BRASIL RETOMA EVENTOS LITERÁRIOS DE FORMA PRESENCIAL APÓS INTERRUPÇÃO DE DOIS ANOS DEVIDO A PANDEMIA

Eventos literários retornam presencialmente após 2 anos

Entre os meses de abril e maio, Brasil participa de duas feiras internacionais

Ester Cassavia

da CNN*

em São Paulo

Eventos literários presenciais são retomados após pandemiaEventos literários presenciais são retomados após pandemia Divulgação

Após uma interrupção nos eventos presenciais provocada pela pandemia, o Brasil participa de duas feiras latino-americanas do mercado editorial neste mês de abril.

Após a última edição em formato virtual, a Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBo) retornou ao modelo presencial desde o dia 19 de abril até dia 2 de maio. O evento acontece desde 1988, integrando todos os profissionais do mercado do livro.

Nesta semana, a Argentina também iniciou, na capital, a Feira Internacional de Buenos Aires, que há 45 anos promove essa troca de experiências literárias que se estenderá até o dia 16 de maio.

O presidente da Câmara Brasileira dos Livros (CBL), Vitor Tavares, falou à CNN sobre a representação brasileira nos eventos internacionais.

“As feiras internacionais de livros são importantes, porque presencialmente você, de fato, faz aquela troca de experiência valiosa que é conhecer novos mercados, novas culturas, novos autores e também levar os nossos autores.”

Para ele, um dos focos é proporcionar essa troca de experiências entre os países.

Importância da retomada para o editorial brasileiro

“Algo sem limites, uma vez que a criatividade da produção literária brasileira é muito diversa, obras de vários assuntos da atualidade [sociais, culturais, raciais, políticos, históricos, gastronômicos, uma diversidade gigante”.

E acrescentou, o “Brasil já foi homenageado em Bogotá. No ano, estive lá ajudando a fazer a curadoria na livraria, mais de 20 mil exemplares de livros brasileiros”. A homenagem aconteceu em 2012.

“É uma feira de negócios, mas aberta ao público também”, explicou. Segundo ele, o maior interesse no evento estão nos estudantes, professores e acadêmicos: “existe essa necessidade de um [ir] ajudando o outro de forma proativa”.

Tavares ainda explicou que “na feira de livros de Bogotá, nós temos o apoio do Brazilian Publishers e a embaixada local que dá toda uma segurança, acesso para poder levar os autores.”

Próximas feiras

Neste ano, após o adiamento de 2020 por conta da Covid-19, a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece nos dias 2 a 10 de julho de 2022, no pavilhão do Expo Center Norte, será presencial. Assim como a Bienal do Livro do Rio no final do ano passado.

Na retomada dos eventos literários presenciais, a Bienal escolheu homenagear Portugal para comemorar os 200 anos de independência do Brasil.

O evento deve trazer mais de 30 autores, editores e livreiros portugueses. Segundo o presidente da CBL, a ideia desta edição é ter “algo rico para apresentar para nosso público e agora na retomada presencial”.

No segundo semestre, na Feira de Livro de Frankfurt – conhecida como a mais importante do mundo – também o Brasil marcará presença, ao contribuir com obras literárias em mais idiomas.

Por meio da literatura podemos mostrar o que temos de bom e o que podemos mudar para melhorar o mundo. Feiras importantíssimas, e eu, como presidente, fico feliz de participar.

Vitor Tavares

Fonte: CNN

Deixe uma resposta