ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Câmara começa votação da reforma da Previdência em 2º turno. Supremo nega pedido do governo turco para extraditar Ali Sipahi. Presidente paraguaio sabia de acordo secreto sobre Itaipu, apontam mensagens. Site diz que Lava Jato planejou buscar na Suíça provas contra Gilmar Mendes. Governo rebate críticas e defende mais registros de agrotóxicos. Morre Toni Morrison, 1ª negra a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Allana Brittes, suspeita no caso Daniel, deixará a cadeia. Traficante que tentou fugir da cadeia vestido de mulher é encontrado morto no Rio. Ladrões usaram ambulância para esconder 718 kg de ouro. E a Globo é finalista nas duas categorias do Emmy Internacional de Jornalismo.

INTERNACIONAIS

Crise política no Paraguai

O presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, aceitou as renúncias. — Foto: Jorge Adorno/ReutersO presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, aceitou as renúncias. — Foto: Jorge Adorno/Reuters

Mensagens vazadas na imprensa paraguaia mostram que Mario Abdo Benítez, presidente do país, sabia sobre a negociação com o Brasil sobre compra de energia da usina hidrelétrica de Itaipu. Nas mensagens, Abdo diz que governo ‘tem que se manter em silêncio e não polemizar’.

No mesmo dia em que as mensagens vieram à tona, a oposição do Paraguai apresentou pedido de julgamento político contra Abdo. Os opositores, entretanto, não têm maioria na Câmara e no Senado para que os processos, que poderiam resultar em impeachment, sejam aprovados.

Toni Morrison

Toni Morrison autografa seu livro "Home" durante evento e Nova York, em 2013 — Foto: AP Photo/Bebeto Matthews, arquivoToni Morrison autografa seu livro “Home” durante evento e Nova York, em 2013 — Foto: AP Photo/Bebeto Matthews, arquivo

escritora americana Toni Morrison, primeira negra a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, morreu aos 88 anos, em Nova York. Em comunicado, a família informou que Morrison “morreu após uma breve doença”.

Nascida em 18 de fevereiro de 1931, em Ohio, nos Estados Unidos, Morrison ganhou o Nobel em 1933. Sua obra – composta por 11 romances, textos infantis e ensaios – ficou marcada pelo retrato dos negros em seu país, com foco em personagens femininas.

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Câmara dos Deputados retomou a discussão da proposta de reforma da Previdência na noite desta terça-feira. A previsão dos deputados é votar em 2º turno o texto-base e alguns destaques nesta terça, mas só concluir a votação nesta quarta-feira.

A votação da PEC em segundo turno deve acontecer da seguinte forma: discussão; votação do texto-base; votação dos destaques (propostas para modificar a redação).

Valdo Cruz informou em seu blog que o governo enviou ao Congresso projeto de lei que destina R$ 3,041 bilhões para vários ministérios. Desse total, R$ 2 bilhões serão utilizados para pagamento de emendas parlamentares, segundo assessores presidenciais. A publicação se deu horas antes do início da votação em 2º turno da reforma no plenário da Câmara.

Partidos aliados ao governo querem manter o texto aprovado em primeiro turno. Mais cedo, ao blog da Andréia Sadi, Maia disse que os deputados que voltaram aos seus estados durante o recesso parlamentar não relataram “problemas” com suas bases eleitorais e que a “Previdência está resolvida na Câmara”.

Turco Ali Sipahi

Turco Ali Sipahi é solto em SP — Foto: Reprodução/TV GloboTurco Ali Sipahi é solto em SP — Foto: Reprodução/TV Globo

A STF rejeitou por unanimidade o pedido do governo da Turquia de extradição de Ali Sipahi. Turco naturalizado brasileiro, Sipahi integra um movimento de oposição a Erdogan, e o governo o acusa de terrorismo.

Em seu voto, Fachin argumentou que a lei brasileira de terrorismo não retroage e ainda não existia quando a conduta imputada ao turco teria ocorrido. Disse ainda que não há certeza de que Sipahi terá um julgamento imparcial na Turquia. Seu voto foi seguido pelos demais ministros.

Sipahi vive no Brasil há 12 anos, é casado com uma turca e tem um filho brasileiro, de 4 anos. Ele chegou a ser preso em São Paulo em 25 de abril, após pedido do governo da Turquia, mas foi solto duas semanas depois.

Lava Jato

O site El País, em parceria com The Intercept, publicou novas mensagens atribuídas a procuradores da Lava Jato e vazadas do aplicativo Telegram. Segundo o site, as mensagens mostrariam que os procuradores da força-tarefa fizeram um esforço de coleta de dados sobre o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o que é proibido.

Direitos humanos

O Conselho Superior do Ministério Público Federal vetou a indicação do procurador indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para compor a Comissão Sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. De perfil conservador, Ailton Benedito se mostrou, em posts nas redes sociais, um entusiasta do regime militar.

Os conselheiros rejeitaram a indicação e alegaram que não cabe ao Executivo escolher o membro do MPF que integrará a comissão.

Ainda nesta terça, a procuradora da República Eugênia Augusta Gonzaga, ex-presidente da comissão, disse que Bolsonaro ofendeu todas as famílias de mortos e desaparecidos políticos ao falar do pai do presidente da OAB.

Bolsonaro critica Anvisa

Bolsonaro criticou, em evento de um laboratório farmacêutico em Itapira (SP), a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para fornecer os registros de responsabilidade do órgão. “Será que é excesso de zelo ou só está procurando criar dificuldade, para vender facilidade?”, perguntou em seu discurso.

Agrotóxicos

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, defendeu o registro de novos agrotóxicos. “Ninguém está pondo veneno no prato de ninguém. Consumidor nenhum brasileiro está sendo intoxicado”, declarou a ministra.

A ministra afirmou que registro de mais agrotóxicos pode ajudar a reduzir o grau de toxidade dos atuais produtos. Segundo ela, os produtos aprovados são mais modernos.

Dados do Ministério da Agricultura indicam que a quantidade de pesticidas registrados vem aumentando nos últimos quatro anos. Neste ano, até julho, 262 registros foram liberados.

Roubo cinematográfico

A polícia afirmou que os responsáveis pelo roubo de 718 kg de ouro no aeroporto de Guarulhos esconderam a carga em uma ambulância, que tomou rumo ainda desconhecido. O ouro seria repartido entre os participantes. Ainda segundo a investigação, os criminosos planejavam sair do país para fugir dos agentes.

A prisão preventiva de seis suspeitos foi decretada e quatro pessoas foram presas até agora. A polícia afirmou que “a ação foi planejada durante muito tempo e iniciada de maneira pensada, havendo divisão de tarefas entre os diversos indivíduos”.

Caso Daniel

A filha de Edison e Cristiana, Allana Brittes, é ré no processo sobre a morte do jogador Daniel; ela esteve no Fórum de São José dos Pinhais nesta segunda-feira (18) — Foto: Giuliano Gomes/PRPressA filha de Edison e Cristiana, Allana Brittes, é ré no processo sobre a morte do jogador Daniel; ela esteve no Fórum de São José dos Pinhais nesta segunda-feira (18) — Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Justiça aceitou o pedido de liberdade de Allana Brittes, acusada de envolvimento na morte de assassino confesso do jogador Daniel Correia Freitas. A jovem, filha de Edison Brittes, está presa em regime fechado desde novembro do ano passado na mesma cela em que a mãe, Cristiana Brittes, na Penitenciária Feminina de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba.

O crime ocorreu no dia 27 de outubro. O jogador foi encontrado morto na área rural de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, com sinais de tortura.

Preso morto

Clauvino da Silva, em destaque, tentou deixar o presídio de Bangu 3 com uma máscara de silicone — Foto: Montagem sobre foto de Divulgação/SeapClauvino da Silva, em destaque, tentou deixar o presídio de Bangu 3 com uma máscara de silicone — Foto: Montagem sobre foto de Divulgação/Seap

O preso que tentou fugir de prisão no Rio vestido de mulher foi encontrado morto em sua cela no presídio de segurança máxima Bangu 1. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Clauvino da Silva, de 42 anos, conhecido como Baixinho, teria se enforcado com um lençol.

O governo informou que todas as celas de Bangu 1 são individuais e que uma sindicância será instaurada para apurar os fatos.

Clauvino foi flagrado, na semana passada, tentando sair do Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, usando uma máscara e vestido como mulher. O preso deixaria sua filha dentro da cadeia para escapar.

Televisão

Jornalismo da Globo é indicado, pelo 5º ano consecutivo, em duas categorias do Emmy

Jornalismo da Globo é indicado, pelo 5º ano consecutivo, em duas categorias do Emmy

Globo foi indicada, pelo quinto ano consecutivo, às duas categorias do Emmy Internacional de Jornalismo 2019. Nos últimos 18 anos, o jornalismo da emissora já recebeu 22 indicações no prêmio, considerado o Oscar da TV.

A Globo está concorrendo nas duas categorias possíveis. Na categoria notícia, Globo e Globonews concorrem pela cobertura dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, ocorridos em março de 2018 no Rio de Janeiro. A reportagem “11 dias na Coreia do Norte”, do Fantástico, foi indicada na categoria atualidade.

Também teve isso…

Pessoas visitam ruínas de um templo budista que ressurgiu em uma represa seca devido à seca em Lopburi, na Tailândia — Foto: Soe Zeya Tun/ ReutersPessoas visitam ruínas de um templo budista que ressurgiu em uma represa seca devido à seca em Lopburi, na Tailândia — Foto: Soe Zeya Tun/ Reuters

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Ubaldo Fernandes assina ficha de filiação no PL neste sábado

Foto: João Gilberto/ALRN 

O deputado estadual Ubaldo Fernandes vai se filiar ao PL, em um projeto liderado pelo deputado federal João Maia, neste sábado (10), na Assembleia Legislativa. O evento que vai terminar com a nova filiação está prevista para começar às 9h.

Ubaldo já havia anunciado a filiação junto ao PL e vai integrar o projeto do partido de olho nas eleições do próximo ano. O deputado estadual era vereador de Natal e pretende lançar nomes de aliados políticos com condições de retomar a cadeira na Câmara Municipal.

João Maia está construindo um projeto político não apenas para as eleições do próximo ano. De acordo com pessoas próximas a ele, o projeto pretende fortalecer o partido diante das mudanças eleitorais e tornar a legenda ainda mais forte no Estado.

Comments

Posição da governadora Fátima Bezerra quanto à Reforma da Previdência não mudou; entenda os principais pontos

Hoje o Fórum Nacional dos Governadores emitiu um comunicado em que todos os 27 governadores do país decidiram apoiar a Reforam da Previdência com a inclusão de estados e municípios, mas, pelo que o Blog do BG apurou junto à Secretaria de Comunicação (Secom), a governadora Fátima Bezerra apoia alguns pontos da reforma e é contra outros.

Confira abaixo os principais pontos…

Reforma da Previdência  – A favor, com restrições

A governadora Fátima Bezerra se mostrou favorável a mudanças no sistema previdenciário, contudo, discordou da proposta apresentada pelo Governo Federal. Ela disse entender que a reforma é necessária, mas defendeu discussões mais amplas em torno dos pontos mais polêmicos da reforma apresentada pelo governo.

Inclusão de Estados e Municípios – A favor

Fátima explicou ser a favor da inclusão dos Estados e Municípios no projeto como uma alternativa de ajudar as contas públicas a se equilibrarem. Segundo dados do Instituto de Previdência do Rio Grande do Norte (Ipern), o Estado possui um déficit mensal na casa dos R$ 130 milhões e que já possui mais servidores aposentados do que na ativa. Esse, inclusive, foi o ponto chave do Fórum Nacional dos Governadores.

Benefício de Prestação Continuada (BPC) – Contra

Fátima é contra alterações no BPC. O Benefício de Prestação Continuada é um benefício de assistência social pago pela seguridade social no valor mensal de um salário-mínimo (R$ 998,00 atualmente), independentemente do pagamento de contribuições. O governo proõe conceder o benefício para os idosos de três formas: a partir de 60 anos, desde que comprovem ter patrimônio inferior a R$ 98 mil; no valor fixo mensal de R$ 400, para pessoas entre 60 e 69 anos; e de um salário mínimo apenas para os maiores de 70 anos.

Trabalhadores rurais – Contra

Fátima disse ser contra as mudanças nas idades de aposentadoria dos trabalhadores rurais. Pela regra atual a mulher se aposenta com 55 anos e homem com 60 anos o tempo mínimo de atividade rural é de 15 anos para mulheres e 20 anos para homens e a comprovação é feita via declaração do sindicato. Com o novo texto, a idade continuará sendo de 60 anos para os homens. E para as mulheres, aumentará seis meses a cada ano, até se igualar à idade exigida para os homens. O tempo de atividade rural não mais bastará para que os segurados especiais conquistem o direito à aposentadoria, será necessário contribuir por pelo menos 20 anos para alcançar o benefício.

Professores – Contra

Fátima também discorda das mudanças nos regimes de aposentadorias para professores. O Governo Federal defende uma idade mínima de 55 anos para professores que já estão na ativa e de 52 anos para professoras; e a idade mínima de 60 anos, se homem, e 57 anos, se mulher, para quem ainda vai entrar na carreira de professor. Atualmente, professores de escolas particulares não têm idade mínima para se aposentar, mas precisam contribuir por 25 anos (mulheres) ou 30 anos (homens). Os do setor público federal têm idade mínima de 50 anos (mulheres) e 55 anos (homens), sendo 10 de serviço público e cinco no cargo.

Comments

Por Previdência, governo envia projeto que libera R$ 3 bilhões para pagar emendas

Cumprindo promessa feita a deputados, o governo enviou nesta terça-feira (6) um projeto ao Congresso para garantir recursos para o pagamento de emendas negociadas na votação em primeiro turno da reforma da Previdência.

Esse é mais um capítulo da negociação política em busca de apoio para a Câmara aprovar a restruturação das regras de aposentadoria e pensão.

Apesar disso, a votação em segundo turno da proposta não foi iniciada até o começo da noite desta terça.

O objetivo do governo é abrir a sessão até as 20h, derrubar a articulação de oposicionistas para atrasar a votação e aprovar o texto-base até a madrugada desta quarta-feira (7).

Mas líderes partidários já admitem que essa votação —a principal— possa ser adiada para a tarde de quarta.

Na semana de análise da reforma em primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro liberou diversos lotes de emendas parlamentares, beneficiando bases eleitorais de deputados federais principalmente na área de saúde.

À época, ele negou que a liberação seja uma prática da “velha política”, criticada por bolsonaristas.

Agora, às vésperas da votação em segundo turno, o presidente enviou ao Congresso um projeto de lei que abre espaço no Orçamento para diversos ministérios no valor de R$ 3 bilhões.

Cabe ao Congresso autorizar a abertura desse crédito. Esses recursos são necessários para que o governo cumpra o acordo feito com deputados favoráveis à reforma da Previdência.

Apesar de ter sido eleito com o discurso de que acabaria com o fisiologismo no Congresso, o Planalto fez promessas de liberação que somam mais de R$ 5 bilhões para as emendas —que tratam de obras e investimentos nos redutos eleitorais dos congressistas.

Isso foi feito em troca de voto, um dos clássicos componentes do toma lá dá cá.

A exigência, durante o primeiro turno, era que o governo enviasse um projeto de lei para liberar mais dinheiro a ministérios, como Educação, Saúde e Desenvolvimento Regional.

Assim, haveria espaço no Orçamento para o pagamento das emendas prometidas a deputados que apoiarem a reforma da Previdência.

As negociações ocorreram nos bastidores, em julho, mas até mesmo a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), chegou a confirmar a perspectiva de envio do texto.

A reforma foi aprovada, em primeiro turno, com 379 votos a favor —eram necessários 308.

O governo espera repetir esse placar no segundo turno ou ligeiramente abaixo da marca.

Folhapress

Comments

Câmara inicia discussão em segundo turno da reforma da Previdência

Foto: Pedro França/Agência Senado 

O plenário da Câmara dos Deputados começou há pouco a discussão em segundo turno da proposta de reforma da Previdência (PEC 6/19). Assim como na votação em primeiro turno, serão necessários 308 votos para que a matéria seja aprovada e enviada ao Senado, onde também será analisada em dois turnos de votação.

A oposição ainda tenta modificar trechos da proposta e já anunciou que apresentará os nove destaques a que tem direito para tentar retirar pelo menos quatro itens do texto da reforma. Estão no foco de partidos da oposição a retirada de trechos como a pensão para mulheres, aposentadorias especiais, pensão por morte e as regras de transição.

Parlamentares da oposição também anunciaram que usarão do chamado “kit obstrução”, conjunto de instrumentos regimentais que podem atrasar ou mesmo adiar a votação.

Após a fase de discussão, os deputados passarão à votação do texto-base e, em seguida, analisarão os destaques – propostas para modificar a redação da PEC. A expectativa do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), é encerrar a votação matéria na Casa até quarta-feira (7).

Agência Brasil

Comments

Governo elabora proposta para reforma tributária, diz porta-voz

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil 

“A equipe econômica está ultimando uma proposta integrada com as existentes na Câmara [dos Deputados] e no Senado [Federal]”. A informação é do porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, durante briefing para a imprensa no fim da tarde de hoje, no Palácio do Planalto.

De acordo com Rêgo Barros, a reforma tributária, junto com a desburocratização da liberdade econômica, é o “próximo passo da aceleração econômica”, após a aprovação da reforma da Previdência Social, que poderá ser votada ainda nesta semana em segundo turno no plenário da Câmara.

“O presidente [Jair] Bolsonaro e o ministro [da Economia] Paulo Guedes aguardam a votação na Câmara com grande expectativa e esperam que a proposta seja enviada o quanto antes para o Senado”, disse o porta-voz.

A percepção do Ministério da Economia é que, “em função da votação expressiva no primeiro turno (…), o país entendeu a necessidade de fazer uma reforma expressiva, mudanças necessárias para que a economia entre de vez em um ciclo de investimento econômico sustentável para as futuras gerações de brasileiros”, acrescentou Rêgo Barros.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Unimed Natal e Liga Contra o Câncer se unem para inovar

A Unimed Natal e a Liga Norte Riograndense Contra o Câncer lançaram, nesta terça-feira (6), o projeto Conexão StartUp Saúde. A iniciativa tem o objetivo de  oferecer às startups a oportunidade de aplicar suas ideias no mercado, com apoio de uma mentoria e, se houver viabilidade nas soluções, fechar parceria com as instituições

Para isso, um edital está  aberto para a apresentação de soluções em saúde. São 7 eixos básicos sobre os quais as startups podem se debruçar fazendo o cruzamento de dados, utilizando Inteligência artificial e processos.

As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até o dia 23 de agosto pela página www.conexaostartup.com. A divulgação das startups selecionadas na primeira etapa vai acontecer no dia 16  de setembro.

O lançamento  do Conexão StartUp Saúde, na Escola de Oncologia da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, contou com a presença da diretoria da LIGA e da UNIMED Natal.

O coordenador de ensino e pesquisa da Liga, dr. Edilmar Santos, destacou a importância de uma parceria que tenha a o respaldo da experiência e a ousadia da inovação.

O diretor técnico da Unimed Natal, dr. Fábio Macedo, disse que esse é um marco para as instituições que beneficia toda a sociedade. O dr. Fernando Pinto, presidente da Unimed Natal, concluiu lembrando que em tempos de “Big Data”, Saúde 4.0 e processos disruptivos, Unimed e Liga se acompanham os avanços tecnológicos em busca da melhoria do serviço para os beneficiários e de novas possibilidades de atuação médica.

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Oficial da FAB é anunciado como o novo presidente interino do Inpe.Bolsonaro volta a criticar dados divulgados sobre o desmatamento na Amazônia. Pressão por troca no comando do Coaf aumenta. Caixa divulga os calendários de saques do FGTS e do Fundo PIS-Pasep. Governo quer MP para tornar obrigatória antecipação de metade do 13º de aposentados e pensionistasGuerra comercial entre EUA e China derruba bolsas no mundo todo. No Brasil, dólar fecha no maior valor desde maio. PF entrega ao Supremo cópia do inquérito dos hackers. Dono do Grupo Petrópolis alvo da Lava Jato se entrega à PF. Palocci vai para o regime aberto. E PGR pede que STF derrube habeas corpus concedido a Elias Maluco.

NACIONAIS

Mudanças no Inpe

Darcton Policarpo Damião, indicado pelo ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) para diretor interino do Inpe — Foto: Miguel Angelo/Portal da IndústriaDarcton Policarpo Damião, indicado pelo ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) para diretor interino do Inpe — Foto: Miguel Angelo/Portal da Indústria

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, anunciou que o novo presidente interino do Inpe será o oficial da FAB Darcton Policarpo Damião. O novo presidente é formado em Ciências Aeronáuticas pela Academia de Força Aérea e, segundo o ministro, é doutor na área de desmatamento e já tem passagem pelo Inpe. Ele assumirá o cargo até que seja feito o processo de seleção do novo diretor.

A troca no comando do instituto acontece em meio a críticas de Bolsonaro a divulgações de dados sobre desmatamento na Amazônia. Na semana passada, o então presidente do órgão, Ricardo Galvão, anunciou que deixaria o cargo.

Meio ambiente

Presidente Jair Bolsonaro defende exploração da Amazônia

Presidente Jair Bolsonaro defende exploração da Amazônia

Ainda hoje, Bolsonaro voltou a criticar dados sobre desmatamento e incentivar a exploração da Amazônia durante cerimônia em Sobradinho, na Bahia. Segundo o presidente, “maus brasileiros” fazem “campanha com números mentirosos”. Durante a entrevista, Bolsonaro ainda disse que não vai negar recursos para os estados do Nordeste, mas que os governadores precisarão dizer que “estão trabalhando junto com o presidente Jair Bolsonaro” para serem atendidos.

Saques do FGTS

A Caixa Econômica Federal divulgou o calendário de saques do FGTS, que começam pela modalidade de retirada de até R$ 500. Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques começam a partir de 13 de setembro, e para quem não tiver, a partir de 18 de outubro. Os saques estarão disponíveis até 31 de março de 2020. O trabalhador poderá ainda fazer o chamado saque-aniversário a partir de abril de 2020.

A Caixa e o Banco do Brasil começarão a pagar em 19 de agosto osrecursos das cotas do PIS-Pasep – uma modalidade diferente do abono salarial. Tem cotas do PIS quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 1988. Já as cotas do Pasep são detidas por quem trabalhou como servidor público ou militar no mesmo período.

13º de aposentados

O secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, informou que o presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória (MP) para tornar obrigatória a antecipação do pagamento de metade do 13º de aposentados e pensionistas. A antecipação da parcela de 50% já costuma acontecer, mas, segundo o governo, passará a ser obrigatória no mês de agosto.

Guerra Comercial

A tensão comercial entre os Estados Unidos e a China refletiu no mercado financeiro no Brasil e fez a Bolsa de Valores de São Paulo fechar em forte queda. O Ibovespa caiu 2,51%, aos 100.097 pontos. Já o dólar subiu 1,68%, fechando a R$ 3,9566. Esse foi maior patamar de fechamento desde 30 de maio, quando foi a R$ 3,9774.

Na Europa, o clima também foi de preocupação, e as bolsas caíram ao menor patamar em 2 meses. Na China, o iuan rompeu a marca de 7 por dólar pela primeira vez na década, sinalizando que o país está disposto a tolerar mais fraqueza no câmbio.

Comando do Coaf

O governo Bolsonaro estuda mudar o comando do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Justiça, Sergio Moro, se reuniram para discutir a questão, mas, segundo interlocutores informaram ao blog do Valdo Cruz, o encontro foi inconclusivo.

Aliados de Bolsonaro querem a demissão do chefe do órgão, Roberto Leonel. Ele foi indicado para o posto por Moro quando o órgão era vinculado ao Ministério da Justiça – por decisão do Congresso, o Coaf agora está com o Ministério da Economia. A pressão nos bastidores começou após Leonel ter criticado a decisão do ministro Dias Toffoli que suspendeu inquéritos e investigações baseados em dados compartilhados pelo Coaf sem autorização judicial.

Lava Jato

Walter Faria, dono do Grupo Petrópolis, se entregou à Polícia Federalem Curitiba. Ele é alvo da 62ª fase da Operação Lava Jato e estava foragido. O grupo fabricante da Itaipava é suspeito de auxiliar a Odebrecht a pagar propina e também de lavagem de dinheiro.

Palocci no regime aberto

Preso desde setembro de 2016, o ex-ministro Antonio Palocci vai progredir para o regime aberto a partir de terça-feira (6). Com isso, ele poderá sair de casa durante o dia, mas precisará ficar recolhido em casa entre 20h e 7h, em dias de semana. Aos sábados, a proibição de sair de casa será a partir das 20h. Aos domingo e feriados, ele deverá ficar integralmente recolhido. Segundo a decisão da Justiça, o ex-ministro continuará usando tornozeleira eletrônica.

Elias Maluco

Elias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. — Foto: Reprodução/ TV GloboElias Maluco, acusado pelo assassinato do jornalista Tim Lopes. — Foto: Reprodução/ TV Globo

Procuradoria-Geral da República solicitou STF derrube decisão liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello que decretou a soltura do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, em uma das ações penais que ele responde por associação para o tráfico. Mesmo com a liminar, Elias Maluco continuou preso porque é alvo de outras ordens de prisão, entre as quais a condenação pelo assassinato do jornalista Tim Lopes.

Inquérito dos hackers

Polícia Federal entregou ao Supremo Tribunal Federal a cópia do inquérito que apura a invasão de celulares de autoridades. A entrega do material foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes na última quinta-feira (1º). Moraes também ordenou a entrega da cópia das mensagens.

Internação forçada no Rio

A Prefeitura do Rio publicou um decreto que detalha medidas de atendimento da população de rua e de dependentes químicos. Um dos tópicos mais polêmicos é a possibilidade de internação compulsória. Segundo o decreto, a internação involuntária só poderá ser feita em unidades de saúde e hospitais gerais, só será aplicada se ficar comprovado que não há alternativa terapêutica e pelo prazo máximo de 90 dias. A solicitação poderá ser feita pela família ou pelo responsável.

Também teve isso…

Testemunha-chave revela novos detalhes sobre o caso da morte do jogador Daniel

Testemunha-chave revela novos detalhes sobre o caso da morte do jogador Daniel

Carro voador na japonesa Nec levantou voo por 1 minutos — Foto: Koji Sasahara/APCarro voador na japonesa Nec levantou voo por 1 minutos — Foto: Koji Sasahara/AP

Fonte: G1
Por Blog do BGComments

PF entrega ao Supremo cópia de inquérito que apura ataque hacker

A Polícia Federal entregou ao ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), a cópia da investigação sobre o ataque a contas de Telegram de autoridades.

O material foi enviado nesta segunda-feira (5).

A entrega foi determinada por Moraes na última quinta (1).

O inquérito foi aberto no início de junho, após o ministro da Justiça, Sergio Moro, anunciar que havia sido vítima de uma invasão.

Menos de dois meses depois, a PF deflagrou a Operação Spoofing, que prendeu quatro pessoas suspeitas de terem participado do ataque.

Um dos presos, Walter Delgatti confirmou em depoimento ter sido o autor do hackeamento e também ter sido o responsável por repassar o conteúdo capturado para o jornalista Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil.

Desde 9 de junho, o site vem divulgando reportagens com bastidores de conversas entre procuradores da Operação Lava Jato e também diálogos com Moro, que na época era juiz federal.

As mensagens mostram, por exemplo, colaboração entre o então magistrado e o Ministério Público Federal.

Os quatro suspeitos estão presos preventivamente para não atrapalhar as investigações, segundo decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do DF.

O Intercept publicou as primeiras conversas no dia 9 de junho. O site informou, na época, que obteve o material de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O pacote inclui mensagens privadas e de grupos da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, no aplicativo Telegram, a partir de 2015.

Outros veículos têm publicado reportagens baseadas nos diálogos, dentre eles a Folha​.

As conversas revelam que Moro chegou a sugerir ao MPF (Ministério Público Federal) trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobrou a realização de novas operações, deu conselhos e pistas e antecipou ao menos uma decisão judicial.

Segundo o Código de Processo Penal, “o juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá ser recusado por qualquer das partes” se “tiver aconselhado qualquer das partes”. Afirma ainda que sentenças proferidas por juízes suspeitos podem ser anuladas.

Já o Código de Ética da Magistratura diz que “o magistrado imparcial” é aquele que mantém “ao longo de todo o processo uma distância equivalente das partes e evita todo o tipo de comportamento que possa refletir favoritismo, predisposição ou preconceito”.

Moro tem repetido que não reconhece a autenticidade das mensagens, mas que, se verdadeiras, não contém ilegalidades.

No dia 23 de julho, quatro pessoas foram presas sob suspeita de hackear as contas do Telegram de autoridades.

Walter Delgatti Neto, um dos suspeitos, disse em depoimento à Polícia Federal que as mensagens que obteve foram encaminhadas de forma anônima, voluntária e sem cobrança ao jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil.

Folhapress

CommentsComments

Alcolumbre: reforma tributária e pacto federativo serão prioridades

A reforma tributária e a revisão do pacto federativo, com a descentralização dos recursos do governo federal, serão a prioridade do Congresso Nacional logo após a aprovação da reforma da Previdência, disse hoje (5) o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele almoçou por duas horas e meia com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para definir a agenda legislativa para o segundo semestre.

Sobre a reforma tributária, Alcolumbre disse que a Câmara, o Senado e o Poder Executivo estão empenhados em chegar a um texto que reúna as diversas propostas em tramitação no Congresso. Ele ressaltou que o objetivo do governo e do Parlamento é simplificar tributos e reduzir a burocracia, o que, na visão dele, vai melhorar o ambiente de negócios no país e gerar empregos.

“Em relação à reforma tributária, o Senado tem uma proposta, a Câmara tem uma proposta, o governo tem a sua proposta. Nós fizemos um acordo e um entendimento para construir um texto que atenda aos interesses da Câmara, do governo e do Senado e que possa desburocratizar questão tributária”, declarou Alcolumbre após o almoço na residência oficial do presidente do Senado. Maia e Guedes assistiram à declaração de Alcolumbre, mas saíram sem falar com a imprensa.

Alcolumbre mostrou-se otimista com os trabalhos legislativos neste semestre. “Será um semestre de novas conquistas, novas discussões, que passam pela simplificação dos impostos nacionais através da reforma tributária. O governo, o Senado e a Câmara dos Deputados discutirão e aprimorarão esse texto. Para que a gente possa fazer uma reforma que, de fato, simplifique e desburocratize essa estrutura de cobrança de arrecadação de impostos e encargos do governo federal, dos governos estaduais e dos governos municipais”, acrescentou.

Sobre a revisão do pacto federativo, Alcolumbre disse que as discussões vão começar pelo Senado, onde os estados e o Distrito Federal têm representações equivalentes. “O Senado, como Casa da República e Casa da Federação, vai pilotar esse processo do pacto federativo, que é a desvinculação dos recursos do Governo Central para os estados e os municípios. Ao longo dos últimos anos, os recursos foram centralizados no governo federal, e os estados e os municípios têm ficado à mercê da boa vontade do governo de plantão para realizarem suas ações”, destacou.

Independência

O presidente do Senado também citou as reformas administrativa e do Estado brasileiro como pautas prioritárias para o segundo semestre. Ele disse que o Parlamento continuará se comportando com independência, mas respeitando a harmonia entre os Três Poderes. Segundo Alcolumbre, o texto da reforma da Previdência aprovado em primeiro turno foi um exemplo de como o Parlamento soube conciliar as demandas do governo, dos congressistas e da sociedade.

“Esse foi um almoço de avaliação das conquistas asseguradas. Reafirmo que essa unidade do Parlamento se deu de um parlamento forte, altivo, independente, mas harmônico porque a participação do governo, na figura do ministro Paulo Guedes, e de outros atores, também em nome do ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil. Assim como o próprio presidente Bolsonaro, fez com que a aproximação da política com o Estado Nacional pudesse dar esse fruto, que foi a aprovação em primeiro turno da nova Previdência”, comentou.

Agência Brasil

Comments

Ministra diz que liberação de agrotóxicos não traz riscos

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse hoje (5) que a liberação de agrotóxicos não coloca em risco a saúde dos consumidores nem o meio ambiente. Segundo ela, a liberação de registro para que novos produtos sejam usados no país foi acelerada, mas as exigências continuam as mesmas.

“Não mudou nada, o que mudou, somente, foi a celeridade. Foi colocado mais gente no Ministério da Agricultura, pesquisadores da Embrapa que vieram ajudar essa fila [de pedidos de registro]. Foi colocado mais gente no Ministério de Meio Ambiente, também a fila anda. E a Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] resolveu pegar esse assunto em que o Brasil está muito atrasado em relação a outros países”, disse após participar da abertura do Congresso Brasileiro do Agronegócio.

Os pesticidas e herbicidas usados no Brasil também são, de acordo com Tereza Cristina, usados em outras partes do mundo. “Quase todos os países do mundo já usam esses produtos. E quando não usam é porque não precisam”, disse sobre a segurança dos produtos.

Para a ministra, há uma má compreensão sobre o assunto. “É inadmissível que o agronegócio brasileiro tenha tido nessa última semana um bombardeio pela mídia nacional, querendo colocar desinformação aos brasileiros, falando sobre o alimento inseguro, o que não é verdade”, acrescentou.

Na quarta-feira passada (31), foi publicado no Diário Oficial da União o marco regulatório para agrotóxicos. Detalhado por meio de três resoluções e uma instrução normativa, o marco atualiza e dá maior clareza aos critérios adotados para avaliação e classificação toxicológica desse tipo de produto. Estão previstas alterações nos rótulos e nas bulas dos agrotóxicos, definindo regras para a disposição de informações, palavras e imagens de alerta.

Como forma de combater as críticas, a ministra defendeu um reforço nas ações de comunicação direta e mediação com jornalistas sobre os temas relativos ao agronegócio brasileiro. “Nós precisamos ganhar a guerra da comunicação”, enfatizou.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Confira a lista dos vencimentos dos 22 promotores e procuradores que receberam, em julho, remunerações superiores a R$ 100 mil

Confira a lista dos vencimentos dos 22 promotores e procuradores que receberam, em julho, remunerações superiores a R$ 100 mil.

O Site Justiça Potiguar publicou que em julho esses 22 servidores do MP/RN receberam a bagatela de R$ 4 milhões e 700 mil reais.

Além do salário, a remuneração inclui férias, gratificações, abonos e remunerações retroativas

Lista dos momes dos procuradores e promotores de Justiça:

YVELLISE NERY DA COSTA: R$ 340.901,74

DARCI DE OLIVEIRA: R$ 302.852,49

ANISIO MARINHO NETO: R$ 285.209,75

ARMANDO LUCIO RIBEIRO: R$ 283.942,93

JOSE BRAZ PAULO NETO: R$ 264.734,78

HERBERT PEREIRA BEZERRA: R$ 259.867,25

JEANE MARIA DE CARVALHO RODRIGUES COSTA: R$ 238.191,56

FERNANDO BATISTA DE VASCONCELOS: R$ 237.278,80

IVANEIDE FEITOSA CONFESSOR: R$ 230.869,64

MYRIAN COELI GONDIM D OLIVEIRA SOLINO: R$ 224.809,14

GERALDO RUFINO DE ARAÚJO JUNIOR: R$ 218.938,55

Confira a lista completa clicando no Justiça Potiguar:

https://justicapotiguar.com.br/index.php/2019/08/05/confira-a-lista-dos-vencimentos-dos-22-promotores-e-procuradores-que-receberam-em-julho-remuneracoes-superiores-a-r-100-mil/

 

22 promotores e procuradores de justiça do RN receberam quase R$ 4,7 milhões de vencimentos julho 2019. Dois acima de R$ 300 mil, 12 acima de R$ 200 mil e 08 acima de R$ 100 mil

Uma pesquisa feita pelo site Justiça Potiguar no Portal da Transparência aponta que um total de 22 servidores do MP – entre procuradores e promotores de justiça de 3ª entrância – receberam, em julho, remunerações que ultrapassam R$ 100 mil.

A soma dos valores recebidos em julho dá a bagatela de aproximadamente R$ 4,7 milhões.

Os valores não são apenas de salários, pois incluem gratificações, abonos e remunerações retroativas.

O site Justiça Potiguar frisou não trouxe a informação à tona para dizer que se trata de algo ilegal, porque o que os promotores e procuradores de Justiça receberam está contido na lei, ou seja, está previsto na legislação que rege os vencimentos deles.

Leia a matéria na íntegra no Justiça Potiguar: https://justicapotiguar.com.br/index.php/2019/08/05/22-promotores-e-procuradores-de-justica-do-rn-receberam-quase-r-47-milhoes-de-vencimentos-julho-2019-dois-acima-de-r-300-mil-reais-e-20-acima-de-r-100-mil-reais/

Marinha informa sobre riscos de ventos fortes e de ondas de até 3,5 metros no litoral do RN

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, alerta a todos sobre a possibilidade de ocorrer o fenômeno conhecido como “mar grosso” com ressaca e ventos fortes de sudeste a leste, com velocidade de até 61Km/h e ondas de até 3,5 metros, em todo o litoral da Bahia até o Maranhão entre os dias 5 e 8 de agosto..

Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-avisos-de-mau-tempo/avisos-de-mau-tempo.

Adicionalmente, as informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, no link: https://www.facebook.com/servicometeorologicomb/, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

 

Por G1 RN

 

Leila Pinheiro faz show solo em Natal — Foto: Divulgação

Leila Pinheiro faz show solo em Natal — Foto: Divulgação

A cantora Leila Pinheiro faz show solo neste sábado (10), às 21h, no Teatro Riachuelo. Para a essa apresentação, o estilo será mais intimista e a cantora vai ser acompanhada apenas ora de um piano e ora de um violão.

Os ingressos para o show estão à venda pelo site (clique AQUI) ou na bilheteria do Teatro Riachuelo e custam a partir de R$ 70 (meia) e R$ 140 (inteira).

Nesta apresentação em Natal, Leila vai receber a cantora potiguar Valéria Oliveira para cantar junto no palco – as duas tem parceria há vários anos. Haverá ainda outro convidado surpresa para o show.

O repertório do show conta com músicas de compositores como Renato Russo, Ivan Lins, Aldir Blanc, Vander Lee, Flávio Venturini, Gilberto Gil, Guilherme Arantes, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Zélia Duncan, Adriana Calcanhotto e Paulinho Moska.

Em seus 38 anos de carreira, Leila Pinheiro gravou19 álbuns e três DVDs, interpretando grandes canções da música popular brasileira.

Serviço

  • Quando? Sábado (10)
  • Horário? 21h
  • Onde? Teatro Riachuelo
  • Ingressos? À venda no site e na bilheteria do Teatro, a partir de R$ 70 (meia) e R$ 140 (inteira)

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

DE PONTA-CABEÇA: INCONDICIONAL

A coluna DE PONTA-CABEÇA desta segunda-feira chama o leitor para uma nova REFLEXÃO: até que ponto o seu amor é Incondicional? Boa leitura!

Incondicional

Pixabay

 

Na semana passada, refletimos sobre valores. Qual o valor que você dá para as coisas? Na semana retrasada, refletimos sobre ser solidário. E o quanto isso pode ter um cunho egoísta. Do quanto a gente pode se doar, esperando algo em troca. Mas as minhas experiências têm me levado para um outro lado. Para a vertente do amor incondicional.

Amor

Tenho visto pessoas que se entregam de corpo e alma. Que fecham os olhos para as consequências. Ou mesmo para as causas. Pessoas preocupadas com o bem-estar das outras, como os pais de crianças que nascem com algum tipo de deficiência. Que estão ali para o que der e vier. Sem se preocuparem com o olhar de julgamento dos outros. Tendo olhos somente para os seus próprios filhos, tão dependentes de seus pais.

Tenho vivenciado o amor de uma forma tão extrema, que jamais pensei que pudesse existir. É como se as pessoas estivessem despidas e tivessem um único desejo: que as outras pessoas, ao redor, tenham as mesmas melhores experiências pelas quais elas já passaram.

Choque

Tem sido difícil receber agradecimentos. Eu não estava preparada. Quando me disponibilizei a ajudar, esperava apenas me doar. Mas tenho recebido muito mais do que doado. E, de repente parece errado. Porque parece que só os outros precisam. A gente é auto suficiente. A gente é forte. A gente não passa nem por 1% do sofrimento pelo qual as outras pessoas passam. E, por isso, a gente acha que só a gente tem a dar.

Tenho me surpreendido. Meus relacionamentos foram todos surpreendentes. Sempre me achando tão madura, aprendi quão questionável eu poderia ser. Um choque.

Um choque ver pessoas, que nem sabem o meu nome, tão preocupadas comigo. Mesmo no meu estado de perfeição em saúde física e mental. Um choque que elas me tratem como se eu fosse um de seus filhos acometidos pela falha genética ou pela tragédia.

E isso me leva ao questionamento “Por que percebo isso dessa forma? Isso não deveria ser o normal?”. E se isso fosse normal, será que seria tão mágico experienciar?

Contradição

Como diria Lulu Santos:

“Não existiria som
Se não houvesse o silêncio
Não haveria luz
Se não fosse a escuridão”

Os contrastes vão sempre existir. É a unica forma da gente perceber que:

  • A gente está onde a gente, na verdade, não quer estar
  • A gente está com alguém que a gente, na verdade, não quer estar
  • A gente está fazendo o que a gente, na verdade, não quer fazer

Os contrastes se resumem em duas possibilidades:

  • Quanto eu sou estranho
  • Quanto o outro é estranho

Com sorte, vamos levar ambas em consideração. Incondicionalmente.

Autoria: Deborah Braga

Continuar lendo DE PONTA-CABEÇA: INCONDICIONAL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

Por G1

 

O presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/AP

O presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/AP

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, afirmou em coletiva de imprensa neste domingo (4) que seu governo já fez “muito, mas talvez mais tenha que ser feito” depois dos massacres no Texas e Ohio, neste fim de semana, que deixaram 29 pessoas mortas.

“Muitas coisas estão em andamento. Nós fizemos muito mais do que a maioria dos governos. Nós fizemos realmente muito. Mas talvez mais tenha que ser ser feito ”, declarou Trump.

São as primeiras declarações públicas, fora do Twitter, que o presidente americano faz depois dos tiroteios deste fim de semana. Como havia feito na rede social, Trump ofereceu condolências às famílias das vítimas e agradeceu aos agentes da lei pelos esforços. Ele também defendeu seu governo de críticas.

“Nós temos que fazer isso parar; isso vem acontecendo há anos e tem que parar”, disse o presidente.

Ele falou à imprensa antes de embarcar de volta a Washington vindo de Nova Jérsei, onde jogava golfe. Trump ligou o ódio e transtornos mentais aos ataques, e não fez menção direta a leis sobre armas.

“O ódio não tem lugar em nosso país, e nós vamos cuidar disso”, disse.

“Também é um problema de saúde mental. Essas são pessoas que estão muito, muito seriamente transtornadas mentalmente”, acrescentou.

Críticas

O presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/APO presidente americano, Donald Trump, e a esposa, Melania, andam em direção à imprensa antes de o presidente falar neste domingo (4), em Morristown, Nova Jérsei. — Foto: Jacquelyn Martin/AP

O presidente foi criticado por demorar a aparecer em público depois dos ataques. Ele não foi visto imediatamente após o tiroteio de sábado (3), em El Paso, no Texas, que deixou 20 pessoas mortas, nem o deste domingo (4), que matou 9 em Dayton, Ohio.

Só quando Trump e a primeira-dama, Melania, se preparavam para voar de volta a Washington, no final da tarde deste domingo (4), apareceram diante das câmeras.

Antes, ele havia escrito no Twitter que estava “rezando por todos que foram impactados por esse ato indescritível de maldade”. Também disse que autorizou a descida a meio mastro de todas as bandeiras em prédios do governo federal em homenagem às vítimas.

“Deus abençoe as pessoas de El Paso, no Texas. Deus abençoe as pessoas de Dayton, Ohio”, escreveu o presidente na rede social.

Tiroteios nos EUA: 29 pessoas foram mortas em 12 horas — Foto: Arte: Betta JavorskiTiroteios nos EUA: 29 pessoas foram mortas em 12 horas — Foto: Arte: Betta Javorski

Trump será cuidadosamente observado por sua resposta aos ataques, diz a Associated Press, mais uma vez invocando comparações com seus antecessores, que tentaram consolar o país em momentos de trauma nacional.

No primeiro tuíte após o tiroteio de El Paso, no sábado (3), Trump chamou o massacre de “terrível” e prometeu o total apoio do governo federal. Apenas 14 minutos depois, no entanto, ele tuitou novamente – um post desejando boa sorte ao lutador Colby Covington.

Nas últimas semanas, o presidente também escreveu tuítes racistas sobre quatro mulheres que atuam no Congresso; em comícios, falou de uma “invasão” na fronteira sul dos Estados Unidos.

Ele também vem sendo criticado amplamente por oferecer uma falsa equivalência ao discutir violência racial – principalmente quando afirmou que havia “pessoas boas de ambos os lados” depois de uma manifestação de supremacia branca em Charlottesville, na Virgínia, durante a qual um manifestante antirracismo morreu.

Fonte: G1

Por G1

 

A foto, do dia 2 de agosto, mostra os quase US$ 23 mil que foram recuperados por um homem no Oregon, Estados Unidos. — Foto: Brian Sollom/Recology via AP

A foto, do dia 2 de agosto, mostra os quase US$ 23 mil que foram recuperados por um homem no Oregon, Estados Unidos. — Foto: Brian Sollom/Recology via AP

Um homem de Ashland, no estado americano do Oregon, conseguiu recuperar no sábado (3) quase US$ 23 mil (R$ 89,4 mil) que havia jogado por engano no lixo. O dinheiro foi achado em uma caixa de sapatos por funcionários de uma empresa de reciclagem na Califórnia.

A distância entre os dois? Cerca de 321km.

Ele jogou a quantia no lixo na quinta-feira (1º), mas, quando percebeu o erro, o dinheiro já havia sido colocado em um caminhão que seguia para o estado vizinho, a caminho da empresa de reciclagem Recology.

O homem, que não foi identificado, entrou em contato com a empresa e pediu que ficassem de olho caso a caixa de sapatos com o dinheiro aparecesse. A quantia, exatos US$ 22.940, era sua poupança.

“Levamos bastante material todo dia, então as chances de encontrar isso não são muito melhores do que achar uma agulha em um palheiro”, disse Linda Wise, gerente geral do Samoa Resource Recovery Center, centro operado pela Recology.

Ela tinha poucas esperanças de achar o pacote, segundo entrevista que deu ao jornal local “The Press Democrat”. Várias vezes por semana, caminhões carregados de material de reciclagem são transportados de Ashland para a filial da Recology na Califórnia.

“Mas então a caixa apareceu e veio descendo pela fila de separação, e ficamos todos animados ao vê-la”, contou Wise.

Quase todo o dinheiro, com exceção de US$ 320, foi recuperado. “Só caiu da caixa quando chegou à fila de separação”, explicou Brian Sollom, gerente de operações de três instalações de reciclagem da Recology no condado de Humboldt, na Califórnia, onde a quantia foi achada.

“Todo mundo que estava na fila de separação estava radiante esta manhã”, disse Wise, em entrevista na sexta (2). “E agora esse cavalheiro vai ter um ótimo fim de semana.”

Fonte: G1

Por Deutsche Welle

 

Sarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

Sarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

O Egito apresentou ao público, neste domingo (4), o célebre sarcófago do rei Tutancâmon, exibindo a primeira restauração do ataúde dourado, desde sua descoberta, em 1922.

“Estamos lhes mostrando um artefato histórico único, não só para o Egito, mas para o mundo”, declarou o ministro de Antiguidades Khaled el-Enany, durante coletiva de imprensa no novo Grande Museu Egípcio, no Cairo. Com vista para as Pirâmides de Gizé, ele será inaugurado no fim de 2020.

Sarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/ReutersSarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

O trabalho de restauração do esquife do jovem faraó começou em meados de julho, e estima-se que levará cerca de oito meses para se completar.

O tesou arqueológico é em três camadas. Segundo Enany o que exigirá mais tempo é a restauração do caixão exterior, de madeira dourada, com 2,23 metros de comprimento, pois “o estado de conservação é muito frágil, ele nunca foi restaurado”.

Sarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/ReutersSarcófago do faraó egípcio Tutancâmon — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

Já desde o século 20, as camadas de gesso dourado começaram a rachar, sobretudo na tampa e na base. Após ser removido do Vale dos Reis em Luxor, no Sul do Egito – onde o arqueólogo inglês Howard Carter o descobriu, 97 anos atrás –, o sarcófago foi transferido para o Grande Museu. Lá será exibido ao lado de outros tesouros e artefatos encontrados na câmara fúnebre do faraó.

Tutancâmon nasceu em 1341 a.C. e subiu ao trono com nove anos, reinando até a morte, aos 18 ou 19 anos de idade. Sua famosa máscara fúnebre, de ouro maciço e encrustada com pedras semipreciosas, foi restaurada recentemente. Em 2014, empregados do Museu Egípcio do Cairo lhe haviam quebrado a barba e tentaram consertá-la com cola epóxi.

Nos últimos meses, o Egito tem revelado ao mundo uma série de descobertas antigas, na esperança de reanimar sua abalada indústria turística, uma importante fonte de divisas. O setor sofre forte impacto devido à insegurança que perdura desde a rebelião popular que em 2011 derrubou Hosni Mubarak, presidente egípcio por quase 30 anos.

Peça que pertenceu ao faraó Tutancâmon em restauração no Egito — Foto: Mohamed Abd El Ghany/ReutersPeça que pertenceu ao faraó Tutancâmon em restauração no Egito — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

Fonte: G1

 

NACIONAIS

Por Matheus Beck, G1 RS

 

Rio Grande do Sul volta a registrar meteoro na madrugada deste domingo (4)

Rio Grande do Sul volta a registrar meteoro na madrugada deste domingo (4)

Na madrugada deste domingo (4), por volta das 2h18, foi registrada a queda de um meteoro de magnitude elevada sobre o Rio Grande do Sul. Ele foi flagrado por duas câmeras, em São Leopoldo e em Taquara, e se extinguiu a 70 quilômetros de altitude sobre a costa do estado.

O meteoro iniciou a entrada na atmosfera a 100 quilômetros de altitude, ainda em alto mar, e se extinguiu entre Tramandaí e Capão da Canoa, no Litoral Norte.

Em uma das imagens, é possível ver um feixe de luz se formar e rapidamente se dissolver sobre o céu de São Leopoldo. Em outra, utilizando a câmera All Sky, com visão do céu em 360º, o objeto é registrado em Taquara. Ambos os municípios ficam na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Meteoro é registrado em São Leopoldo — Foto: Carlos Fernando Jung / DivulgaçãoMeteoro é registrado em São Leopoldo — Foto: Carlos Fernando Jung / Divulgação

Os registros foram feitos pelo professor Carlos Fernando Jung, diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon). Este meteoro, segundo o professor, é denominado “bólido” e possuiu uma magnitude (brilho) de -9.8, que é considerada elevada. A nomenclatura se refere aos que possuem uma magnitude igual ou superior a -4, e recebem o nome popular de “bola de fogo” (“fireball”).

“De 1º janeiro até agora, registrei 10.036 meteoros de magnitudes baixa a média sobre o Uruguai, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e uma faixa de São Paulo”, diz o cientista. “Pelas ocorrências já registradas este ano, pode-se considerar um ano atípico. É um fenômeno normal. O que é mais raro são estes de elevadas magnitudes”, acrescenta.

Câmera de 360º em Taquara registrou o fenômeno — Foto: Carlos Fernando Jung / DivulgaçãoCâmera de 360º em Taquara registrou o fenômeno — Foto: Carlos Fernando Jung / Divulgação

Jung explica ainda que, embora esteja no período da chuva de meteoros “Delta Aquerídeos do Sul”, a análise indica que não pode ser atribuído a esta classe e que seu radiante é desconhecido. Ele esclarece, ainda, que existem várias classes de maior ou menor incidência conforme o período do ano. O que foi registrado nesta madrugada não se enquadrou em nenhuma, o que o torna um fenômeno esporádico.

Os bólidos podem ser seguidos de explosões ou explodirem no final. Neste caso, houve extinção total e não causou risco para a aviação, conforme o professor.

Veja outros casos em 2019:

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Procurador da República convidou Moro para proferir palestra em 2016

O procurador da República Celso Antônio Três foi autor do convite ao então juiz federal Sergio Moro para proferir palestra em Novo Hamburgo (RS), no dia 21 de setembro de 2016, sob o tema “Enfrentamento da corrupção sistêmica“.

Reportagem publicada neste domingo (4) na Folha, com base em mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil, revela que “Moro omitiu palestra remunerada em prestação de contas como juiz federal”.

Três foi filiado ao PT nos anos 80, atuou na fase inicial do caso Banestado –investigação sobre bilionária lavagem de dinheiro no Paraná julgada pelo juiz Sergio Moro. O procurador atraiu a antipatia da força-tarefa da Lava Jato ao redigir documento criticando as “10 Medidas Contra a Corrupção”, propostas defendidas por Moro e pelos procuradores de Curitiba.

Ele atua na Procuradoria da República em Novo Hamburgo. Participa de programa semanal de debates na Rádio ABC, do Grupo Sinos, entidade empresarial que viabilizou a palestra de Moro.

A intermediação do procurador foi revelada em mensagem ao editor deste Blog em 15 de março de 2017, dois dias antes da publicação de reportagem em que Três fazia críticas à divulgação de delações da Operação Lava Jato.

A menção à palestra do juiz no Grupo Sinos foi feita quando este editor pediu informações ao procurador sobre suas críticas à operação e seu relacionamento com a força-tarefa.

Frederico Vasconcelos/Folha de S.Paulo

Comments

Jair Bolsonaro durante a posse do novo ministro da Educação, o economista Abraham Weintraub, no Pal.acio do Planalto. Brasilia, 09Abr2019.Foto: Sérgio Lima/PODER 360

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que não lê jornais para não começar o dia envenenado e disse que não trabalha pensando na reeleição em 2022, mas ressaltou que, se não for reconduzido ao cargo, espera ser substituído por “alguém melhor”.As declarações foram dadas na manhã deste domingo (4) a uma plateia formada por cerca de 2.000 fiéis da igreja evangélica Fonte da Vida.

No culto, Bolsonaro afirmou que sabia que seu governo seria alvo de jornalistas. “Eu muitas vezes não leio jornal nenhum para não começar o dia envenenado. Não trabalho pensando em 2022”, disse.

Folhapress

Fonte: Blog do BG
Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por France Presse

 

As 4,5 toneladas de cocaína foram apreendidas há duas semanas no porto de Hamburgo, informaram as autoridades alemãs nesta sexta (2). Segundo comunicado da alfândega, é a maior quantidade já apreendida de uma só vez no país. — Foto: Hauptzollamt Hamburg/Handout via Reuters

As 4,5 toneladas de cocaína foram apreendidas há duas semanas no porto de Hamburgo, informaram as autoridades alemãs nesta sexta (2). Segundo comunicado da alfândega, é a maior quantidade já apreendida de uma só vez no país. — Foto: Hauptzollamt Hamburg/Handout via Reuters

O diretor de Alfândegas do Uruguai, Enrique Canon, renunciou ao cargo após a apreensão, na Alemanha, de 4,5 toneladas de cocaína em um contêiner que vinha de Montevidéu, informou na sexta-feira (2) o ministério de Economia uruguaio.

A apreensão, feita na sexta-feira (2) no porto de Hamburgo, foi a maior já feita de uma só vez na história da Alemanha. Os pacotes com cocaína iam para a Antuérpia, na Bélgica.

Em maio, a França apreendeu mais de 600 quilos de cocaína de extrema pureza em um jato privado procedente do Uruguai.

Fonte: G1

Por RFI

 

O assassinato do repórter Jorge Celestino Ruiz na sexta-feira (2) à noite ressaltou as dificuldades que os jornalistas encontram no México. Somente na última semana, dois outros profissionais da imprensa foram mortos.

Jorge Celestino Ruiz, repórter do jornal Gráfico de Xalapa, foi assassinado a tiros no município de Actopan, na região central do estado de Veracruz, de acordo com o prefeito da cidade, Paulino Domínguez. Uma fonte policial que pediu anonimato afirmou à AFP que a casa de Ruiz foi atacada a tiros em outubro do ano passado.

Na ocasião, o veículo do jornalista também foi atingido por tiros em uma tentativa de intimidação, de acordo com a mesma fonte, que não revelou os motivos nem os possíveis autores das agressões. Colegas afirmaram que depois de denunciar as tentativas de assassinato, Ruiz esperava receber proteção do governo de Veracruz e evitava assinar suas matérias.

Veracruz, estado violento, marcado pela presença do crime organizado, registrou até quinta-feira (1°) o assassinato de 22 jornalistas em seu território, de acordo com a Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH).

O crime que matou Ruiz aconteceu menos de 24 horas depois do assassinato de Édgar Alberto Nava, diretor e editor do portal de notícias ‘La Verdad de Zihuatanejo’, no estado de Guerrero. Na terça-feira (30), o corpo de Rogelio Barragán, diretor do portal ‘Guerrero Al Instante’, foi encontrado na mala de um carro abandonado no estado de Morelos.

Profissão difícil

Organizações como Repórteres Sem Fronteiras (RSF) e Article 19 apontam o país como um dos mais perigosos do mundo para o exercício da profissão, com mais de 100 jornalistas mortos desde o ano 2000.

Na quarta-feira (31), a redação do jornal ‘El Monitor de Parral’, na cidade de mesmo nome, no estado de Chihuahua, foi atacada com bombas. A CNDH destacou esta semana as “condições adversas” para o exercício do jornalismo no país. Até quinta-feira, a RSF contabilizava o assassinato de oito jornalistas no México em 2019.

Fonte: G1

NACIONAIS

Por Rickardo Marques, G1 AM

 

Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio está entre unidades afetadas pela paralisação — Foto: Patrick Marques/G1 Amazonas

Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio está entre unidades afetadas pela paralisação — Foto: Patrick Marques/G1 Amazonas

Cerca de 70% dos cirurgiões gerais dos hospitais 28 de Agosto, Platão Araújo e João Lúcio – em Manaus – paralisaram as atividades na noite deste sábado (3). A informação é do Instituto de Cirurgiões do Estado do Amazonas (Icea). Enquanto a categoria reivindica o pagamento de salários atrasados, o Governo do Amazonas afirma que a paralisação contraria uma liminar da Justiça.

Ao G1, a Secretaria do Estado de Saúde (Susam) afirmou que os pagamentos do ano corrente estão sendo feitos com regularidade ao Icea e que a empresa também recebeu em 2019 duas competências de 2018, conforme acordado com as empresas médicas no início do ano.

Segundo diretores do Icea, geralmente, seis cirurgiões atuam nas unidades em que a paralisação acontece. A partir deste sábado (3), apenas dois vão exercer as atividades em cada hospital citado, segundo o Instituto.

Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, em Manaus — Foto: Rickardo Marques/G1 AMHospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, em Manaus — Foto: Rickardo Marques/G1 AM

O Icea afirmou que os Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) da capital também ficarão sem cirurgiões gerais. De acordo com o Instituto, os prontos-socorros infantil, maternidades estaduais e o Centro de Oncologia (Cecon) não terão os atendimentos afetados.

Atualmente, mais de 220 cirurgiões do Icea atuam em 26 unidades de urgência e emergência do Estado, além das maternidades. Segundo o diretor técnico do Icea, Ricardo Morais, a categoria está em busca do pagamento de repasses à empresa.

“O Governo do Estado tem em dívida conosco mais de R$ 18 milhões. Tem outubro e novembro do ano passado, maio, junho e julho desse ano, que já fechou também”, afirmou.

A Susam informou que as despesas de exercícios anteriores pendentes, relativas aos anos de 2016, 2017 e 2018, que estão sendo requeridas pelo Icea, serão auditadas e pactuadas conjuntamente entre a Sefaz, Procuradoria Geral do Estado e Controladoria Geral do Estado, conforme a Portaria 001 de 1º de Julho de 2019, que dispõe sobre os procedimentos para reconhecimento de despesas de exercícios anteriores.

Sobre o pagamento do mês de maio deste ano, a Susam informou que a previsão é de que seja efetuado nos próximos dias, ainda no prazo de três meses previsto em lei para o prestador alegar quebra de contrato pelo Estado.

Governo aciona Justiça

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) voltou a acionar a Justiça, nesta sexta-feira (2), contra a ameaça do Instituto de Cirurgiões do Estado do Amazonas (Icea) de paralisar serviços nas unidades da rede estadual de saúde. A PGE se baseia no fato de que já há uma liminar do juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Leoney Figlioulo Harraquian, do dia 14 de maio desse ano, que proíbe a paralisação.

Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus — Foto: Ive Rylo/ G1 AMHospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus — Foto: Ive Rylo/ G1 AM

Segundo o Governo, a decisão do Icea foi comunicada em ofício à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), no último dia 31 de julho de 2019, mas a secretaria e a PGE “entendem que o Icea está contrariando a decisão judicial e aguardam um novo posicionamento da Justiça”.

Questionado sobre a liminar citada pelo Governo, o diretor técnico do Icea, Ricardo Morais, afirmou que a paralisação está dentro da legalidade.

“Essa liminar que o Governo do Estado está soltando na mídia não tem mais nenhum valor jurídico. Ela foi referente a uma mobilização passada que a nossa empresa fez, e hoje ela não tem nenhum valor jurídico”, afirmou.

Fonte: G1

Por Blog do BGComments

Mesmo com autorregulação, uso do cheque especial continua alto

O uso do cheque especial, modalidade de crédito mais cara para as famílias, continua alto – mesmo após o anúncio da autorregulação, estratégia adotada por bancos há pouco mais de um ano.

A medida entrou em vigor em julho de 2018 e estabelece a oferta automática de parcelamento mais barato para consumidores que usam mais de 15% do limite por 30 dias consecutivos.

A oferta é feita nos canais de relacionamento e é o cliente quem decide se adere à proposta. Caso não aceite, um novo contato é feito a cada 30 dias.

Números

De acordo com dados do Banco Central (BC), em junho deste ano, o saldo do cheque especial (R$ 25,755 bilhões) representava 2,5% do crédito livre ofertado para as famílias (R$ 1,008 trilhão). Em junho de 2018, o percentual estava em 2,7%, com saldo do cheque especial em R$ 23,970 bilhões.

No caso das concessões, o cheque especial (R$ 30,885 bilhões) foi responsável por 18,4% do crédito liberado pelos bancos para as famílias (R$168,2 bilhões) em junho deste ano. No mesmo mês de 2018, o percentual era 20,4%, com concessões do cheque especial em R$ 30,721 bilhões.

Já a taxa de juros subiu de 304,9% ao ano (12,4% ao mês) em junho de 2018 para 322,2% ao ano (12,8% ao mês) em junho deste ano – modalidade mais cara do crédito livre, em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes.

Segundo o BC, o cheque especial tem “participação modesta” na carteira de crédito total do sistema bancário, mas foi responsável por aproximadamente 10% da margem de lucro de juros líquida (descontada a provisão para inadimplência). Outro dado apontado pelo estudo é que a maioria dos usuários do cheque especial pertence a uma faixa renda mais baixa, de até dois salários mínimos.

Agência Brasil

 

LOCAIS

Criação de microempresas aumenta no RN

Em meio ao fantasma do desemprego, que aflige 12,7 milhões de brasileiros e coloca outros 24,1 milhões na informalidade conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a criação de microempresas cresceu no Rio Grande do Norte. No primeiro semestre deste ano, conforme balanço do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RN), foram abertas 8.956 novos negócios nessa categoria. O número absoluto corresponde a uma expansão de 2% em relação ao mesmo período do ano passado e soma, em todo o Estado, 110.229 microempreendores individuais. São eles os principais responsáveis pela geração de empregos formais no período.

Estão inseridos na categoria de Microempreendedor Individual (MEI), aqueles empresários que trabalham por conta própria com faturamento bruto anual que não ultrapassa os R$ 81 mil. Esse perfil de empresa, segundo o Sebrae, é o que mais tem se popularizado no Rio Grande do Norte, basicamente pela baixa incidência de tributos. O MEI representa 66,7% de todas as empresas optantes pelo Simples Nacional no Estado.

A atividade que mais tem concentrado formalização na condição de MEI no Rio Grande do Norte é o comércio de artigos e vestuário e acessórios. São 9.846 empreendedores atuando nesse ramo de vendas. Os cabeleireiros, manicures e pedicures são a segunda atividade mais desempenhada pelos microempreendedores do Estado, totalizando 7.747 negócios. Os mercadinhos aparecem depois com 4.987 empreendimentos.

Para o diretor-presidente do Sebrae no Estado, Zeca Melo, os números comprovam a força da microempresa no Estado. Ele destaca, entre outros pontos, que é necessário criar políticas de incentivo ao desenvolvimento desse segmento, visto que, é ele quem está segurando, conforme demonstrado adiante, os números de empregos formais no Rio Grande do Norte.

Tribuna do Norte

Comments

[FOTO] Polícia apreende mais de 50 quilos de drogas em Parnamirim; um homem foi preso

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam, na tarde deste sábado (03), Flaviano Márcio de Macêdo, conhecido como “Bola”, 29 anos, no município de Parnamirim. Ele é suspeito de integrar uma organização criminosa voltada para prática de homicídios e tráfico de drogas.

Os policiais já estavam investigando a organização criminosa há 3 meses. Neste sábado (03), após ser confirmado que havia drogas no imóvel usado pelo grupo, as equipes se deslocaram até o local e deram cumprimento a um mandado de busca.

Na residência, foram apreendidos, aproximadamente, 50kg de maconha e 1kg de uma porção branca, provavelmente, cocaína, além de uma balança digital e um caderno com anotações do tráfico.

Flaviano Márcio estava em outro imóvel, fazendo a vigilância da droga, onde foi dado cumprimento a um mandado de busca expedido pela Comarca de Parnamirim.

Após a apreensão das drogas, o homem foi levado à delegacia e autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

As investigações continuam com o objetivo de prender todos os integrantes dessa organização criminosa.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: 3232-2862.

*Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS*

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

A Justiça decide manter hackers presos por tempo indeterminado. Depois de Fux, Moraes também pede cópia das mensagens roubadasde autoridades. Dívida de R$ 32 bilhões: 225 mil empregadores devem FGTS para mais de 8 milhões de trabalhadores. Corpo de cacique morto por suposta invasão de garimpeiros deve ser exumado no Amapá.

INTERNACIONAIS

Jogos Pan-Americanos

Pugilista Hebert Souza tem chance de medalha no Pan — Foto: Ivan Alvarado / ReutersPugilista Hebert Souza tem chance de medalha no Pan — Foto: Ivan Alvarado / Reuters

Brasil terá, nesta sexta-feira, mais oportunidades de encostar nos líderes do quadro de medalhas. O boxe brasileiro entra em mais duas disputas de medalha de ouro, com Hebert Souza, na categoria médio, e Beatriz Ferreira, na ligeiro. No badminton, Ygor Coelho tenta o inédito ouro no individual. Nos saltos ornamentais, as esperanças são Kawan Pereira e Luiz Felipe Moura.

O vôlei e o handebol ainda não valem medalhas, mas o Brasil tem partidas importantes na fase de grupos. No vôlei, a seleção brasileira enfrenta os Estados Unidos, às 22h30, com transmissão do SporTV 2, na última partida do Grupo B. Já no handebol, o Brasil encara Porto Rico, também às 22h30, com transmissão do SporTV 3.

Telescópio em vulcão?

A discussão sobre um vulcão adormecido no Havaí ressurgiu nos últimos dias, colocando manifestantes pela cultura e a história do Estado americano contra a ambição de muitos cientistas e políticos.

Planos para um novo e poderoso telescópio perto do cume do vulcão Mauna Kea prometem levar centenas de empregos e impulsionar a ciência e a economia. Mas alguns havaianos nativos insistem que o local é sagrado e que não se pode fazer obras ali.

 

NACIONAIS

Hackers presos

4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo

O juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, decidiu manter presos por tempo indeterminado os quatro presos suspeitos de envolvimento na invasão de celulares de autoridades. As prisões temporárias foram convertidas em preventivas. Eles estão presos desde a semana passada, quando a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Spoofing.

Permanecerão presos: Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Elias Santos, Danilo Cristiano Marques e Suelen Priscilla de Oliveira.

Cópias de inquérito e mensagens

Ministros Alexandre de Moraes e Luiz Fux — Foto: Carlos Moura e Nelson Jr. / SCO / STFMinistros Alexandre de Moraes e Luiz Fux — Foto: Carlos Moura e Nelson Jr. / SCO / STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, que entregue em 48 horas uma cópia do inquérito que apura a invasão de celulares de autoridades. Moraes também determinou o envio de cópia das mensagens.

A decisão de Moraes não retira o inquérito da primeira instância. Portanto, a investigação continua com o juiz Ricardo Leite e com atuação da Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Antes, o ministro Luiz Fux também determinou o envio de uma cópia. Com isso, os dois ministros terão o conteúdo.

Dívida com FGTS

 — Foto: Marcos Santos / USP Imagens— Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Números da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) mostram que 225 mil empregadores devem ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) R$ 32 bilhões. A dívida atinge mais de 8 milhões de trabalhadores. Veja ranking dos 20 maiores devedores. E a falta de depósito do FGTS pela empresa impede saque; veja o que fazer.

Exumação de corpo de cacique

Exumação do corpo do líder Emyra Waiãpi é discutida em Macapá

Exumação do corpo do líder Emyra Waiãpi é discutida em Macapá

O corpo do cacique Emyra Waiãpi, de 62 anos, encontrado morto no dia 23 de julho, em aldeia indígena no Oeste do Amapá, deve ser exumado nesta sexta-feira. Um helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA) será enviado para a aldeia, para fazer o deslocamento.

O povo Waiãpi afirma que a morte do líder Emyra aconteceu durante uma invasão de garimpeiros na região. Mas a PF diz que não há indícios do que foi denunciado pelos indígenas.

A bomba no Riocentro

Comissão da Verdade conclui que ataque no Riocentro tentou impedir o fim da ditadura

Comissão da Verdade conclui que ataque no Riocentro tentou impedir o fim da ditadura

O STJ julgará no próximo dia 28 se o atentado a bomba no Riocentro em 1981 caracterizou-se como crime contra a humanidade e, por esse motivo, é imprescritível. Ou seja, o Sumpremo decidirá se os acusados ainda podem ser julgados.

O episódio, no bairro de Jacarepaguá, foi uma tentativa fracassada de ataque a bomba durante um show comemorativo do Dia do Trabalhador, que reuniu mais de 20 mil pessoas no Centro de Convenções do Riocentro em 30 de abril de 1981.

Caso Marielle

Mônica Benício usa camisa com a inscrição "Eu estou com ela" — Foto: Marcos Serra Lima / G1Mônica Benício usa camisa com a inscrição “Eu estou com ela” — Foto: Marcos Serra Lima / G1

Menos de dois meses depois do início das audiências dos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes, o delegado da primeira fase do caso, Giniton Lages, e a viúva de Marielle, Mônica Benício, prestarão depoimento em outra audiência hoje.

O caso completou 500 dias no dia 27 de junho, no qual Marielle completaria 40 anos. A data foi marcada por homenagens, inclusive uma placa de rua com o nome da parlamentar em Lisboa e no Centro do Rio.

Cinema

Spin-off de

Spin-off de “Velozes e Furiosos” estreia nos cinemas

Um derivado de uma das principais franquias de ação da atualidade e dois filmes com divas dos cinemas americano e francês são os destaques entre os filmes que estreiam nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira.

Fonte: G1

Por Blog do BG

PESQUISA: 32% aprovam o governo Bolsonaro e 34% desaprovam

Levantamento realizado pelo Congresso Data Room, ferramenta do instituto Ideia Big Data, mostra que 32% aprovam o presidente Jair Bolsonaro; 34% desaprovam e 34% “não aprovam, nem desaprovam”.

O Congresso Data Room entrevistou 1.512 brasileiros entre 1º e 5 de julho, via Painel Mobile, em todas as regiões. A margem de erro é 4%.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

PESQUISA: Para 41%, o Brasil está indo na direção certa e para 36% na direção errada

Levantamento realizado pelo Congresso Data Room, ferramenta do instituto Ideia Big Data, mostra que a maioria dos brasileiros, 41% dos entrevistados, acredita que o País “está indo na direção certa”. Para 36% o país está “indo na direção errada” e outros 23% não souberam responder. Na avaliação do governo Bolsonaro, 13% acham ótimo, 23% bom, 33% regular, 16% ruim e 15% péssimo. Entre junho e julho a pesquisa aponta queda de 4 pontos percentuais na avaliação positiva.

O Congresso Data Room entrevistou 1.512 brasileiros entre 1º e 5 de julho, via Painel Mobile, em todas as regiões. A margem de erro é 4%.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Justiça Potiguar estreia bombando!!!

O Justiça Potiguar, o mais novo portal jurídico do Estado estreou com o pé direito.

No seu primeiro dia do ar foi acessado por 1894 pessoas.

Foram 2921 páginas visualizadas e 2.258 acessos.

No Instagram superamos 400 seguidores rapidamente.

Vem muita coisa boa por aí e principalmente muitas pautas e notícias exclusivas.

Não esqueça, aqui é o jurídico sem juridiquês.

Acesse o site jurídico do BG: www.justicapotiguar.com.br

Nos acompanhe nas redes sociais:
INSTAGRAM: @JUSTICAPOTIGUA / TWITTER: @JUSTICAPOTIGUA

Comments

Perícia da PF conclui que hackers atacaram 1.162 telefones

A perícia feita pela Polícia Federal nos aparelhos eletrônicos apreendidos com o hacker Walter Delgatti Neto, o “Vermelho”, detectou que o grupo criminoso fez ataques a 1.162 números telefônicos distintos, valor ainda maior do que o estimado inicialmente pela PF, que era de aproximadamente mil alvos.

As novas provas obtidas na investigação foram consideradas um indício de que Vermelho não agiu sozinho, como ele havia dito no depoimento. Segundo o laudo pericial, foram realizadas 5.812 ligações consideradas suspeitas, através do sistema BRVOZ, usado pelo grupo para simular ligações com mesma origem e destino e, dessa forma, invadir o Telegram das autoridades.

O próprio Delgatti havia confirmado em depoimento ter realizado as invasões ao Telegram do ministro da Justiça Sergio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, mas os ataques eram muito mais extensos do que ele havia admitido, aponta a PF. Por isso, a PF considera que existem “incongruências” ainda pendentes de esclarecimento.

A perícia da PF também encontrou no computador de Delgatti diversos documentos indicativos da prática de fraudes bancárias, como informações de cartões de crédito de terceiros e extratos bancários.

Delgatti e os outros três investigados tiveram a prisão preventiva decretada nesta quinta-feira pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal. Os outros são Danilo Marques e o casal Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Oliveira.

Sobre os demais presos, o juiz Ricardo Leite escreveu que a perícia da PF nos telefones celulares apontou indícios que Suelen “tinha conhecimento e auxiliava as fraudes bancárias praticadas pelo marido, em contradição ao que fora afirmado em seu interrogatório policial”.

Os investigadores também apontam que há elementos que indicam que tanto Gustavo como Danilo tinham conhecimento dos crimes de Walter e participação direta em fraudes bancárias e estelionato.

A defesa de Gustavo e Suelen afirmou que só irá comentar amanhã, após tomar conhecimento dos fatos. As defesas de Delgatti e de Danilo não foram localizadas.

O GLOBO

 

Associação comemora retomada de fornecimento de Órteses e Próteses pelo estado

O fornecimento de órteses e próteses estava simplesmente parado no Estado do Rio Grande do Norte, em que pese o número expressivo de deficientes físicos que aguardam o atendimento para que possam dar início a uma vida digna.

Na tentativa de modificar esse quadro dramático, a Sociedade Amigos do Deficiente Físico – SADEFRN tem exercido uma fiscalização permanente e feito reiterados pedidos para que o Governo do Estado trate a questão com mais humanidade e respeito.

O Governo do Estado, em entrevista concedida para se pronunciar sobre ordem judicial determinando a retomada do serviço, reconheceu a existência de, pelo menos, 1900 deficientes físicos na fila de espera.

São pessoas como Eder Jofre, que, desde julho de 2015, dirigiu à Secretaria Estadual de Saúde pedido de uma prótese para a perna esquerda, amputada depois de um acidente de trânsito. “Quem fez a solicitação até um mês antes de mim recebeu as próteses, mas logo depois, o fornecimento foi suspenso”, lamenta ele.

Vendo mais perto a possibilidade de conseguir uma nova prótese, Eder Jofre se anima: “A prótese facilita em tudo na minha vida. Sem ela, perco muita mobilidade e não tenho como fazer coisas comuns do dia a dia, como trabalhar e treinar, por exemplo”, diz o agente de endemias e praticante do Atletismo.

A SADEFRN atende cerca de 200 deficientes físicos e, embora seja principalmente por esses associados que Tercio Tinoco, presidente da associação, tem lutado incansavelmente, ele sabe que o serviço atinge um público muito maior e por isso continuará reivindicando que o Governo do Estado faça a sua parte e honre o compromisso de atendimento. “Eu considero a retomada do fornecimento uma vitória importante de todos os deficientes físicos do Rio Grande do Norte”, comemorou.

Para Tercio Tinoco, o próximo passo é seguir a meta de acabar com essa fila. “O Governo do Estado deixou muito clara, na entrevista que concedeu, a capacidade de atender a 2500 pessoas. Portanto, não há razão para que isso não ocorra, especialmente se considerado que os recursos necessários são federais e específicos para este fim, de modo que, por ser verba carimbada, não pode ter outra destinação”, explicou.

Órteses são dispositivos permanentes ou transitórios que auxiliam a função de um membro com algum tipo de deficiência. Como, por exemplo, bengalas, muletas, coletes cervicais, andadores, entre outros. Já as próteses substituem total ou parcialmente algum membro, de maneira permanente ou transitória.

“Os interessados devem urgentemente realizar o seu cadastro junto ao CRI para fazer a sua solicitação. Agora, é atender quem já aguarda e batalhar para que mais pessoas sejam atendidas”, finaliza o presidente da Sadef.

Comments

Veja quanto o trabalhador vai receber de grana extra do FGTS

Os trabalhadores com saldo positivo na conta do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em 31 de dezembro do ano passado devem receber um rendimento de 6,18% sobre a grana.

O percentual corresponde ao rendimento anual do fundo mais o lucro de 2018, que será dividido integralmente com os trabalhadores que têm conta vinculada. O balanço, em análise pela Caixa, mostra que o lucro do ano passado foi de R$ 12,2 bilhões.

As contas do FGTS rendem 3% ao ano mais TR (Taxa Referencial), que segue zerada. Com a distribuição do lucro, segundo o Ministério da Economia, o rendimento do fundo em 2018 deve ser de 6,18%, superando a poupança, que rendeu em torno de 4,55%.

É a terceira vez que o lucro do fundo é distribuído entre os cotistas. A política de distribuição foi implantada no governo Temer, mas a divisão era de metade dos resultados. Agora, todo o valor será distribuído entre os trabalhadores. Em 2016, foram divididos R$ 7,2 bilhões e, em 2017, foram R$ 6,23 bilhões.

A Caixa tem até 31 de agosto para fazer o crédito nas contas do FGTS. A consulta aos valores parados no fundo pode ser feita pela internet ou por telefone. Veja mais abaixo como consultar.

A grana do fundo não pode ser sacada, a não ser nas situações previstas em lei, como para compra ou financiamento da casa própria, na demissão sem justa causa e em casos de doenças graves, como o câncer.

Saques

Medida provisória do governo Bolsonaro de 24 de julho autorizou o saque de até R$ 500 para todos os trabalhadores que têm contas vinculadas no FGTS, ativas e inativas. A grana será liberada entre setembro deste ano e março de 2020.

A MP também ampliou as opções de saque, permitindo que o trabalhador possa fazer retiradas anuais. A modalidade foi batizada de saque-aniversário e entra em vigor a partir de abril do ano que vem. Quem optar por este tipo de saque terá que abrir mão, por dois anos, de sacar todo o saldo do fundo em caso de demissão sem justa causa. Neste caso, o profissional continuará apenas com o direito de retirar a multa de 40% paga pela empresa sobre o saldo depositado na conta.

Aproveitar a oportunidade de sacar o dinheiro do fundo exige análise cuidadosa. É o que orientam especialistas em finanças. Criado em 1966, antes do seguro-desemprego, o FGTS é uma espécie de poupança do trabalhador, que serve de garantia no caso de demissão ou de uma doença grave.

“O ideal é que o dinheiro não seja utilizado para o consumo e que seja investido como uma reserva de emergência para eventualidades que evitem que a pessoa entre no cheque especial”, diz Alexandre Amorim, planejador financeiro e gestor de investimentos da Par Mais.

“A tendência de quem adotar o saque-aniversário será usar o dinheiro como um 14º salário, pagando as contas ou estimulando novos gastos que fogem do orçamento. Porém, essa não é a função do FGTS”, ressalta Amorim.

“Para as pessoas que estão em dúvida se compensa ou não sacar agora é válido pensar em qual será a destinação deste dinheiro que está guardado e caso este motivo não seja de necessidade imediata, retirar o valor integral daqui um tempo pode ser melhor do que retirar menos agora”, afirma  Karina Garbes, economista do app Renda Fixa.

FUNDO DE GARANTIA | RENDIMENTO DO TRABALHADOR

  • O FGTS registrou lucro líquido de R$ 12,2 bilhões em 2018, segundo balanço da Caixa
  • Essa grana deverá ser distribuída integralmente entre os trabalhadores que tinham saldo positivo no fundo em 31 de dezembro do ano passado
  • Com o lucro, o rendimento total do FGTS será de 6,18%

Crédito

A Caixa tem até o dia 31 de agosto deste ano para fazer o crédito dos valores nas contas vinculadas

OMO CONFERIR O SALDO

Pessoalmente nas agências da Caixa, com CPF e NIS/PIS

Pelo celular no Aplicativo FGTS

Na internet pelo site www.fgts.gov.br

Por carta cadastrando seu endereço completo no site do FGTS, em uma agência da Caixa ou por telefone

Por SMS ou email cadastrando o celular e o email na Caixa

Mais informações em 0800-7260207

Fontes: Caixa Econômica Federal, Ministério da Economia e advogado Luiz Felipe Pereira Veríssimo, do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários.

AGORA SP

Após requisitar mensagens, STF articula afastamento de Deltan da Lava Jato

Depois de requisitar à Polícia Federal as mensagens hackeadasde autoridades, ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) articulam o afastamento do procurador da República Deltan Dallagnoldo comando da Lava Jato, em Curitiba.

Nos bastidores, eles buscam os caminhos para que isso ocorra. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, tem sido pressionada a determinar essa medida a partir de Brasília. Nesta quinta-feira (1º), ela chamou uma reunião de emergência para discutir o assunto.

Pessoas próximas a ela dizem, porém, que Dogde não estaria disposta a se indispor com os colegas de Ministério Público Federal. Com isso, o destino de Deltan na Lava Jato teria de ser decidido pelo STF.

A decisão, segundo a articulação em curso no tribunal, pode caber a Alexandre de Moraes, no âmbito do inquérito das fake news, relatado por ele.

Na noite desta quinta, Moraes determinou que as mensagens apreendidas pela PF com os suspeitos de terem hackeado celulares de autoridades, como o ministro da Justiça, Sergio Moro, sejam encaminhadas ao Supremo no prazo de 48 horas.

Assim, o caso dos hackers também passa a estar sob a alçada do Supremo.

A reação do STF se deu no dia em que mensagens publicadas pelaFolha, em parceria com o site The Intercept Brasil, revelaram que, em 2016, Deltan incentivou colegas a investigar Dias Toffoli, hoje presidente do Supremo.

De acordo com relatos feitos à Folha, os ministros criticaram duramente a atuação de Deltan, que, na avaliação deles, passou a usar a operação de combate à corrupção como instrumento de intimidação.

Conforme as mensagens, Deltan buscou informações sobre as finanças pessoais de Toffoli e sua mulher, Roberta Rangel, e evidências que os ligassem a empreiteiras envolvidas com o esquema de corrupção na Petrobras.

A Constituição determina que ministros do STF não podem ser investigados por procuradores de primeira instância, como Deltan e colegas.

“Diante de notícias veiculadas apontando indícios de investigação ilícita contra ministros desta corte [STF], expeça-se ofício ao juízo da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília solicitando cópia integral do inquérito e de todo o material apreendido” na operação, determinou Moraes no pedido à PF.

A Justiça Federal decretou nesta quinta a prisão preventiva, sem prazo para vencer, dos quatro suspeitos presos temporariamente desde a semana passada.

Conforme a Folha antecipou, Moro informou a autoridades alvos dos hackers que as mensagens, obtidas pelo grupo preso, seriam destruídas.

A comunicação provocou a reação de ministros do STF e de especialistas em direito, que afirmaram que a decisão de destruir ou não o material não cabe ao ministro da Justiça, mas ao Judiciário.

“Há fundado receio de que a dissipação de provas possa frustrar a efetividade da prestação jurisdicional, em contrariedade a preceitos fundamentais da Constituição, como o Estado de Direito e a segurança jurídica”, escreveu.

O ministro foi citado em uma das mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil, que as publica desde junho.

Conforme as mensagens, Deltan relatou a colegas uma conversa em que o ministro teria declarado que a força-tarefa poderia contar com ele “para o que precisar”.

Numa conversa com Deltan, o então juiz Moro escreveu: “In Fux we trust [em Fux nós confiamos]”.

FOLHAPRESS

Comments

Petrobrás tem lucro de R$ 18,8 bi no 2º tri, alta de 87% em relação a 2018

Com a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) , rede de gasodutos que interliga as Regiões Sudeste e Nordeste do País, a Petrobrás registrou lucro de R$ 18,9 bilhões no segundo trimestre, o maior da história da empresa para o período. O resultado foi marcado por fatores que podem não se repetir nos próximos meses, como a alta do petróleo e a taxa de câmbio favorável à empresa. No documento de divulgação do balanço, a petroleira anunciou também que poderá sair completamente da BR Distribuidora, com nova oferta de ações.

Se não fossem os ganhos que não devem acontecer de novo, o lucro teria sido de R$ 5,2 bilhões, abaixo da expectativa do mercado, que contava com um resultado positivo de R$ 7,7 bilhões, segundo projeções do Estadão/Broadcast levantadas com analistas de mercado. O desempenho da estatal sem esses eventos veio abaixo também do lucro registrado em igual período do ano passado, de R$ 10 bilhões. Ainda assim, a leitura de especialistas é que o resultado foi positivo.

“A empresa já começou o ano com lucro, o que é bom”, afirmou Helder Queiroz, ex-diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e professor da UFRJ. “Falta muita coisa no processo de recuperação, mas a empresa já está numa trajetória de lucros líquidos contábeis, revertendo períodos de prejuízos trimestrais e anuais.”

Já Pedro Galdi, analista da Mirae Asset Wealth Management, disse que “o lucro ficou um pouco abaixo da nossa expectativa de R$ 20 bilhões para o trimestre, mas os investidores vão gostar dos números e deverão refletir positivamente sobre o preço da ação por essa informação”.

‘Bom desempenho financeiro’

Na carta de apresentação do balanço no segundo trimestre, a estatal classificou o resultado como “bom desempenho financeiro”. “Estamos muito confiantes de que a implementação criteriosa de nossa agenda possui capacidade para eliminar no futuro a diferença do desempenho que nos separa das melhores companhias globais de petróleo e criar substancial valor para nossos acionistas”, escreveu a companhia. O documento, pela primeira vez, trouxe uma fotografia do caixa e da operação no trimestre atrelado a metas para o futuro.

Por conta do alto endividamento, de US$ 83,7 bilhões, a empresa continuará vendendo ativos. A perspectiva é de redução da dívida no terceiro trimestre. A Petrobrás sinalizou também que vai investir menos. O orçamento de US$ 16 bilhões foi revisto para um intervalo de US$ 10 bilhões a US$ 11 bilhões. Esses valores, no entanto, não incluem os gastos que a petroleira deve ter com a compra de áreas nos leilões deste ano.

No trimestre, os investimentos somaram US$ 2,6 bilhões, queda de 17,6% na comparação com igual período do ano anterior. Segundo a empresa, os recursos foram concentrados sobretudo no desenvolvimento de novos campos de petróleo no polo pré-sal da Bacia de Santos e na manutenção da produção nos campos maduros. Na comparação anual, entretanto, os investimentos recuaram 21,6% no setor.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

PRESOS SEM PRAZO: Justiça impõe preventiva a suspeitos de ataque hacker

A Justiça Federal do Distrito Federal (DF) decidiu que os suspeitos de hackear autoridades devem permanecer presos por tempo indefinido. A prisão preventiva foi determinada pelo juiz Ricardo Leite na noite desta quinta-feira, 1º, no limite do prazo para a prisão temporária. A decisão foi tomada a pedido da Polícia Federal. O Ministério Público Federal deu parecer favorável ao requerimento da PF.

O grupo formado por Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique Santos, Suelen Priscila Oliveira e Danilo Marques está preso desde o dia 23 de julho, sob suspeita de hacker os celulares do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato no Paraná, e de até mil autoridades dos três Poderes.

Ricardo Leite, responsável pela Operação Spoofing, voltou de férias nesta quinta, 1. As decisões até a véspera haviam sido tomadas pelo juiz Vallisney Oliveira, em substituição. Na sexta, 27, Vallisney havia prorrogado por mais cinco dias a temporária dos quatro investigados.

Na sequência da investigação, a PF busca identificar pagamentos ao grupo, supostamente liderado por ‘Vermelho’. Na residência do ‘DJ Guga’, os federais apreenderam R$ 99 mil em dinheiro vivo. Os federais rastreiam movimentações bancárias e em criptomoedas dos investigados.

‘Vermelho’ confessou à Polícia Federal que hackeou Moro e Deltan e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas. Ele acumula processos por estelionato, falsificação de documentos e furto. Apesar da confissão, o magistrado considerou que há ‘incongruências’ a serem esclarecidas.

O juiz anota a necessidade de apurar a ‘motivação de Walter Delgatti Neto ao repassar informações sigilosas ao sítio eletrônico Intercept, e se recebeu alguma quantia em pagamento’

“O investigado afirma ter agido sozinho e não ter recebido nenhuma vantagem em troca das mensagens capturadas das contas do Telegram de suas vítimas. Ocorre que, dos novos elementos probatórios trazidos pela autoridade policial, da análise dos computadores e discos rígidos arrecadados na residência de Walter Delgatti Neto, laudo pericial atestou a realização de de 5.812 ligações suspeitas no sistema da BRVOZ que tiveram como alvo 1162 números distintos, o que revela a possível atuação de outras pessoas juntamente com Walter”, afirma o juiz.

Para manter presos os demais nomes, além de ‘Vermelho’, o juiz fundamentou principalmente nas suspeitas de que cometeram crimes como fraudes bancárias. “Foram encontradas mensagens nos aparelhos celulares apreendidos na residência de Suelen Priscila de Oliveira e Gustavo Henrique Elias Santos, evidenciando que Suelen tinha conhecimento e praticava fraudes bancarias”.

O juiz Ricardo Leite frisou que não se comprovou a origem lícita da quantia de R$ 99 mil em espécie apreendida com o casal. “Há diversas lacunas que não foram esclarecidas com a origem do montante de R$ 99 mil encontrados na residência de Gustavo e de Suelen”.

O magistrado ainda quer saber  em ‘que constituiu a participação de Danilo já que surgiram fortes indícios de que tinha total conhecimento da prática delitiva, desconstituindo as suas declarações perante a polícia de que agiu em razão de amizade que tinha com Walter’. “Além disso, o próprio Walter Delgatti declarou sua habilidade em informática, sendo que solto poderá destruir provas”.

“Dessa forma, demonstrada a gravidade do delito e a periculosidade dos investigados que possivelmente formam uma organização criminosa para a prática de crimes, é indiscutível que a prisão preventiva deve ser decretada”, escreveu.

Desde junho, Moro é alvo de divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem.

A periculosidade evidenciada pelos custodiados na invasão de aparelhos de diversas autoridades públicas; a utilização de transações em bitcoins, conduta que dificulta o rastreamento de valores movimentados; a impossibilidade de monitoramento real das atividades dos investigados, se colocados em liberdade, além da falta de detalhamento da extensão desta possível organização criminosa, indicam o encarceramento como única forma de estancar qualquer continuidade delitiva ulterior dos investigados.

ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Fux proíbe a destruição e pede cópia dos dados que hackers roubaram dos celulares de autoridades. Também no STF, Moraes suspende uma investigação da Receita que atinge outros ministros e Barroso dá 15 dias para Bolsonaro explicar, se quiser, a declaração sobre a morte do pai do presidente da OAB. Fernando Santa Cruz desapareceu na ditadura. O governo troca 4 dos 7 integrantes da comissão que trata de mortos e desaparecidos no regime militar. Um acordo sobre a venda de energia da usina de Itaipu é anulado para esfriar a crise política no Paraguai. No futebol, o São Paulo fecha a contratação de Daniel Alves.

INTERNACIONAIS

Reforço de peso

daniel alves, psg, bayern de munique — Foto: ReutersDaniel alves, psg, bayern de munique — Foto: Reuters

Daniel Alves é do São Paulo. O lateral-direito, de 36 anos, vai assinar contrato por três temporadas. Sem clube desde o fim do vínculo com o PSG, em julho, o atleta multicampeão aceitou o projeto a longo prazo oferecido pelo São Paulo, que visa colocá-lo na Copa de 2022, no Catar.

NACIONAIS

Ataque hacker

O ministro do STF Luiz Fux proibiu a destruição das mensagens obtidas pelos hackers suspeitos de invadir celulares de autoridades dos três poderes, e pediu um cópia do material, além da íntegra do inquérito da Operação Spoofing. Ele atendeu pedido de liminar feito pelo PDT, para impedir destruição de conversas.

Investigação da Receita

Alexandre de Moraes suspendeu a apuração da Receita que atinge ministros do STF, incluindo Gilmar Mendes e a mulher do presidente da Corte, Dias Toffoli. O ministro viu ilegalidades após suspeita de quebra de sigilo, e também mandou afastar dois servidores da Receita. O inquérito, do qual Moraes é relator, foi aberto para apurar ofensas ao Supremo.

Terras indígenas

O STF também manteve a demarcação de terras indígenas com a Funai, e não com o Ministério da Agricultura, como queria o governo Bolsonaro. A decisão suspende trecho de medida provisória, alegando que o presidente não poderia ter assinado a mudança porque o Congresso já havia rejeitado proposta semelhante.

Desparecido na ditadura

Outra decisão que saiu do STF hoje envolve a declaração de Bolsonaro sobre o desaparecimento de Fernando Santa Cruz, pai do presidente da OAB. O ministro Barroso deu 15 dias para o presidente dar explicações sobre a morte do pai de Felipe Santa Cruz na ditadura.

Ainda o regime militar

Mais cedo, Bolsonaro substituiu 4 dos 7 integrantes da Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos na ditadura, e pôs militares e integrantes do PSL no colegiado.

A mudança ocorreu uma semana após a comissão declarar que a morte do pai do presidente da OAB foi provocada pelo Estado. Sem apresentar provas, Bolsonaro disse que Fernando Santa Cruz Oliveira foi morto pelo grupo de esquerda do qual fazia parte.

Ao justificar as trocas, o presidente disse que agora o governo é de direita.

Desmatamento

Jair Bolsonaro o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles — Foto: REUTERS/Adriano MachadoJair Bolsonaro o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles — Foto: REUTERS/Adriano Machado

O governo voltou a questionar os dados de desmatamento divulgados pelo Inpe, que mostram um aumento em 1 ano de 212% na área devastada, até 26 de julho.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, chamou os dados de ‘falsos’ e afirmou que mesmo que o governo considerasse os dados corretos, seria conveniente tratar as informações internamente para não alardear.

Crise no Paraguai

O Paraguai cancelou o acordo energético assinado há pouco mais de 2 meses com o Brasil sobre o uso da usina hidrelétrica de Itaipu. Na prática, o país vizinho pagaria mais pela energia comprada da usina binacional. O recuo paraguaio conteve uma crise política depois que a oposição ameaçou entrar com um pedido de impeachment contra o presidente Mario Abdo.

Novo ‘Mais Médicos’

O governo criou o programa Médicos pelo Brasil, que vai substituir o Mais Médicos. 18 mil vagas serão oferecidas com salários de até R$ 31 mil. MP enviada ao Congresso prevê 2 anos de especialização para os profissionais e contratação pela CLT. Veja as diferenças.

Venda de bebês venezuelanos

Avó venezuelana denuncia assédio para vender neta de 2 anos

Avó venezuelana denuncia assédio para vender neta de 2 anos

Jovens mães e grávidas venezuelanas que chegam ao Brasil fugindo da crise denunciam que vêm sofrendo assédio de pessoas interessadas em comprar seus filhos. O G1 ouviu relatos de 3 mulheres que vivem em situação de rua em Boa Vista (RR), e elas dizem que as ofertas variam entre R$ 200 e R$ 6 mil por criança. A PF investiga.

Também teve isso…

Mico-dos-munduruku é espécie exclusiva da região sul da Amazônia — Foto: Stephen NashMico-dos-munduruku é espécie exclusiva da região sul da Amazônia — Foto: Stephen Nash

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Lava Jato: Deltan nunca pediu investigação de ministros do STF

A força-tarefa de procuradores que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba afirmou hoje (1º) que o procurador Deltan Dallagnol nunca pediu para a Receita Federal investigar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ou seus familiares.

Em nota divulgada à imprensa, a força-tarefa disse que as informações que surgiram durante as investigações sobre pessoas que têm foro privilegiado foram encaminhadas à Procuradoria-Geral da República (PGR) por meio de devida formalização.

“As investigações realizadas pelos integrantes da força-tarefa sempre foram restritas ao escopo de suas competências perante a 13ª Vara Federal, na 1ª instância do Judiciário. As informações sobre detentores de foro privilegiado que chegaram ao grupo sempre foram repassadas à Procuradoria-Geral da República, como determina a lei. Algumas dessas informações chegaram à força-tarefa porque ela desempenha o papel de auxiliar da PGR na elaboração de acordos, mas nunca por causa de investigações”, diz a nota.

A manifestação foi motivada por novas supostas conversas envolvendo o procurador. Em sua publicação mais recente, nesta quinta-feira (1º), o jornal Folha de S.Paulo e o site Intercept Brasil divulgaram mensagens em que o coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, estaria estimulando a força-tarefa a investigar ministros do Supremo, entre eles Gilmar Mendes e o presidente da Corte, Dias Toffoli, por meio de informações da Receita Federal. A iniciativa abarcaria ainda as esposas dos ministros.

Os procuradores também afirmaram que não reconhecem as conversas divulgadas pelo site e que as mensagens “têm sido usadas, de forma editada ou fora de contexto, para embasar acusações e intrigas que não correspondem à realidade”.

Comments

Deputados do PT pedem que CNMP afaste Dallagnol da “lava jato”

Os deputados do PT Gleisi Hoffmann (PR), Paulo Pimenta (RS) e Paulo Teixeira (SP) pediram que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) afaste o procurador Deltan Dallagnol da operação “lava jato”.

A representação disciplinar foi protocolada nesta quinta-feira (1º/8), depois que o jornal Folha de S. Paulo mostrou que Deltan Dallagnol tentou envolver o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, aos casos de corrupção alvos da operação. As informações foram divulgadas nesta quinta, em parceria com o site The Intercept Brasil.

Citando trechos dos diálogos divulgados, os deputados afirmam que a postura de Dallagnol desonra a instituição à qual ele pertence. “Os diálogos revelados são estarrecedores, desmonstram a violação sistemática da Constituição Federal”, dizem.

A representação diz que Dallagnol “atuou de modo inconstitucional, extrapolando os limites do poder de atuação do Ministério Público Federal”. Os deputados apontam ainda a Lei Orgânica do Ministério Público, que estabelece que os membros devem observar as normas que regem seu exercício e velar por suas prerrogativas institucionais e processuais.

Eles pedem para que seja aberta uma investigação e de processo administrativo disciplinar contra Dallagnol, além de apurar os fatos narrados pela reportagem e aplicação de penalidade. “Como membro do Ministério Público o Reclamado deveria manter uma ilibada conduta pública e particular. O reclamado agride diversos dispositivos legais, ofende a própria instituição do Ministério Público”, sustentam os parlamentares.

Consultor Jurídico

Comments

Marco Aurélio diz ser inconcebível procurador de 1ª instância investigar ministro do STF

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reagiram às revelações do jornal “Folha de S.Paulo” e do site “The Intercept Brasil” de que o procurador Deltan Dallagnol , da força-tarefa da Operação Lava-Jato , incentivou investigações acerca das finanças do presidente da Corte, Dias Toffoli . Ministros do STF não podem ser investigados por procuradores de primeira instância, mas apenas pela Procuradoria-Geral da República.

Confira a matéria na íntegra no Justica Potiguar…

Marco Aurélio diz ser inconcebível procurador de 1ª instância investigar ministro do STF

Comments

PF prende homem que fabricava dinheiro falso e vendia por aplicativo de celular

A Polícia Federal no Paraná prendeu nesta quinta-feira, 1, um homem que fabricava cédulas falsas na cidade de Arapongas, distante 381 quilômetros de Curitiba. O dinheiro falso era vendido por meio de um aplicativo de mensagens.

O investigado já havia sido preso em flagrante pelo mesmo crime em 2018. No entanto, segundo investigações da PF, ‘continuou realizando a prática criminosa após ter sido posto em liberdade’.

A PF encontrou com o suspeito estojos de estiletes, réguas específicas, bases para corte das cédulas, impressora de alta resolução e cédulas parcialmente falsificadas. Ainda, a Polícia encontrou comprovantes de remessa de notas falsas para compradores finais.

Após ser interrogado, o indiciado foi encaminhado para o presídio de Londrina, também no Paraná, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal. Ele responderá pelo crime de moeda falsa e poderá ser condenado a até 12 anos de reclusão.

Estadão Conteúdo

LOCAIS

Projeto da UERN em Natal vai empoderar meninas para seguirem carreiras nas ciências

Ainda há vagas, então interessadas podem ir neste sábado (03) assistir à palestra de abertura e fazer inscrição no projeto

Neste sábado (03), começa no Campus Natal da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, o projeto de extensão Maria Bonita nas Ciências, pensado para incentivar meninas do ensino médio de escolas públicas da zona Norte da capital a ingressar em graduações nas áreas de ciências, principalmente em cursos voltados para tecnologia, como os oferecidos pela UERN em Natal: Ciência da Computação e Ciência & Tecnologia.

A ideia do projeto não é recente. Desde 2011, a Sociedade Brasileira de Computação incentiva essas iniciativas durante seus congressos nacionais anuais com o evento Women in Information Technology (WIT), no qual as participantes discutem assuntos relacionados a questões de gênero na área da Tecnologia de Informação (TI) no Brasil – histórias de sucesso, políticas de incentivo e formas de engajamento e atração de jovens, especialmente mulheres, para as carreiras associadas à TI.

A abertura do projeto será com uma palestra sobre “Ser mulher na contemporaneidade: a dor e a delícia de ser o que é”, ministrada pela vereadora em Natal, Maria Divaneide Basílio, que doutora em Ciências Sociais pela UFRN, às 9h, no Campus de Natal, localizado na Av. Dr. João Medeiros Filho, 3419, Potengi.

A coordenadora do projeto, professora Glaucia Melissa Medeiros Campos contou que visitou três escolas da zona Norte de Natal com ensino médio: Escola Estadual Dulce Wanderley, na Redinha; Escola Estadual Peregrino Júnior, no Conjunto Santa Catarina, e Escola Estadual Professor Josino Macedo, no Potengi, reunindo cerca de 60 meninas interessadas em participar das aulas e oficinas, que ocorrerão todos os sábados até novembro. Ainda há vagas, então interessadas podem ir neste sábado (03) assistir à palestra de abertura e fazer inscrição no projeto.

Nas atividades semanais, as participantes assistirão palestras e mesas redondas temáticas com profissionais de diversas áreas das Ciências, além de exibição de filmes sobre histórias de sucesso de mulheres nas ciências. O projeto também vai oferecer cursos de programação; fotografia e sobre como ganhar dinheiro utilizando redes sociais; bem como sobre redação de textos argumentativos. “Queremos empoderar, incentivar, fazer com que elas se sintam capazes e despertar o interesse delas, além de oferecer conhecimentos básicos para o futuro”, explica a coordenadora.

As meninas serão incentivadas a seguir carreira nas áreas da Ciência, Tecnologia e Matemática (conhecido como STEM, da sigla em inglês para science, technology, engineering and mathematics), sendo que o projeto tem como maior ênfase os cursos direcionados para Informática.

Segundo a professora Glaucia, iniciativas como o Maria Bonita nas Ciências são necessárias porque existem muitas dificuldades peculiares às mulheres nas carreiras das áreas tecnológicas. “A associação entre tecnologia e masculinidade distancia as meninas da Informática desde cedo, quando lhes são oferecidas bonecas e casinhas, e aos meninos carros com controle remoto e videogames. As mulheres sofrem preconceitos de amigos, colegas de sala e de trabalho ao fazer escolhas atreladas ao universo masculino, sendo que algumas delas ainda tem a sua sexualidade questionada. A sociedade pensa e define o conceito de mulher ou homem de acordo com o desenvolvimento de suas habilidades e competências. De acordo com essa percepção, a mulher tem uma habilidade mais natural para atividades que exigem atenção e afeto, mas não racionalidade, ao contrário dos homens. Muitas mulheres desistem da graduação por serem as únicas dentro da turma. As conversas e o machismo típico da nossa sociedade bombardeiam diariamente essas mulheres com mensagens que atacam a autoestima. Dentro das empresas, as mulheres sofrem com salários mais baixos, mesmo exercendo atividades semelhantes as de seus colegas. Também existem relatos de mulheres que sofrem assédio sexual”, elenca.

Para mais informações veja o Instagram: @maria.bonita.nas.ciencias

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

Estudantes do IFRN desenvolvem projeto para recuperação de pacientes de AVC — Foto: Divulgação

Estudantes do IFRN desenvolvem projeto para recuperação de pacientes de AVC — Foto: Divulgação

Estudantes do município de Santa Cruz, no interior do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento que ajuda na reabilitação de pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC). O equipamento é uma ferramenta fisioterapêutica chamada “Player Feedback”, que trabalha através de estímulos às partes motoras e cognitivas.

Esse tipo de recuperação é importante, já que, após o AVC, o paciente sofre de hemiparesia – que deixa um dos lados do corpo paralisado. Os jovens envolvidos no projeto de pesquisa são estudantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) em uma atividade que tem parceria com a Faculdade de Ciências da Saúde da UFRN.

A ferramenta funciona pela “gameficação”, uma espécie de jogo em que o paciente acompanha sua evolução através de uma pontuação – que tem o objetivo de tornar o equipamento estimulante e atrativo. Uma das funções do processo é quantificar o tempo de resposta do paciente ao estímulo visual, para propiciar um tratamento de fisioterapia dinâmico, com precisão na geração de dados e evolução do quadro clínico do paciente.

O equipamento é feito em MDF (painel uniforme) e conta com cinco circuitos de LED. A intenção é que o MDF seja substituído por acrílico no futuro.

“Passamos a entender coisas novas, aprender sobre o AVC e em como podemos ajudar a medicina com a tecnologia”, relatou a estudante Adriely Nunes, que está ao lado dos jovens Hudson Andrade e Jamili Medeiros no projeto – todos são estudantes de informática e fazem o projeto coordenado pelo professor Paulo Augusto de Lima Filho.

O professor Rodrigo Barreto, um dos pesquisadores envolvidos, avalia como importante o projeto para desenvolvimento da região e também prestação de serviço. “É muito importante desenvolver esses projetos de parceria para estimular o desenvolvimento da região, além de propiciar o amadurecimento do aluno no aprender, na busca científica e na prática da pesquisa”,

O projeto tem a intenção de construir dois equipamento completos – um ficará na UFRN e outro no IFRN de Santa Cruz, para estudos mais detalhados.

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

O presidente da OAB cobra explicações de Bolsonaro no STF sobre a morte de seu pai na ditadura. O presidente também foi intimado a explicar a indicação do filho Eduardo para a embaixada dos EUA. A taxa básica de juros cai para 6% no Brasil. Corte também nos juros americanos, pela 1ª vez em 11 anos. Desemprego cai pela 3ª vez. O ‘doleiro dos doleiros’ é preso em SP. Detentos envolvidos no massacre de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém. E Tite volta à lista da Fifa de melhores técnicos do ano.

INTERNACIONAIS

Melhores da Fifa

Tite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/APTite protege seu time e nunca atribui a derrota a algum jogador em específico. — Foto: Silvia Izquierdo/AP

A lista de melhores do ano da Fifa só tem um brasileiro entre os concorrentes. Tite voltou a entrar para o Top 10 dos técnicos. O treinador da Seleção concorre com quatro técnicos de seleções e cinco de clubes do futebol internacional.

Neymar ficou fora de novo entre os jogadores. Recordista de prêmios, Marta não entrou na lista de 12 candidatas.

Brasil no Pan

Arthur Nory e Chico Barreto — Foto: Ricardo Bufolin / CBGArthur Nory e Chico Barreto — Foto: Ricardo Bufolin / CBG

Os ginastas brasileiros Chico Barreto e Arthur Nory fizeram dobradinho com ouro e prata na barra fixa, nos Jogos Pan-Americanos. O país ainda foi ao pódio com Caio Souza (prata nas barras paralelas) e Flávia Saraiva (bronze no solo) e terminou a competição com 11 medalhas.

NACIONAIS

Bolsonaro e a ditadura

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, pediu oficialmente ao STF que Bolsonaro preste esclarecimentos sobre a morte de seu pai, Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, durante o regime militar.

A interpelação quer que Bolsonaro dê explicações sobre a afirmação feita por ele esta semana de que “um dia” contaria como o pai de Santa Cruz desapareceu na ditadura.

O presidente da OAB quer saber se Bolsanaro realmente sabe como, onde, os nomes das pessoas que causaram o desaparecimento o assassinato de Fernando Santa Cruz. Se sim, como o presidente obteve e comprova as informações, e por que não denunciou ou mandou apurar o caso.

Bolsonaro ainda será notificado, e não é obrigado a responder às perguntas. Nessa caso, o presidente da OAB é informado e caberá a ele decidir se entra ou não com ação por crime de injúria, calúnia ou difamação.

Embaixada nos EUA

A Justiça Federal na Bahia intimou Bolsonaro a explicar a indicação do filho Eduardo para a embaixada do Brasil em Washington. A ação foi movida pelo deputado Jorge Solla (PT), e o presidente tem 5 dias para se manifestar.

Ontem, o presidente americano Donald Trump elogiou a sugestão de Bolsonaro para o cargo e disse estar feliz com o nome de Eduardo Bolsonaro. O presidente dos EUA também disse que a indicação não seria nepotismo.

A indicação já foi submetida pelo Itamaraty, mas ainda depende de uma resposta oficial dos EUA. Depois disso, Eduardo precisa ser sabatinado no Senado.

Ataque hacker

Danilo Cristiano Marques — Foto: Reprodução/TV GloboDanilo Cristiano Marques — Foto: Reprodução/TV Globo

A PF desistiu do pedido de liberdade para Danilo Marques, um dos presos suspeitos de hackear celular de autoridades. O recuo aconteceu após surgirem indícios de que Danilo sabia que Walter Delgatti Neto estava hackeando contas do aplicativo Telegram. O juiz federal Vallisney de Oliveira decidiu manter Danilo preso, por pelo menos mais um dia.

‘Doleiro dos doleiros’

Dario Messer logo após ser preso na tarde desta quarta-feira (31) em São Paulo — Foto: DivulgaçãoDario Messer logo após ser preso na tarde desta quarta-feira (31) em São Paulo — Foto: Divulgação

Dario Messer, conhecido como ‘doleiro dos doleiros’, foi preso pela Polícia Federal em São Paulo. Ele estava foragido desde maio de 2018, e foi encontrado na casa de uma amiga nos Jardins. Segundo as investigações, Messer atuava em supostos serviços de lavagem de dinheiro prestados ao ex-governador do RJ, Sérgio Cabral.

Propina em cervejaria

A Lava Jato procura Walter Faria, presidente do Grupo Petrópolis, da marca de cerveja Itaipava. Ele é investigado na Operação Rock Citypor lavagem de dinheiro e pagamento de propina em nome da Odebrecht. Outros três suspeitos foram presos.

Corte nos juros

O Banco Central reduziu de 6,5% para 6% a taxa básica de juros ao ano, após 16 meses de estabilidade. A inflação em ‘níveis mais baixos’ justificou a decisão do Copom. Segundo BC também há melhora no cenário econômico. A taxa é a mais baixa em 33 anos.

Nos EUA, o Fed também cortou os juros, após 11 anos. Por lá, a taxa vai ficar entre 2% a 2,25%. A decisão do BC americano marca o fim de uma era de aumentos no custo do crédito em meio a uma desaceleração econômica global e à incerteza gerada pela guerra comercial entre EUA e China.

Queda no desemprego

No trimestre encerrado em junho, a taxa de desemprego caiu para 12%, atingindo 12,8 milhões de pessoas. É a 3ª queda na comparação com o mês anterior, e representa recuo também em relação ao primeiro trimestre do ano.

O número de desempregados, porém, sobe para mais de 28 milhões quando se acrescentam os que desistiram de procurar emprego e os que trabalham menos horas do que gostariam.

Massacre em Altamira

Presos de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém — Foto: Adriano Baracho / TV LiberalPresos de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém — Foto: Adriano Baracho / TV Liberal

Quatro detentos envolvidos no massacre que matou 58 em presídio de Altamira (PA) foram mortos dentro do caminhão que fazia a transferência de presos para Belém. Eles pertenciam à facção que começou a briga e atacou rivais em prisão.

Massacre no presídio de Altamira — Foto: Arte/G1Massacre no presídio de Altamira — Foto: Arte/G1

Também teve isso…

FIV 1 — Foto: Science Photo Library / AFP PhotoFIV 1 — Foto: Science Photo Library / AFP Photo

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Bolsonaro ‘escapa’ do crime de responsabilidade na petição da OAB no STF

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil 

Embora o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, tenha julgado que as declarações de Jair Bolsonaro sobre o desaparecimento de seu pai na ditadura pudessem ser enquadradas no crime de responsabilidade — a bola foi cantada, mas ninguém abraçou a ideia no Congresso –, essa ponderação não consta na petição assinada por todos os ex-presidentes vivos da OAB que foi entregue ao STF.

No texto, eles pedem ao Supremo que Bolsonaro revele o que sabe sobre o caso do desaparecimento do pai de Santa Cruz, sem qualquer argumento que dê margem a um pedido de impeachment.

Veja

Comments

Barroso será relator de interpelação de Santa Cruz contra Bolsonaro

Foto: Sérgio Lima/Poder 360 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi sorteado como relator da ação protocolada pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que pede esclarecimentos do presidente Jair Bolsonaro sobre as declarações que deu na última segunda-feira sobre a morte de seu pai, Fernando Santa Cruz, ocorrida durante a ditadura militar.

Na segunda-feira 29, Bolsonaro disse que poderia “contar a verdade” sobre como Fernando Santa Cruz desapareceu na ditadura militar. “Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade”, disse.

Bolsonaro também afirmou que Fernando participou da luta armada e que suas conclusões foram tiradas com base em sua “vivência”. “Conto pra ele. Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar nas conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro”, afirmou em coletiva de imprensa. Segundo documentado pela Comissão Nacional da Verdade, Fernando não participou da luta armada.

Veja

Comments

Juiz federal dá cinco dias para Bolsonaro explicar indicação de filho para embaixada

O juiz federal André Jackson de Holanda, da 1ª Vara Federal Cível da Bahia, determinou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresente explicações, em um prazo de cinco dias, sobre a indicação de seu filho Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

O despacho do juiz foi em resposta a uma ação popular protocolada pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA), na qual o parlamentar pede uma decisão liminar suspendendo a nomeação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada. Antes de decidir sobre o pedido, o juiz pediu que Bolsonaro e seu filho Eduardo se manifestem a respeito dos fatos descritos na ação. Seu despacho é do dia 29 de julho, mas o prazo só começa a correr a partir da intimação dos dois alvos da ação.

Na ação, Solla argumenta que a nomeação viola os princípios constitucionais da impessoalidade e da moralidade e diz que o filho do presidente não cumpre os requisitos legais para a indicação ao cargo, que são ter “reconhecido mérito e com relevantes serviços prestados ao país”.

O Globo

Comments

Ato de desagravo da ABI em favor de Greenwald mente, diz jornal

O texto abaixo foi de autoria do jornalista José Nêumanne, publicado em O Estado de S.Paulo na noite desta quarta-feira (31). O Blog reproduz…

A Associação Brasileira de Imprensa fez um ato em sua sede no Rio denunciando ameaças contra o advogado americano que se passa por jornalista Glenn Greenwald e as fontes ditas “anônimas” que lhe repassaram supostas mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil para desmoralizar Sergio Moro, Deltan Dalolagnol e a Operação Lava Jato. Mas os pressupostos de censura e ameaça a fontes mantidas em sigilo faltam com a verdade.

Não há ameaça à plena liberdade de imprensa e a eventuais fornecedores do material, não existem, a não ser do ponto de vista penal, pois os “arararraquers”, que dizem ter entregado mensagens clonadas de celulares de 976 autoridades dos três poderes, jornalistas e policiais, confessaram seu crime a agentes da Operação Spoofing da PF. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Comments

Mesmo com queda na Selic, poupança continua mais vantajosa que fundos de renda fixa

A poupança mantém sua vantagem em relação aos fundos de renda fixa mesmo com o corte da taxa básica de juros anunciado nesta quarta-feira (31) pelo Banco Central. A Selic, agora em 6%, torna o investimento mais vantajoso que fundos com taxa de administração de maior que 1% no com prazo de resgate de até um ano.

Segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade), agora, as modalidades empatam em desempenho em dois casos: quando a taxa de administração do fundo for de 1% em um prazo de resgate de até seis meses e quando a taxa for de 1,5% e o resgate acontecer entre um e dois anos.

Pelas contas da associação, os fundos de investimentos tem um rendimento superior às contas da poupança apenas quando suas taxas de administração são de até 1% ao ano para prazos superiores a seis meses, ou quando o prazo de resgate é superior a dois anos com uma taxa anual de até 1,5%.

A queda no rendimento da poupança com a redução do juros, segundo a Anefac, é de apenas 0,03 ponto percentual em relação ao mês de junho, com a Selic a 6,5%.

Com a nova taxa básica de juros, o rendimento mensal da poupança fica em 0,34% ao mês. Este percentual é proporcional ao rendimento anual de 70% da Selic mais a taxa referencial (TR) que, no momento, é zero.

“As cadernetas de poupança, mesmo com a redução da Selic, continuam se destacando frente aos fundos de renda fixa pelo fato que não pagam imposto de renda nem taxas de administração”, afirma Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Anefac.

Segundo Oliveira, as aplicações em CDB (Certificados de Depósito Bancário) são mais vantajosas que a poupança apenas com rendimento acima de 85% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) por conta da incidência do imposto de renda.

Folhapress

Comments

Bolsonaro: todos devem estar atentos a “armadilhas” em acordo com UE

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (31) estar preocupado com possíveis “armadilhas” no acordo comercial do Mercosul com a União Europeia, que possam prejudicar um futuro acordo com os Estados Unidos. A declaração foi dada a jornalistas após o presidente se reunir, no Palácio do Planalto, com o secretário de comércio norte-americano, Wilbur Ross, que cumpre agenda oficial no Brasil.

“Todo mundo está preocupado com algumas armadilhas, todo mundo preocupado com isso aí, que você talvez possa, no acordo [União Europeia] com Mercosul, ter algum problema ao assinar um acordo com EUA. Isso vai em cima até numa questão de inteligência, todo mundo tem que se preocupar com isso daí, tem que saber se porventura há armadilhas ou se não há. A gente parte do princípio não há”, afirmou. Pouco antes, o presidente também participou da cerimônia de troca da Grande Guarda Presidencial, na sede do Poder Executivo.

Em evento realizado ontem (30), na Câmara Americana de Comércio (Amcham), em São Paulo, Wilbur Ross argumentou que há diferenças entre as exigências para comércio com a União Europeia e com os Estados Unidos. Nesse caso, parâmetros e padrões relacionados a diversos setores econômicos, bem como indicadores e regulação sanitária, por exemplo, poderiam travar um eventual acordo com o Brasil, já que o país pode ter aderido aos padrões europeus no acordo fechado recentemente entre o Mercosul e a União Europeia. Ele deixou claro que há interesse dos EUA em estabelecer livre comércio com o Brasil, mas pediu cuidado para que o país “não caia em armadilhas” que dificultem um acordo futuro com os americanos.

“Nós temos diferenças com a Comissão Europeia em alimentos, químicos, automóveis, farmacêuticos, em todo tipo de setor. A gente também tem problemas com a visão deles em indicadores geográficos de alimentos e em um monte de regulações sanitárias e fitossanitárias. Então, o que quero advertir é que, por favor, tenham cuidado para não caírem em armadilhas [regulatórias] que sejam inconsistentes com o acordo de livre comércio conosco”, disse, sem dar detalhes.

Bolsonaro classificou a reunião com Ross em Brasília como “excelente” e avaliou que as relações comerciais entre Brasil e Estados Unidos estão aquém do potencial. “Acho que nosso comércio, dois países que tem juntos mais de 500 milhões de habitantes, é muito fraco”, afirmou. Os EUA são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas da China. Em 2018, as exportações de produtos brasileiros aos país norte-americano representou cerca de 12% do total, somando US$ 28,7 bilhões.

Entre os principais produtos exportados estão aviões, óleos brutos de petróleo e produtos semimanufaturados de ferro e aço. O Brasil importa principalmente combustível refinado, como gasolina e óleo diesel.

Crise no Paraguai

Bolsonaro também foi questionado por jornalistas sobre a crise política desencadeada no Paraguai, após a revelação da ata de um acordo entre o Brasil e o país vizinho, voltado para a compra de energia elétrica produzida pela Usina de Itaipu. O caso, que resultou na renúncia do chanceler Luis Castiglioni e do embaixador paraguaio no Brasil Hugo Caballero, aumentou a pressão sobre o presidente Mário Abdo Benítez, que corre o risco de sofrer um processo de impeachment.

“Sabe como é que funciona, lá é muito rápido o impeachment. Ontem eu conversei com o Silva e Luna, o presidente da parte brasileira de Itaipu. Estamos resolvendo este assunto. Pode deixar que o Marito vai ser reconhecido pelo bom trabalho que está fazendo no Paraguai”, disse Bolsonaro.

A polêmica envolvendo a ata do acordo, aprovada em maio, também causou as demissões do presidente da Administração Nacional de Eletricidade (Ande), Alcides Jiménez, e do diretor paraguaio de Itaipu, Alberto Alderete. As demissões foram anunciadas na última segunda-feira (29) pelo porta-voz da presidência do Paraguai, Hernán Hutteman, que disse terem sido aceitas pelo presidente Mario Abdo Benítez.

Pesou nas demissões a acusação de que a ata do acordo havia sido debatida e aprovada sem a devida transparência. Autoridades e congressistas afirmaram que o acordo negociado seria prejudicial ao Paraguai e que poderia causar um prejuízo de até US$ 300 milhões. O Congresso paraguaio aprovou essa semana um projeto para anular os termos da ata. O texto diz que o governo deve encarar toda negociação “com o Brasil sobre Itaipu na base da transparência, em particular da plena soberania hidrelétrica”. O projeto diz ainda que as negociações devem ocorrer com a ampla participação dos poderes do Estado. A decisão foi ratificada pelo presidente paraguaio. Com a revogação, o acordo volta a ser renegociado, no nível técnico, disse comunicado oficial da Presidência paraguaia.

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Taxa de infidelidade na Câmara. Levantamento do G1 mostra que deputados do PROS, PODEMOS e PSB são os que menos seguem orientações do partido nas votações em plenário. IBGE divulga os dados do desemprego no Brasil em junho. Após 16 meses do último corte, o BC pode voltar a reduzir hoje a taxa básica de juros. E vendem-se ‘beats’: entenda como funciona o mercado online que levou um rapper novato ao topo das paradas nos EUA.

INTERNACIONAIS

Exclusivo: as gangorras rosas

O arquiteto Ronald Rael brinca em uma das gangorras. — Foto: Reprodução/FacebookO arquiteto Ronald Rael brinca em uma das gangorras. — Foto: Reprodução/Facebook

Na terça-feira (30), crianças e adultos de Estados Unidos e México se reuniram em volta de um trecho da cerca que separa os dois países. O motivo: três gangorras rosas, montadas ali pela equipe do arquiteto Ronald Rael e da designer Virginia San Fratello.

As fotos e vídeos do momento, que durou 40 minutos, repercutiram nas redes sociais.

Leia entrevista exclusiva com o arquiteto, que explica também a razão de o brinquedo ser rosa..

“No vídeo, foi bem emocionante assistir, é muito comovente. Na hora, foi só muito divertido”, contou Rael, em entrevista ao G1. “Foi da forma que pretendíamos: um jeito de juntar as pessoas. Quando levaram a gangorra embora, “todo mundo queria que ficássemos mais tempo”, contou.

Vendem-se ‘Beats’!

Site americano BeatStars é a principal plataforma do mercado de venda de beats na internet — Foto: DivulgaçãoSite americano BeatStars é a principal plataforma do mercado de venda de beats na internet — Foto: Divulgação

Com apenas 20 anos, Lil Nas X conseguiu o inimaginável: se tornou mais popular que “Despacito”. Seu rap rural “Old town road” completou 17 semanas no topo da parada da “Billboard” americana, deixando para trás o megahit de Luis Fonsi e “One sweet day”, de Mariah Carey.

Mas ele não teria chegado lá sem os US$ 30 que gastou no mercado de venda online de beats, os sons que dão ritmo às músicas. O segmento cresce a muitas batidas por minuto, mas não é unanimidade entre produtores – especialmente no Brasil, onde funciona de modo bem mais informal. Entenda.

NACIONAIS

Infiéis e fiéis

Plenário da Câmara dos Deputados durante votação de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos DeputadosPlenário da Câmara dos Deputados durante votação de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Deputados de PROS, PODE e PSB são os mais infiéis ou os que menos seguem orientações do partido em votações no plenário da Câmara. Os mais fiéis ao partido ou ao bloco partidário são filiados a Novo, PCdoB e PSOL. É o que aponta um levantamento do G1 com os dados de todas as votações nominais na Câmara de 1º de fevereiro a 12 de julho de 2019.

Contingenciamento

O governo detalhou o contingenciamento de R$ 1,44 bilhão em gastos no Orçamento de 2019 anunciado na semana passada. O bloqueio atinge, entre outros ministérios, R$ 619 milhões da Cidadania e R$ 348 milhões na Educação.

O bloqueio adicional na peça orçamentária, que se soma aos R$ 29,7 bilhões divulgados em março, tem por objetivo tentar cumprir a meta de déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar as despesas com juros) do governo neste ano, de até R$ 139 bilhões.

Há possibilidade de o governo desbloquear esses recursos até o fim do ano, mas, para isso, depende do ingresso de receitas adicionais .

As três pastas que sofreram os maiores bloqueios são:

  • Ministério da Cidadania: R$ 619,16 milhões (42,9% do total de R$ 1,44 bilhão)
  • Ministério da Educação: R$ 348,47 milhões (24,1%)
  • Ministério da Economia: R$ 282,57 milhões (19,5%)

Desemprego

 — Foto: Divulgação— Foto: Divulgação

Saem hoje os dados de junho sobre o desemprego no Brasil. No trimestre encerrado em maio, a taxa de desemprego caiu para 12,3%, atingindo 13 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deve retomar o processo de corte da taxa básica de juros, avalia grande parte dos economistas do mercado financeiro. A última redução da taxa Selic ocorreu em março de 2018 – ou seja, há mais de 16 meses.

Os analistas, porém, se dividem sobre a intensidade do corte. Uma parcela deles acredita em uma redução de 0,25 ponto percentual, com a taxa básica recuando dos atuais 6,5% para 6,25% ao ano. Outra parte prevê um corte maior, de 0,5 ponto percentual, para 6% ao ano.

Economia

Percepção sobre o desempenho da economia
Brasileiros se decepcionaram com o primeiro semestre
Pior que o esperado: 49Conforme o esperado: 37Melhor que o esperado: 13
Fonte: CNDL/SPC Brasil

O ano começou com expectativas positivas para o crescimento do Brasil e o brasileiro andou esperançoso. Mas praticamente metade dos consumidores se decepcionaram com o desempenho da economia no primeiro semestre.

Segundo levantamento antecipado ao G1, 44% dos brasileiros iniciaram 2019 com estimativas positivas. Seis meses depois, no entanto, só 13% avaliaram o desempenho como acima do esperado – outros 49% consideraram pior em relação à expectativa inicial.

Massacre no Pará

Sobe para 58 o número de mortos no massacre do presídio de Altamira

Sobe para 58 o número de mortos no massacre do presídio de Altamira

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) vai esvaziar dois presídios da região metropolitana de Belém, como ação preventiva, após o massacre que resultou na morte de 58 detentos no Centro de Recuperação Regional de Altamira. 866 presos, sendo 226 de uma e 540 de outra unidade, serão removidos.

Educação

As escolas da rede federal de ensino são as que apresentam as melhores condições de infraestrutura do país, segundo um estudo divulgado pela Unesco, a organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. As redes municipais são as que têm o indicador mais baixo de qualidade. Entenda o relatório.

Maconha para fins medicinais

 Maconha é cultivada em fundação em Santiago, no Chile. Estudo avaliou que canabidiol é eficaz contra forma rara de epilepsia — Foto: Ivan Alvarado / ReutersMaconha é cultivada em fundação em Santiago, no Chile. Estudo avaliou que canabidiol é eficaz contra forma rara de epilepsia — Foto: Ivan Alvarado / Reuters

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abre nesta quarta-feira consulta pública para duas propostas que pretendem regulamentar o cultivo de maconha para fins medicinais e científicos no Brasil. Medida aprovada em junho fica em consulta pública até 19 de agosto.

Violência no RJ: transporte

Para-brisa de trem da Supervia atingido por pedra — Foto: Supervia / DivulgaçãoPara-brisa de trem da Supervia atingido por pedra — Foto: Supervia / Divulgação

G1 tabulou a conta da insegurança e entrevistou passageiros – os que mais sofrem com os atrasos e as avarias. Representantes dos meios de transporte que circulam na Região Metropolitana também foram ouvidos.

As joias da ex-primeira dama do RJ

Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral Filho — Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia / Estadão ConteúdoAdriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral Filho — Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia / Estadão Conteúdo

Quarenta joias da ex-primeira dama do Estado do Rio Adriana Ancelmo serão leiloadas, a pedido da Lava Jato fluminense. Os bens estão avaliados em R$ 455.383,00. Há relógios de ouro, colar com fio de pérolas, brincos com diamantes, anel em ouro branco e até uma joia com imagem religiosa: uma medalhinha de Maria Concebida.

O primeiro leilão foi marcado para 15 de agosto. Caso os bens não recebam o valor mínimo, haverá uma nova oferta no dia 23, com desconto de 25%.

O bem mais caro é um relógio Rolex com pulseira em ouro, acompanhado de estojo e certificado, que custa R$ 55 mil.

Loteria

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1Aposta única da Mega-Sena custa R$ 3,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt / G1

O concurso 2.174 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 10 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) em São Paulo.

Jogos Pan-Americanos

 Caio Souza e Arthur Nory terão mais uma chance de medalha nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG Caio Souza e Arthur Nory terão mais uma chance de medalha nesta quarta-feira — Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Nesta quarta-feira, completa-se uma semana desde que as competições dos Jogos Pan-Americanos começaram e o ritmo segue intenso em Lima. O dia marca o fim da ginástica e pode ser ainda mais produtivo para o Brasil. Até aqui, foram 7 medalhas brasileiras só na modalidade. Se tem gente se despedindo, tem gente estreando. O vôlei de quadra faz a primeira partida no Pan.

 

Por Blog do BG

Bancos privados lucram R$ 32,2 bilhões no semestre, mas fecham agências

Os três grandes bancos privados do país lucraram no primeiro semestre do ano R$ 32,2 bilhões,  um crescimento de 17,9% na comparação com o mesmo período de 2018. A estrutura dessas instituições tende a ficar mais tímida. O Itaú Unibanco, inclusive, anunciou um programa de demissão voluntária (PDV) que pode atingir até 6,9 mil funcionários. Dessa forma, as instituições privadas também aderem a esse recurso, assim como já foi feito por Banco do Brasil e Caixa. Com a digitalização, os bancos conseguem com que os clientes demandem menos serviços em agências e, dessa forma, fechar esses pontos de atendimento. Entre os privados, são mais de  200 agências a menos nesse ano, sendo que o movimento foi liderado pelo Itaú Unibanco.

— O fechamento das agências se dá por necessidade dos nossos clientes. Com a digitalização de serviços, há uma redução da busca por agências e ainda temos uma quantidade considerável delas umas próximas a outras, fruto das fusões — disse Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco.

O Itaú Unibanco fechou 212 agências no primeiro semestre do ano. O movimento vai continuar nos próximos meses, mas Bracher afirmou que embora não tenha um número definido, o total de pontos de atendimento fechado no segundo semestre do ano  não deverá ser superior aos primeiro semestre.

Os funcionários que serão convidados a participar do PDV da instituição são os que já completaram 55 anos e que atendam alguns critérios, como terem usufruído de algum tipo de estabilidade. No semestre, o quadro de funcionário do banco foi reduzido em 1.043 colaboradores, para 98.446.

— Nós miramos um público que acreditamos que pode estar mais propenso e desejo de uma alteração de carreira, ou por conta da idade ou porque já está em uma situação (financeira) mais estável — avaliou Bracher.

O BB anunciou na última segunda-feira um plano para cortar até 3 mil funcionário e a Caixa já está com um PDV em aberto.

O Bradesco também vem efetuando o fechamento de agências. Entre janeiro e junho, 36 foram fechadas, para 4.581 agências. No entanto, desde que comprou o HSBC Brasil, o banco vem ajustando a sua rede. Em 2016, eram 5.314 pontos de atendimento tradicionais.

Na avaliação de Felipe Silveira, analista da corretora Coinvalores, os bancos, de forma geral, estão se preparando para enfrentar no médio prazo um ambiente de maior competição devido ao efeito dos bancos digitais e fintechs (empresas de tecnologia que oferecem serviços financeiros).

— Os bancos estão mostrando que tem feito um movimento para buscar eficiência em um novo momento para o setor, de competição mais acirrada. Em algum momento, a oferta de contas e serviços digitais vai pressionar (as receitas) os bancos. Nesse cenário, há a oportunidade de reduzir o tamanho da rede — avaliou.

Ao reduzir os custos com custos de agências ou quadro de funcionários, ficam com um índice de eficiência melhor. Esse indicador é a relação entre despesas e receitas de uma instituição e, quanto menor, melhor. Um indicador de 50% significa que a instituição gasta R$ 50 para arrecadar R$ 100, por exemplo.

O GLOBO

Comments

Bolsonaro: ‘Sou assim mesmo, não tem estratégia, não vou mudar’

O presidente Jair Bolsonaro tem um recado claro: ele não vai mudar. A repercussão negativa, e até críticas de aliados, a suas declarações nos últimos dias, comataques a governadores do Nordeste e contestação de dados históricos da ditadura militar , estão longe de fazê-lo repensar o próprio comportamento. Em conversa exclusiva com O GLOBO, Bolsonaro confirma que continuará falando à parcela mais conservadora da população, a primeira a aderir à sua candidatura .

— Sou assim mesmo. Não tem estratégia. Se eu estivesse preocupado com 2022 não dava essas declarações — afirmou Bolsonaro, ao ser questionado se as falas recentes são planejadas ou apenas resultado de impulsividade.

O presidente recebeu a reportagem em seu gabinete no terceiro andar no Palácio do Planalto após a cerimônia em que lançou um amplo processo de flexibilização de segurança e saúde do Trabalho. Depois de uma curta entrevista coletiva com jornalistas, Bolsonaro estava subindo a rampa que liga o Salão Nobre ao seu gabinete quando foi abordado pela reportagem, que pediu uma conversa com ele. Imediatamente, sem ouvir seus auxiliares da área de comunicação, pediu que os seguranças liberassem a repórter para acompanhá-lo.

A conversa não pôde ser gravada. Na entrada do gabinete, os celulares tiveram que ficar guardados. Entretanto, Bolsonaro, que havia dito que não daria entrevista, emprestou a própria caneta Bic. Assim, suas declarações poderiam ser anotadas corretamente.

Como o encontro não estava previsto, a conversa, que durou 15 minutos, foi interrompida três vezes pelo ajudante de ordens para lembrá-lo que existiam outros dois compromissos à espera. Bolsonaro, mesmo com o alerta, deixou a conversa fluir e falou de vários assuntos, mesmo os incômodos. Afirmou que a imprensa o persegue, mas que não se importa mais.

— O dia que não apanho da imprensa eu até estranho — disse, rindo.

Hiperativo, o presidente revelou que acorda antes das 4h e começa disparar mensagens de WhatsApp a ministros e assessores. Alguns deles, contou, ganharam direito a toques especiais no celular: são os quatro ajudantes de ordens, que têm um alerta diferente para que Bolsonaro possa atendê-los o mais rapidamente possível.

Na defesa da exploração de áreas de garimpo pelo país, disse ter encomendado estudo ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para criar “pequenas Serras Peladas” no Brasil, que poderiam ser exploradas tanto por grupos estrangeiros como por povos indígenas.

— Mas a fiscalização seria pesada. E índio também poderia explorar — promete.

Ao ser questionado a respeito de suas declarações sobre Fernando Santa Cruz, pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Bolsonaro voltou a se justificar, dizendo que a entidade atuou para que não se chegasse aos “mandantes da sua tentativa de assassinato”. Ele insiste que a quebra de sigilo telefônico de um advogado de Adélio Bispo de Oliveira daria um novo rumo à história. A medida não foi adotada por um recurso da Ordem. Bolsonaro disse que não recorreu da decisão da Justiça, que classificou seu agressor como inimputável porque, ao ser enquadrado como portador de Transtorno Delirante Persistente, Adélio estará agora em “prisão perpétua”.

— Porque eu ganharia (o recurso). Ele responderia por tentativa de homicídio. No máximo em dois anos estaria na rua. Agora, pela insanidade mental, é prisão perpétua.

Bolsonaro esquivou-se novamente de comentários aprofundados sobre o massacre no presídio de Altamira, no Pará, onde 58 detentos morreram, dos quais 16 foram decapitados, a maior carnificina em cadeias desde a registrada no Carandiru (SP) em 2001. Ele justificou que queria evitar “polêmica”.

— Já disse pela manhã na porta do Alvorada. Você estava lá? Pergunte às vítimas dos facínoras. Pergunte para elas o que acham, não vou criar polêmica — respondeu, confirmado com seus auxiliares o número total de vítimas.

O presidente disse que está conversando com grupos estrangeiros para transformar a Baía de Angra dos Reis, onde tem uma casa e chegou a ser multado no passado por pesca ilegal, no que ele vem chamando de “Cancún brasileira”. Segundo ele, empresários estão dispostos a investir “bilhões”, que gerariam empregos na região.

— Não vou dizer (quais são esses grupos). São conglomerados de países — afirmou, sinalizando, em seguida, que investidores de Emirados Árabes, Japão e Israel já teriam demonstrado interesse.

O desempenho no exterior de Eduardo Bolsonaro, seu filho deputado federal, é o assunto que mais o deixa, visivelmente, satisfeito. Para o presidente, cabe aos senadores aprovarem Eduardo como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, mas ele está certo que o elogio feito ontem pelo presidente americano, Donald Trump, o ajudará a conquistar os votos.

— A decisão é do Senado. Acho que a declaração do Trump hoje ajuda — disse.

Bolsonaro confirmou que está em franca aproximação com o presidente da Bolívia, Evo Morales, como visto durante a Cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina, há duas semanas. Disse que o mandatário boliviano sorriu para ele, o que não tinha acontecido nem mesmo quando esteve em sua posse em janeiro. Afirmou ainda que os dois países buscam aproximação e que Morales demonstrou interesse em comprar um avião KC-390 da Embraer.

Quem manda

Questionado se a mudança de Morales não demonstra um caráter pragmático, que se adapta de acordo com as circunstâncias, Bolsonaro defendeu o boliviano.

— Não. Como eu disse hoje, todo mundo evolui — conta Bolsonaro, que usou Morales como exemplo para defender a sua tese contra as reservas indígenas. — Se na Bolívia um índio pode ser presidente, por que aqui tem que ficar confinado em uma uma área?

Nos quase 15 minutos de conversa, Bolsonaro deixou claro que quem manda é ele. O presidente tem uma agenda hoje de manhã em Anápolis (GO). A reportagem questionou, então, se ele pararia, como já vez em outra ocasião, para almoçar com caminhoneiros em uma rodovia. Um assessor disse que não, mas Bolsonaro o interrompeu:

— Não está previsto, mas, se tiver algo, eu aviso e muda na hora — justificou, confirmando que dá trabalho à equipe que cuida de sua proteção, subordinada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Bolsonaro encerrou a conversa quando os participantes da próxima reunião, incluindo o ministro Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), entraram no gabinete.

Secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten pediu que fosse feita uma foto da conversa.

— Não precisa. Não vou constrangê-la — disse o presidente, recebendo de volta a caneta Bic emprestada à repórter.

O GLOBO

 

Após parentes de Bolsonaro voarem de FAB, procurador pede apuração sobre uso de aeronaves

O subprocurador-geral do Ministério Público de Contas, Lucas Furtado, quer que o TCU apure se há “abuso e ilegalidade” no uso de veículos públicos, “sobretudo aeronaves da FAB”. A peça lista notícias que relatam caronas questionáveis em voos solicitados por autoridades desde o governo FHC.

O caso mais recente citado na ação é o de parentes de Bolsonaro que usaram um helicóptero da FAB para ir ao casamento do filho do presidente, Eduardo, em abril.

Na representação, Furtado diz, ainda, que “deve, igualmente, ser disciplinado tema relativo a transporte reservado a autoridades em serviço haja vista a aparente insuficiência das normas em vigor”.

PAINEL FOLHA

Comments

BARRACO: “Chamo uma coletiva e metade do PSL vai embora” e “só tivemos paz no semestre: quando o Twitter ficou fora do ar e o presidente tirou o dente” diz Frota

Alvo do correligionário Major Olímpio, Alexandre Frota (PSL-SP) está pintado para a guerra. “O PSL de SP não tem nem presidente direito, vai ter conselho de ética? Mas tudo bem. Desafio ele a me levar lá. Chamo uma coletiva e, vou te falar, metade desse partido vai embora.”

Nem sob pressão Frota baixa o tom. Diz que declarações do presidente atrapalham projetos na Câmara e que “só duas vezes tivemos paz no semestre: quando o Twitter ficou fora do ar e quando ele tirou o dente”.

FOLHAPRESS

Comments

Surpresos, aliados e militares tentam identificar foco de ações intempestivas de Bolsonaro

Aliados de Jair Bolsonaro (PSL) e militares tentam identificar o foco das ações intempestivas do presidente.

A avaliação do núcleo militar e de integrantes da base do governo no Congresso é a de que, principalmente nos últimos dias, Bolsonaro voltou a ser estimulado a ir para o confronto e a dar vazão ao que é classificado como pauta secundária.

A preocupação desses aliados é a de que, ao ser incentivado a prestar atenção em temas laterais, Bolsonaro acaba, inevitavelmente, esquecendo a agenda positiva do governo, como a econômica —que tem apoio da Câmara e do Senado e respaldo de setores da população.

Na segunda-feira (29), tanto militares quanto integrantes da Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto foram pegos de surpresa com as declarações de Bolsonaro, dadas na porta do Palácio da Alvorada, sobre o pai do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

A entrevista à imprensa não estava programada na agenda e os auxiliares do presidente já o aguardavam na antessala de seu gabinete para um reunião programada para as 8h10. Àquele momento, Bolsonaro estava acompanhado apenas de seguranças e ajudantes de ordem.

O núcleo duro do Planalto, incluindo civis e militares, e os aliados mais próximos do Congresso, como o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), participaram, só depois da entrevista, do encontro que já foi incorporado à rotina diária de Bolsonaro.

A reunião, que começou atrasada por causa das declarações matutinas do presidente, teve uma pauta que passou ao largo das declarações polêmicas que Bolsonaro acabara de dar na saída do Alvorada.

De acordo com relatos ouvidos pela Folha, não foi proposital —os auxiliares palacianos e os aliados nem tiveram tempo de ver as falas.

“Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de uma dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele”, afirmara Bolsonaro, reclamando da atuação da Ordem na investigação do caso Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo.

Ao ironizar o desaparecimento do pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, durante a ditadura militar (1964-1985), Bolsonaro estimulou a organização de um gabinete de crise informal.

Nesta terça-feira (30), o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, foi escalado para tentar conter a onda de declarações extemporâneas do presidente.

A fala de como teria se dado a morte de Fernando Santa Cruz soou despropositada também entre os militares.

A avaliação recorrente, dentro e fora do Planalto, entre aliados e adversários do governo, é de que Bolsonaro extrapolou o limite do aceitável, ao “dar um golpe abaixo da linha da cintura” do presidente da OAB.

O impacto, dizem pessoas próximas a Bolsonaro, poderia ter sido muito maior se o Congresso não estivesse em recesso.

A preocupação, de acordo com a análise desses aliados, é que o governo perca, definitivamente, o controle da pauta positiva e que, diante de tantas polêmicas, até mesmo a base de sustentação de Bolsonaro nas ruas acabe o abandonando.

Como mostrou a Folha nesta terça, um dos fatores que levaram Bolsonaro a intensificar a agressividade no discurso foram as críticas à indicação de seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador do Brasil nos EUA.

Em conversas reservadas, Bolsonaro disse a aliados que vê nos ataques a Eduardo uma ofensa pessoal e que, por isso, seria sua obrigação sair em defesa pública do filho.

(mais…)

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro chama de “balela” os documentos sobre mortes na ditadura militar. Trump elogia a indicação do filho do presidente para a embaixada brasileira nos EUA e diz que não é nepotismo. No dia seguinte ao segundo maior massacre em presídios brasileiros, detentos começam a ser transferidos de Altamira. PF abre inquérito para investigar morte de cacique no Amapá. Os quatro suspeitos de hackear Moro e outras autoridades vão continuar presos. E com a ideia de integrar EUA e México, um arquiteto instala gangorras na fronteiraentre os dois países.

INTERNACIONAIS

Gangorra na fronteira

Uma criança brinca em uma gangorra instalada na cerca que divide a fronteira entre o México e os EUA em Ciudad de Juarez — Foto: Christian Chavez/ReutersUma criança brinca em uma gangorra instalada na cerca que divide a fronteira entre o México e os EUA em Ciudad de Juarez — Foto: Christian Chavez/Reuters

Dois professores universitários americanos de arquitetura e designinstalaram gangorras que atravessam a cerca de ferro que separa os EUA do México. O brinquedo fica em um trecho da fronteira entre El Paso (EUA) e Ciudad Juaréz (México) e é uma forma de unir, de uma forma “lúdica”, os dois países.

“O que é feito de um lado tem impacto no outro. E isso é o que a gangorra faz. Exatamente isso”, disse o arquiteto Ronald Rael, um dos idealizadores do brinquedo.

Imagens da instalação fizeram sucesso em redes sociais. Há vídeos curtos de adultos e crianças brincando com a cerca no meio.

Arquiteto instala gangorras na cerca entre EUA e México

Arquiteto instala gangorras na cerca entre EUA e México

 

Por Blog do BG

Michael Schumacher melhora e vê a Fórmula 1 pela televisão

O estado de saúde de Michael Schumacher é um segredo cuidadosamente guardado por sua família. No entanto, de tempos a tempos o seu entorno libera alguns detalhes que permitem ver como está o heptacampeão mundial. Agora, cinco anos depois do acidente que o deixou em coma, foi seu ex-chefe quem deu informações sobre seu estado.

Schumacher melhora. Está fazendo um “bom progresso”, como afirmou Jean Todt, que foi diretor da equipe técnica da escuderia Ferrari, na qual o piloto alemão triunfou. Todt deu detalhes sobre o estado de Schumacher durante uma entrevista à Radio Montecarlo, segundo relata o jornal britânico The Daily Mail.

“Sempre sou cuidadoso com este tipo de declaração, mas é verdade. Vejo as corridas com Michael Schumacher em sua casa na Suíça”, revelou sobre suas visitas à residência da família em Gland, uma cidade junto ao Lago Leman, situada entre Lausanne e Genebra. “Michael está nas melhores mãos e bem cuidado em sua casa. Não se rende, continua lutando”, explicou.

“Sua família está lutando muito e, obviamente, nossa amizade não pode ser o que era antes, simplesmente porque não há a mesma comunicação de antes. Mas ele continua lutando, e sua família também”, contou.

Na manhã de 29 de dezembro de 2013, Michael Schumacher sofreu um grave acidente enquanto esquiava na estação alpina de Méribel (França). Bateu o lado direito da cabeça contra uma rocha, seu capacete se rompeu e sua vida ficou em risco. O piloto passou quase seis meses em coma, do qual saiu em junho de 2014, quando estava internado em um hospital de Grenoble.

Todt foi o diretor técnico da Peugeot quando a equipe francesa venceu o Rali Paris-Dakar por quatro vezes e também diretor da Ferrari. Em 2009, ele se tornou presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e agora é enviado especial da ONU para reduzir à metade as mortes em estradas entre 2012 e 2022. Esta não é a primeira vez que ele fala sobre a saúde de seu amigo Schumacher. Em maio de 2016, Todt declarou que Schumi estava “travando a batalha mais importante de sua vida”.

A informação de Todt coincide com as que, em novembro, o arcebispo alemão Georg Gänswein, confidente do papa emérito Bento XVI, deu à revista Bunte, depois de visitar o campeão no verão de 2016. “Ele sente que há pessoas ao seu redor que o amam, que se preocupam com ele e, graças a Deus, o mantêm afastado do público curioso demais. Uma pessoa doente precisa de discrição e compreensão “, disse o arcebispo à revista alemã. “Eu me sentei na frente dele, toquei-o com as duas mãos e olhei para ele. Seu rosto, como todos sabemos, é o rosto típico de Michael Schumacher; só ficou um pouco mais cheio.”

Em janeiro, Michael Schumacher completou 50 anos, em total hermetismo sobre seu estado de saúde. Sua família divulgou na época um comunicado pedindo “compreensão” pelas escassas informações divulgadas. “Podem ter certeza de que está em boas mãos e que fazemos o melhor possível para ajudá-lo. Por favor, entendam que seguimos os desejos de Michael quando uma questão delicada como a saúde fica na esfera privada”, dizia a nota. Corinna Schumacher, sua mulher, é agora quem controla o império e a comunicação do ex-piloto.

El País

Fonte: Blog do BG

 

NACIONAIS

Desaparecidos na ditadura

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), fala à imprensa no Palácio da Alvorada, em Brasília, nesta terça-feira (30). — Foto: GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDOO presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), fala à imprensa no Palácio da Alvorada, em Brasília, nesta terça-feira (30). — Foto: GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDO

“Nós queremos desvendar crimes. A questão de 64, existem documentos de matou, não matou, isso aí é balela”. Jair Bolsonaro

Bolsonaro voltou a falar sobre a morte de Fernando Santa Cruz, pai do presidente da OAB, que desapareceu na ditadura. O presidente chamou de ‘balela’ os documentos sobre os mortos no regime militar e questionou a legitimidade da Comissão da Verdade.

“Você acredita em Comissão da Verdade? Qual foi a composição da Comissão da Verdade? Foram sete pessoas indicadas por quem? Pela Dilma [Rousseff, ex-presidente]”, disse o presidente.

Relatório do antigo Ministério da Marinha cita prisão de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira em 1974 — Foto: Reprodução/Comissão Nacional da VerdadeRelatório do antigo Ministério da Marinha cita prisão de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira em 1974 — Foto: Reprodução/Comissão Nacional da Verdade

Segundo a comissão que apurou crimes cometidos na ditadura, o pai de Felipe Santa Cruz foi preso e morto por agentes do Estado brasileiro durante o regime militar. Relatórios militares da Marinha e da Aeronáutica desmentem Bolsonaro e citam que ele desapareceu depois de ser preso, em 1974, no Rio de Janeiro.

Ao G1, o último coordenador da Comissão da Verdade, o jurista Pedro Dallari, disse que Bolsonaro desempenhou um “papel melancólico” no episódio.

Ontem, Bolsonaro disse que contaria ao presidente da OAB como o seu pai morreu na ditadura, se ele quisesse saber. Depois, afirmou que Fernando Santa Cruz foi morto pelo “grupo terrorista” Ação Popular do Rio de Janeiro, e não pelos militares. Felipe Santa Cruz reagiu à fala do presidente e disse em nota que Bolsonaro agiu com crueldade e deboche.

Proteção ao trabalhador

No final do dia, durante discurso em uma cerimônia no Planalto, Bolsonaro criticou a emenda constitucional que pune com expropriação a propriedade rural que pratica trabalho escravo. Para o presidente, linha que separa trabalho escravo de trabalho análogo à escravidão é ‘muito tênue’ e leva ‘terror’ aos produtores.

Embaixada nos EUA

Trump elogia indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada: 'Não acho que seja nepotismo'

Trump elogia indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada: ‘Não acho que seja nepotismo’

O presidente americano, Donald Trump, elogiou a indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil nos EUA, e afirmou que a possível nomeação do filho de Bolsanoro para o cargo não é nepotismo.

“Não, eu não acho que é nepotismo porque o filho ajudou muito na campanha. O filho dele é extraordinário, ele realmente é”, disse Trump em resposta à repórter Raquel Krahenbühl, da GloboNews.

Trump também falou sobre um futuro acordo comercial entre os dois países, e afirmou que tem um bom relacionamento com Brasil e com o presidente Jair Bolsonaro.

Massacre em Altamira

Primeiros presos suspeitos de comandar massacre em Altamira são transferidos

Primeiros presos suspeitos de comandar massacre em Altamira são transferidos

Um dia depois da morte de 57 detentos no presídio de Altamira, o governo do Pará começou a transferir os suspeitos de comandar a rebelião. Ao todo, 46 presos serão levados a outros presídios.

Morte de cacique

Polícia Federal investiga morte de líder indígena e possível invasão de reserva no Amapá — Foto: PF/DivulgaçãoPolícia Federal investiga morte de líder indígena e possível invasão de reserva no Amapá — Foto: PF/Divulgação

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar a morte do cacique Emyra Waiãpi em aldeia no Amapá. A tribo indígena relatou ataque de garimpeiros, mas autoridades não encontraram vestígios.

Ataque hacker

A Justiça Federal em Brasília decidiu manter a prisão temporária dos 4 suspeitos de hackear os celulares de diversas autoridades, entre elas Moro e procuradores da Lava Jato, como Deltan Dallagnol.

Também teve isso…

 

Por Blog do BG

Rogério Marinho: Mudanças em normas de segurança do trabalho não aumentarão acidentes

Foto: José Cruz/Agência Brasil 

O secretário especial de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, reiterou que as mudanças anunciadas nesta terça-feira, 30, em três normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho, conhecidas como NRs, não trarão aumento nos acidentes com trabalhadores.

“Tanto que houve um consenso entre governo, empregadores e trabalhadores sobre essas mudanças. E fomos além e assinamos acordos de cooperação com federações das indústrias para desenvolver uma estratégia nacional de redução dos acidentes de trabalho”, respondeu.

Comments

Sérgio Cabral é condenado pela 10ª vez e acumula penas de 216 anos de prisão

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB-RJ) foi condenado nesta terça-feira (30) pela 10a vez em decorrência dos processos desencadeados pela Operação Lava Jato.

A nova sentença do juiz Marcelo Bretas se refere à Operação Ratatouille, que trata do pagamento de R$ 16 milhões pelo empresário Marco Antônio de Luca, dono de empresa de fornecimento de alimentos para o Estado.

O magistrado condenou o emedebista a 18 anos de prisão. O empresário teve imposta uma pena maior: 32 anos.

Com a nova sentença, Cabral já acumula 216 anos e seis meses de prisão. Ele é réu em outras 19 ações na Justiça Federal do Rio de Janeiro e uma na Estadual decorrentes do esquema de corrupção que montou no governo fluminense entre 2007 e 2014.

Folhapress

Comments

Bolsonaro diz que reforma tributária pode evoluir para incluir Estados e municípios

O presidente Jair Bolsonaro disse que a ideia do governo é encaminhar uma proposta de reforma tributária que envolva apenas impostos federais, mas que é possível “evoluir” para incluir Estados e municípios. A possibilidade, no entanto, é vista como arriscada por ele. “Até pode evoluir (para incluir estados e municípios), mas toda vez que isso foi feito ao longo dos meus 28 anos na Câmara a proposta não foi para frente e foi arquivada porque há muito interesse”, avaliou.

O Estado mostrou que Estados e municípios não aceitam uma reforma que simplifique apenas os tributos federais. Uma das propostas é que os governadores se unam para modificar a proposta que já está na Câmara, de relatoria do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), desenhada pelo economista Bernard Appy.

Bolsonaro disse que “todo mundo concorda com a proposta (de reforma tributária), desde que não perca nada”. “Acho que o Paulo Guedes (ministro da Economia) está certo, é uma reforma da União. Depois, uma outra PEC poderá ser feita para Estados e Municípios. A minha ideia é a gente simplificar impostos e taxas”, disse após evento no Planalto com anúncio de mudanças em normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho.

Maia quer unificar três das cinco propostas que tratam sobre o tema: a do líder do MDB, Baleia Rossi (SP), que já está em uma comissão especial, a que está no Senado, de autoria do ex-deputado Luis Carlos Hauly, e a do governo federal, que ainda está sendo preparada pela equipe econômica. A ideia de Maia é facilitar a análise da reforma para tentar aprovar o texto até o fim deste ano.

Mais cedo, o presidente da República contou que conversou sobre a votação em segundo turno da reforma da Previdência com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre temas econômicos. “Falamos basicamente sobre Previdência. A votação do segundo turno e outras pautas da política”, disse Bolsonaro ao fim do café. Segundo fontes, eles também trataram da reforma tributária.

A Câmara deverá retomar a votação da Reforma da Previdência na próxima terça-feira, 6, quando os parlamentares estarão de volta à Brasília após três semanas de recesso.

Estadão Conteúdo

Comments

Governo anuncia revisão de normas sobre saúde e segurança de trabalhadores

O governo federal anunciou nesta terça-feira (30) a revisão de 36 normas que tratam das regras de proteção da saúde e da segurança de trabalhadores.

O anúncio foi feito em uma cerimônia no Palácio do Planalto da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, entre outras autoridades.

De acordo com o governo, o objetivo da medida é aumentar a competitividade de empresas e reduzir a burocracia.

O governo anunciou nesta terça-feira:
– revisão das Normas Regulamentadoras 1 e 12;
– revogação da Norma Regulamentadora 2.

As demais alterações, segundo o governo federal, serão anunciadas durante os próximos meses.

Durante o evento, Bolsonaro fez um discurso no qual criticou a Emenda Constitucional 81, que determina a expropriação de propriedade de quem explorar trabalho escravo.

Publicada em 1978, a Norma Regulamentadora 2 define que todo estabelecimento novo precisa pedir à fiscalização trabalhista a aprovação prévia das instalações antes de começar as atividades.

Ao anunciar a revogação da regra, o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que a norma era “impossível de ser aplicada”. Isso porque, na opinião dele, o país tem poucos fiscais para a quantidade de empresas.

Para o secretário, a revogação deverá beneficiar, principalmente, micro e pequenos empresários.

A Norma Regulamentadora 1 trata das disposições gerais das NRs. Estabelece, por exemplo, a quem se aplicam as regras e também as competências de órgãos como as delegacias regionais do Trabalho.

Já a Norma Regulamentadora 12 dispõe sobre a segurança no uso de máquinas e equipamentos no trabalho. Fixa, por exemplo, requisitos para prevenção de acidentes e doenças do trabalho no uso de máquinas e na manutenção ou montagem delas.

O presidente Jair Bolsonaro defendeu as mudanças nas normas e afirmou que, com essas medidas, “o governo está retirando as amarras fora” dos empregadores.

De acordo com o presidente, as normas geram burocracia, que leva à paralisação da economia.

Também em discurso durante a cerimônia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu as mudanças nas normas.

G1

Comments

Neymar: PSG reduz pedida pelo jogador quase pela metade e ‘abre as portas’ para o negócio, diz jornal

E a novela do futuro de Neymar ganha novos capítulos a cada dia. De acordo com a capa do jornal catalão Sport desta terça-feira, a negociação para sua ida ao está mais viva do que nunca.

A publicação traz que o PSG baixou quase pela metade a pedida ao Barça pelo brasileiro. Anteriormente, os franceses exigiam 300 milhões de euros pelo negócio, mas agora o valor já está em 180 milhões de euros (R$ 758 milhões).

Ainda de acordo com o jornal, o clube parisiense abriu as portas para a negociação acontecer. Mas há um detalhe: o clube não aceita, até o momento, que outros jogadores sejam incluídos no negócio.

Outra informação de bastidores diz que os proprietários do PSG esperam por um gesto de Bartomeu, presidente do Barça, para avançarem na negociação pelo brasileiro.

Recentemente, a imprensa espanhola divulgou que as negociações estavam travadas e que o fato estaria irritando Neymar e seu estafe.

O jogador, por sua vez, segue em pré-temporada com o PSG, mas até agora não participou de nenhum amistoso do clube até aqui, mesmo tendo totais condições para atuar.

ESPN

Comments

Janaina Paschoal protocola pedido de impeachment contra Dias Toffoli


A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) e o presidente do MP Pró-Sociedade, Renato Varalda, protocolaram nesta terça-feira (30) no Senado Federal um pedido de impeachment contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli.

O pedido trata especialmente da decisão do ministro que suspendeu o andamento de processos que envolvam dados compartilhados por órgãos de controle, como o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Segundo a determinação, para dar continuidade a um inquérito desse tipo, será preciso autorização judicial.

“Tal decisão monocrática, além de contrariar a Constituição Federal e diversas leis, trouxe contrariedade ao que foi estabelecido pelo Plenário do STF”, diz o texto do pedido.

A decisão de Toffoli afeta diretamente a investigação sobre o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que apura se ele praticou movimentação ilegal de dinheiro, com lavagem e organização criminosa. Os crimes teriam acontecido quando o policial militar Fabrício Queiroz, suposto operador do esquema, era assessor de Flávio. Com o aval de Toffoli, a investigação sobre ele fica paralisada.

Essa decisão foi criticada por algumas entidades, incluindo a força-tarefa da Operação Lava Jato. Segundo comunicado feito em conjunto com a força-tarefa da Operação Greenfield, a decisão “contraria recomendações internacionais de conferir maior amplitude à ação das unidades de inteligência financeira, como o COAF, inclusive em sua interação com os órgãos públicos para prevenir e reprimir a lavagem de dinheiro”.

Paschoal também foi autora do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Jovem Pan

Comments

Advogados atenderão a população gratuitamente, em parceria com a Câmara Municipal de Currais Novos

No último dia 03, os advogados Fahad Mohammed e Tony Robson foram recebidos pelo presidente da Câmara Municipal de Currais Novos, vereador João Neto, para tratar de uma importante cooperação que irá assegurar assistência judiciária gratuita à população hipossuficiente de Currais Novos.

Filhos da terra, os dois advogados, que hoje residem em Natal, tiveram a ideia de fazer um trabalho social em Currais Novos, através da prestação de assistência jurídica gratuita para a população carente.

“Sabemos que, mesmo após a implantação de um núcleo da Defensoria Pública no município, há uma demanda de pessoas que precisam da assistência de um advogado e não conseguem ter acesso a um causídico. A nossa ideia é alcançar essa parcela da população e garantir que tenham acesso à Justiça”, explicou Fahad, ao falar do projeto.

Após colocarem no papel a ideia, Fahad e Tony foram em busca de uma parceria para colocar o projeto em funcionamento, dada a necessidade de uma logística que viabilizasse e permitisse um atendimento digno para as pessoas.

“O desejo de ajudar as pessoas não poderia vir de qualquer forma. Não era uma questão de fazer por fazer. Sempre vimos como importante que era preciso fazer um trabalho de qualidade e, acima de tudo, oferecer dignidade as pessoas que fossem atendidas. Uma parceria era fundamental, e felizmente o vereador João Neto abriu as portas da Câmara para o nosso projeto”, disse Tony, falando da parceria com a Câmara.

A Câmara Municipal disponibilizará uma sala para os atendimentos e ficará responsável por fazer a triagem e o agendamento das pessoas que procurarem o auxílio dos dois advogados.

“O projeto dos meninos é muito importante, e não trará nenhum custo para a Câmara. Nós não poderíamos deixar de abrir as portas da casa do povo para que o povo fosse bem atendido”, disse o presidente da Câmara, João Neto, ao falar do projeto.

Os atendimentos devem começar no final do mês de Agosto e serão quinzenais. Os agendamentos deverão começar no começo do mesmo mês. Até lá maiores informações deverão ser divulgadas para quem desejar o auxílio dos causídicos.

Legenda da foto: Tony (a esq.), João Neto e Fahad (à dir.) durante a Feirinha de Santana 2019.

 

LOCAIS

Parlamentar acompanha obras de saneamento do San Vale

A realidade da região do San Vale, no bairro de Candelária, zona Sul de Natal, onde é cobrado um dos IPTUs mais caros da cidade, deve mudar em breve. Uma decisão judicial que impede a ampliação da infiltração de esgotos no solo e por conseguinte a construção de novas edificações no quadrilátero formado pela BR 101, Avenida Omar O’Grady, Av. da Integração e Av. dos Xavantes, como forma de preservar as condições de utilização da água para abastecimento público nas regiões leste e oeste da cidade não terá mais sentido de ser cumprida, uma vez que está em vias de conclusão as obras de esgotamento sanitário na região e já existem ruas que não devem ser construídas galerias de águas pluviais e que já podem receber pavimentação.

Com o intuito de acompanhar o andamento das obras de esgotamento sanitário, dirimir dúvidas de moradores que observaram que ainda não ocorreu a implantação das redes em suas ruas e verificar quais logradouros já estão aptos para pavimentação e drenagem, que deve vir a ser executada pela prefeitura, a vereadora Nina Souza esteve na Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), em reunião com a Diretora de Empreendimentos, Geny Formiga. Na ocasião também esteve presente o engenheiro sanitarista Sérgio Pinheiro.

“Havia um argumento de que só poderiam ser indiciadas as obras de pavimentação e drenagem no San Vale, após o saneamento, no entanto, essa fase já está praticamente superada e a rede já está executada em várias ruas. Então, já podemos trabalhar junto a prefeitura para definir alternativas para implantação dessas obras”, explicou Nina Souza.

Segundo Geny Formiga, a CAERN está trabalhando para dotar o San Valle de 100% de cobertura de esgotamento sanitário. “Já foi instalado 80% da rede coletora (tubulações) e a as Estações Elevatórias devem iniciar em breve”, afirmou a gestora.

Como forma de viabilizar alternativas de garantir os recursos necessários, a vereadora Nina Souza já está em articulação com o Deputado Federal General Girão, para que o Governo Federal disponibilize recursos para implantação da pavimentação e drenagem, que segundo levantamento da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infra-estrutura (SEMOV) são da ordem de 90 milhões de reais.

“Desde o início do mandato estamos trabalhando para melhorar a realidade do San Vale e também já estamos montando um grupo de trabalho que irá propor reestruturações dentro do Plano Diretor que atendam essa demanda da região, bem como definir junto a comunidade prioridades de implantação das obras de pavimentação e drenagem, como forma de otimizar a aplicação dos recursos que vierem a ser disponibilizados”, concluiu a vereadora Nina Souza.

Por G1 RN

 

Áudios mostram ordens de chefe de facção no RN por telefone, mesmo preso no Rio de Janeiro

Áudios mostram ordens de chefe de facção no RN por telefone, mesmo preso no Rio de Janeiro

Interceptações telefônicas obtidas pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) com autorização judicial mostram, um dos chefes de uma facção criminosa ordenando crimes mesmo estando preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na capital do Rio de Janeiro. Os áudios foram gravados durante as investigações realizadas no âmbito da operação Conexão RJ, deflagrada na manhã desta terça-feira (30) pelo MPRN e pela Polícia Militar.

A operação cumpriu oito mandados de busca e apreensão no Passo da Pátria, comunidade na zona Leste natalense. Quando os policiais chegaram ao local para cumprir os mandados, criminosos ainda não identificados soltaram fogos de artifício para alertar os comparsas da presença da PM.

Em um dos áudios, Wildson Alves da Silveira orienta os comparsas a atacar viaturas da PM. Em outro, o homem ordena que integrantes que ficam nas entradas do Passo da Pátria juntem “peças” (armas) e sugere a instalação de câmeras para monitorar a comunidade. Por fim, os investigadores ainda encontraram um áudio no qual ele ordenou que seus subordinados promovessem eventos, para melhorar o caixa da organização criminosa.

As ordens para os crimes, segundo as investigações do MPRN, foram dadas por Wildson Alves da Silveira, conhecido como Binho Beque ou Leão, que está preso em Bangu desde maio de 2017. Ele é fugitivo da cadeia pública Raimundo Nonato Fernandes, em Natal. Binho é apontado como sendo um dos chefes de uma facção criminosa que surgiu dentro de unidades prisionais potiguares.

As investigações do MPRN, que tiveram o apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), apontam que, usando um aparelho de telefone celular, o homem continuava comandando a facção criminosa de dentro do Complexo Penitenciário de Bangu.

A Justiça do Rio Grande do Norte já ordenou que Wildson Alves da Silveira seja transferido para o Rio Grande do Norte, para cumprir as sentenças pelas quais é condenado. A medida ainda não tem data para ser realizada e depende de iniciativa da Secretaria da Administração Penitenciária do RN (Seap).

Operação foi deflagrada na manhã desta terça (30) para combater crimes cometidos em Natal por ordem de preso do RJ — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi

Operação foi deflagrada na manhã desta terça (30) para combater crimes cometidos em Natal por ordem de preso do RJ — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi

Conexão RJ

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a Polícia Militar deflagraram a operação Conexão RJ nesta terça-feira (30), para apurar uma série de crimes. Os policiais chegaram à comunidade do Passo da Pátria para cumprir os mandados por volta das 5h. Criminosos soltaram fogos de artifício para alertar os comparsas da presença da PM. Pelo menos três pessoas foram presas. Ao todo, foram cumpridos 8 mandados de busca e apreensão na comunidade.

O principal investigado, Wildson Alves da Silveira, é condenado pelos crimes de homicídio, estelionato, falsificação de documento público, falsidade ideológica e posse irregular de arma de fogo e munição, e responde ainda por associação criminosa, roubo e tráfico de drogas, entre outros.

Entre os crimes atribuídos a ele, está o assassinato de Romário Costa da Silva, ocorrido em 21 de novembro de 2016. De acordo as investigações, Wildson Silveira o matou pelo fato dele estar drogado e atirando no Passo da Pátria. Na condição de chefe da facção criminosa que atua na comunidade, Wildson o sentenciou e o executou no local.

Fonte: G1 RN
Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

O tamanho do rombo nas aposentadorias estaduais. O déficit na Previdência dos estados deve chegar a R$ 144 bilhões neste ano, mais do que o dobro de 4 anos atrás. O Fato ou Fake faz 1 ano com quase 400 boatos checados e mais de 750 declarações verificadas. O presidente da OAB diz que acionará o STF após fala de Bolsonaro sobre o desaparecimento e a morte de seu pai na ditadura. O G1 acompanha os desdobramentos das 57 mortes no Pará, em um dos maiores massacres em presídio desde o Carandiru.

INTERNACIONAIS

Plágio

Cantora Katy Perry — Foto: Eduardo Munoz / ReutersCantora Katy Perry — Foto: Eduardo Munoz / Reuters

Um juri de Los Angeles concluiu que a cantora americana Katy Perry plagiou seu sucesso de 2013 “Dark Horse” de uma música rap cristã. A corte determinará, a partir de terça (30), o valor da indenização a ser paga pelo plágio. Um painel de nove membros decidiu que as semelhanças entre a canção de Perry e “Joyful Noise”, de Marcus Gray, constituem uma violação dos direitos autorais.

Agenda do Pan de Lima

Seleção feminina venceu a Argentina em três finais de Pan — Foto: CBHb / DivulgaçãoSeleção feminina venceu a Argentina em três finais de Pan — Foto: CBHb / Divulgação

O quarto dia oficial de Jogos Pan-Americanos tem emoção e briga por medalhas nos esportes coletivos e nos individuais. Atual pentacampeã, a seleção brasileira feminina de handebol tenta o sexto título (e a vaga nas Olimpíadas de Tóquio), e, na ginástica, meninas e meninos tentam ampliar o domínio nas finais por aparelhos: serão quatro decisões. Há mais possibilidade de medalha, como no levantamento de peso, no vôlei de praia e na canoagem.

 

Por Blog do BG

Valor de Neymar despenca, e Mbappé é o jogador mais caro do mundo

Relatório do Cies (Centro Internacional de Estudos Esportivos) aponta que o francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, é o jogador que custa mais caro hoje, considerando-se as equipes das cinco principais ligas do mundo (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália).

De acordo com a análise do instituto suíço divulgada no mês passado, o atacante de 20 anos tem valor de transferência de € 252 milhões (R$ 1,06 bilhão).

Esse número supera em € 30 milhões a quantia que o PSG pagou ao Barcelona há quase dois anos para ter o futebol de Neymar.

O brasileiro, aliás, segundo o Cies, desvalorizou-se vertiginosamente nesse período, valendo atualmente € 124,7 milhões (R$ 525,4 milhões), ou menos da metade do valor do colega de time.

Acima do mais badalado jogador do país, que neste ano teve duas lesões sérias e ainda teve de responder a uma acusação de estupro, estão, além de Mbappé, outros 15 futebolistas, incluindo três brasucas: Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City) e Philippe Coutinho (Barcelona).

Ele são listados com valor de transferência de € 144,2 milhões, € 130,6 milhões e € 129,4 milhões, respectivamente.

O estudo do Cies leva em conta uma série de variáveis para mensurar o valor de cada atleta, entre os quais idade, duração do contrato, nacionalidade, posição, minutos em campo, gols e nível econômico de cada clube.

A conclusão é muito ruim para o PSG, que se vê às voltas com um Neymar insatisfeito e supostamente desejoso de voltar ao Barcelona.

O clube parisiense não gostaria de negociar o seu camisa 10 por um preço inferior ao de compra, porém, de acordo com os números do Cies, em uma eventual negociação que envolva Philippe Coutinho, o Barcelona é que teria maior poder de barganha, já que Neymar valeria menos do que o compatriota.

A bem da verdade, Coutinho não está com a bola toda depois de uma temporada aquém do previsto no clube da Catalunha – inconstante, começou na reserva 13 partidas do Campeonato Espanhol. Tampouco brilhou na Copa América vencida pelo Brasil.

Mesmo assim, o estudo aponta valorização do meia-atacante, já que o Barcelona despendeu € 129,4 milhões para tirá-lo do Liverpool no começo de 2018.

Apresentarei a seguir o top 20, que é encerrado por ninguém mais, ninguém menos que Cristiano Ronaldo, sem deixar de citar que no top 100 há outros jogadores brasileiros: os goleiros Alisson (24º) e Ederson (26º), o zagueiro Marquinhos (93º), os volantes Fabinho (36º) e Arthur (85º), e os atacantes Richarlison (28º), Vinicius Júnior (37º) e Lucas Moura (87º).

Nascido no Brasil, mas com cidadania italiana, tendo inclusive já defendido a Squadra Azurra (na qual tem sido titular), o volante Jorginho ocupa o 59º lugar.

  1. Kylian Mbappé – Francês, PSG, atacante, 20 anos – € 252 milhões
  2. Mohamed Salah – Egípcio, Liverpool, atacante, 27 anos – € 219,6 milhões
  3. Raheem Sterling – Inglês, Manchester City, atacante, 24 anos – € 207,8 milhões
  4. Lionel Messi – Argentino, Barcelona, atacante, 32 anos – € 167,4 milhões
  5. Jadon Sancho – Inglês, Borussia Dortmund, atacante, 19 anos – € 159,4 milhões
  6. Sadio Mané – Senegalês, Liverpool, atacante, 27 anos – € 157,8 milhões
  7. Harry Kane – Inglês, Tottenham, atacante, 26 anos – € 155,2 milhões
  8. Roberto Firmino – Brasileiro, Liverpool, atacante, 27 anos – € 144,2 milhões
  9. Antoine Griezmann – Francês, Barcelona, atacante, 28 anos – € 143,8 milhões
  10. Leroy Sané – Alemão, Manchester City, atacante, 23 anos – € 137,1 milhões
  11. Bernardo Silva – Português, Manchester City, meia-atacante, 24 anos – € 136,9 milhões
  12. Gabriel Jesus – Brasileiro, Manchester City, atacante, 22 anos – € 130,6 milhões
  13. Trent Alexander-Arnold – Inglês, Liverpool, lateral-direito, 20 anos – € 130,2 milhões
  14. Philippe Coutinho – Brasileiro, Barcelona, meia-atacante, 27 anos – € 129,4 milhões
  15. Romelu Lukaku – Belga, Manchester United, atacante, 26 anos – € 125,2 milhões
  16. Paul Pogba – Francês, Manchester United, meia, 26 anos – € 125,1 milhões
  17. Neymar – Brasileiro, PSG, atacante, 27 anos – € 124,7 milhões
  18. Marcus Rashford – Inglês, Manchester United, atacante, 21 anos – € 123,5 milhões
  19. Eden Hazard – Belga, Real Madrid, atacante, 28 anos – € 120,7 milhões
  20. Cristiano Ronaldo – Português, Juventus, atacante, 34 anos – € 118,1 milhões

FOLHAPRESS

Fonte: Blog do BG

 

NACIONAIS

Rombo nos estados

Deputados durante análise de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos DeputadosDeputados durante análise de destaques e emendas apresentadas ao texto-base da PEC da Previdência — Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Os governadores estão diante de uma bomba-relógio. Nos últimos quatro anos, o déficit previdenciário dos Estados disparou e mais do que dobrou. Debilitadas, as finanças estaduais inspiram cuidados, segundo analistas.

Excluídos da reforma da Previdência aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados, os estados vão ter de lidar com um déficit das aposentadorias dos regimes próprios de R$ 144,6 bilhões neste ano, de acordo com cálculos do economista Paulo Tafner, pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Em quatro anos – de 2015 ao final de 2019 –, estima-se que o rombo cresça 137%.

Sem a certeza de que serão incluídos na reforma da Previdência, os governos estaduais já começam a estudar uma alternativa própriapara resolver a questão da aposentadoria dos servidores públicos e, dessa forma, conseguir garantir a sustentabilidade das finanças públicas.

Um ano de Fato ou Fake

 — Foto: Rodrigo Cunha / G1— Foto: Rodrigo Cunha / G1

O Fato ou Fake foi lançado em 30 de julho de 2018 com o objetivo de alertar os brasileiros e esclarecer o que é notícia (fato) e o que é falso (fake).

Participam da apuração equipes de G1, O Globo, Extra, Época, Valor, CBN, GloboNews e TV Globo. Jornalistas fazem um monitoramento diário para identificar mensagens suspeitas muito compartilhadas nas redes sociais e por aplicativos como o WhatsApp.5h – FATO OU FAKE: em um ano, quase 400 boatos checados e mais de 750 declarações verificadas (FOF)

Sumiço e morte na ditadura

Declaração de Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB vai parar no STF

Declaração de Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB vai parar no STF

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, disse que vai acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que o presidente Jair Bolsonaro conte o que ele sabe sobre a morte do pai Fernando Santa Cruz, morto em 1974, durante a ditadura militar.

Bolsonaro afirmou mais cedo que o opositor do regime militar Fernando Santa Cruz não foi morto pelos militares, mas, sim, pela organização de esquerda Ação Popular do Rio de Janeiro, classificada pelo presidente como “grupo terrorista”. Mas a Comissão da Verdade diz que Santa Cruz foi morto por agentes da ditadura.

“Quero saber do presidente o que ele efetivamente sabe, se ele soube nos porões da ditadura, o que é muito grave, porque ele diz que soube à época quando era militar, então ele reconhece relação com os porões da ditadura”, disse o presidente da OAB.

Massacre no Pará

Massacre em presídio de Altamira, no Pará, deixa 57 mortos

Massacre em presídio de Altamira, no Pará, deixa 57 mortos

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) confirmou 57 presos mortos, após confronto entre facções criminosas dentro do Centro de Recuperação Regional de Altamira, sudoeste estado. Ontem, líderes do Comando Classe A (CCA) incendiaram cela onde estavam internos do Comando Vermelho (CV). De acordo com a Susipe, 41 morreram asfixiados e 16 foram decapitados.

O Gabinete de Gestão da Segurança Pública determinou a transferência imediata de 46 presos envolvidos no confronto. Entre os presos para transferência estão 16 detentos que foram identificados como líderes das facções criminosas. Dez deles irão para o regime federal. Os demais presos serão redistribuídos pelos presídios no Pará.

A Susipe deve divulgar hoje a lista de vítimas.

‘Caçadores de Gansos’ em Queimados

Poço foi utilizado para descartar corpos de vítimas da milícia em Queimados — Foto: Reprodução / Arquivo PessoalPoço foi utilizado para descartar corpos de vítimas da milícia em Queimados — Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou 23 vítimas da milícia conhecida como “Caçadores de Gansos”, que age em Queimados, município da Baixada Fluminense. Investigadores acreditam que possa haver ossadas de outros corpos no local onde foi encontrado um cadáver carbonizado, e que a quantidade de assassinatos cometidos pelo grupo criminoso possa chegar a 100.

Com o avanço das investigações, a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) fará buscas para encontrar cemitérios clandestinos e outros lugares onde possam estar os corpos das vítimas.

Reajuste do aluguel

Saí hoje o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) de julho, que serve para a correção do aluguel de imóvel. Em julho, o índice subiu 0,80%, percentual superior ao apurado em maio, quando avançou 0,45%. Com este resultado, o IGP-M acumula alta de 4,38% no ano e de 6,51% nos últimos 12 meses.

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

PF quer punir hacker por cada invasão, o que pode levar a mais de 70 anos de prisão e suspeita que ele esconde informações

A Polícia Federal deverá imputar ao hacker Walter Delgatti Neto os crimes de  “interceptação de comunicação” e “invasão de dispositivo de informática” a cada conta do aplicativo Telegram por ele invadido desde março deste ano, segundo disse ao GLOBO uma fonte que acompanha o caso de perto. A partir deste entendimento, Delgatti pode ser punido com mais de 70 anos de prisão só pelos crimes confessados até o momento.

A forma como a PF pretende fazer o enquadramento penal deve aumentar a pressão sobre Delgatti. Ele confessou crimes e deu informações do método usado, mas a polícia acredita que o hacker sabe mais do que se dispôs a contar. Pelos indícios obtidos até o momento, ele teria tentado invadir aproximadamente mil telefones, um número bem acima dos números e nomes mencionados em seu depoimento.

Ao ser interrogado pela primeira vez, na semana passada, o hacker reconheceu ter acessado indevidamente aplicativos de celulares de 14 diferentes pessoas. Por estes números, a soma das penas máximas a ser aplicadas por interceptação de comunicação chegaria a 56 anos. O artigo 10 da Lei n° 9.296/96 prevê reclusão de dois a quatro anos para quem interceptação de comunicação ilegalmente. As invasões de dispositivos de informática, que podem ser punidas com até um ano de prisão, resultariam em mais 14 anos de cadeia. Só por estes dois crimes, a pena poderia bater à casa dos 70 anos. O hacker, porém, disse ter acessado aparelhos de “procuradores” do Rio de Janeiro e da Operação Greenfield, que ocorre em Brasília.

A polícia suspeita, com base nas investigações preliminares, que Delgatti cometeu crimes com ajuda dos outros três presos na Operação Spoofing. Caso o entendimento seja mantido, Delgatti estaria sujeito à imputação de envolvimento com organização criminosa, conforme indica uma das decisões judiciais sobre o assunto. O crime de organização de criminosa pode ser punido com até oito anos de prisão. Não está claro ainda se esta hipótese será mantida até o final da apuração. No primeiro depoimento à polícia, logo depois de preso, Delgatti chamou para si toda a responsabilidade pelas invasões de aplicativos de celulares. Os demais presos negaram qualquer envolvimento no episódio.

Procurado pelo jornal, o advogado Luiz Gustavo Delgado Barros, responsável pela defesa de Delgatti, não atendeu às ligações.

Cabe ao Ministério Público, após a apuração da PF, pedir à Justiça o enquadramento penal. No processo do mensalão a Procuradoria-Geral da República pediu a condenação dos réus por cada ato de corrupção e de lavagem de dinheiro, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) aplicou o conceito de “crime continuado”, previsto no artigo 71 do Código Penal. “Quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais crimes da mesma espécie e, pelas condições de tempo, lugar, maneira de execução e outras semelhantes, devem os subsequentes ser havidos como continuação do primeiro, aplica-se-lhe a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave, se diversas, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois terços”, diz o artigo 71. Neste caso, a pena do hacker poderia ser menor.

O GLOBO

Governadores do Nordeste moderam discurso em 1º encontro após polêmica de Bolsonaro e ‘paraíbas’

Governadores do Nordeste
Governadores do Nordeste se reúnem nesta segunda, 29 Foto: Reprodução

 

Os governadores do Nordeste moderaram o discurso sobre o governo do presidente da República Jair Bolsonaro durante a reunião do Consórcio Nordeste, que aconteceu em Salvador nesta segunda-feira, 29. O encontro com os nove representante dos Estados nordetinos, fechados em um bloco regional, foi o primeiro após a declaração em que o presidente se referriu aos governadores da região de “paraíbas” (termo utilizado no Rio de Janeiro para referir-se de forma negativa aos nordestinos), o que gerou revolta e nota de repúdio dos Estados da região.

“São águas passadas”, amenizou o governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), ao chegar à reunião do consórcio, apesar de classificar o episódio como “infeliz, extremamente infeliz”. Conhecido por ser contido, o pessebista equilibrou o discurso após ter feito declarações mais fortes em entrevistas dadas nas últimas semanas, e evitou ataques direitos a Bolsonaro. “Não interessa esse tipo de disputa. Para os governadores, interessa ter uma relação republicana e de respeito, que os Estados merecem. Merecem pelo povo nordestino. E é isso que nós vamos buscar”, afirmou.

“Os governadores representam, acima de tudo, a voz desse povo que exige respeito do governo federal, que, a partir de suas demandas apresentadas, quer solução para isso. E isso nós vamos buscar. A relação republicana, independente de quem esteja sentado na cadeira de presidente, ela tem que estar acima de qualquer outro tipo de relação”, pregou.

O governador ainda fez piada com a situação, dizendo que iria anexar ‘Paraíba’ ao seu nome. “Durante a campanha, toda as vezes que eu me apresentava eu dizia que meu nome era João. Depois disso eu passei agora a ser também João Paraíba”, disse Azevedo.

Presidente do Consórcio Nordeste, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), que na semana passada cancelou sua ida à cerimônia de inauguração de um aeroporto com a presença de Bolsonaro, também evitou polêmica. O petista fez questão de frisar que “a formação do consórcio não é um contraponto político ao governo federal, em hipótese alguma”.

Ele foi retificado pela governadora do Rio Grande do Nordeste, Fátima Bezerra (PT), que lembrou que o bloco regional “não é (uma ideia) de agora, apesar de ser concretizada hoje (ontem)”, com a assinatura, em ato simbólico, do documento que implementa o grupo oficialmente.

Costa disse ainda que o objetivo do consórcio é “dar mais sustentabilidade, mais economicidade, melhorar a gestão pública e o investimento do Nordeste” para “ajudar o Brasil” na tarefa de retomar o crescimento econômico. Sem citar Bolsonaro ou o governo federal diretamente, ele ainda disse que “não podemos ficar esperando, já que o Brasil não acena, não aponta a retomada do crescimento”.

“Não era nem desejo de nenhum dos governadores, muito menos do Maranhão e da Paraíba, que neste momento nós tivéssemos com algum tipo de contraponto ou declaração pejorativa em relação ao Nordeste. Todos nós queremos ajudar para que o Brasil cresça em paz, que o Brasil possa gerar emprego. Concentrar energias nas questões políticas dilui a atenção para o problema central do Brasil, que é a economia, o emprego, a renda, que é uma vida melhor para o povo. Todo mundo aqui acha que esse debate é secundário”, afirmou.

ESTADÃO CONTEÚDO

CommentsComments

Falas de Bolsonaro fogem ao decoro do cargo e engajam fiéis, dizem especialistas

Recentes declarações com conteúdo falso e preconceituoso feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) fogem ao decoro do cargo, reforçam seu caráter antidemocrático e servem para manter engajado seu público de apoiadores fiéis, mas não devem gerar maiores consequências políticas ou jurídicas, segundo especialistas ouvidos pela Folha.

“Com a certeza de que a reforma da Previdência vai ser aprovada, Bolsonaro fica mais à vontade em assumir o protagonismo em que ele se sai melhor, que é mais como comunicador do que como presidente”, diz Jairo Pimentel, cientista político da Fundação Getulio Vargas.

Nos últimos dez dias, Bolsonaro disse que a jornalista Miriam Leitão mentiu ao dizer que foi torturada, quando ela foi de fato torturada pela ditadura; chamou nordestinos de “paraíbas”; questionou dados sobre desmatamento; disse que o jornalista Glenn Greenwald poderia ser preso e não foi tudo.

Nesta segunda-feira (29), voltou à carga contra o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, dizendo saber como o pai dele teria desaparecido durante a ditadura militar.

Politicamente, de acordo com especialistas, as declarações tendem a piorar a imagem do Brasil no exterior e, internamente, acirrar ainda mais um ambiente polarizado e radicalizado, mas não são suficientes para desencadear crise institucional grave.

“O Brasil já tem um nível alto de polarização. Então, quem apoia o presidente não vai se importar com essas falas e quem já se opõe não vai se opor mais por causa disso. Também não vai mudar o apoio que ele tem no Congresso”, afirma Bruno Castanho Silva, doutor em ciência política e coordenador do grupo de pesquisa Team Populism (Equipe Populismo).

“Bolsonaro alimenta o clima de polarização que qualquer presidente normal teria tentado reduzir”, diz Maria Hermínia Tavares, professora aposentada de ciência política da USP, pesquisadora do Cebrap e colunista da Folha.

“Ele é uma figura antidemocrática, e nós temos um paradoxo que é um sistema democrático presidido por um líder de extrema direita autoritário. Essa tensão permanece o tempo inteiro”, completa Tavares.

Do ponto de vista jurídico, o professor de direito da USP Gustavo Badaró diz que as declarações tangenciam o crime contra a honra, mas não cruzam essa fronteira. Para ele, Bolsonaro tampouco cometeu crime de responsabilidade.

“Ainda não me parece ter havido crime, o que não significa que tais declarações não sejam deploráveis, extremamente reprováveis, do ponto de vista político e moral e humano”, afirma Badaró.

Carolina de Paula, cientista política da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), aponta ser improvável que o Congresso em sua formação atual abra um processo de impeachment contra Bolsonaro. A pesquisadora lembra que “a tensão entre o presidente e os deputados, na hora do vamos ver, é controlada com as velhas práticas, como pagamento de emendas”.

Em relação à fala sobre o pai de Santa Cruz, o professor de direito diz que Bolsonaro se coloca em posição complicada. “Ele dá a entender que sabe o que aconteceu. Se não sabe, mentiu sobre assunto relevante para a nação. Se sabe, tem o dever de vir a público e esclarecer. Até porque temos uma Comissão da Verdade para isso.”

(mais…)

Comments

Bolsonaro acirra tom de declarações em meio a críticas a seus filhos

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem mesclado uma agenda tipicamente populista, como jogos de futebol e passeios por locais públicos nos finais de semana, em meio a uma radicalização nas declarações, surpreendendo inclusive assessores próximos.

Segundo pessoas próximas ao presidente, um dos fatores que o levaram a acirrar o discurso sobre diversos assuntos foram as críticas à indicação de seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), como embaixador do Brasil nos EUA.

Já a agenda mais populista é vista por aliados como uma estratégia pensada pela equipe de comunicação do presidente, em especial do chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten.

Em conversas reservadas, o presidente disse a aliados que vê nos ataques a Eduardo uma ofensa pessoal e que, por isso, seria sua obrigação sair em defesa pública do filho.

De acordo com assessores palacianos, Bolsonaro é bastante sensível a qualquer questão que atinja sua família e pouco escuta sua equipe sobre o tom que adotará nas declarações.

Além do caso de Eduardo, irrita o presidente o andamento das investigações envolvendo seu primogênito, o senador Flávio Bolsonaro(PSL-RJ).

Outro ponto apontado nos bastidores é o fato de Bolsonaro se sentir confortável politicamente após a aprovação do primeiro turno da reforma da Previdência pela Câmara.

Entre os alvos mais recentes dele estão os jornalistas Miriam Leitão e Glenn Greenwald, os nordestinos, chamados pejorativamente de “paraíbas”, e o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que teve seus dados sobre desmatamento desacreditados por Bolsonaro.

Na sexta (26), ele chamou de “idiota” pergunta feita pela Folha sobre a carona dada a seus familiares em helicóptero da FAB (Força Aérea Brasileira) em maio, no casamento de Eduardo, no Rio de Janeiro.

Nesta segunda (29), Bolsonaro também ironizou o desaparecimento de Fernando Santa Cruz durante a ditadura militar. Fernando era pai de Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil.

Ao mesmo tempo em que tem feito discurso mais radical, o presidente adotou agendas populistas nas últimas semanas. Nesta segunda, fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais enquanto tinha seu cabelo cortado durante o expediente, no Palácio do Planalto.

O presidente passou a ir a estádios para assistir a partidas de futebol. Entre junho e julho assistiu a seis partidas em quatro cidades: Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Nas ocasiões, publicou vídeos e fotos nas redes sociais com jogadores e treinadores.

Também aumentou a frequência em que sai de casa para conversar com populares. Ele tem saído do Alvorada nos fins de semana para atividades triviais de um cidadão comum como visitas a clubes, almoço em restaurantes e compras no supermercado. Em um de seus passeios, entrou em um supermercado em Brasília apenas para comprar seis xampus.

A agenda mais próxima à população coincide com estratégia do secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, de levá-lo a programas de auditório de grande audiência como os dos apresentadores Ratinho e Silvio Santos, ambos exibidos pelo SBT.

Essa guinada de compromissos teve início após a entrada de Wajngarten na comunicação do governo.

Já a radicalização nos discursos ganhou espaço na fala de Bolsonaro a partir da segunda quinzena de julho, ou seja, depois do anúncio de que ele indicaria Eduardo para a embaixada brasileira em Washington, no dia 11 de julho.

Após ter admitido que beneficiaria um filho seu, em live nas redes sociais, o presidente iniciou uma sequência de destemperos públicos.

Em café da manhã com correspondentes estrangeiros, em 19 de julho, atacou Miriam Leitão com dados falsos, afirmou que passar fome no Brasil “é uma grande mentira” e chamou governadores nordestinos de “paraíbas”.

A sequência de radicalismos foi feita em cerca de duas horas, em uma sexta-feira pela manhã, o que causou espanto tanto à cúpula militar como ao núcleo ideológico.

No mesmo dia, em uma tentativa de resguardar o pai, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) atacou a realização de encontros com jornalistas, obtendo apoio do deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP).

FOLHAPRESS

 

LOCAIS

MPRN e PM deflagram operação que combate crimes em Natal ordenados por preso no RJ

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a Polícia Militar deflagraram nesta terça-feira (30) a operação Conexão RJ. O objetivo é apurar uma série de crimes cometidos em Natal após ordens repassadas por um chefe de facção que está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na capital fluminense. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão no Passo da Pátria, comunidade na zona Leste natalense.

 

MOSSORÓ: Guerra de facções faz taca de homicídio aumentar 247% em apenas 15 anos

Excelente a reportagem da BBC Brasil sobre o aumento da criminalidade em Mossoró. Segue:

Nas quatro horas e meia de viagem de ônibus entre Natal e Mossoró, você provavelmente vai ouvir três histórias sobre o município do semiárido do Rio Grande do Norte: 1) faz tanto calor na cidade que a água do chuveiro já desce quente sem você precisar ligar a eletricidade; 2) Mossoró foi o único local do Nordeste que expulsou o bando de cangaceiros liderado por Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião; e 3) a violência está matando muita gente em Mossoró.

Elas não são apenas anedotas: 1) às 11h do dia 18 de julho, pleno inverno, fazia 35ºC em Mossoró e a água do chuveiro caía quente sem ajuda; 2) em 1927, Lampião tentou saquear a cidade, como fez com outras dezenas, mas foi rechaçado a tiros por um grupo de moradores que se entrincheiraram até em uma igreja.

Mas, atualmente, o último ponto é o mais importante para quem vive em Mossoró: 3) como uma cidade média do interior do Nordeste, com 294 mil habitantes, pacata até 20 anos atrás, aumentou suas taxas de homicídios a níveis altíssimos e, hoje, convive com um conflito entre três facções criminosas?

A violência em Mossoró é uma espécie de símbolo do que aconteceu no Nordeste nos últimos anos.

O crescimento econômico e populacional foi acompanhado pela chegada de redes criminosas do Sudeste, como o paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) e o carioca Comando Vermelho.

Esse movimento gerou quadrilhas locais menores, que atuam em contraposição às “gangues nacionais”. Esses grupos passaram a se digladiar pelo controle de territórios e do tráfico de drogas, fomentando uma explosão de homicídios nas capitais, mas também em cidades menores do interior, como Mossoró. Por outro lado, em geral, os investimentos dos governos nas forças policiais não acompanharam a onda de violência.

O resultado desse caldo explica o aumento de 64% na taxa de mortes violentas no Nordeste entre 2007 e 2017, segundo dados do Atlas da Violência, publicação anual do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. No mesmo período, esse índice caiu 17% no Sudeste.

Já Mossoró tinha 213 mil moradores em 2003, segundo o IBGE, e registrou 50 homicídios naquele ano – 23 casos para cada 100 mil pessoas. No ano passado, porém, foram 236 assassinatos em uma população de 294 mil habitantes – 80 mortes violentas por 100 mil. Ou seja, enquanto o número de moradores do município cresceu 38% nesse período, a taxa de homicídios aumentou 247%.

Esses dados de Mossoró, segunda maior cidade potiguar, refletem uma crise de segurança pública vivida pelo Rio Grande do Norte, hoje o Estado mais violento do Brasil. Entre os municípios do RN, Mossoró só perde em violência para a capital, Natal.

Em 2017, o Rio Grande do Norte registrou 62,8 mortes violentas por 100 mil habitantes, o maior número do país. Foi o Estado em que essa taxa mais cresceu desde 2000 – alta de 556%. Como comparação, em São Paulo, ocorrem 10 mortes por 100 mil; no Rio de Janeiro são 38 casos.

Vingança entre famílias

Quem estuda ou reporta a violência em Mossoró costuma dizer que uma parte dos homicídios se explica por uma espécie de ciclo de vinganças, fomentado pela precariedade da polícia e do judiciário locais. Em uma cidade média, onde os bairros e a população não são tão grandes, é comum que algozes e parentes de vítimas se conheçam e até se encontrem com certa frequência.

“O que acontece em Mossoró é que os familiares do morto às vezes moram no mesmo bairro ou na mesma rua do assassino”, explica Cezar Alves, jornalista que cobre a violência na cidade desde os anos 1990.

“Depois da primeira morte, o pai da vítima fica com medo de ser morto também, porque ele vê o assassino do filho todos os dias na rua. E o assassino também teme morrer por vingança. Aí cria essa tensão entre eles. O pai, por medo ou por vingança, vai lá e mata o assassino do filho”, diz. “Às vezes, a família da segunda vítima se vinga também, gerando outras mortes. Há casos em Mossoró em que um único crime causou depois outros seis assassinatos.”

Há histórias emblemáticas com esse perfil de vendeta. Uma delas é o do gari Luis, de 38 anos. “Minha desgraça começou em 24 de dezembro de 2009”, conta à BBC News Brasil, nos fundos de sua casa em um bairro pobre de Mossoró.

Naquela véspera de Natal, seu filho Vitor, de 13 anos, brincava com amigos na frente de casa. Outro rapaz, vindo de uma festa, caiu bêbado perto do grupo. Para se divertir, os adolescentes maquiaram o rosto do jovem embriagado, na época com 23 anos.

Para ler a reportagem completa é só clicar aqui: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-49134925

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Bolsonaro diz que contaria ao presidente da OAB como o seu pai desapareceu na ditadura. Para Felipe Santa Cruz, Bolsonaro foi cruel e tratou a perda de um pai como um assunto corriqueiro. Massacre em presídio de Altamira, no Pará, deixa 57 mortos. No Amapá, o Exército nega invasão em aldeia indígena onde cacique foi achado morto, e a ONU pede medidas contra ataque de garimpeiros. O MP prorroga a investigação sobre a ação de hackers contra autoridades. Cubanos do Mais Médicos terão direito a morar no Brasil. Polícia decide não indiciar Neymar por estupro. E o adeus à dama da dramaturgia Ruth de Souza.

INTERNACIONAIS

Crise no Paraguai

Mulher participa de protesto no sábado (27) em Asunción, capital do Paraguai, contra o presidente do país, Mario Abdo Benítez, por causa da assinatura da ata. — Foto: Norberto Duarte/AFPMulher participa de protesto no sábado (27) em Asunción, capital do Paraguai, contra o presidente do país, Mario Abdo Benítez, por causa da assinatura da ata. — Foto: Norberto Duarte/AFP

Todos eles pediram demissão após a assinatura, em maio, de uma ata bilateral sobre o cronograma de compra de energia até 2022.

Essa foi a primeira vez em que o Paraguai estabeleceu, com antecedência, a compra de energia. Até agora, a contratação era feita a cada ano.

Por causa da assinatura da ata, os quatro funcionários têm sido chamados de “entreguistas” pela imprensa paraguaia.

O agora ex-chanceler, Luis Alberto Castiglioni, anunciou ontem que o Paraguai pedirá ao Brasil para cancelar o documento.

NACIONAIS

Desaparecido na ditadura

Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB: 'Se quiser saber como pai desapareceu, eu conto'

Bolsonaro sobre pai do presidente da OAB: ‘Se quiser saber como pai desapareceu, eu conto’

Ao criticar a atuação da OAB no inquérito do atentado contra ele, Bolsonaro disse que contaria como o pai do presidente da entidade morreu na ditadura, se Felipe Santa Cruz quisesse saber:

‘Se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar, eu conto para ele’, disse Bolsonaro.

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO presidente da OAB, Felipe Santa Cruz — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Felipe Santa Cruz reagiu à fala do presidente e disse em nota que Bolsonaro agiu com crueldade e deboche:

“O mandatário da República deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demostrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia”, afirmou em carta.

Fernando Santa Cruz militou no movimento estudantil e desapareceu em 1974 no Rio de Janeiro, e corpo jamais foi entregue à família.

A OAB também se manifestou contra a frase de Bolsonaro, e afirmou em uma nota de repúdio que todas as autoridades do país devem “obediência à Constituição”, que tem entre seus fundamentos “a dignidade da pessoa humana, na qual se inclui o direito ao respeito da memória dos mortos”.

A diretora da Anistia Internacional, Jurema Werneck disse que “é terrível que o filho de um desaparecido pelo regime militar tenha que ouvir do presidente do Brasil, que deveria ser o defensor máximo do respeito e da justiça no país, declarações tão duras”.

Após as reações, Bolsonaro voltou a tocar no assunto e afirmou em uma rede social que Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira foi morto pelo “grupo terrorista” Ação Popular do Rio de Janeiro, e não pelos militares.

A Comissão da Verdade culpou o regime militar e diz que Santa Cruz foi morto por agentes da ditadura.

Massacre em Altamira

Altamira - Rebelião em presídio no sudoeste do Pará faz reféns e deixa mortos. — Foto: Arte G1Altamira – Rebelião em presídio no sudoeste do Pará faz reféns e deixa mortos. — Foto: Arte G1

57 presos foram assassinados em uma rebelião no presídio de Altamira, no sudoeste do Pará. Segundo a superintendência penitenciária, uma briga entre duas facções provocou o motim. Dois agentes penitenciários chegaram a ficar reféns, e foram liberados.

O Centro de Recuperação de Altamira, palco do massacre, está superlotado e em péssima condição, segundo o Conselho Nacional de Justiça. A unidade tem capacidade para 163 presos (o governo do Pará fala em capacidade para 200 presos), mas abrigava até hoje 343 detentos em regime fechado.

Morte na aldeia

PF diz que não encontrou indícios sobre a presença de garimpeiros na terra indígena Waiãpi

PF diz que não encontrou indícios sobre a presença de garimpeiros na terra indígena Waiãpi

O Exército e a a PF declararam que não há indícios da invasão de garimpeiros em uma aldeia Waiãpi, no Amapá. Um cacique foi morto no local no dia 23. O filho de Emyra Waiãpi diz que o indígena morreu em confronto com invasores. A Funai e o MPF tratam o caso com cautela.

A alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, condenou a morte do cacique e disse que o caso é um “sintoma perturbador do crescente problema de invasão de terras indígenas – especialmente florestas – por mineiros, madeireiros e fazendeiros no Brasil”.

Bachelet também pediu ao governo de Jair Bolsonaro que reconsidere sua proposta de abrir mais áreas da Amazônia para mineração. Hoje, o presidente defendeu legalizar o garimpo ‘inclusive para índio’.

Investigação encerrada

Najila e Neymar — Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo; Luisa Gonzalez/ReutersNajila e Neymar — Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo; Luisa Gonzalez/Reuters

A Polícia Civil de SP decidiu que o jogador Neymar não será indiciado por estupro e agressão no inquérito que apurava as acusações feitas pela modelo Najila Souza. A investigação foi encerrada pela delegada Juliana Lopes Bussacos. Agora, o Ministério Público tem prazo de 15 dias para se manifestar, e oferecer denúncia, solicitar novas diligências ou pedir arquivamento do caso.

Ataque hacker

4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo4 suspeitos de ataque hacker foram presos pela PF — Foto: Reprodução/TV Globo

O Ministério Público prorrogou por mais 90 dias a investigação sobre a ação de hackers que invadiram os celulares do ministro Sérgio Moro, procuradores da Lava Jato e outras autoridades dos três poderes.

A prorrogação foi pedida uma semana antes da prisão de 4 suspeitos, que aconteceu na semana passada. Um dos presos, Walter Delgatti Netto, já admitiu à PF que entrou nas contas de procuradores da Lava Jato e confirmou que repassou mensagens ao site The Intercept Brasil.

Mais Médicos

Cubanos que trabalharam no programa Mais Médicos podem pedir autorização para morar legalmente no Brasil, depois que o governo regulamentou as regras de concessão de residência. O número de pedidos de refúgio disparou desde o fim da participação de Cuba no programa. O Ministério da Saúde estima que cerca de 2 mil médicos cubanos ficaram no Brasil.

Dama da dramaturgia

Ruth de Souza em 'Duas Vidas', de 1976 — Foto: Acervo TV GloboRuth de Souza em ‘Duas Vidas’, de 1976 — Foto: Acervo TV Globo

Familiares, amigos e colegas de profissão se despediram da atriz Ruth de Souza. Pioneira da dramaturgia, ela morreu ontem, aos 98 anos. O velório aconteceu no Theatro Municipal, e o corpo foi enterrado no Cemitério da Penitência.

Ruth de Souza Pinto atuou em 1945 pela primeira vez no Theatro Municipal, que até então só tinha recebido atrizes brancas e ajudou a abrir as portas para artistas negras no Brasil.

Na televisão, foi uma das pioneiras e passou pela TV Tupi, Record, Excelsior, e em 1968 passou a integrar o elenco da TV Globo.

Por Blog do BG

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

 

“É um fato gravissímo”, classificou o jurista Miguel Reale Jr. sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que disse saber como o desaparecido Fernando Santa Cruz – pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz -, foi assassinado.Durante participação no programa “Esfera Pública”, da Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, Reale disse que o caso do presidente Bolsonaro é de interdição, não de impeachment.

“Estamos realmente num quadro de insanidade, das mais absolutas. Não é mais caso de impeachment, mas caso de interdição”, defendeu o jurista, que foi um dos autores do pedido de impeachment da presidenta Dilma.

“Eu, há mais de ano, dizia que quem fosse democrata não deveria votar em Bolsonaro”, afirmou o jurista, que lembrou do discuso feito por Bolsonaro, como deputado, na votação do impeachment da presidente Dilma, em que homenageou Carlos Brilhante Ustra, torturador do regime de 1964.

“Hoje o presidente da República se sentiu no direito de ofender a todos nós, não só os advogados, mas todos que prezam pelos direitos humanos, provocando o presidente eda OAB”, repeliu ele, manifestando solidariedade ao presidente da OAB.

Brasil 247

Comments

Guedes critica vazamentos de mensagens da Lava Jato e diz ‘vai trabalhar, vagabundo’

Reportagens com base em vazamentos de mensagens dos procuradores da Lava Jato​ e do ministro Sergio Moro (Justiça) foram alvo do ministro da Economia Paulo Guedes.

Em discurso na última sexta-feira, na Associação Comercial do Rio de Janeiro, ele criticou a oposição e sugeriu que a gravação de mensagens pessoais de terceiros foi para fins políticos, terminando sua frase com um “vai trabalhar, vagabundo”. A fala viralizou nas redes sociais nesta segunda-feira (29).

“Vão gravar todo mundo até derrubar alguém? ‘Peguei: você falou que vai dormir com sua mulher hoje à noite e vai fazer fazer sexo selvagem.’ Qual o ganho que você tem para a democracia em invadir a privacidade das pessoas? Qual ganho que você tem em ‘ah, peguei o cara conversando com o outro, aqui’”, afirmou o ministro.

Guedes criticou a divulgação das mensagens com a justificativa de que elas não seriam de interesse público.

“Se é uma conversa não republicana, tudo bem. Mas não é isso que estamos assistindo. Nós estamos assistindo a uma tentativa de desestabilizar o governo. Esse negócio é ridículo, patético. Patético. Você está em uma democracia, tudo funcionando, o cara perde a eleição e fica o dia inteiro tentando derrubar o outro? Vai trabalhar, vagabundo”, disse Guedes.

O ministro citou a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados como exemplo de funcionamento das instituições. “Não tem caos político (…). Por que essa psicologia da destruição? Eu quero acreditar que estou em uma democracia, e que não é saci-pererê. Caminho com as duas pernas, às vezes ganho uma, às vezes ganho outra. Será que, quando o outro ganha, não pode?”.

Desde o final de junho, a Folha e outros veículos têm produzido uma série de reportagens com base nas mensagens trocadas pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato nos últimos anos e obtidas pelo site The Intercept Brasil, que diz ter recebido o material de uma fonte anônima.

Para a Polícia Federal, Walter Delgatti Neto, preso na última terça-feira (23) sob suspeita de atuar como hacker, foi a fonte do material que tem sido publicado pelo Intercept.

Em depoimento, Delgatti, um dos quatro presos pela PF, disse que encaminhou as mensagens ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do site, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

Moro, um dos hackeados, disse a autoridades que as mensagens seriam destruídas, como revelou a Folha. A comunicação foi confirmada à reportagem pela assessoria de Moro.

A atitude do ministro reacendeu a pressão de alas do STF (Supremo Tribunal Federal) e do Congresso, sob a justificativa de que Moro extrapolou os limites de sua competência.

Alguns políticos favoráveis ao governo compartilharam o vídeo com o desabafo de Guedes. Caso da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que ataca os opositores.

“A insistência da esquerda em criar um falso clima de crise permanente não vai impedir o crescimento do Brasil, nem o sucesso do Governo Bolsonaro. Temos um bom exemplo ao norte. Trump levou segurança e crescimento recorde de emprego para o seu povo. O Brasil seguirá o mesmo rumo! “, disse a deputada em seu Twitter.

O policial militar e deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi outro que utilizou o vídeo em suas redes sociais.

“Ministro Guedes dá recados diretos não só em relação aos projetos pelo país, ele é muito mais direto ainda com os agentes do caos que trabalham com a única missão de desestabilizar o governo, pois não aceitam a derrota e são inimigos da democracia, vão trabalhar, vagabundos”, escreveu o deputado.

Filhos de Bolsonaro também se manifestaram. O senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) compartilhou o vídeo acompanhado da mensagem: “Enquanto alguns tentam desestabilizar o País, o governo não para de trabalhar. Invasão de privacidade e táticas sujas não vão funcionar!”

Já o vereador Carlos Bolsonaro (PSC/RJ) repercutiu uma publicação da deputada Bia Kicis (PSL-DF), em que ela escreveu: “Paulo Guedes com sua lucidez costumeira expõe a falta de apreço à democracia dos derrotados na urnas em 2018 e conclui: ‘vai trabalhar, vagabundo!’”.

Folhapress

Comments

Polícia de SP encerra inquérito sem indiciar Neymar por estupro e agressão

A delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher em São Paulo, concluiu na tarde desta segunda-feira o inquérito que apurava as acusações de estupro e agressão feitas pela modelo Najila de Souza contra Neymar . A polícia decidiu não indiciar o jogador pelo crime. O Ministério Público Estadual de São Paulo (MPSP), que também acompanha o caso, ainda não se manifestou.

As promotoras do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica do MPSP têm 15 dias para dar andamento ao caso. As alternativas são: pedido de arquivamento, indiciamento ou novas apurações. Após a manifestação do MPSP, a Justiça define se o processo segue em curso..

A delegada solicitou o acesso às imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris, na França, onde supostamente teria ocorrido o estupro. O inquérito, que começou 31 de maio, foi prorrogado durante o mês de julho para obtenção das imagens .

O Ministério Público pediu as cópias dos inquéritos de extorsão, do suposto furto no apartamento de Najila e da divulgação de imagens íntimas da mulher, em apuração no Rio.

Cosme Araújo, advogado de Najila Trindade, disse que ainda não foi comunicado oficialmente da conclusão do inquérito e que aguarda a manifestação do MPSP e do judiciário.

— Acho que se isso não der em nada é mais um desgaste para a polícia brasileira. Robinho e Mike Tyson deram resultado. Várias outras estrelas foram punidas, quando não punidas ainda, estão respondendo processo — disse o advogado.

Procurada pelo GLOBO, a defesa do jogador não se manifestou.

O Globo

Comments

Moro teria usado delação de Palocci para barrar PT nas eleições

O ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, achava que a confissão do ex-ministro, Antonio Palocci, ligado ao Partido dos Trabalhadores (PT) era fraca, mas decidiu divulgá-la uma semana antes das eleições presidenciais, segundo o portal The Intercept.

A informação foi publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo, que teve acesso ao conteúdo recebido de fonte anônima pelo site de jornalismo investigativo, e que colocou em causa a Operação Lava Jato.

O jornal transcreveu mensagens que teriam sido trocadas por procuradores da Lava Jato em que comentam que Moro, na época juiz responsável pelos processos da operação em primeira instância, considerava as informações apresentadas pelo ex-ministro Antônio Palocci, ministro nos governos de Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, difíceis de provar.

“Russo [codinome atribuído a Moro] comentou que embora seja difícil provar, ele [Antonio Palocci] é o único que quebrou a omerta [código de honra] petista”, teria afirmado o procurador Paulo Roberto Galvão aos seus colegas em um grupo de mensagens no Telegram em 25 de setembro.

Segundo o jornal, Moro tinha acabado de receber as provas entregues no acordo delação premiada (confissão de crimes e colaboração com a justiça em troca da redução da pena) pelos advogados de Palocci.

Embora os procuradores tenham dito que Moro considerava as provas incompletas e eles mesmos tenham debatido na mesma conversa que as provas eram fracas, o ex-juiz divulgou um depoimento de Palocci em 1 de outubro, uma semana do primeiro turno das eleições presidenciais.

No depoimento, o ex-ministro disse que Lula da Silva autorizou o loteamento da estatal petrolífera Petrobras pelos partidos que apoiavam o seu Governo, sabia dos esquemas de suborno na empresa e que as duas campanhas da ex-Presidente Dilma Rousseff receberam dinheiro ilícito.

O depoimento gerou muita polêmica e foi amplamente divulgado pela imprensa. Na época, Fernando Haddad, candidato do PT que acabou derrotado no segundo turno, acusou Moro de tentar prejudicar o partido.

O então juiz titular da Lava Jato em primeira instância negou que a sua intenção fosse influenciar as eleições presidenciais em uma resposta dada a perguntas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Pouco depois do final das eleições, Moro deixou a magistratura e aceitou assumir cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública no Governo liderado pelo candidato vencedor e atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Moro e membros do grupo de trabalho da Lava Jato estão envolvidos em um escândalo, conhecido como “Vaza Jato”, que começou em 09 de junho, quando o The Intercept Brasil e outros veículos parceiros começaram a divulgar reportagens que colocam em causa a imparcialidade da maior operação contra a corrupção no país.

Baseadas em informações obtidas de uma fonte não identificada, estas reportagens apontam que Moro teria orientado os procuradores da Lava Jato, indicado linhas de investigação e adiantado decisões enquanto era juiz responsável por analisar os processos do caso em primeira instância.

Se confirmadas, as denúncias indicam uma atuação ilegal do antigo magistrado e dos procuradores porque, segundo a legislação do país, os juízes devem manter a isenção e, portanto, estão proibidos de auxiliar as partes envolvidas nos processos.

Moro e os procuradores da Lava Jato, por sua vez, negam terem cometido irregularidades e fazem críticas às reportagens do The Intercept e seus parceiros (Folha de S. Paulo, revista Veja, El País e o jornalista Reinaldo Azevedo e Band), afirmando que são sensacionalistas e usam conversas que podem ter sido adulteradas e foram obtidas através de crime cibernético.

Notícias ao Minuto

Comments

‘Crueldade e falta de empatia’, reage presidente da OAB a fala de Bolsonaro

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, afirmou, por meio de nota que as declarações do presidente Jair Bolsonaro demonstram ‘crueldade e falta de empatia’. O presidente falou sobre o desaparecimento do pai de Santa Cruz, preso pelas forças de segurança do Estado durante a ditadura militar e até hoje desaparecido.

“Se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar eu conto para ele”, disse Bolsonaro.

Santa Cruz afirma que, ‘como orgulhoso filho de FERNANDO SANTA CRUZ, quero inicialmente agradecer pelas manifestações de solidariedade que estou recebendo em razão das inqualificáveis declarações do presidente Jair Bolsonaro’. “O mandatário da República deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demonstrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia. É de se estranhar tal comportamento em um homem que se diz cristão”.

“Lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro – e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos”, diz.

“Meu pai era da juventude católica de Pernambuco, funcionário público, casado, aluno de Direito. Minha avó acaba de falecer, aos 105 anos, sem saber como o filho foi assassinado. Se o presidente sabe, por “vivência”, tanto sobre o presente caso quanto com relação aos de todos os demais “desaparecidos”, nossas famílias querem saber”, afirma Santa Cruz.

O presidente da OAB ainda afirma que a ‘respeito da defesa das prerrogativas da advocacia brasileira, nossa principal missão, asseguro que permaneceremos irredutíveis na garantia do sigilo da comunicação entre advogado e cliente’. “Garantia que é do cidadão, e não do advogado. Vale salientar que, no episódio citado na infeliz coletiva presidencial, apenas o celular de seu representante legal foi protegido. Jamais o do autor, sendo essa mais uma notícia falsa a se somar a tantas”.

“O que realmente incomoda Bolsonaro é a defesa que fazemos da advocacia, dos direitos humanos, do meio ambiente, das minorias e de outros temas da cidadania que ele insiste em atacar. Temas que, aliás, sempre estiveram – e sempre estarão – sob a salvaguarda da Ordem do Advogados do Brasil”, diz.

“Por fim, afirmo que o que une nossas gerações, a minha e a do meu pai, é o compromisso inarredável com a democracia, e por ela estamos prontos aos maiores sacrifícios. Goste ou não o presidente”, conclui.

Na tarde desta segunda, 29, Jair Bolsonaro voltou a se pronunciar. Ele disse que Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, foi morto pelos correligionários que combatiam a ditadura a fim de evitar o vazamento de informações confidenciais. “Eles resolveram sumir com o pai do Santa Cruz”, afirmou. “Não foram os militares que mataram ele não, tá? É muito fácil culpar os militares por tudo que acontece.”

A OAB também se manifestou a respeito, em nota assinada pela Diretoria do Conselho Federal, Colégio de Presidentes e o Conselho Pleno.

“A diretoria, o Conselho Pleno do Conselho Federal da OAB e o Colégio de Presidentes das 27 Seccionais da OAB repudiam as declarações do Senhor Presidente da República e permanecerão se posicionando contra qualquer tipo de retrocesso, na luta pela construção de uma sociedade livre, justa e solidária, e contra a violação das prerrogativas profissionais”, diz a entidade.

Felipe é filho de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, integrante do grupo Ação Popular (AP), organização contrária ao regime militar. Ele foi preso pelo governo em 1974 e nunca mais foi visto. “Conto pra ele. Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar nas conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro”, disse Bolsonaro em coletiva de imprensa.

Estadão Conteúdo

Comments

LOCAIS

Foto: Beto Oliveira / Agência Câmara

A força-tarefa da Operação Greenfield apresentou quatro ações de improbidade contra os emedebistas Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, além de outros 14, em que cobram R$ 3 bilhões para reparação de danos causados à Caixa Econômica Federal e no FGTS.As ações, movidas na esfera cível, se referem a fatos que chegaram a ser denunciados pela Procuradoria na esfera criminal, pelas supostas propinas e lavagem de dinheiro, e tem como objetivo a recuperação dos supostos prejuízos à Instituição Financeira.

As peças na esfera civil se dividem em propinas pagas pelos frigoríficos Marfrig e Bertin, também pela BR Vias, pertencente a Henrique Constantino, dono da Gol, e pelo Grupo J&F.

A ação referente ao mais alto numerário em propinas diz respeito à J&F. Segundo a Procuradoria, entre 2011 e 2015, sob o comando do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB), pegaram R$ 182 milhões, o que envolveu operação do FI-FGTS para em suposto benefício do Grupo. Outros quatro são acusados, entre eles ex-vices da Caixa.

Delatores, como Fábio Cleto, Lúcio Bolonha Funaro, Alexandre Margotto, Henrique Constantino e Joesley Batista, entre outros não foram responsabilizados nas ações civis, já que firmaram acordo de colaboração com o MPF.

Marfrig

Em outra ação civil, a Procuradoria narra que, entre 2012 e 2013 – época em que Geddel era vice da Caixa -, o grupo recebeu R$ 9 milhões em propinas do Marfrig. A contrapartida seria a liberação de Cédula de Crédito Bancário (Capital de Giro) no valor de R$ 300 milhões, e de Cédula de Crédito Bancário (Conta Garantida) no valor de R$ 50 milhões.

Bertin

Em outra ação, que se refere ao período de 2012 e 2015, o grupo sob liderança de Eduardo Cunha teria se beneficiado da atuação de Geddel na Caixa para liberar um crédito de R$ 2 bilhões decorrentes de financiamento da concessionária SPMAR com o BNDES. As propinas seriam de R$ 57 milhões.

BR Vias

Já Henrique Constantino teria pago propinas de R$ 7 milhões em 2012, ao grupo de políticos e vices da Caixa para obtenção de recursos de R$ 300 milhões ‘por meio de aquisição de debêntures pelo FI-FGTS e, assim, com envolvimento da Vice-Presidência de Fundos de Governo e Loterias, bem como para a obtenção de empréstimo-ponte junto à VicePresidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, a fim de aguardar a liberação da mencionada operação, e, ainda, para a liberação de uma Cédula de Crédito Bancário (Capital de Giro) no valor de R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais) em favor da OESTE SUL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.8’.

Grupos

Sobre as ações, o Ministério Público Federal explica que moveu contra primeiro grupo, que ‘era formado por empresas que encaminhavam projetos para a captação de recursos da Caixa (por meio de empréstimos) ou do FGTS (por meio dos seus fundos de investimentos)’. “Também era responsável por efetuar o pagamento de propina tanto aos empregados públicos da CEF que tinham potencial poder decisório, ainda que fosse para influenciar outros, quanto aos agentes políticos a ele ligados”.

“O grupo dos empregados públicos era responsável por fornecer informações privilegiadas aos agentes políticos e operadores financeiros sobre o projeto apresentado pela empresa à Caixa. Cabia a eles, também, agir internamente para beneficiar as empresas e/ou influenciar as decisões dos comitês da Caixa ou do FGTS, para aprovar ou desaprovar a concessão de empréstimos (ou os investimentos) às empresas requerentes”, diz a Procuradoria.

Segundo a Greenfield, os ‘agentes políticos recebiam as informações privilegiadas e, assim, cooptavam as empresas que se dirigiam à entidade financeira para obter recursos’. “Havia ainda, em certos casos, outros agentes políticos que se beneficiavam com o recebimento de propina, por terem ligação com os agentes políticos cooptadores e prestarem auxílio permanente ao esquema”.

Em colaboração, Funaro afirmou que o valor da propina negociada tinha como base um percentual sobre o recurso que seria liberado – em geral 3%. A distribuição desse percentual girava em torno de 50% para Geddel, 30% para Cunha e 20% para ele. No início do esquema ilícito, havia uma intermediação de contato e distribuição feita por Eduardo Cunha. Posteriormente, Funaro se aproximou de Geddel, passando a realizar as entregas diretamente para ele.

A reportagem tenta contato com os alvos da ação. O espaço está aberto.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 

Quem não for vacinado, pode procurar algum posto de saúde para receber a dose — Foto: Foto: Cristine Rochol/PMPA

Quem não for vacinado, pode procurar algum posto de saúde para receber a dose — Foto: Foto: Cristine Rochol/PMPA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) disse nesta segunda-feira (29) que não é preciso a população criar pânico após a confirmação de um caso de sarampo no Rio Grande do Norte na sexta-feira passada – o primeiro em 19 anos no estado.

Em coletiva nesta manhã ao lado de representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Sesap destacou que já foi feito bloqueio vacinal nas pessoas que tiveram contato com o homem diagnosticado com a doença no período de 72 horas após a notificação, como recomenda o Ministério da Saúde.

“Foi um único caso e as equipes de saúde do município e estado agiram perfeitamente. Passamos 19 anos sem nenhum caso registrado em todo o Estado, o que significa que as vacinas funcionam. O que as pessoas precisam agora é manter a carteira de vacinação em dia”, disse Petrônio Spinelli, secretário adjunto da Sesap. As pessoas que tiveram contato com ele vão ser observadas por 30 dias.

Em relação às vacinas, as secretarias informaram que quem já é vacinado contra o sarampo não precisa de uma nova vacina, pois já está imunizado. Quem não for vacinado ou não tiver certeza se já é, pode procurar um posto de saúde para receber a dose. Pessoas acima de 49 anos não podem receber a vacina, já que existe o risco do paciente desenvolver a doença.

“As pessoas precisam aprender a cuidar de sua carteira de vacinação, como se cuidam de outros documentos, como carteira de identidade e motorista. É com ela que o profissional de saúde vai saber se você está imunizado ou não para determinada doença”, explicou Vaneska Gadelha, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI) da Secretaria Municipal de Saúde.

O caso

Um homem de 54 anos foi diagnosticado com sarampo no RN e a informação foi divulgada na sexta-feira passada pela SMS. Ele sentiu sintomas da doença depois de ter feito viagem para a cidade de São Paulo entre os dias 7 e 11 de julho. Avaliado por um médico infectologista, teve a confirmação do sarampo dias depois.

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar — Foto: Infografia: Karina Almeida/G1Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar — Foto: Infografia: Karina Almeida/G1

Fonte: G1 RN

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

EVENTO: SIEC PROMOVE PROJETO EM PROL DE SAÚDE MENTAL

A coluna EVENTO desta segunda-feira traz nova edição de projeto promovido pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC) com o intuito de ensinar como lidar com o estresse do dia a dia. Confira os detalhes na matéria a seguir.

SIEC promove mais uma edição do projeto “Retalhos de Saúde e Cidadania”

Evento será ministrado pela fisioterapeuta e professora de yoga, Luciene Maria da Silva, com o tema “A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”

Por Agora RN

Projeto Retalhos de Saúde e Cidadania foi criado em 2016, pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação. Foto: José Aldenir / Agora RN.

A Coordenadoria de Promoção à Saúde (CPS) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC) promoverá nesta quarta-feiral, 31, às 9h, no auditório da Sesap, mais uma edição do projeto “Retalhos de Saúde e Cidadania”, com o tema “A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”, ministrado pela fisioterapeuta e professora de yoga, Luciene Maria da Silva.

O evento conta com a parceria da Comissão Executiva do projeto Qualidade de Vida no Trabalho (QVT/SESAP), Núcleo de Atenção a Segurança e a Saúde do Trabalhador (NAST) e Núcleo de Assistência ao Servidor (NASSE).

O evento é destinado aos servidores do nível central da Sesap, profissionais de saúde das redes públicas, também para outros órgãos de governo e usuários. Para participar do evento, as inscrições estão sendo feitas pelo site. Mais informações pelo telefone: (84) 3232-2580/2579 e também pelo e-mail: siecsesap@gmail.com

O projeto Retalhos de Saúde e Cidadania foi criado em 2016, pela Subcoordenadoria de Informação, Educação e Comunicação (SIEC), tem como objetivo servir como instrumentos e estratégias para a consolidação do SUS, abordando temas relevantes e atuais no enfoque da promoção da saúde, cidadania, educação, cultura e arte.

“A importância da pausa e do silêncio para o corpo e a mente”

Tendo em vista, o aumento do adoecimento dos profissionais de saúde, devido a uma série de fatores, entre eles, o estresse, esta edição dos retalhos abordará um tema relevante e de interesse para todos. O nosso modo atual de vida está fazendo com que muitos de nós adoeçamos.  Nós estamos vivendo uma fase de muito estresse no cotidiano, por pressões sofridas no trabalho, no ambiente familiar, no trânsito, a insegurança, as questões financeiras e o excesso de informações, por meio do uso das novas tecnologias. Dessa forma, estamos sempre vivendo no piloto automático, se não soubermos lidar com os desafios da vida, desequilibramos. Então, é preciso acessar um momento de pausa interior e nos conectar com o silêncio, buscando reabastecer as energias e enfim estarmos presentes, cultivando atenção plena. Quando retornamos ao nosso ser, podemos estar totalmente presentes para nós mesmos, para os outros e para o planeta Terra.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo EVENTO: SIEC PROMOVE PROJETO EM PROL DE SAÚDE MENTAL

DIREITO: MÉDICOS CUBANOS PODERÃO PEDIR RESIDÊNCIA NO BRASIL

A coluna DIREITO desta segunda-feira traz a portaria que dá DIREITO aos médicos cubanos que ficaram no Brasil de pedir residência. Confira os detalhes no podcast disponibilizado pela CBN.

Cubanos do Mais Médicos terão direito de pedir residência no Brasil

É o que prevê uma portaria publicada hoje no Diário Oficial da União, assinada pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Após o governo cubano ter se retirado do programa no ano passado, muitos voltaram pra Cuba, mas cerca de 2 mil permanecem no Brasil, segundo estimativa do próprio governo.

Por CBN

SEGUNDA, 29/07/2019, 08:48

Cubanos deixaram o Mais Médicos em 2018. Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS (Crédito: )Cubanos deixaram o Mais Médicos em 2018. Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS

Fonte: CBN

Continuar lendo DIREITO: MÉDICOS CUBANOS PODERÃO PEDIR RESIDÊNCIA NO BRASIL

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Atirador mata 3 e deixa vários feridos em festival gastronômico na Califórnia. Reportagem do Fantástico vai até Araraquara e mostra relatos de conhecidos de Walter Delgatti. Corpo da atriz Ruth de Souza será velado no Rio de Janeiro. Morador de rua mata duas pessoas e fere outras 5 na Lagoa, Zona Sul do Rio. A polícia diz que ele estava desorientado. Polícia prende 4 após o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo. O MPF apura a morte de indígena e invasão de garimpeiros em terras do povo Waiãpi.

INTERNACIONAIS

Astronauta americana

Anna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ DivulgaçãoAnna Lee Fisher, ex-astronauta da NASA e primeira mãe a participar de uma missão no espaço — Foto: Sesc-DF/ Divulgação

A astronauta americana Anna Lee Fisher faz uma palestra sobre a participação da mulher no campo científico e no universo espacial no Planetário do Ibirapuera às 18h30 nesta segunda-feira (29). Ela foi primeira mãe a ir para o espaço. Aos 70 anos, Anna debaterá sobre a participação feminina nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Atirador na Califórnia

Tiroteio — Foto: Reprodução/TwitterTiroteio — Foto: Reprodução/Twitter

Um atirador matou 3 pessoas e deixou ao menos 15 feridas em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia. Segundo a polícia, um suspeito foi morto. Agentes procuram por um segundo atirador. O presidente dos EUA, Donald Trump, escreveu no Twitter lamentando o ataque: “Fiquem seguros”, escreveu.

NACIONAIS

Invasão de celulares

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

Hacker que invadiu celulares de autoridades tinha vida de ostentação e crimes

O Fantástico foi até a cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, e mostrou relatos de conhecidos de Walter Delgatti, preso pela PF suspeito de ser o hacker que invadiu celulares de autoridades. Ele tinha uma vida de ostentação e tem passagens pela polícia e histórico de estelionato.

Delgatti já foi preso por documento falso, tráfico de substâncias e por usar carteira falsa de delegado de polícia. Uma jovem afirmou que ele estava preocupado com a polícia dias antes de ser detido.

Adeus a Ruth de Souza

Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1Ruth de Souza emocionada durante homenagem no desfile da Acadêmicos de Santa Cruz, no carnaval de 2019, no Rio — Foto: Marcos Serra Lima/G1

corpo de Ruth de Souza será velado no Theatro Municipal do Rionesta segunda-feira (29). A atriz morreu na manhã deste domingo (28)aos 98 anos. Ela estava internada desde o começo da semana no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Copa D’Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, vítima de uma pneumonia. A causa da morte não foi informada pelo hospital.

Ataque na Lagoa

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

Morador de rua mata dois homens a facadas na Zona Sul do Rio

O morador de rua que matou duas pessoas no domingo (28) era conhecido por pessoas que vivem na região onde o crime aconteceu. Plácido Correa de Moura, de 44 anos, esfaqueou três pessoas na Lagoa, Zona Sul do Rio. Segundo testemunhas, ele sofre de problemas psiquiátricos e, de acordo com policiais que tentaram colher seu depoimento, estava “desorientado” e gritava coisas sem sentido. Câmeras de segurança registraram o crime.

Concursos

Ao menos 163 concursos públicos estão com inscrições abertas para preencher mais de 12,8 mil vagas no país, com oportunidades para profissionais de todos os níveis de escolaridade e em diversos estados. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva

Roubo de ouro

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

Polícia pede prisão de homem que diz ter sido refém em roubo de ouro em Guarulhos

A investigação sobre o roubo de 718,9 kg de ouro no terminal de cargas do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, continua. No fim de semana, a Polícia Civil prendeu 4 suspeitos. Um dos detidos é o encarregado de despacho do aeroporto, que disse à polícia ter sido mantido refém pela quadrilha. A polícia já investigava a participação de alguém “de dentro” do aeroporto.

Morte de indígena

Viaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: ReproduçãoViaturas da PF e do Bope chegaram ao local onde estão os indígenas — Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal do Amapá (MPF) está apurando a invasão de garimpeiros em terras indígenas do povo Waiãpi. Um índigena morreu. O órgão informou está acompanhando o desenrolar dos fatos junto com a Polícia Federal (PF) e representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Fonte: G1

Por Blog do BG

Pesquisa: 68% querem extinção de carros oficiais para autoridades públicas

Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna mostra que a maioria dos eleitores é favorável à extinção dos carros oficiais para autoridades públicas de todas as esferas do poder público: 68,2% de entrevistados concordam com a medida. Apenas 25,6% seriam contra. O senador Reguffe (sem partido-DF) apresentou este ano projeto acabar com esse luxo de autoridades.

O projeto de Reguffe dá fim a carros oficiais de autoridades, exceto o presidente da República. Mas anda a passo de tartaruga no Senado.

No início de 2018 o então presidente Michel Temer baixou decreto que tirou a prerrogativa de uso de carros oficiais de 1.052 autoridades.

A maior faixa de apoio à ideia de extinguir com o benefício dos carros oficiais está entre entrevistados com ensino superior completo: 73,9%.

O Paraná Pesquisa entrevistou 1.565 habitantes do DF entre 21 e 25 de julho. A margem de erro é de cerca de 2,5% para resultados gerais.

CLÁUDIO HUMBERTO

Comments

Popularização da internet pelo celular limita habilidades para o mercado de trabalho

A ONU reconhece o acesso à internet como um direito humano, mas as estatísticas mostram que, no Brasil, esse é um privilégio concentrado nos mais ricos. Um estudo divulgado em junho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta que mais de 90% das pessoas de classes A e B estão na rede, enquanto nas faixas D e E esse percentual é de apenas 42%. Mas, mesmo entre os mais pobres conectados, a renda tem impacto direto na forma de uso e no tipo de conteúdo consumido. Muita gente só tem acesso à rede pelo celular e não desenvolve completamente as habilidades das novas tecnologias digitais, sem nem saber operar um computador.

O trabalho do Ipea foi baseado em dados das pesquisas TIC Domicílio 2017 e TIC Cultura, ambas realizadas pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Winston Oyadomari, coordenador das pesquisas no Cetic.br, explica que a inclusão digital no país só avança com a popularização dos smartphones, o que não é acompanhado pela qualidade no acesso, com o desenvolvimento de habilidades.

— Para se pensar na redução de desigualdades, no acesso a bons empregos, temos de olhar para quais são os usos pela lógica dos dispositivos — diz Oyadomari. — Hoje, 49% dos usuários acessam a internet apenas pelo celular. E existem habilidades, principalmente em atividades profissionais, que só podem ser desenvolvidas no computador.

Foi essa a descoberta do estudante Lucas Bitar, de 20 anos, ao participar de um curso de empoderamento digital oferecido pela ONG Recode, na Redes da Maré, no Complexo da Maré. Até então, sua experiência com internet se restringia a fuxicar a vida de celebridades e conversar em redes sociais pelo celular.

— No primeiro dia do curso, a professora pediu para a gente ligar o computador, e eu não sabia como — lembra. — O curso expandiu meus horizontes. Aprendi a fazer pesquisas e usar ferramentas de produtividade, e logo depois consegui um emprego. Moro no Complexo da Maré, onde a educação é muito precária. No Brasil, a desigualdade se encontra até no acesso à internet.

Abismo digital persiste

Segundo os dados das pesquisas do Cetic.br, entre as pessoas que nunca usaram a internet ou não fizeram uso nos três meses anteriores à entrevista, 50,9% tinham renda de até um salário mínimo. Sobre o uso, entre os que não fizeram nenhuma das práticas registradas pela pesquisa (jogos on-line, música on-line, vídeos, baixar filmes, músicas e jogos), 39,2% pertenciam a essa mesma faixa de renda.

— O uso da internet reflete as desigualdades sociais — afirma o pesquisador Frederico Augusto Barbosa da Silva, um dos autores do estudo do Ipea. — Em linhas gerais, quanto maior a renda, maior a probabilidade de se encontrar um usuário mais intenso da rede.

Rodrigo Baggio, presidente da ONG Recode, defende que é preciso pensar em políticas públicas hoje para que os jovens mais pobres tenham acesso ao mercado de trabalho do futuro. O abismo digital que persiste tende a reforçar a desigualdade social em um mundo que caminha para a quarta revolução industrial.

— Um estudo da UnB aponta que mais da metade dos empregos formais do país podem ser substituídos por softwares e robôs. São 30 milhões de vagas que deixarão de existir — alerta Baggio.

O Google tem uma equipe dedicada a pensar em como usar a tecnologia para melhorar o acesso e a experiência de uso da internet pela população mais pobre. David Shapiro, diretor de Negócios e Operações da iniciativa Next Billion Users, explica que o foco está em países em desenvolvimento, incluindo Brasil e Índia.

O Brasil inspirou um dos projetos. Há alguns anos, pesquisadores perceberam que o brasileiro sofria com o espaço de armazenamento dos smartphones. Quando ia tirar uma foto, precisava apagar outra para liberar memória.

— Por que o telefone não pode liberar espaço automaticamente? Então criamos o Files, um gerenciador que indica quais arquivos estão seguros na nuvem e podem ser deletados — diz Josh Woodward, diretor do Google Station.

Agora, os pesquisadores do Next Billion Users se voltam para quem nunca teve celular.

— Em Puebla, no México, mostrei a algumas pessoas vários ícones comuns. O símbolo de Wi-Fi, o ícone de menu, e elas não tinham a menor ideia do que eram — diz Woodward. — Quando pensamos em design, precisamos pensar nessas pessoas que nunca acessaram a internet.

PARA CONTINUAR LENDO A REPORTAGEM BASTA CLICAR NO LINK: https://oglobo.globo.com/economia/popularizacao-da-internet-pelo-celular-limita-habilidades-para-mercado-de-trabalho-23838465

O GLOBO

Comments

De olho nas eleições de 2020, PSL discute mudança de nome e novo logotipo

A um ano do início da campanha para as eleiçõesmunicipais, o PSL — partido do presidente Jair Bolsonaro — começa a discutir medidas para evitar novos constrangimentos, como as denúncias de uso decandidaturas laranjas e as disputas internas, com integrantes da legenda atacando o próprio governo e votando contra a orientação do Planalto.

O presidente Jair Bolsonaro agendou uma reunião com Luciano Bivar, que comanda o PSL nacional, para a próxima quinta-feira, no Palácio do Planalto, para tratar desses temas.

No início do ano, Bolsonaro cogitou deixar o partido. Segundo aliados, desistiu da mudança por entender que qualquer legenda poderia apresentar problemas.

Na intenção de “mudar a cara” do PSL, um grupo de filiados tenta convencer Bivar a alterar, inclusive, o nome do partido. A ideia é fazer um concurso online para escolher, entre a militância, qual nomenclatura adotar e também o logotipo mais adequado. O objetivo é criar uma imagem alinhada às ideias conservadoras nos costumes e liberais na economia. As iniciativas, no entanto, esbarram na resistência do presidente da legenda, que nega as mudanças.

Apesar de não ter afastado do governo o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio —alvo de suspeitas de que teria articulado um esquema de candidaturas laranjas em Minas Gerais, no ano passado —, Bolsonaro deve cobrar de Bivar a adoção na legenda de regras de compliance , normas internas de conduta.

Desde fevereiro, a Polícia Federal e o Ministério Público Eleitoral investigam o PSL pelo uso de candidatas de fachada para desvio de recursos do fundo eleitoral. O primeiro caso revelado foi o do diretório de Minas Gerais, comandando por Alvaro Antônio durante as eleições do ano passado.

Em junho, a PF prendeu temporariamente Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro, sob suspeita de envolvimento no esquema. Dias depois, ele foi solto e mantido no cargo. Já no Ceará, o presidente da legenda, Heitor Freire, exonerou Diego Cavan Marques da presidência da Comissão Provisória de Massapê, ao descobrir que ele usava tornozeleira eletrônica após ser sentenciado por apropriação indébita. Ele foi retirado da função em 29 de junho e não está mais filiado ao PSL.

Segundo fontes do partido, o presidente também vai aproveitar a reunião para pedir a Bivar que afine o discurso com a bancada do PSL na Câmara, evitando novas dissidências nas votações e críticas ao governo. A aliados, Bolsonaro demonstrou incômodo com constantes ataques que vem sofrendo de parlamentares do PSL que, segundo ele, teriam sido eleitos na esteira de sua popularidade. Na avaliação do presidente, Bivar pode convencer os deputados federais a amenizar as críticas ao governo.

Caso mais recente de fogo amigo foi o de Alexandre Frota (PSL-SP), divulgado pelo blog do colunista Guilherme Amado, da revista Época. Questionado sobre quem mais o decepcionou após entrar na política, Frota disparou: “Com toda a certeza, foi o Bolsonaro”.

O entorno do presidente aponta a disputa por cargos como motivo das críticas feitas por deputados que deveriam compor a base governista. Aliados de Bolsonaro alegam que Alexandre Frota quis fazer indicações no Ministério da Cidadania, de Osmar Terra, e também no diretório do PSL em São Paulo. Mas Frota rebate as acusações.

— Eu não preciso de cargo no governo. O Bolsonaro me pediu que ajudasse estruturar a equipe da Secretaria de Cultura. Eu apenas indiquei técnicos, mas a decisão de aceitar era deles — disse.

Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) também fez duras críticas ao governo. Apontou falhas e até chegou a acusar o Planalto de prejudicar o andamento da reforma da Previdência. Aliados do presidente avaliam, porém, que Bivar tem chance de convencê-lo a cessar os ataques.

O objetivo de Bolsonaro, segundo interlocutores, não é levar à expulsão de deputados federais dissidentes, mas evitar derrotas como a que ocorreu na Comissão Especial da Câmara, na votação dos destaques que previam regras mais vantajosas para a aposentadoria de policiais.

A transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça para a pasta da Economia também entrou na contabilidade do governo como erro que não deve se repetir.

— Nós lutamos para que o Coaf ficasse no MJ, mas chegou um ponto em que avaliamos que, para evitar que a MP perdesse eficácia, era melhor priorizar outras pautas como a não recriação dos Ministérios da Cultura e do Trabalho e o não esvaziamento da Receita — afirmou o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

O GLOBO

Comments

Extensa, ficha criminal revela hacker da Lava Jato autor de múltiplos golpes 171

Walter Delgatti Neto, conhecido como vermelho – Reproduçao

 

Apontado como líder do ataque hacker contra autoridades, Walter Delgatti Neto, que confessou ter invadido contas de Telegram de pessoas públicas, acumula em seus 30 anos de vida uma extensa lista de inquéritos e processos judiciais.

Antes de voltar à prisão, na última terça-feira (23), sua ficha de antecedentes criminais mostrava ao menos 20 casos em que ele era investigado ou acusado da prática de crimes. Entre as vítimas, bancos, mulheres, homens, uma adolescente, advogados, empresários e shoppings.

Em vários dos procedimentos abertos, ele aparece implicado em um famoso artigo do código penal: o 171, de estelionato —“obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

Quase todas as investigações e processos são sobre algum tipo de golpe: usar identidade de terceiros, falsificar documentos públicos ou particulares, usar papéis falsificados.

De acordo com pessoas próximas e com processos públicos, esconder seus crimes nunca foi sua principal preocupação, tendo deixado rastros óbvios em algumas das suas ações, algumas delas cinematográficas.

Em um dos processos na Justiça, relata-se um caso em que Delgatti alugou um apartamento para hospedagem, de forma temporária, utilizando o nome de uma outra pessoa, em Moema, bairro nobre da capital paulista.

Em poucos dias que estava no local, chamou um caminhão de mudança. Geladeira, sofá, ar-condicionado, mesas, cadeiras e uma televisão de 50 polegadas estavam sendo colocados na carreta, quando a gerente do condomínio estranhou e chamou a polícia.

O suposto impostor fugiu quando os agentes chegaram, mas deixou no apartamento seus documentos verdadeiros, o que permitiu ser identificado.

Em outro episódio, Delgatti fez compras em lojas de colchões, em farmácias e outros lugares com um cartão furtado.

Câmeras dos estabelecimentos e funcionários reconheceram o suspeito, que foi pessoalmente escolher os produtos.

Bom papo, cara de pau, carismático e enrolador foram algumas das descrições dadas por quem conviveu com Delgatti em algum momento.

Não à toa, também preso na operação da semana passada, Gustavo Henrique Elias Santos disse em depoimento que, em fevereiro, quando foi hackeado, desconfiou na mesma hora do amigo. Não por saber que ele estava metido com invasões virtuais, mas por achar que seria alguém com “audácia” para o feito.

Delgatti tem sido chamado internamente por investigadores da PF de um grande “contador de histórias”, característica considerada típica de estelionatários.

Quando foi detido pela Polícia Federal, Delgatti era considerado foragido —a Justiça havia emitido um mandado de prisão em um processo em que foi condenado por infringir a Lei das Drogas, no artigo que prevê de 5 a 15 anos de prisão por adquirir, vender, guardar ou fornecer drogas sem autorização ou em desacordo com a legislação, além de ter falsificado documento público.

Em diversos ofícios emitidos pela Justiça, inclusive nesse mandado de prisão, ele aparece como não localizado, “estando o mesmo em lugar incerto e não sabido”.

Delgatti cresceu em Araraquara (a 273 km de São Paulo) com a avó, sem convívio com a mãe, segundo contaram, reservadamente, pessoas que o conhecem. Ele não tinha emprego formal nem atividade estável.

Gostava de se vangloriar de suas supostas conexões na cidade. No passado, já fingiu ser aluno de medicina da USP —o que lhe rendeu uma investigação por uso de documento falso— e andava com um extrato bancário de uma conta milionária —que também era falso.

Uma pessoa conhecida o compara ao protagonista do filme “VIPs”, inspirado na história de um dos golpistas mais conhecidos do país, Marcelo Nascimento da Rocha, vivido no cinema pelo ator Wagner Moura.

O golpista do filme se notabilizou em 2001 ao conceder entrevista ao programa de Amaury Jr., na Bandeirantes, passando-se por Henrique Constantino, filho do fundador da Gol.

Já Delgatti chegou a ser preso durante uma viagem ao Beto CarreroWorld, no município de Penha (SC), em maio de 2015, por ter tentado se passar por delegado da Polícia Civil de São Paulo. A suspeita era de falsidade ideológica.

Na ocasião, ele viajava junto com o amigo Elias Santos e a companheira dele, Suelen de Oliveira, também presos pela PF na última terça-feira. No carro deles a polícia catarinense encontrou uma arma que levou Elias Santos a ser detido por porte ilegal.

O episódio foi lembrado por Suelen em seu depoimento à PF na semana passada. Foi nessa viagem a Santa Catarina que ela disse ter conhecido Delgatti.

Na mesma época, em 2015, o rapaz tinha uma arma de ar comprimido, do tipo “air soft”, que parecia de verdade. Gostava de exibi-la, segundo ele, por temer ser alvo de ladrões. Possuía dois carros, um BMW e um utilitário Hyundai Santa Fe, avariados em acidentes de trânsito, mas que, para Delgatti, poderiam atrair a atenção de bandidos.

Naquele ano, ele foi alvo de um mandado de busca e apreensão em sua casa, depois que uma garota de 17 anos, então namorada de seu irmão, o acusou de estupro —ela acabou refazendo seu primeiro depoimento.

A delegada de polícia encarregada de cumprir o mandado, Meirilene de Castro Rodrigues, escreveu em relatório que Delgatti teve uma postura desafiadora ao receber os policiais em seu apartamento em Araraquara. “O investigado Walter calmamente informou que já havia visto o mandado [de busca e apreensão], dizendo ainda, sarcasticamente: ‘Eu estava esperando por vocês’”.

Quando indagado sobre como sabia do mandado, segundo o relatório da delegada, Delgatti respondeu que era “uma pessoa influente” e que havia recebido o mandado escaneado em seu notebook dois dias antes.

Para demonstrar que teve acesso ao mandado, Delgatti apresentou um outro mandado, expedido contra seu irmão, Wisllen, “e mostrou tal documento na tela do seu notebook”.

A delegada procurava no apartamento a arma que teria sido usada no estupro contra a menor de idade. Delgatti disse, então, que tinha uma arma de ar e a usava na cintura porque temia um assalto.

Conforme o relatório da delegada, o suspeito lhe disse que trabalhava como investidor “e que tem uma conta em um banco da Suíça, motivo pelo qual ele faz várias viagens por ano, para aquele país e para a Europa por causa da movimentação dessa conta”.

FOLHAPRESS

Comments

Defesa de hacker preso diz haver cópias de diálogos com pessoas dentro e fora do país

Em sua primeira manifestação desde a prisão de Walter Delgatti Neto, 30 —suspeito de invadir contas de Telegram de autoridades—, a defesa disse em nota, neste domingo (28), que as mensagens obtidas por ele estão resguardadas por “fiéis depositários, nacionais e internacionais”, e reafirmou que foi ele a fonte do site The Intercept Brasil.

Em depoimento à Polícia Federal, Delgatti já havia sustentado que obteve conversas de investigadores da Lava Jato e as repassou ao jornalista Glenn Greenwald, fundador do Intercept, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

“Recentemente, o nosso cliente, no exercício dos direitos e deveres individuais, em condições de plena e estável sanidade mental, confrontado com informações disponibilizadas por via online —de forma gratuita, anonimamente, não divulgadas informações de cunho pessoal, sem quaisquer fins lucrativos— optou por transferir tal material para profissional(is) de imprensa, de reconhecida competência e seriedade, para investigar e averiguar o conteúdo das mesmas”, diz a nota.

“Para todos os fins, registra, por pertinente, que o conjunto das informações está devidamente resguardado por fiéis depositários, nacionais e internacionais”, acrescenta o comunicado.

Um dos hackeados, o ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu a autoridades que as mensagens sejam destruídas, como revelou a Folha. O gesto provocou reação imediata em outros Poderes. Neste sábado (27), o presidente Jair Bolsonaro disse que a decisão não cabe a Moro.

A nota da defesa, assinada em papel timbrado pelos advogados Luís Gustavo Delgado Barros e Fabrício Chaves Lucas —que não autorizaram sua divulgação à imprensa por meios digitais—, afirma que Delgatti reconhece que “a Constituição Federal obriga a transparência e a publicidade das ações de Estado, sendo assegurado a todos o acesso à informação, resguardado o sigilo da fonte”.

O texto também diz que Delgatti recorrentemente espanta-se com a “fragilidade do sigilo no Brasil, e convida a regulamentação e a transparência quando do acesso e uso de redes de informação pelo poder público, em defesa do melhor interesse público”.

Greenwald e o Intercept têm dito que não fazem comentários sobre suas fontes. Sobre sigilo da fonte, o artigo quinto da Constituição afirma: “É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional”.

Segundo a defesa, Delgatti não é filiado a partidos políticos e é desinteressado pela política institucional. Segundo registros da Justiça Eleitoral, contudo, o suspeito foi filiado ao DEM.

Como a Folha mostrou, o perfil atribuído a ele no Twitter postava nos últimos meses mensagens relacionadas ao cenário político nacional. A conta foi criada em 2010 e ficou inativa durante quase oito anos, até maio deste ano.

Na quinta-feira (25), o presidente nacional do DEM, ACM Neto, prefeito de Salvador (BA), divulgou nota informando que determinou a expulsão de Delgatti do partido, por “descumprimento dos deveres éticos previstos estatutariamente”.

Delgatti foi preso temporariamente (por cinco dias) na última terça-feira (23). Na sexta (26), o juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, renovou a prisão temporária por mais cinco dias a pedido da Polícia Federal e da Procuradoria.

FOLHAPRESS

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

DE PONTA-CABEÇA: VALORES

A coluna DE PONTA-CABEÇA desta segunda-feira chama o leitor a uma REFLEXÃO no que diz respeito aos seus Valores. Que valor você dá às coisas? Que valor você dá a cada decisão que você toma? Boa leitura! 

Valores

Pixabay

Qual a sua definição de caro? E de barato? O que vale a pena comprar e o que não vale? Onde vale a pena ir e onde não vale? Quando está valendo fazer uma viagem e quando não está? Alguma aquisição com arrependimento?

Como justificar que para algumas pessoas seja tão fácil tirar o dinheiro do bolso e, para outras, um verdadeiro sacrifício, mesmo quando há para gastar? Muito simples, não é? Quanto mais dinheiro alguém tem, menos valor essa pessoa atribui a ele e vice-versa. Correto?

Mas e quando uma mesma pessoa abre a mão para determinadas coisas e fecha para outras de mesmo valor comercial? Ah, mas, aí, é uma questão de necessidade! Se você não necessita, não tem por que comprar, certo?

A matemática do negócio 

Veja bem, nem tudo é uma questão de matemática básica ou financeira. O que gastamos e como gastamos tem tudo a ver com o valor que atribuímos ao dinheiro, mas não necessariamente tem tudo a ver com o quanto ganhamos.

Quantas vezes você não gastou mais que o orçamento e ficou preso a dívidas ou à reclusão para poupar ainda mais gastos? E por que isso ocorreu? Necessidade? Puro desejo? Mas e o que dizer quando o desejo é tão forte que se torna necessidade? Você saberia distinguir?

Café

Eu e o meu namorado somos loucos por café. Ele sempre tomou. Três, até quatro vezes por dia. Já, eu tomava uma vez por semana. Até que fui morar em uma das cidades do Brasil mais diversificadas em café e mais empenhadas em espalhar a cultura de apreciá-lo.

Passei a frequentar as cafeterias da cidade durante o meu tempo livre e descobri sabores incríveis. Que eu nunca poderia encontrar nas garrafas térmicas dos escritórios ou do refeitório.

Resolvi me aprofundar um pouco mais e fiz o curso de barista. Identifiquei as diferenças entre o café tradicional e o especial bem como entre as formas de preparo, que podem manter ou alterar a qualidade da bebida. Para mim, desfrutar de um café de alta qualidade é uma grande satisfação. Traz-me sentimentos de conforto e de nostalgia.

Gulp gulp

Flickr

Sempre que posso, consumo café especial. Apenas quando posso. Porque se eu fosse tomar café especial todos os dias, com o salário que ganho, não conseguiria fazer outras coisas que aprecio igualmente, sem contrair dívidas. O importante é qualidade. Esse é o valor que atribuo ao café.

O meu namorado, que ganha quatro vezes o que eu ganho, não faz a menor questão de consumir esse tipo de café. Com o paladar bastante treinado para o tradicional, o especial possui o mesmo valor afetivo, no entanto, tendo valor comercial superior, para ele, não vale a pena. O importante é quantidade. Esse é o valor que ele atribui ao café.

Ou seja, quando saímos para tomar café especial, eu pago 10 e me sinto feliz, ele paga 10 e sente como se tivesse sido roubado. Já, quando saímos para tomar café tradicional, ele paga 3 e se sente feliz, eu pago 3 e sinto como se tivesse rasgado a nota de 2 e fundido a moeda de 1.

Refrigerante

O mesmo tipo de situação experimentei ao trabalhar em uma indústria de refrigerante regional. Estávamos constantemente tentando inovar formulações e quando aplicávamos a análise sensorial, acontecia sempre a mesma coisa.

O pessoal que trabalhava há muitos anos com aquela bebida e que tinha o hábito de consumi-la, ao participar dos testes de preferência, optava sempre por ela. Mesmo quando as características da amostra teste se aproximavam daquelas das marcas mais vendidas no mundo.

A bebida tinha um valor sentimental para aquelas pessoas. Está na memória das suas células há muito tempo. Aquela bebida é o seu sustento e esteve presente nos momentos mais especiais de suas vidas: no aniversário dos seus filhos, nas festas de natal. E esse é o valor atribuído.

Outras coisas…

Minha mãe e minha irmã adoravam comprar sapatos. Sempre que podiam, gastavam R$ 200,00, R$ 300,00 em um par. Para mim, que saía menos que elas e, no trabalho, só podia usar bota de segurança, não fazia sentido ter tantos pares.

Portanto, o valor que eu atribuía aos sapatos era muito alto. Só comprava quando as solas de dois pares já estavam tão gastas que eu podia sentir as pontas de cada paralelepípedo de uma rua calçada. E ainda tentava fazer a aquisição apenas quando as lojas estavam em liquidação.

Por outro lado, tenho cabelo cacheado e difícil de domar. Como aprecio praticidade, defini que preciso de um profissional hair stylist extremamente habilidoso para cortar as minhas madeixas. E, como não existe almoço grátis, esse profissional quase sempre cobra valor comercial acima da média. R$ 210,00 é o que eu costumava pagar.

Para a minha mãe e a minha irmã, esse valor é estratosférico e jamais pagariam. Para mim, continua sendo estratosférico, porque tenho como base a minha renda, mas o resultado me faz sentir liberdade. Bem-estar. É esse o valor atribuído.

Você no jogo

E você? Quais são os seus valores? Que valor as coisas têm para você? É importante se fazer esse tipo de pergunta e entender quais as suas prioridades.

Decisões mal pensadas podem trazer muitas noites em claro e bastante olheira. E quando penso que, se eu chegar nesse estado, precisarei comprar maquiagem para disfarçar… Veja bem, eu atribuo um valor muito alto a cosméticos…

Autoria: Deborah Braga

Continuar lendo DE PONTA-CABEÇA: VALORES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

NACIONAIS

Por Blog do BG

Previdências nos estados têm rombo de R$ 1,12 milhão por servidor

Estados e Distrito Federal têm em conjunto uma dívida de R$ 1,12 milhão com cada um dos servidores incluídos em seus RPPSs (Regimes Próprios de Previdência Social).

O cálculo faz parte do estudo especial da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, sobre a situação das previdências estaduais.

O valor se refere ao déficit atuarial das unidades da Federação, que registra a diferença entre receitas e despesas projetadas em prazos mais longos.

Nesse caso, obteve-se um resultado negativo total de R$ 5,2 trilhões, valor que representa quase nove anos da receita líquida dos entes.

A IFI usou a estimativa informada pelos governos estaduais para a composição do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2017, com cálculos que consideram hipóteses e períodos distintos.

Os valores “devem ser interpretados como uma referência mínima, passíveis de subestimação”, segundo Josué Pellegrini, diretor da instituição responsável pelo estudo.

O cálculo considera a estimativa do total de compromissos assumidos pela previdência de cada estado junto aos segurados, incluindo inativos e servidores em atividade.

A conta equivale ao gasto projetado do primeiro mês de aposentadoria até o falecimento ou, no caso dos pensionistas, da perda de condição de dependente.

O valor já considera também as contribuições a serem feitas por ativos e inativos ao longo de todo o período coberto pela avaliação atuarial.

Em relação ao resultado financeiro das previdências estaduais, que é a diferença entre receitas e despesas no ano, o mesmo estudo mostra que os estados brasileiros gastam, em média, cerca de um quarto da sua receita líquida com despesas previdenciárias.

Esse percentual é mais elevado em alguns entes da Federação. No Distrito Federal e em Minas Gerais, está próximo de 33%; no Rio Grande do Sul, em 42%; e no Rio de Janeiro, em 47%.

Se os estados forem incluídos na reforma, considerando as regras apresentadas na primeira versão do projeto do governo Jair Bolsonaro, a economia poderia chegar a R$ 350,7 bilhões em dez anos, segundo projeção da IFI.

A Câmara votará o segundo turno da reforma em agosto.

Isso representaria uma redução de cerca de 40% no déficit. Ficariam aquém dessa média estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

“Nesses casos, é possível que providências complementares precisassem ser tomadas”, segundo Pellegrini.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) do economista Marcelo Caetano, ex-secretário de Previdência de Michel Temer (MDB), calculou em 49% a alíquota previdenciária que deveria ser cobrada de ativos, inativos e pensionistas para equilibrar o sistema entre 2015 e 2050.

Essa é uma tributação equivalente a quase metade de salários ou benefícios.

Os motivos dos desequilíbrios nas previdências estaduais foram abordados em outro estudo do Ipea, que aponta os fatores do aumento de 50% no déficit de 2006 a 2015, em dados atualizados pela inflação.

Entre as explicações estão o aumento de 38% no número de inativos e de 33% no valor médio dos benefícios.

Hoje, em quatro estados, já há mais inativos do que ativos: Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Entre os rombos mais elevados estão os dois últimos.

Segundo a IFI, são dois entes com despesas elevadas e baixa arrecadação na comparação com os pares.

O Rio de Janeiro é recordista em receitas e despesas, mas a arrecadação é insuficiente para tirar o estado da lista dos piores déficits.

Em São Paulo, segundo a IFI, os indicadores da previdência estadual estão próximos da média do país. Medidas como redução no número de servidores e correção nas contribuições em 2007 e 2008 ajudaram a evitar uma piora mais acelerada nos números.

Previdências estaduais

Déficit atuarial R$ 5,2 trilhões é o total

R$ 1,12 milhão é o valor por segurado

8,6 anos da receita líquida

1,1 é a relação de ativos/inativos

50,7% é a porcentagem de segurados especiais (professores, policiais e bombeiros)

Fonte: IFI (Instituição Fiscal Independente). Nota Técnica Nº 32/11.jun.19

Folhapress

Comments

Bolsonaro age como Hugo Chávez quando algo o incomoda, diz relator especial da OEA

“Ele (Glenn Greenwald) é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil. Malandro, malandro, para evitar um problema desses, casa com outro malandro e adota criança no Brasil. Esse é o problema que nós temos. Ele não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não.”

As declarações que o presidente Jair Bolsonaro fez neste sábado, no Rio de Janeiro, ao comentar rumores sobre a expulsão do jornalista americano Glenn Greenwald, chamaram a atenção da principal autoridade da Organização dos Estados Americanos (OEA) ligada a liberdade de expressão.

Para o advogado chileno Edson Lanza, relator especial para a liberdade de expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, “o presidente do Brasil lamentavelmente parece ter se esquecido da Constituição e de tratados internacionais sobre liberdade de expressão dos quais o Brasil é signatário”.

“Vejo com absoluta preocupação”, disse Lanza, de Washington (EUA), em entrevista à BBC News Brasil por telefone. “Ele adota uma lógica que lamentavelmente antes seguiam os presidentes como (Hugo) Chávez (Venezuela) e (Rafael) Correa. Bolsonaro foi eleito com um discurso de liberdade de expressão e imprensa, mas o abandona rapidamente quando algo o incomoda. Não vejo diferença em relação ao comportamento de Chávez e Correa na América Latina.”

Tanto Chavez quanto Correa eram expoentes da onda de governos de esquerda na América do Sul que chegou a seu apogeu na primeira década dos anos 2000.

Segundo Lanza, ao fazer referências irônicas à orientação sexual do jornalista responsável pela série de reportagens sobre supostos diálogos entre o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e procuradores da República, Bolsonaro faz “um ataque discriminatório” e incita “um comportamento de perseguição” ao jornalista e à imprensa.

“O trabalho do presidente é prevenir riscos, e não aumentá-los”, diz Lanza. “Este é um discurso realmente perigoso, que desagrada e gera novas expressões de ódio. O direito à liberdade de expressão não permite que se desobedeça a direitos fundamentais para se extremar a polarização, especialmente à custa de um grupo que historicamente é discriminado (os homossexuais)”, avalia.

Folhapress

Comments

Novas regras de tramitação de MPs entram em vigor após recesso

Foto: Pedro França/Agência Senado

Reivindicação antiga dos senadores está prestes a se tornar realidade. Na volta do recesso parlamentar, em agosto, sessão solene do Congresso Nacional vai marcar a promulgação da emenda à Constituição (EC) que altera as regras e prazos de tramitação de medidas provisórias (MPs).

Depois de oito anos tramitando, o tema ganhou força na Casa, quando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se comprometeu com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a votar a matéria. O compromisso veio depois que senadores acirraram o descontentamento com o volume de medidas provisórias que só chegavam da Câmara para serem analisadas no Senado às véspera de perder a validade.

Um desses casos foi a Medida Provisória 867/18, que alterava vários pontos do Código Florestal. À época, o presidente do Senado, propositalmente, deixou a MP perder a validade. A decisão foi tomada a pedido de líderes do Senado, que reclamavam que a Casa estava fazendo papel de carimbar decisões do deputados, já que não tinham tempo para debater as propostas.

Regras

Uma das grandes novidade da PEC que muda a tramitação das MPs é a proibição de inclusão, no texto, dos chamados “jabutis” – temas estranhos ao objeto original da MP –, mas que eram inseridos de última hora para pegar carona na tramitação mais ágil das MPs e virar lei rapidamente. Com as novas regras, passa a ser vedado o acréscimo de pontos que não sejam vinculados ao objeto da MP “por afinidade, pertinência ou conexão”.

A PEC define prazos específicos para cada fase de tramitação das MPs. A comissão mista de deputados e senadores – primeira fase de tramitação das MPs – terá 40 dias para analisar e votar a proposta. Em seguida, o plenário da Câmara dos Deputados terá até 40 dias para votar a proposta. Vencida a etapa, a MP segue para o Senado, que terá 30 dias para analisar a matéria. Se os senadores apresentarem emendas, os deputados terão mais 10 dias para apreciá-las. Nenhum desses prazos poderá ser prorrogado.

Ainda pelas novas regras, caso o prazo da comissão mista seja descumprido, a MP avançará para a Câmara dos Deputados sem o parecer. Já o descumprimento dos demais prazos significará a perda de validade da medida provisória.

O novo texto também estabelece que a MP passará a trancar a pauta, ganhando prioridade de votação a partir do 30º dia de tramitação na Câmara, do 20º dia de tramitação no Senado e durante todo o período de tramitação para revisão na Câmara, se houver.

Pela regra em vigor desde 2001, uma MP perde a eficácia se não for convertida em lei até 120 dias e não há definição de prazos para a comissão mista e para cada uma das Casas. Muitas vezes, ainda na primeira etapa – a da comissão especial – o tempo é todo consumido, sem que os plenários das duas Casas tenham a oportunidade de analisar a matéria.

Oficialmente, o recesso parlamentar termina no dia 31 de julho. Como o dia 1° de agosto cai em uma quinta-feira, a expectativa é de que os parlamentares retornem ao trabalho no dia 6 de agosto.

Agência Brasil

Comments

Mais Médicos vai mudar de nome e governo estuda bônus de desempenho

O Ministério da Saúde deve anunciar nesta semana um programa de reformulação do Mais Médicos, que passará a se chamar Médicos pelo Brasil. O governo federal também estuda incluir o pagamento de bônus de desempenho.

“A Casa Civil e a Presidência da República deram o ok. Na semana que vem, a gente lança o Médicos pelo Brasil, que é o novo programa que vai rever o programa Mais Médicos”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no Rio.

Segundo o ministro, o dia do anúncio na próxima semana depende da agenda do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Isso também é reforçar a atenção primária. É basicamente direcionado para a atenção primária, praticamente voltado para o que a gente chama de Brasil profundo, as cidades mais vulneráveis.”

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o novo programa fará a seleção dos médicos por meio de uma prova objetiva e a contratação será por vínculo CLT – com bônus de acordo com indicadores de desempenho, que pode chegar a um valor maior do que o pago atualmente (R$ 11,8 mil).

Além disso, a reportagem aponta que será adotado um novo critério de distribuição de vagas, que classificará os municípios em rural, rural remoto, intermediário e urbano. A adoção do novo programa seria gradual, conforme o encerramentos dos atuais contratos do Mais Médicos.

Estadão Conteúdo

Fonte: Blog do BG

 

Polícia prende dois suspeitos de assalto milionário em SP

Os dois detidos são funcionários do terminal de cargas do Aeroporto de Guarulhos, onde a ação aconteceu. Foram levados 718,9 quilos de ouro do local. Os dois detidos são funcionários do aeroporto. Um dos presos chegou a dizer anteriormente, em depoimento à polícia, que tinha sido feito refém pelos criminosos e obrigado a repassar informações privilegiadas.

Por CBN

DOMINGO, 28/07/2019, 18:18

Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução (Crédito: )Quadrilha fortemente armada agiu no terminal de cargas de Guarulhos. FOTO: reprodução

Fonte: CBN

 

Grupo Globo explica transação com contratos com a prefeitura

Em nota, afirma que os contratos da Fundação Roberto Marinho com o município “estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável”.

Redação

Publicado  em 28.07.2019

Por 

 

Reprodução | TV Globo

O Grupo Globo afirmou em nota, enviada à redação do R7 neste domingo (28), que “os contratos assinados pela Fundação Roberto Marinho com o município do Rio de Janeiro estão em perfeita conformidade com a legislação aplicável, em especial a Lei 8.666/1993”.

De acordo com a nota, os contratos “passaram por todos os estágios de aprovação necessários e foram executados dentro dos princípios da transparência, moralidade, legalidade e eficiência”.

“Todas as ações da Fundação Roberto Marinho podem ser acompanhadas por qualquer cidadão pelo site http://frm.org.br/acoes/”, afirma.

O texto destaca ainda que “a Fundação Roberto Marinho é permanentemente fiscalizada pelo Ministério Público, sendo uma instituição sem fins lucrativos, que há quase meio século dedica sua expertise única no país exclusivamente a projetos de interesse público, inclusive na área museológica”.

“Foi responsável pela criação e implementação de alguns dos museus mais visitados do Brasil, entre eles o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio”, diz o Grupo Globo.

Com informações, R7

Fonte: Conexão Política 

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

INTERNACIONAIS

Por France Presse

 

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acena em frente ao número 10 de Downing Street, em Londres, na quarta-feira (24) — Foto: AP Photo/Frank Augstein

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acena em frente ao número 10 de Downing Street, em Londres, na quarta-feira (24) — Foto: AP Photo/Frank Augstein

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou neste sábado (27) que o Brexit é uma “enorme oportunidade econômica”, mas que tinha sido tratado como “uma adversidade climática iminente” por sua antecessora, Theresa May.

Em um discurso em Manchester (noroeste), onde prometeu novos investimentos nas regiões que votaram a favor do Brexit, Johnson garantiu que intensificará as negociações sobre acordos comerciais pós-Brexit e implementará portos francos para impulsionar a economia.

“Sair da União Europeia é uma enorme oportunidade econômica para fazer coisas que não nos permitiram fazer durante décadas”, declarou Johnson.

“Quando as pessoas votaram para sair da União Europeia, não estavam votando apenas contra Bruxelas, mas também contra Londres”, afirmou.

Johnson também prometeu dar mais poder às comunidades locais e reforçar infraestruturas de telecomunicações e de transporte, durante um discurso centrado em assuntos nacionais.

“Recuperar o controle não se aplica apenas a Westminster recuperar sua soberania da UE, significa que nossos povoados, condados e cidades tornem-se mais autônomos”, acrescentou.

Questionado sobre as negociações do Brexit, Johnson afirmou estar disposto a se comprometer com os sócios da UE, mas apenas caso a salvaguarda irlandesa seja retirada do atual acordo, fechado por May.

A salvaguarda é um artigo destinado a evitar o restabelecimento de uma fronteira física entre a província britânica da Irlanda do Norte e sua vizinha República da Irlanda após o Brexit.

“O enfoque do governo do Reino Unido não é deixar de se comprometer, nem ser distante, nem esperar que venham a nós. Vamos tentar resolver este problema”, declarou.

“Não podemos fazer isso enquanto permanecer essa salvaguarda antidemocrática, essa salvaguarda que busca dividir nosso país, dividir o Reino Unido. Precisamos tirá-la, e aí poderemos avançar”, concluiu.

Novas eleições descartadas

Mais cedo, o novo líder tentou dissipar os rumores de que convocaria eleições antecipadas.

O ex-prefeito de Londres, que assumiu seu posto nesta quarta-feira, prometeu tirar os britânicos da UE antes da data-limite de 31 de outubro, com ou sem acordo.

Nos primeiros dias no cargo, Johnson se concentrou em questões nacionais.

Johnson descartou “absolutamente” a possibilidade de convocar eleições antecipadas nesta sexta-feira antes de o Reino Unido deixar o bloco. O novo pleito serviria para tentar recuperar a maioria no Parlamento.

“Os britânicos votaram em 2015, em 2016, em 2017”, disse ele durante uma visita à cidade inglesa de Birmingham (centro).

“O que eles querem que façamos é cumprir seu mandato, deixar a UE em 31 de outubro”, acrescentou. “Eles não querem outro evento eleitoral, outro referendo, eles não querem uma eleição geral”.

Fonte: G1

Por France Presse

 

Mais de 13 toneladas de cocaína apreendidas nas costas do México e da América do Sul Central são descarregadas do navio da Guarda Costeira dos EUA, Steadfast, em um porto de San Diego. — Foto: Mike Blake/Reuters

Mais de 13 toneladas de cocaína apreendidas nas costas do México e da América do Sul Central são descarregadas do navio da Guarda Costeira dos EUA, Steadfast, em um porto de San Diego. — Foto: Mike Blake/Reuters

A Guarda Costeira dos Estados Unidos anunciou na noite de sexta-feira (26) que desmantelou uma rede de tráfico de droga e apreendeu 13 toneladas de cocaína em operações recentes na América Latina.

A droga, com valor de US$ 350 milhões, foi encontrada em pacotes que flutuavam em águas internacionais no leste do oceano Pacífico, ao longo da costa do México, da América Central e da América do Sul, entre o fim de junho e meados de julho, informou a Guarda Costeira (USCG, na sigla em inglês) em um comunicado.

Seis embarcações suspeitas de transportar a droga também foram interceptadas por lanchas rápidas americanas.

“São 13 toneladas de cocaína que não foram parar nas ruas dos Estados Unidos, e isso nos dá a oportunidade de afirmar que continuamos lutando contra as organizações criminosas internacionais, que diariamente transportam cocaína pelo Pacífico”, declarou Peter Gautier, comandante do distrito 11 da USCG.

Desde o começo deste ano, os guardas costeiros americanos interceptaram mais de cem barcos, apreenderam mais de 100 toneladas de cocaína e prenderam mais de 400 suspeitos nas zonas de trânsito da droga no leste do oceano Pacífico.

Fonte: G1

Por G1 PR — Curitiba

 

Navios do Irã parados no Brasil começam a ser abastecidos por determinação do STF

Navios do Irã parados no Brasil começam a ser abastecidos por determinação do STF

O navio Termeh, de bandeira iraniana, começou a sair do Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, por volta das13h deste sábado (27), de acordo com a instituição. Ele seguiu para Santa Catarina.

O outro navio iraniano, o Bavand, deve deixar a área na manhã deste domingo (28), segundo a administração do porto. Eles estavam parados na litoral paranaense desde junho, por falta de combustível.

Os dois navios começaram a ser abastecidos nesta madrugada, após uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). A Petrobras havia se recusado a vender combustível para as embarcações, por receio de ferir sanções norte-americanas aplicadas a empresas iranianas.

Contudo, o presidente do STF, Dias Toffoli, obrigou a estatal a fornecer o combustível. A decisão dele é de quarta-feira (24).

O Termeh começou a ser abastecido pela Petrobras por volta das 4h.

Já o abastecimento do Bavand começou uma hora depois e terminou pouco antes das 18h, conforme o Porto de Paranaguá. A previsão é de que ele saia ainda na manhã de domingo.

O navio Termeh, de bandeira iraniana, começou a sair do Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, por volta das 13h deste sábado (27) e seguiu para Santa Catarina — Foto: Vanessa Rumor/RPCO navio Termeh, de bandeira iraniana, começou a sair do Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, por volta das 13h deste sábado (27) e seguiu para Santa Catarina — Foto: Vanessa Rumor/RPC

Os navios

O MV Bavand seguirá para o Porto de Bandar Imam Khomeini (IRBIK), no Irã. Já o MV Termeh irá para o Porto de Imbituba, Santa Catarina.

O Bavand, que chegou a Paranaguá no dia 8 de junho e parte carregado com 48 mil toneladas de milho para o Irã, recebeu 1,3 mil toneladas de combustível. Conforme o porto, a viagem de volta para o Irã dura 37 dias.

O Termeh, que aguardava desde 9 de junho pela liberação do combustível, seguiu para o Porto de Imbituba para embarcar cerca de 60 mil toneladas do grão. A embarcação recebeu 600 toneladas de combustível.

Navios que estavam a 50 dias no Porto de Paranaguá são abastecidos

Navios que estavam a 50 dias no Porto de Paranaguá são abastecidos

Segundo a empresa que presta serviço para a Petrobras no abastecimento de navios, eles estão alinhando com a agência marítima a programação para o abastecimento.

O governo afirmou ainda que nenhum dos dois navios iranianos movimentou carga nos portos paranaenses. As embarcações apenas fizeram parada técnica de apoio, para abastecimento.

Este ano, de janeiro até o dia 25, seis navios passaram no Porto do estado para apenas abastecer. As origens das embarcações foram, além do Irã, Libéria, Bahamas e Dinamarca, conforme o governo.

O impasse

A Petrobras foi obrigada judicialmente a fornecer combustível para os navios após Dias Toffoli rejeitar o recurso da Petrobras, que pedia para não efetuar o serviço.

Em trecho da decisão de 10 páginas, o presidente do Supremo afirma que não vê riscos para a soberania nacional com o abastecimento dos navios iranianos.

Segundo Toffoli, a análise dos documentos apresentados mostrou que a decisão do Tribunal de Justiça do Paraná que determinou a venda do combustível não prejudicaria o país.

O presidente do STF destacou ainda a Petrobras “saltou instâncias” ao recorrer diretamente ao Supremo. Toffoli ponderou que a estatal deveria ter questionado o fato em instâncias inferiores antes de ajuizar recurso na mais alta Corte do país.

Na visão do ministro, há no caso “premência da decisão judicial por razões humanitárias”, em razão de os navios iranianos estarem transportando alimentos para o país do Oriente Médio.

De acordo com o magistrado, o fornecimento do combustível no caso foi exigido por decisão judicial, o que supera a “convergência de vontades” das empresas envolvidas.

Petrobras tinha se recusado a fornecer o combustível porque, segundo a estatal, a empresa dona dos navios está sob sanção dos Estados Unidos, e temia ficar sujeita às mesmas sanções caso prestasse serviço para as embarcações iranianas.

Os iranianos estão entre os maiores importadores de milho do Brasil. O país asiático também é um dos principais compradores de soja e carne bovina brasileira.

Abastecimento

Os navios foram abastecidos com cerca de 1,2 mil toneladas de combustível cada, em uma operação que dura, em média, de seis a dez horas.

De acordo com o governo, o abastecimento de navios pode ser feito com as embarcações atracadas no cais ou fundeadas. A operação é segura, com barreiras de contenção para evitar que qualquer produto caia no mar.

No Porto de Paranaguá apenas uma empresa faz esse serviço para a Petrobras. Sete marinheiros foram envolvidos no serviço, segundo o governo.

Navios estavam parados desde junho no litoral paranaense — Foto: Divulgação/Portos do ParanáNavios estavam parados desde junho no litoral paranaense — Foto: Divulgação/Portos do Paraná

Fonte: G1

 

NACIONAIS

Por Blog do BG

Carla Ubarana e George Leal conseguem direito ao indulto de Temer e serão soltos

O casal Carla Ubarana e George Leal, acusados de liderar um esquema de desvio de verbas para o pagamento de precatórios, conseguiram a liberdade e a extinção da pena neste sábado (27).

Carla Ubarana estava cumprindo pena em regime fechado e George Leal já se encontrava em liberdade, porém assistida e monitorada.

O casal foi beneficiado com o indulto concedido pelo juiz Henrique Baltazar, por já terem cumprido um quinto da pena sem antecedentes e por ser um crime sem sem grave ameaça ou violência a outros. O indulto que beneficiou o casal foi editado pelo ex-presidente Michel Temer em 2017 e garantiu o perdão da pena.

Os advogados Paulo Leão e Paulo Leão Júnior fizeram a defesa.

Comments

Hacker se vangloriou de invadir conta de Moro, diz colega preso à Polícia Federal

Gustavo Henrique Elias Santos, 28, preso na última terça-feira (23), afirmou à Polícia Federal que seu colega Walter Delgatti Neto, 30, também preso, mandou-lhe uma mensagem se vangloriando de ter invadido a conta do aplicativo do Telegram do ministro Sergio Moro (Justiça).

Delgatti é apontado pela PF como líder do grupo que fez ataques hackers nos últimos meses, atingindo especialmente procuradores da Lava Jato.

O teor do depoimento de Gustavo foi revelado neste sábado (27) pelo site G1. Ele disse ainda que também teve sua conta invadida pelo amigo, que conhece há mais de dez anos.

Para a polícia, Delgatti confessou ter sido autor dos ataques.

Na quinta (25), a Folha revelou que ele afirmou na oitiva que encaminhou as mensagens ao jornalista Glenn Greenwald de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira.

No depoimento, Gustavo falou que, em um dia no mês de fevereiro, logo que acordou viu seu celular com diversas mensagens do Whatsapp e do Telegram, com códigos de acesso.

Em seguida, percebeu que não podia mais entrar em suas contas nos aplicativos e começou a desconfiar que poderia ter sido Delgatti, por ser uma pessoa que teria “audácia” para fazer realizar a invasão.
Segundo ele, Delgatti assumiu ter sido o autor e, dias depois, enviou uma reportagem de um veículo da imprensa para Gustavo que falava sobre a invasão ao celular de Moro, se “vangloriando”.
Gustavo ainda disse que recebeu uma chamada de FaceTime do amigo, que mostrou uma tela do computador com pastas de supostas vítimas dos ataques que tinha feito. Um dos ícones tinha justamente o nome do ministro da Justiça.

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10a Vara Federal do Distrito Federal, afirmou em um despacho nesta sexta-feira (26) que há firmes indícios de que o grupo de hackers cometeu ao menos três crimes.

O magistrado aponta quadrilha, invasão e captura ilegal de dados —penas vão de 3 meses a 8 anos de prisão.

Quatro pessoas suspeitas de terem participado da invasão de celulares de autoridades foram presas de forma temporária na última terça (23) em uma operação da PF. A Justiça determinou a prorrogação da prisão, por mais 5 dias.

Comments

Representação feminina nas Assembleias não passa de 15%

De cada 100 deputados estaduais brasileiros, 15 são mulheres. Dos 1.060 eleitos em 2018 para os legislativos nos Estados, 163 são mulheres. Ainda que esta seja a maior participação feminina alcançada nos parlamentos brasileiros, ela é um retrato da subrepresentação. No Amapá, um terço das cadeiras é ocupada por mulheres, enquanto no Mato Grosso do Sul nenhuma parlamentar tem vaga na assembleia local.

A baixa representação feminina na política tem fatores sociais, culturais e econômicos e não está livre de freios. Passa pela divisão sexual do trabalho, que toma mais tempo e energia das mulheres, e chega à resistência de dirigentes partidários em abrir espaço para lideranças femininas, o que colabora para reproduzir o caráter masculino da política.

Fonte: Blog do BG

Continuar lendo PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE DOMINGO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

O hacker preso diz à PF como chegou aos arquivos do celular de Dallagnol, ministros do STF e outras autoridades. Walter Delgatti disse que não recebeu dinheiro pelo material e que entrou em contato com o Glenn Greenwald por meio da ex-deputada Manuela D’Ávilla. O Brasil consulta oficialmente os EUA sobre indicação do filho de Bolsonaro para a embaixada em Washington. O G1 revela que a FAB levou parentes do presidente para o casamento de Eduardo Bolsonaro no Rio. Moro fixa regras para deportar pessoas consideradas perigosas. Polícia continua a procura pela quadrilha que roubou ouro no aeroporto de SP. Nos EUA, o Supremo autoriza Trump a usar R$ 2,5 milhões para construir o muro na fronteira com o México.

INTERNACIONAIS

Muro no México

Bandeiras americanas em um muro privado na fronteira entre Estados Unidos e México em Ciudad Juárez. — Foto: Jose Luis Gonzalez/ReutersBandeiras americanas em um muro privado na fronteira entre Estados Unidos e México em Ciudad Juárez. — Foto: Jose Luis Gonzalez/Reuters

A Suprema Corte dos EUA permitiu que o governo Trump gaste US$ 2,5 milhões (R$ 9,4 milhões) na construção de um muro na fronteira com o México. A verba havia sido aprovada pelo Congresso americano para o Pentágono.

O tribunal, de maioria conservadora, derrubou a decisão de um juiz federal na Califórnia que impedia Trump de gastar o dinheiro. A justificativa do impedimento era de que o Congresso americano não havia autorizado, especificamente, que a verba fosse gasta no muro.

NACIONAIS

Walter Delgatti Neto, preso pela PF por envolvimento na invasão do app Telegram do ministro da Justiça, Sergio Moro, em imagem de quarta-feira (24), em Brasilia — Foto: Daniel Marenco/Agência O GloboWalter Delgatti Neto, preso pela PF por envolvimento na invasão do app Telegram do ministro da Justiça, Sergio Moro, em imagem de quarta-feira (24), em Brasilia — Foto: Daniel Marenco/Agência O Globo

Exclusivo: Íntegra do depoimento

Preso pela PF, o hacker Walter Delgatti Neto contou em depoimento como invadiu as contas do aplicativo de mensagens Telegram do ministro Sérgio Moro e de outras autoridades.

No depoimento, Walter Delgatti Neto:

  • conta como chegou aos arquivos de Deltan Dallagnol;
  • revela que a ex-deputada federal Manuela d´Ávila (PCdoB) foi a intermediária entre ele e o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, que começou a publicar o conteúdo das mensagens em 9 de junho;
  • diz que não recebeu nenhum dinheiro em troca do diálogo;
  • e diz que sempre se comunicou com Glenn de maneira virtual, sem revelar a própria identidade.
  • LEIA A ÍNTEGRA DO DEPOIMENTO

O caminho do hacker:

A rota que o hacker diz ter usado para obter mensagens de autoridades começou com a invasão do Telegram do promotor Marcel Zanin Bombardi, de Araraquara, responsável por oferecer uma denúncia contra ele por tráfico de drogas.

Na agenda de Bombardi, o hacker conseguiu o contato de um procurador [de quem disse não se recordar o nome]. A partir desse número, conseguiu acesso ao aplicativo de mensagens do deputado Kim Kataguiri, chegou ao número do ministro Alexandre de Moraes.

Depois, entrou no Telegram no ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, e chegou aos números de três dos procuradores da Operação Lava Jato, incluindo Deltan Dallagnol.

A partir da agenda de Deltan, entrou na conta de Telegram do ministro Sérgio Moro.

O hacker também invadiu o aplicativo do ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão e obtém o contato da ex-presidente Dilma Rousseff.

No celular de Dilma, o hacker então disse ter obtido o contato da ex-deputada Manuela D’Ávila. O hacker então diz ter enviado um áudio para a ex-deputada com uma conversa entre procuradores da Lava Jato.

Em nota, Manuela confirmou que passou o contato de Glenn ao hacker, mas não cita ter recebido o áudio. Ainda no depoimento, Delgatti disse que foi procurado pelo jornalista após contato com a ex-deputada.

Delgatti tembém afirmou à PF que conseguiu acessar a conta do ministro Sérgio Moro, por meio da agenda telefônica do procurador Deltan Dallagnol. Ele disse, porém, que não conseguiu obter nenhum conteúdo das contas do ministro no aplicativo.

Há uma outra versão sobre a invasão do celular de Moro. A revista “Veja” divulgou uma troca de mensagens entre Glenn Greenwald e a fonte de quem ele diz ter recebido o material.

De acordo com a revista, na mensagem, o jornalista questiona se a fonte havia lido uma reportagem de jornal sobre a invasão ao celular de Moro. Na resposta, a fonte afirma: “Posso garantir que não fomos nós”.

Veja também:

Embaixada em Washington

O Brasil consultou oficialmente os EUA sobre a indicação do filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro, para a embaixada em Washington. ‘Tenho certeza de que será concedido’, disse o chanceler Ernesto Araújo.

Helicóptero presidencial

FAB levou parentes de Bolsonaro ao casamento de Eduardo no Rio — Foto: ReproduçãoFAB levou parentes de Bolsonaro ao casamento de Eduardo no Rio — Foto: Reprodução

O helicóptero da Presidência da República foi usado para transportar convidados para o casamento de Eduardo Bolsonaro, no dia 25 de maio. Um sobrinho de Jair Bolsonaro divulgou em sua página de uma rede social um vídeo em que ele e outras pessoas – todas com roupa de festa – embarcam em um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB).

Sobrinho de Bolsonaro pega carona em voo da FAB

Sobrinho de Bolsonaro pega carona em voo da FAB

Após o G1 questionar a FAB e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) sobre os passageiros e o motivo do uso da aeronave, o vídeo foi apagado da rede social.

Regras para deportação

O juiz Sérgio Moro fixou regras para deportar pessoas consideradas perigosas. Entre os critérios, estão suspeitos de participar de atos terroristas, tráfico de drogas, pessoas ou armas, além de ter histórico de violência em estádios.

Ouro roubado

A polícia de SP ainda procura os bandidos que fizeram um dos maiores roubos da história em aeroportos brasileiros. A carga levada do aeroporto de Guarulhos ontem é avaliada em R$ 110 milhões, e só 2 outros crimes superam esse valor. A polícia paulista apura também se a quadrilha é a mesma que fez assalto milionário em Viracopos.

Também teve isso…

Filhotes de panda-gigante nascidos em 2018 se divertem com decoração e presentes em festa de aniversário coletiva no santuário de pandas Shenshuping, em Wolong, na província de Sichuan, na China. A foto da véspera foi divulgada nesta sexta-feira (26) — Foto: China Daily via ReutersFilhotes de panda-gigante nascidos em 2018 se divertem com decoração e presentes em festa de aniversário coletiva no santuário de pandas Shenshuping, em Wolong, na província de Sichuan, na China. A foto da véspera foi divulgada nesta sexta-feira (26) — Foto: China Daily via Reuters

 

Por Blog do BG

‘Agi corretamente’, afirma Deltan Dallagnol sobre palestras

O procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, no Ministério Público Federal, em Curitiba, diz que “agiu corretamente” no episódio da palestra que realizou contratado por uma empresa de tecnologia que foi citada por um delator. Novos diálogos divulgados pelo site The Intercept tratam de contrato da Neoway, empresa citada por um delator da Lava Jato.

“Em tudo agi corretamente”, pontua. Em entrevista ao Estadão, ele afirma: “Se soubesse da menção à empresa, teria recusado a palestra, como fiz outras vezes. Uma vez sabendo, me afastei do caso, conforme a lei orienta, e informei o corregedor”.

Deltan, o ex-juiz Sérgio Moro e membros da força-tarefa são alvos dos diálogos revelados e que apontariam suposto conluio entre as partes da Lava Jato.

No início do mês, em sua primeira entrevista ao Estadão após divulgação dos diálogos, Deltan rebateu acusações de ilegalidades e acusou uma tentativa de atingir a Lava Jato e seus processos.

Agora, após a prisão de supostos envolvidos no ataque cibernético e a descoberta da dimensão do ataque – que pode ter atingido centenas de autoridades -, ele questiona a concentração das revelações na Lava Jato. O grupo preso pela Polícia Federal na Operação Spoofing hackeou ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), parlamentares e até o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Estadão Conteúdo

Comments

Dólar cai a R$ 3,77 nesta sexta, mas fecha segunda semana de alta

O real e a Bolsa brasileira tiveram um dia de valorização, mas fecharam a semana com perdas. Nesta sexta-feira, 26, o bom humor no cenário internacional, definido ainda pela manhã com a primeira leitura do PIB norte-americano do segundo trimestre, contribuiu para um desempenho favorável do mercado local.

Dois leilões de linha do Banco Central e as captações corporativas sustentaram a moeda americana em baixa. O dólar à vista fechou a sexta-feira em R$ 3,7725, em queda de 0,25%. A moeda subiu 0,71% na semana, a segunda consecutiva de alta. Mas no mês, o dólar recua 1,77% e no ano, 2,55%.

Nas ações, a recuperação de boa parte dos papéis do setor financeiro, que tombaram na quinta-feira, se contrapôs às fortes perdas dos papéis da Petrobrás, assegurando ganho moderado para o Ibovespa ao longo da sessão, sem, no entanto, conseguir recuperar os 103 mil pontos. O Ibovespa fechou em alta de 0,16%, aos 102.818,93 pontos, com queda de 0,61% acumulada na semana. Em julho, o índice contabiliza alta de 1,83%.

PIB americano

Dados do segundo trimestre mostraram avanço de 2,1% do PIB americano, acima do 1,9% esperado por Wall Street, o que ajudou a fortalecer o dólar no mercado internacional, sobretudo ao ajudar a reduzir as apostas de corte mais intenso de juros pelo Fed, de 0,50 ponto.

Para os estrategistas do Rabobank, desde que a tensão comercial entre a China e os Estados Unidos não aumente nas próximas semanas, o corte de juros pelo Fed pode estimular a busca por ativos de risco e a ida de investidores para emergentes no curto prazo, em busca de retorno. Com isso, as moedas de emergentes devem se fortalecer.

Balanços

A divulgação dos balanços das empresas também devem ser a tônica da próxima semana. Concentrarão as atenções os resultados de bancos, commodities e empresas de varejo. Entre essas, estão previstas para a próxima semana os resultados de Itaú Unibanco (no dia 29), Lojas Renner (dia 30), Vale (31) e Petrobrás (1.º).

“Uma recuperação mais forte dos bancos, à exceção de Bradesco, foi que favoreceu a alta da Bolsa hoje, uma vez que Petrobrás teve fortes perdas após o guidance da empresa apontar queda na produção. Não chegou a ser uma queda expressiva, mas é um fator que poderia melhorar o grau de alavancagem operacional da companhia”, disse Glauco Legat, analista da Necton Corretora.

Em seu relatório de produção, a Petrobrás cortou em 3,6% sua perspectiva de produção neste ano de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) para 2,7 milhões de boed, com variação de 2,5% para mais ou para menos. Ao final dos negócios, Petrobrás ON e PN caíram 3,12% e 2,79%, nesta ordem.

Leilão do BC

Contribuiu para a baixa do dólar um leilão de recursos do Banco Central e operadores ressaltam que também houve ingresso de capital externo, além de um movimento de realização de lucros após as altas recentes, que levaram a moeda americana a bater nos negócios de quinta-feira em R$ 3,80.

“Hoje houve um pouco de realização de lucros, após as altas dos últimos dias”, destaca o responsável pela área de câmbio da Terra Investimentos, Vanei Nagem. “O leilão do BC também deu tranquilidade ao mercado”, completa. O Banco Central ofertou US$ 1 bilhão em linha (venda de dólar à vista com compromisso de recompra).

Federal Reserve

Passada a semana relativamente calma no noticiário doméstico e internacional, e com baixa liquidez no mercado, a expectativa é que as mesas de operação fiquem mais agitadas na semana que vem. O evento mais esperado é a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que começa na terça-feira,30, e termina no dia seguinte e pode ter o primeiro corte de juros nos Estados Unidos em anos.

Os estrategistas do banco JPMorgan esperam corte de 0,25 ponto porcentual nos juros americanos, em reunião que pode ser marcada por ao menos um voto dissidente. O Fed deve reconhecer ainda que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) americano mostrou perda de fôlego, ressalta o JP.

Estadão Conteúdo

Comments

Para PF, hacker invadiu contas de mais autoridades e relato tem contradições

Apesar de Walter Delgatti Neto, preso na última terça-feira (23), ter confessado ser o hacker que invadiu contas de autoridades da Lava Jato, a Polícia Federal vê contradições em seu depoimento. Uma nova oitiva havia sido marcada para falar sobre pontos descobertos pela investigação.

Delgatti tem sido chamado internamente por investigadores de “contador de histórias”, característica considerada típica de estelionatários.

Ainda assim, a PF tem dito que o suspeito tem colaborado com a apuração.

Um dos exemplos principais de sua boa vontade, segundo policiais, foi o fato de ele ter disponibilizado senhas de seu celular e de serviços que armazenam dados nas nuvens da internet.

Entre as contradições, investigadores dizem que o hacker faltou com a verdade sobre o número de autoridades que atacou.

O suspeito limitou sua atuação a pouco mais de dez pessoas públicas. Ele afirmou ter sido o responsável por passar mensagens da Lava Jato para o site The Intercept Brasil, de forma anônima, voluntária, como revelou a Folha, e sem edição.

O teor completo do depoimento dele foi revelado nesta sexta (26) pela GloboNews.

Delgatti disse não ter sido o autor de invasões das contas do ministro Paulo Guedes (Economia) e da deputada Joice Hasselman (PSL-SP), por exemplo.

Policiais apontam que a investigação tem um número muito maior de vítimas do que o Delgatti confessou, conforme trabalho da perícia.

Há mais de 5.000 ligações feitas de um canal vinculado a ele para tentativas de invasão, com cerca de mil alvos.

Folhapress

Comments

De estelionatário a traficante de drogas: quem é ‘Vermelho’, acusado de hackear Moro

Entre os quatro alvos da Operação Spoofing, deflagrada na terça-feira 23, o que ostenta a biografia mais complicada é Walter Delgatti Neto, 30 anos, de Araraquara (SP). Conhecido como “Vermelho” por causa do cabelo e barba ruivos, Delgatti ostenta uma ficha com seis processos na Justiça paulista por crimes de estelionato, furto qualificado, apropriação indébita e tráfico de drogas, nos quais acumula duas condenações. Estelionatário clássico, de estilo fanfarrão, ele já foi flagrado também andando com documentos falsificados, a exemplo de uma carteira de estudante de medicina da USP e uma de delegado da Polícia Civil de São Paulo, que Vermelho dizia usar para “pegar a mulherada”.

Em sua conta no Facebook, tinha fotos com um “leque” de ao menos vinte notas de 100 dólares e com um fuzil em um clube de tiro nos Estados Unidos. Em uma das vezes em que acabou detido, disse que era investidor e tinha uma conta na Suíça. Poucos dias antes de ser preso pela PF, dirigia um Land Rover branco pelas ruas de Ribeirão Preto, onde passou a viver. A bordo do carrão, deixou pendurada em um posto de gasolina da cidade uma fatura de 200 reais. Alegou ao frentista que o cartão de crédito não estava funcionando. Nunca mais voltou. Dizia cursar por lá a faculdade de direito em tempo integral na Unaerp, motivo pelo qual não lhe sobrava tempo para trabalhar. Ele realmente estudou no local, mas sua matrícula está inativa. E não há curso de direito em tempo integral na instituição.

O advogado Luiz Gustavo Delgado, que representa Walter Delgatti Neto nas acusações da Operação Spoofing, afirmou que ele tem problemas psiquiátricos. Na quarta-feira 24, o defensor levou comida, um cobertor e remédios de uso controlado para seu cliente, detido na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Segundo o advogado, Vermelho prestou depoimento na terça-feira acompanhado por um defensor público. “Ele está atordoado.”

Com a Operação Spoofing, a Polícia Federal acredita ter puxado o fio da meada que pode levar à descoberta de uma organização criminosa especializada em invadir celulares e capturar informações em aplicativos de mensagens. As investigações mostraram que Walter Delgatti Neto, Danilo Cristiano Marques, Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira teriam invadido — através de um golpe simples — o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de pelo menos outras 1.000 pessoas, incluindo o presidente Jair Bolsonaro, a deputada Joice Hasselmann, líder do governo no Congresso, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, neste caso, o ataque foi revelado por VEJA, depois que o número do ministro fez contato com o editor Thiago Bronzatto.

Veja

Comments

Veja como o hacker diz ter chegado às mensagens de Deltan e Moro

Em depoimento à Polícia Federal, Walter Delgatti, preso desde terça (26), contou como chegou às mensagens trocadas pela força-tarefa da Lava Jato.

O depoimento foi revelado nesta sexta (26) pela GloboNews. Delgatti e outras três pessoas foram detidas sob suspeita de hackear a conta do Telegram de autoridades.

Ele também contou como conseguiu contato com o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil. O site tem publicado uma série de reportagens baseadas nas conversas entre procuradores e o ministro Sergio Moro (Justiça), ex-juiz da Lava Jato

Veja o passo a passo

1) Delgatti contou que, primeiro, hackeou o promotor de Justiça Marcel Zanin. Ele tinha atuado em um processo em que Delgatti era réu por tráfico de drogas.

2) Ao vasculhar o Telegram de Zanin, o hacker se deparou com um grupo chamado Valoriza MPF. Ele então hackeou o Telegram de um procurador membro do grupo e achou o telefone de Kim Kataguiri, deputado federal (DEM-SP).

3) Hackeando Kim, ele chegou a Alexandre de Moraes, ministro do STF.

4) No Telegram de Moraes, Delgatti achou o número de Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República.

5) No Telegram de Janot, Delgatti encontrou os números de Deltan Dallagnol, Orlando Martello Jr e Januário Paludo, membros da força-tarefa da Lava Jato. Nas contas deles o hacker encontrou as mensagens que vêm sendo publicadas pelo site The Intercept Brasil e outros veículos, entre eles a Folha.

Folhpress

Comments

Moro nega cunho político em portaria que permite deportação sumária

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou que as alterações feitas nas regras de imigração do País, publicadas nesta sexta-feira, 26, não “muda a generosidade da lei brasileira com imigrantes ou refugiados” e mantém proibida a expulsão de estrangeiros por “opinião política”. O ministro diz que a nova redação, que permite a deportação sumária, só acelera a expulsão de suspeitos considerados “perigosos”.

O posicionamento de Moro ocorre após Associação Brasileira de Imprensa (ABI) afirmar que medida era uma tentativa de “intimidar” o jornalista americano Glenn Greenwald, editor do The Intercept Brasil e responsável por publicar supostas mensagens vazadas por hackers.

“Isso não muda a generosidade da lei brasileira com imigrantes ou refugiados, apenas impede o ingresso de pessoas suspeitas de envolvimento em condutas criminais gravíssimas e específicas. Não gosto do termo pessoa ‘perigosa’, mas é aquele utilizado pela lei ora regulada. Veda ainda a portaria que seja proibido o ingresso no país ou que estrangeiro seja deportado por motivo de raça, religião, nacionalidade, pertinência a grupo social ou opinião política”, afirmou moro pelas redes sociais.

Nas redes sociais, Greenwald usou as redes sociais para atacar a decisão de Moro. “Impensável em qualquer democracia: o ministro da Justiça, Sérgio Moro, está comandando a investigação sobre o nosso jornalismo, embora sua corrupção seja o que expusemos. Ele está ameaçando revisar uma lei de segurança nacional da era da ditadura para me prender por reportar”, disse no Twitter o jornalista.

A portaria 666 do Ministério da Justiça alterou as regras para deportação sumária de “pessoas perigosas” no País. Pela medida, ficam sujeitos a deportação sumária estrangeiros suspeitos de terrorismo, ligados a grupo criminoso organizado ou organização criminosa armada, e ao tráfico de drogas, pessoas ou armas de fogo. A regra também é aplicável a envolvidos em pornografia infantil e a torcedores violentos como hooligans.

O texto estabelece o prazo de 48 horas para que o suspeito apresente a sua defesa ou deixe o País antes de ser deportado sumariamente. A medida altera os prazos estabelecidos pela atual legislação que dá 60 dias para o imigrante regularizar a sua situação.

“Não precisará mais aguardar 60 dias para regularizar o que não pode ser regularizado. Nem faz sentido exigir sentença condenatória, transitada em julgado ou não, para barrar a entrada de estrangeiro, por exemplo, suspeito de terrorismo no exterior”, disse o ministro.

“Nenhum país do mundo, tendo conhecimento, permite que estrangeiro suspeito de crime de terrorismo ou membro de crime organizado armado entre em seu território. Ele é barrado na entrada e deportado. A regulação nova permite que isso seja feito de imediato”, completa.

Juristas afirmam que o ministro legislou, desrespeitando a atual Lei de Imigração

Para a professora de Direito Internacional da UPS, Maristela Basso, Moro altera ilegalmente a legislação sobre imigração e deportação vigente. “Estamos vendo uma medida do Ministério da Justiça para regular uma situação concreta do vazamento das mensagens. E uma lei ou uma portaria não podem ser feitas caso a caso. Me parece que a portaria estaria para resolver problemas do órgão ou de membros dos órgãos que estão envolvidos num possível vazamento de mensagem”, afirmou a Maristela Basso.

“A portaria é arbitrária e ilegal, pois expande de modo injustificável as hipóteses de entrelaçam a Lei de Imigração no artigo 45. Na prática, a portaria alterar a lei criando um conceito aberto e trazendo insegurança jurídica pois deixa subjetivos os critérios de avaliação como informação de inteligência, que, por essência, é secreta e dificilmente poderá ser contestada”, afirmou o especialista em Direito Internacional, Saulo Stefanone Ale.

Procurado, o Ministério da Justiça, através do diretor do Departamento de Migrações, André Furquim, afirmou que o texto tem como objetivo disciplinar a “deportação excepcional”. “Isso que foi feito. O texto está sendo discutido desde 2017. É um ano e meio de trabalho. Ela não é uma portaria isolada, faz parte de um contexto”.

Segundo Furquim, há pessoas perigosas que usam o Brasil como braço para suas operações criminosas e isso precisa ser coibido. “Essa ação estava prevista, é rotina dentro do Ministério. Precisamos de instrumentos que deem agilidade para o Estado de retirar pessoas perigosas que nem deveriam ter entrado no Brasil”, disse o diretor em nota do ministério da Justiça.

A portaria, segundo a pasta, não permite a expulsão de estrangeiros por motivo diverso do enquadramento em condutas criminais específicas, nem permite a deportação em casos nos quais há vedação legal, como de estrangeiro casado com brasileiro ou com filhos brasileiros.

Estadão Conteúdo

 

Praias do litoral potiguar monitoradas estão próprias para o banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 30/2019), emitido nesta sexta-feira (26/07), informa que todas as praias monitoradas continuam próprias para o banho.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

 

Geração de empregos no RN tem o melhor junho em 7 anos

O mercado de empregos formais do Rio Grande do Norte teve o melhor mês de junho desde 2012. O saldo registrado pelo Ministério da Economia foi de 1.237 novas vagas criadas durante o mês, 53% a mais do que em junho de 2018. O dado indica uma recuperação no ambiente de negócios no RN, que ficou na 4ª posição no ranking de geração de empregos no Nordeste em junho.

“Não há notícia melhor do que essa: 1.237 empregos de carteira assinada para o nosso povo, no melhor junho dos últimos anos”, destacou a governadora Fátima Bezerra, ao participar, nesta sexta-feira (26) do lançamento do programa RN + Competitivo, um conjunto de iniciativas para estimular a retomada do crescimento econômico do Estado com foco na atração de investimento, qualificação profissional e geração de empregos.

Cinco setores da economia potiguar fecharam junho com saldo positivo de vagas. Os destaques de junho do Caged – Cadastro Geral de Empregos e Desempregados – foram os setores de agropecuária e de serviços, seguidos da construção civil, dos serviços industriais de utilidade pública e da extrativa mineral.

“Este é um período de economia aquecida. Uma das sinalizações boas é que começamos este período com o melhor dado para junho em sete anos. A expectativa é terminar o ano com um saldo positivo na geração de empregos. Todos os meses daqui para frente devem ter saldos positivos e crescentes”, explicou o secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire.

Os negócios agropecuários geraram 750 novos empregos para o povo potiguar, com uma variação positiva de 5,76% em relação a maio. Já no setor de serviços foram 365 vagas abertas em junho. O saldo positivo de junho foi puxado também pelos 212 empregos na construção civil, 77 nos serviços industriais de utilidade pública e 59 na área extrativa mineral.

Continuar lendo ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

DIREITO: LEI PARA FACILITAR A VIDA DOS MOTORISTAS

A coluna DIREITO desta sexta-feira traz uma BOA NOTÍCIA: está na pauta da Câmara de Natal projeto de lei para desburocratizar e facilitar a vida dos motoristas. Confira os detalhes na matéria a seguir. 

Projeto de Lei para garantir mais direitos aos motoristas tramita na Câmara de Natal

Iniciativa visa facilitar o exercício do direito constitucional da ampla defesa, através da instituição de ferramentas mais práticas

Por Agora RN

Atualmente em Natal é possível realizar o atendimento via Correios ou pessoalmente na Central do Usuário da STTU. Foto: Verônica Macedo /CMNAT.

Com o objetivo de garantir mais opções aos motoristas da nossa cidade, tramita na Câmara Municipal do Natal, um Projeto de Lei que estabelece a disponibilização na página eletrônica da Prefeitura de ferramentas mais práticas para apresentar defesas em face de autuações de trânsito na capital potiguar. De autoria do vereador Dinarte Torres (PMB), a proposta visa facilitar o exercício do direito constitucional da ampla defesa. Atualmente em Natal é possível realizar o atendimento via Correios ou pessoalmente na Central do Usuário da STTU, no bairro da Ribeira.

“Esse projeto é uma ferramenta muito importante, porque todas as multas que chegam à Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), fazem com que o cidadão tenha que se deslocar até a Secretaria, apresentar a sua defesa e nem sempre o cidadão que é muito atarefado consegue fazer esse tipo de deslocamento. Através dessa lei, teremos um grande avanço disponível nas mãos dos motoristas, que poderão apresentar a defesa da sua multa de forma rápida, online e até mesmo de casa”, explicou o vereador Dinarte Torres.

Para a jornalista Edesiane Maria, que se desloca diariamente de casa para o trabalho de carro, a ferramenta vai possibilitar novas oportunidades aos motoristas. “Vai ser muito útil aos cidadãos da nossa cidade, pois poderemos ter outras opções de apresentar as nossas prerrogativas junto à STTU, sem termos, por exemplo, no meu caso que trabalho o dia inteiro, que fazer o deslocamento até a Ribeira na Central do Usuário”, afirmou Edesiane.

Fonte: Agora RN

Continuar lendo DIREITO: LEI PARA FACILITAR A VIDA DOS MOTORISTAS

PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEXTA-FEIRA

Por G1

 

PF diz que preservará mensagens encontradas na operação que prendeu grupo de hackers. Antes, o presidente do STJ tinha dito que foi avisado por Moro sobre destruição de dados. Quadrilha que roubou ouro no aeroporto de Guarulhos rendeu família de funcionário e usou ao menos cinco veículos na ação. Conta de luz: vem aí a bandeira tarifária de agosto. Cerimônia abre oficialmente o Pan de Lima, no Peru. E mais: um elefante em fúria e peixe-boi marinho quase extinto.

INTERNACIONAIS

Pan de Lima

 Velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze — Foto: Wander Roberto / COBVelejadoras Martine Grael e Kahena Kunze — Foto: Wander Roberto / COB

Embora handebol e vôlei de praia já estejam em andamento, os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, começam oficialmente hoje, com a cerimônia de abertura às 20 horas. As velejadoras Martine Grael e Kahena Kunze serão as porta-bandeiras da delegação brasileira.Campeãs olímpicas e mundiais na classe 49er FX, elas vão puxar a fila nacional no Estádio Nacional.

Partiu Lua!

Índia envia missão até a Lua nesta segunda-feira, 22 de julho — Foto: Indian Space Research Organisation / ReutersÍndia envia missão até a Lua nesta segunda-feira, 22 de julho — Foto: Indian Space Research Organisation / Reuters

NACIONAIS

Mensagens hackeadas

Presidente da República, o da Câmara e do Senado tiveram seus celulares invadidos

Presidente da República, o da Câmara e do Senado tiveram seus celulares invadidos

A Polícia Federal (PF) informou que preservará o conteúdo das mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido na Operação Spoofing. Caberá à Justiça definir o destino do material.

Segundo a PF, foram invadidos celulares dos presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia; do Senado, Davi Alcolumbre; do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha; e da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, foi comunicado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, que celulares de ministros da Corte também foram alvos de ataque.

O DJ Gustavo Henrique Elias Santos, um dos presos suspeitos dessas invasões a celulares, pode dar um novo depoimento à polícia hoje. Ele está preso na Superintendência da PF em Brasília com outras três pessoas.

Roubo milionário de ouro

Mais um veículo utilizado no assalto milionário no Aeroporto de Guarulhos é encontrado pela polícia — Foto: Reprodução / TV GloboMais um veículo utilizado no assalto milionário no Aeroporto de Guarulhos é encontrado pela polícia — Foto: Reprodução / TV Globo

A polícia encontrou mais três veículos usados no roubo milionário de ouro no terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo: duas caminhonetes, uma branca e outra prata, e um caminhão-baú, foram localizadas na Zona Leste. A polícia ainda não explicou como esses veículos foram utilizados no crime.

A polícia também informou que os dois carros clonados como veículos da PF não são roubados, mas não informou sobre seus proprietários.

Conta de luz

Aneel divulga nesta sexta (26) a bandeira tarifária de agosto — Foto: Estúdio NSC Branded ContentAneel divulga nesta sexta (26) a bandeira tarifária de agosto — Foto: Estúdio NSC Branded Content

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulga nesta sexta-feira a bandeira tarifária de agosto. Atualmente, a bandeira é amarela e há cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Em junho, vigorou a bandeira verde. Nesta cor, não há cobrança extra nas contas de luz.

Paulo Carvalho

Paulo Carvalho — Foto: Reprodução / FacebookPaulo Carvalho — Foto: Reprodução / Facebook

jornalista Paulo Carvalho, de 47 anos, morreu ontem, no Rio de Janeiro, vítima de infarto. Ele estava com um dos filhos na Games XP 2019, no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, quando passou mal por volta das 14h. O sepultamento será realizado hoje, no final da tarde.

Mulheres na matemática

Desigualdade de gênero entre cientistas de matemática é tema de encontro nacional neste fim de semana no Rio de Janeiro — Foto: DivulgaçãoDesigualdade de gênero entre cientistas de matemática é tema de encontro nacional neste fim de semana no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

Atualmente, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) tem 408 bolsas vigentes de produtividade em pesquisa (PQ), um tipo de financiamento destinado a cientistas que já têm mestrado, doutorado e uma sólida carreira de pesquisa. Mas as mulheres receberam apenas 11% das bolsas destinadas à pesquisa em matemática, probabilidade e estatística, segundo um levantamento feito pelo G1.

Viaduto Santa Ifigênia

Viaduto Santa Ifigênia, no Centro de São Paulo — Foto: TV Globo / ReproduçãoViaduto Santa Ifigênia, no Centro de São Paulo — Foto: TV Globo / Reprodução

O Viaduto Santa Ifigênia, que completa 106 anos hoje, sofre com problemas de zeladoria, em especial na conservação do piso e no nivelamento do solo. Em vários pontos de seus 225 metros de extensão é possível notar a ausência das pastilhas do piso, que foram acrescentadas no viaduto em 1975, expondo assim sua estrutura de cimento. Há também rachaduras. O G1 mostra.

Elefante em fúria

Um vídeo publicado nas redes sociais do Parque Nacional Kruger, na África do Sul, assustou internautas: o material registra o momento em que um elefante ataca um veículo cheio de turistas no meio de um safári.

Desafio Natureza

Poluição da água e degradação do habitat são ameaças de extinção ao peixe-boi

Poluição da água e degradação do habitat são ameaças de extinção ao peixe-boi

Poluição da água supera caça como principal ameaça à extinção do peixe-boi marinho, diz especialista. Contaminação da costa por lixo, esgoto não tratado e combustível de embarcações contribuíram para o que o animal fosse considerado extinto em três estados brasileiros.

Brumadinho

Brumadinho no rastro da lama — Foto: Editoria de Arte / G1Brumadinho no rastro da lama — Foto: Editoria de Arte / G1

Seis meses após tragédia, Vale é condenada pela Justiça de MG, mas inquérito segue sem conclusão. Treze pessoas da Vale e da Tüv Süd, que atestou a segurança da barragem que rompeu, são investigadas.

Game XP

Game XP começou nesta quinta (25), no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio — Foto: Carlos Brito/ G1Game XP começou nesta quinta (25), no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio — Foto: Carlos Brito/ G1

A Game XP 2019 chega a seu segundo dia nesta sexta-feira com competições de “League of Legends” e “Counter Strike: Global Offensive” e show da cantora Iza. O evento de jogos eletrônicos acontece no Parque Olímpico, do Rio de Janeiro, até domingo. Veja programação completa.

Mais games: ‘Wolfenstein: Youngblood’

Imagem de 'Wolfenstein: Youngblood' — Foto: DivulgaçãoImagem de ‘Wolfenstein: Youngblood’ — Foto: Divulgação

Matar nazistas pode ser uma herança de família. Pelo menos no universo de “Wolfenstein: Youngblood”, novo game derivado da série clássica de tiro em primeira pessoa que chega a PlayStation 4, Xbox One, computadores e Switch. Veja entrevista com o produtor executivo do game, novo capítulo de uma série clássica de tiros.

Cinema

Dentre as estreias no cinema, Anne Hathaway vive golpista em 'As Trapaceiras'

Dentre as estreias no cinema, Anne Hathaway vive golpista em ‘As Trapaceiras’

Uma comédia sobre duas golpistas, uma biografia sobre um infame serial killer e um mistério francês são os destaques das estreias que chegam aos cinemas brasileiros: “As trapaceiras”, “Ted Bundy: a irresistível face do mal” e “O professor substituto”.

Capa de revista

Georgia Furlan Traebert foi capa da edição de julho da australiana 'Katwalk Kids Fashion Magazine' — Foto: Katwalk Kids Fashion Magazine / ReproduçãoGeorgia Furlan Traebert foi capa da edição de julho da australiana ‘Katwalk Kids Fashion Magazine’ — Foto: Katwalk Kids Fashion Magazine / Reprodução

Modelo brasileira com síndrome de Down é capa de revista australiana. Georgia Furlan Traebert, de 15 anos, já foi finalista de concurso de influenciadores digitais no exterior. Catarinense que já fez teatro quer ser atriz e gravar uma novela.

Fonte: G1

Por Blog do BG

Moro é muito criticado por juízes e políticos pelo vazamento de nomes e situação do Ministro é muito delicada

Painel / FOLHA

Afasta de mim esse cale-se O vazamento de nomes que também teriam sido hackeados pelo grupo preso pela PF ampliou a desconfiança de políticos e ministros de cortes superiores sobre a atuação de Sergio Moro (Justiça). O ex-juiz é, a um só tempo, protagonista de rumorosa crise, vítima e chefe do órgão que faz a investigação. A maneira como a suposta invasão de outros celulares foi divulgada foi interpretada como tentativa de criar um cinturão de solidariedade a ele e à destruição de mensagens. Surtiu efeito contrário.

Veio a calhar Tão logo pipocaram, nesta quinta (25), dados de outras autoridades que teriam sido alvo de ataque, políticos especularam sobre 1) a conveniência de espraiar a crise, criando uma “cortina de fumaça” para o foco na Lava Jato, e 2) a hipótese de instrumentalização da PF.

Ninguém dorme Deputados chegaram a indagar quantos hackers foram pegos por clonar, por exemplo, telefones de ex-ministros de Temer –vários foram alvos de golpes– ou se, pelos embates entre Moro e o Congresso, não haveria possibilidade de subtração ou alteração de provas.

Elevador A OAB foi provocada a ingressar com uma reclamação no Supremo questionando o procedimento adotado até agora, já que o hackeamento teria atingido pessoas com prerrogativa de foro –e a Ordem estuda, de fato, ingressar com a medida.

Pare! A OAB deve ainda fazer petição ao juiz hoje responsável pelo caso, Vallisney de Souza, solicitando que não autorize a destruição de provas.

Indignação… Juiz federal do TRF-4, Jorge Antonio Maurique diz que, apesar de a PF indicar que as mensagens são fruto de invasões a celulares, “se verdadeiro, o conteúdo vazado (…) é muito ruim para os envolvidos”.

…seletiva “Impressiona que não haja indignação no mundo jurídico com o conteúdo, e sim com a forma. Veja que o conteúdo não foi contestado expressamente pelos envolvidos”, diz Maurique. “Por causa de mensagens vazadas a jornalistas, o governador de Porto Rico acaba de renunciar. Lá, só importou o conteúdo.”

Jabuticaba Já o governador Flávio Dino (PC do B-MA) diz que “parte diretamente interessada não deveria nem opinar sobre o assunto [destruição de provas]“. “Muito menos comunicar autoridades. Realmente o Direito no Brasil virou coisa bem esquisita.”

 

Mesmo após confissão, PF não vê caso encerrado e aguarda laudos sobre invasão de celulares

Apesar de o principal suspeito dos ataques hacker preso,Walter Delgatti Neto , tenha admitido em depoimento ser autor de invasões à contas de aplicativos de mensagens e telefones de autoridades, a Polícia Federal está longe de encerrar as investigações sobre o caso. A PF entende que ainda é necessário aguardar os laudos periciais e checar alguns dados para concluir a apuração.

A estimativa dos investigadores, após obter dados de sistemas de telefonia,  é que pelo menos mil pessoas foram alvos dos ataques hacker . Dois dias após a prisão dos suspeitos, a investigação apontou que a abrangência dos ataques cibernéticos chegou aos telefones do presidente Jair Bolsonaro, aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Otávio Noronha, além da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Eles foram informados pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, que estavam entre os alvos.

Além das perguntas  já respondidas pela Polícia Federal nos últimos três dias,  restam questões ainda não solucionadas que indicam o que ainda falta ser descoberto ou divulgado, uma vez que o procedimento corre sob sigilo estabelecido judicialmente.

A PF ainda não informou se há informações concretas sobre se houve mandantes das invasões. Além dos  R$ 100 mil apreendidos pela PF na Operação Spoofing,   o que se sabe sobre as finanças dos suspeitos, até agora,  é que Gustavo Henrique movimentou R$ 424 mil que que entre abril e junho do ano passado e Suelen, por sua vez, movimentou R$ 203 mil entre março e maio deste ano. Para os delegados da PF, há incompatibilidade entre a movimentação financeira e as rendas declaradas dos dois.

Na decisão do juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, além de autorizar as prisões temporárias, o magistrado afirma que a incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal dos suspeitos torna necessário rastrear os recursos recebidos e movimentados por eles. Além dos sigilos bancários, o magistrado ainda determinou a quebra do sigilos telemático dos suspeitos.

Ainda não se sabe o que foi encontrado de indícios e provas nos e-mail e arquivos dos presos: Gustavo Henrique Elias Santos, Suelen Priscila de Oliveira, Danilo Cristiano Marques e Walter Delgatti Neto.

Além dos quatro suspeitos presos,  há outras seis pessoas possivelmente envolvidas no caso.  A PF apresentou ao juiz Vallisney de Oliveira um relatório de diligência no qual listou os e-mails destas seis pessoas, que estavam vinculados às contas dos usuários do sistema BRVOZ das quais partiram os ataques.

Com base nesse documento, a PF solicitou o afastamento do sigilo telemático desses e-mails, para acessar seu conteúdo e apurar se os outros alvos também estão envolvidos no caso. O magistrado autorizou a medida e determinou a quebra do sigilo telemático desses e-mails.

O GLOBO

CommentsComments

VAZA JATO: Não se destrói prova antes de perícia e de trânsito em julgado

A primeira coisa que a Polícia Federal deve verificar no material apreendido com os hackers é se ele é autêntico e se não tem inserções, o que pode provar ou não se os diálogos publicados entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol são reais, se as mensagens são perfeitas. O que Moro e Dallagnol não reconheceram pode ser verificado, a partir de agora, por perícia.

Se o material é produto de crime, a Justiça terá de enfrentar a questão da prova ilícita. A primeira coisa a fazer é separar o crime decorrente da subtração das informações, com invasão de privacidade, da divulgação de mensagens do The Intercept, que tem a ver com as relações entre Moro e Dallagnol, para verificar a existência ou não de promiscuidade judiciária entre juiz e acusador. São coisas absolutamente diferentes. Não se pode olhar para só uma delas.

Terá de se decidir se a prova, ainda que ilícita, serve ou não para absolver. A orientação europeia é que o processo penal tem, por princípio, a busca da verdade real. Ele não se contenta com a verdade formal, tanto é que, na dúvida, absolve-se o réu porque ele é presumidamente inocente. Imaginemos a situação: uma interceptação telefônica ilegal flagra alguém no exterior. Verifica-se que essa pessoa está viva, mas ela aparece em processo condenatório como vítima de homicídio. Essa prova, embora ilícita, valeria ou não, sendo que há gente condenada em razão do crime? Há revisão criminal nesses casos. Estamos diante do conflito no processo penal entre a pretensão de punir do Estado e o direito subjetivo de liberdade.

Destruir as provas agora seria fraude. Não se destrói prova antes de perícia e de trânsito em julgado. É preciso fazer esse alerta. A regra é constitucional. Quem deve prevalecer no conflito entre o direito privado e o público? Evidentemente, é o público. Não é a intimidade de Moro, mas o interesse público, pois o processo penal tem por meta não deixar impunes os crimes e não punir os inocentes. Que Moro foi vítima em relação ao direito à privacidade é evidente, mas não é tudo. Deve assumir as consequências da conversas com procuradores. É preciso mostrar se o processo teve juiz imparcial e se o tratamento foi desigual para as partes. As apreensões podem levar à verdade sobre as mensagens, verificando se foram alteradas. E é preciso saber essa verdade.

Wálter Maierovitch – JURISTA E PROFESSOR DE DIREITO PENAL

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

E AGORA? Deltan Dallagnol recebeu R$ 33 mil por palestra em empresa citada na Lava Jato

Antes de você ler esse reportagem, qual seria o Procedimento do próprio MP em relação a qualquer cidadão comum ou até mesmo a um político, a alguém do judiciário ou a um pessoa envolvida na administração pública num caso como esse?

Segue a reportagem da FOLHAPRESS:

O procurador da República Deltan Dallagnol fez uma palestra remunerada no valor de R$ 33 mil para uma empresa que havia sido citada em um acordo de delação em caso de corrupção na própria força-tarefa da Lava Jato, mostram mensagens e documentos obtidos pelo The Intercept Brasil e analisados em conjunto com a Folha.

A firma do setor de tecnologia Neoway, que contratou Deltan, foi mencionada pela primeira vez em um documento de colaboração que foi incluído em um chat dos procuradores da operação em março de 2016, dois anos antes da palestra.

Além de participar do evento remunerado da companhia, em março de 2018, Deltan aproximou membros da Procuradoria e representantes da Neoway com o objetivo de viabilizar o uso de produtos dela em um trabalho da força-tarefa, da qual é coordenador em Curitiba.

O procurador também gravou um vídeo para a firma no qual enaltece a utilização de ferramentas tecnológicas em investigações, além de ter acionado um dos assessores do Ministério Público para avaliar seu desempenho na gravação.

Procurado, o Deltan disse à Folha que, antes de dar palestra remunerada para a empresa Neoway, não teve conhecimento de que a companhia já havia sido citada na Lava Jato. “Não reconheço a autenticidade e a integridade dessas mensagens, mas o que posso afirmar, e é fato, é que eu participava de centenas de grupos de mensagens, assim como estou incluído em mais de mil processos da Lava Jato. Esse fato não me faz conhecer o teor de cada um desses processos.”

Quatro meses após a palestra, em um chat, Deltan afirmou a outros procuradores que havia descoberto a citação à empresa na delação premiada do lobista do MDB Jorge Luz, que atuava em busca de vantagens em contratos da Petrobras e subsidiárias.

“Isso é um pepino pra mim. É uma brecha que pode ser usada para me atacar (e a LJ), porque dei palestra remunerada para a Neoway, que vende tecnologia para compliance e due diligence, jamais imaginando que poderia aparecer ou estaria em alguma delação sendo negociada”, afirmou o procurador na conversa.

As mensagens são reproduzidas tal qual aparecem nos arquivos obtidos pelo Intercept, mantendo eventuais erros de digitação e normas da língua portuguesa.

A situação levou Deltan e outros procuradores que haviam mantido contato com a Neoway a deixarem as investigações relativas a Jorge Luz.

Os diálogos examinados pela Folha e pelo Intercept também mostram outras ocasiões em que convites recebidos por Deltan levaram a discussões sobre potenciais conflitos de interesses.

O procurador chegou a perguntar aos colegas sobre eventual participação em um evento organizado pela Odebrecht Ambiental, empresa do grupo que fez a mais extensa delação da Lava Jato. Deltan foi advertido pelos procuradores e não aceitou o convite.

Em outra oportunidade, o procurador teve que cancelar a presença em um evento organizado pela empresa distribuidora de combustíveis Raízen, logo após ler a notícia de que a companhia havia sido alvo de uma operação da Polícia Civil do Paraná.

DELAÇÃO DE JORGE LUZ

Os procuradores da Lava Jato criaram um grupo no aplicativo Telegram em fevereiro de 2016 para tratar do acordo de delação premiada de Jorge Luz, inclusive com a participação de Deltan.

Em 22 de março daquele ano, circulou no chat um documento no qual o delator afirmou que atuou em favor da Neoway em um projeto de tecnologia da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Luz contou que recorreu ao então deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP) e ao atual deputado federal Vander Loubet (PT-MS) para aproximar a Neoway da BR Distribuidora.

No dia 24 de abril de 2017, um outro documento da colaboração premiada foi enviado nesse diálogo com um relato mais categórico de Jorge Luz: “Paguei ao Vaccarezza para arrumar o negócio”.

O delator afirmou que, após uma reunião na BR Distribuidora para apresentação de sua ferramenta tecnológica, a Neoway foi contratada. Jorge Luz disse ainda que os contratos com a empresa foram executados por volta de 2011 ou 2012 e não houve pagamentos a funcionários da Petrobras, apenas repasses a Vaccarezza e Loubet.

O colaborador não indicou os valores dos contratos e dos pagamentos aos deputados nos documentos examinados pela Folha e pelo Intercept.

(mais…)

Comments

TERCEIRO DO BRASIL: Uma em cada cinco pessoas é obesa no RN

Por Tribuna do Norte

Uma em cada cinco pessoas é considerada obesa no Brasil, e o índice de potiguares com excesso de peso (21%) situa o Rio Grande do Norte na terceira posição entre os estados com maior percentual – mesma taxa apurada no Acre, Pará, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, de acordo com estudo divulgado nessa quinta-feira (25) pelo Ministério da Saúde. No topo estão Amazonas e Mato Grosso com 23%, e na outra extremidade aparece o Maranhão com apenas 15,7% da população acima do peso considerado ideal. Pernambuco com 22%, primeiro lugar na região Nordeste, está na vice liderança nacional ao lado do Rio de Janeiro e de Rondônia.

Em 2018 mais da metade dos brasileiros (55,7%) estão acima do peso, sendo que a obesidade acomete 18,9% das pessoas.

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) comparou dados apurados entre 2006 e 2018, e a variação nesse período apresentou um salto de 11,8% para 18,9% – um crescimento de 67,8% nos últimos treze anos.

Para acessar a reportagem completa só clicar no link: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/rn-esta-entre-estados-com-maior-naomero-de-obesos/455010