Empresário doa R$ 75 milhões de presente aos funcionários

Mark Baiada, fundador da Bayada Home Health Care, compartilha um abraço com um funcionário Foto: USA Today

Mark Baiada, fundador da Bayada Home Health Care, compartilha um abraço com um funcionário Foto: USA Today

O chefe dos sonhos! Um empresário da área de saúde chocou seus funcionários com um presente de US $ 20 milhões, quase R$ 75 milhões.
O fundador da empresa, Mark Baiada, surpreendeu a todos nesta terça-feira, 21, durante um almoço, em comemoração ao Dia de Ação de Graças.
Ele doou do próprio bolso para cada funcionário valores que vão de US $ 50 a dezenas de milhares de dólares. O critério é simples: mais novos de cassa recebem menos e os mais antigos ganham mais.

Os fundos serão destinados aos trabalhadores dos 22 estados onde a Bayada opera.
Emoção
Quando Mark Baiada revelou suas contribuições a cerca de 100 funcionários, vários deles começaram a chorar, aplaudir e abraçá-lo.
“Foi uma experiência impressionante”, disse Nicole Green, do Mount Laurel, uma enfermeira de Bayada que participou do almoço com colegas de trabalho de todo o país.
Green disse que pediram para que ela não divulgasse o valor dos presentes individuais.
“Mas foi muito generoso”, disse a funcionária com 3 anos de empresa.
Green disse que o apreço de Baiada por seus funcionários foi ainda mais significativo do que o ganho financeiro.
“Significa muito ser reconhecido”, disse ela. “Ele é muito sincero e tudo é feito de coração”.
Gratidão
Os presentes fazem parte da transição esperada da empresa para o status de organização sem fins lucrativos, no início do ano que vem.
É uma forma de demonstrar gratidão aos funcionários, explicou Baiada.
“Passei muito tempo refletindo sobre o que nos levou até este ponto, pelo que sou particularmente grato”, disse ele.
A empresa
A cerimônia aconteceu no Bellevue Hotel, na Filadélfia, a apenas um quarteirão de onde a Baiada abriu o primeiro escritório de serviços da empresa em 1975, observou a empresa.
Na época Baiada contou que economizou US $ 16 mil para lançar a empresa de assistência médica domiciliar.
Hoje ela emprega mais de 26.000 pessoas.
A mudança para o status de organização sem fins lucrativos é projetada para proteger Bayada da venda e direcionar os lucros da empresa para sua “missão e cultura”, informou a empresa em nota.
Com informações do USA Today
Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta