BOAS NOTÍCIAS: UMA NOVA TÉCNICA DE CIRURGIA DEVOLVE MOVIMENTOS DAS MÃOS A TETRAPLÉGICOS

Na coluna BOAS NOTÍCIAS deste sábado temos uma nova técnica de cirurgia que devolve os movimentos das mãos aos tetraplégicos. Uma notícia pra lá de boa! Veja a reportagem completa a seguir e saiba de todos os detalhes.

Tetraplégicos recuperam movimentos das mãos com cirurgia inovadora

Paul Robinson recuperou os movimentos. Foto: Arquivo Pessoal

Uma nova vida para quem ficou tetraplégico. Uma cirurgia inovadora, que realoca os nervos danificados, está devolvendo movimentos a pessoas que ficaram paralisadas durante décadas.

Ela já foi feita em 16 pacientes durante um teste médico no Austin Health, em Melbourne, EUA.

A nova técnica de transferência de nervos redireciona um nervo funcional e o implanta em um músculo paralisado,”conectando” seus sinais a outra parte funcional da medula espinhal.

Na tentativa de restaurar a extensão do cotovelo a equipe cirúrgica realizou um total de 59 transferências nervosas nos 16 pacientes, sendo que cada participante recebeu uma transferência nervosa única, ou múltipla, em um ou ambos os membros superiores, juntamente com terapia.

Dos 13 que completaram o estudo, todos experimentaram melhora na extensão do cotovelo e na função da mão.

“Antes da cirurgia, nenhum dos participantes foi capaz de realizar os testes de força de agarrar ou apertar, mas dois anos depois, essa força foi suficiente para permitir que eles fizessem a maioria das atividades diárias”, de acordo com um artigo da Pursuit, na Universidade de Melbourne.

Sucesso 1

O australiano Paul Robinson, vítima de um acidente de trânsito, foi um dos submetidos ao teste e teve resultados surpreendentes, após 30 anos paralisado.

Ele quebrou uma das vértebras do pescoço, o que o deixou na cadeira de rodas, incapacitado de sair de casa.

Robinson, que anteriormente não tinha nenhuma função de mão, agora é capaz de usar suas mãos e braços para impulsionar sua própria cadeira de rodas, pegar itens no chão e, com uma mão, usar um controle remoto da televisão e segurar um copo (como na foto acima).

“Antes, eu estava confinado a uma cadeira de rodas, mas não conseguia empurrar a não ser que usasse luvas especiais. Se eu deixasse cair algo no chão, tinha que pedir a alguém para pegar. Eu não conseguia dirigir. Para pegar uma bebida, eu teria que usar as duas mãos”, disse Robinson à CNN .

“Isso fez uma diferença enorme na minha vida.”

Sucesso 2

Outro jovem recrutado para o estudo foi um empresário, ferido num trágico acidente de barco.

“Ele decidiu que iria fazer essa cirurgia, mas se não funcionasse, ele não queria mais viver”, disse a Dra. Natasha van Zyl, a principal cirurgiã reconstrutora.

Depois da combinação de transferências de tendões e nervos, ele começou a trabalhar de novo em casa e foi capaz de levar sua família para o cinema de forma independente, manipulando o dinheiro, pegando os ingressos e comprando a pipoca.

Técnica melhorada

As transferências de tendão têm sido usadas há muito tempo para restaurar a função dos membros superiores paralisados, por meio do transplante estratégico dos músculos em atividade para assumir a função mecânica que foi perdida devido ao tecido paralisado.

Transferências nervosas para melhorar o funcionamento do membro superior foram realizadas em 1962 , mas a técnica nunca recebeu muita atenção até recentemente.

Van Zyl admite que sua equipe não inventou o procedimento, mas explica que ninguém usou a técnica tão extensivamente, ou para pacientes tetraplégicos.

Em 2014, a equipe fez um procedimento de tripla transferência de nervo bem sucedido. Publicado no mês passado na revista médica The Lancet, ele mostrou resultados surpreendentes.

Com informações do GNN

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0