Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!

BOAS NOTÍCIAS:MAIS 20 EMPRESAS ENGROSSAM A CORRENTE DO BEM COM MUITAS DOAÇÕES

Começamos a semana com uma novidade na corrente do bem na coluna BOAS NOTÍCIAS. Mais 20 empresas brasileiras dão as mãos e entram nessa corrente contra o covid-19. Leia na reportagem a seguir quais são essas empresas e como elas estão colaborando!

Mais 20 empresas brasileiras entram na corrente do bem contra covid-19

Linha de produção/Jinbei - Foto: commons wikimediaLinha de produção/Jinbei – Foto: commons wikimedia

Na semana passada mostramos uma lista com mais de 40 grandes empresas que alteraram suas rotinas de produção e fizeram doações para ajudar no combate à covid-19. A noticia boa agora é que essa corrente do bem cresceu!

Mais 20 grandes empresas e atletas tiveram iniciativas para minimizar o sofrimento dos brasileiros e a situação da saúde pública, diante da pandemia do coronavírus. E a gente cita os nomes delas com todo orgulho e gratidão.

Cada uma ajudou como pôde, com dinheiro, produtos, tecnologia, ou mão de obra. Que as boas ações abaixo inspirem e incentivem outros empresários também!

FCA – A Fiat Chrysler Automóveis se mobilizou para agir em diversas frentes. Está montando um hospital de campanha totalmente equipado para o atendimento de casos da Covid-19 no município de Goiana e região, na Zona da Mata Norte pernambucana. O prédio está em fase de adequação para abrigar 100 leitos e será entregue na segunda quinzena de abril ao Governo do Estado de Pernambuco. O Fiat Clube, área recreativa e esportiva da FCA situada em Betim, será parcialmente cedido à Prefeitura Municipal de Betim e ao Governo do Estado de Minas Gerais para abrigar um hospital de campanha para recepção, triagem e internação de pacientes da Covid-19. O Polo Automotivo Fiat também está fabricando, em impressoras 3D, 2 mil protetores faciais plásticos (face shields), máscaras que já estão sendo doadas a serviços de Saúde de Minas Gerais e Pernambuco. No estado, a FCA doou ao SAMU 615 macacões de segurança, 2,5 mil pares de luvas nitrílicas, protetores faciais (face shields) e uma autoclave com capacidade de 54 litros para esterilização de materiais. E está doando 30 mil máscaras cirúrgicas descartáveis e 50 quilos de álcool em gel para a Secretária de Saúde do Estado. Em Minas Gerais, doou 500 macacões e 2,5 mil pares de luvas – que seriam usados na fábrica de Betim – para o Serviço Social Autônomo (Servas), que está coordenando a entrega de equipamentos de proteção individual aos profissionais de saúde do Estado. E mais 30 mil máscaras cirúrgicas descartáveis e 50 quilos de álcool em gel para a Secretária de Saúde do município de Belo Horizonte. A FCA disponibilizou ainda 125 veículos às autoridades mineiras e pernambucanas e  também está mobilizando recursos, profissionais e expertise para ajudar fabricantes nacionais de ventiladores pulmonares a aumentar rapidamente a produção. A holding integra a força-tarefa criada pelo SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e pelo Ministério da Economia, em parceria com dez grandes indústrias instaladas no País, para o reparo imediato de ventiladores pulmonares inoperantes no Brasil. “O momento pede união de esforços, e a FCA faz questão de se fazer presente e atuante”, disse Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina.

NIVEA Brasil – A gigante dos cosméticos vai produzir 110 toneladas de álcool gel em sua fábrica em Itatiba, interior de São Paulo, para doar entre abril e maio para hospitais, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social. A NIVEA também vai doar mais de 200 mil sabonetes e milhares de latinhas do Creme Nívea, para ajudar na hidratação da pele dos profissionais de saúde e idosos. Entre as instituições beneficiadas estão o hospital da AACD, Santas Casas de Santos e de Santo Amaro, IAMSPE, Faculdades de Medicina da USP e Unifesp, Secretarias de Saúde no Estado de São Paulo e projetos parceiros do UNICEF. Parte da doação será enviada para a população que se encontra em situação de vulnerabilidade social no sertão nordestino, por meio da instituição Amigos do Bem. O Grupo Beiersdorf, detentor da marca NIVEA, está se mobilizando globalmente e destinou 50 milhões de euros para apoiar a luta contra a pandemia de COVID-19, especialmente nos epicentros da doença e em regiões com sistemas de saúde vulneráveis.

O Boticário – O Grupo Boticário está doando 216 toneladas de itens de higiene e anunciou apoio à compra de equipamentos hospitalares. O Grupo – que reúne as marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice?, Vult, Eume, Beautybox e Beleza na Web – aumentou a produção e o envase de álcool em gel, álcool líquido 70% e sabonetes para doação a pessoas em vulnerabilidade social, governo e redes públicas de saúde da Bahia e Paraná e a seus colaboradores e familiares. A holding também assumiu um compromisso com a FEMIPA (Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná) para doar R$ 500 mil para apoio à compra de equipamentos hospitalares. Por meio do Instituto Grupo Boticário, a marca vai doar 1,7 tonelada de álcool em gel Cuide-se Bem para o Sistema de Saúde pública de Curitiba, cidade onde está localizada a sede do Grupo. “Acreditamos que períodos difíceis fortalecem parcerias e estamos buscando fazer isso com toda a nossa rede para sairmos juntos e ainda mais fortes como sociedade”, reforça o CEO do Grupo Boticário, Artur Grynbaum.

BB Seguros – A BB Seguros anuncia a doação de R$ 40 milhões para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os recursos serão destinados para a compra de alimentos e produtos de higiene e limpeza. A iniciativa também apoia micro e pequenos empreendedores que serão os principais fornecedores dos insumos, para promover um ciclo de solidariedade. Os recursos serão disponibilizados à sociedade por meio de entidades assistenciais de todo o país. A BB Seguros também lançou uma campanha online para incentivar doações, liderada pelo humorista Renato Aragão. Para garantir que essa ajuda chegue a quem mais precisa, os recursos arrecadados serão distribuídos com a supervisão da Fundação Banco do Brasil (FBB), com 34 anos de expertise em inclusão socio-produtiva de vulneráveis da sociedade. As doações podem ser feitas por meio de transferência bancária, DOC e TED, para conta da FBB, além de cartão de crédito ou débito. Detalhes no site coronavirus.fbb.org.br.

Braskem – A empresa brasileira do setor de plásticos se uniu a parceiros e vai doar a hospitais e comunidades resinas termoplásticas para produzir 60 milhões de máscaras ou aventais de uso hospitalar. Também vai doar material para fabricação de embalagens para 750 mil litros de álcool líquido e em gel, para mais de 500 mil almotolias (um tipo de frasco plástico para álcool em gel utilizado em hospitais), além de 10 mil caixas de hipoclorito para diluição ou uso como água sanitária e mais de 150 mil sacos plásticos para lixo hospitalar. Em Maceió (AL), a Braskem e as empresas parceiras vão contribuir na construção de um hospital de campanha nas instalações do Ginásio do Sesi. E também fornecer matéria-prima para impressão 3D de máscaras de proteção hospitalar. A Braskem anunciou ajuda humanitária: a doação de cestas básicas por três meses para mais de 1.200 famílias de catadores de material reciclado em Alagoas, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mais produtos de higiene e limpeza para 50 mil famílias que vivem no entorno de suas plantas no Brasil. Serão mais de 50 mil kits de limpeza, que incluem produtos como desinfetante, detergente e sabonete, doados a famílias que vivem nas regiões de Duque de Caxias (RJ); Salvador, Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila e Simões Filho (BA); Maceió e Marechal Deodoro (AL); São Paulo, Santo André, Cubatão e Mauá (SP); Nova Santa Rita, Montenegro e Triunfo (RS). Esses são locais nos quais a Braskem tem operação. Haverá, ainda, a doação de mais de 100 mil frascos com álcool em gel para comunidades da região metropolitana de São Paulo e do município de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Na semana passada, a Braskem já havia anunciado uma linha adicional de crédito de R$ 1 bilhão para ajudar pequenas e médias empresas da cadeia a atravessar os próximos meses de crise gerada pelo coronavírus. “O momento é de união para trabalharmos juntos na luta contra o coronavírus”, disse Jorge Soto, diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

SENAI – O SENAI e indústrias brasileiras se uniram para recuperar 3,6 mil respiradores mecânicos que precisam de manutenção em 13 estados brasileiros. O recolhimento dos aparelhos será em 25 pontos. Dez dessas unidades de manutenção são da rede SENAI. Outras 15 são em indústrias participantes da ação – ArcelorMittal, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Ford, General Motors, Honda, Jaguar Land Rover, Renault, Scania, Toyota e Vale. Os estados com pontos de manutenção de respiradores são Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Essilor –  A empresa anunciou a doação de mais de 5 mil óculos de proteção a hospitais do Rio e de São Paulo que lideram a luta contra o vírus nessas cidades. O primeiro a receber as doações foi o Hospital das Clínicas (SP), na última 6ª-feira, 27, depois o Hospital Nossa Senhora das Dores, Hospital Federal dos Servidores e Hospital Federal de Bonsucesso (RJ), e a Santa Casa de Misericórdia e o Hospital da UNIFESP (SP). O próximo passo da ação será entregar aproximadamente 2 mil pares dos óculos de proteção para uma instituição em Salvador (BA), que ainda será definida. [É] “Importante motivarmos outras empresas a, neste momento desafiador, se unirem numa grande rede de cooperação”, disse o diretor geral da Essilor, Sébastien Picot.

Brasal – O grupo empresarial que atua há 59 anos em Brasília está doando mais de 2 milhões de reais em equipamentos hospitalares para a Capital Federal. Seguindo as orientações da Secretaria de Saúde do GDF, serão comprados equipamentos de UTI que, depois da crise, vão continuar à disposição para uso da população. “A entrega será escalonada, seguindo determinação e orientação técnica da Secretaria da Saúde do GDF”, informou a nota da Brasal ao SóNotíciaBoa.

Malwee – O Grupo está fazendo doações de toucas, aventais e máscaras para hospitais de diversas regiões do Brasil. A Malwee também doou itens de material hospitalar descartável. Outras empresas têxteis e do vestuário, como a Reserva, Marisa e Lunelli produziram peças para hospitais.

#ListaFortes

A #ListaFortes – hashtag em alusão à Lista Forbes – criada pelo ator Caco Ciocles no Instagram para agrupar empresas que estão fazendo doações para ajudar durante a pandemia do coronavírus, mostra outras empresas que também entraram nessa corrente do bem:

Fundação Mapfre – doou 3 milhões de euros para o combate ao coronavírus no Brasil.

Banco Inter e MRV – anunciaram a compra de R$ 10 milhões em respiradores mecânicos para a rede hospitalar do estado de Minas Gerais, em parceria com a FIEMG, Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais.

L’Oreal Brasil – anunciou a doação de 750 mil unidades de álcool em gel e produtos a hospitais e comunidades do país.

Cacau Show – doação de R$ 1 milhão a São Paulo para a compra de respiradores.

Decathlon – doação e todo o estoque da empresa disponível no Brasil da máscara EasyBreath, após adaptações por especialistas para que o produto seja como respirador em hospitais.

BR Produções – anunciou a doação de R$ 100 mil para várias instituições que atuam em comunidades do Rio de Janeiro.

Ortobom – anunciou a doação de 3 mil colchões e leitos para o combate à covid-19 em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Havaianas – A Havaianas, por meio do fabricante Alpargatas, vai doar 100 mil pares de sandálias Havaianas para estudantes e profissionais de limpeza pública de 11 cidades onde o Instituto Alpargatas já atua. E em parceria com a Martins Atacadista doará mais de 100 mil kits de higiene, com sabonete e álcool em gel, mais alimentos. Uma das fábricas está adaptando sua área de produção para produzir 200 mil máscaras e 18 mil pares de calçados para uso hospitalar.

Lacta – Com a chegada da Páscoa, a empresa vai doar mais de meio milhão de ovos de chocolate para entidades e instituições que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Jogadores de Futebol

Também tem ajuda vinda do esporte.

Anonimamente ou não, tem jogadores de futebol mobilizados para ajudar a comunidade.

Neymar – A revista Isto É divulgou que o jogador fez doação de R$ 5 milhões, mas ele não queria que a boa ação fosse divulgada. Uma parte do dinheiro vai para a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e outra para o fundo de solidariedade liderado pelo apresentador e amigo do craque, Luciano Huck.

Philippe Coutinho – o também jogador da seleção brasileira de futebol doou 20 toneladas de alimentos e produtos de higiene para comunidades carentes do Rio de Janeiro.

Daniel Alves – o jogador do São Paulo promove uma campanha de doação de cestas básicas a comunidades.

É uma força de gigantes, unida para ajudar o Brasil a enfrentar o inimigo invisível impiedoso!

Força país!

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: FINALMENTE ESTÁ VALENDO A RENDA AUXÍLIO DE 600 REAIS

Neste sábado você pode tirar suas dúvidas sobre quem tem direito e como receber a renda auxílio do governo na crise do coronavírus aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Leia a reportagem completa a seguir e saiba quando e como receber!

Auxílio de R$ 600 ao brasileiro já está valendo. Veja quem tem direito

Foi publicada nesta noite desta quinta, 2, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), a lei que assegura o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais, o chamado coronavoucher.

Apesar de a lei estar em vigor, ainda falta uma regulamentação do governo para que o programa possa funcionar e começar a repassar os 600 reais por pessoa.

Os pagamentos deverão começar a partir do dia 10 deste mês, mas falta definir o que será feito para evitar aglomerações nas portas dos bancos.

A medida – aprovada na segunda-feira pelo Senado e sancionada ontem pelo presidente Jair Bolsonaro –  deve ajudar 54 milhões de pessoas.

O valor deve amenizar os problemas econômicos durante o isolamento social, principalmente para os trabalhadores informais.

O pagamento

O pagamento do auxílio será feito durante três meses.

Terão direito trabalhadores informais, de baixa renda e que não recebam outro benefício do governo – com exceção do Bolsa Família.

Família chefiadas por mulheres poderão receber até R$ 1200.

O benefício vai ser custeado com o auxílio de um crédito suplementar de R$ 98 bilhões cedido ao Ministério da Cidadania para financiar a ajuda. O valor foi liberado por medida provisória também publicada no Dário Oficial desta quinta.

Como

Segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, os pagamentos serão feitos pelos bancos federais:

  • Banco do Brasil
  • Caixa
  • Banco do Nordeste e
  • Banco da Amazônia

Em uma etapa posterior, lotéricas e agências dos Correios também poderão efetuar os pagamentos.

Sou cadastrado?

O governo vai usar cadastros oficiais já existentes em programas como o Bolsa Família para identificar os beneficiários do auxílio emergencial.

Como existem 11 milhões de pessoas sem cadastro, a lei prevê a possibilidade de autodeclaração.

Trabalhadores autônomos e sem renda fixa que não se inscreveram no Cadastro Único (CadÚnico) até o último dia 20 de março também têm direito ao auxílio emergencial de até R$ 1,2 mil mensais, que vai ser pago pelo governo federal pelo período de três meses.

Há três maneiras para saber se você está inscrito no programa:

  • pelo site do Ministério da Cidadania, pelo aplicativo Meu CadÚnico e pelo telefone. O benefício será pago por causa da crise durante a pandemia de coronavírus.
  • Se optar por usar o site para descobrir se tem cadastro, você terá de preencher um formulário com nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecionar o estado e município onde você mora. Na sequência, é só clicar em “emitir” para receber o resultado.
  • Pelo aplicativo de celular, é só inserir as mesmas informações solicitadas pelo site: nome completo, data de nascimento e nome da mãe e estado.

O ministério também disponibiliza canal de atendimento por telefone para tirar as dúvidas sobre os programas sociais e CadÚnico no 0800 707 2003.

O serviço de ligação é gratuito, mas precisa ser feito por meio de um telefone fixo.

Quem tem direito

Estão aptos para receber o benefício maiores de 18 anos sem emprego formal e que não recebam aposentadoria, pensão ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A renda mensal per capita dos beneficiários deverá ser de até R$ 552,50, o equivalente a meio salário mínimo.

A renda familiar mensal não poderá ultrapassar três salários mínimos (R$ 3.135).

Na proposta, o governo viabiliza também o pagamento de um salário mínimo para pessoas que aguardam perícia médica para receber o auxílio-doença.

Com informações da AgênciaBrasil  e JornalDeBrasília

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: PESQUISADORES AMERICANOS DESENVOLVEM EXAME DE SANGUE CAPAZ DE DETECTAR 50 TIPOS DE CÂNCER PRECOCEMENTE

Uma espetacular descoberta é o nosso destaque da coluna BOAS NOTÍCIAS desta sexta-feira. Pesquisadores norte-americanos desenvolveram um novo tipo de exame de sangue que identifica mais de 50 tipos de câncer e a localização dos tumores no corpo humano. O teste pode inclusive desempenhar um papel fundamental na detecção precoce da doença. Leia reportagem completa a seguir e saiba tudo sobre essa descoberta incrível!

REDAÇÃO GALILEU

 ATUALIZADO EM 

Pesquisadores desenvolveram um novo teste sanguíneo que detecta precocemente os tipos de câncer no ser humano (Foto: Unsplash)Pesquisadores desenvolveram um novo teste sanguíneo que detecta precocemente os tipos de câncer no ser humano (Foto: Unsplash)

Pesquisadores norte-americanos desenvolveram um novo tipo de exame de sangue que identifica mais de 50 tipos de câncer e a localização dos tumores no corpo humano. Segundo os especialistas — vinculados ao Dana-Farber Cancer Institute, da Universidade Harvard, e à Clinica Mayo, ambos nos Estados Unidos —, o teste pode inclusive desempenhar um papel fundamental na detecção precoce da doença.

Em um artigo publicado na última segunda-feira (30) na revista científica Annals of Oncology, a os cientistas revelam que o procedimento usa o sequenciamento para analisar alterações químicas nos chamados grupos metil do DNA das células cancerígenas. Com isso, os pesquisadores conseguem avaliar se os genes cancerígenos estão ativos ou inativos.

Os autores usaram o teste para analisar o DNA de 6.689 amostras de sangue, sendo que 2.482 eram de pessoas diagnosticadas com câncer e 4.207 de indivíduos saudáveis. O resultado das amostras de pacientes com câncer apresentaram mais de 50 tipos de tumores, incluindo de mama, colo-retal, esôfago, vesícula biliar, bexiga, gástrico, ovário, cabeça e pescoço, pulmão, leucemia linfóide, mieloma múltiplo e pâncreas.

A precisão dos teste foi de 99,3%, o que significa que apenas 0,7% dos resultados indicaram incorretamente que o câncer estava presente. Quando o câncer foi detectado, o exame acertou o órgão ou tecido onde o câncer se originou em 90% das vezes — informação essencial para entender como a doença pode ser diagnosticada e tratada, de acordo com os cientistas.

“Nossos resultados mostram que essa abordagem pode identificar uma ampla gama de tipos de câncer em praticamente qualquer estágio da doença, com especificidade e sensibilidade próximas ao nível necessário para a triagem em nível populacional”, observou Geoffrey Oxnard, um dos autores do estudo. “O teste pode ser uma parte importante dos ensaios clínicos para a detecção precoce”.

Fonte: Galileu

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: CIENTISTA AMERICANO ACREDITA TER ENCONTRADO EM ANTICORPOS DO SARS COMO MATAR O CORONAVÍRUS

Nessa luta incansável contra o coronavírus um cientista americano, da Califórnia, usa anticorpos da SARS para matar coronoavírus. O remédio poderá estar no mercado em até 9 a 12 meses. Leia a reportagem completa a seguir e saiba de tudo!

Cientista americano usa anticorpos da SARS pra matar coronavírus

Um cientista da Califórnia, nos EUA, acredita ter encontrado em anticorpos da SARS uma forma de matar o novo coronavírus.

O Dr. Jacob Glanville é CEO da Distributed Bio – um dos médicos do documentário da Netflix, Pandemia – e o estudo dele está entre os 60 destacados pela Revista Científica de Engenharia Genética e Biotecnologia – GEN.

Em entrevista à Rádio Nova Zelândia,  Jacob contou que sua equipe usou cinco anticorpos que neutralizaram a SARS em 2002 e os adaptou para atacar o COVID-19, a doença causada pelo vírus.

“Estamos felizes em anunciar que concluímos a engenharia genética e temos alguns anticorpos muito potentes que podem ser eficazes contra o vírus”, disse Glanville.

Pesquisa antiga

“Em vez de começar do zero descobrindo um anticorpo, fomos a esses anticorpos existentes que já eram extremamente bem caracterizados contra a SARS… E nós os adaptamos. Então, estamos pegando carona em dois anos de pesquisa”, afirmou.

Glanville chama a droga de vacina de “curto prazo”, mas, diferentemente de uma vacina verdadeira, os anticorpos protegem alguém por oito a 10 semanas.

Família viral

O novo coronavírus, cuja cepa é conhecida como SARS-CoV-2, pertence a uma família de coronavírus.

Por serem primos, Glanville diz que os anticorpos que combatem um vírus podem funcionar contra o outro. “O que fizemos foi criar centenas de milhões de versões desses anticorpos”, disse ele à Rádio Nova Zelândia.

“Nós os modificamos um pouco e, nesse conjunto de versões modificadas, encontramos versões que deram resultado. Isso os torna medicamentos adequados, após passarem por testes em humanos para tratar o vírus”.

Como

Jacob Glanville disse que os anticorpos se ligam às proteínas S, que o vírus usa para entrar nas células do corpo.

“Os anticorpos são eficientes porque você injeta num paciente quando eles estão no hospital como um antiviral. Você também pode aplicá-los em médicos e também aos idosos, para evitar que fiquem doentes”, afirmou.

Fabricação

O médico contou à Rádio a que está tentando acelerar a fabricação do medicamento, que geralmente leva de nove a 12 meses.

Glanville disse que ele e seus colegas estão em contato com o governo dos EUA sobre a possibilidade de conduzir um estudo sobre a utilidade do tratamento.

Se um estudo for concluído mostrando eficácia e segurança, o medicamento poderá ser usado para o chamado uso compassivo.

“Isso foi usado na crise do Ebola. E tem sido usado em outros casos em que, se você tem algo que é eficaz, e não há outro bom remédio”, disse ele à Radio New Zealand.

“Isso pode ser já em setembro. É o mais rápido que podemos conceber para ter este medicamento amplamente disponível”, afirmou.

Nos EUA, existem mais de 181 mil casos confirmados do vírus e 3.600 mortes – mais do que qualquer outro país.

Com informações do Daily Mail

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: UM ALENTO PARA A ITÁLIA, BEBÊ E IDOSA DE 102 ANOS SE RECUPERAM DO CORONAVÍRUS

Nesta quarta-feira o destaque da coluna BOAS NOTÍCIAS vem da Itália. Um dupla, cada um numa ponta da vida se recuperam do coronavírus. Ele um bebê de 6 meses, ela uma idosa de 102 anos, estão curados e deixam a Itália mais esperançosa. Leia a reportagem completa e conheça essa bonita história!

Bebê e idosa de 102 se recuperam do coronavírus e animam a Itália

Um bebê de 6 meses e uma idosa de 102 anos viraram a notícia boa do dia na Itália. Os dois se recuperaram do coronavírus, receberam alta do hospital e estão sendo festejados pela mídia italiana.

Leonardo está sendo chamado de o ‘maravilhoso rosto de esperança’ e dona Italica Grondona ganhou o apelido de Highlander – a imortal, em tradução livre.

O menino voltou esta semana para casa no município de Corbetta, na região italiana da Lombardia, no norte da Itália, depois de vencer uma batalha de 50 dias contra o COVID-19.

O prefeito local, Marco Ballarini, chamou Leonardo de “o maravilhoso rosto da esperança” e agradeceu à criança por ajudar a animar a região.

“Hoje temos motivos para sorrir e estarmos felizes, por sentir que fazemos parte de uma comunidade. Hoje, olhamos para a maravilhosa face da esperança. Corbetta dá as boas-vindas ao pequeno Leonardo que acabou de sair do hospital após derrotar o COVID-19”, disse o prefeito.

‘Muito obrigado Leo, e obrigado a seus pais que nunca desistiram. Eles trouxeram o calor do verão aos corações de todos os cidadãos de Corbetta! Força Corbetta!”, concluiu.

A mãe do bebê disse à imprensa local: ‘Eu estava muito preocupada, principalmente à noite. Não desejo isso para nenhuma mãe”.

Ela disse que percebeu que o bebê estava doente quando ele começou a ter febre e o batimento cardíaco acelerou. E lembrou que um colega de trabalho do marido dela havia sido diagnosticado com o vírus.

A mãe agradeceu pelo pequeno Leonardo ter sido bem tratado pelos profissionais de saúde.

“A imortal”

A italiana de 102 anos que se recuperou da doença mora em Gênova, também no norte da Itália.

Ela teve uma recuperação “milagrosa” depois de pegar o coronavírus e passar 20 dias no hospital.

No início deste mês, Italica Grondona apresentou sintomas do vírus mortal e foi internada no hospital com insuficiência cardíaca leve, mas ela recebeu alta com médicos dizendo ‘o vírus se rendeu a ela’.

“Nós a apelidamos de ‘Highlander’ – a imortal”, contou à CNN a médica Vera Sicbaldi que tratou a mulher no hospital San Martino, em Gênova.

Ela disse que Italica Gorondona ‘representa esperança para todos os idosos que enfrentam essa pandemia.’

Registros do Instituto Nacional de Saúde da Itália mostram que a idade média de morte após o teste positivo para o coronavírus é de 78 anos, tornando o caso de Grondona particularmente excepcional.

Vera Sicbaldi admitiu que os próprios médicos fizeram “muito pouco” para curar a idosa.

O caso dela será estudado por equipes de saúde da Itália.

Com informações da CNN e DailyMail

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: EMPRESAS BRASILEIRAS FAZEM GRANDE CORRENTE DO BEM NO COMBATE AO CORONAVÍRUS

O destaque da nossa coluna BOAS NOTÍCIAS desta terça-feira é uma “Pandemia” de empresas brasileiras entrando em campo, numa corrente do bem para combater o coronavírus, através de doações em dinheiro, epi’s, ventiladores mecânicos, uniformes, álcool em gel, comida e muito mais. São muitas, muitas empresas que estão unidas nessa luta. Leia a reportagem completa e conheça quem são essas empresas!

Veja empresas brasileiras que estão na corrente do bem contra covid-19

Foto: Ana Paula Igual/FUNAPFoto: Ana Paula Igual/FUNAP

A força da solidariedade! Numa verdadeira corrente do bem, cresce dia a dia o número de empresas brasileiras que se apresentam para colaborar no combate à pandemia do coronavírus.

E como sempre fazemos no SóNotíciaBoa, vamos divulgar abaixo, com muito orgulho, os nomes de mais de 40 grandes empresas que estão fazendo a diferença. Quem sabe isso incentive outros empresários a tomarem iniciativas sublimes parecidas.

São doações em dinheiro, materiais e alimentos para ajudar a população e a saúde pública neste momento de preocupação. O dinheiro está sendo usando para a compra de equipamentos, suprimentos básicos, testes rápidos, cestas básicas, álcool gel e outros itens de higiene para proteção de profissionais da saúde, que seguem firmes na linha de frente, e comida para quem tem fome.

Corrente do bem

Gerdau e a Ambev estão ajudando a Prefeitura municipal de São Paulo e o Hospital Israelita Albert Einstein na construção dos hospitais de campanha.

A Gerdau oferece o aço – principal matéria prima para a construção – e a Ambev atua na gestão do projeto previsto para ser finalizado até 30 de abril.

A Ambev também começou a produzir álcool gel e já entregou os primeiros lotes para hospitais públicos das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Serão feitas 500 mil unidades e cada hospital vai receber 5 mil unidades.

Álcool em gel

Amend, Avon, Natura, São Martinho, União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Diageo, Pernod Ricard, Ype e Weg anunciaram que vão produzir álcool gel e distribuir em estados como São Paulo, Bahia, Ceará, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina.

Natura e Avon também doaram 2,8 milhões de unidades de sabonetes (em barra e líquido) para comunidades em situação de vulnerabilidade social nos estados em que possui operação.

A Ype doou 21 toneladas de sabão em barra para Paraisópolis.

JBS informou que está doando dois milhões de sabonetes que serão distribuídos em mais de 300 mil kits a partir do dia 30 deste mês em lares de idosos próximos às fabricas do grupo e favelas das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, com apoio da Central Única das Favelas (Cufa) para distribuição.

Unilever anunciou a doação de 600 mil itens de higiene e limpeza para o estado do Rio de Janeiro. A doação em produtos chega ao valor de R$ 1 milhão, que será repassado para o governo carioca distribuir em hospitais, comunidades e entidades de assistência a idosos.

São Paulo e Pernambuco também receberam um milhão cada, o que corresponde a aproximadamente dois milhões de unidades doadas no total.

Ajuda a hospitais

Marfrig doará R$ 7,5 milhões ao Ministério da Saúde para compra de testes rápidos, doação suficiente para a compra de 100 mil testes.

“Esperamos que nossa iniciativa seja seguida por outras companhias brasileiras”, diz Marcos Molina dos Santos, fundador e presidente do Conselho de Administração da Marfrig. “Este é um momento de união e de solidariedade.”

família Menin fez uma doação de R$ 10 milhões para a compra de respiradores mecânicos para a rede hospitalar do estado de Minas Gerais, uma ação em parceria com o Governo de Minas e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais.

As empresas Klabin, Suzano, Positivo, MagnaMed Tecnologia Médica e Flex se uniram numa força tarefa para produção de 5 mil ventiladores pulmonares para serem entregue em 30 dias.

Petrobras também informou que encomendou, nos Estados Unidos, 600 mil testes para diagnóstico da doença, que devem chegar ao Brasil em abril. De acordo com a empresa, 400 mil unidades serão entregues ao Ministério da Saúde e 200 mil à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

mineradora Vale também comprou na China 5 milhões de testes rápidos para detectar a Covid-19. Eles serão entregues as autoridades brasileiras em abril.

A empresa também está comprando de fornecedores chineses equipamentos de proteção individual, como óculos, luvas e máscaras, para médicos e enfermeiros.

Hering anunciou através de suas redes sociais, a produção de uniformes de proteção para os profissionais da saúde e doação dessas peças para diversos hospitais.

Grupo Arezzo anunciou que vai produzir e doar 25 mil máscaras de proteção, destinadas para a região do Vale dos Sinos, no Rio Grande do Sul.

Magazine Luiza doou respiradores e monitores cardíacos para a Santa Casa de Franca, hospital Emílio Ribas e unidade do SUS na Vila Guilherme, onde fica sua sede na Zona Norte da capital paulista. Segundo a empresa, está em andamento a doação de outros 30 respiradores ao Estado de São Paulo.

A Magalu também doou 1.000 colchões e 1.000 travesseiros ao estado do Pará, que montou um abrigo no estádio do Mangueirão para tirar moradores de rua do ambiente de risco.

EDP, empresa do setor energético, anunciou a doação de R$ 6 milhões para a compra de 345 respiradores para UTIs da rede pública de São Paulo. A doação representa 25% da demanda pelo aparelho em todo o estado.

As Lojas Renner, anunciaram através do seu instituto social, a doação de R$ 4,1 milhões para compra de insumos para hospitais responsáveis por unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Riachuelo, antes de fechar as lojas no nordeste,  produziu 12 mil aventais hospitalares em suas fábricas do Rio Grande do Norte e despachou como doação, para hospitais públicos brasileiros de SP e RN.

Os três maiores bancos privados do país (Bradesco, Itaú Unibanco e Santander) montaram uma força tarefa para doar ao SUS, Sistema Único de Saúde, 5 milhões de testes rápidos, tomógrafos e respiradores para auxiliar no tratamento da doença.

“A primeira medida prática foi a formação de uma força-tarefa, composta por profissionais de cada uma das instituições, que definiu, sob orientação do Ministério da Saúde, a logística mais eficiente para a importação dos kits de testagem e dos equipamentos”, informaram os bancos.

O Itaú doou mais R$ 150 milhões para infraestrutura hospitalar, compra de cestas de alimentação e kits de higiene, através da Fundação Itaú para Educação e Cultura e do Instituto Unibanco.

CNI, Confederação Nacional da Indústria, lançou um edital de inovação no valor de R$ 10 milhões para apoio dessas iniciativas. A intenção é fomentar projetos que contribuam para a prevenção, diagnóstico e tratamento da Covid-19.

Fome

XP Inc. lançou a plataforma “Juntos Transformamos” que vai reunir doações para a compra de cestas básicas, que serão repassadas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

A companhia doou R$ 25 milhões para compra dos insumos, que devem ajudar 100 mil famílias e serão distribuídas, inicialmente, com o auxílio das ONGs Gerando Falcões, Amigos do Bem e Visão Mundial.

“Com essa crise, muitas pessoas já não têm mais o que comer. Não podemos nos omitir e temos que sensibilizar o máximo de pessoas possível”, afirmou Guilherme Benchimol, CEO do grupo.

Fundação Casas Bahia, controlada pela Via Varejo, anunciou investimentos de R$ 1 milhão em iniciativas em regiões periféricas, além de fornecer máscaras e luvas para as instituições de acolhimento a idosos em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, onde está localizada a sede da Via Varejo.

McDonald’s doou refeições para profissionais de saúde no estado de São Paulo por meio do programa Bom Vizinho, para 29 instituições em 22 cidades.

“Os nossos colaboradores responsáveis pelo preparo das refeições têm enviado mensagens de apoio e agradecimento junto às entregas. Essa é uma atitude que nos enche de orgulho e reflete o caráter humano que buscamos ressaltar no dia a dia de nossa companhia”, diz Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da franqueadora Arcos Dorados.

Mobilidade

No setor aéreo, Gol e Latam estão transportando profissionais de saúde de graça, cobrando apenas a taxa de embarque.

Volkswagen do Brasil colocou à disposição dos governos de São Paulo e do Paraná, uma frota de 100 automóveis e picapes para serem utilizados em atividades de logística e transporte.

99 doará R$ 4 milhões em corridas para a locomoção de profissionais de saúde. O benefício fornecerá, de início, 60 mil vouchers para a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Ajuda financeira

Os cinco maiores bancos em operação no país se comprometeram a prorrogar dívidas dos seus clientes por, no mínimo, 60 dias – dar atendimento especial, aumento de limites e reduções de taxas para empréstimos.

Banco Inter aumentou o prazo de pagamento das faturas de cartão de crédito para correntistas com limite de crédito de até R$ 4.000, sem cobrança de juros ou multas.

Nubank separou R$ 20 milhões para ajudar o cliente a lidar com a crise em atendimento médico e psicológico remoto via vídeo (“teleorientação”), pedidos de supermercados e farmácias, entre outros serviços, durante a pandemia.

Plataformas que recebem doações

O governo federal lançou a plataforma “Todos por Todos”. Nela, empresas, entidades, associações e órgãos públicos poderão oferecer serviços e produtos gratuitamente para o enfrentamento ao novo coronavírus.

O governo de São Paulo, estado com mais casos da doença no Brasil, também criou um site para facilitar as doações no combate à Covid-19. O governador João Dória, anunciou que a doação de R$ 96 milhões de 28 empresas será utilizada para compra de equipamentos e criação de novos leitos a partir das montagens de hospital de campanhas, que estão sendo construído nas cidades de São Paulo e Campinas.

#ListaFortes

Nas redes sociais foi criada a hashtag #ListaFortes, em alusão à Lista Forbes. A marcação agrupa na web as empresas oferecem ajuda, nesse momento gigante de solidariedade.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do InfoMoney e SnB

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: BRASILEIRO SE VESTE DE SUPER-HERÓI E DISTRIBUI MARMITAS PARA CAMINHONEIROS

Nesta segunda-feira temos uma mais uma boa ação na nossa coluna BOAS NOTÍCIAS. Um fisioterapeuta de Orlândia, no interior de São Paulo, resolveu distribuir marmitas para caminhoneiros na rodovia Anhanguera em face ao fechamento dos restaurantes. Leia a reportagem completa a seguir e conheça a história desse brasileiro altruísta.

Vestido de Thor, brasileiro doa marmitas para caminhoneiros na estrada

Com um cartaz nas mãos, máscara no rosto para se proteger do coronavírus e a roupa do super-herói Thor, um fisioterapeuta de Orlândia, no interior de São Paulo, está doando marmitas para caminhoneiros – que não têm onde se alimentar porque restaurantes de estradas estão fechados na quarentena.

Nesta sexta, 27 e sábado, 250 marmitas foram doadas na rodovia Anhanguera. Gabriel Grasi vestiu a roupa do super-herói – que usa para fazer trabalho voluntário em hospitais para crianças com câncer e necessidades especiais – e foi para a rodovia fazer as doações junto com amigos.

“Nossos caminhoneiros estão passando por muitas dificuldades e vi que muitos até [têm] fome. Então eu tive a ideia e fui agregando amigos aqui na minha cidade… arrecadamos os ingredientes por doações. E começamos a montar as marmitas. Em dois dias distribuímos 250 marmitas”, contou Gabriel Grasi em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Cardápio

O Gabriel contou que, como não sabe cozinhar, ele corta os ingredientes e os amigos Juninho e Clebinho fazem a comida.

“No primeiro dia servimos arroz e um feijão gordo com calabresa, bacon, linguiça. Ontem foi galinhada”, disse.

Gabriel falou que as doações emocionaram os caminhoneiros e a equipe de voluntários também. Isso incentivou o grupo a continuar a distribuição.

“Amanhã será arroz feijão polenta e frango. Vamos continuar em quanto fomos recebendo as doações de mantimentos”, afirmou ao SnB.

Aniversário na estrada

Gabriel completa 31 anos nesta segunda, 30 e disse que vai comemorar o aniversário na estrada, fazendo nova doação de marmitas para os caminhoneiros.

“A fome não espera. Já estou chateado por não ter ido hoje [domingo]. Mas precisávamos desse descanso porque foram dois dias muito intensos”. lembrou.

Gratidão

Em vídeo e fotos postados no Instagram, ele agradeceu à pessoas que ajudaram com ingredientes, após o primeiro dia da boa ação:

“E assim, na chuva, encerramos nossa missão de hoje. Foram 100 marmitas entregues. Obrigado a todos vocês que nos ajudaram, nas doações de ingredientes e nos compartilhamentos. Obrigado Fernando Maizena pelas vasilhas e ingredientes, obrigado Gislaine Massaro pela doação de máscaras luvas e álcool gel para nossa proteção. Obrigado Mercado Império. Obrigado a todas as pessoas que nos levaram os ingredientes para que isso se tornasse realidade”

“Parabéns para nós Cleber Nogueira Pagliotto e Juninho Guirardelli que estamos desde cedo na preparação de tudo. Amanhã tem mais. Juntos venceremos”, afirmou.

Obrigado a todos que estão nessa luta. Isso também vai passar e vamos aprender muito com tudo isso. Vamos vencer”, concluiu.

Assista abaixo uma das doações (clique aqui se não abrir)

Gabriel vestido de Thor entregando marmitas - Fotos: arquivo pessoal

Gabriel vestido de Thor entregando marmitas – Fotos: arquivo pessoal

Gabriel como Thor, visitando crianças - Fotos: arquivo pessoal

Gabriel como Thor, visitando crianças em hospital – Fotos: arquivo pessoal

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: TRATAMENTO COM O PLASMA DE PESSOAS QUE SE RECUPERARAM DO COVID-19 É AUTORIZADO PELO FDA

O tratamento com sangue de quem se curou do coronavírus é o destaque da coluna BOAS NOTÍCIAS deste domingo que teve a aprovação  da FDA para esse tratamento. É um tratamento promissor e histórico e será usado em pacientes em estado mais grave. Veja o artigo completo a seguir e saiba dos detalhes!

FDA aprova tratamento com sangue de quem se curou do coronavírus

Um tratamento promissor e histórico, que utiliza o sangue de pacientes curados do coronavírus, será usado para os doentes mais graves, após aprovação do FDA,  Food and Drug Administration, a agência de medicamentos norte-americana.

O tratamento envolve a retirada de plasma sanguíneo de um indivíduo que se recuperou e desenvolveu uma imunidade ao COVID-19, testando o sangue para o anticorpo relacionado e, em seguida, o plasma dele é injetado em um paciente doente, para que o anticorpo possa teoricamente atacar o vírus.

“O uso de plasma convalescente foi estudado em surtos de outras infecções respiratórias, incluindo a pandemia do vírus influenza H1N1 2009-2010, epidemia de SARS-CoV-1 de 2003 e epidemia de MERS-CoV de 2012”, escreve a FDA.

“Dada a emergência de saúde pública que o surto em expansão de COVID-19 apresenta, enquanto estão sendo realizados ensaios clínicos, a FDA está facilitando o acesso ao plasma convalescente de COVID-19 para uso em pacientes com infecções graves ou imediatamente fatais por COVID-19 por meio da processo de emergência de um único paciente Investigational New Drug Applications (eINDs) para pacientes individuais abaixo de 21 CFR 312.310. Esse processo permite o uso de um medicamento sob investigação para o tratamento de um paciente individual por um médico licenciado mediante autorização da FDA. Isso não inclui o uso de plasma convalescente COVID-19 para a prevenção de infecção”, diz a página da FDA.

Tratamento para pacientes graves

O tratamento será agora disponibilizado para aqueles que sofrem sintomas graves, ou estão com risco de vida por causa do COVID-19, de acordo com o novo procedimento de aplicação de medicamentos de emergência da agência americana.

As autoridades de saúde de Nova York esperam recrutar pacientes com COVID de New Rochelle – marco zero para a infecção do estado e área com a maior número de pessoas que se recuperaram – para ver se algum deles estaria disposto e também doadores viáveis.

O Dr. Arturo Casadevall, o chefe de microbiologia molecular e imunologia da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, defende o tratamento por plasma com base em seus sucessos anteriores, com doenças como Ebola e influenza.

“Ele tem uma alta probabilidade de funcionar, mas não saberemos até que esteja pronto…”Sabemos que, com base na história, há uma boa chance.”, disse ele à CNN .

Ele também diz que ficou “impressionado” com o número de pessoas que querem doar seu plasma e com o número de médicos que desejam entender e implantar o tratamento em países ao redor do mundo.

Ensaios clínicos

“Embora promissor, o plasma convalescente não demonstrou ser eficaz em todas as doenças estudadas”, disse o FDA.

“Portanto, é importante determinar, através de ensaios clínicos, antes da administração rotineira de plasma convalescente em pacientes com COVID-19, que é seguro e eficaz fazê-lo.”

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse que esse era um tratamento que ele estava muito interessado em tentar, ao enfrentar um dos maiores surtos nos EUA.

Com informações do FDAGNN e CNN

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: PANDEMIA UNE INIMIGOS HISTÓRICOS NA TERRA SANTA NA LUTA CONTRA O CORONAVÍRUS

Uma notícia maravilhosa na nossa coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado. Inimigos históricos se unem em oração na luta contrveja como foi!a a pandemia do coronavírus e emocionam o mundo. Leia a reportagem completa a seguir e veja como foi!

Paramédicos israelense e muçulmano oram juntos e emocionam: coronavírus

Avraham Mintz e Zoher Abu Jama tinham acabado de responder a uma ligação de uma mulher de 41 anos com problemas respiratórios na cidade de Be’er Sheva, no sul de Israel.

Em meio ao trabalho, havia um homem de 77 anos e mais ligações pela frente. No fim da tarde, Mintz e Abu Jama perceberam que talvez fosse o único intervalo do turno e os dois integrantes do Magen David Adom (MDA), serviço de resposta a emergências de Israel, fizeram uma pausa para orar.

Jerusalém e Meca

Mintz, um judeu religioso, estava de pé em frente a Jerusalém, com seu xale branco e preto pendurado nos ombros.

Abu Jama, muçulmano, ajoelhou-se diante de Meca com seu tapete marrom e branco de oração, desenrolado debaixo dele.

Para os dois paramédicos, que rotineiramente trabalham juntos duas ou três vezes por semana desde a pandemia, a oração conjunta não era novidade. Mas, a imagem está inspirando o mundo em meio ao caos.

Viral

Uma foto dos dois homens tirada por um colega de trabalho rapidamente se tornou viral, conquistou milhares de curtidas nas mídias sociais e apareceu na cobertura da mídia internacional.

Um usuário respondeu no Instagram:

“Tenho orgulho de todos os serviços de resgate, não importa de que comunidade ou religião.”

No Twitter, outro usuário disse: “Uma luta! Uma vitória! Vamos nos unir”.

“O fato de ser simples o torna tão poderoso. Acredito que Zoher, eu e a maioria do mundo entendemos que temos que levantar a cabeça e orar. Isso é tudo o que resta”, disse Mintz à CNN.

História dos dois

Pai de nove filhos, ele mora em Be’er Sheva, tem 42 anos e trabalha em período integral no MDA. Lá, Mintz treina voluntários.

Abu Jama, pai de sete filhos da cidade beduína de Rahat, nas proximidades, foi um desses voluntários.

Ele deixou seu emprego como instrutor de direção para ajudar o máximo possível agora.

“Em termos de crença e personalidade, acreditamos nas mesmas coisas e temos algo em comum”, disse à CNN.

“Acredito que ele é uma pessoa que dá e recebe o sentimento de honra e isso é importante”.

Trégua

A pandemia, que provocou uma trégua no Oriente Médio, uniu na semana passada na mesma mesa, palestinos e israelenses, um encontro pacífico que há anos nações e entidades do mundo todo buscavam, sem sucesso.

Juntos, representantes dos dois lados criaram um gabinete comum de operações para combater pandemia , conforme divulgamos esta semana.

Pausa pra orar

Em Israel, as equipes da MDA atenderam 100.000 ligações nos dias de pico, mais de 10 vezes o volume normal, de acordo com Zaki Heller, porta-voz da entidade.

O diretor-geral da MDA, Eli Bin, ficou orgulhoso ao falar sobre sua equipe, composta por 2.500 funcionários em período integral e 25.000 voluntários.

“As pessoas do MDA estão enfrentando o vírus, olhando nos olhos. Os trabalhadores do MDA estão trabalhando com as mãos, luvas e máscaras”, disse ele à CNN.

“Nós somos os heróis de Israel. Todo mundo tem medo do vírus… Nós também somos, mas temos a crença de que tudo está sob o controle de Deus, que Deus seja abençoado. Nós dois acreditamos nisso”, disse Mintz.

Abu Jama faz eco de seu parceiro: “Acredito que Deus nos ajudará e passaremos por isso. Todos devemos orar a Deus para nos superar e passaremos por esta crise mundial.”

Os dois oraram por cerca de 15 minutos, então voltaram à ambulância e ao trabalho.

Com informações da CNN Brasil

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

BOAS NOTÍCIAS: A PARTIR DE HOJE GOVERNO LIBERA A CLOROQUINA PARA USO RESTRITO NO COMBATE AO CORONAVÍRUS

Brasil começa a testar Hidroxicloroquina e cloroquina a partir desta sexta-feira em pacientes em estado grave, já que nesta quinta-feira 04 pacientes que estavam em estado gravíssimo receberam alta depois que foram medicados com essa substância.

Brasil permite remédio da malária para casos graves de coronavírus: uso restrito

Esperança para tratar pacientes em estado grave. O Ministério da Saúde vai liberar a partir de sexta-feira, 27, o uso restrito do medicamento cloroquina – usado contra a malária – apenas para médicos prescreverem a doentes em quadro muito avançado do coronavírus.

O anúncio foi feito nesta quarta, 25, mas o remédio não poderá vendido nas farmácias, nem ser usado fora dos hospitais, por ter fortes efeitos colaterais e levar inclusive à cegueira.

Nos EUA um homem do Estado do Arizona morreu e a mulher dele está em estado grave depois que os dois tomaram fosfato de cloroquina, na tentativa de evitar a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Aqui no Brasil, os médicos terão que avaliar se prescrevem, ou não, a cloroquina e apenas para pacientes com quadro grave do novo coronavírus, que matou 57 pessoas no Brasil até esta quarta, 25.

Segundo o Ministério da Saúde, a cloroquina demonstrou ter ação contra o vírus em laboratório, com  indicação de melhora em pacientes graves.

O protocolo prevê cinco dias de tratamento, sempre dentro do hospital e monitorado por um médico.

“O que o Ministério da Saúde está fazendo é deixar no arsenal, deixar à mão do profissional médico. Se ele entender que o paciente grave pode se beneficiar, o que vamos fazer é deixar esse remédio ao alcance dele,  afirmou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Ministério vai distribuir 3,4 milhões de unidades do medicamento.

Uso restrito

O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Denizar Viana alertou que “Esse medicamento não é indicado para prevenção. Não é indicado para os sintomas leves”.

O Ministério da Saúde ressaltou que ainda é preciso ter evidências clínicas mais robustas sobre o medicamento.

“A única evidência mostra aparente redução da carga de vírus em secreções respiratórias”, informou a pasta.

O remédio é contraindicado para portadores de psoríase, porfiria, epilepsia, miastenia gravis, para pacientes com problemas graves no fígado (insuficiência hepática avançada), entre outros.

Com informações da JP e OGlobo

Fonte: Só Notícia Boa

Continuar lendo

Fim do conteúdo

Não há mais páginas para carregar

Fechar Menu
×

Carrinho