Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

ESPORTES: EIS UMA PROVA EXPLÍCITA DO ATIVISMO DA GLOBO PELA DIVERSIDADE DE GÊNEROS

Na couna ESPORTES desta terça-feira temos um artigo sobre a censura a que Ana Paula Henkel, a Ana Paula do volley, foi submetida pela Rede Globo por, durante uma entrevista, apresentar argumentos e provas contundentes quanto a injusta inclusão de mulheres transgêneros no esporte feminino. Leia a reportagem completa a seguir e entenda o que aconteceu!  

Ana Paula do Vôlei diz ter sido censurada pela Rede Globo em matéria sobre transgêneros no esporte feminino (veja o vídeo)

Segundo Henkel, que é uma das mais conhecidas e combativas ativistas contra a participação de transgêneros no esporte feminino, concedeu uma entrevista de mais de uma hora de duração ao programa Esporte Espetacular. Durante a conversa, ela apresentou fatos e dados que corroboram a ideia de que a inclusão de transgêneros no esporte feminino é leviana e injusta com as mulheres. Entretanto, quando a matéria foi ao ar, nenhum trecho de sua entrevista foi inserido.

“O EE @eespetacular mostrou hj uma matéria sobre transexuais no esporte feminino. A Globo esteve em minha casa e eu dei uma longa entrevista c/dados científicos, biológicos e políticas antidoping na defesa das mulheres. A entrevista foi censurada e não foi incluída na matéria.”, publicou Henkel

O advogado esportivo, Marcelo Franklin, especialista em doping, afirmou também ter conversado com a reportagem, repassando dados científicos e jurídicos em favor das mulheres. O material também foi ignorado na matéria final. Henkel lamentou o fato de a matéria afirmando que o “lado que defende as mulheres com embasamento científico”.

“Também conversei com a reportagem e passei dados jurídicos e científicos em prol da defesa do esporte feminino.”, respondeu Frankilin

“Pois é, Dr Marcelo, pq não incluíram o lado que defende as mulheres com embasamento científico, biológico e com conhecimento profundo das políticas antidoping? Mas seguimos firme, Dr. Seguimos firme na defesa das mulheres. Obrigada pelo incrível apoio com a sua experiência.”, Henkel completou.

O procurador da República conservador, Ailton Benedito, demonstrou apoio à Henkel, acusando a matéria de ser uma “espiral de silêncio a serviço da nefasta ideologia de gênero”:

“Espiral de silêncio a serviço da nefasta ideologia de gênero, projeto totalitário de engenharia social que usa os seres humanos como cobaias.”, acusou Benedito.

Veja o vídeo:

 

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Continuar lendo

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

TEXTO

Por G1

 


Fim do fundo para preservação da Amazônia pode afetar fiscalização do Ibama contra o desmatamento. Sem verba, CNPq suspende apoio para novos bolsistas. Deputados pedem que STF ordene nova votação do projeto sobre abuso de autoridade. Venezuelanos com HIV cruzam a fronteira para conseguir remédios no Brasil. Entenda como a piora das tensões entre China e EUA geram incertezas na economia mundial. E os desafios para a despoluição do rio Pinheiros, em SP.

INTERNACIONAIS

Venezuelanos com HIV

Nilsa Hernandez fundadora da Valientes por la Vida em Roraima — Foto: Fabrício Araújo / G1 RR

Nilsa Hernandez fundadora da Valientes por la Vida em Roraima — Foto: Fabrício Araújo / G1 RR

Venezuelanos com HIV estão cruzando a fronteira para conseguir remédios no Brasil. Sem acesso a tratamento em seu país, eles buscam medicamentos, que são distribuídos pelo SUS. Uma idosa venezuelana que mora em Roraima criou a rede de apoio Valentes pela Vida para receber conterrâneos. Entenda o drama.

EUA x China

Donald Trump e Xi Jinping em encontro em Osaka, no Japão. — Foto: Kevin Lamarque / Reuters

Donald Trump e Xi Jinping em encontro em Osaka, no Japão. — Foto: Kevin Lamarque / Reuters

A disputa comercial entre China e Estados Unidos vem causando preocupações em todo o mundo desde o começo de 2018, quando o presidente norte-americano, Donald Trump, fez o primeiro anuncio de tarifas impostas sobre produtos chineses. Desde então, foram feitas algumas tentativas de acordo, mas os rompimentos de tréguas com novos anúncios e ameaças de retaliações frustraram expectativas de solução.

Em agosto, as tensões pioraram após a disputa, que até então se restringiam a anúncios e ameaças de tarifas sobre produtos importados, passar para o campo cambial. Em reação a uma nova rodada de tarifas dos EUA, a China desvalorizou fortemente sua moeda, o iuan, e foi acusada de manipulação cambialEntenda a crise e a guerra comercial entre as duas potências.

NACIONAIS

Desmatamento

Operação de fiscalização "Guardiões da Vida" , nos arredores da BR-319/AM, realizada pelo Ibama em 2015 — Foto: Ditec_Ibama / AM

Operação de fiscalização “Guardiões da Vida” , nos arredores da BR-319/AM, realizada pelo Ibama em 2015 — Foto: Ditec_Ibama / AM

O eventual fim do Fundo Amazônia pode impactar diretamente na realização de fiscalizações contra o desmatamento ilegal na Amazônia. Para a realização das vistorias do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região são necessários meios de transporte especiais, como veículos 4×4 e helicópteros, atualmente financiados pelo Fundo Amazônia.

O Fundo Amazônia, que já captou R$ 3 bilhões em doações, contava com verba da Noruega e da Alemanha para ações de combate ao desmatamento e desenvolvimento sustentável. Quase 60% dos recursos são destinados a instituições do governo. Mas mudanças que o Ministério do Meio Ambiente pretende implantar levaram à suspensão dos repasses.

Em 2018, o fundo destinou R$ 140 milhões para Ibama bancar aluguel de veículos 4×4 e helicópteros. Entre 2016 e 2018, verbas do fundo financiaram 466 vistorias que geraram aplicação de mais de R$ 2,5 bilhões em multas.

Bolsas suspensas

Sem resposta do governo federal sobre a garantia de abertura de crédito suplementar para cobrir o déficit do orçamento de 2019, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) anunciou ontem que suspendeu a assinatura de novos contratos de bolsas de estudo e pesquisa.

“O CNPq informa a suspensão de indicações de bolsistas, uma vez que recebemos indicações de que não haverá recomposição integral do orçamento de 2019”, disse o CNPq em nota. “Dessa forma, estamos tomando as medidas necessárias para minimizar as consequências desta restrição”.

O Ministério da Economia diz que ainda avalia pedido de crédito suplementar para cobrir o déficit de mais de R$ 300 milhões, feito pelo MCTIC em 1º de março.

Abuso de autoridade

Câmara aprova projeto que endurece punição para abuso de autoridade

Câmara aprova projeto que endurece punição para abuso de autoridade

Cinco deputados federais do partido Novo pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine à Câmara uma nova votação do projeto que pune o abuso de autoridade. A proposta, que define punições a juízes, integrantes do Ministério Público e políticos, foi aprovada e enviada para sanção presidencial.

Segundo os parlamentares, houve ilegalidade na votação na Casa porque os deputados foram impedidos de realizar votação nominal – a votação foi simbólica. Ainda não houve o sorteio que definirá o ministro relator do pedido no Supremo.

Despoluição do Rio Pinheiros

Governador João Doria prometeu despoluição do Rio Pinheiros até 2022 — Foto: Marcelo Brandt / G1

Governador João Doria prometeu despoluição do Rio Pinheiros até 2022 — Foto: Marcelo Brandt / G1

Há anos o paulistano ouve promessas que o Rio Pinheiros será despoluído. Mas isso é possível? Entre os muitos desafios estão resolver como e onde 20 mil imóveis regulares em bairros de classe média de São Paulo, na região do Morumbi e Butantã, e 700 mil moradores de áreas informais, nas zonas Sul e Oeste da cidade, vão despejar esgoto, que atualmente é jogado justamente no Rio Pinheiros.

Segundo o governador João Doria é possível: em 12 de julho, ele anunciou que começaria o projeto Novo Pinheiros com o desassoreamento do rio e a promessa de despoluição até 2022. Na primeira etapa, em junho e julho já foram coletadas mais de 100 toneladas de resíduos superficiais do rio. Agora, o governo pretende colocar miniestações em córregos poluídos pelos imóveis não conectados à rede de esgoto.

  • Poluição mata ‘Córrego Esmeralda’ e faz Riacho Água Podre nascer como desafio para bairros em SP; entenda

Educação

Alfabetização: saiba as diferenças entre método fônico e método global

Alfabetização: saiba as diferenças entre método fônico e método global

Furacão do tamanho da Terra

Planeta Júpiter — Foto: Nasa

Planeta Júpiter — Foto: Nasa

Semana passada a NASA divulgou sua imagem mais recente do planeta Júpiter e sua “Mancha Vermelha” gigante. Essa mancha na verdade é um poderoso furacão do tamanho da Terra que já dura mais de 300 anos. Entenda mais sobre o fenômeno no blog do Cássio Barbos.

Festa do Peão

Ferrugem distribui beijos aos fãs na Arena da Festa do Peão de Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Ferrugem distribui beijos aos fãs na Arena da Festa do Peão de Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Pela primeira vez, o pagodeiro carioca Ferrugem se apresentou na Festa do Peão de Barretos e foi o responsável por encerrar a primeira noite de shows da 64ª edição do evento. De bota e chapéu, os fãs do sertanejo foram envolvidos pela música e sambaram na Arena na madrugada desta sexta-feira (16).

Diego e Victor Hugo soltam a voz no palco Arena da Festa de Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Diego e Victor Hugo soltam a voz no palco Arena da Festa de Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Ao som de ‘Solteiro não Trai’, Gustavo Mioto coloca fãs para dançar em Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Ao som de ‘Solteiro não Trai’, Gustavo Mioto coloca fãs para dançar em Barretos 2019 — Foto: Ricardo Nasi / G1

Peões de oito estados do Brasil disputam Rodeio Estadual em Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Peões de oito estados do Brasil disputam Rodeio Estadual em Barretos 2019 — Foto: Érico Andrade / G1

Mabel

Mabel — Foto: Warner / Divulgação

Mabel — Foto: Warner / Divulgação

Lançado neste mês, o álbum de estreia de Mabel vem sendo preparado há pelo menos quatro anos. Mas muita coisa mudou desde que a cantora lançou seus primeiros singles, com um lado mais soul romântico e sofredor. Agora, ela se apoia em singles pop dançantes, como a empoderada “Don’t Call Me Up” (110 milhões de views no YouTube e versos no estilo “Beijo, não me liga”). E deu uma repaginada no visual: foi de hippie tranquila a diva dos mil looks. Cantora britânica fala ao G1sobre disco de estreia.

Isis Valverde: mãe e trabalho

Isis Valverde com o filho, Rael — Foto: Isis Valverde / Instagram / Reprodução

Isis Valverde com o filho, Rael — Foto: Isis Valverde / Instagram / Reprodução

Isis Valverde está de volta ao trabalho após o nascimento de Rael, seu primeiro filho, agora com oito meses. A atriz promove o longa “Simonal”, em cartaz nos cinemas, e se prepara para atuar na novela que substituirá “A dona do pedaço” na faixa das 21h da Globo. Mas ela admite que não está sendo fácil. “É difícil deixá-lo em casa, perder o sorrisinho dele. Agora ele já tá ficando em pé, é difícil perder isso”, diz ao G1.

Curtas e Rápidas:

Futebol

Tite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/AP

Tite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/AP

O técnico da seleção brasileira, Tite, convoca às 10h 23 jogadores para os amistosos contra Colômbia, dia 6 de setembro em Miami, e Peru, dia 10 em Los Angeles. Os atletas se apresentam nos EUA dia 1º de setembro. O treinador tem alguns desfalques certos, como o goleiro Alisson e o atacante Gabriel Jesus – o primeiro por lesão na panturrilha, o segundo suspenso por medida disciplinar da Conmebol. Neymar será chamado?

Previsão do tempo

Veja como fica a previsão do tempo para esta sexta-feira

Veja como fica a previsão do tempo para esta sexta-feira

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Bolsonaro não é burro, mas um idiota ingrato que nada sabe, diz Alexandre Frota

O deputado federal Alexandre Frota, que foi expulso do PSL – Pedro Ladeira – 9.abr.19/Folhapress

Expulso do PSL na terça-feira (13), o deputado Alexandre Frota disse à Folha que o presidente Jair Bolsonaro exigiu seu expurgo da sigla.

Em sua primeira entrevista após o episódio, Frota afirma que Bolsonaro é “um idiota ingrato que nada sabe” e que “aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência”.

Acusado de infidelidade partidária por criticar abertamente o presidente, ele diz que sua expulsão é “um aviso para aqueles que acham que estamos vivendo em uma democracia”.

Frota disse já ter recebido convites de sete partidos —DEM, PP, MDB, PSDB, Podemos, PSD e PRB. Após se aproximar do governador de São Paulo, João Doria, está inclinado a se filiar ao PSDB.

​A pedido do deputado, a Folha enviou as perguntas por escrito, pelo WhatsApp, e as respostas foram dadas por meio de áudios no aplicativo.

O que o sr. considera o estopim para a sua expulsão do PSL? O estopim foi porque discordei e não pode discordar, critiquei e não pode criticar. Não disse amém e é preciso dizer amém. Mas não tive e não tenho medo do governo do Lula, do PT, não terei medo do governo Bolsonaro, entende?

Foram vários os fatores, mas o fato de falar a verdade incomodou muito, de criticar quem não gosta [de ser criticado] e não está preparado para as críticas. Isso pesou muito para o Bolsonaro. Bolsonaro não é burro, senão ele não chegaria onde chegou, mas é um idiota ingrato que nada sabe.

Aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência. Bolsonaro se mostra, muitas vezes, infantil. Ele não está preparado para o cargo para o qual foi eleito, para o qual eu, infelizmente, ajudei a elegê-lo. Eu acreditava, assim como milhões de brasileiros, que ele realmente pudesse fazer a diferença, mas não foi isso que encontrei lá. Ele acredita nas verdades criadas, nas próprias fantasias dele.

Se por um lado não podemos achar que é justo, em sete meses do governo, conseguir consertar a bagunça que foi feita nos últimos anos pelos governos de esquerda, por outro lado o Bolsonaro fica devendo conteúdo, diplomacia, respeito. Ele nada sabe sobre isso, ele não gosta de ouvir, é inseguro, medroso e caricato.

Bolsonaro não foi ninguém no Exército, saiu expurgado de lá, não foi brilhante, ou estou errado? Não estou. Eu, como ator pornô, dei mais certo do que ele no Exército. Bolsonaro está fazendo parte de uma matilha cultural e social de extrema-direita, que assim como a esquerda, que durante muito tempo trabalhou isso, acham que vão dominar o país. E aí entram com as agressões, com as humilhações aos aliados, aos amigos, aqueles que o ajudaram a levá-lo à Presidência da República.

Lembro que Bolsonaro tinha um discurso em que ele dizia que soldado ferido no Exército dele não ficaria para trás. Ele deixou vários para trás, a começar pelo Magno Malta, o [Gustavo] Bebianno, o Julian Lemos, que se entregaram para a campanha dele, abriram mão de fazer suas campanhas e correr por suas vidas para poder eleger o Bolsonaro.

A impressão que eu tenho é que o Bolsonaro não saiu da campanha. Ele acha que o Palácio é um palco. Ele tem que levantar as mãos para o céu por ele ainda ter do lado dele o Paulo Guedes, o Sergio Moro. Mas o castelinho de areia uma hora vai ruir e ele vai ficar perdido como um cachorrinho vira-lata numa montanha de lixo. Infelizmente, o seu governo não apresenta propostas, vive de momentos, de insights. Sair do PSL, para mim, foi receber uma carta de alforria, foi me libertar da ditadura bolsonarista. Saí com muito orgulho e pela porta da frente.

O sr. considera que foi um processo justo? Não vou julgar aqui os que me julgaram. Se essa foi a decisão, vou respeitar democraticamente. Não queria que fosse assim. Temos que ter liberdade de opinar, para se posicionar. Não posso falar para o Bolsonaro só o que ele quer ouvir.

Bolsonaro teve influência na sua expulsão? Como o sr. avalia isso? Foi um equívoco, foi um erro. Mostrou autoritarismo, ditadura. O [deputado] Luciano Bivar [presidente do PSL], meu amigo pessoal, ficou entre a cruz e a espada. É claro que fiquei triste com a expulsão. Foi ruim para mim, para as pessoas que apostam em mim, me senti policiado. Que democracia é essa? O cara não pode falar nada, não pode fazer uma crítica.

O sr. mantinha uma boa relação com Bivar. Quando e como essa relação mudou?Entrei na sala do Luciano, na sala da vice-presidência da Câmara, e ele estava sentado, cabisbaixo, olhou para a minha cara, e eu já sabia naquela hora… Perguntei como estavam as coisas e ele disse: ‘Tá difícil, Frota. O Jair pediu para te tirar do partido, pediu sua expulsão’. É muito difícil para o Luciano Bivar receber isso, mas entendo o Bivar e não tiro o mérito da maneira como ele trabalhou e conversou comigo carinhosamente.

Alguns apoiadores do presidente dizem que o sr. foi um caroneiro, que só pegou a onda Bolsonaro para se eleger. Como responde a isso? Acho engraçado. Eu ia pegar carona em quem? O Bolsonaro era meu candidato, só podia pegar carona nele. Isso tem que ficar muito claro. Quem falou que eu sou caroneiro foi o [deputado] Eduardo Bolsonaro [PSL-SP]. Eu ainda pego carona e ele que fura a fila?

O sr. tentou indicar cargos no governo, na Ancine, por exemplo, e deu declarações públicas se queixando por não ter sido atendido. O que o sr. pediu? Essa é uma lenda. Nunca tentei indicar cargos no governo, principalmente na Ancine.

Além do sr., existe mais alguém no PSL insatisfeito com o presidente Bolsonaro?Existem vários, mas ninguém tem coragem de meter a cara. Existem vários que gostariam de estar falando o que estou falando, ou, inclusive, fazendo ponderações pontuais e verdadeiras como estou fazendo. Mas muita gente não tem coragem de falar.

Como o sr. vai votar as pautas do governo a partir de agora? Pelo bem do Brasil. Vou votar com o governo quando achar que tem que votar. E quando achar que tem que discordar, vou discordar.

O sr. teve convites de alguns partidos. Já definiu seu destino? Acho que a quantidade de convites que tive, e com qualidade, é resultado de um trabalho coeso, honesto e de muito estudo e dedicação. Cheguei na Câmara com meu esforço, fui buscar o meu voto em cada cidade que passei. Andei 35 mil quilômetros de carro, mais de 65 cidades, cheguei quase a 90. Trabalhei incansavelmente. Não tenho curral eleitoral.

Sou um privilegiado do lugar que estou chegando dentro da Câmara. Em 200 dias de governo, tenho 150 discursos. O primeiro a me convidar foi o PSDB, do João Doria e do Bruno Araújo, de quem eu gosto bastante. Trabalhei com Bolsonaro de 2014 a 2018, na hora que ele foi eleito, e até agora nunca me ligou para me dar os parabéns pela minha eleição ou por qualquer outra coisa que eu tenha ajudado, principalmente na coordenação da Previdência. O Rodrigo Maia é o grande fiador dessa Previdência. Recebi sim convite do PSDB, do DEM, me senti lisonjeado. Talvez quando sair essa reportagem, já vou ter definido. E que Deus me proteja.

O sr. foi eleito com um discurso alinhado ao de Bolsonaro. O que aconteceu de lá para cá? O sr. mudou de posição? Sim, fui eleito com discurso alinhado ao de Bolsonaro, mas já tinha esse discurso antes. No final de 2013, quando comecei a praticar meu ativismo, comecei a criticar a esquerda, já tinha meus discursos polêmicos, ácidos, não aceitava e achava que era hora de o Brasil mudar. Fiz um discurso alinhado ao Bolsonaro, volto a repetir, porque o Bolsonaro era meu candidato naquele momento.

O que aconteceu de lá pra cá eu acho que já respondi lá em cima. Principalmente meu amadurecimento e entendimento com as pautas do Brasil, de interesse do povo brasileiro, foi isso que mudou. Eu não mudei de posição, continuo sendo o Alexandre Frota que vai lutar pelo povo brasileiro e que vai ter sua posições e opiniões fortes.

O sr. pretende disputar a Prefeitura de São Paulo no ano que vem? Eu não pretendo disputar a Prefeitura de São Paulo e muito menos a do Rio de Janeiro. Isso é mentira. Todo mundo sabe que a minha candidata para São Paulo é a Joice Hasselmann. Até então eu vinha fazendo mais campanha do que ela própria. Sempre deixei claro isso. Isso foi um dos motivos que gerou muita confusão no PSL, porque o Eduardo Bolsonaro acha que tem que ser o [apresentador José Luiz] Datena. O Datena é meu amigo há 30 anos, adoro o Datena. Mas o Datena, nas duas últimas eleições, na hora H, ele desistiu.

Raio-X

Alexandre Frota, 55. Filou-se ao PSL em 2018, convidado por Jair Bolsonaro. Foi eleito para a Câmara dos Deputados por São Paulo com pouco mais de 150 mil votos

Folha de São Paulo

 

O drama de Michelle: avó traficante e mãe acusada de falsificação; há anos, primeira-dama se afastou das familiares com passagem pela polícia

Foto: (Isac Nóbrega/PR)

Em abril passado, VEJA publicou uma reportagem que começava assim: “Maria Aparecida Firmo Ferreira tem 79 anos, é cardíaca, sofre de Parkinson, locomove-se com dificuldade e mora num casebre que fica na parte mais miserável de Brasília — a favela Sol Nascente, conhecida pela violência, dominada pelo tráfico de drogas e conflagrada por facções que usam métodos similares aos das milícias cariocas. Sem se preocupar com tudo isso, dona Aparecida, como é conhecida, enfrenta uma odisseia diária. Aposentada, ela divide seu tempo entre cuidar de um filho deficiente auditivo, ir ao posto de saúde buscar remédios e bater papo com os vizinhos. (…) Ninguém, ou quase ninguém da vizinhança, sabe que ela é avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro. A neta agora famosa, o presidente da República e a pobreza são assuntos que parecem despertar sentimentos conflitantes em dona Aparecida. Faz mais de seis anos que ela não vê a neta que ajudou a criar. A avó não foi convidada para a posse, nem ela nem sua filha, mãe de Michelle, Maria das Graças. Passados três meses de governo, ela não recebeu convite para uma visita ao Palácio da Alvorada, a residência oficial, que fica a apenas 40 quilômetros da favela. Por quê? Ela diz que não sabe responder”. Na última semana, o jornal Folha de S.Paulo publicou uma nova reportagem mostrando que Maria Aparecida, a avó, estava internada fazia dois dias no corredor de um hospital público de Brasília, aguardando vaga para realizar uma cirurgia ortopédica. Sem nenhuma assistência da neta, ela sofria sozinha a dor pela fratura da bacia.

Pois o que parecia um desprezo profundo da primeira-dama com a família de origem humilde esconde, na verdade, problemas bem mais complexos. Dona Aparecida, a avó, nem sempre foi a pessoa de saúde frágil e indefesa que hoje cobra um pouco de atenção da neta. Antes de se aposentar, ela tentou ganhar a vida traficando drogas. VEJA localizou nos arquivos da 1ª Vara de Entorpecentes e Contravenções Penais do Distrito Federal o processo que detalha o dia em que Maria Aparecida Firmo Ferreira, então com 55 anos, foi presa em flagrante. Em 1997, a avó da primeira-­dama era conhecida nas ruas como “Tia” e, segundo a polícia, sua principal atividade era vender drogas no centro de Brasília. Em julho daquele ano, ela foi surpreendida com 169 “cabecinhas de merla”, um subproduto da cocaína. No auto de prisão, ao qual VEJA teve acesso, os policiais contaram ter recebido uma denúncia anônima de tráfico numa região que fica a apenas 3 quilômetros do Palácio do Planalto. Ao chegarem ao local indicado, eles encontraram Aparecida. Dentro de uma sacola que ela carregava, além da “merla”, estavam dois relógios e dezesseis vales-transporte. Na delegacia, ela confessou o crime.

TRÁFICO – Maria Aparecida Firmo Ferreira, avó da primeira-dama: em julho de 1997, ela foi presa em flagrante vendendo drogas no centro de Brasília. Condenada a três anos de prisão, cumpriu pena em um presídio feminino (Cristiano Mariz/.)

No depoimento que prestou, a avó da primeira-dama contou que cada pacotinho da droga era vendido a 5 reais. Na Justiça, ela mudou a versão. Alegou que a sacola apreendida não era sua e que teria confessado o crime por pressão dos policiais. Havia, porém, testemunhos de clientes. Aparecida acabou condenada a três anos de reclusão, em regime fechado. A defesa ainda recorreu, sem sucesso. Uma das desembargadoras que votaram contra a libertação foi Sandra de Santis, esposa do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello. No processo, ao qual VEJA também teve acesso, a avó da primeira-dama, depois de condenada, escreveu uma carta ao juiz confessando o crime e pedindo clemência: “É certo que transgredi a lei, mas o preço altíssimo que pago por meu delito transformou-se completamente. Sou uma senhora de princípios renovados”, dizia.

Na penitenciária feminina do Gama, onde foi cumprir a pena, Maria Aparecida mostrou que os seus princípios não estavam tão renovados assim. Em maio de 1999, quando já estava presa havia um ano e oito meses, tentou subornar um agente, oferecendo-­lhe dinheiro para que a levasse até sua casa. O plano era o seguinte: ela fingiria que estava doente, a direção do presídio autorizaria sua ida a um hospital e, no caminho, a guarda desviaria a rota, permitindo que Maria Aparecida fizesse uma visita à família. Por causa dessa infração, ela ficou na solitária e teve os benefícios de progressão de pena suspensos — e só deixou a penitenciária, em liberdade condicional, em agosto de 1999, depois de cumprir dois anos e dois meses de cadeia. Sua punição foi oficialmente considerada extinta em 2000.

IDENTIDADE – Maria das Graças Firmo, a mãe de Michelle: a polícia descobriu que ela tinha dois registros civis — um deles, falso (./.)

Na reportagem publicada em abril, Maria Aparecida contou ter ajudado a criar Michelle, reclamou da ausência da neta e lamentava não ter sido sequer convidada para a cerimônia de posse do presidente Bolsonaro — nem ela nem a filha, Maria das Graças, a mãe de Michelle. O passado, confidencia um familiar da primeira-dama, também deixou marcas na relação entre mãe e filha. Maria das Graças igualmente esteve na mira da Justiça. Em 1988, quando Michele tinha 6 anos, a polícia descobriu que sua mãe possuía dois registros civis — um verdadeiro e o outro falso. De acordo com o primeiro, o verdadeiro, Maria das Graças Firmo Ferreira nasceu no dia 11 de junho de 1959, tinha 1,60 metro e era filha de Ibraim Firmo Ferreira. No outro, o falso, não havia o nome do pai, o da mãe fora alterado (de Maria Aparecida Mendes para Maria Aparecida Firmo Ferreira), ela ficara nove anos mais nova (o ano de nascimento passou para 1968) e sua altura tinha aumentado em 13 centímetros (1,73 metro). Tratava-se, portanto, de outra pessoa.

A então Delegacia de Falsificações e Defraudações de Brasília instaurou inquérito policial para investigar Maria das Graças. Os agentes apuraram que a mãe da primeira-dama havia solicitado a segunda identidade oito anos depois de obter a primeira. Para isso, usou uma certidão de nascimento adulterada expedida no município de Planaltina de Goiás, distante 440 quilômetros do local onde ela realmente nasceu e foi registrada (Presidente Olegário, em Minas Gerais). A fraude foi constatada quando a polícia comparou as impressões digitais dos dois prontuários de identificação arquivados na Secretaria de Segurança e descobriu tratar-se da mesma pessoa. Intimada a depor, Maria das Graças contou que perdera a carteira de identidade e a certidão de nascimento. Ao fazer um novo registro civil, decidiu excluir o nome do pai, porque ele “abandonou a família”, e, “aconselhada por duas amigas”, também alterou a data do seu nascimento — mas nada disso tinha nenhuma “intenção criminosa”, segundo ela.

AMEAÇAS – Favela Sol Nascente: acusado de pertencer à milícia local, tio da primeira-dama continua preso preventivamente (Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Maria das Graças usou a certidão de nascimento adulterada para emitir um novo CPF. Não há no inquérito informações sobre eventuais negócios ilícitos realizados por ela com os documentos falsos. Em 1989, o Ministério Público remeteu o inquérito para a Justiça. Maria das Graças foi indiciada por falsidade ideológica, que prevê pena de até cinco anos de prisão em regime fechado, porém, em 1994, depois de ficar mais de cinco anos parado na Vara Criminal, o processo foi arquivado. O juiz responsável pelo caso justificou a decisão argumentando que o crime estava prescrito. Procurada por VEJA, a mãe de Michelle apresentou uma nova versão para a história: “Isso aí foi um negócio que meu pai tinha arrumado para mim. Não quero mexer com isso, não quero falar sobre isso”. Ibraim Firmo, o pai, foi assassinado em 2015.

VEJA apurou com familiares da primeira-dama que o distanciamento entre ela, a mãe e a avó se deu justamente por causa desses problemas do passado. Um parente que pediu anonimato contou que, pouco depois de Jair Bolsonaro decidir concorrer à Presidência, Michelle procurou a mãe para que ela resolvesse pendências que ainda existiam sobre sua documentação. Ofereceu ajuda, mas Maria das Graças recusou, e as duas se afastaram. A mãe nega qualquer entrevero com a filha. “Eu não vou lá (no Palácio da Alvorada) porque não gosto de palácios e, para a Michelle vir aqui, é muita gente para vir junto e fica tudo muito difícil”, diz. “Estamos ótimas, é tudo mentira, fofoca.”

Rolos com a Justiça têm sido uma tradição familiar. João Batista Firmo Ferreira, sargento aposentado da Polícia Militar de Brasília, foi um dos poucos familiares de Michelle convidados para a cerimônia de posse do presidente Bolsonaro. É — ou era — o tio preferido da primeira-dama. Em maio passado, no entanto, ele foi preso, sob a acusação de fazer parte de uma milícia que age na Sol Nascente, onde mora com a mãe, Maria Aparecida, a avó de Michelle. De acordo com o Ministério Público, João Batista e mais sete PMs participariam de um esquema ilegal de venda de lotes na favela. Um delator contou que os policiais atuavam como o braço armado da quadrilha, dando suporte ao negócio irregular através de ameaças e até eliminação de desafetos. O sargento está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília.

O processo que apura a ligação do ex-policial com a milícia da Sol Nascente tramita em segredo de Justiça. Os advogados do PM dizem que o envolvimento dele no caso é um grande mal-entendido. João Batista, de acordo com essa versão, teve a prisão decretada após uma improvável coincidência. Ele construiu uma casa e tentava vendê-la. Um policial amigo indicou um comprador. Esse amigo, porém, estava sendo monitorado pelo Ministério Público. As conversas entre os dois foram gravadas e, para os investigadores, elas comprovariam que João Batista e o colega estavam vendendo lotes irregulares e dividindo as comissões. Logo depois de fechado esse último negócio, inclusive, foi realizada uma transferência de dinheiro da conta de João Batista para a do policial. De acordo com os advogados, o depósito seria uma comissão pela corretagem. Essa versão, no entanto, não convenceu a Justiça.

No mês passado, a defesa de João Batista ingressou com um pedido de relaxamento da prisão preventiva, alegando que o sargento tem bons antecedentes e residência fixa. O juiz do caso, no entanto, ressaltou que a gravidade das condutas dos policiais apuradas pelos investigadores, entre elas participar de organização criminosa, justificava a manutenção da prisão — e negou o pedido. Pessoas próximas ao sargento contaram a VEJA que o fato de ser parente de Mi­chelle Bolsonaro não ajudou em nada a situação dele, muito pelo contrário. Na cadeia, detido há quase noventa dias numa área da penitenciária reservada a policiais, João Batista não recebeu a visita nem tipo algum de ajuda ou solidariedade de ninguém da família.

Procurada, a primeira-dama não quis se pronunciar sobre os familiares. No governo, Michelle vem desempenhando um bom papel, ocupando o cargo de presidente do conselho do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, órgão responsável por projetos na área social. Depois da publicação da reportagem da Folha sobre a avó, dona Maria Aparecida foi transferida para outro hospital e operada. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que não houve interferência alguma do Palácio do Planalto na mudança. Questionado sobre o caso e fiel ao seu estilo, o presidente Bolsonaro classificou o episódio todo como uma baixaria. De fato, é. Agora, entende-se a distância que a primeira-dama, tão ciosa de sua imagem e preocupada com causas sociais, impôs aos enrolados membros de sua família.

Veja

 

Fim da obrigatoriedade de simulador para CNH e suspensão de aulas para cinquentinha valem a partir de setembro

Processo para tirar CNH vai ser mais curto a partir de setembro. — Foto: Divulgação

O número de aulas para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vai ser reduzido a partir do dia 16 de setembro.

No mesmo período, também será alterado o processo para obter a ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotor), documento exigido para guiar cinquentinhas, como são conhecidos os ciclomotores com motor de até 50 cm³.

Entenda as mudanças em detalhes:

CNH (categoria B)

a partir de 16 de setembro próximo, acaba a exigência de uso do simulador nas autoescolas para quem quiser tirar a CNH na categoria B (carros). Ele passa a ser facultativo;

com isso, cai o número de horas/aulas obrigatórias. Ele passará de 25 para 20 horas.

ACC (cinquentinha)

a partir de setembro próximo, durante 1 ano, quem quiser guiar cinquentinhas poderá fazer as provas teórica e prática sem ter feito aulas. Somente se for reprovado, terá de passar por aulas práticas;

a partir de setembro de 2020, voltam a ser exigidas as aulas, mas o número vai cair de 20 para 5 horas, sendo que uma delas dever ser noturna;

no exame prático, o candidato poderá usar seu próprio ciclomotor — desde que o veículo tenha, no máximo, 5 anos de uso.

Críticas de especialistas

Na época em que foram anunciadas, em junho último, o governo disse que o objetivo era desburocratizar esses processos e reduzir custos, mas as mudanças foram criticadas por especialistas em trânsito.

“Quando reduzimos a carga para baratear custos, aumentamos o risco de acidentes no futuro, e, como consequência, aumentar custos na área da saúde, por exemplo”, afirmou Renato Campestrini, gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária.

Para Mauricio Januzzi, advogado especialista em direito do trânsito, “o governo está tirando algumas áreas essenciais para formação do condutor, em detrimento de um custo mais baixo”.

“Talvez, em nome da ‘desburocratização’, tenhamos um cenário triste com o aumento de acidentes e mortes no trânsito”, disse Flavia Vegh Bissoli, vice-presidente da comissão de trânsito da OAB-SP.

Para o presidente do Sindicato das Autoescolas do Estado de São Paulo, Magnelson Carlos de Souza, desburocratizar o processo é positivo, mas os condutores deveriam continuar fazendo aulas em simuladores.

“O simulador tem algumas vantagens. Ele é mais rápido e mais barato. Se somar as duas coisas, não tenho dúvidas de que ele [o aluno] vai optar pelo simulador. Mas o mercado é quem vai moldar”, afirmou.

Outras medidas

Também em junho passado, o governo federal também propôs outras mudanças no Código de Trânsito, mas que precisam ser aprovadas pelo Congresso, entre elas o aumento da pontuação máxima para suspensão da CNH por infrações e o fim da multa para quem transportar crianças sem cadeirinha.

Auto Esporte – Globo

 

Caixa devolve mais R$ 7,35 bilhões ao Tesouro Nacional

A Caixa anunciou nessa quinta-feira(15) que devolveu mais R$ 7,35 bilhões ao Tesouro Nacional somente com o resultado financeiro obtido no primeiro trimestre do ano, informa a Folha.

A meta do presidente do banco, Pedro Guimarães, é pagar mais R$ 10 bilhões até o final do ano. Em junho, a Caixa havia devolvido R$ 3 bilhões.

Ao todo, a Caixa tinha cerca de R$ 40 bilhões a devolver à União, resultado da injeção de recursos feita por meio de Instrumentos Híbridos de Capital e Dívidas (IHCD) entre 2007 e 2013.

O Antagonista

 

LOCAIS

 

Cerca de 3 mil turistas virão a Natal correr a Meia Maratona do Sol e projeção é que deixem mais de R$ 1 milhão na economia potiguar

Por Breno Perruci/@eaiboracorrer

Marcada para o próximo dia 21 de setembro, a edição 2019 da Meia Maratona do Sol deverá alcançar o índice dos 7 mil inscritos, o que coloca a corrida entre as principais do Nordeste. Desses, mais de 3 mil deverão ser de fora do Rio Grande do Norte. Nesse atual momento mais de 2 mil turistas já estão inscritos. Os Estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará são os principais emissores de atletas. Mas já que estamos falando sobre números, eles chamam a atenção não só pelo aspecto esportivo em si e sim porque entram em questões como turismo e mercado.

Pra facilitar o entendimento, vamos fazer uma continha rápida e simples. Considerando que muitos fazem o tradicional bate e volta, vamos supor que apenas um terço desses 3 mil turistas passem o final de semana em Natal, teremos 1.000 pessoas a mais durante dois dias aqui. Segundo as estimativas de especialistas da Fecomércio/RN, turistas regionais gastam em média R$ 322 por dia. Seguindo essa projeção, teremos um volume de R$ 644 mil a mais injetados na nossa economia, isso se contarmos só com os corredores, sem falar dos familiares. Ou seja, a conta certamente fecha acima de R$ 1 milhão em volume de consumo.

“Estamos há pouco mais de 1 mês da prova e já estamos na faixa de 5 mil inscritos no total. É o maior índice atingido para tanto tempo antes da corrida, no comparativo com os anos anteriores. Esperamos fechar as 7 mil vagas no início de setembro”, frisa Gabriel Negreiros, organizador da Meia do Sol.

Pois é meus amigos, o chamado maraturismo é realidade consolidada em diversas grandes cidades pelo Brasil e já movimenta bilhões de dólares mundo afora. É sim um importante nicho de mercado e que aos poucos Natal vai entrando nessa rota.

Treinão aberto

Faltando apenas 40 dias para a edição 2019 da Meia Maratona do Sol, 200 atletas que participarão da prova têm encontro marcado no Treinão Toyolex e Meia do Sol. O evento acontecerá neste sábado (17), a partir das 6h, e todas as vagas já foram preenchidas. De qualquer forma, quem quiser pode participar, mesmo sem estar inscrito. Apenas não poderá concorrer aos sorteios de brindes que serão realizados no dia.

O objetivo do Treinão é reunir as assessorias de corrida e os atletas que participarão da Meia do Sol não apenas para treinar, mas também para trocar experiências e garantir mais um momento de preparação para a corrida, que acontecerá no dia 21 de setembro, com largada às 16h na Arena das Dunas.

Para auxiliar os atletas, as equipes de diversas assessorias esportivas estarão à disposição de todos os atletas com seus profissionais de Educação Física, fazendo alongamentos e o aquecimento para o percurso, e dando dicas para aqueles que estão iniciando nesse mundo das corridas. Além disso, serão distribuídas frutas e água durante todo o percurso, mantendo os atletas preparados para finalizar com segurança o treino.

Durante o evento, a equipe da Meia do Sol realizará o sorteio de brindes como camisas da corrida, inscrições e outro atrativos para os participantes.

Serviço:
Treinão Meia do Sol e Toyolex
Data: 17 de agosto de 2019 – Sábado
Largada: Toyolex – BR-101 – a partir das 6h
Informações: www.meiamaratonadosol.com.br

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

Por Gabriela Caesar, G1

 

No primeiro semestre de atividades na Câmara, 271 dos 529 deputados federais que em algum momento exerceram o mandato nesta legislatura sofreram desconto no salário por ausência em sessões deliberativas – aquelas em que há votações (tanto nominais quanto simbólicas). Somados os descontos, a Câmara deixou de pagar R$ 1.199.641,82 a deputados pelas faltas.

Os dados são do primeiro semestre legislativo, que abrange o período que vai de 1º de fevereiro a 12 de julho deste ano. O levantamento foi obtido pelo G1 por meio da Lei de Acesso à Informação da Câmara dos Deputados.

Foram realizadas 86 sessões deliberativas no primeiro semestre legislativo, segundo dados da Câmara. A média foi de 14,3 sessões deliberativas por mês.

O valor de desconto pela ausência em uma sessão deliberativa depende do número de sessões deliberativas que ocorreram naquele mês. O cálculo é feito pela divisão de R$ 21.101,88 (62,5% da remuneração mensal) pelo número de sessões deliberativas no mês. A remuneração mensal bruta de um deputado é R$ 33.763,00.

Não há desconto no salário, porém, caso o deputado esteja em missão oficial autorizada pela Mesa Diretora da Casa. Também não há abatimento caso o deputado comprove, por atestado, doença, licença-maternidade, licença-paternidade ou morte de um familiar.

A justificativa pode ser apresentada em até 30 dias após a ausência ou a qualquer momento em caso de licença médica.

O artigo 55 da Constituição Federal diz ainda que o deputado pode perder o mandato caso se ausente de, no mínimo, 1/3 das sessões ordinárias em cada sessão legislativa (um ano de atividades). Para esse cálculo, porém, são desconsideradas licenças ou missões oficiais autorizadas pela Mesa Diretora.

Maiores descontos no salário

Os cinco deputados que acumulam os maiores valores em descontos em salário no primeiro semestre legislativo foram José Priante (MDB-PA), Guilherme Mussi (PP-SP), Luciano Ducci (PSB-PR), Marcelo Aro (PP-MG) e Laercio Oliveira (PP-SE).

Os maiores descontos no salário: Câmara descontou R$ 1,2 milhão do salário de deputados por ausências em sessões deliberativas — Foto: Wagner Magalhães / G1

Os maiores descontos no salário: Câmara descontou R$ 1,2 milhão do salário de deputados por ausências em sessões deliberativas — Foto: Wagner Magalhães / G1

Odeputado José Priante (MDB-PA) sofreu descontos no salário em quase todos os meses de atividades deste ano, exceto em fevereiro. No total, Priante deixou de receber R$ 39.251,18 por ausências em sessões deliberativas. A assessoria de imprensa do deputado foi procurada e não se manifestou.

Já o deputado Guilherme Mussi (PP-SP) foi o segundo parlamentar a sofrer mais descontos no salário por faltar sessões deliberativas da Câmara. Os abatimentos do deputado somam R$ 31.915,91. As maiores deduções ocorreram em junho (R$ 9,9 mil) e julho (12,9 mil). Procurada, a assessoria de imprensa do deputado não respondeu aos questionamentos.

Os descontos no salário do deputado Luciano Ducci (PSB-PR) totalizam R$ 30.732,98. O parlamentar sofreu abatimentos em março, abril e maio. O maior valor mensal foi alcançado em abril, quando o deputado deixou de receber R$ 14.608,99.

O deputado Luciano Ducci disse que “as faltas ocorreram em decorrência de um problema de saúde” que ele teve durante o carnaval. “Como foi um quadro importante, e pelo estresse causado, eu preferi permanecer afastado por mais um tempo. Sou médico, sei que não caberia de forma regular um atestado neste caso, motivo pelo qual optei por ter descontado os dias faltados dos meus proventos”, afirmou o parlamentar.

O deputado Marcelo Aro (PP-MG) foi o quarto deputado que mais sofreu reduções no salário por faltas em sessões deliberativas. O parlamentar teve descontos em quase todos os meses, exceto em fevereiro. No total, os abatimentos somam R$ 26.112,64. A assessoria de imprensa do deputado foi procurada e não se manifestou.

O quinto deputado que mais teve descontos no salário foi Laercio Oliveira (PP-SE). O deputado deixou de receber R$ 18.703,11 no primeiro semestre legislativo por causa de ausências em sessões deliberativas da Câmara. O maior valor descontado foi registrado em maio – R$ 12.661,12.

A assessoria de imprensa do deputado Laercio Oliveira disse que ele é vice-líder de um bloco partidário e que, por esse motivo, tem “uma agenda intensa na Câmara dos Deputados, nos ministérios e nas lideranças de partidos”. Em nota, acrescentou ainda que o deputado tem agenda em outros estados e que, em abril deste ano, “se afastou por duas semanas para tratar assuntos pessoais”. “E em alguns momentos ele está em um local distante e não consegue retornar a tempo para votar. O parlamentar também tem agendas em outros estados para debater temas como a reforma tributária com segmentos da economia”, diz a nota.

Faltantes em votações

Na segunda-feira, um levantamento do G1 mostrou que 230 deputados faltaram a pelo menos 1/4 das votações nominais da Câmara no primeiro semestre legislativo. Isso significa, portanto, que 44% do total de parlamentares estiveram ausentes em ao menos 25% das votações nominais na Câmara dos Deputados durante a atual legislatura.

Foram 144 votações nominais no primeiro semestre de trabalhos na Casa, em que deputados se manifestaram quanto a projetos de lei, PECs, requerimentos, destaques, entre outros. O levantamento mostra que 85% das votações ocorreram na terça ou na quarta-feira, dias da semana considerados mais agitados na Câmara.

Ausências em votações nominais: média de deputados ausentes por dia nas 144 votações nominais da 56ª legislatura — Foto: Diana Yukari/G1

Ausências em votações nominais: média de deputados ausentes por dia nas 144 votações nominais da 56ª legislatura — Foto: Diana Yukari/G1

Fonte: G1

 

Por Isabella Lima, G1 Santos

 

Pai salva a vida de filha de dois anos com transplante de fígado em SP — Foto: Arquivo pessoal

Pai salva a vida de filha de dois anos com transplante de fígado em SP — Foto: Arquivo pessoal

“Salvar a vida da minha filha foi sem dúvidas o melhor presente que eu poderia ganhar de Dia dos Pais. Não há nada melhor do que vê-la bem, passeando e podendo comer o que quiser”, afirma o pai de Alice Sessa Cafalchi, de dois anos. A criança, que nasceu em Cubatão (SP), lutou um ano contra a deficiência da ornitina transcarbamílase (OTC), uma doença rara.

Para o analista de Suporte Técnico Rafael Cafalchi Ramos, de 22 anos, o Dia dos Pais de 2019 começou com motivos de sobra para comemorações . “Eu estava muito confiante de que tudo daria certo e, agora que já se passaram três meses do transplante, o sentimento é de gratidão”.

Apenas em fevereiro de 2019 Alice foi diagnosticada com a doença OTC. Mas, a criança começou a passar mal com frequência e vomitar muito em julho de 2018. Entre idas e vindas ao hospital, a família relata que sofreu o descaso da saúde pública, até que a doença da menina fosse identificada.

Com um ano de idade, Alice começou a apresentar os sintomas da deficiência da ornitina transcarbamílase em Cubatão, SP — Foto: Arquivo pessoal

Com um ano de idade, Alice começou a apresentar os sintomas da deficiência da ornitina transcarbamílase em Cubatão, SP — Foto: Arquivo pessoal

A médica endocrinologista e nutróloga Juliana Bicca explica que a OTC é uma doença genética ligada ao cromossomo X. “É muito rara, incide em um a cada 50 mil nascidos. Tão logo quando a criança começa a se alimentar, já começa a manifestar os sintomas da doença. Essa enzima está ligada ao metabolismo das proteínas. Então já a partir do leite materno, a criança começa a ter uma metabolização incompleta das proteínas ingeridas”, explica.

De acordo com a endocrinologista, ao ingerir alimentos proteicos, a criança começa a passar mal, já que a proteína não será quebrada como deveria, acumulando amônia no corpo e causando as manifestações clínicas.

“Quando a amônia se acumula começa a alterar o funcionamento do nosso sistema nervoso central, então a criança começa a ter quadro de sonolência, pode entrar frequentemente em um quadro de coma, ter convulsões e os vômitos são muito frequentes”, relata.

Menina nasceu em Cubatão, SP, com doença genética rara — Foto: Arquivo Pessoal

Menina nasceu em Cubatão, SP, com doença genética rara — Foto: Arquivo Pessoal

O tratamento, segundo a especialista, deve ser instituído o mais rápido possível. Inicialmente, a criança deve ser tratada em terapia excessiva, em que a primeira medida emergencial é retirar a amônia em excesso no organismo, geralmente feito por meio de diálise. Depois, Juliana explica que se institui uma dieta em que inicialmente é restringido o fornecimento de proteínas para que não exista novamente a acumulação de amônia.

“Mas, o tratamento definitivo, que cura a criança, é o transplante de fígado. Porque a pessoa não consegue se desenvolver e sobreviver sem a ingestão de proteína”, acrescenta.

Tratamento

Após tentar tratamento em diversos hospitais da Baixada Santista, os pais de Alice decidiram se mudar para São Paulo, para que ela tivesse atendimento em um hospital de São Bernardo. Foi lá que os médicos conseguiram diagnosticar a doença e passaram a prestar todo o auxílio para a criança.

Após meses de tratamento, sem muito sucesso, os especialistas orientaram sobre oportunidade do transplante de fígado. O pai se ofereceu para ser o doador desde o princípio e, no dia 1º de maio, ele e a filha entraram na sala de cirurgia. Foram seis horas de procedimento para Rafael e 10 horas dentro do centro cirúrgico para a filha.

“Foi feito um cálculo, em que 10% do peso dela seria a quantidade do órgão que ela precisava. Mas, de qualquer forma, seria removido 30% do meu. Foi feito um corte no meio do peito para transplantar o fígado e eles retiram a vesícula também, então tenho que ter cuidado em comer muita gordura”, explica o analista.

No primeiro dia após o transplante, Rafael torcia para que a filha tivesse uma boa recuperação e voltasse a ter uma vida normal — Foto: Arquivo pessoal

No primeiro dia após o transplante, Rafael torcia para que a filha tivesse uma boa recuperação e voltasse a ter uma vida normal — Foto: Arquivo pessoal

Três meses após o transplante, ela só apresenta evolução. De acordo com os pais, a menina já ganhou 4 kg e voltou a ter uma alimentação normal. “Agora que está tudo bem, estou muito feliz e ansioso para vê-la retomar a rotina aos poucos, podendo frequentar locais mais fechados e a escolinha, para brincar com os coleguinhas, que é o que ela mais gosta”, diz o pai.

Como a doença era grave e já estava em um estado avançado, a mãe da criança, Carolina dos Santos Sessa Batista, de 23 anos, manteve a esperança que a chance de sobrevida era por meio do transplante. “O ato dele significou tudo pra mim e sei o quanto foi gratificante para ele. Fui abençoada em dar a luz a ela, e ele foi abençoado por ter a oportunidade de dar uma nova vida a Alice. Ela realmente renasceu, e dessa vez, graças ao esforço dele”, destaca.

Pai e mãe lutaram por cerca de um ano para que filha sobrevivesse com a doença — Foto: Arquivo pessoal

Pai e mãe lutaram por cerca de um ano para que filha sobrevivesse com a doença — Foto: Arquivo pessoal

“Sou muito grato a minha esposa que me deu todo apoio e cuidou de nós sem medir esforços. O final de semana já está sendo muito bom, estamos comendo besteiras, passeando e brincando muito, não poderia estar mais feliz e grato. Com certeza um ótimo Dia dos Pais”, diz Rafael.

Para Carolina, o momento também é de muita felicidade. “Ele sempre será um herói, não só para ela, mas principalmente para mim. Por aqui, podemos resumir esses três meses em muita evolução e gratidão”, finaliza.

Alice comemorou o aniversário de dois anos ao lado da mãe e do pai já apresentando evolução após o transplante — Foto: Arquivo pessoal

Alice comemorou o aniversário de dois anos ao lado da mãe e do pai já apresentando evolução após o transplante — Foto: Arquivo pessoal

Fonte: G1

 

Por Luiz Felipe Barbiéri, G1 — Brasília

 

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (11) que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a Amazônia.

Neste sábado (10), a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, anunciou, em entrevista ao jornal “Tagesspiegel”, a suspensão do financiamento de projetos para a proteção da floresta e da biodiversidade na Amazônia devido ao aumento do desmatamento na região.

Questionado sobre o corte do investimento alemão, Bolsonaro afirmou que a Alemanha estava tentando “comprar” a Amazônia.

“Investir? Ela não vai comprar a Amazônia. Vai deixar de comprar a prestação a Amazônia. Pode fazer bom uso dessa grana. O Brasil não precisa disso”, declarou.

Para ele, outros países tentam se “apoderar” do Brasil. “Você acha que grandes países estão interessados com a imagem do Brasil ou em se apoderar do Brasil?”, indagou.

Bolsonaro deu as declarações na manhã deste domingo (11) durante passeio por Brasília.

O presidente deixou o Palácio da Alvorada pouco antes das 9h e visitou o Clube da Aeronáutica. Depois, foi ao bairro Lago Sul, onde andou de jet-ski. Pilotando uma moto, Bolsonaro ainda esteve na Feira da Torre de TV, na região central da cidade, onde tomou caldo de cana e conversou com frequentadores da feira. Pouco antes das 11h, voltou para a residência oficial, na Alvorada.

Governo da Alemanha vai suspender doações para Amazônia.

Governo da Alemanha vai suspender doações para Amazônia.

A decisão alemã de suspender o apoio a projetos diz respeito somente ao financiamento concedido pelo Ministério do Meio Ambiente. A Alemanha também apoia o Fundo Amazônia, para o qual o Ministério da Cooperação Econômica já injetou até agora 55 milhões de euros (por volta de R$ 245 milhões). Além da Alemanha, a Noruega contribui para o fundo.

Reportagem publicada na edição deste domingo do jornal “O Estado de S. Paulo” informa que governadores da região Norte estão buscando financiamento direto com organismos internacionais para conter o desmatamento na Amazônia.

De acordo com a reportagem, representantes de Alemanha, Noruega e dos estados da região Norte se reuniram para discutir formas de repasse direto de recursos, sem a participação do governo federal.

Segundo informou o jornal alemão “Tagesspiegel”, em um primeiro momento, foram suspensos os repasses para projetos no valor de 35 milhões de euros (cerca de R$ 155 milhões). De acordo com o Ministério do Meio Ambiente da Alemanha, desde 2008, já foram disponibilizados 95 milhões de euros (por volta de R$ 425 milhões) por meio dessa iniciativa para projetos de proteção florestal no Brasil.

Fonte: G1
Por Blog do BG

Bolsonaro diz que Alemanha ‘vai deixar de comprar à prestação a Amazônia’

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo, 11, que a Alemanha “vai deixar de comprar à prestação a Amazônia”, sobre os investimentos do país europeu no Fundo Amazônia. “Pode fazer bom uso dessa grana, o Brasil não precisa disso”, afirmou. O Estadão/Broadcast havia informado no início de julho que o governo da Alemanha havia decidido reter uma nova doação de 35 milhões de euros, o equivalente a cerca de R$ 156 milhões para o fundo. O país já repassou R$ 193 milhões para o programa.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também repercutiu a decisão alemã falando que apresentará em breve estratégia de preservação da Amazônia.

Neste sábado, 10, a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, afirmou a um jornal alemão que o corte se justificava porque a “política do governo brasileiro na Amazônia levanta dúvidas sobre se uma redução consistente das taxas de desmatamento ainda está sendo perseguida”. Questionado se a situação não seria ruim para a imagem do Brasil, o presidente rebateu: “Grandes países estão interessados na imagem do Brasil ou (em) se apoderar do Brasil?”, questionou.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também repercutiu a decisão alemã falando que apresentará em breve estratégia de preservação da Amazônia.

Neste sábado, 10, a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, afirmou a um jornal alemão que o corte se justificava porque a “política do governo brasileiro na Amazônia levanta dúvidas sobre se uma redução consistente das taxas de desmatamento ainda está sendo perseguida”. Questionado se a situação não seria ruim para a imagem do Brasil, o presidente rebateu: “Grandes países estão interessados na imagem do Brasil ou (em) se apoderar do Brasil?”, questionou.

Folhapress

Comments

De cada 100 inadimplentes, 37 devem até R$ 500, diz CNDL

Levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que a cada dez consumidores que começaram o mês de agosto com o CPF inscrito na lista de inadimplentes 37% devem até R$ 500. O levantamento constatou ainda que 53% dos brasileiros com contas atrasadas têm dívidas que não superam R$ 1 mil. Outros 20% devem algum valor entre R$ 1.000 e R$ 2.500 e 16% devem entre R$ 2.500 e R$ 7.500. A pesquisa mostrou ainda que cada consumidor inadimplente tem em geral duas dívidas em aberto.

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a liberação dos saques das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) ajudará a pagar essas pendências já que o valor é praticamente a metade de um salário mínimo. “Para quem está com contas em atraso, esse recurso extra poderá aliviar o bolso. Mesmo para quem tem uma dívida maior, esse dinheiro pode abater parte do valor do débito e contribuir em uma renegociação com parcelas menores, que possam caber no orçamento.”

O indicador constatou que em contas de serviços básicos como água e luz houve um crescimento de 16,03% no volume de atrasos em julho na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na sequência aparecem dívidas bancárias (cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos), com alta de 2,25% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O número de consumidores com contas em atraso teve alta de 1,73% em julho em relação com o mesmo mês do ano passado, mas uma desaceleração em relação ao período anterior já que em julho de 2018 em relação ao mesmo mês de 2017 o aumento foi de 4,31%. Ainda assim no último balanço foi possível constatar que 40% da população adulta está inscrita em lista de inadimplentes.

Agência Brasil

Licença-paternidade estendida favorece vínculo com filho

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

“Para mim, foi muito feliz ter esse momento, ter essa chance de ter esse vínculo tão forte criado desde o primeiro dia e durante meses com os meus filhos”, diz Eduardo Lopes, que trabalha na empresa Facebook, onde os pais têm licença-paternidade de quatro meses, podendo ser usufruída desde o nascimento da criança. Essa não é uma realidade para todos os brasileiros, já que a legislação no país garante licença de apenas cinco dias para os pais, podendo chegar, em alguns casos, a 20 dias se a empresa integrar o programa Empresa Cidadã ou se for do setor público.

“O vínculo com a mãe é muito forte e natural por vários motivos. A mãe que geriu durante nove meses, a mãe que pariu e a mãe que está amentando. Para o pai, é a presença, o contato, é estar ali, dar carinho, dar amor. E acho que isso cria um vínculo muito forte”, destaca Lopes. Seus filhos, um casal de gêmeos, nasceram em fevereiro deste ano e puderam contar com a presença do pai e da mãe desde os primeiros dias de vida.

“Eu não sei se eu terei mais filhos, é uma oportunidade única. Para mim, foi fundamental ter tido essa chance”, completa Lopes. A falta de uma licença-paternidade estendida pode ser prejudicial não só para pai e filho, mas para a mãe.

“Por ela ter a licença por mais tempo, ela acaba sobrecarregada. E o homem que não tem essa possibilidade [de estender a licença] e, às vezes, não consegue tirar férias. Além de deixar de viver esse momento tão especial, a família acaba um pouco prejudicada. Principalmente a mulher acaba sobrecarregada”, comenta o funcionário do Facebook.

A esposa de Lopes é empreendedora e precisou tomar decisões da empresa a distância em algumas ocasiões. Ele conta que a esposa se afastou do trabalho, mas não tirou formalmente uma licença-maternidade: “Para ela, acho que foi muito bom também ter essa tranquilidade de saber que eu sempre estaria lá, fazendo as coisas junto com ela, dividindo as tarefas.”

Para Lopes, o incentivo da empresa para que os pais tirem a licença de quatro meses é fundamental. “As férias são um direito. Às vezes tem lugar onde a cultura é ninguém tirar férias porque é trabalho, trabalho, trabalho. Se a cultura não ajuda, não adianta estar no papel, seja como uma política, seja como uma norma”, diz.

“Acho que faz toda diferença isso ser aceito pela empresa, ser praticado, ser estimulado e obviamente não ter nenhum tipo de desestímulo. Porque se tem [a licença estendida], mas você é de alguma forma prejudicado na avaliação de desempenho porque você a tirou, aí não adianta nada”, acrescenta.

Agência Brasil

 

Beneficiado por um habeas corpus, Eike Batista passa a noite em casa

O empresário Eike Batista passou a noite deste sábado (10) em casa, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio.

Segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), Eike deixou o Presídio Frederico Marques, em Benfica, por volta das 21h30 – horas depois de conseguir um habeas-corpus no Plantão Judiciário.

Eike ficou pouco mais de 55 horas na cadeia, na Zona Norte do Rio, e nem sequer foi transferido para Bangu 8 – onde o ex-governador Sérgio Cabral cumpre pena -, como chegou a ser anunciado.

O empresário foi preso na quinta-feira (8), na Operação Segredo de Midas, que investiga manipulação do sistema financeiro com informações privilegiadas.

O suposto lucro auferido dessas operações, segundo as investigações da força-tarefa da Lava Jato, alimentou o esquema de propina chefiado por Cabral.

G1

Comments

Weintraub diz que busca ‘solução’ para Escola Sem Partido ainda neste mês

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou no Twitter que “está buscando uma solução” para o Escola Sem Partido ainda neste mês.

“Espero ter novidades ainda em agosto”, afirmou. Weintraub não deu mais detalhes sobre o assunto.

O movimento “Escola sem Partido”, que diz representar pais e estudantes contrários ao que chamam de “doutrinação ideológica” nas salas de aula brasileiras, existe há vários anos, mas só a partir de 2015 começou a provocar polêmica – desde que câmaras municipais, assembleias legislativas e o Congresso Nacional começaram a debater projetos de lei inspirados no grupo.

O “Escola sem Partido” é uma referência a coisas distintas. Primeiro, há o movimento “Escola sem Partido”, um grupo que diz representar pais e professores. No site oficial, o movimento diz se preocupar “com o grau de contaminação político-ideológica das escolas brasileiras”, e afirma que “um exército organizado de militantes travestidos de professores prevalece-se da liberdade de cátedra e da cortina de segredo das salas de aula para impingir-lhes a sua própria visão de mundo”.

O Antagonista

Comments

Após decisão desfavorável à Receita, ministro do TCU recebe intimação para explicar gasto de 2015

O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União, recebeu na sexta (9) uma intimação da Receita Federal para comprovar o pagamento de R$ 13,2 mil a um médico cirurgião. A despesa foi declarada, segundo o documento do fisco, no imposto de renda de três anos atrás, no ano calendário de 2015/2016.

Dantas compartilhou uma foto da intimação com outros ministros do TCU. A cobrança da Receita chegou três dias depois de ele relatar processo no qual pregou o corte de cerca de R$ 3.000 em bônus dos servidores do fisco.

As reações dos colegas do ministro foram incisivas. Auditores da Receita, já no centro de polêmicas pelo acesso a contas de parentes de integrantes do STF, foram acusados de estarem tentando retaliar e constranger. Aos colegas Dantas disse que ajudou a então companheira a pagar uma rinoplastia —e que tem o comprovante da transação.

Painel/Folha de S.Paulo

Comments

Procuradoria indica ao Supremo relação de lesados que devem ser ressarcidos por delatores da Lava Jato

A procuradora-geral, Raquel Dodge, enviou oito petições ao Supremo em que especifica a forma como delatores que fecharam acordos de colaboração premiada no âmbito da Operação Lava Jato devem efetuar o ressarcimento à União e a outros órgãos públicos lesados.

Encaminhados ao relator do caso, ministro Edson Fachin, os documentos são sigilosos e estão relacionados a colaborações de ex-executivos das empresas Odebrecht e OAS. Somados, os valores acertados a título de multa, totalizam mais de R$ 14,7 milhões.

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria. Em cada um dos casos, a PGR requer a divisão dos pagamentos de maneira que as partes prejudicadas sejam ressarcidas.

De acordo com as solicitações, devem receber os pagamentos, por exemplo, a União, a Petrobrás, os estados do Rio e de São Paulo, e os fundos de pensão e investimentos Petros e FI-FGTS.

Em algumas petições, a procuradora-geral também requer que sejam estabelecidas cláusulas específicas, como a apresentação, pelo delator, dos extratos das contas por ele controladas.

Ela salienta ainda que ‘eventual atraso no pagamento importará no vencimento antecipado de todas as parcelas não pagas, na incidência de multa de mora de 20%, na correção do débito pela Selic e na execução das garantias oferecidas’.

Estadão Conteúdo

 

ID Jovem garante viagens gratuitas a pessoas de 15 a 29 anos

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) comemora nesta segunda-feira (12) o Dia Internacional da Juventude. A data ocorre durante a Semana Nacional de Juventude, quando haverá uma série de eventos na sede do ministério, em Brasília, com pautas de interesse de jovens. Para marcar a abertura da Semana, a Secretaria Nacional da Juventude, em pareceria com o Governo do Distrito Federal, o Senai e o Sesc, promoveu neste sábado (10), em Ceilândia, região administrativa mais populosa do DF, atividades desportivas, culturais, de práticas de saúde preventiva e de acesso à cidadania.

Um dos serviços mais acessados foi a emissão da Identidade Jovem (ID Jovem) que permite a pessoas de 15 a 29 anos. de renda familiar de até dois salários mínimos, o pagamento de meia-entrada em eventos artísticos, culturais e esportivos e até uso gratuito do transporte entre estados, como prevê o Decreto nº 8.537/2015.

A perspectiva de pegar um ônibus gratuito animou brasiliense Letícia dos Santos (17 anos) e estudante do 3º ano do ensino médio que pretende visitar uma tia em Barreiras (BA). “Se você vem aqui, consegue resolver muita coisa. Nós temos direito de acesso à cultura e à mobilidade”, assinalou.

Letícia relata que tentava a ID Jovem há mais de um ano. Essa era mesma situação de Eduardo Leite (22 anos), que trabalha como garçom e faz o curso técnico em equipamentos biomédicos no Instituto Federal de Brasília. Eduardo, que está há menos de dois anos em Brasília, pretende ir de ônibus à sua terra natal, Santa Luzia do Paruá, no norte do Maranhão.

Também pretendem visitar a terra natal, em Ubajara, no noroeste do Ceará, o casal de noivos Rayane da Costa, contabilista, e Samuel Meneses, eletrotécnico. Segundo ela, há pouca informação no interior do país sobre os direitos que o programa estabelece.

Rayane comenta que no interior “lá não chega informação do benefício e tem promotores de eventos que desconhecem os nossos direitos”. O noivo compara “aqui [em Brasília] tem essa facilidade de obter o benefício. É uma forma da gente se motivar a viajar”, diz antes de admitir que vai aproveitar a meia-entrada no cinema para levar a futura esposa para namorar.

De acordo com Janayna Nicaretta da Silva, secretária nacional da Juventude no MMFDH, o ID Jovem é o principal programa e o mais antigo da área. “O maior benefício que é o diferencial é a passagem interestadual gratuita”, reconhece a secretária. Há um site mantido pelo governo com informações sobre a emissão da Identidade Jovem.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Juiz determina prisão preventiva de mãe e padrasto de criança de 6 anos morta no RN

A Justiça determinou a prisão preventiva da mãe e do padrasto de uma menina de 6 anos que morreu na noite de sexta-feira (9) em Jaçanã, cidade da região Agreste potiguar. A criança foi socorrida ao hospital com sangramento e sinais de violência. Segundo a Polícia Civil, a causa confirmada da morte foi asfixia.

Após o plantão do hospital informar a PM sobre o ocorrido, a mãe e o padrasto da menina foram levados para a Delegacia Regional de Santa Cruz para serem ouvidos. O casal negou a violência, porém a prisão em flagrante foi homologada pelo juiz de plantão, que ainda determinou prisão preventiva, que não tem tempo definido. A Polícia Civil ainda aguarda um laudo para apurar possível violência sexual.

Ainda de acordo com a PM, os pais estavam em casa, no conjunto Flores 1, quando foram detidos. A menina já havia sido socorrida, mas morreu ao dar entrada no hospital.

G1

Comments

Governo do RN corta 100% do investimento na Uern e retira R$ 3,6 milhões do custeio da instituição de ensino

Nas últimas semanas, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) foi notícia na imprensa pelo atraso no pagamento dos servidores que prestam serviços terceirizados à instituição, como vigilantes e motoristas. Algumas empresas reclamam atrasos de até seis meses.

Sobre esse e outros assuntos, o reitor Pedro Fernandes Ribeiro Neto conversou no “Cafezinho com César Santos”.

O reitor falou sobre o corte no orçamento da Universidade promovido pela governadora Fátima Bezerra (PT), que atingiu, principalmente, o custeio da estrutura da Uern. A instituição deixará de receber pelo menos R$ 3,6 milhões só de custeio. O governo ainda cortou 100% de investimento.

Pedro Fernandes fala ainda a necessidade de a autonomia financeira da Uern ser efetivada e pontua, na visão dele, o porquê de a universidade enfrentar resistência em determinados setores da sociedade potiguar.

DeFato.com

Comments

Torcedor do Botafogo-PB morre após dar entrada em hospital da Grande Natal; ‘bateram nele até desmaiar’, diz irmão

Um torcedor do Botafogo da Paraíba morreu após dar entrada no Hospital Municipal Dr. Percílio Alves, em Ceará-Mirim, região metropolitana de Natal, na noite deste sábado (11). Segundo a família, o homem foi espancado por policiais militares após pular o muro do estádio Barretão. A corporação afirmou que deverá se pronunciar oficialmente sobre o caso após a investigação que será feita pela Polícia Civil.

De acordo com a guia de solicitação de exame cadavérico assinado pela equipe médica do hospital, o homem de 27 anos tinha marcas de contusão no tórax e no rosto, além de intoxicação alcoólica e indícios de uso de drogas ilícitas.

O torcedor foi identificado como o auxiliar de serralheiro Eduardo Feliciano Justino da Silva, natural de João Pessoa. Ele veio ao Rio Grande do Norte numa caravana de torcida organizada para o jogo contra o Globo FC, pela Série C do Campeonato Brasileiro de futebol, marcado para 19h15 deste sábado (11) no estádio Barretão. A partida acabou com vitória do time paraibano por 3 a 0.

Porém o rapaz sequer chegou a assistir ao jogo, porque precisou de atendimento médico. Ele deu entrada no hospital às 20h02, de acordo com a guia, confirmada pelo serviço social da unidade, apresentando rebaixamento de nível de consciência. Apesar das tentativas de socorro, ele não resistiu e morreu.

Segundo a família, o homem foi espancado por policiais militares depois de ter pulado o muro do estádio. “Os colegas disseram que ele pulou o muro com outros meninos. Quando ele voltou, deu de cara com um grupo de policiais. Bateram até ele desmaiar, deram jato de spray de pimenta. Não precisavam ter feito isso. Tem um hematoma muito feio no olho e outro no tórax”, afirmou o irmão de Eduardo, o pintor de automóveis Marcelo Feliciano, de 39 anos, que veio a Natal com outros irmãos para liberar o corpo. De acordo com ele, a família quer uma investigação rápida sobre o caso.

A Polícia Militar informou que a princípio não houve registro de confronto entre torcidas, nem entre torcedores e policiais, apenas “manobras de contenção”, para manter a ordem. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, o caso da vítima foi registrado e será investigado pela Polícia Civil. Só após isso a corporação deverá se manifestar oficialmente.

Até a publicação desta matéria, o G1 não conseguiu contato com a torcida Fúria Independente.

G1

Fonte: Bog do BG
Continuar lendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

Para evitar ‘jogo político’, Bolsonaro diz que o Coaf pode ser transferido para o BC. Governo elabora a reforma tributária, mas o presidente descarta a volta da CPMF. Os EUA dão aval para a indicação de Eduardo Bolsonaropara a embaixada em Washington. PF diz ter identificado contador da maior facção criminosa do país. Operação prende suspeitos de traficar cocaína para a Europa. O autor do massacre que deixou 22 mortos em El Paso, no Texas, diz que seu alvo eram os mexicanos. E mudanças na Globo: Sandra Annenberg e Glória Maria apresentarão o Globo Repórter; Maju Coutinho assumirá o JH.

INTERNACIONAIS

Brasil elimina Estados Unidos, atual campeão do Pan, e garante vaga suada nas semifinais — Foto: Victor Calvo

Brasil elimina Estados Unidos, atual campeão do Pan, e garante vaga suada nas semifinais — Foto: Victor Calvo

Fonte: G1

NACIONAIS

Coaf no Banco Central

Bolsonaro diz que Coaf pode ser vinculado ao Banco Central

Bolsonaro diz que Coaf pode ser vinculado ao Banco Central

O presidente Bolsonaro disse que o Coaf pode sair do comando do Ministério da Economia e ser transferido para o Banco Central. Segundo ele, o intuito é tirar o órgão que combate lavagem de dinheiro do ‘jogo político’.

O conselho ficou no centro de uma polêmica no início do mandato de Bolsonaro. Assim que assumiu, o presidente mudou a estrutura de ministérios, e um medida provisória previa que o Coaf fosse para as mãos de Sérgio Moro, na Justiça.

Durante a tramitação da MP no Congresso, no entanto, os parlamentares decidiram que o órgão deveria voltar para o Ministério da Economia. Na época, Moro defendeu que o órgão ficasse em sua pasta, mas a reação de deputados e senadores foi mais forte.

Volta da CPMF?

O governo prepara o texto da reforma tributária para apresentar ao Congresso e estuda a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A intensão da equipe econômica é compensar a desoneração da folha de pagamento em todos os setores da economia com a volta do tributo.

No entanto, ao ser questionado sobre a proposta, Bolsonaro negou a suposta volta do imposto:

“Já falei que não existe CPMF. O que ele quer mexer, tudo proposta, não vai depois dizer lá na frente que eu recuei, tudo é proposta. Nós queremos facilitar o imposto de renda, aumentar a base, acabar com algumas deduções, diminuir o imposto máximo de 27,5%, diminuir um pouco. Essa que é a ideia”, disse.

Segundo o colunista do G1 Gerson Camarotti, o governo já foi alertado por deputados de que haverá forte resistência no Congresso para a aprovação de uma contribuição sobre pagamentos e movimentações financeiras semelhante à antiga CPMF.

Filho na embaixada

Eduardo Bolsonaro sobre embaixada: ‘Serei o embaixador mais cobrado do mundo’

Eduardo Bolsonaro sobre embaixada: ‘Serei o embaixador mais cobrado do mundo’

O governo americano deu aval para a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, para a embaixada brasileira em Washington. Com a formalização por parte dos EUA, Jair Bolsonaro disse que deve enviar a indicação do filho para o Congresso na semana que vem.

Antes de assumir o posto, o deputado precisa passar por uma sabatina no Senado e depende de aprovação em votação no plenário. Segundo o colunista Valdo Cruz, Eduardo ainda não tem maioria entre os senadores.

Eduardo Bolsonaro afirmou que se a sua indicação for aprovada pelo Senado, ele será “o embaixador provavelmente mais cobrado do mundo”.

Contador de facção

Polícia Federal prende 34 suspeitos de lavagem de dinheiro para uma facção criminosa

Polícia Federal prende 34 suspeitos de lavagem de dinheiro para uma facção criminosa

PF realizou uma operação em 4 estados contra o núcleo financeiro de uma organização criminosa comandada por presidiários, e que age também fora da cadeia. Ao todo, 34 pessoas foram presas por suspeita de lavagem de dinheiro.

A investigação identificou o contador da facção, que está preso em Piraquara (PR), e descobriu que o dinheiro do tráfico é depositado em pequenas quantias em contas bancárias de parentes e cônjuges dos chamados “pé quebrado”, que são os integrantes de baixo escalão da facção.

Luxo no tráfico

Integrantes do grupo posam com Ferraris, em Dubai — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Integrantes do grupo posam com Ferraris, em Dubai — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A polícia de Goiás prendeu uma quadrilha de traficantes internacionais de drogas que ostentava um patrimônio valioso em carros e aviões. Durante a ação, foram apreendidos 2 jatos executivos, um helicóptero, 11 carros de luxo e R$ 571 mil em notas de reais, dólares e euros.

A investigação começou após o sumiço de um piloto, em dezembro do ano passado. Segundo os policiais, o esquema exportava, por mês, cerca de 500 kg de cocaína para países da Europa.

Massacre em El Paso

O americano acusado de matar 22 pessoas em um hipermercado de El Paso, no Texas, no sábado (3) disse à polícia depois de ser detido que seu alvo eram os mexicanos. Entre as vítimas do autor do massacre, 7 eram mexicanos.

Mudanças na Globo

Sérgio Chapelin, Glória Maria, Sandra Annemberg e Maju Coutinho — Foto: Globo

Sérgio Chapelin, Glória Maria, Sandra Annemberg e Maju Coutinho — Foto: Globo

O Globo Repórter e o Jornal Hoje passarão por mudanças no fim de setembro. Sérgio Chapelin deixará o programa, que passará a ser apresentado por Sandra Annenberg e Glória Maria. A bancada do JH ficará a cargo de Maria Júlia Coutinho, a Maju.

Também teve isso…

Funk do Rio e SP se unem para ganhar o mundo, Katy Perry séria e Slipknot vai aos extremos

Funk do Rio e SP se unem para ganhar o mundo, Katy Perry séria e Slipknot vai aos extremos

Por Blog do BG

Devolução de sobras de 2017 do TJRN ao poder executivo avança no CNJ

Está em 2×0 o placar do julgamento virtual em favor da devolução das sobras orçamentárias do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) ao Tesouro Estadual. O processo está em análise no Conselho Nacional de Justiça.

A relatora é a conselheira Daldice Santana que negou recurso da Associação dos Magistrados do RN (AMARN).

Há dois anos o CNJ tinha analisado recurso da AMARN contra o empréstimo de R$ 120 milhões feito pelo TJRN sob presidência do desembargador Cláudio Santos. Na época, o Conselho entendeu que o TJRN deveria na verdade fazer a devolução das sobras orçamentárias.

A relatora explica o voto: “No caso sub examine, as mencionadas “sobras” orçamentárias, desde

que não vinculados aos Fundos administrados pelo TJRN, pertencem ao Tesouro do Estado do Rio Grande do Norte e, por esse motivo, não podem ser livremente movimentados pelo Tribunal, tampouco poderia o CNJ indicar-lhes a melhor destinação”, argumentou.

O julgamento transcorre de forma virtual até o dia 16 de agosto. São necessários ao menos dez votos para proclamar o resultado.

A devolução pode ser entre R$ 450 milhões e R$ 500 milhões dependendo da interpretação. Outra possibilidade é o CNJ fazer uma dedução dos valores dos repasses atuais ou não devolver nada este ano e passar descontar os duodécimos dos orçamentos futuros.

Blog do Barreto

 

‘Vejo um movimento de reação como o que aconteceu na Itália’, diz Deltan sobre Lava Jato

Deltan Dallagnol

@deltanmd

Vejo um movimento de reação como o que aconteceu na Itália, em que se busca tirar a credibilidade de agentes públicos que atuam na operação, para promover os retrocessos que possam permitir que poderosos que praticaram crimes graves alcancem impunidade. https://mla.bs/be529f77 

Deltan Dallagnol reage: ‘Objetivo é atacar a Lava Jato’

Aos 39 anos, o protagonista da operação no Ministério Público Federal enfrenta o momento mais crítico em cinco anos de Lava Jato

epoca.globo.com

Sob fogo cerrado de opositores da Lava Jato, o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa no Paraná, comparou a grande reação à maior investigação já desencadeada no País contra a corrupção ao movimento que colocou em xeque a Mãos Limpas – missão similar que a Itália viveu nos anos 1990 e acabou esvaziada por forças políticas.

Em sua conta no Twitter, Deltan postou. “Vejo um movimento de reação como o que aconteceu na Itália, em que se busca tirar a credibilidade de agentes públicos que atuam na operação.”

Na próxima terça, 13, o Conselho Nacional do Ministério Público pode pôr em pauta eventual afastamento de Deltan da Lava Jato. Ele tem sido alvo frequente de reclamações perante o colegiado.

Deltan avalia que o objetivo de quem o fustiga a Lava Jato é ‘promover os retrocessos que possam permitir que poderosos que praticaram crimes graves alcancem impunidade’.

Estadão Conteúdo

Comments

Cidadania aciona STF contra Eduardo Bolsonaro em embaixada nos EUA; veja representação

O Cidadania protocolou hoje no STF um mandado de segurança coletivo preventivo em que pede que Jair Bolsonaro seja impedido de indicar o filho Eduardo para a embaixada nos EUA.

Na ação, o partido argumenta que a indicação de Eduardo configuraria nepotismo e que a jurisprudência da corte demonstra que “para cargos políticos, mesmo diante da possibilidade de maior liberdade para a nomeação, ainda é necessário observar preceitos como qualificação e pertinência técnica para a ocupação do cargo.”

“Nesse sentido foram diversos julgamentos que demonstraram que não basta a possibilidade de livre nomeação por parte da autoridade pública, mas deve o sujeito indicado ser compatível e deter as qualificações e habilidades para o exercício da função, demandando análise do caso concreto para sua verificação.”

Veja o mandado de segurança coletivo preventivo com pedido de liminar na íntegra AQUI


O Antagonista

Comments

[VÍDEO] Bolsonaro brinca com autógrafo de Moro: ‘Lula livre?’

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez uma brincadeira com a frase ” Lula livre “, utilizada por apoiadores do petista, junto com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro , após os dois assinarem uma camisa, no início da noite desta sexta-feira (9).

Em vídeo publicado pelo deputado estadual pelo Paraná, Delegado Francischini (PSL), em seu Twitter, Bolsonaro autografa a camisa, pede para que Moro também autografe e, ao devolver para o dono, pergunta se o ministro escreveu “Lula livre”, arrancando risadas das pessoas ao redor e do próprio Moro.

PT quer Lula candidato em 2022, diz Gleisi

A deputada federal e presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann (PR), disse que Luiz Inácio Lula da Silva é o “plano A” para as eleições presidenciais de 2022. A declaração foi feita em entrevista ao portal UOL, publicada nesta 6ª feira (9.ago.2019).

“Não temos nenhuma discussão para 2022. Primeiro porque nós temos a figura do Lula, e apostamos muito que o Lula saia da prisão, porque é injusta e ilegal. O Lula é uma grande liderança do partido, e tendo condições de disputar, não teria dúvidas de que o PT disputaria com ele. Obviamente, se isso não acontecer, tem o nome forte no partido que é o do Fernando Haddad”, afirmou.

Eis outros pontos tratados na entrevista

Presidência do PT – “Eu gostaria muito de continuar no cargo. Meu nome está à disposição”;

Críticas ao seu nome no partido – “É muito difícil o PT ter uma unanimidade. Óbvio que tem pessoas que têm críticas à minha gestão, por eu ter sido mais afirmativa, mais combativa, mais aguerrida, mas achava que era o momento de ser assim. Nós tínhamos sido destroçados por um golpe que retirou Dilma da Presidência da República, depois prenderam o Lula, que é o maior líder político popular do Brasil”;

Richa com Haddad – “Óbvio que o Haddad tem todo direito de fazer as críticas e posicionamentos dele, assim como eu tenho, mas a gente se respeita muito. O Haddad é um grande nome do PT, é uma das figuras de grande representatividade”;

Governo Bolsonaro – “É 1 governo com projeto de destruição. O Bolsonaro é um ser folclórico. Esses dias fiz uma afirmação pesada, mas acho que é isso mesmo: é um bandido na Presidência da República, que flerta com milícias, com o ilícito, com o autoritarismo, capaz de se dizer cúmplice de um assassinato, de um desaparecimento político no Brasil”;

Reforma da Previdência – “É uma derrota para o povo brasileiro, porque ela desmonta o sistema de Seguridade Social, mas nós conseguimos, por exemplo, não deixar privatizar a Previdência, a capitalização não passou, também não permitimos que mexessem com a aposentadoria dos [trabalhadores] rurais”.

Comments

Após crítica de Salles, Noruega diz que operação de petróleo está ‘entre as mais limpas do mundo’

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A Noruega reagiu às declarações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que declarou, em audiência no Senado realizada nesta semana, que o País europeu tinha passivos ambientais ao explorar petróleo no Ártico e caçar baleias. Questionado pela reportagem do Estado sobre as declarações do ministro, a Embaixada da Noruega declarou nesta sexta-feira, 9, dois dias após as declarações de Salles, que suas operações estão entre as mais limpas do mundo.

“A Noruega está comprometida a continuar com a gestão responsável, prudente e sustentável dos seus recursos petrolíferos. A indústria petrolífera norueguesa é líder global em padrões de saúde, segurança e proteção ambiental. As atividades petrolíferas norueguesas estão entre as mais limpas do mundo, devido à rigorosa regulamentação governamental e aos altos padrões tecnológicas da indústria norueguesa”, informou a Embaixada.

Segundo a representação diplomática no Brasil, “as condições do Ártico são diversas e as atividades de petróleo e gás no mar de Barents, na Noruega, tem as mesmas condições operacionais das regiões mais ao sul. Nos últimos 40 anos, a Noruega demonstrou que a exploração de petróleo no mar de Barents pode ser conduzida de maneira segura.”

Durante audiência com senadores, Salles declarou: “A Noruega é o país que explora petróleo no Ártico, eles caçam baleia. E colocam no Brasil essa carga toda, distorcendo a questão ambiental.”

O ministro comentava as negociações sobre o destino do Fundo Amazônia, principal programa do País de combate ao desmatamento. A Noruega responde por 94% das doações de R$ 3,4 bilhões feitas ao fundo até hoje. Os demais 6% foram doados pela Alemanha. A Petrobrás também chegou a fazer uma pequena doação anos atrás.

O programa está parado desde que o governo declarou haver irregularidades na gestão do fundo, apesar de a Noruega e Alemanha terem afirmado que estavam satisfeitos com a gestão do programa, feita pelo BNDES, e com a seleção de seus projetos em andamento.

Os governo da Noruega e Alemanha ainda não se posicionaram oficialmente sobre o que será feito de suas doações atuais ou futuras para o Fundo Amazônia. Salles disse que sua proposta é criar um comitê executivo que passa a analisar e fiscalizar as ações do conselho consultivo do fundo. “Não estamos nos tornando, nem de longe, esse patinho feio que interesses comerciais e midiáticos têm dito”, afirmou.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Por G1 RN

 

Crime aconteceu no fim desta sexta-feira em Mossoró — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Crime aconteceu no fim desta sexta-feira em Mossoró — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Três pessoas foram assassinadas no final da tarde desta sexta-feira (9) em Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte.

Segundo a Polícia Militar, elas estavam dentro de um carro tipo Polo trafegando pela Rua Abel Coelho, que dá acesso aos conjuntos Abolição III e IV. Neste momento, um outro veículo emparelhou ao lado e vários disparos foram efetuados.

Três ocupantes do carro morreram e um outro foi baleado no braço – este último foi socorrido e levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia.

Agentes da Polícia Civil e do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) foram até o local para a realização da perícia. O caso vai ser encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Mossoró. Ainda há informações concretas sobre as motivações desse triplo homicídio.

Com essas mortes, Mossoró registra seis mortes violentas nas últimas 24 horas na cidade.

Fonte: G1RN

 

Por Anderson Barbosa, G1 RN

 


Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Marcos Pontes em palestra na UFRN, em Natal — Foto: Anderson Barbosa/G1

Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Marcos Pontes em palestra na UFRN, em Natal — Foto: Anderson Barbosa/G1

O ministro Marcos Pontes (Ciência, Comunicações e Tecnologia) disse nesta sexta-feira (9) que considera “normal” o alerta de desmatamento na Amazônia ter apontado para um aumento dos registros no meio no ano.

As áreas com alerta de desmatamento na Amazônia Legal, que inclui 9 estados, tiveram um aumento de 278% em julho, em comparação ao mesmo mês de 2018. Os dados foram divulgados nesta semana pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), vinculado à pasta comandada pelo ministro.

Os alertas são feitos pelo sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), usado para verificar o desmatamento em áreas maiores do que 3 hectares (30 mil metros quadrados). O sistema serve de apoio a ações de fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e não deve ser entendido como taxa mensal de desmatamento. As taxas anuais de desmatamento são consolidadas Prodes, outra ferramenta do Inpe.

“Se você olhar dados do Deter ao longo de vários anos, você vai ver que ele funciona de uma forma cíclica, e no meio do ano é normal ter um aumento destes dados. Então, não tem nada de estranheza [no aumento dos registros]”.

O aumento, no entanto, não é em relação ao início do ano, mas, sim, na comparação com o mesmo período do ano anterior –julho de 2018.

Ao comentar o aumento, o ministro havia dito antes: “Você tem uma conta de água ali que é 50, 60, 50, 60, de repente quando você um 200 você vai ver: ô… esquisito isso aqui. Vai ligar pra empresa. Normal, certo? Agora pra quem conhece os dados, se você olhar os dados do Deter, não só um mês porque isso não significa absolutamente nada. Mesmo porque o Deter, ele não é usado pra desmatamento, é só um alerta, né, para possível desmatamento.”

Pontes esteve na manhã desta sexta-feira (9) em Natal, onde participou do lançamento da primeira etapa do projeto Ciência Conectada, que promete multiplicar a velocidade de transmissão de dados entre universidades de capitais do Nordeste por meio de uma rede de fibra ótica com capacidade para até 100 gigabites por segundo. O evento aconteceu no Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Nesta semana, após o Inpe divulgar os dados sobre o desmatamento, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que as notícias sobre o assunto são sensacionalistas. Sobre esta declaração, já que o Inpe é um órgão ligado ao MCTIC, Pontes disse que vê a questão “de uma maneira muito pragmática, muito simples”. E complementou: “Você tem que tratar dados da maneira que os dados são”.

Divergência com Bolsonaro

Também, recentemente, Marcos Pontes contrariou declaração de Bolsonaro sobre possível privatização dos Correios. Sobre a questão, o ministro afirmou que houve uma falha de comunicação. “Isso foi um erro de comunicação. Eu já tinha conversado com ele (com o presidente) lá na audiência do Congresso, eu e o Floriano (Peixoto), que é o presidente dos Correios, então ele falou: olha, não tem nada escrito, não tem nada, e nós vamos continuar a fazer o trabalho que está previsto, que é o fortalecimento da empresa, e assim por diante, e foi essa mensagem que a gente transmitiu, e é isso oficialmente que a gente tem. O interessante é que, na mesma hora, em outro evento, o presidente disse: nós vamos privatizar os Correios. Mas, ele esqueceu de botar uma vírgula. Depois eu falei para ele, faltou uma vírgula lá, e ele deu uma risada”, disse Pontes.

Sobre a possibilidade de haver a privatização da empresa, Pontes respondeu que o assunto vai ser discutido um dia, mas não agora.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Martins vai atingir mínima de 14ºC — Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1

Martins vai atingir mínima de 14ºC — Foto: Anderson Barbosa e Fred Carvalho/G1

O fim de semana no Rio Grande do Norte vai ser de temperaturas mínimas bem baixas comparadas às do restante do ano no estado. A previsão aponta que algumas das principais cidades vão ter ter temperaturas abaixo dos 20ºC.

A maioria das cidades devem ter o fim de semana de sol, mas o litoral terá períodos de chuva. Em Natal, São Miguel do Gostoso e na Praia de Pipa, o sábado (10) terá sol durante o dia e pancadas de chuva à noite, com mínima de 21ºC e máxima de 29ºC. No domingo (11), a chuva deve chegar à tarde, com mínima igual e máxima de 30ºC.

Em Mossoró, cidade conhecida pelo tempo quente na Região Oeste, a temperatura mínima é ainda mais fria no fim de semana, apesar de não ter previsão de chuva. Nos dois dias, a temperatura vai bater os 18ºC com máxima de 32ºC no sábado e 33ºC no domingo.

Os municípios mais conhecidos pela temperatura baixa no RN vão bater menos de 15ºC neste fim de semana. Em Tenente Laurentino, a mínima é de 14ºC no sábado e 15ºC no domingo, com máxima de 27º nos dois dias. Em Martins, por sua vez, todo o fim de semana terá mínima de 14ºC, com máxima de 27ºC no sábado e de 28ºC no domingo.

Na Região Seridó, Caicó vai ter máxima de 33ºC em todo o fim de semana, com mínimas de 20ºC no sábado e 21ºC no domingo. Em Currais Novos, o tempo também fica frio, com 18ºC no sábado e 19ºC no domingo – a máxima é de 31ºC nos dois dias. Nas duas cidades, o tempo deve ser de sol e sem chuvas.

O fim de semana em Pau dos Ferros também está previsto sem qualquer chuva. A mínima de sábado é de 22ºC com máxima de 34ºC e no domingo a diferença chega com mínima de 21ºC e máxima de 35ºC.

As informações meteorológicas são fornecidas pelo Climatempo.

Fonte: G1RN

Continuar lendo

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

Relator da Previdência diz que entregará parecer à CCJ do Senado em 3 semanas. Guedes diz que tem ‘objetivos maiores’ com relação à capitalização. Governadores se mobilizam por PEC paralela que inclua estados e municípios. Pesquisa mostra que perda de renda com a crise castiga mais analfabetos, jovens e negros. Entenda como funcionava o esquema que levou Eike de volta para a cadeia. E tire dúvidas sobre os saques do FGTS.

INTERNACIONAIS

Sondas espaciais racionam energia

Modelo de engenharia da Voyager 1 em exposição — Foto: JPL-NASA

Modelo de engenharia da Voyager 1 em exposição — Foto: JPL-NASA

Há quase 45 anos em operação e campeãs de resistência e quilometragem, as sondas Voyager 1 e 2 entraram em sistema de racionamento de energia para continuarem em ação no espaço. Elas foram lançadas em 1977 pela Nasa, a agência especial americana, em direção ao Sistema Solar exterior para estudarem os planetas gigantes. Veja no Blog do Cássio Barbosa.

Ostra gigante

Ostra gigante de 25 centímetros e 1,4 kg foi encontrada na França neste mês — Foto: Handout/Viviers de la Guittière / AFP Photo

Ostra gigante de 25 centímetros e 1,4 kg foi encontrada na França neste mês — Foto: Handout/Viviers de la Guittière / AFP Photo

Ostra gigante de 1,4 kg foi encontrada na costa atlântica da França. Um funcionário da fazenda de ostras de Talmont-Saint-Hilaire, na costa atlântica da França, encontrou um gigantesco exemplar de 25 cm de comprimento, que batizou de “Georgette”, em homenagem a outra trabalhadora do local.

Jogos Pan-Americanos

A sexta-feira tem tudo para ser histórica para o Brasil nos Jogos Pan-Americanos. Em um dia com diversas disputas de medalha nas mais variadas modalidades, a expectativa é de nove ouros entre atletismo, natação, caratê, judô, ciclismo e hipismo. Há ainda possibilidades na esgrima e remo. Destaque também para a semifinal do basquete e momento decisivo no vôlei, ambos no feminino.

Fonte: G1

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Senador Tasso Jereissti (PSDB-CE), relator da reforma da Previdência — Foto: Gustavo Garcia / G1

Senador Tasso Jereissti (PSDB-CE), relator da reforma da Previdência — Foto: Gustavo Garcia / G1

Aprovada pelos deputados em segundo turno na quarta-feira, a proposta da reforma da Previdência já foi entregue pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Agora, caberá a Tasso Jereissati (PSDB-CE) apresentar um parecer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma. Ele pretende dar o parecer em três semanas.

Jereissati elogiou o texto aprovado pela Câmara e afirmou que eventuais mudanças devem ser feitas por uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela.

“O ponto que eu considero, e que há um consenso praticamente sobre isso aqui no Senado, é a inclusão de estados e municípios em uma PEC paralela. Porque o nosso compromisso com o país e com o Senado é de que o coração da reforma não volte para a Câmara, para lá na Câmara começar todo o processo novamente. O país não suporta isso”, acrescentou.

Capitalização

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que ainda tem “objetivos maiores” em relação ao projeto de capitalização para a Previdência. O texto apresentado originalmente pelo governo continha a proposta, mas ela foi derrubada pelos parlamentares durante a tramitação na Câmara dos Deputados.

“Ainda tenho objetivos maiores em relação a esse tópico”, afirmou Guedes. “A capitalização pode ser um novo mercado de poupança (para o país). Ela é extraordinária para o país, pode libertar gerações futuras”, disse o ministro.

Perda de renda

Renda estaciona e só deve voltar ao nível pré-crise em 2026, diz estudo

Renda estaciona e só deve voltar ao nível pré-crise em 2026, diz estudo

A recessão atingiu em cheio o bolso dos brasileiros. Como mostrou reportagem da GloboNews e do G1, a renda per capita do país deve ficar estagnada este ano. E mais: só deve voltar ao patamar pré-crise em 2026. A queda de renda, porém, não foi homogênea. A perda de renda com a crise castiga mais os analfabetos, jovens e negros, mostra pesquisa. Levantamento da FGV Social aponta que, enquanto a renda média recuou 2,4% de 2014 a 2018, brasileiros sem instrução tiveram perda de 23,2%. Veja no Blog do João Borges.

Economia

Saem dados de junho sobre os serviços. Em maio, o volume do setor ficou estável, na comparação com o mês anterior, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Eike é preso outra vez

Eike Batista usou contas fantasmas para lavar dinheiro — Foto: Editoria de Arte / G1

Eike Batista usou contas fantasmas para lavar dinheiro — Foto: Editoria de Arte / G1

Preso novamente na Operação Segredo de Midas, o empresário Eike Batista usava um esquema de contas fantasmas para ocultar investimentos que não seriam permitidos pelas regras do sistema financeiro. Parte desses ganhos ilegais foram revertidos em propina para o então governador do Rio Sérgio Cabral (MDB). Entenda como funcionava o esquema.

Saques do FGTS

Saques do FGTS — Foto: Editoria de Arte / G1

Saques do FGTS — Foto: Editoria de Arte / G1

A liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa em setembro para saques com limite de até R$ 500. Essa liberação abrange contas que ainda estão recebendo depósito do empregador atual e também de empregos anteriores, as chamadas contas inativas. Essa liberação tem previsão de beneficiar 96 milhões de trabalhadoresVeja tira-dúvidas.

Rio de Janeiro

Polícia Civil cria manual para uso de helicóptero — Foto: Divulgação

Polícia Civil cria manual para uso de helicóptero — Foto: Divulgação

A Polícia Civil do RJ criou um manual para uso de helicópteros, mas impôs sigilo de 15 anos sobre o documento. Entenda.

Sobreviveu ao Holocausto

Saul faz sua primeira apresentação em São Paulo na terça (13). — Foto: Facebook Saul Dreier /Reprodução

Saul faz sua primeira apresentação em São Paulo na terça (13). — Foto: Facebook Saul Dreier /Reprodução

Saul Dreier, um “jovem” de 94 anos – como ele mesmo se chama – é um polonês sobrevivente do Holocausto que, há cinco anos, fundou a ‘Holocaust Survivor Band’. Na próxima terça (13), às 20h, no auditório do Anhembi, em São Paulo, o baterista vai se apresentar pela primeira vez no Brasil.

Cinema

Veja as estreias no cinema desta semana

Veja as estreias no cinema desta semana

Vídeo: ‘Histórias assustadoras para contar no escuro’ e ‘Rainhas do crime’ são as estreias. Além filmes de terror e de máfia americanos, ‘Simonal’ chegou aos cinemas brasileiros.

Paolla Oliveira

Paolla Oliveira é Vivi Guedes em "A Dona do Pedaço": as duas estão nas redes sociais — Foto: Globo/Raquel Cunha

Paolla Oliveira é Vivi Guedes em “A Dona do Pedaço”: as duas estão nas redes sociais — Foto: Globo/Raquel Cunha

Perfil da ‘influencer’ Vivi Guedes une ficção e realidade e ruma ao 1º milhão. Com mais de 820 mil seguidores, perfil no Instagram de personagem de Paolla Oliveira tem inspirações como Coco Rocha, Rihanna e Miley Cyrus . Conheça bastidores do perfil e opiniões de ‘Vivis da vida real’.

Curtas e Rápidas:

 

Por Blog do BG

‘O PT tinha diálogo com nóis cabuloso’, diz líder do PCC grampeado, ao atacar Moro

Uma liderança do PCC interceptada pela Polícia Federal afirmou que a facção tinha um ‘diálogo cabuloso’ com o PT e criticou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Os telefonemas, de abril deste ano, obtidos pelo Estado foram captados pela Operação Cravada, que mira o núcleo financeiro da organização.

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal foi às ruas em 7 estados com um efetivo de 180 agentes, para cumprir 30 mandados de prisão. Segundo o último balanço, além de 28 presos, a ação terminou com o bloqueio de 400 ligadas ao Primeiro Comando da Capital.

De acordo com as investigações, o núcleo financeiro da facção é responsável por recolher e gerenciar as contribuições para a organização em âmbito nacional.

No relatório de interceptações telefônicas, a PF diz: “Também foram encontrados indicativos de vínculos da ORCRIM PCC com partidos políticos, o que nesse momento não está dentro dos objetivos da investigação e, semelhante a questão de corrupção de agentes públicos, temos a necessidade de encerrar a chamada fase sigilosa da investigação”

Para dificultar o rastreamento do dinheiro, os pagamentos, chamados de ‘rifas’, eram repassados à organização por meio de diversas contas bancárias e de maneira intercalada, apontou a Polícia Federal.

Um dos alvos é Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como ‘Elias’ ou ‘Veio’. De acordo com as investigações, ele atua como ‘Resumo da Rifa’, e é responsável por ‘posição na hierarquia da organização criminosa e também possui poder de decisão e mando sobre os demais integrantes’. “Das investigações foi possível desvelar que o noticiado possui a função de controlar as contas bancárias, utilizadas pela organização para movimentar dinheiro de suas atividades ilícitas, principalmente, o tráfico de drogas”. Ele é um dos homens de ‘relevante função, bem como poder e comando’ do PCC, que foram transferidos para presídios federais.

Em um dos diálogos, no dia 22 de abril, ele conversa com Willians Marcondes Ferraz, o ‘Rolex’, que também atua na mesma posição no organograma da organização. Outro interceptado é André Luiz de Oliveira, o ‘Salim’.

Em uma das conversas, Elias diz a Salim: “A gente sabe que esse governo que veio irmão, esse governo aí ô, os cara começou o mandato agora, irmão, agora que eles começaram o mandato, os caras têm quatro ano aí pela frente, irmão”.

“Os caras tão no começo do mandato dos cara, você acha que os cara já começou o mandato mexendo com nois irmão. Já mexendo diretamente com a cúpula, irmão. O… o… quem tá na linha de frente. Então, se os cara começou mexendo
com quem estava na linha de frente, os caras já entrou falando o quê?”, afirmam.

O traficante passa então a criticar o ministro Sérgio Moro. “Com nois já não tem diálogo, não, mano. Se vocês estava tendo diálogo com outros, que tava na frente, com nois já não vai ter diálogo, não. Esse MORO aí, esse cara é um filha da puta, mano. Esse cara aí é um filha da puta mesmo, mano. Ele veio pra atrasar”.

“Ele começou a atrasar quando foi pra cima do PT. Pra você ver, o PT com nois tinha diálogo. O PT tinha diálogo com nois cabuloso, mano, porque… situação que nem dá pra nois ficar conversado a caminhada aqui pelo telefone, mano. Mas o PT, ele tinha uma linha de diálogo com nois cabulosa, mano….”, diz Elias.

O líder do PCC também comenta sobre movimentações financeiras. Afirma a Salim que está na hora de ‘trocar todas as 10 contas do comando, pois estão batendo 4 meses de uso; que o MS e MG a movimentação é alta mesmo…’.

Salim, então, afirma que encontrou uma reportagem do Estado em que mostra o isolamento de 134 presos em São Paulo, antes de o mesmo ser feito com o líder marco William Herbas Camacho, o ‘Marcola’.

Após a conversa com Salim, Elias liga então para Rolex, e volta a falar sobre o fato de ter visto matéria sobre o tema na Voz do Brasil.

Ele faz ameaças:

“ESSE VERME AI QUE ENTROU AI”, mano, ele veio para querer mostrar serviço, mano, pra querer falar que “COM ELE É DESSA FORMA”, e que “NAS OUTRA ADMINISTRAÇÃO TAVA TUDO ERRADO”. Então, eles tão vindo nesse caminho, de querer mostrar que tudo que os outros estavam fazendo tava errado. Então, pode ter certeza, meu amigo, esse “VERME” aí ele vai ô…primeiramente irmão: “MEXEU, NÃO TEVE UMA RESPOSTA, ATÉ AGORA NÃO TEVE UMA RESPOSTA AINDA!”. Os cara falou o quê? Falou: “oh mano, os cara não quer, não quer guerra”. Mas só que o… “A GENTE TEM QUE DESESTRUTURAR AS PEÇA CHAVE”. As peça chave que ele sabe que eles tem o tabuleiro quem é.

‘O estado de São Paulo tem o tabuleiro’

Segundo ele, os esquemas estão centralizados em São Paulo. “Os cara sabe os tabuleiro que é de dentro de São Paulo, do Progresso. Os Estado têm o tabuleiro que anda, mano. E essa operação, pode ter certeza meu amigo, que ela não vai ser só pra dentro do sistema não, hein. A operação do mesmo jeito que os cara fizeram (ininteligível), que os caras fizer isso no sistema, os caras estão fazendo na rua ou vão fazer na rua também!”

“Cê tá ligado, eles pegava os irmão que tava fechando no Resumo, estava fechando no Resumo do Progresso, as pessoa que ele sabia que tava ali na liderança ali na frente e mandava lá pra aquela quebrada. Pra você ver que um monte de irmão que tá naquela quebrada ali, ele tava fechando no Resumo, no Progresso, no Resumo de São Paulo. Então, vários irmãos que tão ali, era os irmão que tava na frente do sistema”, diz.

O traficante volta, então, a falar em suposto alinhamento com o PT, em termos idênticos ao da conversa anterior, segundo o relatório de grampos da PF.

“E que esse “MORO” aí mano, “ESSE CARA AI É UMA FILHA DA PUTA”, mano. Esse cara aí é um filha da puta mesmo, mano. Ele veio pra atrasar. “ELE JÁ COMEÇOU A ATRASAR O …QUANDO FOI PRA CIMA DO PT”. Pra você ver, o “PT COM NOIS TINHA DIÁLOGO! O PT TINHA UM DIÁLOGO COM NOIS CABULOSO”, mano, é porque é situações que não dá nem pra gente ficar conversando essas caminhada pelo telefone, mano. Mas o PT, ele TINHA UMA LINHA DE DIÁLOGO COM NOIS CABULOSA, mano”, afirma.

COM A PALAVRA, O PT

RESPOSTA DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO PT

Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas. Quem dialogou e fez transações milionárias com criminosos confessos não foi o PT, foi o ex-juiz Sergio Moro, para montar uma farsa judicial contra o ex-presidente Lula com delações mentirosas e sem provas. É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Renan Calheiros tenta afastar Deltan Dallagnol da Lava Jato

Na esteira do desgaste provocado pelo episódio dos hackers e dos ataques à Lava Jato, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) acrescentou mais um pedido ao processo que move contra Deltan Dallagnol: o de afastamento do procurador do MPF. Em março, Renan protocolou a reclamação disciplinar alegando que o coordenador da Lava Jato, após ter tentado intervir na sua reeleição, influenciou na disputa pela presidência do Senado. Segundo ele, Dallagnol fez comentários em redes sociais que o prejudicaram e deixaram um claro viés eleitoral.

Contra… Renan recorreu ao Conselho Nacional do Ministério Público, que analisará o pedido na terça-feira. Para o senador, Dallagnol funciona como “ativista do cotidiano político”. A assessoria da Lava Jato não quis se manifestar.

…ataque. Renan é investigado no inquérito-mãe da Lava Jato, que apura a formação de uma quadrilha para fraudar a Petrobrás. Ele também é alvo de outras investigações no Supremo Tribunal Federal.

COLUNA DO ESTADÃO

Comments

Procuradoria revela que Eike manipulou mercado em mais de 300 operações e movimentou R$ 800 milhões

Ministério Público Federal informou que o empresário Eike Batistapreso na manhã desta quinta, 8, no âmbito da Operação Segredo de Midas, desdobramento da Lava Jato, e o responsável financeiro pelo grupo EBX Luiz Arthur Andrade Corrêa, o ‘Zartha’, que também é alvo da operação, manipularam o mercado de capitais por meio do uso de informações privilegiadas ‘interferindo na precificação dos ativos financeiros’. Ao todo, a dupla teria realizado mais de 300 operações, movimentando R$ 800 milhões. A força-tarefa vai solicitar cooperação aos Estados Unidos que localize e prenda Arthur, ainda não localizado.

Segundo o Ministério Público Federal, entre 2010 e 2013, foram manipulados os mercados de ações e bonds de diversas empresas: Ventana Gold Corp, utilizada como falso pretexto para encobrir o repasse ilícito de recursos ao ex-governador Sérgio Cabral, Galway Resources Ltd, MMX, MPX e OGX. Em outros casos, foram usadas informações privilegiadas, assinala a investigação.

“No total, foram movimentados mais de R$ 800 milhões”, indica a Procuradoria

As cinco situações, descritas pela Procuradoria, em que Eike e ‘Zartha’ teriam agido estão relacionadas a diferentes ativos – da Ventana Gold Corp (VEN), da Galway (GWY), da MMX (MMXM11), da MPX (MPXE3) e de bonds da OGX.

A investigação levou em consideração os depoimentos em delação premiada do banqueiro Eduardo Plass e de outras cinco pessoas.

Plass foi alvo da operação ‘Hashtag’ em agosto de 2018 e estaria ligado a esquema de corrupção envolvendo o ex-governador do Rio Sérgio Cabral e Eike, segundo a investigação.

Segundo o Ministério Público Federal, Eike e ‘Zartha’ negociavam ativos financeiros (ações e bonds) ‘por meio de contas fantasmas no banco paralelo The Adviser Investments, que aparecia nas bolsas como titular das operações, sendo, contudo, apenas uma interposta pessoa jurídica por meio da qual estavam operando’.

Em seu depoimento, Plass indicou que a dupla mantinha três contas fantasmas, denominadas Gerencial, no The Adviser Investments.

O delator apontou que a ‘Gerencial 62’ e a ‘Gerencial 64’ pertenciam ao empresário e eram operadas por Luiz Arthur. Já a ‘Gerencial 68’ era vinculada ao responsável financeiro do grupo EBX.

129 operações de ativos VEN, movimentando US$ 68,3 milhões

A decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, indica que a primeira transação de ativos com suposta manipulação de mercado foram as ações da empresa Ventana Gold Corp (VEN). A operação teria sido feita, segundo o MPF, com o objetivo de elevar lucro da companhia no momento de sua aquisição pela empresa AUX Canada.

Segundo os colaboradores, entre fevereiro de 2010 e janeiro de 2011, com recursos da ‘Gerencial 62’, conta de Eike, foram realizadas 129 operações de compra e venda de ativos VEN, na bolsa de valores canadense, movimentando US$ 68.380.713,80 – o equivalente a pouco mais de R$ 268,7 milhões hoje.

O magistrado ressaltou que Eike estaria negociando a aquisição do controle acionário da Ventana Gold Corp, por meio da pessoa jurídica AUX Canada, ao mesmo tempo em que transacionava os ativos, ‘o que configura verdadeira manipulação de mercado financeiro’.

“Em tese, Eike elevou o valor das ações da Ventana para acumular maior lucro no momento em que a pessoa jurídica, também comandada por ele, adquirisse a primeira”, destacou.

104 operações de ativos GWY, totalizando US$ 17,2 milhões

O segundo caso abordado no documento, apontado pelos colaboradores, é o de que Eike e Luiz Arthur teriam manipulado as ações da empresa Galway, também operadas na bolsa canadense.

A negociação teria utilizado recursos da ‘Gerencial 62’ para realizar 104 operações de compra de de ativos GWY, totalizando US$ 17.246.527,43, entre agosto de 2011 e fevereiro de 2012 – o equivalente a pouco mais de R$ 67,7 milhões hoje.

Segundo o MPF, a Galway tinha baixa liquidez, à época, e a aquisição do grande volume de ações em curto período alterou o preço dos seus ativos. O órgão indicou que o objetivo era, novamente, elevar o custo das ações e posteriormente faturar mais com a compra da pessoa jurídica.

O documento registra que em dezembro de 2012, ‘após reunião de acionistas e credores da Galway Resources LTD, aí incluído a posição acionária de Eike, por meio da The Adviser Investments, se decidiu positivamente sobre a proposta de aquisição da AUX Canadá, cujo controlador também era Eike, para a compra do controle acionário da primeira empresa’.

10 operações de compras do ativo MMXM11, totalizando R$ 24,4 milhões

Segundo o MPF, Eike teria realizado 10 operações de compras do ativo MMXM11, entre março e junho de 2013, e por meio das “gerenciais 62, 64, 68”, totalizando o valor de R$ 24.406.670,00. A decisão ressalta que Eike era sócio controlador da MMX, responsável pelo ativo.

A Procuradoria apresentou documentos que apontam negociação realizada pelo empresário, na mesma época da compra dos citados ativos, para a venda de seu controle acionário, sem notificação do mercado e dos demais acionistas. Bretas aponta que a negociação motivou inclusive um processo administrativo da CVM.

“Ou seja, enquanto Eike Batista, como controlador da MMX, arquitetava a possível venda de seu controle acionário, sem ciência dos demais acionistas, também operava, em tese, por meio de banco paralelo (Gerenciais 64 e 68), a compra de ações MMXM11, vinculadas a dívida da empresa”, anota o juiz.

O magistrado apontou ainda que a possível manipulação dos papéis MMXM11 ‘elevou o valor da negociação do Porto Sudeste (65% de Eike), resultando numa venda de quase R$ 3 bilhões em outubro de 2013’.

24 operações com o MPXE3, movimentando R$ 85,2 milhões

O quarto caso mencionado na decisão de Bretas envolve 24 operações de compra e venda do ativo MPXE3, realizadas pela ‘Gerencial 62’, movimentando o valor de R$ 85.241.877,46, na bolsa brasileira. O ativo é regular da empresa MPX.

O texto indica que Eike estava ‘em fase de negociação velada’ para a venda de sua parte acionária da MPX (24,5%). Segundo processo administrativo da CVM, as negociações de venda com a empresa alemã E.ON tiveram início em dezembro de 2012 e foram finalizadas em 27 de março de 2013.

“Coincidentemente, a empresa TAI (em tese, contas de Eike e Luiz Arthur) vendeu todas suas ações MPXE3 em 10 de abril de 2013, poucos dias após a venda da participação da MPX.”, aponta Bretas.

Segundo o documento, no momento da transação com empresa alemã as ações da MPX valorizaram, influenciando a negociação. O resultado foi participação acionária de Eike foi vendida por R$ 1,4 bilhões, diz o texto.

37 operações de bonds da OGX, movimentando US$ 38,7 milhões

Bretas assinala que a quinta situação de manipulação de mercado relatada pela Procuradoria trata de transações financeiras de bonds da OGX. Segundo Plass, Eike, com auxílio de Luiz Arthur , realizou 37 operações de compra e venda do ativo, entre novembro de 2012 e abril de 2013 movimentando US$ 38.718.565,02 – o equivalente a pouco mais de R$ 152,1 milhões hoje.

O texto indica que, de acordo com processo do CVM, as compras coincidiram com momentos de crise na empresa OGX, que teriam sido ‘escamoteados pelo investigado’. Segundo a Procuradoria, a operação revelaria uma tentativa de manter os ativos em alta na bolsa, ‘mesmo com problemas administrativos na pessoa jurídica’.

Para o Ministério Público Federal, Eike criou um ‘falso ambiente de confiança dos investidores e mascarou o risco de inadimplemento’.

Uso indevido de informação privilegiada

O Ministério Público Federal assinalou ainda que Eike e Luiz teriam operações que tiveram como objeto ações de uma rede de fast food, então negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Segundo a Procuradoria, foram realizadas operações de compra em maio de 2010, no total de 205.000 ações da rede, no valor total de US$ 4.088.659,96. Depois, em setembro, foram vendidas as 205.000 ações, no valor total de US$ 4.791.320,50. A operação gerou um lucro de US$ 702.660,54.

O MPF investiga a possível ocorrência do crime de uso de informação privilegiada, ‘já que, no mesmo dia em que foram realizadas as operações de venda, foi anunciada a compra da empresa’.

A Procuradoria indica que no momento da compra das ações, o empresário, possivelmente, já detinha a informação privilegiada de que da empresa seria comprada por fundo brasileiro do qual tornou-se parceiro.

“Desta forma, sustenta o MPF que Eike possuía informação relevante, ainda não divulgada, sigilosa e com potencial para gerar vantagem indevida, o que enquadraria a sua atuação no crime de uso de informação privilegiada”, indicou.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Salário mínimo pode ir a R$ 1.040 em 2020

A Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira, 8, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. O texto segue agora para o plenário do Congresso, onde deverá ser votado em sessão conjunta por deputados e senadores.

Entre os principais pontos do texto está o aumento do salário mínimo dos atuais R$ 998 para R$ 1.040 em 2020, com a correção do valor apenas pela inflação, ou seja, sem aumento real.

O porcentual de 4,2% de reajuste do mínimo corresponde à previsão de inflação para este ano do INPC. Por se tratar de estimativa, é possível que ocorra, até o fim do ano, alguma variação no valor de R$ 1.040.

O valor do salário mínimo impacta os gastos públicos. Segundo cálculos do governo, o aumento de R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra de R$ 302,8 milhões aos cofres públicos. Dois terços dos benefícios previdenciários são corrigidos pelo mínimo, assim como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a pessoas com deficiência e idosos com mais de 65 anos que comprovem renda familiar abaixo de um quarto do mínimo por pessoa.

Entre 2011 e 2019 vigorou proposta adotada pela então presidente Dilma Rousseff – aprovada pelo Congresso – de política de reajustes pela inflação do ano anterior e variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como o PIB foi negativo em 2015 e 2016, nem sempre o mínimo subiu acima da inflação nos últimos anos.

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, disse que ainda não foi fechada a política de reajuste do mínimo para os próximos anos. “A discussão será feita no final do ano. Mesmo que o governo venha enviar na proposta de Orçamento reajuste real zero do salário mínimo, se vai ter aumento real ou não é algo que será debatido no Congresso até o final do ano”, disse. “O que é importante na discussão é que cada despesa adicional tem de definir a fonte de recursos”, completou.

A LDO estabelece metas e prioridades para o exercício financeiro do ano seguinte, além de orientar a elaboração do Orçamento da União. Também define a meta fiscal, que será de déficit de até R$ 124,1 bilhões.

Pela Constituição, o governo é obrigado a encaminhar ao Congresso, até 31 de agosto de cada ano, o projeto de lei do Orçamento da União. A LDO de 2020 deveria ter sido aprovada antes do recesso de julho, mas deputados e senadores saíram de “recesso branco”, o período de férias informais, e só voltaram ao trabalho na última terça-feira.

O relator da LDO, deputado Cacá Leão (PP-BA), fez alterações no projeto enviado pela área econômica em relação ao fundo eleitoral.

Ele mais que dobrou a previsão de recursos aos partidos no ano que vem para as eleições municipais. Em comparação com as eleições de 2018, a LDO de 2020 prevê repasse de R$ 2 bilhões a mais ao fundo eleitoral. No ano passado, 35 partidos receberam R$ 1,7 bilhão para bancar campanhas eleitorais.

O projeto aprovado na comissão também libera a realização de concursos públicos em 2020 e veta o bloqueio do orçamento da Educação pelo governo.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Bolsonaro vê Moro sem a ‘caneta’ de juiz e poder

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira, 8, que o governo não dê prioridade à principal proposta do ministro da Justiça, Sérgio Moro, o pacote anticrime, para não atrapalhar medidas econômicas em discussão no Congresso. Em um recado ao auxiliar, que já foi tratado como “superministro”, o presidente afirmou que Moro precisa ter “paciência”, pois não tem mais a “caneta na mão” como na época em que era magistrado. A declaração surpreendeu até mesmo aliados e acentuou o desgaste do ex-juiz da Lava Jato, que tem sofrido derrotas sucessivas na Câmara.

“O Moro está vindo de um meio onde ele decidia com uma caneta na mão. Agora, não temos como decidir de forma unilateral e temos que governar o Brasil”, disse Bolsonaro pela manhã ao deixar o Palácio da Alvorada. “O ministro Moro vem da Justiça, mas não tem poder, não julga mais ninguém. Entendo a angústia dele, de querer que o projeto vá para frente, mas nós temos que combater aí, diminuir o desemprego, fazer o Brasil andar.”

A declaração ocorre num momento de fragilidade do ministro, que teve supostas mensagens trocadas com integrantes da Lava Jato divulgadas pelo site The Intercept Brasil. Segundo a publicação, as conversas sugerem conluio do então juiz do caso com procuradores. Moro nega irregularidades e tem afirmado não ser possível atestar a autenticidade do que foi divulgado.

Bolsonaro já havia indicado descontentamento com o auxiliar em outros episódios. No mês passado, o presidente advertiu publicamente Moro ao afirmar que o ministro não poderia destruir provas da Operação Spoofing, que investiga a invasão de aparelhos de autoridades dos três Poderes.

O presidente também não garantiu a permanência de Roberto Leonel no comando do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Leonel foi coordenador da Receita Federal na Lava Jato e assumiu o cargo a pedido de Moro.

Em entrevista ao Estado, Leonel criticou a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, e suspendeu investigações no País.

A própria transferência do órgão para o Ministério da Economia, com aval do Palácio do Planalto, já havia sido considerada um desprestígio a Moro. Agora, a ideia no governo é vincular o Coaf ao Banco Central.

‘Patrimônio’. De acordo com auxiliares de Bolsonaro, mesmo que movimentações recentes de Moro tenham desagradado ao palácio, o presidente sabe o peso político e o apoio popular que o ex-juiz tem. Moro é considerado um “patrimônio” no combate à corrupção e peça fundamental no governo. Por isso, assessores afirmam não haver qualquer intenção de fritá-lo.

Numa tentativa de contornar o mal-estar causado pelas declarações da manhã, à noite Bolsonaro levou Moro para a sua “live” semanal e pediu que o ministro explicasse o seu pacote anticrime. O presidente afirmou que iria procurar parlamentares para que analisem a proposta, mas evitou dizer que daria prioridade em relação às propostas econômicas. “Vamos tratar desse assunto com a velocidade e responsabilidade que nós todos poderemos ter”, disse Bolsonaro.

Pacote. Ao aceitar ser ministro, Moro abandonou 22 anos de carreira na magistratura pela possibilidade de, segundo ele, aperfeiçoar a legislação de combate à corrupção no País. Seu pacote anticrime, apresentado ao Congresso em fevereiro, reúne algumas das bandeiras da Lava Jato, como a prisão após condenação em segunda instância.

Para o relator do pacote anticrime na Câmara e líder da bancada da bala, deputado Capitão Augusto (PL-SP), a falta de prioridade às propostas de Moro causa estranheza. “Fiquei surpreso, não estava esperando isso. Estamos aguardando o ano todo a nossa vez, e estávamos achando que seria agora. Passando a reforma da Previdência, entraria o nosso pacote e depois a reforma tributária”, afirmou o parlamentar.

O recado de Bolsonaro acontece menos de uma semana após Moro ter pedido ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em café da manhã, a aceleração do pacote anticrime. Em fevereiro, quando o ministro apresentou suas medidas, o presidente da Câmara decidiu criar um grupo de trabalho para analisar previamente a junção das propostas a outros projetos que já tramitavam na Casa. A iniciativa irritou Moro, que chegou a trocar farpas publicamente com Maia.

Desde então, o pacote anticrime foi desidratado no colegiado. Pontos cruciais da proposta, como a prisão após condenação em 2.ª instância e o chamado “plea bargain”, foram rejeitados.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

‘Bolsonaro é o que temos até 2022’, afirma Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 8, que, “mesmo com discurso autoritário”, o presidente Jair Bolsonaro foi eleito de forma democrática e “é o que temos até 2022”.

“Como defendemos a democracia, Bolsonaro é o que temos até 2022. Mesmo com discurso autoritário, ele sempre foi eleito pelas urnas, desde os tempos de parlamentar até a presidente”, disse Maia, em debate promovido em São Paulo pela Fundação Lemann, financiada pela família do empresário Jorge Paulo Lemann. Segundo o presidente da Câmara, “cabe ao Legislativo e ao Judiciário, naquilo que entender que ele passou do limite, gerar o limite”.

Maia – que tem feito críticas recorrentes ao projeto político defendido por Bolsonaro – acrescentou que, na agenda de costumes, não há, por parte do Parlamento, o apoio que o presidente tem na agenda econômica. “Nosso papel é construir o caminho do fortalecimento, de reafirmação da democracia. Do meu ponto de vista, muitas coisas que ele fala no seu discurso, eu discordo, mas não falo porque pessoalmente para mim é muito forte, como a questão do Felipe Santa Cruz”, disse ele, em referência ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)Felipe Santa Cruz.

Em entrevista, Bolsonaro contrariou dados oficiais e colocou em dúvida a versão para o morte do pai de Felipe, o militante de esquerda Fernando Santa Cruz. Para o presidente, ele teria sido assassinado por integrantes do próprio grupo político que integrava. Relatório da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, porém, atesta que Fernando foi morto por militares durante o regime militar.

‘Erros’. Durante o debate, o presidente da Câmara afirmou que a eleição de Bolsonaro foi “um produto dos erros” da classe política nos últimos 30 anos, ao tratar sobre como um deputado federal do chamado baixo clero da Casa venceu uma eleição presidencial.

Maia fez essa afirmação após o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que também participou do debate, ter feito críticas à postura de Bolsonaro como presidente. “Bolsonaro é produto dos nossos erros. Um deputado que estava sem partido, escanteado até pelas elites militares, vai e pega um movimento de rua, pega questões de valores, muito conservadores, e se elege”, disse. “Se ele chegou aonde chegou, a culpa é nossa”, acrescentou.

Para Maia, o ex-juiz Sérgio Moro, escolhido por Bolsonaro para a Justiça, não apoiou o então candidato do PSL no primeiro turno das eleições. Ele disse que a Lava Jato foi decisiva para a vitória de Bolsonaro, “mas o nome da Lava Jato não era Bolsonaro”. “Não deu tempo para que o candidato deles criasse condições para disputar a eleição. Como a Lava Jato não teve candidato, Bolsonaro foi beneficiado por esse movimento.”

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Operação resulta na apreensão de R$ 670 mil em espécie no Seridó

A operação foi deflagrada nesta quinta-feira, 08, em Carnaúba dos Dantas. Ação combate agiotagem e lavagem de dinheiro

MPRN / PC

Dois homens foram presos e duas armas de fogo foram apreendidas

A operação Crime e Castigo, deflagrada nesta quinta-feira, 08, pela Polícia Civil, com o apoio do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e da Polícia Militar, resultou na apreensão de R$ 676.944,00 em espécie. A ação tem por objetivo combater um esquema de agiotagem e lavagem de dinheiro na cidade de Carnaúba dos Dantas, na região do Seridó potiguar. Além do dinheiro encontrado na casa de um suspeito, dois homens foram presos e duas armas de fogo foram apreendidas na operação.

A investigação foi iniciada pela Delegacia Municipal de Acari após o recebimento de diversos relatórios, registrando movimentações suspeitas de aproximadamente R$ 35 milhões entre os anos de 2014 e 2018, referentes à troca de cheques e empréstimos de dinheiro para comerciantes e moradores da região. Segundo as investigações, o suspeito usava a esposa e parentes próximos, por meio de uma empresa, para movimentar os valores.

A empresa está em nome da mulher e o casal possuía procurações para movimentar as contas bancárias dos parentes e depositavam com frequência muitos cheques, tanto de pessoas jurídicas como físicas, de valores variados nestas contas. Durante as buscas na casa do casal, foram apreendidos uma arma de fogo, muitos cheques de terceiros e diversos documentos. Além disso, no local, foi apreendido o montante em espécie, que foi levado para uma agência bancária de Caicó para poder ser contabilizado. No cumprimento dos mandados de busca e apreensão realizados nas casas dos parentes, foram encontramos também cheques e outros documentos.

Uma segunda arma de fogo foi encontrada na casa de um comerciante que recebia dinheiro do agiota. Este tinha um “pag fácil”, que recebia dinheiro do agiota para ajudar a girar o comércio e, supostamente, lavar o dinheiro do suspeito.

Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça de Acari contra dois suspeitos de comandarem o esquema criminoso e outras sete pessoas, além de uma empresa, que estariam atuando como laranjas para lavagem do dinheiro. Durante as diligências, José Erivânio Dantas e Robson Dantas de Medeiros foram autuados em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo, sendo liberados após o pagamento da fiança arbitrada na delegacia.

Além das buscas, a Justiça determinou o sequestro dos bens dos suspeitos, com o bloqueio de todas as suas contas bancárias do casal. Participaram da operação cinco delegados, 15 agentes, 20 policiais militares, três promotores de justiça e três servidores do MPRN.

As investigações terão continuidade na Delegacia de Polícia Civil de Acari, encarregada do caso. A agiotagem (empréstimo de dinheiro a juros) é crime, com pena de até 2 anos de prisão. Já a lavagem de dinheiro pode resultar em até 10 anos de reclusão aos envolvidos.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA E PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

O Supremo mantém Lula preso em Curitiba, horas depois da Justiça federal determinar a transferência do ex-presidente para Tremembé. Deputados concluem votação em 2º turno da reforma da Previdência e texto segue para o Senado. Inpe diz que o desmatamento na Amazônia cresceu 4 vezes em julho, e o ministro do Meio Ambiente fala em sensacionalismoMEC bloqueia R$ 348 milhões para livros didáticos. Nos EUA, Trump é recebido com protestos em Dayton após atirador matar 9. O Brasil atropela Porto Rico na estreia do vôlei feminino no Pan.

INTERNACIONAIS

Violência nos EUA

Manifestantes protestam contra a visita de Trump a Dayton, Ohio, após massacre na cidade. Ao fundo, o inflável 'baby Trump', presente em diversas manifestações contra o mandatário americano — Foto: Reuters/Bryan Woolston

Manifestantes protestam contra a visita de Trump a Dayton, Ohio, após massacre na cidade. Ao fundo, o inflável ‘baby Trump’, presente em diversas manifestações contra o mandatário americano — Foto: Reuters/Bryan Woolston

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi recebido com protestos em Dayton, cidade do Ohio palco de um massacre que deixou 9 mortos no final de semana. Trump visitou o hospital onde sobreviventes do ataque a tiros estão internados.

Manifestantes se reuniram do lado de fora do centro médico com cartazes e entoando frases como “Chega de ódio”. O inflável ‘Baby Trump’ também foi levado para um dos atos. Trump também visitará El Paso, onde outro ataque deixou mais de 20 mortos e dezenas de feridos.

Após os ataques, o presidente americano disse que seu governo já havia feito muito para impedir ataques como os dois recentes, mas que “talvez mais tenha que ser feito”. Ele pediu que parlamentares aprovem leis que exijam uma checagem de antecedentes para a compra de armas.

Brasil no Pan

Seleção comemora ponto contra Porto Rico — Foto: Reuters

Seleção comemora ponto contra Porto Rico — Foto: Reuters

A seleção feminina de vôlei estreou no Pan-Americano contra Porto Rico. Mesmo sofrendo com entrosamento, o Brasil ganhou por 3 a 0 primeiro jogo do torneio, na busca pelo 5º ouro.

Após ataques, Estados Unidos mergulham em ansiedade e alarmes falsos

Tiros disparados no Walmart. Consumidores aterrorizados correndo para se esconder. Ligações frenéticas chegam ao 911.

A loja de Baton Rouge, na Louisiana, fica a quase 1.600 quilômetros a leste do Walmart de El Paso, no Texas, onde apenas 72 horas antes relatos iniciais deram lugar a cenas de caos e violência em massa: 22 mortos e um número muito maior de feridos.

Na capital da Louisiana, o treinamento predominou. Os órgãos policiais responderam em massa.

Oficiais da delegacia de East Baton Rouge chegaram ao local do crime em quatro minutos, depois vieram os policiais da cidade e do Estado, agentes do FBI e do Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos. Eles inundaram o Walmart.

Logo depois de entrar na confusão, porém, as autoridades descobriram que não havia um atirador.

Nenhum agressor percorria os corredores da loja disparando como o atirador de El Paso. Em vez disso, os policiais aliviados encontraram um desafio totalmente diferente: o policiamento nos dias seguintes aos tiroteios em Gilroy (Califórnia), El Paso e Dayton (Ohio) deixou as pessoas profundamente ansiosas.

“Graças a Deus nós não precisamos de todos esses indivíduos, mas estou feliz que eles responderam”, disse o delegado de East Baton Rouge, Sid Gautreaux, em entrevista coletiva na terça-feira (6).

“Porque, como todos sabem, algo tão trágico quanto o que aconteceu em Dayton ou El Paso pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer hora.”

A reação urgente foi motivada por dois homens lutando, um dos quais ameaçava o outro com uma tesoura, disse a polícia à imprensa local. O segundo homem sacou a arma e apontou para o da tesoura, no que segundo a polícia foi um ato de legítima defesa.

A visão de uma arma deixou as pessoas ao redor em pânico, com razão, e testemunhas mais tarde relataram ter ouvido “estalidos”.

Mas na terça-feira à noite a investigação ainda não tinha encontrado evidências de que um tiroteio realmente tivesse ocorrido.

“O clima nacional em relação a esses incidentes deixou o país muito nervoso, e os níveis de ansiedade dos cidadãos estão muito acima do normal”, acrescentou o Departamento de Polícia em um comunicado.

O nervosismo depois dos tiroteios pode alimentar relatos chocantes —mas não verificados— nas redes sociais, criando um ambiente frenético de informações que pode ser uma ameaça à segurança pública, dizem especialistas. Nesta semana, esse ambiente está pujante.

O rescaldo de um ataque é um momento especialmente intenso para os socorristas, disse Frank Straub, diretor do Centro de Estudos de Reação à Violência em Massa da Fundação Polícia, entidade sem fins lucrativos.

“Todo mundo está nervoso”, disse Straub ao Washington. “Essas ligações chegam, e os policiais vão. Eles têm que responder —você tem que levar todas as ameaças a sério—, então isso se torna um dreno para os recursos policiais e (…) para os próprios policiais.”

Ligações falsas ou por engano ao número 911 são frequentemente bem-intencionadas, disse ele, mas podem ser baseadas em fluxos de rumores sem consistência.

Isso pode começar com um fragmento de informação, algo que é apenas parcialmente verdadeiro, que é compartilhado várias vezes na internet.

Se receber atenção suficiente, disse Straub, uma organização de notícias ansiosa para ser a primeira a contar a história vai relatá-la, dando-lhe um verniz de credibilidade. A partir daí, a narrativa é reforçada.

“Você vê alguns desses posts na rede social ganharem vida própria, eles se tornam realidade”, disse Straub. “Então essa má informação entra nos despachos da polícia e é reforçada nos noticiários, e é um problema a mais tentar descobrir o que é fato e o que é ficção.”

Em Cambridge (Massachusetts), na terça-feira, a busca por um suspeito de homicídio transcorreu de maneira semelhante.

A polícia da Universidade Harvard alertou os estudantes de que um homem procurado por um assassinato na Filadélfia poderia estar se escondendo em Harvard Square.

Eles disseram que o homem podia estar armado. Depois que a polícia de Cambridge revistou a praça, brotaram na rede social rumores de um atirador “em ação”, que as autoridades acreditam ter sido motivados em parte por pessoas sem conexão com a área de Cambridge.

“Você tem pessoas que não são desta comunidade enviando informações erradas e criando uma histeria potencial sem nem conhecer nossa comunidade”, disse Jeremy Warnick, porta-voz da polícia de Cambridge.

Os policiais de Cambridge prenderam o suspeito da Filadélfia naquele dia e forneceram atualizações frequentes nas redes sociais para combater a desinformação –tática que o departamento aperfeiçoou depois do atentado na Maratona de Boston em 2013.

Em um incidente separado em Nova York, multidões na Times Square correram assustadas quando motocicletas soltaram estouros pelo escapamento, um som urbano cotidiano.

“Não há #ActiveShooter na #TimesSquare”, escreveu a polícia de Nova York no Twitter depois de relatos de uma “multidão em disparada” no local turístico lotado. “Motocicletas espocando ao passar pareciam tiros. Estamos recebendo várias chamadas no 911. Por favor, não entrem em pânico. A área da Times Square é muito segura!”

Em Long Beach (Califórnia), na segunda-feira (5), porém, reportagens online realmente levaram à captura de um homem que estava supostamente fazendo ameaças violentas em um comício do senador democrata Bernie Sanders, de Vermont, que discursou lá na terça-feira.

Em uma declaração anunciando a prisão do homem, a polícia de Long Beach prometeu patrulhas extras e uma presença maior em eventos e locais públicos de grande movimento após as ameaças e os tiroteios em El Paso e Dayton.

Uma dedicação maior ao policiamento comunitário, especialmente após eventos nacionais traumáticos, disse Straub, pode ajudar a prevenir futuros ataques.

Se houver um tiroteio em uma escola ou uma igreja em algum lugar do país, departamentos de polícia de outros lugares podem aumentar a visibilidade em suas instituições locais.

Isso serve a um duplo propósito, segundo ele: gerar confiança e coletar informações. E, apesar de esses falsos alarmes serem estressantes, disse Straub, as autoridades preferem saber de algo e investigar a só ficar sabendo depois.

The Washington Post

 

Real Madrid oferece Modric e R$ 536 milhões para contratar Neymar, diz jornal

Foto: Reuters

Depois de ser especulado no Barcelona durante toda a janela de transferências, Neymar pode acabar indo para o Rival. Segundo o jornal “Sport”, da Catalunha, o Real Madrid ofereceu € 120 milhões e mais o meia Modric, atual melhor jogador do mundo, para contar com o brasileiro.

Ainda na procura de um grande jogador nesta janela de transferências, o Real Madrid pretende oferecer o mesmo salário que Neymar recebe em Paris, a duração do acordo seria de cinco temporadas. O Barcelona já sabe da movimentação do rival, mas espera que o jogador se mantenha firme na decisão de retornar à Catalunha.

Para ter a chance de retornar ao Barcelona, Neymar teve que atender a uma série de exigências do clube e, além de retirar o processo que move contra a equipe, o craque brasileiro teria que aceitar abaixar a pedida e receber os mesmos valores de sua primeira passagem pelo futebol espanhol. Acertando com o Real Madrid, o jogador receberia mais do que no Barcelona.

Ainda segundo o “Sport”, Florentino Perez, diretor do Real Madrid, estaria confiante no acerto com o brasileiro e só estaria esperando o OK do jogador para prosseguir nas tratativas com o Paris Saint-Germain. Os Merengues ainda sonham com a contratação de Pogba, um dos principais pedidos de Zidane para a próxima temporada, mas os altos valores e a concorrência da Juventus tornam o negócio difícil.

Em briga com o Barcelona, o PSG teria oferecido o brasileiro para outros clubes, na tentativa de barrar o retorno de Neymar à equipe da Catalunha. Além do Real Madrid, Juventus e Manchester United foram procurados, mas não se interessaram no negócio.

A pré-temporada bem abaixo das expectativas ligou um sinal de alerta em Madri e fez o gigante espanhol voltar ao mercado atrás de mais um grande nome. Até aqui, o Real já investiu cerca de € 303 milhões, os principais reforços são: Mendy, Militão, Rodrygo, Hazard e Jovic.

Globo Esporte

 

NACIONAIS

Lula preso em Curitiba

STF decide manter Lula preso até concluir julgamento sobre conduta de Moro — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

STF decide manter Lula preso até concluir julgamento sobre conduta de Moro — Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Por 10 votos a 0, o STF barrou a transferência de Lula para o presídio de Tremembé (SP) e manteve o ex-presidente preso em Curitiba. Pelo menos até o Supremo julgar a ação que questiona a atuação de Moro no caso do triplex. O julgamento está parado desde junho, depois que Gilmar Mendes pediu mais tempo para analisar o pedido de suspeição do ex-juiz da Lava Jato.

A ida de Lula para a penitenciária onde estão presos por crimes de grande repercussão foi determinada após a juíza federal Carolina Lebbos atender a pedido de transferência da PF, que alegou dificuldades para manter o ex-presidente na sede da superintendência em Curitiba.

Para evitar a transferência do petista para um presídio comum, a defesa de Lula recorreu ao Supremo pedindo que ele fosse libertado ou mantido em uma cela especial.

Relator da Lava Jato, o ministro Fachin rejeitou o pedido de liberdade, mas decidiu suspender a transferência. O voto foi seguido por outros 9 magistrados. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello foi contra.

Últimos ajustes

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a discussão, em segundo turno, da reforma da Previdência — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a discussão, em segundo turno, da reforma da Previdência — Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Após aprovar o texto-base da reforma da Previdência em 2º turno, os deputados analisaram 8 destaques, e rejeitaram nesta noite todas as possíveis alterações no projeto. Com isso, o projeto que segue para o Senado é o mesmo aprovado em 1º turno.

O texto principal da PEC foi aprovado no início da madrugada, por 370 votos a 124. A votação teve mais deputados ‘infiéis’ do que no 1º turno. Foram 36 parlamentares que contrariaram a orientação dos partidos, três a mais que na primeira votação.

4x mais desmatamento

Desmatamento na Amazônia cresce quase 4 vezes em julho, na comparação com 2018

Desmatamento na Amazônia cresce quase 4 vezes em julho, na comparação com 2018

As áreas com alerta de desmatamento na Amazônia tiveram um aumento de 278% em julho, segundo o Inpe. O número é quatro vezes maior que os dados registrados no mesmo mês de 2018.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Ao participar de audiência na Câmara, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falou em ‘sensacionalismo’ ao comentar os números mais recentes da devastação na Amazônia.

“Não foi o órgão permanente, o Inpe, enquanto instituição, que é respeitada e deve ser respeitada, que fez essas interpretações sensacionalistas e midiáticas. Foram aqueles que manipulam para criar factoides, para criar impacto na imprensa e, quem sabe, conseguir mais doações das ONGs estrangeiras para os seus projetos pessoais”, declarou Salles.

A divulgação desses dados é alvo de críticas do governo Bolsonaro desde o mês passado, e a discordância sobre os números levou à demissão do diretor do Inpe, Ricardo Galvão. Nesta manhã, Bolsonaro disse que receberá dados “alarmantes” antes da divulgação.

Bloqueio no MEC

O Ministério da Educação bloqueou R$ 348,4 milhões que seriam revertidos para livros e materiais didáticos e pedagógicos. A suspensão da verba ocorre após o governo anunciar contingenciamento de R$ 1,44 bilhão dentro do MEC.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Deputados mantêm aposentadoria especial para professores

Por 394 votos a 9, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou destaque do Partido Novo e manteve as idades especiais de aposentadoria para professores aprovada na reforma da Previdência. Os trabalhadores da categoria se aposentarão aos 60 anos (homens) e 57 anos (mulheres), desde que cumpram o pedágio especial de 100% do tempo que falta para a aposentadoria pelas regras atuais.

O Novo queria retirar esse ponto do texto aprovado ontem (6) em segundo turno, assim como toda a regra de transição que instituiu o pedágio de 100%. Caso o destaque fosse aprovado, os professores se aposentariam aos 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres). Além de suprimir a regra que menciona uma redução da idade de aposentadoria para os professores, o destaque retiraria a garantia de que os benefícios previdenciários seriam reajustados pela inflação para garantir seu valor real.

No momento, a Câmara analisa destaque parecido do PDT. Diferentemente do Novo, que pretendia cortar da reforma toda a regra de transição incluída pela comissão especial, o PDT quer suavizar a regra. O partido quer suprimir apenas o trecho que menciona o pedágio de 100%, instituindo um pedágio de 50% por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela.

O texto aprovado em segundo turno estabelece que trabalhadores da iniciativa pública e privada podem aposentar-se a partir dos 57 (mulheres) e dos 60 anos (homens), com pelo menos 30 anos de contribuição (mulheres) e 35 anos (homens), desde que trabalhem o dobro do tempo que falta para a aposentadoria pelas regras atuais.

Agência Brasil

Comments

Moro manda PF abrir inquérito por ameaça a Bolsonaro

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mandou a Polícia Federal investigar ameaças ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), que teriam sido feitas por um youtuber.

“Não tem mais condição de aceitar um b… como Bolsonaro no poder. Ele tem que ser assassinado, ele e a família”, afirmou, em vídeo, o jornalista Vina Guerreiro.

Em ofício ao diretor-geral da Polícia Federal Maurício Valeixo, o ministro afirma que, ‘diante da gravidade dos fatos narrados’, requisita à PF a abertura de inquérito ‘e adoção de providências imediatas com vistas à apuração do caso’.

Para o crime contra a honra, a requisição se faz com base no art. 145, parágrafo único, do CP, para o crime de incitação, a ação penal é pública incondicionada”, anota Moro.

“Sugere-se ainda ao Senhor Presidente que encaminhe ao subscritor representação para o crime de ameaça do art. 147 do CP, já que a lei estabelece esta condição de procedibilidade, sendo que então providenciaremos o encaminhamento dela à Polícia Federal”, diz o ministro.

Moro ainda pede que seja avaliado ‘se as condutas não se enquadram em crimes mais graves, como nos previstos na Lei nº 7.170/1983’ – Lei de Segurança Nacional.

Estadão Conteúdo

Comments

Procuradoria quer saber por que Bolsonaro trocou maioria da Comissão de Mortos

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As Procuradorias Regionais dos Direitos do Cidadão no Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro pediram ao governo federal esclarecimentos sobre a substituição de quatro dos sete integrantes da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP).

“Embora a legislação disponha que os membros da CEMDP são de livre escolha e designação pelo presidente da República, o ato deve guardar adequação com os propósitos e finalidades estabelecidas na própria lei que criou a comissão”, afirmam os procuradores regionais dos Direitos do Cidadão Enrico Rodrigues de Freitas e Sergio Suiama.

A Comissão, criada 1995, tem a competência de reconhecer e localizar os corpos de desaparecidos políticos entre 1961 a 1988, no período que compreende anos que antecederam a Ditadura Militar (1965-1985) e a aprovação da Constituição.

No pedido de informações encaminhado nessa terça-feira (6) à ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – ao qual está vinculada a CEMDP –, o Ministério Público Federal solicita cópia integral de procedimento administrativo em que tenha sido apreciada e motivada a substituição dos membros da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, conforme o decreto de 31 de julho de 2019.

O MPF também pede à pasta que indique as razões e a motivação que determinaram a substituição/ exoneração dos membros da CEMDP, além da apresentação dos currículos e informações que determinaram a nova designação, especialmente no que se refere à adequação dessas indicações às finalidades legais da Comissão.

Estadão Conteúdo

Comments

STJ põe no banco dos réus desembargadora que acusou Marielle de ligação com bandidos

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu a queixa-crime apresentada pela família da vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, contra a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A queixa-crime é a peça inicial da ação penal privada, movida por iniciativa da própria vítima (ou por familiares, em caso de morte), e não do Ministério Público.

As informações foram divulgadas pelo Superior Tribunal de Justiça.

A desembargadora escreveu que “a questão é que a tal Marielle não era apenas uma ‘lutadora’, ela estava engajada com bandidos! Foi eleita pelo Comando Vermelho (facção criminosa carioca) e descumpriu ‘compromissos’ assumidos com seus apoiadores. Ela, mais do que qualquer outra pessoa ‘longe da favela’ sabe como são cobradas as dívidas pelos grupos entre os quais ela transacionava. Até nós sabemos disso”.

O texto continua: “A verdade é que jamais saberemos ao certo o que determinou a morte da vereadora, mas temos certeza de que seu comportamento, ditado por seu engajamento político, foi determinante para seu trágico fim. Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”.

Os pais, a irmã e a companheira de Marielle apresentaram a queixa-crime após uma postagem da desembargadora em rede social.

A defesa da magistrada alegou, entre outros pontos, que os fatos trazidos na queixa-crime não se enquadram no delito de calúnia, mas no de difamação, na medida em que não se imputou à vítima qualquer fato determinado capaz de ser caracterizado como delito. Ressaltou que não existe na legislação penal o crime de difamação contra os mortos, de modo que a conduta seria atípica.

Estadão Conteúdo

 

Câmara mantém fixação de critérios para pagamento do BPC

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Por 346 votos a 146, o Plenário da Câmara dos Deputados manteve na reforma da Previdência uma medida antifraude na concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Os deputados mantiveram a exigência, na Constituição, de que o benefício para idosos de baixa renda seja pago apenas a famílias com renda per capita de um quarto do salário mínimo.

Esse ponto havia sido incluído pela comissão especial depois de negociação com o Ministério da Economia. A medida deve proporcionar economia de R$ 23,4 bilhões em dez anos com a redução de fraudes e o fim de questionamentos judiciais.

Agora, o Plenário discute um destaque do PSOL para reverter as restrições ao abono salarial. O partido quer derrubar a regra que limitou o pagamento do benefício trabalhista a quem ganha até R$ 1.364,43 por mês. Até agora, o abono é pago a trabalhadores de carteira assinada que recebem dois salários mínimos.

Segundo o governo, a restrição permite concentrar o pagamento do abono para quem tem mais necessidade. A equipe econômica prevê que a mudança gere economia de R$ 76,4 bilhões nos próximos dez anos. Além desse, existem quatro destaques supressivos (que retiram pontos do texto) a serem votados.

Agência Brasil

 

Maioria do STF mantém Lula preso em Curitiba

A maioria dos ministros do Supremo acompanhou Edson Fachin para suspender a transferência de Lula para o presídio de Tremembé e mantê-lo preso na Polícia Federal em Curitiba.

O Antagonista

 

LOCAIS

MPF quer anular decreto que permite funcionamento de salinas em áreas de preservação no RN

Salineiras em APP. Foto: F. Souto.

portal Justiça Potiguar destaca. O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma ação civil pública (ACP) buscando a anulação do Decreto 9.824/19, do Governo Federal, que autoriza o funcionamento de salinas em áreas de preservação permanente (APPs), no Rio Grande do Norte. A medida, aponta o MPF, se baseou em motivo falso e desrespeita leis ambientais. A ACP inclui um pedido liminar para suspender o decreto e destaca os riscos para o ecossistema, caso a nova regra seja mantida em vigor. Veja aqui matéria completa.

 

Por G1

reforma da Previdência segue para o Senado. Os deputados concluíram à noite a votação em 2º turno e rejeitaram todas as mudanças no texto-base. Senadores aprovam apreensão de armas de agressores de mulheres para evitar feminicídios. Paulo Guedes diz que é possível ‘uma cabeça rolar’ no Coaf. Sai a inflação do mês de julho. Relatório diz que aquecimento global pode reduzir safras e alerta para conservação de florestas tropicais. E o novo golpe no Facebook e no Instagram com posts patrocinados.

INTERNACIONAIS

Jogos Pan-Americanos

Os Jogos Pan-Americanos estão na reta final. Faltando quatro dias para o fim, a quinta-feira está recheada de competições, com o Brasil na disputa de medalha em seis modalidades diferentes, com destaque para natação, com os 100m livre, e atletismo, com os 400m com barreiras, com chances reais de vitória para Alisson dos Santos.

No primeiro dia do judô, Larissa é favorita ao ouro na categoria até 52kg. Ainda devem vir duas outras medalhas, mas que dificilmente serão douradas: Larissa Farias, que estreia contra a campeã olímpica, e Renan Torres.

 Fernando Scheffer comemora título nos 200m livre — Foto: Sergio Moraes / Reuters

Fernando Scheffer comemora título nos 200m livre — Foto: Sergio Moraes / Reuters

Ontem

Depois de levar seis medalhas no primeiro dia de finais, a natação brasileira voltou a ter conquistas na piscina do novíssimo centro aquático da capital peruana. E, de quebra, deu ao país a centésima medalha no megaevento continental.

Ao todo, foram mais seis medalhas ontem, das quais uma de ouro, duas de prata e três de bronze. A natação nacional soma 12 pódios em dois dias e caminha com força para bater o recorde particular de 26 nas edições do Rio 2007 e Toronto 2015. As provas na piscina vão até sábado.

Hugo Calderano na final individual do Pan — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Hugo Calderano na final individual do Pan — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Depois de levar a medalha de ouro ao lado de Gustavo Tsuboi nas duplas, o mesatenista Hugo Calderano se tornou bicampeão pan-americano e garantiu classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. No arremesso de peso, Darlan Romani levou o ouro e quebrou o recorde do evento. No hipismo, a equipe do Brasil ficou com a medalha de ouro na prova de saltos e também garantiu vaga olímpica em 2020.

 Darlan Romani quebrou o recorde dos Jogos Pan-Americanos em Lima — Foto: Wagner Carmo / Panamerica Press / CBAt

Darlan Romani quebrou o recorde dos Jogos Pan-Americanos em Lima — Foto: Wagner Carmo / Panamerica Press / CBAt

NACIONAIS

Próximos passos

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a votação da reforma da Previdência em segundo turno — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputados reunidos no plenário da Câmara durante a votação da reforma da Previdência em segundo turno — Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Após a conclusão da votação em 2º turno pela Câmara ontem à noite, a reforma da Previdência será encaminhada para o Senado. Os deputados rejeitaram todos as propostas de mudança no texto-basee o projeto que será analisado pelos senadores é o mesmo aprovado no 1º turno.

No Senado, a proposta vai ter que passar pela CCJ e, no plenário, dependerá dos votos de ao menos 49 dos 81 senadores em dois turnos. Parlamentares pró-reforma esperam concluir a análise em setembro. O primeiro passo é a leitura de um resumo do texto em plenário, o que deve acontecer nesta quinta-feira.

Feminícidio

No dia em que a Lei Maria da Penha completou 13 anos, o Senado aprovou um projeto que determina a apreensão imediata de armas de fogo de acusados de agressão contra mulheres. A medida pretende evitar homicídios de vítimas de violência doméstica.

Crise no Coaf

Paulo Guedes admite que pode trocar comando do Coaf

Paulo Guedes admite que pode trocar comando do Coaf

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que ainda não decidiu se o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Roberto Leonel, permanecerá na chefia do órgão. Segundo Guedes, é possível “uma cabeça rolar” no conselho.

Leonel foi indicado para o comando do Coaf – órgão-chave no controle da lavagem de dinheiro – por Sergio Moro quando o conselho ainda era vinculado ao Ministério da Justiça. Por decisão do Congresso Nacional, o Coaf retornou em maio à estrutura do Ministério da Economia.

Inflação em julho

O IBGE divulga o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, no mês passado. Em junho, o índice ficou em 0,01%, a menor taxa do ano.

Aquecimento global

Imagem de área afetada pelo desmatamento na Amazônia — Foto: Raphael Alves / AFP / Arquivo

Imagem de área afetada pelo desmatamento na Amazônia — Foto: Raphael Alves / AFP / Arquivo

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) divulgou um novo relatório que analisa e compila as descobertas científicas mais recentes sobre o aquecimento global. O documento afirma que o aquecimento global pode reduzir safras e alerta para conservação de florestas tropicais.

Golpes no Facebook e Instagram

Anúncios divulgam produtos com preços muito abaixo do mercado para impulsionar páginas clonadas, roubar senhas e cobrar boletos sem entregar a mercadoria — Foto: Reprodução

Anúncios divulgam produtos com preços muito abaixo do mercado para impulsionar páginas clonadas, roubar senhas e cobrar boletos sem entregar a mercadoria — Foto: Reprodução

Golpistas hackearam perfis do Facebook e do Instagram para publicar posts patrocinados falsos, utilizando indevidamente a imagem de marcas de varejistas como a Americanas e o Magazine Luiza. As publicações anunciam produtos com valores muito abaixo do mercado, atraindo as vítimas para páginas falsas que podem pedem as senhas dos consumidores e exigem pagamentos em boletos, mas sem entregar o produto ofertado. Entenda como o golpe funciona.

  • Mulher é presa suspeita de aplicar golpe ‘boa noite, Cinderela’ e usar máquina de cartão para roubar homens em baladas de luxo em SP

1,5 tonelada de maconha

Polícia apreende 1,5 tonelada de maconha em Diadema, na Grande São Paulo

Polícia apreende 1,5 tonelada de maconha em Diadema, na Grande São Paulo

A polícia de São Paulo apreendeu mais de uma tonelada de maconha escondida dentro de um caminhão que transportava milho. O motorista foi preso em flagrante.

Curtas e Rápidas:

Futebol

Técnico Mano Menezes — Foto: Douglas Magno / BP Filmes

Técnico Mano Menezes — Foto: Douglas Magno / BP Filmes

Mano Menezes não é mais técnico do Cruzeiro. Ontem, o time mineiro perdeu, em casa, do Internacional, em jogo quer abriu as semifinais da Copa do Brasil. Após a derrota, o treinador deixou o comando da equipe.

Previsão do tempo

Alerta de rajadas de vento na região sul do país

Alerta de rajadas de vento na região sul do país

Hoje é dia de…

  • Dia Nacional do Elos Internacional da Comunidade Lusíada

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Corregedor da Procuradoria viu conduta grave de Deltan em 2017, mas não abriu apuração e ainda o aconselhou

Em julho de 2017, o então corregedor-geral do Ministério Público Federal, Hindemburgo Chateaubriand Filho, criticou informalmente a conduta do procurador da República Deltan Dallagnol na divulgação de palestra, ressaltou a gravidade da situação, mas deixou de abrir apuração oficial, apontam diálogos no aplicativo Telegram obtidos pelo The Intercept Brasil e analisados em conjunto com a Folha.

O caso envolveu a divulgação feita por Deltan de uma palestra dele na qual prometia revelações inéditas sobre a Lava Jato e que teria cobrança de ingresso dos participantes.

Hindemburgo expôs a reprovação ao procurador, que fez alteração no teor da publicidade da palestra. Em seguida, ele comentou que sua intervenção no episódio resultava do apreço que tinha por Deltan e saía da linha de atuação regular de um corregedor-geral, o fiscal máximo da atividade dos procuradores.

“Só quero lhe dizer q liguei em consideração a vc é ao Januário [procurador Januário Paludo]. Como Corregedor, na verdade, não me competia fazer o q fiz”, afirmou.

As mensagens são reproduzidas pela Folha com a grafia encontrada nos arquivos originais obtidos pelo Intercept, incluindo erros de português e abreviaturas.

Como a Folha e o Intercept revelaram em julho, Deltan chegou a cogitar a criação de uma empresa de palestras para lucrar com a fama alcançada na Lava Jato e projetou ganhos de R$ 400 mil com a atividade no ano passado.

Os diálogos entre o procurador e Hindemburgo apontam que eles também acertaram extraoficialmente em agosto de 2017 que Deltan não iria apresentar formalmente à Corregedoria a lista de empresas para as quais deu palestra remunerada, para evitar a repercussão negativa da eventual indicação dos contratantes.

Em outra conversa fora dos autos de um processo, Deltan perguntou a Hindemburgo se ele gostaria de ver, de forma antecipada, as informações que iria prestar ao próprio corregedor-geral em uma apuração, e abriu espaço para que a autoridade orientasse a resposta dele.

O episódio da promoção da palestra feita por Deltan teve início quando o procurador fez uma publicação em sua página pessoal no Facebook em 1º de julho de 2017.

O post convidava para um evento intitulado “Operação Lava Jato – Passado, presente e futuro – A Lava Jato na visão de quem está no olho do furacão”, que seria realizada na Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná) na noite de 4 de julho daquele ano.

Na lista de palestrantes estavam Deltan e outros quatro procuradores da Lava Jato. O ingresso para o evento custava R$ 80 e a renda seria revertida para a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Curitiba, segundo a divulgação.

Porém o post de Deltan trazia a promessa da revelação de informações inéditas sobre a Lava Jato: “Venha conhecer pessoalmente os procuradores da Lava Jato em Curitiba e ficar por dentro do que está acontecendo na operação – em primeira mão!!”.

Esse texto gerou polêmica no Ministério Público, e o procurador Vladimir Aras chegou a enviar a Deltan uma lista com críticas de outros colegas.

“Virou atração circense A Corregedoria devia suspender Os tentáculos da vaidade e do estrelismo podem agarrar os colegas sutilmente (ou nem tão sutilmente assim)”, afirmou um dos procuradores.

“Se eu estivesse do outro lado do balcão faria a festa com esse “Xow do Deltan”!”, escreveu outro crítico.

Após reproduzir os ataques ao colega, Aras então aconselhou a Deltan: “Sei que o evento é beneficente e vc tem o melhor propósito. Mas procure evitar a monetização da Lava Jato, ainda que indireta”.

Alguns dos procuradores chegaram a contatar o corregedor-geral para reclamar. Na tarde do dia marcado para a palestra, Deltan foi avisado que Hindemburgo estava muito irritado com o teor da divulgação e foi aconselhado a ligar para o fiscal dos procuradores.

Após falar por telefone com Hindemburgo, Deltan escreveu ao corregedor-geral no Telegram: “Hindemburgo, falei aqui, o pessoal vai acatar pq vem de Vc, mas ng concordou. O exemplo que comentaram aqui é: é muito pior quando vamos falar sobre a Lava Jato de graça em qualquer faculdade privada. A faculdade cobra dos alunos e lucra um monte. Nesse caso vamos ao evento da APAE e o lucro vai para uma causa pública”.

Apesar de dizer que a equipe da Lava Jato discordava da posição do corregedor, Deltan disse que ela seria obedecida. “De todo modo, vinda de Vc, seguiremos a recomendação de cautela”, afirmou.

O coordenador da Lava Jato então fez duas alterações na publicação. Em primeiro lugar, apagou o trecho “em primeira mão” e substituiu-o por “em contato direto, a partir, é claro, de informações públicas!!”.

Deltan também adicionou um texto para dizer que a palestra seria genérica sobre casos de corrupção e não iria abordar só a Lava Jato.

PARA CONTINUAR LENDO SÓ CLICAR AQUI: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/corregedor-da-procuradoria-viu-conduta-grave-de-deltan-mas-nao-abriu-apuracao.shtml

Comments

Gilmar Mendes impede que Glenn Greenwald seja investigado por obtenção de mensagens

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu ao pedido do partido Rede Sustentabilidade e deu liminar nesta terça-feira (7) para impedir que o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, seja investigado e responsabilizado pelas autoridades públicas e órgãos de apuração administrativa ou criminal (como a Polícia Federal) pela “recepção, obtenção ou transmissão” de informações publicadas na imprensa.

O site de Greenwald tem publicado, desde junho, mensagens atribuídas ao ex-juiz federal Sergio Moro e procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Para o ministro, a liberdade de expressão e de imprensa “não pode ser vilipendiada por atos investigativos dirigidos ao jornalista no exercício regular da sua profissão”.

“É corolário imediato da liberdade de expressão o direito de obter, produzir e divulgar fatos e notícias por quaisquer meios. O sigilo constitucional da fonte jornalística (art. 5º, inciso XIV, da CF) impossibilita que o Estado utilize medidas coercivas para constranger a atuação profissional e devassar a forma de recepção e transmissão daquilo que é trazido a conhecimento público”, escreveu Gilmar em sua decisão.

“A constrição de liberdades individuais do jornalista com a finalidade de desvendamento do seu sigilo de fonte, mesmo quando ocorre por meios institucionalizados de persecução, pode vir a configurar inequívoco ato de censura”, completou o ministro.

Rejeição. Em manifestação encaminhada ao STF nesta quarta-feira, a Advocacia-Geral da União (AGU) havia se posicionado pela rejeição de uma ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade para suspender supostos inquéritos que teriam sido instaurados para investigar o jornalista Glenn Greenwald.

O órgão, que defende os atos do governo federal, também defendeu a impossibilidade de “intervenção prematura do Poder Judiciário sobre atos do Poder Público, futuros ou em formação, em face da potencial usurpação de competências dos demais poderes”.

Para Gilmar Mendes, a AGU e da Polícia Federal, embora “não confirmem a existência de inquéritos instaurados até o momento presente, nenhum desses órgãos descartou a possibilidade futura de abertura” de procedimentos contra Glenn Greenwald.

“A própria maneira escamoteada e automatizada como vêm se desenvolvendo atos inquisitivos sobre a movimentação financeira dos cidadãos confirma que a demora na concessão da tutela pleiteada nesta ação traduz-se em perigo de dano irreparável às garantias individuais do jornalista”, concluiu o ministro.

ESTADÃO CONTEÚDO

 

Animal não é objeto: Senado aprova projeto que trata bichos como seres com sentimentos

O Senado aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei que reconhece os animais como seres sencientes, ou seja, dotados de natureza biológica e emocional e passíveis de sofrimento. Até agora, de acordo com o artigo 82 doCódigo Civil , eles são considerados bens móveis, equivalentes a objetos.

Por ter sido modificada no Senado, a matéria retornará para a Câmara dos Deputados e, se aprovada, vai ao presidente Jair Bolsonaro para sanção ou veto.

Artistas e ativistas da causa dos animais estiveram no Senado para acompanhar a votação. A ativista Luisa Mell e as atrizes Paula Burlamaqui e Alexia Dechamps  visitaram  o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, para pedir a aprovação do projeto.

Ele começou a ser gestado há pelo menos seis anos, na Câmara, com texto do deputado Ricardo Izar (PP-SP) e teve a participação de 30 comissões regionais de Defesa dos Animais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

O projeto estabelece que os animais passem a ter natureza jurídica como sujeitos de direitos despersonificados. O texto também acrescenta dispositivo à Lei dos Crimes Ambientais para determinar que os animais não sejam mais considerados bens móveis para fins do Código Civil.

— É um avanço civilizacional. A legislação só estará reconhecendo o que todos já sabem: que os animais que temos em casa sentem dor e emoções. Um animal deixa de ser tratado como uma caneta ou um copo e passa a ser tratado como ser senciente — disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), relator do projeto na Comissão de Meio Ambiente (CMA), lembrando que a ciência também já confirmou esse entendimento.

Se aprovada a lei, os animais passarão a ter uma personalidade jurídica e poderão, por exemplo, receber habeas corpus ou outros instrumentos legais úteis para sua proteção.

— É a construção de uma sociedade mais solidária com seus animais. O principal ponto filosófico da lei é afastar a ideia utilitarista que a sociedade construiu acerca dos animais. Vamos reconhecer, enfim, que o que os difere do ser humano é racionalidade e comunicação verbal. No mais, eles são como nós mesmos — afirma Ana Paula Vasconcellos, advogada do Fórum Nacional de Proteção e Defesa dos Animais .

Ela acrescenta que a lei será um mecanismo para pleitear na Justiça mais direitos aos bichos.

— Hoje, quando vou para uma audiência de maus tratos, preciso sensibilizar o juiz e, embora haja jurisprudência para entender que os animais sentem, na letra fria da lei, eles são coisas.

Vaquejada não será afetada pela lei

O senador Randolfe Rodrigues destacou que a nova lei não afetará hábitos de alimentação ou práticas culturais, mas contribuirá para elevar a compreensão da legislação brasileira sobre o tratamento de outros seres.

Randolfe acatou uma emenda apresentada dos senadores Rodrigo Cunha (PSDB-AL), Major Olimpio (PSL-SP) e Otto Alencar (PSD-BA) que exclui as manifestações culturais — como a vaquejada — e a atividade agropecuária do alcance do projeto.

O GLOBO

Comments

‘Exploram petróleo no Ártico e caçam baleia’, diz ministro do Meio Ambiente sobre Noruega

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, desqualificou as cobranças que a Noruega tem feito às mudanças no Fundo Amazônia, principal programa do País de combate ao desmatamento. Em audiência no Senado, Salles disse que a Noruega, que responde por 94% das doações de R$ 3,4 bilhões para o fundo, possui passivos ambientais.

“A Noruega é o país que explora petróleo no Ártico, eles caçam baleia. E colocam no Brasil essa carga toda, distorcendo a questão ambiental”, declarou o ministro ao comentar as negociações sobre o Fundo Amazônia.

O programa está parado desde que o governo declarou haver irregularidades na gestão do fundo, apesar de a Noruega e Alemanha terem afirmado que estavam satisfeitos com a gestão do programa, feita pelo BNDES, e com a seleção de seus projetos em andamento.

Os governo da Noruega e Alemanha ainda não se posicionaram oficialmente sobre o que será feito de suas doações atuais ou futuras para o Fundo Amazônia. Salles disse que sua proposta é criar um comitê executivo que passa a analisar e fiscalizar as ações do conselho consultivo do fundo. “Não estamos nos tornando, nem de longe, esse patinho feio que interesses comerciais e midiáticos têm dito”, afirmou.

Mais cedo, Salles esteve em audiência na Câmara dos Deputados para tratar das questões ambientais. Houve bate-boca com parlamentares e Salles deixou a audiência escoltado pela polícia legislativa.

Nilton Tatto (PT-SP) comparou o ministro a um bandeirante, disse que era um ministro da Agricultura e um office boy de ações contra a preservação do meio ambiente. Salles reagiu, houve confusão com parlamentares da bancada ruralista e a sessão foi encerrada.

Estado tentou contatar a Embaixada da Noruega na noite desta quarta, mas não houve sucesso.

Inpe

No Senado, o ministro disse ainda que a exoneração de Ricardo Galvão do cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) ocorreu porque o pesquisador teria divulgado informações midiáticas alarmistas. Segundo Salles, Galvão deixou o cargo porque “colocou lenha na fogueira”, em vez de ter agido com “bom senso”.

O governo tem declarado que os dados oficiais são equivocados, mas ainda não apresentou nenhuma proposta efetiva que aponte quais seriam, então, os dados que entende como corretos.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Pacote anticrime de Moro deve enfrentar novas derrotas na Câmara

O relator do pacote anticrime na Câmara dos Deputados, Capitão Augusto (PL-SP), disse ontem ao GLOBO que o seu parecer deve sofrer pelo menos mais cinco derrotas em votações das medidas propostas pelo ministro da Justiça, Sergio Moro . Anteontem, o “plea bargain”— possibilidade de negociação com suspeitos de crime e aplicação de penas antes mesmo da abertura de um processo — foi retirado do relatório.

O parlamentar já vê uma maioria consolidada, no grupo de trabalho criado na Câmara para apreciar as propostas, contra os pontos “informante do bem”, “agente infiltrado”, “excludente de ilicitude”, “embargos infringentes” e “banco genético”. Após citar os cinco temas, Capitão Augusto, que elaborou um relatório alinhado com a visão de Moro, demonstrou ter poucas chances de vitória.

— Em relação a esses pontos, a maioria está contra. O pessoal realmente formou uma maioria. Vou tentar reverter a situação, mas é difícil — diz o deputado.

O caso mais sensível, que gera maior reação, é o “excludente de ilicitude”. O mecanismo livraria de punição o agente de segurança que mate alguém “em conflito armado ou em risco iminente de conflito armado”. Mesmo com a rejeição no Congresso à medida, o presidente Jair Bolsonaro já manifestou a intenção de apresentar um novo projeto de lei para dar “retaguarda jurídica” a policiais em operações.

Outro ponto citado pelo relator no projeto como item que enfrenta resistência é a inclusão da figura do “informante do bem”. A nova regra teria o objetivo de incentivar a denúncia de crimes. A pessoa que comunica a ocorrência de ilícitos, sem estar envolvida neles, receberia proteção jurídica e recompensa.

Em seu parecer, o relator Capitão Augusto incluiu também a possibilidade da existência do crime de lavagem de dinheiro na interação de criminosos com “agente infiltrado ou disfarçado”, “quando presentes elementos probatórios razoáveis de conduta criminal preexistente”. Também incorreria na mesma pena “quem vende ou entrega arma de fogo, acessório ou munição, sem autorização ou em desacordo com a determinação legal” a agentes disfarçados.

A alteração da legislação sobre embargos, também considerada ponto frágil pelo relator, trata da execução provisória da pena. Um dos artigos diz que, quando houver apresentação de embargos infringentes, “será suspensa a condenação criminal”. No mesmo tema, o texto do pacote diz que recursos extraordinário e especial não possuem efeito suspensivo.

Já a legislação proposta para o “Banco Nacional de Perfis Genéticos” é ampliar o rol dos sujeitos a tal procedimento. É retirada a exigência de que o material genético seja retirado de pessoas que cometeram apenas crimes com violência.

Votação até o dia 16

Presidente do grupo de trabalho, Margarete Coelho (PP-PI) diz que pretende votar todos os pontos até o dia 16 deste mês. Ela diz que ainda não há uma decisão se o relatório irá para uma comissão especial ou direto para o plenário da Câmara.

— Dia 16 eu entrego do jeito que for. Não tenho mais condição de prorrogar os trabalhos — diz a deputada.

A parlamentar acrescenta que o calendário foi prejudicado pela tramitação da reforma da Previdência, com a suspensão de reuniões enquanto o tema econômico era tratado em plenário.

Além da rejeição do “plea bargain”, a oposição e deputados de partidos de centro já conseguiram derrotar o governo em duas outras oportunidades na tramitação do pacote de Moro: ao fatiar a votação do projeto e ao retirar a prisão em segunda instância da proposta.

O GLOBO

Comments

Na Câmara, Guedes agradece a Maia por ‘excelente trabalho’ na reforma

Minutos antes da conclusão da votação da reforma da Previdência em segundo turno na Câmara, o ministro da Economia, Paulo Guedes, despontou na entrada da Casa, subiu ao plenário e foi à mesa diretora. Encerrou a votação abraçado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ambos ladeados pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Guedes estava acompanhado do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, e assessores da pasta. Foi recebido na Câmara pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, a quem abraçou e agradeceu pelo trabalho. Ele também cumprimentou outros integrantes da equipe de Marinho.

“Estamos celebrando um resultado extraordinário da Câmara, aprovando tão rapidamente no segundo turno uma reforma que muda o futuro do Brasil”, disse Guedes. “Quero dar os parabéns aos meus heróis aqui, Marinho que lutou por isso, quero ver se acho o Rodrigo Maia”, afirmou em meio aos abraços na chegada.

Já no plenário, Guedes foi diretamente para o lado de Maia e Onyx, de onde eles selaram a conclusão dos trabalhos da Casa na reforma da Previdência. Na saída, ele ainda parou para abraçar a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que se licenciou do cargo para reassumir o mandato de deputada e votar a favor da proposta.

Agora, a reforma segue para o Senado, onde também precisará ser votada em dois turnos. “A expectativa é positiva, acho que o Senado vai nos ajudar também”, disse.

Estados e capitalização

Rodrigo Maia disse que o Senado poderá tratar de temas que não tiveram espaço na Casa, como regras da aposentadoria de servidores de Estados e municípios e a capitalização.

“O Senado vai construir um bom texto também sob a liderança do presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP). Na certeza que os temas que a Câmara não tratou, não teve espaço, podem ser tratados pelo Senado, como Estados e capitalização. São dois temas que se introduzidos pelo Senado serão debatidos novamente pela Câmara”, afirmou.

A capitalização é uma espécie de poupança que o próprio trabalhador faz para assegurar a aposentadoria no futuro. O regime atual é o de repartição, pelo qual o trabalhador ativo paga os benefícios de quem está aposentado.Ele ponderou que para que Estados e municípios sejam introduzidos na reforma, no entanto, será necessário o apoio de todos os partidos da Casa. “Essa foi a terceira votação com o maior quórum da história, mostrou comprometimento dos deputados com a votação. O resultado foi muito positivo. Tivemos um resultado bem melhor nos destaques do que nós tivemos no primeiro turno. A matéria sai com uma ótima economia”, afirmou logo após o fim da votação.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Como fica minha aposentadoria com a proposta aprovada da Câmara?

A Câmara aprovou nesta quarta-feira, 7, a proposta de reforma da Previdência em segundo turno. A proposta agora será encaminhada para análise do Senado, onde a votação deve ser concluída entre 20 e 30 de setembro, segundo as estimativas do governo.

Se ainda não trabalho:

Trabalhadores privados (urbanos) 

Idade mínima: 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens)

Tempo de contribuição: 15 anos (mulheres) e 20 anos (homens)

Servidores públicos da União

Idade mínima: 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens)

Tempo mínimo de contribuição: 25 anos, com 10 anos no serviço público e cinco no cargo

Trabalhadores rurais

Idade mínima: 55 anos (mulheres) e 60 anos (homens)

Tempo de contribuição: 15 anos (ambos os sexos)

Professores

Idade mínima: 57 anos (mulheres) e 60 anos (homens)

Tempo de contribuição: 25 anos (ambos os sexos)

Policiais federais, rodoviários federais e legislativos

Idade mínima: 55 anos (ambos os sexo)

Tempo de contribuição: 30 anos (para ambos os sexos, além de 25 anos no exercício da carreira

Se já estou no mercado de trabalho:

A proposta prevê 5 regras de transição para os trabalhadores da iniciativa privada que já estão no mercado. Uma dessas regras vale também para servidores – além disso, esta categoria tem uma opção específica. para Todas as modalidades vão vigorar por até 14 anos depois de aprovada a reforma. Pelo texto, o segurado poderá sempre optar pela forma mais vantajosa.

Transição 1: sistema de pontos (para INSS)

A regra é semelhante à formula atual para pedir a aposentadoria integral, a fórmula 86/96. O trabalhador deverá alcançar uma pontuação que resulta da soma de sua idade mais o tempo de contribuição, que hoje é 86 para as mulheres e 96 para os homens, respeitando um mínimo de 35 anos de contribuição para eles, e 30 anos para elas. A transição prevê um aumento de 1 ponto a cada ano, chegando a 100 para mulheres e 105 para os homens.

Exemplo: um trabalhador de 54 anos e 32 de contribuição soma 86 pontos, longe ainda dos 96. E ele só terá direito a pedir aposentadoria em 2028 para receber 100% do benefício calculado.

Transição 2: tempo de contribuição + idade mínima (para INSS)

Nessa regra, a idade mínima começa em 56 anos para mulheres e 61 para os homens, subindo meio ponto a cada ano. Em 12 anos acaba a transição para as mulheres e em 8 anos para os homens. Nesse modelo, é exigido um tempo mínimo de contribuição: 30 anos para mulheres e 35 para homens.

Transição 3: pedágio de 50% – tempo de contribuição para quem está próximo de se aposentar (para INSS)

Quem está a dois anos de cumprir o tempo mínimo de contribuição que vale hoje (35 anos para homens e 30 anos para mulheres) ainda pode se aposentar sem a idade mínima, mas vai pagar um pedágio de 50% do tempo que falta. Por exemplo, quem estiver a um ano da aposentadoria deverá trabalhar mais seis meses, totalizando um ano e meio. O valor do benefício será reduzido pelo fator previdenciário, um cálculo que leva em conta a expectativa de sobrevida do segurado medida pelo IBGE, que vem aumentando ano a ano.

Transição 4: por idade (para INSS)

É preciso preencher dois requisitos. Homens precisam de ter 65 anos de idade e 15 anos de contribuição. Mulheres precisam ter 60 anos de idade e 15 de contribuição. Mas, a partir de janeiro de 2020, a cada ano a idade mínima de aposentadoria da mulher será acrescida de seis meses, até chegar a 62 anos em 2023. Além disso, também a partir de janeiro de 2020, a cada ano o tempo de contribuição para aposentadoria dos homens será acrescido de seis meses, até chegar a 20 anos em 2029.

Transição 5: pedágio de 100% (para INSS e servidores)

Para poder se aposentar por idade na transição, trabalhadores do setor privado e do setor público precisarão se enquadrar na seguinte regra: idade mínima de 57 anos para mulheres e de 60 anos para homens, além de pagar um “pedágio” equivalente ao mesmo número de anos que faltará para cumprir o tempo mínimo de contribuição (30 ou 35 anos) na data em que a PEC entrar em vigor.

Por exemplo, um trabalhador que já tiver a idade mínima mas tiver 32 anos de contribuição quando a PEC entrar em vigor terá que trabalhar os 3 anos que faltam para completar os 35 anos, mais 3 de pedágio.

Transição específica para servidores

Para os servidores públicos, está prevista também uma transição por meio de uma pontuação que soma o tempo de contribuição mais uma idade mínima, começando em 86 pontos para as mulheres e 96 pontos para os homens.

A regra prevê um aumento de 1 ponto a cada ano, tendo duração de 14 anos para as mulheres e de 9 anos para os homens. O período de transição termina quando a pontuação alcançar 100 pontos para as mulheres, em 2033, e a 105 pontos para os homens, em 2028, permanecendo neste patamar.

O tempo mínimo de contribuição dos servidores será de 35 anos para os homens e de 30 anos para as mulheres. A idade mínima começa em 61 anos para os homens. Já para as mulheres, começa em 56 anos.

Outros pontos

Cálculo do benefício

O valor da aposentadoria será calculado com base na média de todo o histórico de contribuições do trabalhador (não descartando as 20% mais baixas como feito atualmente).

Ao atingir o tempo mínimo de contribuição (15 anos para mulheres e 20 anos para homens) os trabalhadores do regime geral terão direito a 60% do valor do benefício integral, com o porcentual subindo 2 pontos para cada ano a mais de contribuição.

As mulheres terão direito a 100% do benefício quando somarem 35 anos de contribuição. Já para os homens, só terão direito a 100% do benefício quando tiverem 40 anos de contribuição.

Para os homens que já estão trabalhando, a Câmara reduziu o tempo mínimo de contribuição que tinha sido proposto de 20 anos para 15 anos, mas o aumento do porcentual mínimo, de 60% do benefício, só começa com 20 anos de contribuição.

O valor da aposentadoria nunca será superior ao teto do INSS, atualmente em R$ 5.839,45, nem inferior ao salário mínimo (hoje, em R$ 998). O texto também garante o reajuste dos benefícios pela inflação.

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

O texto a ser votado permite que pessoas com deficiência e idosos em situação de pobreza continuem a receber 1 salário mínimo a partir dos 65 anos, mas prevê a inclusão na Constituição do critério para concessão do benefício. Essa regra já existe atualmente, mas consta de uma lei ordinária, passível de ser modificada mais facilmente que uma norma constitucional.

Mudança na alíquota de contribuição

A proposta prevê uma mudança na alíquota paga pelo trabalhador. Os trabalhadores que recebem um salário maior vão contribuir com mais. Já os recebem menos vão ter uma contribuição menor, de acordo com a proposta.

Haverá também a união das alíquotas do regime geral – dos trabalhadores da iniciativa privada – e do regime próprio – aqueles dos servidores públicos. As novas alíquotas serão progressivas e serão calculadas apenas sobre a parcela de salário que se enquadrar em cada faixa.

Pelo texto, as alíquotas efetivas (percentual médio sobre todo o salário) irão variar entre 7,5% e 11,68%, conforme proposta original apresentada pelo governo. Hoje, variam de 8% a 11% no INSS e incidem sobre todo o salário.

Para os servidores públicos, as alíquotas efetivas irão variar de 7,5% a mais de 16,79%. Atualmente, o funcionário público federal paga 11% sobre todo o salário, caso tenha ingressado antes de 2013. Quem entrou depois de 2013 paga 11% até o teto do INSS.

Aposentadoria por incapacidade permanente

Pela proposta, o benefício, que hoje é chamado de aposentadoria por invalidez e é de 100% da média dos salários de contribuição para todos, passa a ser de 60% mais 2% por ano de contribuição que exceder 20 anos. Em caso de invalidez decorrente de acidente de trabalho, doenças profissionais ou do trabalho, o cálculo do benefício não muda.

As mudanças atingem apenas os professores do ensino infantil, fundamental e médio.

Para os professores das redes municipais e estaduais nada muda também, uma vez que estados e municípios ficaram de foram da reforma.

Pensão por morte

Pela proposta, o valor da pensão por morte ficará menor. Tanto para trabalhadores do setor privado quanto para o serviço público, o benefício familiar será de 50% do valor mais 10% por dependente, até o limite de 100% para cinco ou mais dependentes.

O texto também garante, porém, benefício de pelo menos 1 salário mínimo nos casos em que o beneficiário não tenha outra fonte de renda formal.

Quem já recebe pensão por morte não terá o valor de seu benefício alterado. Os dependentes de servidores que ingressaram antes da criação da previdência complementar terão o benefício calculado obedecendo o limite do teto do INSS.

Limite de acumulação de benefícios

Hoje, não há limite para acumulação de diferentes benefícios. A proposta prevê que o beneficiário passará a receber 100% do benefício de maior valor, somado a um percentual da soma dos demais. Esse percentual será de 80% para benefícios até 1 salário mínimo; 60% para entre 1 e 2 salários; 40% entre 2 e 3; 20% entre 3 e 4; e de 10% para benefícios acima de 4 salários mínimos.

Ficarão fora da nova regra as acumulações de aposentadorias previstas em lei: médicos, professores, aposentadorias do regime próprio ou das Forças Armadas com regime geral.

Abono salarial

O pagamento do abono salarial fica restrito aos trabalhadores com renda até R$ 1.364,43. Hoje, é pago para quem recebe até 2 salários mínimos.

Salário-família e auxílio-reclusão

O texto define que os beneficiários do salário-família e do auxílio-reclusão devem ter renda de até R$ 1.364,43.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Câmara aprova reforma da Previdência sem alterações; texto segue para Senado

A Câmara dos Deputados concluiu na noite desta quarta-feira, 7, a aprovação da proposta de reforma da Previdência em segundo turno.

Perdemos muito tempo com Previdência, agora vamos andar com agenda positiva, diz Maia

Durante a sessão, que se estendeu por dez horas, os deputados rejeitaram oito destaques, propostas que tinham o objetivo de retirar pontos do texto-base, aprovado na última madrugada.

Com a aprovação pela Câmara, a reforma da Previdência será encaminhada para análise do Senado. A expectativa é que o texto já seja enviado nesta quinta-feira. o governo espera terminar a votação no Senado entre 20 e 30 de setembro.

A reforma da Previdência foi enviada ao Congresso em fevereiro deste ano e foi entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A proposta é defendida pelo governo como uma das principais formas de recuperar as contas públicas.

O texto aprovado institui idade mínima para os trabalhadores se aposentarem: 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Também fixa como tempo mínimo de contribuição 15 anos (para mulheres) e 20 anos (para homens) para os trabalhadores do setor privado. Para os homens que já estão no mercado de trabalho, será possível se aposentar com 15 anos de tempo mínimo de contribuição.

No funcionalismo público, o tempo mínimo de contribuição é de 25 anos para homens e mulheres.

Não houve alteração nas regras atuais para a aposentadoria rural: idade mínima de 55 anos para mulheres e 60 anos para homens que trabalham na área rural, com 15 anos de tempo mínimo e contribuição.

As idades mínimas para professores e policiais são diferentes. A reforma fixa em 57 anos para professoras e 60 para professores. E em 55 anos para homens e mulheres policiais federais, legislativos, civis do DF e agentes penitenciários poderem se aposentar.

Hoje é possível se aposentar por idade – aos 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens), com contribuição mínima de 15 anos – ou por tempo de contribuição, sem idade mínima, mas com contribuição de pelo menos 30 anos (mulheres) e 35 anos (homens). Com a reforma, a aposentadoria por tempo acaba e todos terão de cumprir alguma idade mínima para migrar à inatividade.

Os novos critérios valerão para quem ingressar no mercado de trabalho após a promulgação das regras previstas na reforma. Quem já trabalha e contribui para o INSS ou o setor público, por sua vez, poderá escolher a que mais lhe beneficiar entre cinco regras de transição disponíveis.

Pelo texto aprovado pela Câmara, as novas regras não valerão para os servidores estaduais e dos municípios com regime próprio de Previdência. Um acordo está sendo costurado para incluir Estados e municípios no Senado, em uma proposta paralela.

Mudanças rejeitadas 

Os deputados rejeitaram nesta quarta-feira as oito sugestões de alterações ao texto-base que foi aprovado na madrugada. Somados, os chamados destaques poderiam representar uma desidratação de, pelo menos, R$ 411 bilhões à economia prevista de R$ 933,5 bilhões em dez anos com o endurecimento das regras previdenciárias. Como todos foram rejeitados, a economia esperada permaneceu a mesma.

Veja os pontos que os deputados rejeitaram:

Contribuições abaixo do piso

O PT queria retirar o dispositivo que desconsidera, para contagem do tempo de contribuição para a Previdência, contribuições abaixo do piso mínimo de cada categoria.

Pensão por morte

O PCdoB propôs retirar do texto o dispositivo que prevê que a pensão por morte terá o valor de um salário mínimo quando for a única fonte de renda formal obtida pelo dependente.

BPC

O PT apesentou destaque para retirar o trecho que insere na Constituição a previsão de que somente idosos e pessoas com deficiência em famílias com renda familiar per capita inferior a 1/4 do salário mínimo terão direito ao Benefício de Prestação Continuada (BCP). Esse requisito já existe em lei e pode ser modificado por projeto. Se for inserido na Constituição, será necessária uma PEC para modificá-lo.

Transição

O Novo queria retirar uma das modalidades de transição para quem já está no mercado de trabalho. A regra questionada pelo partido vale para servidores públicos e para trabalhadores da iniciativa privada e estabelece idade mínima de 57 anos para mulheres e para homens; além de tempo de contribuição de 30 anos para mulheres e de 35 anos para homens. Nesta modalidade, o pedágio é de 100%.

Pedágio

O PDT pretendia mexer na regra de transição válida para trabalhadores da iniciativa privada e do serviço público. A intenção do partido era retirar o pedágio (quanto tempo precisa trabalhar a mais) de 100% a ser pago pelos trabalhadores que pretendem se aposentar aos 57 (mulheres) / 60 (homens), com 30 anos de contribuição (mulheres) / 35 anos de contribuição (homens).

Servidores públicos

O PSB queria alterar as regras para a aposentadoria dos servidores públicos que, durante a atividade profissional, ficaram expostos a agentes químicos e biológicos prejudiciais à saúde. Para este grupo, a regra do relator prevê a concessão de aposentadoria quando a soma da idade do contribuinte com seu tempo de contribuição, além do tempo de exposição ao agente nocivo forem 66 pontos e 15 anos de exposição; 76 pontos e 20 anos de exposição; e 86 pontos e 25 anos de exposição.

O PSB pretendia retirar a regra que estabelece que, a partir de 2020, estas pontuações serão ampliadas em um ponto a cada ano, para homens e mulheres, até atingirem 81 pontos, 91 pontos e 96 pontos. Com isso, a pontuação fica estagnada ao longo dos anos.

Abono Salarial

O PSOL propôs realizar mudanças nas regras do abono salarial previstas no texto. O partido queria retirar o ponto que estabelece que empregados de baixa renda (que ganham até R$ 1.364,43) cujas empresas contribuíram para o PIS/Pasep têm direito ao “pagamento anual de abono salarial em valor de até um salário mínimo”. A intenção era manter a redação atual da Constituição, que prevê o pagamento do benefício para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos (R$ 1996).

Tempo de contribuição

O PT queria retirar do texto a regra de cálculo do valor do benefício de 60% da média aritmética com acréscimo de 2 pontos porcentuais do tempo de contribuição que exceder o período de 20 anos de contribuição, para aposentados pelos regime geral e próprio de Previdência. Com isso, queria manter a regra atual de cálculo, que considera a média de 80% dos maiores salários.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Autoridades suíças não receberam pedido de investigação sobre Gilmar Mendes

O Departamento de Justiça da Suíça informou que nunca recebeu um pedido oficial por parte do Brasil para investigar ou apurar informações relativas ao ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nesta terça-feira (7), os sites The Intercept Brasil e El País mostraram que o chefe da força-tarefa do MPF (Ministério Público Federal) da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, teria cogitado buscar provas contra o ministro do STF no país europeu, em uma espécie de investigação informal, mas não deixava claro se a ideia teria sido levada adiante — ministros do STF só podem ser investigados pela PGR (Procuradoria-Geral da República). Em nota, o MPF do Paraná negou a investida.

Em resposta ao UOL, as autoridades de Berna, na Suíça, esclarecem que não existiu cooperação relativa a esse nome. “Não há um pedido legal sobre esse caso”, declarou o Departamento de Justiça, entidade dentro da estrutura do Estado suíço que recebe os pedidos de cooperação estrangeira e repassa aos procuradores correspondentes.

Um ex-procurador suíço também confirmou que, enquanto esteve no Ministério Público da Suíça, nenhuma cooperação ocorreu envolvendo o nome de Gilmar Mendes. “A mim não me surpreenderia se eles tivessem aberto uma conta em meu nome na Suiça”, afirmou na terça Mendes em relação ao caso.

Em cinco anos, a Suíça abriu cerca de 60 inquéritos relacionados com a Lava Jato, congelou US$ 1,1 bilhão em cerca de mil contas diferentes em 42 bancos.

Com informações do UOL

 

LOCAIS

Por Blog do BG

Assembleia aprova PEC do Teto de Gastos

Assembleia Legislativa aprovou por 18 votos a um, ontem, a proposta de emenda constitucional do teto dos gastos públicos, que a governadora Fátima Bezerra (PT) enviou à votação na Casa em 11 de fevereiro. A PEC acrescenta quatro artigos ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Estadual, que este ano faz 30 anos de sua promulgação, como parte do ajuste das contas públicas do Estado, como ela disse em sua própria mensagem: “A situação de desequilíbrio estrutural das contas públicas do Estado do Rio Grande do Norte é extremamente grave, prejudicando a capacidade estatal de prover bens e serviços de interesse coletivo”.

Com a aprovação da lei de controle dos gastos públicos, o  limite individualizado para o valor das despesas primárias correntes, deduzidas das despesas com inativos e pensionistas, equivalerá ao valor das despesas executadas no período de 12 meses encerrados em junho do exercício anterior, acrescido de até 70% do crescimento da Receita Corrente Líquida (RCL) apurado no referido período ou corrigido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) ou outro que vier a substituí-lo, de acordo com o que corresponder ao maior valor.

Para cálculo desse limite, a lei aprovada na Assembleia deduz as as despesas com inativos e pensionistas, para o exercício de 2020 a 2027. Também não se aplicam o teto de gastos aos investimentos em áreas essenciais, como a saúde, educação e segurança pública, além das despesas decorrentes de imposição constitucional ou legal, como as transferências aos Municípios.

De acordo com a lei aprovada em segundo turno, a governadora do  Estado poderá propor, em 2023, por meio de projeto de lei complementar, alteração do método de correção dos limites de gastos públicos.

No caso de descumprimento do limite individualizado, aplicam-se, ao Poder ou órgão autônomo que o descumpriu, sem prejuízo de outras medidas, as vedações estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

TRIBUNA DO NORTE

Comments

Vendas no comércio varejista no RN continua em queda

As vendas no comércio varejista no Rio Grande do Norte não oscilaram ao longo de junho em relação maio (0,0%)  conforme Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) publicada nesta quarta-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em comparação com o mesmo mês do ano passado, a diminuição no volume de produtos e serviços comercializados no Estado foi de 2,4%. Neste ano, a diminuição acumulada é de 1,3%. O dado positivo só aparece quando é analisado o total de vendas no comércio varejista no acumulado de 12 meses, cuja oscilação foi de +1,4%.

“A gente tem acúmulo positivo nos últimos 12 meses. Por isso, a gente considera que não está mais em crise. Sempre a gente tem números positivos e alguns negativos, como o que aparece no mês específico. O RN tem um número negativo menor que outros Estados do Nordeste. A  economia está patinando, meio que em altos e baixos. Nesse processo de recuperação da economia, a tendência é que o segundo semestre seja melhor. O comércio está com uma expectativa boa. O FGTS irá dar uma incrementada”, analisa o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Natal), Augusto Vaz.

No Nordeste, somente a Paraíba registrou aumentou no índice de volume de vendas no comércio varejista em junho ante maio, de 0,7%, conforme a PMC. Nos demais ocorreram quedas, com destaque para o Piauí, com 10%. Na Bahia, o recuo registrado foi de 3,5% na mesma base de comparação (junho em relação a maio).

Brasil
As vendas do comércio varejista subiram 0,1% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal. Na comparação com junho de 2018, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram baixa de 0,3% em junho de 2019. As vendas do varejo restrito acumularam crescimento de 0,6% no ano. No acumulado em 12 meses, houve avanço de 1,1%.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas ficaram estáveis (0%) em junho ante maio, na série com ajuste sazonal. Na comparação com junho de 2018, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 1,7% em junho de 2019. As vendas do comércio varejista ampliado acumularam alta de 3,2% no ano. Em 12 meses, o resultado foi de avanço de 3,7%.

No segundo trimestre, as vendas do comércio varejista recuaram 0,3% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, houve avanço de 0,9% no volume vendido.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas aumentaram 1,2% no segundo trimestre ante o primeiro trimestre de 2019. Em relação ao segundo trimestre de 2018, o volume vendido pelo varejo ampliado cresceu 4,0%.

TRIBUNA DO NORTE

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: YGOR COELHO CONQUISTA A PRIMEIRA MEDALHA DE OURO DO BRASIL NO BEDMINTON EM LIMA

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste domingo mais uma grande conquista do Brasil no Pan Americano do Peru. O brasileiro Ygor Coelho conquistou o primeiro ouro no badminton em Lima. Veja a reportagem completa a seguir e comemore junto!

Ygor Coelho conquista 1º ouro para o Brasil no badminton em Lima

A comemoração de Ygor - Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte

A comemoração de Ygor – Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte

O carioca Ygor Coelho venceu o canadense Brian Yang por 2 sets a 0 e faturou o primeiro ouro do Brasil em jogos Pan-Americanos no badminton – um jogo de quadra em que duas duplas com raquetes, separadas por uma rede, voleiam alternadamente uma espécie de peteca.

Na vitória desta sexta-feira, 2, em Lima, Ygor beirou a perfeição.

Ygor Coelho começou no esporte nas ruas da Comunidade da Chacrinha, no Rio de Janeiro.

Pela influência do pai, Sebastião, criador do projeto social Miratus, o jovem descobriu o badminton em uma quadra improvisada nos fundos de uma piscina vazia.

De lá, se transformou na maior promessa do esporte no país.

Outras vitórias

Foi o primeiro brasileiro a disputar os Jogos Olímpicos, em 2016, no Rio, e a vencer o Pan-Americano da modalidade, em 2017 e 2018. Em Lima, se transformou no primeiro do país a chegar a uma final individual do esporte.

O ouro inédito de Ygor coroa a bela campanha do badminton brasileiro em Lima.

A delegação do país conquistou ainda quatro bronzes: Fabrício e Francielton Farias, nas duplas masculinas; Fabiana Silva/Tamires Santos e Sâmia Lima/Jaqueline Lima, nas duplas femininas; e Jaqueline Lima e Fabrício Farias nas duplas mistas.

A melhor campanha do esporte até aqui havia sido no Pan de Toronto 2015.

Hugo Arthuso e Daniel Paiola e as irmãs Lohaynny e Luana Vicente foram prata nas duplas. Lohaynny, ao lado de Alex Tjong, também foi bronze nas mistas.

Ygor contra o canandense - Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Ygor contra o canadense – Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Com informações do GE

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

Diretor do Inpe anuncia que será exonerado após os ataques de Bolsonaro aos dados do desmatamento. A devastação da Amazônia é destaque na imprensa estrangeira. Depois da derrota no STF, o presidente reconhece que errou ao transferir a demarcação de terras indígenas da Funai para a Agricultura. Marco Aurélio manda soltar Elias Maluco. Três suspeitos de hackear autoridades ficarão isolados em presídios. Novo capítulo na guerra comercial entre EUA e China mexe com os mercados no mundo. Frente fria faz o tempo virar no Brasil. E conheça o ‘pop de playlist’, a nova estratégia das gravadoras para dominar as paradas musicais.

INTERNACIONAIS

Militares em helicóptero jogam sacos de areia para evitar rompimento de barreira de represa em Whaley Bridge, na Inglaterra, nesta sexta-feira (2) — Foto: Phil Noble/ Reuters

Militares em helicóptero jogam sacos de areia para evitar rompimento de barreira de represa em Whaley Bridge, na Inglaterra, nesta sexta-feira (2) — Foto: Phil Noble/ Reuters

EUA x China

Presidente da China, Xi Jinping, e presidente dos EUA, Donald Trump, se cumprimentam em imagem de novembro de 2017. — Foto: Damir Sagolj/Reuters

Presidente da China, Xi Jinping, e presidente dos EUA, Donald Trump, se cumprimentam em imagem de novembro de 2017. — Foto: Damir Sagolj/Reuters

A China prometeu represálias aos EUA após as ameaças de Trump de impor novas tarifas de importações. O fim da trégua na guerra comercial entre os dois países repercutiu nos mercados pelo mundo, e as bolsas asiáticas e europeias fecharam em queda nesta sexta. No Brasil, o dólar encostou nos R$ 3,90.

Amazônia lá fora

Os alertas do desmatamento no Brasil registraram alta de 88% em junho e de 212% em julho. E além de ganhar destaque no Brasil, o avanço do desmatamento foi noticiado pela revista ‘The Economist’ e outras publicações estrangeiras.

A publicação inglesa diz que o presidente Jair Bolsonaro “deixou claro para os infratores que eles não têm nada a temer”.

The Economist

@TheEconomist

The Amazon is perilously close to the tipping-point. Brazil has the power to save Earth’s greatest rainforest—or destroy it. Our cover this week https://econ.st/2SX6vEL

View image on Twitter

NACIONAIS

Demissão no Inpe

Bolsonaro e Ricardo Galvão — Foto: Marcos Corrêa/PR; LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro e Ricardo Galvão — Foto: Marcos Corrêa/PR; LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO

O atrito entre Bolsonaro e o Inpe rendeu mais uma demissão no governo. O diretor do instituto, Ricardo Galvão, anunciou que vai perder o cargodepois das críticas do presidente sobre os dados do desmatamento na Amazônia.

Há duas semanas, Bolsonaro acusou o Inpe de mentir ao divulgar números que mostram o avanço da devastação e de estar a serviço de uma ONG. Ontem, o governo voltou a afirmar que os dados estão errados e que prejudicam o país.

Ao anunciar que será demitido, Galvão disse que o ‘embate’ com Bolsonaro tornou impossível continuar à frente do Inpe.

A notícia da troca na diretoria do órgão responsável pelo monitoramento do desmatamento na Amazônia provocou reações entre ambientalistas.

“Vemos com preocupação a dispensa de um quadro técnico de alta e reconhecida excelência, esperando que não seja um prenúncio de que as informações –estratégicas sobre o desmatamento no nosso país – serão censuradas ou alteradas”, afirmou a WWF em nota.

Reportagem do jornal americano ‘The New York Times’ também noticiou o assunto em reportagem que diz que a destruição da Amazônia aumentou rapidamente “desde que o novo presidente de direita assumiu o poder”.

Bolsonaro admite erro

'Falha minha', diz Bolsonaro sobre reeditar MP para mudar demarcação de terras indígenas

‘Falha minha’, diz Bolsonaro sobre reeditar MP para mudar demarcação de terras indígenas

Bolsonaro reconheceu que errou ao assinar a medida provisória que transferia a demarcação das terras indígenas da Funai para o Ministério da Agricultura.

O STF manteve a suspensão de trecho da MP, alegando que o presidente não poderia ter assinado a mudança porque o Congresso já havia rejeitado proposta semelhante.

“Teve uma falha nossa, eu já adverti a minha assessoria, teve uma falha nossa. A gente não poderia no mesmo ano fazer uma MP de um assunto. Houve falha nossa, é falha é minha né, é minha porque eu assinei”, disse o presidente.

Ataque hacker

Três dos 4 suspeitos de hackear Moro, Dallagnol e outras autoridades foram transferidos e ficaram isolados em presídios no Distrito Federal. Só Walter Delgatti, acusado de encabeçar o grupo, continua preso na sede da PF.

Eles foram presos na semana passada pela Operação Spoofing. A PF foi obrigada a enviar ao Supremo cópia do inquérito que apura a invasão de celulares, após pedido do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Ele deu prazo de 48 horas para o envio do material, e mencionou na decisão notícias sobre indícios de investigação ilícita contra ministros da Corte.

Elias Maluco

O ministro do STF Marco Aurélio decidiu soltar o traficante Elias Maluco, caso ele não tenha outra ordem de prisão. Condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, ele ganhou liberdade em outro processo, por tráfico. Elias Maluco ficou conhecido pelos métodos bárbaros usados para matar pessoas.

Virada no tempo

Chuva e frio dominam o centro-sul do país

Chuva e frio dominam o centro-sul do país

A frente fria que avança pelo centro-sul do país já provoca queda nas temperaturas. Teve neve na serra catarinense, e chuva congelada em cidades gaúchas. Agora à noite, o frio chega ao Sudeste e em parte do Centro-Oeste.

Amanhã, os termômetros caem ainda mais, e há mínima prevista de 3ºC em Curitiba, 4ºC em Porto Alegre, 6ºC em Campo Grande, 10ºC em São Paulo e 15ºC no Rio de Janeiro.

‘Pop de playlist’

De olho no topo das paradas, as gravadoras agora investem no ‘pop de playlist’, com músicas que combinam vários ritmos. A estratégia é espalhar as faixas por várias bases de fãs, do sertanejo ao reggaeton. ‘Faz Gostoso’, de Madonna e Anitta, e ‘Bola, rebola’, com J Balvin, são alguns dos exemplos.

'Pop de playlist' une gêneros musicais de olho na distribuição — Foto: Rodrigo Sanches/G1

‘Pop de playlist’ une gêneros musicais de olho na distribuição — Foto: Rodrigo Sanches/G1

Também teve isso…

Fonte: G1

 

ENTRE OS 20 QUE GASTARAM MAIS: Maria do Rosário já gastou quase R$ 225 mil reais de verba de gabinete em 2019

Resultado de imagem para deputada maria do rosarioA Deputada Maria do Rosário (PT/RS) apareceu entre os 20 que mais gastaram com o cotão parlamentar nos sete meses do atual mandato, ela torrou R$ 224, 7 mil.

O Nome de Maria dp Rosário chama atenção porque a deputada é tão certinha, contra gastos absurdos, preocupados com os outros e ficar entre as 20 que mais gastaram verba de gabinete, realmente chama atenção.

Com informações de Claudio Humberto

Comments

Após denunciar esquema na Copa América, Messi é suspenso por três meses e multado em U$$ 50 mil

Conmebol suspendeu, nesta sexta-feira, o astro argentino Lionel Messi de partidas internacionais com a seleção argentina por três meses por causa de declarações polêmicas sobre corrupção na última Copa América, disputada no Brasil.

O órgão sul-americano também multou o jogador do Barcelona em US$ 50 mil (cerca de R$ 194 mil) por seus comentários após a vitória da Argentina diante do Chile, por 2 a 1, na disputa do terceiro lugar da competição continental.

Na oportunidade, após o jogo na Arena Corinthians, Messi não aceitou receber a medalha de bronze e disse que a Copa América estava “armada” para o Brasil, devido aos lances polêmicos ocorridos na semifinal em que a Argentina foi derrotada por 2 a 0 para a seleção brasileira, no Mineirão, em Belo Horizonte. Os argentinos reclamaram a não marcação de dois pênaltis.

“Não fui à premiação porque nós não temos que ser parte desta corrupção. Nos faltaram com respeito durante toda esta Copa América. Não nos deixaram chegar na final”, afirmou o camisa 10 da Argentina naquela ocasião, no início do mês passado.

Messi e a Associação de Futebol Argentino (AFA) ainda podem recorrer da decisão da Conmebol, que impede o atacante de jogar em quatro amistosos este ano. O jogador, de 32 anos, fica impedido de atuar em setembro, contra o Chile e o México, além de mais outros dois duelos, em outubro, diante de Alemanha e um adversário a ser definido.

Messi já está suspenso do primeiro jogo das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar por causa da expulsão no jogo contra os chilenos na Copa América. Ele também foi multado em US$ 1,5 mil (cerca de R$ 5,6 mil) quando foi julgado anteriormente pela Conmebol apenas pelo cartão vermelho recebido naquele duelo.

O GLOBO

Comments

Fim da guerra por espaço no avião? Empresa cria um novo modelo de poltrona do meio

Projeto da nova poltrona do meio da Molon Labe Seating: mais baixa e larga, com desenho diferenciado de apoio para o braço Foto: Reprodução

A disputa de espaço do passageiro da poltrona do meio , uma das situações mais incômodas para passageiros em aviões, está perto de uma solução. É o que promete a empresa americana Molon Labe Seating, que desenvolveu um projeto de assento mais confortável e com mais espaço para os apoios para os braços.

Para diminuir o aperto de quem voa entre a janela e o corredor, a empresa fez pequenas modificações. A poltrona do meio foi colocada um pouco abaixo e para trás, em relação às demais. Só com esse reposicionamento, conseguiu um ganho de 7,6 centímetros na largura do assento do meio.

Essa pequena mudança permite também um novo desenho do apoio para os braços. Em vez de reto, ele tem uma parte mais baixa que a outra. Assim,  o passageiro do meio apoia o cotovelo na parte mais baixa e recuada, e o do assento da janela e corredor encontra espaço para o braço na parte da frente, mais alta.

De acordo com a fabricante, a modificação não alteraria o número de lugares dentro da cabine, nem reduziria significativamente o espaço entre as pernas dos passageiros. A empresa também afirma que pelo menos duas companhias aéreas (uma delas, dos Estados Unidos) já compraram o novo modelo, e devem instalar em suas aeronaves a partir do ano que vem.

Apesar do aparente maior conforto para quem sente no meio, o modelo da Molon Labe Seating tem um problema: as poltronas não reclinam. Por isso mesmo foi desenvolvido para aviões menores, de um único corredor (como Boeing 737 e A320), usados em voos curtos.

O GLOBO

Esquema mostra como os passageiros poderão dividir o mesmo apoio para braço no modelo de poltronas da Molon Labe Seating Foto: Reprodução

Comments

‘Arranca a cabeça e deixa pendurada’, gritam PMs diante de governador do PA

Em cerimônia com a presença do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB-PA), a unidade de elite da PM gritou, em coro: “Arranca a cabeça e deixa pendurada/É a Rotam patrulhando a noite inteira/pena de morte à moda brasileira”.

O evento, na última quarta-feira (31), ocorreu dois dias depois que um massacre no presídio de Altamira (830 km a sudoeste) ter deixado 58 mortos, dos quais 16 decapitados, em meio a uma disputa entre facções rivais. Outros quatro morreram durante a transferência para Belém, dentro de um caminhão.

Tratava-se de uma comemoração pelos 13 anos do Batalhão de Polícia Tática (BPOT), mais conhecido como Rotam, em Belém.

Com 290 policiais, eles são acionados em casos de rebeliões, assaltos com refém, grandes assaltos e combate ao narcotráfico.

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa, que “não vai se manifestar sobre este fato”.

O Pará atravessa uma crise de segurança pública, principalmente em Belém, onde milícias ligadas a policiais militares disputam território com facções criminosas. Em maio, uma chacina com 11 mortos foi planejada por quatro PMs, segundo investigação da Polícia Civil.

“A Constituição expressamente proíbe a pena de morte. Ver funcionários públicos não apenas negligenciando sua obrigação de proteger vidas humanas, mas de fato celebrando tamanha atrocidade é repugnante e uma demonstração ultrajante de total desrespeito pela vida humana. O governador do Pará e as autoridades em geral precisam denunciar fortemente essa atitude”, afirma Maria Laura Canineu, diretora do escritório da Human Rights Watch no Brasil.

“É completamente inadequado. Mostra uma polícia pouco profissional, que não tem preocupação técnica e promove a barbárie”, afirma o professor da FGV-SP Rafael Alcadipani, integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“O Estado trata a segurança pública, um problema grave, como se fosse uma mera questão de matar e morrer”, diz Alcadipani. “Um governo aceitar que isso aconteça diante dele mostra que não tem comando. E, se tiver, é de uma polícia que promove a barbárie.”

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa que “não vai se manifestar sobre este fato”.

FOLHAPRESS

 

‘Há mais fofocas do que fatos relevantes’, diz Ministrp do STF sobre mensagens hackeadas da Lava Jato

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso afirmou, nesta sexta, 2, que ‘parte da agenda brasileira foi sequestrada por criminosos’. Em uma palestra em São José dos Campos, criticou o que chamou de ‘fofocas’ em torno da divulgação de mensagens de procuradores da Operação Lava Jato e o ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro.

As imagens do evento foram divulgadas pelo Jornal Nacional.

“É muito impressionante a quantidade de gente que está eufórica com os hackeadores. Celebrando o crime. E, na minha percepção, há mais fofoca do que fatos relevantes, apesar do esforço de se maximizarem esses fatos. Com um detalhe, e, se tiver alguma coisa errada, o que é certo é certo, e o que é errado é errado. Apesar de todo o estardalhaço que está sendo feito, nada encobre o fato de que a Petrobrás foi devastada pela corrupção”, disse.

Barroso lembrou que a ‘Petrobrás precisou fazer um acordo de 3 bilhões de dólares em Nova Iorque com investidores estrangeiros’ e outro ‘de US$ 800 bilhões com o Departamento de Justiça norte-americano’. “então, o judiciário americano faz parte da conspiração”.

“Nada encobre a corrupção sistêmica estrutural e institucionalizada que houve no Brasil. É difícil de entender a euforia que tomou muitos setores da sociedade diante dessa fofocada produzida por criminosos”, disse.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Conselho do MP vai apurar encontro de Deltan Dallagnol com investidores

O Corregedor Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel, abriu uma nova reclamação disciplinar para apurar a conduta do procurador da República Deltan Dallagnol, dessa vez pela participação em encontro secreto com representantes de bancos e investidores, relatada pelo site The Intercept Brasil no último dia 26. Segundo o site, o procurador foi o destaque do evento, organizado em junho de 2018. Dallagnol terá dez dias para se manifestar sobre o caso.

Em nota, a assessoria da força-tarefa afirmou que o procurador esclarecerá ao CNMP que foi ao encontro com o propósito de debater o tema do combate à corrupção e cidadania e que o comparecimento foi gratuito. A nota também diz ser “leviana” “qualquer ilação” de que teriam sido fornecidas informações de caráter sigiloso no encontro.

Na decisão, que atende a pedido feito pelo deputado federal petista Paulo Pimenta, o corregedor afirma que a sociedade deve ter “plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela legalidade, mantendo a imparcialidade, evitando conflitos de interesse”. Para Rochadel, o caso pode representar uma violação ao Estatuto do Ministério Público, na parte que obriga os procuradores a “guardar segredo sobre assunto de caráter sigiloso que conheça em razão do cargo ou função”.

“Sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que representação assevera suposto desvio na conduta de Membro do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, disse o corregedor, na decisão assinada nesta quarta-feira (31). É a partir da reclamação disciplinar que o conselho do Ministério Público decide se instaura ou não um processo disciplinar – que pode levar a punição de procuradores.

O procurador ainda é alvo de outro procedimento aberto pelo corregedor em julho, também instaurado com base no conteúdo de supostas mensagens trocadas entre Dallagnol e membros da força-tarefa da Lava Jato. Este caso foi aberto a partir de notícia de que o procurador teria montado um plano de negócios de eventos e palestras para lucrar com a fama e contatos obtidos durante as investigações da Lava Jato.

Encontro. Na nota divulgada sobre o procedimento, a assessoria da força-tarefa afirmou que o procurador foi ao encontro com o propósito de debater o tema do combate à corrupção e cidadania, “expondo em particular as Novas Medidas Contra a Corrupção”.

“O comparecimento foi gratuito, movido por interesse institucional de promover o combate à corrupção e foram abordadas apenas informações públicas. Ao encontro, compareceu inclusive respeitada entidade anticorrupção da sociedade civil. Qualquer ilação dos reclamantes de que teriam sido fornecidas informações de caráter sigiloso seria leviana e não tem amparo na realidade, o que pode ser facilmente verificado com qualquer dos presentes”, disse em nota.

FAUSTO ,MACEDO / ESTADÃO

Comments

Ary Toledo é internado com problemas pulmonares e ‘depressão profunda’

Foto: Eliane Del Bianchi

O humorista Ary Toledo, de 81 anos, está internado desde o último domingo, 28, no Hospital Sírio-libanês, em São Paulo. A assessoria de imprensa do comediante revelou que ele enfrenta uma pneumonia bacteriana aguda, está tratando um fungo no pulmão e sofre com um quadro de “depressão profunda”, que o fez perder 25 quilos.

O humorista já havia sido hospitalizado entre os dias 23 de junho e 22 de julho deste ano, e ficou por uma semana sob cuidados médicos em casa antes de sua situação se agravar. Sua equipe aponta que esta é “a pior recaída que ele já teve” e, apesar de ser conhecido por momentos de alegria, Toledo demonstra tristeza no centro médico: evita falar, andar e não quer comer.

Ele ficou até a última quarta-feira, 31, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, na tarde do mesmo dia, foi transferido para a semi-intensiva, onde está até agora.

Segundo a assessoria, Ary Toledo está fazendo um tratamento intensivo de fisioterapia no pulmão, nas pernas e nos braços. Na última quinta-feira, 1º, ele recebeu a visita do apresentador Raul Gil. O elenco do programa A Praça É Nossa pretende visitá-lo em breve, incluindo o humorista Carlos Alberto de Nóbrega.

Veja

Comments

Julgamento de acusados de matar Marielle Franco continua com depoimentos de testemunhas

A segunda parte da audiência de instrução e julgamento de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, réus que respondem pelos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, continuou na tarde desta sexta-feira, 2, no fórum central do Rio de Janeiro, no centro da cidade.

A previsão é que fossem ouvidas três pessoas, elencadas como testemunhas: a arquiteta Mônica Benício, viúva de Marielle; o delegado Giniton Lages, responsável pela primeira fase da investigação, e a perita Maria do Carmo Gargaglione, da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do Ministério Público estadual do Rio (MP-RJ). Lessa e Queiroz acompanharam os depoimentos por teleconferência, pois estão detidos no presídio federal de Porto Velho-RO.

A audiência na 4ª Vara Criminal do Rio começou por volta das 14h30 e não pode ser acompanhada pela imprensa, pois o processo tramita em segredo de Justiça. A primeira a depor foi Mônica Benício, que saiu do fórum por volta das 16h30. “Dentro do esperado e do possível, a gente está caminhando. Infelizmente não é no ritmo que a sociedade gostaria, mas com algum otimismo. Eu estou com confiança de que o processo está caminhando para fazer justiça por Marielle e Anderson”, afirmou a arquiteta.

“Obviamente que, no campo pessoal, é muito difícil. Não é muito confortável. Mas, enfim… como testemunha e vítima, eu tenho muito pouco a contribuir de fato. A não ser sobre a agenda e o dia a dia da Marielle”, completou a viúva.

As outras duas testemunhas seriam ouvidas em seguida. A primeira parte da audiência foi realizada no dia 7 de junho, no mesmo local. Ainda não há data prevista para a continuidade da audiência. O crime ocorreu em 14 de março de 2018, e os dois réus foram presos em 12 de março deste ano.

Estadão Conteúdo

Comments

Ministro do STF manda soltar traficante Elias Maluco

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu hoje (2) conceder liberdade ao traficante Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco, condenado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes em 2002.

Pela decisão do ministro, Elias Maluco deverá ser libertado, caso não esteja preso em função de outros mandados de prisão. A defesa e o STF não souberam informar se Elias será solto ou não.

O habeas corpus foi concedido em um processo que tramita na Justiça de São Gonçalo (RJ). Em 2017, um mandado de prisão preventiva foi expedido contra o acusado pelo crime associação para o tráfico. Ao julgar o caso, o ministro entendeu que Elias Maluco não pode ficar preso por tempo indeterminado e sem julgamento definitivo por essa acusação.

“O paciente encontra-se preso, sem culpa formada, desde 7 de julho de 2017, ou seja, há 2 anos e 24 dias. Surge o excesso de prazo. Privar da liberdade, por tempo desproporcional, pessoa cuja responsabilidade penal não veio a ser declarada em definitivo viola o princípio da não culpabilidade”, decidiu o ministro.

Pela decisão, o acusado, se for solto, ainda terá que permanecer em sua casa, deverá comparecer ao Judiciário quando for chamado e “adotar a postura que se aguarda do homem médio, integrado à sociedade”.

Além da condenação pela morte de Tim Lopes, consta contra Elias Maluco, segundo o site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, uma condenação, em 2013, de 10 anos, sete meses e 15 dias de reclusão por lavagem de dinheiro. Pela morte de Tim Lopes, ele foi condenado, em 2005, a 28 anos e seis meses de prisão.

Agência Brasil

Comments

Juiz manda PF enviar ao STF cópia de investigação sobre hackers

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou hoje (2) que a Polícia Federal (PF) envie para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes cópia da investigação sobre as invasões aos telefones celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

O magistrado, que preside a investigação, cumpriu decisão proferida por Alexandre de Moraes, relator do inquérito aberto pelo STF para apurar a divulgação de notícias falsas contra integrantes da Corte.

Moraes determinou ontem (1º) que todo material da investigação, incluindo mensagens de celulares, devem ser remetidos ao seu gabinete no prazo de 48 horas.

Ontem, o juiz Ricardo Leite atendeu pedido da PF e decretou a prisão preventiva dos quatro investigados presos na Operação Spoofing, que investiga os ataques de hackers.

Com a decisão, os investigados Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Walter Delgatti Neto vão continuar presos, mas por tempo indeterminado. Dessa forma, eles deverão ser transferidos para um presídio no Distrito Federal. De acordo com a PF, os acusados devem ser mantidos na prisão para não atrapalhar as investigações.

Agência Brasil

Comments

LOCAIS

Governo Fátima vai negociar empréstimo de R$ 1,2 bi com bancos americanos

A TRIBUNA DO NORTE desta:

O secretário estadual do Planejamento e das Finanças, economista José Aldemir Freire, confirmou que o Governo do Estado iniciará, a partir da próxima semana, negociações com bancos privados para a obtenção de empréstimos vinculados ao Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF), que está sendo gestado pelo Governo Federal a partir de proposta em tramitação na Câmara dos Deputados desde o dia 4 de junho.

Aldemir Freire diz que as conversas com  representantes de dois bancos já  escolhidos – Citybank e Goldman Sachs, serão feitas por videoconferência com sua equipe da Seplan, no decorrer desta semana. Depois, segundo ele, “será agendada uma visita deles aqui ou uma ida nossa a São Paulo nas próximas semanas”.

Freire afirmou que a Seplan não elaborou, ainda, o modelo de empréstimo a ser feito para a contratação desse banco privado, que deverá emprestar cerca de R$ 1,2 bilhão ao Rio Grande do Norte com o aval da União.

Porém, o secretário do Planejamento informou que esse contrato não será firmado somente em relação a primeira parcela da ajuda financeira, que será dada aos estados que se encontram em dificuldades fiscais: “A modelagem não foi definida, mas provavelmente vamos dividir com mais de um banco, alguns podem entrar só na primeira, outros na primeira e na segunda ou alguns podem entrar nas quatro parcelas”.

Inicialmente, a ideia do governo era negociar o empréstimo com o Banco Mundial, o qual já financia os projetos de infraestrutura do Rio Grande do Norte através do projeto “Governo Cidadão”. Mas devido a burocracia, segundo Freire, essa hipótese está descartada.

A governadora Fátima Bezerra anunciou, no meio da semana passada, que a primeira parte desses recursos será usada para reduzir o passivo da dívida de salários dos servidores e fornecedores de bens e serviços,  mas as outras parcelas terão como destino obras de infraestrutura no Estado.

O socorro financeiro aos estados está sendo chamado de Plano Mansueto e apresenta oito medidas de ajuste fiscal, a fim de que Estado cumpra pelo menos três para ter acesso a primeira parcela, a ser liberada até dezembro deste ano.

Com relação a essas três medidas, Aldemir Freire reafirmou que elas não estão, ainda, definidas pelo governo. “Quando for batido o martelo e o projeto for enviado à Assembleia, o governo fará o  anúncio”.

Para continuar lendo só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/governo-vai-negociar-com-dois-bancos-privados/455834

Comments

Inscrições reabertas

Prefeitura suspende Concurso Público da Guarda Municipal de Parnamirim

O Edital de Suspenção, assim como o novo cronograma do Concurso, será publicado pela Prefeitura de Parnamirim

José Aldenir / Agora Imagens

Os candidatos poderão obter informações e esclarecer quaisquer dúvidas referentes ao Concurso Público junto à FUNCERN

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Agora RN » Prefeitura suspende Concurso Público da Guarda Municipal de Parnamirim0:00100%Audima

A Prefeitura de Parnamirim, em cumprimento à decisão judicial expedida pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Parnamirim/RN, suspendeu o andamento do Concurso regido pelo Edital nº 002/2019.

As inscrições serão reabertas. A prova objetiva não será aplicada no dia 4 de agosto de 2019. O Edital de Suspenção, assim como o novo cronograma do Concurso, será publicado pela Prefeitura de Parnamirim.

A nova data da prova objetiva está aprazada para o dia 08 de setembro deste ano, no turno matutino, de modo que os candidatos já podem se reprogramar para este dia.

A Prefeitura e a Funcern lamentam a suspensão do Concurso, fato que implicou no adiamento de todo o cronograma do certame. Os Órgãos ressaltam, no entanto, que o ato foi necessário para dar fiel cumprimento à decisão judicial proferida.

Os candidatos poderão obter informações e esclarecer quaisquer dúvidas referentes ao Concurso Público junto à FUNCERN por meio do e-mail cgmparnamirim2019@funcern.br.

Fonte: Agora RN
Meios de transporte

Styvenson apresenta projeto que disciplina circulação de patinetes

Segundo o parlamentar, crescente a presença de patinete passou a mudar o cenário do trânsito nos centros urbanos do país

José Aldenir / Agora RN
‘Não sou contra o uso, mas é preciso regulamentar para garantir a segurança de todos”, defendeu Styvenson
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Agora RN » Styvenson apresenta projeto que disciplina circulação de patinetes0:00100%Audima

O Styvenson Valentim (Pode) apresentou Projeto de Lei (nº 3112 de 2019) que regulamenta a utilização de equipamentos de mobilidade como patinetes, monociclos elétricos, segways e hoverboards. Segundo o parlamentar, crescente a presença de patinete passou a mudar o cenário do trânsito nos centros urbanos do país.

“O que antes era um equipamento de mobilidade recreativo passou a ser usado como alternativa de transporte. O que se observa é o trânsito desses veículos nas calçadas, pondo em risco a integridade física dos pedestres e também disputando espaço na faixa de rolamento das vias, com veículos motorizados, um grande risco de ocorrência de acidentes graves. Não sou contra o uso, mas é preciso regulamentar para garantir a segurança de todos”, defendeu Styvenson.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), os patinetes se classificam como “equipamentos de mobilidade auto propelidos”, com motorização e dimensões de largura e comprimento como monociclos e triciclos.

De acordo com o projeto, os veículos terão sua circulação com velocidade máxima de 6 km/h em áreas de circulação de pedestres, desde que autorizado e devidamente sinalizado pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via; velocidade máxima de 20 km/h em ciclovias e ciclofaixas; uso de indicador de velocidade, campainha e sinalização; dimensões nos limites especificados em regulamento e com direito de transportar apenas o condutor.

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: PAN DE LIMA JÁ É A MELHOR CAMPANHA DO BRASIL EM JOGOS PAN AMERICANOS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado o feliz desempenho da ginástica artística é o grande destaque e faz história em Jogos Pan Americanos. Veja a reportagem a seguir e saiba como foi!

Brasileiros fazem história na ginástica artística no Pan de Lima

Brasileiros campeões da ginástica - Foto: Luis Robayo / AFP

Brasileiros campeões da ginástica – Foto: Luis Robayo / AFP

Deu Brasil novamente no Pan do Peru, agora com a ginástica artística! E foi a melhor história dos jogos.Superou, inclusive, a campanha do Rio-2007.

O número de medalhas obtidas em Lima é o mesmo, mas dos 11 pódios desta edição, foram quatro ouros, quatro pratas e três bronzes. No Rio haviam saído quatro ouros, duas pratas e cinco bronzes.

Nestes jogos, o Brasil superou os Estados Unidos no quadro de medalhas exclusivo da modalidade.

Os norte-americanos terminaram com 11 medalhas também, mas um ouro a menos.

Ouro

As quatro medalhas de ouro vieram com o time masculino.

Depois, nas decisões por aparelho, Caio Souza foi campeão no individual geral, voltando de cirurgia.

Já Chico Barretto se superou e venceu as disputas sobre o cavalo e na barra fixa.

Arthur Nory completou dobradinhas históricas tanto no individual geral como na barra fixa.

No feminino, destaque para Flávia Saraiva. Ela participou da conquista das três medalhas, todas de bronze: individual geral, solo e por equipes.

A campanha poderia ter sido ainda melhor não fosse o deslize do superfavorito Arthur Zanetti na final das argolas.

Ele foi superado pelo mexicano Fabián de Luna, deixando o ouro escapar.

Com informações do UOL

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

A Justiça decide manter hackers presos por tempo indeterminado. Depois de Fux, Moraes também pede cópia das mensagens roubadasde autoridades. Dívida de R$ 32 bilhões: 225 mil empregadores devem FGTS para mais de 8 milhões de trabalhadores. Corpo de cacique morto por suposta invasão de garimpeiros deve ser exumado no Amapá.

INTERNACIONAIS

Jogos Pan-Americanos

Pugilista Hebert Souza tem chance de medalha no Pan — Foto: Ivan Alvarado / ReutersPugilista Hebert Souza tem chance de medalha no Pan — Foto: Ivan Alvarado / Reuters

Brasil terá, nesta sexta-feira, mais oportunidades de encostar nos líderes do quadro de medalhas. O boxe brasileiro entra em mais duas disputas de medalha de ouro, com Hebert Souza, na categoria médio, e Beatriz Ferreira, na ligeiro. No badminton, Ygor Coelho tenta o inédito ouro no individual. Nos saltos ornamentais, as esperanças são Kawan Pereira e Luiz Felipe Moura.

O vôlei e o handebol ainda não valem medalhas, mas o Brasil tem partidas importantes na fase de grupos. No vôlei, a seleção brasileira enfrenta os Estados Unidos, às 22h30, com transmissão do SporTV 2, na última partida do Grupo B. Já no handebol, o Brasil encara Porto Rico, também às 22h30, com transmissão do SporTV 3.

Telescópio em vulcão?

A discussão sobre um vulcão adormecido no Havaí ressurgiu nos últimos dias, colocando manifestantes pela cultura e a história do Estado americano contra a ambição de muitos cientistas e políticos.

Planos para um novo e poderoso telescópio perto do cume do vulcão Mauna Kea prometem levar centenas de empregos e impulsionar a ciência e a economia. Mas alguns havaianos nativos insistem que o local é sagrado e que não se pode fazer obras ali.

 

NACIONAIS

Hackers presos

4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu manter presos por tempo indeterminado os quatro presos suspeitos de envolvimento na invasão de celulares de autoridades. As prisões temporárias foram convertidas em preventivas. Eles estão presos desde a semana passada, quando a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Spoofing.

Permanecerão presos: Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Elias Santos, Danilo Cristiano Marques e Suelen Priscilla de Oliveira.

Cópias de inquérito e mensagens

Ministros Alexandre de Moraes e Luiz Fux — Foto: Carlos Moura e Nelson Jr. / SCO / STFMinistros Alexandre de Moraes e Luiz Fux — Foto: Carlos Moura e Nelson Jr. / SCO / STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, que entregue em 48 horas uma cópia do inquérito que apura a invasão de celulares de autoridades. Moraes também determinou o envio de cópia das mensagens.

A decisão de Moraes não retira o inquérito da primeira instância. Portanto, a investigação continua com o juiz Ricardo Leite e com atuação da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Antes, o ministro Luiz Fux também determinou o envio de uma cópia. Com isso, os dois ministros terão o conteúdo.

Dívida com FGTS

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Números da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) mostram que 225 mil empregadores devem ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) R$ 32 bilhões. A dívida atinge mais de 8 milhões de trabalhadores. Veja ranking dos 20 maiores devedores. E a falta de depósito do FGTS pela empresa impede saque; veja o que fazer.

Exumação de corpo de cacique

Exumação do corpo do líder Emyra Waiãpi é discutida em Macapá

Exumação do corpo do líder Emyra Waiãpi é discutida em Macapá

O corpo do cacique Emyra Waiãpi, de 62 anos, encontrado morto no dia 23 de julho, em aldeia indígena no Oeste do Amapá, deve ser exumado nesta sexta-feira. Um helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA) será enviado para a aldeia, para fazer o deslocamento.

O povo Waiãpi afirma que a morte do líder Emyra aconteceu durante uma invasão de garimpeiros na região. Mas a PF diz que não há indícios do que foi denunciado pelos indígenas.

A bomba no Riocentro

Comissão da Verdade conclui que ataque no Riocentro tentou impedir o fim da ditadura

Comissão da Verdade conclui que ataque no Riocentro tentou impedir o fim da ditadura

O STJ julgará no próximo dia 28 se o atentado a bomba no Riocentro em 1981 caracterizou-se como crime contra a humanidade e, por esse motivo, é imprescritível. Ou seja, o Sumpremo decidirá se os acusados ainda podem ser julgados.

O episódio, no bairro de Jacarepaguá, foi uma tentativa fracassada de ataque a bomba durante um show comemorativo do Dia do Trabalhador, que reuniu mais de 20 mil pessoas no Centro de Convenções do Riocentro em 30 de abril de 1981.

Caso Marielle

Mônica Benício usa camisa com a inscrição "Eu estou com ela" — Foto: Marcos Serra Lima / G1Mônica Benício usa camisa com a inscrição “Eu estou com ela” — Foto: Marcos Serra Lima / G1

Menos de dois meses depois do início das audiências dos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, o delegado da primeira fase do caso, Giniton Lages, e a viúva de Marielle, Mônica Benício, prestarão depoimento em outra audiência hoje.

O caso completou 500 dias no dia 27 de junho, no qual Marielle completaria 40 anos. A data foi marcada por homenagens, inclusive uma placa de rua com o nome da parlamentar em Lisboa e no Centro do Rio.

Cinema

Spin-off de

Spin-off de “Velozes e Furiosos” estreia nos cinemas

Um derivado de uma das principais franquias de ação da atualidade e dois filmes com divas dos cinemas americano e francês são os destaques entre os filmes que estreiam nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira.

Fonte: G1

Por Blog do BG

PESQUISA: 32% aprovam o governo Bolsonaro e 34% desaprovam

Levantamento realizado pelo Congresso Data Room, ferramenta do instituto Ideia Big Data, mostra que 32% aprovam o presidente Jair Bolsonaro; 34% desaprovam e 34% “não aprovam, nem desaprovam”.

O Congresso Data Room entrevistou 1.512 brasileiros entre 1º e 5 de julho, via Painel Mobile, em todas as regiões. A margem de erro é 4%.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

PESQUISA: Para 41%, o Brasil está indo na direção certa e para 36% na direção errada

Levantamento realizado pelo Congresso Data Room, ferramenta do instituto Ideia Big Data, mostra que a maioria dos brasileiros, 41% dos entrevistados, acredita que o País “está indo na direção certa”. Para 36% o país está “indo na direção errada” e outros 23% não souberam responder. Na avaliação do governo Bolsonaro, 13% acham ótimo, 23% bom, 33% regular, 16% ruim e 15% péssimo. Entre junho e julho a pesquisa aponta queda de 4 pontos percentuais na avaliação positiva.

O Congresso Data Room entrevistou 1.512 brasileiros entre 1º e 5 de julho, via Painel Mobile, em todas as regiões. A margem de erro é 4%.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Justiça Potiguar estreia bombando!!!

O Justiça Potiguar, o mais novo portal jurídico do Estado estreou com o pé direito.

No seu primeiro dia do ar foi acessado por 1894 pessoas.

Foram 2921 páginas visualizadas e 2.258 acessos.

No Instagram superamos 400 seguidores rapidamente.

Vem muita coisa boa por aí e principalmente muitas pautas e notícias exclusivas.

Não esqueça, aqui é o jurídico sem juridiquês.

Acesse o site jurídico do BG: www.justicapotiguar.com.br

Nos acompanhe nas redes sociais:
INSTAGRAM: @JUSTICAPOTIGUA / TWITTER: @JUSTICAPOTIGUA

Comments

Perícia da PF conclui que hackers atacaram 1.162 telefones

A perícia feita pela Polícia Federal nos aparelhos eletrônicos apreendidos com o hacker Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”, detectou que o grupo criminoso fez ataques a 1.162 números telefônicos distintos, valor ainda maior do que o estimado inicialmente pela PF, que era de aproximadamente mil alvos.

As novas provas obtidas na investigação foram consideradas um indício de que Vermelho não agiu sozinho, como ele havia dito no depoimento. Segundo o laudo pericial, foram realizadas 5.812 ligações consideradas suspeitas, através do sistema BRVOZ, usado pelo grupo para simular ligações com mesma origem e destino e, dessa forma, invadir o Telegram das autoridades.

O próprio Delgatti havia confirmado em depoimento ter realizado as invasões ao Telegram do ministro da Justiça Sergio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, mas os ataques eram muito mais extensos do que ele havia admitido, aponta a PF. Por isso, a PF considera que existem “incongruências” ainda pendentes de esclarecimento.

A perícia da PF também encontrou no computador de Delgatti diversos documentos indicativos da prática de fraudes bancárias, como informações de cartões de crédito de terceiros e extratos bancários.

Delgatti e os outros três investigados tiveram a prisão preventiva decretada nesta quinta-feira pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal. Os outros são Danilo Marques e o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Oliveira.

Sobre os demais presos, o juiz Ricardo Leite escreveu que a perícia da PF nos telefones celulares apontou indícios que Suelen “tinha conhecimento e auxiliava as fraudes bancárias praticadas pelo marido, em contradição ao que fora afirmado em seu interrogatório policial”.

Os investigadores também apontam que há elementos que indicam que tanto Gustavo como Danilo tinham conhecimento dos crimes de Walter e participação direta em fraudes bancárias e estelionato.

A defesa de Gustavo e Suelen afirmou que só irá comentar amanhã, após tomar conhecimento dos fatos. As defesas de Delgatti e de Danilo não foram localizadas.

O GLOBO

 

Associação comemora retomada de fornecimento de Órteses e Próteses pelo estado

O fornecimento de órteses e próteses estava simplesmente parado no Estado do Rio Grande do Norte, em que pese o número expressivo de deficientes físicos que aguardam o atendimento para que possam dar início a uma vida digna.

Na tentativa de modificar esse quadro dramático, a Sociedade Amigos do Deficiente Físico – SADEFRN tem exercido uma fiscalização permanente e feito reiterados pedidos para que o Governo do Estado trate a questão com mais humanidade e respeito.

O Governo do Estado, em entrevista concedida para se pronunciar sobre ordem judicial determinando a retomada do serviço, reconheceu a existência de, pelo menos, 1900 deficientes físicos na fila de espera.

São pessoas como Eder Jofre, que, desde julho de 2015, dirigiu à Secretaria Estadual de Saúde pedido de uma prótese para a perna esquerda, amputada depois de um acidente de trânsito. “Quem fez a solicitação até um mês antes de mim recebeu as próteses, mas logo depois, o fornecimento foi suspenso”, lamenta ele.

Vendo mais perto a possibilidade de conseguir uma nova prótese, Eder Jofre se anima: “A prótese facilita em tudo na minha vida. Sem ela, perco muita mobilidade e não tenho como fazer coisas comuns do dia a dia, como trabalhar e treinar, por exemplo”, diz o agente de endemias e praticante do Atletismo.

A SADEFRN atende cerca de 200 deficientes físicos e, embora seja principalmente por esses associados que Tercio Tinoco, presidente da associação, tem lutado incansavelmente, ele sabe que o serviço atinge um público muito maior e por isso continuará reivindicando que o Governo do Estado faça a sua parte e honre o compromisso de atendimento. “Eu considero a retomada do fornecimento uma vitória importante de todos os deficientes físicos do Rio Grande do Norte”, comemorou.

Para Tercio Tinoco, o próximo passo é seguir a meta de acabar com essa fila. “O Governo do Estado deixou muito clara, na entrevista que concedeu, a capacidade de atender a 2500 pessoas. Portanto, não há razão para que isso não ocorra, especialmente se considerado que os recursos necessários são federais e específicos para este fim, de modo que, por ser verba carimbada, não pode ter outra destinação”, explicou.

Órteses são dispositivos permanentes ou transitórios que auxiliam a função de um membro com algum tipo de deficiência. Como, por exemplo, bengalas, muletas, coletes cervicais, andadores, entre outros. Já as próteses substituem total ou parcialmente algum membro, de maneira permanente ou transitória.

“Os interessados devem urgentemente realizar o seu cadastro junto ao CRI para fazer a sua solicitação. Agora, é atender quem já aguarda e batalhar para que mais pessoas sejam atendidas”, finaliza o presidente da Sadef.

Comments

Veja quanto o trabalhador vai receber de grana extra do FGTS

Os trabalhadores com saldo positivo na conta do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em 31 de dezembro do ano passado devem receber um rendimento de 6,18% sobre a grana.

O percentual corresponde ao rendimento anual do fundo mais o lucro de 2018, que será dividido integralmente com os trabalhadores que têm conta vinculada. O balanço, em análise pela Caixa, mostra que o lucro do ano passado foi de R$ 12,2 bilhões.

As contas do FGTS rendem 3% ao ano mais TR (Taxa Referencial), que segue zerada. Com a distribuição do lucro, segundo o Ministério da Economia, o rendimento do fundo em 2018 deve ser de 6,18%, superando a poupança, que rendeu em torno de 4,55%.

É a terceira vez que o lucro do fundo é distribuído entre os cotistas. A política de distribuição foi implantada no governo Temer, mas a divisão era de metade dos resultados. Agora, todo o valor será distribuído entre os trabalhadores. Em 2016, foram divididos R$ 7,2 bilhões e, em 2017, foram R$ 6,23 bilhões.

A Caixa tem até 31 de agosto para fazer o crédito nas contas do FGTS. A consulta aos valores parados no fundo pode ser feita pela internet ou por telefone. Veja mais abaixo como consultar.

A grana do fundo não pode ser sacada, a não ser nas situações previstas em lei, como para compra ou financiamento da casa própria, na demissão sem justa causa e em casos de doenças graves, como o câncer.

Saques

Medida provisória do governo Bolsonaro de 24 de julho autorizou o saque de até R$ 500 para todos os trabalhadores que têm contas vinculadas no FGTS, ativas e inativas. A grana será liberada entre setembro deste ano e março de 2020.

A MP também ampliou as opções de saque, permitindo que o trabalhador possa fazer retiradas anuais. A modalidade foi batizada de saque-aniversário e entra em vigor a partir de abril do ano que vem. Quem optar por este tipo de saque terá que abrir mão, por dois anos, de sacar todo o saldo do fundo em caso de demissão sem justa causa. Neste caso, o profissional continuará apenas com o direito de retirar a multa de 40% paga pela empresa sobre o saldo depositado na conta.

Aproveitar a oportunidade de sacar o dinheiro do fundo exige análise cuidadosa. É o que orientam especialistas em finanças. Criado em 1966, antes do seguro-desemprego, o FGTS é uma espécie de poupança do trabalhador, que serve de garantia no caso de demissão ou de uma doença grave.

“O ideal é que o dinheiro não seja utilizado para o consumo e que seja investido como uma reserva de emergência para eventualidades que evitem que a pessoa entre no cheque especial”, diz Alexandre Amorim, planejador financeiro e gestor de investimentos da Par Mais.

“A tendência de quem adotar o saque-aniversário será usar o dinheiro como um 14º salário, pagando as contas ou estimulando novos gastos que fogem do orçamento. Porém, essa não é a função do FGTS”, ressalta Amorim.

“Para as pessoas que estão em dúvida se compensa ou não sacar agora é válido pensar em qual será a destinação deste dinheiro que está guardado e caso este motivo não seja de necessidade imediata, retirar o valor integral daqui um tempo pode ser melhor do que retirar menos agora”, afirma  Karina Garbes, economista do app Renda Fixa.

FUNDO DE GARANTIA | RENDIMENTO DO TRABALHADOR

  • O FGTS registrou lucro líquido de R$ 12,2 bilhões em 2018, segundo balanço da Caixa
  • Essa grana deverá ser distribuída integralmente entre os trabalhadores que tinham saldo positivo no fundo em 31 de dezembro do ano passado
  • Com o lucro, o rendimento total do FGTS será de 6,18%

Crédito

A Caixa tem até o dia 31 de agosto deste ano para fazer o crédito dos valores nas contas vinculadas

OMO CONFERIR O SALDO

Pessoalmente nas agências da Caixa, com CPF e NIS/PIS

Pelo celular no Aplicativo FGTS

Na internet pelo site www.fgts.gov.br

Por carta cadastrando seu endereço completo no site do FGTS, em uma agência da Caixa ou por telefone

Por SMS ou email cadastrando o celular e o email na Caixa

Mais informações em 0800-7260207

Fontes: Caixa Econômica Federal, Ministério da Economia e advogado Luiz Felipe Pereira Veríssimo, do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários.

AGORA SP

Após requisitar mensagens, STF articula afastamento de Deltan da Lava Jato

Depois de requisitar à Polícia Federal as mensagens hackeadasde autoridades, ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) articulam o afastamento do procurador da República Deltan Dallagnoldo comando da Lava Jato, em Curitiba.

Nos bastidores, eles buscam os caminhos para que isso ocorra. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, tem sido pressionada a determinar essa medida a partir de Brasília. Nesta quinta-feira (1º), ela chamou uma reunião de emergência para discutir o assunto.

Pessoas próximas a ela dizem, porém, que Dogde não estaria disposta a se indispor com os colegas de Ministério Público Federal. Com isso, o destino de Deltan na Lava Jato teria de ser decidido pelo STF.

A decisão, segundo a articulação em curso no tribunal, pode caber a Alexandre de Moraes, no âmbito do inquérito das fake news, relatado por ele.

Na noite desta quinta, Moraes determinou que as mensagens apreendidas pela PF com os suspeitos de terem hackeado celulares de autoridades, como o ministro da Justiça, Sergio Moro, sejam encaminhadas ao Supremo no prazo de 48 horas.

Assim, o caso dos hackers também passa a estar sob a alçada do Supremo.

A reação do STF se deu no dia em que mensagens publicadas pelaFolha, em parceria com o site The Intercept Brasil, revelaram que, em 2016, Deltan incentivou colegas a investigar Dias Toffoli, hoje presidente do Supremo.

De acordo com relatos feitos à Folha, os ministros criticaram duramente a atuação de Deltan, que, na avaliação deles, passou a usar a operação de combate à corrupção como instrumento de intimidação.

Conforme as mensagens, Deltan buscou informações sobre as finanças pessoais de Toffoli e sua mulher, Roberta Rangel, e evidências que os ligassem a empreiteiras envolvidas com o esquema de corrupção na Petrobras.

A Constituição determina que ministros do STF não podem ser investigados por procuradores de primeira instância, como Deltan e colegas.

“Diante de notícias veiculadas apontando indícios de investigação ilícita contra ministros desta corte [STF], expeça-se ofício ao juízo da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília solicitando cópia integral do inquérito e de todo o material apreendido” na operação, determinou Moraes no pedido à PF.

A Justiça Federal decretou nesta quinta a prisão preventiva, sem prazo para vencer, dos quatro suspeitos presos temporariamente desde a semana passada.

Conforme a Folha antecipou, Moro informou a autoridades alvos dos hackers que as mensagens, obtidas pelo grupo preso, seriam destruídas.

A comunicação provocou a reação de ministros do STF e de especialistas em direito, que afirmaram que a decisão de destruir ou não o material não cabe ao ministro da Justiça, mas ao Judiciário.

“Há fundado receio de que a dissipação de provas possa frustrar a efetividade da prestação jurisdicional, em contrariedade a preceitos fundamentais da Constituição, como o Estado de Direito e a segurança jurídica”, escreveu.

O ministro foi citado em uma das mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil, que as publica desde junho.

Conforme as mensagens, Deltan relatou a colegas uma conversa em que o ministro teria declarado que a força-tarefa poderia contar com ele “para o que precisar”.

Numa conversa com Deltan, o então juiz Moro escreveu: “In Fux we trust [em Fux nós confiamos]”.

FOLHAPRESS

Comments

Petrobrás tem lucro de R$ 18,8 bi no 2º tri, alta de 87% em relação a 2018

Com a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) , rede de gasodutos que interliga as Regiões Sudeste e Nordeste do País, a Petrobrás registrou lucro de R$ 18,9 bilhões no segundo trimestre, o maior da história da empresa para o período. O resultado foi marcado por fatores que podem não se repetir nos próximos meses, como a alta do petróleo e a taxa de câmbio favorável à empresa. No documento de divulgação do balanço, a petroleira anunciou também que poderá sair completamente da BR Distribuidora, com nova oferta de ações.

Se não fossem os ganhos que não devem acontecer de novo, o lucro teria sido de R$ 5,2 bilhões, abaixo da expectativa do mercado, que contava com um resultado positivo de R$ 7,7 bilhões, segundo projeções do Estadão/Broadcast levantadas com analistas de mercado. O desempenho da estatal sem esses eventos veio abaixo também do lucro registrado em igual período do ano passado, de R$ 10 bilhões. Ainda assim, a leitura de especialistas é que o resultado foi positivo.

“A empresa já começou o ano com lucro, o que é bom”, afirmou Helder Queiroz, ex-diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e professor da UFRJ. “Falta muita coisa no processo de recuperação, mas a empresa já está numa trajetória de lucros líquidos contábeis, revertendo períodos de prejuízos trimestrais e anuais.”

Já Pedro Galdi, analista da Mirae Asset Wealth Management, disse que “o lucro ficou um pouco abaixo da nossa expectativa de R$ 20 bilhões para o trimestre, mas os investidores vão gostar dos números e deverão refletir positivamente sobre o preço da ação por essa informação”.

‘Bom desempenho financeiro’

Na carta de apresentação do balanço no segundo trimestre, a estatal classificou o resultado como “bom desempenho financeiro”. “Estamos muito confiantes de que a implementação criteriosa de nossa agenda possui capacidade para eliminar no futuro a diferença do desempenho que nos separa das melhores companhias globais de petróleo e criar substancial valor para nossos acionistas”, escreveu a companhia. O documento, pela primeira vez, trouxe uma fotografia do caixa e da operação no trimestre atrelado a metas para o futuro.

Por conta do alto endividamento, de US$ 83,7 bilhões, a empresa continuará vendendo ativos. A perspectiva é de redução da dívida no terceiro trimestre. A Petrobrás sinalizou também que vai investir menos. O orçamento de US$ 16 bilhões foi revisto para um intervalo de US$ 10 bilhões a US$ 11 bilhões. Esses valores, no entanto, não incluem os gastos que a petroleira deve ter com a compra de áreas nos leilões deste ano.

No trimestre, os investimentos somaram US$ 2,6 bilhões, queda de 17,6% na comparação com igual período do ano anterior. Segundo a empresa, os recursos foram concentrados sobretudo no desenvolvimento de novos campos de petróleo no polo pré-sal da Bacia de Santos e na manutenção da produção nos campos maduros. Na comparação anual, entretanto, os investimentos recuaram 21,6% no setor.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

PRESOS SEM PRAZO: Justiça impõe preventiva a suspeitos de ataque hacker

A Justiça Federal do Distrito Federal (DF) decidiu que os suspeitos de hackear autoridades devem permanecer presos por tempo indefinido. A prisão preventiva foi determinada pelo juiz Ricardo Leite na noite desta quinta-feira, 1º, no limite do prazo para a prisão temporária. A decisão foi tomada a pedido da Polícia Federal. O Ministério Público Federal deu parecer favorável ao requerimento da PF.

O grupo formado por Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Santos, Suelen Priscila Oliveira e Danilo Marques está preso desde o dia 23 de julho, sob suspeita de hacker os celulares do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato no Paraná, e de até mil autoridades dos três Poderes.

Ricardo Leite, responsável pela Operação Spoofing, voltou de férias nesta quinta, 1. As decisões até a véspera haviam sido tomadas pelo juiz Vallisney Oliveira, em substituição. Na sexta, 27, Vallisney havia prorrogado por mais cinco dias a temporária dos quatro investigados.

Na sequência da investigação, a PF busca identificar pagamentos ao grupo, supostamente liderado por ‘Vermelho’. Na residência do ‘DJ Guga’, os federais apreenderam R$ 99 mil em dinheiro vivo. Os federais rastreiam movimentações bancárias e em criptomoedas dos investigados.

‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou Moro e Deltan e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. Ele acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto. Apesar da confissão, o magistrado considerou que há ‘incongruências’ a serem esclarecidas.

O juiz anota a necessidade de apurar a ‘motivação de Walter Delgatti Neto ao repassar informações sigilosas ao sítio eletrônico Intercept, e se recebeu alguma quantia em pagamento’

“O investigado afirma ter agido sozinho e não ter recebido nenhuma vantagem em troca das mensagens capturadas das contas do Telegram de suas vítimas. Ocorre que, dos novos elementos probatórios trazidos pela autoridade policial, da análise dos computadores e discos rígidos arrecadados na residência de Walter Delgatti Neto, laudo pericial atestou a realização de de 5.812 ligações suspeitas no sistema da BRVOZ que tiveram como alvo 1162 números distintos, o que revela a possível atuação de outras pessoas juntamente com Walter”, afirma o juiz.

Para manter presos os demais nomes, além de ‘Vermelho’, o juiz fundamentou principalmente nas suspeitas de que cometeram crimes como fraudes bancárias. “Foram encontradas mensagens nos aparelhos celulares apreendidos na residência de Suelen Priscila de Oliveira e Gustavo Henrique Elias Santos, evidenciando que Suelen tinha conhecimento e praticava fraudes bancarias”.

O juiz Ricardo Leite frisou que não se comprovou a origem lícita da quantia de R$ 99 mil em espécie apreendida com o casal. “Há diversas lacunas que não foram esclarecidas com a origem do montante de R$ 99 mil encontrados na residência de Gustavo e de Suelen”.

O magistrado ainda quer saber  em ‘que constituiu a participação de Danilo já que surgiram fortes indícios de que tinha total conhecimento da prática delitiva, desconstituindo as suas declarações perante a polícia de que agiu em razão de amizade que tinha com Walter’. “Além disso, o próprio Walter Delgatti declarou sua habilidade em informática, sendo que solto poderá destruir provas”.

“Dessa forma, demonstrada a gravidade do delito e a periculosidade dos investigados que possivelmente formam uma organização criminosa para a prática de crimes, é indiscutível que a prisão preventiva deve ser decretada”, escreveu.

Desde junho, Moro é alvo de divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem.

A periculosidade evidenciada pelos custodiados na invasão de aparelhos de diversas autoridades públicas; a utilização de transações em bitcoins, conduta que dificulta o rastreamento de valores movimentados; a impossibilidade de monitoramento real das atividades dos investigados, se colocados em liberdade, além da falta de detalhamento da extensão desta possível organização criminosa, indicam o encarceramento como única forma de estancar qualquer continuidade delitiva ulterior dos investigados.

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho