Na nossa seção de autoconhecimento de hoje temos um texto sobre os comandos do coração. Com podemos e devemos aprender a ouvir e falar com o coração para alcançar o propósito de nossa existência. 
Tenha uma boa leitura!
COMANDOS DO CORAÇÃO
Aqueles que de alguma forma, são chacoalhados e passam a questionar o sentido da vida começam a voltar-se para dentro. Tendo sido realmente tocado pelo Mistério da vida, cuja essência é a constante transformação e a expansão da consciência, você se sente impelido a mover-se em direção a ele. É como se você ouvisse um chamado misterioso que o leva a buscar algo maior, algo que está além da realização material. Quando isso acontece, inicia-se uma longa jornada de autoconhecimento que o conduz ao reencontro com a sua verdadeira identidade e, consequentemente, à revelação do seu propósito.
Muitos, porém, passam pela vida sem ouvir esse chamado interno que está sempre convidando para seguir o caminho do coração. A verdade é que a maioria se encontra completamente surda, sem conseguir ouvir os comandos do coração. Está hipnotizada e anestesiada, em busca de dinheiro e de poder; muito concentrada em viver a vida que a mente condicionada acredita ser uma boa vida.

E muitos daqueles que puderam ouvir o chamado não terão coragem para segui-lo. Alguns buscadores da verdade já estão no caminho, mas não têm coragem para mudar. Eles querem ter uma experiência do real, mas não têm a disposição de renunciar pequenos hábitos, não têm ânimo de abrir mão de um vício. Desejam a realização, mas além de não buscar, se conhecerem têm medo da transformação necessária para que ela aconteça. Então a vida passa, e eles continuam apenas sonhando com isso. Entretanto, a realização não é possível no plano do sonho. Realização é sinônimo de acordar, significa parar de sonhar.
No mais profundo, estamos falando de um trânsito do medo para a confiança. O medo nos enraíza em determinado lugar e gera um senso de segurança (leia-se zona de conforto), mas o preço que pagamos por essa “segurança” é muito alto. Pagamos com a nossa alegria, coma a nossa vida. Muitos não conseguirão seguir os comandos do coração, pois preferem manter essa falsa ideia de segurança ou não querem sair da sua zona de conforto.
Seguir o coração envolve riscos, pois é verdade que algumas coisas estão em jogo. Isso depende da configuração que você escolheu para sua vida. Por exemplo, se você tem uma família, algumas leis precisarão ser respeitadas. Alguns precisarão fazer o sacrifício de abrir mão de um comando interno para cumprir certos acordos feitos durante a encarnação. E nesse caso preferirão nem saber o que diz o coração.
Para essas pessoas o autoconhecimento pode ser um grande perigo. Porque ao conhecer a si mesmo você, inevitavelmente, entra em contato com as suas insatisfações e seus medos, o que gera um impulso de mudança. Mas é muito mais fácil e, aparentemente, seguro deixar tudo como está do que ter que desmontar um sistema estruturado. É mais cômodo viver a mesma vidinha de sempre, esperando a morte chegar, do que se movimentar para algo novo. Mas o que elas não sabem é que, por trás desse comando do coração, existe um tesouro nos esperando. O autoconhecimento é o mapa do tesouro. E o pior é que muitos dos que sabem disso renunciam o tesouro, mesmo tendo uma ideia do que há dentro dele. No nível mais profundo, esse tesouro representa os presentes que temos a entregar ao mundo, é um símbolo daquilo que viemos fazer aqui.
Fonte: PROPÓSITO, Sri Prem Baba

Este post tem 2 comentários

  1. Artur

    Ótima reflexão!
    Filósofo grego, Sócrates, já nos alertava para o conhece a ti mesmo.
    E o Divino Mestre Jesus nos assevera: conhece a verdade e a verdade vos libertará…

Deixe uma resposta