AUTOCONHECIMENTO: A TRANSIÇÃO PLANETÁRIA É CAUSA OU CONSEQUÊNCIA DO DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA?

Há muito se fala dessa tão anunciada Transição Planetária. Sob o prisma estritamente astronômico e astrológico a transição planetária existe e está acontecendo. Lembra em 2012 quando você achou que o mundo não acabou? Pois bem, muitos acreditam que foi ali que ele (o mundo que conhecíamos) se foi e abriu caminho para um novo mundo e para um importante momento planetário. O “fim do mundo” dava conta de uma alegoria astrológica (mal interpretada) sobre transição de era. A cada 2160 anos, o sol nasce na frente da constelação de um signo. Durante esse período, o planeta passa a ser regido pelas características de tal signo (o que caracteriza a sua era). Agora é a vez de Aquário. Mas além desta “troca de era”, estamos atravessando o período de encerramento de um ciclo de eras (já rolaram eras de todos os signos), o que ocorre a cada 26 mil anos (!). A astrologia diz que não estamos vivendo apenas uma era de mudanças, e sim uma mudança de eras.  Estamos saindo da era de Peixes e “entrando” (em transição) para esta nova era de Aquário. As datas de início exato de cada era variam de acordo com diferentes linhas de pensamento, pois assim como a passagem do dia para a noite não acontece de uma hora para outra, existe uma transição, com sobreposição de luzes e sombras, entre as eras. É exatamente este momento que estamos vivendo.

Transição Planetária, o Despertar da Consciência!

Mão no universo com sistema solar ao fundo

Dizem que tudo isso que estamos vivendo faz parte do início da chamada Transição Planetária. Transição esta que consiste no despertar da consciência humana.

Sim, a quarentena, o isolamento não diz respeito a uma mera medida de preservação da espécie. É muito mais. É um momento para, de fato, pararmos e nos avaliarmos. O que estamos fazendo de nossas vidas?

Aquele ritmo acelerado, aquela correria do dia a dia era para nos levar para onde mesmo? Estamos caminhando por quê? Para “ter” mais e mais?

Mulher sentada de costas com mãos para o alto fazendo coração com mar e pôr-do-sol ao fundo

Foto de Peng Louis no Pexels

E o “ser” e o “sentir” ainda fazem parte da nossa vida? O emocionar-se ainda encontra espaço?

Mas, afinal, o que é este tal despertar da consciência? Consciência de quê? Respondo: de que somos muito mais do que matéria. Somos almas experimentando uma vida no corpo físico. Somos muito mais capazes do que imaginamos. Temos talentos, dons para serem descobertos e explorados. Temos sentimentos e emoções, que nos diferenciam das máquinas.

Somos seres especiais e complexos.

E quando chegamos ao final de nossas vidas aqui na Terra, não levamos nenhum bem material conosco! Mas, então, por que queremos acumular tanto? Para nossos herdeiros?

Ora, não parece ter muita lógica nesse raciocínio. Vamos partilhar ainda em vida; vamos ser compassivos com nossos irmãos.

Aliás, esta é outra grande tomada de consciência. Somos seres interdependentes, precisamos uns dos outros. Vamos ser mais compassivos com os mais vulneráveis neste momento.

A compaixão é um belo atributo do novo humano. E o que estamos vivenciando facilita ou deveria facilitar para nos tornarmos mais sensíveis com as dores do mundo.

É o momento de nos prepararmos para o novo normal! Nova vida, nova consciência, novo despertar, novo humano!

Desperte o seu Eu interior e se sintonize com suas emoções e seus valores mais elevados. E tenha certeza disto: você estará no caminho certo, acompanhando com êxito a Transição Planetária!

Úrsula Petrilli Dutra Christini

Deixe uma resposta