BOAS NOTÍCIAS: IRMÃS SÃO APROVADAS EM 1º E 2º LUGARES EM VESTIBULAR DE MEDICINA NA UFRN

Não deu pra ninguém, só para as irmãs Maria Clara e Maria Eduarda o topo na lista de aprovados no vestibular de medicina da UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Elas passaram simplesmente em 1º e 2º lugares aos 17 e 18 anos de idade. Elas  tiveram uma diferença de apenas 0,54 pontos na pontuação final. Os pais das irmãs, claro, estão cheios de orgulho das futuras médicas da família. Então leia o artigo completo a seguir para saber mais sobre essa proeza.

Irmãs passam em 1º e 2º lugar em Medicina em universidade pública

 –

Por Rinaldo de Oliveira
Imagem de capa para Irmãs passam em 1º e 2º lugar em Medicina em universidade públicaAs irmãs Maria Clara e Maria Eduarda passaram juntas em 1º e 2º lugar em Medicina na UFRN – Foto: arquivo pessoal

Imagina o orgulho dessa família! Duas irmãs conquistaram simplesmente o primeiro e também o segundo lugar em Medicina numa faculdade pública do Rio Grande do Norte.

Maria Clara e Maria Eduarda têm apenas 17 e 18 anos de idade e foram aprovadas na UFRN, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O resultado foi divulgado pelo Sisu na semana passada e mostrou que Maria Clara – que passou em primeiro lugar – e Maria Eduarda tiveram uma diferença de apenas 0,54 pontos na pontuação final.

Enquanto Clara teve pontuação de 795.92, Eduarda fez 795.38. As duas passaram em 1º e 2º nas vagas destinadas a alunos oriundos da rede pública.

Orgulho da família

Os pais das irmãs, claro, estão cheios de orgulho das futuras médicas da família.

“É uma alegria imensa, uma felicidade. A gente não sabe nem dimensionar. É alegria, é vontade de chorar, é tudo. É uma mistura de sentimentos. E gratidão”, disse o pai, Girleno Belarmino Moreira, ao portal Blog do BG.

Estudaram juntas

As duas garantiram que estudaram para o vestibular juntas e se ajudaram até a véspera da prova. Elas acreditam que foi por isso que o resultado foi tão positivo.

“Como a gente queria a mesma coisa, tínhamos o mesmo objetivo, a gente se ajudou muito nessa reta final. Fazíamos revisão juntas, assistíamos aulas juntas, corrigíamos erros uma da outra”, contou Maria Eduarda.

Mas também teve a educação de família. O pai delas, seu Girleno Belarmino, é professor de português. Na área de linguagem, as duas acertaram 43 questões das 45

Abrir mão da diversão

Elas sabem que tiveram que abrir mão de muita diversão nos meses de estudo, mas hoje percebem que valeu a pena.

“Infelizmente temos que ter noção de que precisamos que abdicar de algumas coisas num ano de aprovação. Abdicar de alguns momentos para no futuro poder viver o melhor junto daquelas pessoas que te apoiaram no caminho”.

Que vitória, não? Parece até coisa de filme, mas é a vida real mesmo mostrando que a gente pode tudo que sonhar e se empenhar para realizar.

As irmãs que passaram na universidade pública, junto com os pais - Foto: arquivo pessoal

As irmãs que passaram na universidade pública, junto com os pais – Foto: arquivo pessoal

Com informações do BG e Pais&Filhos

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta