ANÁLISE POLÍTICA: XI JINPING É “BONZINHO”, POR RICARDO PAZ

A nossa coluna ANÁLISE POLÍTICA deste sábado tem o prazer de publicar mais um comentário político do nosso amigo e colaborador Ricardo Paz, que está fazendo um doutorado nos Estados Unidos e tem uma visão diferenciada sobre os fatos geopolíticos que estão acontecendo atualmente. O comentário dele hoje é sobre o lobo em pele de cordeiro que atende pelo nome Xi Jinping, Supremo governante da China. Então leia o elucidativo artigo a seguir e clareie suas ideias.

Em recado aos EUA, Xi Jinping defende nova ordem mundial

XI JINPING É “BONZINHO”

O presidente Biden quer reduzir a emissão de CO2 em 50% dos níveis de 2005 até 2030. Uma meta muito ambiciosa, que imporá enormes sacrifícios aos americanos, podendo comprometer a retomada de crescimento sustentável. Na onda das “boas intenções” do governo democrata dos EUA, outros líderes ocidentais se comprometem com metas arrojadas para reduzir as emissões. E Greta Thunberg logo reaparecerá nas manchetes das revistas “politicamente corretas” com suas frases pré fabricadas incentivando medidas para salvar a humanidade. Só que, desta vez, deveriam treinar a garota propaganda das “green corporations” a bater forte na China. Ah, mas isso não pode, né ambientalistas?! A China tem feito declarações cínicas nos últimos dias, de que se compromete a reduzir CO2 mesmo não tendo obrigação alguma de fazê-lo até 2030. Isso graças a um “brilhante acordo” celebrado por Barack Obama em 2014 quando a China, finalmente, se comprometeu a reduzir as emissões só após 16 anos. Uma excelente carência de sacrifícios! A China é hipócrita? De forma alguma! Eles sabem o que querem, calculam suas ações e não se importam com a opinião alheia. Hipócritas somos nós, ocidentais, que nos impomos metas rigorosas, engolindo o discurso “salve o planeta” de ambientalistas tendenciosos e corporações oportunistas. Enquanto Xi Jinping, com sua cara de bonzinho, demonstra boas intenções em discursos matreiros, a China apenas segue se fortalecendo para liderar o mundo.
Ricardo Paz
Trabalhador

Deixe uma resposta