AUTOCONHECIMENTO: DESVENDANDO UM DOS MAIORES BLOQUEIOS DO SER HUMANO PARA SE DESENVOLVER, A VERGONHA

Extraído do livro do escritor David Hawkins, Deixar Ir, o texto a seguir aborda “a vergonha”, um sentimento que todo ser humano tem, mas que se acerba mais em uns do que em outros. A vergonha foi citada pela primeira vez no Gênesis, quando Adão e Eva se viram nus, um diante do outro e sentiram “vergonha”. De lá pra cá a humanidade se desenvolveu tendo que conviver com esse sentimento que, muitas vezes, prejudica o desenvolvimento pessoal. Então, convido você a ler, refletir e fazer o seu juízo de valor!

Níveis de Consciência – Vamos falar sobre a Vergonha?

Mulher com as mãos sobre o rosto.
dolgachov / 123RF

Vamos falar sobre a vergonha? Em nosso último artigo falamos sobre o que são os níveis de consciência e agora vamos descrever cada um desses níveis estruturados pelos estudos científicos do Dr. David Hawkins.

Índice de conteúdo

  • Começamos pelo nível da vergonha
  • Como é possível vencer a vergonha?
  • Aqui vão 10 passos simples e práticos que podem ajudar a vencer a vergonha:

Começamos pelo nível da vergonha

A vergonha é um dos maiores bloqueios do ser humano para enfrentar problemas e se desenvolver. Sentimos vergonha por tantas coisas, como: elogios, por atitudes fora do padrão social aceitável, de voltar atrás numa decisão, enfim, nós nos envergonhamos em diversas situações.

Historicamente, a vergonha vinha do medo de ser banido de um grupo e ser levado ao isolamento. Isso poderia ser comparado com a morte. Esse trauma ficou registrado no inconsciente coletivo e, hoje, a vergonha continua existindo entre nós como um dos sentimentos mais inaceitáveis que se pode ter.

É importante compreender que a vergonha está atrelada a diversas questões como:

  • Crenças;
  • Resistências à realidade;
  • Mentiras.

Como é possível vencer a vergonha?

Aceitação – a vergonha só pode ser vencida quando aceitamos a realidade assim como ela É ou FOI, não resistindo. Melhor ainda se essa aceitação vier com gratidão por haver a compreensão de que essa realidade nos traz uma oportunidade de aprendizado. Aprendendo evoluímos.

Silhueta de homem com os braços erguidos. Ele está de pé sobre uma pedra.
Snapwire / Pexels

As coisas não são como queremos que sejam e quando reconhecemos isso com humildade, tudo é mais leve.

Abrir mão do prazer de ser vítima – prazer em ser vítima? Sim, para o nosso ego narcisista isso é muito agradável. Esse prazer oculto do ego precisa ser rendido, entendendo que essa atenção, amparo e dó recebidos quando nos vitimizamos nos mantêm ainda mais no estado de vergonha.

Aqui vão 10 passos simples e práticos que podem ajudar a vencer a vergonha:

  1. Separar realidade de nossa expectativa;
  2. Identificar o sentimento de vergonha e suas falsas justificativas;
  3. Aceitar a realidade como ela é;
  4. Render os prazeres de julgar, ter certezas mentais e de buscar atenção através de dó ou autopiedade;
  5. Não ser tirano consigo mesmo e “se dar bronca” por sentir vergonha, entendendo que isso vem do ego;
  6. Observar sempre os jogos mentirosos que o ego nos coloca;
  7. Refletir sobre os aprendizados obtidos com uma situação na qual passamos pela vergonha e agradecer a oportunidade;
  8. Corrigir o percurso através do autoperdão, perdoando a si próprio ou pedindo perdão aos envolvidos, reparando os danos;
  9. Se não for possível, apenas faça o processo de perdão mentalmente e continue rendendo os sentimentos de vergonha;
  10. Aceite a si e à realidade como são, em todos os momentos, sem exceções.

Uma boa dica para quem quer se aprofundar no entendimento dos níveis de consciência é a leitura do livro “Deixar Ir” do Dr. David Hawkins, que poderá ser encontrado nesse link da loja virtual da Pandora Treinamentos, que traduziu, com exclusividade, o livro aqui no Brasil.

Pandora Treinamentos

Fonte: Eu Sem Fronteira

Deixe uma resposta