AUTOCONHECIMENTO: CONHEÇA O QUE É A CONSTELAÇÃO FAMILIAR

Na coluna AUTOCONHECIMENTO deste sábado estamos publicando um artigo muitíssimo valioso sobre uma terapia, ainda, bastante desconhecida para  a maioria das pessoas e se chama Constelação Familiar. Essa terapia foi cria da por um teólogo chamado Bert Hellinger e contempla diversas técnicas, tais como: Psicanálise, PNL, Terapia Primal, Terapia Familiar, Hipnose e Psicodrama. Convido você a conhecer essa terapia alternativa que pode transformar a sua vida!

Constelações Familiares e Autoconhecimento

Silhueta de família observando o céu estrelado
Zurijeta / Canva

Talvez você já tenha se dado conta de algumas “coincidências” que acontecem em sua família e sua vida. Sabe aqueles comportamentos, fatos e situações que ficam acontecendo de novo, e de novo, e de novo?

Observar essas ocorrências e começar a se perguntar é algo muito importante para o autoconhecimento.

“Mas por que em minha família acontece sempre isso?”

Essa é uma boa pergunta para fazer com que você conheça melhor as Constelações Familiares.

Quem já participou de alguma reunião ou já fez uma constelação individual compreende o que estou dizendo.

Afinal, o que é Constelação Familiar?

Antes de tudo, dizemos que a Constelação é, na verdade, um serviço à vida. Algo que traz um significado ainda maior para a vida que herdamos de nossos pais e que nos demonstra a grandeza da oportunidade de nascer.

Silhueta de família observando o céu estrelado

Jankovoy / Getty Images Pro / Canva

As Constelações têm algo de muito profundo, mas que não estão ligadas a nenhuma religião alguma. Nesse ponto, sugiro que procure nossos conteúdos que falam sobre o verdadeiro sentido da espiritualidade, e isso, sim, pode estar contido no trabalho das Constelações.

Por que Familiares?

Todos nós temos como origem uma família, um pai, uma mãe, tios, avós, mesmo que nem mesmo os conheçamos. Nascemos de um pai e de uma mãe que permitiram que a vida acontecesse para nós.

A Família é a principal fonte de onde herdamos aprendizados, crenças e padrões que desenvolveremos ao longo da vida.

Mas Constelação é uma terapia?

Podemos dizer que sim e não, dependendo do que você entende por terapia.

Ela é, sim, uma terapia, porque, por meio da dinâmica da Constelação, acessamos informações que estão ocultas em nosso inconsciente e que determinam nossos comportamentos e crenças. A partir dessa consciência, é possível mudar. E se você considerar que terapia é algo que se faz com constância, frequência regular, então Constelação não é considerada uma terapia, porque não existe uma regra para o número de sessões que precisam ser realizadas.

Constelações são ótimas aliadas de processos psicoterápicos, já que atuam em questões pontuais apresentadas por uma pessoa.

De onde surgiu?

Quem organizou a Constelação assim como a conhecemos foi Bert Hellinger:

  • Padre
  • Teólogo
  • Terapeuta
  • Missionário
  • ProfessorSilhueta de família observando o céu noturno
thainoipho / Canva

O trabalho das Constelações contempla diversas outras técnicas que Bert Hellinger foi trazendo ao longo de seus estudos:

  • Psicanálise
  • PNL
  • Terapia Primal
  • Terapia Familiar
  • Hipnose
  • Psicodrama

A partir daí, ele organizou o que conhecemos como Constelação Familiar.

O que a Constelação Familiar pode oferecer?

Ela traz um novo olhar sobre nossas relações familiares e sobre nossas percepções acerca de tudo que acontece a nossa volta.

Nós somos um punhado de informações. Energia condensada, ou seja, energia que virou matéria. Temos um campo informacional, que é também chamado de campo mórfico (assunto para outro artigo).

O importante é entender que, com base na consciência de como temos nos sentido, agido e pensado em nossas vidas, podemos mudar esses padrões, crenças, comportamentos. Podemos mudar. Tudo isso tem muita ciência por trás, não é apenas algo mágico.

Isso é o autoconhecimento, e você vai sentir o momento em que o seu coração clama por essa experiência.

Gratidão.

Fonte: Eu Sem Fronteiras

Deixe uma resposta