ANÁLISE POLÍTICA: RESPOSTA A EDUARDO LEITE E COLAPSO NA SAÚDE, POR CAIO COPPOLLA

#MaisLeitoMenosLeite Minha resposta às falas infantis e injuriosas do GOVERNADOR EDUARDO LEITE (PSDB-RS), QUE DESINFORMA A POPULAÇÃO GAÚCHA SOBRE A EFICÁCIA DOS LEITOS DE UTI e não admite sua responsabilidade no colapso da rede hospitalar do (meu amado) Rio Grande do Sul. Essa POSTURA NEGACIONISTA está sendo adotada por outros governadores: – aumentaram sua receita com repasses federais em 2020; – utilizaram essas verbas livres para outras finalidades (que não o combate à pandemia); – e agora – com a 2ª onda da COVID-19 e as cepas mais agressivas do vírus – faltam investimentos, recursos humanos e tempo hábil para atender com dignidade os BRASILEIROS ENFERMOS QUE ESTÃO MORRENDO POR FALTA DE LEITOS OU DE TRATAMENTO ADEQUADO. Por favor, COMPARTILHE ESSE VÍDEO ( com a #MaisLeitoMenosLeite ) pra conscientizar suas redes e, se possível, MARQUE NOS COMENTÁRIOS UMA PESSOA QUERIDA QUE NASCEU OU QUE MORA NO RIO GRANDE DO SUL 👊🏼🇧🇷 OBSERVAÇÃO PARA OS INSCRITOS NO CANAL: este vídeo tem conteúdo extra exclusivo: meu comentário na CNN Brasil sobre o colapso da Saúde no RS em 1º de março de 2021. DESTAQUE DO VÍDEO: Eduardo Leite, no Twitter [25/fev/2021]: “Não tem como expandir muito mais os leitos de UTI. Até porque 60% das pessoas que vão para uma UTI infelizmente não sobrevivem. LEITO NÃO É GARANTIA DE NÃO PERDER A VIDA”. A obrigação constitucional de uma autoridade pública não é garantir que os pacientes sobrevivam, é assegurar que eles não morram por falta de acesso a tratamento médico adequado. Como relatou o infectologista do hospital de referência do RS para COVID-19: “Temos pacientes que já teriam indicação [pra UTI], mas como não entraram em falência, eles ficam na enfermaria na modalidade possível. HÁ PACIENTES FALECENDO SEM ACESSO AO VENTILADOR”. Aqui temos um médico especialista – e pesquisador internacionalmente reconhecido – atestando UMA RELAÇÃO DE CAUSA E EFEITO: MAIS LEITOS DE UTI, MENOS MORTES. Mas o Governador Eduardo Leite prefere insistir em uma NARRATIVA NEGACIONISTA baseada em números completamente equivocados: estatísticas validadas pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira apontam que A MORTALIDADE TOTAL EM UTIS-COVID É DE 35%, NÃO DE 60% (!) como afirma de forma alarmista o Governador Gaúcho, desinformando a população e levando desesperança às famílias de pacientes graves infectados pelo novo vírus. Quem sabe conhecendo o número real de sobreviventes de UTI, Eduardo Leite mude de discurso e, mais importante, de atitude! E antes que o Governador dê mais chiliques, deixo bem claro: ninguém está ATACANDO Eduardo Leite por não ter feito nada; estamos CRITICANDO Eduardo Leite por ele não ter feito o bastante com a verba que teve à sua disposição: R$2,9BILHÕES de superávit primário em 2020. COMPARTILHE! #MaisLeitoMenosLeite 

Fonte:

Deixe uma resposta