EMPREGO: SEMANA COMEÇA COM 99 CONCURSOS PÚBLICOS ABERTOS EM TODO O PAÍS

Na nossa coluna EMPREGO desta terça-feira uma boa notícia para milhares de brasileiros. Novos concursos abrem 7.600 vagas, com salários de até R$ 16 mil. Então não perca tempo procure aqui o concurso que o seu perfil se encaixa, faça sua inscrição, se prepare bem e boa surte!

Concursos abertos têm 7.600 vagas. Salários até R$ 16 mil

A semana começa com pelo menos 99 concursos abertos em todo o país.

São 7.646 vagas para todos os graus de formação. Os salários vão até R$ 16,8 mil.

Seis dessas seleções encerram inscrições terminam nesta segunda-feira (28/9)

A Prefeitura Municipal de Piranga, em Minas Gerais, está com processo seletivo simplificado para profissionais de saúde. O médico receberá R$ 16.837,46 mensais. O município também busca outros funcionários da área da saúde, com formações no ensino médio e superior. As inscrições do processo seletivo público simplificado vão até esta quarta-feira (30/9).

No Distrito Federal, destaque para o concurso da Defensoria Pública – DPDF – , com 60 vagas imediatas e cadastro de reserva.

Na região Sudeste o edital com o maior número de vagas é o da Prefeitura de Barra Mansa, no Rio de Janeiro. São 1.081 vagas para diversos cargos para todos os níveis de escolaridade e salários iniciais de R$ 1,6 mil. Os interessados têm até esta quinta-feira (1º/10) para realizar a inscrição.

Se liga

Nesta segunda-feira, 28, terminam as inscrições para as provas de pelo menos cinco certames, entre eles o da Marinha do Brasil, com alocação no Rio de Janeiro para quem concluiu ensino técnico e superior.

O Metrópoles publicou e a gente compartilha com você:

Inscrições abertas

Prefeitura de Piranga (MG)
Níveis médio e superior
Salário máximo: R$‎ 16.837,46
4 vagas
Inscrições até: 30/9

Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina
Nível superior
Salário máximo: R$‎ 13.813,53
19 vagas
Inscrições até: 30/9

Consórcio Público Interfederativo de Saúde Baía de Todos os Santos (BA)
Níveis médio e superior
Salário máximo: R$‎ 5.000,00‎
49 vagas
Inscrições até: 29/9

Prefeitura de Barra Mansa (RJ)
Níveis fundamental, médio e superior
Salário máximo: R$‎ 1.587,38‎
1.081 vagas
Inscrições até: 1º/10

Defensoria Pública do Distrito Federal (DF)
Nível superior
Salário máximo: R$‎ 5.241,22
60 vagas
Inscrições até: 5/10

Universidade Estadual do Paraná
Níveis superior, mestrado e doutorado
Salário máximo: R$‎ 8.372,75
137 vagas
Inscrições até: 6/10

Conselho Regional de Medicina (MS)
Níveis fundamental, médio e superior
Salário máximo: R$‎ 5.939,12
225 vagas
Inscrições até: 12/10

Prefeitura de Marapanim (PA)
Níveis fundamental, médio e superior
Salário máximo: R$‎ 3.193,00
380 vagas
Inscrições até: 20/10

Prefeitura de Coronel Freitas (SC)
Níveis fundamental, médio e superior
Salário máximo: R$‎ 16.280,81
41 vagas
Inscrições até: 26/10

Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (RS)
Níveis fundamental, médio e superior
Salário máximo: R$‎ 11.437,84
251 vagas
Inscrições até: 28/10

Prefeitura de Itaboraí (RJ)
Níveis médio e superior
Salário máximo: R$‎ 1.983,36
653 vagas
Inscrições até 29/10

Com informações do Metrópoles

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo EMPREGO: SEMANA COMEÇA COM 99 CONCURSOS PÚBLICOS ABERTOS EM TODO O PAÍS

EMPREGO: ECONOMIA DOS EUA SOFRE COM 15 MILHÕES DE DESEMPREGADOS

A catástrofe na economia global já começou. Os EUA nunca enfrentou uma taxa de desemprego tão grande como agora. Essa taxa deve atingir 15%, bem maior que a da grande depressão de 2008 que não passou de 10%.

Cerca de 15 milhões de empregos já foram perdidos nos EUA por causa do coronavírus

Guilherme L. Campos

Publicado em 09.04.2020

Reprodução

A expectativa é que o número de desempregados continue aumentando nas próximas semanas. As empresas estão ficando sem suas reservas financeiras, obrigando que empresários recorram às demissões.

Até 50 milhões de trabalhadores estão vulneráveis ​​aos efeitos do coronavírus na economia americana, dizem economistas — cerca de um terço de todos os empregos nos Estados Unidos. Esse número é baseado no cálculo de posições consideradas não essenciais pelos governos estaduais e federal e que não podem ser realizadas a partir de casa. É improvável que todos esses trabalhadores sejam demitidos, mas a análise sugere a extraordinária magnitude do desemprego que poderia resultar da pandemia originada na China.

Beth Ann Bovino, economista-chefe da S&P Global Ratings, disse achar que as demissões vão elevar a taxa de desemprego para 15% no próximo mês, com pelo menos 13 milhões de empregos perdidos em todo o país. Considere que, durante a Grande Recessão, que terminou em 2009, o desemprego nunca foi superior a 10%.

“É inacreditável que eu esteja dizendo isso”, disse Bovino. “É incompreensível”, finalizou.

Católico, Conservador, Correspondente Internacional, Observador Político e criador do ‘The Right Talking’. Atualmente vive no estado da Pensilvânia, Estados Unidos.
Continuar lendo EMPREGO: ECONOMIA DOS EUA SOFRE COM 15 MILHÕES DE DESEMPREGADOS

EMPREGO: WALMART E AMAZON VÃO CRIAR 250 MIL VAGAS ATÉ MAIO PARA SUPRIR DEMANDA DE VENDAS ON LINE

Em tempos de crise muita gente sofre, outros quebram, mas alguns aproveitam para dar um salto quântico. É o caso das empresas que trabalham com vendas on line e delivery. Para a sorte dos americanos algumas gigantes do mercado de e-commerce vão suprir grande parte da taxa de desemprego contratando funcionários demitidos dos setores prejudicados. Leia a reportagem completa a seguir e entenda o que está acontecendo!

Walmart e Amazon vão contratar quem está sendo demitido

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Na contramão da crise econômica provocada pelo coronavírus, Walmart e Amazon anunciaram que vão contratar e absorver funcionários demitidos de setores prejudicados nos Estados Unidos.

E não se trata de ser bonzinho. É uma questão de visão estratégica de mercado! O motivo é simples: sem poder sair de casa por causa da quarentena, o consumidor passou a fazer compras online e a demanda das duas redes aumentou. Por isso, os empresários decidiram investir neste momento de crise, em vez e recuar.

O Walmart pretende contratar 150 mil funcionários adicionais para trabalhar temporariamente em suas lojas e centros de distribuição, para atender à crescente demanda, resultado da pandemia de coronavírus.

A rede de supermercados também planeja pagar US$ 550 milhões, cerca de 2,5 bilhões de reais,  em bônus aos seus funcionários atuais.

Para ajudar no processo de contratação, o Walmart diz que procurou grupos dos setores de hotelaria e restauração para empregar justamente pessoas que estejam enfrentando demissões.

As novas contratações do Walmart serão feitas até o final de maio. O processo de seleção vai cair de duas semanas para apenas um dia.

A empresa informa ainda que muitas das funções temporárias “se converterão em posições permanentes ao longo do tempo”.

Amazon

A Amazon também anunciou na semana passada a contratação de 100 mil novos trabalhadores para os seus armazéns de estoques e entregas nos EUA

Eles vão atuar nos armazéns de estoque e nos processos de entrega de produtos comprados através da Amazon.com.

Segundo a empresa, o reforço é necessário para dar conta do “aumento sem precedentes na demanda” de pedidos online, fruto da atual pandemia de coronavírus.

A Amazon informou que o pagamento de todos os funcionários dos Estados Unidos e Canadá terá um aumento de US$ 2,00 por hora, até abril.

“Estamos vendo um aumento nas compras online e, como resultado, alguns produtos, como artigos básicos e suprimentos médicos, estão fora de estoque. Com isso em mente, estamos priorizando temporariamente produtos básicos, suprimentos médicos e outros produtos de alta demanda que entram em nossos centros de atendimento, para que possamos receber, reabastecer e entregar mais rapidamente esses produtos aos clientes”, diz o comunicado divulgado no Business Insider.

Com informações da B9

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo EMPREGO: WALMART E AMAZON VÃO CRIAR 250 MIL VAGAS ATÉ MAIO PARA SUPRIR DEMANDA DE VENDAS ON LINE

EMPREGO: MP PUBLICADA NESTA MANHÃ EM DIÁRIO OFICIAL CAUSA PANDEMÔNIO NAS REDES SOCIAIS

Falta esclarecimentos sobre a MP publicada por Bolsonaro nesta manhã sobre suspensão de contratos de trabalho. MP previa que trabalhadores parassem por quatro meses. Falta de comunicação do governo está causando muito ruído!

Reage, Bolsonaro! Vá em rede nacional de Rádio e TV falar a verdade!

A oposição, com apoio da imprensa brasileira está colocando o terror sobre os trabalhadores, principalmente os mais pobres que não tem acesso à informação.

Raul Holderf Nascimento

Publicado em 

Reage, Bolsonaro! Vá em rede nacional de Rádio e TV falar a verdade! 16

Carolina Antunes | PR

A população precisa saber que a MP garante a manutenção de empregos e evita a demissão em massa em meio à pandemia do surto do novo coronavírus.

É preciso mostrar a verdade, visto que a imprensa brasileira está completamente aparelhada por aqueles que ao longo das últimas décadas foram cúmplices de governos que saquearam o país.

A oposição, com apoio da imprensa brasileira está colocando o terror sobre os trabalhadores, principalmente os mais pobres que não tem acesso à informação.

Quem diz que a medida é injusta está sendo desonesto. O trabalhador ficará em casa, a produção da indústria e os serviços da empresa parados.

Como não é justo? Claro que é justo!

A MP garante, sim, o salário dos trabalhadores, sobre o nome de “compensação mensal” e garante a certeza da readmissão após a quarentena.

Os trabalhadores terão a garantia do emprego no fim disso tudo. Injusto é o desemprego!

A situação caótica toma conta do mundo inteiro, inclusive do Brasil, mas se não tem empresário, não tem emprego.

É a classe empresarial que movimenta a economia, que gera emprego, não são os programas sociais. Não adianta!

Por isso, presidente Jair Bolsonaro, o senhor precisa fazer um pronunciamento em Rede Nacional com o ministro Paulo Guedes.

É preciso detalhar item por item.

A desinformação só fortalece aqueles que querem o caos instaurado.

Continuar lendo EMPREGO: MP PUBLICADA NESTA MANHÃ EM DIÁRIO OFICIAL CAUSA PANDEMÔNIO NAS REDES SOCIAIS

EMPREGO: TAXA DE DESEMPREGO RECUA PARA 11,6% EM OUTUBRO

Na coluna EMPREGO temos o comentário absolutamente lúcido e claro dos comentaristas Josias de Sousa, Rodrigo Constantino e Vera Magalhães do programa 3 em 1 da Jovem Pan sobre os números do IBGE revelados hoje sobre a taxa de desemprego que recuou para 11,6% no mês de outubro. Assista ao vídeo dos comentaristas e tire suas conclusões!

Fonte:

Continuar lendo EMPREGO: TAXA DE DESEMPREGO RECUA PARA 11,6% EM OUTUBRO

EMPREGO: ROGÉRIO MARINHO EXPLICA O PROGRAMA VERDE E AMARELO

EMPREGO: ROGÉRIO MARINHO EXPLICA O PROGRAMA VERDE E AMARELO
Brasília - O relator da Comissão Especial que discute a Reforma Trabalhista, Rogério Marinho, durante audiência pública (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Na coluna EMPREGO desta terça-feira o Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, em entrevista no programa Pânico da Jovem Pan, explica o programa Verde e Amarelo que vai incentivar as empresas a empregar jovens de 18 a 29 anos, que é a faixa etária com a maior taxa de desemprego no Brasil. Esse é mais um programa da equipe de Paulo Guedes e COMPROMISSO DO PRESIDENTE!

Fonte:

Continuar lendo EMPREGO: ROGÉRIO MARINHO EXPLICA O PROGRAMA VERDE E AMARELO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

A semana começa com a surpresa da derrota de Mauricio Macri nas prévias presidenciais na Argentina. O candidato opositor, escolhido por Cristina Kirchner, teve 15 pontos de vantagem sobre o atual presidente, o que pode indicar uma vitória em 1º turno nas eleições de outubro. No Brasil, Bolsonaro comentou a suspensão de verba da Alemanha para proteção da Amazônia em meio ao aumento do desmatamento. A Fuvest, vestibular mais concorrido do país, abre inscrições para a seleção de 2020. E você vai saber ainda o que está fazendo os museus do Brasil alcançarem recordes de visitantes em 2019.

INTERNACIONAIS

Eleições na Argentina

Alberto Fernández discursa a apoiadores na sede da campanha 'Frente para Todos' neste domingo (11) — Foto: Agustin Marcarian/Reuters

Alberto Fernández discursa a apoiadores na sede da campanha ‘Frente para Todos’ neste domingo (11) — Foto: Agustin Marcarian/Reuters

As eleições prévias simultâneas e obrigatórias da corrida presidencial na Argentina representaram uma derrota para o atual presidente, Mauricio Macri. Em busca da reeleição, ele foi derrotado pelo opositor Alberto Fernández, candidato escolhido por Cristina Kirchner, que é vice na chapa, por uma margem de 15 pontos. O peronista obteve mais de 47% dos votos contra 32% de Macri.

Macri reconheceu que o desempenho foi abaixo do esperado e Fernández falou em construir uma ‘nova Argentina’ ao discursar para apoiadores.

O processo de prévias serve como uma pesquisa eleitoral do primeiro turno no país, marcado para o dia 27 de outubro. Pelas normas da eleição argentina, há chance de o pleito ser definido já no primeiro turno. Se a chapa mais votada tiver 40% dos votos úteis e 10 pontos percentuais a mais que a segunda colocada, estará eleita. Ou, então, se obtiver simplesmente 45% mais um voto.

Recorde no Pan

Atletas do Brasil no Pan de Lima — Foto: Jonne Roriz/COB

Atletas do Brasil no Pan de Lima — Foto: Jonne Roriz/COB

Barba, cabelo e bigode. A delegação brasileira conquistou, nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, encerrados neste domingo, os três maiores objetivos que poderiam ser atingidos: quebrou o recorde de medalhas de ouro, levando 55, foi ao pódio como jamais havia feito, 171, e encerrou o evento em segundo no quadro geral, atrás apenas dos Estados Unidos, repetindo o ocorrido em 1963, no Pan de São Paulo. Portanto, o Brasil fechou com 55 ouros, 45 pratas e 71 bronzes.

Por Blog do BG

Em estreia do PSG, torcida xinga Neymar de FDP e leva faixa: ‘Cai fora’

Um cartaz simplório erguido pela torcida do Paris Saint-Germain neste domingo (11), na estreia do time no Campeonato Francês 2019-2020, resume o status da relação do clube com sua estrela: “Neymar, cai fora! (casse-toi)”.

O atacante brasileiro não pisou no gramado do Parc des Princes —na véspera, o novo diretor esportivo do PSG, Leonardo, tinha dito que o jogador só voltaria a defender a equipe quando se definisse se ele fica em Paris ou vai embora (o mais provável).

A ausência do brasileiro em campo foi compensada por lembranças insistentes (e hostis) em cantos e faixas de torcedores. Logo no começo da partida contra o Nîmes, uma ala do público puxou um “Neymar, filho da puta!” em espanhol.

acontece só em uma ‘remontada’. Você se lembra?”.

“Remontada” (recuperação ou superação, em espanhol) é como ficou conhecido o jogo de março de 2017 em que o PSG foi estraçalhado pelo Barcelona de Messi, Neymar e cia., perdendo por 6 a 1. O brasileiro fez então dois gols. Há pouco, referiu-se ao confronto como um dos mais marcantes de sua carreira, enfurecendo seu clube atual.

Com o resultado, os franceses foram eliminados da Liga dos Campeões, depois de terem ganhado a partida de ida por 4 a 0.

A segunda parte da alfinetada da torcida faz referência ao episódio em que o atacante foi acusado pela modelo Najila Trindade de tê-la agredido e estuprado em um hotel parisiense, em maio passado.

A acusadora mostrou à polícia um vídeo, gravado no dia seguinte ao da suposta agressão, no qual batia no atleta —em pretensa reação ao que ocorrera na véspera. Na semana passada, a Justiça arquivou o inquérito relativo ao caso.

O técnico da equipe francesa, Thomas Tuchel, saiu em defesa do jogador na entrevista coleta após a partida.

“Entendo e não entendo [a reação da torcida]. Hoje em dia, as emoções são assim, à flor da pele. Mas ele ainda é meu jogador. Sendo assim, vou sempre protegê-lo. Posso compreender que não gostem do que diz ou faz, mas é preciso encontrar outro nível para se expressar”, afirmou o alemão.

Antes do jogo de domingo, no entorno do estádio, os torcedores do PSG se mostravam favoráveis ao “divórcio” entre a direção e o brasileiro.

“Espero que ele vá embora, e por um preço justo, próximo daquele que pagamos por ele [222 milhões de euros, em 2017]”, dizia Alexis Canestaier, 26, que trabalha em uma start-up. “A gota d’água para mim foi ele falar bem da ‘remontada’.”

O amigo dele, Thomas Lhumeau, 29, fez o seguinte balanço do biênio de Neymar na França. “Em termos esportivos, foi nulo. Valeu pela visibilidade que ele trouxe à equipe, pelos patrocínios, tudo o que é comercial.”

A avaliação do funcionário público Julien Pouget, 38, segue linha parecida.

“Gosto do jogador, não da pessoa Neymar. Ele não aprecia a equipe, não tem amor à camisa e não estava em campo quando mais precisamos dele [nas eliminações da Liga dos Campeões em 2018 e 2019]. Preferia alguém pior, porém mais presente.”

Para a bancária Karine Petitcolas, 48, é como se ele tivesse jogado apenas o primeiro tempo nas últimas duas temporadas. “Ele foi bem acolhido, mas acho que o mimaram demais. É uma pena que Leonardo [que chegou com a missão de botar ordem na casa] não tenha chegado antes.”

Segundo ela, “para ganhar o Campeonato Francês, não precisamos de Neymar; ele veio para nos dar a Liga dos Campeões”.

Petitcolas acha que o brasileiro é “feito para a Espanha, onde o jogo é mais tático do que físico”. “Espero que ele vá para o Real Madri, só para irritar o Barcelona. Mas lá, com Zidane [técnico], aposto que vai ficar com a boca fechada.”

Vários jornais europeus informaram no domingo que as negociações para transferência de Neymar estariam mais avançadas com o Real do que com os catalães.

Em Paris, os donos da casa não tiveram dificuldade em derrotar o fraco Nîmes por 3 a 0, com gols de Cavani (pênalti), Mbappé e Di Maria.

FOLHAPRESS

 

Oposição surpreende e vence primária contra Macri na Argentina com ampla diferença

A chapa de oposição liderada por Alberto Fernández, que tem a ex-mandatária Cristina Kirchner como vice, venceu com larga vantagem as primárias presidenciais argentinas realizadas neste domingo (11), apontam os resultados preliminares.

Com 58% das urnas apuradas, a dupla tinha 47% dos votos contra 32,6% da chapa do atual presidente, Mauricio Macri. A tendência, segundo o órgão eleitoral, é que a diferença continue assim até o final da apuração.

Caso os números se repitam na eleição de fato, no fim de outubro, Fernández seria eleito em primeiro turno —para isso, ele precisa ter mais de 45% dos votos ou mais de 40% e no mínimo 10 pontos percentuais de vantagem para o segundo colocado.

De acordo com os dados oficiais, o comparecimento foi alto, com a participação de 75% dos eleitores —o voto é obrigatório no país.

As chamadas “paso” (primárias abertas, simultâneas e obrigatórias) foram criadas em 2009, com a intenção de diminuir o número de candidaturas que concorriam na eleição.

As chapas que obtêm menos de 1,5% dos votos nessa etapa não podem concorrer no primeiro turno, marcado para 27 de outubro. Já o segundo turno, se necessário, será em 24 de novembro.

As primárias funcionam, assim, como uma prévia, mostrando quanto de apoio cada candidato tem. Além da disputa presidencial, as primárias incluem ainda votos para o Legislativo e para os governos locais.

O resultado oficial, que saiu com mais de uma hora de atraso, surpreendeu porque as pesquisas internas, divulgadas neste sábado (10), mostravam uma disputa mais apertada, com Fernández liderando com uma vantagem de 2 a 4 pontos percentuais sobre Macri, uma diferença dentro da margem de erro.

O resultado também é, de maneira indireta, uma derrota para o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que declarou apoio a Macri e fez críticas a Cristina Kirchner

Com a vitória, os oposicionistas foram até o comitê kirchnerista em Buenos Aires comemorar o resultado. O grupo entoou a marcha peronista e dançou cúmbia, apesar do frio de 10 ºC.

Já do lado governista, um otimismo contido do início da noite foi aos poucos dando espaço para a tristeza conforme foi ficando claro que a derrota seria maior do que o esperado.

Às 22h15 (mesmo horário de Brasília), o próprio Macri subiu ao palco de seu comitê, também na capital, para reconhecer a derrota. “Fizemos uma má eleição”, disse ele abraçando seus correligionários. “Ainda há tempo para trabalhar até o primeiro turno”, completou.

A declaração de Macri pôs fim a apreensão dos dois lados gerada pela demora na divulgação dos resultados.

Primeiro, a juíza federal Maria Servini de Cúbria, em uma tentativa de impedir as confusões registradas em anos anteriores durante a contagem nos votos, proibiu a divulgação da boca de urna e estabeleceu que os resultados oficiais só poderiam ser divulgados depois que 10% já tivesse sido apurado, o que estava previsto para às 21h.

Dado o horário, porém, nada de números. O governo disse que um problema no sistema de contagem atrasou a apuração, enquanto os kirchneristas acusavam a gestão Macri de esconder o resultado para ocultar a derrota.

Só por volta das 22h30 os números enfim começaram a sair, já mostrando a larga vantagem opositora —que também ficou na liderança na  primária para o governo da província de Buenos Aires (que não inclui a capital, mas onde mora 38% da população).

Maior vencedor do dia, Fernández começou o domingo saindo para passear com seu cachorro Dylan antes de seguir para votar na capital.

Já Macri, como sempre, foi votar um pouco mais tarde, por volta do meio-dia e foi recebido por um pequeno grupo de opositores, que gritava: “Pode recolher suas coisas que você já vai embora”. O mandatário só sorriu e não respondeu à provocação.

FOLHAPRESS

 

 NACIONAIS

Amazônia

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha

Bolsonaro diz que Brasil não precisa de dinheiro da Alemanha

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a Amazônia. No sábado, a ministra do Meio Ambiente da Alemanha, Svenja Schulze, anunciou em entrevista ao jornal “Tagesspiegel” a suspensão do financiamento de projetos para a proteção da floresta e da biodiversidade na Amazônia devido ao aumento do desmatamento na região.

Questionado sobre o corte do investimento alemão, Bolsonaro afirmou que a Alemanha estava tentando “comprar” a Amazônia. “Investir? Ela não vai comprar a Amazônia. Vai deixar de comprar a prestação a Amazônia. Pode fazer bom uso dessa grana. O Brasil não precisa disso”, declarou.

‘Prévia do PIB’

O Banco Central divulga hoje o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de junho e do segundo trimestre de 2019. O indicador é considerado uma ‘prévia do PIB’. Se o resultado vier negativo, indica o início de uma recessão técnica (dois trimestres seguidos de contração do nível de atividade). Em maio, o IBC-Br registrou leve alta após 4 meses em queda.

Vestibular 2020

Candidatos fazem prova da segunda fase da Fuvest 2019 neste domingo (6) — Foto: Celso Tavares/G1

Candidatos fazem prova da segunda fase da Fuvest 2019 neste domingo (6) — Foto: Celso Tavares/G1

A Fuvest abre hoje as inscrições para o vestibular 2020 que vai selecionar os candidatos para os cursos de graduação da Universidade de São Paulo (USP). As inscrições, que serão abertas a partir das 12h, deverão ser feitas no site da Fuvest até 20 de setembro. A taxa de inscrição custará R$ 182. Ao todo serão disponibilizadas 8.317 vagas. A primeira fase do vestibular ocorrerá no dia 24 de novembro e a segunda fase será nos dias 5 e 6 de janeiro de 2020.

Concursos

Pelo menos 200 órgãos estão com inscrições abertas para quase 23,5 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Hoje, 15 deles começaram a receber inscrições para quase 900 vagas em cargos. Os salários chegam a R$ 17.577,93 na Prefeitura de Jauru, Mato Grosso.

Jogador assassinado

Douglas Nunas jogava futsal pelo Corinthians — Foto: Ricardo Artifon/CBFS

Douglas Nunes jogava futsal pelo Corinthians — Foto: Ricardo Artifon/CBFS

Deve ser velado hoje em São Paulo o corpo de Douglas Nunes, de 27 anos, jogador de futsal do Corinthians que foi morto a tiros na saída de uma boate em Erechim (RS) na madrugada de ontem. O crime aconteceu horas depois de o atleta jogar a semifinal da Taça Brasil contra o Atlético na cidade gaúcha. O suspeito, de 25 anos, foi preso ontem.

Vila dos Atletas

Ilha Pura foi construída para Olimpíada Rio 2016 — Foto: Gustavo Wanderley/G1

Ilha Pura foi construída para Olimpíada Rio 2016 — Foto: Gustavo Wanderley/G1

Três anos após a realização da Rio 2016, o empreendimento imobiliário onde funcionou a Vila dos Atletas ainda não conseguiu vender nem 15% dos imóveis construídos para o evento. Das mais de 3,6 mil unidades preparadas para a Olimpíada, apenas 512 foram comercializadas.

Apesar do baixo índice de ocupação, representantes da construtora responsável pela obra, a Carvalho Hosken, estão otimistas com a “nova fase” do mercado. O diretor de marketing da empreiteira, Ricardo Correia, disse em entrevista ao G1 que está animado com o “novo momento”.

Museus em alta

Público aguarda na fila para prestigiar exposição de Tarsila do Amaral no Masp — Foto: Bárbara Muniz Vieira/G1

Público aguarda na fila para prestigiar exposição de Tarsila do Amaral no Masp — Foto: Bárbara Muniz Vieira/G1

No primeiro semestre de 2019, museus de arte e história no Brasil tiveram um forte aumento de público em relação ao mesmo período de anos anteriores. O crescimento tem surpreendido os diretores e equipes destas instituições, que tentam entender o fenômeno.

Os recordes não são só em exposições individuais, mas da frequência em geral. Em levantamento do G1 com 40 grandes museus em todas as regiões do Brasil, 37 cresceram. E três bateram recordes.

Na soma destes museus, o 1º semestre de 2019 registrou aumentos de 50% sobre a média do mesmo período nos últimos quatro anos e de 61% em relação a 2018.

Música

'Malokera': MC Lan é a cara de música com Skrillex, mas quem brilha é Ludmilla no rap

‘Malokera’: MC Lan é a cara de música com Skrillex, mas quem brilha é Ludmilla no rap

Cinco artistas assinam a parceria “Malokera”: MC Lan, Ludmilla, os americanos Skrillex e Ty Dolla Sign e o produtor britânico TroyBoi. A música é um funk com som mais pesado, com trechos de rap dos artistas internacionais e também de Ludmilla e, por fim, viradas de música eletrônica. A cara da música é do MC Lan, que faz um funk mais “maloqueiro”, mais brincalhão, o que fica comprovado ao colocar uma adoleta no fim da faixa. Mas o grande momento é o da Ludmilla fazendo rap.

Futebol

O Santos manteve certa folga na liderança do Brasileirão mesmo com a derrota para o São Paulo no sábado. Ontem, o Palmeiras ficou no empate com o Bahia e perdeu a chance de encostar no líder. Os destaques da rodada foram ainda as vitórias de Flamengo, Botafogo, Vasco, além do fim dos jejuns do atacante Ricardo Oliveira, do Atlético-MG, e também do Cruzeiro, que voltou a marcar após 893 minutos. CSA e Fortaleza encerram a 14ª rodada, às 20h. Veja a classificação e os gols do Fantástico:

Gols do Fantástico: Palmeiras e Bahia empatam e Verdão fica a 3 pontos do Santos

Gols do Fantástico: Palmeiras e Bahia empatam e Verdão fica a 3 pontos do Santos

Hoje é dia de…

  • Dia Nacional da Juventude
  • Dia Nacional dos Direitos Humanos
Fonte: G1
Por Blog do BG

ASSIM É BOM DEMAIS: Supremo arquiva todos os pedidos de suspeição de ministros e viola regimento

STF (Supremo Tribunal Federal) arquivou todos os pedidos de impedimento ou suspeição feitos e já analisados contra seus ministros em mais de três décadas, além de ter violado seu regimento em ações sobre imparcialidade, segundo pesquisa da FGV Direito SP.

Pesquisadores do Supremo em Pauta, projeto da Fundação Getulio Vargas, analisaram durante dois anos as chamadas arguições de impedimento ou suspeição —processos que levantam dúvidas sobre a isenção de um magistrado.

O artigo “Fora dos Holofotes: estudo empírico sobre o controle da imparcialidade dos ministros do STF” tratou de 111 ações até outubro de 2018 —o julgamento de apenas uma delas ainda não foi finalizado.

O estudo foi feito com base em processos apresentados desde 1988, ano de promulgação da Constituição. Procurado, o Supremo não respondeu sobre as conclusões.

O STF terá de se posicionar nos próximos meses sobre um pedido de suspeição feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba. O caso, porém, não tem relação com um integrante da corte. A ação questiona a conduta do então juiz da Lava Jato Sergio Moro, hoje ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro.

Os autores do levantamento da FGV são Rubens Glezer, Lívia Guimarães, Luíza Ferraro e Ana Laura Barbosa.

Os pedidos de suspeição de integrantes do STF podem ser feitos por alguma das partes envolvidas nos processos.

Há situações em que o ministro se declara impedido antes do questionamento das partes. A pesquisa só tratou dos casos em que pedidos foram feitos em arguições.

Em 14 desses casos, os ministros se declararam impedidos por conta própria, levando ao arquivamento. Nos demais, além da rejeição generalizada dos questionamentos, os pesquisadores apontam que, em 20, houve descumprimento de regras do tribunal pelo ministro presidente ao tomar a decisão.

Esses processos foram lançados ao arquivo por decisão monocrática (individual), usando uma etapa processual não prevista no regimento interno do tribunal. O estudo aponta que, pelas regras, eles deveriam ter sido levados à análise do plenário da corte.

O rito pelo regimento é formado por três fases. Na primeira, o presidente analisa se a ação deve seguir ou não, podendo arquivá-la. Na segunda, pede esclarecimentos ao ministro. Na terceira, o caso deveria ir para o plenário.

De acordo com os pesquisadores da FGV, nos 20 casos em que houve desobediência ao regimento, eles foram enviados ao arquivo logo depois da manifestação do ministro alvo, sem passar pelo plenário.

Para continuar lendo é só clicar aqui: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/08/supremo-arquiva-todos-os-pedidos-de-suspeicao-de-ministros-e-viola-regimento.shtml

FOLHAPRESS

Comments

DEMOROU: Bolsonaro deve escancarar ‘caixa-preta’ do Ecad

Determinado a acabar com “cartórios” que privilegiam interesses particulares, o governo Bolsonaro deve abrir também a “caixa preta” do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). Apesar da pose de agência reguladora, o Ecad é privado e em 2018 faturou mais de R$100 milhões a título de comissão de 10% sobre R$1,1 bilhão arrecadados. O Ecad informou que os quase R$100 milhões faturados em 2018 são gastos em “despesas operacionais e administrativas”.

O Ecad diz distribuir 85% da arrecadação (R$971 milhões em 2018) por “direitos autorais”. Do total, 5% são das “associações”.

Quem quer que ouça música em alto volume fica sujeito às altas taxas de “direitos autorais” cobradas pelo Ecad sem direito a contestações.

O que é pago por restaurantes, bares e etc. seria destinado a músicos “e demais artistas” filiados às associações que administram o Ecad.

Emissoras de rádio e TV são obrigadas a pagar 2,5 % do próprio faturamento bruto mensal ao Ecad, usina de fazer dinheiro.

CLAUDIO HUMBERTO

Comments

Cúpula do PSL dizem que sigla, de fato, considera expulsar Alexandre Frota

Integrantes da cúpula do PSL dizem que há, sim, chances de o partido expulsar Alexandre Frota (PSL-SP) na terça. O deputado passou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro, ao filho dele, Eduardo Bolsonaro, e à mecânica da sigla em SP.

Pessoas próximas ao presidente indicam que ele lavou as mãos neste caso. Dizem que as críticas fizeram de Frota um fator de instabilidade e tornaram o ambiente insustentável no PSL.

Há quem discorde. O líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), diz que Frota já foi punido ao ser retirado de postos na liderança da legenda e em comissões importantes. “Mais do que isso, acho, seria um excesso”. Ele, porém, não integra a executiva nacional, que vai deliberar sobre o caso.

PAINEL FOLHA

Comments

Quanto mais calado Bolsonaro ficar, melhor para Previdência, diz Tasso Jereissati

Com a reforma da Previdência sob responsabilidade do Senado, o relator da proposta na Casa, Tasso Jereissati (PSDB-CE), diz que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve ficar quieto para não atrapalhar a tramitação e evitar atritos.

Em entrevista à Folha, o senador defende que o governo adie medidas polêmicas até a aprovação da reforma, inclusive a indicação do filho do presidente —o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)— para a embaixada em Washington.

Segundo o senador, a relação do governo com o Congresso é “horrorosa”.

Mudanças à proposta de reestruturação das regras de aposentadoria já chancelada pelos deputados devem ser feitas pelos senadores em uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) paralela, a ser preparada por Jereissati.

Líderes do Senado se articulam para que a reforma da Previdênciatenha efeito para estados e municípios.
Além disso, o relator considera retomar o debate sobre a criação de um novo sistema de aposentadorias, a capitalização, no qual cada trabalhador faz a própria poupança.

Para ler a entrevista completa só clicar aqui: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/08/quanto-mais-calado-bolsonaro-ficar-mais-facil-se-aprova-a-previdencia-diz-tasso-jereissati.shtml

Comments

Página de Bolsonaro compartilha post chamando Dallagnol de ‘esquerdista estilo PSOL’

O perfil oficial de Jair Bolsonaro no Facebook compartilhou um post chamando o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, de “esquerdista estilo PSOL”. A resposta foi a comentários feitos na página de Bolsonaro solicitando a indicação de Dallagnol ao cargo de procurador-geral da República.

O link compartilhado pelo perfil do presidente redireciona para post da página “Bolsonaro Opressor 2.0”. A mensagem é voltada “pra quem pede o Deltan Dallagnol na PGR”. “O cara é esquerdista estilo PSOL”, afirma a publicação.

O post é acompanhado de declarações do procurador contra a ditadura militar, críticas ao decreto do Planalto que ampliava sigilo de dados e atos do governoe elogios a reportagens sobre as investigações contra o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e de Fabrício Queiroz, ex-assessor do hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio.

A página de Bolsonaro também compartilhou uma lista de temas que seriam discutidos com o indicado ao cargo de Procurador-Geral da República. A lista inclui desarmamento, ideologia de gênero, direitos humanos, Amazônia, excludente de ilicitude, Comissão da Verdade, reserva indígena, ONGs, Meio Ambiente e Forças Armadas.

A reportagem entrou em contato com o Palácio do Planalto e aguarda resposta.

No sábado, 10, Bolsonaro declarou que o futuro chefe do Ministério Público “não será alinhado com o governo”. Ele pretende indicar o próximo titular da PGR na próxima semana. Em reportagem especial, ‘Estado’ mostra quais são os desafios que o escolhido enfrentará no governo e os seis principais candidatos ao cargo.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Serasa vai oferecer serviço para negociar dívidas natalenses nesta semana

O Serasa Consumidor, startup e braço da Serasa Experian, adaptou um caminhão com 11 metros de comprimento por 5 de largura, para possibilitar o acesso a serviços de forma gratuita para a população, além de disseminar educação financeira em 40 cidades do Brasil durante o período de um ano. O projeto, que teve início em São Paulo, fica em Natal entre os dias 13 a 17 de agosto na Praça Pedro Velho, em Petrópolis.

Em seu primeiro ano, o caminhão possibilitou o atendimento de 100 mil pessoas que puderam consultar seu CPF; conhecer e entender sua pontuação de crédito com o Serasa Score, além de simular e/ou contratar empréstimos no comparador de crédito online Serasa eCred. Este ano, além de todos esses serviços, a expectativa é maior, pois os consumidores que visitarem o caminhão terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online e poderão sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.

Atualmente, o site conta com 15 empresas entre bancos, cartões de crédito, operadores de telefone e TV por assinatura. É possível negociar com empresas como Anhanguera, Unime, Unopar, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp, Ipanema, Tribanco, Porto Seguro, Itaú, Claro e NET.

“O objetivo desse projeto é possibilitar o acesso à informação e aos serviços gratuitos que a Serasa oferta, principalmente para pessoas que não possuem fácil acesso à internet. No primeiro ano, mostramos que a negociação da dívida é o primeiro passo para a melhoria da saúde financeira. Desta forma, aproveitamos e relançamento do Serasa Limpa Nome e levamos essa nova experiência de negociação e descontos para dentro do Serasa Itinerante”, afirma Giresse Contini, gerente do Serasa Consumidor.

Hoje, todos esses serviços também estão disponíveis gratuitamente no site www.serasaconsumidor.com.br, no entanto, de acordo com a Teleco, aproximadamente 55,6% dos brasileiros não têm acesso qualificado à internet e cerca de 63 milhões de pessoas estão inadimplentes no país, o Serasa Itinerante rodará o país mais uma vez com o propósito de chegar até essas pessoas.

“Com a iniciativa, o Serasa Consumidor aumenta sua aproximação com a população brasileira, atendendo presencialmente e sem custos e levar informação, que é o primeiro e mais importante passo para o início de uma vida financeira saudável. Além disso, temos ciência que empoderar pessoas a terem o domínio e conhecimento de seu histórico financeiro, é o caminho para um futuro mais confortável economicamente. A falta de tempo ou acesso à internet não podem se tornar empecilhos para que o cidadão tenha acesso à informação de qualidade”, diz o gerente do Serasa Consumidor, Daniel Ebbesen.

Serviço

Serasa Itinerante – Natal
Data: De 13 a 17 de agosto
Horário: 8h às 18h
Local: Praça Pedro Velho – Petrópolis

TRIBUNA DO NORTE

Comments

Após 2 dias em maca de hospital, avó de Michelle Bolsonaro passa por cirurgia de urgência

Após mais de dois dias aguardando atendimento deitada em uma maca no corredor de um hospital na periferia do Distrito Federal, a avó materna da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, foi transferida e submetida a uma cirurgia de urgência neste domingo (11).

A Folha encontrou Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78, na tarde de sábado (10) em uma maca, com outros pacientes, no corredor do Hospital Regional de Ceilândia, a 37 km do Palácio da Alvorada, onde Michele vive com o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Logo após o jornal procurar a assessoria do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), Maria Aparecida foi transferida para o Hospital de Base, unidade com mais estrutura.

Em nota na manhã deste domingo (11), o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal informou que a idosa tinha uma fratura na bacia, e não no fêmur, como ela dizia acreditar ter desde quinta-feira (8), quando deu entrada no primeiro hospital.

“Com quadro de fratura na bacia, foi internada na enfermaria ortopédica para avaliação e exames que constataram a necessidade de cirurgia de urgência, que começou por volta das 12h30 de hoje [domingo]”, informou a nota.

Maria Aparecida disse à Folha, no sábado, que deu entrada no Hospital Regional de Ceilândia na quinta-feira passada.

A avó da primeira-dama afirmou que se acidentou na manhã do mesmo dia que ingressou no hospital, na casa em que mora na favela Sol Nascente, também na periferia de Brasília. Uma de suas galinhas teria passado para a casa do lote ao lado.

“Fui pedir à mulher para pegar a galinha. O pitbull avançou no portão. Se ele pega meu rosto, tinha acabado comigo. Aí, naquele susto, caí de costas. Caí, quebrei meu fêmur e estou no corredor de espera. Tem gente aqui que tem mais de 20 dias, 30 dias e não chama [para cirurgia]. Quanto mais eu, que estou com três dias, né?”, disse no sábado, quando conversou com a reportagem, na maca do hospital de Ceilândia.

Ela afirmou que foi socorrida por dois rapazes que passaram pelo local e que foi ao hospital em uma ambulância do Samu acompanhada de Maria das Graças, mãe de Michelle, neta com quem disse não falar há cinco anos.

A Folha procurou na noite de sábado a assessoria de comunicação do Palácio do Planalto, mas não houve uma resposta até o início da tarde de domingo.

Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro chamou de “mané” um repórter do jornal que o questionou neste domingo sobre a situação da avó materna da primeira-dama. Ele afirmou também que a Folha tenta estragar o Dia dos Pais.

Maria Aparecida havia dito que havia pacientes no hospital de Ceilândia com “mais de 20 dias, 30 dias” de internação e que não eram chamados para cirurgia.

A assessoria do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal disse que Maria Aparecida não passou na frente de outros pacientes, mas que foi submetida a exames que indicaram a cirurgia de urgência.

Ainda de acordo com o instituto, o Hospital de Base é referência em ortopedia e recebe pacientes de outros hospitais do DF, do entorno e de outros estados diariamente “e sempre atende todos dentro dos critérios médicos”.

No sábado, a assessoria do governador informou que, sobre o Hospital Regional de Ceilândia, onde há outros pacientes em macas nos corredores, a unidade é um dos equipamentos que está sofrendo reformas, a primeira em 40 anos, e tem deficiências, além de ser insuficiente para cuidar da população da maior cidade do DF. De acordo com o GDF, o hospital tem 317 leitos e 31 ortopedistas.

De acordo com a assessoria, o governador Ibaneis Rocha anunciou nesta sexta-feira (9) a construção de um novo hospital para a cidade, com 380 leitos, além de um materno-infantil, com 180 leitos.

O GDF informou não ter recebido qualquer aviso sobre eventual visita do presidente ou da primeira-dama ao hospital onde está internada Maria Aparecida.

Folhapress

 

LOCAIS

Por Igor Jácome, G1 RN

 

Parque Tecnológico Metrópole Digital compreende trechos de cinco bairros ao redor do Instituto Metrópole Digital - prédio vermelho ao centro. — Foto: Arthur Varela

Parque Tecnológico Metrópole Digital compreende trechos de cinco bairros ao redor do Instituto Metrópole Digital – prédio vermelho ao centro. — Foto: Arthur Varela

Conhecida como noiva do sol e vocacionada para o Turismo, Natal quer se tornar polo de outro mercado: o da Tecnologia da Informação (TI). Os primeiros passos foram dados há dois anos, com a criação do Parque Tecnológico Metrópole Digital, em agosto de 2017. Desde então, a iniciativa atraiu 46 empresas da área, que englobam aproximadamente 740 empregos. Para os vários envolvidos, os resultados ainda são pequenos, porém chegaram muito antes do previsto.

“A gente fez um estudo que evidenciou que os parques que têm na faixa de 30 a 60 empresas são parques com pelo menos seis anos de maturidade. É um número espetacular. Mesmo alguns que hoje são conhecidos mundialmente no segundo ano estavam tateando com cinco ou seis empresas”, comemora o professor Anderson Cruz, diretor do Parque Metrópole Digital.

A iniciativa foi da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Instituto Metrópole Digital (IMD), junto com a prefeitura da capital potiguar, além do próprio setor privado. Ela compreende uma área geográfica com raio de dois quilômetros ao redor do campus e abrange partes de cinco bairros da cidade, onde as empresas que queiram participar devem estar instaladas.

Mapa do Parque Tecnológico Metrópole Digital — Foto: IMD/UFRN

Mapa do Parque Tecnológico Metrópole Digital — Foto: IMD/UFRN

As empresas sediadas nessa região e credenciadas ao parque podem ter acesso a benefícios fiscais, com redução de até 75% no IPTU, de 30% no ITIV, 60% no ICMS, isenção da taxa de licença de localização e redução para 2% no ISS. Os incentivos são previstos em lei municipal aprovada em julho de 2017, sancionada após um trabalho do IMD junto com o Executivo e a Câmara de Vereadores da capital potiguar.

Além disso, as organizações podem usufruir de serviços de capacitação e de infraestrutura, inclusive com acesso às estruturas físicas e tecnológicas do Metrópole Digital, como o centro de processamento de dados (datacenter). O instituto também colabora com a formação de pessoas para trabalhar no setor. São cursos que vão do nível técnico, passando pela graduação e especializações, até o doutorado. Toda a estrutura abriga 3.500 estudantes. Vantagem também para eles, que têm maiores oportunidades.

Entre as empresas ligadas ao projeto, existem aquelas que foram incubadas no próprio Metrópole Digital, as que já passaram pelo processo de incubação e foram “graduadas”, bem como outras novas, que abriram após a iniciativa e decidiram se instalar dentro da área. Também há empresas mais antigas, que já estavam dentro da área geográfica ou mudaram-se após a abertura do parque. Agora o parque também busca atrair investidores de fora do estado.

Segundo o diretor, o objetivo é criar um polo de TI em Natal, que gere “simbiose” entre os setores público, acadêmico e privado. Além de incentivar o setor tecnológico, ele defende que o impacto recai sobre a economia de modo geral, já que as soluções criadas na área costumam ser incorporadas tanto na indústria como no comércio. Outra vantagem é a manutenção dos talentos formados pela UFRN no estado, bem como a importação de outros.

“Acaba que as empresas lucram mais, geram mais renda, mais impostos para o setor público e empregos qualificados. A universidade ganha com novas fontes de recursos, com projetos, e a formação continuada dos seus talentos, já diminui a exportação que havia. Eles continuam aqui. Do total de empregos, 60% exigem pelo menos ensino técnico. É um jogo de ganha-ganha”, defende o diretor do instituto. Somente no ano passado, o parque atraiu investimentos de R$ 3 milhões em editais.

Empresas do Parque Tecnológico Metrópole Digital empregam mais de 700 pessoas. Somente a Esig (foto) tem cerca de 150 colaboradores. — Foto: Felipe Araújo

Empresas do Parque Tecnológico Metrópole Digital empregam mais de 700 pessoas. Somente a Esig (foto) tem cerca de 150 colaboradores. — Foto: Felipe Araújo

O foco é nas empresas de desenvolvimento de softwares, hardwares e capacitação de alta complexidade. Embora pareça um nicho limitado, os produtos desenvolvidos ao longo de dois anos, são os mais variados, segundo Anderson Cruz.

Há empresas que geram soluções de TI para gestão da educação pública e hospitais, outras de comunicação em fibra ótica, que criam infraestrutura e infovias para o desenvolvimento da cidade; educação em robótica; coleira para cachorros cegos; empresas que ajudam empresários a acharem seus clientes e outras que auxiliam o paciente na marcação de médico de forma online, sem fila. Enfim, uma variedade de soluções que não se limitam ao mercado local, mas já alcançam outros estados e até outros países.

Questionado se o objetivo seria criar um Vale do Silício brasileiro – em referência à região da Califórnia, nos Estados Unidos, onde estão reunidas algumas das principais empresas de tecnologia do mundo – o professor diz que sim, ressalvando as proporções.

“O Vale do Silício é o parque tecnológico urbano mais emblemático do mundo, a menina dos olhos de qualquer polo tecnológico. Em outras palavras é isso. Queremos ser um vale do silício potiguar, ou papa-jerimum”, diz.

Anderson Cruz, diretor do Parque Tecnológico Metrópole Digital, em Natal. — Foto: Thércio Leite

Anderson Cruz, diretor do Parque Tecnológico Metrópole Digital, em Natal. — Foto: Thércio Leite

Mão de obra qualificada em casa

Uma cidade que ofereça boas oportunidades de trabalho, boa moradia e oportunidades de lazer é a ideal para manter e atrair talentos na área de tecnologia, na concepção do diretor do parque tecnológico, Anderson Cruz.

Essa também é a ideia do empresário potiguar Gleydson Lima, diretor da empresa Esig Software e Consultoria, que se considera um “bairrista”. A empresa foi a primeira graduada da incubadora da universidade e hoje emprega quase 150 pessoas, em um prédio bem próximo ao IMD. Os cerca de 80 clientes, principalmente universidades, institutos públicos e secretarias de educação, estão espalhados em 22 estados brasileiros.

“Eu sou natalense e quero desenvolver aqui. Se qualquer cidadão tiver condição de ter um emprego qualificado igual ao de fora, prefere ficar aqui ou sair? A grande maioria prefere ficar junto da família, da sua história. O problema é esse termo: emprego qualificado. Como o mercado de tecnologia permite que você fique em um local e venda para fora, preste serviços remotos, é mais fácil criar empregos qualificados. Agora há alta demanda por mão de obra qualificada. Tem que ter um conhecimento razoável”, reforça, lembrando a importância da universidade nesse processo.

Gleydson Lima, diretor da Esig Software e Consultoria — Foto: Felipe Araújo

Gleydson Lima, diretor da Esig Software e Consultoria — Foto: Felipe Araújo

Ele também defende outros parques tecnológicos que já existem no país contam com os mesmos incentivos fiscais, portanto, a iniciativa dá, pelo menos, a condição de igualdade de competição. Porém, ressalta, que muito mais que um benefício para o setor, um parque tecnológico pode trazer incentivos para a cidade como um todo.

“Você tem casos interessantes como Florianópolis, que vivenciou durante 20 anos uma transformação econômica. Ela vivia do turismo e hoje em dia o PIB de tecnologia é quase o dobro do de turismo. Eles conseguiram dar a virada. O turismo é importante, mas não é uma indústria de valor agregado. Você depende do visitante, não exporta. Florianópolis mudou isso. Isso pode ser um caminho para o Rio Grande do Norte. Iniciativas têm surgido. Essa é a ideia do Metrópole Digital, mas é preciso ter o pé no chão”, pondera.

Empreendedores e empreendimentos variados

Embora a tecnologia seja muito associada aos novos empreendedores e as startups, até mesmo empresários mais experientes estão de olho no futuro que se abre. Entre os sócios da Inovanet, uma empresa que trabalha com linhas de fibra ópticas e é responsável pela construção e manutenção da infovia potiguar, que vai ligar Natal a João Câmara, há empreendedor com mais de 70 anos. A empresa é outra que se credenciou ao parque, se instalando no bairro de Capim Macio.

“Não existe idade quado você é uma pessoa que pensa fora da caixa, está antenado, buscando desenvolvimento”, afirma o diretor executivo da empresa, James Dhean Lima, de 44 anos, que ressalta a relação com a universidade na busca pela inovação. “Hoje ninguém faz nada sozinho. Por isso a gente precisa estar sempre em contato”, reforça.

“A gente chega a um momento que vê que as soluções que nós temos hoje não têm mais como se expandir. A experiência que você tem gera uma insatisfação, em busca de algo que seja disruptivo”, comenta outro sócio dele, o diretor de planejamento da empresa, Carlos Alexandre. Segundo ele, que trabalhou por mais de 25 anos no setor público, a empresa também quer desenvolver soluções para o poder público, que ele acredita ser o mais atrasado, quando o assunto é implementação de tecnologia no atendimento à população.

Só depois de morar 15 anos na França, Andressa Matias também resolveu desenvolver sua própria startup, que está em fase final de incubação na Inova Metrópole – a incubadora do instituto – já credenciada no parque. A equipe do Instituto Gepetta, que desenvolve vídeos animados para empresas principalmente da área de TI, é composta por 15 pessoas. 70% dos clientes são internacionais e em 4 anos, mais de 300 vídeos, cujos médios variam entre R$ 8 mil e R$ 9 mil, já foram produzidos.

Studio Gepetta, empresa incubada no Metrópole Digital da UFRN, faz parte do parque tecnológico de Natal — Foto: Thércio Leite

Studio Gepetta, empresa incubada no Metrópole Digital da UFRN, faz parte do parque tecnológico de Natal — Foto: Thércio Leite

Soluções criativas não faltam. Quem pensaria em criar uma plataforma que reuniria apenas fotografias de surfe para serem colocadas à venda? Victor Hugo Fernandes, ceo da Surfmapper, não apenas pensou como colocou a ideia em prática. A empresa é outra que já está no parque tecnológico, mesmo ainda estando incubada.

A plataforma reúne 5 milhões de fotos em 25 países, interligando 2,5 mil fotógrafos a 80 mil surfistas. Nos últimos três anos, foram vendidas mais de 60 mil fotos – uma movimentação de mais R$ 1 milhão. A equipe é formada por profissionais locais, além de outros que trabalham remotamente, até do Caribe. A empresa está em fase de captação de investimentos.

Fonte: G1RN

Rio Grande do Norte é o pior lugar para ser jovem no Brasil

O Estado é o mais violento do país; é onde os assassinatos mais cresceram desde 2006; e também onde mais se mata jovens entre 15 e 29 anos

Getty Images / BBC News Brasil

Só em 2017, foram 62,8 mortes a cada 100 mil habitantes
De acordo com dados publicados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo Atlas da Violência, o Rio Grande do Norte é o estado mais violento do país. Só em 2017, foram 62,8 mortes a cada 100 mil habitantes, o maior índice entre todos os estados do Brasil.

Nos anos de 2006 a 2017 essa taxa cresceu 320%. Entre os jovens de 15 a 29 anos, os potiguares são os que mais morrem em crimes violentos, cerca de 152 a cada 100 mil habitantes, um crescimento de 482% desde o ano de 2006. Em São Paulo, o maior estado do país, o mesmo índice é de 18 mortes a cada 100 mil habitantes.

No entanto, entre os meses de janeiro e julho de 2019, houve uma queda no número de homicídios, 31%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A Polícia Civil, responsável por investigar esses crimes, trabalha com o efetivo abaixo do considerado ideal. O governo afirma que fará novas contratações.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

Relator da Previdência diz que entregará parecer à CCJ do Senado em 3 semanas. Guedes diz que tem ‘objetivos maiores’ com relação à capitalização. Governadores se mobilizam por PEC paralela que inclua estados e municípios. Pesquisa mostra que perda de renda com a crise castiga mais analfabetos, jovens e negros. Entenda como funcionava o esquema que levou Eike de volta para a cadeia. E tire dúvidas sobre os saques do FGTS.

INTERNACIONAIS

Sondas espaciais racionam energia

Modelo de engenharia da Voyager 1 em exposição — Foto: JPL-NASA

Modelo de engenharia da Voyager 1 em exposição — Foto: JPL-NASA

Há quase 45 anos em operação e campeãs de resistência e quilometragem, as sondas Voyager 1 e 2 entraram em sistema de racionamento de energia para continuarem em ação no espaço. Elas foram lançadas em 1977 pela Nasa, a agência especial americana, em direção ao Sistema Solar exterior para estudarem os planetas gigantes. Veja no Blog do Cássio Barbosa.

Ostra gigante

Ostra gigante de 25 centímetros e 1,4 kg foi encontrada na França neste mês — Foto: Handout/Viviers de la Guittière / AFP Photo

Ostra gigante de 25 centímetros e 1,4 kg foi encontrada na França neste mês — Foto: Handout/Viviers de la Guittière / AFP Photo

Ostra gigante de 1,4 kg foi encontrada na costa atlântica da França. Um funcionário da fazenda de ostras de Talmont-Saint-Hilaire, na costa atlântica da França, encontrou um gigantesco exemplar de 25 cm de comprimento, que batizou de “Georgette”, em homenagem a outra trabalhadora do local.

Jogos Pan-Americanos

A sexta-feira tem tudo para ser histórica para o Brasil nos Jogos Pan-Americanos. Em um dia com diversas disputas de medalha nas mais variadas modalidades, a expectativa é de nove ouros entre atletismo, natação, caratê, judô, ciclismo e hipismo. Há ainda possibilidades na esgrima e remo. Destaque também para a semifinal do basquete e momento decisivo no vôlei, ambos no feminino.

Fonte: G1

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Senador Tasso Jereissti (PSDB-CE), relator da reforma da Previdência — Foto: Gustavo Garcia / G1

Senador Tasso Jereissti (PSDB-CE), relator da reforma da Previdência — Foto: Gustavo Garcia / G1

Aprovada pelos deputados em segundo turno na quarta-feira, a proposta da reforma da Previdência já foi entregue pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Agora, caberá a Tasso Jereissati (PSDB-CE) apresentar um parecer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma. Ele pretende dar o parecer em três semanas.

Jereissati elogiou o texto aprovado pela Câmara e afirmou que eventuais mudanças devem ser feitas por uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela.

“O ponto que eu considero, e que há um consenso praticamente sobre isso aqui no Senado, é a inclusão de estados e municípios em uma PEC paralela. Porque o nosso compromisso com o país e com o Senado é de que o coração da reforma não volte para a Câmara, para lá na Câmara começar todo o processo novamente. O país não suporta isso”, acrescentou.

Capitalização

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que ainda tem “objetivos maiores” em relação ao projeto de capitalização para a Previdência. O texto apresentado originalmente pelo governo continha a proposta, mas ela foi derrubada pelos parlamentares durante a tramitação na Câmara dos Deputados.

“Ainda tenho objetivos maiores em relação a esse tópico”, afirmou Guedes. “A capitalização pode ser um novo mercado de poupança (para o país). Ela é extraordinária para o país, pode libertar gerações futuras”, disse o ministro.

Perda de renda

Renda estaciona e só deve voltar ao nível pré-crise em 2026, diz estudo

Renda estaciona e só deve voltar ao nível pré-crise em 2026, diz estudo

A recessão atingiu em cheio o bolso dos brasileiros. Como mostrou reportagem da GloboNews e do G1, a renda per capita do país deve ficar estagnada este ano. E mais: só deve voltar ao patamar pré-crise em 2026. A queda de renda, porém, não foi homogênea. A perda de renda com a crise castiga mais os analfabetos, jovens e negros, mostra pesquisa. Levantamento da FGV Social aponta que, enquanto a renda média recuou 2,4% de 2014 a 2018, brasileiros sem instrução tiveram perda de 23,2%. Veja no Blog do João Borges.

Economia

Saem dados de junho sobre os serviços. Em maio, o volume do setor ficou estável, na comparação com o mês anterior, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Eike é preso outra vez

Eike Batista usou contas fantasmas para lavar dinheiro — Foto: Editoria de Arte / G1

Eike Batista usou contas fantasmas para lavar dinheiro — Foto: Editoria de Arte / G1

Preso novamente na Operação Segredo de Midas, o empresário Eike Batista usava um esquema de contas fantasmas para ocultar investimentos que não seriam permitidos pelas regras do sistema financeiro. Parte desses ganhos ilegais foram revertidos em propina para o então governador do Rio Sérgio Cabral (MDB). Entenda como funcionava o esquema.

Saques do FGTS

Saques do FGTS — Foto: Editoria de Arte / G1

Saques do FGTS — Foto: Editoria de Arte / G1

A liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa em setembro para saques com limite de até R$ 500. Essa liberação abrange contas que ainda estão recebendo depósito do empregador atual e também de empregos anteriores, as chamadas contas inativas. Essa liberação tem previsão de beneficiar 96 milhões de trabalhadoresVeja tira-dúvidas.

Rio de Janeiro

Polícia Civil cria manual para uso de helicóptero — Foto: Divulgação

Polícia Civil cria manual para uso de helicóptero — Foto: Divulgação

A Polícia Civil do RJ criou um manual para uso de helicópteros, mas impôs sigilo de 15 anos sobre o documento. Entenda.

Sobreviveu ao Holocausto

Saul faz sua primeira apresentação em São Paulo na terça (13). — Foto: Facebook Saul Dreier /Reprodução

Saul faz sua primeira apresentação em São Paulo na terça (13). — Foto: Facebook Saul Dreier /Reprodução

Saul Dreier, um “jovem” de 94 anos – como ele mesmo se chama – é um polonês sobrevivente do Holocausto que, há cinco anos, fundou a ‘Holocaust Survivor Band’. Na próxima terça (13), às 20h, no auditório do Anhembi, em São Paulo, o baterista vai se apresentar pela primeira vez no Brasil.

Cinema

Veja as estreias no cinema desta semana

Veja as estreias no cinema desta semana

Vídeo: ‘Histórias assustadoras para contar no escuro’ e ‘Rainhas do crime’ são as estreias. Além filmes de terror e de máfia americanos, ‘Simonal’ chegou aos cinemas brasileiros.

Paolla Oliveira

Paolla Oliveira é Vivi Guedes em "A Dona do Pedaço": as duas estão nas redes sociais — Foto: Globo/Raquel Cunha

Paolla Oliveira é Vivi Guedes em “A Dona do Pedaço”: as duas estão nas redes sociais — Foto: Globo/Raquel Cunha

Perfil da ‘influencer’ Vivi Guedes une ficção e realidade e ruma ao 1º milhão. Com mais de 820 mil seguidores, perfil no Instagram de personagem de Paolla Oliveira tem inspirações como Coco Rocha, Rihanna e Miley Cyrus . Conheça bastidores do perfil e opiniões de ‘Vivis da vida real’.

Curtas e Rápidas:

 

Por Blog do BG

‘O PT tinha diálogo com nóis cabuloso’, diz líder do PCC grampeado, ao atacar Moro

Uma liderança do PCC interceptada pela Polícia Federal afirmou que a facção tinha um ‘diálogo cabuloso’ com o PT e criticou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Os telefonemas, de abril deste ano, obtidos pelo Estado foram captados pela Operação Cravada, que mira o núcleo financeiro da organização.

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal foi às ruas em 7 estados com um efetivo de 180 agentes, para cumprir 30 mandados de prisão. Segundo o último balanço, além de 28 presos, a ação terminou com o bloqueio de 400 ligadas ao Primeiro Comando da Capital.

De acordo com as investigações, o núcleo financeiro da facção é responsável por recolher e gerenciar as contribuições para a organização em âmbito nacional.

No relatório de interceptações telefônicas, a PF diz: “Também foram encontrados indicativos de vínculos da ORCRIM PCC com partidos políticos, o que nesse momento não está dentro dos objetivos da investigação e, semelhante a questão de corrupção de agentes públicos, temos a necessidade de encerrar a chamada fase sigilosa da investigação”

Para dificultar o rastreamento do dinheiro, os pagamentos, chamados de ‘rifas’, eram repassados à organização por meio de diversas contas bancárias e de maneira intercalada, apontou a Polícia Federal.

Um dos alvos é Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como ‘Elias’ ou ‘Veio’. De acordo com as investigações, ele atua como ‘Resumo da Rifa’, e é responsável por ‘posição na hierarquia da organização criminosa e também possui poder de decisão e mando sobre os demais integrantes’. “Das investigações foi possível desvelar que o noticiado possui a função de controlar as contas bancárias, utilizadas pela organização para movimentar dinheiro de suas atividades ilícitas, principalmente, o tráfico de drogas”. Ele é um dos homens de ‘relevante função, bem como poder e comando’ do PCC, que foram transferidos para presídios federais.

Em um dos diálogos, no dia 22 de abril, ele conversa com Willians Marcondes Ferraz, o ‘Rolex’, que também atua na mesma posição no organograma da organização. Outro interceptado é André Luiz de Oliveira, o ‘Salim’.

Em uma das conversas, Elias diz a Salim: “A gente sabe que esse governo que veio irmão, esse governo aí ô, os cara começou o mandato agora, irmão, agora que eles começaram o mandato, os caras têm quatro ano aí pela frente, irmão”.

“Os caras tão no começo do mandato dos cara, você acha que os cara já começou o mandato mexendo com nois irmão. Já mexendo diretamente com a cúpula, irmão. O… o… quem tá na linha de frente. Então, se os cara começou mexendo
com quem estava na linha de frente, os caras já entrou falando o quê?”, afirmam.

O traficante passa então a criticar o ministro Sérgio Moro. “Com nois já não tem diálogo, não, mano. Se vocês estava tendo diálogo com outros, que tava na frente, com nois já não vai ter diálogo, não. Esse MORO aí, esse cara é um filha da puta, mano. Esse cara aí é um filha da puta mesmo, mano. Ele veio pra atrasar”.

“Ele começou a atrasar quando foi pra cima do PT. Pra você ver, o PT com nois tinha diálogo. O PT tinha diálogo com nois cabuloso, mano, porque… situação que nem dá pra nois ficar conversado a caminhada aqui pelo telefone, mano. Mas o PT, ele tinha uma linha de diálogo com nois cabulosa, mano….”, diz Elias.

O líder do PCC também comenta sobre movimentações financeiras. Afirma a Salim que está na hora de ‘trocar todas as 10 contas do comando, pois estão batendo 4 meses de uso; que o MS e MG a movimentação é alta mesmo…’.

Salim, então, afirma que encontrou uma reportagem do Estado em que mostra o isolamento de 134 presos em São Paulo, antes de o mesmo ser feito com o líder marco William Herbas Camacho, o ‘Marcola’.

Após a conversa com Salim, Elias liga então para Rolex, e volta a falar sobre o fato de ter visto matéria sobre o tema na Voz do Brasil.

Ele faz ameaças:

“ESSE VERME AI QUE ENTROU AI”, mano, ele veio para querer mostrar serviço, mano, pra querer falar que “COM ELE É DESSA FORMA”, e que “NAS OUTRA ADMINISTRAÇÃO TAVA TUDO ERRADO”. Então, eles tão vindo nesse caminho, de querer mostrar que tudo que os outros estavam fazendo tava errado. Então, pode ter certeza, meu amigo, esse “VERME” aí ele vai ô…primeiramente irmão: “MEXEU, NÃO TEVE UMA RESPOSTA, ATÉ AGORA NÃO TEVE UMA RESPOSTA AINDA!”. Os cara falou o quê? Falou: “oh mano, os cara não quer, não quer guerra”. Mas só que o… “A GENTE TEM QUE DESESTRUTURAR AS PEÇA CHAVE”. As peça chave que ele sabe que eles tem o tabuleiro quem é.

‘O estado de São Paulo tem o tabuleiro’

Segundo ele, os esquemas estão centralizados em São Paulo. “Os cara sabe os tabuleiro que é de dentro de São Paulo, do Progresso. Os Estado têm o tabuleiro que anda, mano. E essa operação, pode ter certeza meu amigo, que ela não vai ser só pra dentro do sistema não, hein. A operação do mesmo jeito que os cara fizeram (ininteligível), que os caras fizer isso no sistema, os caras estão fazendo na rua ou vão fazer na rua também!”

“Cê tá ligado, eles pegava os irmão que tava fechando no Resumo, estava fechando no Resumo do Progresso, as pessoa que ele sabia que tava ali na liderança ali na frente e mandava lá pra aquela quebrada. Pra você ver que um monte de irmão que tá naquela quebrada ali, ele tava fechando no Resumo, no Progresso, no Resumo de São Paulo. Então, vários irmãos que tão ali, era os irmão que tava na frente do sistema”, diz.

O traficante volta, então, a falar em suposto alinhamento com o PT, em termos idênticos ao da conversa anterior, segundo o relatório de grampos da PF.

“E que esse “MORO” aí mano, “ESSE CARA AI É UMA FILHA DA PUTA”, mano. Esse cara aí é um filha da puta mesmo, mano. Ele veio pra atrasar. “ELE JÁ COMEÇOU A ATRASAR O …QUANDO FOI PRA CIMA DO PT”. Pra você ver, o “PT COM NOIS TINHA DIÁLOGO! O PT TINHA UM DIÁLOGO COM NOIS CABULOSO”, mano, é porque é situações que não dá nem pra gente ficar conversando essas caminhada pelo telefone, mano. Mas o PT, ele TINHA UMA LINHA DE DIÁLOGO COM NOIS CABULOSA, mano”, afirma.

COM A PALAVRA, O PT

RESPOSTA DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO PT

Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas. Quem dialogou e fez transações milionárias com criminosos confessos não foi o PT, foi o ex-juiz Sergio Moro, para montar uma farsa judicial contra o ex-presidente Lula com delações mentirosas e sem provas. É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Renan Calheiros tenta afastar Deltan Dallagnol da Lava Jato

Na esteira do desgaste provocado pelo episódio dos hackers e dos ataques à Lava Jato, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) acrescentou mais um pedido ao processo que move contra Deltan Dallagnol: o de afastamento do procurador do MPF. Em março, Renan protocolou a reclamação disciplinar alegando que o coordenador da Lava Jato, após ter tentado intervir na sua reeleição, influenciou na disputa pela presidência do Senado. Segundo ele, Dallagnol fez comentários em redes sociais que o prejudicaram e deixaram um claro viés eleitoral.

Contra… Renan recorreu ao Conselho Nacional do Ministério Público, que analisará o pedido na terça-feira. Para o senador, Dallagnol funciona como “ativista do cotidiano político”. A assessoria da Lava Jato não quis se manifestar.

…ataque. Renan é investigado no inquérito-mãe da Lava Jato, que apura a formação de uma quadrilha para fraudar a Petrobrás. Ele também é alvo de outras investigações no Supremo Tribunal Federal.

COLUNA DO ESTADÃO

Comments

Procuradoria revela que Eike manipulou mercado em mais de 300 operações e movimentou R$ 800 milhões

Ministério Público Federal informou que o empresário Eike Batistapreso na manhã desta quinta, 8, no âmbito da Operação Segredo de Midas, desdobramento da Lava Jato, e o responsável financeiro pelo grupo EBX Luiz Arthur Andrade Corrêa, o ‘Zartha’, que também é alvo da operação, manipularam o mercado de capitais por meio do uso de informações privilegiadas ‘interferindo na precificação dos ativos financeiros’. Ao todo, a dupla teria realizado mais de 300 operações, movimentando R$ 800 milhões. A força-tarefa vai solicitar cooperação aos Estados Unidos que localize e prenda Arthur, ainda não localizado.

Segundo o Ministério Público Federal, entre 2010 e 2013, foram manipulados os mercados de ações e bonds de diversas empresas: Ventana Gold Corp, utilizada como falso pretexto para encobrir o repasse ilícito de recursos ao ex-governador Sérgio Cabral, Galway Resources Ltd, MMX, MPX e OGX. Em outros casos, foram usadas informações privilegiadas, assinala a investigação.

“No total, foram movimentados mais de R$ 800 milhões”, indica a Procuradoria

As cinco situações, descritas pela Procuradoria, em que Eike e ‘Zartha’ teriam agido estão relacionadas a diferentes ativos – da Ventana Gold Corp (VEN), da Galway (GWY), da MMX (MMXM11), da MPX (MPXE3) e de bonds da OGX.

A investigação levou em consideração os depoimentos em delação premiada do banqueiro Eduardo Plass e de outras cinco pessoas.

Plass foi alvo da operação ‘Hashtag’ em agosto de 2018 e estaria ligado a esquema de corrupção envolvendo o ex-governador do Rio Sérgio Cabral e Eike, segundo a investigação.

Segundo o Ministério Público Federal, Eike e ‘Zartha’ negociavam ativos financeiros (ações e bonds) ‘por meio de contas fantasmas no banco paralelo The Adviser Investments, que aparecia nas bolsas como titular das operações, sendo, contudo, apenas uma interposta pessoa jurídica por meio da qual estavam operando’.

Em seu depoimento, Plass indicou que a dupla mantinha três contas fantasmas, denominadas Gerencial, no The Adviser Investments.

O delator apontou que a ‘Gerencial 62’ e a ‘Gerencial 64’ pertenciam ao empresário e eram operadas por Luiz Arthur. Já a ‘Gerencial 68’ era vinculada ao responsável financeiro do grupo EBX.

129 operações de ativos VEN, movimentando US$ 68,3 milhões

A decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, indica que a primeira transação de ativos com suposta manipulação de mercado foram as ações da empresa Ventana Gold Corp (VEN). A operação teria sido feita, segundo o MPF, com o objetivo de elevar lucro da companhia no momento de sua aquisição pela empresa AUX Canada.

Segundo os colaboradores, entre fevereiro de 2010 e janeiro de 2011, com recursos da ‘Gerencial 62’, conta de Eike, foram realizadas 129 operações de compra e venda de ativos VEN, na bolsa de valores canadense, movimentando US$ 68.380.713,80 – o equivalente a pouco mais de R$ 268,7 milhões hoje.

O magistrado ressaltou que Eike estaria negociando a aquisição do controle acionário da Ventana Gold Corp, por meio da pessoa jurídica AUX Canada, ao mesmo tempo em que transacionava os ativos, ‘o que configura verdadeira manipulação de mercado financeiro’.

“Em tese, Eike elevou o valor das ações da Ventana para acumular maior lucro no momento em que a pessoa jurídica, também comandada por ele, adquirisse a primeira”, destacou.

104 operações de ativos GWY, totalizando US$ 17,2 milhões

O segundo caso abordado no documento, apontado pelos colaboradores, é o de que Eike e Luiz Arthur teriam manipulado as ações da empresa Galway, também operadas na bolsa canadense.

A negociação teria utilizado recursos da ‘Gerencial 62’ para realizar 104 operações de compra de de ativos GWY, totalizando US$ 17.246.527,43, entre agosto de 2011 e fevereiro de 2012 – o equivalente a pouco mais de R$ 67,7 milhões hoje.

Segundo o MPF, a Galway tinha baixa liquidez, à época, e a aquisição do grande volume de ações em curto período alterou o preço dos seus ativos. O órgão indicou que o objetivo era, novamente, elevar o custo das ações e posteriormente faturar mais com a compra da pessoa jurídica.

O documento registra que em dezembro de 2012, ‘após reunião de acionistas e credores da Galway Resources LTD, aí incluído a posição acionária de Eike, por meio da The Adviser Investments, se decidiu positivamente sobre a proposta de aquisição da AUX Canadá, cujo controlador também era Eike, para a compra do controle acionário da primeira empresa’.

10 operações de compras do ativo MMXM11, totalizando R$ 24,4 milhões

Segundo o MPF, Eike teria realizado 10 operações de compras do ativo MMXM11, entre março e junho de 2013, e por meio das “gerenciais 62, 64, 68”, totalizando o valor de R$ 24.406.670,00. A decisão ressalta que Eike era sócio controlador da MMX, responsável pelo ativo.

A Procuradoria apresentou documentos que apontam negociação realizada pelo empresário, na mesma época da compra dos citados ativos, para a venda de seu controle acionário, sem notificação do mercado e dos demais acionistas. Bretas aponta que a negociação motivou inclusive um processo administrativo da CVM.

“Ou seja, enquanto Eike Batista, como controlador da MMX, arquitetava a possível venda de seu controle acionário, sem ciência dos demais acionistas, também operava, em tese, por meio de banco paralelo (Gerenciais 64 e 68), a compra de ações MMXM11, vinculadas a dívida da empresa”, anota o juiz.

O magistrado apontou ainda que a possível manipulação dos papéis MMXM11 ‘elevou o valor da negociação do Porto Sudeste (65% de Eike), resultando numa venda de quase R$ 3 bilhões em outubro de 2013’.

24 operações com o MPXE3, movimentando R$ 85,2 milhões

O quarto caso mencionado na decisão de Bretas envolve 24 operações de compra e venda do ativo MPXE3, realizadas pela ‘Gerencial 62’, movimentando o valor de R$ 85.241.877,46, na bolsa brasileira. O ativo é regular da empresa MPX.

O texto indica que Eike estava ‘em fase de negociação velada’ para a venda de sua parte acionária da MPX (24,5%). Segundo processo administrativo da CVM, as negociações de venda com a empresa alemã E.ON tiveram início em dezembro de 2012 e foram finalizadas em 27 de março de 2013.

“Coincidentemente, a empresa TAI (em tese, contas de Eike e Luiz Arthur) vendeu todas suas ações MPXE3 em 10 de abril de 2013, poucos dias após a venda da participação da MPX.”, aponta Bretas.

Segundo o documento, no momento da transação com empresa alemã as ações da MPX valorizaram, influenciando a negociação. O resultado foi participação acionária de Eike foi vendida por R$ 1,4 bilhões, diz o texto.

37 operações de bonds da OGX, movimentando US$ 38,7 milhões

Bretas assinala que a quinta situação de manipulação de mercado relatada pela Procuradoria trata de transações financeiras de bonds da OGX. Segundo Plass, Eike, com auxílio de Luiz Arthur , realizou 37 operações de compra e venda do ativo, entre novembro de 2012 e abril de 2013 movimentando US$ 38.718.565,02 – o equivalente a pouco mais de R$ 152,1 milhões hoje.

O texto indica que, de acordo com processo do CVM, as compras coincidiram com momentos de crise na empresa OGX, que teriam sido ‘escamoteados pelo investigado’. Segundo a Procuradoria, a operação revelaria uma tentativa de manter os ativos em alta na bolsa, ‘mesmo com problemas administrativos na pessoa jurídica’.

Para o Ministério Público Federal, Eike criou um ‘falso ambiente de confiança dos investidores e mascarou o risco de inadimplemento’.

Uso indevido de informação privilegiada

O Ministério Público Federal assinalou ainda que Eike e Luiz teriam operações que tiveram como objeto ações de uma rede de fast food, então negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Segundo a Procuradoria, foram realizadas operações de compra em maio de 2010, no total de 205.000 ações da rede, no valor total de US$ 4.088.659,96. Depois, em setembro, foram vendidas as 205.000 ações, no valor total de US$ 4.791.320,50. A operação gerou um lucro de US$ 702.660,54.

O MPF investiga a possível ocorrência do crime de uso de informação privilegiada, ‘já que, no mesmo dia em que foram realizadas as operações de venda, foi anunciada a compra da empresa’.

A Procuradoria indica que no momento da compra das ações, o empresário, possivelmente, já detinha a informação privilegiada de que da empresa seria comprada por fundo brasileiro do qual tornou-se parceiro.

“Desta forma, sustenta o MPF que Eike possuía informação relevante, ainda não divulgada, sigilosa e com potencial para gerar vantagem indevida, o que enquadraria a sua atuação no crime de uso de informação privilegiada”, indicou.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Salário mínimo pode ir a R$ 1.040 em 2020

A Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira, 8, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. O texto segue agora para o plenário do Congresso, onde deverá ser votado em sessão conjunta por deputados e senadores.

Entre os principais pontos do texto está o aumento do salário mínimo dos atuais R$ 998 para R$ 1.040 em 2020, com a correção do valor apenas pela inflação, ou seja, sem aumento real.

O porcentual de 4,2% de reajuste do mínimo corresponde à previsão de inflação para este ano do INPC. Por se tratar de estimativa, é possível que ocorra, até o fim do ano, alguma variação no valor de R$ 1.040.

O valor do salário mínimo impacta os gastos públicos. Segundo cálculos do governo, o aumento de R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra de R$ 302,8 milhões aos cofres públicos. Dois terços dos benefícios previdenciários são corrigidos pelo mínimo, assim como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a pessoas com deficiência e idosos com mais de 65 anos que comprovem renda familiar abaixo de um quarto do mínimo por pessoa.

Entre 2011 e 2019 vigorou proposta adotada pela então presidente Dilma Rousseff – aprovada pelo Congresso – de política de reajustes pela inflação do ano anterior e variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Como o PIB foi negativo em 2015 e 2016, nem sempre o mínimo subiu acima da inflação nos últimos anos.

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, disse que ainda não foi fechada a política de reajuste do mínimo para os próximos anos. “A discussão será feita no final do ano. Mesmo que o governo venha enviar na proposta de Orçamento reajuste real zero do salário mínimo, se vai ter aumento real ou não é algo que será debatido no Congresso até o final do ano”, disse. “O que é importante na discussão é que cada despesa adicional tem de definir a fonte de recursos”, completou.

A LDO estabelece metas e prioridades para o exercício financeiro do ano seguinte, além de orientar a elaboração do Orçamento da União. Também define a meta fiscal, que será de déficit de até R$ 124,1 bilhões.

Pela Constituição, o governo é obrigado a encaminhar ao Congresso, até 31 de agosto de cada ano, o projeto de lei do Orçamento da União. A LDO de 2020 deveria ter sido aprovada antes do recesso de julho, mas deputados e senadores saíram de “recesso branco”, o período de férias informais, e só voltaram ao trabalho na última terça-feira.

O relator da LDO, deputado Cacá Leão (PP-BA), fez alterações no projeto enviado pela área econômica em relação ao fundo eleitoral.

Ele mais que dobrou a previsão de recursos aos partidos no ano que vem para as eleições municipais. Em comparação com as eleições de 2018, a LDO de 2020 prevê repasse de R$ 2 bilhões a mais ao fundo eleitoral. No ano passado, 35 partidos receberam R$ 1,7 bilhão para bancar campanhas eleitorais.

O projeto aprovado na comissão também libera a realização de concursos públicos em 2020 e veta o bloqueio do orçamento da Educação pelo governo.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Bolsonaro vê Moro sem a ‘caneta’ de juiz e poder

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira, 8, que o governo não dê prioridade à principal proposta do ministro da Justiça, Sérgio Moro, o pacote anticrime, para não atrapalhar medidas econômicas em discussão no Congresso. Em um recado ao auxiliar, que já foi tratado como “superministro”, o presidente afirmou que Moro precisa ter “paciência”, pois não tem mais a “caneta na mão” como na época em que era magistrado. A declaração surpreendeu até mesmo aliados e acentuou o desgaste do ex-juiz da Lava Jato, que tem sofrido derrotas sucessivas na Câmara.

“O Moro está vindo de um meio onde ele decidia com uma caneta na mão. Agora, não temos como decidir de forma unilateral e temos que governar o Brasil”, disse Bolsonaro pela manhã ao deixar o Palácio da Alvorada. “O ministro Moro vem da Justiça, mas não tem poder, não julga mais ninguém. Entendo a angústia dele, de querer que o projeto vá para frente, mas nós temos que combater aí, diminuir o desemprego, fazer o Brasil andar.”

A declaração ocorre num momento de fragilidade do ministro, que teve supostas mensagens trocadas com integrantes da Lava Jato divulgadas pelo site The Intercept Brasil. Segundo a publicação, as conversas sugerem conluio do então juiz do caso com procuradores. Moro nega irregularidades e tem afirmado não ser possível atestar a autenticidade do que foi divulgado.

Bolsonaro já havia indicado descontentamento com o auxiliar em outros episódios. No mês passado, o presidente advertiu publicamente Moro ao afirmar que o ministro não poderia destruir provas da Operação Spoofing, que investiga a invasão de aparelhos de autoridades dos três Poderes.

O presidente também não garantiu a permanência de Roberto Leonel no comando do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Leonel foi coordenador da Receita Federal na Lava Jato e assumiu o cargo a pedido de Moro.

Em entrevista ao Estado, Leonel criticou a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, e suspendeu investigações no País.

A própria transferência do órgão para o Ministério da Economia, com aval do Palácio do Planalto, já havia sido considerada um desprestígio a Moro. Agora, a ideia no governo é vincular o Coaf ao Banco Central.

‘Patrimônio’. De acordo com auxiliares de Bolsonaro, mesmo que movimentações recentes de Moro tenham desagradado ao palácio, o presidente sabe o peso político e o apoio popular que o ex-juiz tem. Moro é considerado um “patrimônio” no combate à corrupção e peça fundamental no governo. Por isso, assessores afirmam não haver qualquer intenção de fritá-lo.

Numa tentativa de contornar o mal-estar causado pelas declarações da manhã, à noite Bolsonaro levou Moro para a sua “live” semanal e pediu que o ministro explicasse o seu pacote anticrime. O presidente afirmou que iria procurar parlamentares para que analisem a proposta, mas evitou dizer que daria prioridade em relação às propostas econômicas. “Vamos tratar desse assunto com a velocidade e responsabilidade que nós todos poderemos ter”, disse Bolsonaro.

Pacote. Ao aceitar ser ministro, Moro abandonou 22 anos de carreira na magistratura pela possibilidade de, segundo ele, aperfeiçoar a legislação de combate à corrupção no País. Seu pacote anticrime, apresentado ao Congresso em fevereiro, reúne algumas das bandeiras da Lava Jato, como a prisão após condenação em segunda instância.

Para o relator do pacote anticrime na Câmara e líder da bancada da bala, deputado Capitão Augusto (PL-SP), a falta de prioridade às propostas de Moro causa estranheza. “Fiquei surpreso, não estava esperando isso. Estamos aguardando o ano todo a nossa vez, e estávamos achando que seria agora. Passando a reforma da Previdência, entraria o nosso pacote e depois a reforma tributária”, afirmou o parlamentar.

O recado de Bolsonaro acontece menos de uma semana após Moro ter pedido ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em café da manhã, a aceleração do pacote anticrime. Em fevereiro, quando o ministro apresentou suas medidas, o presidente da Câmara decidiu criar um grupo de trabalho para analisar previamente a junção das propostas a outros projetos que já tramitavam na Casa. A iniciativa irritou Moro, que chegou a trocar farpas publicamente com Maia.

Desde então, o pacote anticrime foi desidratado no colegiado. Pontos cruciais da proposta, como a prisão após condenação em 2.ª instância e o chamado “plea bargain”, foram rejeitados.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

‘Bolsonaro é o que temos até 2022’, afirma Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 8, que, “mesmo com discurso autoritário”, o presidente Jair Bolsonaro foi eleito de forma democrática e “é o que temos até 2022”.

“Como defendemos a democracia, Bolsonaro é o que temos até 2022. Mesmo com discurso autoritário, ele sempre foi eleito pelas urnas, desde os tempos de parlamentar até a presidente”, disse Maia, em debate promovido em São Paulo pela Fundação Lemann, financiada pela família do empresário Jorge Paulo Lemann. Segundo o presidente da Câmara, “cabe ao Legislativo e ao Judiciário, naquilo que entender que ele passou do limite, gerar o limite”.

Maia – que tem feito críticas recorrentes ao projeto político defendido por Bolsonaro – acrescentou que, na agenda de costumes, não há, por parte do Parlamento, o apoio que o presidente tem na agenda econômica. “Nosso papel é construir o caminho do fortalecimento, de reafirmação da democracia. Do meu ponto de vista, muitas coisas que ele fala no seu discurso, eu discordo, mas não falo porque pessoalmente para mim é muito forte, como a questão do Felipe Santa Cruz”, disse ele, em referência ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)Felipe Santa Cruz.

Em entrevista, Bolsonaro contrariou dados oficiais e colocou em dúvida a versão para o morte do pai de Felipe, o militante de esquerda Fernando Santa Cruz. Para o presidente, ele teria sido assassinado por integrantes do próprio grupo político que integrava. Relatório da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, porém, atesta que Fernando foi morto por militares durante o regime militar.

‘Erros’. Durante o debate, o presidente da Câmara afirmou que a eleição de Bolsonaro foi “um produto dos erros” da classe política nos últimos 30 anos, ao tratar sobre como um deputado federal do chamado baixo clero da Casa venceu uma eleição presidencial.

Maia fez essa afirmação após o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que também participou do debate, ter feito críticas à postura de Bolsonaro como presidente. “Bolsonaro é produto dos nossos erros. Um deputado que estava sem partido, escanteado até pelas elites militares, vai e pega um movimento de rua, pega questões de valores, muito conservadores, e se elege”, disse. “Se ele chegou aonde chegou, a culpa é nossa”, acrescentou.

Para Maia, o ex-juiz Sérgio Moro, escolhido por Bolsonaro para a Justiça, não apoiou o então candidato do PSL no primeiro turno das eleições. Ele disse que a Lava Jato foi decisiva para a vitória de Bolsonaro, “mas o nome da Lava Jato não era Bolsonaro”. “Não deu tempo para que o candidato deles criasse condições para disputar a eleição. Como a Lava Jato não teve candidato, Bolsonaro foi beneficiado por esse movimento.”

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Operação resulta na apreensão de R$ 670 mil em espécie no Seridó

A operação foi deflagrada nesta quinta-feira, 08, em Carnaúba dos Dantas. Ação combate agiotagem e lavagem de dinheiro

MPRN / PC

Dois homens foram presos e duas armas de fogo foram apreendidas

A operação Crime e Castigo, deflagrada nesta quinta-feira, 08, pela Polícia Civil, com o apoio do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e da Polícia Militar, resultou na apreensão de R$ 676.944,00 em espécie. A ação tem por objetivo combater um esquema de agiotagem e lavagem de dinheiro na cidade de Carnaúba dos Dantas, na região do Seridó potiguar. Além do dinheiro encontrado na casa de um suspeito, dois homens foram presos e duas armas de fogo foram apreendidas na operação.

A investigação foi iniciada pela Delegacia Municipal de Acari após o recebimento de diversos relatórios, registrando movimentações suspeitas de aproximadamente R$ 35 milhões entre os anos de 2014 e 2018, referentes à troca de cheques e empréstimos de dinheiro para comerciantes e moradores da região. Segundo as investigações, o suspeito usava a esposa e parentes próximos, por meio de uma empresa, para movimentar os valores.

A empresa está em nome da mulher e o casal possuía procurações para movimentar as contas bancárias dos parentes e depositavam com frequência muitos cheques, tanto de pessoas jurídicas como físicas, de valores variados nestas contas. Durante as buscas na casa do casal, foram apreendidos uma arma de fogo, muitos cheques de terceiros e diversos documentos. Além disso, no local, foi apreendido o montante em espécie, que foi levado para uma agência bancária de Caicó para poder ser contabilizado. No cumprimento dos mandados de busca e apreensão realizados nas casas dos parentes, foram encontramos também cheques e outros documentos.

Uma segunda arma de fogo foi encontrada na casa de um comerciante que recebia dinheiro do agiota. Este tinha um “pag fácil”, que recebia dinheiro do agiota para ajudar a girar o comércio e, supostamente, lavar o dinheiro do suspeito.

Foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça de Acari contra dois suspeitos de comandarem o esquema criminoso e outras sete pessoas, além de uma empresa, que estariam atuando como laranjas para lavagem do dinheiro. Durante as diligências, José Erivânio Dantas e Robson Dantas de Medeiros foram autuados em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo, sendo liberados após o pagamento da fiança arbitrada na delegacia.

Além das buscas, a Justiça determinou o sequestro dos bens dos suspeitos, com o bloqueio de todas as suas contas bancárias do casal. Participaram da operação cinco delegados, 15 agentes, 20 policiais militares, três promotores de justiça e três servidores do MPRN.

As investigações terão continuidade na Delegacia de Polícia Civil de Acari, encarregada do caso. A agiotagem (empréstimo de dinheiro a juros) é crime, com pena de até 2 anos de prisão. Já a lavagem de dinheiro pode resultar em até 10 anos de reclusão aos envolvidos.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

Diretor do Inpe anuncia que será exonerado após os ataques de Bolsonaro aos dados do desmatamento. A devastação da Amazônia é destaque na imprensa estrangeira. Depois da derrota no STF, o presidente reconhece que errou ao transferir a demarcação de terras indígenas da Funai para a Agricultura. Marco Aurélio manda soltar Elias Maluco. Três suspeitos de hackear autoridades ficarão isolados em presídios. Novo capítulo na guerra comercial entre EUA e China mexe com os mercados no mundo. Frente fria faz o tempo virar no Brasil. E conheça o ‘pop de playlist’, a nova estratégia das gravadoras para dominar as paradas musicais.

INTERNACIONAIS

Militares em helicóptero jogam sacos de areia para evitar rompimento de barreira de represa em Whaley Bridge, na Inglaterra, nesta sexta-feira (2) — Foto: Phil Noble/ Reuters

Militares em helicóptero jogam sacos de areia para evitar rompimento de barreira de represa em Whaley Bridge, na Inglaterra, nesta sexta-feira (2) — Foto: Phil Noble/ Reuters

EUA x China

Presidente da China, Xi Jinping, e presidente dos EUA, Donald Trump, se cumprimentam em imagem de novembro de 2017. — Foto: Damir Sagolj/Reuters

Presidente da China, Xi Jinping, e presidente dos EUA, Donald Trump, se cumprimentam em imagem de novembro de 2017. — Foto: Damir Sagolj/Reuters

A China prometeu represálias aos EUA após as ameaças de Trump de impor novas tarifas de importações. O fim da trégua na guerra comercial entre os dois países repercutiu nos mercados pelo mundo, e as bolsas asiáticas e europeias fecharam em queda nesta sexta. No Brasil, o dólar encostou nos R$ 3,90.

Amazônia lá fora

Os alertas do desmatamento no Brasil registraram alta de 88% em junho e de 212% em julho. E além de ganhar destaque no Brasil, o avanço do desmatamento foi noticiado pela revista ‘The Economist’ e outras publicações estrangeiras.

A publicação inglesa diz que o presidente Jair Bolsonaro “deixou claro para os infratores que eles não têm nada a temer”.

The Economist

@TheEconomist

The Amazon is perilously close to the tipping-point. Brazil has the power to save Earth’s greatest rainforest—or destroy it. Our cover this week https://econ.st/2SX6vEL

View image on Twitter

NACIONAIS

Demissão no Inpe

Bolsonaro e Ricardo Galvão — Foto: Marcos Corrêa/PR; LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO

Bolsonaro e Ricardo Galvão — Foto: Marcos Corrêa/PR; LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO

O atrito entre Bolsonaro e o Inpe rendeu mais uma demissão no governo. O diretor do instituto, Ricardo Galvão, anunciou que vai perder o cargodepois das críticas do presidente sobre os dados do desmatamento na Amazônia.

Há duas semanas, Bolsonaro acusou o Inpe de mentir ao divulgar números que mostram o avanço da devastação e de estar a serviço de uma ONG. Ontem, o governo voltou a afirmar que os dados estão errados e que prejudicam o país.

Ao anunciar que será demitido, Galvão disse que o ‘embate’ com Bolsonaro tornou impossível continuar à frente do Inpe.

A notícia da troca na diretoria do órgão responsável pelo monitoramento do desmatamento na Amazônia provocou reações entre ambientalistas.

“Vemos com preocupação a dispensa de um quadro técnico de alta e reconhecida excelência, esperando que não seja um prenúncio de que as informações –estratégicas sobre o desmatamento no nosso país – serão censuradas ou alteradas”, afirmou a WWF em nota.

Reportagem do jornal americano ‘The New York Times’ também noticiou o assunto em reportagem que diz que a destruição da Amazônia aumentou rapidamente “desde que o novo presidente de direita assumiu o poder”.

Bolsonaro admite erro

'Falha minha', diz Bolsonaro sobre reeditar MP para mudar demarcação de terras indígenas

‘Falha minha’, diz Bolsonaro sobre reeditar MP para mudar demarcação de terras indígenas

Bolsonaro reconheceu que errou ao assinar a medida provisória que transferia a demarcação das terras indígenas da Funai para o Ministério da Agricultura.

O STF manteve a suspensão de trecho da MP, alegando que o presidente não poderia ter assinado a mudança porque o Congresso já havia rejeitado proposta semelhante.

“Teve uma falha nossa, eu já adverti a minha assessoria, teve uma falha nossa. A gente não poderia no mesmo ano fazer uma MP de um assunto. Houve falha nossa, é falha é minha né, é minha porque eu assinei”, disse o presidente.

Ataque hacker

Três dos 4 suspeitos de hackear Moro, Dallagnol e outras autoridades foram transferidos e ficaram isolados em presídios no Distrito Federal. Só Walter Delgatti, acusado de encabeçar o grupo, continua preso na sede da PF.

Eles foram presos na semana passada pela Operação Spoofing. A PF foi obrigada a enviar ao Supremo cópia do inquérito que apura a invasão de celulares, após pedido do ministro do STF Alexandre de Moraes.

Ele deu prazo de 48 horas para o envio do material, e mencionou na decisão notícias sobre indícios de investigação ilícita contra ministros da Corte.

Elias Maluco

O ministro do STF Marco Aurélio decidiu soltar o traficante Elias Maluco, caso ele não tenha outra ordem de prisão. Condenado pela morte do jornalista Tim Lopes, ele ganhou liberdade em outro processo, por tráfico. Elias Maluco ficou conhecido pelos métodos bárbaros usados para matar pessoas.

Virada no tempo

Chuva e frio dominam o centro-sul do país

Chuva e frio dominam o centro-sul do país

A frente fria que avança pelo centro-sul do país já provoca queda nas temperaturas. Teve neve na serra catarinense, e chuva congelada em cidades gaúchas. Agora à noite, o frio chega ao Sudeste e em parte do Centro-Oeste.

Amanhã, os termômetros caem ainda mais, e há mínima prevista de 3ºC em Curitiba, 4ºC em Porto Alegre, 6ºC em Campo Grande, 10ºC em São Paulo e 15ºC no Rio de Janeiro.

‘Pop de playlist’

De olho no topo das paradas, as gravadoras agora investem no ‘pop de playlist’, com músicas que combinam vários ritmos. A estratégia é espalhar as faixas por várias bases de fãs, do sertanejo ao reggaeton. ‘Faz Gostoso’, de Madonna e Anitta, e ‘Bola, rebola’, com J Balvin, são alguns dos exemplos.

'Pop de playlist' une gêneros musicais de olho na distribuição — Foto: Rodrigo Sanches/G1

‘Pop de playlist’ une gêneros musicais de olho na distribuição — Foto: Rodrigo Sanches/G1

Também teve isso…

Fonte: G1

 

ENTRE OS 20 QUE GASTARAM MAIS: Maria do Rosário já gastou quase R$ 225 mil reais de verba de gabinete em 2019

Resultado de imagem para deputada maria do rosarioA Deputada Maria do Rosário (PT/RS) apareceu entre os 20 que mais gastaram com o cotão parlamentar nos sete meses do atual mandato, ela torrou R$ 224, 7 mil.

O Nome de Maria dp Rosário chama atenção porque a deputada é tão certinha, contra gastos absurdos, preocupados com os outros e ficar entre as 20 que mais gastaram verba de gabinete, realmente chama atenção.

Com informações de Claudio Humberto

Comments

Após denunciar esquema na Copa América, Messi é suspenso por três meses e multado em U$$ 50 mil

Conmebol suspendeu, nesta sexta-feira, o astro argentino Lionel Messi de partidas internacionais com a seleção argentina por três meses por causa de declarações polêmicas sobre corrupção na última Copa América, disputada no Brasil.

O órgão sul-americano também multou o jogador do Barcelona em US$ 50 mil (cerca de R$ 194 mil) por seus comentários após a vitória da Argentina diante do Chile, por 2 a 1, na disputa do terceiro lugar da competição continental.

Na oportunidade, após o jogo na Arena Corinthians, Messi não aceitou receber a medalha de bronze e disse que a Copa América estava “armada” para o Brasil, devido aos lances polêmicos ocorridos na semifinal em que a Argentina foi derrotada por 2 a 0 para a seleção brasileira, no Mineirão, em Belo Horizonte. Os argentinos reclamaram a não marcação de dois pênaltis.

“Não fui à premiação porque nós não temos que ser parte desta corrupção. Nos faltaram com respeito durante toda esta Copa América. Não nos deixaram chegar na final”, afirmou o camisa 10 da Argentina naquela ocasião, no início do mês passado.

Messi e a Associação de Futebol Argentino (AFA) ainda podem recorrer da decisão da Conmebol, que impede o atacante de jogar em quatro amistosos este ano. O jogador, de 32 anos, fica impedido de atuar em setembro, contra o Chile e o México, além de mais outros dois duelos, em outubro, diante de Alemanha e um adversário a ser definido.

Messi já está suspenso do primeiro jogo das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar por causa da expulsão no jogo contra os chilenos na Copa América. Ele também foi multado em US$ 1,5 mil (cerca de R$ 5,6 mil) quando foi julgado anteriormente pela Conmebol apenas pelo cartão vermelho recebido naquele duelo.

O GLOBO

Comments

Fim da guerra por espaço no avião? Empresa cria um novo modelo de poltrona do meio

Projeto da nova poltrona do meio da Molon Labe Seating: mais baixa e larga, com desenho diferenciado de apoio para o braço Foto: Reprodução

A disputa de espaço do passageiro da poltrona do meio , uma das situações mais incômodas para passageiros em aviões, está perto de uma solução. É o que promete a empresa americana Molon Labe Seating, que desenvolveu um projeto de assento mais confortável e com mais espaço para os apoios para os braços.

Para diminuir o aperto de quem voa entre a janela e o corredor, a empresa fez pequenas modificações. A poltrona do meio foi colocada um pouco abaixo e para trás, em relação às demais. Só com esse reposicionamento, conseguiu um ganho de 7,6 centímetros na largura do assento do meio.

Essa pequena mudança permite também um novo desenho do apoio para os braços. Em vez de reto, ele tem uma parte mais baixa que a outra. Assim,  o passageiro do meio apoia o cotovelo na parte mais baixa e recuada, e o do assento da janela e corredor encontra espaço para o braço na parte da frente, mais alta.

De acordo com a fabricante, a modificação não alteraria o número de lugares dentro da cabine, nem reduziria significativamente o espaço entre as pernas dos passageiros. A empresa também afirma que pelo menos duas companhias aéreas (uma delas, dos Estados Unidos) já compraram o novo modelo, e devem instalar em suas aeronaves a partir do ano que vem.

Apesar do aparente maior conforto para quem sente no meio, o modelo da Molon Labe Seating tem um problema: as poltronas não reclinam. Por isso mesmo foi desenvolvido para aviões menores, de um único corredor (como Boeing 737 e A320), usados em voos curtos.

O GLOBO

Esquema mostra como os passageiros poderão dividir o mesmo apoio para braço no modelo de poltronas da Molon Labe Seating Foto: Reprodução

Comments

‘Arranca a cabeça e deixa pendurada’, gritam PMs diante de governador do PA

Em cerimônia com a presença do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB-PA), a unidade de elite da PM gritou, em coro: “Arranca a cabeça e deixa pendurada/É a Rotam patrulhando a noite inteira/pena de morte à moda brasileira”.

O evento, na última quarta-feira (31), ocorreu dois dias depois que um massacre no presídio de Altamira (830 km a sudoeste) ter deixado 58 mortos, dos quais 16 decapitados, em meio a uma disputa entre facções rivais. Outros quatro morreram durante a transferência para Belém, dentro de um caminhão.

Tratava-se de uma comemoração pelos 13 anos do Batalhão de Polícia Tática (BPOT), mais conhecido como Rotam, em Belém.

Com 290 policiais, eles são acionados em casos de rebeliões, assaltos com refém, grandes assaltos e combate ao narcotráfico.

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa, que “não vai se manifestar sobre este fato”.

O Pará atravessa uma crise de segurança pública, principalmente em Belém, onde milícias ligadas a policiais militares disputam território com facções criminosas. Em maio, uma chacina com 11 mortos foi planejada por quatro PMs, segundo investigação da Polícia Civil.

“A Constituição expressamente proíbe a pena de morte. Ver funcionários públicos não apenas negligenciando sua obrigação de proteger vidas humanas, mas de fato celebrando tamanha atrocidade é repugnante e uma demonstração ultrajante de total desrespeito pela vida humana. O governador do Pará e as autoridades em geral precisam denunciar fortemente essa atitude”, afirma Maria Laura Canineu, diretora do escritório da Human Rights Watch no Brasil.

“É completamente inadequado. Mostra uma polícia pouco profissional, que não tem preocupação técnica e promove a barbárie”, afirma o professor da FGV-SP Rafael Alcadipani, integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

“O Estado trata a segurança pública, um problema grave, como se fosse uma mera questão de matar e morrer”, diz Alcadipani. “Um governo aceitar que isso aconteça diante dele mostra que não tem comando. E, se tiver, é de uma polícia que promove a barbárie.”

Procurado pela reportagem da Folha, Helder Barbalho informou, via assessoria de imprensa que “não vai se manifestar sobre este fato”.

FOLHAPRESS

 

‘Há mais fofocas do que fatos relevantes’, diz Ministrp do STF sobre mensagens hackeadas da Lava Jato

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso afirmou, nesta sexta, 2, que ‘parte da agenda brasileira foi sequestrada por criminosos’. Em uma palestra em São José dos Campos, criticou o que chamou de ‘fofocas’ em torno da divulgação de mensagens de procuradores da Operação Lava Jato e o ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro.

As imagens do evento foram divulgadas pelo Jornal Nacional.

“É muito impressionante a quantidade de gente que está eufórica com os hackeadores. Celebrando o crime. E, na minha percepção, há mais fofoca do que fatos relevantes, apesar do esforço de se maximizarem esses fatos. Com um detalhe, e, se tiver alguma coisa errada, o que é certo é certo, e o que é errado é errado. Apesar de todo o estardalhaço que está sendo feito, nada encobre o fato de que a Petrobrás foi devastada pela corrupção”, disse.

Barroso lembrou que a ‘Petrobrás precisou fazer um acordo de 3 bilhões de dólares em Nova Iorque com investidores estrangeiros’ e outro ‘de US$ 800 bilhões com o Departamento de Justiça norte-americano’. “então, o judiciário americano faz parte da conspiração”.

“Nada encobre a corrupção sistêmica estrutural e institucionalizada que houve no Brasil. É difícil de entender a euforia que tomou muitos setores da sociedade diante dessa fofocada produzida por criminosos”, disse.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Conselho do MP vai apurar encontro de Deltan Dallagnol com investidores

O Corregedor Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel, abriu uma nova reclamação disciplinar para apurar a conduta do procurador da República Deltan Dallagnol, dessa vez pela participação em encontro secreto com representantes de bancos e investidores, relatada pelo site The Intercept Brasil no último dia 26. Segundo o site, o procurador foi o destaque do evento, organizado em junho de 2018. Dallagnol terá dez dias para se manifestar sobre o caso.

Em nota, a assessoria da força-tarefa afirmou que o procurador esclarecerá ao CNMP que foi ao encontro com o propósito de debater o tema do combate à corrupção e cidadania e que o comparecimento foi gratuito. A nota também diz ser “leviana” “qualquer ilação” de que teriam sido fornecidas informações de caráter sigiloso no encontro.

Na decisão, que atende a pedido feito pelo deputado federal petista Paulo Pimenta, o corregedor afirma que a sociedade deve ter “plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela legalidade, mantendo a imparcialidade, evitando conflitos de interesse”. Para Rochadel, o caso pode representar uma violação ao Estatuto do Ministério Público, na parte que obriga os procuradores a “guardar segredo sobre assunto de caráter sigiloso que conheça em razão do cargo ou função”.

“Sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que representação assevera suposto desvio na conduta de Membro do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, disse o corregedor, na decisão assinada nesta quarta-feira (31). É a partir da reclamação disciplinar que o conselho do Ministério Público decide se instaura ou não um processo disciplinar – que pode levar a punição de procuradores.

O procurador ainda é alvo de outro procedimento aberto pelo corregedor em julho, também instaurado com base no conteúdo de supostas mensagens trocadas entre Dallagnol e membros da força-tarefa da Lava Jato. Este caso foi aberto a partir de notícia de que o procurador teria montado um plano de negócios de eventos e palestras para lucrar com a fama e contatos obtidos durante as investigações da Lava Jato.

Encontro. Na nota divulgada sobre o procedimento, a assessoria da força-tarefa afirmou que o procurador foi ao encontro com o propósito de debater o tema do combate à corrupção e cidadania, “expondo em particular as Novas Medidas Contra a Corrupção”.

“O comparecimento foi gratuito, movido por interesse institucional de promover o combate à corrupção e foram abordadas apenas informações públicas. Ao encontro, compareceu inclusive respeitada entidade anticorrupção da sociedade civil. Qualquer ilação dos reclamantes de que teriam sido fornecidas informações de caráter sigiloso seria leviana e não tem amparo na realidade, o que pode ser facilmente verificado com qualquer dos presentes”, disse em nota.

FAUSTO ,MACEDO / ESTADÃO

Comments

Ary Toledo é internado com problemas pulmonares e ‘depressão profunda’

Foto: Eliane Del Bianchi

O humorista Ary Toledo, de 81 anos, está internado desde o último domingo, 28, no Hospital Sírio-libanês, em São Paulo. A assessoria de imprensa do comediante revelou que ele enfrenta uma pneumonia bacteriana aguda, está tratando um fungo no pulmão e sofre com um quadro de “depressão profunda”, que o fez perder 25 quilos.

O humorista já havia sido hospitalizado entre os dias 23 de junho e 22 de julho deste ano, e ficou por uma semana sob cuidados médicos em casa antes de sua situação se agravar. Sua equipe aponta que esta é “a pior recaída que ele já teve” e, apesar de ser conhecido por momentos de alegria, Toledo demonstra tristeza no centro médico: evita falar, andar e não quer comer.

Ele ficou até a última quarta-feira, 31, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, na tarde do mesmo dia, foi transferido para a semi-intensiva, onde está até agora.

Segundo a assessoria, Ary Toledo está fazendo um tratamento intensivo de fisioterapia no pulmão, nas pernas e nos braços. Na última quinta-feira, 1º, ele recebeu a visita do apresentador Raul Gil. O elenco do programa A Praça É Nossa pretende visitá-lo em breve, incluindo o humorista Carlos Alberto de Nóbrega.

Veja

Comments

Julgamento de acusados de matar Marielle Franco continua com depoimentos de testemunhas

A segunda parte da audiência de instrução e julgamento de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, réus que respondem pelos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, continuou na tarde desta sexta-feira, 2, no fórum central do Rio de Janeiro, no centro da cidade.

A previsão é que fossem ouvidas três pessoas, elencadas como testemunhas: a arquiteta Mônica Benício, viúva de Marielle; o delegado Giniton Lages, responsável pela primeira fase da investigação, e a perita Maria do Carmo Gargaglione, da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do Ministério Público estadual do Rio (MP-RJ). Lessa e Queiroz acompanharam os depoimentos por teleconferência, pois estão detidos no presídio federal de Porto Velho-RO.

A audiência na 4ª Vara Criminal do Rio começou por volta das 14h30 e não pode ser acompanhada pela imprensa, pois o processo tramita em segredo de Justiça. A primeira a depor foi Mônica Benício, que saiu do fórum por volta das 16h30. “Dentro do esperado e do possível, a gente está caminhando. Infelizmente não é no ritmo que a sociedade gostaria, mas com algum otimismo. Eu estou com confiança de que o processo está caminhando para fazer justiça por Marielle e Anderson”, afirmou a arquiteta.

“Obviamente que, no campo pessoal, é muito difícil. Não é muito confortável. Mas, enfim… como testemunha e vítima, eu tenho muito pouco a contribuir de fato. A não ser sobre a agenda e o dia a dia da Marielle”, completou a viúva.

As outras duas testemunhas seriam ouvidas em seguida. A primeira parte da audiência foi realizada no dia 7 de junho, no mesmo local. Ainda não há data prevista para a continuidade da audiência. O crime ocorreu em 14 de março de 2018, e os dois réus foram presos em 12 de março deste ano.

Estadão Conteúdo

Comments

Ministro do STF manda soltar traficante Elias Maluco

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio decidiu hoje (2) conceder liberdade ao traficante Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco, condenado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes em 2002.

Pela decisão do ministro, Elias Maluco deverá ser libertado, caso não esteja preso em função de outros mandados de prisão. A defesa e o STF não souberam informar se Elias será solto ou não.

O habeas corpus foi concedido em um processo que tramita na Justiça de São Gonçalo (RJ). Em 2017, um mandado de prisão preventiva foi expedido contra o acusado pelo crime associação para o tráfico. Ao julgar o caso, o ministro entendeu que Elias Maluco não pode ficar preso por tempo indeterminado e sem julgamento definitivo por essa acusação.

“O paciente encontra-se preso, sem culpa formada, desde 7 de julho de 2017, ou seja, há 2 anos e 24 dias. Surge o excesso de prazo. Privar da liberdade, por tempo desproporcional, pessoa cuja responsabilidade penal não veio a ser declarada em definitivo viola o princípio da não culpabilidade”, decidiu o ministro.

Pela decisão, o acusado, se for solto, ainda terá que permanecer em sua casa, deverá comparecer ao Judiciário quando for chamado e “adotar a postura que se aguarda do homem médio, integrado à sociedade”.

Além da condenação pela morte de Tim Lopes, consta contra Elias Maluco, segundo o site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, uma condenação, em 2013, de 10 anos, sete meses e 15 dias de reclusão por lavagem de dinheiro. Pela morte de Tim Lopes, ele foi condenado, em 2005, a 28 anos e seis meses de prisão.

Agência Brasil

Comments

Juiz manda PF enviar ao STF cópia de investigação sobre hackers

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou hoje (2) que a Polícia Federal (PF) envie para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes cópia da investigação sobre as invasões aos telefones celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de outras autoridades.

O magistrado, que preside a investigação, cumpriu decisão proferida por Alexandre de Moraes, relator do inquérito aberto pelo STF para apurar a divulgação de notícias falsas contra integrantes da Corte.

Moraes determinou ontem (1º) que todo material da investigação, incluindo mensagens de celulares, devem ser remetidos ao seu gabinete no prazo de 48 horas.

Ontem, o juiz Ricardo Leite atendeu pedido da PF e decretou a prisão preventiva dos quatro investigados presos na Operação Spoofing, que investiga os ataques de hackers.

Com a decisão, os investigados Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira e Walter Delgatti Neto vão continuar presos, mas por tempo indeterminado. Dessa forma, eles deverão ser transferidos para um presídio no Distrito Federal. De acordo com a PF, os acusados devem ser mantidos na prisão para não atrapalhar as investigações.

Agência Brasil

Comments

LOCAIS

Governo Fátima vai negociar empréstimo de R$ 1,2 bi com bancos americanos

A TRIBUNA DO NORTE desta:

O secretário estadual do Planejamento e das Finanças, economista José Aldemir Freire, confirmou que o Governo do Estado iniciará, a partir da próxima semana, negociações com bancos privados para a obtenção de empréstimos vinculados ao Plano de Equilíbrio Fiscal (PEF), que está sendo gestado pelo Governo Federal a partir de proposta em tramitação na Câmara dos Deputados desde o dia 4 de junho.

Aldemir Freire diz que as conversas com  representantes de dois bancos já  escolhidos – Citybank e Goldman Sachs, serão feitas por videoconferência com sua equipe da Seplan, no decorrer desta semana. Depois, segundo ele, “será agendada uma visita deles aqui ou uma ida nossa a São Paulo nas próximas semanas”.

Freire afirmou que a Seplan não elaborou, ainda, o modelo de empréstimo a ser feito para a contratação desse banco privado, que deverá emprestar cerca de R$ 1,2 bilhão ao Rio Grande do Norte com o aval da União.

Porém, o secretário do Planejamento informou que esse contrato não será firmado somente em relação a primeira parcela da ajuda financeira, que será dada aos estados que se encontram em dificuldades fiscais: “A modelagem não foi definida, mas provavelmente vamos dividir com mais de um banco, alguns podem entrar só na primeira, outros na primeira e na segunda ou alguns podem entrar nas quatro parcelas”.

Inicialmente, a ideia do governo era negociar o empréstimo com o Banco Mundial, o qual já financia os projetos de infraestrutura do Rio Grande do Norte através do projeto “Governo Cidadão”. Mas devido a burocracia, segundo Freire, essa hipótese está descartada.

A governadora Fátima Bezerra anunciou, no meio da semana passada, que a primeira parte desses recursos será usada para reduzir o passivo da dívida de salários dos servidores e fornecedores de bens e serviços,  mas as outras parcelas terão como destino obras de infraestrutura no Estado.

O socorro financeiro aos estados está sendo chamado de Plano Mansueto e apresenta oito medidas de ajuste fiscal, a fim de que Estado cumpra pelo menos três para ter acesso a primeira parcela, a ser liberada até dezembro deste ano.

Com relação a essas três medidas, Aldemir Freire reafirmou que elas não estão, ainda, definidas pelo governo. “Quando for batido o martelo e o projeto for enviado à Assembleia, o governo fará o  anúncio”.

Para continuar lendo só clicar aqui: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/governo-vai-negociar-com-dois-bancos-privados/455834

Comments

Inscrições reabertas

Prefeitura suspende Concurso Público da Guarda Municipal de Parnamirim

O Edital de Suspenção, assim como o novo cronograma do Concurso, será publicado pela Prefeitura de Parnamirim

José Aldenir / Agora Imagens

Os candidatos poderão obter informações e esclarecer quaisquer dúvidas referentes ao Concurso Público junto à FUNCERN

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Agora RN » Prefeitura suspende Concurso Público da Guarda Municipal de Parnamirim0:00100%Audima

A Prefeitura de Parnamirim, em cumprimento à decisão judicial expedida pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Parnamirim/RN, suspendeu o andamento do Concurso regido pelo Edital nº 002/2019.

As inscrições serão reabertas. A prova objetiva não será aplicada no dia 4 de agosto de 2019. O Edital de Suspenção, assim como o novo cronograma do Concurso, será publicado pela Prefeitura de Parnamirim.

A nova data da prova objetiva está aprazada para o dia 08 de setembro deste ano, no turno matutino, de modo que os candidatos já podem se reprogramar para este dia.

A Prefeitura e a Funcern lamentam a suspensão do Concurso, fato que implicou no adiamento de todo o cronograma do certame. Os Órgãos ressaltam, no entanto, que o ato foi necessário para dar fiel cumprimento à decisão judicial proferida.

Os candidatos poderão obter informações e esclarecer quaisquer dúvidas referentes ao Concurso Público junto à FUNCERN por meio do e-mail cgmparnamirim2019@funcern.br.

Fonte: Agora RN
Meios de transporte

Styvenson apresenta projeto que disciplina circulação de patinetes

Segundo o parlamentar, crescente a presença de patinete passou a mudar o cenário do trânsito nos centros urbanos do país

José Aldenir / Agora RN
‘Não sou contra o uso, mas é preciso regulamentar para garantir a segurança de todos”, defendeu Styvenson
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Agora RN » Styvenson apresenta projeto que disciplina circulação de patinetes0:00100%Audima

O Styvenson Valentim (Pode) apresentou Projeto de Lei (nº 3112 de 2019) que regulamenta a utilização de equipamentos de mobilidade como patinetes, monociclos elétricos, segways e hoverboards. Segundo o parlamentar, crescente a presença de patinete passou a mudar o cenário do trânsito nos centros urbanos do país.

“O que antes era um equipamento de mobilidade recreativo passou a ser usado como alternativa de transporte. O que se observa é o trânsito desses veículos nas calçadas, pondo em risco a integridade física dos pedestres e também disputando espaço na faixa de rolamento das vias, com veículos motorizados, um grande risco de ocorrência de acidentes graves. Não sou contra o uso, mas é preciso regulamentar para garantir a segurança de todos”, defendeu Styvenson.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), os patinetes se classificam como “equipamentos de mobilidade auto propelidos”, com motorização e dimensões de largura e comprimento como monociclos e triciclos.

De acordo com o projeto, os veículos terão sua circulação com velocidade máxima de 6 km/h em áreas de circulação de pedestres, desde que autorizado e devidamente sinalizado pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via; velocidade máxima de 20 km/h em ciclovias e ciclofaixas; uso de indicador de velocidade, campainha e sinalização; dimensões nos limites especificados em regulamento e com direito de transportar apenas o condutor.

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

ECONOMIA: DESEMPREGO CAI, MAS COM COMPOSIÇÃO AINDA RUIM DO MERCADO DE TRABALHO

Na coluna ECONOMIA desta quarta-feira temos o comentário de Denise Campos de Toledo e Rodrigo Constantino sobre a queda no desemprego no Brasil e nos EUA, bem como os sinais de reação da economia, apesar de ainda muito tímida. Assista aos comentário bastante pertinentes e esclarecedores e tire suas conclusões!

Fonte: 

Publicado em 31 de jul de 2019

Continuar lendo ECONOMIA: DESEMPREGO CAI, MAS COM COMPOSIÇÃO AINDA RUIM DO MERCADO DE TRABALHO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Taxa de infidelidade na Câmara. Levantamento do G1 mostra que deputados do PROS, PODEMOS e PSB são os que menos seguem orientações do partido nas votações em plenário. IBGE divulga os dados do desemprego no Brasil em junho. Após 16 meses do último corte, o BC pode voltar a reduzir hoje a taxa básica de juros. E vendem-se ‘beats’: entenda como funciona o mercado online que levou um rapper novato ao topo das paradas nos EUA.

INTERNACIONAIS

Exclusivo: as gangorras rosas

O arquiteto Ronald Rael brinca em uma das gangorras. — Foto: Reprodução/FacebookO arquiteto Ronald Rael brinca em uma das gangorras. — Foto: Reprodução/Facebook

Na terça-feira (30), crianças e adultos de Estados Unidos e México se reuniram em volta de um trecho da cerca que separa os dois países. O motivo: três gangorras rosas, montadas ali pela equipe do arquiteto Ronald Rael e da designer Virginia San Fratello.

As fotos e vídeos do momento, que durou 40 minutos, repercutiram nas redes sociais.

Leia entrevista exclusiva com o arquiteto, que explica também a razão de o brinquedo ser rosa..

“No vídeo, foi bem emocionante assistir, é muito comovente. Na hora, foi só muito divertido”, contou Rael, em entrevista ao G1. “Foi da forma que pretendíamos: um jeito de juntar as pessoas. Quando levaram a gangorra embora, “todo mundo queria que ficássemos mais tempo”, contou.

Vendem-se ‘Beats’!

Site americano BeatStars é a principal plataforma do mercado de venda de beats na internet — Foto: DivulgaçãoSite americano BeatStars é a principal plataforma do mercado de venda de beats na internet — Foto: Divulgação

Com apenas 20 anos, Lil Nas X conseguiu o inimaginável: se tornou mais popular que “Despacito”. Seu rap rural “Old town road” completou 17 semanas no topo da parada da “Billboard” americana, deixando para trás o megahit de Luis Fonsi e “One sweet day”, de Mariah Carey.

Mas ele não teria chegado lá sem os US$ 30 que gastou no mercado de venda online de beats, os sons que dão ritmo às músicas. O segmento cresce a muitas batidas por minuto, mas não é unanimidade entre produtores – especialmente no Brasil, onde funciona de modo bem mais informal. Entenda.

NACIONAIS

Infiéis e fiéis

Plenário da Câmara dos Deputados durante votação de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos DeputadosPlenário da Câmara dos Deputados durante votação de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Deputados de PROS, PODE e PSB são os mais infiéis ou os que menos seguem orientações do partido em votações no plenário da Câmara. Os mais fiéis ao partido ou ao bloco partidário são filiados a Novo, PCdoB e PSOL. É o que aponta um levantamento do G1 com os dados de todas as votações nominais na Câmara de 1º de fevereiro a 12 de julho de 2019.

Contingenciamento

O governo detalhou o contingenciamento de R$ 1,44 bilhão em gastos no Orçamento de 2019 anunciado na semana passada. O bloqueio atinge, entre outros ministérios, R$ 619 milhões da Cidadania e R$ 348 milhões na Educação.

O bloqueio adicional na peça orçamentária, que se soma aos R$ 29,7 bilhões divulgados em março, tem por objetivo tentar cumprir a meta de déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar as despesas com juros) do governo neste ano, de até R$ 139 bilhões.

Há possibilidade de o governo desbloquear esses recursos até o fim do ano, mas, para isso, depende do ingresso de receitas adicionais .

As três pastas que sofreram os maiores bloqueios são:

  • Ministério da Cidadania: R$ 619,16 milhões (42,9% do total de R$ 1,44 bilhão)
  • Ministério da Educação: R$ 348,47 milhões (24,1%)
  • Ministério da Economia: R$ 282,57 milhões (19,5%)

Desemprego

 — Foto: Divulgação— Foto: Divulgação

Saem hoje os dados de junho sobre o desemprego no Brasil. No trimestre encerrado em maio, a taxa de desemprego caiu para 12,3%, atingindo 13 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deve retomar o processo de corte da taxa básica de juros, avalia grande parte dos economistas do mercado financeiro. A última redução da taxa Selic ocorreu em março de 2018 – ou seja, há mais de 16 meses.

Os analistas, porém, se dividem sobre a intensidade do corte. Uma parcela deles acredita em uma redução de 0,25 ponto percentual, com a taxa básica recuando dos atuais 6,5% para 6,25% ao ano. Outra parte prevê um corte maior, de 0,5 ponto percentual, para 6% ao ano.

Economia

Percepção sobre o desempenho da economia
Brasileiros se decepcionaram com o primeiro semestre
Pior que o esperado: 49Conforme o esperado: 37Melhor que o esperado: 13
Fonte: CNDL/SPC Brasil

O ano começou com expectativas positivas para o crescimento do Brasil e o brasileiro andou esperançoso. Mas praticamente metade dos consumidores se decepcionaram com o desempenho da economia no primeiro semestre.

Segundo levantamento antecipado ao G1, 44% dos brasileiros iniciaram 2019 com estimativas positivas. Seis meses depois, no entanto, só 13% avaliaram o desempenho como acima do esperado – outros 49% consideraram pior em relação à expectativa inicial.

Massacre no Pará

Sobe para 58 o número de mortos no massacre do presídio de Altamira

Sobe para 58 o número de mortos no massacre do presídio de Altamira

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) vai esvaziar dois presídios da região metropolitana de Belém, como ação preventiva, após o massacre que resultou na morte de 58 detentos no Centro de Recuperação Regional de Altamira. 866 presos, sendo 226 de uma e 540 de outra unidade, serão removidos.

Educação

As escolas da rede federal de ensino são as que apresentam as melhores condições de infraestrutura do país, segundo um estudo divulgado pela Unesco, a organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. As redes municipais são as que têm o indicador mais baixo de qualidade. Entenda o relatório.

Maconha para fins medicinais

 Maconha é cultivada em fundação em Santiago, no Chile. Estudo avaliou que canabidiol é eficaz contra forma rara de epilepsia — Foto: Ivan Alvarado / ReutersMaconha é cultivada em fundação em Santiago, no Chile. Estudo avaliou que canabidiol é eficaz contra forma rara de epilepsia — Foto: Ivan Alvarado / Reuters

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abre nesta quarta-feira consulta pública para duas propostas que pretendem regulamentar o cultivo de maconha para fins medicinais e científicos no Brasil. Medida aprovada em junho fica em consulta pública até 19 de agosto.

Violência no RJ: transporte

Para-brisa de trem da Supervia atingido por pedra — Foto: Supervia / DivulgaçãoPara-brisa de trem da Supervia atingido por pedra — Foto: Supervia / Divulgação

G1 tabulou a conta da insegurança e entrevistou passageiros – os que mais sofrem com os atrasos e as avarias. Representantes dos meios de transporte que circulam na Região Metropolitana também foram ouvidos.

As joias da ex-primeira dama do RJ

Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral Filho — Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia / Estadão ConteúdoAdriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral Filho — Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia / Estadão Conteúdo

Quarenta joias da ex-primeira dama do Estado do Rio Adriana Ancelmo serão leiloadas, a pedido da Lava Jato fluminense. Os bens estão avaliados em R$ 455.383,00. Há relógios de ouro, colar com fio de pérolas, brincos com diamantes, anel em ouro branco e até uma joia com imagem religiosa: uma medalhinha de Maria Concebida.

O primeiro leilão foi marcado para 15 de agosto. Caso os bens não recebam o valor mínimo, haverá uma nova oferta no dia 23, com desconto de 25%.

O bem mais caro é um relógio Rolex com pulseira em ouro, acompanhado de estojo e certificado, que custa R$ 55 mil.

Loteria

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1

O concurso 2.174 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 10 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) em São Paulo.

Jogos Pan-Americanos

 Caio Souza e Arthur Nory terão mais uma chance de medalha nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG Caio Souza e Arthur Nory terão mais uma chance de medalha nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Nesta quarta-feira, completa-se uma semana desde que as competições dos Jogos Pan-Americanos começaram e o ritmo segue intenso em Lima. O dia marca o fim da ginástica e pode ser ainda mais produtivo para o Brasil. Até aqui, foram 7 medalhas brasileiras só na modalidade. Se tem gente se despedindo, tem gente estreando. O vôlei de quadra faz a primeira partida no Pan.

 

Por Blog do BG

Bancos privados lucram R$ 32,2 bilhões no semestre, mas fecham agências

Os três grandes bancos privados do país lucraram no primeiro semestre do ano R$ 32,2 bilhões,  um crescimento de 17,9% na comparação com o mesmo período de 2018. A estrutura dessas instituições tende a ficar mais tímida. O Itaú Unibanco, inclusive, anunciou um programa de demissão voluntária (PDV) que pode atingir até 6,9 mil funcionários. Dessa forma, as instituições privadas também aderem a esse recurso, assim como já foi feito por Banco do Brasil e Caixa. Com a digitalização, os bancos conseguem com que os clientes demandem menos serviços em agências e, dessa forma, fechar esses pontos de atendimento. Entre os privados, são mais de  200 agências a menos nesse ano, sendo que o movimento foi liderado pelo Itaú Unibanco.

— O fechamento das agências se dá por necessidade dos nossos clientes. Com a digitalização de serviços, há uma redução da busca por agências e ainda temos uma quantidade considerável delas umas próximas a outras, fruto das fusões — disse Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco.

O Itaú Unibanco fechou 212 agências no primeiro semestre do ano. O movimento vai continuar nos próximos meses, mas Bracher afirmou que embora não tenha um número definido, o total de pontos de atendimento fechado no segundo semestre do ano  não deverá ser superior aos primeiro semestre.

Os funcionários que serão convidados a participar do PDV da instituição são os que já completaram 55 anos e que atendam alguns critérios, como terem usufruído de algum tipo de estabilidade. No semestre, o quadro de funcionário do banco foi reduzido em 1.043 colaboradores, para 98.446.

— Nós miramos um público que acreditamos que pode estar mais propenso e desejo de uma alteração de carreira, ou por conta da idade ou porque já está em uma situação (financeira) mais estável — avaliou Bracher.

O BB anunciou na última segunda-feira um plano para cortar até 3 mil funcionário e a Caixa já está com um PDV em aberto.

O Bradesco também vem efetuando o fechamento de agências. Entre janeiro e junho, 36 foram fechadas, para 4.581 agências. No entanto, desde que comprou o HSBC Brasil, o banco vem ajustando a sua rede. Em 2016, eram 5.314 pontos de atendimento tradicionais.

Na avaliação de Felipe Silveira, analista da corretora Coinvalores, os bancos, de forma geral, estão se preparando para enfrentar no médio prazo um ambiente de maior competição devido ao efeito dos bancos digitais e fintechs (empresas de tecnologia que oferecem serviços financeiros).

— Os bancos estão mostrando que tem feito um movimento para buscar eficiência em um novo momento para o setor, de competição mais acirrada. Em algum momento, a oferta de contas e serviços digitais vai pressionar (as receitas) os bancos. Nesse cenário, há a oportunidade de reduzir o tamanho da rede — avaliou.

Ao reduzir os custos com custos de agências ou quadro de funcionários, ficam com um índice de eficiência melhor. Esse indicador é a relação entre despesas e receitas de uma instituição e, quanto menor, melhor. Um indicador de 50% significa que a instituição gasta R$ 50 para arrecadar R$ 100, por exemplo.

O GLOBO

Comments

Bolsonaro: ‘Sou assim mesmo, não tem estratégia, não vou mudar’

O presidente Jair Bolsonaro tem um recado claro: ele não vai mudar. A repercussão negativa, e até críticas de aliados, a suas declarações nos últimos dias, comataques a governadores do Nordeste e contestação de dados históricos da ditadura militar , estão longe de fazê-lo repensar o próprio comportamento. Em conversa exclusiva com O GLOBO, Bolsonaro confirma que continuará falando à parcela mais conservadora da população, a primeira a aderir à sua candidatura .

— Sou assim mesmo. Não tem estratégia. Se eu estivesse preocupado com 2022 não dava essas declarações — afirmou Bolsonaro, ao ser questionado se as falas recentes são planejadas ou apenas resultado de impulsividade.

O presidente recebeu a reportagem em seu gabinete no terceiro andar no Palácio do Planalto após a cerimônia em que lançou um amplo processo de flexibilização de segurança e saúde do Trabalho. Depois de uma curta entrevista coletiva com jornalistas, Bolsonaro estava subindo a rampa que liga o Salão Nobre ao seu gabinete quando foi abordado pela reportagem, que pediu uma conversa com ele. Imediatamente, sem ouvir seus auxiliares da área de comunicação, pediu que os seguranças liberassem a repórter para acompanhá-lo.

A conversa não pôde ser gravada. Na entrada do gabinete, os celulares tiveram que ficar guardados. Entretanto, Bolsonaro, que havia dito que não daria entrevista, emprestou a própria caneta Bic. Assim, suas declarações poderiam ser anotadas corretamente.

Como o encontro não estava previsto, a conversa, que durou 15 minutos, foi interrompida três vezes pelo ajudante de ordens para lembrá-lo que existiam outros dois compromissos à espera. Bolsonaro, mesmo com o alerta, deixou a conversa fluir e falou de vários assuntos, mesmo os incômodos. Afirmou que a imprensa o persegue, mas que não se importa mais.

— O dia que não apanho da imprensa eu até estranho — disse, rindo.

Hiperativo, o presidente revelou que acorda antes das 4h e começa disparar mensagens de WhatsApp a ministros e assessores. Alguns deles, contou, ganharam direito a toques especiais no celular: são os quatro ajudantes de ordens, que têm um alerta diferente para que Bolsonaro possa atendê-los o mais rapidamente possível.

Na defesa da exploração de áreas de garimpo pelo país, disse ter encomendado estudo ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para criar “pequenas Serras Peladas” no Brasil, que poderiam ser exploradas tanto por grupos estrangeiros como por povos indígenas.

— Mas a fiscalização seria pesada. E índio também poderia explorar — promete.

Ao ser questionado a respeito de suas declarações sobre Fernando Santa Cruz, pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Bolsonaro voltou a se justificar, dizendo que a entidade atuou para que não se chegasse aos “mandantes da sua tentativa de assassinato”. Ele insiste que a quebra de sigilo telefônico de um advogado de Adélio Bispo de Oliveira daria um novo rumo à história. A medida não foi adotada por um recurso da Ordem. Bolsonaro disse que não recorreu da decisão da Justiça, que classificou seu agressor como inimputável porque, ao ser enquadrado como portador de Transtorno Delirante Persistente, Adélio estará agora em “prisão perpétua”.

— Porque eu ganharia (o recurso). Ele responderia por tentativa de homicídio. No máximo em dois anos estaria na rua. Agora, pela insanidade mental, é prisão perpétua.

Bolsonaro esquivou-se novamente de comentários aprofundados sobre o massacre no presídio de Altamira, no Pará, onde 58 detentos morreram, dos quais 16 foram decapitados, a maior carnificina em cadeias desde a registrada no Carandiru (SP) em 2001. Ele justificou que queria evitar “polêmica”.

— Já disse pela manhã na porta do Alvorada. Você estava lá? Pergunte às vítimas dos facínoras. Pergunte para elas o que acham, não vou criar polêmica — respondeu, confirmado com seus auxiliares o número total de vítimas.

O presidente disse que está conversando com grupos estrangeiros para transformar a Baía de Angra dos Reis, onde tem uma casa e chegou a ser multado no passado por pesca ilegal, no que ele vem chamando de “Cancún brasileira”. Segundo ele, empresários estão dispostos a investir “bilhões”, que gerariam empregos na região.

— Não vou dizer (quais são esses grupos). São conglomerados de países — afirmou, sinalizando, em seguida, que investidores de Emirados Árabes, Japão e Israel já teriam demonstrado interesse.

O desempenho no exterior de Eduardo Bolsonaro, seu filho deputado federal, é o assunto que mais o deixa, visivelmente, satisfeito. Para o presidente, cabe aos senadores aprovarem Eduardo como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, mas ele está certo que o elogio feito ontem pelo presidente americano, Donald Trump, o ajudará a conquistar os votos.

— A decisão é do Senado. Acho que a declaração do Trump hoje ajuda — disse.

Bolsonaro confirmou que está em franca aproximação com o presidente da Bolívia, Evo Morales, como visto durante a Cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina, há duas semanas. Disse que o mandatário boliviano sorriu para ele, o que não tinha acontecido nem mesmo quando esteve em sua posse em janeiro. Afirmou ainda que os dois países buscam aproximação e que Morales demonstrou interesse em comprar um avião KC-390 da Embraer.

Quem manda

Questionado se a mudança de Morales não demonstra um caráter pragmático, que se adapta de acordo com as circunstâncias, Bolsonaro defendeu o boliviano.

— Não. Como eu disse hoje, todo mundo evolui — conta Bolsonaro, que usou Morales como exemplo para defender a sua tese contra as reservas indígenas. — Se na Bolívia um índio pode ser presidente, por que aqui tem que ficar confinado em uma uma área?

Nos quase 15 minutos de conversa, Bolsonaro deixou claro que quem manda é ele. O presidente tem uma agenda hoje de manhã em Anápolis (GO). A reportagem questionou, então, se ele pararia, como já vez em outra ocasião, para almoçar com caminhoneiros em uma rodovia. Um assessor disse que não, mas Bolsonaro o interrompeu:

— Não está previsto, mas, se tiver algo, eu aviso e muda na hora — justificou, confirmando que dá trabalho à equipe que cuida de sua proteção, subordinada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Bolsonaro encerrou a conversa quando os participantes da próxima reunião, incluindo o ministro Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), entraram no gabinete.

Secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten pediu que fosse feita uma foto da conversa.

— Não precisa. Não vou constrangê-la — disse o presidente, recebendo de volta a caneta Bic emprestada à repórter.

O GLOBO

 

Após parentes de Bolsonaro voarem de FAB, procurador pede apuração sobre uso de aeronaves

O subprocurador-geral do Ministério Público de Contas, Lucas Furtado, quer que o TCU apure se há “abuso e ilegalidade” no uso de veículos públicos, “sobretudo aeronaves da FAB”. A peça lista notícias que relatam caronas questionáveis em voos solicitados por autoridades desde o governo FHC.

O caso mais recente citado na ação é o de parentes de Bolsonaro que usaram um helicóptero da FAB para ir ao casamento do filho do presidente, Eduardo, em abril.

Na representação, Furtado diz, ainda, que “deve, igualmente, ser disciplinado tema relativo a transporte reservado a autoridades em serviço haja vista a aparente insuficiência das normas em vigor”.

PAINEL FOLHA

Comments

BARRACO: “Chamo uma coletiva e metade do PSL vai embora” e “só tivemos paz no semestre: quando o Twitter ficou fora do ar e o presidente tirou o dente” diz Frota

Alvo do correligionário Major Olímpio, Alexandre Frota (PSL-SP) está pintado para a guerra. “O PSL de SP não tem nem presidente direito, vai ter conselho de ética? Mas tudo bem. Desafio ele a me levar lá. Chamo uma coletiva e, vou te falar, metade desse partido vai embora.”

Nem sob pressão Frota baixa o tom. Diz que declarações do presidente atrapalham projetos na Câmara e que “só duas vezes tivemos paz no semestre: quando o Twitter ficou fora do ar e quando ele tirou o dente”.

FOLHAPRESS

Comments

Surpresos, aliados e militares tentam identificar foco de ações intempestivas de Bolsonaro

Aliados de Jair Bolsonaro (PSL) e militares tentam identificar o foco das ações intempestivas do presidente.

A avaliação do núcleo militar e de integrantes da base do governo no Congresso é a de que, principalmente nos últimos dias, Bolsonaro voltou a ser estimulado a ir para o confronto e a dar vazão ao que é classificado como pauta secundária.

A preocupação desses aliados é a de que, ao ser incentivado a prestar atenção em temas laterais, Bolsonaro acaba, inevitavelmente, esquecendo a agenda positiva do governo, como a econômica —que tem apoio da Câmara e do Senado e respaldo de setores da população.

Na segunda-feira (29), tanto militares quanto integrantes da Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto foram pegos de surpresa com as declarações de Bolsonaro, dadas na porta do Palácio da Alvorada, sobre o pai do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

A entrevista à imprensa não estava programada na agenda e os auxiliares do presidente já o aguardavam na antessala de seu gabinete para um reunião programada para as 8h10. Àquele momento, Bolsonaro estava acompanhado apenas de seguranças e ajudantes de ordem.

O núcleo duro do Planalto, incluindo civis e militares, e os aliados mais próximos do Congresso, como o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), participaram, só depois da entrevista, do encontro que já foi incorporado à rotina diária de Bolsonaro.

A reunião, que começou atrasada por causa das declarações matutinas do presidente, teve uma pauta que passou ao largo das declarações polêmicas que Bolsonaro acabara de dar na saída do Alvorada.

De acordo com relatos ouvidos pela Folha, não foi proposital —os auxiliares palacianos e os aliados nem tiveram tempo de ver as falas.

“Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de uma dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele”, afirmara Bolsonaro, reclamando da atuação da Ordem na investigação do caso Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo.

Ao ironizar o desaparecimento do pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, durante a ditadura militar (1964-1985), Bolsonaro estimulou a organização de um gabinete de crise informal.

Nesta terça-feira (30), o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, foi escalado para tentar conter a onda de declarações extemporâneas do presidente.

A fala de como teria se dado a morte de Fernando Santa Cruz soou despropositada também entre os militares.

A avaliação recorrente, dentro e fora do Planalto, entre aliados e adversários do governo, é de que Bolsonaro extrapolou o limite do aceitável, ao “dar um golpe abaixo da linha da cintura” do presidente da OAB.

O impacto, dizem pessoas próximas a Bolsonaro, poderia ter sido muito maior se o Congresso não estivesse em recesso.

A preocupação, de acordo com a análise desses aliados, é que o governo perca, definitivamente, o controle da pauta positiva e que, diante de tantas polêmicas, até mesmo a base de sustentação de Bolsonaro nas ruas acabe o abandonando.

Como mostrou a Folha nesta terça, um dos fatores que levaram Bolsonaro a intensificar a agressividade no discurso foram as críticas à indicação de seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador do Brasil nos EUA.

Em conversas reservadas, Bolsonaro disse a aliados que vê nos ataques a Eduardo uma ofensa pessoal e que, por isso, seria sua obrigação sair em defesa pública do filho.

(mais…)

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: MAIS 16 CONCURSOS PÚBLICOS COM 1.100 VAGAS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta terça-feira temos mais concursos públicos com até 1.100 vagas e salários que chegam a 13 mil reais. aproveite a oportunidade, pois o governo federal não tem planos de abrir vagas para concursos públicos tão cedo!

Concursos abertos têm 1,1 mil vagas com salários até R$ 13 mil

Foto: reprodução / F.R.

Foto: reprodução / F.R.

A semana começa com 16 concursos com inscrições abertas.

São mais de 1,1 mil vagas para todos os níveis de escolaridade em cidades de 7 estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco, Paraíba, Paraná, Mato Grosso.

Os salários chegam a R$ 13.253,91 na Prefeitura de Turvo (PR), que tem 33 vagas para profissionais de todos os níveis de escolaridade. As inscrições terminam no dia 21 de agosto, e devem ser feitas pelo site da organizadora.

O G1 publicou e a gente reproduz pra você.

Veja os órgãos que abrem inscrições nesta segunda, 29:

Departamento Municipal de Saneamento Urbano de Muriaé (MG)
Encerramento das inscrições: 09/09/2019
Vagas: 51
Salário até: R$ 6.719,34
Escolaridade: ensino fundamental, médio e superior
Estado: Minas Gerais
Mais informações

Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp)
Encerramento das inscrições: 08/08/2019
Vagas: 6
Salário até: R$ 2.975,97
Estado: São Paulo
Escolaridade: ensino médio e superior
Mais informações

Prefeitura de Boa Ventura (PB)
Encerramento das inscrições: 22/08/2019
Vagas: 111
Salário até: R$ 1.662,53
Escolaridade: ensino médio, técnico e superior
Estado: Paraíba
Mais informações

Prefeitura de Cuiabá (MT)
Encerramento das inscrições: 26/08/2019
Vagas: 288
Salário até: R$ 9.519,08
Escolaridade: ensino fundamental, médio e superior
Estado: Mato Grosso
Mais informações

Prefeitura de Iretama (PR)
Encerramento das inscrições: 19/08/2019
Vagas: 17
Salário até: R$ 4.357,16
Escolaridade: alfabetizado, ensino fundamental, médio, superior
Estado: Paraná
Mais informações

Prefeitura de Ourinhos (SP)
Encerramento das inscrições: 27/08/2019
Vagas: 46
Salário até: R$ 2.089,00
Escolaridade: ensino médio e superior
Estado: São Paulo
Mais informações

Prefeitura de Rondonópolis (MT)
Encerramento das inscrições: 25/08/2019
Vagas: 10
Salário até: R$ 6.751,05
Escolaridade: ensino médio, técnico e superior
Estado: Mato Grosso
Mais informações

Prefeitura do Recife
Encerramento das inscrições: 19/08/2019
Vagas: 63
Salário até: R$ 3.574,41
Escolaridade: médio e superior
Estado: Pernambuco
Mais informações

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Encerramento das inscrições: 27/09/2019
Vagas: 20
Salário até: R$ 9.600,92
Escolaridade: superior
Estado: Pernambuco
Mais informações

Veja aqui a lista completa dos concursos abertos

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MAIS 16 CONCURSOS PÚBLICOS COM 1.100 VAGAS

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Atirador mata 3 e deixa vários feridos em festival gastronômico na Califórnia. Reportagem do Fantástico vai até Araraquara e mostra relatos de conhecidos de Walter Delgatti. Corpo da atriz Ruth de Souza será velado no Rio de Janeiro. Morador de rua mata duas pessoas e fere outras 5 na Lagoa, Zona Sul do Rio. A polícia diz que ele estava desorientado. Polícia prende 4 após o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo. O MPF apura a morte de indígena e invasão de garimpeiros em terras do povo Waiãpi.

INTERNACIONAIS

Astronauta americana

Anna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ DivulgaçãoAnna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ Divulgação

A astronauta americana Anna Lee Fisher faz uma palestra sobre a participação da mulher no campo científico e no universo espacial no Planetário do Ibirapuera às 18h30 nesta segunda-feira (29). Ela foi primeira mãe a ir para o espaço. Aos 70 anos, Anna debaterá sobre a participação feminina nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Atirador na Califórnia

Tiroteio — Foto: Reprodução/TwitterTiroteio — Foto: Reprodução/Twitter

Um atirador matou 3 pessoas e deixou ao menos 15 feridas em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia. Segundo a polícia, um suspeito foi morto. Agentes procuram por um segundo atirador. O presidente dos EUA, Donald Trump, escreveu no Twitter lamentando o ataque: “Fiquem seguros”, escreveu.

NACIONAIS

Invasão de celulares

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

O Fantástico foi até a cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, e mostrou relatos de conhecidos de Walter Delgatti, preso pela PF suspeito de ser o hacker que invadiu celulares de autoridades. Ele tinha uma vida de ostentação e tem passagens pela polícia e histórico de estelionato.

Delgatti já foi preso por documento falso, tráfico de substâncias e por usar carteira falsa de delegado de polícia. Uma jovem afirmou que ele estava preocupado com a polícia dias antes de ser detido.

Adeus a Ruth de Souza

Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1

corpo de Ruth de Souza será velado no Theatro Municipal do Rionesta segunda-feira (29). A atriz morreu na manhã deste domingo (28)aos 98 anos. Ela estava internada desde o começo da semana no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Copa D’Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, vítima de uma pneumonia. A causa da morte não foi informada pelo hospital.

Ataque na Lagoa

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

O morador de rua que matou duas pessoas no domingo (28) era conhecido por pessoas que vivem na região onde o crime aconteceu. Plácido Correa de Moura, de 44 anos, esfaqueou três pessoas na Lagoa, Zona Sul do Rio. Segundo testemunhas, ele sofre de problemas psiquiátricos e, de acordo com policiais que tentaram colher seu depoimento, estava “desorientado” e gritava coisas sem sentido. Câmeras de segurança registraram o crime.

Concursos

Ao menos 163 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 12,8 mil vagas no país, com oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade e em diversos estados. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva

Roubo de ouro

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

A investigação sobre o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, continua. No fim de semana, a Polícia Civil prendeu 4 suspeitos. Um dos detidos é o encarregado de despacho do aeroporto, que disse à polícia ter sido mantido refém pela quadrilha. A polícia já investigava a participação de alguém “de dentro” do aeroporto.

Morte de indígena

Viaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: ReproduçãoViaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal do Amapá (MPF) está apurando a invasão de garimpeiros em terras indígenas do povo Waiãpi. Um índigena morreu. O órgão informou está acompanhando o desenrolar dos fatos junto com a Polícia Federal (PF) e representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Fonte: G1

Por Blog do BG

Pesquisa: 68% querem extinção de carros oficiais para autoridades públicas

Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna mostra que a maioria dos eleitores é favorável à extinção dos carros oficiais para autoridades públicas de todas as esferas do poder público: 68,2% de entrevistados concordam com a medida. Apenas 25,6% seriam contra. O senador Reguffe (sem partido-DF) apresentou este ano projeto acabar com esse luxo de autoridades.

O projeto de Reguffe dá fim a carros oficiais de autoridades, exceto o presidente da República. Mas anda a passo de tartaruga no Senado.

No início de 2018 o então presidente Michel Temer baixou decreto que tirou a prerrogativa de uso de carros oficiais de 1.052 autoridades.

A maior faixa de apoio à ideia de extinguir com o benefício dos carros oficiais está entre entrevistados com ensino superior completo: 73,9%.

O Paraná Pesquisa entrevistou 1.565 habitantes do DF entre 21 e 25 de julho. A margem de erro é de cerca de 2,5% para resultados gerais.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Popularização da internet pelo celular limita habilidades para o mercado de trabalho

A ONU reconhece o acesso à internet como um direito humano, mas as estatísticas mostram que, no Brasil, esse é um privilégio concentrado nos mais ricos. Um estudo divulgado em junho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta que mais de 90% das pessoas de classes A e B estão na rede, enquanto nas faixas D e E esse percentual é de apenas 42%. Mas, mesmo entre os mais pobres conectados, a renda tem impacto direto na forma de uso e no tipo de conteúdo consumido. Muita gente só tem acesso à rede pelo celular e não desenvolve completamente as habilidades das novas tecnologias digitais, sem nem saber operar um computador.

O trabalho do Ipea foi baseado em dados das pesquisas TIC Domicílio 2017 e TIC Cultura, ambas realizadas pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Winston Oyadomari, coordenador das pesquisas no Cetic.br, explica que a inclusão digital no país só avança com a popularização dos smartphones, o que não é acompanhado pela qualidade no acesso, com o desenvolvimento de habilidades.

— Para se pensar na redução de desigualdades, no acesso a bons empregos, temos de olhar para quais são os usos pela lógica dos dispositivos — diz Oyadomari. — Hoje, 49% dos usuários acessam a internet apenas pelo celular. E existem habilidades, principalmente em atividades profissionais, que só podem ser desenvolvidas no computador.

Foi essa a descoberta do estudante Lucas Bitar, de 20 anos, ao participar de um curso de empoderamento digital oferecido pela ONG Recode, na Redes da Maré, no Complexo da Maré. Até então, sua experiência com internet se restringia a fuxicar a vida de celebridades e conversar em redes sociais pelo celular.

— No primeiro dia do curso, a professora pediu para a gente ligar o computador, e eu não sabia como — lembra. — O curso expandiu meus horizontes. Aprendi a fazer pesquisas e usar ferramentas de produtividade, e logo depois consegui um emprego. Moro no Complexo da Maré, onde a educação é muito precária. No Brasil, a desigualdade se encontra até no acesso à internet.

Abismo digital persiste

Segundo os dados das pesquisas do Cetic.br, entre as pessoas que nunca usaram a internet ou não fizeram uso nos três meses anteriores à entrevista, 50,9% tinham renda de até um salário mínimo. Sobre o uso, entre os que não fizeram nenhuma das práticas registradas pela pesquisa (jogos on-line, música on-line, vídeos, baixar filmes, músicas e jogos), 39,2% pertenciam a essa mesma faixa de renda.

— O uso da internet reflete as desigualdades sociais — afirma o pesquisador Frederico Augusto Barbosa da Silva, um dos autores do estudo do Ipea. — Em linhas gerais, quanto maior a renda, maior a probabilidade de se encontrar um usuário mais intenso da rede.

Rodrigo Baggio, presidente da ONG Recode, defende que é preciso pensar em políticas públicas hoje para que os jovens mais pobres tenham acesso ao mercado de trabalho do futuro. O abismo digital que persiste tende a reforçar a desigualdade social em um mundo que caminha para a quarta revolução industrial.

— Um estudo da UnB aponta que mais da metade dos empregos formais do país podem ser substituídos por softwares e robôs. São 30 milhões de vagas que deixarão de existir — alerta Baggio.

O Google tem uma equipe dedicada a pensar em como usar a tecnologia para melhorar o acesso e a experiência de uso da internet pela população mais pobre. David Shapiro, diretor de Negócios e Operações da iniciativa Next Billion Users, explica que o foco está em países em desenvolvimento, incluindo Brasil e Índia.

O Brasil inspirou um dos projetos. Há alguns anos, pesquisadores perceberam que o brasileiro sofria com o espaço de armazenamento dos smartphones. Quando ia tirar uma foto, precisava apagar outra para liberar memória.

— Por que o telefone não pode liberar espaço automaticamente? Então criamos o Files, um gerenciador que indica quais arquivos estão seguros na nuvem e podem ser deletados — diz Josh Woodward, diretor do Google Station.

Agora, os pesquisadores do Next Billion Users se voltam para quem nunca teve celular.

— Em Puebla, no México, mostrei a algumas pessoas vários ícones comuns. O símbolo de Wi-Fi, o ícone de menu, e elas não tinham a menor ideia do que eram — diz Woodward. — Quando pensamos em design, precisamos pensar nessas pessoas que nunca acessaram a internet.

PARA CONTINUAR LENDO A REPORTAGEM BASTA CLICAR NO LINK: https://oglobo.globo.com/economia/popularizacao-da-internet-pelo-celular-limita-habilidades-para-mercado-de-trabalho-23838465

O GLOBO

Comments

De olho nas eleições de 2020, PSL discute mudança de nome e novo logotipo

A um ano do início da campanha para as eleiçõesmunicipais, o PSL — partido do presidente Jair Bolsonaro — começa a discutir medidas para evitar novos constrangimentos, como as denúncias de uso decandidaturas laranjas e as disputas internas, com integrantes da legenda atacando o próprio governo e votando contra a orientação do Planalto.

O presidente Jair Bolsonaro agendou uma reunião com Luciano Bivar, que comanda o PSL nacional, para a próxima quinta-feira, no Palácio do Planalto, para tratar desses temas.

No início do ano, Bolsonaro cogitou deixar o partido. Segundo aliados, desistiu da mudança por entender que qualquer legenda poderia apresentar problemas.

Na intenção de “mudar a cara” do PSL, um grupo de filiados tenta convencer Bivar a alterar, inclusive, o nome do partido. A ideia é fazer um concurso online para escolher, entre a militância, qual nomenclatura adotar e também o logotipo mais adequado. O objetivo é criar uma imagem alinhada às ideias conservadoras nos costumes e liberais na economia. As iniciativas, no entanto, esbarram na resistência do presidente da legenda, que nega as mudanças.

Apesar de não ter afastado do governo o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio —alvo de suspeitas de que teria articulado um esquema de candidaturas laranjas em Minas Gerais, no ano passado —, Bolsonaro deve cobrar de Bivar a adoção na legenda de regras de compliance , normas internas de conduta.

Desde fevereiro, a Polícia Federal e o Ministério Público Eleitoral investigam o PSL pelo uso de candidatas de fachada para desvio de recursos do fundo eleitoral. O primeiro caso revelado foi o do diretório de Minas Gerais, comandando por Alvaro Antônio durante as eleições do ano passado.

Em junho, a PF prendeu temporariamente Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro, sob suspeita de envolvimento no esquema. Dias depois, ele foi solto e mantido no cargo. Já no Ceará, o presidente da legenda, Heitor Freire, exonerou Diego Cavan Marques da presidência da Comissão Provisória de Massapê, ao descobrir que ele usava tornozeleira eletrônica após ser sentenciado por apropriação indébita. Ele foi retirado da função em 29 de junho e não está mais filiado ao PSL.

Segundo fontes do partido, o presidente também vai aproveitar a reunião para pedir a Bivar que afine o discurso com a bancada do PSL na Câmara, evitando novas dissidências nas votações e críticas ao governo. A aliados, Bolsonaro demonstrou incômodo com constantes ataques que vem sofrendo de parlamentares do PSL que, segundo ele, teriam sido eleitos na esteira de sua popularidade. Na avaliação do presidente, Bivar pode convencer os deputados federais a amenizar as críticas ao governo.

Caso mais recente de fogo amigo foi o de Alexandre Frota (PSL-SP), divulgado pelo blog do colunista Guilherme Amado, da revista Época. Questionado sobre quem mais o decepcionou após entrar na política, Frota disparou: “Com toda a certeza, foi o Bolsonaro”.

O entorno do presidente aponta a disputa por cargos como motivo das críticas feitas por deputados que deveriam compor a base governista. Aliados de Bolsonaro alegam que Alexandre Frota quis fazer indicações no Ministério da Cidadania, de Osmar Terra, e também no diretório do PSL em São Paulo. Mas Frota rebate as acusações.

— Eu não preciso de cargo no governo. O Bolsonaro me pediu que ajudasse estruturar a equipe da Secretaria de Cultura. Eu apenas indiquei técnicos, mas a decisão de aceitar era deles — disse.

Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) também fez duras críticas ao governo. Apontou falhas e até chegou a acusar o Planalto de prejudicar o andamento da reforma da Previdência. Aliados do presidente avaliam, porém, que Bivar tem chance de convencê-lo a cessar os ataques.

O objetivo de Bolsonaro, segundo interlocutores, não é levar à expulsão de deputados federais dissidentes, mas evitar derrotas como a que ocorreu na Comissão Especial da Câmara, na votação dos destaques que previam regras mais vantajosas para a aposentadoria de policiais.

A transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para a pasta da Economia também entrou na contabilidade do governo como erro que não deve se repetir.

— Nós lutamos para que o Coaf ficasse no MJ, mas chegou um ponto em que avaliamos que, para evitar que a MP perdesse eficácia, era melhor priorizar outras pautas como a não recriação dos Ministérios da Cultura e do Trabalho e o não esvaziamento da Receita — afirmou o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

O GLOBO

Comments

Extensa, ficha criminal revela hacker da Lava Jato autor de múltiplos golpes 171

Walter Delgatti Neto, conhecido como vermelho – Reproduçao

 

Apontado como líder do ataque hacker contra autoridades, Walter Delgatti Neto, que confessou ter invadido contas de Telegram de pessoas públicas, acumula em seus 30 anos de vida uma extensa lista de inquéritos e processos judiciais.

Antes de voltar à prisão, na última terça-feira (23), sua ficha de antecedentes criminais mostrava ao menos 20 casos em que ele era investigado ou acusado da prática de crimes. Entre as vítimas, bancos, mulheres, homens, uma adolescente, advogados, empresários e shoppings.

Em vários dos procedimentos abertos, ele aparece implicado em um famoso artigo do código penal: o 171, de estelionato —“obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

Quase todas as investigações e processos são sobre algum tipo de golpe: usar identidade de terceiros, falsificar documentos públicos ou particulares, usar papéis falsificados.

De acordo com pessoas próximas e com processos públicos, esconder seus crimes nunca foi sua principal preocupação, tendo deixado rastros óbvios em algumas das suas ações, algumas delas cinematográficas.

Em um dos processos na Justiça, relata-se um caso em que Delgatti alugou um apartamento para hospedagem, de forma temporária, utilizando o nome de uma outra pessoa, em Moema, bairro nobre da capital paulista.

Em poucos dias que estava no local, chamou um caminhão de mudança. Geladeira, sofá, ar-condicionado, mesas, cadeiras e uma televisão de 50 polegadas estavam sendo colocados na carreta, quando a gerente do condomínio estranhou e chamou a polícia.

O suposto impostor fugiu quando os agentes chegaram, mas deixou no apartamento seus documentos verdadeiros, o que permitiu ser identificado.

Em outro episódio, Delgatti fez compras em lojas de colchões, em farmácias e outros lugares com um cartão furtado.

Câmeras dos estabelecimentos e funcionários reconheceram o suspeito, que foi pessoalmente escolher os produtos.

Bom papo, cara de pau, carismático e enrolador foram algumas das descrições dadas por quem conviveu com Delgatti em algum momento.

Não à toa, também preso na operação da semana passada, Gustavo Henrique Elias Santos disse em depoimento que, em fevereiro, quando foi hackeado, desconfiou na mesma hora do amigo. Não por saber que ele estava metido com invasões virtuais, mas por achar que seria alguém com “audácia” para o feito.

Delgatti tem sido chamado internamente por investigadores da PF de um grande “contador de histórias”, característica considerada típica de estelionatários.

Quando foi detido pela Polícia Federal, Delgatti era considerado foragido —a Justiça havia emitido um mandado de prisão em um processo em que foi condenado por infringir a Lei das Drogas, no artigo que prevê de 5 a 15 anos de prisão por adquirir, vender, guardar ou fornecer drogas sem autorização ou em desacordo com a legislação, além de ter falsificado documento público.

Em diversos ofícios emitidos pela Justiça, inclusive nesse mandado de prisão, ele aparece como não localizado, “estando o mesmo em lugar incerto e não sabido”.

Delgatti cresceu em Araraquara (a 273 km de São Paulo) com a avó, sem convívio com a mãe, segundo contaram, reservadamente, pessoas que o conhecem. Ele não tinha emprego formal nem atividade estável.

Gostava de se vangloriar de suas supostas conexões na cidade. No passado, já fingiu ser aluno de medicina da USP —o que lhe rendeu uma investigação por uso de documento falso— e andava com um extrato bancário de uma conta milionária —que também era falso.

Uma pessoa conhecida o compara ao protagonista do filme “VIPs”, inspirado na história de um dos golpistas mais conhecidos do país, Marcelo Nascimento da Rocha, vivido no cinema pelo ator Wagner Moura.

O golpista do filme se notabilizou em 2001 ao conceder entrevista ao programa de Amaury Jr., na Bandeirantes, passando-se por Henrique Constantino, filho do fundador da Gol.

Já Delgatti chegou a ser preso durante uma viagem ao Beto CarreroWorld, no município de Penha (SC), em maio de 2015, por ter tentado se passar por delegado da Polícia Civil de São Paulo. A suspeita era de falsidade ideológica.

Na ocasião, ele viajava junto com o amigo Elias Santos e a companheira dele, Suelen de Oliveira, também presos pela PF na última terça-feira. No carro deles a polícia catarinense encontrou uma arma que levou Elias Santos a ser detido por porte ilegal.

O episódio foi lembrado por Suelen em seu depoimento à PF na semana passada. Foi nessa viagem a Santa Catarina que ela disse ter conhecido Delgatti.

Na mesma época, em 2015, o rapaz tinha uma arma de ar comprimido, do tipo “air soft”, que parecia de verdade. Gostava de exibi-la, segundo ele, por temer ser alvo de ladrões. Possuía dois carros, um BMW e um utilitário Hyundai Santa Fe, avariados em acidentes de trânsito, mas que, para Delgatti, poderiam atrair a atenção de bandidos.

Naquele ano, ele foi alvo de um mandado de busca e apreensão em sua casa, depois que uma garota de 17 anos, então namorada de seu irmão, o acusou de estupro —ela acabou refazendo seu primeiro depoimento.

A delegada de polícia encarregada de cumprir o mandado, Meirilene de Castro Rodrigues, escreveu em relatório que Delgatti teve uma postura desafiadora ao receber os policiais em seu apartamento em Araraquara. “O investigado Walter calmamente informou que já havia visto o mandado [de busca e apreensão], dizendo ainda, sarcasticamente: ‘Eu estava esperando por vocês’”.

Quando indagado sobre como sabia do mandado, segundo o relatório da delegada, Delgatti respondeu que era “uma pessoa influente” e que havia recebido o mandado escaneado em seu notebook dois dias antes.

Para demonstrar que teve acesso ao mandado, Delgatti apresentou um outro mandado, expedido contra seu irmão, Wisllen, “e mostrou tal documento na tela do seu notebook”.

A delegada procurava no apartamento a arma que teria sido usada no estupro contra a menor de idade. Delgatti disse, então, que tinha uma arma de ar e a usava na cintura porque temia um assalto.

Conforme o relatório da delegada, o suspeito lhe disse que trabalhava como investidor “e que tem uma conta em um banco da Suíça, motivo pelo qual ele faz várias viagens por ano, para aquele país e para a Europa por causa da movimentação dessa conta”.

FOLHAPRESS

Comments

Defesa de hacker preso diz haver cópias de diálogos com pessoas dentro e fora do país

Em sua primeira manifestação desde a prisão de Walter Delgatti Neto, 30 —suspeito de invadir contas de Telegram de autoridades—, a defesa disse em nota, neste domingo (28), que as mensagens obtidas por ele estão resguardadas por “fiéis depositários, nacionais e internacionais”, e reafirmou que foi ele a fonte do site The Intercept Brasil.

Em depoimento à Polícia Federal, Delgatti já havia sustentado que obteve conversas de investigadores da Lava Jato e as repassou ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do Intercept, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

“Recentemente, o nosso cliente, no exercício dos direitos e deveres individuais, em condições de plena e estável sanidade mental, confrontado com informações disponibilizadas por via online —de forma gratuita, anonimamente, não divulgadas informações de cunho pessoal, sem quaisquer fins lucrativos— optou por transferir tal material para profissional(is) de imprensa, de reconhecida competência e seriedade, para investigar e averiguar o conteúdo das mesmas”, diz a nota.

“Para todos os fins, registra, por pertinente, que o conjunto das informações está devidamente resguardado por fiéis depositários, nacionais e internacionais”, acrescenta o comunicado.

Um dos hackeados, o ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu a autoridades que as mensagens sejam destruídas, como revelou a Folha. O gesto provocou reação imediata em outros Poderes. Neste sábado (27), o presidente Jair Bolsonaro disse que a decisão não cabe a Moro.

A nota da defesa, assinada em papel timbrado pelos advogados Luís Gustavo Delgado Barros e Fabrício Chaves Lucas —que não autorizaram sua divulgação à imprensa por meios digitais—, afirma que Delgatti reconhece que “a Constituição Federal obriga a transparência e a publicidade das ações de Estado, sendo assegurado a todos o acesso à informação, resguardado o sigilo da fonte”.

O texto também diz que Delgatti recorrentemente espanta-se com a “fragilidade do sigilo no Brasil, e convida a regulamentação e a transparência quando do acesso e uso de redes de informação pelo poder público, em defesa do melhor interesse público”.

Greenwald e o Intercept têm dito que não fazem comentários sobre suas fontes. Sobre sigilo da fonte, o artigo quinto da Constituição afirma: “É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

Segundo a defesa, Delgatti não é filiado a partidos políticos e é desinteressado pela política institucional. Segundo registros da Justiça Eleitoral, contudo, o suspeito foi filiado ao DEM.

Como a Folha mostrou, o perfil atribuído a ele no Twitter postava nos últimos meses mensagens relacionadas ao cenário político nacional. A conta foi criada em 2010 e ficou inativa durante quase oito anos, até maio deste ano.

Na quinta-feira (25), o presidente nacional do DEM, ACM Neto, prefeito de Salvador (BA), divulgou nota informando que determinou a expulsão de Delgatti do partido, por “descumprimento dos deveres éticos previstos estatutariamente”.

Delgatti foi preso temporariamente (por cinco dias) na última terça-feira (23). Na sexta (26), o juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, renovou a prisão temporária por mais cinco dias a pedido da Polícia Federal e da Procuradoria.

FOLHAPRESS

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

RESUMO DA SEMANA: HACKERS PRESOS, PGR X TOFFOLI, BOLSONARO X GOVERNADORES DA PARAÍBA

No RESUMO DA SEMANA deste último domingo de julho você vai ver todos os fatos relevantes na política desta semana que passou e que foram destaque nos programas Jornal da Manhã, Pânico, Morning Show, 3 em 1 e Os Pingos nos Is, da Jovem Pan. Não perca, você vai ficar por dentro e entender tudo que está acontecendo na política e na economia do Brasil.

Fonte

Publicado em 27 de jul de 2019

Continuar lendo RESUMO DA SEMANA: HACKERS PRESOS, PGR X TOFFOLI, BOLSONARO X GOVERNADORES DA PARAÍBA

EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

No nosso EDITORIAL desta sexta-feira o foco é o crescimento dos postos de trabalho no último semestre no Brasil e a redução no RN que não para de encolher. Um problema que só vai acabar com a mudança de mentalidade do povo potiguar.

Fonte: 

Publicado em 26 de jul de 2019

Continuar lendo EDITORIAL: O BRASIL COMEÇA A CRESCER, MAS O RN SÓ ENCOLHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro, Maia, Alcolumbre e Dodge também foram alvos de grupo de hackers. O presidente do STF diz que pretende antecipar julgamento sobre o Coaf. Ladrões com viaturas falsas da PF roubam 750 quilos de ouro no aeroporto de Guarulhos. Governo divulga calendários de saques do FGTS no ano que vem. Brasil tem o melhor semestre em 5 anos na criação de empregos. Mais da metade dos brasileiro está acima do peso. E a espera dolorosa das famílias dos 22 desaparecidos em Brumadinho.

NACIONAIS

Celulares invadidos

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

Aparelhos celulares usados por Jair Bolsonaro foram alvos de grupo de hackers

A PF identificou que Bolsonaro, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e ministros do STF e do STJ também foram alvos do grupo de hackers preso na terça-feira.

Lista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência BrasilLista de vítimas de hackers inclui Maia, Alcolumbre e Raquel Dodge — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, que também foi vítima do ataque hacker, avisou o presidente do Supremo, Dias Toffoli, sobre a invasão e relatou ter ligado pessoalmente para os ministros hackeados. Os nomes dos magistrados não foram divulgados.

Segundo a PF, mais de mil nomes dos três poderes compõem a lista de vítimas dos hackers.

Ontem à noite, Ariovaldo Moreira, advogado do DJ Gustavo Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira, afirmou que Gustavo afirmou à PF que a intenção do outro suspeito preso, Walter Delgatti Neto, era vender as informações obtidas por hackeamento para o PT.

Mas o advogado ressaltou que o cliente dele não sabe se Walter chegou a vender esse material ou a procurar alguém.

O PT emitiu nota na qual afirma que o inquérito que apura a atuação de supostos hackers se tornou uma “armação” contra o partido.

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que fende Walter Delgatti Neto, afirmou em nota que assumiu o caso ontem. A TV Globo perguntou se Walter, de fato, tinha afirmado que queria vender as mensagens para o PT.

Delgado respondeu que a investigação era bem complexa e que, por ora, não poderia dar mais informações.

Caso Coaf

A decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVMA decisão do presidente do STF atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro — Foto: Fabiane de Paula/SVM

O presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou que pretende antecipar o julgamento sobre investigações com dados sigilosos do Coaf, suspensas por ele ao atender a um pedido do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

A análise do tema em plenário está atualmente marcado para 21 de novembro. “Eu vou conversar com colegas e vamos antecipar para o mais rápido possível”, afirmou o ministro. Ele negou que a decisão tomada por ele possa inviabilizar investigações futuras.

Navios parados

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli rejeita recurso da Petrobras e manda estatal vender combustível a navios iranianos

Toffoli também mandou a Petrobras abastecer os navios iranianos parados no litoral do Paraná desde junho, quando a estatal disse que não forneceria combustível para não sofrer sanções dos EUA.

Os navios da empresa Eleva Química, chamados Bavand e Termeh, vieram ao Brasil carregados de ureia e deveriam retornar ao Irã com milho brasileiro.

Assalto milionário

Viatura clonada da PF usada no roubo — Foto: ReproduçãoViatura clonada da PF usada no roubo — Foto: Reprodução

Uma quadrilha com 8 homens fortemente armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) e roubou 750 quilos de ouro. Os ladrões estavam disfarçados de policiais e entraram no aeroporto com duas viaturas falsas da PF.

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Câmeras registram bandidos dentro do terminal de cargas de Cumbica

Dois seguranças foram feitos reféns pelos assaltantes, que obrigaram funcionário do terminal a usar uma empilhadeira para colocar a carga, avaliada em R$ 100 milhões, em um dos carros.

Como sacar o FGTS? Qual o prazo?

Saques do FGTS — Foto: Arte/G1Saques do FGTS — Foto: Arte/G1

Os saques do FGTS anunciados ontem pelo governo obedecerão a um calendário, e terão duas modalidades: uma que libera até R$ 500 e outra que permitirá o saque anual de acordo com o aniversário do trabalhador, chamado pelo governo de saque-aniversário. O G1 preparou um tira-dúvidas sobre o assunto e aqui você pode conferir o calendário de saques no ano que vem.

Criação de empregos

O Brasil criou 408,5 mil vagas formais de emprego no melhor 1º semestre em 5 anos. Em junho, foram gerados 48.436 empregos, segundo o Ministério da Economia.

Acima do peso

 Foto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, FileFoto de arquivo mostra medida de cintura; obesidade vem crescendo no Brasil, segundo pesquisa Vigitel — Foto: AP Photo/M. Spencer Green, File

O Ministério da Saúde divulgou dados que mostram que mais da metade da população brasileira está acima do peso. Segundo o levantamento, 55,7% da população está com Índice de Massa Corporal acima do valor considerado ‘normal’ pela OMS. Já o número de obesos está estável desde 2015, com pequena variação.

Brumadinho: 6 meses

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

Tragédia da Vale em Brumadinho, MG, completa seis meses nesta quinta-feira (25)

A tragédia da Vale em Brumadinho (MG) completa hoje seis meses, depois que uma onda de lama causada pelo rompimento da barragem na Mina do Córrego do Feijão invadiu a área administrativa da mineradora e parte da cidade.

Apesar de ter se passado seis meses, 180 dias ou 4.320 horas, o tempo corre diferente para quem ainda espera para enterrar o filho, o marido ou a irmã. O trabalho dos bombeiros não parou desde o dia da tragédia. E na lista das vítimas ainda estão 22 desaparecidos.

É uma espera que machuca ainda mais quem já carrega tanta dor.

“No início a gente pedia para encontrar vivo, aí passava uma semana nada, passava 15 dias, você já sabia que a chance ia diminuindo muito mais, todo mundo esperava que ele estivesse na mata, depois pedia pra que pelo menos não tivesse sofrido”, diz um desses parentes.

Veja mais depoimentos no vídeo acima e nesta reportagem especial.

Também teve isso…

Fonte: G1
Por Blog do BG

Ministro Marco Aurélio Mello, do STF, diz que só juiz pode destruir mensagens de hacker

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), diz que apenas o Judiciário poderá decidir se as mensagens apreendidas com os hackers serão destruídas.

O magistrado comentou a informação, publicada pela Folha, de que o ministro Sergio Moro, da Justiça, comunicou a autoridades que os materiais serão eliminados.

“Cabe ao Judiciário decidir isso, e não à Polícia Federal”, afirma Mello, evitando fazer uma crítica direta a Moro.

Ele diz que é preciso cuidado para que provas de crimes não sejam destruídas. “Há uma responsabilidade civil e criminal no caso de hackeamentos que precisam ser apuradas”, afirma.

O caso está sob supervisão do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal.

O presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha, afirmou à Folha nesta quinta-feira (25) que a informação foi dada pelo próprio ministro por telefone. A comunicação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Moro.

Moro telefonou a Noronha para comunicar que ele estava na lista dos alvos do grupo preso na última terça-feira (23) pela Polícia Federal.

“Recebi pelo ministro Moro a notícia de que fui grampeado. Não tenho nada que esconder, não estou preocupado nesse sentido”, disse o magistrado. “As mensagens serão destruídas, não tem outra saída. Foi isso que me disse o ministro e é isso que tem de ocorrer”, acrescentou.

O ministro da Justiça também já procurou o presidente Jair Bolsonaro, ministros do STF, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, para dizer que eles também foram hackeados.

“Não estou nem um pouco preocupado se, por ventura, algo vazar aqui do meu telefone. Não vão encontrar nada que comprometa”, disse Bolsonaro. Ele afirmou que, como capitão do Exército, sabe se precaver. “[Hackers] perderam tempo comigo”, completou.

Folhapress

Comments

Presidente do STJ confirma que está em lista de autoridades hackeadas

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirmou hoje (25) que foi alvo da atuação de hackers. Segundo o ministro, o fato foi comunicado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

De acordo com a Polícia Federal (PF), os quatro presos na terça-feira (23), sob a acusação de invasão do celular de Moro, também teriam roubado dados de mil vítimas, entre elas, diversas autoridades do Legislativo, Judiciário e do Executivo.

Segundo Noronha, Moro informou que o nome dele está na lista da PF de autoridades hackeadas. Em nota, o presidente declarou que pouco utilizava o aplicativo Telegram, principal alvo dos roubos de dados, e que não tem “nada a esconder”.

Íntegra da nota:

“​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirma que recebeu a ligação do ministro da Justiça, Sergio Moro, informando que o seu nome aparece na lista das autoridades hackeadas. O ministro do STJ disse que está tranquilo porque não tem nada a esconder e que pouco utilizava o Telegram.

O ministro Moro informou durante a ligação que o material obtido vai ser descartado para não devassar a intimidade de ninguém. As investigações sobre o caso são de responsabilidade da Polícia Federal, a quem cabe responder sobre o caso.”​

Mais cedo, o Ministério da Justiça confirmou que o presidente Jair Bolsonaro também teve seu celular invadido.

Agência Brasil

Comments

Como se defender da tática usada pelos hackers para atacar o celular de Moro

Foto: Jornal de Brasília

Muita gente deve ter acordado nesta quinta-feira, 25, com uma dúvida na cabeça: como se proteger da tática que teria sido utilizada, segundo a Polícia Federal, por criminosos para invadir os celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de outros membros da Operação Lava Jato. A seguir, a reportagem do Estado dá dicas para quem quiser se defender.

A princípio, os quatro suspeitos teriam clonado os telefones das vítimas utilizando um serviço do tipo VoIP, que faz ligações telefônicas pela internet. O objetivo era conseguir acessar a caixa postal dos telefones dos usuários e, a partir dela, conseguir o código de acesso do Telegram das vítimas – segundo a PF, quase mil números foram usados pelos acusados.

Normalmente, quando um usuário solicita um novo código de acesso ao Telegram, ele recebe uma mensagem ou ligação. Para fazer com que o número caísse na caixa postal, os cibercriminosos inundaram os telefones das vítimas com ligações, também feitas por serviços de VoIP.

Da clonagem de número, não há como se defender

Dividindo o golpe em duas partes. A primeira delas é uma clonagem de número – algo a que todas as pessoas estão sujeitas e não há muito como se defender. É basicamente como uma versão virtual da clonagem de cartão de crédito: basta que o número exista e seja utilizado para que ele possa ser atacado.

Além disso, há um agravante: ao contrário do que acontece com cartões, no qual é possível dar dicas como “não fazer transações em lugares ou pontos de venda suspeitos”, o atacante do telefone celular precisa apenas saber o número para poder utilizá-lo ou invadi-lo.

Para a caixa postal, basta colocar uma senha

No entanto, é possível se defender da segunda parte: a caixa postal. Os criminosos conseguiram invadir a “secretária eletrônica” do celular das vítimas porque não havia senha.

“Devido à baixa utilização desse recurso, poucas pessoas se lembram de alterá-la ou até desativar o serviço de caixa postal”, diz Frederico Fortes, executivo da empresa de cibersegurança Fortinet. “Assim, elas ficam expostas com senhas padrão” – algo como 123456, que pode ser facilmente descoberto pelos hackers. (Nesse link, você pode aprender como fazer uma senha segura).

Para alterar a senha da caixa postal, é preciso consultar as regras com sua operadora. Cada uma delas tem códigos e comandos diferentes.

No caso da Claro, é preciso ligar para o número *100 ou para o próprio número de telefone. No atendimento eletrônico, esperar pelas opções Personalizar Secretária Claro, e daí alterar a senha. O usuário precisará digitar um código e esperar pela finalização. Também é possível, no mesmo menu, selecionar a opção “Acesso Direto” e depois, “Desativar Telefone”. Nesse caso, o usuário poderá desativar a caixa postal, se assim desejar.

Para quem é cliente da TIM, o número a ser utilizado é o *144 – e a senha é a mesma utilizada pelo serviço Meu TIM. Caso o usuário não tenha senha cadastrada nesse serviço, pode solicitar o envio de uma nova senha pelo mesmo número. A informação será enviada pelo SMS. É também pelo *144 que o usuário pode escolher desativar a caixa postal.

Para quem usa chip da Oi, o serviço de caixa postal está inicialmente desativado, por padrão. Para ativá-lo, é preciso ligar para o número *100. Quem quiser desativar pode ligar para *144 e selecionar a opção 3, de serviços. No mesmo menu é possível também alterar a senha.

Por fim, para os usuários da Vivo, é necessário ligar *555. Também é preciso ouvir no menu até achar a opção da Caixa Postal e encontrar a opção de alterar a senha ou desativar a conta, ao gosto do usuário.

Estadão

Comments

VÍDEO: Prefeito do Rio quer que Globo devolva, via Fundação Roberto Marinho, R$ 214 milhões aos cofres públicos

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, 25, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), afirmou que toda a transparência cobrada pela Rede Globo de Televisão à prefeitura será dada, começando pela análise de mais de uma dúzia de contratos com suspeitas de fraude e sem licitação.

Segundo Crivella, os contratos são voltados para as áreas de arquitetura e acompanhamento de obras – todas destinadas à Fundação Roberto Marinho. Na avaliação do prefeito, uma investigação rigorosa será feita porque ele acredita que a fundação não tem a “expertise” para executar as obras. Todos estes contratos dão um somatório de R$ 214,5 milhões. Além disso, há mais R$ 150 milhões pagos em publicidade, totalizando R$ 354,5 milhões.

O prefeito disse, ainda, que estes recursos foram pagos em 2016 – exatamente um ano antes de iniciar sua gestão. “Toda a transparência exigida pela Globo será aplicada com empenho. Não se tratam de suspeitas, mas de indícios suspeitíssimos”, disse o prefeito, que vem enfrentando um noticiário agressivo pela emissora na capital fluminense. Crivella esclareceu que, até 2016, a Globo recebia – da Prefeitura do Rio – dez vezes mais em publicidade na comparação com as concorrentes da tevê aberta.

LOCAIS

Marinha do Brasil emite alerta de ressaca no mar e de ventos que podem chegar a 74km/h no litoral potiguar

Foto: Reprodução Internet

O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil emitiu nota, no final da tarde desta quinta-feira, 25, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, alertando sobre o risco de ressaca no mar, que vai até a manhã desta sexta-feira, 26. No comunicado, a Marinha do Brasil destaca que vão ocorrer ondas e ventos de Sudeste a Leste de até 2,5 metros nos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco, e vento muito forte entre o litoral do Rio Grande do Norte, até o Maranhão.

De acordo com o Centro de Hidrografia da Marinha, os ventos no litoral potiguar poderão chegar a 74 km/h, ou seja, de 33 a 40 nós, com rajadas que vão durar até 9h desta sexta-feira, 26. A Marinha do Brasil, em nota oficial, recomenda que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Fonte: Blog do BG

 

Por Julianne Barreto, Oscar Xavier e Norton Rafael, Inter TV Cabugi

 

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

Hospital de Canguaretama foi interditado após inspeção da Vigilância Sanitária — Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O Hospital Regional de Canguaretama, no interior potiguar, foi interditado nesta quinta-feira (25), após uma fiscalização da Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Estado (Suvisa). Após a inspeção, os técnicos da Suvisa concluíram que a unidade não tem condições de funcionamento.

De acordo com Leila Matos, subcoordenadora do órgão fiscalizador, o hospital foi notificado outras duas vezes, por inconformidades estruturais. Entretanto, após a terceira visita, nesta quinta, a Suvisa constatou que os problemas não foram resolvidos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), disse, através de nota, que, por causa do Decreto de Calamidade Financeira, não foi possível executar em tempo hábil as ações para correção das irregularidades encontradas. “O Governo do Estado vai intensificar esforços na tentativa de cumprir as exigências impostas pela Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária, para normalizar o serviço o quanto antes”, diz o comunicado.

Ainda segundo Leila Matos, foram encontradas irregularidades em diferentes setores da unidade de saúde. No centro cirúrgico, conta a subcoordenadora, havia mofo, infiltrações e faltava alguns equipamentos. Os procedimentos de esterilização eram feitos em outros hospitais e, em seguida, o material esterilizado transportado para o Hospital de Canguaretama de maneira inadequada.

leila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV CabugiLeila Matos, subcoordenadora da Suvisa — Foto: Oscar Xavier/Inter TV Cabugi

“Encontramos fluxos inadequados no laboratório, lixo hospitalar descartado de maneira incorreta, problemas na farmácia, no setor de alimentação. Foi inevitável a interdição”, alega Leila Matos.

Funcionários e pacientes

Ao todo, 108 funcionários estão lotados no hospital. Segundo eles informaram, a direção os orientou que fossem para casa e aguardassem o remanejamento para outras unidades de saúde do Estado.

Os servidores disseram também que havia dois pacientes, ambos idosos, internados no Hospital de Canguaretama, no momento da interdição. A Central de Regulação da unidade conseguiu, no fim da tarde, as vagas para os dois no hospital da cidade de Santo Antônio.

Entretanto, de acordo com a Central, os pacientes se recusaram a ser transferidos para o outro município. Desta forma, receberam alta médica e vão continuar os tratamentos em casa. Um está com pneumonia e o outro com infecção urinária.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

EMPREGO: RN TEM SALDO POSITIVO EM POSTOS DE TRABALHO

A coluna EMPREGO desta quinta-feira traz uma BOA NOTÍCIA: em junho, o saldo de postos de trabalho fechou positivo no estado do Rio Grande do Norte. Confira os detalhes na matéria a seguir. 

RN contabiliza saldo positivo de 1.237 postos de emprego em junho

Informação está em relatório divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), por meio do Ministério da Economia

Por Agora RN

Em relação ao mês de junho de 2018, o número representa um aumento de 432 vagas. Foto: José Aldenir / Agora RN.

O Rio Grande do Norte conseguiu um saldo positivo de 1.237 postos de emprego de carteira assinada em junho. A informação está em relatório divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), por meio do Ministério da Economia. Em relação ao mês de junho de 2018, o número representa um aumento de 432 vagas.

A maioria das contratações ocorreu no setor da Agropecuária, que contou com 1.181 admissões contra 431 demissões. O segundo maior crescimento ficou por conta do setor de Serviços, com o saldo positivo de 365 postos. Logo em seguida vêm a Construção Civil (+212); Serviços Industriais de Utilidade Pública (+77) e Extrativa Minera (+59).

Os setores que apresentaram saldo negativo foram os de Comércio (-114), Industria de Transformação (-111) e Administração Pública (-1). No total, o número é de 10.215 demissões, contrabalanceado por 11.452 contratações. O resultado é o saldo de 1.237 postos de trabalho.

No Nordeste, os estados que também registraram aumento nos postos de trabalho foram Bahia (+2.362), Maranhão (+2.001), Piauí (+1.308) e Sergipe (+265). O restante da região nordestina teve nos postos de emprego um número negativo, com Alagoas (-861); Paraíba (-795); Pernambuco (-253) e Ceará (-122).

Em relação aos dados nacionais, o Brasil registrou a criação de 48.436 vagas de trabalho formal. O resultado para este período é o melhor desde junho de 2013, quando foram criadas 123.836 vagas. Em junho de 2019, o país contabilizou 1.199.670 demissões contra 1.248.106 contratações.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo EMPREGO: RN TEM SALDO POSITIVO EM POSTOS DE TRABALHO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Os quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades seguem presos na Superintendência da PF em Brasília. Um deles disse que o rapaz considerado líder do grupo – sua defesa diz que ele tem problema psiquiátrico – tinha a intenção de vender mensagens para o PT, que, por sua vez, afirma que o inquérito não passa de “armação”. Ações secundárias da BR Distribuidora irão ao mercado. Segue chovendo em Pernambuco, que registrou 12 mortos até agora e mais de 1.200 desalojados. Veja se você tem dinheiro para sacar o PIS ou o Pasep e os dados sobre emprego e desemprego no país. No Rio, começa a Game XP.

NACIONAIS

Suspeitos de hackear autoridades

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

PF encontra R$ 100 mil na casa de suspeito de hackear celular de Moro

O advogado Ariovaldo Moreira afirmou que o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos quatro presos suspeitos de invadir celulares de autoridades, disse em depoimento à Polícia Federal que a intenção de Walter Delgatti Neto, apontado como o principal hacker do grupo, queria vender ao PT as mensagens que obteve.

Moreira deu as declarações após os depoimentos prestados por Gustavo Santos e pela mulher dele, Suelen Priscila de Oliveira, na Superintendência da PF em Brasília, onde estão presos.

Já o advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, conhecido por “Vermelho”, disse que seu cliente tem problemas psiquiátricos, está atordoado e que levou remédios de uso controlado, comida e cobertor para ele.

‘Puxa um pelo, sai um elefante’

Um dos investigadores da PF relatou ao blog do Gerson Camarotti que, ao puxar o “primeiro pelo” de uma pista, surgiu um “elefante”. De acordo com integrantes da operação, foram necessárias várias horas para copiar o material apreendido. A ação inicial foi para apurar a invasão no celular do ministro da Justiça, Sérgio Moro. No entanto, dados preliminares indicam que a prática foi feita em telefones de autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além de jornalistas.

BR Distribuidora

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Petrobras vende controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões

Após vender mais uma parte das ações da BR Distribuidora e, na prática, abrir mão do controle da companhia e deixá-lá nas mãos da iniciativa privada, outras ações da oferta secundária da BR serão lançadas hoje.

Após o pregão, a Petrobras divulgará relatório de produção e vendas no 2º trimestre.

Ontem, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em alta, em sessão marcada pelo noticiário corporativo intenso, com a BR Distribuidora entre os destaques positivos após a privatização da empresa. O Ibovespa subiu 0,4%, aos 104.119 pontos.

Reforma tributária

Governadores aliados do governo e de oposição avisaram ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que aceitam discutir e apoiam a reforma tributária já em tramitação na Casa, informa em seu blog a jornalista Andréia Sadi. O texto, apresentado pelo deputado Baleia Rossi, tem como base as propostas do economista Bernard Appy. A comissão especial que vai analisar a proposta foi instalada em 10 de julho, e a Câmara dará prioridade ao tema no segundo semestre, após concluir a votação da reforma da Previdência.

Chuva em Pernambuco

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

Sobe para 12 o número de mortos por causa das chuvas na região metropolitana do Recife

As 12 vítimas morreram por causa de deslizamentos de barreiras no Recife, em Olinda e em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. No fim da noite, o corpo de uma grávida foi encontrado. Eles podem ser velados e enterrados hoje.

Cidades do Grande Recife e da Zona da Mata de Pernambuco decretaram situação de emergência por causa das chuvas.

PIS / Pasep

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Começa a ser pago nesta quinta-feira aos trabalhadores da iniciativa privada o abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018. No caso do Pasep, que é pago para servidores públicos, o benefício vale para quem tem final da inscrição 0.

Emprego e desemprego

 — Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas— Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Serão conhecidos hoje os resultado de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em maio, foram criados 32.140 empregos com carteira assinada em todo o país. O saldo é resultado de 1.347.304 contratações e 1.315.164 demissões. Embora positivo, este é o menor desempenho para o mês desde 2016, quando houve fechamento de vagas. Em maio do ano passado, foram gerados 33.659 novos postos de trabalho formais.

No último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o tema, havia, em abril, 13,2 milhões de brasileiros desempregados.

Contas externas

O Banco Central divulga o resultado de junho e a parcial do ano das contas externas. Em maio, a conta de transações correntes registrou um superávit de US$ 662 milhões. No mesmo mês do ano passado as transações correntes haviam registrado superávit de US$ 900 milhões.

A conta de transações correntes é formada pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). Trata-se de um dos principais indicadores do setor externo brasileiro.

Dívida pública

O Tesouro Nacional divulga nesta quinta-feira o Relatório Mensal da Dívida Pública de junho. Em maio, a dívida federal em títulos, que inclui os débitos do governo dentro do Brasil e no exterior, registrou aumento de 0,31%, para R$ 3,890 trilhões. Em abril, a dívida somava R$ 3,878 trilhões.

Trabalho infantil

O Ministério Público do Trabalho apresenta o Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, ferramenta digital que cruza dados públicos sobre o trabalho em idade precoce. Entre as informações que serão disponibilizadas estão: a quantidade de crianças e adolescentes que trabalham em atividades agropecuárias, os números de acidentes de trabalho envolvendo essa parcela da população, os principais agentes causadores de acidentes e atividades econômicas que mais registram ocorrências com crianças e adolescentes até 17 anos.

Saúde

O Ministério da Saúde divulga dados sobre obesidade, excesso de peso, atividade física, diabetes, hipertensão, consumo abusivo de álcool entre outros temas. O G1 vai acompanhar.

Crise na construção civil

Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1Operários trabalham nas obras da estação Chucri Zaidan da linha 17-ouro do monotrilho na Zona Sul de São Paulo — Foto: Marcelo Brandt / G1

Um dos setores mais afetados pela crise, a construção também tem sido um dos que enfrentam a maior dificuldade para sair dela. Nesse cenário, o setor se tornou um dos pontos de discussão em torno da decisão do governo de liberar o saque de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Esses recursos são usados para financiar programas de habitação, a exemplo do Minha Casa Minha Vida, e de obras de infraestrutura com juros mais baixos. Por isso, representantes do setor vêm se posicionando contra a liberação dos saques. Entenda mais sobre o tema.

Game XP no Rio

Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1Super tela será palco de disputas no Game XP — Foto: Matheus Rodrigues / G1

A Game XP 2019 começa hoje no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e vai até o domingo. Com torneios de jogos eletrônicos, atividades interativas e palestras sobre tecnologia e outros temas, a maior novidade do ano são shows com artistas como Iza e Mano Brown. Veja a programação.

Carros

Mercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: DivulgaçãoMercedes-Benz Classe C Coupé e Cabriolet — Foto: Divulgação

A Mercedes-Benz lançou os Classe C Coupé e Cabriolet renovados no Brasil. Oferecidos exclusivamente na motorização 300, custam R$ 289 mil e R$ 313,9 mil, respectivamente. A dupla traz motor 2.0 de 4 cilindros com 258 cavalos e 37,7 kgfm. Eles são comandados por um câmbio automático de 9 marchas. Segundo a Mercedes, o Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 6 segundos, marca 0,2 s mais rápida do que o Cabriolet.

Fonte: G1

Por Blog do BGComments

Advogado diz que não teve acesso a inquérito e que cliente que invadiu celulares para roubar mensagens tem ‘problemas psiquiátricos’

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, preso na Operação Spoofing, levou comida, remédios de uso controlado e um cobertor para seu cliente na tarde desta quarta-feira, 24, na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

O advogado disse que ainda não teve acesso ao inteiro teor do inquérito. “Ele (Walter) prestou um depoimento. Eu não tive acesso ainda. Vou ver as medidas cabíveis no caso do meu cliente”, afirmou.

Ainda segundo ele,’Vermelho’ prestou depoimento acompanhado por defensor público na terça, 23. “Conversei com ele. Ele tem problemas psiquiátricos. Está atordoado.”

Preso em Araraquara, interior de São Paulo, nesta terça-feira, 23, , ‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), o procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. ‘Vermelho’ acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto.

Em seu Twitter, Sérgio Moro postou nesta quarta, 24, que ‘pessoas com antecedentes criminais’ são a ‘fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime’.

O ministro não citou nomes em sua mensagem. Ao apontar para “pessoas com antecedentes criminais’, o ministro se refere ao grupo preso pela PF na Operação Spoofing.

Desde junho, Moro é alvo divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador Deltan Dallagnol, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio – ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Nesta quarta, 24, os diretores do site The Intercept, Leandro Demori e Glenn Greenwald, comentaram, também no Twitter, as declarações de Moro. “Está cada vez mais claro: Moro virou político em busca de um foro privilegiado pra poder falar impunemente em público as coisas que dizia antes em chats secretos”, disse Demori.

FAUSTO MECEDO / ESTADÃO

Comments

Walter Delgatti Neto, o ‘Vermelho’, chega para prestar depoimento na Superintendência da PF em Brasília. FOTO: DANIEL MARENCO/AG. O GLOBO

A investigadores da Operação SpoofingWalter Delgatti Neto, o “Vermelho”preso nesta terça-feira, 23, por suspeita de hackear centenas de autoridades, afirmou ter dado ao jornalista Glenn Greenwald acesso a informações capturadas do aplicativo Telegram.

A defesa do jornalista, fundador do site The Intercept Brasil, disse, em nota, que “não comenta assuntos relacionados à identidade de suas fontes anônimas”.

O The Intercept Brasil tem divulgado desde 9 de junho mensagens trocadas entre Moro e procuradores da Lava Jato, relativas ao período em que ele era juiz do caso em Curitiba. O site sustenta que recebeu o conteúdo de fonte anônima. A informação de que Walter “Vermelho” relatou ter contato com Greenwald foi confirmada ao Estado por duas altas fontes da operação. Segundo elas, o hacker disse conhecer o jornalista. A reportagem não conseguiu confirmar se presencialmente ou se eles teriam tido apenas contato virtual.

Os investigadores tratam o relato com cautela, uma vez que o hacker é apontado como estelionatário. Razão pela qual tudo o que ele informar será investigado, especialmente a partir da quebra dos sigilos bancário, fiscal e telemático do grupo, autorizada pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal de Brasília.

Essas informações poderão revelar com quem os suspeitos conversaram nos últimos meses e a origem do dinheiro atribuído a dois deles – o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suellen Priscila de Oliveira movimentou R$ 627 mil em dois períodos no ano passado e neste ano. Uma das linhas de investigação apura se eles venderam os dados e com qual motivação.

ESTADÃO

Comments

O que falta ser descoberto sobre os ataques ao Telegram de Moro e outras autoridades

Operação Spoofing prendeu na terça-feira quatro suspeitos de envolvimento na invasão ao Telegram do ministro Sergio Moro (Justiça) e de outras autoridades. Os presos são Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto. Além do perfil dos integrantes do grupo, sabe-se que um deles assumiu a autoria dos ataques cibernéticos e que houve movimentações suspeitas nas contas de dois integrantes do grupo.

Além das perguntas já respondidas pela Polícia Federal nos últimos dois dias, restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

Houve mandantes ou ‘patrocinadores’ das invasões?

Ainda não há informações concretas sobre isso. Além dos R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing, o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora, é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. A intenção, segundo o juiz, é “averiguar eventuais patrocinadores das invasões ilegais dos dispositivos informáticos”.

Neste sentido, Vallisney de Oliveira autorizou a quebra dos sigilos bancários e telemáticos dos investigados, além do bloqueio de ativos financeiros acima de R$ 1 mil.

Quem são os outros seis investigados?

Além dos quatro suspeitos presos, há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso. A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O único dos seis nomes conhecido até agora é o de Anderson José da Silva, dono de uma das contas da qual partiram os ataques. Apesar de ser o dono da conta, porém, até agora a PF não identificou ter sido Anderson autor de tentativas de invasão — apenas que sua conta teria sido usada por terceiros para esta finalidade.

Qual foi o papel de cada um dos suspeitos nos ataques cibernéticos?

Embora Walter Delgatti Neto tenha confessado que invadiu a conta de Moro no Telegram, ainda não há informações sobre como teriam atuado os outro quatro suspeitos. Gustavo Henrique Elias dos Santos diz que é inocente, assim como Suelen Priscila de Oliveira. O advogado dos dois afirma que Gustavo atua como promotor de eventos e não tem conhecimento de internet e de computação. Não há informações sobre as suspeitas da PF sobre Danilo Cristiano Marques.

Além de Moro e outras autoridades, quantas e quais pessoas teriam sido hackeadas?

Em coletiva na tarde de ontem em Brasília, os delegados informaram que encontraram indícios de que supostos hackers também clonaram o telefone do ministro da Economia, Paulo Guedes. A PF diz que um dos suspeitos presos tinha uma conta com o nome do ministro, no aplicativo de mensagens Telegram.

Segundo a PF, é possível que quase outras mil integrantes dos três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) tenham sido alvo dos suspeitos nos últimos meses. Entre eles, estaria também a deputada federal Joice Halssemann (PSL-SP), que disse ter sido alvo de um ataque no último fim de semana.

O GLOBO

 

ESQUEMA ODEBRECHT EM ANGOLA: Juiz absolve Lula de dois crimes, mas mantém maior parte da acusação

No processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é réu por supostamente ter ajudado a Odebrecht em Angola, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, absolveu o petista de parte das acusações, mas determinou a continuidade da maior parte do processo. Na mesma decisão, ele mandou suspender a ação contra o empresário Marcelo Odebrecht, em razão do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal (MPF) .

Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos e outros dois réus eram acusados do delito de organização criminosa. Mas Vallisney ponderou que já há outro processo na Justiça Federal que trata disso. Assim, resolveu absolvê-los dessa acusação. O magistrado também considerou falha a acusação do MPF em relação a uma das supostas práticas de lavagem de dinheiro. Em razão disso, seis dos dez réus da ação estão totalmente livres de acusações. Outros três, inclusive Lula, ainda continuarão respondendo à ação.

O ex-presidente não terá mais que se preocupar com a acusação de ter lavado R$ 20 milhões de contratos firmados entre a Odebrecht e a empresa Exergia Brasil, de Taiguara. Na avaliação de Vallisney, “fica patente a inépcia da denúncia” em razão de Lula “estar longe especificamente desses fatos, por não ter tido participação nas assinaturas e nos contratos”. O juiz também considerou que há evidências de que o ex-presidente “não executou nem acompanhou a obra, não estando devidamente clara a descrição do delito e suas circunstâncias”.

Lavagem, corrupção e tráfico de influência

Por outro lado, Lula continuará réu por suspeita de lavagem de cerca de R$ 7,7 milhões e US$ 355 mil, e também pelas acusações de corrupção e tráfico de influência. Já Marcelo Odebrecht, mesmo com o processo suspenso, terá que prestar depoimento.

“Quanto às demais acusações promovidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, há suporte probatório acima do mínimo para o início e prossecução da ação penal, havendo ainda justa causa, como se assentiu no ato de recebimento da denúncia, que agora se reafirma. Não se trata de especulação, mas de acusação com provas basilares constantes da fase investigatória. A denúncia impugnada não é uma peça solta e infundada, mas um relato técnico-jurídico assentado em inquérito policial e na atuação do Ministério Público, de modo que está formalmente apto e capaz de levar adiante a busca da verdade judicial dos possíveis/apontados ilícitos de corrupção passiva, de tráfico de influência e de lavagem de dinheiro, nos termos cabais e específicos da denúncia”, diz trecho da decisão do juiz.

Depois, o magistrado prossegue: “Basta uma leitura da extensa denúncia para se verificar a exposição consistente dos fatos ilícitos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de capitais, assentados nos elementos trazidos no inquérito policial.”

O magistrado também determinou o desmembramento do processo em dois: um cuidará apenas de Lula, e o outro de seu sobrinho e de José Emmanuel Camano Ramos. Ele citou dois motivos para isso. O primeiro deles é o grande número de testemunhas pedidas pela defesa: a de Lula quer ouvir 47 pessoas e a dos outros réus, representados pelo mesmo advogado, também solicitou o depoimento de dezenas de testemunhas. O outro motivo é que Lula é acusado de vários crimes, enquanto, no caso Taiguara e José Emmanuel, sobrou apenas a acusação de lavagem.

A denúncia foi aceita inicialmente pelo próprio Vallisney em outubro de 2016. Mas houve vários contratempos desde então que vêm atrasando sua conclusão. O processo chegou, por exemplo, a sair das mãos de Vallisney e foi entregue a outro juiz federal de Brasília, tendo voltado a ele posteriormente. Segundo as investigações, Lula teria recebido dinheiro da construtora para defender interesses da empreiteira em Angola.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que a decisão de Vallisney acolheu em parte o pedido para absolver o ex-presidente de “acusações manifestamente descabidas” feitas pelo MPF “numa prática que vem sendo reiterada por alguns membros da instituição”. Depois, concluiu: “buscaremos no tribunal o encerramento total da ação desde logo, porque Lula não praticou qualquer crime”.

O GLOBO

Comments

COMEÇOU A MELAR: Preso pela PF diz que colega queria vender mensagens para PT e partido diz que inquérito é armação

Em um depoimento de mais de quatro horas à Polícia Federal (PF) no âmbito da Operação Spoofing, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse nesta quarta-feira que, segundo o amigo Walter Delgatti Neto, as mensagens capturadas de aplicativos do ministro da Justiça, Sergio Moro, e outras autoridades, seriam vendidas para o PT. Santos não soube dizer, no entanto, se o negócio foi concretizado e nem se houve tratativas entre Delgatti e emissários do partido.

— Ele (Walter) falou (para o Gustavo) : “Minha ideia é vender para o Partido dos Trabalhadores”. — disse o advogado Ariovaldo Moreira, numa entrevista depois dos depoimentos de Santos e da mulher dele Suelen Priscila de Oliveira. — Se ele vendeu, se ele não vendeu, se ele entregou esse material gratuitamente para alguém, isso não sabemos.

Ariovaldo também disse que Gustavo não sabe dizer que se foi o próprio Walter que invadiu os celulares para obter as mensagens:

— Meu cliente diz que ele apresentou isso a ele. Mas se foi o Walter que invadiu, eu não tenho essa informação.

O advogado disse que os dois são amigos há muitos anos, mas haviam se distanciado. De acordo com ele, Walter apresentou as mensagens de Moro como uma forma de se reaproximar.

Santos, Delgatti, Suelen e Danilo Cristiano de Oliveira foram presos ontem sob a acusação de invadir aplicativos de Moro e outras autoridades. Ao todo, o grupo teria atacado mil celulares. O advogado disse ainda que, segundo Santos, Delgatti era afinado com as ideias do PT. Moreira não soube explicar, no entanto, como Delgatti teria afinidade como o PT se é filiado ao DEM desde 2007.

— O delegado questionou isso, mas o Gustavo não soube responder. O que o Gustavo saber é que o Walter tem uma certa afinidade com o Partido dos Trabalhadores.

O depoimento de Santos reforça a suspeita de que foi Delgatti quem invadiu os aplicativos de Moro e outros. O DJ disse que não teve qualquer envolvimento na invasão. Ele teria apenas sido informado do ataque. Delgatti teria repassado a ele, em pelo menos três oportunidades, mensagens hackeadas. O DJ disse que até alertou o amigo sobre os riscos aos quais ele estava se expondo. As mensagens com o alerta estariam no celular de Santos, cujo acesso foi franqueado à polícia.

Num rápido depoimento, Suelen negou qualquer envolvimento com o caso. Ela disse também que a conta dela, mencionada num relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), era operada por Santos. O DJ disse que movimentou aproximadamente R$ 200 mil nos últimos meses. O dinheiro seria fruto de negócios dele com bitcoin, o que, de acordo com Ariovaldo, pode ser provado.

— Ele mesmo explicou que fazia aplicações em bitcoin, esse tipo de moeda virtual. Depositava o dinheiro, sacava o dinheiro — disse o advogado. — Ele deu início a essa negociação de moeda virtual há muitos anos. E nós vamos fazer prova disso.

Em nota, divulgada no fim da noite de quarta-feita, o PT afirmou que o inquérito que apura a invasão do celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro se tornou uma armação contra o partido. O texto afirma ainda, que as investigações da PF “confirmam a autenticidade das conversas ilegais e escandalosas que Moro tentou desqualificar nas últimas semanas.”

“É criminosa a tentativa de envolver o PT num caso em que é Moro que tem de explicar e em que o maior implicado é filiado ao DEM”, diz outro trecho da nota do PT.

O GLOBO

 

LOCAIS

RN registra melhor volume de chuvas desde 2012

De janeiro até a última terça-feira, 23, choveu, em média, entre 500mm e 800 mm no Rio Grande do Norte, tendo as Regiões de Martins e Grande Natal registrado os maiores índices. As Microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde, tiveram índices inferiores a 500mm.

Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN que apontam que em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores, quando comparadas aos últimos 7 anos, no que se refere a quantidade e distribuição. “O reflexo disso é a recarga hídrica nos reservatórios do Estado que foi melhor do que em anos anteriores e a agricultura apresentou uma recuperação na produção de grãos e pastagem para os rebanhos”, destacou.

Nas Mesorregiões Agreste e Central as chuvas observadas ultrapassaram a esperada, enquanto que as mesorregiões Leste e Oeste, foram abaixo.  “Na análise das chuvas ocorridas em 2019, quando se olha as médias pluviométricas comparadas com a chuva esperada conclui-se que no Estado como um todo a chuva ocorrida ficou próxima da chuva esperada, comprovando a previsão divulgada pela EMPARN em meados do mês de fevereiro de 2019”, disse Bristot.

O meteorologista alerta para o déficit detectado para o setor leste do Nordeste, já que climatologicamente, o período de chuvas acaba no início de agosto e nos meses de junho e julho as chuvas foram abaixo do normal. “A preocupação com esse comportamento nas chuvas no setor leste do Estado é com a recarga das lagoas que abastecem os municípios de Agreste e a população da Grande Natal, além da monocultura da cana de açúcar que predomina na região”, avaliou.

AGORA RN

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: MAIS CONCURSOS PÚBLICOS EM 9 ESTADOS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta terça-feira aproveite enquanto pode, mais concursos públicos municipais em 9 estados abrem 800 vagas com salários até R$ 16 mil. Veja a reportagem completa a seguir e saiba onde são, os períodos e os salários.

Concursos abrem 800 vagas em 9 estados. Salários até R$ 16 mil

Foto: reprodução / ConcursosAtuais

Foto: reprodução / ConcursosAtuais

A semana começa com 12 concursos abertos para preencher 784 vagas. São oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade.

As inscrições estão abertas em cidades de 9 estados: Amazonas, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Os salários chegam a R$ 16.406,20 na Prefeitura de Luzerna (SC), que tem 7 vagas para profissionais de todos os níveis de escolaridade. As inscrições terminam no dia 20 de agosto, e devem ser feitas pelo site da organizadora.

O G1 publicou e a gente reproduz pra você:

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA – GO)
Encerramento das inscrições: 09/09/2019
Vagas: 289
Salário até: R$ 8.514,45
Escolaridade: médio e superior
Estado: Goiás
Veja mais informações

Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR)
Encerramento das inscrições: 15/08/2019
Vagas: 56
Salário até: R$ 12.151,45
Escolaridade: fundamental, médio, técnico e superior
Estado: Paraná
Veja mais informações

Fundação Universidade do Amazonas (UFAM)
Encerramento das inscrições: 26/07/2019
Vagas: 58
Salário até: R$ 3.126,31
Escolaridade: superior
Estado:Amazonas
Veja mais informações

Marinha
Encerramento das inscrições: 16/08/2019
Vagas: 90
Escolaridade: médio
Local: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro
Veja mais informações

Prefeitura de Cunha (SP)
Encerramento das inscrições: 19/08/2019
Vagas: 32
Salário até: R$ 8.404,40
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Cunha
Estado: São Paulo
Veja mais informações

Prefeitura de Itainópolis (PI)
Encerramento das inscrições: 25/08/2019
Vagas: 131
Salário até: R$ 3.500,00
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Itainópolis
Estado:Piauí
Veja mais informações

Prefeitura de Luzerna (SC)
Encerramento das inscrições: 20/08/2019
Vagas: 7
Salário até: R$ 16.406,20
Escolaridade: fundamental, médio e superior
Local: Luzerna
Estado: Santa Catarina
Veja mais informações

Prefeitura de Rio Novo (MG)
Encerramento das inscrições: 12/08/2019
Vagas: 45
Salário até: R$ 2.700,00
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Rio Novo
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Rubim (MG)
Encerramento das inscrições: 11/08/2019
Vagas: 9
Salário até: R$ 1.250,00
Escolaridade:médio
Local: Rubim
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Santa Cruz de Minas (MG)
Encerramento das inscrições: 21/08/2019
Vagas: 10
Salário até: R$ 3.685,85
Escolaridade: fundamental, médio e superior
Local: Santa Cruz de Minas
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Santo Antônio do Monte (MG)
Encerramento das inscrições: 24/07/2019
Vagas: 16
Salário até: R$ 2.473,56
Escolaridade:fundamental, médio e superior
Local: Santo Antônio do Monte
Estado: Minas Gerais
Veja mais informações

Prefeitura de Várzea (PB)
Encerramento das inscrições: 22/08/2019
Vagas: 41
Salário até: R$ 10.000,00
Escolaridade:fundamental, técnico e superior
Local: Várzea
Estado: Paraíba
Veja mais informações

Veja aqui a lista completa de concursos abertos

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: MAIS CONCURSOS PÚBLICOS EM 9 ESTADOS

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Reportagem do Fantástico mostrou que a extração ilegal de ouro movimenta R$ 3,3 bilhões em um ano no Brasil. Saem dados bimestral de receitas e despesas do governo, das três primeiras semanas do mês da balança comercial e as estimativas sobre PIB, inflação e juros. Segue chovendo em Pernambuco, onde 500 famílias deixaram suas casas. No Rio, o BRT começa a caçar caloteiros nas estações. Fique de olho: 170 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 14,5 mil vagas. E veja tudo o que rolou na Comic-Con deste ano.

INTERNACIONAIS

Comic-Con

Patrick Stewart, Angelina Jolie, Maisie Williams, Tom Cruise, Natalie Portman e Arnold Schwarzenegger participaram de painéis na Comic-Con San Diego — Foto: Chris Pizzello/APPatrick Stewart, Angelina Jolie, Maisie Williams, Tom Cruise, Natalie Portman e Arnold Schwarzenegger participaram de painéis na Comic-Con San Diego — Foto: Chris Pizzello/AP

A Comic-Con, em San Diego, foi dominada pela Marvel e pelos clássicos que ganharão continuações. O evento, que também teve lançamento de trailers, divulgação de novos filmes e entrevistas, terminou ontem. Veja tudo o que rolou nos Estados Unidos.

NACIONAIS

Extração ilegal Ouro

Esquema de fraudes movimenta 20 toneladas de ouro e R$ 3 bilhões ao ano

Esquema de fraudes movimenta 20 toneladas de ouro e R$ 3 bilhões ao ano

Reportagem do Fantástico mostrou que a extração ilegal de ouro movimenta R$ 3,3 bilhões em um ano no Brasil. Programa viajou até a Bacia do Rio Tapajós, no Pará, e mostrou operação clandestina de garimpeiros e empresas.

Os números da economia

O Ministério da Economia divulga relatório bimestral de receitas e despesas. Em maio, as contas do governo federal registraram déficit de R$ 11,024 bilhões, o que significa que as despesas superaram as receitas.

Saem também os dados das três primeiras semanas de julho da balança comercial. No primeiro semestre, houve superávit de US$ 27,13 bilhões, uma queda de 9,6% em relação ao mesmo período de 2018.

Já o Banco Central divulga as estimativas do mercado para Produto Interno Bruto (PIB), inflação, juros e câmbio, entre outros. No último realtório, analistas baixaram a previsão de alta do PIB deste ano de 1% para 0,93%, a 16ª queda consecutiva do indicador e, pela primeira vez neste ano, abaixo de 1%.

Chuva em Pernambuco

Chuva em Pernambuco deixa 500 famílias desabrigadas

Chuva em Pernambuco deixa 500 famílias desabrigadas

Segue chovendo em Pernambuco. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu alerta de chuvas com intensidade de moderada a forte, para Zona da Mata, Grande Recife e Agreste do estado. Ontem, mais de 500 famílias do município de Barreiros, na Zona da Mata Sul, precisaram deixar as suas casas por conta de alagamentos. O nível dos rios Una e Carimã subiu, invadindo ruas e imóveis.

Médico preso no Ceará

Fantástico mostra novos relatos de vítimas do médico e prefeito preso por abusar de mulher

Fantástico mostra novos relatos de vítimas do médico e prefeito preso por abusar de mulher

O médico José Hilson de Paiva, prefeito afastado de Uruburetama, está preso há três dias acusado de abusar sexualmente de pacientes durante consultas ginecológicas no Ceará. No interrogatório, o médico confessou à polícia que fez as filmagens durante 30 anos.

Tribunal solta mulher de senador do AM

Nejmi Aziz é esposa de Omar Aziz, senador e ex-governador do AM — Foto: DivulgaçãoNejmi Aziz é esposa de Omar Aziz, senador e ex-governador do AM — Foto: Divulgação

A mulher do senador e ex-governador do Amazonas Omar Aziz, Nejmi Aziz, foi solta ontem. Ela teve liberdade cedida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Nejmi foi presa na última sexta-feiracom três irmãos de Omar durante operação da Polícia Federal que investiga a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais e organização criminosa.

BRT pode multar no Rio

Ação de fiscais em parceria com a Guarda Municipal tem como objetivo reduzir os calotes no BRT — Foto: Reprodução / TV GloboAção de fiscais em parceria com a Guarda Municipal tem como objetivo reduzir os calotes no BRT — Foto: Reprodução / TV Globo

BRT do Rio começa a caçar caloteiros e a multar usuários que tentam embarcar de graça. Os fiscais vão conferir o cartão do passageiro. A multa para quem deu o golpe é de R$ 170. Os últimos testes foram realizados na sexta-feira.

Jovens, trabalho e vida pessoal

Ganhar bem não é a principal prioridade dos jovens quando eles pensam sobre os desejos que têm sobre sua vida profissional. É o que mostra pesquisa sobre os planos dos que têm entre 18 e 24 anos. Para eles, importante é trabalhar com o que gosta e equilibrar esse trabalho com a vida pessoal. 801 jovens foram entrevistados entre fevereiro e março deste ano.

Concursos

170 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 14,5 mil vagas, com oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade e em diversos estados. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.

Desafio Natureza

Veja imagens do Desafio Natureza no Pantanal

Veja imagens do Desafio Natureza no Pantanal

Veja onde e como fazer turismo de observação de onças no Pantanal. Nos últimos anos, várias localidades de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul têm desenvolvido o ecoturismo, que aumenta a renda dos moradores locais e ajuda na conservação das espécies.

Funk sem palavrões

Kondzilla é o apelido e o nome da empresa criada por Konrad Dantas, 30 anos — Foto: DivulgaçãoKondzilla é o apelido e o nome da empresa criada por Konrad Dantas, 30 anos — Foto: Divulgação

Kondzilla não está parado. Ao G1o empresário fala de seus movimentos: a expansão das atividades, além de clipes de funk, a queda das cifras no YouTube e o abraço na periferia em novos projetos. Ele defende “filtro de palavrão” no funk e diz que MCs “se deixaram seduzir” por duetos com sertanejos.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Jabutis caem da reforma da Previdência de Bolsonaro e Guedes

A Câmara derrubou vários jabutis da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reforma da Previdência do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Jabutis são medidas colocadas em um projeto sem relação direta com o tema principal. O texto já foi aprovado em primeiro turno no plenário da casa, e o segundo turno está marcado para agosto.
Os deputados rejeitaram ao menos seis pontos. Barraram mudanças no FGTS (Fundo Garantia do Tempo de Serviço), no foro de ações no Distrito Federal contra a União e nos direitos políticos de policiais militares e bombeiros.

Foram excluídas alterações na idade de aposentadoria compulsória de servidores e na indicação de fonte de custeio em decisões judiciais, e derrubada a prerrogativa exclusiva do Executivo para reformar a Previdência.

Em entrevista à jornalista Mirian Leitão, na GloboNews, em 17 de abril, Guedes tratou da estratégia de usar os jabutis na PEC da Previdência. A ideia, disse, então, foi de Rogério Marinho, secretário de Previdência e Trabalho.

“E tem um [jabuti] particularmente que ele colocou que eu disse: ‘Como é que você bota um negócio desses?’ Ele disse: ‘Não, isso aqui é para realmente criar espaço de negociação’.”

Folhapress

Comments

MP investiga empresa acusada de enganar turistas em Ponta Negra

O Ministério Público abriu um inquérito para apurar as denúncias contra uma empresa do setor imobiliário suspeita de enganar turistas em Ponta Negra.

De acordo com o inquérito, aberto na 59ª Promotoria de Justiça, a empresa aborda os turistas prometendo brindes para que eles assistam uma apresentação de um empreendimento imobiliário. Só que além da apresentação demorar mais que o previsto, os turistas ainda sem os supostos brindes.

“De acordo com as reclamações ofertadas, trata-se de publicidade enganosa, levando o consumidor a erro quando a realidade do negócio apresentado e a publicidade oferta da quando da abordagem”, diz o inquérito.

Comments

Bolsonaro cogita mudar valor da multa do FGTS em demissão sem justa causa

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo, 21, que poderá rever no futuro o percentual da multa do FGTS paga ao empregado demitido sem justa causa. Atualmente, o trabalhador recebe 40% do fundo. Ele disse também que o anúncio da liberação das contas ativas e inativas do FGTS deverá acontecer na próxima quarta-feira, 24.

“O valor não está na Constituição, mas o FGTS está no artigo 7º, acho que o valor é uma lei, vamos pensar lá na frente. Mas antes disso a gente tem que ganhar a guerra da informação, eu não quero manchete amanhã dizendo ‘o presidente está estudando reduzir o valor da multa’. O que eu estou tentando levar para o trabalhador é o seguinte: menos direitos e emprego; todos os direitos e desemprego”, disse.

Para alterar o valor da multa, o presidente precisará encaminhar ao Congresso uma proposta de lei complementar para regulamentar o tema já que a multa é uma cláusula pétrea da Constituição.

Na sexta-feira, o presidente criticou a multa, mas no sábado ele afirmou que não pretende extingui-la. Ele repetiu a explicação de que sua fala se deu no contexto da criação da penalidade.

“Eu critiquei a multa, o presidente era o Fernando Henrique Cardoso, eles resolveram, para não aumentar o desemprego, aumentar o valor da multa. Então em um primeiro momento, você não manda ninguém embora, mas também não contrata”, disse.

Prevista na lei que instituiu o Fundo de Garantia, a multa equivalia a 10% sobre o saldo das contas vinculadas. Com a Constituição de 1988, o valor subiu para 40%. Em 2001, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foi criada uma contribuição social de mais 10% para ajudar a cobrir o pagamento de expurgos inflacionários de planos econômicos.

A discussão sobre a multa se dá no momento em que o governo planeja anunciar a liberação de parcela de contas ativas e inativas do FGTS. O Estadão/Broadcast revelou que a ideia é que um porcentual – que varia entre 10% e 35% do saldo – seja liberado de acordo com o valor que cada trabalhador tem no fundo. Outra ideia é restringir o saque dos recursos nas demissões sem justa causa com a opção de retirar uma parte a cada ano no mês de aniversário.

A jornalistas, Bolsonaro ressaltou que as medidas econômicas de seu governo estão avançando e citou como exemplo a aprovação do primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara. “Aprovação da reforma da Previdência fez a bolsa [de valores] se estabilizar acima dos 100 mil pontos”, disse.

Hoje pela manhã ele se reuniu, em momentos diferentes, com os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Bolsonaro explicou apenas que tratou sobre questões segurança com Heleno e de articulação com o Congresso com Ramos. Sobre Onyx, ele brincou: “ele está quase dormindo comigo”, disse.

Bolsonaro também participou de um culto evangélico na igreja Sara Nossa Terra e depois foi almoçar em galeteria de Brasília.

Estadão Conteúdo

Comments

Presidentes das Assembleias Legislativas do NE repudiam declaração de Bolsonaro

O Colegiado de presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu com “repulsa” e chamou de preconceituosas as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que se referiu aos governadores da região com o termo “paraíbas”.

Na sexta-feira, 19, em conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sem saber que estava sendo gravado, Bolsonaro disse: “Daqueles governadores de Paraíba, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada para esse cara”. A conversa ocorreu pouco antes de começar o café da manhã do presidente com correspondentes internacionais e o áudio foi captado pela TV Brasil, canal oficial do governo, que transmitiu o encontro na íntegra.

“O Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu, com repulsa, as declarações preconceituosas do presidente da República, Jair Bolsonaro”, disse o ParlaNordeste em nota.

Na nota, o colegiado destaca que a região é a terceira maior economia do País e que seus 53 milhões de habitantes têm orgulho de viver “não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí”. O ParlaNordeste ainda saúda o trabalho realizado pelos nove governadores da região e diz que vai lutar contra todo tipo de retaliação e função de diferenças políticas ou preconceito.

“Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região”, finaliza a nota.

Bolsonaro

Neste domingo, 21, em sua página oficial no Twitter, Bolsonaro voltou a dizer que não fez nenhuma crítica ao povo nordestino. “‘Daqueles GOVERNADORES… o pior é o do Maranhão’. Foi o que falei reservadamente para um ministro. NENHUMA crítica ao povo nordestino, meus irmãos.”

O presidente ainda ironizou o general da reserva Luiz Rocha Paiva, que chamou o comentário de Bolsonaro de “antipatriótico” e “incoerente”.

“Mas o melhor de tudo foi ver um único general, Luiz Rocha Paiva se aliar ao PCdoB de Flávio Dino, para me chamar de antipatriótico. Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI”, completou Bolsonaro no Twitter.

Ainda no mesmo assunto, em outra publicação na rede social, o presidente mencionou que, em dois anos, o porto de Itaqui, no Maranhão, estará ligado, por ferrovia, ao porto de Santos, e aproveitou para dizer que fará muito pelo Nordeste em seu mandato “apesar da mídia e alguns governadores”.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

PF suspende investigações que usam dados do Coaf sem aval da Justiça. Toffoli determinou que esses inquéritos fossem paralisados após pedido da defesa do filho do presidente, Flávio Bolsonaro. Pesquisa aponta que 58% reprovam e 15% aprovam as políticas do governo para a Educação. Foragido, segurança da milícia em Queimados, no Rio, foi denunciado por homicídios investigados pela polícia. Na véspera dos 50 anos, relembre a corrida entre União Soviética e EUA pela chegada do 1º homem à Lua.

INTERNACIONAIS

A corrida espacial

Edwin Aldrin retirando equipamentos do módulo Eagle, fotografado por Neil Armstrong — Foto: Divulgação / NasaEdwin Aldrin retirando equipamentos do módulo Eagle, fotografado por Neil Armstrong — Foto: Divulgação / Nasa

O módulo lunar Eagle pousou na Lua dia 20 de julho de 1969, de onde desembarcaram os astronautas Neil Armstrong e Edwin Aldrin.

Mas pisar na superfície lunar foi, além de marco histórico, uma corrida espacial, estratégica e política entre os Estados Unidos e a União Soviética. Ficou muito claro que a missão não era só científica. É também o início a guerra fria que assustou o mundo anos depois de o homem pisar na Lua.

Veja no texto de Cássio Barbosa como foi essa corrida que tornou famosos nomes como Yuri Gagarin, Alan Shepard, Michael Collins, Neil Armstrong e Edwin Aldrin, entre outros, e equipamentos como Sputnik, Gemini, Mercury, Saturno e Apollo.

E mais: brasileiro dará palestra a convite da Nasa

Carioca é convidado pela NASA para evento em homenagem aos 50 anos do homem na Lua

Carioca é convidado pela NASA para evento em homenagem aos 50 anos do homem na Lua

Neste sábado (20), exatos 50 anos após a chegada do homem à Lua, o engenheiro carioca – e ex-hacker – Wanderley de Abreu Junior estará em Nova York, a convite da Nasa, para apresentar exemplos de tecnologias desenvolvidas durante a corrida espacial e incorporadas ao dia a dia das pessoas. A palestra será em evento de comemoração do 50º aniversário da Apollo 11.

Entre os trabalhos de Wanderley de Abreu está o programa que ajudou a desmontar uma rede de pedofilia no Rio de Janeiro.

Tragédia em Kyoto

Bombeiros trabalham para combater incêndio na Kyoto Animation, no oeste do Japão, na quinta-feira (18) — Foto: Kyodo News / via AP PhotoBombeiros trabalham para combater incêndio na Kyoto Animation, no oeste do Japão, na quinta-feira (18) — Foto: Kyodo News / via AP Photo

Os corpos de 19 das 33 pessoas que morreram em um incêndio no prédio da Kyoto Animation, na cidade de Kyoto, no Japão, foram encontrados na escadaria para o telhado, cuja porta estava fechada.

NACIONAIS

Investigações suspensas

PF manda suspender inquéritos instaurados com relatórios do Coaf sem aval da Justiça

PF manda suspender inquéritos instaurados com relatórios do Coaf sem aval da Justiça

As investigações da Polícia Federal (PF) que usam dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sem autorização judicial estão suspensas, conforme determinação do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Toffoli afirmou que a decisão “é uma defesa do cidadão“.

A PF suspendeu os inquéritos por prevenção, a fim de evitar que futuramente essas investigações se tornassem nulas. Ainda não é conhecida a quantidade de inquéritos afetados pela medida.

A Educação e o Governo

Pesquisa obtida com exclusividade pelo G1 aponta que 58% dos entrevistados reprovam e 15% aprovam a atuação do governo federal na área de educação. Para 60%, a qualidade da educação no país é ruim ou péssima e 10% a consideram regular ou boa.

O levantamento ouviu 1.720 pessoas, tem abrangência nacional e foi feito em junho pela organização Todos pela Educação e pelo grupo Ideia Big Data.

‘Macaco Louco’

Polícia pede informações sobre Carlos Luciano Soares da Silva, segurança da milícia de Queimados — Foto: DivulgaçãoPolícia pede informações sobre Carlos Luciano Soares da Silva, segurança da milícia de Queimados — Foto: Divulgação

A atuação de milicianos em condomínios do Minha Casa, Minha Vida em Queimados, na Baixada Fluminense, avançou com extorsões, cobranças de taxas e homicídios. Um dos chefes mais violentos do grupo está foragido: Carlos Luciano Soares da Silva, conhecido como “Macaco Louco”. O Disque Denúncia divulgou um cartaz oferecendo recompensa por informações sobre ele.

‘Casca Grossa’ é ouro

Ana Marcela Cunha — Foto: Satiro Sodré / Rededoesporte.gov.brAna Marcela Cunha — Foto: Satiro Sodré / Rededoesporte.gov.br

Ana Marcela Cunha é casca grossa. Dois dias após o tetra nos 5 km, a brasileira venceu os 25 km da maratona e se tornou tetracampeã mundial na Coreia do Sul, com o tempo de 5h08m03s. Com um sprint final bem forte, ela não deu chances para a alemã Finnia Wunrams, que ficou com a medalha de prata, e para a francesa Lara Grangeon, que levou o bronze. A nadadora do Brasil conquistou seu segundo ouro no Mundial de 2019 e sua 11ª medalha na carreira.

Demissões na Ford

Fábrica da Ford em São Bernardo — Foto: DivulgaçãoFábrica da Ford em São Bernardo — Foto: Divulgação

A Ford vai demitir cerca de 750 trabalhadores até o fim deste mês em sua fábrica de São Bernardo do Campo, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Em fevereiro passado, a montadora anunciou o fechamento da unidade paulista e sua saída do mercado de caminhões da América do Sul. Cerca de 3 mil pessoas de diversos setores trabalham na fábrica.

A montadora foi questionada sobre as declarações do sindicato e disse que não vai se pronunciar.

Desafio Natureza

O paulista Sandro Tabaray usa uma tonelada de água para manter cinco aquários em casa — Foto: Sandro Tarabay / Arquivo pessoalO paulista Sandro Tabaray usa uma tonelada de água para manter cinco aquários em casa — Foto: Sandro Tarabay / Arquivo pessoal

Veja como o mercado de peixes ornamentais ajuda a preservar outras espécies. Especialistas dizem que desenvolvimento da prática do aquarismo e ampliação das espécies de peixes ornamentais permitidas podem ajudar a preservar outras espécies. E entenda se peixe é ou não pet.

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

‘Espero que ele não ocupe a cadeira que deixarei’, diz Marco Aurélio, do STF, sobre Moro

É crescente o incômodo do meio jurídico com a interação revelada pelas mensagens obtidas pelo The Intercept entre o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato. O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, diz que continua a “indagar o que nós estaríamos a dizer se [Moro] tivesse mantido essa espécie de diálogo com a outra parte [a defesa dos réus]”. “Ministério Público no processo é parte e tem que ser tratado como tal”, afirma. “Eu espero que ele não ocupe a cadeira que deixarei em 2021.”

Ponto sem volta Marco Aurélio deixará o Supremo após Celso de Mello. É dele, portanto, a segunda vaga na corte para a qual Jair Bolsonaro escolherá um substituto. O ministro, que já havia dito que Moro não é “vocacionado” à magistratura, reiterou a crítica. Para ele, com a divulgação dos diálogos entre o ex-juiz e procuradores, “a máscara caiu”.

A reação de Moro à reportagem publicada pela Folha e pelo The Intercept, nesta quinta (18), deixou membros do STF inquietos. O ministro da Justiça disse que é dever do juiz exigir mudanças em acordos de delação muito generosos. “Não foi, aliás, essa a crítica a acordos como o dos sócios da JBS?”, indagou.

Painel/Folha de S.Paulo

Comments

‘Pretendo beneficiar meu filho, sim’, afirma Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender nesta quinta-feira, 18, a indicação do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a embaixada brasileira em Washington, nos Estados Unidos, e disse que, se quisesse, poderia indicá-lo até para ser ministro das Relações Exteriores.

“Eu posso chegar hoje e falar: Ernesto Araújo (atual ministro) está fora, o Eduardo Bolsonaro vai ser ministro das Relações Exteriores. Ele vai ter sob seu comando mais de uma centena de embaixadas no mundo todo”, afirmou. O presidente citou o exemplo para justificar que indicações políticas não são proibidas na administração pública, incluindo para embaixadas.

“Você tem de ver o seguinte: é legal? É. Tem algum impedimento? Não tem impedimento. Atende ao interesse público, qual o grande papel do embaixador? Não é o bom relacionamento com o chefe de Estado daquele outro país? Atende isso? Atende. É simples o negócio”, disse ao deixar o Palácio da Alvorada pela manhã.

No final do dia, durante transmissão ao vivo feita em rede social, Bolsonaro rebateu acusações de oposicionistas e até de apoiadores de favorecimento. “Pretendo beneficiar filho meu, sim. Se eu puder dar um filé mignon ‘pro’ meu filho, eu dou, mas não tem nada a ver com o filé mignon essa história aí. É aprofundar o relacionamento com a maior potência do mundo.”

O nome indicado pelo presidente tem de passar por sabatina no Senado. Como o Estado mostrou, integrantes da Comissão de Relações Exteriores e Defesa da Casa estão divididos sobre aceitar ou não a indicação, já que Eduardo não tem uma carreira na área diplomática.

O presidente afirmou que, dentro do quadro das indicações políticas, vários países fazem o mesmo que ele pretende fazer. “É legal fazer no Brasil também”, disse. Ele comparou o caso com outros dois que, para ele, também foram motivados por questões políticas. A do ex-deputado Tilden Santiago, do PT, para a representação brasileira em Havana, em Cuba, feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; e do diplomata e político Oswaldo Aranha, embaixador nos EUA no governo Getúlio Vargas.

“O Tilden Santiago não foi reeleito em 2002, foi ser embaixador em Cuba, ninguém falou nada. Sei que lá atrás não tinha Itamaraty, Rio Branco, mas quando Oswaldo Aranha acertou lá nos anos 40 com Israel, era uma indicação política. Tivemos várias indicações políticas”, disse Bolsonaro.

Santiago foi deputado por três mandatos e concorreu a uma vaga no Senado em 2002, mas ficou em terceiro lugar. Ele foi nomeado ao posto de Havana no primeiro mandato de Lula. Depois, chegou a ser suplente na chapa do ex-senador e hoje deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

Estadão Conteúdo

Comments

Em delação, Palocci diz que bancos doaram ao PT em troca de favores

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou, em acordo de delação premiada homologado pela Justiça, que alguns dos principais bancos do país fizeram doações eleitorais que somam R$ 50 milhões a campanhas do PT em troca de favorecimentos nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Em trechos de sua delação obtidos pelo GLOBO, Palocci citou casos envolvendo Bradesco, Safra, BTG Pactual, Itaú Unibanco e Banco do Brasil. O interesse das instituições, de acordo com o ex-ministro, ia de informações privilegiadas sobre mudanças na taxa básica de juros, a Selic, até a busca por apoio do governo na defesa de interesses das instituições e seus acionistas.

Procurados, os acusados negam irregularidades, classificam a delação de Palocci de “mentirosa” e “inverossímil”, apontam que ele criou versões sem provas para tentar obter benefícios da Justiça e dizem que todas as doações foram feitas legalmente.

Os anexos envolvendo os bancos estão sob sigilo e fazem parte da delação premiada assinada no ano passado com a Polícia Federal (PF). O ex-ministro havia procurado inicialmente o Ministério Público Federal em Curitiba, que rejeitou a proposta de delação por considerar que não havia provas suficientes para corroborar os relatos. Em seguida, então, Palocci buscou a PF e fechou a delação. O acordo de colaboração foi homologado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região em junho do ano passado e pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, em novembro.

Principal interlocutor do PT com o sistema financeiro desde que foi o fiador da política econômica ortodoxa do primeiro governo Lula, Palocci foi ministro da Fazenda do ex-presidente e chefe da Casa Civil de Dilma. Nos depoimentos, ele relata supostos favorecimentos obtidos por cada instituição em troca dos repasses ao partido, via doações oficiais.

O Globo

Comments

CASO COAF: PF suspende investigações após decisão de Toffoli

A Polícia Federal suspendeu todas as investigações em andamento que utilizem dados financeiros e bancários compartilhados sem autorização judicial. Os delegados foram comunicados nesta quinta-feira, 18, por meio de ofício assinado pelo corregedor-geral substituto da PF, Bráulio Cézar da Silva Galloni. Os inquéritos que tiverem dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Receita Federal e Banco Central serão devolvidos para a Justiça. O Estado apurou que a decisão atinge centenas de casos.

A orientação foi dada após o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, suspender inquéritos e ações penais que tiveram dados fiscais e bancários compartilhados sem autorização da Justiça. A decisão, tomada na terça-feira, atendeu a um pedido do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, e teve repercussão geral (ou seja, vale para todos os casos semelhantes no País).

Flávio é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por suspeita de receber parte do salário de seus assessores quando ocupava uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado. Sua defesa alega que não houve autorização judicial prévia para o Coaf repassar dados fiscais dele aos investigadores.

A Circular 008/2019 da Corregedoria da PF, a que o Estado teve acesso, diz que “apesar de a Polícia Federal não ter sido formalmente intimada da referida decisão (de Toffoli), foi determinada a suspensão do processamento de todos os inquéritos em trâmite no território nacional (…) tendo em vista que a ela foi dada repercussão geral”.

A Corregedoria orientou cada delegado a identificar e enviar à Justiça os inquéritos que se enquadram na ordem do presidente do Supremo para que os magistrados decidam quais devem continuar. A nota afirma que essa medida é necessária, sobretudo, para os casos em que estão “sendo realizadas diligências cuja interrupção possa causar dano irreparável (interceptações telefônicas, ações controladas, dentre outras)”.

De acordo com delegados, a medida foi proativa e preventiva. O objetivo é evitar gerar nulidade nos inquéritos, uma vez que quase todas as investigações de combate à lavagem de dinheiro contam com relatórios de inteligência financeira (RIF) elaborados pelo Coaf.

A decisão da PF, contudo, não atinge apenas os inquéritos que tenham informações produzidas pelo Coaf, mas também os que utilizem dados da Receita e do Banco Central, tais como Informações de Pesquisa e Investigação e Representação Fiscal para Fins Penais (RFFP). Este último mecanismo foi fundamental para as investigações da Operação Lava Jato.

Impacto. Na circular, a PF diz que o impacto da decisão de suspender todos os casos que se encaixam na restrição do Supremo ainda será medido. A Corregedoria orienta os delegados a repassar o número de inquéritos atingidos para a Diretoria de Combate ao Crime Organizado (Dicor), cujo titular é o delegado Igor Romário de Paula, ex-coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba.

“Para fins de estudo do impacto da decisão, as autoridades policiais, antes de proceder à remessa dos autos, devem reunir dados básicos, conforme tabela e demanda a ser oportunamente efetivada pela Dicor, com o objetivo de avaliar as reais dimensões das consequências da referida decisão nas investigações conduzidas pela Polícia Federal em todo o País”, afirma o documento.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a quem a PF está subordinada, disse ao Estado que não comentaria a decisão da instituição. Moro está de férias nesta semana. A PF também informou que não iria comentar o assunto.

Já Toffoli voltou nesta quinta-feira a justificar a sua decisão atacando os órgãos de controle. Em entrevista ao Estado, ele disse que “houve uma sede de poder” por parte das instituições. “E poder no Brasil são só três: Executivo, Legislativo e Judiciário. Não existe o ‘poder órgãos de controle’. Esses são submetidos aos controles do Judiciário.”

A reação à medida tomada por Toffoli foi imediata no Ministério Público Federal. Em notas, a Procuradoria-Geral da República e as forças-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Rio e Brasília demonstraram preocupação e pediram urgência para que a decisão do ministro seja julgada no plenário do Supremo. O caso está marcado para ser analisado apenas em novembro.

Também de acordo com procuradores do Ministério Público Federal, a decisão do presidente do Supremo pode levar o Brasil a sofrer sanções internacionais. A avaliação é de que foram contrariadas com a medida recomendações de órgãos como o Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e Terrorismo (Gafi).

Casos. Os inquéritos que serão paralisados pela PF ainda não são conhecidos. Mas, na Justiça, advogados já se movimentam para pedir a interrupção de processos. O Estado revelou nesta quinta-feira que a defesa do médium João Teixeira de Farias, o João de Deus, vai questionar um dos inquéritos contra ele que trata de lavagem de dinheiro e teria dados do Coaf enviados para o Ministério Público Federal sem autorização judicial.

Advogados que atuam para investigados na Operação Alcatraz, que apura desvios de recursos públicos em licitações em Santa Catarina, também já apresentaram pedidos para suspender ou anular os processos com base na decisão de Toffoli.

No caso de Flávio Bolsonaro, a defesa afirmou que o Ministério Público obteve do Coaf informações protegidas por sigilo bancário e fiscal e só depois pediu autorização à Justiça. A investigação é sobre supostos crimes de peculato, lavagem e organização criminosa no gabinete do então deputado estadual.

Estadão Conteúdo

Comments

Bolsonaro recebeu empresários fora da agenda para discutir FGTS

A pressão de representantes da construção civil sobre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fez o governo adiar o anúncio da liberação dos saques do FGTS, previsto para esta quinta-feira (18).

Enquanto a ação do setor, liderado pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria e Construção), chegou a Onyx, grandes empresários foram falar diretamente com Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O presidente recebeu, fora da agenda, Rubens Menin, dono da MRV, e Ricardo Valadares Gontijo, presidente-executivo da Direcional Engenharia.

Eles disseram que, em 2017, quando o ex- presidente Michel Temer (MDB) liberou R$ 44 bilhões em saques de FGTS e PIS/Pasep, a construção sofreu um baque e que, no momento em que o país está estagnado, uma nova onda de retiradas agravaria ainda mais a situação no médio e longo prazo.
O presidente da CBIC, José Carlos Martins, ligou para Onyx e reclamou que o setor não tinha sido consultado pelo Ministério da Economia sobre as mudanças, que, para eles, poderão agravar ainda mais a situação financeira das empresas do ramo.

O setor da construção é o termômetro da economia por ser intensivo em contratações. Por isso, Martins sempre esteve em contato com ex-ministros da Economia.

Paulo Guedes e ele se falam com frequência, mas, no caso das liberações do FGTS, a CBIC não foi consultada pela SPE (Secretaria de Política Econômica), que fez os cálculos para definir a sistemática e os valore dos saques.

Muito próximo de Onyx, Martins ligou para o chefe da Casa Civil. Eles se encontraram na terça-feira (16) à noite.

“Conversamos sobre os projetos que faríamos na construção com recursos do FGTS para gerar emprego no ‘day after’ [dia seguinte, em inglês] da aprovação da reforma da Previdência”, afirmou Martins à Folha.

“Não tinha conversa de saques naquele momento”, disse o presidente da entidade.

Folhapress

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

ECONOMIA: AS PREVISÕES DO PIB E O COMENTÁRIO DE DENISE CAMPOS DE TOLEDO E JOSIAS DE SOUSA

Na coluna ECONOMIA desta sexta-feira Denise Campos de Toledo e Josias de Sousa avaliam o resultado pífio do PIB brasileiro de 2019 até o momento e falam do pacote de estímulos à economia e das previsões para o resto do ano. Não deixe de conferir!

Fonte: 

Publicado em 18 de jul de 2019

Continuar lendo ECONOMIA: AS PREVISÕES DO PIB E O COMENTÁRIO DE DENISE CAMPOS DE TOLEDO E JOSIAS DE SOUSA

BOAS NOTÍCIAS: NOVAS VAGAS DE EMPREGO E BOLSAS DE ESTUDOS PARA BRASILEIROS NO CANADÁ

Na coluna BOAS NOTÍCIAS desta quinta-feira temos mais oferta de emprego e bolsas de estudos para o Canadá. Veja a reportagem completa a seguir e saiba quais os pré requisitos e como se inscrever para concorrer a uma vaga.

Canadá abre vagas de emprego para brasileiros

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Oportunidade para trabalhar no Canadá. O país abriu 430 vagas de emprego temporário para brasileiros.

Os escolhidos vão trabalhar em 21 empresas nas áreas de tecnologia da informação, jogos virtuais, saúde e manufatura.

Os contratos são válidos por períodos de 1 a 3 anos, mas podem ser renovados de acordo com a necessidade do empregador.

Os selecionados vão receber apoio dos empregadores para os trâmites de imigração.

De acordo coma agência Quebec Internacional, os contratados terão salário, carga horária e benefícios sociais idênticos aos oferecidos a profissionais canadenses.

Requisitos

Entre os pré-requisitos estão falar francês, já que é o idioma oficial da província de Québec, e inglês.

Os pré-selecionados farão entrevistas online, via Skype, entre os dias 9 e 20 de setembro, com os gestores das empresas.

As inscrições para o processo seletivo podem ser feitas aqui até o dia 11 de agosto.

Bolsas de estudo

Também é possível concorrer a bolsas de estudo nesta edição de recrutamento da Québec Internacional, agência de desenvolvimento econômico local.

Os valores das bolsas vão de 15 mil a 40 mil dólares canadenses.

São oportunidades para mestrado, doutorado e pós-doutorado.

As bolsas são para pesquisas nas áreas de saúde, ciências biológicas, química, geografia, oceanografia e meio ambiente.

Para concorrer as bolsas, as inscrições devem ser feitas no site Quebec Em Tête.

Com informações da GauchaZH Exame

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: NOVAS VAGAS DE EMPREGO E BOLSAS DE ESTUDOS PARA BRASILEIROS NO CANADÁ

EMPREGO: 200 VAGAS PARA O MADERO

A coluna EMPREGO desta quarta-feira traz 200 oportunidades de EMPREGO para trabalhar na rede curitibana de Restaurantes Madero em Natal. Confira os detalhes a seguir.

Sine-RN disponibiliza 200 vagas de emprego para trabalhadores do interior

Oportunidades são destinadas para trabalhar na rede de Restaurantes Madero, especializado em sanduíches gourmet, que será inaugurado em Natal

Por Agora RN

Candidatos selecionados serão encaminhados para treinamento, na sede da empresa em Curitiba. Foto: Sethas/RN.

O Governo do RN, por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine), vinculado a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas/RN), está com processo seletivo aberto para 200 vagas de emprego para atendentes de mesa e auxiliares de cozinha. As vagas são destinadas para trabalhadores oriundos do interior do Estado e são para trabalhar na rede de Restaurantes Madero, especializado em sanduíches gourmet, que será inaugurado em Natal, no mês de setembro.

Para concorrer as vagas, os candidatos devem preencher os seguintes requisitos: ter idade entre 18 e 26 anos, o ensino fundamental completo e não podem residir em Natal. Os interessados devem procurar os guichês do Sine-RN, nas Centrais do Cidadão do interior do estado, munidos dos documentos pessoais, carteira de trabalho e comprovante de residência atualizado.

As entrevistas serão realizadas nos seguintes municípios: Mossoró (29/07), Assu (30/07), Caicó (31/07), Currais Novos (01/08), Santa Cruz (02/08), São José de Mipibu (05/08), Serra de São Bento (06/08), João Câmara (07/08) e Macau (08/08).

“Essa é a primeira grande empresa que captamos, mas já estamos trabalhando para que mais vagas sejam disponibilizadas por meio do Sistema. É preciso resgatar a credibilidade do Sine-RN e atrair os empresários para que eles possam utilizar os serviços de intermediação de mão de obra que oferecemos”, explica a subsecretária do Trabalho, Karla Veruska.

Os candidatos selecionados serão encaminhados para treinamento, na sede da empresa em Curitiba, que poderá durar de 30 a 40 dias. A Madero oferece uma série de benefícios como: alojamento (masculino e feminino), três refeições diárias, convênio médico e odontológico e desconto no restaurante.

Mais informações sobre a seleção nos telefones: (84) 3232-7848/7859.

Sobre o Sine-RN

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) é o órgão que disponibiliza serviços gratuitos de intermediação de mão de obra, acesso ao seguro desemprego, cadastro dos trabalhadores, captação de vagas de emprego, entrevistas, encaminhamentos, como também ações de qualificação, capacitação e geração de renda.

Atualmente existem 15 postos, sendo quatro em Natal e 11 postos nos municípios de: Assu, Apodi, Caicó, Currais Novos, João Câmara, Mossoró, Nova Cruz, Parnamirim, Pau dos Ferros, Santa Cruz e São José de Mipibu).

Fonte: Agora RN

Continuar lendo EMPREGO: 200 VAGAS PARA O MADERO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro diz que por ele, ‘está definida’ a indicação do filho Eduardopara a embaixada dos EUA. A pedido da defesa de outro filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, o ministro Dias Toffoli suspende inquérito com dados do Coaf. O novo presidente do BNDES toma posse e diz que a prioridade é explicar ‘caixa-preta’ no banco. Corregedor do MP vai analisar palestras de Dallagnol para decidir se abre processo contra o procurador da Lava Jato. No Rio, 13 são presos suspeitos de financiar prédios ilegais na Muzema. Nos 50 anos da chegada do homem à Lua, o relato de astronautas sobre o mau cheiro no espaço.

INTERNACIONAIS

Há 50 anos…

Superfície da lua 'cheia a pólvora queimada', segundo descreveu Gene Cernan, astronauta da missão Apollo 17 — Foto: Divulgação/Science & Society Picture LibrarySuperfície da lua ‘cheia a pólvora queimada’, segundo descreveu Gene Cernan, astronauta da missão Apollo 17 — Foto: Divulgação/Science & Society Picture Library

Em 16 de julho de 1969, os astronautas Neil Armstrong, “Buzz” Aldrin e Michael Collins partiam em direção à Lua, na missão Apollo 11. Quatro dias depois, Armstrong e Aldrin foram os primeiros homens a pisar no satélite.

Mas os adjetivos que alguns astronautas que estiveram lá usaram para descrever a poeira lunar parecem desconstruir a imagem romântica e nostálgica que muita gente tem sobre a Lua. Mas como os astronautas conseguiram cheirar a poeira lunar? E o que se sabe sobre seu mau cheiro? Leia aqui.

NACIONAIS

Embaixada em Washington

'Da minha parte, está definido', diz Bolsonaro sobre indicação de Eduardo para embaixada

‘Da minha parte, está definido’, diz Bolsonaro sobre indicação de Eduardo para embaixada

O presidente Bolsonaro afirmou que, da parte dele, “está definido”que o filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, será indicado embaixador do Brasil em Washington. Ele destacou, no entanto, que ainda faltam algumas etapas antes de oficializar a indicação, incluindo uma consulta ao governo dos EUA.

Caso a indicação aconteça, Eduardo Bolsonaro ainda precisará passar por uma sabatina no Senado. Questionado se teme um desgaste entre os senadores, o presidente respondeu que se o nome do filho não for aprovado, o deputado retomará suas atividades na Câmara e “ponto final”.

A possível nomeação de Eduardo foi levantada pelo presidente na semana passada. Desde então, a iniciativa tem gerado críticas e causou espanto entre diplomatas, políticos e no meio jurídico e abriu discussão sobre nepotismo.

Caso Coaf

O ministro do STF Dias Toffoli acolheu o pedido da defesa de outro filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, e suspendeu temporariamente as investigações com dados sigilosos compartilhados pela Receita Federal e pelo Coaf, sem autorização da Justiça. Ele é alvo de inquérito no RJ que envolve o ex-assessor Fabrício Queiroz.

A decisão do presidente do STF se estende a todos os casos em que o conselho compartilhou informações sem aval. O chefe da Lava Jato no RJ, Eduardo El Hage, disse que a decisão de Toffoli é um “retrocesso sem tamanho” e paralisa quase todos os inquéritos de lavagem de dinheiro.

Caso encerrado

A 3ª Vara Federal, em Juiz de Fora (MG), anunciou que não cabe mais recurso contra a decisão que considerou que o autor da facada contra Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, não pode ser punido criminalmente.

Nem o MP nem a defesa do presidente recorreram da sentença de 14 de junho, que entendeu que o agressor tem transtorno psiquiátrico e que ficará internado. Com isso, o caso foi encerrado. Adélio cumpre medida de segurança de internação por prazo indeterminado.

‘Caixa-preta’ do BNDES

Novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano — Foto: Antonio Cruz/Agência BrasilNovo presidente do BNDES, Gustavo Montezano — Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou após tomar posse que dará prioridade a explicar a chamada “caixa-preta” da instituição financeira.

“Há uma duvida clara sobre o que há ou não no BNDES. Cada um me conta uma informação diferente da mesma história. Ao final de dois meses, quero ser capaz de explicar esse conjunto de regulações, empréstimos, perdas financeiras”, disse.

Montezano substitui o economista e ex-ministro Joaquim Levy, que pediu demissão após Bolsonaro declarar publicamente que estava insatisfeito com ele. Uma das queixas do presidente era a suposta leniência de Levy em divulgar dados de operações realizadas pela instituição financeira.

Lava Jato

O corregedor nacional do MP, Orlando Rochadel Moreira, decidiu fazer uma apuração preliminar para avaliar se os procuradores da Lava Jato Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon cometeram falta funcional ao, supostamente, se articularem para lucrar com a realização de palestras pagas.

Ao final da análise prévia, Rochadel Moreira vai decidir se abre processo disciplinar para investigar os dois procuradores ou arquiva o caso.

O despacho do corregedor atende a uma representação apresentada pelo PT com base em reportagem publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo” em parceria com o site The Intercept.

A publicação afirma, baseada em mensagens de celular atribuídas aos dois procuradores da República, que Dallagnol – coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná – teria planejado montar uma empresa de palestras com Pozzobon. As palestras teriam se dado em parceria com empresas privadas, com quem os integrantes da Lava Jato dividiriam os valores.

Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon terão dez dias para prestar esclarecimentos.

Demissão de coordenador

O coordenador da Lava Jato na Procuradoria-geral da República, José Alfredo de Paulo, pediu demissão. Interlocutores confirmaram à TV Globo que ele estava insatisfeito com o ritmo de investigações na gestão de Raquel Dodge na procuradoria.

Não me perturbe

Em 12 horas, quase 250 mil consumidores pediram o bloqueio de ligações de telemarketing. O cadastro nacional, criado pelas empresas do setor, ficou conhecido como lista do “não perturbe”. O site entrou no ar nesta madrugada.

Saúde pública

O Ministério da Saúde suspendeu 19 contratos de produção de medicamentos. Entre eles, estão remédios como insulina, para diabetes; sevelâmer, para doença renal crônica; ou pramipexol, para doença de Parkinson. A produção da vacina Tetraviral, que protege contra catapora, sarampo, caxumba e rubéola, também foi interrompida. Segundo o governo, a medida não afeta a população porque os medicamentos estão sendo comprados de outras fontes.

Prédios ilegais no RJ

MP e polícia do RJ fazem operação contra empresários que se associaram a milicianos

MP e polícia do RJ fazem operação contra empresários que se associaram a milicianos

Treze suspeitos de investir na construção de imóveis irregulares da milícia que age na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio, foram presos. Há três meses, 24 pessoas morreram depois que 2 prédios ilegais desmoronaram. Um dos alvos movimentou R$ 25 milhões em quatro anos, segundo as investigações.

Também teve isso…

 

Por Blog do BGComments

Bolsonaro não recorre contra decisão que considerou Adélio inimputável

A defesa de Jair Bolsonaro não recorreu da decisão da Justiça Federal que considerou inimputável o agressor do presidente, Adélio Bispo de Oliveira. Como o Ministério Público também não recorreu, a sentença transitou em julgado, ou seja, estão esgotados os prazos para recursos. Durante a campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro recebeu uma facada de Adélio em um ato na cidade de Juiz de Fora (MG).

Em 14 de junho, data da publicação da sentença proferida pelo juiz Bruno Savino, o presidente afirmou que recorreria da decisão. À época, Bolsonaro afirmou que estava “tomando as providências jurídicas do que posso fazer para recorrer. Normalmente o MP (Ministério Público) pode recorrer também, vou entrar em contato com o meu advogado”.

O escritório Moraes Pitombo, que atua na defesa do presidente Jair Bolsonaro, afirma ter mudado de posição quanto à decisão de recorrer da sentença do juiz Bruno Savino. “Os advogados do sr. presidente preferiram adotar nova estratégia jurídica, em razão da persecução penal evidenciar que o condenado se apresentou como instrumento, ou parte de uma engrenagem, para a prática do grave crime”, diz o texto.

O advogado de Adélio Bispo, Zanone Oliveira, disse que o desfecho era esperado. “Prova científica, prova técnica, aí não tem como não. A gente entende de direito. De medicina sabem os psiquiatras, os psiquiatras forenses e os psicólogos. Ali é doença mental, é outro mundo. E os laudos não mentem. Agora é ir lá visitar o Adélio. Vamos lá depois de amanhã”, afirmou.

Na sentença, o juiz absolveu Adélio Bispo depois de considerá-lo inimputável, ou seja, não poder ser condenado, por, no caso, ser portador de Transtorno Delirante Persistente, conforme apontaram laudos médicos. A absolvição, segundo o juiz Bruno Savino, ocorreu “impropriamente”, em razão da inimputabilidade. Foi aplicada a Adélio Bispo, no entanto, medida de segurança que, no caso, é a internação do autor do atentado contra Bolsonaro “por tempo indeterminado, enquanto não for verificada a cessação da periculosidade, o que deve ser constatado por meio de perícia médica”.

Adélio Bispo, com a sentença, deverá passar pela primeira avaliação psiquiátrica no prazo mínimo de três anos, “em razão das circunstâncias do atentado e da altíssima periculosidade do réu”, conforme a sentença. Á época ficou decidido ainda que Adélio Bispo permanecerá no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande (MS), onde cumprirá a medida de segurança

Em nota, a 3.ª Vara Federal da Justiça Federal em Juiz de Fora afirmou que “a sentença transitou em julgado”. De acordo com o texto, “a sentença foi proferida em 14 de junho de 2019. O Ministério Público Federal foi intimado em 17 de junho de 2019 e não apresentou recurso. O Excelentíssimo Senhor Presidente da República, que atuou na ação penal como assistente da acusação, foi intimado em 28 de junho de 2019 e também não recorreu no prazo legal. Por último, a defesa de Adélio Bispo de Oliveira, intimada da sentença, renunciou ao prazo recursal em 12 de julho de 2019”. Assim, diz a nota, “a sentença transitou em julgado em 12 de julho de 2019, não sendo mais cabível a interposição de qualquer recurso”.

Estadão Conteúdo

Comments

Enfurecido por dano à imagem do Catar, PSG ameaçou deixar Neymar sem jogar até 2022, diz jornal

Segundo o jornal El País, o Paris Saint-Germain subiu na semana passada o tom das ameaças ao atacante Neymar, caso ele continuasse com seus “atos de rebeldia” no Brasil, sem se apresentar à equipe francesa para a pré-temporada.

De acordo com fontes do clube parisiense, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi chegou a ameaçar deixar Neymar afastado do elenco, apenas treinando e sem jogar, até o fim de seu contrato, em 2022.

“O dirigente não consegue tolerar que essa crise esteja causando danos à imagem de uma instituição profundamente vinculada ao Estado do Catar”, afirma o diário – o PSG é propriedade do QSI, grupo de investimentos controlado pela família real do país asiático.

O El País relata que a “novela” do possível retorno de Neymar ao Barcelona, e as “forçadas de barra” do brasileiro para voltar ao clube catalão, só foram piorando as coisas no curso dos dias.

“Al-Khelaifi passou do desgosto à raiva quando um agente muito próximo do jogador lhe assegurou que Neymar estava disposto a baixar seu salário a 24 milhões de euros netos se assinasse com o Barça, como era seu desejo. Ao PSG, a estrela cobra 47 milhões de euros por temporada. A ideia de que Neymar prefira cobrar menos com objetivo de deixar o PSG, onde lhe permite levar sua vida à margem da disciplina profissional do elenco, enfureceu Al-Khelaifi”, revela o jornal.

“Indignado ao ver que o jogador adiava a confirmação de quando voltaria a Paris, o presidente pediu a Leonardo para avisar Neymar Pai que se o garoto não se apresentasse nesta segunda-feira, aconteceria o mesmo que foi feito com Rabiot, a quem o clube deixou afastado por insubordinação na temporada passada. Ficaria só recebendo salário e sem tocar uma bola sequer”, acrescentou.

“O dinheiro não é problema para o PSG. Eles podem se permitir ao luxo de reter Neymar pagando seu salário, ainda que ele não entre em campo”, complementou, lembrando da “grana infinita” da equipe francesa depois da compra pelo QSI, em 2012.

Fato é que Neymar acabou se reapresentando ao Paris Saint-Germain nesta segunda-feira, uma semana depois do restante do elenco.

De acordo com o jornal Le Parisien, o brasileiro teve uma conversa “olho no olho” com Leonardo, que voltou a ser diretor esportivo da equipe. O papo teve “alguns minutos” e foi “direto e cordial”, relatou o veículo.

No encontro, Leonardo ouviu a versão de Neymar sobre o atraso na apresentação e também explicou que medidas seriam tomadas internamente – sem revelar, porém, as punições.

ESPN

Comments

SABE AQUELE APP QUE LHE DEIXOU VELHO? Ele entrega seus dados para anunciantes

Se você usou as redes sociais nos últimos dias, pode ter ficado com a impressão de que está todo mundo ficando mais velho. Tudo graças ao FaceApp, um aplicativo disponível para Android e iPhone que envelhece os rostos dos usuários, mostrando como eles ficarão daqui a alguns anos. Mas, apesar de ser gratuito, a diversão não ocorre sem custo: o aplicativo entrega informações pessoais dos usuários para a desenvolvedora russa Wireless Lab.

Não é nada que ocorra de forma escondida, pois as autorizações estão nos termos de uso do app. E nem chega a ser uma novidade na internet atual, que construiu um modelo de negócios baseado na coleta, compartilhamento e comercialização de dados.Mas vale ficar atento: entre os dados recolhidos, estão imagens e quaisquer outros materiais publicados pelo app, bem como o histórico de navegação do usuário na internet.

“Usamos ferramentas de análise de terceiros para nos ajudar a medir o tráfego e tendências de uso do serviço. Essas ferramentas coletam as informações enviadas ao seu dispositivo ou ao nosso serviço, incluindo as páginas de web que você visita, add-ons e outras informações que nos auxiliam a melhorar o serviço”, diz parte do documento, que pode ser consultado por qualquer pessoa.

Os termos de uso dizem que as informações não são associadas aos usuários de forma a poder identificá-los individualmente, mas o número de informações monitoradas é grande. Entre eles estão cookies, pequenos arquivos instalados na máquina para identificar tendências e comportamentos online; identificadores de dispositivos, que permite saber qual é o tipo de aparelho usado pelo usuário; e metadados, que descrevem como e quando um usuário interage com determinado conteúdo, sem revelar exatamente os detalhes desse conteúdo.

Além disso, o FaceApp coleta informações de log, incluindo as páginas de web que o usuário decide visitar, o endereço IP (que é uma espécie de CEP de cada máquina na internet), e o tipo específico de navegador de internet.

Entre os usos desses dados estão o compartilhamento de parte das informações com anunciantes. “Podemos também compartilhar certas informações, como cookies, com parceiros de publicidade. Essa informação permitiria redes de anunciantes, entre outras coisas, a entregar anúncios direcionados que elas creditam que seriam de interesse”, diz o contrato.

O FaceApp diz que pode compartilhar os dados com “empresas irmãs”, que legalmente fazem parte do seu mesmo grupo de negócios.”Se vendermos ou transferirmos parcialmente ou integralmente o FaceApp e suas propriedades, suas informações, como conteúdo do usuário ou qualquer outra informação coletada por meio do serviço, estarão entre os ítens vendidos ou transferidos”, avisa a empresa, em meio àquelas letrinhas miúdas que muita gente “dá OK” sem ler.

“Cerca de 64% dos brasileiros não leem as condições de um app antes de baixá-lo e esquecem de pensar sobre como seus dados podem ser utilizados, ignorando as configurações de privacidade”, diz Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky. Ele não encontrou nada anormal no funcionamento do app, mas pediu atenção ao que é coletado.

Segundo o FaceApp, os dados são armazenados em servidores nos EUA, país que ainda não tem uma lei específica de proteção de dados, como a União Europeia ou o Brasil. Além disso, por não ter sede no Brasil, pode ser difícil acionar o FaceApp na Justiça no caso de um vazamento de dados massivo – ou mesmo em qualquer questão jurídica.

Link/Estadão

CommentsComments

Senado deve concluir reforma da Previdência em 45 dias, prevê líder

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A reforma da Previdência ainda não chegou ao Senado, mas já tem recebido prazos para sua conclusão. O líder do governo na Casa, Fernando Bezerra (MDB-PE), acredita que em até 45 dias a reforma estará aprovada em definitivo. “Nas avaliações que temos feito, é possível, a partir da chegada aqui no Senado, de obter essa aprovação nos dois turnos em 45 dias”.

A perspectiva do líder é mais otimista que a da presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS). Segundo ela, a votação deve ocorrer em 60 dias, uma vez que a análise do tema na comissão deve levar, no mínimo, três semanas.

Porém, na avaliação de Bezerra, no Senado a discussão é mais fácil que na Câmara, por ter um número bem menor de parlamentares, em comparação com a Câmara. Lá são 513, já no Senado são 81.

“Se o debate se esgota na CCJ, e a própria presidente estima três, quatro semanas, a gente poderá ter uma votação em uma semana e, na outra semana, o segundo turno. Aqui são 81 senadores, é mais fácil. Se encerrar na CCJ com três, quatro semanas, tem possibilidades de resolver em plenário em 15 dias”, disse o líder.

Bezerra também se mostrou tranquilo quanto aos votos. Ele disse que o governo tem maioria no Senado, e que existem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência. “A avaliação nossa é que o governo deverá ter, para a votação da reforma da Previdência, entre 54 e 60 votos mais ou menos, para o texto que sair da Câmara”.

Aprovada em primeiro turno na última sexta-feira (12), a reforma da Previdência ainda será votada em segundo turno, prevista para ocorrer em 6 de agosto, após o recesso parlamentar. Só depois é que seguirá para o Senado. Caso seja aprovada no Senado sem alterações, o texto vai à promulgação. Qualquer alteração no texto enviado ao Senado faz com que ele volte à Câmara para que sejam confirmadas.

Estados e municípios

O texto votado pelos senadores deve ser a mesma proposta aprovada na Câmara. A ideia é evitar alterações que façam com que o texto volte para confirmação na Câmara e, com isso, retarde sua conclusão.

Qualquer alteração deverá se tornar uma nova proposta. E, nesse quesito, está a inclusão dos estados e municípios na reforma. A medida chegou a ser considerada no plenário da Câmara, mas não foi à frente. A tese que ganha força no Senado é a redação de outra proposta de emenda à Constituição (PEC), que tramite independentemente da reforma principal. Essa ideia deverá ser apresentada relator da reforma na Casa, Tasso Jereissati (PSDB-CE).

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, é um dos apoiadores da tramitação independente. Para ele, é tarefa do Senado, como “Casa da Federação”, cuidar dos estados e municípios. “Se o relator da matéria, senador Tasso, tem o desejo de incluir, espero que o Senado possa debater e incluir os estados e municípios na nova Previdência. O nosso sentimento é que se incluam os estados e municípios, se faça essa emenda na PEC da reforma e que se inicie uma nova emenda constitucional a partir deste novo texto.”

Agência Brasil

Comments

Maia pede à oposição que aprove estados e municípios na reforma

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez um apelo nesta terça-feira (16) para que partidos da oposição apoiem a reinclusão de estados e municípios na reforma da Previdência, quando a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) chegar ao Senado. A expectativa do parlamentar é que a votação na Câmara seja concluída na primeira semana de agosto, seguindo para apreciação dos senadores.

Para acelerar a tramitação da PEC, mudanças como a reinclusão de estados e municípios devem ser enviadas à Câmara por meio de uma PEC paralela. Isso porque cada alteração feita pelos senadores ao texto já aprovado na Câmara precisa ser reanalisada pelos deputados, o que poderia atrasar a conclusão da análise da matéria. Dessa forma, apenas as modificações seguem a tramitação paralela, enquanto o aprovado já poderá ser promulgado – se referendado em dois turnos pelos senadores.

“A única coisa que vai precisar, quando voltar para Câmara, é que os partidos de todos os governadores colaborem, se não a gente vai ter dificuldade de aprovar. A gente vai precisar que o PT, PSB e PDT ajudem a aprovar a PEC paralela, se não vai ter obstrução”, disse Maia. “A perspectiva é que a PEC seja enviada ao Senado no dia 8 de agosto, após aprovação em segundo turno”, acrescentou.

Segundo Rodrigo Maia, o déficit previdenciário tem crescido nos últimos quatro anos e já alcança R$ 100 bilhões em todo país, além de crescer em uma projeção de mais de R$ 40 bilhões nos próximos quatro anos.

“Isso significa menos R$ 40 bilhões de capacidade de investimento de estados, no momento que poucos estados têm capacidade hoje de investimento. Então, se não controlar esse gasto como a gente está terminando de controlar na Câmara, com a PEC da Previdência e os gastos do governo federal, nós vamos ter mais dificuldades que os estados paguem os salários, paguem as próprias aposentadorias e pensões, e façam também investimentos”, argumentou.

O congressista avaliou que a PEC não deve ser enxugada na votação em segundo turno pela Câmara. A nova análise em plenário está marcada para o dia 6 de agosto e também precisará de 308 votos para ser aprovada, o mesmo necessário para aprovação em primeiro turno.

“Desde 1991, quando temos os dados de todas as votações, essa foi a votação legislativa com maior quórum da história. A gente só perde para o impeachment, a posse dos deputados e para eleição do presidente da Câmara. Mas, votação de uma Emenda Constitucional, um Projeto de Lei, essa da semana passada foi o maior quórum da história. É um bom resultado”, comemorou.

Primeiro turno

A reforma da Previdência foi aprovada na noite de sexta-feira (12) pelo Plenário da Câmara dos Deputados com uma votação expressiva. O texto-base da PEC foi referendado por 379 votos a 131 depois de quase cinco meses sendo discutida na Casa. A proposta também já teve seu texto aprovado pela Comissão Especial após o término da votação em primeiro turno e está pronta para ser reapreciada em plenário antes de ser enviada ao Senado.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Coronel Azevedo denuncia perseguição da gestão Fátima Bezerra a PMs: “São inúmeros casos, que demonstram a perversidade de um governo perdido”

O deputado estadual Coronel Azevedo denunciou supostos casos de perseguição a policiais militares durante a sessão desta terça-feira (16) da Assembleia Legislativa, promovidas pelo governo Fátima Bezerra.

De acordo com eles, vários são os casos. “São inúmeros casos, que demonstram a perversidade de um governo perdido, tragicômico nas aparições sociais de uma Chefe de Estado tomada de rancor e cercada de bajuladores”, disse.

Ele ainda disparou contra o PT, afirmando que o país é o que há de pior. “Quem não se dobra ao PT, vai sofrer porque o PT é carrasco. O PT é o que há de pior em corrupção e perseguição”, completou.

 

Pauferrense fatura título no maior evento de jiu-jitsu do Nordeste

No último domingo(14), o atleta Felipe Magnus de Oliveira Nunes participou do maior evento de Jiu jitsu do Nordeste o NEOJJ – Nordeste Open de Jiu Jitsu em Natal, com a participação de atletas de vários estados, o pauferrense sagrou-se campeão em sua categoria de peso.

Felipe Magnus é responsável pela academia TEAM SOARES/CHECKMAT localizada no município de Pau dos Ferros-RN e, mesmo diante de uma situação de total ausência de investimento público na área de esporte, vem batalhando, diariamente, em busca da conquista de objetivos pessoais e sociais.

 

Por G1 RN

 

Processo seletivo da Polícia Militar terá oito fases — Foto: Demis Roussos/Governo do RN

Processo seletivo da Polícia Militar terá oito fases — Foto: Demis Roussos/Governo do RN

O novo cronograma para conclusão das etapas do concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte foi anunciado nesta terça-feira (16) pela governadora Fátima Bezerra. Travado por alguns entraves jurídicos, o processo seletivo prosseguirá em oito fases até a homologação, com data marcada para setembro de 2020.

Estabelecido por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), intermediado pelo Ministério Público (MP-RN), o atual calendário está dividido em oito fases. O TAC será publicado nesta quarta-feira (17) no Diário Oficial do Estado.

Segundo o governo, ele será iniciado neste mês de julho, com a reclassificação e correção da redação para candidatos retidos no ponto de corte da prova de geografia, que foi alterado pelo documento. O processo será encerrado com homologação do certame, previsto para o início de setembro.

Ainda de acordo com o governo, o novo calendário prevê que o curso de formação será iniciado no dia 2 de janeiro de 2020 e transcorrerá até dia 28 de agosto do mesmo ano. “Os novos mil policiais que ingressarão na PM com certeza representarão um bom reforço para nosso efetivo”, declarou o policial Roberto Campos, presidente da Associação de Cabos e Soldados.

O concurso aconteceu no segundo semestre do ano passado e o andamento estava prejudicado por conta de algumas imprecisões no edital. Um exemplo foi o ponto de corte das questões objetivas que previa o mínimo de 40% de acerto para que a redação do candidato fosse corrigida. Como a prova teve oito questões, o ponto de corte não era exato e dificultou a compreensão da banca. Dessa forma, o TAC determinou que o ponto de corte seja rebaixado para três questões e, dessa forma, haverá uma reclassificação.

No termo também foi estabelecido a continuidade no processo seletivo das candidatas do sexo feminino que foram chamadas a mais para suprir vagas destinadas aos homens – não havia classificados do sexo masculino em número estipulado pelo edital.

“Com a reclassificação, corríamos o risco de termos algumas mulheres rebaixadas, mas tanto o Governo quanto o MP compreenderam que seria injusto com a gente, que já fomos prejudicadas logo na elaboração do edital, por termos um número tão pequeno destinados a nós, comparado aos homens”, disse Kaline Andrade, da comissão dos aprovados.

Atualmente o contingente da Polícia Militar do Rio Grande do Norte conta com 170 policiais femininas e 7.636 masculinos. O comandante geral da PM, Coronel Alarico Azevedo, explicou que “é interesse do governo corrigir essa disparidade com relação ao número de policiais femininas”.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

BOAS NOTÍCIAS: EM NOVA YORK SALÁRIOS IGUAIS PARA HOMENS E MULHERES NA MESMA FUNÇÃO JÁ É LEI

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste domingo temos um grande avanço no campo das relações humanas e trabalhistas. A tão sonhada igualdade salarial entre homens e mulheres começa a se tornar realidade. Em Nova York, Estados Unidos, essa igualdade acaba de virar lei. Veja a reportagem completa a seguir e saiba como aconteceu!

Salários iguais para homens e mulheres na mesma função em NY: é lei

Governador de NY - Foto: Reprodução/Twitter Andrew Cuomo

Governador de NY – Foto: Reprodução/Twitter Andrew Cuomo

Agora é proibido, em Nova York, homens ganharem mais que mulheres ocupando a mesma função.

O governador do estado, Andrew Cuomo, promulgou esta semana uma lei que proíbe a desigualdade salarial entre profissionais masculinos e femininos que desempenhem o mesmo serviço.

A lei foi sancionada durante a comemoração do quarto título mundial da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, após as americanas derrotarem a Holanda no último domingo, 7, com gols de Megan Rapinoe e Rose Lavelle.

As campeãs mundiais, que protestam contra a desigualdade salarial em relação aos homens, transformaram as reivindicações em uma de suas bandeiras.

Em março, o time processou a Federação Americana de Futebol por discriminação de gênero, levando em conta, inclusive, o salário recebido, menor que o masculino.

“A equipe feminina de futebol joga o mesmo jogo que os jogadores de futebol masculino jogam — só que melhor. Se fosse para haver alguma diferença, os homens deveriam receber menos”, declarou o governador, antes do desfile em homenagem à seleção feminina.

“Nova York vai continuar liderando o caminho e se colocando ao lado das mulheres e meninas em todas as partes do estado”, afirmou o governador do Partido Democrata.

A lei, que entrou em vigor na quarta-feira, 10, faz parte da Agenda de Justiça para as Mulheres 2019.

O programa inclui leis contra o assédio laboral, proteção para as vítimas de tráfico sexual e financiamento para que mães solteiras possam estudar na universidade e sair da pobreza.

Com informações do G1

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo BOAS NOTÍCIAS: EM NOVA YORK SALÁRIOS IGUAIS PARA HOMENS E MULHERES NA MESMA FUNÇÃO JÁ É LEI

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

 

Serão sepultados hoje João Gilberto, o pai da bossa nova; Paulo Bomfim, poeta e integrante da Academia Paulista de Letras Paulo; e Duda Molinos, maquiador. A Receita Federal abre consultas ao 2º lote de restituição do IR. Rodrigo Maia reúne líderes para discutir a articulação da reforma da Previdência. Veja quais concursos estão com inscrições abertas. Quiz da Flip 2019.

NACIONAIS

João Gilberto, o pai da bossa nova

Morre, aos 88 anos, o cantor e compositor João Gilberto, criador da bossa nova

Morre, aos 88 anos, o cantor e compositor João Gilberto, criador da bossa nova

corpo de João Gilberto será velado nesta segunda-feira, das 9h às 14h, no Theatro Municipal do Rio, no Centro. A despedida do “pai da bossa nova” será aberta ao público. O enterro será às 16h no cemitério Parque da Colina, em Niterói. O músico morreu em casa, no sábado, aos 88 anos. Ele enfrentava problemas de saúde havia alguns anos.

Gênio recluso, João Gilberto é lembrado como uma pessoa generosa

Gênio recluso, João Gilberto é lembrado como uma pessoa generosa

E mais:

Exclusivo: 'o que importa é o que ele deixou, o que é, o que vai deixar', Bebel Gilberto

Exclusivo: ‘o que importa é o que ele deixou, o que é, o que vai deixar’, Bebel Gilberto

Mordida do Leão do IR

 — Foto: Juliane Monteiro / Editoria de Arte G1— Foto: Juliane Monteiro / Editoria de Arte G1

Receita Federal abre hoje as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de 2008 a 2018.

De acordo com o Fisco, serão pagos neste lote R$ 5 bilhões, a 3.164.229 contribuintes. Os depósitos serão feitos em 15 de julho.

Assim que abertas, as consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Há, ainda, o aplicativo para tablets e smartphones.

Reforma da Previdência

Governo espera 330 votos à favor do texto da reforma da Previdência, diz Onyx

Governo espera 330 votos à favor do texto da reforma da Previdência, diz Onyx

O presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia, pretende se reunir com líderes partidários para tratar da articulação da reforma da Previdência. No final de semana, ele recebeu na residência oficial líderes do Centrão e ministros para articular a programação da semana e discutir alternativas para garantir quórum alto no plenário.

A expectativa é de que o parecer do deputado Samuel Moreiracomece a ser debatido pelos deputados a partir de amanhã. Maia disse acreditar que é possível aprovar o texto em dois turnos ainda nesta semana.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou ontem que mapeamento do Palácio do Planalto aponta que a proposta de reforma da Previdência deve ser aprovada em primeiro turno no plenário da Câmara com cerca de 330 votos.

Para ser aprovada pelos deputados, a proposta de emenda à Constituição (PEC) da Previdência precisa obter, no mínimo, 308 votos, em dois turnos de votação, número correspondente a 60% dos 513 parlamentares da Casa.

Concursos

 — Foto: Editoria de Arte / G1— Foto: Editoria de Arte / G1

Pelo menos 165 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira para preencher mais de 13,6 mil vagas. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade. Na Prefeitura de Cafelândia (PR), os salários chegam a R$ 17.711,60 para o cargo de médico clínico geral.

Economia

O Banco Central (BC) divulga hoje o Relatório Focus na internet, com estimativas do mercado para PIB, inflação, juros e câmbio. O G1acompanha.

Paulo Bomfim

Paulo Bomfim, poeta e integrante da Academia Paulista de Letras — Foto: ReproduçãoPaulo Bomfim, poeta e integrante da Academia Paulista de Letras — Foto: Reprodução

O poeta e integrante da Academia Paulista de Letras Paulo Bomfim, de 93 anos, morreu ontem. Ele estava internado na Beneficência Portuguesa e, segundo a assessoria da Academia, morreu em decorrência de complicações após uma queda. O velório será realizado hoje, das 8h às 12h, no Palácio da Justiça, de onde sairá para o sepultamento no Cemitério da Consolação.

Duda Molinos

Maquiador Duda Molinos morreu neste domingo (7) em São Paulo — Foto: Reprodução / Instagram / DudaMolinosMaquiador Duda Molinos morreu neste domingo (7) em São Paulo — Foto: Reprodução / Instagram / DudaMolinos

O maquiador Duda Molinos morreu na manhã de domingo, em São Paulo, aos 54 anos. Segundo sua assessoria de imprensa, ele teve uma parada cardiorrespiratória. O sepultamento será realizado hoje no cemitério de Congonhas, às 13h.

Flip 2019

Flip — Foto: ReproduçãoFlip — Foto: Reprodução

QUIZ: Qual livro da Flip 2019 pode ser seu próximo de cabeceira? 17ª Festa Literária Internacional de Paraty acontece de quarta (10) a domingo, com Kristen Roupenian, Sheila Heti e David Wallace-Wells. Evento vai homenagear Euclides da Cunha.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Trabalhador do setor do privado precisa poupar até R$ 8 milhões para se aposentar como servidor

Um trabalhador do setor privado que quiser se aposentar com R$ 39.200 mensais precisa ter acumulado pelo menos R$ 6 milhões, se for homem, ou quase R$ 8 milhões, se for mulher.

Esse é o patrimônio extra que um trabalhador do setor privado terá de juntar a fim de conseguir uma aposentadoria equivalente à de um ministro do Supremo, por exemplo.

Com essa poupança financeira e recebendo uma aposentadoria pelo teto do INSS (R$ 5.839,45), seria possível viver com R$ 39.200 por mês durante 20,5 anos (expectativa de sobrevida para homens aos 60 anos) ou, no caso das mulheres, por 28,3 anos (expectativa de vida aos 55 anos).

Esses valores dependem, claro, do rendimento da aplicação em que os recursos estão investidos —da taxa de juros. Neste caso, para simplificar, supôs-se a taxa dos títulos do governo com vencimento em 2045, abatido o IR e descontada a inflação (cerca de 3,05% ao ano). Todos os valores são em termos reais.

Quanto o servidor homem terá contribuído, no final da carreira? Fazendo um cálculo exagerado, a favor do funcionário, suponha-se que ele tenha recebido o salário máximo durante 35 anos de sua carreira, uma hipótese improvável. Supõe-se também que a taxa de juros que corrige seu patrimônio seja igual nos anos de contribuição e nos anos de aposentado. Este servidor improvável teria acumulado R$ 3,655 milhões.

As servidoras acumulariam ao final de 30 anos R$ 2,8 milhões, cerca de um terço do custo de seus benefícios.

No funcionalismo, porém, os salários iniciais são menores e o servidor vai sendo promovido até que se aposente. Quanto maior a diferença entre os ganhos ao longo da carreira e o valor final que vai embasar a aposentadoria, maior também a distância entre o quanto o funcionário contribuiu e o custo da sua previdência, pondera o especialista em cálculos previdenciários Newton Conde.

“Há casos em que, perto do fim da carreira, o servidor recebe promoções mais altas ou incorpora gratificações. Seu salário dá um pulo e sua aposentadoria também.”

Para acessar a reportagem toda click aqui: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/07/trabalhador-do-setor-do-privado-precisa-poupar-ate-r-8-mi-para-se-aposentar-como-servidor.shtml

FOLHAPRESS

Comments

Aprovação de Bolsonaro se estabiliza em 33% e consolida divisão política do país

Pesquisa do Datafolha indica a consolidação de uma divisão política do país após seis meses do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O Brasil está rachado em três.

Para 33%, o presidente faz um trabalho ótimo ou bom. Para 31%, regular, e para outros 33%, ruim ou péssimo. Com variações mínimas, é o mesmo cenário que se desenhou três meses atrás, no mais recente levantamento do instituto.

A pesquisa atual foi feita em 4 e 5 de julho e ouviu 2.860 pessoas com mais de 16 anos, em 130 cidades. Ela tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.

Com isso, Bolsonaro se mantém como o presidente em primeiro mandato com a pior avaliação a esta altura do governo desde Fernando Collor de Mello, em 1990.

Aos seis meses na cadeira, Collor tinha uma aprovação igual à de Bolsonaro (34%), mas 20% de rejeição. Todos os outros presidentes em primeiro mandato desde então se deram melhor.

A cristalização dos números se dá num momento em que Bolsonaro promoveu mudanças na cozinha do Palácio do Planalto e reduziu o poder dos militares que integram sua gestão. De abril para cá, houve duas manifestações de rua convocadas por bolsonaristas em apoio ao governo.

Na mais recente, no domingo retrasado (30), a motivação central era a defesa do ministro da Justiça, Sergio Moro, acossado pelas revelações de conversas com procuradores da Lava Jato quando era juiz.

No Congresso, o presidente segue sem base de apoio fixa. Conseguiu, após concessões, ver o relatório de sua reforma da Previdência aprovado em comissão na Câmara na semana passada, mas a tramitação ainda enfrentará obstáculos.

Sua maior vitória se deu no campo externo, com a finalização do acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia. Foi um trabalho de 20 anos acelerado na gestão anterior, de Michel Temer (MDB), mas os louros ficam com quem o assina. É um tema, contudo, bastante etéreo para apreciação popular.

A estabilização de Bolsonaro sugere um piso de seu eleitorado. Menor do que aquele que o elegeu no segundo turno em 2018, mas semelhante à fatia usualmente associada aos apoiadores de seu maior rival, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na mão inversa, vem caindo a expectativa positiva em relação a seu governo.

De abril para cá, foi de 59% para 51% a fatia de entrevistados que preveem uma gestão ótima ou boa. A ideia de que será regular subiu de 16% para 21%, enquanto o pessimismo ficou estável na margem de erro (23% para 24%).

Isso espelha a percepção das realizações do presidente. Para 61%, ele fez menos do que o esperado, enquanto 22% consideram o desempenho previsível. Já 12% avaliam que ele superou a expectativa. Há três meses, os dados eram semelhantes.

No período, piorou a imagem do desempenho de Bolsonaro como mandatário.

O percentual daqueles que creem que ele age como um presidente deveria se comportar caiu de 27% para 22%. Já os que acham que ele não tem tal comportamento oscilou de 23% para 25%. Acham que na maioria das vezes ele segue a liturgia do cargo 28% (27% em abril), e 21% (20% antes) o reprovam sempre.

O perfil de quem aprova o presidente segue as linhas divisórias do eleitorado, já evidenciadas na disputa do ano passado. Ele é mais apoiado por brancos (42% o aprovam, ante 31% dos pardos e 25% dos negros, para ficar nos maiores grupos) e homens (38%, ante 29% de mulheres).

O pre sidente angaria maior aprovação entre os mais ricos e os mais escolarizados.

Como seria previsível dado ao apoio histórico à liderança de Lula na região, o Nordeste continua sendo um castelo oposicionista. Lá, Bolsonaro é ruim ou péssimo para 41%. Já o Sul segue sendo o bastião bolsonarista, com aprovação de 42% dos entrevistados.

Num corte partidário, um dado se sobressai como problema para um dos principais rivais potenciais de Bolsonaro em 2022, o governador paulista, João Doria (PSDB).

FOLHAPRESS

Comments
Comments

Os ministros Paulo Guedes e Sérgio Moro, ao lado do presidente Jair Bolsonaro no Maracanã; ao fundo, o governador do Rio, Wilson Witzel, e prefeito Marcelo Crivella Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

 

O presidente Jair Bolsonaro tentou fazer da final da Copa América, neste domingo, 7, no Maracanã, um teste de popularidade do seu governo. Após a vitória do Brasil sobre o Peru (3 a 1), Bolsonaro participou da premiação das seleções e atletas no gramado do estádio. Recebeu um misto de vaias e apoios ao adentrar no campo. Ao deixar o gramado, contudo, as vaias foram mais contundentes.

A agenda no Maracanã foi mais um episódio em que o presidente brasileiro buscou vincular seu governo a um apoio popular. Bolsonaro havia dito que pretendia ir ao gramado acompanhado do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, após ser questionado sobre mensagens atribuídas ao ex-juiz e a procuradores da Lava Jatodivulgadas pela revista Veja, em parceria com o site The Intercept Brasil. “O povo vai dizer se nós estamos certos ou não”, afirmou Bolsonaro na sexta-feira passada.

Segundo o Palácio do Planalto, o presidente viajou na tarde de ontem para o Rio com uma comitiva bem maior: nove ministros no total – além de Moro, entre eles o titular da Economia, Paulo Guedes –, além de dois dos seus filhos e de deputados aliados.

Havia a expectativa de que Bolsonaro entregasse a taça de campeão ao capitão brasileiro, o lateral Daniel Alves, mas o presidente brasileiro participou somente da entrega de medalhas.

O presidente, porém, se integrou aos jogadores e membros da comissão técnica tirou foto com o troféu nas mãos. Alguns jogadores e membros da delegação fizeram um coro de “mito”. Depois, quando a comitiva presidencial caminhou pelo gramado rumo ao túnel de saída, as vaias do público foram praticamente unânimes.

Durante a premiação, Bolsonaro cumprimentou os jogadores da seleção brasileira, e a torcida não reagiu – os aplausos surgiam a cada atleta anunciado, e aparentemente não se referiam ao presidente nem aos ministros e parlamentares.

Ao longo do jogo, também não houve reação da plateia a Bolsonaro e sua comitiva, que chegou quando a cerimônia de encerramento da competição, realizada antes da partida, já havia começado. As redes sociais do presidente publicaram vídeos e fotos no interior do estádio. Em um deles, Bolsonaro comemora um dos gols da seleção e levanta o braço de Moro.

Alvo de uma série de reportagens sobre mensagens atribuídas a ele e procuradores da Lava Jato, o ministro da Justiça já havia acompanhado o presidente no estádio Mané Garrincha, em Brasília, para ver CSA x Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

Segundo o Palácio do Planalto, o presidente viajou na tarde de ontem para o Rio com uma comitiva bem maior: nove ministros no total – além de Moro, entre eles o titular da Economia, Paulo Guedes –, além de dois dos seus filhos e de deputados aliados.

Havia a expectativa de que Bolsonaro entregasse a taça de campeão ao capitão brasileiro, o lateral Daniel Alves, mas o presidente brasileiro participou somente da entrega de medalhas.

O presidente, porém, se integrou aos jogadores e membros da comissão técnica tirou foto com o troféu nas mãos. Alguns jogadores e membros da delegação fizeram um coro de “mito”. Depois, quando a comitiva presidencial caminhou pelo gramado rumo ao túnel de saída, as vaias do público foram praticamente unânimes.

Durante a premiação, Bolsonaro cumprimentou os jogadores da seleção brasileira, e a torcida não reagiu – os aplausos surgiam a cada atleta anunciado, e aparentemente não se referiam ao presidente nem aos ministros e parlamentares.

Ao longo do jogo, também não houve reação da plateia a Bolsonaro e sua comitiva, que chegou quando a cerimônia de encerramento da competição, realizada antes da partida, já havia começado. As redes sociais do presidente publicaram vídeos e fotos no interior do estádio. Em um deles, Bolsonaro comemora um dos gols da seleção e levanta o braço de Moro.

Alvo de uma série de reportagens sobre mensagens atribuídas a ele e procuradores da Lava Jato, o ministro da Justiça já havia acompanhado o presidente no estádio Mané Garrincha, em Brasília, para ver CSA x Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

ESTADÃO CONTEÚDO

 

LOCAIS

Mina em Currais Novos vai produzir duas toneladas de ouro por ano

Reportagem de Luis Henrique Gomes e Silvio Andrade na Tribuna do Norte deste domingo traz ótimas noticias de Currais Novos.

Uma reserva de ouro antiga e importante no Brasil, mas pouco explorada, pode recolocar o Rio Grande do Norte no mapa mineral do Brasil. A área de 29,07 km², equivalente a quatro campos de futebol, localizado na região do Seridó, a 160 quilômetros de Natal e 30 quilômetros a leste da cidade de Currais Novos, foi adquirida pela Cascar Brasil Mineração para ser explorada, a partir do final de 2020, e ganhou nome de Projeto Borborema.

Os estudos realizados entre 2009 e 2014 pela empresa, um braço da australiana Big River Gold, estimam, por ano, uma extração de 2 milhões de toneladas de minério bruto e a produção inicial de 1,8 a 2,1 toneladas de ouro a cada ano, durante os próximos 12 anos. Mas o diretor-presidente da Cascar, o australiano Andrew Richards, já pensa na continuidade e produção em outras áreas. “Existe a intenção da empresa de buscar o aumento da produção depois da operação inicial”, afirmou Richards em visita ao Brasil na última semana.

O presidente e os outros diretores da empresa evitam transformar a estimativa de produção de ouro em dinheiro devido à oscilação dos preços dos minérios no mercado. Mas, de acordo com a média histórica recente, um quilo de ouro equivale a 44,9 mil dólares. Se o preço se manter o mesmo nos próximos 12 anos—um cenário imprevisível, mas uma simulação— , a Cascar pode movimentar cerca de 97 milhões de dólares por ano com o Projeto Borborema. No mercado de minério, o preço do ouro é um dos menos oscilantes.

Os investimentos iniciais necessários para construção das estruturas, preparação dos acessos, diques, edificações e condicionantes ambientais são avaliados em R$ 200 milhões, ou US$ 60 milhões de dólares. Diretamente, a operação vai gerar entre 300 a 400 empregos diretos na primeira fase do projeto. A intenção, segundo externaram os diretores da Cascar às autoridades estaduais, é gerar empregos para brasileiros.

Para conseguir o financiamento, a Cascar vai em busca dos bancos mundiais a partir de novembro, quando finaliza o estudo final sobre a mina. A intenção é iniciar as obras de instalação para exploração a partir do primeiro semestre de 2020 e começar as operações 10 meses depois disso. “Queremos que tudo ocorra o mais rápido possível”, continuou Richards. A empresa recebeu dia 22 de abril deste ano a licença de instalação emitida pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema).

Na avaliação do geólogo Alexandre Rocha, professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), alguns fatores da região contribuem para a expectativa do presidente da mineradora. Currais Novos viveu o apogeu da mineração nas décadas de 70 e 80 e ainda tem uma tradição forte no setor, facilitando a qualificação da mão de obra e estrutura (como rodovias) para a mina. “Uma mina dessas é importante, mas ela não seria viável se ficasse no coração da Amazônia”, avaliou o professor. “Temos minas no Maranhão que não são exploradas porque é preciso todo um trabalho na região. Aqui temos uma tradição da mineração que facilita muito.”

A própria área adquirida pela Cascar já foi explorada nas décadas de 80 e 90 pelas empresas Mineração Xapetuba e MGP Mineração e Agropecuário LTDA. “Mas na época a produção foi paralisada porque havia uma baixa recuperação mineral obtida e o preço do mineral estava baixo”, conta Rocha.

Esse conhecimento prévio da mina despertou o interesse da Big River Gold, empresa focada na produção do ouro, que adquiriu a área em 2009 e investiu mais de 20 milhões de dólares em pesquisas. Essas pesquisas foram necessárias não somente para ter dimensão da quantidade de ouro, mas também para o desenvolvimento de projetos de reuso d’água, já que a mina está situada numa região do semiárido, e do empilhamento de rejeitos, evitando a construção de barragens de rejeitos — na última década, duas barragens de rejeitos de mineração se romperam no Brasil e deixaram mais de 250 mortos.

Com toda bagagem consolidada do Projeto Borborema, que é o principal da empresa, Andrew Richards não exita em afirmar que a mina é a maior de ouro no Rio Grande do Norte e está entre as mais importantes do Brasil, mas não a maior — esse título fica com a Mina de Paracatu, no interior de Minas Gerais, com uma produção estimada de mais de 12 toneladas de ouro esse ano. “Ela não é a maior produção, mas certamente ela é significativa”, afirmou. “Você tem mina que até produzem mais, mas não são lucrativas. Então, a intenção é ter uma produção adequada para ter uma boa rentabilidade, para produzir por mais tempo”.

Questionados se essa reserva pode colocar o Rio Grande do Norte novamente entre os Estados mais importantes para a mineração no Brasil, a representante da Cascar no RN, Jucieny Barros, é clara: “a ideia é justamente essa”.

TRIBUNA DO NORTE

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

ECONOMIA: OS CAPITALISTAS MELHORAM SIM A VIDA DOS TRABALHADORES. VEJA COMO!

Na coluna ECONOMIA deste sábado você vai saber como os capitalistas melhoram a vida dos trabalhadores arriscando seu patrimônio! Leia o belo artigo escrito por Bradley Thomas e entenda como esse fenômeno ocorre!

Eis as três principais maneiras como os capitalistas melhoram a vida dos trabalhadores

Ao mesmo tempo em que eles próprios, os capitalistas, arriscam seu patrimônio

 

Um dos principais lugares-comuns utilizados pelos críticos do capitalismo é o de que este arranjo não apenas não trouxe nenhuma liberdade para os trabalhadores, como, ao contrário, representou sua escravização.

Alguns críticos, inclusive, vão ainda mais longe e dizem que, sob o capitalismo, a única liberdade que há para o trabalhador é a “liberdade para morrer de fome“.

Com efeito, os socialistas de hoje descrevem a crítica de Marx ao capitalismo como um sistema no qual “os trabalhadores são duplamente livres — livres para trabalhar e livres para morrer de fome”.

Em outras palavras, sob o capitalismo, os trabalhadores não têm alternativa senão venderem sua mão-de-obra para os proprietários do capital com o intuito de garantirem sua própria sobrevivência.

Os socialistas, portanto, afirmam que a característica singular de uma economia capitalista é a de que as pessoas têm de trabalhar para não morrerem de inanição.

Dica: isso vale para qualquer arranjo

Não, não é o capitalismo quem requer que os humanos “trabalhem para evitar sua morte”, mas sim a própria natureza.

Em um estado natural, seja no meio de uma floresta ou mesmo em uma ilha deserta, o homem terá de efetuar trabalho produtivo para obter alimentos para sua sobrevivência. A comida não irá simplesmente surgir, sem nenhum esforço, dentro de sua boca.

Para cultivar vegetais, ele terá de efetuar esforço físico na atividade agrícola. Para comer carne, ele terá de fazer esforço físico caçando. Para outros alimentos, ele provavelmente terá de subir em árvores para pegar os frutos de seus galhos.

O que nos traz à questão de como um indivíduo opta por trabalhar para obter os recursos necessários para se alimentar.

De acordo com o portal O Trabalhador Socialista, não há escolha nenhuma:

O capitalismo depende de um grupo de pessoas que é proprietária dos meios de produção — fábricas, escritórios, maquinários, matérias-primas etc. — e de outro, muito mais numeroso, que não é proprietário de nada disso, mas que tem de trabalhar para o grupo minoritário para poder sobreviver.

Adicionalmente, os socialistas insistem que os proprietários dos meios de produção não criam nenhum valor, e utilizam seu poder sobre os trabalhadores para explorá-los em troca de lucros.

Para começar, este é um falso dilema, pois o “grupo” que é hoje proprietário dos meios de produção não é algo fixo e definitivo. Ademais, indivíduos são livres para adquirir bens de capital para produzir bens que gerem renda para eles. Qualquer empreendedor autônomo — mesmo um pipoqueiro dono de sua carrocinha de pipocas — sabe disso.

A real questão, portanto, é outra: por que tantas pessoas optam por trabalhar em troca de salários para capitalistas proprietários dos meios de produção? A quais propósitos os capitalistas realmente servem?

O real valor dos capitalistas

Comecemos com o exemplo de João.

João não tem nenhum emprego e não é proprietário de nenhum meio de produção. Sem emprego, sem renda e sem ativos que possam lhe gerar renda, a única opção que ele tem para alimentar a si próprio e a sua família é literalmente utilizar suas mãos para produzir bens que satisfaçam a vontade de consumidores voluntários.

Obviamente, a produtividade de João será próxima de zero. Na melhor das hipóteses, ele conseguirá cultivar alguns vegetais e abater alguns pequenos animais para alimentar sua família.

Ou então ele pode fazer pequenas atividades artesanais com suas mãos utilizando recursos brutos que ele encontrou na natureza, e então vender este artesanato para quem quiser voluntariamente comprar.

Se a família de João sobreviver, o máximo a que ela pode almejar é um nível mínimo de subsistência.

Para se tornar mais produtivo, e assim garantir a sobrevivência sua e de sua família, João obviamente necessita ter acesso a bens de capital que lhe permitam aumentar sua produtividade. Afinal, quanto mais ele conseguir produzir utilizando sua mesma mão-de-obra, maior será sua receita.

Sendo assim, João agora tem de fazer uma escolha: adquirir ele próprio bens de capital para que ele possa produzir bens para vender, ou ir trabalhar para um capitalista que lhe forneça os meios de produção aos quais João pode aplicar sua mão-de-obra em troca de um salário.

Há vários, mas eis os três principais benefícios fornecidos pelo capitalista a João, os quais fazem com que João, e a esmagadora maioria das pessoas, considere ser mais benéfico trabalhar para um capitalista.

1. Os bens de capital fornecidos pelo capitalista fazem com que o trabalhador seja muito mais produtivo do que ele seria caso trabalhasse por conta própria

A maioria dos indivíduos possui recursos limitados, e consequentemente seria capaz de conseguir muito menos bens de capital, e bem menos produtivos, do que aqueles que o capitalista pode fornecer.

Uma maior produtividade (permitida pelos bens de capital) irá se traduzir em salários mais altos para os trabalhadores em relação à receita que ele conseguiria auferir produzindo e vendendo bens fabricados artesanalmente por conta própria.

Trata-se de uma regra inviolável: quanto maior a quantidade de bens de capital utilizados por um trabalhador, maior será sua produtividade. Um operário americano chega a ganhar até cem vezes mais que um indiano não porque ele é mais trabalhador ou mesmo mais capacitado, mas sim porque o americano utiliza cem vezes mais capital físico (máquinas, ferramentas, instalações industriais, meios de transporte etc.) que seu colega indiano.

Esse capital físico é o que aumenta a produtividade, os salários e, consequentemente, o padrão de vida de uma sociedade. A acumulação de capital, ao tornar o trabalho humano mais eficiente e produtivo, é o que permite aumentos salariais para todos.

2. Trabalhar para um capitalista em uma empresa permite ao trabalhador obter uma renda imediatamente

O capitalista investe hoje (compra maquinários, contrata mão-de-obra e até mesmo pega empréstimos) na esperança de que suas receitas futuras compensarão estes gastos incorridos no presente.

Ao passo que o capitalista tem de esperar não apenas pelo término de todo o processo de produção, como também pela venda dos produtos finais, para só então eventualmente auferir seu lucro (o que pode levar anos), o trabalhador assalariado já consegue obter o seu lucro (salário) de imediato — normalmente, tendo de esperar no máximo um mês após sua contratação.

Os salários auferidos pelos trabalhadores representam uma antecipação das receitas futuras esperadas pelo capitalista com a eventual venda dos produtos finais. Tal antecipação não é possível quando o indivíduo produz autonomamente utilizando seus próprios bens de capital.

Isso é de crucial importância e merece ser ressaltado: para que um operário de uma fábrica possa fabricar mercadorias, houve uma montanha de dinheiro investido na fábrica. A empresa investiu, digamos, $ 10 bilhões (construiu a fábrica, comprou maquinários e paga os salários) para recuperar, na forma de fluxo de caixa anual, aproximadamente $ 1 bilhão. Serão necessários 10 anos apenas para recuperar todo o capital adiantado. (Fora a inflação do período)

Ou seja, o capitalista abriu mão de $ 10 bilhões em consumo presente para receber, anualmente, uma receita de $ 1 bilhão. Tudo dando certo, daqui a uma década o principal é recuperado (e desvalorizado pela inflação).

Os trabalhadores que este capitalista emprega hoje não precisam esperar até que os bens sejam produzidos e realmente vendidos para receberem seus salários. O capitalista adianta um bem presente (salário) aos trabalhadores em troca de receber — somente quando o processo de produção estiver finalizado — um bem futuro (o retorno do investimento). Existe necessariamente uma diferença de valor entre o bem presente do qual o capitalista abre mão (seu capital investido na forma de salários e maquinário) e o bem futuro que ele receberá (se é que receberá).

Já o trabalhador recebe hoje o valor integral daquilo que ele produz e que só será vendido no futuro. Consequentemente, há um inevitável desconto no valor dos salários pagos, pois o valor futuro de algo é trazido ao seu valor presente. Sempre que o valor futuro de algo é trazido ao seu valor presente, o valor presente é menor. São os juros intertemporais.

(Confira toda a explicação em detalhes neste artigo).

3. O capitalista arca com o risco dos potenciais prejuízos

Apetite por risco e disponibilidade para assumi-los são atitudes cuja oferta é bastante escassa.

A maioria das pessoas não está disposta a se arriscar a perder seu capital (ou a pedir emprestados fundos que terão de ser pagos, com juros, no futuro) caso seus bens produzidos não sejam valorizados pelos consumidores a um preço maior do que os custos de produção.

Apenas os capitalistas aceitam incorrer neste risco.

Para concluir

Em suma, o sistema de salários permite que: 1) os trabalhadores ganhem mais do que ganhariam individualmente; 2) recebam antecipadamente (sem ter de esperar que todos os produtos finais sejam vendidos), e 3) terceirizem o risco de prejuízos nos investimentos (o que pode dizimar um capital próprio) para o capitalista.

O capital não explora o trabalhador. Ao contrário: ele aumenta o valor da mão-de-obra ao fornecer ao trabalhador as máquinas e ferramentas de que ele necessita para produzir bens e serviços que os indivíduos valorizam. E, assim, permite não apenas a sobrevivência do trabalhador, como também um crescente padrão de vida.

Não fosse o capital disponibilizado pelos capitalistas (maquinário, ferramentas, matéria prima, insumos, instalações etc.), a mão-de-obra não teria como produzir estes bens de qualidade altamente demandados pelos consumidores. Consequentemente, os trabalhadores nem sequer teriam renda.

Logo, não apenas a crítica do “livre para morrer de fome” está totalmente errada (mesmo porque a exigência que todos trabalhem para sobreviver não é do capitalismo, mas sim da própria natureza), como, ao contrário, a realidade é que o capitalismo presta o valioso serviço de fazer com que a situação dos trabalhadores seja melhor do que seria sem ele.

Fonte: Mises Brasil

Continuar lendo ECONOMIA: OS CAPITALISTAS MELHORAM SIM A VIDA DOS TRABALHADORES. VEJA COMO!

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

A comissão especial concluiu na madrugada a votação da reforma da Previdência, e proposta vai ao plenário da Câmara. Maia celebra a ‘1ª vitória’ e diz que quer finalizar o trâmite na Casa antes do dia 18. Estudo diz que Brasil tem 50 milhões de hectares ‘vazios’ para replantar árvores. O frio se intensifica, e o RS pode ter novo recorde de temperatura mínima.

INTERNACIONAIS

Prostituição na Holanda

Pessoas passam pela porta de um bordel no Distrito da Luz Vermelha em Amsterdã, na Holanda. — Foto: Yves Herman / ReutersPessoas passam pela porta de um bordel no Distrito da Luz Vermelha em Amsterdã, na Holanda. — Foto: Yves Herman / Reuters

Profissionais do sexo de Amsterdã, na Holanda, rejeitaram as propostas de mudanças que a prefeita da cidade pretende discutir no Distrito da Luz Vermelha, região da cidade onde esse tipo de serviço é prestado há séculos, no centro. Entenda a polêmica.

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Comissão especial da Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência

Comissão especial da Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência

A votação foi concluída depois que os deputados derrubaram a maioria dos 17 destaques apresentados pelas bancadas partidárias com o objetivo de promover alterações no texto. Outros 99 destaques foram rejeitados em bloco.

Antes da votação dos destaques, os deputados aprovaram o texto-base da proposta.

Agora, a PEC seguirá para o plenário da Câmara, onde terá de passar por dois turnos de votação e necessitará do apoio de pelo menos 308 dos 513 deputados. Depois, se aprovada, vai para o Senado.

A aprovação na comissão especial é apenas uma etapa no caminho que a reforma vai percorrer no Congresso: veja os próximos passos.

‘Primeira vitória’

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) — Foto: Luis Macedo / Câmara dos DeputadosO presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) — Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comemorou em uma rede social a aprovação do texto-base da reforma da Previdência na comissão especial. “A Câmara deu hoje um importante passo. Essa foi a nossa primeira vitória”, escreveu.

Maia disse que agora o caminho estará livre para iniciar as discussões no plenário já na semana que vem. “A partir da próxima semana, vamos trabalhar para aprovar o texto em plenário, com muito diálogo, ouvindo todos os nossos deputados, construindo maioria.”

O presidente da Câmara quer concluir o trâmite na Casa antes do recesso parlamentar, que começa no dia 18. Como é uma PEC, proposta que altera a Constituição, a reforma precisa ser aprovada duas vezes em plenário. É necessário o apoio de ao menos 308 dos 513 deputados. Após passar pela Câmara, a reforma será enviada ao Senado.

Reflorestamento

Alta Floresta, em MT — Foto: Rudimar Cipriani / DivulgaçãoAlta Floresta, em MT — Foto: Rudimar Cipriani / Divulgação

O Brasil tem 50 milhões de hectares disponíveis para o reflorestamento em locais que não estão cobertos nem por zonas urbanas, nem por florestas, nem pela agricultura. Esta área é formada por terras degradadas, seja devido ao desmatamento, ou pelo abandono após a agricultura, e poderia receber mudas de árvores para ajudar a mitigar o aquecimento global, segundo um estudo publicado na revista Science.

Em todo o mundo, a área disponível para o reflorestamento soma 0,9 bilhão de hectare. Neste espaço caberia 1,2 trilhão de novas mudas. Elas seriam capazes de absorver 205 gigatoneladas de carbono, segundo os pesquisadores — um pouco abaixo das 300 gigatoneladas já emitidas pela humanidade desde 1800.

Frio no Sul

Previsão para a sexta-feira (5) é de neve para a Região Sul

Previsão para a sexta-feira (5) é de neve para a Região Sul

Frio se intensifica, e Rio Grande do Sul pode ter novo recorde de temperatura mínima nesta sexta. De acordo com a Somar Meteorologia, a chegada de uma nova frente fria vai derrubar a mínima para -2ºC na Serra gaúcha e na Fronteira Oeste. As máximas também estarão mais baixas, e há condição de geada em quase todo o estado. Também deve fazer muito frio em Santa Catarina.

Temperaturas abaixo de zero atraem turistas para o sul do país

Temperaturas abaixo de zero atraem turistas para o sul do país

Feriadão

 — Foto: TV Globo / Reprodução— Foto: TV Globo / Reprodução

SP deve ter 2 milhões de veículos nas estradas a partir desta sexta para o feriado. O tráfego deve ser intenso a partir das 13 horas.

Chuva e alagamentos em SP

Alagamento na Marginal Tietê, sentido Castello Branco, sob a Ponte das Bandeiras — Foto: Edilson Rizzo / TV GloboAlagamento na Marginal Tietê, sentido Castello Branco, sob a Ponte das Bandeiras — Foto: Edilson Rizzo / TV Globo

A chuva que começou na madrugada de quinta-feira não deu trégua em São Paulo e provoca alagamentos e bloqueios na cidade hoje. A Marginal Tietê está interditada na região da Ponte das Bandeiras, no sentido do Aeroporto de Guarulhos, por causa de um alagamento.

Estradas

Também há um bloqueio por alagamento na Rodovia Anhanguera, região de Cajamar. A Tamoios tem trecho de serra interditado devido ao risco de deslizamento de terra. Há congestionamentos em todos esses locais.

Emprego

 — Foto: Divulgação— Foto: Divulgação

Pesquisa de empresa de recrutamento de cargos de média e alta gerência mostra que 91% das empresas contratariam um profissional com 50 anos ou mais. De acordo com o 8º Índice de Confiança, estudo trimestral que mapeia o sentimento dos profissionais qualificados com relação ao mercado de trabalho atual e futuro, as áreas mais propensas a receber um funcionário com curso superior e nesta faixa etária são: Administrativo (75%), Gerência (70%), Contabilidade (60%), Jurídico (52%) e Tecnologia (35%). Entenda mais os dados.

Shows em SP e Rio

Jack Sedman e Harry Draper formam a dupla britânica Seafret — Foto: DivulgaçãoJack Sedman e Harry Draper formam a dupla britânica Seafret — Foto: Divulgação

Dupla inglesa Seafret vem ao Brasil amparada por hit indie com atriz de ‘Game of Thrones’ no clipe. Ao G1, vocalista fala da carreira e do clipe de ‘Oceans’, estrelado por Maisie Williams, a Arya Stark da série da HBO. Banda faz shows hoje em SP e domingo no Rio.

Série ‘Mulheres na Liderança’

Carolina de Assis Barros, a terceira mulher a integrar a diretoria do BC em três anos — Foto: Divulgação / Banco CentralCarolina de Assis Barros, a terceira mulher a integrar a diretoria do BC em três anos — Foto: Divulgação / Banco Central

Mulher que chega à chefia tem o papel de puxar, estender a mão para outras, diz diretora do BC. Carolina de Assis Barros é a terceira mulher a ocupar uma diretoria em mais de 50 anos de existência do Banco Central. Em breve, instituição ganhará mais uma diretora.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Comissão Especial devolve benefício ao setor rural e retira R$ 84 bi da Previdência

Foto: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Comissão Especial da reforma da Previdência encerrou a votação da proposta, depois de 16 horas de debates, devolvendo ao setor rural um benefício tributário que retira R$ 83,9 bilhões da economia esperada de R$ 1,071 trilhão.

Passava de 2h da madrugada desta sexta-feira, quando os deputados aprovaram requerimento (sugestão de mudança de um ponto específico) apresentado pelo bloco formado pelos partidos PP, MDB e PTB. O texto mantém a isenção da alíquota de 2,6% sobre a comercialização de produção agrícola como contribuição previdenciária, desde que parte seja exportada.

O destaque também retira a trava que impedia o perdão da dívida do Funrural, a contribuição paga pelo produtor rural para ajudar a custear a aposentadoria dos trabalhadores.

A aprovação por 23 a 19 do destaque significa um recuo de quase R$ 84 bilhões na economia prevista com a reforma da Previdência, que perdeu a marca de R$ 1 trilhão tão perseguida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Agora, em dez anos, a proposta, se aprovada, economiza R$ 987,5 bilhões.

A medida atendeu ao lobby dos ruralistas que fizeram uma grande mobilização com a bancada na Câmara e com Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) junto ao presidente Jair Bolsonaro.

Na quinta-feira, 4, Bolsonaro reforçou sua “lealdade” à bancada ruralista, em café da manhã com deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). “Como deputado, em 100 % das vezes votei acompanhando a bancada ruralista. E vocês sabem que votar com bancada ruralista é quase como parto de rinoceronte, recebendo críticas da imprensa de organizações não governamentais e de governos de outros países”, afirmou. “Eu e Ramos (presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência) devemos lealdade a vocês que nos colocaram no Palácio. Continuamos juntos”, concluiu ao fim do discurso.

O benefício ao setor rural foi o último destaque que precisava ser avaliado pela comissão. O relatório da reforma da Previdência foi aprovado no começo da tarde de quinta, por 36 votos a 13 na Comissão Especial.

Após ser aprovada na comissão, a proposta de emenda à Constituição (PEC) segue para o plenário da Câmara, onde terá de passar por dois turnos de votação e necessitará do apoio de ao menos 308 dos 513 deputados. Depois, se aprovada, vai para o Senado.

Considerada a principal aposta da equipe econômica do governo para o equilíbrio das contas públicas, a reforma da Previdência modifica as regras de aposentadoria para funcionários do setor privado e servidores públicos da União.

O texto propõe que os homens só poderão se aposentar aos 65 anos e as mulheres, aos 62 anos, com um tempo mínimo de contribuição, de 20 anos (homens) e 15 anos (mulheres). A modalidade da aposentadoria por tempo de contribuição – que exige tempo mínimo de 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres) vai acabar, caso a reforma seja aprovada da forma como está.

Os novos critérios valerão para quem ainda não começou a trabalhar. Quem já está trabalhando e contribuindo para o INSS ou o setor público terá regras de transição.

Além do fim da taxação sobre as exportações agrícolas (que caiu depois com a aprovação do destaque), o relator incluiu o aumento de impostos sobre bancos para aumentar o valor da economia esperada em dez anos.

Houve uma tentativa de incluir a previsão de que a reforma também valesse para servidores estaduais e municipais, mas não houve acordo.

“Nós esperávamos um resultado maiúsculo. Foi um pouco maior até do que os cálculos que nós tínhamos. Pensávamos em 34 e [tivemos] 36 votos, o que demonstra aí, eu acredito, uma possibilidade de que isso possa ser replicado no plenário da Câmara. Há um ambiente favorável”, afirmou o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o ex-deputado Rogério Marinho.

Depois da votação, o relator Samuel Moreira (PSDB-SP) defendeu a necessidade de inclusão dos Estados e municípios na reforma da Previdência. “A meu ver, nós precisamos lutar para que eles [Estados e municípios] entrem na reforma ainda”, disse.

O relator também mencionou a atuação de categorias de servidores públicos, que buscavam, nessa reta final de votação na Comissão Especial, alterar seus regimes de aposentadoria.

“As corporações têm legitimidade, mas sempre à luz da sociedade”, declarou. “Quem não gostaria de dar novos benefícios? Todos. Mas o momento é de reajustar a Previdência”.

Estadão

 

Comissão especial aprova texto-base da reforma sem atender Bolsonaro

Por 36 a 13, a reforma da Previdência foi aprovada pela comissão especial da Câmara nesta quinta-feira (4).
A votação, porém, entrou pela noite para que fossem avaliados os chamados destaques –pedidos de partidos e deputados para que uma parte específica da proposta seja analisada separadamente.

As regras para policiais militares e bombeiros foram mantidas, após a derrubada de um artigo do texto que previa que essas duas categorias teriam as mesmas regras que as Forças Armadas. No entanto, os destaques que davam benefícios a policiais federais e policiais rodoviários federais foram derrubados.

Após a conclusão dos trabalhos na comissão, a reforma seguirá para apreciação do plenário da Câmara.

A data de votação no plenário ainda não foi definida.

Tanto governo como oposição avaliam que essa próxima fase vai demandar muita negociação, pois ainda não estão garantidos os 308 votos para que o texto passe no plenário.

Nesta quinta, com ajuda do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, a comissão rejeitou afrouxar as regras de aposentadoria para categorias da segurança pública.

A decisão contrariou, por ora, apelos do próprio Bolsonaro, que defende regras brandas para policiais federais e policiais rodoviários federais. No entanto, permitiu a aprovação do texto que estava havia mais de três meses sendo debatido e revisto na comissão especial.

A expectativa entre os que defendem os benefícios para servidores das áreas de segurança é que essa discussão seja retomada no plenário.

Integrantes do governo e interlocutores do Palácio do Planalto atuaram para derrubar os dois destaques que favoreceriam o setor de segurança.

Um deles beneficiaria até oficiais de Justiça, mas foi derrubado por 31 votos a 17. O outro, apresentado pelo PSD, suavizaria regras para policiais federais, policiais rodoviários federais, policiais legislativos, agentes penitenciários e peritos, mas também foi negado, por 30 votos a 19.

Ao ser anunciado o resultado, policiais que estavam na comissão gritavam: “PSL traiu a polícia do Brasil”. E também contra o presidente: “Bolsonaro traidor!”

“A defesa da nossa segurança pública não pode ser confundida com a defesa da Previdência Social. São coisas distintas”, disse o deputado Filipe Barros (PR), ao orientar a bancada do PSL a votar contra benesses à segurança pública.

O secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, que participou das negociações, adotou tom conciliador. Disse que Bolsonaro tem ajudado na tramitação do texto.

“É evidente que ele tem direito de ter sua opinião, o Parlamento também, a sociedade também. Agora, o mais importante é o resultado, que está se manifestando de forma muito clara através do voto dos parlamentares”.
Ligado a corporações, o PSL trocou integrantes da comissão. Uma das mudanças foi a retirada do colegiado do líder do partido, deputado Delegado Waldir (PSL-GO), e a entrada da líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP).

A medida só foi adotada depois que o PSL não conseguiu construir consenso interno para votar contra o destaque apresentado pelo PSD, que encampa o lobby dos policiais.

A proposta do PSD, apresentada pelo deputado Hugo Leal (PSD-RJ), previa que a idade mínima para essas categorias da segurança pública fosse de 55 anos, se homem, e 52 anos, se mulher –uma diferença de dez anos a menos em relação a outros servidores e a profissionais da iniciativa privada. O governo propôs idade de 55 anos.

Além disso, havia uma regra mais suave para quem já está na carreira, que poderia se aposentar após trabalhar 17% a mais do que o período restante para cumprir o tempo mínimo de contribuição.

Essa é a mesma taxa proposta pelo governo para as Forças Armadas, policiais militares e bombeiros.
Nesta quarta-feira (3), o governo chegou a propor que essa taxa fosse de 100%. Representantes dos policiais recusaram a oferta, o que derrubou as negociações.

Aliados do presidente Bolsonaro na Câmara chegaram a retomar as conversas com os profissionais da segurança para que aceitem a proposta.

Parlamentares ouvidos pela reportagem dizem que o Palácio do Planalto admite chegar a uma taxa de 30% –a negociação, no entanto, é que essas mudanças só sejam feitas quando o texto chegar ao plenário.

O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), que está à frente das conversas, disse que na discussão em plenário é possível que seja apresentada uma emenda que atenda aos policiais.

“Provavelmente nós vamos reabrir as conversas para ver se no plenário dá para a gente fazer uma aglutinativa para dar o tratamento adequado às policias militares e à polícia federal”, disse o ministro.

O Planalto, porém, tem a avaliação de que a próxima etapa de votação é delicada. Ainda não estão assegurados os 308 votos necessários para aprovar a reforma no plenário.

O próprio Onyx disse que o governo está com o “pé muito no chão” e que será necessário bastante esforço para a proposta passar.

“Temos consciência, humildade, fé e ainda tem muito trabalho pela frente para garantir os mais de 308 votos que teremos, se Deus quiser, na próxima semana”, afirmou logo depois de o texto-base da reforma ser apreciado na comissão especial da Casa.

Onyx disse que a expectativa do governo é a de que a nova Previdência passe pelo plenário até o dia 17 deste mês, último dia de sessões legislativas. A partir daí, começa o recesso parlamentar.

“Estamos trabalhando para isso, mas é claro que todos vocês que trabalham na Câmara e no Senado sabem que isso depende muito do dia, mas acho que vai correr tudo bem”, disse.

“A certeza que nós temos é votar e aprovar em primeiro turno na semana que vem. Se for possível votar o segundo [turno], vamos ficar ainda mais felizes.”

Na comissão, Onyx acompanhou os minutos finais da votação. “Fizemos uma aprovação aqui com uma diferença de voto extraordinária, bem maior do que a gente imaginava, o que significa que encaminha muito bem para a decisão do plenário”, disse.

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou que em “nenhum momento” o governo mensurou os votos que terá no plenário da Casa para “não gerar expectativa”.

“Mas, se a gente for ver a proporção que foi na comissão especial, foi muito superior aos três quintos que não necessários no plenário”, disse.

O líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ), no entanto, disse que o resultado na comissão foi artificial.

Molon criticou as trocas de integrantes do colegiado, feitas por partidos governistas ou que apoiam a proposta, para minar resistências ao relatório. “Se eles tivessem tanta segurança [dos apoios], não precisariam trocar membros no dia da votação”, declarou.

Para o líder da oposição, o calendário da próxima votação vai depender da quantidade de votos a favor da proposta. Molon também considera que o governo não tem ainda o número necessário.
A líder da minoria na Câmara, Jandira Feghali (PCdoB-RJ), disse que a reforma está destruindo o sistema de aposentadorias e acabando com direitos.

“Temos que ter serenidade aqui, mas muita luta lá fora. Na minha opinião, eles [o governo] ainda não têm os 308 votos. E a sociedade tem que ir para cima.”

Apesar da pressão de partidos, servidores e lobistas durante as negociações na comissão especial, os principais pilares do projeto apresentado pelo governo foram mantidos no relatório final do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). A economia prevista ainda é de R$ 1 trilhão em dez anos.

Folhapress

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA