiam sobre sua documentação. Ofereceu ajuda, mas Maria das Graças recusou, e as duas se afastaram. A mãe nega qualquer entrevero com a filha. “Eu não vou lá (no Palácio da Alvorada) porque não gosto de palácios e, para a Michelle vir aqui, é muita gente para vir junto e fica tudo muito difícil”, diz. “Estamos ótimas, é tudo mentira, fofoca.”

Rolos com a Justiça têm sido uma tradição familiar. João Batista Firmo Ferreira, sargento aposentado da Polícia Militar de Brasília, foi um dos poucos familiares de Michelle convidados para a cerimônia de posse do presidente Bolsonaro. É — ou era — o tio preferido da primeira-dama. Em maio passado, no entanto, ele foi preso, sob a acusação de fazer parte de uma milícia que age na Sol Nascente, onde mora com a mãe, Maria Aparecida, a avó de Michelle. De acordo com o Ministério Público, João Batista e mais sete PMs participariam de um esquema ilegal de venda de lotes na favela. Um delator contou que os policiais atuavam como o braço armado da quadrilha, dando suporte ao negócio irregular através de ameaças e até eliminação de desafetos. O sargento está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília.

O processo que apura a ligação do ex-policial com a milícia da Sol Nascente tramita em segredo de Justiça. Os advogados do PM dizem que o envolvimento dele no caso é um grande mal-entendido. João Batista, de acordo com essa versão, teve a prisão decretada após uma improvável coincidência. Ele construiu uma casa e tentava vendê-la. Um policial amigo indicou um comprador. Esse amigo, porém, estava sendo monitorado pelo Ministério Público. As conversas entre os dois foram gravadas e, para os investigadores, elas comprovariam que João Batista e o colega estavam vendendo lotes irregulares e dividindo as comissões. Logo depois de fechado esse último negócio, inclusive, foi realizada uma transferência de dinheiro da conta de João Batista para a do policial. De acordo com os advogados, o depósito seria uma comissão pela corretagem. Essa versão, no entanto, não convenceu a Justiça.

No mês passado, a defesa de João Batista ingressou com um pedido de relaxamento da prisão preventiva, alegando que o sargento tem bons antecedentes e residência fixa. O juiz do caso, no entanto, ressaltou que a gravidade das condutas dos policiais apuradas pelos investigadores, entre elas participar de organização criminosa, justificava a manutenção da prisão — e negou o pedido. Pessoas próximas ao sargento contaram a VEJA que o fato de ser parente de Mi­chelle Bolsonaro não ajudou em nada a situação dele, muito pelo contrário. Na cadeia, detido há quase noventa dias numa área da penitenciária reservada a policiais, João Batista não recebeu a visita nem tipo algum de ajuda ou solidariedade de ninguém da família.

Procurada, a primeira-dama não quis se pronunciar sobre os familiares. No governo, Michelle vem desempenhando um bom papel, ocupando o cargo de presidente do conselho do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, órgão responsável por projetos na área social. Depois da publicação da reportagem da Folha sobre a avó, dona Maria Aparecida foi transferida para outro hospital e operada. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que não houve interferência alguma do Palácio do Planalto na mudança. Questionado sobre o caso e fiel ao seu estilo, o presidente Bolsonaro classificou o episódio todo como uma baixaria. De fato, é. Agora, entende-se a distância que a primeira-dama, tão ciosa de sua imagem e preocupada com causas sociais, impôs aos enrolados membros de sua família.

Veja

 

Fim da obrigatoriedade de simulador para CNH e suspensão de aulas para cinquentinha valem a partir de setembro

Processo para tirar CNH vai ser mais curto a partir de setembro. — Foto: Divulgação

O número de aulas para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vai ser reduzido a partir do dia 16 de setembro.

No mesmo período, também será alterado o processo para obter a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotor), documento exigido para guiar cinquentinhas, como são conhecidos os ciclomotores com motor de até 50 cm³.

Entenda as mudanças em detalhes:

CNH (categoria B)

a partir de 16 de setembro próximo, acaba a exigência de uso do simulador nas autoescolas para quem quiser tirar a CNH na categoria B (carros). Ele passa a ser facultativo;

com isso, cai o número de horas/aulas obrigatórias. Ele passará de 25 para 20 horas.

ACC (cinquentinha)

a partir de setembro próximo, durante 1 ano, quem quiser guiar cinquentinhas poderá fazer as provas teórica e prática sem ter feito aulas. Somente se for reprovado, terá de passar por aulas práticas;

a partir de setembro de 2020, voltam a ser exigidas as aulas, mas o número vai cair de 20 para 5 horas, sendo que uma delas dever ser noturna;

no exame prático, o candidato poderá usar seu próprio ciclomotor — desde que o veículo tenha, no máximo, 5 anos de uso.

Críticas de especialistas

Na época em que foram anunciadas, em junho último, o governo disse que o objetivo era desburocratizar esses processos e reduzir custos, mas as mudanças foram criticadas por especialistas em trânsito.

“Quando reduzimos a carga para baratear custos, aumentamos o risco de acidentes no futuro, e, como consequência, aumentar custos na área da saúde, por exemplo”, afirmou Renato Campestrini, gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária.

Para Mauricio Januzzi, advogado especialista em direito do trânsito, “o governo está tirando algumas áreas essenciais para formação do condutor, em detrimento de um custo mais baixo”.

“Talvez, em nome da ‘desburocratização’, tenhamos um cenário triste com o aumento de acidentes e mortes no trânsito”, disse Flavia Vegh Bissoli, vice-presidente da comissão de trânsito da OAB-SP.

Para o presidente do Sindicato das Autoescolas do Estado de São Paulo, Magnelson Carlos de Souza, desburocratizar o processo é positivo, mas os condutores deveriam continuar fazendo aulas em simuladores.

“O simulador tem algumas vantagens. Ele é mais rápido e mais barato. Se somar as duas coisas, não tenho dúvidas de que ele [o aluno] vai optar pelo simulador. Mas o mercado é quem vai moldar”, afirmou.

Outras medidas

Também em junho passado, o governo federal também propôs outras mudanças no Código de Trânsito, mas que precisam ser aprovadas pelo Congresso, entre elas o aumento da pontuação máxima para suspensão da CNH por infrações e o fim da multa para quem transportar crianças sem cadeirinha.

Auto Esporte – Globo

 

Caixa devolve mais R$ 7,35 bilhões ao Tesouro Nacional

A Caixa anunciou nessa quinta-feira(15) que devolveu mais R$ 7,35 bilhões ao Tesouro Nacional somente com o resultado financeiro obtido no primeiro trimestre do ano, informa a Folha.

A meta do presidente do banco, Pedro Guimarães, é pagar mais R$ 10 bilhões até o final do ano. Em junho, a Caixa havia devolvido R$ 3 bilhões.

Ao todo, a Caixa tinha cerca de R$ 40 bilhões a devolver à União, resultado da injeção de recursos feita por meio de Instrumentos Híbridos de Capital e Dívidas (IHCD) entre 2007 e 2013.

O Antagonista

 

LOCAIS

 

Cerca de 3 mil turistas virão a Natal correr a Meia Maratona do Sol e projeção é que deixem mais de R$ 1 milhão na economia potiguar

Por Breno Perruci/@eaiboracorrer

Marcada para o próximo dia 21 de setembro, a edição 2019 da Meia Maratona do Sol deverá alcançar o índice dos 7 mil inscritos, o que coloca a corrida entre as principais do Nordeste. Desses, mais de 3 mil deverão ser de fora do Rio Grande do Norte. Nesse atual momento mais de 2 mil turistas já estão inscritos. Os Estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará são os principais emissores de atletas. Mas já que estamos falando sobre números, eles chamam a atenção não só pelo aspecto esportivo em si e sim porque entram em questões como turismo e mercado.

Pra facilitar o entendimento, vamos fazer uma continha rápida e simples. Considerando que muitos fazem o tradicional bate e volta, vamos supor que apenas um terço desses 3 mil turistas passem o final de semana em Natal, teremos 1.000 pessoas a mais durante dois dias aqui. Segundo as estimativas de especialistas da Fecomércio/RN, turistas regionais gastam em média R$ 322 por dia. Seguindo essa projeção, teremos um volume de R$ 644 mil a mais injetados na nossa economia, isso se contarmos só com os corredores, sem falar dos familiares. Ou seja, a conta certamente fecha acima de R$ 1 milhão em volume de consumo.

“Estamos há pouco mais de 1 mês da prova e já estamos na faixa de 5 mil inscritos no total. É o maior índice atingido para tanto tempo antes da corrida, no comparativo com os anos anteriores. Esperamos fechar as 7 mil vagas no início de setembro”, frisa Gabriel Negreiros, organizador da Meia do Sol.

Pois é meus amigos, o chamado maraturismo é realidade consolidada em diversas grandes cidades pelo Brasil e já movimenta bilhões de dólares mundo afora. É sim um importante nicho de mercado e que aos poucos Natal vai entrando nessa rota.

Treinão aberto

Faltando apenas 40 dias para a edição 2019 da Meia Maratona do Sol, 200 atletas que participarão da prova têm encontro marcado no Treinão Toyolex e Meia do Sol. O evento acontecerá neste sábado (17), a partir das 6h, e todas as vagas já foram preenchidas. De qualquer forma, quem quiser pode participar, mesmo sem estar inscrito. Apenas não poderá concorrer aos sorteios de brindes que serão realizados no dia.

O objetivo do Treinão é reunir as assessorias de corrida e os atletas que participarão da Meia do Sol não apenas para treinar, mas também para trocar experiências e garantir mais um momento de preparação para a corrida, que acontecerá no dia 21 de setembro, com largada às 16h na Arena das Dunas.

Para auxiliar os atletas, as equipes de diversas assessorias esportivas estarão à disposição de todos os atletas com seus profissionais de Educação Física, fazendo alongamentos e o aquecimento para o percurso, e dando dicas para aqueles que estão iniciando nesse mundo das corridas. Além disso, serão distribuídas frutas e água durante todo o percurso, mantendo os atletas preparados para finalizar com segurança o treino.

Durante o evento, a equipe da Meia do Sol realizará o sorteio de brindes como camisas da corrida, inscrições e outro atrativos para os participantes.

Serviço:
Treinão Meia do Sol e Toyolex
Data: 17 de agosto de 2019 – Sábado
Largada: Toyolex – BR-101 – a partir das 6h
Informações: www.meiamaratonadosol.com.br

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

AGENDA CULTURAL: CULTURA, LAZER, CIRCO, MUSICA, SHOWS, BALADAS E MUITO MAIS

Agenda Natal Logo

NA NOSSA AGENDA CULTURAL DESTA SEXTA-FEIRA TEMOS UMA VASTA PROGRAMAÇÃO PARA VOCÊ CURTIR, SE DIVERTIR E RELAXAR. VEJA AQUI AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES OU CLIQUE NO ÍCONE E CONHEÇA TODA A PROGRAMAÇÃO.


CIRQUE AMAR

EVENTO

Capim Macio
Possui Estacionamento
A partir de R$ 20
16/08/2019 às 20:30

Após três anos, está de volta a Natal o Cirque Amar. Com nova estrutura e um novo espetáculo, o circo abre temporada na noite desta sexta-feira (5), às 20h30, no estacionamento do supermercado Hiper Bompreço, em Ponta Negra, na Zona Sul da cidade. A arquibancada tem capacidade para até 2.500 pessoas, e o show dura 2 horas.

PROGRAMAÇÃO

  • De terça a sexta-feira: 20h30;
  • Sábados e domingos: 16h, 18h e 20h30;
  • Bilheterias abrem de terça a domingo, das 10h às 22h.

Mais informações: clique aqui.


CAROL SANT’ANNA

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 15
16/08/2019 às 21:30

CAROL SANT’ANNA natural de MG, carismática, com uma voz deliciosa e empolgante presença de palco, arrastou multidões pelos bares e grandes shows de Belo Horizonte – MG e no Carnaval de Natal em 2019, e ainda foi finalista do programa “Astros” do SBT, quando levantou a platéia em cada apresentação e extraiu elogios rasgados dos jurados!

Agora em Natal, e com uma super banda, faz sua temporada na Taverna Pub com um show muito especial para curtir e cantar junto, como também para dançar muito!

No repertório: Beyonce, Lady Gaga, Ana Carolina, Marisa Monte, Vanessa da Mata, Pitty, Cássia Eller, Alok, Lulu Santos, Maria Gadu, Elis Regina, Rita Lee, Paula Toller, Anitta, Ivete Sangalo, Claudia Leite, Gloria Gaynor, Justin Bieber, Bruno Mars, Tim Maia, Anitta, Iza, Ferrugem, e mais!

ENTRADA

  • Coloque seu nome na lista pelo aplicativo ou site até ás 21h e entre até 23h para pagar valor promocional de R$20
  • Meias entradas (R$15,00) devem ser reservadas nesta mesma lista. O benefício será concedido até o início do show, 23h.
  • Você pode inserir até quatro nomes na lista!

Mais informações: clique aqui.


ENCONTRO DE AUTOMÓVEIS CLASSICOS

EVENTO

Lagoa Nova
Possui Estacionamento
Gratuito
17/08/2019 às 09:00

Encontro de Automóveis Clássicos do RN, ocorre desde 2010 e está em sua 10 edição.

Mais informações: clique aqui.


FESTA ANOS 80

EVENTO

Candelária
Possui Música Ao Vivo
R$ 10
17/08/2019 às 21:00

Festa Anos 80 com DJ Ilton.

Mais uma vez o DJ Ilton volta ao Raimundo’s Pub para animar a noite de todos com seu setlist anos 80.

Muito David Bowie, The Cure, The Smiths, REM, Paralamas do Sucesso e todos aqueles hits que nos fazem sentir nos anos 80 mais uma vez!

Mais informações: clique aqui


Fonte: Agenda Natal


Continuar lendo AGENDA CULTURAL: CULTURA, LAZER, CIRCO, MUSICA, SHOWS, BALADAS E MUITO MAIS

MANIFESTAÇÕES: DIA 25 PELO IMPEACHMENT DOS MINISTROS DO STF E PELA DESAPROVAÇÃO DO AUMENTO DO FUNDO PARTIDÁRIO

Caro(a) leitor(a),

Na coluna MANIFESTAÇÕES desta quinta-feira estou publicando uma parte da ENTREVISTA com os representantes do Movimento Nas Ruas, conclamando o povo para ir às ruas no dia 25 de Agosto contra a intenção dos parlamentares que querem aumentar o Fundo Partidário dos já IMORAIS 1,7 bilhão de reais para 3,7 bilhões de reais. Um verdadeiro descaramento que o povo não pode deixar passar em hipótese alguma. Temos que ser vigilantes, pois como diz o velho ditado: “A ocasião é que faz o ladrão” e, infelizmente, no nosso país ainda não chegou o tempo em que cada cidadão agirá segundo a sua própria consciência. O Movimento deste dia 25 ainda vai pressionar o senado pelo impeachment de 4 dos ministros do STF. Portanto, solicito que repassem este vídeo com muita força, para a maior quantidade de pessoas possível para que no dia 25  o máximo de pessoas vão paras as ruas dar a sua contribuição á nossa débil democracia. Para fazer dessa débil democracia uma democracia forte, madura e dinâmica. 

Fonte: 

Publicado em 13 de ago de 2019

Continuar lendo MANIFESTAÇÕES: DIA 25 PELO IMPEACHMENT DOS MINISTROS DO STF E PELA DESAPROVAÇÃO DO AUMENTO DO FUNDO PARTIDÁRIO

AGENDA CULTURAL: SHOWS, BALADA, FEIRA DE ARTESANATO, CONGRESSO E MUTA DIVERSÃO

Agenda Natal Logo

NA AGENDA CULTURAL DESTA SEXTA-FEIRA A PROGRAMAÇÃO ESTÁ BOMBANDO COM MUITAS OPÇÕES DE DIVERSÃO E MUITAS ATRAÇÕES MUSICAIS E CULTURAIS. CONFIRA AQUI AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES E SE QUISER VER TODA A PROGRAMAÇÃO CLIQUE NO ÍCONE.

NOITE DO SERTANEJO

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A consultar
09/08/2019 às 21:00

O xerife, juntamente com a Wanted Band anuncia a programação da semana e convidam todos os procurados para muita diversão em clima sertanejo e forró para o Aquecimento Bloco de Rua 2019, com Junior Bahya e Giannini Alencarnessa sexta feira.

ENTRADA:

  • Sob consulta via Instagram do local.

Mais informações: clique aqui.


BANDA ROTA 101

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 20
09/08/2019 às 21:30

O mega vocalista JOÃOZINHO DANTAS, dono de uma voz magnífica (ex Grafith, Circuito Musical, Flor de Liz e Banda 7), pela primeira vez na Taverna Pub e acompanhado da famosa banda baile XEQMAT, faz um show de arrepiar! No repertório Europe, Scorpions, A-Ha, Oingo Boingo, Man at Work, Nirvana, Creedence e muito mais!

E na sequência a super banda ROTA 101 com seu repertório eclético e animado que abrange um montão de gêneros musicais, do rock nacional ao axé, do pop ao funk, do sertanejo ao forró… Vai ser uma festa!

ENTRADA

  • Coloque seu nome na lista pelo aplicativo ou site até ás 21h e entre até 23h para pagar valor promocional de R$20,00.

*Proibido para menores de 18 anos.

Mais informações: clique aqui.

Mais informações: clique aqui.


WORKSHOP AUTISMO

EVENTO

Lagoa Nova
A partir de R$ 55
10/08/2019 às 08:15

Veja a programação do evento e se programe para estar no dia 10 de agosto.

8h15 – 8h30: Credenciamento

8h30 – 11h00: Alterações nas funções psicológica superiores

11h00 – 12h00: O olhar do Pediatra na suspeita de TEA

12h00 – 14h00: Intervalo

14h00 – 16h00: Avaliação e estimulação neuropsicológica

O evento é destinado a psicólogos, acadêmicos de psicologia e áreas afins.

Mais informações: clique aqui.


ANIVERSÁRIO DO WESLEY’S BAR

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 5
10/08/2019 às 15:00

SÁBADO 10 de agosto, o Wesley’s Bar comemora os 11 anos, das 15h as 5h.

Serão 5 shows:

André Rangel abre o palco tocando os melhores clássicos do Rock Nascional em versão acústica.

A segunda atração será Grazi e Banda tocando The Cranberries, Kings of leon, The animals, Imagine Dragons, Oasis, Keane, Lorde, Jessie J, Rihanna, Alanes Morissette, Billie Eilish, Coldplay, Lady Gaga, For non blondes, Blink 182

Banda Via Praça será a terceira a se apresentar com repertório de rock nacional e internacional variado calçado em bandas como U2, The Cure, Tears for fears, a-ha, Morrissey , Bill Withers, Titãs, engenheiros e muitas outras entre as décadas de 60 a 90. É pra agradar a gregos e troianos!

A quarta banda será a Swards, que fará um repertório com uma mescla de suas músicas autorais do EP A New Unknown, single Limbo e músicas inéditas além de uma extensa homenagem ao grande mestre André Matos, com clássicos do Angra, Shaman e Viper.

Fechando com chave de ouro a Banda Rota 101 tocando seu repertório de Pop-Rock Nacional e Internacional com muitos sucessos dos maiores ícones do gênero, sempre com a energia e a interação que só o show da Banda Rota 101 tem.

Na área do bar terá discotecagem rock das 19h às 22h com DJ Magão.

A entrada será 20,00.
Lista Amiga* 5,00 em espécie ou 10,00 nos cartões Visa ou Elo.
ATENÇÃO só aceitamos cartões Visa ou Elo.

Mais informações: clique aqui.


FEIRA GARAJAL

EVENTO

Tirol
Possui Estacionamento
Gratuito
10/08/2019 às 15:00

Feira Garajal possui arte, moda, gastronomia e muitos achados, estará de volta dia 10 de Agosto, na Ângelo Varela a partir das 15hs, com muitas e muitas novidades!

A feira nasceu da amizade de algumas pessoas que se reuniram numa venda de garagem na casa da jornalista Margot Ferreira, e passou a ganhar forma e hoje é administrada por Lourdinha Alencar, que é o coração e alma da Garajal!

Mais informações: clique aqui.


Fonte: Agenda Natal

Continuar lendo AGENDA CULTURAL: SHOWS, BALADA, FEIRA DE ARTESANATO, CONGRESSO E MUTA DIVERSÃO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA E PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

O Supremo mantém Lula preso em Curitiba, horas depois da Justiça federal determinar a transferência do ex-presidente para Tremembé. Deputados concluem votação em 2º turno da reforma da Previdência e texto segue para o Senado. Inpe diz que o desmatamento na Amazônia cresceu 4 vezes em julho, e o ministro do Meio Ambiente fala em sensacionalismoMEC bloqueia R$ 348 milhões para livros didáticos. Nos EUA, Trump é recebido com protestos em Dayton após atirador matar 9. O Brasil atropela Porto Rico na estreia do vôlei feminino no Pan.

INTERNACIONAIS

Violência nos EUA

Manifestantes protestam contra a visita de Trump a Dayton, Ohio, após massacre na cidade. Ao fundo, o inflável 'baby Trump', presente em diversas manifestações contra o mandatário americano — Foto: Reuters/Bryan Woolston

Manifestantes protestam contra a visita de Trump a Dayton, Ohio, após massacre na cidade. Ao fundo, o inflável ‘baby Trump’, presente em diversas manifestações contra o mandatário americano — Foto: Reuters/Bryan Woolston

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi recebido com protestos em Dayton, cidade do Ohio palco de um massacre que deixou 9 mortos no final de semana. Trump visitou o hospital onde sobreviventes do ataque a tiros estão internados.

Manifestantes se reuniram do lado de fora do centro médico com cartazes e entoando frases como “Chega de ódio”. O inflável ‘Baby Trump’ também foi levado para um dos atos. Trump também visitará El Paso, onde outro ataque deixou mais de 20 mortos e dezenas de feridos.

Após os ataques, o presidente americano disse que seu governo já havia feito muito para impedir ataques como os dois recentes, mas que “talvez mais tenha que ser feito”. Ele pediu que parlamentares aprovem leis que exijam uma checagem de antecedentes para a compra de armas.

Brasil no Pan

Seleção comemora ponto contra Porto Rico — Foto: Reuters

Seleção comemora ponto contra Porto Rico — Foto: Reuters

A seleção feminina de vôlei estreou no Pan-Americano contra Porto Rico. Mesmo sofrendo com entrosamento, o Brasil ganhou por 3 a 0 primeiro jogo do torneio, na busca pelo 5º ouro.

Após ataques, Estados Unidos mergulham em ansiedade e alarmes falsos

Tiros disparados no Walmart. Consumidores aterrorizados correndo para se esconder. Ligações frenéticas chegam ao 911.

A loja de Baton Rouge, na Louisiana, fica a quase 1.600 quilômetros a leste do Walmart de El Paso, no Texas, onde apenas 72 horas antes relatos iniciais deram lugar a cenas de caos e violência em massa: 22 mortos e um número muito maior de feridos.

Na capital da Louisiana, o treinamento predominou. Os órgãos policiais responderam em massa.

Oficiais da delegacia de East Baton Rouge chegaram ao local do crime em quatro minutos, depois vieram os policiais da cidade e do Estado, agentes do FBI e do Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos. Eles inundaram o Walmart.

Logo depois de entrar na confusão, porém, as autoridades descobriram que não havia um atirador.

Nenhum agressor percorria os corredores da loja disparando como o atirador de El Paso. Em vez disso, os policiais aliviados encontraram um desafio totalmente diferente: o policiamento nos dias seguintes aos tiroteios em Gilroy (Califórnia), El Paso e Dayton (Ohio) deixou as pessoas profundamente ansiosas.

“Graças a Deus nós não precisamos de todos esses indivíduos, mas estou feliz que eles responderam”, disse o delegado de East Baton Rouge, Sid Gautreaux, em entrevista coletiva na terça-feira (6).

“Porque, como todos sabem, algo tão trágico quanto o que aconteceu em Dayton ou El Paso pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer hora.”

A reação urgente foi motivada por dois homens lutando, um dos quais ameaçava o outro com uma tesoura, disse a polícia à imprensa local. O segundo homem sacou a arma e apontou para o da tesoura, no que segundo a polícia foi um ato de legítima defesa.

A visão de uma arma deixou as pessoas ao redor em pânico, com razão, e testemunhas mais tarde relataram ter ouvido “estalidos”.

Mas na terça-feira à noite a investigação ainda não tinha encontrado evidências de que um tiroteio realmente tivesse ocorrido.

“O clima nacional em relação a esses incidentes deixou o país muito nervoso, e os níveis de ansiedade dos cidadãos estão muito acima do normal”, acrescentou o Departamento de Polícia em um comunicado.

O nervosismo depois dos tiroteios pode alimentar relatos chocantes —mas não verificados— nas redes sociais, criando um ambiente frenético de informações que pode ser uma ameaça à segurança pública, dizem especialistas. Nesta semana, esse ambiente está pujante.

O rescaldo de um ataque é um momento especialmente intenso para os socorristas, disse Frank Straub, diretor do Centro de Estudos de Reação à Violência em Massa da Fundação Polícia, entidade sem fins lucrativos.

“Todo mundo está nervoso”, disse Straub ao Washington. “Essas ligações chegam, e os policiais vão. Eles têm que responder —você tem que levar todas as ameaças a sério—, então isso se torna um dreno para os recursos policiais e (…) para os próprios policiais.”

Ligações falsas ou por engano ao número 911 são frequentemente bem-intencionadas, disse ele, mas podem ser baseadas em fluxos de rumores sem consistência.

Isso pode começar com um fragmento de informação, algo que é apenas parcialmente verdadeiro, que é compartilhado várias vezes na internet.

Se receber atenção suficiente, disse Straub, uma organização de notícias ansiosa para ser a primeira a contar a história vai relatá-la, dando-lhe um verniz de credibilidade. A partir daí, a narrativa é reforçada.

“Você vê alguns desses posts na rede social ganharem vida própria, eles se tornam realidade”, disse Straub. “Então essa má informação entra nos despachos da polícia e é reforçada nos noticiários, e é um problema a mais tentar descobrir o que é fato e o que é ficção.”

Em Cambridge (Massachusetts), na terça-feira, a busca por um suspeito de homicídio transcorreu de maneira semelhante.

A polícia da Universidade Harvard alertou os estudantes de que um homem procurado por um assassinato na Filadélfia poderia estar se escondendo em Harvard Square.

Eles disseram que o homem podia estar armado. Depois que a polícia de Cambridge revistou a praça, brotaram na rede social rumores de um atirador “em ação”, que as autoridades acreditam ter sido motivados em parte por pessoas sem conexão com a área de Cambridge.

“Você tem pessoas que não são desta comunidade enviando informações erradas e criando uma histeria potencial sem nem conhecer nossa comunidade”, disse Jeremy Warnick, porta-voz da polícia de Cambridge.

Os policiais de Cambridge prenderam o suspeito da Filadélfia naquele dia e forneceram atualizações frequentes nas redes sociais para combater a desinformação –tática que o departamento aperfeiçoou depois do atentado na Maratona de Boston em 2013.

Em um incidente separado em Nova York, multidões na Times Square correram assustadas quando motocicletas soltaram estouros pelo escapamento, um som urbano cotidiano.

“Não há #ActiveShooter na #TimesSquare”, escreveu a polícia de Nova York no Twitter depois de relatos de uma “multidão em disparada” no local turístico lotado. “Motocicletas espocando ao passar pareciam tiros. Estamos recebendo várias chamadas no 911. Por favor, não entrem em pânico. A área da Times Square é muito segura!”

Em Long Beach (Califórnia), na segunda-feira (5), porém, reportagens online realmente levaram à captura de um homem que estava supostamente fazendo ameaças violentas em um comício do senador democrata Bernie Sanders, de Vermont, que discursou lá na terça-feira.

Em uma declaração anunciando a prisão do homem, a polícia de Long Beach prometeu patrulhas extras e uma presença maior em eventos e locais públicos de grande movimento após as ameaças e os tiroteios em El Paso e Dayton.

Uma dedicação maior ao policiamento comunitário, especialmente após eventos nacionais traumáticos, disse Straub, pode ajudar a prevenir futuros ataques.

Se houver um tiroteio em uma escola ou uma igreja em algum lugar do país, departamentos de polícia de outros lugares podem aumentar a visibilidade em suas instituições locais.

Isso serve a um duplo propósito, segundo ele: gerar confiança e coletar informações. E, apesar de esses falsos alarmes serem estressantes, disse Straub, as autoridades preferem saber de algo e investigar a só ficar sabendo depois.

The Washington Post

 

Real Madrid oferece Modric e R$ 536 milhões para contratar Neymar, diz jornal

Foto: Reuters

Depois de ser especulado no Barcelona durante toda a janela de transferências, Neymar pode acabar indo para o Rival. Segundo o jornal “Sport”, da Catalunha, o Real Madrid ofereceu € 120 milhões e mais o meia Modric, atual melhor jogador do mundo, para contar com o brasileiro.

Ainda na procura de um grande jogador nesta janela de transferências, o Real Madrid pretende oferecer o mesmo salário que Neymar recebe em Paris, a duração do acordo seria de cinco temporadas. O Barcelona já sabe da movimentação do rival, mas espera que o jogador se mantenha firme na decisão de retornar à Catalunha.

Para ter a chance de retornar ao Barcelona, Neymar teve que atender a uma série de exigências do clube e, além de retirar o processo que move contra a equipe, o craque brasileiro teria que aceitar abaixar a pedida e receber os mesmos valores de sua primeira passagem pelo futebol espanhol. Acertando com o Real Madrid, o jogador receberia mais do que no Barcelona.

Ainda segundo o “Sport”, Florentino Perez, diretor do Real Madrid, estaria confiante no acerto com o brasileiro e só estaria esperando o OK do jogador para prosseguir nas tratativas com o Paris Saint-Germain. Os Merengues ainda sonham com a contratação de Pogba, um dos principais pedidos de Zidane para a próxima temporada, mas os altos valores e a concorrência da Juventus tornam o negócio difícil.

Em briga com o Barcelona, o PSG teria oferecido o brasileiro para outros clubes, na tentativa de barrar o retorno de Neymar à equipe da Catalunha. Além do Real Madrid, Juventus e Manchester United foram procurados, mas não se interessaram no negócio.

A pré-temporada bem abaixo das expectativas ligou um sinal de alerta em Madri e fez o gigante espanhol voltar ao mercado atrás de mais um grande nome. Até aqui, o Real já investiu cerca de € 303 milhões, os principais reforços são: Mendy, Militão, Rodrygo, Hazard e Jovic.

Globo Esporte

 

NACIONAIS

Lula preso em Curitiba

STF decide manter Lula preso até concluir julgamento sobre conduta de Moro — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

STF decide manter Lula preso até concluir julgamento sobre conduta de Moro — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Por 10 votos a 0, o STF barrou a transferência de Lula para o presídio de Tremembé (SP) e manteve o ex-presidente preso em Curitiba. Pelo menos até o Supremo julgar a ação que questiona a atuação de Moro no caso do triplex. O julgamento está parado desde junho, depois que Gilmar Mendes pediu mais tempo para analisar o pedido de suspeição do ex-juiz da Lava Jato.

A ida de Lula para a penitenciária onde estão presos por crimes de grande repercussão foi determinada após a juíza federal Carolina Lebbos atender a pedido de transferência da PF, que alegou dificuldades para manter o ex-presidente na sede da superintendência em Curitiba.

Para evitar a transferência do petista para um presídio comum, a defesa de Lula recorreu ao Supremo pedindo que ele fosse libertado ou mantido em uma cela especial.

Relator da Lava Jato, o ministro Fachin rejeitou o pedido de liberdade, mas decidiu suspender a transferência. O voto foi seguido por outros 9 magistrados. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello foi contra.

Últimos ajustes

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a discussão, em segundo turno, da reforma da Previdência — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a discussão, em segundo turno, da reforma da Previdência — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Após aprovar o texto-base da reforma da Previdência em 2º turno, os deputados analisaram 8 destaques, e rejeitaram nesta noite todas as possíveis alterações no projeto. Com isso, o projeto que segue para o Senado é o mesmo aprovado em 1º turno.

O texto principal da PEC foi aprovado no início da madrugada, por 370 votos a 124. A votação teve mais deputados ‘infiéis’ do que no 1º turno. Foram 36 parlamentares que contrariaram a orientação dos partidos, três a mais que na primeira votação.

4x mais desmatamento

Desmatamento na Amazônia cresce quase 4 vezes em julho, na comparação com 2018

Desmatamento na Amazônia cresce quase 4 vezes em julho, na comparação com 2018

As áreas com alerta de desmatamento na Amazônia tiveram um aumento de 278% em julho, segundo o Inpe. O número é quatro vezes maior que os dados registrados no mesmo mês de 2018.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Ao participar de audiência na Câmara, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falou em ‘sensacionalismo’ ao comentar os números mais recentes da devastação na Amazônia.

“Não foi o órgão permanente, o Inpe, enquanto instituição, que é respeitada e deve ser respeitada, que fez essas interpretações sensacionalistas e midiáticas. Foram aqueles que manipulam para criar factoides, para criar impacto na imprensa e, quem sabe, conseguir mais doações das ONGs estrangeiras para os seus projetos pessoais”, declarou Salles.

A divulgação desses dados é alvo de críticas do governo Bolsonaro desde o mês passado, e a discordância sobre os números levou à demissão do diretor do Inpe, Ricardo Galvão. Nesta manhã, Bolsonaro disse que receberá dados “alarmantes” antes da divulgação.

Bloqueio no MEC

O Ministério da Educação bloqueou R$ 348,4 milhões que seriam revertidos para livros e materiais didáticos e pedagógicos. A suspensão da verba ocorre após o governo anunciar contingenciamento de R$ 1,44 bilhão dentro do MEC.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Deputados mantêm aposentadoria especial para professores

Por 394 votos a 9, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou destaque do Partido Novo e manteve as idades especiais de aposentadoria para professores aprovada na reforma da Previdência. Os trabalhadores da categoria se aposentarão aos 60 anos (homens) e 57 anos (mulheres), desde que cumpram o pedágio especial de 100% do tempo que falta para a aposentadoria pelas regras atuais.

O Novo queria retirar esse ponto do texto aprovado ontem (6) em segundo turno, assim como toda a regra de transição que instituiu o pedágio de 100%. Caso o destaque fosse aprovado, os professores se aposentariam aos 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres). Além de suprimir a regra que menciona uma redução da idade de aposentadoria para os professores, o destaque retiraria a garantia de que os benefícios previdenciários seriam reajustados pela inflação para garantir seu valor real.

No momento, a Câmara analisa destaque parecido do PDT. Diferentemente do Novo, que pretendia cortar da reforma toda a regra de transição incluída pela comissão especial, o PDT quer suavizar a regra. O partido quer suprimir apenas o trecho que menciona o pedágio de 100%, instituindo um pedágio de 50% por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela.

O texto aprovado em segundo turno estabelece que trabalhadores da iniciativa pública e privada podem aposentar-se a partir dos 57 (mulheres) e dos 60 anos (homens), com pelo menos 30 anos de contribuição (mulheres) e 35 anos (homens), desde que trabalhem o dobro do tempo que falta para a aposentadoria pelas regras atuais.

Agência Brasil

Comments

Moro manda PF abrir inquérito por ameaça a Bolsonaro

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mandou a Polícia Federal investigar ameaças ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), que teriam sido feitas por um youtuber.

“Não tem mais condição de aceitar um b… como Bolsonaro no poder. Ele tem que ser assassinado, ele e a família”, afirmou, em vídeo, o jornalista Vina Guerreiro.

Em ofício ao diretor-geral da Polícia Federal Maurício Valeixo, o ministro afirma que, ‘diante da gravidade dos fatos narrados’, requisita à PF a abertura de inquérito ‘e adoção de providências imediatas com vistas à apuração do caso’.

Para o crime contra a honra, a requisição se faz com base no art. 145, parágrafo único, do CP, para o crime de incitação, a ação penal é pública incondicionada”, anota Moro.

“Sugere-se ainda ao Senhor Presidente que encaminhe ao subscritor representação para o crime de ameaça do art. 147 do CP, já que a lei estabelece esta condição de procedibilidade, sendo que então providenciaremos o encaminhamento dela à Polícia Federal”, diz o ministro.

Moro ainda pede que seja avaliado ‘se as condutas não se enquadram em crimes mais graves, como nos previstos na Lei nº 7.170/1983’ – Lei de Segurança Nacional.

Estadão Conteúdo

Comments

Procuradoria quer saber por que Bolsonaro trocou maioria da Comissão de Mortos

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As Procuradorias Regionais dos Direitos do Cidadão no Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro pediram ao governo federal esclarecimentos sobre a substituição de quatro dos sete integrantes da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP).

“Embora a legislação disponha que os membros da CEMDP são de livre escolha e designação pelo presidente da República, o ato deve guardar adequação com os propósitos e finalidades estabelecidas na própria lei que criou a comissão”, afirmam os procuradores regionais dos Direitos do Cidadão Enrico Rodrigues de Freitas e Sergio Suiama.

A Comissão, criada 1995, tem a competência de reconhecer e localizar os corpos de desaparecidos políticos entre 1961 a 1988, no período que compreende anos que antecederam a Ditadura Militar (1965-1985) e a aprovação da Constituição.

No pedido de informações encaminhado nessa terça-feira (6) à ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – ao qual está vinculada a CEMDP –, o Ministério Público Federal solicita cópia integral de procedimento administrativo em que tenha sido apreciada e motivada a substituição dos membros da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, conforme o decreto de 31 de julho de 2019.

O MPF também pede à pasta que indique as razões e a motivação que determinaram a substituição/ exoneração dos membros da CEMDP, além da apresentação dos currículos e informações que determinaram a nova designação, especialmente no que se refere à adequação dessas indicações às finalidades legais da Comissão.

Estadão Conteúdo

Comments

STJ põe no banco dos réus desembargadora que acusou Marielle de ligação com bandidos

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu a queixa-crime apresentada pela família da vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, contra a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A queixa-crime é a peça inicial da ação penal privada, movida por iniciativa da própria vítima (ou por familiares, em caso de morte), e não do Ministério Público.

As informações foram divulgadas pelo Superior Tribunal de Justiça.

A desembargadora escreveu que “a questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’, ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho (facção criminosa carioca) e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores. Ela, mais do que qualquer outra pessoa ‘longe da favela’ sabe como são cobradas as dívidas pelos grupos entre os quais ela transacionava. Até nós sabemos disso”.

O texto continua: “A verdade é que jamais saberemos ao certo o que determinou a morte da vereadora, mas temos certeza de que seu comportamento, ditado por seu engajamento político, foi determinante para seu trágico fim. Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”.

Os pais, a irmã e a companheira de Marielle apresentaram a queixa-crime após uma postagem da desembargadora em rede social.

A defesa da magistrada alegou, entre outros pontos, que os fatos trazidos na queixa-crime não se enquadram no delito de calúnia, mas no de difamação, na medida em que não se imputou à vítima qualquer fato determinado capaz de ser caracterizado como delito. Ressaltou que não existe na legislação penal o crime de difamação contra os mortos, de modo que a conduta seria atípica.

Estadão Conteúdo

 

Câmara mantém fixação de critérios para pagamento do BPC

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Por 346 votos a 146, o Plenário da Câmara dos Deputados manteve na reforma da Previdência uma medida antifraude na concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Os deputados mantiveram a exigência, na Constituição, de que o benefício para idosos de baixa renda seja pago apenas a famílias com renda per capita de um quarto do salário mínimo.

Esse ponto havia sido incluído pela comissão especial depois de negociação com o Ministério da Economia. A medida deve proporcionar economia de R$ 23,4 bilhões em dez anos com a redução de fraudes e o fim de questionamentos judiciais.

Agora, o Plenário discute um destaque do PSOL para reverter as restrições ao abono salarial. O partido quer derrubar a regra que limitou o pagamento do benefício trabalhista a quem ganha até R$ 1.364,43 por mês. Até agora, o abono é pago a trabalhadores de carteira assinada que recebem dois salários mínimos.

Segundo o governo, a restrição permite concentrar o pagamento do abono para quem tem mais necessidade. A equipe econômica prevê que a mudança gere economia de R$ 76,4 bilhões nos próximos dez anos. Além desse, existem quatro destaques supressivos (que retiram pontos do texto) a serem votados.

Agência Brasil

 

Maioria do STF mantém Lula preso em Curitiba

A maioria dos ministros do Supremo acompanhou Edson Fachin para suspender a transferência de Lula para o presídio de Tremembé e mantê-lo preso na Polícia Federal em Curitiba.

O Antagonista

 

LOCAIS

MPF quer anular decreto que permite funcionamento de salinas em áreas de preservação no RN

Salineiras em APP. Foto: F. Souto.

portal Justiça Potiguar destaca. O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma ação civil pública (ACP) buscando a anulação do Decreto 9.824/19, do Governo Federal, que autoriza o funcionamento de salinas em áreas de preservação permanente (APPs), no Rio Grande do Norte. A medida, aponta o MPF, se baseou em motivo falso e desrespeita leis ambientais. A ACP inclui um pedido liminar para suspender o decreto e destaca os riscos para o ecossistema, caso a nova regra seja mantida em vigor. Veja aqui matéria completa.

 

Por G1

reforma da Previdência segue para o Senado. Os deputados concluíram à noite a votação em 2º turno e rejeitaram todas as mudanças no texto-base. Senadores aprovam apreensão de armas de agressores de mulheres para evitar feminicídios. Paulo Guedes diz que é possível ‘uma cabeça rolar’ no Coaf. Sai a inflação do mês de julho. Relatório diz que aquecimento global pode reduzir safras e alerta para conservação de florestas tropicais. E o novo golpe no Facebook e no Instagram com posts patrocinados.

INTERNACIONAIS

Jogos Pan-Americanos

Os Jogos Pan-Americanos estão na reta final. Faltando quatro dias para o fim, a quinta-feira está recheada de competições, com o Brasil na disputa de medalha em seis modalidades diferentes, com destaque para natação, com os 100m livre, e atletismo, com os 400m com barreiras, com chances reais de vitória para Alisson dos Santos.

No primeiro dia do judô, Larissa é favorita ao ouro na categoria até 52kg. Ainda devem vir duas outras medalhas, mas que dificilmente serão douradas: Larissa Farias, que estreia contra a campeã olímpica, e Renan Torres.

 Fernando Scheffer comemora título nos 200m livre — Foto: Sergio Moraes / Reuters

Fernando Scheffer comemora título nos 200m livre — Foto: Sergio Moraes / Reuters

Ontem

Depois de levar seis medalhas no primeiro dia de finais, a natação brasileira voltou a ter conquistas na piscina do novíssimo centro aquático da capital peruana. E, de quebra, deu ao país a centésima medalha no megaevento continental.

Ao todo, foram mais seis medalhas ontem, das quais uma de ouro, duas de prata e três de bronze. A natação nacional soma 12 pódios em dois dias e caminha com força para bater o recorde particular de 26 nas edições do Rio 2007 e Toronto 2015. As provas na piscina vão até sábado.

Hugo Calderano na final individual do Pan — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Hugo Calderano na final individual do Pan — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Depois de levar a medalha de ouro ao lado de Gustavo Tsuboi nas duplas, o mesatenista Hugo Calderano se tornou bicampeão pan-americano e garantiu classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. No arremesso de peso, Darlan Romani levou o ouro e quebrou o recorde do evento. No hipismo, a equipe do Brasil ficou com a medalha de ouro na prova de saltos e também garantiu vaga olímpica em 2020.

 Darlan Romani quebrou o recorde dos Jogos Pan-Americanos em Lima — Foto: Wagner Carmo / Panamerica Press / CBAt

Darlan Romani quebrou o recorde dos Jogos Pan-Americanos em Lima — Foto: Wagner Carmo / Panamerica Press / CBAt

NACIONAIS

Próximos passos

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a votação da reforma da Previdência em segundo turno — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a votação da reforma da Previdência em segundo turno — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Após a conclusão da votação em 2º turno pela Câmara ontem à noite, a reforma da Previdência será encaminhada para o Senado. Os deputados rejeitaram todos as propostas de mudança no texto-basee o projeto que será analisado pelos senadores é o mesmo aprovado no 1º turno.

No Senado, a proposta vai ter que passar pela CCJ e, no plenário, dependerá dos votos de ao menos 49 dos 81 senadores em dois turnos. Parlamentares pró-reforma esperam concluir a análise em setembro. O primeiro passo é a leitura de um resumo do texto em plenário, o que deve acontecer nesta quinta-feira.

Feminícidio

No dia em que a Lei Maria da Penha completou 13 anos, o Senado aprovou um projeto que determina a apreensão imediata de armas de fogo de acusados de agressão contra mulheres. A medida pretende evitar homicídios de vítimas de violência doméstica.

Crise no Coaf

Paulo Guedes admite que pode trocar comando do Coaf

Paulo Guedes admite que pode trocar comando do Coaf

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que ainda não decidiu se o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Roberto Leonel, permanecerá na chefia do órgão. Segundo Guedes, é possível “uma cabeça rolar” no conselho.

Leonel foi indicado para o comando do Coaf – órgão-chave no controle da lavagem de dinheiro – por Sergio Moro quando o conselho ainda era vinculado ao Ministério da Justiça. Por decisão do Congresso Nacional, o Coaf retornou em maio à estrutura do Ministério da Economia.

Inflação em julho

O IBGE divulga o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, no mês passado. Em junho, o índice ficou em 0,01%, a menor taxa do ano.

Aquecimento global

Imagem de área afetada pelo desmatamento na Amazônia — Foto: Raphael Alves / AFP / Arquivo

Imagem de área afetada pelo desmatamento na Amazônia — Foto: Raphael Alves / AFP / Arquivo

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) divulgou um novo relatório que analisa e compila as descobertas científicas mais recentes sobre o aquecimento global. O documento afirma que o aquecimento global pode reduzir safras e alerta para conservação de florestas tropicais.

Golpes no Facebook e Instagram

Anúncios divulgam produtos com preços muito abaixo do mercado para impulsionar páginas clonadas, roubar senhas e cobrar boletos sem entregar a mercadoria — Foto: Reprodução

Anúncios divulgam produtos com preços muito abaixo do mercado para impulsionar páginas clonadas, roubar senhas e cobrar boletos sem entregar a mercadoria — Foto: Reprodução

Golpistas hackearam perfis do Facebook e do Instagram para publicar posts patrocinados falsos, utilizando indevidamente a imagem de marcas de varejistas como a Americanas e o Magazine Luiza. As publicações anunciam produtos com valores muito abaixo do mercado, atraindo as vítimas para páginas falsas que podem pedem as senhas dos consumidores e exigem pagamentos em boletos, mas sem entregar o produto ofertado. Entenda como o golpe funciona.

  • Mulher é presa suspeita de aplicar golpe ‘boa noite, Cinderela’ e usar máquina de cartão para roubar homens em baladas de luxo em SP

1,5 tonelada de maconha

Polícia apreende 1,5 tonelada de maconha em Diadema, na Grande São Paulo

Polícia apreende 1,5 tonelada de maconha em Diadema, na Grande São Paulo

A polícia de São Paulo apreendeu mais de uma tonelada de maconha escondida dentro de um caminhão que transportava milho. O motorista foi preso em flagrante.

Curtas e Rápidas:

Futebol

Técnico Mano Menezes — Foto: Douglas Magno / BP Filmes

Técnico Mano Menezes — Foto: Douglas Magno / BP Filmes

Mano Menezes não é mais técnico do Cruzeiro. Ontem, o time mineiro perdeu, em casa, do Internacional, em jogo quer abriu as semifinais da Copa do Brasil. Após a derrota, o treinador deixou o comando da equipe.

Previsão do tempo

Alerta de rajadas de vento na região sul do país

Alerta de rajadas de vento na região sul do país

Hoje é dia de…

  • Dia Nacional do Elos Internacional da Comunidade Lusíada

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Corregedor da Procuradoria viu conduta grave de Deltan em 2017, mas não abriu apuração e ainda o aconselhou

Em julho de 2017, o então corregedor-geral do Ministério Público Federal, Hindemburgo Chateaubriand Filho, criticou informalmente a conduta do procurador da República Deltan Dallagnol na divulgação de palestra, ressaltou a gravidade da situação, mas deixou de abrir apuração oficial, apontam diálogos no aplicativo Telegram obtidos pelo The Intercept Brasil e analisados em conjunto com a Folha.

O caso envolveu a divulgação feita por Deltan de uma palestra dele na qual prometia revelações inéditas sobre a Lava Jato e que teria cobrança de ingresso dos participantes.

Hindemburgo expôs a reprovação ao procurador, que fez alteração no teor da publicidade da palestra. Em seguida, ele comentou que sua intervenção no episódio resultava do apreço que tinha por Deltan e saía da linha de atuação regular de um corregedor-geral, o fiscal máximo da atividade dos procuradores.

“Só quero lhe dizer q liguei em consideração a vc é ao Januário [procurador Januário Paludo]. Como Corregedor, na verdade, não me competia fazer o q fiz”, afirmou.

As mensagens são reproduzidas pela Folha com a grafia encontrada nos arquivos originais obtidos pelo Intercept, incluindo erros de português e abreviaturas.

Como a Folha e o Intercept revelaram em julho, Deltan chegou a cogitar a criação de uma empresa de palestras para lucrar com a fama alcançada na Lava Jato e projetou ganhos de R$ 400 mil com a atividade no ano passado.

Os diálogos entre o procurador e Hindemburgo apontam que eles também acertaram extraoficialmente em agosto de 2017 que Deltan não iria apresentar formalmente à Corregedoria a lista de empresas para as quais deu palestra remunerada, para evitar a repercussão negativa da eventual indicação dos contratantes.

Em outra conversa fora dos autos de um processo, Deltan perguntou a Hindemburgo se ele gostaria de ver, de forma antecipada, as informações que iria prestar ao próprio corregedor-geral em uma apuração, e abriu espaço para que a autoridade orientasse a resposta dele.

O episódio da promoção da palestra feita por Deltan teve início quando o procurador fez uma publicação em sua página pessoal no Facebook em 1º de julho de 2017.

O post convidava para um evento intitulado “Operação Lava Jato – Passado, presente e futuro – A Lava Jato na visão de quem está no olho do furacão”, que seria realizada na Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná) na noite de 4 de julho daquele ano.

Na lista de palestrantes estavam Deltan e outros quatro procuradores da Lava Jato. O ingresso para o evento custava R$ 80 e a renda seria revertida para a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Curitiba, segundo a divulgação.

Porém o post de Deltan trazia a promessa da revelação de informações inéditas sobre a Lava Jato: “Venha conhecer pessoalmente os procuradores da Lava Jato em Curitiba e ficar por dentro do que está acontecendo na operação – em primeira mão!!”.

Esse texto gerou polêmica no Ministério Público, e o procurador Vladimir Aras chegou a enviar a Deltan uma lista com críticas de outros colegas.

“Virou atração circense A Corregedoria devia suspender Os tentáculos da vaidade e do estrelismo podem agarrar os colegas sutilmente (ou nem tão sutilmente assim)”, afirmou um dos procuradores.

“Se eu estivesse do outro lado do balcão faria a festa com esse “Xow do Deltan”!”, escreveu outro crítico.

Após reproduzir os ataques ao colega, Aras então aconselhou a Deltan: “Sei que o evento é beneficente e vc tem o melhor propósito. Mas procure evitar a monetização da Lava Jato, ainda que indireta”.

Alguns dos procuradores chegaram a contatar o corregedor-geral para reclamar. Na tarde do dia marcado para a palestra, Deltan foi avisado que Hindemburgo estava muito irritado com o teor da divulgação e foi aconselhado a ligar para o fiscal dos procuradores.

Após falar por telefone com Hindemburgo, Deltan escreveu ao corregedor-geral no Telegram: “Hindemburgo, falei aqui, o pessoal vai acatar pq vem de Vc, mas ng concordou. O exemplo que comentaram aqui é: é muito pior quando vamos falar sobre a Lava Jato de graça em qualquer faculdade privada. A faculdade cobra dos alunos e lucra um monte. Nesse caso vamos ao evento da APAE e o lucro vai para uma causa pública”.

Apesar de dizer que a equipe da Lava Jato discordava da posição do corregedor, Deltan disse que ela seria obedecida. “De todo modo, vinda de Vc, seguiremos a recomendação de cautela”, afirmou.

O coordenador da Lava Jato então fez duas alterações na publicação. Em primeiro lugar, apagou o trecho “em primeira mão” e substituiu-o por “em contato direto, a partir, é claro, de informações públicas!!”.

Deltan também adicionou um texto para dizer que a palestra seria genérica sobre casos de corrupção e não iria abordar só a Lava Jato.

PARA CONTINUAR LENDO SÓ CLICAR AQUI: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/corregedor-da-procuradoria-viu-conduta-grave-de-deltan-mas-nao-abriu-apuracao.shtml

Comments

Gilmar Mendes impede que Glenn Greenwald seja investigado por obtenção de mensagens

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu ao pedido do partido Rede Sustentabilidade e deu liminar nesta terça-feira (7) para impedir que o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, seja investigado e responsabilizado pelas autoridades públicas e órgãos de apuração administrativa ou criminal (como a Polícia Federal) pela “recepção, obtenção ou transmissão” de informações publicadas na imprensa.

O site de Greenwald tem publicado, desde junho, mensagens atribuídas ao ex-juiz federal Sergio Moro e procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Para o ministro, a liberdade de expressão e de imprensa “não pode ser vilipendiada por atos investigativos dirigidos ao jornalista no exercício regular da sua profissão”.

“É corolário imediato da liberdade de expressão o direito de obter, produzir e divulgar fatos e notícias por quaisquer meios. O sigilo constitucional da fonte jornalística (art. 5º, inciso XIV, da CF) impossibilita que o Estado utilize medidas coercivas para constranger a atuação profissional e devassar a forma de recepção e transmissão daquilo que é trazido a conhecimento público”, escreveu Gilmar em sua decisão.

“A constrição de liberdades individuais do jornalista com a finalidade de desvendamento do seu sigilo de fonte, mesmo quando ocorre por meios institucionalizados de persecução, pode vir a configurar inequívoco ato de censura”, completou o ministro.

Rejeição. Em manifestação encaminhada ao STF nesta quarta-feira, a Advocacia-Geral da União (AGU) havia se posicionado pela rejeição de uma ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade para suspender supostos inquéritos que teriam sido instaurados para investigar o jornalista Glenn Greenwald.

O órgão, que defende os atos do governo federal, também defendeu a impossibilidade de “intervenção prematura do Poder Judiciário sobre atos do Poder Público, futuros ou em formação, em face da potencial usurpação de competências dos demais poderes”.

Para Gilmar Mendes, a AGU e da Polícia Federal, embora “não confirmem a existência de inquéritos instaurados até o momento presente, nenhum desses órgãos descartou a possibilidade futura de abertura” de procedimentos contra Glenn Greenwald.

“A própria maneira escamoteada e automatizada como vêm se desenvolvendo atos inquisitivos sobre a movimentação financeira dos cidadãos confirma que a demora na concessão da tutela pleiteada nesta ação traduz-se em perigo de dano irreparável às garantias individuais do jornalista”, concluiu o ministro.

ESTADÃO CONTEÚDO

 

Animal não é objeto: Senado aprova projeto que trata bichos como seres com sentimentos

O Senado aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei que reconhece os animais como seres sencientes, ou seja, dotados de natureza biológica e emocional e passíveis de sofrimento. Até agora, de acordo com o artigo 82 doCódigo Civil , eles são considerados bens móveis, equivalentes a objetos.

Por ter sido modificada no Senado, a matéria retornará para a Câmara dos Deputados e, se aprovada, vai ao presidente Jair Bolsonaro para sanção ou veto.

Artistas e ativistas da causa dos animais estiveram no Senado para acompanhar a votação. A ativista Luisa Mell e as atrizes Paula Burlamaqui e Alexia Dechamps  visitaram  o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, para pedir a aprovação do projeto.

Ele começou a ser gestado há pelo menos seis anos, na Câmara, com texto do deputado Ricardo Izar (PP-SP) e teve a participação de 30 comissões regionais de Defesa dos Animais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O projeto estabelece que os animais passem a ter natureza jurídica como sujeitos de direitos despersonificados. O texto também acrescenta dispositivo à Lei dos Crimes Ambientais para determinar que os animais não sejam mais considerados bens móveis para fins do Código Civil.

— É um avanço civilizacional. A legislação só estará reconhecendo o que todos já sabem: que os animais que temos em casa sentem dor e emoções. Um animal deixa de ser tratado como uma caneta ou um copo e passa a ser tratado como ser senciente — disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator do projeto na Comissão de Meio Ambiente (CMA), lembrando que a ciência também já confirmou esse entendimento.

Se aprovada a lei, os animais passarão a ter uma personalidade jurídica e poderão, por exemplo, receber habeas corpus ou outros instrumentos legais úteis para sua proteção.

— É a construção de uma sociedade mais solidária com seus animais. O principal ponto filosófico da lei é afastar a ideia utilitarista que a sociedade construiu acerca dos animais. Vamos reconhecer, enfim, que o que os difere do ser humano é racionalidade e comunicação verbal. No mais, eles são como nós mesmos — afirma Ana Paula Vasconcellos, advogada do Fórum Nacional de Proteção e Defesa dos Animais .

Ela acrescenta que a lei será um mecanismo para pleitear na Justiça mais direitos aos bichos.

— Hoje, quando vou para uma audiência de maus tratos, preciso sensibilizar o juiz e, embora haja jurisprudência para entender que os animais sentem, na letra fria da lei, eles são coisas.

Vaquejada não será afetada pela lei

O senador Randolfe Rodrigues destacou que a nova lei não afetará hábitos de alimentação ou práticas culturais, mas contribuirá para elevar a compreensão da legislação brasileira sobre o tratamento de outros seres.

Randolfe acatou uma emenda apresentada dos senadores Rodrigo Cunha (PSDB-AL), Major Olimpio (PSL-SP) e Otto Alencar (PSD-BA) que exclui as manifestações culturais — como a vaquejada — e a atividade agropecuária do alcance do projeto.

O GLOBO

Comments

‘Exploram petróleo no Ártico e caçam baleia’, diz ministro do Meio Ambiente sobre Noruega

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, desqualificou as cobranças que a Noruega tem feito às mudanças no Fundo Amazônia, principal programa do País de combate ao desmatamento. Em audiência no Senado, Salles disse que a Noruega, que responde por 94% das doações de R$ 3,4 bilhões para o fundo, possui passivos ambientais.

“A Noruega é o país que explora petróleo no Ártico, eles caçam baleia. E colocam no Brasil essa carga toda, distorcendo a questão ambiental”, declarou o ministro ao comentar as negociações sobre o Fundo Amazônia.

O programa está parado desde que o governo declarou haver irregularidades na gestão do fundo, apesar de a Noruega e Alemanha terem afirmado que estavam satisfeitos com a gestão do programa, feita pelo BNDES, e com a seleção de seus projetos em andamento.

Os governo da Noruega e Alemanha ainda não se posicionaram oficialmente sobre o que será feito de suas doações atuais ou futuras para o Fundo Amazônia. Salles disse que sua proposta é criar um comitê executivo que passa a analisar e fiscalizar as ações do conselho consultivo do fundo. “Não estamos nos tornando, nem de longe, esse patinho feio que interesses comerciais e midiáticos têm dito”, afirmou.

Mais cedo, Salles esteve em audiência na Câmara dos Deputados para tratar das questões ambientais. Houve bate-boca com parlamentares e Salles deixou a audiência escoltado pela polícia legislativa.

Nilton Tatto (PT-SP) comparou o ministro a um bandeirante, disse que era um ministro da Agricultura e um office boy de ações contra a preservação do meio ambiente. Salles reagiu, houve confusão com parlamentares da bancada ruralista e a sessão foi encerrada.

Estado tentou contatar a Embaixada da Noruega na noite desta quarta, mas não houve sucesso.

Inpe

No Senado, o ministro disse ainda que a exoneração de Ricardo Galvão do cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) ocorreu porque o pesquisador teria divulgado informações midiáticas alarmistas. Segundo Salles, Galvão deixou o cargo porque “colocou lenha na fogueira”, em vez de ter agido com “bom senso”.

O governo tem declarado que os dados oficiais são equivocados, mas ainda não apresentou nenhuma proposta efetiva que aponte quais seriam, então, os dados que entende como corretos.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Pacote anticrime de Moro deve enfrentar novas derrotas na Câmara

O relator do pacote anticrime na Câmara dos Deputados, Capitão Augusto (PL-SP), disse ontem ao GLOBO que o seu parecer deve sofrer pelo menos mais cinco derrotas em votações das medidas propostas pelo ministro da Justiça, Sergio Moro . Anteontem, o “plea bargain”— possibilidade de negociação com suspeitos de crime e aplicação de penas antes mesmo da abertura de um processo — foi retirado do relatório.

O parlamentar já vê uma maioria consolidada, no grupo de trabalho criado na Câmara para apreciar as propostas, contra os pontos “informante do bem”, “agente infiltrado”, “excludente de ilicitude”, “embargos infringentes” e “banco genético”. Após citar os cinco temas, Capitão Augusto, que elaborou um relatório alinhado com a visão de Moro, demonstrou ter poucas chances de vitória.

— Em relação a esses pontos, a maioria está contra. O pessoal realmente formou uma maioria. Vou tentar reverter a situação, mas é difícil — diz o deputado.

O caso mais sensível, que gera maior reação, é o “excludente de ilicitude”. O mecanismo livraria de punição o agente de segurança que mate alguém “em conflito armado ou em risco iminente de conflito armado”. Mesmo com a rejeição no Congresso à medida, o presidente Jair Bolsonaro já manifestou a intenção de apresentar um novo projeto de lei para dar “retaguarda jurídica” a policiais em operações.

Outro ponto citado pelo relator no projeto como item que enfrenta resistência é a inclusão da figura do “informante do bem”. A nova regra teria o objetivo de incentivar a denúncia de crimes. A pessoa que comunica a ocorrência de ilícitos, sem estar envolvida neles, receberia proteção jurídica e recompensa.

Em seu parecer, o relator Capitão Augusto incluiu também a possibilidade da existência do crime de lavagem de dinheiro na interação de criminosos com “agente infiltrado ou disfarçado”, “quando presentes elementos probatórios razoáveis de conduta criminal preexistente”. Também incorreria na mesma pena “quem vende ou entrega arma de fogo, acessório ou munição, sem autorização ou em desacordo com a determinação legal” a agentes disfarçados.

A alteração da legislação sobre embargos, também considerada ponto frágil pelo relator, trata da execução provisória da pena. Um dos artigos diz que, quando houver apresentação de embargos infringentes, “será suspensa a condenação criminal”. No mesmo tema, o texto do pacote diz que recursos extraordinário e especial não possuem efeito suspensivo.

Já a legislação proposta para o “Banco Nacional de Perfis Genéticos” é ampliar o rol dos sujeitos a tal procedimento. É retirada a exigência de que o material genético seja retirado de pessoas que cometeram apenas crimes com violência.

Votação até o dia 16

Presidente do grupo de trabalho, Margarete Coelho (PP-PI) diz que pretende votar todos os pontos até o dia 16 deste mês. Ela diz que ainda não há uma decisão se o relatório irá para uma comissão especial ou direto para o plenário da Câmara.

— Dia 16 eu entrego do jeito que for. Não tenho mais condição de prorrogar os trabalhos — diz a deputada.

A parlamentar acrescenta que o calendário foi prejudicado pela tramitação da reforma da Previdência, com a suspensão de reuniões enquanto o tema econômico era tratado em plenário.

Além da rejeição do “plea bargain”, a oposição e deputados de partidos de centro já conseguiram derrotar o governo em duas outras oportunidades na tramitação do pacote de Moro: ao fatiar a votação do projeto e ao retirar a prisão em segunda instância da proposta.

O GLOBO

Comments

Na Câmara, Guedes agradece a Maia por ‘excelente trabalho’ na reforma

Minutos antes da conclusão da votação da reforma da Previdência em segundo turno na Câmara, o ministro da Economia, Paulo Guedes, despontou na entrada da Casa, subiu ao plenário e foi à mesa diretora. Encerrou a votação abraçado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ambos ladeados pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Guedes estava acompanhado do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, e assessores da pasta. Foi recebido na Câmara pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, a quem abraçou e agradeceu pelo trabalho. Ele também cumprimentou outros integrantes da equipe de Marinho.

“Estamos celebrando um resultado extraordinário da Câmara, aprovando tão rapidamente no segundo turno uma reforma que muda o futuro do Brasil”, disse Guedes. “Quero dar os parabéns aos meus heróis aqui, Marinho que lutou por isso, quero ver se acho o Rodrigo Maia”, afirmou em meio aos abraços na chegada.

Já no plenário, Guedes foi diretamente para o lado de Maia e Onyx, de onde eles selaram a conclusão dos trabalhos da Casa na reforma da Previdência. Na saída, ele ainda parou para abraçar a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que se licenciou do cargo para reassumir o mandato de deputada e votar a favor da proposta.

Agora, a reforma segue para o Senado, onde também precisará ser votada em dois turnos. “A expectativa é positiva, acho que o Senado vai nos ajudar também”, disse.

Estados e capitalização

Rodrigo Maia disse que o Senado poderá tratar de temas que não tiveram espaço na Casa, como regras da aposentadoria de servidores de Estados e municípios e a capitalização.

“O Senado vai construir um bom texto também sob a liderança do presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na certeza que os temas que a Câmara não tratou, não teve espaço, podem ser tratados pelo Senado, como Estados e capitalização. São dois temas que se introduzidos pelo Senado serão debatidos novamente pela Câmara”, afirmou.

A capitalização é uma espécie de poupança que o próprio trabalhador faz para assegurar a aposentadoria no futuro. O regime atual é o de repartição, pelo qual o trabalhador ativo paga os benefícios de quem está aposentado.Ele ponderou que para que Estados e municípios sejam introduzidos na reforma, no entanto, será necessário o apoio de todos os partidos da Casa. “Essa foi a terceira votação com o maior quórum da história, mostrou comprometimento dos deputados com a votação. O resultado foi muito positivo. Tivemos um resultado bem melhor nos destaques do que nós tivemos no primeiro turno. A matéria sai com uma ótima economia”, afirmou logo após o fim da votação.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Como fica minha aposentadoria com a proposta aprovada da Câmara?

A Câmara aprovou nesta quarta-feira, 7, a proposta de reforma da Previdência em segundo turno. A proposta agora será encaminhada para análise do Senado, onde a votação deve ser concluída entre 20 e 30 de setembro, segundo as estimativas do governo.

Se ainda não trabalho:

Trabalhadores privados (urbanos) 

Idade mínima: 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens)

Tempo de contribuição: 15 anos (mulheres) e 20 anos (homens)

Servidores públicos da União

Idade mínima: 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens)

Tempo mínimo de contribuição: 25 anos, com 10 anos no serviço público e cinco no cargo

Trabalhadores rurais

Idade mínima: 55 anos (mulheres) e 60 anos (homens)

Tempo de contribuição: 15 anos (ambos os sexos)

Professores

Idade mínima: 57 anos (mulheres) e 60 anos (homens)

Tempo de contribuição: 25 anos (ambos os sexos)

Policiais federais, rodoviários federais e legislativos

Idade mínima: 55 anos (ambos os sexo)

Tempo de contribuição: 30 anos (para ambos os sexos, além de 25 anos no exercício da carreira

Se já estou no mercado de trabalho:

A proposta prevê 5 regras de transição para os trabalhadores da iniciativa privada que já estão no mercado. Uma dessas regras vale também para servidores – além disso, esta categoria tem uma opção específica. para Todas as modalidades vão vigorar por até 14 anos depois de aprovada a reforma. Pelo texto, o segurado poderá sempre optar pela forma mais vantajosa.

Transição 1: sistema de pontos (para INSS)

A regra é semelhante à formula atual para pedir a aposentadoria integral, a fórmula 86/96. O trabalhador deverá alcançar uma pontuação que resulta da soma de sua idade mais o tempo de contribuição, que hoje é 86 para as mulheres e 96 para os homens, respeitando um mínimo de 35 anos de contribuição para eles, e 30 anos para elas. A transição prevê um aumento de 1 ponto a cada ano, chegando a 100 para mulheres e 105 para os homens.

Exemplo: um trabalhador de 54 anos e 32 de contribuição soma 86 pontos, longe ainda dos 96. E ele só terá direito a pedir aposentadoria em 2028 para receber 100% do benefício calculado.

Transição 2: tempo de contribuição + idade mínima (para INSS)

Nessa regra, a idade mínima começa em 56 anos para mulheres e 61 para os homens, subindo meio ponto a cada ano. Em 12 anos acaba a transição para as mulheres e em 8 anos para os homens. Nesse modelo, é exigido um tempo mínimo de contribuição: 30 anos para mulheres e 35 para homens.

Transição 3: pedágio de 50% – tempo de contribuição para quem está próximo de se aposentar (para INSS)

Quem está a dois anos de cumprir o tempo mínimo de contribuição que vale hoje (35 anos para homens e 30 anos para mulheres) ainda pode se aposentar sem a idade mínima, mas vai pagar um pedágio de 50% do tempo que falta. Por exemplo, quem estiver a um ano da aposentadoria deverá trabalhar mais seis meses, totalizando um ano e meio. O valor do benefício será reduzido pelo fator previdenciário, um cálculo que leva em conta a expectativa de sobrevida do segurado medida pelo IBGE, que vem aumentando ano a ano.

Transição 4: por idade (para INSS)

É preciso preencher dois requisitos. Homens precisam de ter 65 anos de idade e 15 anos de contribuição. Mulheres precisam ter 60 anos de idade e 15 de contribuição. Mas, a partir de janeiro de 2020, a cada ano a idade mínima de aposentadoria da mulher será acrescida de seis meses, até chegar a 62 anos em 2023. Além disso, também a partir de janeiro de 2020, a cada ano o tempo de contribuição para aposentadoria dos homens será acrescido de seis meses, até chegar a 20 anos em 2029.

Transição 5: pedágio de 100% (para INSS e servidores)

Para poder se aposentar por idade na transição, trabalhadores do setor privado e do setor público precisarão se enquadrar na seguinte regra: idade mínima de 57 anos para mulheres e de 60 anos para homens, além de pagar um “pedágio” equivalente ao mesmo número de anos que faltará para cumprir o tempo mínimo de contribuição (30 ou 35 anos) na data em que a PEC entrar em vigor.

Por exemplo, um trabalhador que já tiver a idade mínima mas tiver 32 anos de contribuição quando a PEC entrar em vigor terá que trabalhar os 3 anos que faltam para completar os 35 anos, mais 3 de pedágio.

Transição específica para servidores

Para os servidores públicos, está prevista também uma transição por meio de uma pontuação que soma o tempo de contribuição mais uma idade mínima, começando em 86 pontos para as mulheres e 96 pontos para os homens.

A regra prevê um aumento de 1 ponto a cada ano, tendo duração de 14 anos para as mulheres e de 9 anos para os homens. O período de transição termina quando a pontuação alcançar 100 pontos para as mulheres, em 2033, e a 105 pontos para os homens, em 2028, permanecendo neste patamar.

O tempo mínimo de contribuição dos servidores será de 35 anos para os homens e de 30 anos para as mulheres. A idade mínima começa em 61 anos para os homens. Já para as mulheres, começa em 56 anos.

Outros pontos

Cálculo do benefício

O valor da aposentadoria será calculado com base na média de todo o histórico de contribuições do trabalhador (não descartando as 20% mais baixas como feito atualmente).

Ao atingir o tempo mínimo de contribuição (15 anos para mulheres e 20 anos para homens) os trabalhadores do regime geral terão direito a 60% do valor do benefício integral, com o porcentual subindo 2 pontos para cada ano a mais de contribuição.

As mulheres terão direito a 100% do benefício quando somarem 35 anos de contribuição. Já para os homens, só terão direito a 100% do benefício quando tiverem 40 anos de contribuição.

Para os homens que já estão trabalhando, a Câmara reduziu o tempo mínimo de contribuição que tinha sido proposto de 20 anos para 15 anos, mas o aumento do porcentual mínimo, de 60% do benefício, só começa com 20 anos de contribuição.

O valor da aposentadoria nunca será superior ao teto do INSS, atualmente em R$ 5.839,45, nem inferior ao salário mínimo (hoje, em R$ 998). O texto também garante o reajuste dos benefícios pela inflação.

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

O texto a ser votado permite que pessoas com deficiência e idosos em situação de pobreza continuem a receber 1 salário mínimo a partir dos 65 anos, mas prevê a inclusão na Constituição do critério para concessão do benefício. Essa regra já existe atualmente, mas consta de uma lei ordinária, passível de ser modificada mais facilmente que uma norma constitucional.

Mudança na alíquota de contribuição

A proposta prevê uma mudança na alíquota paga pelo trabalhador. Os trabalhadores que recebem um salário maior vão contribuir com mais. Já os recebem menos vão ter uma contribuição menor, de acordo com a proposta.

Haverá também a união das alíquotas do regime geral – dos trabalhadores da iniciativa privada – e do regime próprio – aqueles dos servidores públicos. As novas alíquotas serão progressivas e serão calculadas apenas sobre a parcela de salário que se enquadrar em cada faixa.

Pelo texto, as alíquotas efetivas (percentual médio sobre todo o salário) irão variar entre 7,5% e 11,68%, conforme proposta original apresentada pelo governo. Hoje, variam de 8% a 11% no INSS e incidem sobre todo o salário.

Para os servidores públicos, as alíquotas efetivas irão variar de 7,5% a mais de 16,79%. Atualmente, o funcionário público federal paga 11% sobre todo o salário, caso tenha ingressado antes de 2013. Quem entrou depois de 2013 paga 11% até o teto do INSS.

Aposentadoria por incapacidade permanente

Pela proposta, o benefício, que hoje é chamado de aposentadoria por invalidez e é de 100% da média dos salários de contribuição para todos, passa a ser de 60% mais 2% por ano de contribuição que exceder 20 anos. Em caso de invalidez decorrente de acidente de trabalho, doenças profissionais ou do trabalho, o cálculo do benefício não muda.

As mudanças atingem apenas os professores do ensino infantil, fundamental e médio.

Para os professores das redes municipais e estaduais nada muda também, uma vez que estados e municípios ficaram de foram da reforma.

Pensão por morte

Pela proposta, o valor da pensão por morte ficará menor. Tanto para trabalhadores do setor privado quanto para o serviço público, o benefício familiar será de 50% do valor mais 10% por dependente, até o limite de 100% para cinco ou mais dependentes.

O texto também garante, porém, benefício de pelo menos 1 salário mínimo nos casos em que o beneficiário não tenha outra fonte de renda formal.

Quem já recebe pensão por morte não terá o valor de seu benefício alterado. Os dependentes de servidores que ingressaram antes da criação da previdência complementar terão o benefício calculado obedecendo o limite do teto do INSS.

Limite de acumulação de benefícios

Hoje, não há limite para acumulação de diferentes benefícios. A proposta prevê que o beneficiário passará a receber 100% do benefício de maior valor, somado a um percentual da soma dos demais. Esse percentual será de 80% para benefícios até 1 salário mínimo; 60% para entre 1 e 2 salários; 40% entre 2 e 3; 20% entre 3 e 4; e de 10% para benefícios acima de 4 salários mínimos.

Ficarão fora da nova regra as acumulações de aposentadorias previstas em lei: médicos, professores, aposentadorias do regime próprio ou das Forças Armadas com regime geral.

Abono salarial

O pagamento do abono salarial fica restrito aos trabalhadores com renda até R$ 1.364,43. Hoje, é pago para quem recebe até 2 salários mínimos.

Salário-família e auxílio-reclusão

O texto define que os beneficiários do salário-família e do auxílio-reclusão devem ter renda de até R$ 1.364,43.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Câmara aprova reforma da Previdência sem alterações; texto segue para Senado

A Câmara dos Deputados concluiu na noite desta quarta-feira, 7, a aprovação da proposta de reforma da Previdência em segundo turno.

Perdemos muito tempo com Previdência, agora vamos andar com agenda positiva, diz Maia

Durante a sessão, que se estendeu por dez horas, os deputados rejeitaram oito destaques, propostas que tinham o objetivo de retirar pontos do texto-base, aprovado na última madrugada.

Com a aprovação pela Câmara, a reforma da Previdência será encaminhada para análise do Senado. A expectativa é que o texto já seja enviado nesta quinta-feira. o governo espera terminar a votação no Senado entre 20 e 30 de setembro.

A reforma da Previdência foi enviada ao Congresso em fevereiro deste ano e foi entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A proposta é defendida pelo governo como uma das principais formas de recuperar as contas públicas.

O texto aprovado institui idade mínima para os trabalhadores se aposentarem: 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Também fixa como tempo mínimo de contribuição 15 anos (para mulheres) e 20 anos (para homens) para os trabalhadores do setor privado. Para os homens que já estão no mercado de trabalho, será possível se aposentar com 15 anos de tempo mínimo de contribuição.

No funcionalismo público, o tempo mínimo de contribuição é de 25 anos para homens e mulheres.

Não houve alteração nas regras atuais para a aposentadoria rural: idade mínima de 55 anos para mulheres e 60 anos para homens que trabalham na área rural, com 15 anos de tempo mínimo e contribuição.

As idades mínimas para professores e policiais são diferentes. A reforma fixa em 57 anos para professoras e 60 para professores. E em 55 anos para homens e mulheres policiais federais, legislativos, civis do DF e agentes penitenciários poderem se aposentar.

Hoje é possível se aposentar por idade – aos 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens), com contribuição mínima de 15 anos – ou por tempo de contribuição, sem idade mínima, mas com contribuição de pelo menos 30 anos (mulheres) e 35 anos (homens). Com a reforma, a aposentadoria por tempo acaba e todos terão de cumprir alguma idade mínima para migrar à inatividade.

Os novos critérios valerão para quem ingressar no mercado de trabalho após a promulgação das regras previstas na reforma. Quem já trabalha e contribui para o INSS ou o setor público, por sua vez, poderá escolher a que mais lhe beneficiar entre cinco regras de transição disponíveis.

Pelo texto aprovado pela Câmara, as novas regras não valerão para os servidores estaduais e dos municípios com regime próprio de Previdência. Um acordo está sendo costurado para incluir Estados e municípios no Senado, em uma proposta paralela.

Mudanças rejeitadas 

Os deputados rejeitaram nesta quarta-feira as oito sugestões de alterações ao texto-base que foi aprovado na madrugada. Somados, os chamados destaques poderiam representar uma desidratação de, pelo menos, R$ 411 bilhões à economia prevista de R$ 933,5 bilhões em dez anos com o endurecimento das regras previdenciárias. Como todos foram rejeitados, a economia esperada permaneceu a mesma.

Veja os pontos que os deputados rejeitaram:

Contribuições abaixo do piso

O PT queria retirar o dispositivo que desconsidera, para contagem do tempo de contribuição para a Previdência, contribuições abaixo do piso mínimo de cada categoria.

Pensão por morte

O PCdoB propôs retirar do texto o dispositivo que prevê que a pensão por morte terá o valor de um salário mínimo quando for a única fonte de renda formal obtida pelo dependente.

BPC

O PT apesentou destaque para retirar o trecho que insere na Constituição a previsão de que somente idosos e pessoas com deficiência em famílias com renda familiar per capita inferior a 1/4 do salário mínimo terão direito ao Benefício de Prestação Continuada (BCP). Esse requisito já existe em lei e pode ser modificado por projeto. Se for inserido na Constituição, será necessária uma PEC para modificá-lo.

Transição

O Novo queria retirar uma das modalidades de transição para quem já está no mercado de trabalho. A regra questionada pelo partido vale para servidores públicos e para trabalhadores da iniciativa privada e estabelece idade mínima de 57 anos para mulheres e para homens; além de tempo de contribuição de 30 anos para mulheres e de 35 anos para homens. Nesta modalidade, o pedágio é de 100%.

Pedágio

O PDT pretendia mexer na regra de transição válida para trabalhadores da iniciativa privada e do serviço público. A intenção do partido era retirar o pedágio (quanto tempo precisa trabalhar a mais) de 100% a ser pago pelos trabalhadores que pretendem se aposentar aos 57 (mulheres) / 60 (homens), com 30 anos de contribuição (mulheres) / 35 anos de contribuição (homens).

Servidores públicos

O PSB queria alterar as regras para a aposentadoria dos servidores públicos que, durante a atividade profissional, ficaram expostos a agentes químicos e biológicos prejudiciais à saúde. Para este grupo, a regra do relator prevê a concessão de aposentadoria quando a soma da idade do contribuinte com seu tempo de contribuição, além do tempo de exposição ao agente nocivo forem 66 pontos e 15 anos de exposição; 76 pontos e 20 anos de exposição; e 86 pontos e 25 anos de exposição.

O PSB pretendia retirar a regra que estabelece que, a partir de 2020, estas pontuações serão ampliadas em um ponto a cada ano, para homens e mulheres, até atingirem 81 pontos, 91 pontos e 96 pontos. Com isso, a pontuação fica estagnada ao longo dos anos.

Abono Salarial

O PSOL propôs realizar mudanças nas regras do abono salarial previstas no texto. O partido queria retirar o ponto que estabelece que empregados de baixa renda (que ganham até R$ 1.364,43) cujas empresas contribuíram para o PIS/Pasep têm direito ao “pagamento anual de abono salarial em valor de até um salário mínimo”. A intenção era manter a redação atual da Constituição, que prevê o pagamento do benefício para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos (R$ 1996).

Tempo de contribuição

O PT queria retirar do texto a regra de cálculo do valor do benefício de 60% da média aritmética com acréscimo de 2 pontos porcentuais do tempo de contribuição que exceder o período de 20 anos de contribuição, para aposentados pelos regime geral e próprio de Previdência. Com isso, queria manter a regra atual de cálculo, que considera a média de 80% dos maiores salários.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Autoridades suíças não receberam pedido de investigação sobre Gilmar Mendes

O Departamento de Justiça da Suíça informou que nunca recebeu um pedido oficial por parte do Brasil para investigar ou apurar informações relativas ao ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nesta terça-feira (7), os sites The Intercept Brasil e El País mostraram que o chefe da força-tarefa do MPF (Ministério Público Federal) da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, teria cogitado buscar provas contra o ministro do STF no país europeu, em uma espécie de investigação informal, mas não deixava claro se a ideia teria sido levada adiante — ministros do STF só podem ser investigados pela PGR (Procuradoria-Geral da República). Em nota, o MPF do Paraná negou a investida.

Em resposta ao UOL, as autoridades de Berna, na Suíça, esclarecem que não existiu cooperação relativa a esse nome. “Não há um pedido legal sobre esse caso”, declarou o Departamento de Justiça, entidade dentro da estrutura do Estado suíço que recebe os pedidos de cooperação estrangeira e repassa aos procuradores correspondentes.

Um ex-procurador suíço também confirmou que, enquanto esteve no Ministério Público da Suíça, nenhuma cooperação ocorreu envolvendo o nome de Gilmar Mendes. “A mim não me surpreenderia se eles tivessem aberto uma conta em meu nome na Suiça”, afirmou na terça Mendes em relação ao caso.

Em cinco anos, a Suíça abriu cerca de 60 inquéritos relacionados com a Lava Jato, congelou US$ 1,1 bilhão em cerca de mil contas diferentes em 42 bancos.

Com informações do UOL

 

LOCAIS

Por Blog do BG

Assembleia aprova PEC do Teto de Gastos

Assembleia Legislativa aprovou por 18 votos a um, ontem, a proposta de emenda constitucional do teto dos gastos públicos, que a governadora Fátima Bezerra (PT) enviou à votação na Casa em 11 de fevereiro. A PEC acrescenta quatro artigos ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual, que este ano faz 30 anos de sua promulgação, como parte do ajuste das contas públicas do Estado, como ela disse em sua própria mensagem: “A situação de desequilíbrio estrutural das contas públicas do Estado do Rio Grande do Norte é extremamente grave, prejudicando a capacidade estatal de prover bens e serviços de interesse coletivo”.

Com a aprovação da lei de controle dos gastos públicos, o  limite individualizado para o valor das despesas primárias correntes, deduzidas das despesas com inativos e pensionistas, equivalerá ao valor das despesas executadas no período de 12 meses encerrados em junho do exercício anterior, acrescido de até 70% do crescimento da Receita Corrente Líquida (RCL) apurado no referido período ou corrigido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) ou outro que vier a substituí-lo, de acordo com o que corresponder ao maior valor.

Para cálculo desse limite, a lei aprovada na Assembleia deduz as as despesas com inativos e pensionistas, para o exercício de 2020 a 2027. Também não se aplicam o teto de gastos aos investimentos em áreas essenciais, como a saúde, educação e segurança pública, além das despesas decorrentes de imposição constitucional ou legal, como as transferências aos Municípios.

De acordo com a lei aprovada em segundo turno, a governadora do  Estado poderá propor, em 2023, por meio de projeto de lei complementar, alteração do método de correção dos limites de gastos públicos.

No caso de descumprimento do limite individualizado, aplicam-se, ao Poder ou órgão autônomo que o descumpriu, sem prejuízo de outras medidas, as vedações estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

TRIBUNA DO NORTE

Comments

Vendas no comércio varejista no RN continua em queda

As vendas no comércio varejista no Rio Grande do Norte não oscilaram ao longo de junho em relação maio (0,0%)  conforme Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) publicada nesta quarta-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em comparação com o mesmo mês do ano passado, a diminuição no volume de produtos e serviços comercializados no Estado foi de 2,4%. Neste ano, a diminuição acumulada é de 1,3%. O dado positivo só aparece quando é analisado o total de vendas no comércio varejista no acumulado de 12 meses, cuja oscilação foi de +1,4%.

“A gente tem acúmulo positivo nos últimos 12 meses. Por isso, a gente considera que não está mais em crise. Sempre a gente tem números positivos e alguns negativos, como o que aparece no mês específico. O RN tem um número negativo menor que outros Estados do Nordeste. A  economia está patinando, meio que em altos e baixos. Nesse processo de recuperação da economia, a tendência é que o segundo semestre seja melhor. O comércio está com uma expectativa boa. O FGTS irá dar uma incrementada”, analisa o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Natal), Augusto Vaz.

No Nordeste, somente a Paraíba registrou aumentou no índice de volume de vendas no comércio varejista em junho ante maio, de 0,7%, conforme a PMC. Nos demais ocorreram quedas, com destaque para o Piauí, com 10%. Na Bahia, o recuo registrado foi de 3,5% na mesma base de comparação (junho em relação a maio).

Brasil
As vendas do comércio varejista subiram 0,1% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal. Na comparação com junho de 2018, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram baixa de 0,3% em junho de 2019. As vendas do varejo restrito acumularam crescimento de 0,6% no ano. No acumulado em 12 meses, houve avanço de 1,1%.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas ficaram estáveis (0%) em junho ante maio, na série com ajuste sazonal. Na comparação com junho de 2018, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 1,7% em junho de 2019. As vendas do comércio varejista ampliado acumularam alta de 3,2% no ano. Em 12 meses, o resultado foi de avanço de 3,7%.

No segundo trimestre, as vendas do comércio varejista recuaram 0,3% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, houve avanço de 0,9% no volume vendido.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas aumentaram 1,2% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2019. Em relação ao segundo trimestre de 2018, o volume vendido pelo varejo ampliado cresceu 4,0%.

TRIBUNA DO NORTE

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA E PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

FILOSOFIA: FILOSOFANDO COM ARIANO SUASSUNA EM “ME DÊ SUA TRISTEZA, QUE EU LHE DOU MINHA ALEGRIA”

Na coluna FILOSOFIA desta quinta-feira vamos filosofar com Ariano Suassuna em mais uma aula show onde recita o lindo poema Romance da Bela Infanta com maestria. Assista ao vídeo e confira esse show!

Romance da Bela infanta

Chorava a infanta chorava na porta da camarinha

Perguntou-lhe o rei seu pai,porque choras filha minha?

Eu não choro senhor pai,se chorasse razão tinha

Todas eu vejo casadas, só a mim vejo sozinha.

Procurei no meu reinado filha quem te merecia

Só achei o conde Olário e esse já mulher havia

Ai meu rei pai de minh’alma, esse mesmo é que eu queria

Mande aqui chamar o conde pela vossa escravaria

Palavras não eram ditas, já o conde chegaria

E que a vossa majestade quer com minha senhoria?

Mando que mate a condessa pra casar com minha filha

E traga a cabeça dela nesta dourada bacia

Sai o conde por ali com tristeza em demasia

Ter que matar a mulher, e a mulher não merecia

A condessa que o esperava para abraça-lo corria

Com o filhinho nos braços já de longe bem ouvia

Sentaram-se os dois a mesa, nem um nem outro comia

As lágrimas eram tantas que pela mesa corriam

Porque choras seu conde, desafogue essa agonia

Me dê a sua tristeza que lhe dou a minha alegria

Ou te mandam pra batalha ou te mandam pra Turquia

Nem me mandam pra batalha nem me mandam pra Turquia

O rei manda que te mate, pra que case com sua filha

E quer a sua cabeça nessa dourada bacia

Não me mate senhor conde, um remédio haveria

Vou meter-me em um convento da ordem da freiraria

Lá guardarei castidade e a fé que te devia.

Como pode ser tal coisa condessa da minha vida

O rei manda que te mate pra casar com sua filha

E quer sua cabeça nessa dourada bacia

Deus que te perdoe meu senhor conde lá na hora da cotia

Me tragam aqui meu filho entranhas da minha vida

Deste sangue do meu peito, beberá por despedida

Bebe meu filhinho, bebe, este sangue de agonia

Hoje aqui ainda tens mãe que tanto bem te queria

Amanhã terás madrasta de mais alta fidalguia

Já ouço tocar o sino, ai meu Deus quem morreria?

Morreu foi a bela infanta, pela culpa que trazia

Descasar os bem casados, coisa que Deus não queria.

A donzela que foi à guerra

“Pregoadas são as guerras

Entre França e Aragão:

Ai de mim que já sou velho,

Não as posso vingar, não!

De sete filhas que tenho

Nenhuma é varão!. ”

Responde a filha mais velha

Com toda a resolução:

“Venham armas e cavalo

Que eu serei filho varão.”

“Tendes os ombros muito altos

Filha, conhecer-vos-ão.”

“Venham armas bem pesadas,

Os ombros abaixarão.”

“Tendes os peitos muito altos

Filha, conhecer-vos-ão.”

“Venha gibão apertado,

Os peitos encolherão.”

“Tendes os olhos bem vivos

Filha, conhecer-vos-ão.”

“Quando passar pela armada

Porei os olhos no chão.”

“Senhor pai, senhora mãe,

Grande dor de coração;

Que os olhos do conde Daros

São de mulher, de homem não.”

“Convidai-o vós, meu filho,

Para convosco feirar;

Pois se ele mulher for,

As fitas irá pegar.”

A donzela, por discreta,

Uma adaga foi comprar.

“Oh que bela adaga esta

Para com homens brigar!

Lindas fitas para damas:

Quem lhas pudera levar!”

“Senhor pai, senhora mãe,

Grande dor de coração;

Que os olhos do conde Daros

São de mulher, de homem não.”

“Convidai-o vós, meu filho,

Para ir convosco ao pomar,

Pois se ele mulher for,

A maçã irá pegar.” A donzela por discreta,

Uma pera foi pegar,

“Oh que bela pera esta

Para um homem cheirar!

Lindas maçãs ficam para damas

Quem lhas pudera levar!”

“Senhor pai, senhora mãe,

Grande dor de coração;

Os olhos do conde Daros

São de mulher de homem não.”

“Convidai-o vós, meu filho,

Para convosco nadar;

Pois se ele mulher for

Ao convite vai faltar.

“A donzela, por discreta,

Começou-se a desnudar…

Traz-lhe o seu paje uma carta,

Pôs-se a ler,

pôs-se a chorar;

“Notícias me chegam agora,

Novas de grande pesar;

De que minha mãe é morta,

Meu pai se está a finar.

Os sinos da minha terra

Os ouço dobrar;

Monta, monta, cavaleiro!

Se me quer acompanhar. ”

Chegavam a uns altos paços

Foram-se logo apear.

“Senhor pai, trago-lhe um genro,

Se ainda quer se casar;

Foi meu capitão na guerra,

De amores me quis contar…

Se ainda me quer agora,

Com meu pai há de falar.”

Sete anos andei na guerra

Me fiz de filho varão.

Ninguém me conheceu nunca

Somente o meu capitão;

Conheceu-me pelos olhos,

Que por outra coisa não.

Ariano Suassuna (1927 – 2014) foi dramaturgo, romancista, poeta e membro da Academia Brasileira de Letras Ariano. “O Auto da Compadecida”, sua obra-prima, foi adaptada para a televisão e para o cinema. Sua obra reúne, além da capacidade imaginativa, seus conhecimentos sobre o folclore nordestino. Foi poeta, romancista, ensaísta, dramaturgo, professor e advogado.

Fonte: 

Publicado em 2 de set de 2017

Continuar lendo FILOSOFIA: FILOSOFANDO COM ARIANO SUASSUNA EM “ME DÊ SUA TRISTEZA, QUE EU LHE DOU MINHA ALEGRIA”

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Oficial da FAB é anunciado como o novo presidente interino do Inpe.Bolsonaro volta a criticar dados divulgados sobre o desmatamento na Amazônia. Pressão por troca no comando do Coaf aumenta. Caixa divulga os calendários de saques do FGTS e do Fundo PIS-Pasep. Governo quer MP para tornar obrigatória antecipação de metade do 13º de aposentados e pensionistasGuerra comercial entre EUA e China derruba bolsas no mundo todo. No Brasil, dólar fecha no maior valor desde maio. PF entrega ao Supremo cópia do inquérito dos hackers. Dono do Grupo Petrópolis alvo da Lava Jato se entrega à PF. Palocci vai para o regime aberto. E PGR pede que STF derrube habeas corpus concedido a Elias Maluco.

NACIONAIS

Mudanças no Inpe

Darcton Policarpo Damião, indicado pelo ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) para diretor interino do Inpe — Foto: Miguel Angelo/Portal da IndústriaDarcton Policarpo Damião, indicado pelo ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) para diretor interino do Inpe — Foto: Miguel Angelo/Portal da Indústria

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, anunciou que o novo presidente interino do Inpe será o oficial da FAB Darcton Policarpo Damião. O novo presidente é formado em Ciências Aeronáuticas pela Academia de Força Aérea e, segundo o ministro, é doutor na área de desmatamento e já tem passagem pelo Inpe. Ele assumirá o cargo até que seja feito o processo de seleção do novo diretor.

A troca no comando do instituto acontece em meio a críticas de Bolsonaro a divulgações de dados sobre desmatamento na Amazônia. Na semana passada, o então presidente do órgão, Ricardo Galvão, anunciou que deixaria o cargo.

Meio ambiente

Presidente Jair Bolsonaro defende exploração da Amazônia

Presidente Jair Bolsonaro defende exploração da Amazônia

Ainda hoje, Bolsonaro voltou a criticar dados sobre desmatamento e incentivar a exploração da Amazônia durante cerimônia em Sobradinho, na Bahia. Segundo o presidente, “maus brasileiros” fazem “campanha com números mentirosos”. Durante a entrevista, Bolsonaro ainda disse que não vai negar recursos para os estados do Nordeste, mas que os governadores precisarão dizer que “estão trabalhando junto com o presidente Jair Bolsonaro” para serem atendidos.

Saques do FGTS

A Caixa Econômica Federal divulgou o calendário de saques do FGTS, que começam pela modalidade de retirada de até R$ 500. Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques começam a partir de 13 de setembro, e para quem não tiver, a partir de 18 de outubro. Os saques estarão disponíveis até 31 de março de 2020. O trabalhador poderá ainda fazer o chamado saque-aniversário a partir de abril de 2020.

A Caixa e o Banco do Brasil começarão a pagar em 19 de agosto osrecursos das cotas do PIS-Pasep – uma modalidade diferente do abono salarial. Tem cotas do PIS quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 1988. Já as cotas do Pasep são detidas por quem trabalhou como servidor público ou militar no mesmo período.

13º de aposentados

O secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, informou que o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória (MP) para tornar obrigatória a antecipação do pagamento de metade do 13º de aposentados e pensionistas. A antecipação da parcela de 50% já costuma acontecer, mas, segundo o governo, passará a ser obrigatória no mês de agosto.

Guerra Comercial

A tensão comercial entre os Estados Unidos e a China refletiu no mercado financeiro no Brasil e fez a Bolsa de Valores de São Paulo fechar em forte queda. O Ibovespa caiu 2,51%, aos 100.097 pontos. Já o dólar subiu 1,68%, fechando a R$ 3,9566. Esse foi maior patamar de fechamento desde 30 de maio, quando foi a R$ 3,9774.

Na Europa, o clima também foi de preocupação, e as bolsas caíram ao menor patamar em 2 meses. Na China, o iuan rompeu a marca de 7 por dólar pela primeira vez na década, sinalizando que o país está disposto a tolerar mais fraqueza no câmbio.

Comando do Coaf

O governo Bolsonaro estuda mudar o comando do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Justiça, Sergio Moro, se reuniram para discutir a questão, mas, segundo interlocutores informaram ao blog do Valdo Cruz, o encontro foi inconclusivo.

Aliados de Bolsonaro querem a demissão do chefe do órgão, Roberto Leonel. Ele foi indicado para o posto por Moro quando o órgão era vinculado ao Ministério da Justiça – por decisão do Congresso, o Coaf agora está com o Ministério da Economia. A pressão nos bastidores começou após Leonel ter criticado a decisão do ministro Dias Toffoli que suspendeu inquéritos e investigações baseados em dados compartilhados pelo Coaf sem autorização judicial.

Lava Jato

Walter Faria, dono do Grupo Petrópolis, se entregou à Polícia Federalem Curitiba. Ele é alvo da 62ª fase da Operação Lava Jato e estava foragido. O grupo fabricante da Itaipava é suspeito de auxiliar a Odebrecht a pagar propina e também de lavagem de dinheiro.

Palocci no regime aberto

Preso desde setembro de 2016, o ex-ministro Antonio Palocci vai progredir para o regime aberto a partir de terça-feira (6). Com isso, ele poderá sair de casa durante o dia, mas precisará ficar recolhido em casa entre 20h e 7h, em dias de semana. Aos sábados, a proibição de sair de casa será a partir das 20h. Aos domingo e feriados, ele deverá ficar integralmente recolhido. Segundo a decisão da Justiça, o ex-ministro continuará usando tornozeleira eletrônica.

Elias Maluco

Elias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. — Foto: Reprodução/ TV GloboElias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. — Foto: Reprodução/ TV Globo

Procuradoria-Geral da República solicitou STF derrube decisão liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello que decretou a soltura do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, em uma das ações penais que ele responde por associação para o tráfico. Mesmo com a liminar, Elias Maluco continuou preso porque é alvo de outras ordens de prisão, entre as quais a condenação pelo assassinato do jornalista Tim Lopes.

Inquérito dos hackers

Polícia Federal entregou ao Supremo Tribunal Federal a cópia do inquérito que apura a invasão de celulares de autoridades. A entrega do material foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes na última quinta-feira (1º). Moraes também ordenou a entrega da cópia das mensagens.

Internação forçada no Rio

A Prefeitura do Rio publicou um decreto que detalha medidas de atendimento da população de rua e de dependentes químicos. Um dos tópicos mais polêmicos é a possibilidade de internação compulsória. Segundo o decreto, a internação involuntária só poderá ser feita em unidades de saúde e hospitais gerais, só será aplicada se ficar comprovado que não há alternativa terapêutica e pelo prazo máximo de 90 dias. A solicitação poderá ser feita pela família ou pelo responsável.

Também teve isso…

Testemunha-chave revela novos detalhes sobre o caso da morte do jogador Daniel

Testemunha-chave revela novos detalhes sobre o caso da morte do jogador Daniel

Carro voador na japonesa Nec levantou voo por 1 minutos — Foto: Koji Sasahara/APCarro voador na japonesa Nec levantou voo por 1 minutos — Foto: Koji Sasahara/AP

Fonte: G1
Por Blog do BGComments

PF entrega ao Supremo cópia de inquérito que apura ataque hacker

A Polícia Federal entregou ao ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), a cópia da investigação sobre o ataque a contas de Telegram de autoridades.

O material foi enviado nesta segunda-feira (5).

A entrega foi determinada por Moraes na última quinta (1).

O inquérito foi aberto no início de junho, após o ministro da Justiça, Sergio Moro, anunciar que havia sido vítima de uma invasão.

Menos de dois meses depois, a PF deflagrou a Operação Spoofing, que prendeu quatro pessoas suspeitas de terem participado do ataque.

Um dos presos, Walter Delgatti confirmou em depoimento ter sido o autor do hackeamento e também ter sido o responsável por repassar o conteúdo capturado para o jornalista Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil.

Desde 9 de junho, o site vem divulgando reportagens com bastidores de conversas entre procuradores da Operação Lava Jato e também diálogos com Moro, que na época era juiz federal.

As mensagens mostram, por exemplo, colaboração entre o então magistrado e o Ministério Público Federal.

Os quatro suspeitos estão presos preventivamente para não atrapalhar as investigações, segundo decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do DF.

O Intercept publicou as primeiras conversas no dia 9 de junho. O site informou, na época, que obteve o material de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O pacote inclui mensagens privadas e de grupos da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, no aplicativo Telegram, a partir de 2015.

Outros veículos têm publicado reportagens baseadas nos diálogos, dentre eles a Folha​.

As conversas revelam que Moro chegou a sugerir ao MPF (Ministério Público Federal) trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobrou a realização de novas operações, deu conselhos e pistas e antecipou ao menos uma decisão judicial.

Segundo o Código de Processo Penal, “o juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá ser recusado por qualquer das partes” se “tiver aconselhado qualquer das partes”. Afirma ainda que sentenças proferidas por juízes suspeitos podem ser anuladas.

Já o Código de Ética da Magistratura diz que “o magistrado imparcial” é aquele que mantém “ao longo de todo o processo uma distância equivalente das partes e evita todo o tipo de comportamento que possa refletir favoritismo, predisposição ou preconceito”.

Moro tem repetido que não reconhece a autenticidade das mensagens, mas que, se verdadeiras, não contém ilegalidades.

No dia 23 de julho, quatro pessoas foram presas sob suspeita de hackear as contas do Telegram de autoridades.

Walter Delgatti Neto, um dos suspeitos, disse em depoimento à Polícia Federal que as mensagens que obteve foram encaminhadas de forma anônima, voluntária e sem cobrança ao jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil.

Folhapress

CommentsComments

Alcolumbre: reforma tributária e pacto federativo serão prioridades

A reforma tributária e a revisão do pacto federativo, com a descentralização dos recursos do governo federal, serão a prioridade do Congresso Nacional logo após a aprovação da reforma da Previdência, disse hoje (5) o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele almoçou por duas horas e meia com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para definir a agenda legislativa para o segundo semestre.

Sobre a reforma tributária, Alcolumbre disse que a Câmara, o Senado e o Poder Executivo estão empenhados em chegar a um texto que reúna as diversas propostas em tramitação no Congresso. Ele ressaltou que o objetivo do governo e do Parlamento é simplificar tributos e reduzir a burocracia, o que, na visão dele, vai melhorar o ambiente de negócios no país e gerar empregos.

“Em relação à reforma tributária, o Senado tem uma proposta, a Câmara tem uma proposta, o governo tem a sua proposta. Nós fizemos um acordo e um entendimento para construir um texto que atenda aos interesses da Câmara, do governo e do Senado e que possa desburocratizar questão tributária”, declarou Alcolumbre após o almoço na residência oficial do presidente do Senado. Maia e Guedes assistiram à declaração de Alcolumbre, mas saíram sem falar com a imprensa.

Alcolumbre mostrou-se otimista com os trabalhos legislativos neste semestre. “Será um semestre de novas conquistas, novas discussões, que passam pela simplificação dos impostos nacionais através da reforma tributária. O governo, o Senado e a Câmara dos Deputados discutirão e aprimorarão esse texto. Para que a gente possa fazer uma reforma que, de fato, simplifique e desburocratize essa estrutura de cobrança de arrecadação de impostos e encargos do governo federal, dos governos estaduais e dos governos municipais”, acrescentou.

Sobre a revisão do pacto federativo, Alcolumbre disse que as discussões vão começar pelo Senado, onde os estados e o Distrito Federal têm representações equivalentes. “O Senado, como Casa da República e Casa da Federação, vai pilotar esse processo do pacto federativo, que é a desvinculação dos recursos do Governo Central para os estados e os municípios. Ao longo dos últimos anos, os recursos foram centralizados no governo federal, e os estados e os municípios têm ficado à mercê da boa vontade do governo de plantão para realizarem suas ações”, destacou.

Independência

O presidente do Senado também citou as reformas administrativa e do Estado brasileiro como pautas prioritárias para o segundo semestre. Ele disse que o Parlamento continuará se comportando com independência, mas respeitando a harmonia entre os Três Poderes. Segundo Alcolumbre, o texto da reforma da Previdência aprovado em primeiro turno foi um exemplo de como o Parlamento soube conciliar as demandas do governo, dos congressistas e da sociedade.

“Esse foi um almoço de avaliação das conquistas asseguradas. Reafirmo que essa unidade do Parlamento se deu de um parlamento forte, altivo, independente, mas harmônico porque a participação do governo, na figura do ministro Paulo Guedes, e de outros atores, também em nome do ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil. Assim como o próprio presidente Bolsonaro, fez com que a aproximação da política com o Estado Nacional pudesse dar esse fruto, que foi a aprovação em primeiro turno da nova Previdência”, comentou.

Agência Brasil

Comments

Ministra diz que liberação de agrotóxicos não traz riscos

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse hoje (5) que a liberação de agrotóxicos não coloca em risco a saúde dos consumidores nem o meio ambiente. Segundo ela, a liberação de registro para que novos produtos sejam usados no país foi acelerada, mas as exigências continuam as mesmas.

“Não mudou nada, o que mudou, somente, foi a celeridade. Foi colocado mais gente no Ministério da Agricultura, pesquisadores da Embrapa que vieram ajudar essa fila [de pedidos de registro]. Foi colocado mais gente no Ministério de Meio Ambiente, também a fila anda. E a Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] resolveu pegar esse assunto em que o Brasil está muito atrasado em relação a outros países”, disse após participar da abertura do Congresso Brasileiro do Agronegócio.

Os pesticidas e herbicidas usados no Brasil também são, de acordo com Tereza Cristina, usados em outras partes do mundo. “Quase todos os países do mundo já usam esses produtos. E quando não usam é porque não precisam”, disse sobre a segurança dos produtos.

Para a ministra, há uma má compreensão sobre o assunto. “É inadmissível que o agronegócio brasileiro tenha tido nessa última semana um bombardeio pela mídia nacional, querendo colocar desinformação aos brasileiros, falando sobre o alimento inseguro, o que não é verdade”, acrescentou.

Na quarta-feira passada (31), foi publicado no Diário Oficial da União o marco regulatório para agrotóxicos. Detalhado por meio de três resoluções e uma instrução normativa, o marco atualiza e dá maior clareza aos critérios adotados para avaliação e classificação toxicológica desse tipo de produto. Estão previstas alterações nos rótulos e nas bulas dos agrotóxicos, definindo regras para a disposição de informações, palavras e imagens de alerta.

Como forma de combater as críticas, a ministra defendeu um reforço nas ações de comunicação direta e mediação com jornalistas sobre os temas relativos ao agronegócio brasileiro. “Nós precisamos ganhar a guerra da comunicação”, enfatizou.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Confira a lista dos vencimentos dos 22 promotores e procuradores que receberam, em julho, remunerações superiores a R$ 100 mil

Confira a lista dos vencimentos dos 22 promotores e procuradores que receberam, em julho, remunerações superiores a R$ 100 mil.

O Site Justiça Potiguar publicou que em julho esses 22 servidores do MP/RN receberam a bagatela de R$ 4 milhões e 700 mil reais.

Além do salário, a remuneração inclui férias, gratificações, abonos e remunerações retroativas

Lista dos momes dos procuradores e promotores de Justiça:

YVELLISE NERY DA COSTA: R$ 340.901,74

DARCI DE OLIVEIRA: R$ 302.852,49

ANISIO MARINHO NETO: R$ 285.209,75

ARMANDO LUCIO RIBEIRO: R$ 283.942,93

JOSE BRAZ PAULO NETO: R$ 264.734,78

HERBERT PEREIRA BEZERRA: R$ 259.867,25

JEANE MARIA DE CARVALHO RODRIGUES COSTA: R$ 238.191,56

FERNANDO BATISTA DE VASCONCELOS: R$ 237.278,80

IVANEIDE FEITOSA CONFESSOR: R$ 230.869,64

MYRIAN COELI GONDIM D OLIVEIRA SOLINO: R$ 224.809,14

GERALDO RUFINO DE ARAÚJO JUNIOR: R$ 218.938,55

Confira a lista completa clicando no Justiça Potiguar:

https://justicapotiguar.com.br/index.php/2019/08/05/confira-a-lista-dos-vencimentos-dos-22-promotores-e-procuradores-que-receberam-em-julho-remuneracoes-superiores-a-r-100-mil/

 

22 promotores e procuradores de justiça do RN receberam quase R$ 4,7 milhões de vencimentos julho 2019. Dois acima de R$ 300 mil, 12 acima de R$ 200 mil e 08 acima de R$ 100 mil

Uma pesquisa feita pelo site Justiça Potiguar no Portal da Transparência aponta que um total de 22 servidores do MP – entre procuradores e promotores de justiça de 3ª entrância – receberam, em julho, remunerações que ultrapassam R$ 100 mil.

A soma dos valores recebidos em julho dá a bagatela de aproximadamente R$ 4,7 milhões.

Os valores não são apenas de salários, pois incluem gratificações, abonos e remunerações retroativas.

O site Justiça Potiguar frisou não trouxe a informação à tona para dizer que se trata de algo ilegal, porque o que os promotores e procuradores de Justiça receberam está contido na lei, ou seja, está previsto na legislação que rege os vencimentos deles.

Leia a matéria na íntegra no Justiça Potiguar: https://justicapotiguar.com.br/index.php/2019/08/05/22-promotores-e-procuradores-de-justica-do-rn-receberam-quase-r-47-milhoes-de-vencimentos-julho-2019-dois-acima-de-r-300-mil-reais-e-20-acima-de-r-100-mil-reais/

Marinha informa sobre riscos de ventos fortes e de ondas de até 3,5 metros no litoral do RN

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, alerta a todos sobre a possibilidade de ocorrer o fenômeno conhecido como “mar grosso” com ressaca e ventos fortes de sudeste a leste, com velocidade de até 61Km/h e ondas de até 3,5 metros, em todo o litoral da Bahia até o Maranhão entre os dias 5 e 8 de agosto..

Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-avisos-de-mau-tempo/avisos-de-mau-tempo.

Adicionalmente, as informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, no link: https://www.facebook.com/servicometeorologicomb/, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

 

Por G1 RN

 

Leila Pinheiro faz show solo em Natal — Foto: Divulgação

Leila Pinheiro faz show solo em Natal — Foto: Divulgação

A cantora Leila Pinheiro faz show solo neste sábado (10), às 21h, no Teatro Riachuelo. Para a essa apresentação, o estilo será mais intimista e a cantora vai ser acompanhada apenas ora de um piano e ora de um violão.

Os ingressos para o show estão à venda pelo site (clique AQUI) ou na bilheteria do Teatro Riachuelo e custam a partir de R$ 70 (meia) e R$ 140 (inteira).

Nesta apresentação em Natal, Leila vai receber a cantora potiguar Valéria Oliveira para cantar junto no palco – as duas tem parceria há vários anos. Haverá ainda outro convidado surpresa para o show.

O repertório do show conta com músicas de compositores como Renato Russo, Ivan Lins, Aldir Blanc, Vander Lee, Flávio Venturini, Gilberto Gil, Guilherme Arantes, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Zélia Duncan, Adriana Calcanhotto e Paulinho Moska.

Em seus 38 anos de carreira, Leila Pinheiro gravou19 álbuns e três DVDs, interpretando grandes canções da música popular brasileira.

Serviço

  • Quando? Sábado (10)
  • Horário? 21h
  • Onde? Teatro Riachuelo
  • Ingressos? À venda no site e na bilheteria do Teatro, a partir de R$ 70 (meia) e R$ 140 (inteira)

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Levantamento do G1 mostra que quase metade dos deputados faltou a pelo menos 1/4 das votações na Câmara. Na volta do recesso, a análise em 2º turno da reforma da Previdência é tema de reunião entre Maia, Alcolumbre e Guedes. Presidente da OAB diz que fala de Bolsonaro sobre o sumiço do pai na ditadura é ‘quase um tapa’. Números inéditos mostram o aumento da violência nas pequenas e médias cidades do país. Nos EUA, Trump diz que ‘mais’ precisa ser feito para conter assassinatos em massa, depois que ataques no Texas e em Ohio mataram 29. E ‘Era uma vez em Hollywood’: o G1 já viu o novo filme de Tarantino que é uma declaração de amor ao cinema americano.

INTERNACIONAIS

Violência nos EUA

Tiroteios nos EUA: 29 pessoas foram mortas em 12 horas — Foto: Arte: Betta Javorski

Tiroteios nos EUA: 29 pessoas foram mortas em 12 horas — Foto: Arte: Betta Javorski

Duas cidades norte-americanas foram alvo de ataques por atiradores que, ao todo, mataram 29 pessoas e deixaram mais de 50 feridos no intervalo de cerca de 12 horas entre este sábado (3) e a madrugada de domingo.

Ataques deixam 29 mortos nos Estados Unidos

Ataques deixam 29 mortos nos Estados Unidos

Em El Paso, cidade no Texas fronteiriça com o México, foram 20 mortos atingidos por tiros em um supermercado de um centro comercial. Em Dayton, cidade de Ohio, os nove mortos foram baleados em uma região de bares na área central, próximo de local onde ocorria um show de rap.

O presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/AP

O presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/AP

Criticado pela maneira como respondeu aos tiroteios, Trump afirmou que “talvez mais tenha que ser feito” para ataques pararem nos EUA, mas não deu detalhes. O presidente americano também disse que ‘o ódio não tem lugar’ no país.

NACIONAIS

Faltas na Câmara

Nos 6 primeiros meses de atividades, 230 dos 527 deputados federais que assumiram o mandato neste ano faltaram a pelo menos 1/4 das votações nominais da Câmara. É o que aponta um levantamento do G1com dados de 1º de fevereiro a 12 de julho de 2019.

No 1º semestre, foram 144 votações nominais, aquelas em que é identificado o posicionamento de cada parlamentar. Para cientista político, número de ausências é alto e indica que alguns deputados preferem ‘não se comprometer’.

Deputados mais ausentes em votações: mais faltosos estiveram ausentes em mais de 75% das votações nominais — Foto: Diana Yukari / G1

Deputados mais ausentes em votações: mais faltosos estiveram ausentes em mais de 75% das votações nominais — Foto: Diana Yukari / G1.

Fim do recesso

A Câmara inicia nesta semana o 2º semestre legislativo com a votação em segundo turno da reforma da Previdência. A análise da PEC com as mudanças no sistema de aposentadorias será retomada em pelo menos oito sessões, de terça (6) a quinta-feira (8).

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já disse que a nova votação vai começar no dia 6 de agosto. Antes disso, ele retoma hoje a articulação com os partidos, e a reforma também é pauta do encontro dele com o ministro Paulo Guedes e o presidente do Senado, David Alcolumbre, previsto para esta manhã.

Senado

Após quase um mês de férias, senadores voltam ao trabalho nesta semana — Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Após quase um mês de férias, senadores voltam ao trabalho nesta semana — Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Depois da votação em 2º turno na Câmara, a reforma vai para o Senado. Se o texto voltar a ser aprovado pelos deputados, a proposta chega aos senadores até o final da semana, onde passará primeiro pela Comissão de Constituição e Justiça, e há a possibilidade de reinclusão de estados e municípios no texto.

Além da reforma, outro assunto que deve dominar as discussões entre os senadores é a possível indicação do filho de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro, para a embaixada do Brasil nos EUA. O presidente já consultou os EUA sobre a sugestão do nome, Trump já elogiou a indicação, mas a palavra final é do Senado.

Eduardo será sabatinado na Comissão de Relações Exteriores, e há um movimento no governo para trocar integrantes do colegiado e garantir a vitória do filho do presidente. Mas ele ainda dependerá do crivo do plenário, em votação secreta.

Saques do FGTS

A Caixa divulga hoje detalhes e o calendário dos saques do FGTS. A medida deve injetar R$ 30 bilhões na economia. Trabalhadores poderão sacar até R$ 500 de cada conta ativa e inativa a partir de setembro até março. Para o ano que vem, a Caixa já divulgou o calendário do saque-aniversário.

Bolsonaro na Bahia

O presidente viaja à Bahia nesta manhã, e participa da inauguração da 1ª etapa da Usina Solar Flutuante, na Companhia Hidro Elétrica do São Francisco. A previsão de retorno a Brasília é no início da tarde.

Presidência reforça segurança na portaria do Alvorada após Bolsonaro criar nova rotina

Presidência reforça segurança na portaria do Alvorada após Bolsonaro criar nova rotina

Entrevista ao Fantástico

Fantástico entrevistou o presidente da OAB e 3 gerações da família de Fernando Santa Cruz

Fantástico entrevistou o presidente da OAB e 3 gerações da família de Fernando Santa Cruz

O Fantástico entrevistou o presidente da OAB e três gerações da família de Fernando Santa Cruz, que militava pelo fim da ditadura quando foi preso pelos militares e sumiu, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro criou polêmica ao afirmar que sabe o que aconteceu e que diria a Felipe Santa Cruz, se ele quisesse.

“É quase um tapa. Quando disse que, se eu quisesse, ele diria o que aconteceu com meu pai. E quero. Eu e todas as famílias de desaparecidos do Brasil buscamos isso. Nunca minha vó morreu sonhando que um presidente da República esclarecesse pra ela o que aconteceu com o filho dela”, afirmou Felipe.

A avó de Felipe Santa Cruz morreu há pouco mais de um mês após passar a vida lutando para encontrar o filho.

Caso Neymar

Relatório final de inquérito de acusação de estupro contra Neymar fala em 'incongruências'

Relatório final de inquérito de acusação de estupro contra Neymar fala em ‘incongruências’

Os depoimentos e provas apresentados à Polícia Civil pela modelo Najila Trindade, que acusou o jogador Neymar de estupro e agressão, apresentaram “incongruências”, conforme escreveu a delegada que investigou o caso no relatório final do inquérito. O Fantástico teve acesso com exclusividade ao documento que esclarece os principais pontos que levaram a polícia a não indiciar o jogador de futebol pelos supostos crimes.

Violência no Brasil

Índices de violência estão crescendo em cidades médias e pequenas do país, diz estudo

Índices de violência estão crescendo em cidades médias e pequenas do país, diz estudo

Palco do massacre que deixou 57 mortos em um presídio, na semana passada, Altamira (PA) é segunda cidade mais violenta do país, de acordo com o Atlas da Violência 2019, que será lançado esta semana.

Os números foram adiantados pelo Fantástico, e mostram que os índices de violência no Brasil estão crescendo, especialmente em cidades médias e pequenas. Os dados indicam alta de 113% nos municípios com até 100 mil habitantes e de 12,5% nos que têm entre 100 mil e 500 mil.

G1 já viu: ‘Era uma vez em Hollywoo

Assista ao trailer de 'Era uma Vez em...Hollywood'

Assista ao trailer de ‘Era uma Vez em…Hollywood’

Um filme pode ser muitas coisas. “Era uma vez em Hollywood”, o novo filme escrito e dirigido por Quentin Tarantino (“Pulp Fiction”) que estreia no próximo dia 15 no Brasil, é, ao mesmo tempo: o lado deslumbrado de Hollywood, com Brad Pitt, uma das melhores atuações de Leonardo DiCaprio, e a versão única de um dos crimes mais conhecidos dos EUA. O G1 já viu o filme e conta o que te espera no cinema.

Brasileirão

O Santos se manteve na liderança do Brasileirão após golear o Goiás por 6 a 1, em casa. O clássico entre Corinthians e Palmeiras terminou em empate. O Bahia fez 3 a 0 em cima do Flamengo na Fonte Nova. Veja todos os gols da roda

Gols do Fantástico: Santos goleia e se mantém na liderança do Brasileirão

Gols do Fantástico: Santos goleia e se mantém na liderança do Brasileirão

Curtas e rápidas…

 

Banqueira do mensalão vence ação bilionária nas Ilhas Cayman

A empresária Kátia Rabello, que controlava o Banco Rural, envolvido no escândalo do mensalão, ganhou uma ação na Justiça das Ilhas Cayman na qual poderá receber uma indenização de até US$ 400 milhões, o equivalente a R$ 1,5 bilhão.

O maior escritório de advocacia de Cayman, um paraíso fiscal no Caribe, foi condenado sumariamente por ter violado a relação de confidencialidade entre cliente e advogado. O Walkers revelou que Kátia era a beneficiária final de uma empresa offshore envolvida em irregularidades no Brasil.

Paraísos fiscais são países que, além dos impostos baixos, adotam legislação que dificultam saber quem é o verdadeiro dono do negócio.

A Justiça de Cayman decide primeiro o mérito de uma ação para depois calcular o valor da indenização, o que deve ocorrer nos próximos meses. O pedido de Rabello é de US$ 400 milhões, segundo dois advogados de Cayman ouvidos pela reportagem da Folha.

Kátia, que foi presa em 2013, estava em liberdade condicional desde 2017, quando o condenado fica solto, mas com horários para recolhimento domiciliar e limitações de viagens.

Ela foi beneficiada pelo indulto natalino concedido pelo ex-presidente Michel Temer em dezembro de 2017 e aplicado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), em junho passado. Com isso, teve extintas as penas de lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta de instituição financeira e evasão de divisas.

A indenização bilionária é uma boa notícia para Kátia após uma sucessão de tragédias, entre elas a condenação e a perda do banco.

Bailarina e coreógrafa, ela não tinha planos de ser banqueira até que perdeu a irmã que dirigia o Rural num acidente de helicóptero que a decapitou após um pouso forçado, em 1999. Dois anos depois, Kátia assumiu a presidência do banco.

Outro dirigente do Rural morreu num acidente de carro em 2004. O pai de Kátia, Sabino Rabello, que fundara o banco em 1964, morreu em 2005.

Em 2012, ela foi condenada pelo Supremo Tribunal Federal a 16 anos e 8 meses de prisão pelo envolvimento do Rural no mensalão —o banco foi usado para repassar propina para parlamentares que integravam a base de apoio do PT no governo Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010).

Kátia sempre disse que nunca participou de negócios ilícitos do Rural, mas o Supremo não levou em conta suas alegações.

Em 2013, o Banco Central liquidou o Rural ao concluir que a instituição financeira não possuía um plano consistente para continuar suas operações.

Tudo isso seria muito diferente se o escritório de Cayman não tivesse violado o sigilo de Kátia, segundo o defensor da empresária, o advogado Maurício Campos Jr.

A violação ocorreu em um caso que pouco tem a ver com o Rural, mas que teve impacto no banco.

Durante o processo de falência da Petroforte, uma das dez maiores distribuidoras de combustível do país na década de 1990, havia a suspeita de que uma empresa de Kátia estava sendo usada para esconder bens de Ari Natalino da Silva, o dono da Petroforte, que deveriam ser usados para honrar as dívidas.

Uma usina de álcool de Natalino foi transferida para uma empresa das Ilhas Cayman, a Securinvest, de forma fraudulenta, segundo decisão confirmada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Natalino havia simulado um empréstimo com o Rural e, como não saldou a dívida, a usina foi transferida para uma empresa que era controlada por duas offshores. Uma delas era a Securinvest.

Nos documentos das Ilhas Cayman, a Securinvest tinha como diretores supostos investidores da Costa Rica. O controlador da empresa, chamado em inglês de “ultimate beneficial owner”, não aparecia na documentação oficial porque estava resguardada por sigilo dos paraísos fiscais.

Foi o escritório Walkers que entregou ao administrador judicial da falência da Petroforte, o advogado Afonso Braga, a informação de que Kátia Rabello era a dona de fato da Securinvest, segundo a Justiça de Cayman.

Essa informação jamais poderia ter sido revelada, segundo o advogado de Rabello.

Ao saber que a então dona do Banco Rural estava por trás de desvio de patrimônio da Petroforte, a Justiça de São Paulo estendeu a falência da distribuidora de combustíveis para o banco e para os bens pessoais de Kátia Rabello.

O juiz Luiz Beethoven Ferreira, da 18.ª Vara Cível de São Paulo, decidiu que Kátia deveria responder solidariamente pelas dívidas da Petroforte e bloqueou bens dela e do banco. As dívidas da distribuidora à época somavam R$ 700 milhões.

Isso ocorreu em 2010, quando o processo do mensalão estava sob análise do Supremo. A combinação do bloqueio de bens com o julgamento do mensalão colocou o banco numa situação delicada.

Após o escândalo do mensalão, o Rural perdeu dois terços dos funcionários e ficou com apenas 28 agências, uma escala praticamente insustentável para um banco.

O advogado de Kátia diz que a Justiça de Cayman vai discutir agora se a revelação considerada ilícita teve impacto no destino do banco.

“Kátia enfrentou muitos problemas em várias frentes no Brasil e no exterior, dentre eles vale destacar a injusta extensão da falência da Petroforte contra sua pessoa física”, afirma Campos Jr.

Segundo ele, a informação de que Kátia controlava a empresa de Cayman não poderia ser obtida nem por meio de cooperação jurídica internacional porque não havia fundamentos para que este dado fosse revelado.

O defensor de Kátia não confirma que a indenização pedida é de US$ 400 milhões.

O escritório Walkers, das Ilhas Cayman, não quis se pronunciar sobre a derrota, mas diz que vai recorrer da decisão judicial.

Procurado pela Folha, o advogado Afonso Braga, que era administrador judicial da falência da Petroforte, não foi localizado. AFolha procurou-o em seu escritório em São Paulo e enviou email com as dúvidas da reportagem, mas não houve resposta.

FOLHAPRESS

Comments

Em 28 anos, Família Bolsonaro nomeou 102 pessoas com laços familiares

Desde 1991, quando Jair Bolsonaro assumiu seu primeiro mandato como deputado e deu início à trajetória da família na política, o presidente e seus três filhos empregaram mais de uma centena de funcionários com parentesco ou relação familiar entre si, vários deles com indícios de que não trabalharam de fato nos cargos.

Mapeamento feito pelo GLOBO durante três meses em diários oficiais e com uso da Lei de Acesso à Informação sobre todos os assessores parlamentares da família Bolsonaro identificou 286 pessoas nomeadas nos gabinetes desde 1991. Dessas, após um cruzamento de informações de bancos de dados públicos e redes sociais, a reportagem identificou que ao menos 102 têm algum parentesco ou relação familiar entre si, fazendo parte de 32 famílias diferentes. O número representa 35% do total dos funcionários indicados no período. Confira o infográfico interativo com todos os dados.

O primeiro caso que veio à tona é o da família do policial militar da reserva Fabrício Queiroz, ex-assessor que emplacou sete parentes em três gabinetes da família Bolsonaro (Flávio, Carlos e Jair) desde 2006. Uma que não era conhecida até agora é Angela Melo Fernandes Cerqueira, ex-cunhada de Queiroz. Em abril, os oito tiveram o sigilo quebrado em investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre a prática, na Assembleia Legislativa (Alerj), de “rachadinha” — apropriação de parte do salário dos funcionários.

Outro policial militar de confiança do presidente, o atual ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Antonio Francisco de Oliveira, também teve familiares empregados nos gabinetes dos Bolsonaro. Foram três — pai, mãe e tia — em períodos distintos entre 2001 e 2015.

Tia do ministro, Márcia Salgado de Oliveira apareceu nos registros da Alerj como funcionária de Flávio de 2003 até fevereiro deste ano. Em 2014, porém, num processo que tramitou no Juizado Especial da Comarca de Mesquita, na Baixada Fluminense, quando acionou uma empresa de telefonia, Márcia apresentou uma procuração escrita de próprio punho, na qual informou que sua ocupação era “do lar”. Além disso, em 16 anos, ela jamais teve crachá emitido pela Alerj, procedimento que a Casa sempre recomendou a todos os seus funcionários.

Para continuar lendo a reportagem é só clicar aqui: https://oglobo.globo.com/brasil/em-28-anos-cla-bolsonaro-nomeou-102-pessoas-com-lacos-familiares-23837445

O GLOBO

Comments

Cerca de 1/3 dos Brasileiros pensa como Bolsonaro em temas de frases agressivas, indicam pesquisas

Nas duas últimas semanas, o país assistiu a uma série de declarações extremadas e agressivas de Jair Bolsonaro (PSL). Muitas vezes se valendo de informações falsas, o presidente atacou ambientalistas, exaltou o período da ditadura militar e menosprezou o massacre no presídio de Altamira (PA), que deixou 62 mortos.

Cerca de um terço dos brasileiros, contudo, tem opinião similar à do presidente em aspectos como o golpe de 1964demarcação de terras indígenas e política ambiental. É o que revelam os mais recentes levantamentos do Datafolha, que avaliaram a percepção dos brasileiros em diferentes assuntos.

Não por acaso, também representam um terço da população os que, segundo a última pesquisa, avaliam o governo Bolsonaro como ótimo ou bom —são 33% com essa percepção. O levantamento, feito em julho, apresentou basicamente o mesmo resultado daquele registrado em abril, quando 32% aprovavam o presidente.

Outros 31% consideram o governo regular e 33%, ruim ou péssimo. Cerca de 1% não respondeu.

Para acessar a reportagem completa click aqui:

FOLHA SP

 

‘Certas coisas eu não peço, mando’, diz Bolsonaro sobre exoneração de diretor do Inpe

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, neste domingo, 4, que a exoneração do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, ocorreu por uma solicitação sua.

Para o presidente, não havia mais “clima” para que ele continuasse no cargo. A demissão ocorreu após a divulgação pelo órgão de dados sobre o aumento do desmatamento da Amazônia neste ano. Bolsonaro confirmou que o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, demitiu Galvão a seu pedido.

“Eu não peço. Certas coisas eu mando. Por isso que sou presidente. Após as declarações dele a meu respeito, pessoais, não tinha clima para continuar mais. Não tinha clima”, afirmou.

Bolsonaro negou ter censurado os dados, contestados por ele, sobre o aumento do desmatamento na Amazônia em 2019. “Eu não censurei, eu não disse que não tinha que divulgar, mas a forma com que foi divulgado…com áreas sobrepostas, áreas acumuladas. É complicado. Não é a posição de um brasileiro que quer servir a sua pátria está preocupado com os negócios do Brasil. É lamentável”, completou.

O presidente voltou a dizer que os dados sobre o aumento do desmatamento estariam sendo usados no exterior para “desacreditar o Brasil”. “Estamos adiantados com Mercosul, com Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, isso dá um freio na gente, perde todo mundo”, avaliou.

Bolsonaro repetiu que deveria ter sido avisado antes da divulgação dos dados pelo Inpe. “Eu acho até que se um funcionário como ele descobre um dado desse, ele tinha que chegar apavorado até para os ministros para falar olha o que vai estourar, o que a gente vai divulgar, o absurdo. Avisa o presidente para não ser surpreendido”, afirmou. “Ele tem que manter reservados esses dados antes de sair. Ele tem a responsabilidade”, completou.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Câmara dos Deputados gasta R$ 93 milhões com despesas médicas em 6 meses

Câmara dos Deputados gastou R$ 93 milhões com assistência médica e odontológica de parlamentares e servidores de janeiro a junho deste ano. O valor é quase o mesmo desembolsado para esses serviços em todo o ano passado, quando foram despendidos R$ 100 milhões, e se aproxima do montante total previsto no Orçamento de 2019 – R$ 117 milhões.

Todos os deputados têm direito a um plano de saúde, que é bancado pela Casa. Os R$ 93 milhões, contudo, foram usados para serviços adicionais: custear o departamento médico da Câmara e reembolsar despesas dos parlamentares e dos servidores não cobertas pelo plano, como o tratamento dentário de Marco Feliciano (Podemos-SP) revelado pelo Estado neste sábado, 3.

Como mostrou a reportagem, o  deputado pastor foi reembolsado em R$ 157 mil para um tratamento odontológico realizado em uma clínica de Luziânia (GO). O parlamentar argumentou que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.

O deputado reconheceu que o valor do seu tratamento ficou “caro”, mas disse que encontrou orçamentos mais onerosos para os cofres públicos. “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, afirmou. “Não há crime.”

Os reembolsos médicos e odontológicos são permitidos a deputados e servidores apesar de todos terem acesso ao plano de saúde completo com cobertura em rede ligado à Caixa Econômica Federal.

O convênio, administrado pelo Programa de Assistência à Saúde da Câmara dos Deputados (Pró-Saúde), presta assistência em todo o território nacional e dá acesso aos principais hospitais do País. Entre os serviços oferecidos, estão atendimentos médico-hospitalar, odontológico, fisioterápico, psiquiátrico e até home care  – quando o paciente recebe o tratamento em sua casa.

O contrato é uma das despesas fixas mais altas da Câmara. Assinado em 2017, ele custa ao Parlamento R$ 445 milhões por dois anos de vigência.

Além do plano de saúde, a Câmara possui uma estrutura médica equivalente a um mini-hospital, que inclui tomógrafo e uma UTI móvel. Há 70 médicos de 17 especialidades diferentes à disposição de parlamentares e servidores no local.

Reembolso. Ainda assim, a Casa autoriza o reembolso de despesas. Gastos de até R$ 50 mil podem ser autorizados diretamente pela segunda-vice-presidência da Câmara. Acima disso, é preciso de autorização da Mesa Diretora.

Em 2018, os reembolsos chegaram a R$ 8 milhões. No total, 203 parlamentares pediram o ressarcimento. Cerca de 40% desse valor foi pago a um único parlamentar, o ex-deputado Sabino Castelo Branco (PTB-AM). Ele teve um reembolso autorizado de R$ 3,2 milhões. Branco sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e ficou internado por um longo período no Hospital Sírio-Libanês.

Desde 2013, a Câmara limita a transparência sobre quanto e como cada parlamentar ou servidor pede de reembolso médico-hospitalar. Os dados são possíveis de ser obtidos através de um pedido via Lei de Acesso à Informação (LAI). Mas não é possível saber o motivo despesa nem onde foi gasto.

Neste domingo, 4, o Estado tentou contato com segundo-vice-presidente da Câmara, Luciano Bivar (PSL-PE), responsável por liberar parte dos reembolsos, mas não teve resposta.

Em nota, a Câmara afirmou que o reembolso da despesa odontológica de Feliciano foi autorizado pela Mesa Diretora, de acordo com o Ato da Mesa 89/2013, que estabelece as normas para esse tipo de pagamento. E que o “parecer do departamento médico foi seguido em sua totalidade”.

Estado questionou a Casa sobre a justificativa e os pareceres que embasaram a decisão, mas a assessoria da Câmara informou que,  para outras informações, era necessário fazer uma solicitação por meio da Lei de Acesso à Informação. Desde junho, a reportagem pediu, via  Lei de Acesso, detalhes do tratamento, mas todas as solicitações foram negadas.

ESTADÃO CONTEÚDO

LOCAIS

RN TEM A 2ª PIOR SITUAÇÃO: Estados tiram R$ 7 bi de novos regimes de Previdência para pagar aposentados

Pelo menos 12 estados que adotaram o sistema de capitalização da Previdência para parte dos seus servidores extinguiram o modelo ou sacaram recursos para pagar benefícios.

Cruzamento de dados da Secretaria de Previdência do Ministério da Economia e de institutos de previdência estaduais mostram desvio de recursos superior a R$ 7 bilhões.

Desses estados, 10 estão atualmente em situação de irregularidade em relação ao equilíbrio financeiro e atuarial no sistema da secretaria. Outros dois estão sob análise.

O sistema conhecido como “segregação de massa” foi uma tentativa de governadores para tentar equilibrar seus regimes próprios de Previdência.

Os regimes públicos de Previdência são de repartição simples, pelo qual trabalhadores da ativa pagam benefícios dos que já se aposentaram.

Leis aprovadas nas Assembleias definiam que novos servidores, a partir de uma data de corte, passariam a contribuir para um fundo de previdência, junto com o governo estadual, que capitalizaria tais recursos para bancar a aposentadoria total desses mesmos segurados.

Servidores antigos ficaram no regime de repartição simples, que continuaria deficitário até pagar o último beneficiário. No futuro, restaria somente o fundo capitalizado.

Apenas quatro estados (São Paulo, Acre, Mato Grosso e Pernambuco) não fizeram a segregação para a capitalização, o que mostra a aposta feita desde meados da década de 1990 neste modelo.

O agravamento da crise fiscal nos estados a partir de 2013, no entanto, levou muitos governadores a rever decisão de seus antecessores e a sacar esses recursos.

Além disso, a implantação da previdência complementar no governo federal, para pagar aposentadorias acima do teto do INSS, colocou esse novo modelo como solução para tentar equilibrar as despesas com inativos.

“Alguns estados que implementaram a segregação de massas, não sendo capazes de suportar os sucessivos déficits do fundo em regime de repartição simples, extinguiram o fundo novo [de capitalização] para, no processo de unificação, utilizar dos seus recursos capitalizados para o pagamento das despesas previdenciárias”, disse o Tesouro Nacional ao analisar a questão no seu boletim sobre os entes subnacionais.

Minas Gerais, por exemplo, criou um fundo em 2002 que chegou a ter R$ 3,3 bilhões. Uma lei de 2013 extinguiu a segregação e os recursos foram utilizados para bancar despesas com os demais inativos.

A extinção dos fundos em Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Sergipe resultou na transferência de cerca de R$ 2 bilhões para pagar outros aposentados.

(mais…)

Comments

Só 10 diretórios do PSL estão aptos a receber fundo partidário, entre eles o do RN. 17 estão irregular

Dos 27 diretórios estaduais do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, 17 estão com irregularidades na papelada e impossibilitados de receber recursos públicos por meio do fundo partidário.

Rio Grande do Norte, Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Roraima e Tocantins são os únicos aptos.

Para o maior colégio eleitoral, São Paulo, a perspectiva é que o PSL nacional só possa repassar recursos públicos em dezembro. A informação é do blog do jornalista Guilherme Amado, da Época.

 

Litoral do Estado tem alerta de ventos fortes e ondas de até 4 metros

A previsão é que os ventos ocorram entre os estados de Alagoas e do Rio Grande do Norte, ao sul de Natal; O motivo é um sistema de alta pressão sobre o oceano atlântico

Kid Junior
Recomendação da Capitania dos Portos é que durante esse período as embarcações de pequeno porte evitem a navegação

A Marinha do Brasil, através do Centro de Hidrografia, emitiu alerta para ventos de até 60 km/h e ondas de até 4 metros de altura no litoral potiguar, entre a noite deste domingo, 4, e a manhã da quarta-feira, 7. A previsão é que os ventos ocorram entre os estados de Alagoas e do Rio Grande do Norte, ao sul de Natal.

O motivo é um sistema de alta pressão sobre o oceano atlântico, que pode provocar ventos de direção Sudeste a Leste. Este sistema também poderá provocar ondas, em alto-mar, de direção Sudeste a Leste entre 3 e 4 metros nas proximidades da Bahia até a costa potiguar, segundo a Marinha.

A recomendação da Capitania dos Portos é que durante esse período as embarcações de pequeno porte evitem a navegação e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: YGOR COELHO CONQUISTA A PRIMEIRA MEDALHA DE OURO DO BRASIL NO BEDMINTON EM LIMA

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste domingo mais uma grande conquista do Brasil no Pan Americano do Peru. O brasileiro Ygor Coelho conquistou o primeiro ouro no badminton em Lima. Veja a reportagem completa a seguir e comemore junto!

Ygor Coelho conquista 1º ouro para o Brasil no badminton em Lima

A comemoração de Ygor - Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte

A comemoração de Ygor – Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte

O carioca Ygor Coelho venceu o canadense Brian Yang por 2 sets a 0 e faturou o primeiro ouro do Brasil em jogos Pan-Americanos no badminton – um jogo de quadra em que duas duplas com raquetes, separadas por uma rede, voleiam alternadamente uma espécie de peteca.

Na vitória desta sexta-feira, 2, em Lima, Ygor beirou a perfeição.

Ygor Coelho começou no esporte nas ruas da Comunidade da Chacrinha, no Rio de Janeiro.

Pela influência do pai, Sebastião, criador do projeto social Miratus, o jovem descobriu o badminton em uma quadra improvisada nos fundos de uma piscina vazia.

De lá, se transformou na maior promessa do esporte no país.

Outras vitórias

Foi o primeiro brasileiro a disputar os Jogos Olímpicos, em 2016, no Rio, e a vencer o Pan-Americano da modalidade, em 2017 e 2018. Em Lima, se transformou no primeiro do país a chegar a uma final individual do esporte.

O ouro inédito de Ygor coroa a bela campanha do badminton brasileiro em Lima.

A delegação do país conquistou ainda quatro bronzes: Fabrício e Francielton Farias, nas duplas masculinas; Fabiana Silva/Tamires Santos e Sâmia Lima/Jaqueline Lima, nas duplas femininas; e Jaqueline Lima e Fabrício Farias nas duplas mistas.

A melhor campanha do esporte até aqui havia sido no Pan de Toronto 2015.

Hugo Arthuso e Daniel Paiola e as irmãs Lohaynny e Luana Vicente foram prata nas duplas. Lohaynny, ao lado de Alex Tjong, também foi bronze nas mistas.

Ygor contra o canandense - Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Ygor contra o canadense – Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Com informações do GE

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: YGOR COELHO CONQUISTA A PRIMEIRA MEDALHA DE OURO DO BRASIL NO BEDMINTON EM LIMA

BOAS NOTÍCIAS: PAN DE LIMA JÁ É A MELHOR CAMPANHA DO BRASIL EM JOGOS PAN AMERICANOS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado o feliz desempenho da ginástica artística é o grande destaque e faz história em Jogos Pan Americanos. Veja a reportagem a seguir e saiba como foi!

Brasileiros fazem história na ginástica artística no Pan de Lima

Brasileiros campeões da ginástica - Foto: Luis Robayo / AFP

Brasileiros campeões da ginástica – Foto: Luis Robayo / AFP

Deu Brasil novamente no Pan do Peru, agora com a ginástica artística! E foi a melhor história dos jogos.Superou, inclusive, a campanha do Rio-2007.

O número de medalhas obtidas em Lima é o mesmo, mas dos 11 pódios desta edição, foram quatro ouros, quatro pratas e três bronzes. No Rio haviam saído quatro ouros, duas pratas e cinco bronzes.

Nestes jogos, o Brasil superou os Estados Unidos no quadro de medalhas exclusivo da modalidade.

Os norte-americanos terminaram com 11 medalhas também, mas um ouro a menos.

Ouro

As quatro medalhas de ouro vieram com o time masculino.

Depois, nas decisões por aparelho, Caio Souza foi campeão no individual geral, voltando de cirurgia.

Já Chico Barretto se superou e venceu as disputas sobre o cavalo e na barra fixa.

Arthur Nory completou dobradinhas históricas tanto no individual geral como na barra fixa.

No feminino, destaque para Flávia Saraiva. Ela participou da conquista das três medalhas, todas de bronze: individual geral, solo e por equipes.

A campanha poderia ter sido ainda melhor não fosse o deslize do superfavorito Arthur Zanetti na final das argolas.

Ele foi superado pelo mexicano Fabián de Luna, deixando o ouro escapar.

Com informações do UOL

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: PAN DE LIMA JÁ É A MELHOR CAMPANHA DO BRASIL EM JOGOS PAN AMERICANOS

EVENTO: SIEC PROMOVE PROJETO EM PROL DE SAÚDE MENTAL

A coluna EVENTO desta segunda-feira traz nova edição de projeto promovido pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC) com o intuito de ensinar como lidar com o estresse do dia a dia. Confira os detalhes na matéria a seguir.

SIEC promove mais uma edição do projeto “Retalhos de Saúde e Cidadania”

Evento será ministrado pela fisioterapeuta e professora de yoga, Luciene Maria da Silva, com o tema “A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”

Por Agora RN

Projeto Retalhos de Saúde e Cidadania foi criado em 2016, pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação. Foto: José Aldenir / Agora RN.

A Coordenadoria de Promoção à Saúde (CPS) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC) promoverá nesta quarta-feiral, 31, às 9h, no auditório da Sesap, mais uma edição do projeto “Retalhos de Saúde e Cidadania”, com o tema “A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”, ministrado pela fisioterapeuta e professora de yoga, Luciene Maria da Silva.

O evento conta com a parceria da Comissão Executiva do projeto Qualidade de Vida no Trabalho (QVT/SESAP), Núcleo de Atenção a Segurança e a Saúde do Trabalhador (NAST) e Núcleo de Assistência ao Servidor (NASSE).

O evento é destinado aos servidores do nível central da Sesap, profissionais de saúde das redes públicas, também para outros órgãos de governo e usuários. Para participar do evento, as inscrições estão sendo feitas pelo site. Mais informações pelo telefone: (84) 3232-2580/2579 e também pelo e-mail: siecsesap@gmail.com

O projeto Retalhos de Saúde e Cidadania foi criado em 2016, pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC), tem como objetivo servir como instrumentos e estratégias para a consolidação do SUS, abordando temas relevantes e atuais no enfoque da promoção da saúde, cidadania, educação, cultura e arte.

“A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”

Tendo em vista, o aumento do adoecimento dos profissionais de saúde, devido a uma série de fatores, entre eles, o estresse, esta edição dos retalhos abordará um tema relevante e de interesse para todos. O nosso modo atual de vida está fazendo com que muitos de nós adoeçamos.  Nós estamos vivendo uma fase de muito estresse no cotidiano, por pressões sofridas no trabalho, no ambiente familiar, no trânsito, a insegurança, as questões financeiras e o excesso de informações, por meio do uso das novas tecnologias. Dessa forma, estamos sempre vivendo no piloto automático, se não soubermos lidar com os desafios da vida, desequilibramos. Então, é preciso acessar um momento de pausa interior e nos conectar com o silêncio, buscando reabastecer as energias e enfim estarmos presentes, cultivando atenção plena. Quando retornamos ao nosso ser, podemos estar totalmente presentes para nós mesmos, para os outros e para o planeta Terra.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo EVENTO: SIEC PROMOVE PROJETO EM PROL DE SAÚDE MENTAL

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Atirador mata 3 e deixa vários feridos em festival gastronômico na Califórnia. Reportagem do Fantástico vai até Araraquara e mostra relatos de conhecidos de Walter Delgatti. Corpo da atriz Ruth de Souza será velado no Rio de Janeiro. Morador de rua mata duas pessoas e fere outras 5 na Lagoa, Zona Sul do Rio. A polícia diz que ele estava desorientado. Polícia prende 4 após o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo. O MPF apura a morte de indígena e invasão de garimpeiros em terras do povo Waiãpi.

INTERNACIONAIS

Astronauta americana

Anna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ DivulgaçãoAnna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ Divulgação

A astronauta americana Anna Lee Fisher faz uma palestra sobre a participação da mulher no campo científico e no universo espacial no Planetário do Ibirapuera às 18h30 nesta segunda-feira (29). Ela foi primeira mãe a ir para o espaço. Aos 70 anos, Anna debaterá sobre a participação feminina nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Atirador na Califórnia

Tiroteio — Foto: Reprodução/TwitterTiroteio — Foto: Reprodução/Twitter

Um atirador matou 3 pessoas e deixou ao menos 15 feridas em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia. Segundo a polícia, um suspeito foi morto. Agentes procuram por um segundo atirador. O presidente dos EUA, Donald Trump, escreveu no Twitter lamentando o ataque: “Fiquem seguros”, escreveu.

NACIONAIS

Invasão de celulares

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

O Fantástico foi até a cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, e mostrou relatos de conhecidos de Walter Delgatti, preso pela PF suspeito de ser o hacker que invadiu celulares de autoridades. Ele tinha uma vida de ostentação e tem passagens pela polícia e histórico de estelionato.

Delgatti já foi preso por documento falso, tráfico de substâncias e por usar carteira falsa de delegado de polícia. Uma jovem afirmou que ele estava preocupado com a polícia dias antes de ser detido.

Adeus a Ruth de Souza

Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1

corpo de Ruth de Souza será velado no Theatro Municipal do Rionesta segunda-feira (29). A atriz morreu na manhã deste domingo (28)aos 98 anos. Ela estava internada desde o começo da semana no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Copa D’Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, vítima de uma pneumonia. A causa da morte não foi informada pelo hospital.

Ataque na Lagoa

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

O morador de rua que matou duas pessoas no domingo (28) era conhecido por pessoas que vivem na região onde o crime aconteceu. Plácido Correa de Moura, de 44 anos, esfaqueou três pessoas na Lagoa, Zona Sul do Rio. Segundo testemunhas, ele sofre de problemas psiquiátricos e, de acordo com policiais que tentaram colher seu depoimento, estava “desorientado” e gritava coisas sem sentido. Câmeras de segurança registraram o crime.

Concursos

Ao menos 163 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 12,8 mil vagas no país, com oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade e em diversos estados. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva

Roubo de ouro

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

A investigação sobre o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, continua. No fim de semana, a Polícia Civil prendeu 4 suspeitos. Um dos detidos é o encarregado de despacho do aeroporto, que disse à polícia ter sido mantido refém pela quadrilha. A polícia já investigava a participação de alguém “de dentro” do aeroporto.

Morte de indígena

Viaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: ReproduçãoViaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal do Amapá (MPF) está apurando a invasão de garimpeiros em terras indígenas do povo Waiãpi. Um índigena morreu. O órgão informou está acompanhando o desenrolar dos fatos junto com a Polícia Federal (PF) e representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Fonte: G1

Por Blog do BG

Pesquisa: 68% querem extinção de carros oficiais para autoridades públicas

Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna mostra que a maioria dos eleitores é favorável à extinção dos carros oficiais para autoridades públicas de todas as esferas do poder público: 68,2% de entrevistados concordam com a medida. Apenas 25,6% seriam contra. O senador Reguffe (sem partido-DF) apresentou este ano projeto acabar com esse luxo de autoridades.

O projeto de Reguffe dá fim a carros oficiais de autoridades, exceto o presidente da República. Mas anda a passo de tartaruga no Senado.

No início de 2018 o então presidente Michel Temer baixou decreto que tirou a prerrogativa de uso de carros oficiais de 1.052 autoridades.

A maior faixa de apoio à ideia de extinguir com o benefício dos carros oficiais está entre entrevistados com ensino superior completo: 73,9%.

O Paraná Pesquisa entrevistou 1.565 habitantes do DF entre 21 e 25 de julho. A margem de erro é de cerca de 2,5% para resultados gerais.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Popularização da internet pelo celular limita habilidades para o mercado de trabalho

A ONU reconhece o acesso à internet como um direito humano, mas as estatísticas mostram que, no Brasil, esse é um privilégio concentrado nos mais ricos. Um estudo divulgado em junho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta que mais de 90% das pessoas de classes A e B estão na rede, enquanto nas faixas D e E esse percentual é de apenas 42%. Mas, mesmo entre os mais pobres conectados, a renda tem impacto direto na forma de uso e no tipo de conteúdo consumido. Muita gente só tem acesso à rede pelo celular e não desenvolve completamente as habilidades das novas tecnologias digitais, sem nem saber operar um computador.

O trabalho do Ipea foi baseado em dados das pesquisas TIC Domicílio 2017 e TIC Cultura, ambas realizadas pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Winston Oyadomari, coordenador das pesquisas no Cetic.br, explica que a inclusão digital no país só avança com a popularização dos smartphones, o que não é acompanhado pela qualidade no acesso, com o desenvolvimento de habilidades.

— Para se pensar na redução de desigualdades, no acesso a bons empregos, temos de olhar para quais são os usos pela lógica dos dispositivos — diz Oyadomari. — Hoje, 49% dos usuários acessam a internet apenas pelo celular. E existem habilidades, principalmente em atividades profissionais, que só podem ser desenvolvidas no computador.

Foi essa a descoberta do estudante Lucas Bitar, de 20 anos, ao participar de um curso de empoderamento digital oferecido pela ONG Recode, na Redes da Maré, no Complexo da Maré. Até então, sua experiência com internet se restringia a fuxicar a vida de celebridades e conversar em redes sociais pelo celular.

— No primeiro dia do curso, a professora pediu para a gente ligar o computador, e eu não sabia como — lembra. — O curso expandiu meus horizontes. Aprendi a fazer pesquisas e usar ferramentas de produtividade, e logo depois consegui um emprego. Moro no Complexo da Maré, onde a educação é muito precária. No Brasil, a desigualdade se encontra até no acesso à internet.

Abismo digital persiste

Segundo os dados das pesquisas do Cetic.br, entre as pessoas que nunca usaram a internet ou não fizeram uso nos três meses anteriores à entrevista, 50,9% tinham renda de até um salário mínimo. Sobre o uso, entre os que não fizeram nenhuma das práticas registradas pela pesquisa (jogos on-line, música on-line, vídeos, baixar filmes, músicas e jogos), 39,2% pertenciam a essa mesma faixa de renda.

— O uso da internet reflete as desigualdades sociais — afirma o pesquisador Frederico Augusto Barbosa da Silva, um dos autores do estudo do Ipea. — Em linhas gerais, quanto maior a renda, maior a probabilidade de se encontrar um usuário mais intenso da rede.

Rodrigo Baggio, presidente da ONG Recode, defende que é preciso pensar em políticas públicas hoje para que os jovens mais pobres tenham acesso ao mercado de trabalho do futuro. O abismo digital que persiste tende a reforçar a desigualdade social em um mundo que caminha para a quarta revolução industrial.

— Um estudo da UnB aponta que mais da metade dos empregos formais do país podem ser substituídos por softwares e robôs. São 30 milhões de vagas que deixarão de existir — alerta Baggio.

O Google tem uma equipe dedicada a pensar em como usar a tecnologia para melhorar o acesso e a experiência de uso da internet pela população mais pobre. David Shapiro, diretor de Negócios e Operações da iniciativa Next Billion Users, explica que o foco está em países em desenvolvimento, incluindo Brasil e Índia.

O Brasil inspirou um dos projetos. Há alguns anos, pesquisadores perceberam que o brasileiro sofria com o espaço de armazenamento dos smartphones. Quando ia tirar uma foto, precisava apagar outra para liberar memória.

— Por que o telefone não pode liberar espaço automaticamente? Então criamos o Files, um gerenciador que indica quais arquivos estão seguros na nuvem e podem ser deletados — diz Josh Woodward, diretor do Google Station.

Agora, os pesquisadores do Next Billion Users se voltam para quem nunca teve celular.

— Em Puebla, no México, mostrei a algumas pessoas vários ícones comuns. O símbolo de Wi-Fi, o ícone de menu, e elas não tinham a menor ideia do que eram — diz Woodward. — Quando pensamos em design, precisamos pensar nessas pessoas que nunca acessaram a internet.

PARA CONTINUAR LENDO A REPORTAGEM BASTA CLICAR NO LINK: https://oglobo.globo.com/economia/popularizacao-da-internet-pelo-celular-limita-habilidades-para-mercado-de-trabalho-23838465

O GLOBO

Comments

De olho nas eleições de 2020, PSL discute mudança de nome e novo logotipo

A um ano do início da campanha para as eleiçõesmunicipais, o PSL — partido do presidente Jair Bolsonaro — começa a discutir medidas para evitar novos constrangimentos, como as denúncias de uso decandidaturas laranjas e as disputas internas, com integrantes da legenda atacando o próprio governo e votando contra a orientação do Planalto.

O presidente Jair Bolsonaro agendou uma reunião com Luciano Bivar, que comanda o PSL nacional, para a próxima quinta-feira, no Palácio do Planalto, para tratar desses temas.

No início do ano, Bolsonaro cogitou deixar o partido. Segundo aliados, desistiu da mudança por entender que qualquer legenda poderia apresentar problemas.

Na intenção de “mudar a cara” do PSL, um grupo de filiados tenta convencer Bivar a alterar, inclusive, o nome do partido. A ideia é fazer um concurso online para escolher, entre a militância, qual nomenclatura adotar e também o logotipo mais adequado. O objetivo é criar uma imagem alinhada às ideias conservadoras nos costumes e liberais na economia. As iniciativas, no entanto, esbarram na resistência do presidente da legenda, que nega as mudanças.

Apesar de não ter afastado do governo o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio —alvo de suspeitas de que teria articulado um esquema de candidaturas laranjas em Minas Gerais, no ano passado —, Bolsonaro deve cobrar de Bivar a adoção na legenda de regras de compliance , normas internas de conduta.

Desde fevereiro, a Polícia Federal e o Ministério Público Eleitoral investigam o PSL pelo uso de candidatas de fachada para desvio de recursos do fundo eleitoral. O primeiro caso revelado foi o do diretório de Minas Gerais, comandando por Alvaro Antônio durante as eleições do ano passado.

Em junho, a PF prendeu temporariamente Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro, sob suspeita de envolvimento no esquema. Dias depois, ele foi solto e mantido no cargo. Já no Ceará, o presidente da legenda, Heitor Freire, exonerou Diego Cavan Marques da presidência da Comissão Provisória de Massapê, ao descobrir que ele usava tornozeleira eletrônica após ser sentenciado por apropriação indébita. Ele foi retirado da função em 29 de junho e não está mais filiado ao PSL.

Segundo fontes do partido, o presidente também vai aproveitar a reunião para pedir a Bivar que afine o discurso com a bancada do PSL na Câmara, evitando novas dissidências nas votações e críticas ao governo. A aliados, Bolsonaro demonstrou incômodo com constantes ataques que vem sofrendo de parlamentares do PSL que, segundo ele, teriam sido eleitos na esteira de sua popularidade. Na avaliação do presidente, Bivar pode convencer os deputados federais a amenizar as críticas ao governo.

Caso mais recente de fogo amigo foi o de Alexandre Frota (PSL-SP), divulgado pelo blog do colunista Guilherme Amado, da revista Época. Questionado sobre quem mais o decepcionou após entrar na política, Frota disparou: “Com toda a certeza, foi o Bolsonaro”.

O entorno do presidente aponta a disputa por cargos como motivo das críticas feitas por deputados que deveriam compor a base governista. Aliados de Bolsonaro alegam que Alexandre Frota quis fazer indicações no Ministério da Cidadania, de Osmar Terra, e também no diretório do PSL em São Paulo. Mas Frota rebate as acusações.

— Eu não preciso de cargo no governo. O Bolsonaro me pediu que ajudasse estruturar a equipe da Secretaria de Cultura. Eu apenas indiquei técnicos, mas a decisão de aceitar era deles — disse.

Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) também fez duras críticas ao governo. Apontou falhas e até chegou a acusar o Planalto de prejudicar o andamento da reforma da Previdência. Aliados do presidente avaliam, porém, que Bivar tem chance de convencê-lo a cessar os ataques.

O objetivo de Bolsonaro, segundo interlocutores, não é levar à expulsão de deputados federais dissidentes, mas evitar derrotas como a que ocorreu na Comissão Especial da Câmara, na votação dos destaques que previam regras mais vantajosas para a aposentadoria de policiais.

A transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para a pasta da Economia também entrou na contabilidade do governo como erro que não deve se repetir.

— Nós lutamos para que o Coaf ficasse no MJ, mas chegou um ponto em que avaliamos que, para evitar que a MP perdesse eficácia, era melhor priorizar outras pautas como a não recriação dos Ministérios da Cultura e do Trabalho e o não esvaziamento da Receita — afirmou o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

O GLOBO

Comments

Extensa, ficha criminal revela hacker da Lava Jato autor de múltiplos golpes 171

Walter Delgatti Neto, conhecido como vermelho – Reproduçao

 

Apontado como líder do ataque hacker contra autoridades, Walter Delgatti Neto, que confessou ter invadido contas de Telegram de pessoas públicas, acumula em seus 30 anos de vida uma extensa lista de inquéritos e processos judiciais.

Antes de voltar à prisão, na última terça-feira (23), sua ficha de antecedentes criminais mostrava ao menos 20 casos em que ele era investigado ou acusado da prática de crimes. Entre as vítimas, bancos, mulheres, homens, uma adolescente, advogados, empresários e shoppings.

Em vários dos procedimentos abertos, ele aparece implicado em um famoso artigo do código penal: o 171, de estelionato —“obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

Quase todas as investigações e processos são sobre algum tipo de golpe: usar identidade de terceiros, falsificar documentos públicos ou particulares, usar papéis falsificados.

De acordo com pessoas próximas e com processos públicos, esconder seus crimes nunca foi sua principal preocupação, tendo deixado rastros óbvios em algumas das suas ações, algumas delas cinematográficas.

Em um dos processos na Justiça, relata-se um caso em que Delgatti alugou um apartamento para hospedagem, de forma temporária, utilizando o nome de uma outra pessoa, em Moema, bairro nobre da capital paulista.

Em poucos dias que estava no local, chamou um caminhão de mudança. Geladeira, sofá, ar-condicionado, mesas, cadeiras e uma televisão de 50 polegadas estavam sendo colocados na carreta, quando a gerente do condomínio estranhou e chamou a polícia.

O suposto impostor fugiu quando os agentes chegaram, mas deixou no apartamento seus documentos verdadeiros, o que permitiu ser identificado.

Em outro episódio, Delgatti fez compras em lojas de colchões, em farmácias e outros lugares com um cartão furtado.

Câmeras dos estabelecimentos e funcionários reconheceram o suspeito, que foi pessoalmente escolher os produtos.

Bom papo, cara de pau, carismático e enrolador foram algumas das descrições dadas por quem conviveu com Delgatti em algum momento.

Não à toa, também preso na operação da semana passada, Gustavo Henrique Elias Santos disse em depoimento que, em fevereiro, quando foi hackeado, desconfiou na mesma hora do amigo. Não por saber que ele estava metido com invasões virtuais, mas por achar que seria alguém com “audácia” para o feito.

Delgatti tem sido chamado internamente por investigadores da PF de um grande “contador de histórias”, característica considerada típica de estelionatários.

Quando foi detido pela Polícia Federal, Delgatti era considerado foragido —a Justiça havia emitido um mandado de prisão em um processo em que foi condenado por infringir a Lei das Drogas, no artigo que prevê de 5 a 15 anos de prisão por adquirir, vender, guardar ou fornecer drogas sem autorização ou em desacordo com a legislação, além de ter falsificado documento público.

Em diversos ofícios emitidos pela Justiça, inclusive nesse mandado de prisão, ele aparece como não localizado, “estando o mesmo em lugar incerto e não sabido”.

Delgatti cresceu em Araraquara (a 273 km de São Paulo) com a avó, sem convívio com a mãe, segundo contaram, reservadamente, pessoas que o conhecem. Ele não tinha emprego formal nem atividade estável.

Gostava de se vangloriar de suas supostas conexões na cidade. No passado, já fingiu ser aluno de medicina da USP —o que lhe rendeu uma investigação por uso de documento falso— e andava com um extrato bancário de uma conta milionária —que também era falso.

Uma pessoa conhecida o compara ao protagonista do filme “VIPs”, inspirado na história de um dos golpistas mais conhecidos do país, Marcelo Nascimento da Rocha, vivido no cinema pelo ator Wagner Moura.

O golpista do filme se notabilizou em 2001 ao conceder entrevista ao programa de Amaury Jr., na Bandeirantes, passando-se por Henrique Constantino, filho do fundador da Gol.

Já Delgatti chegou a ser preso durante uma viagem ao Beto CarreroWorld, no município de Penha (SC), em maio de 2015, por ter tentado se passar por delegado da Polícia Civil de São Paulo. A suspeita era de falsidade ideológica.

Na ocasião, ele viajava junto com o amigo Elias Santos e a companheira dele, Suelen de Oliveira, também presos pela PF na última terça-feira. No carro deles a polícia catarinense encontrou uma arma que levou Elias Santos a ser detido por porte ilegal.

O episódio foi lembrado por Suelen em seu depoimento à PF na semana passada. Foi nessa viagem a Santa Catarina que ela disse ter conhecido Delgatti.

Na mesma época, em 2015, o rapaz tinha uma arma de ar comprimido, do tipo “air soft”, que parecia de verdade. Gostava de exibi-la, segundo ele, por temer ser alvo de ladrões. Possuía dois carros, um BMW e um utilitário Hyundai Santa Fe, avariados em acidentes de trânsito, mas que, para Delgatti, poderiam atrair a atenção de bandidos.

Naquele ano, ele foi alvo de um mandado de busca e apreensão em sua casa, depois que uma garota de 17 anos, então namorada de seu irmão, o acusou de estupro —ela acabou refazendo seu primeiro depoimento.

A delegada de polícia encarregada de cumprir o mandado, Meirilene de Castro Rodrigues, escreveu em relatório que Delgatti teve uma postura desafiadora ao receber os policiais em seu apartamento em Araraquara. “O investigado Walter calmamente informou que já havia visto o mandado [de busca e apreensão], dizendo ainda, sarcasticamente: ‘Eu estava esperando por vocês’”.

Quando indagado sobre como sabia do mandado, segundo o relatório da delegada, Delgatti respondeu que era “uma pessoa influente” e que havia recebido o mandado escaneado em seu notebook dois dias antes.

Para demonstrar que teve acesso ao mandado, Delgatti apresentou um outro mandado, expedido contra seu irmão, Wisllen, “e mostrou tal documento na tela do seu notebook”.

A delegada procurava no apartamento a arma que teria sido usada no estupro contra a menor de idade. Delgatti disse, então, que tinha uma arma de ar e a usava na cintura porque temia um assalto.

Conforme o relatório da delegada, o suspeito lhe disse que trabalhava como investidor “e que tem uma conta em um banco da Suíça, motivo pelo qual ele faz várias viagens por ano, para aquele país e para a Europa por causa da movimentação dessa conta”.

FOLHAPRESS

Comments

Defesa de hacker preso diz haver cópias de diálogos com pessoas dentro e fora do país

Em sua primeira manifestação desde a prisão de Walter Delgatti Neto, 30 —suspeito de invadir contas de Telegram de autoridades—, a defesa disse em nota, neste domingo (28), que as mensagens obtidas por ele estão resguardadas por “fiéis depositários, nacionais e internacionais”, e reafirmou que foi ele a fonte do site The Intercept Brasil.

Em depoimento à Polícia Federal, Delgatti já havia sustentado que obteve conversas de investigadores da Lava Jato e as repassou ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do Intercept, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

“Recentemente, o nosso cliente, no exercício dos direitos e deveres individuais, em condições de plena e estável sanidade mental, confrontado com informações disponibilizadas por via online —de forma gratuita, anonimamente, não divulgadas informações de cunho pessoal, sem quaisquer fins lucrativos— optou por transferir tal material para profissional(is) de imprensa, de reconhecida competência e seriedade, para investigar e averiguar o conteúdo das mesmas”, diz a nota.

“Para todos os fins, registra, por pertinente, que o conjunto das informações está devidamente resguardado por fiéis depositários, nacionais e internacionais”, acrescenta o comunicado.

Um dos hackeados, o ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu a autoridades que as mensagens sejam destruídas, como revelou a Folha. O gesto provocou reação imediata em outros Poderes. Neste sábado (27), o presidente Jair Bolsonaro disse que a decisão não cabe a Moro.

A nota da defesa, assinada em papel timbrado pelos advogados Luís Gustavo Delgado Barros e Fabrício Chaves Lucas —que não autorizaram sua divulgação à imprensa por meios digitais—, afirma que Delgatti reconhece que “a Constituição Federal obriga a transparência e a publicidade das ações de Estado, sendo assegurado a todos o acesso à informação, resguardado o sigilo da fonte”.

O texto também diz que Delgatti recorrentemente espanta-se com a “fragilidade do sigilo no Brasil, e convida a regulamentação e a transparência quando do acesso e uso de redes de informação pelo poder público, em defesa do melhor interesse público”.

Greenwald e o Intercept têm dito que não fazem comentários sobre suas fontes. Sobre sigilo da fonte, o artigo quinto da Constituição afirma: “É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

Segundo a defesa, Delgatti não é filiado a partidos políticos e é desinteressado pela política institucional. Segundo registros da Justiça Eleitoral, contudo, o suspeito foi filiado ao DEM.

Como a Folha mostrou, o perfil atribuído a ele no Twitter postava nos últimos meses mensagens relacionadas ao cenário político nacional. A conta foi criada em 2010 e ficou inativa durante quase oito anos, até maio deste ano.

Na quinta-feira (25), o presidente nacional do DEM, ACM Neto, prefeito de Salvador (BA), divulgou nota informando que determinou a expulsão de Delgatti do partido, por “descumprimento dos deveres éticos previstos estatutariamente”.

Delgatti foi preso temporariamente (por cinco dias) na última terça-feira (23). Na sexta (26), o juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, renovou a prisão temporária por mais cinco dias a pedido da Polícia Federal e da Procuradoria.

FOLHAPRESS

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

PF diz que preservará mensagens encontradas na operação que prendeu grupo de hackers. Antes, o presidente do STJ tinha dito que foi avisado por Moro sobre destruição de dados. Quadrilha que roubou ouro no aeroporto de Guarulhos rendeu família de funcionário e usou ao menos cinco veículos na ação. Conta de luz: vem aí a bandeira tarifária de agosto. Cerimônia abre oficialmente o Pan de Lima, no Peru. E mais: um elefante em fúria e peixe-boi marinho quase extinto.

INTERNACIONAIS

Pan de Lima

 Velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze — Foto: Wander Roberto / COBVelejadoras Martine Grael e Kahena Kunze — Foto: Wander Roberto / COB

Embora handebol e vôlei de praia já estejam em andamento, os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, começam oficialmente hoje, com a cerimônia de abertura às 20 horas. As velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze serão as porta-bandeiras da delegação brasileira.Campeãs olímpicas e mundiais na classe 49er FX, elas vão puxar a fila nacional no Estádio Nacional.

Partiu Lua!

Índia envia missão até a Lua nesta segunda-feira, 22 de julho — Foto: Indian Space Research Organisation / ReutersÍndia envia missão até a Lua nesta segunda-feira, 22 de julho — Foto: Indian Space Research Organisation / Reuters

NACIONAIS

Mensagens hackeadas

Presidente da República, o da Câmara e do Senado tiveram seus celulares invadidos

Presidente da República, o da Câmara e do Senado tiveram seus celulares invadidos

A Polícia Federal (PF) informou que preservará o conteúdo das mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido na Operação Spoofing. Caberá à Justiça definir o destino do material.

Segundo a PF, foram invadidos celulares dos presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia; do Senado, Davi Alcolumbre; do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha; e da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, foi comunicado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, que celulares de ministros da Corte também foram alvos de ataque.

O DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos presos suspeitos dessas invasões a celulares, pode dar um novo depoimento à polícia hoje. Ele está preso na Superintendência da PF em Brasília com outras três pessoas.

Roubo milionário de ouro

Mais um veículo utilizado no assalto milionário no Aeroporto de Guarulhos é encontrado pela polícia — Foto: Reprodução / TV GloboMais um veículo utilizado no assalto milionário no Aeroporto de Guarulhos é encontrado pela polícia — Foto: Reprodução / TV Globo

A polícia encontrou mais três veículos usados no roubo milionário de ouro no terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo: duas caminhonetes, uma branca e outra prata, e um caminhão-baú, foram localizadas na Zona Leste. A polícia ainda não explicou como esses veículos foram utilizados no crime.

A polícia também informou que os dois carros clonados como veículos da PF não são roubados, mas não informou sobre seus proprietários.

Conta de luz

Aneel divulga nesta sexta (26) a bandeira tarifária de agosto — Foto: Estúdio NSC Branded ContentAneel divulga nesta sexta (26) a bandeira tarifária de agosto — Foto: Estúdio NSC Branded Content

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga nesta sexta-feira a bandeira tarifária de agosto. Atualmente, a bandeira é amarela e há cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Em junho, vigorou a bandeira verde. Nesta cor, não há cobrança extra nas contas de luz.

Paulo Carvalho

Paulo Carvalho — Foto: Reprodução / FacebookPaulo Carvalho — Foto: Reprodução / Facebook

jornalista Paulo Carvalho, de 47 anos, morreu ontem, no Rio de Janeiro, vítima de infarto. Ele estava com um dos filhos na Games XP 2019, no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, quando passou mal por volta das 14h. O sepultamento será realizado hoje, no final da tarde.

Mulheres na matemática

Desigualdade de gênero entre cientistas de matemática é tema de encontro nacional neste fim de semana no Rio de Janeiro — Foto: DivulgaçãoDesigualdade de gênero entre cientistas de matemática é tema de encontro nacional neste fim de semana no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

Atualmente, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) tem 408 bolsas vigentes de produtividade em pesquisa (PQ), um tipo de financiamento destinado a cientistas que já têm mestrado, doutorado e uma sólida carreira de pesquisa. Mas as mulheres receberam apenas 11% das bolsas destinadas à pesquisa em matemática, probabilidade e estatística, segundo um levantamento feito pelo G1.

Viaduto Santa Ifigênia

Viaduto Santa Ifigênia, no Centro de São Paulo — Foto: TV Globo / ReproduçãoViaduto Santa Ifigênia, no Centro de São Paulo — Foto: TV Globo / Reprodução

O Viaduto Santa Ifigênia, que completa 106 anos hoje, sofre com problemas de zeladoria, em especial na conservação do piso e no nivelamento do solo. Em vários pontos de seus 225 metros de extensão é possível notar a ausência das pastilhas do piso, que foram acrescentadas no viaduto em 1975, expondo assim sua estrutura de cimento. Há também rachaduras. O G1 mostra.

Elefante em fúria

Um vídeo publicado nas redes sociais do Parque Nacional Kruger, na África do Sul, assustou internautas: o material registra o momento em que um elefante ataca um veículo cheio de turistas no meio de um safári.

Desafio Natureza

Poluição da água e degradação do habitat são ameaças de extinção ao peixe-boi

Poluição da água e degradação do habitat são ameaças de extinção ao peixe-boi

Poluição da água supera caça como principal ameaça à extinção do peixe-boi marinho, diz especialista. Contaminação da costa por lixo, esgoto não tratado e combustível de embarcações contribuíram para o que o animal fosse considerado extinto em três estados brasileiros.

Brumadinho

Brumadinho no rastro da lama — Foto: Editoria de Arte / G1Brumadinho no rastro da lama — Foto: Editoria de Arte / G1

Seis meses após tragédia, Vale é condenada pela Justiça de MG, mas inquérito segue sem conclusão. Treze pessoas da Vale e da Tüv Süd, que atestou a segurança da barragem que rompeu, são investigadas.

Game XP

Game XP começou nesta quinta (25), no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio — Foto: Carlos Brito/ G1Game XP começou nesta quinta (25), no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio — Foto: Carlos Brito/ G1

A Game XP 2019 chega a seu segundo dia nesta sexta-feira com competições de “League of Legends” e “Counter Strike: Global Offensive” e show da cantora Iza. O evento de jogos eletrônicos acontece no Parque Olímpico, do Rio de Janeiro, até domingo. Veja programação completa.

Mais games: ‘Wolfenstein: Youngblood’

Imagem de 'Wolfenstein: Youngblood' — Foto: DivulgaçãoImagem de ‘Wolfenstein: Youngblood’ — Foto: Divulgação

Matar nazistas pode ser uma herança de família. Pelo menos no universo de “Wolfenstein: Youngblood”, novo game derivado da série clássica de tiro em primeira pessoa que chega a PlayStation 4, Xbox One, computadores e Switch. Veja entrevista com o produtor executivo do game, novo capítulo de uma série clássica de tiros.

Cinema

Dentre as estreias no cinema, Anne Hathaway vive golpista em 'As Trapaceiras'

Dentre as estreias no cinema, Anne Hathaway vive golpista em ‘As Trapaceiras’

Uma comédia sobre duas golpistas, uma biografia sobre um infame serial killer e um mistério francês são os destaques das estreias que chegam aos cinemas brasileiros: “As trapaceiras”, “Ted Bundy: a irresistível face do mal” e “O professor substituto”.

Capa de revista

Georgia Furlan Traebert foi capa da edição de julho da australiana 'Katwalk Kids Fashion Magazine' — Foto: Katwalk Kids Fashion Magazine / ReproduçãoGeorgia Furlan Traebert foi capa da edição de julho da australiana ‘Katwalk Kids Fashion Magazine’ — Foto: Katwalk Kids Fashion Magazine / Reprodução

Modelo brasileira com síndrome de Down é capa de revista australiana. Georgia Furlan Traebert, de 15 anos, já foi finalista de concurso de influenciadores digitais no exterior. Catarinense que já fez teatro quer ser atriz e gravar uma novela.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Moro é muito criticado por juízes e políticos pelo vazamento de nomes e situação do Ministro é muito delicada

Painel / FOLHA

Afasta de mim esse cale-se O vazamento de nomes que também teriam sido hackeados pelo grupo preso pela PF ampliou a desconfiança de políticos e ministros de cortes superiores sobre a atuação de Sergio Moro (Justiça). O ex-juiz é, a um só tempo, protagonista de rumorosa crise, vítima e chefe do órgão que faz a investigação. A maneira como a suposta invasão de outros celulares foi divulgada foi interpretada como tentativa de criar um cinturão de solidariedade a ele e à destruição de mensagens. Surtiu efeito contrário.

Veio a calhar Tão logo pipocaram, nesta quinta (25), dados de outras autoridades que teriam sido alvo de ataque, políticos especularam sobre 1) a conveniência de espraiar a crise, criando uma “cortina de fumaça” para o foco na Lava Jato, e 2) a hipótese de instrumentalização da PF.

Ninguém dorme Deputados chegaram a indagar quantos hackers foram pegos por clonar, por exemplo, telefones de ex-ministros de Temer –vários foram alvos de golpes– ou se, pelos embates entre Moro e o Congresso, não haveria possibilidade de subtração ou alteração de provas.

Elevador A OAB foi provocada a ingressar com uma reclamação no Supremo questionando o procedimento adotado até agora, já que o hackeamento teria atingido pessoas com prerrogativa de foro –e a Ordem estuda, de fato, ingressar com a medida.

Pare! A OAB deve ainda fazer petição ao juiz hoje responsável pelo caso, Vallisney de Souza, solicitando que não autorize a destruição de provas.

Indignação… Juiz federal do TRF-4, Jorge Antonio Maurique diz que, apesar de a PF indicar que as mensagens são fruto de invasões a celulares, “se verdadeiro, o conteúdo vazado (…) é muito ruim para os envolvidos”.

…seletiva “Impressiona que não haja indignação no mundo jurídico com o conteúdo, e sim com a forma. Veja que o conteúdo não foi contestado expressamente pelos envolvidos”, diz Maurique. “Por causa de mensagens vazadas a jornalistas, o governador de Porto Rico acaba de renunciar. Lá, só importou o conteúdo.”

Jabuticaba Já o governador Flávio Dino (PC do B-MA) diz que “parte diretamente interessada não deveria nem opinar sobre o assunto [destruição de provas]“. “Muito menos comunicar autoridades. Realmente o Direito no Brasil virou coisa bem esquisita.”

 

Mesmo após confissão, PF não vê caso encerrado e aguarda laudos sobre invasão de celulares

Apesar de o principal suspeito dos ataques hacker preso,Walter Delgatti Neto , tenha admitido em depoimento ser autor de invasões à contas de aplicativos de mensagens e telefones de autoridades, a Polícia Federal está longe de encerrar as investigações sobre o caso. A PF entende que ainda é necessário aguardar os laudos periciais e checar alguns dados para concluir a apuração.

A estimativa dos investigadores, após obter dados de sistemas de telefonia,  é que pelo menos mil pessoas foram alvos dos ataques hacker . Dois dias após a prisão dos suspeitos, a investigação apontou que a abrangência dos ataques cibernéticos chegou aos telefones do presidente Jair Bolsonaro, aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Otávio Noronha, além da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Eles foram informados pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, que estavam entre os alvos.

Além das perguntas  já respondidas pela Polícia Federal nos últimos três dias,  restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

A PF ainda não informou se há informações concretas sobre se houve mandantes das invasões. Além dos  R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing,   o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora,  é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. Além dos sigilos bancários, o magistrado ainda determinou a quebra do sigilos telemático dos suspeitos.

Ainda não se sabe o que foi encontrado de indícios e provas nos e-mail e arquivos dos presos: Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto.

Além dos quatro suspeitos presos,  há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso.  A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O GLOBO

CommentsComments

VAZA JATO: Não se destrói prova antes de perícia e de trânsito em julgado

A primeira coisa que a Polícia Federal deve verificar no material apreendido com os hackers é se ele é autêntico e se não tem inserções, o que pode provar ou não se os diálogos publicados entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol são reais, se as mensagens são perfeitas. O que Moro e Dallagnol não reconheceram pode ser verificado, a partir de agora, por perícia.

Se o material é produto de crime, a Justiça terá de enfrentar a questão da prova ilícita. A primeira coisa a fazer é separar o crime decorrente da subtração das informações, com invasão de privacidade, da divulgação de mensagens do The Intercept, que tem a ver com as relações entre Moro e Dallagnol, para verificar a existência ou não de promiscuidade judiciária entre juiz e acusador. São coisas absolutamente diferentes. Não se pode olhar para só uma delas.

Terá de se decidir se a prova, ainda que ilícita, serve ou não para absolver. A orientação europeia é que o processo penal tem, por princípio, a busca da verdade real. Ele não se contenta com a verdade formal, tanto é que, na dúvida, absolve-se o réu porque ele é presumidamente inocente. Imaginemos a situação: uma interceptação telefônica ilegal flagra alguém no exterior. Verifica-se que essa pessoa está viva, mas ela aparece em processo condenatório como vítima de homicídio. Essa prova, embora ilícita, valeria ou não, sendo que há gente condenada em razão do crime? Há revisão criminal nesses casos. Estamos diante do conflito no processo penal entre a pretensão de punir do Estado e o direito subjetivo de liberdade.

Destruir as provas agora seria fraude. Não se destrói prova antes de perícia e de trânsito em julgado. É preciso fazer esse alerta. A regra é constitucional. Quem deve prevalecer no conflito entre o direito privado e o público? Evidentemente, é o público. Não é a intimidade de Moro, mas o interesse público, pois o processo penal tem por meta não deixar impunes os crimes e não punir os inocentes. Que Moro foi vítima em relação ao direito à privacidade é evidente, mas não é tudo. Deve assumir as consequências da conversas com procuradores. É preciso mostrar se o processo teve juiz imparcial e se o tratamento foi desigual para as partes. As apreensões podem levar à verdade sobre as mensagens, verificando se foram alteradas. E é preciso saber essa verdade.

Wálter Maierovitch – JURISTA E PROFESSOR DE DIREITO PENAL

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

E AGORA? Deltan Dallagnol recebeu R$ 33 mil por palestra em empresa citada na Lava Jato

Antes de você ler esse reportagem, qual seria o Procedimento do próprio MP em relação a qualquer cidadão comum ou até mesmo a um político, a alguém do judiciário ou a um pessoa envolvida na administração pública num caso como esse?

Segue a reportagem da FOLHAPRESS:

O procurador da República Deltan Dallagnol fez uma palestra remunerada no valor de R$ 33 mil para uma empresa que havia sido citada em um acordo de delação em caso de corrupção na própria força-tarefa da Lava Jato, mostram mensagens e documentos obtidos pelo The Intercept Brasil e analisados em conjunto com a Folha.

A firma do setor de tecnologia Neoway, que contratou Deltan, foi mencionada pela primeira vez em um documento de colaboração que foi incluído em um chat dos procuradores da operação em março de 2016, dois anos antes da palestra.

Além de participar do evento remunerado da companhia, em março de 2018, Deltan aproximou membros da Procuradoria e representantes da Neoway com o objetivo de viabilizar o uso de produtos dela em um trabalho da força-tarefa, da qual é coordenador em Curitiba.

O procurador também gravou um vídeo para a firma no qual enaltece a utilização de ferramentas tecnológicas em investigações, além de ter acionado um dos assessores do Ministério Público para avaliar seu desempenho na gravação.

Procurado, o Deltan disse à Folha que, antes de dar palestra remunerada para a empresa Neoway, não teve conhecimento de que a companhia já havia sido citada na Lava Jato. “Não reconheço a autenticidade e a integridade dessas mensagens, mas o que posso afirmar, e é fato, é que eu participava de centenas de grupos de mensagens, assim como estou incluído em mais de mil processos da Lava Jato. Esse fato não me faz conhecer o teor de cada um desses processos.”

Quatro meses após a palestra, em um chat, Deltan afirmou a outros procuradores que havia descoberto a citação à empresa na delação premiada do lobista do MDB Jorge Luz, que atuava em busca de vantagens em contratos da Petrobras e subsidiárias.

“Isso é um pepino pra mim. É uma brecha que pode ser usada para me atacar (e a LJ), porque dei palestra remunerada para a Neoway, que vende tecnologia para compliance e due diligence, jamais imaginando que poderia aparecer ou estaria em alguma delação sendo negociada”, afirmou o procurador na conversa.

As mensagens são reproduzidas tal qual aparecem nos arquivos obtidos pelo Intercept, mantendo eventuais erros de digitação e normas da língua portuguesa.

A situação levou Deltan e outros procuradores que haviam mantido contato com a Neoway a deixarem as investigações relativas a Jorge Luz.

Os diálogos examinados pela Folha e pelo Intercept também mostram outras ocasiões em que convites recebidos por Deltan levaram a discussões sobre potenciais conflitos de interesses.

O procurador chegou a perguntar aos colegas sobre eventual participação em um evento organizado pela Odebrecht Ambiental, empresa do grupo que fez a mais extensa delação da Lava Jato. Deltan foi advertido pelos procuradores e não aceitou o convite.

Em outra oportunidade, o procurador teve que cancelar a presença em um evento organizado pela empresa distribuidora de combustíveis Raízen, logo após ler a notícia de que a companhia havia sido alvo de uma operação da Polícia Civil do Paraná.

DELAÇÃO DE JORGE LUZ

Os procuradores da Lava Jato criaram um grupo no aplicativo Telegram em fevereiro de 2016 para tratar do acordo de delação premiada de Jorge Luz, inclusive com a participação de Deltan.

Em 22 de março daquele ano, circulou no chat um documento no qual o delator afirmou que atuou em favor da Neoway em um projeto de tecnologia da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Luz contou que recorreu ao então deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP) e ao atual deputado federal Vander Loubet (PT-MS) para aproximar a Neoway da BR Distribuidora.

No dia 24 de abril de 2017, um outro documento da colaboração premiada foi enviado nesse diálogo com um relato mais categórico de Jorge Luz: “Paguei ao Vaccarezza para arrumar o negócio”.

O delator afirmou que, após uma reunião na BR Distribuidora para apresentação de sua ferramenta tecnológica, a Neoway foi contratada. Jorge Luz disse ainda que os contratos com a empresa foram executados por volta de 2011 ou 2012 e não houve pagamentos a funcionários da Petrobras, apenas repasses a Vaccarezza e Loubet.

O colaborador não indicou os valores dos contratos e dos pagamentos aos deputados nos documentos examinados pela Folha e pelo Intercept.

(mais…)

Comments

TERCEIRO DO BRASIL: Uma em cada cinco pessoas é obesa no RN

Por Tribuna do Norte

Uma em cada cinco pessoas é considerada obesa no Brasil, e o índice de potiguares com excesso de peso (21%) situa o Rio Grande do Norte na terceira posição entre os estados com maior percentual – mesma taxa apurada no Acre, Pará, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, de acordo com estudo divulgado nessa quinta-feira (25) pelo Ministério da Saúde. No topo estão Amazonas e Mato Grosso com 23%, e na outra extremidade aparece o Maranhão com apenas 15,7% da população acima do peso considerado ideal. Pernambuco com 22%, primeiro lugar na região Nordeste, está na vice liderança nacional ao lado do Rio de Janeiro e de Rondônia.

Em 2018 mais da metade dos brasileiros (55,7%) estão acima do peso, sendo que a obesidade acomete 18,9% das pessoas.

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) comparou dados apurados entre 2006 e 2018, e a variação nesse período apresentou um salto de 11,8% para 18,9% – um crescimento de 67,8% nos últimos treze anos.

Para acessar a reportagem completa só clicar no link: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/rn-esta-entre-estados-com-maior-naomero-de-obesos/455010

 

Pesquisa do Procon aponta redução de quase 5% no preço do combustível em Natal

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal (Procon/Natal) realizou, na última segunda-feira, 22, pesquisa nos postos de combustíveis e identificou redução no valor de todos os combustíveis pesquisados. O objetivo da pesquisa foi verificar se houve a redução de 2,14% no preço anunciada pela Agência Nacional de Petróleo, no dia 18 de julho.

O preço médio da gasolina nas bombas foi de R$ 4,359, contra R$ 4,561 da pesquisa anterior, realizada no dia 08 de julho. Isso representa uma variação negativa de 4,43%, ou seja, redução de R$ 0,202 centavos. Já em comparação com a pesquisa de junho, a redução foi de R$ -0,164 centavos, o que equivale a uma variação negativa de 3,63%.

O Núcleo de pesquisa do Procon/Natal acompanha mensalmente os preços dos combustíveis na cidade do Natal, devido a política de preço aplicada pela estatal brasileira Petrobras, que adotou reajustes com maior periodicidade, desde 3 de julho de 2017. Nas pesquisas recentes realizadas pelo Núcleo, os preços dos combustíveis estão em declínio.

AGORA RN

Femurn alerta para risco de atrasos de salários das Prefeituras no 2º semestre

A possibilidade de atrasos de pagamentos de salários dos servidores públicos municipais não está descartada no segundo semestre, admite o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Leonardo Cassimiro de Araújo Júnior. “Atualmente há casos pontuais de atrasos, por causa de problemas mais profundos, como de previdências próprias que ficaram de gestões anteriores”, disse ele. Mas, a partir de agosto, a tendência é aumentar a quantidade de prefeituras que não terá recursos suficientes para cumprir em dia os compromissos com a folha de pessoal.

“Naldinho”, como é chamado o presidente da Femurn, disse ser essa uma preocupação, em virtude de que entre agosto e outubro,  historicamente, ocorre uma queda no valor dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Neste  período, geralmente, há uma diminuição das receitas com Imposto de Renda, que ao  lado do IPI, forma o  bolo dos recursos do Fundo de Participação.

Ele disse que conversou, inclusive, a respeito disso com a governadora Fátima Bezerra (PT), porque o governo  tem três folhas em atraso referentes aos meses de novembro e dezembro e do 13º salário de 2018, e o Estado também deve enfrentar queda de receitas do Fundo de Participação.

A preocupação com a folha de pessoal é uma constante para os municípios. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) já começou a emitir termos de alerta de responsabilidade fiscal para os 91 municípios (54,5%) dos 167 municípios do Rio Grande do Norte,  que no segundo bimestre do ano, ultrapassaram o limite de alerta com gasto de pessoal. O caso emblemático é o de Pureza, que comprometeu  92,4% de sua receita corrente líquida com o pagamento de salários.

Segundo “Naldinho”, pelo  menos em julho os municípios receberam 1% de recursos extras de FPM, e mesmo assim, 44 municípios tiveram saldo zero no repasse da primeira cota, dia 10, Lamentavelmente, diz ele, “é onde a corda quebra,, do lado mais fraco, principalmente dos municípios que sobrevivem exclusivamente do Fundo de Participação”.

O presidente da Femurn diz que os municípios só passam a contar com 1% de recursos extras em dezembro, justamente como ajuda para complementação da folha do 13º salário.

TRIBUNA DO NORTE

Para continuar lendo é só clicar no link: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/femurn-alerta-para-risco-de-atrasos-no-2ao-semestre/455037

 

Comments

Natal é o 3º destino turístico mais procurado do Brasil nos 60 dias

Por Portal NO AR

Natal é o terceiro destino mais procurado por turistas brasileiros no período considerado como inverno no País. Os números fazem parte de uma pesquisa inédita realizada pelo Ministério do Turismo, que aponta os dez destinos mais buscados em viagens nacionais nos meses de junho e julho deste ano. A sondagem foi realizada com duas mil agências de viagens do país. Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Gramado (RS), Rio de Janeiro (RJ), Porto Seguro (BA), Ipojuca (PE), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Campos do Jordão (SP) estão nas dez primeiras posições, respectivamente.

“Esses números são muito importantes para a cidade e para o destino turístico. Isso prova que essas ações que estão sendo feitas em parceria com os empresários, no caso a ABIH – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis e com o Governo do Estado, esses “Gold Shows”, essas promoções específicas do destino, que querem comprar o Nordeste, que querem comprar Natal, especificamente interior de Minas, de São Paulo e Centro-Oeste estão dando resultado”, comentou o secretário de Turismo de Natal, Fernando Fernandes.

Um outro dado a ser festejado pela capital potiguar diz respeito ao perfil do turista que está buscando a cidade. De acordo com a pesquisa, na composição do público, os casais com filhos correspondem ao maior número (37%) dos viajantes que utilizam agências de viagens, seguidos dos casais, com 22%, e viagens em família, com 21%. Esse perfil de viajante, em destaque, costuma consumir mais que turistas que viajam sozinhos, dessa forma, o capital circula entre os fornecedores de serviços da cidade.

Os dados apontam para um interesse maior dos turistas na “dupla” sol e praia (49%), perfil que se encaixa bem na capital potiguar. Destinos culturais e com títulos de patrimônio histórico ficam com o segundo lugar (16%), enquanto viagens a trabalho (10%) e por ecoturismo (9%) ocupam a terceira e quarta posições.

MINAS GERAIS

Natal também aparece bem posicionada em outra pesquisa realizada recentemente pelo Ministério do Turismo. A capital do Rio Grande do Norte está entra as três mais buscadas pelos turistas mineiros para viagens nos meses de junho e julho. As cidades de Porto Seguro (BA), Maceió (AL) e Natal (RN) são os três destinos mais procurados.

A constatação é da Pesquisa de Sondagem Empresarial, realizada pelo Ministério do Turismo com 175 empresas de comércio de viagens do estado. O levantamento trouxe, ainda, que 6 em cada 10 mineiros procuram destinos onde possam aproveitar os momentos de lazer com sol e praia.

Assim como na pesquisa mais abrangente, citada anteriormente, o perfil do público mineiro, também aponta casais com filhos como o maior número (43,7%) dos viajantes que utilizam agências de viagens, seguidos dos casais sem crianças, com 25,8%, e viagens em família, com 21,1%.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

AGENDA CULTURAL: NO ÚLTIMO FIM DE SEMANA DO MÊS DE FÉRIAS NÃO DEIXE DE CONFERIR A PROGRAMAÇÃO

Agenda Natal Logo

NA AGENDA CULTURAL DESTA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA DE JULHO MUITA DIVERSÃO PRA FECHAR O MÊS DE FÉRIAS COM CHAVE DE OURO. CONFIRA AQUI AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES OU CLIQUE NO ÍCONE PARA VER A PROGRAMAÇÃO COMPLETA.


GUGA PLAYBOY

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$20
26/07/2019 às 21:00

O xerife, juntamente com a Wanted Band e o DJ residente Adriano Santos, anunciam a programação da semana e convidam todos os procurados para muita diversão em clima sertanejo e forró com Duda Pereira e Guga Playboy.

ENTRADA:

  • 21h às 22h os 100 primeiros clientes free VIPs.
  • Lista amiga das 22h à 00h: R$20 ou R$50 sendo R$40 revertido pro consumo;
  • Sem lista amiga das 22h à 00h: R$30 ou R$60 sendo R$45 revertido pro consumo;
  • Sem lista amiga após 00h: R$40 ou R$70 sendo R$50 revertido pro consumo.

Mais informações: clique aqui.


GAMALUNIA

EVENTO

Candelária
Possui Música Ao Vivo
R$ 10
26/07/2019 às 21:00

Pela primeira vez a dupla Gamalunia vem ao Raimundo’s Pub para fazer um repertório passeando pelo melhor do rock anos 60/70, como David Bowie, Johnny Cash, Beach Boys e Beatles.

Promoções de Happy Hour até às 22h!

Mais informações: clique aqui.


RODA POTIGUAR DE FORRÓEVENTO

Tirol
Possui Estacionamento
Possui Música Ao Vivo
27/07/2019 às 19:30

No próximo dia 27 de julho, às 19h30, o Teatro Riachuelo recebe a primeira edição daRoda Potiguar de Forró. Encabeçado pela cantora Alessandra Macedo, o projeto fará um passeio pelos diversos estilos de forró com participações especiais de Santanna, o cantador, Duda Pereira e do Bloco da Madame. O repertório da noite contará com composições potiguares inéditas e de sucesso nacional, além de alguns dos grandes clássicos do forró, de artistas como Dominguinhos, Elino Julião, Jubileu Filho, Luís Gonzaga, Moyseis Marques, Diogo Guanabara, Camila Masiso, Vinicius Lins, Gilberto Gil, João Gonçalves, Accioly Neto, entre outros.

A direção musical é assinada por Jubileu Filho, que também integra a banda base ao lado de Alessandra Macedo, Zé Hilton do Acordeon, Lipe Guedes, Erick Firmino, Darlan Marley, Ninho Brasil e Albanete. Já a direção de cena e cenografia são de responsabilidade de João Marcelino. Patrocinado pela Prefeitura Municipal do Natal, Programa Djalma Maranhão, Unimed Natal e Sebrae RN, o evento terá acesso gratuito, com distribuição de ingressos pelo site da Sympla (clique aqui) a partir do dia 12 de julho.

Ingressos: para efetuar a troca do voucher pelo ingresso oficial a produção pede a doação de 1 lata de leite em pó.

O PRIMEIRO LOTE de ingresso será distribuído gratuitamente mediante preenchimento da inscrição do voucher pelo site da SYMPLA. As inscrições estarão abertas no dia 12 de julho a partir das 9h até às 23h59 do dia 23 de julho, ou até esgotarem os vouchers. Cada voucher dá direito a dois ingressos. Para quem adquiriu o voucher, a retirada do ingresso oficial será feita na Galeria Fernando Chiriboga (localizada no Shopping Midway Mall – Piso L3), nos dias 24 de julho (Quarta) e 25 de julho (Quinta) das 10h às 22h.

O SEGUNDO LOTE de ingressos será distribuído no dia 26 de julho a partir das 10h na galeria Fernando Chiriboga. Os clientes interessados deverão apresentar seu CPF, juntamente com documento de identidade com foto e terão direito a retirar no máximo 2 ingressos, para a troca do ingresso é sugerida a doação de 1 lata de leite em pó.

Toda a arrecadação de leite será destinada ao Instituto Amar e à Casa da Criança, por meio do Instituto Ponte da Vida, projeto fundado pela educadora física e consultora de saúde, Leila Maia, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância da valorização a vida, além de incentivar a cultura da solidariedade, ajudando lugares e instituições através de ações sociais.

Os ingressos serão impressos sem lugar marcado, exceto os camarotes. Não haverá fila de espera após a distribuição de todos os ingressos e somente portadores de ingressos oficiais poderão entrar no teatro.

Mais informações: clique aqui.


 

HIPPOPOTAMUS

EVENTO

Ponta Negra
Possui Música Ao Vivo
A partir de R$ 15
27/07/2019 às 21:30

Banda musical exclusiva da Taverna Pub formada para fazer um repertório único e muito dançante de gêneros musicais que marcaram épocas de ouro da música internacional:  A Música Disco dos anos 70, o Pop dos anos 80, a Dance Music dos anos 90 e as mais famosas Músicas Latinas.

Entre os hits de sucesso você vai ouvir: A-Ha, Stevie Wonder, Oigo Boingo, Bon Jovi, Carl Simon, Abba, Michael Jackson, Santana, Gipsy Kings, Célia Cruz, Madonna e muito mais.

ENTRADA

  • Coloque seu nome na lista pelo aplicativo ou site até ás 21h e entre até 23h para pagar valor promocional de R$20
  • Meias entradas (R$15) devem ser reservadas nesta mesma lista, chegar até 23h
  • Você pode inserir até quatro nomes na lista!

*MENORES, de 13 a 17 anos, só acompanhados pelos pais.

Mais informações: clique aqui.



Fonte: Agenda Natal

Continuar lendo AGENDA CULTURAL: NO ÚLTIMO FIM DE SEMANA DO MÊS DE FÉRIAS NÃO DEIXE DE CONFERIR A PROGRAMAÇÃO

ECONOMIA: UMA AULA FABULOSA E IMPERDÍVEL DE PAULO GUEDES NO EXPERT XP 2019

Na coluna ECONOMIA desta sexta-feira você vai ter o privilégio e o prazer de assistir os melhores momentos de uma aula de economia ministrada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, na ocasião de sua apresentação no evento Transamérica Expo Center – São Paulo (SP) em 04/07/2019, na abertura do EXPERT 2019 – XP Investimentos, onde discursou par uma grande plateia de empresários que o aplaudiram de pé e saíram de lá empolgadíssimos com o que ouviram. Vale a pena conferir.

Fonte: 

Publicado em 6 de jul de 2019

Continuar lendo ECONOMIA: UMA AULA FABULOSA E IMPERDÍVEL DE PAULO GUEDES NO EXPERT XP 2019

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Os quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades seguem presos na Superintendência da PF em Brasília. Um deles disse que o rapaz considerado líder do grupo – sua defesa diz que ele tem problema psiquiátrico – tinha a intenção de vender mensagens para o PT, que, por sua vez, afirma que o inquérito não passa de “armação”. Ações secundárias da BR Distribuidora irão ao mercado. Segue chovendo em Pernambuco, que registrou 12 mortos até agora e mais de 1.200 desalojados. Veja se você tem dinheiro para sacar o PIS ou o Pasep e os dados sobre emprego e desemprego no país. No Rio, começa a Game XP.

NACIONAIS

Suspeitos de hackear autoridades

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

O advogado Ariovaldo Moreira afirmou que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos quatro presos suspeitos de invadir celulares de autoridades, disse em depoimento à Polícia Federal que a intenção de Walter Delgatti Neto, apontado como o principal hacker do grupo, queria vender ao PT as mensagens que obteve.

Moreira deu as declarações após os depoimentos prestados por Gustavo Santos e pela mulher dele, Suelen Priscila de Oliveira, na Superintendência da PF em Brasília, onde estão presos.

Já o advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, conhecido por “Vermelho”, disse que seu cliente tem problemas psiquiátricos, está atordoado e que levou remédios de uso controlado, comida e cobertor para ele.

‘Puxa um pelo, sai um elefante’

Um dos investigadores da PF relatou ao blog do Gerson Camarotti que, ao puxar o “primeiro pelo” de uma pista, surgiu um “elefante”. De acordo com integrantes da operação, foram necessárias várias horas para copiar o material apreendido. A ação inicial foi para apurar a invasão no celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. No entanto, dados preliminares indicam que a prática foi feita em telefones de autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além de jornalistas.

BR Distribuidora

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Após vender mais uma parte das ações da BR Distribuidora e, na prática, abrir mão do controle da companhia e deixá-lá nas mãos da iniciativa privada, outras ações da oferta secundária da BR serão lançadas hoje.

Após o pregão, a Petrobras divulgará relatório de produção e vendas no 2º trimestre.

Ontem, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em alta, em sessão marcada pelo noticiário corporativo intenso, com a BR Distribuidora entre os destaques positivos após a privatização da empresa. O Ibovespa subiu 0,4%, aos 104.119 pontos.

Reforma tributária

Governadores aliados do governo e de oposição avisaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que aceitam discutir e apoiam a reforma tributária já em tramitação na Casa, informa em seu blog a jornalista Andréia Sadi. O texto, apresentado pelo deputado Baleia Rossi, tem como base as propostas do economista Bernard Appy. A comissão especial que vai analisar a proposta foi instalada em 10 de julho, e a Câmara dará prioridade ao tema no segundo semestre, após concluir a votação da reforma da Previdência.

Chuva em Pernambuco

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

As 12 vítimas morreram por causa de deslizamentos de barreiras no Recife, em Olinda e em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. No fim da noite, o corpo de uma grávida foi encontrado. Eles podem ser velados e enterrados hoje.

Cidades do Grande Recife e da Zona da Mata de Pernambuco decretaram situação de emergência por causa das chuvas.

PIS / Pasep

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Começa a ser pago nesta quinta-feira aos trabalhadores da iniciativa privada o abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018. No caso do Pasep, que é pago para servidores públicos, o benefício vale para quem tem final da inscrição 0.

Emprego e desemprego

 — Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas— Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Serão conhecidos hoje os resultado de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em maio, foram criados 32.140 empregos com carteira assinada em todo o país. O saldo é resultado de 1.347.304 contratações e 1.315.164 demissões. Embora positivo, este é o menor desempenho para o mês desde 2016, quando houve fechamento de vagas. Em maio do ano passado, foram gerados 33.659 novos postos de trabalho formais.

No último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o tema, havia, em abril, 13,2 milhões de brasileiros desempregados.

Contas externas

O Banco Central divulga o resultado de junho e a parcial do ano das contas externas. Em maio, a conta de transações correntes registrou um superávit de US$ 662 milhões. No mesmo mês do ano passado as transações correntes haviam registrado superávit de US$ 900 milhões.

A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro.

Dívida pública

O Tesouro Nacional divulga nesta quinta-feira o Relatório Mensal da Dívida Pública de junho. Em maio, a dívida federal em títulos, que inclui os débitos do governo dentro do Brasil e no exterior, registrou aumento de 0,31%, para R$ 3,890 trilhões. Em abril, a dívida somava R$ 3,878 trilhões.

Trabalho infantil

O Ministério Público do Trabalho apresenta o Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, ferramenta digital que cruza dados públicos sobre o trabalho em idade precoce. Entre as informações que serão disponibilizadas estão: a quantidade de crianças e adolescentes que trabalham em atividades agropecuárias, os números de acidentes de trabalho envolvendo essa parcela da população, os principais agentes causadores de acidentes e atividades econômicas que mais registram ocorrências com crianças e adolescentes até 17 anos.

Saúde

O Ministério da Saúde divulga dados sobre obesidade, excesso de peso, atividade física, diabetes, hipertensão, consumo abusivo de álcool entre outros temas. O G1 vai acompanhar.

Crise na construção civil

Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1

Um dos setores mais afetados pela crise, a construção também tem sido um dos que enfrentam a maior dificuldade para sair dela. Nesse cenário, o setor se tornou um dos pontos de discussão em torno da decisão do governo de liberar o saque de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esses recursos são usados para financiar programas de habitação, a exemplo do Minha Casa Minha Vida, e de obras de infraestrutura com juros mais baixos. Por isso, representantes do setor vêm se posicionando contra a liberação dos saques. Entenda mais sobre o tema.

Game XP no Rio

Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1

A Game XP 2019 começa hoje no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e vai até o domingo. Com torneios de jogos eletrônicos, atividades interativas e palestras sobre tecnologia e outros temas, a maior novidade do ano são shows com artistas como Iza e Mano Brown. Veja a programação.

Carros

Mercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: DivulgaçãoMercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: Divulgação

A Mercedes-Benz lançou os Classe C Coupé e Cabriolet renovados no Brasil. Oferecidos exclusivamente na motorização 300, custam R$ 289 mil e R$ 313,9 mil, respectivamente. A dupla traz motor 2.0 de 4 cilindros com 258 cavalos e 37,7 kgfm. Eles são comandados por um câmbio automático de 9 marchas. Segundo a Mercedes, o Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 6 segundos, marca 0,2 s mais rápida do que o Cabriolet.

Fonte: G1

Por Blog do BGComments

Advogado diz que não teve acesso a inquérito e que cliente que invadiu celulares para roubar mensagens tem ‘problemas psiquiátricos’

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, preso na Operação Spoofing, levou comida, remédios de uso controlado e um cobertor para seu cliente na tarde desta quarta-feira, 24, na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

O advogado disse que ainda não teve acesso ao inteiro teor do inquérito. “Ele (Walter) prestou um depoimento. Eu não tive acesso ainda. Vou ver as medidas cabíveis no caso do meu cliente”, afirmou.

Ainda segundo ele,’Vermelho’ prestou depoimento acompanhado por defensor público na terça, 23. “Conversei com ele. Ele tem problemas psiquiátricos. Está atordoado.”

Preso em Araraquara, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 23, , ‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), o procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. ‘Vermelho’ acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto.

Em seu Twitter, Sérgio Moro postou nesta quarta, 24, que ‘pessoas com antecedentes criminais’ são a ‘fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime’.

O ministro não citou nomes em sua mensagem. Ao apontar para “pessoas com antecedentes criminais’, o ministro se refere ao grupo preso pela PF na Operação Spoofing.

Desde junho, Moro é alvo divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador Deltan Dallagnol, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio – ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Nesta quarta, 24, os diretores do site The Intercept, Leandro Demori e Glenn Greenwald, comentaram, também no Twitter, as declarações de Moro. “Está cada vez mais claro: Moro virou político em busca de um foro privilegiado pra poder falar impunemente em público as coisas que dizia antes em chats secretos”, disse Demori.

FAUSTO MECEDO / ESTADÃO

Comments

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, chega para prestar depoimento na Superintendência da PF em Brasília. FOTO: DANIEL MARENCO/AG. O GLOBO

A investigadores da Operação SpoofingWalter Delgatti Neto, o “Vermelho”preso nesta terça-feira, 23, por suspeita de hackear centenas de autoridades, afirmou ter dado ao jornalista Glenn Greenwald acesso a informações capturadas do aplicativo Telegram.

A defesa do jornalista, fundador do site The Intercept Brasil, disse, em nota, que “não comenta assuntos relacionados à identidade de suas fontes anônimas”.

O The Intercept Brasil tem divulgado desde 9 de junho mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato, relativas ao período em que ele era juiz do caso em Curitiba. O site sustenta que recebeu o conteúdo de fonte anônima. A informação de que Walter “Vermelho” relatou ter contato com Greenwald foi confirmada ao Estado por duas altas fontes da operação. Segundo elas, o hacker disse conhecer o jornalista. A reportagem não conseguiu confirmar se presencialmente ou se eles teriam tido apenas contato virtual.

Os investigadores tratam o relato com cautela, uma vez que o hacker é apontado como estelionatário. Razão pela qual tudo o que ele informar será investigado, especialmente a partir da quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do grupo, autorizada pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.

Essas informações poderão revelar com quem os suspeitos conversaram nos últimos meses e a origem do dinheiro atribuído a dois deles – o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira movimentou R$ 627 mil em dois períodos no ano passado e neste ano. Uma das linhas de investigação apura se eles venderam os dados e com qual motivação.

ESTADÃO

Comments

O que falta ser descoberto sobre os ataques ao Telegram de Moro e outras autoridades

Operação Spoofing prendeu na terça-feira quatro suspeitos de envolvimento na invasão ao Telegram do ministro Sergio Moro (Justiça) e de outras autoridades. Os presos são Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto. Além do perfil dos integrantes do grupo, sabe-se que um deles assumiu a autoria dos ataques cibernéticos e que houve movimentações suspeitas nas contas de dois integrantes do grupo.

Além das perguntas já respondidas pela Polícia Federal nos últimos dois dias, restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

Houve mandantes ou ‘patrocinadores’ das invasões?

Ainda não há informações concretas sobre isso. Além dos R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing, o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora, é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. A intenção, segundo o juiz, é “averiguar eventuais patrocinadores das invasões ilegais dos dispositivos informáticos”.

Neste sentido, Vallisney de Oliveira autorizou a quebra dos sigilos bancários e telemáticos dos investigados, além do bloqueio de ativos financeiros acima de R$ 1 mil.

Quem são os outros seis investigados?

Além dos quatro suspeitos presos, há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso. A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O único dos seis nomes conhecido até agora é o de Anderson José da Silva, dono de uma das contas da qual partiram os ataques. Apesar de ser o dono da conta, porém, até agora a PF não identificou ter sido Anderson autor de tentativas de invasão — apenas que sua conta teria sido usada por terceiros para esta finalidade.

Qual foi o papel de cada um dos suspeitos nos ataques cibernéticos?

Embora Walter Delgatti Neto tenha confessado que invadiu a conta de Moro no Telegram, ainda não há informações sobre como teriam atuado os outro quatro suspeitos. Gustavo Henrique Elias dos Santos diz que é inocente, assim como Suelen Priscila de Oliveira. O advogado dos dois afirma que Gustavo atua como promotor de eventos e não tem conhecimento de internet e de computação. Não há informações sobre as suspeitas da PF sobre Danilo Cristiano Marques.

Além de Moro e outras autoridades, quantas e quais pessoas teriam sido hackeadas?

Em coletiva na tarde de ontem em Brasília, os delegados informaram que encontraram indícios de que supostos hackers também clonaram o telefone do ministro da Economia, Paulo Guedes. A PF diz que um dos suspeitos presos tinha uma conta com o nome do ministro, no aplicativo de mensagens Telegram.

Segundo a PF, é possível que quase outras mil integrantes dos três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) tenham sido alvo dos suspeitos nos últimos meses. Entre eles, estaria também a deputada federal Joice Halssemann (PSL-SP), que disse ter sido alvo de um ataque no último fim de semana.

O GLOBO

 

ESQUEMA ODEBRECHT EM ANGOLA: Juiz absolve Lula de dois crimes, mas mantém maior parte da acusação

No processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é réu por supostamente ter ajudado a Odebrecht em Angola, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, absolveu o petista de parte das acusações, mas determinou a continuidade da maior parte do processo. Na mesma decisão, ele mandou suspender a ação contra o empresário Marcelo Odebrecht, em razão do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal (MPF) .

Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos e outros dois réus eram acusados do delito de organização criminosa. Mas Vallisney ponderou que já há outro processo na Justiça Federal que trata disso. Assim, resolveu absolvê-los dessa acusação. O magistrado também considerou falha a acusação do MPF em relação a uma das supostas práticas de lavagem de dinheiro. Em razão disso, seis dos dez réus da ação estão totalmente livres de acusações. Outros três, inclusive Lula, ainda continuarão respondendo à ação.

O ex-presidente não terá mais que se preocupar com a acusação de ter lavado R$ 20 milhões de contratos firmados entre a Odebrecht e a empresa Exergia Brasil, de Taiguara. Na avaliação de Vallisney, “fica patente a inépcia da denúncia” em razão de Lula “estar longe especificamente desses fatos, por não ter tido participação nas assinaturas e nos contratos”. O juiz também considerou que há evidências de que o ex-presidente “não executou nem acompanhou a obra, não estando devidamente clara a descrição do delito e suas circunstâncias”.

Lavagem, corrupção e tráfico de influência

Por outro lado, Lula continuará réu por suspeita de lavagem de cerca de R$ 7,7 milhões e US$ 355 mil, e também pelas acusações de corrupção e tráfico de influência. Já Marcelo Odebrecht, mesmo com o processo suspenso, terá que prestar depoimento.

“Quanto às demais acusações promovidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há suporte probatório acima do mínimo para o início e prossecução da ação penal, havendo ainda justa causa, como se assentiu no ato de recebimento da denúncia, que agora se reafirma. Não se trata de especulação, mas de acusação com provas basilares constantes da fase investigatória. A denúncia impugnada não é uma peça solta e infundada, mas um relato técnico-jurídico assentado em inquérito policial e na atuação do Ministério Público, de modo que está formalmente apto e capaz de levar adiante a busca da verdade judicial dos possíveis/apontados ilícitos de corrupção passiva, de tráfico de influência e de lavagem de dinheiro, nos termos cabais e específicos da denúncia”, diz trecho da decisão do juiz.

Depois, o magistrado prossegue: “Basta uma leitura da extensa denúncia para se verificar a exposição consistente dos fatos ilícitos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de capitais, assentados nos elementos trazidos no inquérito policial.”

O magistrado também determinou o desmembramento do processo em dois: um cuidará apenas de Lula, e o outro de seu sobrinho e de José Emmanuel Camano Ramos. Ele citou dois motivos para isso. O primeiro deles é o grande número de testemunhas pedidas pela defesa: a de Lula quer ouvir 47 pessoas e a dos outros réus, representados pelo mesmo advogado, também solicitou o depoimento de dezenas de testemunhas. O outro motivo é que Lula é acusado de vários crimes, enquanto, no caso Taiguara e José Emmanuel, sobrou apenas a acusação de lavagem.

A denúncia foi aceita inicialmente pelo próprio Vallisney em outubro de 2016. Mas houve vários contratempos desde então que vêm atrasando sua conclusão. O processo chegou, por exemplo, a sair das mãos de Vallisney e foi entregue a outro juiz federal de Brasília, tendo voltado a ele posteriormente. Segundo as investigações, Lula teria recebido dinheiro da construtora para defender interesses da empreiteira em Angola.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que a decisão de Vallisney acolheu em parte o pedido para absolver o ex-presidente de “acusações manifestamente descabidas” feitas pelo MPF “numa prática que vem sendo reiterada por alguns membros da instituição”. Depois, concluiu: “buscaremos no tribunal o encerramento total da ação desde logo, porque Lula não praticou qualquer crime”.

O GLOBO

Comments

COMEÇOU A MELAR: Preso pela PF diz que colega queria vender mensagens para PT e partido diz que inquérito é armação

Em um depoimento de mais de quatro horas à Polícia Federal (PF) no âmbito da Operação Spoofing, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse nesta quarta-feira que, segundo o amigo Walter Delgatti Neto, as mensagens capturadas de aplicativos do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, seriam vendidas para o PT. Santos não soube dizer, no entanto, se o negócio foi concretizado e nem se houve tratativas entre Delgatti e emissários do partido.

— Ele (Walter) falou (para o Gustavo) : “Minha ideia é vender para o Partido dos Trabalhadores”. — disse o advogado Ariovaldo Moreira, numa entrevista depois dos depoimentos de Santos e da mulher dele Suelen Priscila de Oliveira. — Se ele vendeu, se ele não vendeu, se ele entregou esse material gratuitamente para alguém, isso não sabemos.

Ariovaldo também disse que Gustavo não sabe dizer que se foi o próprio Walter que invadiu os celulares para obter as mensagens:

— Meu cliente diz que ele apresentou isso a ele. Mas se foi o Walter que invadiu, eu não tenho essa informação.

O advogado disse que os dois são amigos há muitos anos, mas haviam se distanciado. De acordo com ele, Walter apresentou as mensagens de Moro como uma forma de se reaproximar.

Santos, Delgatti, Suelen e Danilo Cristiano de Oliveira foram presos ontem sob a acusação de invadir aplicativos de Moro e outras autoridades. Ao todo, o grupo teria atacado mil celulares. O advogado disse ainda que, segundo Santos, Delgatti era afinado com as ideias do PT. Moreira não soube explicar, no entanto, como Delgatti teria afinidade como o PT se é filiado ao DEM desde 2007.

— O delegado questionou isso, mas o Gustavo não soube responder. O que o Gustavo saber é que o Walter tem uma certa afinidade com o Partido dos Trabalhadores.

O depoimento de Santos reforça a suspeita de que foi Delgatti quem invadiu os aplicativos de Moro e outros. O DJ disse que não teve qualquer envolvimento na invasão. Ele teria apenas sido informado do ataque. Delgatti teria repassado a ele, em pelo menos três oportunidades, mensagens hackeadas. O DJ disse que até alertou o amigo sobre os riscos aos quais ele estava se expondo. As mensagens com o alerta estariam no celular de Santos, cujo acesso foi franqueado à polícia.

Num rápido depoimento, Suelen negou qualquer envolvimento com o caso. Ela disse também que a conta dela, mencionada num relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), era operada por Santos. O DJ disse que movimentou aproximadamente R$ 200 mil nos últimos meses. O dinheiro seria fruto de negócios dele com bitcoin, o que, de acordo com Ariovaldo, pode ser provado.

— Ele mesmo explicou que fazia aplicações em bitcoin, esse tipo de moeda virtual. Depositava o dinheiro, sacava o dinheiro — disse o advogado. — Ele deu início a essa negociação de moeda virtual há muitos anos. E nós vamos fazer prova disso.

Em nota, divulgada no fim da noite de quarta-feita, o PT afirmou que o inquérito que apura a invasão do celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro se tornou uma armação contra o partido. O texto afirma ainda, que as investigações da PF “confirmam a autenticidade das conversas ilegais e escandalosas que Moro tentou desqualificar nas últimas semanas.”

“É criminosa a tentativa de envolver o PT num caso em que é Moro que tem de explicar e em que o maior implicado é filiado ao DEM”, diz outro trecho da nota do PT.

O GLOBO

 

LOCAIS

RN registra melhor volume de chuvas desde 2012

De janeiro até a última terça-feira, 23, choveu, em média, entre 500mm e 800 mm no Rio Grande do Norte, tendo as Regiões de Martins e Grande Natal registrado os maiores índices. As Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, tiveram índices inferiores a 500mm.

Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN que apontam que em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores, quando comparadas aos últimos 7 anos, no que se refere a quantidade e distribuição. “O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado que foi melhor do que em anos anteriores e a agricultura apresentou uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou.

Nas Mesorregiões Agreste e Central as chuvas observadas ultrapassaram a esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste, foram abaixo.  “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela EMPARN em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit detectado para o setor leste do Nordeste, já que climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana de açúcar que predomina na região”, avaliou.

AGORA RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: BRASILEIROS DÃO SHOW EM OLIMPÍADA INTERNACIONAL DE MATEMÁTICA

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta quinta-feira os brasileiros dão um show na olimpíada Internacional de Matemática e levam 6 medalhas. Mais um orgulho para o Brasil e os brasileiros. Veja a reportagem completa a seguir e saiba como foi. 

Brasileiros ganham 6 medalhas em Olimpíada Internacional de Matemática

Equipe braisleira levou 6 medalhas na competição Foto: Agência Brasil

Equipe braisleira levou 6 medalhas na competição Foto: Agência Brasil

O Brasil conquistou seis medalhas na 60ª Olimpíada Internacional de Matemática, a IMO 2019, realizada na cidade de Bath, Reino Unido.

Foram duas medalhas de prata e quatro de bronze.

A competição foi entre os dias 11 e 22 de julho e a delegação brasileira totalizou 135 pontos, o que garantiu a vigésima nona colocação no ranking, juntamente com a Turquia, e atrás do Peru.

Samuel Prieto Lima, de Goiânia, e Pedro Gomes Cabral, de Recife, levaram as medalhas de prata.

As de bronze foram para os estudantes Bernardo Peruzzo Trevizan, de Canoas (RS), Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), Guilherme Zeus Dantas e Moura, de Maricá (RJ) e Felipe Chen Wu, do Rio de Janeiro.

A equipe foi composta por medalhistas da 40ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), ocorrida no país no ano passado, e teve como líderes os professores Edmilson Motta e Carlos Shine, de São Paulo.

O professor Edmilson Motta comemorou a vitória e disse que ficou “bem satisfeito” com o resultado, “porque todos conseguiram medalhas”.

A IMO 2019 registrou um total de 621 estudantes do ensino médio de 112 países, com idades entre 14 e 19 anos. Cada país manda uma equipe de até seis alunos.

O professor Motta explicou que o grupo brasileiro ficou na metade superior de desempenho e, portanto, apto a ganhar medalhas. “Você tem disputando países de melhor educação do mundo presentes. Foi um resultado bastante bom”, reiterou.

Desta vez, o Brasil não conquistou a medalha de ouro, como ocorreu no ano passado.

“A gente fica sempre com essa expectativa, mas o resultado foi bem satisfatório, considerando o resultado da equipe”.

Edmilson Motta afirmou que saber matemática é importante em todas as áreas.

“O domínio dos métodos numéricos e analíticos que a matemática tem tanto na sua essência é fundamental para qualquer área que você queira desenvolver. Não importa qual seja a sua área de interesse, seja exatas, biológicas ou humanas, saber matemática vai fazer de você uma pessoa com maior entendimento na sua área de interesse.

E, como cidadão, consegue ter uma visão muito mais elaborada do ponto de vista crítico, se você tem essa visão analítica que a matemática lhe traz. É um conhecimento muito valioso”.

Próxima competição

Em 2020, a competição será em São Petersburgo, na Rússia.

Edmilson Motta disse que três dos rapazes que representaram o Brasil este ano ainda são candidatos para o ano que vem.

“As equipes se renovam e entram novos jovens. A nossa intenção é subir no ‘ranking’ e conseguir ter medalhas de ouro com mais frequência”. O professor avalia que ter uma medalha de ouro a cada cinco anos é uma frequência baixa.

“Não é tão boa, considerando a seleção que o nosso país tem”.

A meta é ganhar uma medalha de ouro a cada ano.

“É importante para o Brasil dar um salto de desempenho”.

Com informações da Agência Brasil

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: BRASILEIROS DÃO SHOW EM OLIMPÍADA INTERNACIONAL DE MATEMÁTICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Saque das contas do FGTS começará em setembro e poderá ser anual. Medida deve injetar R$ 42 bi na economia até 2020. A polícia acha R$ 100 mil na casa de um dos suspeitos de invadir o celular de Moro. Segundo a PF, o grupo de hackers pode ter feito mais de mil vítimas. Chuva causa deslizamentos e deixa 11 mortos em Pernambuco. O novo premiê britânico promete deixar a União Europeia em 31 de outubro, com ou sem acordo. Nos EUA, procurador reitera que que inquérito sobre a Rússia não inocenta Trump.

INTERNACIONAIS

Novo premiê

Rainha Elizabeth II recebe o recém-eleito líder do Partido Conservador, Boris Johnson, durante uma audiência no Palácio de Buckingham, em Londres, nesta quarta-feira (24) — Foto: Victoria Jones / APRainha Elizabeth II recebe o recém-eleito líder do Partido Conservador, Boris Johnson, durante uma audiência no Palácio de Buckingham, em Londres, nesta quarta-feira (24) — Foto: Victoria Jones / AP

Boris Johnson tomou posse como primeiro-ministro britânico, depois que Theresa May entregou o cargo oficialmente. O novo premiê prometeu que o Reino Unido deixará a União Europeia até o prazo final para o Brexit, em 31 de outubro.

“Faremos um novo acordo, e faremos uma parceria nova com o resto da Europa, baseada em comércio livre e confiança”, disse Johnson no primeiro discurso.

Trump e os russos

Robert Mueller depõe ao Congresso nesta quarta-feira (24). — Foto: Alex Brandon/APRobert Mueller depõe ao Congresso nesta quarta-feira (24). — Foto: Alex Brandon/AP

Robert Mueller, o homem encarregado de investigar a interferência da Rússia na eleição que levou Donald Trump à Casa Branca prestou depoimento ao Congresso e disse que é possível que o presidente dos EUA seja indiciado quando deixar o poder.

O procurador falou por mais de 6 horas e reiterou que não é possível inocentar Trump da tentativa de atrapalhar as investigações. Os deputados republicanos defenderam o presidente dizendo que a investigação teve motivação política.

A oposição quis saber se Trump ordenou ao advogado da Casa Branca que mentisse, e Mueller respondeu que sim. O presidente chamou a investigação de farsa e disse que a sabatina foi um desastre para o partido democrata.

NACIONAIS

Saques do FGTS

O ministro da economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de lançamento do novo FGTS e liberação do PIS/PASEP no Palácio do Planalto em Brasília (DF), nesta quarta-feira (24). — Foto: FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOO ministro da economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de lançamento do novo FGTS e liberação do PIS/PASEP no Palácio do Planalto em Brasília (DF), nesta quarta-feira (24). — Foto: FáTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

governo oficializou hoje a liberação de saques do FGTS. A retirada das contas ativas e inativas poderá ser feita a partir de setembro, com um limite de R$ 500 por conta neste ano.

A partir de 2020, o trabalhador poderá optar pelo saque-aniversário. O valor terá 7 faixas de saque que vão variar conforme o saldo. Quem tiver mais de R$ 20 mil na conta poderá retirar 5%.

O trabalhador que optar pelo saque anual não poderá retirar o dinheiro se for demitido em caso de justa causa. A multa de 40% em caso de demissão foi mantida.

saque-aniversário poderá ser antecipado pelos bancos, como já funciona com a restituição do Imposto de Renda.

O governo anunciou também que o trabalhador agora receberá, a cada ano, 100% do lucro do FGTS, e não mais 50%. Com a nova regra, o rendimento do FGTS superará o da poupança.

A estimativa da equipe econômica é de que os saques do FGTS injetem R$ 42 bilhões na economia até 2020 e que aumentem em 0,35 ponto percentual o crescimento do PIB nos próximos 12 meses.

Invasão de celulares

Sergio Moro — Foto: Reuters/Adriano MachadoSergio Moro — Foto: Reuters/Adriano Machado

polícia aprendeu R$ 100 mil na casa de um DJ suspeito de hackear celulares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e de outras autoridades. O advogado dele nega a invasão, e diz que Gustavo Santos viu mensagens de Moro no celular de outro suspeito, Walter Delgatti Neto, que também foi preso.

Gustavo Henrique Elias Santos e Walter Delgatti Neto são suspeitos de envolvimento em invasão de celulares — Foto: Reprodução/EPTVGustavo Henrique Elias Santos e Walter Delgatti Neto são suspeitos de envolvimento em invasão de celulares — Foto: Reprodução/EPTV

Os investigadores identificaram movimentações suspeitas nas contas de dois dos quatro presos pela Operação Spoofing. Os dois investigados movimentaram juntos R$ 627 mil entre março e junho. De acordo com a PF, a renda mensal de cada um deles não passava de R$ 3 mil.

Para o juiz que determinou as prisões, Vallisney de Oliveira, há “fortes indícios” de que os quatro presos na operação se uniram para violar o sigilo telefônico de autoridades.

Enchentes e deslizamentos

Deslizamento de barreira no Passarinho, no Recife, deixou um casal morto, nesta quarta-feira (24) — Foto: Wanessa Andrade/GloboNewsDeslizamento de barreira no Passarinho, no Recife, deixou um casal morto, nesta quarta-feira (24) — Foto: Wanessa Andrade/GloboNews

As chuvas que atingem o Grande Recife desde a madrugada mataram 11 pessoas. O temporal também derrubou barreiras e árvores e causou diversos pontos de alagamento. Em algumas cidade, aulas foram suspensas.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

PF: suspeitos de hackear celular de Moro podem ter feito mil vítimas

A Polícia Federal (PF) informou hoje (24), em coletiva de imprensa, que mil números telefônicos diferentes podem ter sido alvo da quadrilha suspeita de hackear o aplicativo de mensagens Telegram do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades. O ministro da Economia, Paulo Guedes, também pode estar entre as vítimas.

“Aparentemente, mil números telefônicos diferentes foram alvo desse mesmo modus operandi dessa quadrilha. Há possibilidade, ainda não temos uma identificação e nem começamos a fazer isso, mas há possibilidade de um número muito grande de possíveis vítimas desse mesmo tipo ataque que está sendo investigado agora”, disse o coordenador geral de Inteligência da PF, João Vianey Xavier Filho.

A PF investiga se o ministro da Economia foi vítima do mesmo grupo. “No momento da busca e apreensão, no celular de um dos indivíduos estava uma conta no aplicativo de mensagens vinculada com o nome Paulo Guedes. A gente tem que confirmar isso de forma pericial, mas é forte indicativo de que a conta seja realmente a do ministro”, explicou o diretor do Instituto Nacional de Criminalística, Luiz Spricigo Júnior.

De acordo com Filho, os números telefônicos supostamente atacados serão identificados para que se possa aferir a extensão exata dos ataques. A PF vai encaminhar ainda nesta quarta-feira um ofício para o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) solicitando uma reunião para buscar formas de sanar as fragilidades encontradas na investigação.

Comments

Perícia em celular de Moro permitiu a PF identificar supostos hackers

Na decisão em que autorizou a Polícia Federal (PF) a prender, em caráter temporário, quatro suspeitos de violar o sigilo telefônico de várias autoridades públicas, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, revela que os investigados foram identificados a partir da perícia inicial do telefone celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Segundo o magistrado, a quebra do sigilo telefônico e das mensagens eletrônicas de suspeitos já tinha sido autorizada antes a pedido da autoridade policial para permitir o “levantamento de informações acerca do procedimento de intrusão do telefone celular do ministro”. Isto possibilitou aos investigadores deduzir como os suspeitos teriam agiram.

Conforme os policiais federais informaram ao juiz, quem invadiu o telefone de Moro conseguiu obter o código (senha) que o aplicativo de troca de mensagens instantâneas Telegram fornece aos usuários do programa Telegram Web, por mensagem.

“O Telegram permite que o usuário solicite o código de acesso via ligação telefônica, com posterior envio [da resposta por meio de] chamada de voz contendo o código para ativação do serviço web, cuja mensagem fica gravada na caixa postal das vítimas”, detalhou o juiz em sua decisão, tornada pública no início da tarde de hoje (24). A fim de manter a linha alvo ocupada enquanto invadia o telefone, o invasor passa então a fazer sucessivas ligações para o número da vítima.

O próximo passo dos investigadores foi identificar a origem das chamadas telefônicas recebidas pelo ministro Moro, em particular as identificadas como tendo sido feitas a partir de seu próprio número. No começo de junho, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que hackers tinham tentado invadir o telefone do ministro, que percebeu à ação ao receber uma ligação de seu próprio número. Na sequência, Moro recebeu novos contatos por meio do aplicativo de mensagens Telegram, que já não usava há cerca de dois anos. Imediatamente, o ministrou abandonou a linha e acionou a Polícia Federal.

“Assim, identificou-se a rota de interconexão com a operadora Datora Telecomunicações, que transportou as chamadas destinadas ao número do ministro, após ter recebido as chamadas através da rota de interconexão baseada em tecnologia Voip [serviços de voz sobre IP, o chamado Protocolo de Internet, número que identifica um dispositivo conectado à rede mundial de computadores]”, escreveu o juiz Vallisney de Souza Oliveira, afirmando que, após analisar todo o sistema de comunicação, a PF conseguiu identificar todas as ligações efetuadas para o telefone do ministro.

“Com base nos registros cadastrais fornecidos pelos provedores de internet foram identificados os moradores nos endereços onde estariam localizados os IPs de onde partiram os ataques. São eles: Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Walter Delgatti Neto”, comentou o juiz.

Ainda de acordo com o magistrado, há “fortes indícios” de que os quatro suspeitos detidos ontem (23), em caráter temporário, “integram uma organização criminosa”.

Esta tarde, durante coletiva de imprensa realizada em Brasília, os delegados federais responsáveis pela Operação Spoofing disseram ter indícios de que mais de mil números de telefone foram alvo da ação ilegal do grupo. Em sua decisão, o juiz Vallisney de Souza Oliveira cita, entre as vítimas, além de Moro, o desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região; do juiz federal Flávio Lucas, da 18ª Vara Federal do Rio de Janeiro, e dos delegados federais Rafael Fernandes e Flávio Vieitez.

Mais cedo, o defensor Ariovaldo Moreira, advogado do casal Gustavo e Suellen, disse que Gustavo nega ter invadido telefones e participado da divulgação das supostas conversas que o então juiz federal da 13ª Vara Federal, Sergio Moro, trocou com procuradores da República que integram a força-tarefa Lava Jato. Moreira, no entanto, admitiu que Gustavo revelou ter recebido de seu amigo, Walter Delgatti, cópia de uma das mensagens atribuídas a Moro, antes desta se tornar pública, veiculada por veículos de imprensa.

Agência Brasil

Comments

Implante no braço tem potencial para prevenir infecção por HIV por um ano

Testes preliminares de um implante contendo um novo medicamento indicam que ele pode prevenir infecção por HIV durante um ano, no que pode vir a se tornar um novo marco na prevenção de infecções.

O novo implante, desenvolvido pela companhia farmacêutica Merck (no Brasil, MSD), foi testado em apenas uma dúzia de pacientes, por 12 semanas. Mas os especialistas estavam bastante empolgados com seu potencial para revolucionar a longa batalha contra o HIV.

A pesquisa foi descrita na terça-feira (23) em uma conferência internacional sobre a Aids realizada na Cidade do México.

Novos métodos de prevenção do HIV são desesperadamente necessários. Cerca de 75 milhões de pessoas contraíram o vírus letal desde que a epidemia da Aids começou. Hoje, 1,7 milhão de pessoas continuam a ser infectadas a cada ano —a despeito de décadas de promoção do uso de camisinhas e da abstinência, e de anos de esforços para convencer as pessoas a usarem uma pílula todos os dias para prevenir infecção.

“Se —e enfatizo o se— um teste mais amplo comprovar que o método ministra um nível de medicação que ofereça proteção por um ano, isso mudaria o jogo”, disse o médico Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos e um dos mais respeitados especialistas em Aids.

O médico Robert Grant, pesquisador da Universidade da Califórnia em San Francisco que comandou o teste histórico realizado em 2010 que comprovou que uma pílula de uso diário era capaz de bloquear a infecção por HIV, disse que previa que o novo e poderoso remédio usado no implante revolucionaria a prevenção.

O aparelho “parece ideal de muitas maneiras”, ele acrescentou. “Pode ser removido se houver efeitos colaterais ou infecção por HIV”.

A inovação da MSD é ministrar o novo medicamento de combate ao retrovírus, islatravir, por meio de uma tecnologia comprovada, usada há muito para o controle de natalidade: um bastão plástico do tamanho de um fósforo inserido logo abaixo da pele do antebraço, que lentamente libera doses minúsculas da medicação.

Muitas pessoas em risco de infecção por HIV, especialmente mulheres na África, estão desesperadas por métodos de prevenção mais fáceis de usar e de ocultar que um vidro de pílulas.

De acordo com a Unaids, mais de seis mil mulheres com idade inferior a 24 anos são infectadas a cada semana, e 80% dos adolescentes infectados na África são meninas.

Adolescentes africanas são muitas vezes vítimas de estupro ou sofrem pressão para fazer sexo com homens mais velhos em troca de comida, roupas ou dinheiro.

Outro estudo divulgado na terça na mesma conferência reforça a descrição da vulnerabilidade extrema das jovens africanas.

Nele, 427 mulheres e adolescentes da África do Sul e Zimbábue receberam pílulas de Truvada, uma forma de profilaxia pré-exposição (PrEP, na sigla em inglês) para prevenção da infecção por HIV, usada nos Estados Unidos.

Elas receberam lembretes regulares de que deveriam tomar as pílulas todos os dias, mas depois de um ano exames de sangue demonstraram que apenas um terço delas continuavam a usar o medicamento. Apenas 9% das mulheres e meninas participantes usaram o remédio com regularidade suficiente para manter níveis protetores do composto em sua corrente sanguínea.

Os autores do estudo continuam a entrevistar participantes sobre os motivos para que elas tenham abandonado o uso do remédio. Mas as mulheres africanas dizem que em muitos casos não podem manter remédios para HIV em casa por medo de que parentes, amigos e amantes as acusem de imoralidade ou de serem portadoras de HIV. Algumas temem ser ameaçadas ou espancadas.

(Testes clínicos entre mulheres africanas muitas vezes deixam de produzir resultados, ou produzem resultado de difícil interpretação, porque há participantes que se inscrevem para os testes mas raramente usam as intervenções em teste. Em entrevistas posteriores, algumas delas admitem que só aderiram porque os testes oferecem assistência médica gratuita e modestos pagamentos por participação.)

O remédio usado nos novos implantes é o islatravir, que até a semana passada era conhecido como EFdA ou MK-8591. É o primeiro de uma nova classe de medicamentos conhecidos como “nucleoside reverse transcriptase translocation inhibitors”, que bloqueiam os movimentos da enzima responsável por clonar o DNA do vírus para que este possa infectar novas células.

“O islatravir tem alguns atributos notáveis”, disse o médico Roy Baynes, diretor de medicina da MSD.

Ele é dez vezes mais potente que qualquer remédio anterior contra o HIV, e por isso quantidades minúsculas são efetivas, o que reduz o risco de efeitos colaterais. O medicamento persiste no corpo por tempo relativamente longo —depois de cinco dias, metade da dose permanece— e por isso pode ser ministrado com menos frequência do que outros remédios contra o HIV.

Ao contrário de alguns medicamentos para o HIV, o islatravir é absorvido pelos tecidos anais e genitais, onde a maioria das infecções começam. E porque ataca um passo diferente do processo infeccioso, o medicamento parece não dar origem a variantes virais com resistência cruzada a outros remédios contra o HIV.

Outras companhias farmacêuticas reportaram sucessos recentes com formas mais duradouras de prevenção do HIV. Por exemplo, injeções de cabotegravir ou rilpivirine nos tecidos glúteos profundos protegeram participantes de estudos por um mês.

Mas injeções intramusculares mensais são inconvenientes e ocasionalmente dolorosas. E implantes podem ser removidos. A meia-vida do cabotegravir injetável, por exemplo, é de cerca de 40 dias. Se o usuário desenvolver uma infecção por HIV apesar da injeção, a droga persistente pode levar o vírus a mudar para uma forma resistente.

Ainda que os cientistas estejam empolgados com as possibilidades do implante da MSD, alertam que o método continua a precisar de comprovação.

O medicamento protegeu ratos e macacos contra tentativas múltiplas e deliberadas de infectá-los, mas testes humanos até agora só levaram em conta a segurança: determinar se algumas pessoas eram capazes de tolerar o implante por três meses sem efeitos colaterais perigosos.

A suposição de que o implante poderia proteger contra o HIV por um ano foi desenvolvida quando pesquisadores estimaram o grau de proteção da droga e a capacidade de carga do implante. Um teste em condições reais envolveria usar o implante em milhares de pessoas sexualmente ativas ou usuárias de drogas, e rastrear quantas delas terminam infectadas.

Um teste como esse seria longo e dispendioso, disse Mitchell Warren, diretor executivo da AVAC, uma organização de prevenção da Aids.

Os participantes não podem receber o implante e ser instruídos a fazer sexo ou usar drogas. A ética requer que lhes sejam oferecidos os melhores métodos possíveis de prevenção, entre os quais PrEP oral, camisinhas, seringas limpas e aconselhamento intensivo sobre sexo seguro e uso seguro de drogas.

Isso significa que muitos participantes teriam de ser acompanhados por anos, para ver se os implantes funcionam melhor que outros métodos.

Baynes, da MSD, se recusou a discutir como o próximo teste seria desenvolvido ou quanto duraria. Ele disse que a empresa estava estudando realizá-lo tanto nos Estados Unidos, onde a maior parte das transmissões de HIV acontecem entre homens gays, e na África, onde o vírus costuma ser transmitido entre homens e mulheres.

Ele tampouco quis discutir o custo, limitando-se a dizer que “temos o compromisso de oferecer um preço responsável”.

O preço é uma questão altamente contenciosa quanto à PrEP. As grandes esperanças quanto a um fim rápido da epidemia de Aids despertadas pelo estudo de Grant em 2010 desapareceram depois que número relativamente baixo de americanos começou a usar o Truvada —em parte porque a Gilead, detentora da patente sobre o remédio, elevou o preço do tratamento a US$ 20 mil por ano e processou todos os concorrentes que tentaram colocar versões genéricas no mercado.

Outras organizações de pesquisa começaram a testar implantes subdérmicos semelhantes para prevenção de HIV, por exemplo um que contém uma nova forma de tenofovir, o principal princípio ativo do Truvada.

Os preços altos dos métodos de prevenção vem sendo uma decepção constante, disse Grant. “Sempre surge um novo objeto reluzente, e as pessoas comentam que o custo não importa”.

The New York Times/Folhapress

Comments

Grupo do Ministério Público que investiga Flávio critica recurso de Dodge ao STF

O grupo do Ministério Público do Rio de Janeiro responsável pela investigação contra o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) criticou nesta quarta-feira (24) o recurso feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, à decisão do ministro Dias Toffoli que suspendeu todas as investigações que contenham dados detalhados do Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras) sem autorização judicial.

Em nota técnica, o Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc) afirma ser contraditório a procuradora-geral solicitar uma manifestação do ministro sobre o pedido da defesa de Flávio quando, em outros trechos do recurso, afirma que a petição do senador não tem relação com o tema original do processo em que a liminar foi deferida.

Como a Folha mostrou nesta quarta, o recurso de Dodge, que articula sua recondução ao comando da PGR junto ao presidente Jair Bolsonaro, abre uma brecha para que Toffoli reveja a abrangência de sua decisão, mas mantenha em suspenso o procedimento contra o senador.

A assessoria de imprensa da PGR negou que o pedido ofereça brechas para beneficiar Flávio. Segundo o órgão, o objetivo de Dodge foi apontar que Toffoli extrapolou o pedido feito pela defesa do senador, que tratava apenas de seu caso específico. Ela afirma que a procuradora atuou com base no Código de Processo Civil.

Para o Gaecc, contudo, a manifestação de Dodge legitima a discussão do caso do senador no processo ao adentrar na sua discussão.

“Os embargos de declaração apresentados pela Procuradoria-Geral da República apontaram, corretamente, que a suspensão de procedimentos investigatórios baseados em informações do Coaf, encaminhadas sem autorização judicial, extrapola os limites do objeto do Recurso Extraordinário, e versa sobre temática completamente diversa da questão constitucional cuja repercussão geral foi reconhecida”, afirma o texto.

“Contraditoriamente, no entanto, em sua manifestação, a Procuradoria-Geral da República expressamente requer que o Supremo Tribunal Federal se pronuncie sobre a necessidade de autorização judicial para remessa de informações do Coaf. […] Por não ser o caso específico do senador Flávio Bolsonaro objeto do mencionado recurso extraordinário, jamais poderia seu caso concreto ser debatido em relação processual da qual não é parte”, diz a nota do Gaecc.

Dodge pede em seu recurso que o ministro se limite a responder o “pedido feito pelo requerente [defesa de Flávio] da tutela provisória de extensão”.

O pedido do senador que motivou a decisão de Toffoli é para que a investigação contra ele seja suspensa até o julgamento do caso em plenário, previsto para 21 de novembro.

Além disso, a procuradora-geral pede que o ministro estabeleça “se o MP estadual pode requerer ao Coaf que amplie o período dos dados bancários, sem fundamentar esta pretensão e sem ter recebido indícios de movimentação atípica, ou se, neste caso, deverá requerer em juízo quebra de sigilo bancário e fiscal”.

Neste item, Dodge reproduz justamente a base do argumento da defesa de Flávio, segundo a qual o pedido de dados adicionais feitos pela Promotoria fluminense são ilegais.

O Gaecc diz que esse trecho da manifestação da PGR permite que seja discutida uma regra distinta para a relação entre o Coaf e as promotorias estaduais e federais.

“Ao apresentar tal requerimento, a Procuradoria-Geral da República acaba por solicitar que o Supremo Tribunal Federal emita um pronunciamento diferenciado em relação ao compartilhamento de informações do Coaf com os diversos Ministérios Públicos Estaduais, quando os ramos estaduais e federal do Ministério Público possuem as mesmas prerrogativas e instrumentos investigatórios, apenas havendo diferenciações quanto às atribuições”, diz a nota.

Em todo o restante do recurso, a procuradora-geral aponta não haver relação entre o tema original do processo e o pedido de Flávio. Os autos em que o senador fez sua petição trata do compartilhamento de informações entre instituições financeiras, Receita Federal e Ministério Público.

Dodge questiona o fato de o ministro Toffoli ter usado como limite para as comunicações do Coaf uma regra descrita em lei que trata de compartilhamento de informações de instituições financeiras com a Receita Federal.

Ao decidir suspender os inquéritos com dados detalhados do Coaf, Toffoli usou como parâmetro trecho da lei complementar 15/2001 que trata de envio de informações à Receita Federal. Nela, está expressa a determinação de que os dados compartilhados com o Fisco devem identificar apenas os titulares das contas e a movimentação global mensal.

Essa lei complementar dispõe sobre o sigilo das operações de instituições financeiras. Na decisão, o ministro decide estender a todos os órgãos de fiscalização e controle —incluindo, então, o Coaf— a limitação antes imposta apenas a dados enviados à Receita. Ele citou a “higidez constitucional da intimidade e do sigilo de dados”.

O Coaf foi criado por outra lei, de 1998, cujo foco é o combate à lavagem de dinheiro. Nela, bancos e outras entidades são obrigados a “atender às requisições formuladas pelo Coaf na periodicidade, forma e condições por ele estabelecidas”.

O Gaecc aponta ainda que qualquer decisão do STF sobre o caso Flávio se configura como uma “supressão de instâncias inferiores”. Os promotores apontam que há habeas corpus sobre o mesmo tramitando no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O grupo também nega ter quebrado de forma ilegal o sigilo bancário do senador. Afirma que recebeu os relatórios de inteligência financeira do ​Coaf que subsidiaram, entre outros elementos, o pedido para acessar os dados bancários e fiscais dos investigados “para continuar sua isenta, imparcial e técnica apuração”.

Folhapress

Comments

‘Saque Aniversário’ do FGTS em 2020 só começará em abril

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil 

O vice-presidente de fundos de governo e loterias da Caixa, Paulo Henrique Angelo, afirmou nesta quarta-feira, 24, que os pagamentos na modalidade de “Saque Aniversário” do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em 2020 começarão somente em abril.

“Quem nasceu em janeiro e fevereiro poderá sacar em abril, quem nasceu em março e abril sacará em maio, e quem nasceu em maio e junho sacará em junho. A partir de julho seguirá o calendário normal de saques no mês do aniversário”, detalhou.

Já os saques imediatos de até R$ 500 em cada conta ativa e inativa do fundo ocorrerão entre setembro deste ano e março de 2020. Os cotistas idosos terão prioridade nesses saques, mas a Caixa só irá informar o cronograma para esses saques no dia 5 de agosto.

Estadão Conteúdo

Comments

Resultados preliminares da Spoofing reforçam indícios contra suspeitos, diz PF

Representantes da Polícia Federal afirmaram publicamente que os resultados preliminares da Operação Spoofing, deflagrada nesta terça-feira, 23, para apurar invasão a celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades no País, reforçam os indícios de que os quatro suspeitos presos foram responsáveis pelo ataques virtuais. Ainda segundo os investigadores, o mesmo grupo foi responsável pelo ataque de cerca de 1.000 contas, incluindo de autoridades como o ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Resultados preliminares da investigação dão conta de que a conclusão da perícia estava adequada. A conclusão deve ser encaminhada ainda esta semana, amanhã ou depois (aos investigadores). Lá estão relatados a forma de operação entre outros detalhes”, disse o coordenador geral de Inteligência da PF, o delegado federal João Vianey Xavier Filho, em um pronunciamento à imprensa, sem permissão para perguntas.

Segundo a PF, uma quadrilha de Araraquara, no interior de São Paulo, usou celulares e computadores de alta tecnologia para acessar contas de aplicativos de conversas. Os quatro presos temporários na terça-feira e transferidos para Brasília são Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila Oliveira e Danilo Cristiano Marques. Foram utilizados 40 policiais federais na operação.

“Havia a captura sistemática de contas de aplicativos de mensagem e como prática o investigado fazia toda a burla necessária à captura da sessão da vítima”, disse o coordenador de Inteligência da PF.

Chamou a atenção dos investigadores que um dos computadores apreendidos reunia, na área de trabalho, atalhos para a conexão com diversas contas de aplicativos de mensagens. “Aproximadamente 1.000 números telefônicos alvo deste modus operandi”, disse Vianey. Segundo ele, ainda não foram identificadas todas as pessoas que tiveram celulares atacados.

Segundo Luiz Spricigo Jr., diretor do Instituto Nacional de Criminalística, um fato que confirma as percepções preliminares da PF é que foram encontrados equipamentos compatíveis com os dados identificados na apuração inicial. Um dos celulares tinha a marca e modelo semelhante ao identificado no rastreamento pela internet, segundo Spricigo.

A apuração começou depois que procuradores da Lava Jato notaram em abril suspeitas de que seus celulares foram invadidos. O objeto principal do inquérito era a invasão do celular do ministro Sergio Moro.

Coaf

Relatório de Informação Financeira, da Polícia Federal, aponta que o casal – Gustavo Henrique Elias Santos e sua mulher Suellen Priscila de Oliveira – movimentou R$ 627 mil no período de abril a junho de 2018, no caso de Gustavo, e nos meses de março e maio de 2019, no caso de Suellen. Presos na Operação Spoofing por suspeita de hackear o celular do ministro Moro, de delegados da PF e de juízes, os investigados tinham, segundo a investigação, renda mensal de R$ 5.058, o que seria incompatível com a verba movimentada.

Os R$ 100 mil localizados na casa de Gustavo Henrique, segundo a PF, já foram depositados em juízo. O bloqueio de verbas foi feito por decisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira, que autorizou a operação.

Sobre o compartilhamento de dados do Coaf, por meio de Relatório de Inteligência Financeira (RIF), João Vianey afirmou que não foram descumpridas as limitações impostas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Decisão do ministro na semana passada proíbe troca de informações bancárias e fiscais sem autorização judicial.

“O relatório, já observando as restrições impostas pelo STF, demonstra haver entre eles movimentações suspeitas e não justificadas, o que vai ser objeto de aprofundamento e constatação”, disse Vianey.

Estadão Conteúdo

 

LOCAIS

E-SPORT: Competição de Apex Legends reúne mais de 150 pessoas em Natal e João Pessoa

O Desafio Game of Gamers Miranda que aconteceu neste final de semana foi o maior campeonato do jogo recém-lançado Apex Legends que já aconteceu envolvendo as cidades de Natal, Mossoró e João Pessoa. O evento gamer contou com a presença de 150 competidores para disputar um campeonato do jogo Apex Legends nas três cidades, simultaneamente, de forma presencial.

Cada uma das 50 equipes participantes eram formada por 03 integrantes e, em Natal, 35 equipes competiram na Arena Miranda espaço montado com computadores e acessórios de alto desempenho no Midway Mall. Já no domingo, apenas 10 equipes finalistas competiram e o vencedor do Desafio foi a equipe “Singular E-Sports”, de João Pessoa, e os campeões receberam troféu e três cadeiras gamer DT3 Sports – premiação no valor de R$ 3.300. Já o segundo e o terceiro lugar foram de Natal, equipes “QNT” e “Sobe na Mochila” que também receberam troféu.

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: MAIS CONCURSOS PÚBLICOS EM 9 ESTADOS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta terça-feira aproveite enquanto pode, mais concursos públicos municipais em 9 estados abrem 800 vagas com salários até R$ 16 mil. Veja a reportagem completa a seguir e saiba onde são, os períodos e os salários.

Concursos abrem 800 vagas em 9 estados. Salários até R$ 16 mil

Foto: reprodução / ConcursosAtuais

Foto: reprodução / ConcursosAtuais

A semana começa com 12 concursos abertos para preencher 784 vagas. São oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade.

As inscrições estão abertas em cidades de 9 estados: Amazonas, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Os salários chegam a R$ 16.406,20 na Prefeitura de Luzerna (SC), que tem 7 vagas para profissionais de todos os níveis de escolaridade. As inscrições terminam no dia 20 de agosto, e devem ser feitas pelo site da organizadora.

O G1 publicou e a gente reproduz pra você:

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA – GO)
Encerramento das inscrições: 09/09/2019
Vagas: 289
Salário até: R$ 8.514,45
Escolaridade: médio e superior
Estado: Goiás
Veja mais informações

Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR)
Encerramento das inscrições: 15/08/2019
Vagas: 56
Salário até: R$ 12.151,45
Escolaridade: fundamental, médio, técnico e superior
Estado: Paraná
Veja mais informações

Fundação Universidade do Amazonas (UFAM)
Encerramento das inscrições: 26/07/2019
Vagas: 58
Salário até: R$ 3.126,31
Escolaridade: superior
Estado:Amazonas
Veja mais informações

Marinha
Encerramento das inscrições: 16/08/2019
Vagas: 90
Escolaridade: médio
Local: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro
Veja mais informações

Prefeitura de Cunha (SP)
Encerramento das inscrições: 19/08/2019
Vagas: 32
Salário até: R$ 8.404,40
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Cunha
Estado: São Paulo
Veja mais informações

Prefeitura de Itainópolis (PI)
Encerramento das inscrições: 25/08/2019
Vagas: 131
Salário até: R$ 3.500,00
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Itainópolis
Estado:Piauí
Veja mais informações

Prefeitura de Luzerna (SC)
Encerramento das inscrições: 20/08/2019
Vagas: 7
Salário até: R$ 16.406,20
Escolaridade: fundamental, médio e superior
Local: Luzerna
Estado: Santa Catarina
Veja mais informações

Prefeitura de Rio Novo (MG)
Encerramento das inscrições: 12/08/2019
Vagas: 45
Salário até: R$ 2.700,00
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Rio Novo
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Rubim (MG)
Encerramento das inscrições: 11/08/2019
Vagas: 9
Salário até: R$ 1.250,00
Escolaridade:médio
Local: Rubim
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Santa Cruz de Minas (MG)
Encerramento das inscrições: 21/08/2019
Vagas: 10
Salário até: R$ 3.685,85
Escolaridade: fundamental, médio e superior
Local: Santa Cruz de Minas
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Santo Antônio do Monte (MG)
Encerramento das inscrições: 24/07/2019
Vagas: 16
Salário até: R$ 2.473,56
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Santo Antônio do Monte
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Várzea (PB)
Encerramento das inscrições: 22/08/2019
Vagas: 41
Salário até: R$ 10.000,00
Escolaridade:fundamental, técnico e superior
Local: Várzea
Estado: Paraíba
Veja mais informações

Veja aqui a lista completa de concursos abertos

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MAIS CONCURSOS PÚBLICOS EM 9 ESTADOS

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Reportagem do Fantástico mostrou que a extração ilegal de ouro movimenta R$ 3,3 bilhões em um ano no Brasil. Saem dados bimestral de receitas e despesas do governo, das três primeiras semanas do mês da balança comercial e as estimativas sobre PIB, inflação e juros. Segue chovendo em Pernambuco, onde 500 famílias deixaram suas casas. No Rio, o BRT começa a caçar caloteiros nas estações. Fique de olho: 170 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 14,5 mil vagas. E veja tudo o que rolou na Comic-Con deste ano.

INTERNACIONAIS

Comic-Con

Patrick Stewart, Angelina Jolie, Maisie Williams, Tom Cruise, Natalie Portman e Arnold Schwarzenegger participaram de painéis na Comic-Con San Diego — Foto: Chris Pizzello/APPatrick Stewart, Angelina Jolie, Maisie Williams, Tom Cruise, Natalie Portman e Arnold Schwarzenegger participaram de painéis na Comic-Con San Diego — Foto: Chris Pizzello/AP

A Comic-Con, em San Diego, foi dominada pela Marvel e pelos clássicos que ganharão continuações. O evento, que também teve lançamento de trailers, divulgação de novos filmes e entrevistas, terminou ontem. Veja tudo o que rolou nos Estados Unidos.

NACIONAIS

Extração ilegal Ouro

Esquema de fraudes movimenta 20 toneladas de ouro e R$ 3 bilhões ao ano

Esquema de fraudes movimenta 20 toneladas de ouro e R$ 3 bilhões ao ano

Reportagem do Fantástico mostrou que a extração ilegal de ouro movimenta R$ 3,3 bilhões em um ano no Brasil. Programa viajou até a Bacia do Rio Tapajós, no Pará, e mostrou operação clandestina de garimpeiros e empresas.

Os números da economia

O Ministério da Economia divulga relatório bimestral de receitas e despesas. Em maio, as contas do governo federal registraram déficit de R$ 11,024 bilhões, o que significa que as despesas superaram as receitas.

Saem também os dados das três primeiras semanas de julho da balança comercial. No primeiro semestre, houve superávit de US$ 27,13 bilhões, uma queda de 9,6% em relação ao mesmo período de 2018.

Já o Banco Central divulga as estimativas do mercado para Produto Interno Bruto (PIB), inflação, juros e câmbio, entre outros. No último realtório, analistas baixaram a previsão de alta do PIB deste ano de 1% para 0,93%, a 16ª queda consecutiva do indicador e, pela primeira vez neste ano, abaixo de 1%.

Chuva em Pernambuco

Chuva em Pernambuco deixa 500 famílias desabrigadas

Chuva em Pernambuco deixa 500 famílias desabrigadas

Segue chovendo em Pernambuco. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu alerta de chuvas com intensidade de moderada a forte, para Zona da Mata, Grande Recife e Agreste do estado. Ontem, mais de 500 famílias do município de Barreiros, na Zona da Mata Sul, precisaram deixar as suas casas por conta de alagamentos. O nível dos rios Una e Carimã subiu, invadindo ruas e imóveis.

Médico preso no Ceará

Fantástico mostra novos relatos de vítimas do médico e prefeito preso por abusar de mulher

Fantástico mostra novos relatos de vítimas do médico e prefeito preso por abusar de mulher

O médico José Hilson de Paiva, prefeito afastado de Uruburetama, está preso há três dias acusado de abusar sexualmente de pacientes durante consultas ginecológicas no Ceará. No interrogatório, o médico confessou à polícia que fez as filmagens durante 30 anos.

Tribunal solta mulher de senador do AM

Nejmi Aziz é esposa de Omar Aziz, senador e ex-governador do AM — Foto: DivulgaçãoNejmi Aziz é esposa de Omar Aziz, senador e ex-governador do AM — Foto: Divulgação

A mulher do senador e ex-governador do Amazonas Omar Aziz, Nejmi Aziz, foi solta ontem. Ela teve liberdade cedida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Nejmi foi presa na última sexta-feiracom três irmãos de Omar durante operação da Polícia Federal que investiga a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais e organização criminosa.

BRT pode multar no Rio

Ação de fiscais em parceria com a Guarda Municipal tem como objetivo reduzir os calotes no BRT — Foto: Reprodução / TV GloboAção de fiscais em parceria com a Guarda Municipal tem como objetivo reduzir os calotes no BRT — Foto: Reprodução / TV Globo

BRT do Rio começa a caçar caloteiros e a multar usuários que tentam embarcar de graça. Os fiscais vão conferir o cartão do passageiro. A multa para quem deu o golpe é de R$ 170. Os últimos testes foram realizados na sexta-feira.

Jovens, trabalho e vida pessoal

Ganhar bem não é a principal prioridade dos jovens quando eles pensam sobre os desejos que têm sobre sua vida profissional. É o que mostra pesquisa sobre os planos dos que têm entre 18 e 24 anos. Para eles, importante é trabalhar com o que gosta e equilibrar esse trabalho com a vida pessoal. 801 jovens foram entrevistados entre fevereiro e março deste ano.

Concursos

170 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 14,5 mil vagas, com oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade e em diversos estados. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Desafio Natureza

Veja imagens do Desafio Natureza no Pantanal

Veja imagens do Desafio Natureza no Pantanal

Veja onde e como fazer turismo de observação de onças no Pantanal. Nos últimos anos, várias localidades de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul têm desenvolvido o ecoturismo, que aumenta a renda dos moradores locais e ajuda na conservação das espécies.

Funk sem palavrões

Kondzilla é o apelido e o nome da empresa criada por Konrad Dantas, 30 anos — Foto: DivulgaçãoKondzilla é o apelido e o nome da empresa criada por Konrad Dantas, 30 anos — Foto: Divulgação

Kondzilla não está parado. Ao G1o empresário fala de seus movimentos: a expansão das atividades, além de clipes de funk, a queda das cifras no YouTube e o abraço na periferia em novos projetos. Ele defende “filtro de palavrão” no funk e diz que MCs “se deixaram seduzir” por duetos com sertanejos.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Jabutis caem da reforma da Previdência de Bolsonaro e Guedes

A Câmara derrubou vários jabutis da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reforma da Previdência do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Jabutis são medidas colocadas em um projeto sem relação direta com o tema principal. O texto já foi aprovado em primeiro turno no plenário da casa, e o segundo turno está marcado para agosto.
Os deputados rejeitaram ao menos seis pontos. Barraram mudanças no FGTS (Fundo Garantia do Tempo de Serviço), no foro de ações no Distrito Federal contra a União e nos direitos políticos de policiais militares e bombeiros.

Foram excluídas alterações na idade de aposentadoria compulsória de servidores e na indicação de fonte de custeio em decisões judiciais, e derrubada a prerrogativa exclusiva do Executivo para reformar a Previdência.

Em entrevista à jornalista Mirian Leitão, na GloboNews, em 17 de abril, Guedes tratou da estratégia de usar os jabutis na PEC da Previdência. A ideia, disse, então, foi de Rogério Marinho, secretário de Previdência e Trabalho.

“E tem um [jabuti] particularmente que ele colocou que eu disse: ‘Como é que você bota um negócio desses?’ Ele disse: ‘Não, isso aqui é para realmente criar espaço de negociação’.”

Folhapress

Comments

MP investiga empresa acusada de enganar turistas em Ponta Negra

O Ministério Público abriu um inquérito para apurar as denúncias contra uma empresa do setor imobiliário suspeita de enganar turistas em Ponta Negra.

De acordo com o inquérito, aberto na 59ª Promotoria de Justiça, a empresa aborda os turistas prometendo brindes para que eles assistam uma apresentação de um empreendimento imobiliário. Só que além da apresentação demorar mais que o previsto, os turistas ainda sem os supostos brindes.

“De acordo com as reclamações ofertadas, trata-se de publicidade enganosa, levando o consumidor a erro quando a realidade do negócio apresentado e a publicidade oferta da quando da abordagem”, diz o inquérito.

Comments

Bolsonaro cogita mudar valor da multa do FGTS em demissão sem justa causa

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 21, que poderá rever no futuro o percentual da multa do FGTS paga ao empregado demitido sem justa causa. Atualmente, o trabalhador recebe 40% do fundo. Ele disse também que o anúncio da liberação das contas ativas e inativas do FGTS deverá acontecer na próxima quarta-feira, 24.

“O valor não está na Constituição, mas o FGTS está no artigo 7º, acho que o valor é uma lei, vamos pensar lá na frente. Mas antes disso a gente tem que ganhar a guerra da informação, eu não quero manchete amanhã dizendo ‘o presidente está estudando reduzir o valor da multa’. O que eu estou tentando levar para o trabalhador é o seguinte: menos direitos e emprego; todos os direitos e desemprego”, disse.

Para alterar o valor da multa, o presidente precisará encaminhar ao Congresso uma proposta de lei complementar para regulamentar o tema já que a multa é uma cláusula pétrea da Constituição.

Na sexta-feira, o presidente criticou a multa, mas no sábado ele afirmou que não pretende extingui-la. Ele repetiu a explicação de que sua fala se deu no contexto da criação da penalidade.

“Eu critiquei a multa, o presidente era o Fernando Henrique Cardoso, eles resolveram, para não aumentar o desemprego, aumentar o valor da multa. Então em um primeiro momento, você não manda ninguém embora, mas também não contrata”, disse.

Prevista na lei que instituiu o Fundo de Garantia, a multa equivalia a 10% sobre o saldo das contas vinculadas. Com a Constituição de 1988, o valor subiu para 40%. Em 2001, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foi criada uma contribuição social de mais 10% para ajudar a cobrir o pagamento de expurgos inflacionários de planos econômicos.

A discussão sobre a multa se dá no momento em que o governo planeja anunciar a liberação de parcela de contas ativas e inativas do FGTS. O Estadão/Broadcast revelou que a ideia é que um porcentual – que varia entre 10% e 35% do saldo – seja liberado de acordo com o valor que cada trabalhador tem no fundo. Outra ideia é restringir o saque dos recursos nas demissões sem justa causa com a opção de retirar uma parte a cada ano no mês de aniversário.

A jornalistas, Bolsonaro ressaltou que as medidas econômicas de seu governo estão avançando e citou como exemplo a aprovação do primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara. “Aprovação da reforma da Previdência fez a bolsa [de valores] se estabilizar acima dos 100 mil pontos”, disse.

Hoje pela manhã ele se reuniu, em momentos diferentes, com os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Bolsonaro explicou apenas que tratou sobre questões segurança com Heleno e de articulação com o Congresso com Ramos. Sobre Onyx, ele brincou: “ele está quase dormindo comigo”, disse.

Bolsonaro também participou de um culto evangélico na igreja Sara Nossa Terra e depois foi almoçar em galeteria de Brasília.

Estadão Conteúdo

Comments

Presidentes das Assembleias Legislativas do NE repudiam declaração de Bolsonaro

O Colegiado de presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu com “repulsa” e chamou de preconceituosas as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que se referiu aos governadores da região com o termo “paraíbas”.

Na sexta-feira, 19, em conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sem saber que estava sendo gravado, Bolsonaro disse: “Daqueles governadores de Paraíba, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada para esse cara”. A conversa ocorreu pouco antes de começar o café da manhã do presidente com correspondentes internacionais e o áudio foi captado pela TV Brasil, canal oficial do governo, que transmitiu o encontro na íntegra.

“O Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu, com repulsa, as declarações preconceituosas do presidente da República, Jair Bolsonaro”, disse o ParlaNordeste em nota.

Na nota, o colegiado destaca que a região é a terceira maior economia do País e que seus 53 milhões de habitantes têm orgulho de viver “não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí”. O ParlaNordeste ainda saúda o trabalho realizado pelos nove governadores da região e diz que vai lutar contra todo tipo de retaliação e função de diferenças políticas ou preconceito.

“Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região”, finaliza a nota.

Bolsonaro

Neste domingo, 21, em sua página oficial no Twitter, Bolsonaro voltou a dizer que não fez nenhuma crítica ao povo nordestino. “‘Daqueles GOVERNADORES… o pior é o do Maranhão’. Foi o que falei reservadamente para um ministro. NENHUMA crítica ao povo nordestino, meus irmãos.”

O presidente ainda ironizou o general da reserva Luiz Rocha Paiva, que chamou o comentário de Bolsonaro de “antipatriótico” e “incoerente”.

“Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, para me chamar de antipatriótico. Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI”, completou Bolsonaro no Twitter.

Ainda no mesmo assunto, em outra publicação na rede social, o presidente mencionou que, em dois anos, o porto de Itaqui, no Maranhão, estará ligado, por ferrovia, ao porto de Santos, e aproveitou para dizer que fará muito pelo Nordeste em seu mandato “apesar da mídia e alguns governadores”.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

Por Gabriel Barreira e Felipe Grandin, G1 Rio

 


Imagem do projeto do novo autódromo do Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

Imagem do projeto do novo autódromo do Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio (MPRJ) abriu um procedimento preparatório de inquérito civil para apurar se houve direcionamento de licitação no novo autódromo do Rio, em Deodoro, na Zona Oeste. A empresa vencedora foi a Rio Motorpark, criada 11 dias antes do certame.

No documento, datado do último dia 12, o órgão quer saber se houve improbidade administrativa e violação ao princípio da impessoalidade na escolha da Rio Motorpark para a construção do empreendimento.

A Rio Motorpark afirmou, em nota, que não foi notificada sobre a abertura do procedimento e só se irá se pronunciar quando souber o teor do processo.

“A empresa reitera que, em o todo o decorrer da concorrência, agiu integralmente dentro da mais absoluta correção e conforme todas as legislações vigentes”, diz o texto.

Na sexta-feira (19), a licitação foi suspensa por conta de outro problema: a Justiça Federal determinou a paralisação até que haja um estudo de impacto ambiental e seja concedida a licença prévia do empreendimento.

Justiça Federal suspende contrato de novo autódromo em Deodoro

Justiça Federal suspende contrato de novo autódromo em Deodoro

A decisão foi tomada a pedido do Ministério Público Federal (MPF) – que apura o licenciamento ambiental da obra na Floresta do Camboatá, terreno que pertencia ao Exército Brasileiro e foi cedido.

Durante a investigação, o MPF identificou também indícios de direcionamento da licitação e enviou uma notícia-crime para o MP estadual (MPRJ), que é o responsável pelos casos na esfera municipal – a licitação é feita pela prefeitura.

O órgão federal pediu a apuração de crime da Lei nº 8.666/93, a Lei das Licitações. O MPF considerou que houve redução das exigências no edital, curto espaço de tempo e divulgação restrita, limitando a entrada de concorrentes.

Como G1 mostrou no mês passado, a Rio Motorpark tem capital social de R$ 100 mil e a obra está avaliada em R$ 697 milhões. O presidente da empresa, José Antonio Soares Pereira Júnior, é sócio da Crown Assessoria, que ajudou a montar o edital.

A empresa e a prefeitura negam irregularidades.

O procedimento, segundo resolução do MP, pode durar de três a seis meses, entre depoimentos, inspeções e requisição de documentos. Os primeiros papeis solicitados pelo órgão foram:

  • processo administrativo no Tribunal de Contas do Município sobre a licitação
  • edital feito pela prefeitura;
  • ofício do Banco Central que confirme se a Maxximus Bank, que emitiu a garantia para a obra, está autorizada a operar com a emissão de fiança bancária;
  • ofício da Superintendência de Seguros Privados (Susep) que confirme se a empresa Maxximus Bamk está autorizada a emitir seguro-garantia.

O edital definia que a Rio Motorpark precisava oferecer uma garantia de 1% do valor da obra: ou seja, R$ 6,97 milhões. O seguro foi oferecido pela Maxximus Bank. No entanto, G1 revelou que a empresa não é uma instituição autorizada pelo Banco Central.

Empresa que deu garantia em licitação de autódromo não é autorizada pelo Banco Central

Empresa que deu garantia em licitação de autódromo não é autorizada pelo Banco Central

A prefeitura, no entanto, havia aceitado a garantia e informado que se tratava e “um banco de primeira linha”. A própria Maxximus negou ao G1que seja um banco.

Ouvido pela reportagem, o professor de Direito Econômico da UFPR e membro da OAB do Paraná Egon Bockmann Moreira diz que há ilegalidade quando a empresa que oferece a garantia não está apta para oferecê-la.

“A carta-fiança e o seguro-garantia só serão válidos se dados por pessoas autorizadas pelo Banco Central e pela Susep. Se não derem, não vale e a proposta não vale também”, afirma.

Licitação suspensa

Na sexta-feira, a Justiça suspendeu a contratação do consórcio que ganhou a licitação do autódromo do Rio até que haja o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-rima).

A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF), que também já havia sinalizado indícios de direcionamento de licitação. Como a licitação foi realizada pela Prefeitura, no entanto, o caso saiu do MPF para o MPRJ — exceto a questão ambiental.

Outra investigação contra a Rio Motorpark corre na Comissão de Valores Mobiliários. Os técnicos do órgão manifestam preocupação com possíveis prejuízos a investidores e consideram que “a situação cadastral, patrimonial e física da Rio Motorpark não é compatível com o porte do empreendimento”.

Fonte: G1

Por Fabio Manzano e Carolina Moreno, G1

 


Objetivo da Nasa é voltar à Lua até 2024 e preparar o primeiro envio de seres humanos a Marte — Foto: Divulgação/Nasa

Objetivo da Nasa é voltar à Lua até 2024 e preparar o primeiro envio de seres humanos a Marte — Foto: Divulgação/Nasa

Quando Neil Armstrong entrou para a história ao pisar na Lua e dizer que aquele era “um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade”, os relógios marcavam 23h56 em Brasília. Era 20 de julho de 1969, e meio bilhão de seres humanos acompanharam a transmissão desse “salto” ao vivo pela televisão.

Aquele era o quinto dia da viagem, e o tempo total de no espaço de Armstrong, Edwin “Buzz” Aldrin e Michael Collins já ultrapassava 109 horas. Ou, mais especificamente, o primeiro passo do homem na Lua ocorreu no ponto 109:24:26 da linha do tempo da viagem, segundo a timeline detalhada que a agência espacial norte-americana (Nasa) mantém com todos os movimentos realizados e mensagens trocadas nos nove dias entre a decolagem no Cabo Canaveral e o pouso no Oceano Pacífico.

Em 20 de julho, há exatos 50 anos, a manobra incluiu desacoplar o módulo de pouso lunar Eagle da nave Apollo 11, que já orbitava a Lua. Entre esse movimento e o retorno, sãos e salvos, à Apollo 11, foram cerca de 22 horas no solo do satélite natural da Terra – e cerca de duas horas e meia fora do módulo lunar.

G1 selecionou os principais movimentos feitos pelos três naquele dia, indicando o horário segundo a contagem do tempo de voo e a conversão para o horário local de Brasília.

Confira abaixo o minuto a minuto da chegada do homem à Lua:

7:00 em Brasília – A tripulação é acordada – 93:32:40 de voo

O Controle da Missão estava em Houston, Texas — Foto: Divulgação/Nasa

O Controle da Missão estava em Houston, Texas — Foto: Divulgação/Nasa

CONTROLE: “Apollo 11, Apollo 11. O Black Team lhes dá bom dia.”

COLLINS: “Bom dia, Houston… vocês acordam cedo”

Depois do café da manhã, a tripulação se prepara para a um dia agitado. Todos estão na expectativa de, pela primeira vez, o homem pisar em solo Lunar. Líderes religiosos, jogadores de baseball e até mesmo a Miss Universo enviaram mensagens aos tripulantes da Apollo 11.

14:43 em Brasília – Módulo lunar é desacoplado – 100:11:53 de voo

Módulo lunar Eagle visto desde a cabine de comando, após a separação — Foto: Divulgação/Nasa

Módulo lunar Eagle visto desde a cabine de comando, após a separação — Foto: Divulgação/Nasa

COLLINS: “15 segundos. Ok, aqui vão. Vejo vocês depois!”

ARMSTRONG: “Até mais!”

Michael Collins ficou no controle da nave Columbus para garantir a segurança dos exploradores.

15:49 em Brasília – Início da operação de descida – 101:17:32 de voo

Vista da terra enquanto o módulo de exploração se aproxima da superfície lunar — Foto: Divulgação/Nasa

Vista da terra enquanto o módulo de exploração se aproxima da superfície lunar — Foto: Divulgação/Nasa

Após uma série de conversas técnicas sobre as condições de voo, o controle da Apollo perde o sinal de rádio com a nave Eagle. A manobra para o pouso durou 7 minutos e 40 segundos.

17:58 em Brasília – Módulo lunar pousa na Lua – 102:46:02 de voo

Área em que o módulo lunar realizou seu pouso na superfície do satélite — Foto: Divulgação/Nasa

Área em que o módulo lunar realizou seu pouso na superfície do satélite — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Houston, tudo tranquilo por aqui. A Eagle pousou.”

CONTROLE: “Copiado. Estamos quase sem fôlego. Muito obrigado.”

ARMSTRONG: “Obrigado. Vamos seguindo. Agora estaremos um pouco ocupados.”

23:31 em Brasília – O desembarque – 109:19:18 de voo

Câmeras de transmissão enviaram imagens do desembarque para todo o planeta — Foto: Divulgação/Nasa

Câmeras de transmissão enviaram imagens do desembarque para todo o planeta — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Como estou indo?”

ALDRIN: “Você está indo bem.”

ARMSTRONG: “Ok. Houston, estou na porta.”

Com todo o equipamento e a mudança na gravidade, ações simples como descer uma escada eram feitas com o máximo de controle e cuidado.

23:56 em Brasília – O primeiro passo do homem na Lua – 109:24:26 de voo

ARMSTRONG: “Esse é um pequeno passo para o homem, mas um salto imenso para a humanidade.”

E não foi apenas isso que disse o primeiro homem a pisar na Lua. Em seguida, Armstrong descreveu a superfície do satélite como empoeirada, como se fosse feita de carvão. As próximas atividades dos exploradores aconteceram na madrugada do dia 21 de julho, segunda-feira.

0:24 em Brasília – Marcar território – 109:52:40 de voo

Reprodução do frame de uma câmara 16-mm mostra Neil (esq.) e Buzz (dir.) fincando a bandeira dos EUA — Foto: Divulgação/Nasa

Reprodução do frame de uma câmara 16-mm mostra Neil (esq.) e Buzz (dir.) fincando a bandeira dos EUA — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Aqui, homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Lua em julho de 1969 d.C. Viemos em paz por toda a humanidade”

Uma placa com estes dizeres foi colocada próximo à bandeira dos EUA com a assinatura da tripulação e do presidente norte-americano.

0:45 em Brasília – Andar na Lua – 110:13:17 de voo

Pegada do primeiro homem a pisar na Lua — Foto: Divulgação/Nasa

Pegada do primeiro homem a pisar na Lua — Foto: Divulgação/Nasa

ALDRIN: “Eu gostaria de testar as várias formas possíveis de andar na superfície lunar. Acredito estar fora do alcance das câmeras, confirma, Houston?”

CONTROLE: “Afirmativo, Buzz… Agora está no nosso campo de visão.”

ALDRIN: “Você precisa de um tempo para entender onde está seu centro de massa. Às vezes precisa dar dois ou três passos para ter certeza que tem um chão aqui.”

0:48 em Brasília – Ligação do presidente – 110:16:11 de voo

CONTROLE: “Neil e Buzz, o presidente dos EUA está neste momento no Salão Oval e quer falar algumas palavras para vocês, câmbio.”

ARMSTRONG: “Seria uma honra.”

Leia o discurso na íntegra:

“Neil e Buzz, estou falando com vocês por telefone do Salão Oval, na Casa Branca. Esse certamente tem que ser o telefonema mais histórico feito por aqui. Eu simplesmente não posso dizer o quanto estamos orgulhosos do que vocês fizeram. Para cada americano, este tem que ser o dia que mais traz orgulho em nossas vidas. E para as pessoas de todo o mundo, tenho certeza de que eles também se unem a nós ao reconhecerem que grande conquista é esta. Por esta conquista, os céus se tornaram parte do mundo do homem. Vocês nos falam de um mar de tranquilidade, nos inspira a redobrar nossos esforços para trazer paz para a Terra. Um momento inestimável em toda a história do homem, todas as pessoas neste planeta são verdadeiramente uma só; únicas no orgulho pelo que vocês fizeram, e únicas em nossas orações de que retornarão com segurança à Terra.”

2:04 em Brasília – Teste com refletor laser – 111:32:27 de voo

Fotografia acidental disparada durante o momento do teste dos refletores — Foto: Divulgação/Nasa

Fotografia acidental disparada durante o momento do teste dos refletores — Foto: Divulgação/Nasa

O observatório de Lick, na Califórnia confirmou o sucesso dos testes com lasers refletidos na Lua em espelhos colocados pelos astronautas.

2:09 em Brasília – De volta ao módulo lunar – 111:37:48 de voo