ANÁLISE POLÍTICA: O LADO BOM E O RUIM DE BÁRBARA, POR WAGNER BRAGA

A coluna ANÁLISE POLÍTICA de hoje trás a espetacular Bárbara comentando uma série de fatos políticos da semana e como não poderia deixar faltar as suas narrativas acerca do personagem que, talvez seja o único com reputação ilibada de todos os atores que figuram no cenário nacional da política Sergio Moro. Digo narrativas, pois quando se trata de Moro, diferentemente de todos os outros assuntos que ela se resguarda com recortes de jornal e tuitadas, ela não apresenta tais provas e, como ela mesmo fala no seu vídeo é do seu próprio “achismo”. Sem provas para mostrar usa apenas a sua dedução sobre o que se passa pela cabeça de Moro. Faz afirmação leviana de que Moro apareceu esta semana dizendo: “que vai concorrer para presidente da república”. Nesse caso ela abre uma janela e fica vulnerável a possíveis processos por difamação e calúnia. Apesar de todo o seu brilhantismo se apresenta como uma bolsonarista contumaz, capaz de tudo para defender o seu “mito” e ai sai da seara do bom senso e da sobriedade e cai na armadilha do fanatismo. 

Dito isso para reafirmar o meu posicionamento político totalmente independente e sem políticos corruptos de estimação, sim, porque, para mim, Bolsonaro também é um político corrupto, como a maioria que está naquele congresso nacional, cria do Establishment, como já afirmei aqui em outros editoriais, cuja maior mácula se chama “Rachadinha” e vai carregá-la para o túmulo no dia em que se for. Só para deixar, mais uma vez, bem claro que não misturo as coisas. Não deixo de publicar aqui, algo que não concordo só para não expor e as pessoas acharem que concordo. Ao contrário, exponho sim os pontos falhos e medíocres daqueles em quem reconheço competência e consigo enaltecer o seu lado bom. Então assista ao vídeo completo a seguir, faça sua reflexão e tire suas conclusões! 

Fonte:

Deixe uma resposta