AUTOCONHECIMENTO: QUANDO NÃO PODEMOS MUDAR UMA SITUAÇÃO PODEMOS MUDAR A NÓS MESMOS

Sábado também é dia de reflexão e é muito importante observar as coisas que influenciam as nossas decisões, baseado em nossas emoções, que são os gatilhos emocionais. Se não estivermos atentos nunca perceberemos o que realmente estamos fazendo, principalmente depois de tanto tempo em constante tensão e crise emocional, devido a pandemia e todas as instabilidades geradas por ela. Então lhe convido a ler o texto completo a seguir, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Gatilhos emocionais, final de ano e as instabilidades dos últimos meses. O que fazer?

Mulher branca sentada olhando para o lado.

fizkes / 123rf

Cuidado com os gatilhos que geram síndrome do pânico, crise de ansiedade e bloqueios… Estava tudo planejado para o Ano Novo. Aí vem a ômicron.

Para tudo, todo mundo entra em pânico de novo, todo mundo tem que rever a sua vida.

Como se preparar a cada dia para que esse turbilhão não nos afete tanto?

Não temos controle sobre o que está acontecendo, então como viver melhor?

Vivemos em constantes crises de ordem econômica, saúde, segurança, social, política etc.

Uma crise acaba e surge outra. Assim é a realidade, porque vivemos em uma época de incertezas e inseguranças. Que acaba gerando muito sofrimento, então não podemos negar que o sofrimento faz parte da vida. Porém existem saídas para nos ajudar.

Porque quando não podemos mudar uma situação, podemos, sim, mudar a nós mesmos.

O importante é identificar o que está fazendo disparar o gatilho, o que está desencadeando a crise que nos faz entrar em pânico.

Como?

Buscando ajuda por meio do autoconhecimento.

Mulher negra sentada no chão com as mãos no peito.

Joice Kelly / Unsplash

Por meio das mais variadas terapias que nos auxiliam a entender que não devemos sofrer por antecipação.

Controlar a ansiedade para que ela não nos leve a uma síndrome do pânico, porque geralmente tudo começa com as emoções negativas que ficam atormentando e fazendo o pensamento ficar acelerado.

Então é hora de parar e mudar o pensamento por meio de emoções positivas, despertando em nós a paz e o equilíbrio.

Mudar os hábitos, prestar mais atenção à respiração, procurar uma vida mais calma e sem tantas cobranças, pois tudo passa e precisamos cuidar melhor de nós mesmos para poder desfrutar de todos os momentos das nossas vidas.

Há necessidade de estar no momento presente. Não temos o passado nem o futuro, apenas o presente. E não temos controle sobre nada, então viva o hoje!

Porque é no hoje que a realidade das nossas vidas acontece. Sabemos que estamos vivendo em uma época em que tudo está muito acelerado e confuso.

Isso é próprio desses novos tempos em que a pressa, o consumo e o descarte fazem parte de uma necessidade em ocultar o vazio existencial.

Se nos prendermos ao passado, ficamos depressivos. Se nos prendermos ao futuro, ficaremos ansiosos.

Mulher branca de máscara e mãos na cabeça.

engin akyurt / Unsplash

A importância de viver no presente é essencial, e parece tão óbvio, mas infelizmente não é. Porque é preciso ter maturidade emocional para entender o que acontece conosco, com nossas emoções e sentimentos.

Precisamos entender que tudo chegará até nós se tivermos serenidade e equilíbrio.

Se tivermos consciência de quem somos nós.

Descanse, pense e medite… porque é no hoje que estamos vivos e cheios de energia.

Dicas para manter a sua saúde mental em tempos de tantas instabilidades financeiras, econômicas e de saúde.

Hoje quero falar com você sobre algumas dicas práticas que você pode aplicar no seu dia a dia, para manter a sua saúde mental em tempos de tantas instabilidades financeiras, econômicas e de saúde.

  1. Aprenda a manter sua atenção no momento presente;
  2. Aprenda a respirar corretamente. Respire fundo e sinta o ar entrando e saindo de suas narinas, repita esse ciclo;
  3. Desligue a TV e faça algo terapêutico para você: pinte, cante, dance, leia um livro legal, pratique a escrita criativa;
  4. Anote todas as suas despesas e, sempre que puder, separe um valor mínimo para guardar e fazer uma reserva de emergência.
  5. Quando o dinheiro entrar, não pense que ele já vai sair da sua conta devido a despesas; pense que você estará usando seu dinheiro para fazer seu capital girar.
  6. Fortaleça seu autoconhecimento, faça terapias, se for preciso, mas cuide de si. Não negligencie esse lado;

Ver as coisas sob um novo ponto de vista nos ajuda a viver melhor, além de trazer novos insights para sairmos de uma determinada situação de forma criativa.

Escrito por Carla Marçal

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Deixe uma resposta