Blog do Saber, Cultura e Conhecimento!
BOAS NOTÍCIAS: APÓS PROIBIÇÃO DA PESCA INDISCRIMINADA COM ‘REDES DE EMALHAR’ TONINHAS SE RECUPERAM A OLHOS VISTOS

Após o uso indiscriminado por décadas, as ‘redes de emalhar’ e as estratégias de pesca que as empregavam foram banidas pela lei da Califórnia. Desde então as populações de toninhas adicionaram cerca de 8.200 novos membros – na Baía de Monterrey, Baía de Morro, Santa Bárbara e nos sistemas fluviais de São Francisco e Russo. Esse é o destaque desta sexta-feira, aqui na coluna BOAS NOTÍCIAS. Leia o artigo completo a seguir e saiba como ocorreu essa grande benção. A natureza agradece!

Toninhas se recuperam em grande escala após a proibição indiscriminada de redes de pesca na Califórnia

Depois de décadas de uso, as ‘redes de emalhar’ e as estratégias de pesca que as empregavam foram banidas pela lei da Califórnia – e isso tem proporcionado uma bênção para as aves marinhas, tubarões e o tímido boto.

Litoral da Califórnia / Joseph Plotz, licença CC 

Os anos entre 1987 e 2002 viram muitas proibições às redes de emalhar decretadas em condados ao longo da costa da Califórnia, onde animais marinhos mortos apareciam nas praias emaranhados em redes, causando indignação entre os locais.

Usada literalmente há milhares de anos, a rede de emalhar captura peixes facilmente quando as fibras se prendem às guelras dos peixes, mas também pode apanhar outros animais como tubarões, lontras e aves marinhas.

O boto, que na verdade é uma das menores baleias dentadas da Terra, é um animal muito reservado e difícil de ser contado pelos biólogos marinhos – mas houve um aumento tão acentuado que o sucesso é óbvio.

Karin Forney, bióloga marinha da National Oceanic and Atmospheric Administration, os estuda há três décadas.

“Eles são capazes de se recuperar”, disse Forney ao LA Times . “Eles têm uma resiliência e vão se recuperar se apenas permitirmos.”

A recuperação quase poderia ser considerada um eufemismo. Desde que as proibições foram introduzidas, as populações de toninhas adicionaram cerca de 8.200 novos membros – na Baía de Monterrey, Baía de Morro, Santa Bárbara e nos sistemas fluviais de São Francisco e Russo.

É um triunfo significativo para o mamífero marinho invisível, que só em Morro Bay cresceu de 570 indivíduos em 1990 para mais de 4.000 em 2012.

Outra espécie que terá se beneficiado da proibição das redes são os grandes tubarões-brancos, que costumavam ser capturados por todos os tipos de redes. Desde a Lei de Proteção dos Recursos Marinhos de 1990, que foi implementada em 1994 e proibiu a deriva e as redes de emalhar, poucos tubarões-brancos foram capturados acidentalmente.

Essa é uma ótima notícia porque, como os tubarões são relativamente desconhecidos da ciência, quanto menos membros da espécie que perecem acidentalmente, melhor, já que é difícil determinar os níveis populacionais.

Fonte: Good News Network

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho