AUTOCONHECIMENTO: UM PARALELO ENTRE OS 7 CHAKRAS E O ENEAGRAMA, POR SARITA CESANA

A nossa psicóloga colaboradora, Sarita Cesana, nos presenteou, neste sábado com mais um dos seus maravilhosos textos. Desta vez ela traça um paralelo entre os sete chakras do nosso campo energético com  a sabedoria do Eneagrama. Utilizando uma linguagem simples e de fácil entendimento ela nos mostra a diferença entre ambos e como ao estudar as duas sabedorias, é possível identificar os movimentos corporais, comportamentais e emocionais dos chakras em harmonia ou desequilíbrio, em cada tipo do Eneagrama. Então lhe convido a ler o texto completo a seguir e expandir um pouco mais a sua consciência!

Os 7 Chakras - O Manual Prático e Completo Para Iniciantes

Os CHAKRAS e o ENEAGRAMA

Chakra é uma palavra sânscrita que significa “roda”, se referindo aos sete principais vórtices de energia que giram, e vibram, como rodas, alinhados ao longo da nossa coluna vertebral, do cóccix ao topo da cabeça.  São centros de energia, que representam os diferentes aspectos da natureza sutil do ser humano: corpos físico, emocional, mental e energético.

Nosso corpo funciona a partir de diversos mecanismos, transformações, ciclos e vibrações. Tudo pulsa, os pensamentos se modificam, os sentimentos trocam de intensidade, as energias se contraem ou expandem, à medida que a vida acontece.

Como não somos máquina, é preciso atenção especial a todos os aspectos do nosso Ser: o que inclui, não apenas os aspectos fisiológicos, como também os corpos sutis (campo energético), que está em fluxo constante.

Dessa forma, muitos estudos nos levam a acreditar que nosso desenvolvimento se processa através de diversas dimensões que permitem o aprofundamento da visão psicoespiritual.

Assim como a sabedoria do Eneagrama, a leitura dos Chakras, e sua prática, não podem ser descritas somente com palavras, teorias, livros e/ou ensinamentos formais: e sim  esses conhecimentos podem ser adquiridos através da experiência. Ambos têm em comum que são mapas de evolução e consciência, levando ao desenvolvimento integral do Ser Humano. Todos os chakras têm seu valor, e o bloqueio de um interfere nos demais.

Uma diferença entre ambos é que o Eneagrama descreve as características dos nove perfis da Mandala, enquanto a descrição dos Chakras é a mesma para todos os seres humanos, sem diferenciar tipos psicológicos ou estilos de personalidade. Porém quando se estuda profundamente as duas sabedorias, é possível identificar os movimentos corporais, comportamentais e emocionais dos chakras em harmonia ou desequilíbrio, em cada tipo do Eneagrama.

Partindo do princípio que cada ser humano é chamado a desenvolver plenamente suas potencialidades, e adquirir uma vida com sabedoria e felicidade, vamos integrar informações já utilizadas nas práticas terapêuticas, que auxiliam o buscador a transitar no processo de abertura, equilíbrio, desapego, maturidade e generosidade consigo e com o outro, em direção a jornada pessoal.

Cada desafio a superar implica um obstáculo psicológico, que bloqueia um chakra específico:

  • Chakra 1 Muladhara: bloqueado pelo medo.
  • Chakra 2 Svadusthana: bloqueado pela culpa.
  • Chakra 3 Manipura: bloqueado pela vergonha.
  • Chakra 4 Anahata: bloqueado pela tristeza.
  • Chakra 5 Vishuddha: bloqueado pelo engano.
  • Chakra 6 Ajna: bloqueado pela ilusão.
  • Chakra 7 Sahasrara: bloqueado pelo apego.

Os três primeiros chackras correspondem ao plano pessoal: instalados e desenvolvidos ao longo da infância e adolescência.

Os três últimos correspondem ao plano transpessoal: onde se chega em equilíbrio mais na maturidade, quando se abandonam velhos padrões e o coração se abre para a aceitação de todos os seres. Esses espaços são acessados em trabalhos profundos e de conexão, como a meditação, por exemplo.

Entre ambos, está o plano transacional, o 4º chakra, cardíaco, um espaço de superação de obstáculos próprios ao desenvolvimento pessoal, que leva ao trabalho de aceitação de si, jornada de autoconhecimento, auto-observação e transformação: a ponte do AMOR.

Portanto, finalizando, o mapa evolutivo que se apresenta na Mandala do Eneagrama se vincula perfeitamente ao conhecimento dos sete Chakras. Na visão atual do Eneagrama Sistêmico, o objetivo principal é o autoconhecimento, que aliado ao equilíbrio e alinhamento dos sete Chakras, potencializa a qualidade de vida e caminho de “volta” à essência Divina. Ambos os sistemas nos levam a elevação da consciência, integração de diversas aprendizagens existenciais, sabedoria, atitudes amorosas, desapego, empatia e generosidade.

Sarita Cesana

Psicóloga CRP 17-0979

@saritacesana

Fone de contato (84) 98169-1884 / 99608-9666

Deixe uma resposta